Relatório propõe saída do Detran da Secretaria da Segurança…o delegado Luiz Antônio Rezende Rebello, responsável pela investigação, pede que sejam tomadas “as providências legais” para que “o Detran deixe de pertencer à Secretaria da Segurança Pública, passando para a esfera e controle de outra secretaria de Estado”. 62

/São Paulo
Relatório propõe saída do Detran da Secretaria da Segurança
Atual diretor, no entanto, diz que outros Estados do País tiveram casos de corrupção mesmo com órgão fora da pasta
21 de junho de 2010 | 0h 00
– O Estado de S.Paulo
Um dos pontos mais polêmicos do relatório sobre as fraudes no Departamento Estadual de Trânsito (Detran) está na página 127. É ali que o delegado Luiz Antônio Rezende Rebello, responsável pela investigação, pede que sejam tomadas “as providências legais” para que “o Detran deixe de pertencer à Secretaria da Segurança Pública, passando para a esfera e controle de outra secretaria de Estado”.
O principal argumento de Rebbelo para a medida seria o fato de ela “por si só aumentaria o efetivo policial em mais de 700 homens”. Em vez de cuidar da fiscalização de trânsito e da emissão de documentos, os policiais voltariam a combater o crime.
Dos 27 Estados que têm Detrans, só em três o departamento é subordinado à Segurança Pública. Para o diretor do Detran de São Paulo, delegado Carlos José Paschoal de Toledo, isso não influi na existência de fraudes. Ele citou os casos dos Detrans do Rio Grande do Sul e da Paraíba. Ambos enfrentaram escândalos de corrupção e não são vinculados à Secretaria da Segurança naqueles Estados, Para ele, mudar o Detran de secretaria é uma decisão de governo. “O importante é ter transparência e austeridade na gestão”, afirma. / M.G.

TRÊS PERGUNTAS PARA…Carlos José Paschoal de Toledo,
DELEGADO DE POLÍCIA E DIRETOR DO DETRAN
1. Quando será feita a nova licitação para as placas?
Quando a Procuradoria Geral do Estado der seu parecer, publicaremos o edital. Nossa posição é de que a lacração deve ser feita por policiais.
2.Isso fechará a torneira da fraude?
Essa torneira já está fechada desde que implodimos esse esquema, rescindimos contratos e descredenciamos empresas suspeitas.
3. Quando isso trará efeitos práticos para a população?
Os efeitos serão sentidos no próximo semestre. Até lá, vamos pôr para funcionar a unidade de Interlagos e melhorar também o atendimento.

  1. Como já havia dito, se o Dr. Rebello continuar à frente dessas investigações, o que espero,acabará com
    toda e qualquer “irregularidade”.
    Vamos aguardar.

  2. Parabéns ao delegado Luiz Antônio Rezende Rebello, também acho que o Detran tem que sair da Polícia, pois nada tem a haver com os propósitos que os contribuintes esperam dela. Só pelos 700 policiais que lá estão e deveriam estar nas Delegacias já justificaria.

  3. Olha, se a gente tá com o dedo doendo, basta cortar o dedo. Esta é a lógica tucana.
    700 policiais a mais nas ruas, e quem vai para o lugar deles, o custo para o estado não seria o mesmo? Não seria trocar 6 por meia dúzia. E depois a gente faz piada de português.

    Meu vizinho descobriu que sua esposa estava lhe traindo no sofá da sala. Ele não teve dúvidas e quebrou o sofá em 1000 pedaços. Isso mesmo, sr governador, muda de secretaria que resolve rsrs.

  4. Não concordo com a saída do Detran da SSP! Se 700 policiais voltariam às ruas para combater o crime, 700 novos funcionários públicos teriam que ser contratados para ocuparem seus lugares. Falam como se a polícia fosse o único mal desse país, o único infectado pelo “vírus” da corrupção. A corrupção não é um “privilégio” da polícia e sim do Brasil inteiro! O povo brasileiro é corrupto! Quem nunca ouviu falar do famoso jeitinho brasileiro? A polícia é formada por pessoas do povo, o congresso Nacional também! Mesmo que o Detran seja subordinado diretamente ao Ministério Público sempre haverá corrupção!

  5. É óbvio que há uma movimentação política, de interesses nada republicanos, para retirar o DETRAN do controle da Polícia Civil.

    A quem interessa isso?

    Estará o Dr. Rebello sendo a voz de quem??? Será ele a voz do elevado espírito público???

    O Departamento de Trânsito, sob o controle da Polícia Civil, tem suas mazelas, mas todas elas sanáveis por uma canetada do Governador do Estado e, até, do próprio Secretário de Segurança Pública. (porque não o fazem?).

    Se, por acaso, o DETRAN sair do controle da SSP, a corrupção será infinitamente maior, com um agravante: será, aí sim, incontrolável.

    Como alguém já disse: “O sapateiro não deve ir além dos sapatos”.

    Que o Dr. Rebello, Delegado Corregedor, restrinja-se à sua função processual penal e administrativa.

    Daqui a pouco, Dr. Rebello legislará… E, sabemos que, por trás de todo legislador, sempre há um “lobista”.

    Convém perguntar:

    De quem é o “lobby”, Dr. Rebello?

  6. Por que “mesmo pelo Ministério Público”, caro Ivan??
    Os caras tomam de assalto o governo bandeirante (Fleury), buraco no metro, rodoanel cai, conselheiros do TCE aprontam, promotor apronta e tudo é arquivado, tretas do Quérica. A expressão “mesmo subordibado ao MP” vai por conta que os caras correm com o PIG e o povão só tem olhos pra gente (PC).

    ps: ultimamente até a pm estava mais protegida.

  7. Mandou bem Delta. Os desmandos no Detran coincidem com o “loteamento” do Malheiros. Será que os lobistas querem mudar o loteamente de endereço? Aí fica bem mais fácil, né?

  8. Delta Uno:
    Quantas “canetadas” já foram dadas, ao longo de inúmeros governos, para sanar essa ferida exposta e purulenta chamada DETRAN. Quantos diretores já foram trocados e PAs já foram abertos com esse intuito. Por um acaso, estive no prédio novo do DETRAN no 1º dia de sua abertura ao público. Tudo funcionava sem “intermediários”. Ao voltar lá, dali a meros três dias, já era possível perceber uma “reorganização” para que o público não pudesse mais executar os serviços por conta própria…
    Poderíamos ficar discorrendo sobre os inúmeros casos. Entretanto, os casos passados seq

  9. se o DETRAN SAIR DA SECRETÁRIA DE SEGURNÇA IRA PARA A SECRETARIA DE ROUBANÇA PUBLICA ?

    VAI ADIANTAR HAVERA SOMENTE TROCA DE CORRPTOS NOMES E RG SOMENTE .

    O CERTO É TOCAR NA CADEIA E RUA NELES SOMENTE ISTO MORALIZAR A TODO CUSTO

  10. Apertei o botão de enviar por engano. Continuando
    Poderíamos ficar discorrendo sobre os inúmeros casos. Entretanto, os casos passados sequer são questões importantes, nem a possibilidade da corrupção aumentar.
    A questão central é: por que a PC tem de realizar o REGISTRO CIVIL DE VEÍCULOS? Sua obrigação legal não é investigar e reprimir crimes? Por que esssas funções, junto com a estrutura do Detran e das Ciretrans não passam para a secretária dos transportes? A quem interessa continuar nesse desvio funcional legalmente autorizado, ao invés de ir para rua caçar bandido (se bem que a PC não tem feito isso ultimamente)?

  11. rudo vae depender de quem estiver no poder,qual partido de apoio ao governo vae ficar com o detran, essa briga promete. o melado ali é mais gostoso e o pote é imenso, o detran movimenta mais do que o orcamento de muitos estados.

    PSDB/DEM NUNCA MAIS

  12. Este Delegado de Polícia demostra a sua Honestidade e é digno de ser imitado entre seus pares, isto ja é muito mais difícil. Parabens Dr Rebello pelo seu relatório e reconhecer a ineficiência daquele orgão e que isto não é de agora. Pedro Baiano72a – Mongaguá – SP

  13. Parabéns ao secretário Antonio Ferreira Pinto que está tentando limpar a instituição Policial Civil de SP o primeiro passo para termos uma instituição respeitada e valorizada por todos.
    Parabéns a este delegado e ao seu relatório final. Todos nós membros da policia civil sabemos que o Detran e os Ciretrans de todos os municipios deste estado sempre fazem mensalmente a repartição de milhões e milhões de reais entre os chefes investigadores das seccionais de policia, delegados seccionais, delegados titulares dos ciretrans e dos delegados diretores do Detran e entre os investigadores-chefes dos ciretrans enfim de quase todos os funcionários que trabalham no Detran e nos ciretrans dos municipios deste Estado.

    DR. ALBERTO GOLDMAN ENFRENTE AS OPINIÕES CONTRÁRIAS DE ALGUNS DEPUTADOS ESTADUAIS E MUDE URGENTEMENTE OU MLEHOR RETIRA DA PASTA DA SECRETARIA DE SEGURANÇA PÚBLICA E MANDE O DETRAN E O CIRETRANS PARA A SECRETARIA DE TRANSPORTES ESSE PESSOAL JÁ ROUBOU MUITO DINHEIRO. ESTOU CANSADO DE VER ESSE PESSOAL ANDANDO DE CARRO COMO U TUCSON UM VERA CRUZ E EU COM UM CORSA SEDAN. NÃO É POSSIVEL QUE TODO MUNDO QUE ANDA DE CARRÃO NA POLCIIA CIVIL TENHA RECEBIDO DE HERANÇA…RS SEMPRE INVESTIGEUI HOMICIDIO POR VOCAÇÃO E SINCERAMENTE É NOJENTO VER ESSE PESSOAL SE ENTUPINDO DE DINHEIRO A CUSTA DO TRABALHO DIGNO E DINHEIRO HONESTO DOS OUTROS. JÁ QUE DIFICILMENTE ESSE PESSOAL IRÁ PAGAR POR SEUS CRIMES QUE PELO MENOS PERCAM ESSA MAMATA. SE O SENHOR FIZER ISSO VOU CONSTRUIR UMA ESTATUA DE BRONZE EM SUA HOMENAGEM GOVERNADOR ESSE ATO SERÁ SEM DUVIDA ALGUMA UM MARCO HISTÓRICO NO COMBATE A CORRPUÇÃO ENDEMICA QUE PERMEI NOSSA GLORIOSA INSTITUIÇÃO.

  14. caramba… estão tirando tudo da polícia civil…
    vai querer fazer média assim em outro lugar….
    puta palhaçada….
    se só na policia tivesse a maldita corrupção vá lá….
    mas todo estado está contaminado por esse verme chamado corrupção…. o Brasil tem jeito???
    querendo aparecer, só isso….. não acredito em tanta santidade de alguns….

  15. Demorou pro Detran passar para outra secretaria. Isso não é trabalho para a polícia judiciária, alias aquele lugar é um antro de roubalheira, todo mundo sabe e ninguém faz nada, então é melhor passar para outra secretaria, assim sinto menos vergonha.

  16. Quando o atual Governador Alberto Goldman, salvo engano foi secretário dos transportes, o mesmo já teria manifestado este desejo de tirar o Detran da SSP e passá-la a Secretaria dos Transportes…..

    Se isto for verdade……. Agora o homem tá com a caneta na mão……. Será????

    Particularmente sou a favor a retirada no DETRAN da SSP, desde que não fique nenhum PM naquele órgão, pois além de inúmeros PCs (Delegados, tiras, escrivães, etc…) no Detran e em todas as Ciretrans do Estado, alí estão lotados muitos Oficiais da PM…..

