Lei de Alienação Parental: Lei nº 12.318-10, influenciar negativamente filhos contra genitor (geralmente ex-cônjuge) 135

Agora é lei: manipular criança ou adolescente contra seu genitor gera punição

Jéssica Monte: http://permissavenia.wordpress.com/

O presidente Lula sancionou dia 26 de agosto, com dois vetos, o projeto de lei da alienação parental (o qual visa proteger a criança ou adolescente).

A alienação parental consiste, por exemplo, no caso da mãe que possui a guarda da criança influenciá-la para que tenha qualquer tipo de imagem negativa em relação ao pai. Assim preceitua a lei: “Considera-se ato de alienação parental a interferência na formação psicológica da criança ou do adolescente promovida ou induzida por um dos genitores, pelos avós ou pelos que tenham a criança ou adolescente sob a sua autoridade, guarda ou vigilância para que repudie genitor ou que cause prejuízo ao estabelecimento ou à manutenção de vínculos com este“.

O processo terá tramitação prioritária, basta restar configurado o ato, a requerimento ou de ofício, em qualquer momento processual, em ação autônoma ou de forma incidental. E o juiz determinará, com urgência, ouvido o Ministério Público, as medidas provisórias necessárias para preservação da integridade psicológica da criança ou do adolescente.

A lei prevê também punição para quem apresentar falsa denúncia contra o genitor, contra familiares ou contra avós, para dificultar a convivência deles com a criança ou adolescente; ou mudar o domicílio para local distante sem justificativa, para dificultar a convivência da criança ou adolescente com o outro genitor, avós ou familiares.

Há a previsão de  multa, acompanhamento psicológico e a perda da guarda da criança para quem  manipular os filhos.

O presidente Lula vetou os artigos 9 e 10 da lei. O primeiro, porque previa que os pais, extrajudicialmente, poderiam firmar acordo, o que é inconstitucional. E o artigo 10 previa prisão de seis meses a dois anos para o genitor que apresentar relato falso. Nesse caso, o veto ocorreu porque a prisão do pai poderia prejudicar a criança ou adolescente.

Segue abaixo na íntegra o texto da nova lei:

O PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

Art. 1º Esta Lei dispõe sobre a alienação parental.

Art. 2º Considera-se ato de alienação parental a interferência na formação psicológica da criança ou do adolescente promovida ou induzida por um dos genitores, pelos avós ou pelos que tenham a criança ou adolescente sob a sua autoridade, guarda ou vigilância para que repudie genitor ou que cause prejuízo ao estabelecimento ou à manutenção de vínculos com este.

Parágrafo único. São formas exemplificativas de alienação parental, além dos atos assim declarados pelo juiz ou constatados por perícia, praticados diretamente ou com auxílio de terceiros:

I – realizar campanha de desqualificação da conduta do genitor no exercício da paternidade ou maternidade;

II – dificultar o exercício da autoridade parental;

III – dificultar contato de criança ou adolescente com genitor;

IV – dificultar o exercício do direito regulamentado de convivência familiar;

V – omitir deliberadamente a genitor informações pessoais relevantes sobre a criança ou adolescente, inclusive escolares, médicas e alterações de endereço;

VI – apresentar falsa denúncia contra genitor, contra familiares deste ou contra avós, para obstar ou dificultar a convivência deles com a criança ou adolescente;

VII – mudar o domicílio para local distante, sem justificativa, visando a dificultar a convivência da criança ou adolescente com o outro genitor, com familiares deste ou com avós.

Art. 3º A prática de ato de alienação parental fere direito fundamental da criança ou do adolescente de convivência familiar saudável, prejudica a realização de afeto nas relações com genitor e com o grupo familiar, constitui abuso moral contra a criança ou o adolescente e descumprimento dos deveres inerentes à autoridade parental ou decorrentes de tutela ou guarda.

Art. 4º Declarado indício de ato de alienação parental, a requerimento ou de ofício, em qualquer momento processual, em ação autônoma ou incidentalmente, o processo terá tramitação prioritária, e o juiz determinará, com urgência, ouvido o Ministério Público, as medidas provisórias necessárias para preservação da integridade psicológica da criança ou do adolescente, inclusive para assegurar sua convivência com genitor ou viabilizar a efetiva reaproximação entre ambos, se for o caso.

Parágrafo único. Assegurar-se-á à criança ou adolescente e ao genitor garantia mínima de visitação assistida, ressalvados os casos em que há iminente risco de prejuízo à integridade física ou psicológica
da criança ou do adolescente, atestado por profissional eventualmente designado pelo juiz para acompanhamento das visitas.

Art. 5º Havendo indício da prática de ato de alienação parental, em ação autônoma ou incidental, o juiz, se necessário, determinará perícia psicológica ou biopsicossocial.

§ 1º O laudo pericial terá base em ampla avaliação psicológica ou biopsicossocial, conforme o caso, compreendendo, inclusive, entrevista pessoal com as partes, exame de documentos dos autos, histórico do relacionamento do casal e da separação, cronologia de incidentes, avaliação da personalidade dos envolvidos e exame da forma como a criança ou adolescente se manifesta acerca de eventual acusação contra genitor.

§ 2º A perícia será realizada por profissional ou equipe multidisciplinar habilitados, exigido, em qualquer caso, aptidão comprovada por histórico profissional ou acadêmico para diagnosticar atos de alienação parental.

§ 3º O perito ou equipe multidisciplinar designada para verificar a ocorrência de alienação parental terá prazo de 90 (noventa) dias para apresentação do laudo, prorrogável exclusivamente por autorização judicial baseada em justificativa circunstanciada.

Art. 6º Caracterizados atos típicos de alienação parental ou qualquer conduta que dificulte a convivência de criança ou adolescente com genitor, em ação autônoma ou incidental, o juiz poderá, cumulativamente ou não, sem prejuízo da decorrente responsabilidade civil ou criminal e da ampla utilização de instrumentos processuais aptos a inibir ou atenuar seus efeitos, segundo a gravidade do caso:

I – declarar a ocorrência de alienação parental e advertir o alienador;

II – ampliar o regime de convivência familiar em favor do genitor alienado;

III – estipular multa ao alienador;

IV – determinar acompanhamento psicológico e/ou biopsicossocial;

V – determinar a alteração da guarda para guarda compartilhada ou sua inversão;

VI – determinar a fixação cautelar do domicílio da criança ou adolescente;

VII – declarar a suspensão da autoridade parental.

Parágrafo único. Caracterizado mudança abusiva de endereço, inviabilização ou obstrução à convivência familiar, o juiz também poderá inverter a obrigação de levar para ou retirar a criança ou adolescente da residência do genitor, por ocasião das alternâncias dos períodos de convivência familiar.

Art. 7º A atribuição ou alteração da guarda dar-se-á por preferência ao genitor que viabiliza a efetiva convivência da criança ou adolescente com o outro genitor nas hipóteses em que seja inviável a guarda compartilhada.

Art. 8º A alteração de domicílio da criança ou adolescente é irrelevante para a determinação da competência relacionada às ações fundadas em direito de convivência familiar, salvo se decorrente de consenso entre os genitores ou de decisão judicial.

Art. 9º ( VETADO)

Art. 10. (VETADO)

Art. 11. Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.

Brasília, 26 de agosto de 2010; 189o da Independência e 122º da República.

LUIZ INÁCIO LULA DA SILVA
Luiz Paulo Teles Ferreira Barreto
Paulo de Tarso Vannuchi

Esta nova lei conceitua a alienação parental como “a interferência na formação psicológica da criança ou do adolescente promovida ou induzida por um dos genitores, pelos avós ou pelos que tenham a criança ou adolescente sob a sua autoridade, guarda ou vigilância para que repudie genitor ou que cause prejuízo ao estabelecimento ou à manutenção de vínculos com este”.

Conforme a lei, é alienação realizar campanha de desqualificação contra o pai ou a mãe; dificultar o exercício da autoridade parental; atrapalhar o contato dos filhos com genitor; criar empecilhos para a convivência familiar; omitir deliberadamente a genitor informações relevantes sobre a criança ou adolescente, inclusive escolares, médicas e alterações de endereço; apresentar falsa denúncia contra genitor; ou mudar o domicílio para local distante visando dificultar a convivência dos menores com o outro genitor, com familiares ou com avós.

  1. Boa noite

    Dr. Roberto Guerra, nesta data liguei para vários conhecidos para pedir ajuda para encontrar um veículo roubado e um deles comentou comigo sobre o senhor e me deu o endereço eletronico, dizendo que é muito visitado por policiais.
    Sabendo disso resolvi visitar e pedir ajuda de todos que estiverem acessando.
    Hoje meu filho foi assaltado na região da Lapa e roubaram o carro que estava com ele e que é meu, peço a todos que me ajudem pois não tenho seguro do carro.
    Placa DOT 5577-São Paulo, é um fox prata de 2 portas. No vidro de trás tem o adesivo do charada e no vidro da frente no canto do motorista tem um adesivo que é um ponto de interrogação. No capô tem um amassado até o para choque e na coluna de trás do lado do motorista também tem um amassado. Peço a todos que se avistarem o carro apreendam ou avisem o 7º DP – Lapa.

    Muito obrigado a todos

  2. Só apenas uma pergunta, a criança e o adolecente viciados em Crac, cocaina e maconha, onde os familiares que não ´possui bens para tratar e ou internar, onde está a responbsabilidade dos defensores destes sofridos e do Estado. Quem é o responsável desta desgraça, se porventura estes, praticam crimes, a família das vítimas terão algum amparo, conforme C.F.. apenas explique a todos, quer neste Jornal Flitparalisante e ou Jornal popular. Pedro Baiano72a. – Mongaguá – SP (condenar é fácil, dificil é apresentar os meios…

  3. Pingback: Lei de Alienação Parental: Lei nº 12.318-10, influenciar negativamente filhos contra genitor (geralmente ex-cônjuge) (via JORNAL FLIT PARALISANTE) « Beto Bertagna a 24 quadros

  4. ” Não posso prever o futuro e suas implicações, mas é fato conhecido que as crianças de hoje serão os adultos de amanhã e estarão nas suas mãos os destinos das nações e o poder das grandes decisões.”

    ( O Autodidata – pág 13 – ISBN: 85-7238-055-8 )

  5. gostaria de tirar algumas duvidas,a mãe da miha filha faz de tudo pra eu nao ter contatos com minha filha de 6 anos chamada pérola, os finais de semanas que eu tenho de direito de ficar com minha filha ela sempre diz que minha filha está muito doente que o medico pediu repouzo total,ou sempre tem uma festinha de anivessario de um amigunho do celegio q ela nao pode perder de forma algumas,fica dizendo a minha filha q eu nao gosto mais dela pq eu viajei a trabalho passei 40 dias fora ela disse pra minha filha q eu a abandonei,gostaria de saber se isso realmente for comprovado por uma analize de uma psicologa eu poderia ganhar a guarde de minha filha ? obrigado,por favor responder no meu e-mail mujito agradecido…

  6. Feliz da Mãe que o pai abandona os filhos. Feliz do filho que vive só com um genitor. É uma guerra interminável na justiça quando um começa a se queixar do outro. E esta lei só veio para pior ainda mais. Já virou banalização. Agora tudo quanto é pai diz que a ´~ae faz alienação parental e vice-versa. Está um verdeiro inferno para as crianças. Uma lei mal planejada que já matou a menina Joanna e que está fazendo minha familia sofrer horrores.

  7. bem, no meu caso como fica a situação da minha filha:
    em eu era casada civilmente e me envolvi com outra pessoa e fiquei gravida, só que a menina ficou registrada no mome da pessoa que eu era casada e que agora me separei e é filha do outra que eu vivo com ele atualmente, pq o que esta existindo é eles se gostam de mai, porem o genitor atual não quer nenhuma aproximação com o Ex. nem eu que tenho mais 2 filhos de 15 anos e 17anos e a menina tem 8 anos e ela esta vivendo uma delema terrivel pq o pai genetico nao trata com tanto amor e atençao e ela sente muito e este problema esta afetando tambem sua saude que estar com problema de cansaço e isto começou a sugir depois que ele me agrediu e que tambem a agrediu de uma outra forma. tenho coisa pra contar, gostaria que entrasse em contato comigo, pra me tirar as duvidas,

  8. EM BOA HORA A LEI QUE COMBATE A ALIENAÇÃO PARENTAL!
    ESPERO QUE COM ELA VENHA A CONSCIENTIZAÇÃO DE MÃES QUE POUCO SE IMPORTAM COM A REGULAMENTAÇÃO DE VISITAS DECRETADA POR SENTENÇA JUDICIAL E INSISTEM EM IMPEDIR O ACESSO DOS PAIS AOS FILHOS. SENTEM-SE COMO MÃES, ACIMA DA LEI E DE TUDO. NÃO SÃO CAPAZES DE PERCEBER QUE O DIREITO A VISITAÇÃO É ACIMA DE TUDO UM DIREITO DA CRIANÇA QUE TERÁ UM FORMAÇÃO MORAL MAIS COMPLETA E ADEQUADA SE CONVIVER TAMBÉM COM O PAI. IMPEDIR O ACESSO DA CRIANÇA AO PAI, É ANTES DE TUDO UM ATO DE DESAMOR PARA COM O FILHO.

  9. Boa Tarde
    Estou tendo serios problemas para conseguir avisitação da minha filha… No caso perdi a guarda quando eu estava com depressão pós parto na separação… Desde então, o meu ex vinha me deixando eu ver a minha filha 3 dias na semana, só que além de ele nao assinar uma regualemtação de visita ele vem diminuindo os dias e horarios. Estou com uma carta da mae dele pra mim (que é a pessoa aque cria a minha filha), que ele esta precisando de psicologo e que ele faz isso comigo por maguas das quais ela explica na carta, só que estou com as mãos atadas… e nao consigo fazer nada, e acabo me desesperando sempre.
    O que eu poderia fazer em relação a essa nova lei??????
    Grata

  10. Sou advogado em Manaus. A mãe de minha filha de 13 anos, deu início a uma perseguição por pensão alimentícia, estimulada por um colega inescrupoloso e anti-ético.
    Outra filha minha de união anterior, de 24 anos, avisou-me que sua irmã ligou indagando-lhe: “Como está o TEU pai Paulö ? ”
    Procurei o setor de Psicologia do Colégio Militar de Manaus. Lá, uma Tenente disse-me que só estaria ocorrendo algum problema psicológico com minha filha Juliana se ela estivesse com notas baixas. Mal ouviu as minhas queixas e logo foi se levantando da cadeira.Não anotou meu nome nem meu telefone. Tratou de acobertar a alienação parental.
    Foi decepcionante,em se tratanbdo de uma escola tida como escola-modelo …
    Paulo Sales

  11. Antes tarde do que nunca!

    Parabens ao presidente por sancionar esta lei.

    Deploro que haja vetado o artigo 10 que prevê punição ao genitor que aprentar acusações FALSAS.
    Isto é o que mais ocorre. POR QUE FOI RETIRADA ?

    QUERO SABER QUEM È O AUTOR DA PROPOSTA DESTA LEI.
    Podem me informar? Precisa ser aperfeiçoada. Saudações,
    Fernando Barbieri

  12. Sem dúvida nenhuma, esta lei, vai criar ou já criou,um
    obstáculo importantissimo, as genitores mal intenciona
    dos,que por um modo ou de outro,querem a todo custo,
    ver a “caveira” de seu ex-companheiro(a), e juntamente
    com seus familiáres ou amigos, tentam de todo modo,in-
    cutir na mente da criança, uma figura monstruosa do ge
    nitor ou da genitora,causando com isso, uma série de
    problemas a criança ou ao jovem adolescente,que deverá
    em um futuro não muito distante,enfrentar os psicólo-
    gos, psiquiatras,para tentar salvar sua idoneidade moral.

  13. tenho uma filha, mora em Itapetiniga 165 km de sp, estou com um processo de guarda pois esse processo acho muito demorado deveria ser mais rapido, pq a mãe não tem condições de criar, ela evita de eu pegar minha filha para passar uns dias comigo em sp, hoje ela esta com 2 anos e até quando vou conseguir esperar esse processo, minha filha tem que conviver com minha familia tambem,segundo me disseram que a mãe fala: julia vc não que ir pra sp com seu pai né, vc quer ficar aq com a mamãe.
    Não sei oq fazer ….obrigado

  14. O pai da minha sobrinha de 4 anos só a viu algumas vezes desde seu nascimento, nunca pagou pensão e, quando resolve aparecer, está bêbado… ainda assim, minha irmã é obrigada a informar os parentes dele em caso de mudança de endereço e deixar uma criança conviver com alguém irresponsável e cheirando a álcool, que só aparece quando lembra que ela existe ou se quer alguma coisa? E quando minha sobrinha perguntar algo sobre seu pai, temos que mentir e dizer que ele é um santo ou ficar mudas??
    Perdão pelo tom um tanto irônico, mas também sou mãe, já passei por certas situações e fico indignada com leis que só servem para complicar ainda mais o relacionamento familiar…

  15. Minha sobrinha foi tirada do seio da familia depois que os pais dela se separaram, o pai ficou com a garda da menina e então a menina nunca mais andou na casa de meus pais, ela mudou de endereço de telefone, anda na casa dos avós escondida e com muito medo do pai descobrir que ela anda lá, o pior de tudo é que ela nem mora com o pai dela, está morando com a avó paterna, uma sehora idosa de mais de 80 anos e doente, gostaria de saber se eu como tia poderia enquadrá-lo nessa lei?

