Aécio ultrapassa Dilma na pesquisa CNT/MDA 21

Ricardo Moraes/Reuters
Aécio Neves (PSDB) e Dilma Rousseff (PT) durante o debate organizado pela Rede Globo, no Rio de Janeiro

O levantamento mostrou que Aécio inverteu a curva de queda e voltou a subir nas pesquisas

São Paulo – A pesquisa CNT/MDA divulgada neste sábado mostra que o candidato Aécio Neves (PSDB) tem 50,3% dos votos válidos, enquanto Dilma Rousseff (PT) possui 49,7%.

Os candidatos continuam tecnicamente empatados, já que a margem de erro da pesquisa é de 2,2 pontos percentuais. O nível de confiança do levantamento é de 95%.

O levantamento mostrou que Aécio inverteu a curva de queda e voltou a subir nas pesquisas. Nos últimos números apresentados pelo CNT/MDA, o tucano contava com 49,5%, e Dilma 50,5%.

A Pesquisa realizada 23 e 24 de outubro de 2014 e divulgada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) foi registrada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) sob o número BR – 01199/2014. Foram entrevistadas 2.002 pessoas de 137 municípios de 25 Unidades da Federação.

ESTADÃO – Doleiro diz que Lula ordenou pagamento a agência suspeita 11

Doleiro diz que Lula ordenou pagamento a agência suspeita

Redação

25 outubro 2014 | 00:55

Sem dar detalhe ou apresentar prova, Youssef cita telefonema de 2010 do então presidente da República ao então presidente da Petrobrás

Por Ricardo Brandt e Fausto Macedo

O doleiro Alberto Youssef afirmou nos termos de sua delação premiada que o então presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva teria dado uma ordem em 2010 ao então presidente da Petrobrás, José Sergio Gabrielli, para que ele resolvesse uma pendência com uma agência de publicidade suspeita de integrar o esquema de corrupção na Petrobrás.

“O Lula ligou para o Gabrielli e falou que tinha que resolver essa merda”, revelou o doleiro em um dos seus vários depoimentos que vem prestando à Justiça a fim de tentar reduzir sua pena ao colaborar com as investigações da Operação Lava Jato.

Youssef, que está preso sob acusação de integrar um megaesquema de lavagem de dinheiro que envolvia contratos milionários da Petrobrás, não deu detalhes sobre como ficou sabendo desse suposto telefonema.

No depoimento, Youssef afirmou que, depois da suposta ordem, Gabrielli teria acionado o então diretor de Abastecimento da Petrobrás Paulo Roberto Costa, outro personagem central do caso, e pedido para que ele usasse “o dinheiro das empreiteiras e passasse para a agência”.

Empreiteiras são suspeitas de pagar pedágio ao esquema com o objetivo de obter contratos da Petrobrás. Esse pedágio seria usado para abastecer partidos da base do governo Lula e do governo da presidente Dilma Rousseff, segundo disseram o doleiro e o ex-diretor da Petrobrás em suas delações premiadas. A dupla implicou o PT, o PMDB e o PP. Costa ainda afirmou que o PSDB, da oposição, recebeu dinheiro para ajudar abafar uma CPI sobre a Petrobrás em 2009.

Repasses. A agência de publicidade que teria recebido o repasse de empreiteiras, ainda segundo disse Youssef, é a Muranno Marketing/Brasil. Trata-se de uma empresa suspeita de integrar o esquema de propinas.
Segundo o doleiro, a agência tinha valores a receber e, em razão disso, ameaçava tornar pública a corrupção na Petrobrás.

Youssef não cita datas nem como foi feito o pagamento à agência. A Polícia Federal, porém, identificou dois repasses, num total de R$ 1,7 milhão, à agência via MO Consultoria, empresa do doleiro. O repasse é datado de 22 de dezembro de 2010. Houve ainda outros três depósitos à agência, num total de R$ 509 mil, nos dias 12 e 13 de janeiro de 2011, feitos pela empresa Sanko Sider, também investigada pela Lava Jato.

Ouviu dizer. Além do suposto telefonema entre Lula e Gabrielli, o doleiro fez outras referências a Lula e à suposta ciência do Palácio do Planalto em relação ao esquema: “Todas as pessoas com quem eu trabalhava diziam o seguinte: ‘todo mundo sabia lá em cima, que tinha aval para operar. Não tinha como operar um tamanho esquema desse se não houvesse o aval do Executivo. Não era possível que funcionasse se alguém de cima não soubesse, as peças não se moviam”.

O doleiro também disse no depoimento da delação: “Era impossível o Lula governar se não tivesse esse esquema. O Lula era refém desse esquema”, afirmou. Como exemplo, citou o episódio da disputa pela Presidência da Câmara dos Deputados em 2005. Na ocasião o PT queria no cargo o então deputado Luiz Eduardo Greenhalgh (PT-SP), mas teve que se curvar à exigência de José Janene (PP-PR), que morreu em 2010 e é apontado como a ponte entre o esquema e o Congresso. Na época, Janene teria imposto o nome de Severino Cavalcanti (PP-PE) para o comando da Câmara. Cavalcanti acabou eleito.

Youssef é apontado como sócio de Janene e suposto criador do esquema de propina na Petrobrás comandado pelo PP.  O doleiro, que ainda não teve a delação homologada pela Justiça, diz que ainda apresentará provas sobre suas declarações. O esquema teria atuado entre 2004 e 2012, período em que Costa esteve na diretoria de Abastecimento da Petrobrás.

COM A PALAVRA, A DEFESA:

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que “não comenta vazamentos parciais de delação premiada, nem depoimentos aos quais sequer teve acesso”.

O ex-presidente da Petrobrás (2005-2012), hoje secretário de Estado de Planejamento da Bahia, José Sergio Gabrielli, rechaçou com veemência as informações do doleiro Alberto Youssef em sua delação.

Por meio de sua assessoria, Gabrielli assegura que jamais tratou de eventuais problemas de pagamentos a agências de publicidade com o doleiro, alvo da Operação Lava Jato, “ou com qualquer outra pessoa”.

Gabrielli esclareceu, ainda, taxativamente, que “não conhece o senhor Alberto Youssef e nunca teve qualquer tipo de contato presencial ou telefônico com ele ou com pessoas ligadas às suas empresas”. Para o ex-presidente da Petrobrás, “as falsas informações atribuídas à delação premiada do doleiro são uma tentativa desesperada de interferir no 2.º turno das eleições”.

“Os advogados do ex-presidente já analisam medidas judiciais cabíveis para reparar as acusações infundadas divulgadas”, destacou a assessoria.

A Muranno Marketing foi procurada nos contatos disponíveis e ninguém foi localizado.

O criminalista Antonio Figueiredo Basto, que comanda o núcleo de defesa de Youssef, argumentou que não pode comentar o depoimento de seu cliente no âmbito da delação premiada porque ela é protegida pelo sigilo. Ele afirmou que Youssef nunca citou a ele os nomes da presidente Dilma e do ex-presidente Lula. “O Beto (Youssef) me disse apenas que tudo ‘vinha lá de cima’, Lamento que esse clima de eleição está gerando loucura no Brasil, muita especulação.”