    Que acabem com tudo isto, e mais Policiais (valorizados) na rua.

    Infelizmente acho que seria um mal necessário….

  17. PS. Nunca tinha visto um procedimento administrativo ou criminal, sugerir tal medida…… No mínimo muito estranho…….

  18. Parabéns ao secretário Antonio Ferreira Pinto que está tentando limpar a instituição Policial Civil de SP o primeiro passo para termos uma instituição respeitada e valorizada por todos.
    Parabéns a este delegado e ao seu relatório final. Todos nós membros da policia civil sabemos que o Detran e os Ciretrans de todos os municipios deste estado sempre fazem mensalmente a repartição de milhões e milhões de reais entre os chefes investigadores das seccionais de policia, delegados seccionais, delegados titulares dos ciretrans e dos delegados diretores do Detran e entre os investigadores-chefes dos ciretrans enfim de quase todos os funcionários que trabalham no Detran e nos ciretrans dos municipios deste Estado.

  19. se vc digitar no google corrupção no Detran verá que isso acontece em todos os Estados do Brasil há mais de uma década pelo menos…Parabéns Dlegado corregedor se o Secretário e o Governador não conseguirem tirar o detran e os ciretrans da secretaria de segurança publica todo o trabalho do delegado correcdor terá ido por aguá baixo. Vc tem medo de pblicar meus comentários moderador…rs

  20. Ok, muda-se o DETRAN de secretaria, novos corruptos virão, pois, a mamata é muito grande.
    O ideal é aplicar sanções pesadas. Os delegados roubaram, tomem tudo de volta e coloca todos na cadeia.
    A grande jogada está sendo ser exonerado e esperar nova gestação para ser reintegrado com uma boa bolada que já fora roubada antes.
    Não adianta trocar de secretaria, basta punir, punir e punir. Caso contrário fica nítido a briga política e de interesses particulares

  21. O Tomas, não tem de estranho nisso, o banco de dados do DETRAN foi tercerizado, qualquer copia de habilitação ou documento, esta digitalizado num banco de dados, de uma empresa que dizem estar situada no Rio de Janeiro, e cujo o dono é o filho de um governador que tambem tem alguns pedagios. Ou seja negocio de pai pra filho, a o tal governador ja ta no inferno. Na Secretaria de Segurança é a unica em que funcionario corrupto quando pego vai para cadeia, em que outra Secretaria voce ja viu isso….

  22. Dr. Guerra, o Dr. Delta Uno tem razão. Forças ocultas estão executando os atos preparatórios para a retirada nada honrosa do Detran das mãos da Polícia Civil.

    Não se trata de por mais policiais nas ruas ou acabar com a corrupção. Se trata de desmorallizar a Polícia Civil como incapaz de gerir um departamento de tamanha importância.

    Aos poucos estão deixando na marca do pênalti os serviços essenciais para que quando for dado o “fatality” a mudança seja menos traumática: a supercontratação de oficiais administrativos no ano passado resolveu dois problemas em uma só medida. Além de tirar os funcionários de despachantes das Ciretrans, preencheu-as com funcionários públicos e que são diretamente subordinados ao Detran (não tem nada a ver com a Polícia Civil). Assim, quando ocorrer a mudança, para eles pouco ou nada mudará. O salário não é bom, mas eles já estão trabalhando e poderão treinar outros que virão em outros concursos.

    O serviço de vistorias já está aos poucos sendo passado para essas empresas que tiram fotos e fazem “perícia cautelar” dos veículos. Muitas Ciretrans aliás já passaram por conta esse serviço para elas pois a falta de funcionários no interior é gritante e quem está na Capital nem sabe onde fica Pardinho, por exemplo.

    Com a passagem do emplacamento para a polícia, um absurdo do ponto de vista operacional, só vem a facilitar a vida dos futuros “donos” do Detran. Sim, pois primeiro tem que tirar a empresa terceirizada da jogada, se der certo e ninguém chiar, fica tudo em casa.

    Como ver papel e mexer no computador qualquer um pode fazer, assim como exames para habilitação e emissão de CNHs, está completa a transferência do Detran para outro órgão e a Polícia Civil sai mais uma vez desmoralizada, vítima de mais essa vingança do PSDB.

  23. ai dr guerra vc suprimiu algumas verdades…manda ai o comentario que fiz.

  24. serão 700 imprestaveis voltando a fazer policia judiciaria…..nem sabem mais o que é polícia civil e dar cana….já pensou Gilvazinho, Jorge Alvaro, Barbosinha, Estevan de novo no plantão????meu deus haja depressão!
    abraços!!!!

  25. Que diferença faz, para n´[os, para quem vai a administração do Detran?
    Fará diferença para êles que vivem sem fazer polícia,e vivem bem.
    Se há interesses escusos ou não,problema deles.
    Vamos nos rebelar por coisas que não temos interesse?
    Vamos brigar por salários dignos,por respeito.

  26. Para o “Cara” que se diz “Lucinha”:

    Cara já encheu bem o saco você se assumindo e querendo se passar por mulher. Mas acredito que isto é por causa dos dias de cadeia que você tirou quando o Delega Ruy da Roubo à Bancos te encanou. Cria vergonha na cara mano! Se já se danou quando o Delega da Roubo à Bancos te prendeu no Caso das interceptações da Vivo (http://www.jt.com.br/editorias/2009/01/08/ger-1.94.4.20090108.4.1.xml). Porcausa disso é que se fica metendo a boca no DEIC . Se liga, todo mundo sabe que é você e que criminoso e você que tá com os dias na rua contados. Agora que cansou de ser maezinha na cadeia, vem aqui ficar descendo a lenha no DEIC? Não esqueçe que existem bem mais informações sobre os seus rolos voando por ai com muita gente do DEIC. E agora que todo mundo sabe quem você é, acho que o Juiz do seu processo vai gostar de saber mais…
    É duro quando criminosos como você se unem para atacar a Polícia. e Mais bobo ainda é quem durante tanto tempo acreditou e nem procurou se informar sobre os seus interesses escusos.
    Muito obrigado Dr. War, por divulgar a verdades de aproveitadores da boa fé da Polícia que só querem ver o circo pegar fogo para tirar proveito.

  27. O problema, Suely, é que aos poucos vão tirando tudo da Polícia civil, hoje tiram o Detran, ontem tiraram a Polícia Científica, amanhã vão tirar outra coisa e a Polícia Civil como Instituição se enfraquece a cada dia e todos sabem que uma Instituição enfraquecida e sem poder não será capaz de dar melhores salários e muito menos respeito aos seus integrantes. Veja, já tentaram, por exemplo, tirar o corpo de Bombeiros da Polícia Militar, eles deixaram? claro que não, alguns PM´s poderiam pensar: “para que vamos lutar para manter o corpo de bombeiros, vamos lutar por salário e respeito” se esquecendo de que o Corpo de Bombeiros é o cartão postal da PM. Se quisermos algum dia termos melhores salários e respeito, devemos nos fortalecer como Instituição Policial Civil. Quem eram os Promotores de Justiça no passado? quem eram os Peritos? e quem serão os defensores públicos daqui há alguns anos. Quanto mais órgãos controlados pela Polícia Civil mais poder ela terá e consequentemente melhores salários e respeito aos seus integrantes.

  28. To certo:

    Você comentou noutra “caixinha”, olha ele aí:

    2010/06/21 at 14:14
    NA REAL ESSAS FALSOS POLICIAIS DO DETRAN E CIRETRAN NUNCA DERAM NENHUM DIA DE INVESTIGAÇÃO. MUITOS ESTÃO EM SUAS CIRETRANS HÁ 10 OU MAIS ANOS, ENRIQUECENDO E NUNCA INVESTIGARAM NADA.
    O MP DEVERIA ERA FAZER ESSE LEVANTAMENTO E DEPOIS LEVANTAR O QUE ESSAS FIGURAS TEM NO PATRIMONIO.
    INCLUINDO TODOS OS QUE JÁ TRABALHARAM NO DETRAN E CIRETRAN
    DEPOIS O MP PODE LEVANTAR O QUE O POBRE DO POLICIAL QUE CARREGA O PIANO TEM. PODE CONFRONTAR QUE DÁ CERTO.
    O CERTO ERA EXTINGUIR ESSA SAFADEZA E COLOCAR ESSAS FIGURINHAS PARA TRABALHAR UM POUCO. DAR CANA É DIFICIL E AÍ EU QUERO VER VAGABUNDO CUMPRINDO MANDADO.
    SE SEGURA VAGABUNDO

  29. O “investigador de homicídios” deve medir suas palavras.Pare de generealizar e falar sobre o que não conhece. Sou diretor de ciretran do interior e não recebo e nem permito que se receba qualquer tipo de vantagem indevida. São quase 20 anos a frente de uma delegacia, com cadeia e ciretran e um patrimônio ínfimo, mas construído com muito trabalho honesto e dignidade. “investigador de homicídios” venha conhecer uma ciretran de cidade pequena, seus funcionários, problemas,mazelas e depois discorra com um pouco mais de conhecimento.

  30. Ivan,

    Não tinha pensado por esse ângulo, como instituição perderíamos mais uma vez,mas com Detran ou sem Detran, já estamos desmoralizados e sem respeito ou salário.Mas reconheço que não seria bom, enquanto Instituição, como não foi perdero IC e o IIRGD(salvo engano).
    Mas que não se trata de serviço de investigação direta, se é que se pode falar assim, não fazem trabalho investigativo e nem sequer vistoria correta,basta olhar o tanto de onibus ,caminhões e alguns veículos que jorram fumaça, com pneus carecas,despecando carrocerias que estão regulamentados?Nada contra o Detran ou as Ciretrans, mas que também não funciona , não funciona.
    A tal caixinha acaba vindo ou indo em todos os lugares, e carreiras Todos damos gorjetas para o porteiro do prédio onde moramos,e para o carteiro, para olixeiro e um bom presente para professora de nossos filhos,para o atendente do açougue, etc.. dizer que isso é ílicito é papel mal redigido, como no caso defuncionário não poder receber presentes, pois pressupõe que é devido a ato ilícito, prejulgando.Mas enfim,como disse o Espanhol, não vou falar do que não conheço.Não falei , pela corrupção que alegam correr solta, esta pode ser exterminada, ou minimizada com a punição dos envolvidos e sua substituição,falei sob o pto de vista investigativo.
    Embora nos seja interessante poder fazer consultas via rápida, quando na rua abordarmos veículos suspeitos ,principalmente de outros estados, nesse sentido nos interessa e até nos é necessário.

  31. E aí Lucinha,ou Lucinho, vai se manifestar ou deixar que sejam verdades as afirmativas do Aristides, mas cuidado no que vai escrever, senão o Ari pode jogar mais sobre suja identidade, e aí vai ser chato revelar que você é mais um lixão, e o pior deles,aquele que tem o rabo sujo e repara nas manchinhas dos outros.Se tal colega não se manifestar, é porque vc. esta certo, desmascarou este porra metido a honesto,que vive escrevendo sobre sua revolta contra todos delegados e outros colegas, agora se ela-ele rebater,se segura que o bac vai ser forte. Boa sorte.

  32. O Detran “saindo”, pelo menos nossa carga de roubalheira fica mais leve.Excelente idéia.
    Uns dias atrás, um Delegado disse: ” vou ver se o ano que vem consigo trabalhar na Ciretran; porque aqui (nesta Delegacia), não dá mais não!”
    Muito policial se encosta na Ciretran.