  16. bom dia ! estou passando por um problema de familia q esta afetando minha vida pessoal e proficional.
    minha sogra esta colocando minha filha de apenas 4anos contra mim.dizendo a ela q o pai é vagabundo , não trabalha e sai para roubar. compra minha filha com presentes que eu não posso dar e passeios q não posso pagar. tudo isso pq ela até hoje não aceita o meu relacionamento com a filha dela . estamos juntos a 10 anos. nunca proibi minha filha de ve-la , mas todas as vezes q ela vem de lá vem falando q a avó disse q o pai é ladrão, vagabundo é ruim..sabe é uma atormentação em nossa vida …qual imagem minha filha esta tendo de mim?. isso tudo só pq ela tem uma condição financeira estavel e eu sou simples , venho de familia pobre… ela me disse por telefone numa discução que tivemos q ela vai fazer comigo a mesma coisa q fiz com ela ( clocar a minha filha contra mim . mas isso eu nunca fiz..até ameaças de colocar algo em meu carro para q eu seja preso ela já disse a minha esposa..
    sou trabalhadao autonomo prestando serviços a lojas de decoração.
    oque devo fazer?
    obrigado.

  17. Eu nao conhecia essa lei li hj, e tenho um problema desse tipo… minha ex nao me deixa ver minha filha ja fiu ameacado de morte pelo atual marido dela, por ser policial ele se achou no direito de dizer ” se vc vier aq em casa busca ela (minha filha) eu vou lhe estourar”, mais isso nao me empõe medo pois a filha e minha e ele nao tem o direito de se meter em nada em relacao a criacao dela pois ela tem pai e nao um q deixou ela pra la, estou a 3 anos brigando na justica e so em marco de 2011 q vai ter essa audiencia, eu nunca deixei de dar assistencia nunca deixei de pagar pensao nem nada e mesmo assim ela se esconde com a crianca e ja se mudou de lugares pelo menos umas 4 vezes…

  18. Essa nova lei é senssacional, assim a criança ou adolescente fica resguardada das picuinhas dos adultos, onde possam interagir com os genitores a gual estão relacionados possibilitando melhor desenvolvimentos nas suas formações.

  19. Alienação Parental!!?

    Fui casada a 10 (dez), anos tenho um filho de 13 (treze),anos o qual nunca foi impedido de se relacionar com o pai. Eu como mãe até apoio pois existe uma necessidade de afeto paterno tanto para meninos como para meninas. Porém o pai pelo fato de estar envolvido com outra mulher, evita e até mesmo por irresponsabilidade não se aproxima da criança. Existe a possibilidade da mãe no caso eu entrar com uma ação deste tipo? Alienação parental? Ou apenas obrigação de fazer, vendo que em sentença o pai deveria ficar com a criança final de semana e férias?

  20. Creio que apesar da lei ter sido imposta, cada caso é um caso,ou seja, deve-se avaliar qual o problema das partes envolvidas e não banalizar a situação. Tudo bem que a criança tem o direito de se socializar com familiares,claro que é um direito ,mas desde que esse direito vá realmente de acordo com seus interesses. E não colocando a lei escrita que funciona muitas vezes só no papel, nossa famosa burocracia…. Com certeza uma lei que deve ser muito bem estudada e nossos conselhos tutelares serem muito bem regidos.

  21. Minha mãe foi embora com minha irmã mais nova para outra cidade sem eu saber e não me deixa ter contato com ela, eu consigo fazer algo a respeito?

  22. Olá gostaria de colocar aqui a minha indignação pois no final de semana passado vi uma cena muito triste um filho se escondendo do pai pois com certeza essa mãe deve da falando horrores da familia gostaria de saber se como amiga da familia poderia fazer alguma coisa pos de um tempo para ca os avos não consegue ve-loe muito triste pois essa criança sempre e4stava na casa dos avos ela so deixa ver quando chega o dia da pensão e mesmo assim manda o filho que absurdo.

  23. Acho importsnte sempre pensarmos no bem estar da criança,mas no caso da minha filha descobri que aos 5 anos ela vinmha sendo molestada pelo pai me separei denunciei e infelizmente hoje apos 2 anos da denuncia meu ex-marido entrou com esta lei para me acusar de estar manipulando minha filha,o que fiz foi apenas protege-la de um pai inescrupuloso que deixava a propria filha brincar com o pintão dele.Sera que este pai tem o direito de se aproximar da filha?Sera que alertar minha filha de 5 anos na epoca de que o pai fazia era errado eh manipula-la?Que mãe seria eu se não protegesse mjnha filha?

  24. estou começndo minha monografia, que será sobre alienação parental, ainda não me decidi o foco final, gostaria de contar com sua ajuda no sentido de me enviar via e-mail, artigos a respeito do assunto, ou até doutrinas. Desde já agradeço. Um abraço Vania.

  25. Concordo com essa lei, e como gostaria que os pais se conscientizassem que existem ex marido e ex mulher, mais não existem ex filhos…Sou separada , minha filha foi criada com a ausencia do pai, nunca o impedi de ve-la, foi uma opção dele se afastar, e hoje ,após 19 anos , vejo e sinto como essa ausencia a prejudicou..ficou um vazio que nada consegue preenche-la, as vezes a pego chorando por isso… nem mesmo o nascimento de sua filha a vez sofrer menos pela ausencia do mesmo (pai)… deveria tambem existir uma lei que fizesse ser obrigatória a presença dos genitores mesmo como uma separação… pois os filhos foram gerados pelos dois… apensão é o de menos.. o que se conta é o valor emocional….o que carregamos em nossos corações….

  26. A Lei de Alienação Parental só veio mesmo para prejudicar quem tem a guarda, não resguarda a criança pois de uma hora para outra pode mudar sua rotina.No meu caso o pai ganhou na Justiça o pernoite de meu filho, porém ele quer o visitar mas não posar, agora são capazes de dizer que eu sou culpada se o menino é que não quer, o Presidente tá louco em sansionar uma Lei assim só bneficiando sem vergonha que brinca com os sentimentos de uma criamça para poder afetar a mãe e a vida conjugal que se encontra, desde quando que cadeia prejudica o filho, tinha que dar cadeia mesmo para o pai que fala para o filho “se você não for eu não te quero mais lá”, ai a mãe é que arca tudo, ai eu penso se o pai amasse tanto o filho ele mataria, ele abandonaria, ele estruparia. Os maiores índices de tais aconteciementos quem comete o pai ou a mae? Você já ouviu falar mãe estrupa filho, mãe mata o filho, são raras as vezes, sem comentários. Micheli Barros

  27. eu tenho um filho de 12 com uma ex eu pago pensão direito fizemos um acordo na justiça dele passa fim de semana alternado comigo e 15 dias de férias mas ela nunca cumpriu ja não sei oque fazer.

  28. Muito triste que familiares (sejam pais ou mães) usem os seus filhos como instrumento de vindita (vingança) pelo fato de um relacionamento não ter dado certo. Os genitores precisam entender que os filhos devem ficar fora de suas querelas pessoais. Não devem usar os filhos como se instrumento ou armas fossem para atingir aquele genitor que não seja o guardião do filho. A lei veio em boa hora. Algo necessitava ser feito. Até porque existem maridos ou mulheres de segundo relacionamentos que confudem as coisas, não permitindo que os filhos visitem os seus genitores simplesmente porque este estão tendo um novo relacionamento. Isto é terrível e retira dos filhos a possibilidade de terem uma formação familiar adequada. A lei necessita ser aprimorada, é verdade, mas certamente aplacará rancores.

  29. essa lei veio em boa hora,faz [1]ano que não vejo minha filha,sinto muita saudade dela,eu a via noemalmente ate que a mãe,começou um relacionamento,e juntamente com os seus familiares,começaram a criar impecilhios,agora conseguiuma decisão judicial,para buscar minha filha todo domingo das 10;00 sa 17;00,pedi pra que meu adv. comunica-se o dela,e entaum fui com maior esperança de rever minha filha,já que nesse tempo foi feito uma analise psicossocial,e minha filha disse que tem saudades;dei com a cara na porta não tinha ninguem,entaum chamei uma viatura ate o local e registrei um boletim de ocorrencia,e vou entrar com a lei aliençao parental espero que de resultado já não aguento mais…

  30. Olá…a cerca de 1 mês eu me separei da minha esposa e voltei para minha cidade, e nesta 01 mês ninquem me diz nada sobre minha filha, eles evitam me atender ou me evitam de qualquer maneira que eu tente entrar em contato e não me dizem nada sobre minha filha…já estou muito preocupado e em tempo de perder o juizo…qual atitude eu deveria tomar?

  31. ao alienador , cadeia , que isso nuca mas aconteça . e todos poderiam viver bem melhor . aos filhos um grande amor de quem lhe quer bem. e isso eles levariam por resto da vida .

  32. Tenho uma filha de 6 anos que esta totalmente sendo manipulada pela mãe e uma irmã de 11 anos contra minha pessoa.O que posso fazer? O que pode acontecer com esta criança no futuro como fica o lado psicológico dela?

  33. tenho um duvida e quando o pai da criança tem a quarda e a mae pra prejudica o pai fica falando mal dele o que acontece com esta mae vendo que a criança esta se regeitado a sair com a mae por ouvir a mae sempre falando algo de seu pai que provas poderemos apresenta contra esta mae por favor mim responde mais rapido deis de ja agradeço

  34. Tenho uma filha de 1 ano, minha ex coloca varias dificuldades para eu ver ela mesmo sabendo que tenho uma determinação do juiz dizendo que tenho o direito de ver ela todos os domingos das 15 as 18hs, e se eu vejo minha filha na semana mesmo que seja de passada ela diz que meu direito já se esgotou naquela semana. Moro em outra cidade distante 60 km, sei que é pouco mas para mim é complicado pois é minha unica filha e tenho 36 anos, a saudade é muito grande. Gostaria de uma ajuda, quando vou poder ficar um dia inteiro com minha filha e se posso usar esta lei para solicitar uma liminar, já que não estou convivendo com ela mas paga em dia a pensão e o plano de saude, obrigado

  35. Gostaria de saber quantos ou se apenas um requisito daqueles descritos na lei, é necessário para se caracterizar a alienação parental?

  36. Gostaria de saber como a lei procede se a mãe tiver a guarda da criança e os mau atos q consiste na lei partirem do pai, o que ocorre nesse caso, ele perde a visita do filho?

  37. Sou mãe tenho 2 filhas que ha 8 anos estão com o pai, não tenho contato com elas apesar de varias tentativas. Ele se mudou de cidade para poder piorar mais as coisas. Hoje minha filha esta com 22 anos me odeia e não qer me ver, a outra minha filha na epoca tinha 6 anos e hoje tem 15, foi criada longe de mim e hoje nem de mãe me chama. Com muita tristeza chego a conclusão que elas são órfãs de mãe viva. mais ainda tenho esperanças, desistir não faz parte da minha vida.

  38. Sou Avô, quando da separação de minha filha o então “PAI” prometeu casa,carro e uma pensão mensal de R$ 1.000,00 para os dois filhos, tudo isso num paraso de 24 meses quando da assinatura do divórsio o mesmo alterou este prazo par 12 meses, já se passaram + de cinco (05) anos e não cumpriu o acordado, agora fica ameaçando minha filha que vai entrar na justiça amparado nessa Lei deAlienação Parental, ora desde os primeiros anos de vida de seus filhos sempre quem arcava com as despesas de festinhas de aniverário eram os avós, hoje face a varios escandalos que ele fez, inclusive ameaçando minha esposa, reduzindo por conta própria a pensão dos filhos, não ajuda em nada (Mat. escolar, roupas, na data de aniversários das crianças não apareçe e/ou manda uma lembrança para os mesmos, já casou novamente e fica tentando defamar minha filha e minha familia. As crianças não querem ir para a casa do Pai, tem medo. Esta Lei vai proteger este tipo de pai? não obrigará o mesmo a cumprir o que foi assinado diante de um Juiz. POr favor ajudem?

  39. Olá!Tenho um filho de 10 anos,do meu 1º casamento,e a mae dele vive falando mal de mim pra ele,diz que eu nao ajudo em nada,enfim dificulta pra mim em algumas coisas.Tentei conversar com ela sobre guarda compartilhada,mas ela disse nao,e que nao vai facilitar em nada pra mim.A unica coisa que eu quero é ter mais tempo com ele e poder participar das decisões tomadas em relação ao meu filho.Gostaria de saber se isso tbm se caracteriza AP,e se tenho alguma chance de ganhar a guarda compartilhada.

  40. Daqui a pouco vai ter uma lei regulamentando as atividades dos cinco contra um.

  41. Pingback: Ato impensado, graves consequências « Papo Científico

  42. SAbem, eu acho que ninguém pode obrigar o outro a amar o próprio filho. Sendo assim, caso o pai/mãe não queira ver o filho, não se deve ficar obrigando-o/a, pois assim é que acontecem os anjos “Isabellas” que saem voando pelas janelas… SAd, but true…

  43. Sou avó paterna de um garoto de dois anos, que vive com os avós maternos. Por causa da separação de meu filho com a mãe do menino, os avós maternos juntamente com a minha ex-nora criam todo tipo de dificuldade para que eu e meu marido (que é avô do menino) não veja nosso neto, ou pegue-o para passar um dia conosco. Por conta disso já nos desentendemos muito. Gostaria de saber se isso se encaixa na lei de Alienação Parental e, se nós podemos requerer o direito de ver e pegar nosso neto para passar um dia conosco, sendo os avós?! Nós amamos nosso neto e não queremos ser impedidos de desfrutarmos do seu amor. Infelizmente nosso filho não tem esse interesse, ele mora em outra cidade e não se preocupa com isso. Mas, nós queremos intensificar esse laço de amor. Por favor nos ajude. Vovó e Vovô

  44. Dona Jane, bom dia. A sua dúvida é muito comum e por isso afirmo que é perfietamente possível que a aenhora e seu esposo fassam valer o direito de visitar o sue neto. Para que a senhora ou qualquer outra pessoa seja impedida de vê-lo é nec3essário que cause algum dano ao menino, ou seja, os avós paternos e a sua nora não podem proibir simplesmente porque decidiram agir de tal modo e sem que tenham motivo razolvel. Se a senhora mo no rio de janeiro e´só entrar em contato no 21-9210-2020.

