“Mas o que é P2, Zé?” 27

06/03/2001 – 10h06

Artigo: Governador desconhecia “polícia secreta” dentro da PM

RICARDO FELTRIN
Coordenador de Cotidiano Online

Desde o momento em que assumiu o governo estadual, em 1995, Mário Covas enfrentou um “massacre” _dentro e fora do partido_ por sua escolha para o comando da Secretaria da Segurança Pública.

Ao colocar na pasta o advogado José Afonso da Silva, um humanista, Covas enfrentou a ira de políticos de oposição, entidades civis e até mesmo de seus aliados tucanos.

Durante o período em que manteve Afonso da Silva (de janeiro de 95 a janeiro de 99), Covas não passou uma semana sem receber pressão, críticas ou ataques diretos.

A deputada federal Zulaiê Cobra Ribeiro e o então presidente da Cosesp (Companhia de Seguros do Estado de São Paulo), João Leite Neto, eram praticamente “inimigos declarados” da política do secretário.

Em entrevistas (em rádios, principalmente), esses dois aliados do governador se comportavam como a oposição mais radical, quando o assunto era segurança pública.

O espancamento e a morte de civis por PMs em Diadema, exibido pela Rede Globo para todo Brasil em março de 97, foi o aude do “massacre” a Covas e a Afonso da Silva.

De março a dezembro daquele ano, Covas ouvia quase que semanalmente os pedidos de demissão de seu secretário.

Covas não aceitou: não só evitou demitir Afonso da Silva, como trocou toda a cúpula das polícias Civil e Militar só para fortalecê-lo.

Num de seus projetos mais ousados, mandou a Brasília um projeto de lei para a unificação do policiamento no Estado.

Durante a coletiva em que anunciou tal projeto, foi questionado pela reportagem da Folha de S.Paulo sobre a possível repercussão do projeto junto à P2 _como é chamado o Serviço de Inteligência, a parte “secreta” da PM.

Ao ouvir a pergunta, microfone aberto, o ingênuo Covas olhou para Afonso da Silva, atônito:
“Mas o que é P2, Zé?”

Ao ouvir a resposta, apenas murmurou:
“Isso existe?”

http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u16369.shtml

  1. Enquanto investigadores tiram plantão, trabalham em poupatempo, iirgd, portaria dgp, etc, a pm ta investigando, fazendo escuta.

    Por exemplo, a a-rota investiga o pcc…..
    escuta telefonica, p2 e tudo mais.

    Cade o DeEIC ???????
    Acabou a PC faz tempo,e nem percebemos.

  2. Marilia, Adamantina já tem central de escuta da PM. E e grampeam qualquer telefone, podem crer.

  3. grampo ilegal, cana espetacular.

    será que a rota tem conhecimento das movimentações do pcc? como conseguem? será que existem grampos ilegais?

    será que alguem da sap ssp tem conhecimento e, veladamente, autoriza?

    os fins justificam os meios?

    grampo ilegal, cana espetacular.

  4. Se for para prender traficante e ladrão eu ate sou a favor de grampo seja ele ilegal ou não, so ue quero saber se tem alguma coisa do secretario ou de algum membro do governo nestas gravações.

    tipo assim:

    quem é o dono do cigarro na cadeia,
    o pcc paga para alguem da cupula?
    quem determina o começa e o para das rebeliões
    porque os lideres do pcc estão contente com a gestão
    porque colegas do roubo de cargas foram ripados por terem pegos membros do pcc?

    so isso gostariamos de saber

  5. Edinho Silva (PT) reclamou da Fundação Casa e do governo do Estado pelo fechamento da unidade de semiliberdade em São Carlos, transferindo os jovens dali para Araraquara, cuja unidade, segundo o parlamentar, ficará lotada e sobrecarregada ao recebê-los. A alegação para o encerramento das atividades daquela unidade foi o corte de gastos, mas Edinho Silva lembra que essas instituições oferecem aos adolescentes um programa de recuperação, devendo, portanto, ser encaradas como investimento pelo Estado, e não como custo. (VB)

    Bico oficial

    A Operação Delegada, criada para a diminuição da criminalidade na cidade de São Paulo, oficializa, segundo Olimpio Gomes (PDT), o bico dos policiais da PM. De acordo com o deputado, há um déficit de seis mil policiais militares e três mil policiais civis mas, mesmo assim, os concursos foram suspensos pelo governo anterior. Para Gomes, o governo do Estado deve ser pressionado para preencher essas lacunas. Não há como justificar o fechamento de distritos policiais, como vem sendo feito. (VB) (ot)