    Começo a acreditar, que a Polícia Civil irá melhorar….

  33. o negocio é o seguinte, malhar os ouyros sem ter certeza,é ruim , se é um caso pessoal vae e resolve na bronca, levou uma chuveirada é porque vacilou agora depois ficar falando de graça é chato. aguarda a vez e da a volta, ou então fica quieto. o bom cabrito não berra.e la no fim da avenida não tem autoridade é todo mundo mano se esta la é porque ta com bronca.
    SOPA E CALDO DE GALINHA NÃO FAZ MAL PRA NINGUEM

    PSDB/DEMN NUNCA MAIS

  34. Caro Caio T. de Freitas Jr.:

    Acredito que seu ponto de vista estaria absolutamente correto caso o amigo não houvesse partido de uma premissa, com todo respeito, equivocada.

    O sr. disse, em sua postagem que:
    —————————————————–
    “Quantas “canetadas” já foram dadas, ao longo de inúmeros governos, PARA SANAR ESSA FERIDA exposta e purulenta chamada DETRAN. Quantos diretores já foram trocados e PAs já foram abertos COM ESSE INTUITO.” – grifos meus.
    —————————————————–

    O problema é que o governo do estado, a meu sentir, NUNCA quis sanar essa ferida exposta e purulenta, pois alimenta-se do pus que dela jorra.

    Nem, tampouco, diretor algum foi “trocado” com esse intuito (sanar a ferida).

    Os Diretores, salvo uma ou outra rara exceção foram remanejados para continuar a fazer jorrar o pus.

    Para usar outra analogia escatológica, os Diretores foram alterados pelo governo como quem substitui as moscas, deixando intacto o estrume.

    Ora, convenhamos, governos que, ao longo do tempo, nomearam “Ciro”, “Ivaney”, “Ruizito”, “et caterva”, perdoe-me, podem desejar ou ter desejado qualquer coisa, menos moralização.

    Abraços!

  35. Esta são as diversões do (DES)GOVERNO dos TUCANOS e seus “ASPONES”, mamar nas tetas públicas e tentar de alguma maneira solapar as instituições.

    Aquele que duvida e não investiga torna-se não só infeliz mas também injusto: Como o nosso Excelentíssimo Senhor Corregedor Geral da Justiça, anda tonto com tantos escândalos , provavelmente, será mais uma apuração levada a cabo pelo Ministério Público Estadual,
    detectando as brechas da corrupção e reduzindo a impunidade entre poderosos até então não alcançáveis pela lei.
    Logicamente, como podemos perceber, apareceu muita gente boa, fazendo um trabalho honesto e de qualidade comprovada, mas também proliferam
    os oportunistas, que vivem em função do status do cargo e há anos se beneficiam indevidamente de serviço público remunerado pela população acelerando a adrenalina da impunidade, da doce impunidade.
    Aos poucos, a verdade está aparecendo. Mas ela é ainda grande e feia demais para os olhos sensíveis de muita gente, mas fica o recado para que a Corregedoria caía em si e aja para evitar que o nome da instituição vá por água abaixo.

  36. JOSÉ ARISTIDE, no momento digo apenas que todo e qualquer inquérito policial presidido pelos mencionados por voce são no mínimo suspeitos.
    De fato, há muito que ser levado ao conhecimento do MM Juiz, embora, o judiciário já saiba bastante e tem tomado várias providências.
    Embora não tenha dito, caso não saiba, várias arapucas armadas pela gangue citada, já estão caindo por terra, lembrando que voce não falou das absolvições obtidas.
    Casos que menciono constam provas materiais para qualquer cidadão confrontar, inclusive, voce pode checar os rabos que deixaram.
    Quer alguns exemplos, vou dar: caso de Guarulhos em que prenderam o sujeito por receptação, quando uma grande rede de departamentos vendia os produtos sem origem. Voces não denunciaram por interesse obscuro ou por incompetência?? Um único policial levantou todo o serviço e ajudou a inocentar o acusado, o mesmo que pediu o fechamento do DEIC para ser reaberto com um mínimo de dignidade; Caso do sequestro do jornalista da Globo, mesmo safadeza foi feita e, também nada ficou provado, gerou absolvição e pedido de indenização contra o Estado; Caso do promotor que assassinou o motoboy, também arredondado por voces com ajuda da enfermeira e do receptador ABELHA, houve manipulação, por hora, mas a verdade virá a tona; quer mais????
    Não sei qual seu objetivo, tive o desprazer de saber que voce existia, quando no flit tentou atacar moralmente o Dr. Guerra, mas continua por aqui para defender gente da sua laia.
    O caso que voce citou lembra muito a defesa ridícula apresentada pelo seu delegado ou amigo pessoal no caso dos 800 investigados, mas não tenha dúvida que neste caso a verdade também virá a tona em breve, é mais uma armação da gangue que voce defende e/ou faz parte.
    Domingos Esteves era amigo de voces e não meu.
    Se fica tão incomodado com as denúncias que transcrevo, não dêem margem para que elas ocorram, os acusados de corrupção são seus pares, não os meus.
    E para que voce fique um pouquinho mais stressado, lá vai outra transcrição:

    Promotoria investiga Policiais do DEIC.
    Autor: ricardojacob . Artigos, Policial | |
    Promotores do GAECO (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) estão investigando policiais do Deic, que segundo evidências colhidas em escutas telefônicas, autorizadas pela justiça, estariam extorquindo dinheiro do traficante Paulo César Ferreira de Souza, o Pulina, desde 1º de outubro.
    A atividade policial é uma das mais estressantes e arriscadas para os seus integrantes. A sociedade exige conduta ilibada e atitudes coerentes com a função de guardiões da lei.
    É inadmissível pensar em um profissional da Segurança Pública corrupto ou omisso.
    Convivo diariamente com Policiais e posso dizer que todos comungam a mesma convicção, os páreas da sociedade devem ver a Polícia do lado de dentro dos presídios e não em liberdade.
    Só devemos condenar qualquer um que seja após uma apuração isenta e legítima, antes disso vale a máxima, “todos somos inocentes até prova em contrário”.
    Esperamos uma apuração breve e reveladora.
    Segue matéria da Folha Online.
    Policiais do Deic são acusados de chantagear traficante
    PUBLICIDADE

    da Folha de S.Paulo
    Três investigadores do Deic (Departamento de Investigações Sobre o Crime Organizado) são acusados de exigir dinheiro de um traficante para não prendê-lo e não citá-lo no relatório sobre uma apreensão de drogas. Um dos policiais foi preso ontem e outros dois são procurados. O traficante seria ligado à facção criminosa PCC.
    Os policiais pertencem à mesma equipe que recuperou quadros de Pablo Picasso e Cândido Portinari que haviam sido furtados do Masp (Museu de Arte de São Paulo) em 2007.
    Segundo o promotor Cássio Conserino, do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado), os policiais do Deic começaram a extorquir dinheiro do traficante Paulo César Ferreira de Souza, o Pulina, em 1º de outubro.
    Uma gravação da negociação, feita por outro departamento da polícia, foi exibida ontem pelo “Jornal Nacional”.
    Souza já era investigado pelo Denarc (Departamento de Narcóticos) sob a suspeita de coordenar a distribuição de drogas na Baixada Santista.
    Segundo o promotor, os policiais do Deic prenderam Souza em sua casa em Peruíbe, no litoral sul, e desenterraram do quintal pelo menos 12 barris de cocaína, maconha e crack.
    Os policiais então o teriam liberado sob a condição de que ele os pagasse. “Em meio dia ele conseguiu fazer uma ‘correria’ com o pessoal da facção e levantou R$ 50 mil. Deixou malotes na beira da rodovia dos Imigrantes, e o pessoal do Deic pegou”, disse o promotor. Os policiais teriam entregue à perícia apenas um dos barris de drogas. No dia 21 de dezembro, Souza foi preso em Praia Grande pela PM. Teria então relatado a extorsão de dinheiro.
    Segundo Conserino, os investigadores eram “capitaneados” pelo delegado Marcelo Teixeira Lima, da 3ª Delegacia de Patrimônio do Deic. “Tenho documentalmente provado que ele forjou uma portaria [registro de ocorrência policial]. Tenho provas testemunhais de um policial do Denarc e de quatro PMs dizendo que eles [os acusados] estiveram no local, pegaram o Paulo Pulina e não o prenderam. E ele [Lima] fala na portaria que estiveram lá e não tinha ninguém”, disse.
    A prisão do delegado foi negada pela Justiça -ele é considerado investigado. Foi preso José Antônio Leite Lopes. Sérgio José da Silva e Sílvio Alexander Barros estão foragidos.
    Outro lado
    A reportagem não conseguiu localizar o delegado Marcelo Teixeira Lima nem representantes dos investigadores José Antônio Leite Lopes, Silvio Alexander de Barros e Sérgio José da Silva, para comentar as acusações do Ministério Público de envolvimento nos crimes de extorsão mediante sequestro, tráfico de drogas e formação de quadrilha.
    A Folha ligou para o Deic e foi informada que Lima estava incomunicável, acompanhado a prisão do seu subordinado. A Secretaria da Segurança Pública afirmou que a Corregedoria apoiou a investigação do Gaeco e prendeu ontem no Deic o investigador Lopes. Os outros dois investigadores estavam de férias e são considerados foragidos.

  37. UNCLE JOHN, peça ao JOSÉ ARISTIDES para que conte sobre os “favorzinhos” que recebem do DOMINGOS ESTEVES.

  38. MP na Imprensa

    Policiais roubaram carga de R$ 1 mi / Quem é quem no caso da extorsão / Policiais jogaram PCC contra investigador, apontam gravações / ‘Meu ex é o maior vendedor de CD da polícia’ / Secretário nega as acusações

    Data: 02/05/2008
    Autor: Marcelo Godoy
    Fonte: O Estado de S.Paulo

    Ex-mulher de investigador diz que R$ 100 mil foram repassados para secretário-adjunto, que nega acusação
    O desaparecimento de uma carga do jogo eletrônico PlayStation avaliada em R$ 1 milhão de dentro do depósito do Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic) é o novo alvo dos promotores do Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaerco) de Guarulhos. A suspeita dos promotores é que o investigador Augusto Pena tenha furtado a carga e a revendido em partes para pelo menos dois compradores. Ao Estado, a testemunha-chave do Gaerco, Regina Célia Lemes de Carvalho, ex-mulher de Pena, disse que ele repassou R$ 100 mil do dinheiro obtido com a carga ao secretário-adjunto da segurança, Lauro Malheiros Neto.

    “Isso não procede. São palavras. Eu posso dizer que sou cabeludo, por exemplo”, ironizou o secretário-adjunto ao Estado, referindo-se à sua calvície. A carga sumiu do depósito do Deic em abril de 2007. Ela havia sido apreendida pelos policiais da Delegacia de Estelionato do Deic, na época comandados pelo delegado Fábio Pinheiro Lopes. Tratava-se de uma investigação que envolvia Marcos Antônio Tobal e pelo menos cinco de seus familiares, conforme mostra o ofício 1.009/07, feito em 30 de março de 2007.

    O Deic havia recebido a incumbência de ir atrás de informações levantadas pela Polícia Federal e pelo Ministério Público Federal (MPF) durante a Operação Têmis, que investigou esquema de venda de liminares para bingos em São Paulo. Segundo Regina Célia, Pena subornou um funcionário do depósito de mercadorias apreendidas do Deic, na Avenida São João, centro de São Paulo.