Basto diz suspeitar que o vazamento da delação “é obra de algum grupo econômico que quer ‘melar’ a delação”. “Eu não posso desmentir nem confirmar (os dados da delação) porque a defesa não ficou de posse dos depoimentos.”

http://politica.estadao.com.br/blogs/fausto-macedo/doleiro-diz-que-lula-ordenou-pagamento-a-agencia-suspeita/

Manchete Folha de S. Paulo – Doleiro acusa Lula e Dilma; PT fala em terrorismo, e Aécio, em caixa dois 15

folhaEleições 2014

Doleiro acusa Lula e Dilma; PT fala em terrorismo, e Aécio, em caixa dois

Alberto Youssef diz em depoimento que ex-presidente e sua sucessora tinham conhecimento dos desvios na Petrobras

Candidata usou último dia de horário eleitoral para rebater acusações; tema também pautou debate da Globo à noite

DE SÃO PAULO

O doleiro Alberto Youssef disse em depoimento à Polícia Federal e ao Ministério Público Federal, no seu processo de delação premiada, que a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff (PT) e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva tinham conhecimento do esquema de desvio de dinheiro envolvendo contratos na Petrobras.

A informação foi divulgada pela revista “Veja”, que antecipou sua circulação para esta sexta-feira (24), e foi confirmada pela Folha.

Youssef é um dos principais réus da Operação Lava Jato, que investiga suspeitas de lavagem de dinheiro e corrupção na empresa estatal.

A campanha petista usou o último dia do horário eleitoral gratuito na TV para responder à revista “Veja”.

Dilma classificou de “terrorismo eleitoral” a decisão da revista de publicar a reportagem faltando dois dias para o segundo turno eleitoral.

Eurípedes Alcântara, diretor da revista, disse que Dilma “centrou suas críticas no mensageiro, quando, na verdade, o cerne do problema foi produzido pelos fatos degradantes ocorridos na Petrobras”.

O candidato do PSDB à Presidência, Aécio Neves, classificou os relatos de acusações “extremamente graves”. Segundo o tucano, elas sugerem que houve uso de caixa dois na campanha petista.

Os escândalos de corrupção na Petrobras também pautaram o último debate antes da eleição presidencial de domingo, na Globo, à noite.

EXTRA!…EXTRA!…EXTRA! – Aécio lidera com nove pontos de vantagem sobre Dilma 17

Aécio lidera com nove pontos de vantagem sobre Dilma

Pesquisa ISTOÉ/Sensus mostra que o candidato do PSDB chega à reta final da campanha com 54,6% das intenções de voto, enquanto a petista soma 45,4%

Da redação

 Pesquisa ISTOÉ/Sensus realizada a partir da terça-feira 21 reafirma a liderança de Aécio Neves (PSDB) sobre a petista Dilma Rousseff nos últimos dias da disputa pela sucessão presidencial. Segundo o levantamento que entrevistou 2 mil eleitores de 24 Estados, o tucano soma 54,6% dos votos válidos, contra 45,4% obtidos pela presidenta Dilma Rousseff. Uma diferença de 9,2 pontos percentuais, o que equivale a aproximadamente 12,8 milhões de votos. A pesquisa também constatou que a dois dias das eleições 11,9% do eleitorado ainda não decidiu em quem votar. “Como no primeiro turno, deverá haver uma grande movimentação do eleitor no próprio dia da votação”, afirma Ricardo Guedes, diretor do Instituto Sensus. Se for considerado o número total de votos, a pesquisa indica que Aécio conta com o apoio de 48,1% do eleitorado e a candidata do PT 40%.

14983235364_cd8a5e56b2_o.jpg
Aécio Neves seria eleito presidente do Brasil se a eleição fosse hoje, afirma Sensus
De acordo com Guedes, a pesquisa realizada em cinco regiões do País e em 136 municípios  revela que o índice de rejeição à candidatura de Dilma Rousseff se mantém bastante elevado para quem disputa. 44,2% dos eleitores afirmaram que não votariam na presidenta de forma alguma. A rejeição contra o tucano Aécio Neves é de 33,7%. Segundo o diretor do Sensus, a taxa de rejeição pode indicar a capacidade de crescimento de cada um dos candidatos. Quanto maior a rejeição, menor a possibilidade de crescimento. Outro indicador apurado pela pesquisa Istoé/Sensus diz respeito á votação espontânea, quando nenhum nome é apresentado para o entrevistado. Nessa situação, Aécio também está à frente de Dilma, embora a petista esteja ocupando a Presidência da República desde janeiro de 2011. O tucano é citado espontaneamente por 47,8% dos eleitores e a petista por 39,4%. 0,2% citaram outros nomes e 12,8% disseram estar indecisos ou dispostos a votar em branco.
Para conquistar os indecisos as duas campanhas apostam as últimas fichas nos principais colégios eleitorais do País: São Paulo, Minas e Rio de Janeiro. O objetivo do PSDB e ampliar a vantagem obtida em São Paulo no primeiro turno e procurar virar o jogo em Minas e no Rio. Em São Paulo, Aécio intensificou a campanha de rua, com a participação constante do governador reeleito, Geraldo Alckmin, e do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. De acordo com as pesquisas realizadas pelo comando da campanha de Aécio, em Minas o tucano já estaria na frente de Dilma e a vantagem veio aumentando dia a dia na última semana. Processo semelhante ocorreu em Pernambuco, depois de Aécio receber o apoio explícito da família de Eduardo Campos e do governador eleito, Paulo Câmara. Os mesmos levantamentos indicam que no Rio de Janeiro a candidatura do senador mineiro vem crescendo, mas ainda não ultrapassou a presidenta. Para reverter esse quadro, Aécio aposta no apoio de lideranças locais, basicamente de Romário, senador eleito pelo PSB, que deverá acompanhá-lo nos últimos atos de campanha. Para consolidar a liderança, Aécio tem usado os últimos programas no horário eleitoral gratuito para apresentar-se ao eleitor como o candidato da mudança contra o PT. Isso porque, as pesquisas internas mostram a maior parte do eleitor brasileiro se manifesta com o desejo de tirar o partido do governo.
No comando petista, embora não haja um consenso sobre qual a melhor opção a ser colocada em prática nos dois últimos dias de campanha, a ordem inicial é a de continuar a apostar na estratégia de desconstrução do adversário. Nas duas últimas semanas, o que se constatou é que, ao invés de usar parlamentares eleitos para esse tipo de ação – como costumava fazer o partido em eleições passadas — os petistas escalaram suas principais lideranças para a missão, inclusive o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a própria candidata. Os petistas apostam no problema da falta d’água para tirar votos de Aécio em São Paulo e numa maior presença de Dilma em Minas para procurar se manter á frente do tucano no Estado.
PESQUISA ISTOÉ/Sensus
Realização – Sensus
Registro na Justiça Eleitoral – BR-01166/2014
Entrevistas – 2.000, em cinco regiões, 24 estados e 136 municípios do País
Metodologia – Cotas para sexo, idade, escolaridade, renda e urbano e rural
Campo – De 21 a 24 de outubro
Margem de erro – +/- 2,2%
Confiança – 95%

TSE DIZ NÃO A CENSURA PETRALHA – Dilma sabe que matéria da Veja é verdadeira e tenta censurá-la 40

TSE nega pedido de Dilma para retirar reportagem

CAPA-VEJA-SABIA-DE-TUDO-364x480

O pedido para retirada da reportagem publicada ontem (23) na página do Facebook da revista Veja feito pela coligação de apoio a candidata Dilma Rousseff (PT) foi negado nesta sexta-feira (24).

