O CRIME DA RUA CUBA FOI COMETIDO PELO DELEGADO GERAL DE ALUGUEL…NÃO ELEITO PELOS PARES E TRAIDOR DA CLASSE 51

Quase vinte anos depois da morte dos pais, Jorge Delmanto Bouchabki  não se livrou da suspeita de tê-los matado , enquanto dormiam, na residência de número 109 da Rua Cuba, endereço elegante de São Paulo.
Ali, o advogado Jorge Toufic Bouchabki e sua mulher, Maria Cecília, foram assassinados na véspera do Natal de 1988.
Ele tinha 19 anos quando o crime ocorreu.
De acordo com o Código Penal, quem é acusado de um crime com menos de 21 anos de idade tem reduzidos de metade os prazos de prescrição.
No caso de Jorginho, sua responsabilidade criminal foi extinta.
A empregada doméstica Olinda Oliveira da Silva, em depoimento colhido por Promotores e pelo Delegado Luiz Carlos Ferreira Sato, em 1998, contou que, na véspera do assassinato, Jorginho discutiu com a mãe.
Ela não aceitava o namoro do filho com a estudante Flávia Soares.
De acordo com a empregada, o bate-boca terminou quando Maria Cecília quebrou um taco de sinuca nas costas de Jorginho.
Aos gritos, ele teria dito que a mãe se arrependeria por ter-lhe batido. Essa versão contradiz o depoimento de Olinda dado na ocasião dos fatos, quando afirmou que o relacionamento familiar era harmonioso.
O delegado perguntou por que Olinda omitiu estes detalhes quando ouvida pelo delegado José Augusto Veloso Sampaio e pelo promotor Luiz Antônio Guimarães Marrey, responsáveis pela investigação. Ela informou que a família “pediu para não dizer nada…”
Ela jamais explicou por que mudou de opinião
O inquérito sobre o crime da Rua Cuba entrou para a crônica policial paulistana por causa da suspeição que recaiu sobre o filho das vítimas.
Foi arquivado em 1991, quando o juiz Linneu de Carvalho Sobrinho alegou falta de provas contra Jorginho.
O rapaz chegou a se mudar para Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, em busca do anonimato.
Cursou Direito numa universidade da cidade.
Foi expulso duas semanas antes da formatura, acusado de pagar a faculdade com cheques furtados de Enia Luciane da Silva, funcionária da instituição de ensino. Jorginho voltou à capital e conseguiu colar grau em outra universidade.
A polícia e o Ministério Público não produziram provas materiais consistentes: a arma do crime nunca foi encontrada.