    Assim, ele teria retirado a mercadoria de madrugada, fazendo diversas viagens com duas picapes. Parte da carga teria sido levada para o apartamento de Regina, em Moema.

    A testemunha afirmou que presenciou a negociação da carga e disse que, após a sua venda, os parceiros de Pena no Deic ficaram furiosos. É que era o nome deles que aparecia no auto de apreensão. Um dos parceiros, o investigador Douglas Pereira dos Santos, “chegou a ameaçar Pena, já que estava sendo acusado por algo que não havia feito”. “Augusto Pena aparentava estar muito nervoso com essa situação”, afirmou Regina em depoimento. Santos morreu no dia 13 de setembro. Oficialmente, cinco homens tentaram assaltar um bingo no Itaim-Bibi e o mataram a tiros, Regina é ex-mulher do investigador e briga com ele pela guarda do filho. É ainda acusada pelo ex-marido de ser desequilibrada e doente. Foi ela quem procurou o Gaerco com 200 CDs repletos de escutas telefônicas que, segundo os promotores confirmaram, eram usadas por Pena para extorquir dinheiro da cúpula do Primeiro Comando da Capital (PCC).

    Antes de ir para o Deic, Pena estava afastado porque era suspeito de seqüestrar Rodrigo Olivatto de Morais, de 28 anos, enteado de Marco Camacho, o Marcola. Na época, Pena trabalhava na Delegacia de Suzano. Mas, em 11 de janeiro de 2007, ele foi transferido para o Deic. Segundo o delegado Nelson Silveira Guimarães, ex-superior de Pena, o secretário-adjunto foi quem lhe telefonou pedindo que Pena fosse para o Deic.

    Quem é quem no caso da extorsão

    Augusto Pena: investigador da Polícia Civil. É acusado de ter seqüestrado o estudante R.O., enteado de Marcola, líder do PCC. Também é acusado de extorsão. Deixou um distrito de periferia para assumir posto no Deic, 11 dias depois da posse de Lauro Malheiros Neto como adjunto da Segurança Pública.

    José Roberto Araújo: investigador da Polícia Civil. É acusado de ser o parceiro de Pena nas operações ilegais.

    Lauro Malheiros Neto: secretário-adjunto da Segurança Pública de São Paulo. Ex-delegado de polícia, o secretário diz que conheceu Pena em 93 quando ambos trabalhavam no DHPP. Diz que quando trocou a polícia pela advocacia, em 96, perdeu contato com Pena. Retomado em 2000, quando o policial o procurou para que o defendesse em ação contra um convênio que não queria cobrir gastos do parto da mulher dele. Depois, em 2006, Pena foi defendido pelo escritório do secretário no caso de sua separação judicial. Ele nega ter pedido ao delegado Nelson Silveira Guimarães que Pena voltasse ao trabalho operacional no Deic.

    Nelson Silveira Guimarães: delegado do Detran, afirma que recebeu um telefonema, quando integrava a cúpula da Polícia Civil, do secretário Malheiros solicitando que Pena e Araújo voltassem às funções operacionais no Deic.

    Regina Célia Lemes de Carvalho: ex-mulher de Pena, diz que o PCC pagou a casa de Boituva.

    Policiais jogaram PCC contra investigador, apontam gravações

    Pena e Araújo queriam entregar nome de colega a Gegê do Mangue, sabendo que criminoso poderia matá-lo

    Marcelo Godoy

    Escutas telefônicas confirmam que os policiais de Suzano, na Grande São Paulo, mantiveram em cativeiro o estudante Rodrigo Olivatto de Morais, de 28 anos. As conversas obtidas pelo Gaerco de Guarulhos mostram que os policiais entregaram a Rogério Jeremias de Simone, o Gegê do Mangue, o nome de um investigador, sabendo que o bandido estava disposto a matar quem o estava “ameaçando pela minha família”. Gegê é o terceiro homem na hierarquia do Primeiro Comando da Capital (PCC).

    As conversas gravadas estavam em um dos 200 CDs com escutas que a testemunha Regina Célia Lemes de Carvalho entregou ao Gaerco. Elas foram feitas pelo ex-marido dela, o investigador Augusto Pena, preso anteontem em companhia de seu antigo parceiro, o também investigador José Roberto Araújo. Um informante da polícia também é acusado do crime. Trata-se de Carlos Roberto dos Santos, preso em flagrante há 30 dias numa ação do Gaerco – ele estava com uma arma roubada em sua casa, no Cambuci, região central de São Paulo.

    Segundo as investigações da promotoria, o enteado de Marcola foi seqüestrado em 30 de março de 2005. Às 16h53, ele telefonou para uma pessoa, identificada como Gaguinho, dizendo que havia sido preso. “Eu preciso falar com o Marcola, com o pai, com o meu pai”, diz Rodrigo. Nesse momento, o enteado estava em uma sala nos fundos da delegacia. Os policiais exigiam R$ 1 milhão de resgate, mas aceitaram reduzir esse valor para R$ 300 mil. De acordo com as escutas, a delegada Maria Cristina Rachado foi incumbida pelo PCC de ir à delegacia e entregar o dinheiro do resgate.

    O seqüestro de seu enteado foi uma das coisas que Marcola citou no dia 12 de maio de 2006 para policiais do Deic como razão dos ataques que ordenou e acabaram por paralisar o Estado. Os promotores descobriram que os telefonemas feitos pelo enteado de dentro da delegacia foram realizados por meio de um aparelho celular apreendido dias antes por Pena e seus colegas.

    O celular pertencia à advogada Maria Odete de Moraes Haddad, que defendia Gegê do Mangue. Os promotores conseguiram provar que, mesmo depois de ser apreendido, o aparelho continuou a ser usado. Nos grampos, aparece ainda o próprio Pena conversando com Gegê do Mangue nesse aparelho.

    Ele diz ao bandido: “É nóis que tá na outra linha, irmão. Cê tá ligando no telefone da doutora, não é no meu, não, campeão, entendeu? É da doutora, o 18. Não é meu. Pergunta pra sua mulher, ela sabe. Não é meu”. Gegê pergunta: “Cadê minha mulher?”. E Pena diz: “Sua mulher tá na casa”. Segundo a advogada, após essa conversa, Pena tomou R$ 150 mil de Gegê. Gegê acreditava que sua mulher poderia ser incriminada de alguma forma por Pena.

    Em uma conversa anterior, Gegê havia dito que ia “mandar colocar uns fuzil na frente, vou mandar cortar”. O criminoso pretendia matar os policiais que estivessem “mexendo com sua família”. Gegê diz na conversa para a advogada que não ia “admitir desrespeito”. “Tão querendo extorquir família.”

    O que ele e Maria Odete não sabiam era que o telefone dela estava grampeado por Pena. O policial soube da intenção de Gegê e de que seu colega, o investigador Jurandir Tiago da Silva, do 41º DP (Vila Rica, na zona leste), havia avisado a advogada que os telefones de Gegê estavam grampeados.

    Segundo Regina Célia, Jurandir havia fornecido os telefones de Gegê a Pena, mas, quando descobriu que não ia ganhar nada com isso, resolveu estragar a festa. Pena teria ficado revoltado com o colega, pois, com a descoberta dos grampos, não ia poder mais achacar os integrantes do PCC. Decidiu montar uma armadilha. Atraiu Maria Odete até a delegacia e a filmou confessando que Jurandir deixou vazar os grampos. Após obter a confissão, ele a obrigou a telefonar a Gegê e dizer que “o canalha dessa história foi o Jurandir, do 41″. Pena parece instigar o PCC a matar Jurandir. “Se o partido (PCC) quiser matar ele (Jurandir), que fique à vontade”, diz Pena no filme.

    ‘Meu ex é o maior vendedor de CD da polícia’

    Testemunha revela ligações perigosas de investigador e diz que ‘é cômico ver dois policiais se pegando por dinheiro’

    Bruno Tavares e Marcelo Godoy

    Regina Célia Lemes de Carvalho parece uma testemunha complicada. Começou a denunciar o enriquecimento do ex-marido, Augusto Pena, em 2006. Pouco depois, voltou atrás. Ela fez tratamento psiquiátrico e disputa com Pena a guarda do filho de 6 anos do casal. Quando voltou a procurar o Grupo de Atuação Especial de Repressão ao Crime Organizado (Gaerco), de Guarulhos, em 8 de abril, os promotores pensaram que novamente iam escutar histórias sobre brigas conjugais. Daquela vez foi diferente. A testemunha levou aos promotores 200 CDs com escutas telefônicas feitas pelo ex-marido e documentos. Mas ela não aceitou depor sobre o secretário-adjunto da Segurança, Lauro Malheiros Neto. “Meu advogado não deixou eu pôr isso no papel, para minha segurança”, afirmou, em entrevista ao Estado.

    O que a senhora sabe sobre o seqüestro do enteado do Marcola?

    O que eu sei é que foi assim: ele (Pena) pegou o Rodrigo, levou ele para a delegacia e ficou dois dias lá, trancado.

    Na delegacia?

    Na delegacia, não na cadeia. Ficou num quarto lá. Era uma salinha onde tinha câmera, chá, água gelada, chá, tinha tudo lá. É uma salinha bem confortável, com sofá.

    Foi lá que ele ficou?

    Foi lá. Na época, quando ele (Pena) trouxe essa fita, trazia e ouvia na minha cara. Ele trouxe essa fita e foram duas pessoas lá que se passaram como advogados e depois foi uma advogada lá que apareceu para fazer tudo, o pagamento. Nesse dia em que a advogada foi fazer o pagamento, eles foram dormir em um motel para dividir o dinheiro. Lá em um motel de Suzano.

    Foram contar o dinheiro? Quem?

    Foram contar, o Araújo (José Roberto) e o Augusto.

    Quanto foi o resgate?

    R$ 300 mil.

    Qual foi a parte do Pena?

    Vi ele contar uns cento e pouco mil reais, porque alguma coisa ele deixou na delegacia. Não sei para quem. Alguém levou mais nessa história.

    Ele sabia quem era que tinha seqüestrado?

    Lógico. O Augusto construiu a casa dele de Boituva com o dinheiro do PCC. O Augusto mexe com o PCC não é de hoje. Ele ficava nos grampos. Não se preocupava com o tempo. Às vezes ficava três meses ouvindo o grampo deles (presos) na cadeia. Quando cansava, ele emendava uma história com a outra, uma história de outro traficante com alguém importante do PCC, e já apresentava o CD para o advogado. Tipo: “Ou paga ou o CD vai pra frente.” Tanto é que ele tem o apelido na polícia de “o maior vendedor de CD da polícia”.

    Qual é a história do Jurandir (trata-se do investigador Jurandir da Silva, que Pena tentou incriminá-lo sob a acusação de deixar vazar grampos sigilosos para o PCC)?

    Briga por causa de dinheiro. É cômico ver dois policiais se pegando por causa de dinheiro. Foi o Jurandir que passou pro Augusto os números do Gegê.

    O Gegê do Mangue, terceiro homem na hierarquia do PCC?

    Sim. E aí o Augusto no dia que ia derrubar o Jurandir ficou sabendo que não ia ganhar nada com isso e aí o Jurandir entregou os grampos pra todo mundo e acabou com a festa do Augusto. E aí o Augusto, para se vingar, falou que ia tirar ele da polícia (Pena atraiu a advogada Maria Odete Haddad para uma armadilha e filmou a defensora de Gegê confessando que havia recebido os grampos de Jurandir. Depois, segundo a advogada, Pena achacou R$ 150 mil de Gegê). Essa história eu ouvi da boca dele. O Augusto falou que ia acabar com a vida dele. Emendou, colou, fez degravação da forma como quis e mandou para a corregedoria.