  45. Estou aprendendo sobre a SAP e cada dia que conheço mais me espanto com a capacidade da maldade humana.
    Quero ressaltar que Alienação Parental ela pode se estender a avós, parentes, amigos e vizinhos… tudo depende da mente humana e do sentimento da inveja.
    Estou vivenciando amargos 4 anos, 2 meses e 10 dias com a SAP.
    Uma pessoa que me viu nascer, que entrou na família de minha avó após ter casado com meu tio, irmão de minha mãe com quem teve 4 filhos e embora divorciada há mais de 20 anos, ainda assim ela continuou infiltrada em nossa família e eu consequentemente a chamava de tia.
    Ao ficar grávida de meu filho fui presenteada por essa pessoa com o berço, embora nem precisasse, e por gratidão e tradição a escolhi para ser madrinha dele.
    Estreitamos nossos laços e passei a tê-la como grande amiga.
    Ela sempre pedia para ficar com meu filho por algumas horas em sua casa e eu sempre deixava, afinal de contas ela o “amava” tanto… e assim continuou até meu filho completar 7 anos, quando minha mãe começou a me alertar que eu o afastasse dela enquanto tinha tempo… eu não entendia e achava que era ciúmes de minha mãe (eu não convivia com o pai dele).
    2 anos depois minha mãe faleceu e de lá para cá comecei a sofrer interferências dela na criação de meu filho. Determinava horários ela não cumpria, pedia que não fizesse algo, ela fazia… comecei a perceber que meu filho estava agindo com 2 personalidades, uma lá e outra cá… aos poucos fui tentando afastá-lo dela e por ele estava tudo bem, mas ela começou a me perseguir…
    Nesse meio tempo o pai dele faleceu… daí em diante começou minha agonia que dura até hoje.
    No dia 03/03/2007 meu filho saiu com ela e não mais voltou. Quando fui buscá-lo descobri que ela tinha levado ele a delegacia e alegado maus-tratos… enlouqueci… sai atrás de advogado e fui a delegacia dar uma queixa dela e a delegada não registrou a queixa dizendo que ela tinha dado primeiro e que meu filho não queria voltar para casa… achei tudo muito estranho, mas não podia fazer nada, tinha audiência marcada para o dia 07/03/2007… chorei 4 dias e 4 noites sem parar….
    Chegando na delegacia no dia da audiência, encontrei meu filho completamente transformado.. olhar frio, impenetrável… fui tentar falar com ele que se esquivou… gelei, tremi, fiquei chocada…
    A delegada encaminhou o caso para o conselho tutelar, tive que aguardar outra vez… foi o tempo suficiente para ela acionar o juizado de menores e pedir a guarda dele ao seu amigo de infância Salomão Resedá (tenho verdadeiro pavor aquele homem) ele deu a ela a guarda de meu filho sem ao menos me ouvir ou conhecer e depois assinou a incompetência do caso que teve que ser encaminhado a 3ª vara de família. Processo esse que se arrasta há 4 anos.
    Meu filho saiu de casa com 10 anos e 11 meses. Me pediu de presente de aniversário que o deixasse ir sozinho de coletivo para a escola… já estava tudo pronto: o carro de mensagem, a cesta de café da manhã, o horário reservado para o aniversário dele na escola, os convites da festa… Festa que não aconteceu… Tenho Declaração da Escola Militar ode afirma que sempre fui presente em reuniões, e que meu filho sempre teve boa conduta na escola.
    Nesses 4 anos só tive audiência uma única vez que foi em Julho de 2009. Não fui ouvida, apenas as testemunhas, inclusive as dela que só falaram mentiras, pessoas que mesmo tendo jurado falar a verdade mentiram absurdos, pessoas que nunca entraram em minha casa, nunca viram meu relacionamento com meu filho mentiram dizendo que eu o maltratava e que ela era maravilhosa, teve um até que disse que meu filho não poderia estar em lugar melhor, essa pessoa nem o nome de meu filho sabia, e mesmo assim o juiz o ouviu. Fiz um dossiê de 247 páginas onde te tudo a respeito de meu filho, desde a prieira papinha até as fotos iradas uma semana antes dele sair de casa. Tenho várias declarações autenticadas em cartório de pessoas idôneas que jamais se submeteriam a falar bem de uma mãe que maltrata o próprio filho. Aliás se tem algo que não suporto é ver uma mãe maltratando o filho, ninguém aceita uma coisa dessa.
    Inclusive essa mulher que tem a guarda de meu filho teve 4 filhos com meu tio e deu todos os 4 que hoje embora sejam adultos e estejam com ela são todos revoltados, nenhum estudou, se formou…
    No final da audiência o juiz disse que iria encaminhar o caso ao SAOF serviço social do Fórum que veio aqui em 2010 fez a visita domiciliar, foi em 2 vizinhos, foi a casa dela e mais nada… um serviço que era para ser minucioso, detalhista, nem na escola dele eles foram, serviço mal feito, sem intersse… enfim, jogando a vida de uma criança a própria sorte.
    Meu filho estudava na Escola Militar desde a alfabetização, ia de transporte escolar, fazia natação desde os 5 anos… hoje estuda em escola pública de péssimo conteúdo pedagógico e reputação, já repetiu 3 vezes a mesma série e está fazendo acelerado de anos para conseguir acompanhar os estudos, é considerado como arruaceiro pela escola… Meu filho está com piercing na orelha, na língua, cabelo pintado de vermelho e soube recentemente que fez tatuagem(mas ainda não tenho certeza).Ela seduziu meu filho com a liberdade, libertinagem.. a pensão que meu filho recebe é ele mesmo quem administra, gasta como quer, onde quer, nem uma boa escola ela se dignificou a pagar para ele, até mulher para casa dela ele ele leva para manter relações sexuais. A vizinhança, o bairro todo sabe o que está acontecendo com meu filho, estão todos perplexos, horrorizados com tudo isso.
    Para completar dia 26/04/2011 meu filho foi preso na porta da escola onde estuda vendendo drogas a polícia o rendeu e levou até a DAI Delegacia do Menor Infrator onde foi enquadrado como Tráfico de Drogas. Estive na Delegacia peguei o B.O. e agora aguardo o Ministério Público dizer o que será aplicado a conduta dele. Soube através de terceiros o que aconteceu, pois só assim para saber algo de meu filho, pois embora moremos no mesmo bairro, não temos contato, ele não fala comigo, nunca veio me ver, nunca nem uma mensagem do dia das mães me enviou, passa por mim e me ignora, por ele muito menos. A essa altura ela deve estar rindo de mim e se deleitando na alegria de ter destruído a vida dele, de ter cortado a sorte dele pois foi só isso que ela quis fazer… Ela é uma pessoa má, cruel, perversa, uma psicopata sem escrúpulos, uma mulher que tem nas veias lama ao invés de sangue.
    Agora eu pergunto? Quem responderá pela integridade de meu filho? Que me dará a garantia de que ele será um homem de bem? quem vai me pagar por tudo isso? quem vai resgatar a vida de meu filho? quem vai garantir a formação dele?
    Como é admissível uma justiça tirar um filho de debaixo das asas de sua mãe, para jogá-lo nos braços de sua algoz voraz?
    Como alguém que não viu meu filho nascer, nunca o carregou no colo, acalentou, alimentou, esteve ao lado nos momentos de alegria de dor e nunca passou noites em claro quando ele estava com a rinite alérgica atacada, nunca tomou um susto com ele, vem e determina com quem ele tem que ficar?
    eles ouvem a criança e acatam o que ela diz sem ao menos verificar inteiramente o que está acontecendo de fato, não se faz uma sindicância, investigação completa…
    Meu Deus onde nós estamos? Que lei é essa, que gente é essa?
    Sofro até hoje a dor da crueldade, do descaso, da mentira, da injustiça, da calúnia….
    Mas tenho certeza e espero confiantemente que aquela semente que plantei lá atrás no coração de meu filho, aquela primeira semente, um dia vai germinar, crescer e dar bons e saborosos frutos e que eu terei ainda muita alegria em colher dos seus frutos e descansar em sua sombra, pois creio que meu filho será um grande homem, que tudo isso passará e que Deus fará justiça para perplexidade dos que acharam que meu filho não tinha jeito e para honra e gloria do nome daquele a quem dedico toda minha confiança: Jesus Cristo, o que te me dado forças, e renovado minha esperança de que tudo será colocado em seu devido lugar no tempo certo e na hora certa.
    Aguardo orientações, apoio de quem puder me ajudar.
    A quem tenho que recorrer? Pois não consigo falar com o juiz, nem com o promotor, já estou no 6 defensor e não consigo marcar agenda? E agor quem vai poder socorrer meu filho? quem vai tirar de mim essa dor?
    Estou precisando de ajuda, de orientação, de socorro.
    Obrigada,
    Sine Dantas
    salvador-Bahia
    sine.dantas@ig.com.br

  46. JAYME DA CONCEIÇÃO TEIXEIRA :EM BOA HORA A LEI QUE COMBATE A ALIENAÇÃO PARENTAL!ESPERO QUE COM ELA VENHA A CONSCIENTIZAÇÃO DE MÃES QUE POUCO SE IMPORTAM COM A REGULAMENTAÇÃO DE VISITAS DECRETADA POR SENTENÇA JUDICIAL E INSISTEM EM IMPEDIR O ACESSO DOS PAIS AOS FILHOS. SENTEM-SE COMO MÃES, ACIMA DA LEI E DE TUDO. NÃO SÃO CAPAZES DE PERCEBER QUE O DIREITO A VISITAÇÃO É ACIMA DE TUDO UM DIREITO DA CRIANÇA QUE TERÁ UM FORMAÇÃO MORAL MAIS COMPLETA E ADEQUADA SE CONVIVER TAMBÉM COM O PAI. IMPEDIR O ACESSO DA CRIANÇA AO PAI, É ANTES DE TUDO UM ATO DE DESAMOR PARA COM O FILHO.

    quando existe brigas entre genitores,,nao concordo que a convivencia seja bom para criança…visto que o pai mtas vezes estraga a educaçao do filho,tentando dar de td pra comprar a criança…acho q esse conceito deve ser repensado.

  47. essa lei é boa mas ela ñ funciona na prática ñ só na teoria…]
    tenho um caso em minha família.

  48. Tive conhecimento dessa lei, ontem, 22.06.2011. Anteriormente, em 20.06.2011, ao consultar uma Psicóloga, fiquei sabendo por ela da existência de um filme documentário chamado “A MORTE INVENTADA”, sobre Alienação Parental. Estou querende assisti-lo mas ainda não o encontrei. Estou procurando ler, pesquisar, assistir a tudo sobre ALIENAÇÃO PARENTAL porque eu próprio estou sofrendo essa espécie de alienação. Vou contar minha história. Talvez escrevendo, dividindo minhas emoções, descrevendo o que estou sofrendo, eu possa superar um pouco essa fase triste de minha vida.
    Nossa história começou em dezembro de 1999, quando nos conhecemos. Eu (sou um homem), tinha 50 anos de idade e ela 23. Começamos a namorar em fevereiro de 2000 e nos casamos em setembro de 2002 (Escritura Pública de União Estável), quando fomos morar em Santa Catarina. Lá, tivemos um filho, em 2006, que está hoje, com 4 anos. É o “xodó” da minha vida. Imaginem, fui pai dele quando já tinha 57 anos. É meu único filho homem. Tenho duas filhas de outro casamento.
    Nosso relacionamento ia bem até o nascimento do menino. Quando meu amado filho veio ao mundo as coisas começarem a piorar. Na noite do nascimento do bebê ela já começou a me criticar, me xingar, dizendo que eu fiquei a noite toda dormindo e não a auxiliei, sequer para ir ao banheiro. Ora, se eu estava dormindo como poderia saber do que ela estava precisando? Por que não me acordou? Ela chamava a enfermeira e ambas não me acordavam. Para ter pretexto de me xingar depois. Até hoje, quase 5 anos depois, sempre que tem oportunidade, ela menciona esse caso. Torno a dizer: se estava dormingo eu não sabia o que estava acontecendo. Eu estava numa outra dimensão. Se eu soubesse disso teria, sem sombra de dúvidas, tomado algum medicamento para me deixar acordado durante todo o tempo em que ela ficou na maternidade.
    Quatro meses após o nascimento de nosso filho ela, traiçoeiramente, sem quaisquer sinalizações, pegou a criança, entrou num avião e mandou-se para Goiás, para a casa dos pais. Imaginem o desespero em que fiquei. Pensei em tudo: morte, sequestro. Fui em todos os hospitais de Florianópolis, no Instituto Médico Legal, Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Federal. Telefonei várias vezes para a casa dos pais dela em Goiás, e diziam que não sabiam de nada. Ainda tinham a coragem de perguntar como estavam minha ex e meu filho. Somente à 1h30 da manhã, numa outra ligação que fiz para Goiás – eu sabia que ela estava lá, instintivamente – os pais dela disseram que ela estava lá, com eles.
    Procurando preservar a família, principalmente para ficar perto de meu pequeno filho, que tinha apenas 4 meses de idade, viajei a Goiás e, depois de muitas negociações, retornamos os três para Santa Catarina e continuamos nossa vida. Porém, não foi mais a mesma coisa. O relacionamento começou a deteriorar-se cada vez mais e, em 05.12.2009, separamo-nos pela segunda vez, ela contratou um caminhão de mudanças e veio para Goiás.
    Em abril de 2010, não aguentando mais de saudades aportei em Goiás mais uma vez, propondo uma reconciliação. Concordamos que iríamos construir uma casa em Goiás, enquanto eu largaria tudo o que eu tinha em SC: filhas, netos, amigos, negócios, para ficar junto à minha nova família. Compramos um terreno, fizemos o projeto da casa e começamos a construir os muros de nossa residência.
    Mas ela estava muito diferente. Provavelmente pelo fato de eu vir atrás dela duas vezes ela se sentiu a rainha da cocada preta, tratando-me muito mal, em todas as ocasiões. Em algumas vezes ela falou, cheia de si: “Você que veio atrás de mim”. Ela me humilhava tanto, me xingava tanto, não era minha companheira, me deixava de lado de alguns programas de sua família (aniversário da avó, por exemplo). Se não podia buscar nosso filho no colégio, pedia para a mãe dela ir, e não a mim, ficava tardes inteiras com sua irmã solteira na capital do estado, o que me incomodava muito. Se eu pedia para ela ir comigo à capital do estado numa consulta médica, por exemplo, ela não podia. Se a irmã pedia, ficava prontinha em poucos minutos.
    Fatalmente não daria certo e, em dezembro de 2010, nos separamos mais uma vez. Desta vez a última, definitiva. Aí começava meu calvário, meu inferno. Ela começou a usar nosso filho de 4 anos como arma, criando dificuldades para sair com ele. Trazê-lo para dormir em meu apartamento nem pensar? E ele gostava tanto quando a gente brincava de se esconder, de bang-bang. No início até que não eram ruins as quantidades de dias que eu podia passear com meu garoto. Muitas vezes, dependendo do humor dela, eu sofria em suas mãos, passando finais de semana inteiros sem poder ouvir nem a voz de meu filho.
    Até o dia 24.06.11 meus passeios com meu filhotinho eram aceitáveis, razoáveis. Tenho um diário desde o início do ano, em que narro tudo o que fizemos, diariamente. O problema começou depois que ela foi citada da Ação de Dissolução de União Estável, porque, segundo ela, eu disse que ela não deixava eu sair com nosso filho. Na realidade ela interpretou tudo errado. Consta da petição que ela, no início de 2010 dificultava tanto os passeios que tive que recorrer ao Conselho Tutelar. Mas, atualmente as coisas, como já disse, estavam aceitáveis. No dia (25.04.11) ela disse “A PARTIR DE HOJE VOCÊ SÓ VERÁ SEU FILHO COM ORDEM DO JUIZ”. E não mais liberou meu filho. Somente pude sair com ele ontem – 22.06.2011 -, por TRÊS horas, após a emissão de ALVARÁ JUDICIAL, depois de 59 dias sem ver o menino.
    Nesse tempo todo mandei e-mails, mensagem de texto pelo celular, tentei ligar para todos os seus telefones e nunca fui atendido nem recebi retorno. Chegou-se ao cúmulo de ela mandar dizer pelo meu filho – quando eu pedi para somente dar-lhe um abraço, em 29.04.11, pois estava com muita saudade – “PAPAI, A MAMÃE DISSE QUE VAI CHAMAR A POLÍCIA”. Ela, ainda, disse que passaria a entregar meu filho contra recibo para, segundo ela, mais tarde eu não dizer que não saí com o menino. Concordei imediatamente, mas no mesmo dia que falou isso já não deixou meu filho sair comigo, dizendo que a criança estava com dor de barriga. Porém, 20 minutos antes, quando ele me viu no portão de sua casa, ao conversar com sua mãe, ele estava bem e disse “PAPAI, QUERO SAIR COM VOCÊ”.
    Aparentemente ela não contou a verdade para sua família, sobretudo para sua irmã, que é advogada. Não deve ter dito que eu – antes de entrar com a CAUTELAR para ver meu filho – tentei exaustivamente resolver o assunto pacificamente. Tenho cópias de inúmeros e-mails. Ela também não disse à família que eu concordei com o recibo de entrega do menino.
    A situação chegou a tal ponto que no dia 08.04.11, quando saí com meu filhinho e fomos a um parque bater bola, ele pisou na bola e caiu de boca no piso, cortando o lábio superior e amolecendo um dente, que veio a perder. Não era um dente definitivo. Vejam só o absurdo: em 08.06.11, exatamente 60 dias após o acidente, elas fizeram um B.O. na delegacia, enquadrando-me em MAUS TRATOS, dizendo que tudo indica que o ferimento em meu filho foi feito com um chute ou um soco. Pode um absurdo desses? E não é só. Elas fizeram um Relatório Informativo no Conselho Tutelar onde consta que meu filho teria dito: “…DISSE QUE MEU PAI NÃO GOSTA DE MIM, QUE NÃO GOSTA DE SAIR COM O PAI PORQUE O PAI JUDIA DE MIM ELE BATE NA MINHA CABEÇA, BATE NO MEU CORPO, PUXA O MEU CABELO, MIM (sic) DÁ MURROS NAS MÃOS, UNHA MEUS BRAÇOS, APERTA MEU PIU PIU E DISSE QUE EU SOU MENINA, CHUTA MINHA CANELA E JOGA MEU SAPATO FORA DIZ: NÃO GOSTO DO MEU PAI PORQUE ELE JUDIA DE MIM”
    Como eu nunca fiz uma coisa dessas e meu menino já vem de braços abertos cada vez que vou pegá-lo para sairmos, para jogar bola, dar comida aos peixes, brincar no escorregador, no pula-pula, na areia, ALGUÉM ESTÁ COLOCANDO NA CABECINHA DELE ESSAS COISAS. SERÁ QUE A PSICOLOGIA CONSEGUE DESCOBRIR A VERDADE? “LIMPANDO” A CABECINHA DELE E ELE FICAR SABENDO QUE O PAI DELE NÃO O MALTRATA?
    E agora o mais monstruoso. Ela disse que “Segundo relatos de meu filho eu mandei-o pegar em meu pênis”. Disse, ainda, que nas “Três únicas vezes em que eu dei banho no meu menino de 4 anos, ele apareceu com o ânus assado e ferido”. E isso aconteceu há mais de um ano e os banhos eram dados de porta aberta e ela estava há poucos metros de distância. Por que não me chamou na hora para esclarecermos o ferimento? Por que só agora? Porque é mentira. Ela será processada por isso. E ainda: “Que eu puxei o piupiu de meu filhinho parabaixo”. “Que eu o chamo de menina”.