POSTERIORMENTE

Crime da rua Cuba
Juiz nega indenização por danos para irmãos Bouchabki
No dia 24 de dezembro deste ano, um dos assassinatos mais conhecidos de São Paulo completa 16 anos: o ‘crime da rua Cuba’.
Se para muita gente a morte do casal Bouchabki já caiu no esquecimento, nos tribunais a história ainda está longe do fim.
No último dia 29 de setembro, o juiz Alexandre Alves Lazzarini, da 16ª Vara Cível de São Paulo, rejeitou ação de indenização por danos morais movida pelos três filhos do casal assassinado contra o advogado criminalista Paulo José da Costa Júnior, autor do livro “Crimes famosos”.
Ainda cabe recurso.
Na ação, o advogado Jorge Delmanto Bouchabki e seus irmãos Marcelo e Graziela pedem indenização ao autor do livro.
Alegam que foram ofendidos em entrevista concedida por Costa Júnior ao apresentador Jô Soares.
O programa, transmitido pela TV Globo e pela rádio CBN, foi veiculado no dia 5 de novembro de 2002.
Questionado por Jô Soares sobre o ‘crime da rua Cuba’, Costa Júnior fez um breve histórico sobre o assassinato do casal Jorge Toufic Bouchabki e Maria Cecília Delmanto Bouchabki.
Na entrevista, o autor do livro disse que, após juntar todos os elementos do caso, chegou a conclusão de que Maria Cecília foi morta pelo marido e que este teria sido assassinado por seu filho.
O caso ganhou repercussão após o Ministério Público ter denunciado Jorge Delmanto (o filho mais velho) como autor de duplo homicídio qualificado contra o pai e a mãe.
O processo foi trancado e Jorge Delmanto acabou sendo impronunciado por falta de provas.
Os advogados de Costa Júnior na área cível são Paulo Esteves e Sérgio Toledo.
Na área criminal, ele é representado pelo advogado Antônio Carlos Mariz de Oliveira.
Bouchabki entrou na Justiça com duas queixas-crime.
A primeira, por injúria calúnia e difamação, foi motivada pela publicação do livro de Costa Júnior.
A segunda, também pelos três crimes contra a honra, baseou-se na entrevista dada ao “Programa do Jô”. Inicialmente, a Justiça paulista trancou as duas queixas-crime.
Só a ação indenizatória ainda aguardava julgamento.
Na decisão de setembro, o juiz Lazzarini destacou que o ‘crime da rua Cuba’ foi amplamente debatido na época e que ainda merece considerações.
Para fundamentar a rejeição do pedido, Lazzarini transcreveu parte do voto do juiz Pinheiro Franco.
Nele, o juiz afirma que “imputar é atribuir, indicar ou apontar alguém como responsável por um fato.
Mas, para que essa imputação possa ser punida como crime, ela deve ser falsa e o fato definido como infração”.
Mais adiante, o juiz Franco ressalta que “o exame da prova evidencia que a imputação é parcialmente verdadeira.
Parcialmente, porque apenas o querelante Jorge foi denunciado pela prática de duplo homicídio qualificado contra o pai e a mãe, não constando dos autos onde apurado o crime qualquer alusão ou conclusão formal — ao menos as peças trazidas não fazem referência a isso — no sentido de que o pai teria, precedentemente, matado a esposa”.
Segundo ele, “a veracidade da imputação, assim, apenas favoreceria o paciente quanto ao querelante Jorge, que efetivamente foi acusado pelo duplo homicídio e que, por falta de provas, foi impronunciado.
Razoável entender-se, então, ante tal quadro que a imputação, pelo antecedente, era verdadeira e que o paciente limitou-se, assim, a narrar um fato do conhecimento público, ainda que a sentença de impronúncia possa equivaler à de absolvição”.
Quanto à entrevista, Pinheiro Franco disse que “não se tem dúvida” que as declarações de Costa Júnior “não tiveram a menor conotação de ferir a honra do querelante e de seus familiares, ou ainda a memória de Jorge”.
O juiz Lazarini completa: “Verifica-se assim, que não houve qualquer ofensa ao co-autor Jorge ou aos seus familiares que justifiquem o pedido de indenização, razão pela qual a pretensão de deduzida é improcedente”.
Em 2002, outro filho do casal assassinado (Marcelo Delmanto) tentou impedir a circulação do livro “O crime da rua Cuba”, escrito pelo jornalista Percival de Souza.
Revista Consultor Jurídico, 22 de novembro de 2004
 
O LIVRO DE PERCIVAL DE SOUZA
 
No livro “O Crime da Rua Cuba”, de Percival de Souza, 9ª edição, p. 64, lê-se a opinião do então delegado-geral de Polícia Amândio Malheiros Lopes;
“… o advogado Jorge Bouchabki matou sua mulher, a professora Maria Cecília Delmanto Bouchabki, com dois tiros na cabeça e a seguir suicidou-se…”.
Na página 63, constou:
“… houve quem quisesse explicar tudo com a tese de que o rapaz teria surpreendido o pai, que havia acabado de atirar na mãe… Mas, não foram essas únicas hipóteses que circularam sobre o caso, pois centenas de pessoas, empenhadas em decifrar o enigma, buscavam sua explicação pessoal para o crime da Rua Cuba. De qualquer modo, as especulações nasciam e se multiplicavam exatamente porque ninguém consegue entender o que realmente aconteceu no quarto dos Bouchabkis. A mudança dos corpos na cama… a alteração do local do crime… a ausência de qualquer vestígio de violência nas fechaduras, portas e janelas…”.
Na página 65:
“… Jorginho, além dos banhos de sol logo após o crime, e da frieza aparente na concorrida missa de Sétimo Dia da morte dos pais (todos abalados, inclusive Roberto Delmanto, que dava a impressão de ser um homem destroçado), também aproveitou e pulou normalmente o carnaval.
Estranho ou não?…”
 