    Qual a relação de seu ex-marido com Lauro Malheiros Neto?

    Nunca conheci pessoalmente. Eu sempre ouvi falar do Lauro, pelo Augusto. Ele falava que tinha trabalhado com esse Lauro. Ele falava que eles eram superamigos, amigos do peito.

    Eles se falavam?

    Direto, todos os dias quase. Quando a conversa era com o Lauro, eu tentava escutar. Ele falavam assim em código: “Vamos se encontrar naquele lugar”. Quando o Augusto foi pra Suzano, até o Lauro chegou a ir à Delegacia de Suzano.

    Como foi o caso do PlayStation?

    Ele fez tudo aqui no meu prédio. Roubou a carga sozinho. O pessoal do Deic fez a apreensão certinha. Colocaram no papel. Quem aparecia no papel era o Douglas (investigador Douglas dos Santos). O Augusto não aparece no papel. Se a coisa estourar, não estoura pra ele, pois ele não está com o nome lá. Isso tudo (a carga) foi para o depósito do Deic, na Avenida São João. Para tirar a carga de lá, ele deu R$ 10 mil para o porteiro. Tirou de lá com picapes de madrugada.

    Quanto rendeu essa carga?

    R$ 1 milhão. Ele apareceu com saco lá em casa e se trancou no quarto para contar. Desse dinheiro saiu R$ 100 mil para o secretário. O Augusto falou que deu R$ 100 mil. Ele estava conversando no telefone. O Augusto foi levar no apartamento do Celso (suposto amigo de Malheiros), porque o Lauro não pega dinheiro. O Lauro manda entregar no apartamento do Celso ou o Celso vai buscar.

    Como é que a senhora quer quer eu acredite nessa história?

    É só fazer um levantamento no Deic. Todo mundo no Deic sabe dessa história.

    Secretário nega as acusações

    O secretário-adjunto da Segurança Pública, Lauro Malheiros Neto, afirmou anteontem que não procede nenhuma das acusações feitas contra ele pela testemunha Regina Célia Lemes de Carvalho, como também não são verdadeiras as alegações feitas pelo delegado Nelson Silveira Guimarães, de que ele intercedeu a favor do investigador Augusto Pena, a fim de que o policial voltasse para o trabalho das ruas – ele estava afastado, sob a suspeita de seqüestrar o enteado de Marco Willians Herbas Camacho, o Marcola, líder do Primeiro Comando da Capital.

    O secretário-adjunto afirmou também que as acusações contra Pena e contra o investigador José Roberto Araújo são gravíssimas e devem ser investigadas. “A corregedoria tem de apurar tudo”, afirmou. Ele disse que está tranqüilo, pois não mantém nenhuma relação com Pena e não conhece sua ex-mulher.

    Ele afirmou que conheceu Pena quando este trabalhava no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), em 1993. Na época, o secretário-adjunto era delegado de polícia. “Conheci ele como tantos outros policiais.”

    Assessoria de Imprensa – Ministério Público do Estado do Paraná

  39. José Aristides, análise: as denúncias, os abusos e as sacanagens já ocorriam bem antes que eu fizesse transcrições de escandâlos publicados em meios de comunicação, os quais voces também usam para fazer circo, auto promoverem-se e acusar irresponsavelmente e sem qualquer embasamento legal.
    Resumindo: a sacanagem já é muito antiga, está enraizada e já faz parte da rotina.
    TORTURA

    Um casal e mais um rapaz são humilhados e torturados para confessar participação em seqüestro por policiais civis do DAS-DEIC e do 70º DP em Sapopemba (zona leste de São Paulo) – 24 de abril de 2003

    Voltar

    Data: 24 de abril de 2003
    Local: casa das vítimas, ruas de Sapopemba (zona leste de São Paulo), DAS/DEIC, Av. Higienópolis, 758
    Vítimas: Antonia*, Luiz*, Viriato* e Celina* (nomes fictícios)
    Agentes do Estado: (acusados por crime de tortura e abuso de poder): Antonio Assunção de Olim, 45 anos, Delegado de Polícia, em exercício na Divisão Anti-Seqüestro/DEIC; Marcos de Franco, 39 anos, investigador de polícia lotado no DAS/DEIC; Eder França, 39 anos, investigador de polícia lotado no 70º Distrito Policial; Carlos Alberto Uehara, 37 anos, escrivão de polícia lotado no 70º Distrito Policial; (acusados por omissão diante da tortura e prevaricação): Anselmo S. Sanches, 37 anos, investigador de polícia lotado no DAS/DEIC; Fábio Nelson Fernandes, 33 anos, delegado de polícia lotado no DAS/DEIC

    Relato do caso: O empresário Paulo Nunes Batista, de 37 anos, dono de uma fábrica de produtos químicos, havia sido seqüestrado às 22 hs do dia 22 de abril de 2003 e seu paradeiro era desconhecido. No dia 23 de abril de 2003, por volta das 12 hs, um homem não identificado, qualificado pela polícia de seqüestrador, teria se apresentado para recolher o resgate pago pela família, conforme o combinado, na Avenida Doutor Frederico Martins da Costa Carvalho. A polícia estava lá, e conforme relato de jornal, houve um tiroteio e o homem foi atingido mortalmente (Diário de S. Paulo, 24/04/2003). Não morreu na hora, e como acontece em todos os casos semelhantes, foi levado ao Pronto Socorro do Jardim Iva, onde morreu. No relato dos jornais, com essa morte a polícia lamentava não ter como conseguir informações sobre o paradeiro do empresário seqüestrado (Leia mais). Nesse dia cerca de 50 policiais fizeram buscas intensas na região do Parque Planalto. Com a movimentação na área os outros seqüestradores abandonaram o empresário amordaçado e amarrado, em um cômodo, na Rua Itauçu, próximo ao lugar onde se dera o seqüestro. Mas ele conseguiu se soltar e por volta das 21h do dia 23 de abril pediu ajuda a policiais militares da ROTA que passavam pelo local.

    No próprio dia 23 de abril, horas depois da morte do suposto seqüestrador e pouco antes de o empresário se libertar, policiais civis do 70º Distrito Policial, sem ordem judicial e sem qualquer flagrante, invadiram a casa de Viriato, situada à Rua Amoré Pinima, nº 203, Parque Santa Madalena, região de Sapopemba. Quebraram móveis e apreenderam cartões de banco, fotos de sua família e sua carteira profissional. No dia seguinte, 24 de abril, às 10 hs, outros policiais civis do mesmo D.P. prenderam Viriato na rua, a mesma de sua residência, dando-lhe tapas no rosto, nas costas, no pescoço e exigindo a confissão do local do cativeiro do seqüestrado já livre. Em seguida a esta prisão, Viriato, que estava algemado e dentro de uma viatura da polícia, foi submetido a humilhação e vexame por esses policiais e por outros pertencentes à Divisão Anti-Seqüestro/DEIC, que o expuseram aos programas televisivos policialescos da TV Bandeirantes e da TV Record, apontando-o como seqüestrador do empresário. A vítima foi em seguida encaminhada para o DAS/DEIC, situado à Av. Higienópolis, nº 758.

    Nesse mesmo dia 24 de abril, por volta das 11 hs., policiais civis do 70º DP e do DAS/DEIC, abusaram de autoridade e sem ordem judicial ou flagrante delito invadiram a casa do casal Antonia e Luiz, situada na rua Itauçu, 291, Jardim Planalto, região de Sapopemba. Juntamente com outros policiais civis, espancaram-nos brutalmente, diante de seus filhos, exigindo a confissão do local de cativeiro do empresário já livre. Socos, pontapés, tapas. Um deles pisou na barriga de Luiz e aplicou o golpe do “telefone” em Antonia, enquanto outro incentivava. Além disso ofendeu Antonia com palavrões como vadia, vagabunda, cadela e, à sua filha de 11 anos chamou de “trombadinha”, ameaçando as crianças com a FEBEM. Ao ouvir os gritos dos torturados apareceu a vizinha Celina, que estava grávida de 9 semanas, e um dos policiais ameaçou-a de espancamento igual ao do casal, ofendeu-a e humilhou-a. Suas ameaças e a vista do sofrimento dos vizinhos produziram pânico em Celina, que sentiu forte dor abdominal e depois sangrou. Alguns dias mais tarde foi diagnosticado óbito fetal.

    Em seguida esses policiais prenderam, sem ordem judicial ou flagrante delito, Antonia e Luiz, algemaram-nos e colocaram-nos dentro da viatura policial. Logo em seguida, nas proximidades da casa do casal, no Jardim Planalto, um dos policiais civis submeteu Antonia e Luiz a humilhação e vexame, ao apontá-los em programas de TV policialescos, trasmitidos ao vivo, como seqüestradores, “como casal que aluga cativeiros”, permitindo que fossem filmados e que suas imagens fossem veiculadas. Foram em seguida encaminhados também ao DAS/DEIC. Antonia foi colocada em uma cela diferente da de Luiz, ficou na mesma em que já estava Viriato, a quem não conhecia até então. Por volta das 14 horas, outros policiais civis não identificados deram tapas e golpes de cano das armas nas três vítimas, principalmente nos homens e aspergiram nas celas grande quantidade de gás pimenta, o que provocou grave sofrimento para a respiração e nas partes do corpo machucadas, enjôo e dor de cabeça. Os policiais não permitiram que as vítimas fizessem as suas necessidades. Apagaram as luzes da cela e ficaram provocando.

    Por volta das 18 hs um investigador de polícia lotado no DAS/DEIC desceu até a carceragem e constatou o espancamento e a presença em grande quantidade de gás pimenta no ar. Limitou-se a perguntar desde que hora estavam respirando naquela atmosfera e a abrir e fechar a porta das celas para dispersar o gás. Porém manteve as vítimas na cela, não denunciando o que via. Às 23 hs as três vítimas foram levadas por esse investigador à presença do delegado de polícia de plantão no DAS/DEIC, que também pôde constatar a tortura e que as vítimas exalavam forte cheiro de gás pimenta. Porém esse delegado não apenas não instalou o devido inquérito, como tampouco ordenou que as vítimas fizessem exame de corpo de delito. Apenas tomou um depoimento formal. Às 23,30 as três vítimas foram liberadas, pois se havia constatado que nada tinham a ver com o seqüestro. Antonia e Luiz haviam alugado, um mês antes, por R$ 80,00, um quarto situado nos fundos terreno, fora da casa, a um rapaz que se apresentou como Rafael, dizendo-se ser do interior e viver de vender panelas.

    Situação da investigação: O exame de corpo de delito nos torturados só foi feito muitos dias depois, a partir da solicitação da Ouvidoria de Polícia e de denúncias das entidades de Direitos Humanos, sobretudo do Centro de Direitos Humanos de Sapopemba (CDHS). O de Antonia, feito no dia 30 de abril, mostra equimose e comprometimento psiquiátrico (depressão e ansiedade). O das outras duas vítimas, feito no dia 14 de maio, deu resultados negativos. No dia 10 de julho de 2003 foi feito, na Câmara Municipal, um ato de desagravo às vítimas dessa e de outras violências policiais em Sapopemba, tendo participado a Comissão de Direitos Humanos da OAB-SP, além de Conselhos Tutelares da região.