A matéria apresenta o seguinte título: “Tudo o que você queria saber sobre o escândalo da Petrobrás: Dilma e Lula sabiam”. A reportagem acrescenta que o doleiro Alberto Youssef disse que Dilma e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sabiam do esquema de corrupção na Petrobras.

Na representação, a coligação de Dilma acusa Veja de ter antecipado sua edição para sexta-feira para “tentar afetar a lisura do pleito eleitoral”. A representação diz ainda: “a matéria absurda de capa [...] imputa crime de responsabilidade à candidata Representante (…) e a mensagem ofensiva da capa da revista tem por objetivo bem delineado: agredir a imagem da candidata Representante” .

Para negar o pedido o ministro Admar Gonzaga alegou que o artigo da lei eleitoral citado na representação (art. 57-D, § 3º, da Lei das Eleições) para pedir a retirada do ar não está em vigor nas eleições deste ano. Com isso, a representação foi arquivada, sem julgamento sobre o conteúdo.

“O dispositivo invocado para a suspensão da veiculação (§ 3º do art. 57-D da Lei nº 9.504/1997), consoante entendimento deste Tribunal Superior (Consulta nº 1000-75), não tem eficácia para o pleito de 2014, razão pela qual indefiro liminarmente a petição inicial e extingo o processo sem resolução do mérito, nos termos do art. 267, I, do Código de Processo Civil.”, diz o despacho do ministro.

xupa (1)

A Revista Veja inventou o Mensalão do PT ?…Golpista é o PT que vive de dar golpes no dinheiro do povo! 55

Quer golpe maior do que o petrolão depois que já abstraímos o mensalão!

Golpista é o PT que quer nos levar a uma ditadura bolivariana!

Golpista é o PT que dá o dinheiro, que poderia ser investido aqui, aos cubanos, bolivianos, venezuelanos e aos ditadores africanos!

Golpista é o PT que nos envergonha quando se refestela aos porcos ditadores da pobre América Latina e Irã.

Golpista é o PT que quer que o povo continue lambendo suas botas ao não promover a educação de todos como iguais!

Golpista é o PT que dividiu o país em pobres e ricos, nós e eles, homos e héteros , negros e brancos.

Já votei no PT, mas quero voltar a ter orgulho  do meu país novamente! Fora Dilma!

Aécio 45!

Brasil livre!

ptpirata

Dilma e Lula são corruptos, afirma testemunha a Delegado da PF e Procurador da República 31

dilmacorrupta

Ao jornalismo não cabe nem retardar nem apressar a publicação de uma reportagem em razão do calendário eleitoral. A boa imprensa se interessa por fatos e disputa, quando muito, leitores, ouvintes, internautas, telespectadores. Na terça-feira passada — há três dias, portanto —, o doleiro Alberto Youssef, preso pela Operação Lava Jato, deu um depoimento estarrecedor à Polícia Federal e ao Ministério Público. A revista VEJA sabe o que ele disse e cumpre a sua missão: dividir a informação com os leitores. Se, em razão disso, pessoas mudarão de voto ou se tornarão ainda mais convictas do que antes de sua opção, eis uma questão que não diz respeito à revista — afinal, ela não disputa o poder. E o que disse Youssef, como revela VEJA, numa reportagem de oito páginas? Que Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff sabiam da roubalheira que havia na Petrobras.

Mais: Youssef se prontificou a ajudar a Polícia a chegar a contas secretas do PT no exterior. Segundo as pesquisas, Dilma poderá ser reeleita presidente no domingo. Se isso acontecer e se Youssef fornecer elementos que provem que a presidente tinha conhecimento das falcatruas, é certo como a luz do dia que ela será deposta por um processo de impeachment. Não é assim porque eu quero. É o que estabelece a Lei 1.079, com base na qual a Câmara acatou o processo de impeachment contra Collor e que acabou resultando na sua renúncia. O petrolão já é o maior escândalo da história brasileira e supera o mensalão.

O diálogo que expõe a bomba capaz de mandar boa parte do petismo pelos ares é este:

— O Planalto sabia de tudo!

— Mas quem no Planalto?, perguntou o delegado.

— Lula e Dilma, respondeu o doleiro.

http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/

Fernando Grella Vieira, ampliou nesta quinta-feira (23) a autonomia do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo em relação à Polícia Militar 35

Quinta-feira, 23/10/14 – 20:10

Nota à imprensa

O secretário da Segurança Pública, Fernando Grella Vieira, ampliou nesta quinta-feira (23) a autonomia do Corpo de Bombeiros do Estado de São Paulo em relação à Polícia Militar.

A partir de hoje, a instituição passa a tratar diretamente com a Secretaria da Segurança Pública os temas relacionados ao seu trabalho. Até então, esses assuntos passavam pelo Comando Geral da Polícia Militar. A corporação já tinha autonomia financeira e logística – como na aquisição e propriedade de veículos.

Como determina a Constituição Federal, o Corpo de Bombeiros continua integrado à Polícia Militar, pois mantém o regulamento disciplinar na corporação, gestão de pessoal, folha de pagamento etc. A iniciativa não gera gastos adicionais para os cofres públicos e tem o objetivo de otimizar os investimentos na instituição, além de maior eficiência e qualidade nos serviços prestado à população.

A novidade faz parte da resolução SSP-153/2014, que foi publicada na edição de hoje do Diário Oficial do Estado.

Assessoria de Imprensa e Comunicação da Secretaria da Segurança Pública

Aécio Neves: ‘o caminho seguro para o Brasil mudar de verdade’ 50

PROGRAMA DE GOVERNO

aeciominas

‘Estamos começando a viver na onda da razão’

22 de setembro, 2014

Aécio teve aprovação recorde de 92% em seu governo à frente de Minas Gerais.

Reforma Agrária e propriedade

O Programa de governo de Aécio prevê uma nova visão sobre a questão agrária, com foco na geração de renda. Nela, o direito sobre a propriedade será respeitado; “as fazendas invadidas não serão desapropriadas por um prazo de dois anos como sinalização clara de que nós respeitamos o direito de propriedade”. Se eleito, o candidato também oferecerá apoio técnico e tecnológico para os assentamentos de reforma agrária.

Segurança pública

O candidato promete prover recursos para que os governos estaduais contratem funcionários para fazer o trabalho burocrático que hoje é feito pelos policiais; “assim, 50 mil policiais poderão voltar às ruas”. O candidato defende reforma do Código Penal com penas maiores para jovens de 16 a 18 anos que cometerem crimes gravíssimos. Visando o fortalecimento das polícias, o governo federal irá coordenar uma política nacional de segurança pública, protegendo as fronteiras contra a entrada de drogas e armas.