AS MISTERIOSAS INTERVENÇÕES POLÍTICAS
 
José Augusto Veloso Sampaio, Delegado do DHPP, foi pressionado pelo Delegado Geral Amândio Augusto Malheiros Lopes – “Peculatário Mor” durante o Governo Quércia – no sentido de que a versão policial fosse naquele sentido, ou seja, homicídio seguido de suicídio.
Não acatou; logo depois de concluir o inquérito foi removido do DHPP para um plantão do DECAP.
Foi duramente massacrado pelo advogado José Carlos Dias (ex-secretário de justiça e de segurança de SP ), em face de indiciar o rapaz por duplo homicídio qualificado.
As palavras mais doces: de conhecida incompetência desde que era escrivão.
Nem sequer dispensaram Veloso Sampaio do plantão noturno na véspera do seu depoimento em Juízo.
De tão abalado mal conseguiu sustentar as conclusões postas nos autos do inquérito.
Malheiros Lopes – caso fosse eleito pelos pares – advogaria a versão “menos ruim” para a família?
Diga-se de passagem, cujo único objetivo era poupar de maiores sofrimentos a mãe da falecida, supostamente morta pelo querido neto.
E o rapaz – caso inocente – por tantos atropelos patrocinados pelo Delegado Geral, será eternamente suspeito. Pois não se esclareceu nem uma, nem outra versão.
Eu tenho a minha opinião:
O CRIME DA RUA CUBA FOI COMETIDO PELO DELEGADO GERAL DE ALUGUEL.

  1. Li na internet que até o reporter da Folha de São Paulo que cobria o crime da Rua Cuba foi escurraçado de lá… e ainda ouviu do Otavio Frias Filho que ele não servia pois investigava demais!
    Tem cheiro de coisa podre isso aí!!! Cheiro podre de cadáver mesmo!!!
    Isso me faz pensar… A mandio de quem seu creison

  2. magina porque não afinal Elvis não morreu, existe Papai Noel, coelho da pascoa, saci perere , mula sem cabeça , lobisomem Vampiros etc…porque não ascreditar no dois casos dam rua cuba que maldade de voces

  3. Penso que este caso deve ser solucionado o mais rapido possivel.Porque um crime quando acontece nas regioes mais umildes de nossa cidade é solucionado e esse crime só porque aconteceu numa regiao “chique” náo tem soluçao. E a policia nao tem interesse em solucionar este crime e ou nao quer só porque a familia é INFLUENTE, Tá na hora que a policia prove para sociedade que tambem os crimes ocorridos nas familias influentes também tem soluçao e que os bacanas também vao para a CADEIA.

  4. A maior punição para esse ADEVOGADO é a imagem dos pais sendo atingidos pelos disparos. Não há vítima que não emita um som semelhante à um URROS. A respiração passa a ser ofegante até que o corpo fique inerte e não mais esbosse reações. Essa cena o CRIMINOSO não esquece jamais.

    Hoje, mais velho e mais experiente, e com filhos para criar, educar e acompanhar seu desenvolvimento, certamente as lembranças da cena do crime devem atormentá-lo constantemente. Isso deve ocorrer, também, com as pessoas que ajudaram, naqueles dias, à encobrir o crime e assim seguir sua vida como se nada de grave ou desumano tivesse cometido.

  5. Parabéns para todos que colaboraram com a farsa montada, porém, que eles nuncam esqueçam que a ‘CONSCIÊNCIA É O CHICOTE DA ALMA’. Que este episódio nunca saia de suas mentes, lembrando-lhes, que a lei do retorno é implacável.

  6. somente, tristemente e unicamente intrigante….que descansem em paz o casal e seja la quem for que o fez com certeza não deve ter nenhum dia de paz

  7. Jorge, uma das melhores pessoas que conheci…incapaz de ofender qualquer pessoa, sempre pronto a ajudar os
    outros.
    Espero que você seja muito feliz, nunca vou te esquecer amigão !!!!!

  8. Neste pais dois tipos de pessoas vão para a cadeia o tipo EU ,e o tipo VOCÊ. os outros dez milhões que têm grana e bons advogados ficam impunes,veja o caso Mercia se estivesse nas maos do (Simbranelli do caso Isabela)-.provavelmente o cara já estaria em cana.

  9. Assisto frequentemente medical detectives e realmente e vergonhoso que crimes como este fiquem impunes nos estados unidos este animal ja tinha pego pena de morte logo de cara no minimo prissao perpetua no entanto o vagabundo continua solto e ainda se dando bem? E ai sera que este bosta animal vai me prossessar.