    P.V.

  49. Além de levar seu filho a um psicólogo, para acompanhar os sentimentos dele e os possíveis traumas que possam ocorrer, sugiro acompanhamento psicológico seu, também. Inclusive com diagnóstico psiquiátrico e psicológico para ser utilizado em seu favor em juízo, se necessário. Está claro que a criança vem sendo usada como “moeda de troca” nessa separação. O Sr. só não deixa claro o que sua ex-esposa pede em troca. Pela diferença de idade entre vocês, ouso um palpite: possíveis benefícios financeiros (considerando que possivelmente o Sr é uma pessoa estabilizada financeiramente). Infelizmente, vemos isso nos Forums e Varas de Família todos os dias. Se estou correto na minha afirmação – validada pela minha experiência profissional – trata-se do clássico “golpe do baú”, onde por mais uma vez vejo como principal vítima um pequeno ser humano, que não pediu p/ nascer e deveria ser protegido pela mãe e pelo pai tendo seu direito de convivència com ambos garantido sendo egoisticamente privado. Espero sinceramente que a justiça possa auxiliá-lo.

  50. oi tenho uma filha de 6 anos e sou separada do seu pai, com relação a justiça a guarda dela pertence a mim. A minha filha frequenta a casa dele que nesta ocasião mora com os pais, e sempre que os avós da menina pedem eu a deixo ir para sua casa. só que quando ela volta de lá, volta diferente e se comportando de maneira que me irrita. sera que ela está sendo manipulada pelos seus parentes paternos? sabemos que mesmo ela frequentando a casa do pai, ele é muito distante da sua função e os avos paternos que suprem essa necessidade. e a impressão que dá é que eles fazem a cabecinha dela pois, além dela tenho um filho mais novo de um ano e vivo com meu marido.

  51. Olá, fui casado há quatro anos e deste casamento nasceu meu filho que hoje tem 6 anos. Após divórcio,que foi amigável, continuei contato normal com ex-esposa e filho, porém após revelar minha orientação sexual, fui acusado de violentar meu filho, além de maus tratos. Minha ex-esposa, utilizando-se de contatos familiares (ela é agente penitenciária, tem primos na polícia civil, tem cunhado advogado e este por sua vez, tem irmão que é juíz), conseguiu laudos que segundo a justiça, foram necessários para proibir qualquer contato com meu filho. Fiquei 1 ano sem vê-lo e após gastar tudo o que tinha,consegui 4 visitas assistidas, no entanto o advogado dela conseguiu novamente me separar do meu filho e faz mais de 1 ano que não o vejo. Provei que os laudos eram negativos e a justiça entendeu que a entrevista extrajudicial que fizeram com meu filho, apenas serve de prova que ele foi vítima de alienação parental, mas mesmo assim continuo sem vê-lo. Não tenho mais dinheiro para pagar advogados e hoje sou orientado por uma advogada pública (que parece não dar atenção por eu ser homoxessual e viver há 3 anos com outro homem), que dificilmente consigo falar com ela. Já não sei mais o que faço, não tenho forças, mas não quero e não vou desistir do meu filho. Oque posso fazer? Por favor me ajude a ter meu filho de volta! Obrigado!

  52. PRECISEI ENTRAR NA JUSTIÇA PEDINDO A GAURDA DA MINHA FILHA POIS MEU EX MARIDO NÃO DEIXAVA EU VER MAIS MINHA FILHA. COMO EU TRABALHAVA DEIXAVA A MINHA FILHA COM ELE. E COM ISSO ELE PASSOU A TER MAIS VINCULO COM ELA POIS ELE NAO TRABALHA E VIVE AS CUSTAS DA MAE DE QUASE 90 ANOS E ELE COM 44 ANOS. COM ISSO A MINHA FILHA PASSOU A NAO QUERER FICAR MAIS COMIGO POIS ELE COMPRA ELA COM BRINQUEDOS, PASSEIOS CAROS E NAO IMPOE LIMITES, NOÇÕES DE HIGIENE E ELA JA ESTA COM 11 ANOS. DIANTE DISSO ENTREI NA JUSTIÇA E ELE SABIA QUE IRIA PERDER ENTÃO NO DIA DA AUDIENCIA, ELE ABRIU A MÃO DA GUARDA DELA, E ME JOGA NA CARA FAZENDO PRESSÃO QUE EU SÓ GANHEI POR QUE ELE QUIS. A JUIZA ESTIPULOU VISITAS DE 15 EM 15 DIAS SÓ AOS DOMINGOS, POR PENA ATÉ, EU MUITAS VEZES ABRO EXCESSÕES, DEIXO O FINAL DE SEMANA, AS VEZES ELA VAI ATE NA SEXTA FEIRA. SÓ QUE POR DESPEITO DE EU NAO QUERE-LO MAIS, ELE USA A MINHA FILHA CONTRA MIM. APONTO DELA VIR DAS VISITAS ME OLHANDO COM ODIO, FAZENDO ESCANDALO NA RUA NAO QUERENDO SAIR DO CARRO DELE PRA VIR COMIGO, DIZENDO QUE EU VOU BATER NELA, QUE EU A MALTRATO. A SITUAÇÃO TA CRITICA, EU TO DESESPERADA. PORQUE ELE DISSE QUE VAI PEDIR A GUARDA DELA POR MAUS TRATOS SENDO QUE EU NEM RELO A MÃO NELA. FAÇO TUDO PELA MINHA FILHA. LEVO AO MEDICO, IMPONHO LIMITES DE HORARIO, ELA ESTA COM COLESTEROL AUTO EU IMPONHO LIMITES NA COMIDA, NO PESO, NOS HORARIOS DE BRINCAR, TEM HORARIO PRA ESTUDAR. SÓ QUE A PARTE BOA FICA COM ELE. E EU FICO A BRUXA DA HISTORIA. TO DESESPERADA NÃO SEI O QUE FAZER. TENHO MEDO QUE ELE CONSIGA A GUARDA DELA. ELE SÓ QUER A GUARDA DA MENINA, POIS A PENSÃO DA MÃE DELE FICARIA COM ELE CASO ELA MORRESSE.POIS ELA É PENSIONISTA FEDERAL E GANHA MUITO BEM, COMO ELE VIVE AS CUSTAS DELA, PODE ALEGAR QUE ERA ELA QUE SUSTENTAVA A MENINA.
    ALGUEM ME DA UMA LUZ EU NAO SEI O QUE FAZER

  53. oi boa noite..li sobre o artigo de alienação parental..realmente isso é o cumulo mexe totalmente com o pisicologico da criança… passei por este problema ainda passo ..minhas 4 netinhas que criei desde que nasceram estava com elas até no mes de julho de 2011 alem disso estive com a guarda delas por 2 anos e meio perdi a guarda para os avos paternos com a ajuda dos pais.. minha filha recorreu em abril deste ano ..ela perdeu ,a juiza ia me dar a guarda definitiva ,minha filha então prometendo até bater nas meninas e prometendo 100 reais para as maiores e 5,00 reais para a de 3 anos mandou que elas mentissem para a equipe tecnica que na minha casa passavam fome e tinham que fazerem os serviços de casa e que se não fizessem não comiam enfim foram muitas mentiras.. as meninas sem saber das consequencias e com medo fizerem o que os pais pediram. quando então as meninas viram que realmente teriam que sair do lar e do meu lado entraram em panicos e me falaram de toda a verdade agora elas querem ir na juiza e desmentirem tudo.. elas pedem para voltar não estão gostando de ficarem com a outra avo.. estão dormindo num quarto num sofá cama as 4 ,sem ceramicas e o pó levanta e estão com bronquite e renite atacadas e na minha casa tem 5 quartos e 5 camas e a equipe tecnica relatou que não tem quartos foi uma grande mentira deles eu acho que a equipe foi comprada .. as meninas querem voltar e eu quero minhas meninas de volta pois pra mim elas são minhas filhinhas elas me chamam de mãe, eu parei de estudar e feixei minhas lojas para cuidar delas desde que o conselho levou para o abrigo por 3 dias em 2001 pois naquela epoca os pais deixavam as meninas sosinhas em casa em perigos e eu sempre por perto mais tinha que trabalhar enquanto ela só gostava de andar nas ruas em casas de amigos ou olhando vitrines ela sempre passava na minha loja e me dava ordens pra ir pra casa cuidar das meninas um dia me enchi e disse não. pois afinal as filhas eram dela. ela não quiz saber e saiu então por questões de minutos alguem chamou o conselho, o conselho me procurou e mandou que eu fosse procurar um advogado pra pedir a guarda ..e assim eu fiz enquanto não saia a guarda eu fechei minha loja e passei a criar as meninas.. mais infelismente eu perdi estou resorrendo mais a demora da juiza chama-las me mata eu não suporto tanta dor por mim e por elas, obs a mãe não está com elas..elas estão com os avos paternos junto com o genitor o genitor é portador de deficiencia total de surdez, e o mesmo junto com minha filha perderam a guarda eles são separados e isso é normal ? ele perdeu a guarda e está na mesma casa com as filhas? as mesmas não foram criadas nem pelos avos e nem pelo pai .. eu quero uma resposta consiguirei as minhas meninas de volta? obrigada.

  54. Pingback: Alienação Parental – Lei « DireitoUEM Turma 1 – Publicação de Pesquisa

  55. Tenho uma filha de 8 anos,que mora com o pai,ele tem situação financeira relevante e me pediu pra ficar com ela,mas q eu teria o mesmo convívio com ela ,informação sobre escola,etc… o q acontece e q a 9 meses não tenho contato nenhum com ela ,o pai não atende o telefone,e qdo vou a casa dela ela diz q não quer ir comigo,olha pra madrasta e diz q não pode dizer o pq não quer ir… a audiencia e agora dia 29/09/2011. o q pode acontecer,tenho certeza q moinha filha me ama e q tbm esta sofrendo

  56. karina :
    Tenho uma filha de 8 anos,que mora com o pai,ele tem situação financeira relevante e me pediu pra ficar com ela,mas q eu teria o mesmo convívio com ela ,informação sobre escola,etc… o q acontece e q a 9 meses não tenho contato nenhum com ela ,o pai não atende o telefone,e qdo vou a casa dela ela diz q não quer ir comigo,olha pra madrasta e diz q não pode dizer o pq não quer ir… a audiencia e agora dia 29/09/2011. o q pode acontecer,tenho certeza q moinha filha me ama e q tbm esta sofrendo

  57. Estou vendo que é uma lei que parece que nao existe e nao vem sendo aplicada , pelo menos em relação minha vida sem mais …….

  58. Gostaria de saber se é possível estender esta lei as escolas. Mas como alienação de menores. Trabalho numa escola onde a coordenadora manipula crianças de forma negativa com o objetivo de prejudicar os professores, jogar alunos contra professores os quais ela não aprova. Ela forja comentários, redações, induz os alunos a construírem uma imagem negativa dos professores para ter provas nas mãos e cavar demissões.

  59. NEM ADIANTA lei porque o juiz nao vai querer seguir,a lei diz que as vitimas tem direito de visita ampliado,so que tem casos em que simplesmente o juiz proibiu a visitacao,nem adianta ter esperancas,pois o juiz nao vai fazer a lei valer…pode esquecer.

  60. pelo ao menos essa lei veio para diminuir o sofrimento dos homens que tem sido desprezados pelos filhos por má influencia da mãe que por algum motívo quer se vingar , e usa o filho (a) para fazer suas manipulações pessoais . se fizerem funcionar mesmo como a lei de pensões alimentícia que prende pais de família trabalhadores que estão inadimplentes e são colocados atrás das grades , junto com assassinos criminosos de alta periculosidade .. mais é isso aí meu povo neste país , aonde trata trabalhadores como bandidos , um país de filho da puta desse !! é como dizem os gringos que eu transporto . viva o país das putas e dos seus filhos , esperar o que de um supremo que quer casar homem com homem . são estes que governam e legislam em Brasília !! então estamos todos é lascados !!!

  61. boa tarde DR, meu nome é marcos soares, estou passando por essa situação ,minha ex mulher, sempre coloca obstacúlos em minhas vizitas, estou cansado de ter q chamar a policia, na porta , da casa de minha ex , respeito os dias da minha vizita, conforme o juiz, tenho as terçoas ,quintas e sabados, e só vejo minha filha aos sabados, por ela esta na crexe nesses dias de semana, e sempre no sabado mi8nha filha vem com a maozinha na cabeça , me dizendo,PAPAI A MAE VAI BRIGAR COM O SR, eu com o caração cortado , falo assim, pra ela, nao filhinha a mamae esta brincando com vc, ela nao vai brigar nao, é brincadeira, sabado retrazado ,fui fazer a vizita da minha filha, e na casa nao se encontrava ninguem, sabado passado, fui la fazer a vizita da minha filha e nao se encontrava tb, chamei a policia, aonde descobrimos que minha filha estava na casa de uma vizinha, e mae ausente, que veio a chegar , pelas 16 horas, sendo depois disto ha maisou menos 20 minutois veio brigar comigo na frente da minha filha quando chamei a policia novamente, e nessa hora quando a viatura nao chegava , ela me disse , que nao é pra mim dar mais a penção, e nao vir mais vizitar minha filha , e dizendo tb , que eu coloquei o dedo na boca de minha filha , em tempos atraz, Drnao fiz isso, estou indiguinado por tudo que estou passando, oq devo fazer, ha vi uma reportagem na tv vam guarda , e identifiquei minha situação alienação parental, oque devo fazer ??

  62. estou começndo minha monografia, que será sobre alienação parental, ainda não me decidi o foco final, gostaria de contar com sua ajuda no sentido de me enviar via e-mail, artigos a respeito do assunto, ou até doutrinas. Desde já agradeço. Um abraç

  63. olá estou passando por problemas com meuex marido….temos uma filha de5 anos e meio…já assinamos o divorcio a guarda ficou comigo com visitação livre estava indo tudo bem até que eu arrumei um namorado…agora ele esta me atormentando e dizendo que minha filha quer morar com ele e faz com que ela diga isso p mim….falou que se eu não deixar ela ir vai entrar com o pedido de guarda e vai ser pior….o que faço????por favor me ajude

  64. deus existe mesmo,gente to morta viva meu ex marido colocou meus filhos contra mim ,mais a madrasta que ele arrumou pra eles,tem 2 anos que eles não querem nem ouvir minha voz,excluiu toda a familia deles,mais ele sempre me alertou que faria isso,me ajudem to sofrendo muito.

  65. Boa tarde…tenho uma filha de 7 anos e o pai entrou com um processo de Negatória de relações de parentesco e no processo alegou alienação parental,queria saber se tem alguma forma de minha filha não ser obrigada a ir pra casa dele de 15 em 15 dias.Ele trabalha e deixa minha filha com a esposa,sogra…minha filha o respeita e o ama,mas ele na casa dele e ela na dela.Ele sempre tem festinhas infantis e ele não gosta que ela vá…chegou a me disser que mesmo que a minha filha não queira ir pra casa dele ela tem que ir obrigada…isso é certo
    espero a resposta…estou com o processo em andamento e sou assistida pela defensoria
    obrigado

  66. Após ter um desentendimento com minha filha e meu genro, venho sendo impedida de ver meus netos que tanto amo!!!! creio que os motivos não justificam tal atitude deles. Meus netos são minha vida, estou sofrendo muito com isso, pois estou impedida de curtir meus direitos de avó e as crianças estão sendo privadas deste convívio tao gostoso.