Saúde

O plano prevê que médicos e especialistas abram consultórios em áreas carentes e atendam pacientes pelo SUS, através do financiamento do Ministério da Saúde. Os empréstimos serão feitos com verbas do BNDES e da Emenda 29, que destina 10% do Orçamento da União para a pasta. Periferias e cidades mais pobres serão priorizadas. A meta é de 10 mil Consultórios Populares em quatro anos. Além disso, Aécio pretende melhorar o programa Mais Médicos e incentivar os profissionais da saúde a trabalhar no interior do país. O presidenciável propõe ainda a ampliação dos investimentos em saúde (para 10% do Orçamento), e da rede pública com 500 novas clínicas especializadas.

Educação

Em seu programa de governo, Aécio Neves promete mais investimentos em educação (7% do PIB até 2019), ampliação de vagas (900 mil vagas na pré-escola, que deverá ser universalizada até 2016) e melhorias na formação e remuneração dos professores. Ele prevê a expansão do Fies e o Prouni, incentivos para aumentar a oferta de cursos superiores nas áreas tecnológicas. Através do Multirão de oportunidades pretende resgatar 20 milhões de jovens que interromperam os estudos para trabalhar; os estudantes receberão um salário mínimo por mês para se dedicarem somente aos estudos.

Economia

No âmbito econômico, Aécio pretende reduzir a inflação “por meio da reversão das expectativas negativas com a economia”. Para isso, prevê uma política fiscal transparente, foco no centro da meta (inflação) e livre flutuação da taxa de câmbio. Além disso, Aécio o candidato irá elaborar uma proposta para simplificar o sistema tributário, estabelecendo uma guerra ao “custo Brasil”, que prejudica a competitividade das empresas.

Energia

Aécio propõe o resgate do programa de produção do etanol e o investimento em outras fontes de energia renováveis como a eólica e a de biomassa. O documento prevê incentivo a parcerias da Petrobras com empresas médias para a exploração de gás e a adoção de regras claras para atrair capital para investimentos em energia.

Ciência e Tecnologia

O candidato pretende resgatar o papel da Embrapa como instrumento de pesquisa nos biomas brasileiros, com o objetivo de produzir conhecimento sobre os potenciais da fauna e flora. Estão previstas também a criação de plataformas de pesquisa nos seis biomas brasileiros: cerrado, mata atlântica, caatinga, floresta amazônica, pantanal e pampas.

Reforma política

Aécio defende em seu programa de governo o fim da reeleição (com mandados de 5 anos) e o fortalecimento dos partidos; unificação das eleições municipais, estaduais e nacionais num mesmo ano; defesa do retorno da cláusula de desempenho para os partidos e a defesa do voto distrital misto. O candidato também pretende reduzir o gasto público e aumentar a eficiência do governo, através da Redução dos 39 ministérios e de 1/3 dos 24 mil cargos comissionados no país.

Fontes: Aécio Neves

Amante de Lula foi quem indicou presidente do Banco do Brasil para Dilma 7

COLUNA ESPLANADA

Dilma de olho no Dida da Rose

Não é só o generoso empréstimo de R$ 2,7 milhões para a amiga apresentadora de TV Val Marchiori que complica a vida do presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine

por Leandro Mazzini

Não é só o generoso empréstimo extra-regra de R$ 2,7 milhões para a amiga apresentadora de TV Val Marchiori que complica a vida do presidente do Banco do Brasil, Aldemir Bendine. Há muito tempo quem o segura no governo é o ex-presidente Lula, que dará mais autonomia à presidente Dilma se for reeleita. Piora a situação de Bendine é que Dilma sabe que sua madrinha foi Rosemary Noronha, ex-secretária da Presidência em SP que caiu na Operação Porto Seguro da PF. Foi Rose quem convenceu Lula a promover Bendine – a quem chamava de Dida. No governo, o cotado para a substituição se Bendine cair é Paulo Rogério Caffarelli, hoje na Fazenda.

Como notório, a presidente Dilma nunca engoliu Rose e seu papel de manda-chuva do governo em SP. Rose sumiu do mapa, demitida do escritório após a operação da PF.

http://opiniaoenoticia.com.br/brasil/dilma-de-olho-no-dida-da-rose/

Dilma-PT edita medida provisória que dá calote nos direitos do trabalhador e protege construtoras com débitos trabalhistas 8

Medida provisória dá calote nos direitos do trabalhador

Quando a medida estiver vigorando plenamente, qualquer ação, inclusive a trabalhista, que não estiver averbada na matrícula de um imóvel não terá validade para terceiros

O DIA

Rio – Ao apagar das luzes no Congresso Nacional, a presidenta Dilma Rousseff edita a Medida Provisória 656, que, segundo a sua ementa, cuida de matéria econômica-financeira, de matéria tributária e de criação de um novo título de crédito. Em momento algum, como legalmente deveria fazê-lo, menciona a nova sistemática sobre a compra e venda de imóveis e sua repercussão no direito processual civil (artigos 10 a 17). Tal omissão é bastante estranha, pois o Artigo 62, Letra B, da nossaConstituição veda a edição de MP em matéria de direito processual civil.

Quando a medida estiver vigorando plenamente, qualquer ação, inclusive a trabalhista, que não estiver averbada na matrícula de um imóvel não terá validade para terceiros. Ou seja, os credores (os trabalhadores brasileiros) não conseguirão alcançar esse imóvel. Com isso, construtoras, incorporadoras e agentes financeiros do setor imobiliário (bancos) ficam isentos do pagamento de dívidas fiscais, civis e da justiça do trabalho, podendo vender seus imóveis sem quaisquer restrições.

Tal medida vai de encontro às normas do Conselho Nacional de Justiça, que recomendou a apresentação da certidão da Justiça do Trabalho nas escrituras, com a finalidade de proteger os trabalhadores, geralmente as pessoas mais humildes do povo brasileiro, de fortes grupos econômicos como bancos e indústrias da construção civil (Recomendação CNJ 3/2012).

Além disso, ao invés de desburocratizar a compra e venda de imóveis, a medida provisória cria uma nova certidão para os registros de imóveis, tornando onerosos esses registros — que atualmente são gratuitos —, aumentando, assim, de forma desmedida, a receita dos donos de cartório de registro de imóveis.

Em 2010 Dilma prometeu piso salarial nacional para policiais; nos deu um clitóris grosso e longo 24

dilma-rousseff-dedo-meio20/10/10 – Dilma promete criar piso salarial nacional para policiais 
Depois de receber um documento da Cobrapol com as reivindicações dos policiais civis, a candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff, decidiu apoiar a criação de um Piso Salarial Nacional para os policiais. A proposta está num texto de Dilma encaminhado ao Partido Verde (PV) solicitando apoio no 2° turno das eleições.

No texto, a candidata também promete criar um Sistema Único de Segurança Pública. Conforme matéria publicada no jornal O Globo do dia 16, Dilma deixa claro no documento a urgência com a qual pretende aumentar os salários dos policiais por meio de um “pacto” entre os governos federal, estaduais e municipais. “A necessidade indiscutível de um piso nacional de remuneração para policiais tem de ser objeto de um pacto entre a União, os Estados e os Municípios. Essas e outras questões deverão ser objeto de uma PEC a ser enviada no menor prazo possível, consultados os entes federativos”, afirma trecho do documento.