  10. Conheci o falecido, por trabalhar na justiça, gente fina, da melhor qualidade. Não merecia esse fim. Na véspera de sua morte eu dois outros colegas, ganhamos ums prsentihos de Natal.Quem nos levou os presentinhos foi um adv. que trabalhava no escritório dele, e hoje, é um grande executivo na TV Record.
    Obs: só hoje que tomei conhecimento desse site.

  11. No meu ponto de vista, se ele realmente fosse o culpado, os irmão não iriam perdoa-lo, e consequentemente se afastariam dele, já que nada mais poderiam fazer. Entretanto Atualmente ele advoga junto com esses irmãos. Dois irmaos conseguirem conviver pacificamente com o outro que matou friamente os pais, é demais para a minha cabeça.

  12. continuação.

    Agora, se ele tivesse praticado o crime para tentar defender a mãe; ai já é outra historia.

  13. Acho que tem muita coisa obscura nessa historia e fatos não relatados.
    A familia daquela moça que namorava ele também é uma familia muito influente, quem sabe se ela também não participou.

  14. Manchete da época: “”JORGINHO MONSTRO” MATOU PAI E MÃE PARA IR AO BAILE DO ÓRFÃOS””.

  15. SERIA BOM QUE NÃO HOUVESSE CRIMES DE REPERCUSSÃO. NÃO EXISTIRIAM BONDES PARA BONS POLICIAIS.

    À ELITE PAULISTANA MAL EDUCADA, VICIOSA E ESTÚPIDA CABERIA ESTE FAVOR AOS POLICIAIS.

  16. SALVO ENGANO…

    ACOMPANHEI ESSE CASO NA ÉPOCA!
    NUNCA VÍ TANTA INGERÊNCIA NA APURAÇÃO DOS FATOS!
    SALVO ENGANO, O DOUTOR ITAGIBA VIEIRA FRANCO QUE É UM DOS MAIORES DELEGADOS DE POLÍCIA QUE JÁ CONHECÍ NA APURAÇÃO DE HOMICÍDIOS, CHEGOU A AUTORIA DO CRIME E FOI “ESCURRAÇADO” DO CASO E AINDA GANHOU UM “BONDE” COMO PRÊMIO!
    COM A PALAVRA O RADIALISTA GIL GOMES QUE DEDICOU UM DE SEUS PROGRAMAS AO EPISÓDIO DO DOUTOR ITAGIBA, E DA “FARSA” MONTADA PARA INOCENTAR O VERDADEIRO AUTOR!
    REPITO: SALVO ENGANO MEU, POIS JÁ ESTOU “VÉINHO” E MUITOS ANOS DE POLÍCIA E DE IDADE, DEIXAM A GENTE COM A MEMÓRIA MEIA FALHA!

  17. A figura desse ex-DGP ficará para sempre como o grande traidor da classe, em todos os sentidos. Nunca passou disso.

    Diziam os mais antigos que, no fundo, no frigir dos ovos, existem apenas dois grandes “partidos”, no Brasil: o “partido” de Tiradentes e o “partido” de Silvério dos Reis. Amândio sempre esteve filiado ao segundo.

  18. LUIZINHO,muitas vezes é melhor a memoria falhar do que a gente recordar certas coisas,veinho nos nunca ficamos apenas meio usado.
    vae ser dificil aparecer delegado como o DR.ITAGIBA.

  19. Delta,

    Falamos do homem que proporcionou a queda da Bastilha?
    Ou deu início a este ciclo vicioso, de cada um por si.
    Morre o homem, fica a fama.

  20. Ontem o profissão Reporter da GLOBO relembrou o Caso.
    O suposto culpado discute com a mãe momentos antes, a mãe quebra um taco de Sinuca nas costas dele , e ele diz que ela vai se arrepender amargamente pelo que fez , (segundo depoimento da empregada) e em sequencia o casal é assassinado. Faça-me o favor só não enxerga o culpado quem não que.
    Infelizmente, até a própria familia deve ter encoberto na época. E também neste país é assim, quem tem dinheiro não vai pra Cadeia. Agora uma pobre coitada que rouba um pote de margarina fica 6 meses presa.
    Mais a justiça de Deus não falha e um dia o culpado vai ter que prestar contas perante a Deus e pagar pelo seu pecado, pois afinal ninguém é eterno nesta vida.