  67. O Registro de Boletim de Ocorrência Policial sobre fato de pai ou mãe que não consegue visitar filho mesmo com acordo judicial de nada serve. Trata-se unicamente de versão unilateral da parte interessada e não é – e nem pode ser – admitido como prova pelo judiciário. Nestes casos devo o fato ser levado através de PETIÇÃO ao judiciário que, entendo necesário, expedirá um Mandado Judicial para o cumprimento do acordo e este sim – o Mandado Judicial – se não cumprido, gera crime de DESOBEDIÊNCIA A ORDEM JUDICIAL, crime contra a Admnistração Pública e de competência de Delegacia Comum, não sendo da alçada das Delegacias de Crimes contra a Criança ou do Adolescente. Ainda, de posse do Mandado Judicial, pode o favorecido pela ordem optar, no caso de descumprimento, por acionar a Policia Militar e exigir a Prisão em Flagrante Delito daquele a quem se destina a ordem a ser cumprida.

  68. felipe oliveira :
    gostaria de tirar algumas duvidas,a mãe da miha filha faz de tudo pra eu nao ter contatos com minha filha de 6 anos chamada pérola, os finais de semanas que eu tenho de direito de ficar com minha filha ela sempre diz que minha filha está muito doente que o medico pediu repouzo total,ou sempre tem uma festinha de anivessario de um amigunho do celegio q ela nao pode perder de forma algumas,fica dizendo a minha filha q eu nao gosto mais dela pq eu viajei a trabalho passei 40 dias fora ela disse pra minha filha q eu a abandonei,gostaria de saber se isso realmente for comprovado por uma analize de uma psicologa eu poderia ganhar a guarde de minha filha ? obrigado,por favor responder no meu e-mail mujito agradecido…

  69. acontece a mesma coisa com o meu namorado, parece até a história da vida dele…. me diz como vc está agindo, para eu ter uma noção e tb orientá-lo…
    Obrigada…
    Elizabete

  70. Tenho um filho de quinze anos que quer morar com meus pais porque não quer ter limites ,e lá meus pais não tem por terem pouca instrução acham que fazem o certo.Meus pais dificultam muito a minha educação para com meu filho o que faço pois lidar com ex é mais facil de que com os proprios pais. Eles já ultrapassaram os limites é uma situação delicada preciso de ajuda.
    Por favor responda no meu email.agradeço

  71. Olá Dr.
    Gostaria de saber se a lei se aplica somente aos casos já regulamentados com a guarda e visita? Tenho um conhecido que ainda não tem a situação definida e toda vez que ele tenta visitar a filha é impedido, a as polícias nada fazem para assegurar seu direito. A genitora viaja e deixa a filha, hora com tios, hora com os avós. Outro dia ela estava ausente do município e ele veio buscar a filha para passar alguns dias consigo foi impedido em meio a um grande escandalo e ameaças. O que fazer? Obrigada.

  72. OI DR.
    VENHO PEDIR ENCARECIDAMENTE POR ORIENTAÇÃO,
    SOU SEPARADO A 8 ANOS,E TENHO DIFICULDADES EM RELAÇÃO A CONVIVENCIA DE MINHAS FILHAS,
    TENHO 2 FILHAS,10 E 8 ANOS,DESDE O PRINCIPIO A MAE E FAMILIA DIFICULDA MEU CONVIVIO COM MINHAS FILHAS MINHA EX(E FILHAS) MORA COM OS PAIS,NO COMEÇO CHEGUEI A IR A SÃO PAULO PARA VER E DEI COM A CARA NA PORTA,ENTREI NA JUSTIÇA,CONSEGUI DIREITO DE VISITA,FOI SÓ ASSIM PRA PODER VER MINHAS FILHAS,PAGO PENSAO NORMALMENTE,SEMPRE PAGUEI EM DIA,
    O MEU DIREITO DE ESTAR COM MINHAS FILHAS NESTAS FERIAS POR EXEMPLO EU NAO TIVE ATE AGORA,NAS FERIAS DE JUNHO ELA PERMITIU,MINHAS FILHAS GOSTARAM E QUERIAM VOLTAR,ESTAVA TUDO COMBINADO COM MEUS FAMILIARES.
    DESTA VEZ ELA INVENTOU QUE ESTA FAZENDO EXAMES MEDICOS COM MINHAS FILHAS E DIZ QUE NAO SABE QUANDO VAI TERMINAR,A VOLTA AS AULAS ESTA PROXIMO E SEI QUE ELA ESTA FAZENDO DE PROPOSITO,RESOLVI PEDIR PRA BUSCAR MINHAS FILHAS ENTÃO NA SEXTA E LEVAR DE VOLTA NO DOMINGO,A 3 DIAS ATRAS MINHAS FILHAS QUERIAM VIR COMIGO,HOJE JA NEM QUEREM MAIS,SEI QUE A MAE POR MALDADE DISSE ALGO A ELAS QUE ACABARAM DESISTINDO,NAO AGUENTO MAIS A CITUACAO,PRECISO DE AJUDA,PRECISO DE ORIENTACAO,SE ALGUEM PUDER ME AJUDAR OU ME ORIENTAR AGRADEÇO DESDE JA,QUE DEUS ABENÇOE.ME AJUDEM POR FAVOR.

  73. Carolina :
    Feliz da Mãe que o pai abandona os filhos. Feliz do filho que vive só com um genitor. É uma guerra interminável na justiça quando um começa a se queixar do outro. E esta lei só veio para pior ainda mais. Já virou banalização. Agora tudo quanto é pai diz que a ´~ae faz alienação parental e vice-versa. Está um verdeiro inferno para as crianças. Uma lei mal planejada que já matou a menina Joanna e que está fazendo minha familia sofrer horrores.

    Ridícula sua observação, Carolina. Que crueldade vc dizer essas palavras… feliz da mãe que o pai abandona os filhos? Que coisa feia. Se sua familia está sofrendo horrores, com certeza é por falta de justiça e o seu caso é um caso isolado. É um direito da criança de ter referência de pai e de mãe. Agora, vc diz… todo pai que não detém a guarda entra na justiça dizendo que esta sendo vitima de alienação parental; pois é por este motivo que é criada uma equipe multidisciplinar com peritos para investigar a fundo a denúncia e punir o alienador. Toda criança tem direito à convívio de pai e mãe. O pai se separa da esposa, mas os filhos continuam sendo filhos para o resto da vida. Mãe que aliena o filho e o põe contra o pai é uma criminosa e está prejudicando o proprio filho(a). Eu, particularmente, nunca vou abandonar os meus filhos; sou separado, pago pensão alimentícia e quero vè-los sempre até o dia que eu morrer. Carolina, toma vergonha na cara antes de publicar um conteúdo ridículo deste.

  74. bom eu achei os relatos muito intreçantes!mas eu gostaria que me tirace uma duvida.
    tenho um caso parecido mas eu penso muito no bem estar emocional e piscicologico de minhas filhas eu dei a guarda delas para o pai porque elas manifestarao o desejo de morar com ele,mas ele com má intensan nao permite que eu a veja reladando que elas nao querem me ver e falando que eu as abadonei as duas.Estou um pouco dividida porque como mae quero acombanhar o desenvolvimento da duas.Mas penso me afastar para nao piorar as coisa nao me importo com as calunias e busco suporta a dor do afastamento porem se for o melhor para ambas eu prefiro eu sofrer do que elas.Gostaria de uma opiniao profissional.Obrigada!!

  75. Dr..Meu Nome é Kleber tenho uma filha de apenas 8 anos e acontece o seguinte..a mãe se separou de mim e foi enbora do lar, ela hoje tem outro rapas que tb tem uma filha e minha filha vive desse jeito,a mãe me chama de vagabundo,diz que minha familia ñ é familia da minha filha..que eu ñ a amose a filha do rapaz sujar algo..ela é forçada a limpar e a menina tem apenar um ano de diferença da minha,montei um computador pra minha filha e quando a filha do rapaz esta la minha filha ñ pode tocar no aparelho a qual eu dei pois a menina pode tudo e pelo fato da Karoline ser minha filha ela é injustiçada e isso me intristesse muito..dia 22 desse mez tenho uma audiência de pensão alimenticia ela disse que é só pra regularizar pelo juiz os dias certos e fixa o valor a qual eu pago…mais o meu maior problema ñ é esse e sim a forma com qual ela conduz a criação da minha filha..ela sempre perante minha presença falava que a Karoline veio ao mundo só pra atrasar a vida dela pois e porcausa da minha filha ela ñ éra livre..sempre foi uma mãe seca,nunca brincou com minha filha..batia nela fora minha presença,quando ela vem a minha casa chega magra,cheia de piolhos e muito triste,meus olhos se enchem de lagramas toda vez que levo ela para a mãe pois sei que é culpa minha pois ela ñ tem culpa de ter vindo ao mundo minha BB fala que quando crescer vai pedir pra morar comigo..o que devo fazer pois eu me encontro num beco sem saida..quals os procedimentos a tomar.Ñ quero tomar a guarda da mãe mais quero que ela seja bem tradada pois um dia sei que ela vai viver comigo..Me Ajudem por favor eu Suplico!!!!
    Que Deus Abénçoe vcs.

  76. Meu caso eh diferente. Meu marido me trouxe p cidade dele, ele tem problemas com alcool, que sempre foi nosso calvário. A ultima chance durou pouco..3 dias…bebeu, me insultou e bateu na frente de nosso filho de 7 anos, que chorava e implorava p ele nao sair de casa, q éramos uma familia, nos tres, tentava fazermos segurar um na mão do outro, mas assim q consegui distrai-ló da briga, ele simplesmente foi p casa da ” mamãezinha” q mora aq, onde ele n paga aluguel, n tem gasto com comida e nos largou comigo sem emprego, com cirurgia marcada, sabendo q minha familia n pode mais me ajudar financeiramente. Ninguem da familia dele ao menos telefonou p saber como estávamos, já q moramos na mesma cidade e eles sabem q estamos com serios problemas financeiros. Hoje meu filho acordou chamando o pai, quase morri de do, entao gostaria q ele e a familia dele sumissem da vida do meu filho, já q quando mais precisamos fomos jogados no lixo sem algum argumento sequer. Quero q ele esqueça o pai, pois o q ele fez conosco nao se faz bem com cachorro, e isso a 8 anos de relação. Sinto q o afastamento de vez do pai sera menos penosa p meu filho do q a sensacao q ele nao nos quer mais como familia. Nao se trata de vingança, só quero preservar o coracao do meu filho.

  77. Rosi :
    Boa noite
    Dr. Roberto Guerra, nesta data liguei para vários conhecidos para pedir ajuda para encontrar um veículo roubado e um deles comentou comigo sobre o senhor e me deu o endereço eletronico, dizendo que é muito visitado por policiais.
    Sabendo disso resolvi visitar e pedir ajuda de todos que estiverem acessando.
    Hoje meu filho foi assaltado na região da Lapa e roubaram o carro que estava com ele e que é meu, peço a todos que me ajudem pois não tenho seguro do carro.
    Placa DOT 5577-São Paulo, é um fox prata de 2 portas. No vidro de trás tem o adesivo do charada e no vidro da frente no canto do motorista tem um adesivo que é um ponto de interrogação. No capô tem um amassado até o para choque e na coluna de trás do lado do motorista também tem um amassado. Peço a todos que se avistarem o carro apreendam ou avisem o 7º DP – Lapa.
    Muito obrigado a todos

  78. Sindrome da Alienação Parental, é crime…. O Genitor que estiver alienando o fiho, seja ele de qualquer forma, deve ser punido. Aos colgas, peço muita atenção, pois o fato é que, várias são as formas, e por vezes somos levados a erro… Visitem o site APASE… Associação de Pais separados, e vejam os vídeo que muito será apropriados.. Abosçc a todos… e o Colega que teve seu carro Roubado na Lapa, já estou passando a todos amigos… Fiquem com Deus.

  79. ola eu fui casado trese anos com uma pessoa com a qual eu pensei que fosso a minha alma gemea tivemos dois filhos estes uma menina e um menino porem minha ex se tornou muito possessiva e uma pessoa muito vaidosa nao se preocupando com os filhos bem com seu esposo se tornou uma pessoa frigida e sem harmonia motivo pelo qual viaemos a chegar a nos separar seu e simone porem a guarda ficou com a mesma porem nao do meu agrado 5 anos se passaram e eu sempre respeitei seus pedidos nao envolver meus filhos com a nova pessoa com a qual eu me encontro hoje porem esta se envolveu com um rapaz de 21 anos de idade e passou adeixa meus filhos de lado ficando com os mesmos de segund a sexta feira porem so a noite pois os mesmos estudam de dia e na sexta os manadam para casa da vo so os busca na segunda de manha devido terem que ir para a escola de novo , o qua mais me intristesse e que ela usa a casa de meus filhos para ter relaçao sexual com como se fosso motel e meus filhos na casa de meus pais dormindo no chao e nao da nem um centavo para eles ou para meus pais que sao de idade o que faço para ter a guarda dos mesmos me responda se for possivel

  80. Olá , estou separada a 7 meses e nos dois primeiros meses meu ex, não veio ver o filho. A criança chorava e chamava pelo pai. eu ligava para ele e para os avós paternos pedindo que ele viesse ver. Ele não paga pensão alimentícia e só vem ver a criança quando eu ameaço fazer o pedido judicialmente. Nas poucas vezes que ele pega a criança ela volta a agressiva, ninguem pode falar a palavra pai que ele grita e bate dizendo que o papai é dele. Esta semana liguei para o pai vir vê-lo, assim que desliguei meu filho disse: Papai, disse mamãe deixa ver não”. Eu faço o maio esforço para que ele venha ver a criança e nas poucas vezes que ele vem ele diz que sou eu que proíbo a visita. Meu ex tem um outro filho de 11 anos e também age da mesma forma a mãe do primeiro filho dele possue as mesmas queixas que eu. Semana passada ele ligou avisou que ia pegar a criança as 15:00h , eu arrumei meu filho e ficamos esperando, ele não veio e nem ligou! Fico com pena de meu filho e tento remediar a situação quando o pai não vem. Digo que está trabalhando pra comprar o leite dele e que ele o ama muito. E a verdade é que o pai não está nem aí pra ele. ACHO QUE A ALIENAÇÃO PARENTAL NÃO DEVERIA SER ATRIBUÍDA SOMENTE A QUEM DETÉM A GUARDA, POIS NO MEU CASO É O PAI QUE MANIPULA A CRIANÇA CONTRA MIM COMO FORMA DE REVERTER A PRÓPRIA AUSÊNCIA. A pediatra de meu filho encaminhou-o para o psicólogo.O quê fazer diante dessa situação? Como posso me resguardar judicialmente?

  81. Parabéns Natália, você é um exemplo de mãe, está agindo corretamente. Acredito que você não precisará se preocupar em se resguardar judicialmente, pois somente os fatos ocorridos por si só comprovam. Quem me dera que minha ex-esposa agisse como você, mas, ao contrário, foge de mim com meu filho, já se mudou para local distante, afim de dificultar meu contato com meu filho. Agora, só peço à Deus para que a justiça seja feita em meu favor, pois quero exercer a paternidade e estou sendo impedido.

  82. Estou passando por está situação minha neta esta sendo vitima desta Lei, e o Juiz não faz nada a favor do meu filho pois a ex dele fez calunia e defamação contra ele contra meu marido e contra meu outro filho, e agora ela resolveu fazer um boletim de ocorrença falso contra minha pessoa e foi na maior cara de pau com um advogado falar que eu a chama de puta mando pessoas atraz dela para tirar foto e ainda ando falando mal dela, a delegada não acreditou em nada que ela falou isto foi uma manobra feita pelo adv dela para eu não entrar na justiça pedindo a guarda da minha neta para ababar com minha reputação mais isto não vai ficar assim pois amanhã mesmo vou entrar na justiça que ela prove tudo que ela falou.

  83. Sou uma avó muito triste,, tenho 63 anos e meu neto 3 anos., Meu filho é separado da mãe, desde de seu nascimento. Eles tentaram voltar o relacionamneto varias vezes, mas não deu certo. Quando eles estão juntos, podemos tudo, pegar sem processo judicial que regulamenta visitas nos fins de semana a cada quinze dias.. Agora no momento eles estãp separaos, e o menino a gente sente que está de cabeça feita, sempre pegamos o menino durante esses 3 anos. Sempre foi eu que o pegava e entregava, agora estou proibida de vê-lo e pega-lo, meu filho tem ido busca-lo, mas o menino chora fica nervoso e não consegue traze-lo, ele volta para casa triste, deprimido e estressado. Já faz 45 dias que não vejo meu neto, que tanto amo, e sempe tratei muito bem, mas ele diz que nos batiamos nele, coisa que não é verdade, sinto que estou perdendo o amor do meu neto, e meu filho o amor do filho, por causa das coisas que ela põe na cabecinha dele, por favor me ajude, não quero morrer sem o amor do meu neto que tanto amo.