Para o presidente da Cobrapol, Jânio Bosco Gandra, a iniciativa comprova a tese de que a segurança pública seria um dos principais temas deste segundo turno. Apesar de Dilma não confirmar o apoio à aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 446/09, que está em tramitação na Câmara dos Deputados, Gandra acredita que o apoio fortalece a luta dos policiais pela melhoria das condições salariais e de trabalho da categoria. “Vamos cobrar de Dilma que a PEC seja aprovada ainda este ano”, afirmou Gandra.

A votação da PEC 446/09 no plenário da Câmara está prevista para a primeira semana de trabalho de novembro, logo após as eleições do 2° turno.

Por Giselle do Valle
Fonte: Imprensa Cobrapol com informações de O Globo

http://flitparalisante.wordpress.com/2010/10/20/dilma-promete-criar-piso-salarial-nacional-para-policiais/

——————————————————————————

Como  fui estupido por ter acreditado nessa boçal!

O Brasil não merece essa aberração como presidente. 

Atenção povo brasileiro: leviana não é sinônimo de lesbiana, ou seja, mulher que transa com mulher 5

dilma-quer-agradar-quem-queima-a-rosca

Coordenadores da campanha de Dilma Rousseff (PT) atribuem o crescimento da petista no eleitorado feminino à exploração feita pela campanha do termo leviana” usado por Aécio Neves (PSDB) durante debate do SBT, no último dia 16, para atacar a presidente.

Na ocasião, Dilma acusou o adversário de ter cometido irregularidades na construção de um aeroporto em Cláudio (MG), em um terreno que havia pertencido a seus familiares. Ele, então, a chamou de “leviana”.

________________________________________

Eta povo burro!

O termo leviana, contextualizado , não denota nenhuma ofensa à candidata.

Aliás, Aécio foi até que gentil.

Dilma é grosseira e mentirosa, mesmo!

Muié macho, sim sinhô.

AINDA ACREDITA NAS MENTIRAS DA DILMA-PT – Aviso do Banco do Brasil aos seus clientes da Caderneta de Poupança: RENDIMENTO NEGATIVO! 30

Gostaríamos de alerta-lo que o atual rendimento da poupança vem perdendo mensalmente dos índices de inflação. Com isso seu capital não está protegido da inflação, perdendo poder de compra constantemente.

O Investimento em poupança é indicado para o pequeno investidor, ou no caso de uma diversificação, manter um saldo reduzido devido a baixa rentabilidade.

Outro fator desfavorável da poupança é o fato da liquidez não ser diária, é necessário aguardar o aniversário para sacar e não perder a correção do mês.

bb

Para o PT a Caderneta de Poupança é mais um instrumento para roubar o dinheiro dos pequenos e médios poupadores, ou seja, dos pobres.

Razões para votar em Dilma… ou não: 62

Prezados senhores, boa noite.

Quando notei o empenho dos senhores quanto a eleger Aécio Presidente, escrevi este texto e gostaria que os senhores o publicassem como minha sincera contribuição ao belíssimo trabalho desempenhado.

Sem mais, abraço/sucesso. 45!

Razões para votar em Dilma… ou não:

Primacialmente se você não leu o Decreto Lei 8.243/14 que cominado ao “Plano de Direitos Humanos” soma 521 medidas em sua maioria inconstitucionais, entre elas a agressão ao patrimônio, à liberdade religiosa, à dignidade da pessoa humana (prostituição legal) e à liberdade de imprensa, vote em Dilma. (caso você queira ler, ótimo. Caso bata a preguiça, veja o resumo neste vídeo http://www.youtube.com/watch?v=xIyX9DsJ_4U)

Concernentemente, se você acredita nas propagandas petistas exibidas na tv e realmente crê que medidas como o Bolsa Família, cartão chefe da política petista de Lula, é criação do PT, vote em Dilma. (caso você queira investigar e saber se é verdade mesmo ou não, busque as legislações na internet ou veja este vídeo que já as traz, uma por uma explicitadamentehttp://www.youtube.com/watch?v=Gce4TGF0MaU)

Consoante o exposto, se você concorda que Dirceu, Palocci, Delúbio e companhia ltda são mesmo heróis, vote em Dilma. (caso creia que não são heróis e sim criminosos que lesaram ao país por completo e se vangloriam disso, mande um salve para o aposentado por livre e espontânea pressão, que não consegue nem mesmo o registro na OAB, Joaquim Barbosa)

Por derradeiro, sem contar milhares de outros motivos, vote em Dilma e agradeça ao PT pelos seguintes escândalos que talvez você tenha se esquecido:

Escândalos do Governo Lula:

2003 – Banestado
2003 – Operação Anaconda
2004 – Caso Waldomiro Diniz
2004 – Banpará
2004 – Caso G Tech
2005 – Correios
2005 – Mensalão
2005 – Dolar na cueca
2005 – Valerioduto
2005 – Propina em Ribeirão (ano tenso esse 2005, não?!)
2006 – Caso Francenildo
2006 – Caso Sanguessugas
2006 – Aloprados
2007 – Caso Mônica Veloso (esta você encontra até na Playboy)
2007 – Cheque da Gol
2007 – Caso Schincariol
2007 – Os laranjas de Alagoas
2007 – Golpe do INSS
2008 – Dosiês falsos
2008 – Caso Satiagraha
2008 – Paulinho da Força e o BNDES
2009 – Atos Secretos
2009 – Mensalão do DEM
2010 – Bancoop
2010 – Novos Aloprados
2010 – Caso Erenice

Escândalos Governo DIlma:

2011 – Caso Palocci
2011- Escândalo no Min dos Transportes
2011- Escândalo no Min da Agricultura
2011- Escândalo no Min do Turismo
2011- Escândalo no Min das Cidades
2011- Escândalo no Min do Esporte
2011- Escândalo no Min do Trabalho
2012- Escândalo no Min da Pesca
2012- Caso Cachoeira
2012 – Operação Porto Seguro
2013 – Máfia do INSS
2014 – Operação Lava Jato
2014 – Escândalo da Petrobrás
2014 – Escândalo dos Correios (Ufa! A mão estava até doendo. A cara também, de vergonha de ser brasileiro)

2015 -….. Este é você quem escreve por meio do seu voto

Se ainda assim você quiser votar em Dilma pois crê que a política, como prega o PT, é mesmo maniqueísta, ou mesmo por simples desconhecimento de que nos padrões da tão sonhada Cuba, quem tem carne na mesa mais de uma vez por semana já é elite, vote em Dilma e espere a tentativa de ver o país igual à Venezuela, Equador e Bolívia. Não se esqueça de deixar o bigode crescer em homenagem ao chê.

Caso você seja petralha, ou petista, e queira responder ao e-mail com fatos que contestem o exposto, o que eu não cobro de um petista, já disse bem Lobão, será bem vindo.