  21. Alguém poderia me esclarecer se este é ex-Delegado Geral Amândio Augusto Malheiros Lopes, é pai daquele outro Malheiros que foi delegado do DHPP e chegou a ser adjunto do Marzagão, que esta enrolada naquela historinha do ex-investigador Augusto Pena?

  22. O filho do extinto Malheiros foi aprovado no concurso DP 02 em 1998, tomou posse em setembro do mesmo ano, concluiu o curso de formação, salvo engano, em dezembro/1998, e se chama Renato Studart Lopes.

    Não sei se ainda integra nossa”força policial”.

  23. Marcha da Maconha

    Adilson Rossi (PSC) informou ter estado no Tribunal de Justiça de São Paulo, onde foi recebido, em companhia do deputado federal Paulo Freire e da vereadora Marta Costa, pelo presidente do Poder Judiciário paulista, José Roberto Bedran. A finalidade da visita foi, segundo ele, requerer a proibição da Marcha da Maconha – movimento que visa a descriminalização do uso do entorpecente -, que deve acontecer no próximo dia 21/5, na capital. Segundo ele, a marcha, que ocorrerá em diversas cidades no decorrer do mês, constitui apologia ao crime e a legalização da droga é indefensável. Para Rossi, “conhecemos os males que as drogas têm causado em nossa sociedade”. (OT)

    Descriminalização das drogas

    Olimpio Gomes (PDT) lamentou a decisão do juiz que concedeu autorização habeas corpus preventivo a 17 pessoas ligadas à realizaão da marcha da maconha. “Espero que até sexta-feira o Tribunal de Justiça tome providências e reverta essa medida” disse o deputado. Gomes disse que a decisão foi amparada nos pronunciamentos de Fernando Henrique Cardoso e Sérgio Cabral – que se declaram contra a criminalização – e reclamou que o país não terá controle sobre os usuários e que não tem estrutura para tratar dependentes químicos de famílias de baixa renda. “Descriminalizar o uso de drogas não estará entregando de vez as gerações futuras nas mãos dos traficantes?”, questionou. (DV)

    Toque de acolher

    Jooji Hato (PMDB) comentou que, em 2005, no município de Fernandópolis, o juiz da 1ª Vara de Infância e Juventude, Evandro Pelarim, determinou o toque de recolher para menores de 18 anos, entendendo que estes jovens estavam expostos à situação de risco, à noite, nas ruas. “Baseado na medida tomada na Comarca Fernandópolis, que foi muito bem sucedida, o juiz da Vara de Infância e Juventude de Ilha Solteira e Itapura, Fernando Antonio de Lima, determinou, em 2009, as mesmas medidas adotadas em Fernandópolis. O toque de recolher virou toque de acolher, já que diminuiu o índice de delinquência juvenil e protegeu os jovens das situações de risco”, declarou o deputado. (BA)

    Donisete Braga (PT) comemorou o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes e a existência do Estatuto da Criança e do Adolescente, que há 20 anos visa ampará-los. O deputado defendeu a aplicação de políticas públicas para jovens, alegando que a falta de incentivo pode torná-los mais próximos das drogas, e um trabalho de desenvolvimento para os conselheiros tutelares. Segundo Braga, para isso acontecer falta iniciativa do Poder Público, especialmente das prefeituras, e declarou que é necessário um presente decente para que a juventude tenha um futuro digno. (DV)

    Educação

    Carlos Giannazi (PSOL) discorreu sobre a eleição do vice-presidente da Comissão de Educação, Ary Fossen. Giannazi afirmou que um dos debates da comissão será a situação do magistério no Estado. O parlamentar reclamou da demora dos reajustes para os servidores da Educação. “Não se trata de aumento, mas de uma alternativa para repor as perdas financeiras de anos”. Ele acusou o governo estadual de arroxar salários e de estar marginalizando a educação: “Esse entra e sai do PSDB está acabando com o sistema educacional e a Assembleia tem que reagir”, declarou o deputado. Ele cobrou do governo o envio do Plano Estadual de Educação. (DV)

  24. AUMENTANDO O ABANDONO DO PSDB…HEHEHEHE….ACHO QUE A PC VAI FINDAR E O PSDB VAI JUNTO…HEHEHEHE

    Em seu artigo na Folha de S.Paulo desta quarta-feira, o ministro da Administração no governo FHC, o economista Bresser-Pereira confirmou sua saída do PSDB, como Poder Online adiantou em dezembro do ano passado.