  84. Eliete, não permita que isso aconteça. Entre rápido na justiça e pleiteie seus direitos e os direitos do seu filho, pois, alienação parental é crime e causa danos irreparáveis à criança.

  85. Tenho 2 filhas estou passando pelos mesmos problemas que outros pais relataram. A mãe está tentando tirar o meu direito de ser pai me omitindo informações sobre a saúde e a vida escolar e social de nossas filhas , dizendo se quiser tal informação pague um convênio médico e pague a mensalidade do colégio da filha mais velha sendo que caçula está na escola pública. Também não pude opinar já que na minha opinião a duas tem o mesmo direito de estudar em escola particular. Eu pago a pensão alimentícia na medida do possível ajudo mais quando poço não tenho condições financeiras de pagar uma escola particular para elas , se eu pudesse pagaria tudo que elas precisassem além da pensão alimentícia..

  86. Boa tarde, tenho 2 filhos(um de 11 meses e outro de 3 anos) com meu ex companheiro e eu viajei por 40 dias com os meus filhos e não avisei no dia ficando sabendo no outro dia aonde estava na casa da minha irma, informei a policia da minha saida tb atraves de um bo.antes de ir.Quando cheguei, liguei e mandei mensagem para ele vim ver os seus filhos, só que ele apareceu a noite fazendo a maior confusao.no dia seguinte levei as crianças para a casa do pai como faziam 40 dias que eles nao viam o pai dx eles la com ele.ai o pai pediu guarda compartilhada e assinamos um contrato que nao foi homologado.depois de uns dias ele me entregou as crianças e no dia que era para eu entregar para o pai entreguei e ele n quis me devolver mais, alegando que nao queria o contato com os avos e nem com a minha familia.nao sei mais o que fazer estou morando com meus pais e quero ter meus filhos de volta. a justiça da guarda ainda nao foi dada um dia da audiencia.ele quer que eu volte para morar com ele, mais quer que eu viva com meus filhos sobre as condiçoes dele.de meus filhos n terem contato com os avos.a mae dele vive falando mau de mim para todos ate para a minha filha de 3 anos.esta bruxa da tua mae….nao sei mais o que fazer, se vivo sobre as ameaças para poder ta com meus filhos ou espero a justiça.hoje estou desempregada, mais estou atras de um emprego.fui atraves da defensoria publica atras dos meus direitos.penso tb e firma a minha vida financeira para nao depender de mais ninguem e poder oferecer aos meus filhos o melhor, o bem estar.as crianças estao com ele sendo criadas com baba e com a mae dele.ja fui no conselho tutelar e ja chamaram ele e ele nem apareceu.estou desesperada.nao sei mais o que fazer.por favor me auxile.obrigada.

  87. christine souza :Boa tarde, tenho 2 filhos(um de 11 meses e outro de 3 anos) com meu ex companheiro e eu viajei por 40 dias com os meus filhos e não avisei no dia ficando sabendo no outro dia aonde estava na casa da minha irma, informei a policia da minha saida tb atraves de um bo.antes de ir.Quando cheguei, liguei e mandei mensagem para ele vim ver os seus filhos, só que ele apareceu a noite fazendo a maior confusao.no dia seguinte levei as crianças para a casa do pai como faziam 40 dias que eles nao viam o pai dx eles la com ele.ai o pai pediu guarda compartilhada e assinamos um contrato que nao foi homologado.depois de uns dias ele me entregou as crianças e no dia que era para eu entregar para o pai entreguei e ele n quis me devolver mais, alegando que nao queria o contato com os avos e nem com a minha familia.nao sei mais o que fazer estou morando com meus pais e quero ter meus filhos de volta. a justiça da guarda ainda nao foi dada um dia da audiencia.ele quer que eu volte para morar com ele, mais quer que eu viva com meus filhos sobre as condiçoes dele.de meus filhos n terem contato com os avos.a mae dele vive falando mau de mim para todos ate para a minha filha de 3 anos.esta bruxa da tua mae….nao sei mais o que fazer, se vivo sobre as ameaças para poder ta com meus filhos ou espero a justiça.hoje estou desempregada, mais estou atras de um emprego.fui atraves da defensoria publica atras dos meus direitos.penso tb e firma a minha vida financeira para nao depender de mais ninguem e poder oferecer aos meus filhos o melhor, o bem estar.as crianças estao com ele sendo criadas com baba e com a mae dele.ja fui no conselho tutelar e ja chamaram ele e ele nem apareceu.estou desesperada.nao sei mais o que fazer.por favor me auxile.obrigada.

    danilo henrique :essa lei veio em boa hora,faz [1]ano que não vejo minha filha,sinto muita saudade dela,eu a via noemalmente ate que a mãe,começou um relacionamento,e juntamente com os seus familiares,começaram a criar impecilhios,agora conseguiuma decisão judicial,para buscar minha filha todo domingo das 10;00 sa 17;00,pedi pra que meu adv. comunica-se o dela,e entaum fui com maior esperança de rever minha filha,já que nesse tempo foi feito uma analise psicossocial,e minha filha disse que tem saudades;dei com a cara na porta não tinha ninguem,entaum chamei uma viatura ate o local e registrei um boletim de ocorrencia,e vou entrar com a lei aliençao parental espero que de resultado já não aguento mais…

  88. Ola !
    Sou separo e a minha ex-mulher esta fazendo a cabeça do meu filho com coisas negativas e vi que se chama alienação parental isso ficou explicito quando ela falou na minha frente que a minha mãe, irmão e namorada era tudo vaca “desculpa pelo palavrão” e eu não era o pai dele e outras coisas que são pior do que isso que descrevi agora.
    Por favor quais os documentos necessarios para eu levar no forum,pois foi eu que entrei na justiça para ver o meu filho em 15 e 15 dias e pagar a pensão também.

  89. Olá!
    Estou namorando um rapaz em que tem uma criança em que a mãe levando a criança para fora da cidade para que ele não tenha contato com a mesma. Pelo que percebi, isto é alienação parental. Como posso fazer a denúncia sem que ele saiba? Quero ajudá-lo mais. Ele está entrando em depressão. Desde a época em que ela morava na mesma cidade, ela fazia a cabeça da criança para não deixá-la ver o pai. Ela é desequilibrada e está fazendo ele se desequilibrar. O que posso fazer?

  90. Andreia, estou passando pelo mesmo problema. Diga à ele que entre na justiça o mais breve possível, pois isso vai causar graves consequencias psicológicas também na criança. Isto é Alienação Parental, mudar para domicílio distante sem justificativa. Se a mãe alegar que vai refazer a vida em outra cidade, primeiro tem que levar em conta o melhor interesse da criança e a criança não pode ficar sem convivência familiar. O Art. da Constituição já cita dentre vários direitos que a criança tem, esta convivência familiar. Faça igual eu fiz, peça a Guarda Compartilhada. A criança tem o direito de convivio com mãe e pai igualmente, inclusive famliares da criança. Qualquer tentativa de obstaculizar a manutenção de vínculos do genitor que não tem a guarda com a criança é considerada Alienação Parental.

  91. A Justiça no Ceará é muito inoperante, a mais de um ano que faço tudo pra resolver e nada.

    CRIME DE ALIENAÇÃO PARENTAL, com consequências gigantescas contra meu filho amado de apenas 04 anos.

    Com efeitos sem volta, o tempo é cruel e a justiça é lenta e injusta.

    USA TODO O SISTEMA JUDICIAL DO ESTADO DO CEARÁ, para afastar meu filho do seu querido pai, Eu, Nicodemos Campelo Borges, declaro perante a sociedade Cearense que tudo aqui relatado é a pura verdade, pelo amor que eu tenho pelo m
    eu querido filho enfrentarei de cabeça erguida a qualquer infrator e criminoso no poder, sem medo a qualquer chantagem.

    INJUSTIÇA JUDICAL no estado do Ceará.

    Quando o criminoso é um Promotor de Justiça não acontece nada.

    Todo promotor de Justiça do Estado do Ceará pode cometer qualquer crime contra nossas crianças, são impunes e a corregedoria não faz nada.

    Gabriel Tito Borges. Meu amado filho de apenas 04 anos de idade, é uma vitima de gigantesca Injustiça Judicial promovida e orquestrada por sua própria
    mãe.

    Há mais de 01 ano e meio, fica limitado seu direito de ver seu pai (Eu), quinze em quinze dias, sem noticias, no lugar do pai uma empregada.

    Afastamento acima sem motivo algum, sem ter acontecido nada de mal, tudo somente porque, sua mãe é promotora de Justiça do estado do (CE), pessoa ditadura, ela é muito arbitrária e Injusta, acima da lei e ordem nacional, muito poderosa, sem amor no coração, e não respeita seu próprio filho, ela considera seu filho como mercadoria, propriedade dela, exclusivamente, criança não tem vontade própria.

    Segundo sua mãe, a promotora de justiça, seu filho não tem pai.

    É uma aberração judicial no Ceará isso tudo, e mais, nada é feito, não existe justiça, que nojo.

    A dor é muito maior em mim do que nele mesmo, somente um pai, com responsabilidade e amor sabe bem o que é tudo isso.

    Mesmo assim, eu não vou jogar baixo, ser injusto, ser ilegal, usar dá má fé.

    Nunca mudarei por influências negativas dessa corja nojenta.

    Ninguém muda meus princípios básicos, somente os autores de injustiças gigantes e parcionais como essas, os seus comparsas, nojenta situação, são os verdadeiros bandidos e criminosos no poder.

    Os maiores criminosos sem coração, sem pudor estão no poder, todos os dias cometendo crimes em series, um ritual cruel, contra a sociedade, que a mesma que paga suas contas seus salários, os mais bem pagos do Brasil, esses são criminosos em series, com toda crueldade possível, até mesmo contra nossos próprios filhos, o meu próprio filho de 04 anos.

    Nunca serei um deles, com toda certeza do mundo, sou muito superior a todos eles, não minto e não litigarei de má fé como eles todos, mesmo que todo sistema seja podre e nojento, vou continua na minha linha correta de postura.

    Totalmente contra a bandidagem e criminosos no poder, pessoas nojentas e pequenas, autoridades arbitrarias impunes, criminosos contra nossas crianças.

    Sua mãe é autora de litigante de má fé, de denuncias caluniosas, de criação de testemunhos falsos, de criação de ações judiciais ameaçadoras com seu fundamento sem respaldo de provas, de tráfico de influência ativa e passiva no judiciário e na PGJ-CE. Tudo isso somente como instrumento de chantagem.

    Setembro de 2012.

    .___________________________________________

    Contabilidade e auditoria.
    .___________________________________________
    ========================================

    ******** NCB Consultoria LTDA.

    ******** NICODEMOS CAMPELO BORGES.

    ====================================================================
    * Av. Santos Dumont, 847, sala 304. Aldeota, Fortaleza – CE. CEP = 60.150.160.
    * Fones = (85)3086.72.12., (85) 9955.74.85 ou (85) 9955.74.84,
    * E-MAIL = ncbconsultoria@secrel.com.br; ou
    * E-MAIL = nickborges@secrel.com.br.
    ====================================================================
    .__________________________________________________________________________

  92. Ronaldo Lommez :
    Andreia, estou passando pelo mesmo problema. Diga à ele que entre na justiça o mais breve possível, pois isso vai causar graves consequencias psicológicas também na criança. Isto é Alienação Parental, mudar para domicílio distante sem justificativa. Se a mãe alegar que vai refazer a vida em outra cidade, primeiro tem que levar em conta o melhor interesse da criança e a criança não pode ficar sem convivência familiar. O Art. da Constituição já cita dentre vários direitos que a criança tem, esta convivência familiar. Faça igual eu fiz, peça a Guarda Compartilhada. A criança tem o direito de convivio com mãe e pai igualmente, inclusive famliares da criança. Qualquer tentativa de obstaculizar a manutenção de vínculos do genitor que não tem a guarda com a criança é considerada Alienação Parental.

    Ronaldo Lommez :
    Andreia, estou passando pelo mesmo problema. Diga à ele que entre na justiça o mais breve possível, pois isso vai causar graves consequencias psicológicas também na criança. Isto é Alienação Parental, mudar para domicílio distante sem justificativa. Se a mãe alegar que vai refazer a vida em outra cidade, primeiro tem que levar em conta o melhor interesse da criança e a criança não pode ficar sem convivência familiar. O Art. da Constituição já cita dentre vários direitos que a criança tem, esta convivência familiar. Faça igual eu fiz, peça a Guarda Compartilhada. A criança tem o direito de convivio com mãe e pai igualmente, inclusive famliares da criança. Qualquer tentativa de obstaculizar a manutenção de vínculos do genitor que não tem a guarda com a criança é considerada Alienação Parental.

  93. Bom dia, tenho uma dúvida, li todos os comentários e nenhum caso parecido com o meu. Estou separada há 3 anos, tenho um filho de 6 anos e tenho a guarda dele. Meu filho é uma criança Hiperativa e recebe acompanhamento psicopedagógico semanal, está numa ótima escola, estamos sempre buscando todas as formas para trabalhar suas necessidades e para que ele tenha bons resultados de aprendizagem. Bom, a nova esposa do meu ex-marido está influenciando meu filho, quando ocorrem as visitas, dizendo coisas totalmente contrárias a tudo que junto a psicopedagoga que trata ele, estamos trabalhando. Cada vez que ele fica com o pai temos uma perda enorme no trabalho de formiguinha que é tratar um hiperativo. Pergunto: isso também pode estar nessa mesma lei? posso fazer algo para impedir?

  94. Sim, você pode fazer algo para impedir: conversar com o pai de seu filho e mostrar para ele, que a influência negativa da companheira dele vai prejudicar o próprio filho dele, sendo assim, ele vai poder monitorar, acompanhar e impedir que isso aconteça. Só ele pode fazer isso, pois, pelo lado judicial, pode ter certeza, é um caminho mais longo e mais demorado.

  95. bOA NOITE, GOSTARIA DE SABER SE PODE-SE APLICAR A ALIENAÇÃO PARENTAL ‘POR ANALOGIA, EM RELAÇÃO A MADRASTA.CONVIVO COM MINHA ENTEADA HÁ QUASE 6 ANOS, MORO COM O PAI DELA, VAMOS NOS CASAR EM ABRIL.QUANDO ELA ESTÁ EM CASA SOU EU QUE CUIDO, E SOMOS MUITO APEGADAS.ACONTECE QUE A MÃE DELA JÁ FEZ DIVERSOS “BARRACOS”NA FRENTE DA CRIANÇA, ME INSULTANDO, E JÁ ATÉ CHEGOU A ME AGREDIR, O QUE FEZ COM QUE EU, DEPOIS DE TANTO TEMPO, TIVESS QUE DENUNCIÁ-LA POR CRIME DE INJÚRIA.ENTÃO A PERGUNTA É ESSA, JÁ QUE ESTÁ CONFIGURADO O VINCULO AFETIVO EM RELAÇÃO A MENOR, A MÃE PODE SER ACUSADA DE ALIENAÇÃO PARENTAL?ELA PODE ME PROIBIR DE IR COM O PAI A EVENTOS DA CRIANÇA?

  96. E o que dizer dos pais que compram seus filhos aproveitando de alguma fase de suas vidas? Compram com brinquedos, presentes caros e promessas não duradouras de uma vida estável em alto nível.
    O legislador esqueceu de esclarecer a este respeito.

  97. esta lei muito me interessou, pois a mãe do meu neto, mudou do nosso bairro, para dificultar a convivência dele conosco , os avós paternos e o pai .Pergunto : que atitude devo tomar, se ela(a mãe) põe expectativa na cabeça do menino,(ele tem quatro anos de idade) que ele virá passear aqui e na hora de buscá-lo, ela diz que não é pra ir. Comigo e o avô tudo bem agente ama a criança , mas entende, porém a cabeça da criança, como fica?Dos problemas dela com o pai da criança, não me interessa, interesso apenas pelo sofrimento da criança, pois ele também ama agente. Oque fazer?

  98. Por favor, alguém poderia me dizer uma lei que protege os filhos de pais abusivos? Não sou mais criança, tenho 29 anos, e vivo com meus pais me exigindo dinheiro, caso contrário irão dizer a polícia q os maltrato e os abandono. Tento ajudar no que posso, mas não posso tirar da minha família para dar a eles tudo. Isso é um absurdo, principalmente pelo fato de que são saudáveis, não trabalham e usam meu dinheiro pra comprar supérfluos, coisas que eu mesma não compro por serem caras e desnecessárias! Alquém pode me dizer alguma lei q proíbe esse tipo de abuso?