Deixo ainda uma saída, qual seja: Todo aquele que leu Maquiavel, desde que filiado ao partido, ou detentor de poder e influência política nesta seara, tem por voto maquiavélico, a obrigação de votar em Dilma e no PT. Ora, por óbvio que também voto assim, já que, para o ilustre pensador, o arrojo político nada tem de altruísta ou mesmo populista, depende única e exclusivamente de atendimento a interesses próprios. Vide como ele mesmo bem soube escolher aquele nobre que cria ser, percentualmente, o mais provável de atingir o plano seu e por conseguinte restaurar-lhe a graça perdida e tão almejada.

Como diziam na Inglaterra de Henrique VIII, aqueles que almejam o sucesso estão para o favor do rei, assim como os vegetais estão para a luz do Sol.

Área de anexos

No calor, delegados de SP vão poder dispensar terno e gravata 36

DE SÃO PAULO

22/10/2014 14h35

Os delegados e policiais de outras carreiras do Estado de São Paulo estão liberados de usar paletó e gravata dentro das delegacias entre 1º de novembro e 22 de fevereiro, que é quando termina o horário de verão.

A decisão do delegado geral, Luiz Mauricio Souza Blazeck foi motivada pelas altas temperaturas.

Segundo o comunicado, publicado no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (22), a medida só vale para o uso de terno e gravata no exercício profissional, dentro das dependências da Polícia Civil do Estado.

Fica, porém, mantida a obrigatoriedade de uso de calça e camisa social para o sexo masculino e de trajes adequados para o sexo feminino.

O comunicado esclarece ainda que a liberação não abrange a participação em audiências judiciais, entrevistas jornalísticas e demais ocasiões nas quais o uso de trajes formais seja indispensável, tais como audiências/reuniões com a cúpula da Secretaria de Estado da Segurança Pública e da Polícia Civil.

Transcrito da Folha de São Paulo ; nos termos do artigo 46 da Lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998.‏

Feitos do governo Dilma-PT : O Brasil é o 2º maior consumidor de cocaína do mundo 12

O levantamento mostra, inclusive, uma mudança do papel no Brasil no tráfico internacional. Antigamente, o país era usado como rota de passagem para a cocaína, que vinha da Colômbia, Bolívia e do Peru e seguia para os EUA ou a Europa. Hoje ela já para por aqui – até 60% da droga produzida na Bolívia tem o nosso território como destino.

Nos rankings internacionais, as informações sobre cocaína e derivados geralmente aparecem combinadas, já que as substâncias vêm de uma pasta-base comum. Por isso, é impossível afirmar que o Brasil seja o maior consumidor de crack do mundo hoje, embora os pesquisadores acreditem nisso.

Para Lula – nosso ex-herói sem caráter – ser homem sério e de respeito é manter uma amante corrupta mamando nas tetas do governo 19

rosemaryO herói sem caráter

Dora Kramer

Remexendo na gaveta de recortes de jornais – valorosos e não raro mais úteis que o Google – encontro um texto escrito em 7 de setembro de 2010. Apenas coincidência a data da independência. O título, Macunaíma. O herói sem nenhum caráter de Mário de Andrade.

Faltava pouco menos de um mês para o primeiro turno da eleição em que o então presidente Luiz Inácio da Silva fazia o “diabo” e conseguiria na etapa final realizada em 31 de outubro eleger uma incógnita como sua sucessora.

Deu todas as garantias de que a chefe de sua Casa Civil, Dilma Rousseff, seria uma administradora de escol para o Brasil. Não foi, conforme comprovam os indicadores de um governo que se sustenta no índice positivo do emprego formal, cuja durabilidade depende do rumo da economia.

Como ex-presidente, Lula agora pede que se renove a aposta. Sem uma justa causa, apenas baseado na ficção por ele criada de que a alternância de poder faz mal à democracia brasileira. A propósito de reflexão a respeito da nossa história recente, convido a prezada leitora e o caro leitor ao reexame daquele texto.

“Só porque é popular uma pessoa pode escarnecer de todos, ignorar a lei, zombar da Justiça, enaltecer notórios ditadores, tomar para si a realização alheia, mentir e nunca dar um passo que não seja em proveito próprio?

Um artista não poderia fazer, sequer ousaria fazer isso, pois a condenação da sociedade seria o começo do seu fim. Um político tampouco ousaria abrir tanto a guarda. A menos que tivesse respaldo, que só revelasse sua verdadeira face lentamente e ao mesmo tempo cooptasse os que poderiam repreendê-lo tornando-os dependentes de seus projetos dos quais aos poucos se alijariam os críticos por intimidação ou cansaço.

A base de tudo seria a condescendência dos setores pensantes e falantes; oponentes tíbios, erráticos, excessivamente confiantes diante do adversário atrevido, eivado por ambições pessoais e sem direito a contar com aquele consenso benevolente que é de uso exclusivo dos representantes dos fracos, oprimidos e assim nominados ignorantes.

O ambiente em que o presidente Luiz Inácio da Silva criou o personagem sem freios que faz o que bem entende e a quem tudo é permitido – abusar do poder, usar indevidamente a máquina pública, insultar, desmoralizar – sem que ninguém consiga lhe impor paradeiro, não foi criado da noite para o dia. Não é fruto de ato discricionário, não nasceu por geração espontânea nem se desenvolveu por obra da fragilidade da oposição.

Esse ambiente é fruto de uma criação coletiva. Produto da tolerância dos informados que puseram seus atributos e respectivos instrumentos à disposição do deslumbramento, da bajulação e da opção pela indulgência. Gente que tem vergonha de tudo, até de exigir que o presidente da República fale direito o idioma do País, mas não parece se importar de lidar com quem não tem pudor algum.

Da esperteza dos arautos do atraso e dos trapaceiros da política que viram nessa aliança uma janela de oportunidade. A salvação que os tiraria do aperto em que estavam já caminhando para o ostracismo. Foram ressuscitados e por isso estão gratos.

Da ambição dos que vendem suas convicções (quando as têm) em troca de verbas do Estado.

Da covardia dos que se calam com medo das patrulhas.

Do despeito dos ressentidos.

Do complexo de culpa dos mal resolvidos.

Da torpeza dos oportunistas.

Da superioridade dos cínicos.

Da falsa isenção dos preguiçosos.

Da preguiça dos irresponsáveis.

Lula não teria ido tão longe com a construção desse personagem que hoje assombra e indigna muitos dos que lhe faziam a corte não fosse a permissividade geral. Se não conseguir eleger a sucessora não deixará o próximo governo governar. Importante pontuar que só fará isso se o País deixar que faça; assim como deixou que se tornasse esse ser que extrapola”.

http://politica.estadao.com.br/noticias/geral,o-heroi-sem-carater-imp-,1580543

Planalto age para tentar deter greve na PF 39

FERNANDA ODILLA
DE BRASÍLIA

22/10/2014 02h00

Com receio dos danos da paralisação de parte do efetivo da Polícia Federal às vésperas do segundo turno das eleições, o governo atuou para tentar suspender a ameaça de greve da categoria.

A AGU (Advocacia-Geral da União) conseguiu nesta terça-feira (21) uma liminar na Justiça para suspender a greve.

Antes de serem avisados da liminar, os peritos tinham decidido manter o movimento, previsto para começar nesta quarta (22) e durar 72 horas. “O governo não dialogou conosco. Manteremos o estado de greve”, afirmou Carlos Antonio, presidente da Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais.