    Por iniciativa da Juíza de Direito – Corregedora do Departamento Técnico de Inquéritos Policiais e Polícia Judiciária, Ivana David Boriero, foi feito o Procedimento Acusatório nº 1815/03 DIPO-5 que coligiu provas e resultou na propositura de ação penal promovida pelos Promotores de Justiça de São Paulo, Águeda Maria Barbosa Hajar, Fábio José Bueno e Paulo Penteado Teixeira Júnior, do Grupo Especial de Controle Externo da Polícia Civil (GECEP), do Ministério Público Estadual. A investigação durou seis meses e foi encaminhada à Justiça no dia 16 de janeiro de 2004. Seis policiais foram denunciados: Antonio Assunção de Olim, 45 anos, Delegado de Polícia, em exercício na Divisão Anti-Seqüestro/DEIC; Eder França, 39 anos, investigador de polícia lotado no 70º DP; Carlos Alberto Uehara, 37 anos, escrivão de polícia lotado no 70º Distrito Policial; Marcos de Franco, 39 anos, investigador de polícia lotado no DAS/DEIC, por crime de tortura (Lei 9.445/97) e abuso de autoridade (Lei 4.898/65). Outros dois policiais – Anselmo S. Sanches, 37 anos, investigador de polícia lotado no DAS/DEIC, e Fábio Nelson Fernandes, 33 anos, delegado de polícia lotado no DAS/DEIC, por crime de omissão e de prevaricação (deixar de cumprir função pública). Para os quatro primeiros foi pedida a prisão preventiva

    Nessa ocasião, em nota oficial, a Secretaria Estadual da Segurança Pública afirmou que a Corregedoria da Polícia Civil tinha apurado com rigor as denúncias e que o inquérito foi relatado à Justiça. Afirmou ainda que na época a legalidade das ações dos policias da DAS/DEIC não fora questionada.

    Em 20 de janeiro de 2004, o juiz Eduardo Crescenti Abdala, da 22ª Vara Criminal, rejeitou a denúncia apresentada pelos promotores do GECEP, que assinaram o Procedimento Acusatório. Para o juiz, só existe contra os policiais a palavra de uma vítima. Além disso foi decretado o segredo de justiça para o caso.

    As vítimas Antonia e Luiz eram seguidamente ameaçadas, tanto que foram incluídas no Provita-SP, Programa Estadual de Proteção às Vítimas e Testemunhas no início de 2004. A advogada do CDHS Valdênia Paulino, que era testemunha, também foi ameaçada.

    Em 28 de julho de 2005 a 6ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo decidiu, por 2 votos contra 1, que o processo contra os policiais deverá ser encaminhado.

    Fontes: Diário de S. Paulo, 24/04/2003, 25/04/2003, 10/07/2003, 11/07/2003, 20/01/2004; Estado de S. Paulo, 24/06/2004; Folha de S. Paulo, 20/01/2004, 21.01.2004, 29/07/2005; Rede Social de Justiça e Direitos Humanos – Relatório 2003 – http://www.social.org.br/relatorio2003; Relatório da Sociedade Civil sobre o Poder Judiciário Brasileiro para o Relator Especial da ONU para a Independência dos Juízes e Advogados, Leandro Despouy, outubro 2004; depoimento das vítimas ao Centro de Direitos Humanos de Sapopemba (CDHS).

  40. Detran já vai tarde, assim como delegado pilotando helicóptero trabalhando uma vez por semana!!!!!!
    No Rio o salário dos delegados vai subir pra 9000, 95000 e 10.000, lá só tem 03 classes, este salário será o dobro da PM, e ainda o governador anunciou que irá aproximar o salário deles aos dos promotores, porém no Rio há apenas 500 delegados, quanto mais funções abraçar, maior o número, menor o salário, por isso façamos apenas as nossas funções, ah lá quem pilota helicóptero é piloto e não delegado, viu “mauricinho traidor da greve” e baba ovo de meganha, fui, assim como quero que o DETRAN VÁ PRA PUTA QUE PARIU, JUNTO COM TODAS AS CIRETRANS (antro de roubalheira), vão continuar roubando, mas não serão policiais, ao menos.

  41. “””” vejam este exemplo abaixo, o desembargador deixando o cargo, se fosse da SSP a imagem de quem estaria indo pra lama??????? fora DETERAN. “”””””

    Sapucaia diz que Detran é um “antro de corrupção”
    Ele também fez críticas ao sindicato dos servidores do órgão
    11:29 – 11/05/2010
    Jamylle Bezerra e Sidney Tenório
    Antônio Sapucaia e Teotonio Vilela conversam durante transmissão de cargo

    Antônio Sapucaia e Teotonio Vilela conversam durante transmissão de cargoO desembargador aposentado Antônio Sapucaia, que deixou nesta terça-feira o cargo de diretor-presidente do Departamento de Trânsito de Alagoas (Detran/AL), afirmou em seu discurso que o órgão é um antro de corrupção. Sem entrar em detalhes, o ex-diretor abriu e fechou seu discurso falando em liberdade.

    Sapucaia criticou, durante solenidade de transmissão de cargo, a burocracia encontrada no serviço público e a atuação do sindicato dos trabalhadores do órgão, que pediu, por mais de uma vez, a exoneração de servidores considerados competentes por Sapucaia.

    “Não sei como colocam esse tipo de gente para representar a categoria”, afirmou Sapucaia, que fez questão de reafirmar que o sindicato é “clandestino”. “Hoje o sindicato não existe legalmente. Desde 2005 que ele teve o pedido de regularização indeferido e até agora continua irregular. Quando nomeado, fui recebido com palmas pelo sindicato, que achava que eu era um idiota”, falou.

    Sapucaia afirmou que está deixando no caixa do Detran mais de R$ 16 milhões por não ter conseguido investir o dinheiro. “Não fui para lá juntar dinheiro, mas simplesmente não tive condições de investir. A burocracia é um entrave à administração pública”, destacou.

    Para Lúcio de Melo, que passa a assumir o cargo de diretor-presidente do Detran, Sapucaia pediu que ele tivesse fé em Deus e muita coragem. O desembargador aposentado também destacou que sai do órgão – chamado por ele de “pocilga” – sem a sensação de dever cumprido. “Lamentavelmente, os meus propósitos não foram alcançados”, disse.

    “””” viram, que lindo, falam tanto de corrupção e não tocam no nome de nenhuma instituição policial “”””””

    ADEUS DETRAN, SEUS DIAS ESTÃO CONTADOS.

  42. PM substitui Polícia Civil na investigação de facção
    Desde 2008, serviço secreto da corporação e Rota atuam na apuração e na prisão de integrantes do PCC. Para promotores, falta de confiança na Polícia Civil levou autoridades da segurança pública a repassar tarefa para a PM

    Josmar Jozino, josmar.jozino@grupoestado.com.br

    Atribuições da Polícia Civil até 2008, a investigação e a prisão de integrantes da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) passaram a ser prioridade da 2ª Seção da Polícia Militar, o serviço secreto da corporação, e da Rota (Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar), unidade de elite da PM criada nos anos 1970, durante a ditadura militar, para reprimir grupos opositores.

    Para alguns promotores de Justiça, a falta de confiança na Polícia Civil levou as autoridades da segurança pública do Estado a repassar a tarefa à PM. Não foram raros os casos de envolvimento de policiais civis em extorsões a traficantes, assaltantes, sequestradores e ladrões de banco. Uma das vítimas foi o traficante Juan Carlos Ramirez Abadía, que em 2006 pagou para não ser preso. Procurada pelo JT, a Secretaria de Segurança Pública afirmou que a Polícia Civil comentaria o assunto. A corporação negou ter sido afastada das investigações sobre a facção (leia texto abaixo).

    Desde 2008, a PM realizou pelo menos dez grandes operações contra o PCC. As investigações começaram a ser conduzidas pela 2ª Seção da PM em conjunto com o setor de inteligência da Secretaria de Administração Penitenciária. Na época, o titular da pasta era Antônio Ferreira Pinto, o atual secretário da Segurança Pública. A partir de então, a Polícia Civil não participou de grandes operações.

    Em março de 2009, os trabalhos evitaram uma fuga em massa na Penitenciária 1 de Avaré, no interior do Estado, onde estavam recolhidos alguns líderes da facção criminosa. PMs encontraram um túnel de 200 metros de extensão que ligava uma casa ao presídio.

    Em outras duas ações, homens da Rota apreenderam R$ 1,3 milhão com criminosos acusados de trabalhar como tesoureiros do PCC. Apreensões e prisões foram acompanhadas por promotores de Justiça do Grupo de Atuação Especial de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Gaeco).

    Até 2006, ano em que o PCC atacou as forças de segurança do Estado e realizou a maior rebelião da história do País, abrangendo 74 presídios paulistas, promotores do Gaeco trabalhavam em conjunto com o Departamento de Investigações sobre o Crime Organizado (Deic), unidade de elite da Polícia Civil, no combate à facção. Dois anos depois, os promotores passaram a atuar com a PM.

    A partir daí, a Polícia Civil ficou fora do combate ao PCC. Em agosto de 2008, em uma das denúncias oferecidas contra integrantes da facção presos no Vale do Paraíba sob acusação de associação ao tráfico e formação de quadrilha, os promotores mostraram desconfiança na ação de policiais civis.

    “O grupo criminoso organizado possui forte penetração na Polícia Civil. São frequentes os diálogos sobre a cooperação de policiais civis de São José dos Campos, Caçapava e São Paulo com o crime organizado”, afirmam os promotores do Gaeco em um trecho da denúncia dos acusados à Justiça, justificando as investigações conduzidas pela PM.

    O comandante da Rota, tenente-coronel Paulo Adriano Lopes Telhada, participou de pelo menos dez operações contra o PCC. Segundo ele, a unidade entrou nas investigações pois o crime organizado tem hoje as mesmas características dos grupos combatidos nos anos 70. “O secretário da Segurança Pública (Antonio Ferreira Pinto) é atuante na parte de combate ao crime organizado. O comandante-geral da PM (coronel Álvaro Camilo) também nos apoia. O resultado é transparente. O grande receio era de que a Rota mataria. Em algumas ações houve tiroteio e nenhum criminoso foi morto”, disse Telhada.

  43. Penso que já ficou bastante claro à JOSÉ ARISTIDES que quem deve provar alguma coisa não sou eu e sim os corruptos, os quais, certamente, ele está intimamente ligado para ter tanto interesse em defender.

    Aproveito a oportunidade para desculpar-me com os demais leitores, que de alguma forma possam ter sentido-se atingidos ou incomodados na transcrição de várias matérias.
    Acredito nunca ter sido deselegante ou desrespeitosa para com os demais leitores.
    Acreditem, estamos fartos não só da corrupção que assola a classe policial, mas também de termos que depararmo-nos com alguns “artistas” que fazem da corporação um meio para abocanhar dinheiro ilícito e para auto promoverem-se, tentando ficar acima de qualquer suspeita.
    Temos é que privilegiar policiais honestos que tiveram a hombridade de fazerem a escolha mais difícil: não deixarem-se corromper por quem quer que seja, provando que eles é que fazem o meio e, que o contrário não é verdadeiro.
    Caráter, vergonha na cara, entre outros adjetivos são personalíssimos, vem do seio de mãe e, quem não teve seio materno, ou seja, não teve mãe nunca irá adquirir, pois, tem coisas que mesmo muito dinheiro não compra e, no meio policial muito dinheiro em regra possuem os corruptos.

  44. Arquivo :
    Fonte : O DIA ONLINE
    Delegado terá reajuste de 70%.

    Até julho de 2012, aumento será de 87,34%, somados os 10% já sancionados. Valores serão pagos em 24 parcelas.