    – Nesses últimos dez anos, eu mudei, e o partido que eu ajudei a criar, o PSDB, também mudou. A mudança foi tão grande que chegou a hora de dizer adeus a esse partido e, mais amplamente, à política partidária – escreveu Bresser

  25. Uma dúvida:

    Essa família Delmanto é a mesma familia de juristas que têm, inclusive, livros publicados na área?
    Celso Delmanto, Roberto Delmanto, Roberto Delmanto Jr.

  26. Academico

    Eles mesmo. Os primeiros citados são irmãos da mãe do acusado, sendo que o primeiro faleceu de cancer aproximadamente 4 meses após o crime da Rua Cuba.

  27. Obrigado tati.
    Pelo que pude entender ao ler a reportagem, parece que algumas manobras foram realizadas para não se chegar a verdade “verdadeira”, e, ao que parece, toda a família foi conivente (por favor me corrijão se estiver errado). Recentemente adquiri uma obra escrita por esses autores. Obviamente que o episódio que envolveu essa família em nada pode por em dúvida o potencial conhecimento que o trio detém em mat´ria juríca, mas acho que agora terei que fazer um esforço extra para acreditar no que eles escreveram lá. haha

  28. Algo que não consigo entender ate hoje é: Partindo do ponto que a familia sabe que ele foi autor dessa atrocidade, como os irmãos dele conseguem conviver com ele, como se nada tivesse ocorrido?

  29. TATI , INFELIZMENTE EXISTEM PESSOAS SEM SENTIMENTO ALGUM.LEMBRA DO CASO DOS NARDONI ? EVIDENTE QUE FORAM ELES, COMO AS PRÓPRIAS INVESTIGAÇÕES MOSTRARAM.
    NO DIA DO OCORRIDO, A AVÓ PATERNA FICOU DESESPERADA E DISSE QUE QUERIA O ASSASSINO EM SUAS MÃOS, ATÉ ENTÃO SEM SABER QUEM ERA,. QUANDO SOUBE QUEM ERA O VERDADEIRO ASSASSINO A AVÓ FICOU QUIETINHA NA DELA. O MESMO FOI O PAI E A IRMÃ QUE DEFENDERAM ELE COM UNHAS E DENTES.
    DEUS ME LIVRE , MAS SINCERAMENTE SE ISSO ACONTECE NA MINHA FAMILIA EU SOU O PRIMEIRO A ENTREGAR O ASSASSINO, MESMO QUE A FAMILIA FIQUE CONTRA MIM.
    É UMA QUESTÃO DE PRINCIPIOS MORAIS, QUE NEM TODO MUNDO TEM.

  30. È Partindo do pressuposto que 2 irmãos não conseguiriam conviver normalmente com outro que tirou a vida dos próprios genitores, que ainda acredito na inocência dele. Mas independente de quem tenha sido, aquele que praticou tal atrocidade com o casal, com certeza não deve ter nenhum dia de paz. Além da vida de 02 seres humanos, tiraram da forma mais fria covarde e inescrupulosa, o pai e a mãe de uma criança doente, que sofria de problemas sérios no coração, que em razão disso, necessitava e muito do convivio; proteção; atenção e do amor dos pais. Tudo isso lhe foi tirado, sem dó nem piedade. Quem mais perdeu com a morte do casal? Com certeza foi essa criança.
    A justiça dos homens foi falha, Mas a justiça de Deus, essa não falha e se ainda não chegou logo logo virá. Dessa, passe o tempo que for, não há como fugir e não há como ser perdoado.

  31. KAKÁ
    Já tive oportunidade de encontrar a irmã do acusado em uma rede de relacionamentos( Tipo:Orkut, facebook..), a uns anos atras e pelo conteudo dos recados que ela enviava as amigas , primas, tios … me pareceu uma pessoa doce, preocupada com as pessoas. Daquele tipo de mulher que chora no casamento de uma amiga, ..
    Obviamente que nao se da para definir o carater de uma pessoa por uma uma rede de relacionamento, mas foi a impressao que tive…

  32. Como já disse acima, a justiça de Deus será feita, mas, não só para aquele que praticou este crime, mas, para todos aqueles que colaboraram direta ou indiretamente para que ficasse impune.

  33. na minha opinia houve sim negligencia nesse caso,mas sem provas não há crime,acho que as investigaçoes nao fora muito a fundo e hoje caiu no esquecimento do povo.