Os representantes dos agentes, escrivães e papiloscopistas colocaram em votação nesta terça o cancelamento da paralisação. A suspensão da greve foi aprovada por 19 votos a 6, e 2 abstenções.

Policiais federais de Estados como São Paulo também suspenderam temporariamente o movimento. Desde o fim da semana passada, o governo mostra disposição para negociar com parte da categoria na tentativa de evitar a paralisação de três dias.

A Casa Civil formalizou nesta terça a negociação, pedindo para agentes e escrivães suspenderem a greve em troca da promessa de nova análise da medida provisória pró-delegados que gerou tensão na PF. Também participaram das negociações representantes do Ministério das Relações Institucionais e do Ministério do Planejamento.

MEDIDA PROVISÓRIA

Editada pela presidente Dilma Rousseff, o texto da medida prevê novas exigências para a seleção de delegados, como experiência judicial ou policial de três anos. Determina ainda que só delegados em fim de carreira podem ocupar o cargo de diretor-geral da corporação.

A medida diz ainda que delegados “são responsáveis pela direção das atividades do órgão”. Os demais integrantes da corporação acham que essa redação limita os cargos de chefia aos delegados, em detrimento dos demais.

O Ministério da Justiça divulgou nota se comprometendo a se esforçar para mudar a redação do texto para deixar claro que peritos, agentes e escrivães podem continuar ocupando cargos de direção e chefia.

Prometeu ainda se empenhar para aprovar outra medida provisória, que garante o reajuste salarial para a categoria e reconhece o nível superior para todos os cargos da carreira da PF.

Transcrito da Folha de São Paulo ; nos termos do artigo 46 da Lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998

Instituto Veritá: Aécio tem 53,2% dos votos válidos; Dilma, 46,8% 40

Entre os entrevistados, 7,8% se declararam indecisos e 3,7% escolheram voto em branco ou nulo

Pesquisa mais recente do Instituto Veritá mostra o candidato à Presidência da República Aécio Neves (PSDB) com 53,2% das intenções de voto, quase sete pontos percentuais à frente de Dilma Rousseff (PT), que alcançou 46,8% das preferências. Considerados os votos totais (considerados votos brancos, nulos e indecisos), a contagem é de 47% para o tucano e 41,4% para a petista.

Do total de entrevistados, 7,8% se declararam indecisos e 3,7% escolheram voto em branco ou nulo. Já os eleitores que disseram rejeitar voto em Aécio chegaram a 39,1%, enquanto Dilma tem 46,1% da rejeição do eleitorado.

Os números do Veritá contrastam com a terceira pesquisa Datafolha deste segundo turno, divulgada ontem (segunda, 21), em que há diferença de quatro pontos percentuais em favor de Dilma. Contratado pela Rede Globo e pelo jornal Folha de S.Paulo, o levantamento mostra a presidenta com 52% dos votos válidos, enquanto Aécio alcançou 48%.

A margem de erro definida pelo instituto Veritá é de 1,4 ponto percentual, para mais ou para menos – faixa que descarta e empate técnico. Contratado pela Ediminas S.A., que publica o jornal mineiro Hoje em Dia, o levantamento ouviu 7.700 eleitores de 213 municípios de todas as unidades da Federação, entre 17 e 18 de outubro.

O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Esse percentual quer dizer que, se o levantamento for reaplicado por 100 vezes consecutivas, em 95 ocasiões os resultados ficariam dentro da margem de erro de 2%, para cima ou para baixo. O levantamento pode ser conferido no Tribunal Superior Eleitoral, onde está registrado sob o protocolo BR-01144/2014

http://congressoemfoco.uol.com.br/noticias/instituto-verita-aecio-532-dilma-468-dos-votos-validos/

Exultai e alegrai-vos Petralhas, Dilma ainda possui a chance de continuar governando o paço-da-mãe-joana 80

O Datafolha realizou uma pesquisa nesta segunda-feira. Dilma Rousseff, do PT, aparece à frente de Aécio Neves, do PSDB. Se a eleição fosse hoje, segundo o instituto, a petista teria 46% dos votos totais, contra 43% do tucano. Nos votos válidos, ela teria 52%, e ele 48%. A margem de erro da pesquisa é de 2 pontos, para cima ou para baixo, o que coloca os candidatos tecnicamente empatados.

dilma0

Tribunal de Justiça absolve o delegado Robert Leon Carrel e investigadores Cleuber Gilson Bueno e Ricardo Ganzerla acusados de desvio de cocaína 26

O Tribunal de Justiça de São Paulo absolveu na quinta-feira (16) o delegado Robert Leon Carrel em um  processo no qual ele era réu  acusado de, em companhia de outros policiais, ter desviado parte de uma carga de cocaína que havia sido apreendida pelo departamento em um avião em Itu, em setembro de 2003.

A sentença de primeira instância , de maio de 2013, foi dada pelo juiz Fernando Bonfutti Izidoro, da 29ª Vara Criminal de São Paulo.

Além de Carrel, também foram condenados a 5 anos de prisão os investigadores Cleuber Gilson Bueno e Ricardo Ganzerla. Todos sempre alegaram inocência.

O delegado Luiz Henrique Mendes de Moraes, também acusado, morreu – em razão de problemas de saúde agravados com o processo –  antes da decisão.

“O juiz decidiu contra a prova dos autos”, afirmou o advogado Daniel Bialski,  defensor dos policiais. Segundo ele, um laudo feito pela Polícia Federal foi inconclusivo a respeito da quantidade da droga apreendida no aeronave. O MPE baseava sua acusação em duas análises feitas pela PF na qual os peritos diziam ser factível – com base em fotos da droga feita ainda no avião – de que a carga tivesse pelo menos 30 quilos a mais do que os 98 quilos informados pelos policiais. No dia da apreensão, a Secretaria da Segurança Pública chegou a publicar em seu site que 200 quilos de cocaína haviam sido apreendidos.

O advogado de Carrel demonstrou ainda que as escutas telefônicas da investigação do Denarc mostraram que os criminosos pretendiam trazer para São Paulo uma centena de quilos de cocaína. “Eles nunca citaram quantidade maior”, afirmou Bialski. O advogado  entrou com pedido de habeas corpus no Tribunal de Justiça para anular a sentença, pois o juiz do caso não participou do recolhimento das provas. Além disso, Bialski encaminhou ao tribunal um recurso contra o mérito da condenação, alegando a inocência dos policiais. Todos receberam o direito de recorrer da decisão em liberdade.

Agora, à unanimidade, a Corte de Justiça de Justiça DEU PROVIMENTO AO RECURSO e o absolveu, assim como aos demais acusados (que deverão ser reintegrados aos seus cargos ) com fundamento no artigo 386, inciso II do Código de Processo Penal, declarando que NÃO HAVIA PROVA sequer da materialidade e existência do fato.