    POR ALESSANDRA HORTO

    Rio – Delegados da Polícia Civil do Rio terão reajuste acumulado de 87,34% de julho de 2010 a julho de 2012. O governador Sérgio Cabral enviou ontem à noite, para a Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), projeto de lei que propõe 70,3% de novo aumento parcelado em 24 meses. O valor será calculado em cima dos vencimentos já reajustados em 10%, sancionados por Cabral na semana passada. Ao término do processo, a categoria receberá os 87,34%.

    No último dia 8, O DIA publicou, com exclusividade, que o estado concederia mais um reajuste, além dos 10%, em 24 parcelas, para os 1.022 delegados ativos e inativos, além dos pensionistas. Segundo o secretário estadual de Planejamento e Gestão, Sérgio Ruy Barbosa, a despesa do reajuste adicional de 70,3% será de R$ 7,1 milhões, em 2010, e de R$ 18,7 milhões, em 2011. Ele acrescentou que “o aumento é destinado a fortalecer a carreira de delegado, que é considerada pelo governo como estratégica na política de Segurança Pública”.

    O reajuste está condicionado ao teto do Executivo Estadual, atualmente, fixado em R$ 13.403,25. Ou seja, quando atingir este valor, o salário do delegado não continuará recebendo as demais parcelas, caso ainda falte algumas.
    Parlamentares até pressionaram o governador Sérgio Cabral a aumentar o teto do Executivo para que os delegados tivessem os salários aproximados aos de defensores e promotores estaduais. Mas a medida não seria bem vista em ano eleitoral. Ao aumentar o teto, o governador teria reajuste automático de seus vencimentos.

    REMUNERAÇÃO COM OS 10%

    Somente com o reajuste de 10%, a remuneração total de um delegado 3ª Classe passará a ser de R$ 9.078,53; 2ª classe, R$ 9.596,96; e 1ª Classe, para R$ 10.172,94. Segundo a Secretaria de Planejamento, os delegados recebem, além do vencimento base, gratificações de representação e de habilitação profissional, além de triênios de 10% a 60%, de acordo com o tempo de serviço.

  45. Concordo com o dr. Guerra e o investigador: enquanto ralamos,esse pessoal nos olha de cima para baixo,come em restaurante de luxo, desfila em carros do ano. Parece uma classe especial dentro da instituição. Melhor seria mandá-los todos trabalhar em plantões e nas chefias. Tenho uma sugestão: passsar o Detran PARA A OAB!!! ou uma instituição de caridade.

    A roubalheira vai ser maior, mas pelo menos não vai ter policial envolvido. Que a Promotoria Pública brigue com os advogados.

    E vai sobrar mais policiais para investigar crimes…

  46. e vcs acreditam que o detran um dia sai da secretaria???? tenho certeza que nao sai… nao eh do interesse da maioria dos politicos da assembleia….. afinal sao eles que indicam quem trabalha no Detrannnnnnnnnn….

  47. Independemente do sexo dos anjos,Lucinha sabe muita
    coisa, conhece muita gente,e tem coerência, e matou dois coelhos com uma cajadada.
    Não tem santo nesta PC, eu já sabia,mas a cada dia
    lendo o Blog,chego a conclusão que estamos no inferno de Dante.
    Sinceramente,quando penso que muitos leitores não são da Casa, imagino o nojo que não devem sentir por nós.
    Se for preciso cortar a carne, que cortem.

  48. Sou a favor de que tirem o Detran da Policia Civil, mas que tambem certos Delegados que só criticam a Policia Civil “saiam dos seus gabinetes” e va para as fileiras para ver como o buraco é mais em baixo.

  49. A MUSICA QUE ESSES DELEGAS VÃO CANTAR AGORA.
    CASTIGO
    A gente briga
    Diz tanta coisa que não quer dizer,
    Briga pensando que não vai sofrer,
    Que não faz mal se tudo terminar.

    Um belo dia,
    A gente entende que ficou sozinho
    Vem a vontade de chorar baixinho
    Vem o desejo triste de voltar.

    Você se lembra
    Foi isso mesmo que se deu comigo
    Eu tive orgulho e tenho por castigo
    A vida inteira pra me arrepender.

    Se eu soubesse,
    Naquele dia o que sei agora
    Eu não seria esse ser que chora
    Eu não teria perdido você…

  50. ESSA MUSICA CABE DIREITINHO PARA ESSE POVO QUE ACHA QUE NADA VAI ACONTECER COM ELES, SE JULGAM DEUSES, ACIMA DE TUDO E DE TODOS. AGORA CHORA COM O CASTIGO.

  51. DEMOROU O DETRAN DE SP SAIR DA SSP…PORQUE SÓ SP VAI ANDAR NA CONTRAMÃO SE PRATICAMENTE TODOS OS OUTROS ESTADOS JÁ DISVINCULARAM O DETRAN DA ROUBALHEIRA DA POLICIA CIVIL? OS FUNCIONÁRIOS DO DETRAN QUE NÃO SÃO POLICIAIS E SÃO CONSIDERADOS “RALÉS” PELOS POLICIAIS CIVIS, SÃO OS QUE REALMENTE TRABALHAM PRA LEVAR O DETRAN-SP ADIANTE, AGRADECEM POR ESSA ATITUDE!!!!

  52. DR. GUERRA , VÃO ACABAR COM A MAMATA DO DETRAN , SABE O QUE VAE ACONTECER ESTE BANDO DE LADRÓES IRÃO ROUBAR DE NOVO OU SEJA COM SEUS MILHÕES IRÃO COMPRAR CHEFIAS NA POLICIA CIVIL TODA E TRAZER TODA A QUADRILHA PARA CONTINUAR ROUBANDO E NÓS OS POBRES DESTA INSTITUIÇÃO IREMOS PRA CASA DO CARAL…….
    ESTES 700 LADRÕES COMPRARAM A POLICIA CIVIL OU MONTARÃO UMA NOVA SÓ PRA ELES.
    IMAGINEM SE ELES SE UNIREM AO PESSOAL DA FAZENDARIA E DA DIG DO DEIC ARREMATAM A PC TODINHA ,FECHAM A CORREGEDORIA E DE BRONCA COLOCAM O SECRETARIO PRA CANTAR TANGO .

    E O QUE SOBRAR ELES CONTRATAM PRA FAZER BICO EM EMPRESA DE SEGURANÇA..

    LANÇO AQUI UM DESAFIO AO SR.SECRETARIO E AO NOSSO DG , SE CONSEQUIREM ME RESPONDER ESTAS SIMPLES PERGUNTAS

    1- PORQUE NA RUA DR. ZUQUIM 53 , FUNCIONA UMA CASA DE PROSTITUIÇÃO E NINQUEM FECHA….É PARENTE DE UM DELEGADO DO DEIC…

    2- PORQUE A DELEGACIA DE DESMANCHES DO DEIC NÃO CONSEQUE FECHAR UM ÚNICO DESMANCHE DE MOTOS NO CENTRO , PRINCIPALMENTE DE UM TAL BARÃO.

    3- PORQUE A SECCIONAL CENTRO NÃO FISCALISA NENHUMA CASA NOTURNA Á NOITE.

    4- PORQUE A DIG NÃO FAZ UMA OPERAÇÃO EM CONJUNTO COM A CORREGEDORIA NA PAGÉ E NO SHOPPING 25 DE MARÇO , PERGUNTEM PRO CHEFE MARCELO$$$$$$$$$$ALIADO DO CONHECIDO CESAR CHINES$$$$$$ .

    5- PORQUE A DELEGACIA DA SAUDE NÃO FISCALIZA O GRUPO PÃO DE AÇUCAR E O EXTRA..$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    6- PORQUE O DIRETOR DO DPPC , GOSTA TANTO DE DELEGADAS QUE CHEFIARAM O DETRAN E CIRETRANS. E FORAM ESPOSAS DE DELEGADOS QUE MANDAM NA PC..

    7- PORQUE O TAL MASSILON DIVISIONÁRIO DA DIG , ARRECADA EM TODA SÃO PAULO ,MUITO $$$$$ E A CORREGEDORIA NÃO FAZ NADA NAS SUAS DELEGACIAS , PARECE UM LUGAR SANTO OU O $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ SOBE PARA BEM ALTO.

    8- PORQUE AS DELEGACIAS DO DECAP NÃO APREENDEM MAIS MAQUININHAS $$$$$$

    9-PORQUE O FAMOSO BAMBOA , NA TRAVESSA DA REBOUÇAS NÃOÉ FISCALIZADO POR NINQUEM$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$ALEM DE MULHERES QUE SÃO SERVIDAS COMO PRESENTE PARA MUITO TITULAR E DIRETOR DA PC.

    10- PORQUE TEM TIRA QUE TRABALHA NA FAZENDARIA A 20 ANOS $$$$$$$$$$$$$, O CARA PRESTOU CONCURSO PRA AGENTE N~~AO DESMERECENDO É CLARO A CLASSE , MAIS ERA SÓ PRA INGRESSAR NA PC ERA PARENTE DE DELEGADO E HOJE MORRA NA GRANJA VIANA E OS FILHOS VÃO A ESCOLA DE MOTORISTA PARTICULAR …GANHANDO 2000 REAIS POR MÊS…SERA QUE ELE É $$$$$$$$$$$$
    PODERIA FICAR AQUI HORAS DANDO ENDEREÇOS E NINQUEM FARA NADA….PORQUE O SISTEMA ESTA PODRE.

    CONCLUSÃO VIVEMOS NUMA INSTITUIÇÃO FALIDA , MORALMENTE E VERDADEIRAMENTE CORROMPIDA PELO APADRINHAMENTO DE CHEFES E DELEGADOS CORRUPTOS E SUJOS QUE SE APODERARAM DA PC COMO SE FOSSE SUA ….A MINHA DIRETORIA, MINHA SECCIONAL , MEUS TIRAS E PRINCIPALMENTE MEU $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$.

    VERDADEIROS DINOSSAUROS QUE EM UM PAIS SERIO ESTARIAM ATRAS DAS GRADES , COMO PODEM VENDER A IMAGEN DE QUE TRABALHAM PELA SOCIEDADE SO SE FOR A SOCIEDADE COM PARENTES E AMIGOS.
    DROGAS EM TODO LUGAR VOCE ABRE A PORTA DA SUA CASA E LA ESTA ELA , PROSTITUIÇÃO EM CADA ESQUINA , DESMANCHES , JOGATINA , MAQUININHAS , PUTEIROS , CONTRABANDO , ARARAS , ROUBOS ENCOBERTOS …..

    ASSIM DR GUERRA A SUA MANEIRA DE EXPOR A SOCIEDADE A VERDADE , SEMPRE SERA MOTIVO DE ORGULHO PARA NOS QUE AINDA NÃO NOS UNIMOS A ELES, AGORA ELES PEDEM PRA SAIR COMO VERDADEIROS SAQUEADORES E DEIXAM PARA TRAS UMA POLICIA FALIDA FINANCEIRAMENTE E MORALMENTE.

    DPPC- DEPARTAMENTO PPOLICIAIS PEDINTES DA CIVIL

    PARECE MENTIRA ,MAS NÃO É………………….