  34. Desculpem, mas acho exatamente o contrário. Se o casal fosse pobre, analfabetos, pretos e morassem na periferia, além de não ser esclarecido, não se faria alarde, e nessa altura, 23 anos depois, já estava tudo esquecido. Só o nome Delmanto já gera uma curiosidade em todo o meio jurídico.

  35. Isso foi, eh e sera Brasil!!! Onde estao os Delmanto? , Malheiros Lopes virou Rua e Costa Jr onde andam atualmente? E o proprio Jorginho Buchabikinho ? Quem lembra dos Malta , parentes da ex-primeira dama? Joaozinho, Pompilho e afins? Cade este povo? Estao pobres, no xadrez ou no ostracismo? Pois eh!!!! Ate Quercia morreu coberto de glorias, faltou so a salva de tiros de canhao… Quem sabe no velorio do Sarney nao esquecam estes belos requintes… E enquato isso tudo vai indo, deste gente cobrando para fazer B.O. , ate propina para inocentar 121. Desde vista grossa na fiscalizacao ate desvio de milhoes por alguns muitos do judiciario e outros milhoes de alguns muitos outros do legislativo e executiv. oMe divirto para nao chorar, principalmente por estes que esperam justica divina como ultima instancia. Eu prefiro incentivar a justica aqui e agora, pena que sou voto vencido neste pais de pilantras.

  36. o crime da rua cuba provavelmete foi cometido pela empregada olida,o filho mais velho que naquela noite brigou com a mãe,o vigia que teria casos com a empregada(a namorada seria uma destração que para o triu fosse robar os pais)o filho revoltado se-vingou matandolos com uma arma (o teria sido morto por que talves não pagasse sua facudade).

  37. Será que o advogado contratou alguém para adulterar a cena do crime depois que assassinasse a mulher e se suicidasse ? Coisa estranha essa, muiiiiiiiiiiiiito estranha.

  38. O caso da rua Cuba foi um balaio de gatos….o rapaz e a mãe se desentendem, ele nervoso diz __a sra. vai se arrepender amargamente…..que qqer um ao meu ver se não dissesse isso diria algo semelhante (mãe que quebra taco de sinuca no filho não é normal tb). O casal aparece morto no mesmo dia, a cena do crime é adulterada mas, não foi o filho, não houve nada que apontasse que ele teve contato com os cadáveres. \Pular carnaval após o incidente é esquisito mas não é crime….não demonstrar grandes sentimentos na missa d sétimo dia não muda nada, mas causa espanto pois brasileiro é passional. A hipótese de pai mata mãe, muda o cenário e se mata é plausível, porém tem uma pergunta obrigatória ! Por que? Péssimo inquérito….profissionais negligentes….não havia polícia forense treinada na época, nem equipamentos…seja quem for que cometeu o crime, já está prescrito mesmo e nunca saberemos ao certo.

  39. Eu sempre busco a culpa ou inocência no ”comportamento” pós tragédia! Imagina…acho q mesmo a mãe tendo quebrado o taco de sinuca nas costas dele, não faria com que ele ñ ficasse chocado ou traumatizado com remorso, já q ameaçou a mãe! Foi pra piscina se divertir como se nada de terrível tivesse acontecido…pular carnaval depois de uma tragédia dessas? Me desculpe, mas sempre fácil jogar pra hipótese de crime passional, quando ñ se pode provar a autoría pelo criminoso! Graças a Deus hoje em dia já se prende e se condena, por ”evidências”! Vide Bruno do Flamengo! Vide os Nardones! Ele estava com a chave do quarto, tanto q entregou à polícia! Pq a cena de chamar a polícia pra abrir o quarto dos pais? Se ele ñ é o culpado, eu ñ sou mulher!! Se esse crime fosse cometido atualmente, ele estaria condenado!

  40. Muito se fala que pode ter sido o próprio marido q matou a esposa e se suicidou. Mas por que??? Nunca li em lugar algum qual seria um possível motivo. Acredito que foi o filho, mas poderia haver algo que justificasse a versão de que foi o pai/ suicida?

  41. Tenho a impressão que o Jorge acompanha os comentários daqui do post. Se eu estiver certa, fico curiosa em saber qual a reação dele em saber que mesmo após tantos anos as pessoas ainda lembram do misterioso crime.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou fora do contexto serão excluídos...Contato: dipol@flitparalisante.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s