    Servidores públicos 1

    “Provavelmente hoje votaremos o PLC 49/2010″, anunciou Carlos Giannazi (PSOL), referindo-se ao projeto que altera o artigo 36 da Lei Complementar 1.111, que dispõe sobre as gratificações de pesquisador e estenotipista. Giannazi ainda afirmou que, no primeiro trimestre de 2011, houve excesso de arrecadação no Estado e, “com esse dinheiro, daria para fazer o reajuste salarial de todos os servidores estaduais”. A respeito da reposição das perdas salariais dos servidores do Judiciário, ele criticou o TJ e lembrou que “até agora o acordo não foi cumprido”. (DK)

    Servidores públicos 2

    Segundo Marcos Martins (PT), “as Fatecs estão para entrar em greve porque há prédios em condições precárias, faltam estrutura e professores”, que precisam ser transferidos para outras unidades com a finalidade de tapar buracos da ausência de profissionais da categoria. O parlamentar ainda criticou o governo por causa dos baixos salários dos servidores públicos de diversos setores e pelo descumprimento da data-base salarial dos servidores do Judiciário. “Temos que ficar atentos aos problemas do nosso Estado e procurar solucioná-los com urgência”, alertou. (DK)

    Delegacia extinta

    Referindo-se aos discursos dos parlamentares em defesa dos servidores públicos do Estado, José Bittencourt (PDT) afirmou que não são “discursos de oposição, mas de necessidade. O servidor precisa de voz nesta Casa”. Bittencourt também comentou o Decreto 56.981/2011, que extingue a delegacia de polícia do 1º Distrito Policial do município de Barra do Turvo, e criticou o governo estadual pela medida decretada. “Não estamos em condições de fechar delegacias. A cidade está sendo penalizada com esse decreto e o governo deveria refletir a respeito dessa extinção”, pediu. (DK)

  6. Mais um absurdo praticado por um ser superior e intocävel (Delegado de Polícia).

    Recentemente a mídia, escrita e televisiva nacional, apresentou uma reportagem em que o delegado Damasio Marino agrediu um cadeirante. A contenta derivou-se de uma disputa por uma vaga de estacionamento, para pessoas que têm alguma deficiência. De um lado, o delegado, supostamente, o representante da Lei. No lado oposto, o cadeirante, advogado e militante.
    Após a agressão pelo delegado, ficou comprovado que o cadeirante passou a ser ameçado de morte, sendo que as ligações telefônicas foram feitas na Delegacia Seccional de São José dos Campos.

    Esse caso deve ser apurado com absoluto rigor e tido como bandeira a ser defendida pela Secretaria Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência e pelas Secretarias Nacionais de Direitos Humanos e a de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

  7. Cadeirante agredido por delegado em SP diz que está sendo ameaçado de morte

    SÃO PAULO – A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de São José dos Campos, a 97 km de São Paulo, vai entrar com uma nova ação na Corregedoria da Polícia, e também no Ministério Público (MP), contra o delegado Damásio Marino, acusado de agredir um cadeirante.

    A vítima afirma que após a divulgação do caso, passou a ser ameaçada de morte por telefone. Hoje, um laudo da Polícia Civil confirmou que ligações foram feitas de dentro da Delegacia Seccional para o número da vítima, em horário que o delegado estaria trabalhando no local.

    O caso foi em janeiro. O advogado Anatole Morandini foi ao cartório, no centro da cidade, mas encontrou a vaga especial para cadeirante ocupada pelo carro do delegado, que não tem nenhuma deficiência física. Anatole conta que quando foi reclamar, foi agredido e levou coronhadas no rosto e na cabeça.

    Segundo o boletim de ocorrência, testemunhas disseram que o delegado estava armado. Laudos do IML comprovaram a agressão. O delegado afirmou que teria dado dois tapas no rosto do cadeirante depois de ter sido xingado e levado uma cusparada.

    A promotoria fez uma acusação formal à Justiça contra o delegado, acusado dos crimes de injúria, ameaça e lesão corporal. A polícia abriu um procedimento administrativo para apurar o caso. Damásio Marino ficou afastado do cargo por trinta dias. Em fevereiro, ele voltou a trabalhar na delegacia seccional cumprindo funções administrativas.

    O advogado de defesa nega as ameaças de morte ao cadeirante e afirma que não foi o delegado quem fez as ligações. A Corregedoria da Polícia Civil informou que vai investigar agora quem fez as ligações para a vítima.

    O delegado seccional informou que não comenta o caso. E confirmou que o delegado Damásio Marino continua trabalhando normalmente, cumprindo funções administrativas. O processo admistrativo que apura a agressão do delegado ao cadeirante, ainda não foi concluído.

    Esse caso deve ser apurado com absoluto rigor e tido como bandeira a ser defendida pela Secretaria Estadual dos Direitos da Pessoa com Deficiência e pelas Secretarias Nacionais de Direitos Humanos e a de Promoção dos Direitos da Pessoa com Deficiência.