  99. ola , meu marido era casado com outra mulher antes de nos envolvermos , entao ele se separou , ea mae dos filhos dele , começou a afastar as crianaças se mudou trocou telefone , resumindo afastou os meninos , e a pouco tempo nos ficamos sabendo que ele faleceu , entao agora as crianças estao com a avo , so que ela ja é uma pessoa doente e de idade , so que a familia dela pos as crinças contra ele , e ela disse que iria entrar na justiça para pega a guarda , o caso é que ele nao pode nem ir até la para conversar com ela , pois ja foi ameaçado de morte , pelos primos da falecida , nesse caso ele tem guarda direta ja que a mae morreu ? por favor, me de uma resposta , obrigada !

  100. Eu não aguento mais ver minha filha de 5 anos me evitando,eu soube agora dessa lei e acho umas das melhores afinal mexe com po psicologico da crianca acho que ela não tem culpa de nada A minha historia é grande vou tentar abreviar eu descobri que estava gravida fui morar com meu ex na casa da mãe dele junto com ele que era filho unico quando minha filha nasceu ela nao deixava nem eu amamentar que dizia que não alimentava ela e sempre trazia uma mamadeira de madrugada pegava a menina e levava pra sua cama ela fez de tudo pra me separar do filho dela quando enfim não suportei mais quando peguei minha filha tiraram ela dos meus braços eu fiquei arrazada ela me disse que eu fosse ao forum mais que a menina não sairia de lá eu não sabia que era só ir na delegacia fui ao forum o processo demorou 6 meses ela fez de tudo pra me afastar varias vezes fui na casa dela ela nao me deixava entrar entrei em depressão profunda nem trabalhar eu consegui resolvi fazer guarda compartilhada mais ate hj todas as vezes que eu vou pegar pareçe que ela me despreza só teve uma vez que ela disse que não ia pra casa da avó eu não entendo faço tudo levo a minha filha a praia compro brinquedos mais existe um broqueio eu ja vi a avó falando varias vezes que ia ficar triste se ela viesse pra ca e falando que ia chorar se dormisse sozinha ela mora sozinha atualmente o filho mora com outra pessoa fora do pais e pareçe que eu sou a avó e ela a mãe. desde pequena ela nunca gostou que a menina a chamasse de avó e sim de mãe e ela chama ela e eu de mãe o que faço??me ajudem que depois de 5 anos acho que novamente vu entrar em depressão

  101. O mais triste de tudo que li é saber que as mães esquecem que sem a presença do pai na relação nunca existira a criança(fato), e depois as mães se poem como coitadinhas dizendo que essa lei foi mau elabora, que só atrapalha em fim ao ver dessas mães a lei chegou e atrapalhou sua vingança por não ter conseguido manter o casamento ou por outro motivo qualquer que diz a respeito entre homem e mulher e não pais e filhos, até a data da publicação desta sabia lei as mães deitavam e rolavam nos direitos dos pais, MENTIAM DESCARADAMENTE em delegacias e junto ao MP para afastar os pais de seus filhos, agora com essa lei elas (mães) tem que serem mais cautelosas pois suas MENTIRAS podem não ter mais o efeito desejado, qual seja afastar seus filhos dos pais e ainda pode perderem a guarda dos filhos o que nos dias de hoje acredito que muitos pais tem mais condições psicológicas que determinadas mães que só pensam em retalhar seu ex-companheiro e porque não dizer que poem seus filhos a riscos da integridade psíquica e física pois muitas mães em busca de apresentar ser uma mulher forte e desejada coloca para dentro de suas casa novos companheiros que nem ao menos os conhece e isso é fato, basta ver os últimos acontecimentos de padrastos abusando sexualmente de seus enteados. A LEI CHEGOU E NO MOMENTO CERTO POR ISSO ESSA MÃES DESEQUILIBRADAS QUE ACHAM QUE COM SUAS MENTIRAS VÃO DERROTAR OS PAIS SE CUIDEM SEUS DIAS DE MENTIRA E DENUNCIAS FALSAS ACABOU, SE QUEREM RETALHAR SEUS EX-COMPANHEIROS SEJAM AO MENOS DIGNAS EM NÃO USAR SEUS FILHOS COMO ESCUDO E ARMAS, POIS NADA JUSTIFICA ESTA ATITUDE BAIXA E MEDÍOCRE. LEMBREM-SE SEM O HOMEM VOCÊS NÃO SÃO CAPAZES DE TER FILHOS E NEM COMO RECEBER A TÃO ALMEJADA PENSÃO ALIMENTÍCIA.

  102. DJALMA SOUSA: disse
    245\2013.

    Se todos somos iguais perante as leis; porque há uma tendencia muito grande da justiça dar a guarda dos filhos as mãe?
    Mesmo que o pai lute para conseguir pelo menos a guarda compartilhada, dificiomente consegue!
    O pai é visto como um ser que vive para pagar pensão e nada mais!
    O QUE EU FAÇO DONA “JUSTIÇA”?

  103. eu acho q quem faiz isso com os filhos e un babaca o meu sobrinho esta sofrendo isso o pai falando da mae
    ainda bem q essa lei foi criada

  104. Estou Gravida de seis meses, e o pai da miha filha, não quer manter uma relação amigavel, e nos emails apresenta raiva, odio etc.., neste caso gostaria de saber se esta lei se aplica deste ja contra ele, pois não quero causar nenhum dano piscologico a esta criança que esta por vir, como posso agir?

  105. Simone, provavelmente você ficará com a guarda da criança. Sugiro que você crie sua filha permitindo que ela tenha convivência familiar, ou seja, deixe que o pai de sua filha deixe visitá-la, pois é um direito dele e se caso ficarem separados mesmo, ele deverá pagar a pensão alimentícia que é direito de sua filha. Não dê margem à provocações dele, isso só piora as coisas. Depois navegue pelo meu site e saiba mais sobre Alienação Parental: http://www.criancaemfamilia.com.br. Abraços…

  106. tenho um subrinho de 8 anos e a mae dele nao permite q ele saia com o mae e a namorada do pai e mais quando ele que visitalo tem q ser na presença dela isso e um absurdo e ainda disse q ele nao faz falta para o filho q nao prescisa ele visita e nem da nada a ele!!essa lei pode ser aplicada em relação a isso tambem?

  107. PASSO POR ESTE PROBLEMA DE ALIENAÇÃO PARENTAL, POR PARTE DOS AVÓS, POIS MINHA ESPOSA FALECEU EM UM ACIDENTE DE CARRO QUE SOFREMOS, E QDO EU ESTAVA NO HSPT NA UTI OS AVÓS E SEUS FILHOS AMEAÇARAM MINHA FAMILIA E SEQUESTRARAM MEU FILHO LEVANDO ELE SEM MINHA AUTORIZAÇÃO MINHAS FILHAS QUE CUIDAVAM DO MEU FILHO DE TRES ANOS FORAM AMEAÇADAS AINDA NO HSPT E TENTARAM ME MATAR, COMEÇARAM A FALAR PARA MEU FILHO DEPOIS QUE EU MATEI A MÃE DELE E QUE ELE O AVÔ É O PAI E O NOME DELE NAUM É JOÃO VICTOR LUCENA NOBRE E SIM LUCENA PEREIRA, FIQUEI SETE MESES SEM VER O MEU FILHO, A JUIZA DETERMINOU ME ENTREGAREM ELE DENTRO DE 90 DIAS NO CASO ELE ESTANDO APTO A CONVIVER CMGO, MAS COM PROVAS DE AUDIO MOSTREI QUE ELE NAUM KER MAIS VIVER NA CASA DOS AVÓS, DESDE O PRIMEIRO DIA QUE EU O BUSQUEI, AGORA NO DIA 28 DE AGOSTO TERMINA O PRAZO DE NOVENTA DIAS QUE A JUIZA DETERMINOU, É PROVAVEL QUE ELA ME ENTREGARA MEU FILHO?

  108. A mãe do meu filho, após eu a deixar por ela sofrer influência “financeira” (entre outras) materna, não me deixa ver meu filho.
    Quando estávamos juntos eu era, segunda cartas dela mesma, o melhor pai do mundo… Agora, com o sentimento de abandonada, afloram os mais perversos desejos de vingança do ser humano, a começar por usar seu próprio filho como moeda de troca, o mesmo que fazia com o avô da criança e o mesmo que faz com a mãe…

    Patético :(

    Mas vou resolver por meios legais, é o melhor. Lute pelo que é seu, foi o que aprendi após alguns dias de ira :)

    Saúde, sorte e paz a todos!

  109. Tenho dois filhos e estou gravida do meus ex companheiro, faz um meis e meio que ele terninou comigo, minha filha tem 5 anos e meu filho tem 3 aninhos, estou gravida de 3 messes, e quando estava com um meis que ele me deixou , ele ja apresentou a namorada pros meus filhos, minha filha chegou em casa sem entender , pq fazia pouco tempo a separação. O que devo fazer ? Ele nao deve dar um tempo pros nossos filhos entender que nois estamos separado , ela nao entende pq ainda por cima ele me deixou grávida. Minha filha ta muito comfusa o que devo fazer?

  110. Conheci minha ex mulher gravida de 4meses a criança nasceu eu registrei 2anos depois tivemos nossa filha biologica depois de um anos ela me deixou e goi morar com o cara e levou a menina q eu registrei e diz q nao sou pai dela r ensina q o cara é o pai dela. O q faço?
    E ela me traiu com esse cara.o q acontece com ela e a menina

  111. meu caso , eu deixo meu filho visitar os avos paternos so que o pai esta preso , eu posso proibir de meu filho visitar o pai na cadeia pois eu acho q cadeia nao e ambiente para crianças , tem alguma lei que me assegura disto , obrigado

  112. Minha ex-mulher me proibi de sair com minha filha mesmo eu tendo a visita livre q pela lei me garante que eu sai e durma com minha princesa, sempre fiz tudo do jeito dela para não causa stresse na minha filha, mais um vez caindo uma pipa minha filha pediu que eu pegasse pra ela, corri e peguei ela ficou muito feliz por ter pego aquela pipa, dei pra ela, mais a minha ex-mulher vendo disse que não podia deixa que entrasse aquela pipa dentro da casa dela, eu perguntei pq, ela alegou que eu tinha ROUBADO, eu disse que ñ tinha feito isso, que tinha pego na rua, minha filha inocente pediu, “Mãe deixa eu guarda a pipa que meu pai pegou pra mim”, ex-mulher; Seu pai ROUBO e se entra dentro de casa eu vou quebrar… Minha filha; “pai leva e guarda na tua casa se não minha mãe vai quebra”. sai com muita raiva e comentando com uma amiga ela me falou da “SAP” foi quando fiz o BO em Junho de 2013 sendo que a lei diz que tem prioridade de ate 90 dias e estamos em Novembro e nada foi feito, no feriado do dia 2 de novembro eu liguei e pedi que ela deixasse a menina ir comigo e minha família pro banho ela disse que não estava afim de deixa, eu fui na casa de minha tia onde estava minha filha e peguei ela, ela está comigo a 3 dias e só pretendo entrega-la com ordem judicial, mais agora eu quero a guarda de minha filha, fiquei sabendo que domingo dia 27/10/13, minha filha pediu que ela liga-se pra minha irmã que minha filha e louca, estava com saudade da tia e da vó, a minha ex-mulher disse a ela, “vc tem que sentir saudade só de mim, foi eu quem sentir dor pra vc nascer”, isso me irritou muito, e vou fazer mais um “B.O” te Alienação parental…

  113. Caro Dr, boa tarde! Minha situação é a seguinte: Fui casado a 19 anos com minha ex-mulher e onde tivemos uma filha com 7 anos do idade hoje. Agora ela está aparentemente tendo um caso com uma mulher. Não tenho preconceito, mas minha filha não está tendo condições pela idade pra analisar a situação. Ela (ex-mulher) está saindo pra todo lado e leva a minha filha junto, além que essa homossexual entra na casa deita na cama de casal que minha filha dorme também, abre a geladeira e outras coisas mais. Gostaria de saber se há pela lei alguma coisa em que a lei poderia interferir pra que eu possa proteger minha filha, pois, eu cuidei dela desde que nasceu até os seis anos, eu trabalhava de noite pra não deixá-la com ninguém. E têm a irmã dela que é muito amiga dessa homossexual, no qual foi ela em que aproximou as mesmas, e essa irmã, tudo o que eu vou falar ela fala que dá processo por preconceito. Eu não falo nada, mas ela se baseia nisso sempre, até onde eu posso ir e na onde eu me baseio pra proteger minha filha? Por favor me ajude.

  114. essa CRISTINA É UMA SAFADA MESMO…TEVE FILHO COM OUTRO E DEIXOU O MARIDO REGISTRAR

  115. Infelizmente fazer provas da Alienação Parental é muito difícil, pois infelizmente a palavra da mulher tem presunção de veracidade, já” de cara” afastando o pai, pois o judiciário com receio de que a criança sofra realmente maus tratos etc pelo ex-conjuge “protege acriança”, e a briga esta formada, junta-se provas, recorre-se, recurso, etc… E então as partes se acabam psicologicamente, abandonando a situação sem lograr exito com a finalização da sentença com o a comprovação da AP.

  116. Tenho uma filha de 4 anos sou separada do pai dela ela gosta muito dele mas ele não visita ela e muito menos liga para saber como ela esta algumas vezes ela ate adoece por que ele não vem busca-la . Hoje sou casada ele também mas a atual mulher dele e ele ficam colocando minha filha contra me quando ele pega ela e leva quando ela volta ela nem quer falar comigo . Agora a atual mulher dele criou um Facebook no nome da minha filha de 4 anos usando fotos que ela tirou quando minha filha estava na casa dela sem minha autorização e a única pessoa que esta como amiga e a atual do meu ex- marido nem ele mesmo esta adicionado. Não sei mas o que fazer por favor me diga o que fazer.

  117. Sua mãe é PROMOTORA DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ, é uma pessoa altamente violenta e mentirosa, fria, sem sentimentos bons, sem amor com o próximo, sem nenhum bom senso de justiça e pior de tudo muito poderosa e envolvente e sedutora. ELA MANDA NA JUSTIÇA e controla seus colegas como fossem brinquedos, ELA PODE MATAR E NADA É FEITO CONTRA ELA. QUE PAÍS É ESSE. ISSO É UMA ANARQUIA E ou PALHAÇADA, ou pode ser… uma DITADURA.

    ALIENAÇÃO PARENTAL.. Mãe sem coração e amor. Mulher muito Violenta e poderosa. chantagista ao extremo, mulher seca e muito má.

    Se você concorda, curta. compartilhe, ajude diminuir um pouco a injustiça…

    Fico besta com tantas injustiças cruéis e covardes juntas sem motivos. Imagina o resto da população menos esclarecidas. Eu tenho uma formação, desde criança, pela honestidade e legalidade, acima de tudo. O Brasil ainda está na idade da pedra nesse importe assunto.

    As instituições que formam a base da nossa Democracia o CNJ, CNMP e a Justiça em geral (tribunais e PGJ), fale a verdade e assuma a DITADURA nos bastidores e pronto, acaba logo com essa palhaçada de democracia no BRASIL, muda a lei e fica resolvido. é melhor é mais verdadeiro, o povo para disso, não reclama. Eu e meu filho estamos sendo torturados e massacrados de todas as formas, sua mãe afirmou e faz, ela disse que vai acabar comigo, não de bala, não de faca, mais através de seus processos intermináveis e cruéis, e realmente ela faz, é uma ditadura pior que as dos militares, com toda certeza do mundo. Nunca em nenhum momento eu e meu filho fomos escoltados legalmente, com imparcialidade, com justiça, com legalidade, em nenhum momento, ou tivemos direito ao contraditório a ampla defesa dos processos mentirosos e com todo requinte crueldade, há mais de três anos isso tudo acontece. Somos cruelmente injustiçados e torturados, é muito massacrante, e a Justiça em geral ainda faz graça e pouco caso disso tudo, muito hipocrisia feita pelos bandidos com títulos de autoridades.

    Meu amado filho está morrendo aos poucos pra mim, é terrível, é muito cruel, é um morto vivo, uma criança sendo massacrada em seus direitos mais sagrados de todos, ter uma família completa, perdi todo contato com ele, nos últimos três anos, é muito má e cruel, todos envolvidos nesse crime, são os bandidos no poder são doidos e piores que qualquer bandido que mata por dinheiro na rua, assalta por dinheiro na rua, os bandidos no poder são os piores de todos, muitos JUIZES, DESEMBARGADORES e Promotores de Justiça são os piores bandidos do mundo, é o seleiro da bandidagem, está no topo da bandidagem.

    Quem faz o mal para meu amado filho e para a minha pessoa, são cruéis, são covardes, são injustos na sua essência básica, são ilegais por natureza, são pessoas sem Deus no coração, são pessoas totalmente frias e sem sentimentos bons, existem centenas e milhares de crianças e pais, como eu e meu amado filho, na mesma situação criminosa.