Robert Carrel  atualmente aposentado, também,  defendido pelo advogado Daniel Leon Bialski e associados, obteve o deferimento de liminar em Mandado de Segurança para SUSPENDER a decisão que cassou sua aposentadoria. A decisão – igualmente por unanimidade – é colegiada e foi proferida pelo órgão especial do Tribunal de Justiça

O advogado Daniel Leon Bialski obtém mais uma vitória no Tribunal de Justiça em favor de policiais: anulou a cassação da aposentadoria do delegado Robert Leon Carrel 30

Ele foi responsável pelas maiores apreensões de cocaína efetuadas pelo DENARC; acabou perseguido , preso e obrigado a aposentar-se precocemente

Responsável de 1996 a 2006 pelas principais operações sigilosas do Departamento Estadual de Investigações sobre Narcóticos (Denarc), o delegado Robert Leon Carrel , acabou sendo vítima do ciúme e da inveja de alguns de seus colegas e, também, de membros do MP. Carrel possui inteligência acima da média, educação formal de elite e domina vários idiomas

Mesmo enredado por alguns promotores de 1ª instância que encomendaram laudos a pessoas suspeitas, com pareceres favoráveis do próprio Ministério Público foi absolvido pelo Tribunal de Justiça.

Carrel foi acusado de, em companhia de outros policiais, ter desviado parte de uma carga de cocaína que havia sido apreendida pelo departamento em um avião em Itu, em setembro de 2003.

Perseguido pela Corregedoria Geral da Polícia Civil, especialmente pelo delegado Délio Marcos Montressor – acabou sofrendo a penalidade de demissão a bem do serviço público convertida em cassação de aposentadoria. 

Contudo, graças ao seu profundo saber jurídico e hercúleo esforço de toda a sua  banca,  o Doutor Daniel Leon Bialski , por meio de mandado de segurança impetrado contra o ato do governador deste estado,  obteve a anulação da cassação da aposentadoria do delegado aposentado Robert Leon Carrel.

Cujo acórdão servirá de paradigma para outros casos.

carrelacórdãorobertleoncarrel

FBI é carreira única? 46

FBI é Carreira única?
Verdade ou mentira?
Tirem suas conclusões.

Quem não ouviu falar sobre as famosas PECs do FBI( PEC 361, 51 e 73) tão pregadas e difundidas pelos chamados EPAs da Polícia Federal ( escrivães, agentes e papiloscopistas). Como fundamento para a famigerada carreira única, dizem que na polícia americana, mais especificamente no FBI, a carreira é única. Todos são agentes especiais que entrando pela base podem ocupar os maiores postos. Mas será que isso é verdade ou apenas mais uma artimanha para enganar aqueles que não tem conhecimento sobre a carreira do FBI?
Vamos falar um pouco sobre a(s) carreira(s) do FBI.
Logo que se abre o site oficial do FBI (https://www.fbijobs.gov/1.asp), ao tratar sobre a forma de ingresso naquela agência, temos os seguintes dizeres:
Juntando-se ao FBI
Juntando-se ao FBI é como nenhuma outra opção de carreira por você já explorada. É um desafio. É emocionante. É gratificante. E a cada dia você tem a oportunidade de servir o seu país.
Saiba mais sobre as nossas duas carreiras principais:
• Agente Especial
• Professional Staff
De plano, já se percebe que eles falam: “Saiba mais sobre as nossas duas carreiras principais”.
Perceberam a primeira falácia? Duas principais Carreiras
Clicando no link Agente Especial, vai perceber que esta carreira não se divide em nenhuma outra. É a carreira principal e de comando no FBI. Ou seja, é uma carreira única.
Inclusive no próprio site fala sobre o plano de carreira dos Agentes Especiais:
Com todos os cinco planos de carreira supervisionando inteligência e atividades investigativas, informações específicas sobre cada divisão são: Diretoria de Inteligência A missão do programa de inteligência é posicionar de forma otimizada o FBI para atender a segurança nacional atuais e emergentes e ameaças criminosas.
Clicando no link Professional Staff, perceberá que vai abrir com os seguintes cargos dentro desta carreira:
Saiba mais sobre as oportunidades de carreira no FBI:
• Análise de Inteligência
• Tecnologia da Informação
• Ciência Aplicada, Engenharia e Tecnologia
• Lingüística
• Gestão de Negócios
• Polícia FBI
• Apoio Investigativo e Vigilância
• Outras oportunidades de carreira.
Agora se clicar no link Apoio Investigativo e vigilância, teremos os seguintes cargos:
• Especialistas de investigação
• Especialistas de vigilância
Ao se pesquisar qual a atribuição do cargo de Especialista em investigação temos:
Investigadores do FBI

”Especialistas de investigação do FBI têm a tarefa essencial de fornecimento de funções de apoio por meio de atividades de vigilância física. Especialistas de investigação fornecem apoio através da recolha de informação em áreas como a contra-espionagem estrangeira, e contra-terrorismo. Especialistas também tem a função de coletar, analisar e difundir essa informação para uso por outros funcionários do FBI, se necessário. As informações obtidas durante as operações de vigilância é usado para avaliar cada missão de vigilância e determinar um curso de ação para os agentes em campo.”
Pelo exposto, vemos que no FBI, existem duas carreiras distintas, sendo uma de SPECIAL AGENT e outra de PRFESSIONAL STAFF. O Termo em ingles STAFF significa, em português, entre outros sinônimos, APOIO. Mas a quem o PROFESSIONAL STAFF presta apoio? Não há qualquer dificuldade em responder que estes profissionais prestam apoio ao SPECIAL AGENT.
Ao pesquisar sobre o FBI no wikipédia, temos os seguintes dizeres quanto ao pessoal do FBI: Em 31 de dezembro de 2009, o FBI tinha um total de 33.852 empregados. Isso inclui 13.412 agentes especiais e 20.420 profissionais de apoio, como os analistas de inteligência, especialistas em linguagem, cientistas, especialistas em tecnologia da informação e outros profissionais.
Ou seja, fora os Agentes Especiais, que tem carreira própria, todos os outros integrantes do FBI são de uma carreira distinta. Ou seja, todos os outros profissionais são auxiliares ou prestam apoio aos Agentes Especiais.
Isto mostra a falácia apresentada por não delegados, tanto da policia federal, quanto das polícias civis de que nas “melhores polícias do mundo”, existem carreira única, onde todos têm condições de chegar ao topo, mesmo sem concurso público, ou seja, mediante o já extinto, como ocorreu com os dinossauros que já andaram sobre o nosso planeta, “trem da alegria”.
Nas policias judiciárias estaduais ou distrital temos, como regra: Delegado de Polícia, Agente de Polícia ou Investigador policial, Escrivão de Polícia, Perito Criminal e papiloscopista, os quais se separam em duas carreiras, a de Delegado de Policia e a carreira que engloba todo o restante.
Na Polícia Federal, temos em uma mesma carreira, diversos cargos, sobre os quais os tribunais superiores entendem que tais cargos têm natureza de carreiras distintas temos: Delegado de Polícia, Escrivão de Polícia, Perito Crimina, Agente de Polícia e Papiloscopista.
Podemos concluir que as policias civis e federal seguem o modelo do FBI, onde temos a carreira principal ou de comando que é a de delegados de polícia (SPECIAL AGENT) e a outra carreira, auxiliar ou de apoio, que estão os cargos de agente de polícia, escrivão, papiloscopista e os peritos criminais ( PROFESSIONAL STAFF).

Sérgio Ricardo Mattos
Delegado de Polícia do Distrito Federal