  8. A Assembleia Legislativa paulista aprovou nesta terça-feira, 10/5, o Projeto de Lei Complementar 49/2010, do Tribunal de Justiça, que modifica o artigo 36 da Lei Complementar 1.111/2010 (dispõe sobre as gratificações de pesquisador e de estenotipista).
    A bancada do PSOL manifestou voto favorável às emendas apresentadas pelo partido e que foram rejeitadas pela votação plenária.
    A alteração feita aumenta a porcentagem da gratificação a ser paga de 61% para 75% para os ocupantes do cargo de pesquisador e de 138% para 158% para estenotipista. O valor base desse cálculo é a escala de vencimentos 1A-efetivos com carga semanal de trabalho de 40 horas.
    Na justificativa do projeto, o então presidente do TJ, Antonio Carlos Viana Santos, falecido no início deste ano, afirma que a alteração é necessária para ajustar o percentual da gratificação judiciária devida a esses servidores

  9. O MINISTÉRIO PUBLICO BRASILEIRO É CEGO, SURDO, INERTE OU INCOMPETENTE????PORQUE NÃO APURAM AS IMPBROBIDADES ADMINISTRATIVAS DO DESGORVENO QUE ESTÁ ROLANDO A VONTADE POR AÍ????PORQUE SÓ A PORRA DA POLICIA CIVIL TEM QUE SER ALVO DE INCOMPETENCIA???????????

  10. Hoje, às 10:30 vai ser anunciado o aumento do pessoal da Secretaria da Educação.

  11. Enquanto isso o major da PM continua usando viatura oficial para ir ao trabalho. Onde está escrito que isso pode? Alguém sabe dizer?

  12. É ISSO MESMO AQUI NO INTERIOR ELES INVESTIGAM FAZEM O QUE BEM ENTENDEM E DEPOIS CHAMA A VIATURA DA AREA E MANDAM OS SOLDADOS APRESENTAREM A OCORRENCIA O RP TA FUDIDO COM ISSO AS VEZES NEM SABEM O QUE DIZER QUANDO CHEGAM AO DP E DIZEM NA CARA DURA QUE FOI O P2 QUE PEGOU, MAS QUEM É P2 ISSO EXISTE? PODE INVESTIGAR CRIMES? OUVI DIZER QUE PODE INVESTIGAR OS MILICOS, MAS ATÉ HOJE NÃO VI NENHUMA LEI, DECRETO OU QUALQUER MERDA QUE FALE A RESPEITO, KD? E OS DEGHOLADOS O QUE VAO FAZER? NADA COMO SEMPRE? E O MP O QUE VAI FAZER? NADA TB TENHO CERTEZA

  13. ANONIMOOOOOOOOOOOOOOOOO!

    Diga quem, quando onde, prefixo etc.
    TA COM MEDO NÉEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!

  14. Cidades
    Edição de quarta-feira, 11 de maio de 2011
    Policiais civis fazem paralisação de 48 horas
    Categoria suspende serviços hoje e amanhã e greve por tempo indeterminado ainda pode ser deflagrada
    Paulo de Sousa // jpaulosousa.rn@dabr.com.br

    Q uem procurar pelos serviços da Polícia Civil em todo o estado a partir desta manhã, vai ter que esperar até a sexta-feira. Os agentes e escrivães farão uma paralisação de 48h e alertam para possibilidade de greve a partir do próximo dia 17, caso não sejam atendidas suas reivindicações. Segundo Djair Oliveira, vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Rio Grande do Norte (Sinpol/RN), entre os pedidos da categoria, está a implementação do novo plano de cargos e salários e a convocação dos aprovados no último concurso, que aguardam pela nomeação desde novembro do ano passado.

    Djair Oliveira afirma que o novo plano de cargos e salários prevê a adição de mais um nível, dos quatro já existentes, na carreira de policial civil. Segundo ele, esse plano faz parte da Lei 417/10, que modificou o estatuto da categoria e foi sancionada no governo anterior. “A previsão é que ela seria implementada neste mês, mas não estamos vendo o cumprimento dessa lei”.

    Ele ressalta ainda que há mais de 500 aprovados no último concurso da categoria e ninguém ainda foi convocado para trabalhar. “Enquanto isso, várias delegacias, principalmente no interior, estão precisando de efetivo. É necessária a chegada desses nossos policiais para aliviar a demanda que o nosso pessoal enfrenta nas delegacias”. Outros pontos de reivindicação dos policiais é a substituição das “quentinhas” por vales-alimentação e a terceirização dos serviços de limpezas nas DP’s. “Será que somente a Polícia Civil não pode ter ASG’s para limpar suas repartições?”.