    Eu estou sofrendo muito, é muito doloroso tudo isso, um sentimento de que meu filho foi morto pelo sistema, sistema bandido, estou de luto, e enquanto isso alguns Juízes e desembargadores, junto com seus parceiros do mal Promotores de Justiça criminosos no poder, os verdadeiros ilegais, fora da lei, os bandidos no poder e traficantes de influencias, grossos com pessoas inocentes e coniventes com os grandes criminosos que manipulam o sistema, fieis como cachorros para os que tenham mais poder ou mais dinheiro para prover a ilegalidade, o resto (o cidadão normal, como eu) são os bichos, nada mais que isso, os bandidos no poder são os carrascos com cidadão de bem, com os honestos e trabalhadores, eu e meu amado filho somos grandes vitimas, sem proteção alguma do estado, desse sistema podre, pobre e que não pensa no cidadão comum em nenhuma situação.

    Meu amado filho está afastado de mim, praticamente há mais de 03 anos, uma briga só, sem fim, se fosse o contrário eu, o pai, a vitima, mesmo assim, já estaria preso e ou morto, por muito menos, a JUSTIÇA BRASILEIRA É TOTALMENTE INJUSTA E CRUEL, é uma brincadeira. Que doa em que for bandido.

    Tudo que tem nos processos no meu nome, e que outra parte é a PROMOTORA é totalmente ilegal e mentiroso, SUA PARTE, tudo é aberrado, SUA PARTE, falso, SUA PARTE, tudo mesmo NA SUA PARTE, do inicio ao fim, totalmente aterrador e muito inacreditável como pode isso, como os bandidos no poder são audaciosos, não tem nenhum medo de punição. Claro a impunidade é geral e incondicional.

    ESTOU de LUTO, pelo meu amado filho, vejo que perdi, não tenho como brigar legalmente pelo meu filho, todos os meios legais eu percorri, não tem como resolver, é uma palhaçada é nojento, a JUSTIÇA É A MAIS INJUSTA E CRUEL COMIGO E MEU FILHO.

    Fico besta com tantas INJUSTIÇAS juntas sem motivos. Imagina o resto da população menos esclarecidas. Eu tenho uma formação, desde criança, pela honestidade e legalidade, acima de tudo. O Brasil ainda está na idade da pedra lascada nesse assunto.

    Já esgotou todos os meios legais, EU ACREDITAVA MUITO, NA JUSTIÇA, hoje vejo que é um dinheiro jogado totalmente fora, nessa repartição publica, investimento sem retorno algum para população em geral, sem concerto, o sistema está todo falido, JUSTIÇA é uma coisa que não existe no Judiciário, o respeito passa longe DOS AGENTES RESPONVEIS, todos em sua grande maioria, os Juízes passam a maior parte do tempo na sua vida particular e seus problemas individuais, não existe justiça no Judiciário do Estado do Ceará. O TRAFICO DE INFLUÊNCIA É GERAL, em quase na sua totalidade. não pode existi justiça assim.

    Não existi JUSTIÇA JUDICIAL PARA CRIMINOSOS NO PODER, um promotor de Justiça pode cometer todos os crimes possíveis e previstos em lei, são os prestígios as trocas de favores, tudo isso é muito vergonhoso, são orgulhosos disso tudo, dos seus crimes, fazem até propaganda desses crimes, como fossem legais, fora a extorsão.

    A bandidagem tomou conta até do Judiciário, O cidadão direito não tem vez mesmo nesse nosso Brasil com a bandidagem em todos os locais.

    EU JÁ FOI ESTRANGULADO E TORTURADO A TRÊS ANOS ATRÁS, dentro do meu escritório, sem motivos, a mando da mãe do meu filho, PROMOTORA DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ, A sua motivação do seu crime, somente por que eu queria ficar com meu amado filho, participar da sua vida, feliz e saudável, mesmo de depois de separado. Ela não aceita a separação e quer ameaçar e acabar com minha vida. E a grande arma da criminosa é meu amado filho. ela está acabando com a vida saudável do meu amado filho. Ela é muito DITADORA, passei 05 anos sendo torturado pela mesma, ela é horrível quando se trata de respeitar os outros.

    O CNJ, CNMP não funcionam, nesse meu caso, como todas as outras instituições Brasileiras de Justiça, que fazem parti do sistema Judiciário estadual, A Policia, o Ministério Publico, e o próprio Judiciário, todos massacraram e torturaram de todos as formas meu amado filho entre os seus 03 anos até seus 06 seis anos, O sistema todo tem medo mortal da mãe do meu filho (PROMOTORA DE JUSTIÇA DO CEARÁ- CRIMINOSA NO PODER, USA O SISTEMA TODO PARA SEUS ATOS CRIMONOSOS POR TRÁFICO DE INFLUÊNCIA).

    Ela afirma para ele (MEU AMADO FILHO) se ele ficar comigo ela vai deixa-ló no meio da rua, sozinho, SEM COMIDA E CASA, e muitas e muitas outras coisas. Ela e a babá ameaçam meu amado filho há mais três anos direto e nada é feito. Na DECECA -CE Delegacia especializada, A Delegada, afirmou para mim, que ela pode fazer tudo contra meu filho amada, e a delegada, afirma que mesmo assim não farar nada, a delegada disse que ela é PROMOTORA, então, logo ela pode bater, torturar, e tudo que poder e não acontecera nada com a PROMOTORA, e que eu NICODEMOS teria apenas que ficar conformado e pronto. Coisa semelhante e mais ameaças foi dito pela CORREGEDORIA DA PGJ-CE. É muito aterrador tudo isso. como acontecer isso tudo, é aberradora.

    ALIENAÇÃO PARENTAL.. Mãe sem coração e amor.

    Se você concorda, curta. compartilhe, ajude diminuir um pouco a injustiça…

    A mãe do meu amado filho é uma alienadora profissional, com todo requinte, com todo fingimento, com toda maldade, com toda frieza juntamente com a própria babá do meu amado filho, e com a ajuda incondicional de toda sua família, sua mãe, e os seus irmãos.

    É uma maldade só, meu filho não pode nem falar o nome do pai, no meu nome, não pode nem ligar para o pai em momento algum, mesmo quando foi internado para pontear sua cabeça, com 06 pontos.

    Quando eles falam do pai (Eu) para à criança é somente dizendo um monte de mentiras, sem nem querer saber, mentem que eu sou um bandido e um bandido um presidiário, como pode mentir assim, e muitas outras coisas mentirosas, mesmo sento tudo mentira, o falso testemunho é gigante, ela não poupa meu amado filho, alienação parental criminosa.

    No colégio do meu filho a mentira ao meu respeito é bem maior, tudo de ruim que uma pessoa possa imaginar. A mãe do meu filho é uma mulher muito má, falsa e não tem nenhum escrúpulo, até inventar e caluniar ao meu respeito, ela faz tudo para difamar minha pessoa, dizendo que sou louco e já foi internada no sanatório, como pode mentir assim, ela inventa, ela menti, e menti muito, como pode, menti que chora, menti que da dor. Ela é uma profissional da falsidade e da mentira.

    O pior de tudo isso é que ela é uma autoridade, PROMOTORA DE JUSTIÇA DO ESTADO DO CEARÁ, já pensou promotora da vara de família em FORTALEZA-CE, mais ela nem respeita nenhum dos direitos do seu ex-marido e muito menos os direitos de seu próprio filho (menor de 06 anos), do meu amado filho. Aberração total.

    Ela é traficante de influência como ninguém, como criadora de falsos testemunhos processuais ela é a melhor do Brasil, litigante de má fé, como ninguém, desobedece a sentenças JUDICIAIS sem nenhuma cerimônia, já desobedeceu mais de 06 vezes sentenças diversas, e fica por isso mesmo. Ela deita e rola na Justiça do Ceará, ela faz a maior palhaçada do mundo nos processos entre nós dois, é tudo muito inacreditável.

    Essa saga já faz três anos, muito tempo, e nada é feito contra a infratora, é impressionante a falta de JUSTIÇA contra maus tratos contra criança, quando a autora é uma Promotora de Justiça, ai, a corregedoria, disso pra mim, que tudo que ela faz é pouco, ela tem direito e prestigio para fazer muito mais, e se eu continuasse desse jeito eles vão acabar com minha reputação e minha vida.

    O BRASIL É UM PAÍS SEM JUSTIÇA, não respeita e nem cuida das nossas crianças em geral, é uma vergonha TOTAL. Meu nome é NICODEMOS CAMPELO BORGES, pai do meu amado filho, GABRIEL TITO BORGES, eu já paguei um preço muito alto de toda forma, e não tenho nada a lamentar, pelo meu amado filho faria tudo demovo, os bandidos no poder, são muitos, são cruéis e é o câncer da nossa sociedade. Somente Deus protege nossas Crianças.

    Meu amado filho nunca foi analisado por pessoal da área medica, as solicitações foram muitas.

    Já tive alguns sucessos, mais o mais importante não conseguir, essa pessoa pare de fazer maldades comigo e meu amado filho, que ela, deixe-me eu levar uma vida normal e saudável com meu amado filho, como um pai que ama seu filho.

    Eu já foi, muito caluniado, por testemunhos falsos, várias e várias vezes, fui descriminado pelos agentes da Justiça, por ela ser Promotora de Justiça, presunção de ela é toda honesta e direita, e eu fui julgado e condenado antecipadamente como um marginal, sofri muitas injustiças judiciais, e meu filho é torturado e massacrado e tudo a mais de 03 anos.

    Mesmo tendo tomado todas as providências legais possíveis e imaginarias nada é feito contra essa gigantesca e nojenta injustiça judicial.

    Abuso de autoridade é um crime grave.

    NO BRASIL EXISTE UMA PROTEÇÃO GIGANTE A FAVOR DE BANDIDOS NO PODER. 12/03/2014.

    NICODEMOS C BORGES.
    Amo meus filhos, agradeço de coração as pessoas que permaneceram ao meu lado.

    Um cidadão Brasileiro lutando por seus direitos. Obrigado a todos.

    E que Deus esteja com você.

    E que Deus esteja com você.

  118. Olá.. se no caso de o pai e a mãe quiserem não permitir a avó paterna de ver os netos?
    Neste caso como que fica a situação? Os pais podem mesmo assim serem obrigados a deixar?

  119. eu tenho um filho de oito anos e a mãe dele não cor atras do dna pra desfazer a cagada dela em falar que um outro homem e o pai do menino eu sou branco e ela foi falar que um homem moreno e o pai ai o bebe e branco e ele fugiu correu eu sinto muito amor por ele o que eu faço fico triste de saber que ele posa ser meu filho esta lei entro no meu favor o menino tem 8 anos esta na escola dia dos pais ele ate chora eu não era muito certo ai o pai dele me odeia e não me deixa chegar perto dele eu quero ser o pai dele em papel e perante a todos o que eu faço me ajuda por favor .

  120. Eu sou uma criança, tenho 10 anos.Sempre fui criada em 2 casas mas sempre a tutela da minha mãe que servia as testemunhas de Jeová,meu pai sem religião meus avós na religião católica. Apartir dos meus 3 anos de vida fui obrigada a frequentar assim a organização das testemunhas de Jeová.E até meus 9 anos sirvi-a ela nunca gostei,hoje com meus 10 anos e com o apoio dos meus avós e meu pai me recuso a frequentar mas minha mãe ameaça a mudar de cidade me afastando dos meus avós e meu pai.O que posso fazer?

  121. Boa tarde, peço ajuda para este meu esclarecimento.. Meu tio faleceu à pouco, e que o mesmo tinha um filho que morava com a avó paterna, a mãe do menino nunca quis saber dele, e após o falecimento simplesmente pegou a criança da minha avó sem pedir, e não quer dar direito dá minha avó vê-lo, o que ela pode fazer??? Se puder me ajudar, agradeço desde já!!!

  122. Tenho 2 filhas cada um de um casamento mal sucedido, a minha mais velha o pai é tranquilo e nos damos bem, porem a minha caçula tem 1 ano e me separei quando ela tinha 3 meses, o pai dela sempre me pertubou, a mãe dele quer de todo custo ter a guarda da minha filha, pois o sonho da mesmo é ter tido uma menina (2 filhos homens). Então recebi uma proposta pra trabalhar fora da cidade, e comecei um outro relacionamento, quando meu ex marido descobriu me fez ameças de morte, e com isso fiz um b.o contra o mesmo. Segui e fui morar com a minha caçula em outra cidade. Mas eu passei o novo endereço, telefone, tudo para o mesmo poder visitar a filha. Porem agora ele entrou com um processo contra mim, baseado nessa nova lei, e descobri (não tenho certeza) que o juiz liberou pra ele ficar com a minha filha no primeiro aniversario dela, sera que isso é mesmo possivel, pois nao fui intimada, e ainda ta rolando o processo da lei maria da penha. Tenho algum risco de perder a guarda da minha filha pra ele? apesar de eu nunca ter proibido ele de ver ela? essa lei é absurda!

  123. Bruna disse:
    01/07/2014 ÀS 13:56
    Tenho 2 filhas cada um de um casamento mal sucedido, a minha mais velha o pai é tranquilo e nos damos bem, porem a minha caçula tem 1 ano e me separei quando ela tinha 3 meses, o pai dela sempre me pertubou, a mãe dele quer de todo custo ter a guarda da minha filha, pois o sonho da mesmo é ter tido uma menina (2 filhos homens). Então recebi uma proposta pra trabalhar fora da cidade, e comecei um outro relacionamento, quando meu ex marido descobriu me fez ameças de morte, e com isso fiz um b.o contra o mesmo. Segui e fui morar com a minha caçula em outra cidade. Mas eu passei o novo endereço, telefone, tudo para o mesmo poder visitar a filha. Porem agora ele entrou com um processo contra mim, baseado nessa nova lei, e descobri (não tenho certeza) que o juiz liberou pra ele ficar com a minha filha no primeiro aniversario dela, sera que isso é mesmo possivel, pois nao fui intimada, e ainda ta rolando o processo da lei maria da penha. Tenho algum risco de perder a guarda da minha filha pra ele? apesar de eu nunca ter proibido ele de ver ela? essa lei é absurda!

    ————————————————————————

    CONSULTE UM ADVOGADO NO FÓRUM OU ……

  124. Bruna, O mais importante em uma separação, antes do direito dos pais, prevalece o direito da criança de conviver com pai, mãe e familiares. A mãe ou o pai tem sim todo o direito de refazer a sua vida, porém sem prejudicar a relação afetiva do outro genitor com o filho. O direito de visita e convivência, segundo art. 15 da Lei do Divórcio, visa a preservação do afeto resultante do vinculo da paternidade. Da parte do pai ou da mãe, em cuja guarda não estejam os filhos, tem o sentido maior de dever. Dentre as necessidades fundamentais do ser humano, avultam a necessidade de amor e de segurança afetiva. Equivocam-se os pais, quando colocam em primeiro plano o seu direito, antepondo-o ao dos filhos, eis que são estes os detentores dessa primazia. Contato de mãe ou pai separado com filho somente podem ser suspensas quando comprovadamente nocivas à saúde física e mental da criança. Afora isso, qualquer frustração do intercâmbio afetivo é prejudicial à mesma. Não se pode negar ao menor o direito de conviver com o outro genitor, posto ser de fundamental importância para o seu desenvolvimento e formação, mormente quando não existir comprovação de ser prejudicial a convivência discutida.
    No seu caso específico, seu ex poderá entrar com ação de guarda, visto que a Lei 12.318, que trata da alienação parental faz referência também à mãe que muda de domicílio para local distante no Art. 2º, Parágrafo VII: “mudar o domicílio para local distante, sem justificativa, visando a dificultar a convivência da criança ou adolescente com o outro genitor, com familiares deste ou com avós.” Isto aconteceu comigo, ou seja, fiquei longe de meu filho mais de 1 ano. Nada justifica a mãe que tem a guarda mudar para longe; no meu caso era 400 km de distância. Essa lei veio para mudar isso e não é absurda! Criei inclusive um site para proteger os pequenos que acabam sofrendo com essa briga sem fim pela guarda delas: “www.criancaemfamilia.com.br”. Espero ter esclarecido um pouco sua dúvida! Abraços!

  125. Tive uma separacao mui complicada a ponto de possuir uma medida protetiva contra meu ex. So q no dia da audiencia da pensao preferi deixar a visita livre pois minha filha e mui agarrada cm ele, porem isto esta me gerando transtornos. E preciso alterar estipulando dia e hora p buscar a crianca porem no fim da folha da sentenca diz q ambos n terao direito de recorrer como devo proceder ???

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou fora do contexto serão excluídos...Contato: dipol@flitparalisante.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s