    NEM BEM SAIRAM DA SECCIONAL CENTRO E DEJAR E SEUS ACECLAS
    COMEÇARAM A SAQUEAR OS COMERCIANTES DA SANTA EFIGENIA…
    ESTA SEMANA DIVERSOS TIVERAM QUE IR PARA O ACERTO…

    O DPPC, MAIS CONHECIDO COMO DEPARTAMENTO DOS POLICIAIS PEDINTES DA CIVIL, SOB O COMANDO DE DEJAR, ROBERTINHO E RALA.
    ESTÃO REATIVANDO O ANTIGO SISTEMA ,OU PAGA OU SE FODE.
    ESSES CARAS NÃO PARAM, POIS QUEM TEM MEDO SE ATRAS ESTA ANDREIA MATARAZZO E KASSAB….ATÉ EU IA ARRECADAR SEM MEDO

    • DESCOBRI Á AMERICA,,,,,DIGO A CHINA
    TUMA EU VOTO EM VOCE MAIS QUERO TRABALHAR NA DIG……
    NÃO FALO CHINES MAIS SEI COMPRAR VIDEOGAME , CELULAR E ETC
    NA DUVIDA PERGUNTO PRO ROMEU.
    SENADOR PORQUE VOCE NÃO CRIA O RODIZIO POLICIAL O CARA FICA UM MÊS NA DIG E DEPOIS UM ANO AQUI NO DHPP.
    AGORA SIM ESTA TUDO EXPLICADO , O SENHOR MASSILON BERNARDES DELEGADO DA DIG/DEIC ,DELEGACIA QUE TEM COMO OBJETIVO PRINCIPAL O COMBATE Á PIRATARIA É AFILHADO POLITICO DO SENADOR ROMEU TUMA, POR ESTE MOTIVO NÃO SE FAZ APREENSÕES NOS SHOPPINGS DA REGIÃO CENTRAL E SIM EM FEIRAS COMO ELE MESMO DISSE ABAIXO , PORQUE ELE NÃO FECHA A PAJÉ , SHOP 25 DE MARÇO DO CENTRO E O DO BRÁS…..
    ELE É O ELO DE ARRECADAÇÃO PARA O SENADOR TUMA E FILHOS , ASSIM É FACIL SER CANDIDATO , OU O SEUS FILHOS FORAM CANDIDATOS E ELE PRÓPRIO COM O LIMITE DO CHEQUE ESPECIAL…HAHAHAHAHAHA….
    ALQUEM TEM DUVIDA , VISITEM O SHOP 25 , PAGÉ E QUANTOS OUTROS ONDE EXISTIR UM CHINA….
    SERA QUE O PINTO TAMBEM TÁ NESSA………
    JORNAL FLIT PARALISANTE
    novembro 2009
    COMENTARIOS DO SENADOR TUMA
    TA TUDO EXPLICADO , ATÉ QUE ENFIM APARECEU UM POLITICO QUE SABE AONDE TEM
    QUE COLOCAR SEUS AFILHADOS.
    ESSE MASSILON É O MAXIMO
    QUANTO ELOGI$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
    ROMEU TUMA: Departamento de Inteligência da Polícia Civil (Dipol), dirigido pelo competente Delegado Massilon José Bernardes Filho, com quem tive o privilégio e a honra de trabalhar ( e até levar para a PF )
    Mas, Sr. Presidente, Sras. e Srs. Senadores, o êxito da megaoperação policial em São Paulo, paralelamente à eficiência e dedicação dos delegados e agentes nela empregados, resultou de meticuloso planejamento e de um fator importantíssimo, digno de ser avaliado e implementado pelas polícias civis de todos os Estados. Trata-se da chamada Sala de Situação, inaugurada dia 22 último no Palácio da Polícia Civil, na cidade de São Paulo, pelo preclaro Governador José Serra.
    Na verdade, em termos paulistas, a ação pôs à prova definitivamente o funcionamento dessa nova unidade do Departamento de Inteligência da Polícia Civil (Dipol), dirigido pelo competente Delegado Massilon José Bernardes Filho, com quem tive o privilégio e a honra de trabalhar durante muitos anos. A Sala de Situação objetiva gerenciar crises e centralizar o comando de operações. O ambiente, climatizado, divide-se em recepção, sala de apoio, sala de reuniões e sala central. Possui completo equipamento de vídeo conferência, computadores e “links” de alta velocidade, entre outras coisas. O acesso é restrito e nele reside outro motivo para minha satisfação pessoal porque seu controle foi atribuído à Divisão de Contra Inteligência, dirigida por meu filho, Delegado Romeu Tuma Júnior.
    Quando inaugurou a unidade, o governador José Serra ressaltou que “a Sala de Situação permite acessar dados sobre todas as pessoas e trocar informações num plano nacional. Aumenta muito a capacidade de investigação e possibilita dar seqüência às informações que são necessárias no combate ao crime”. No dia seguinte, deflagrou-se a Operação Nacional da Polícia Civil em todos os Estados.
    Aliás, ao assumir a presidência do Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil um mês antes da megaoperação, durante o 1.º Encontro Nacional dessas autoridades de 24 Estados brasileiros e do Distrito Federal, o Dr. Mário Jordão Toledo Leme fez questão de frisar: “Nós estamos pautados para colocar o interesse público acima do interesse estadual, acima dos nossos interesses institucionais.

    http://www.senado.gov.br/web/senador/rtuma/not_completa.asp?codNoticia=20247

    O delegado Massilon Bernardes Filho disse que o processo foi “abortado” quando estava perto da verdade. Um mês depois de aberto o inquérito, quando se preparava para ouvir um doleiro conhecido como Paco, o delegado recebeu a visita de um agente da Polícia Federal provido de ordem judicial que o autorizava a levar o processo para Brasília. O documento tinha a assinatura do juiz Romildo Bueno de Souza, então ministro do Superior Tribunal de Justiça.
    O DOLEIRO ERA AMIGO PESSOAL DA FAMILIA TUMA ,E VEJAM QUE ENGRAÇADO QUANDO SE PREPARAVA PARA OUVIR O DOLEIRO PACO DEPOIS DE UM MÊS DE INQUERITO , POR MUIIITO AZAR ELE PERDE O PROCESSO , E O PACO SOME….NA CONTA DE QUEM…… PODEM CONFERIR…..
    Além de Fernandes, outros desafetos de Marzagão receberam cargos importantes. A lista que marcou o retorno dos delegados inclui Nelson Silveira Guimarães, que assumiu a 5ª Delegacia Seccional de São Paulo (zona leste), e Massilon José Bernardes, que chefiará a Divisão de Investigações Gerais (DIG)
    O CARA FOLGA PORQUE O SENADOR SEGURA $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$
    TOMA CUIDADO CAVALO , AGORA NÃO É SÓ PEÃO QUE VAE PRA CADEIA
    A DITADURA DA QUAL VOCE FOI PERSONAGEM ACABOU .
    OU VOCE NÃO FOI UMA GALINHA VERDE AMARELA
    PERGUNTEM PRA, Maria Amélia de Almeida Teles..
    Dois departamentos da Polícia Civil estão em guerra. Na última sexta-feira, dia 6, o diretor do Departamento de Inteligência, delegado MASSILON JOSÉ BERNARDES FILHO, foi até o 15 º DP (ITAIM BIBI) e discutiu com a delegada plantonista RENATA CORREIA. Assustada, RENATA avisou o diretor do DECAP (Departamento de Polícia da Capital), delegado ANTÔNIO CHAVES MARTINS FONTES. Este determinou que MASSILON fosse preso caso retornasse à delegacia, que foi cercada por policiais armados com metralhadoras e fuzis. O motivo da discussão foi a suposta agressão sofrida por duas filhas de MASSILON. As garotas disseram ter sido atacadas por policiais militares após se envolverem em uma briga no bar CORCORANS, no ITAIM BIBI, no dia 30 de julho. Na ocasião, o caso foi registrado como lesão corporal mútua, pois os PMs alegaram ter sido agredidos pelas garotas. MASSILON não teria gostado da conduta da delegada RENATA CORREIA no caso, pois queria que os PMs fossem presos. Ele foi então até o 15 º DP cobrar providências. Ele chegou por volta das 23 horas, acompanhado de três delegados do Departamento de Investigações sobre Narcóticos (DENARC) e ainda de investigadores.
    Maria Amélia de Almeida Teles, ex-presa política, reconheceu o delegado como torturador na época em que ficou presa. De acordo com Renato Simões, o próprio Capitão Ubirajara deu a Amélia a notícia da morte de Danielli e mostrou um recorte de jornal onde estava uma versão falsificada sobre o caso. Hoje, Calandra/Ubirajara é principal assessor do delegado diretor do Dipol (Departamento de Inteligência da Polícia Civil), Massilon José Bernardes Filho. “Quando se promove o torturador, ele serve de exemplo para a polícia ter o mesmo tipo de prática”, afirmou o deputado Renato Simões.

  53. Se o detran e controlado por delegados e tem corrupção por isso tem que mudar de secretaria.
    Entao os delegados nao podem controlar mais nada então….

  54. Se fosse dono de uma empresa e um de seus departamentos tivessem corrupção voce transferia o departamento para outra empresa ou cortava o pescoço de todos.

  55. So quem conhece a estrutura do estado sabe que os unicos orgão estaduais em todos os municipios e a policia civil, pm e educação e acabou.
    Falar e facil mais fazer e outra coisa.
    Criar uma estrutura para todos os municipios nao sera facil.
    Segundo se tirar o detran a policia civil deixa de ser vidraça para ser pedra, porque pode mudar o que for no detran tera corrupção.
    Pague um salario como escrevente do judiciario para os oficiais administrativos, porque o salario que lhe e pago e miseravel.

  56. Em Campinas tem um Delegado de Polícia, que avisa os maquineiros assim que os mandados de busca domiciliar são expedidos pela Justiça. Cobra de R$ 50,00 a R$ 100,00 por máquina por semana e os seus tiras tem o costume de abordar motorista de carga na Rodovia, e cobram quando não encontram tudo dentro da legalidade (Nota Fiscal). Suas iniciais são C.A.

  57. ATE QUE ENFIM UM GOVERNADOR PEITUDO.
    A MELHOR MUDANÇA, É QUE AGORA, SEM OS POLICIAIS CORRUPTOS NAS CIRETRANS E DETRANS, SERÁ MAIS FACIL DENUNCIAR A ROUBALHEIRA. PORQUE DO JEITO QUE ESTÁ, A PERSEGUIÇÃO PARA QUEM DENUNCIA POLICIA É ABSURDA, PASSA DE DENUNCIANTE A DENUNCIADO, MANIPULAM TUDO. E O MINISTERIO PÚBLICO, CONTINUA EM SUAS SALAS COM AR REFRIGERADO. TEM QUE MUDAR E TIRAR OS POLICIAIS CIVIS E DELEGADOS DAS CIRETRANS DO INTERIOR. AÍ SIM A COISA COMEÇA A MUDAR PARA MELHOR.

  58. QUANDO SE FALA EM MUDANÇA, LOGO ESPERAMOS PRA MELHOR . MAS QUEM CONHEÇE SISTEMA DOS OUTROS ESTADOS QUE NÃO É PELA SSP SE ILUDE EM PENSAR QUE É MIL MARAVILHAS. DEIXO UMA PERGUNTA.O QUE É PIOR POLICIAIS QUE ACHAM QUE SÃO DONOS DO SISTEMA, OU POLITICOS CORUPTOS SEMPRE DANDO GEITINHO EM TUDO? ISSO SIM É TROCAR 6 POR 1/2 DUZIA.

  59. A CORRUPÇAO VAI CONTINUAR A MESMA COISA… CORRUPTO POR CORRUPTO FICA OS CORRUPTOS MESMO….

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou fora do contexto serão excluídos...Contato: dipol@flitparalisante.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s