    Segundo o vice-presidente do Sinpol, apenas as delegacias de plantão e regionais no interior, além das seções administrativas da polícia, estarão em funcionamento hoje e amanhã. Apenas os registros de prisões em flagrante estarão sendo feitas durante a paralisação. “Nenhum boletim de ocorrência, investigação ou cumprimento de ordem judicial será realizada”.

    A assessoria de imprensa da Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social informou que enviaria uma nota oficial com o posicionamento da secretaria em relação à greve até o fim da tarde de hoje. No entanto, até o fechamento desta edição, o material não foi enviado à redação do Diário de Natal.

  15. o sujeito nen sabe que é governador ?

    só sabe pegar o seu mais nada o resto seus secretários cuidam muito bem$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$44

  16. Oficiais da PM estão ocupando postos chaves na prefeitura e em diversos locais da cidade estes policiais estão impondo toques de recolher, perseguindo camelôs, reprimindo a juventude, fechando estabelecimentos comerciais etc.

    11 de maio de 2011

    A população de São Paulo, principal centro operário do país, está sendo obrigada a enfrentar o aumento da repressão policial. As medidas de caráter ditatorial estão sendo praticadas principalmente pela prefeitura da cidade, sob o comando de Gilberto Kassab.

    A principal característica desta política de Kassab é a militarização da própria administração municipal. Atualmente 80 oficiais da Polícia Militar (PM) ocupam cargos importantes no governo. Somente nas subprefeituras, 52 militares ocupam posições no alto escalão administrativo (primeiro e segundo escalão); dos 31 subprefeitos, 22 são oficiais da reserva da PM, ou seja, pouco mais de 70% das subprefeituras estão sob comando direto da polícia. Todos estes cargos são ocupados por pessoas nomeadas pelo prefeito.

    Além das subprefeituras, os militares também estão presentes em diversos órgãos administrativos. Está sendo comandada por militares a Secretaria de Transportes, Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), serviço funerário, serviço ambulatorial municipal, Defesa Civil e a Secretaria de Segurança.

    A maioria destas nomeações ocorreu no segundo semestre de 2010 e no primeiro semestre de 2011.

    A aliança de Kassab com a PM não para por aí. Há denúncias de que a prefeitura está contratando policiais militares para trabalharem nas horas vagas a serviço da administração municipal. O resultado tem sido o aumento da repressão em toda a cidade, principalmente nos bairros mais pobres. Em determinadas regiões da cidade, a própria polícia está impondo o toque de recolher. Nestes locais, praças e pontos de aglomeração da juventude são “esvaziados” pelos policiais militares, inclusive, com o fechamento de estabelecimentos comerciais.

    Um exemplo da militarização da cidade ocorreu no dia 26 de abril. Nesta data, foi firmada mais um convênio entre a prefeitura e a PM. Kassab que a parceria será feita para aumentar a “fiscalização do comércio irregular de ambulantes”. O que significa dizer que a prefeitura e a PM vão perseguir os camelôs que trabalham na rua para tentar fugir da mazela do desemprego. O principal alvo da ação policial será a região da 25 de março, mas ela também se estenderá para os bairros de Santana, Vila Mariana, Pinheiros, Lapa e Casa Verde, Mooca Santo Amaro e Sé.

    “A partir desta segunda-feira (31), teremos 1.270 homens da PM nesta Operação Delegada. Ela engloba oito subprefeituras, totalizando quase 100 localidades da cidade. E vamos continuar ampliando essa iniciativa”, afirmou Gilberto Kassab. (prefeiturasp.gov.br, 26/4/2011). O número de bairros atingidos e a quantidade de policiais envolvidos atingidos mostram que estamos diante de uma mega-operação.

    Com Kassab, São Paulo está cada vez mais sob estado de sítio, pois prevalece a repressão policial em detrimento do estado de direito. Este cenário chega a ser pior do que durante a própria ditadura militar. O cerco a bairros instituído pelos militares está se generalizando para toda a cidade com a atual administração.

    O principal objetivo com todas estas medidas é aumentar a repressão contra a população e seus movimentos de luta. Desde o início do ano, a cidade de São Paulo assiste centenas de protestos contra a administração Kassab. Já ocorreram protestos contra as enchentes, de motoristas de ônibus, professores municipais, trabalhadores da saúde, sem teto e já foram realizadas 15 manifestações contra o aumento da tarifa do transporte municipal. Até as pesquisas divulgadas pela imprensa capitalista apontam que a rejeição a Kassab é a maior desde que este assumiu a prefeitura, no final de 2006.

    Todas estas manifestações da população devem ter o fim da repressão como um de suas principais reivindicações. A militarização de São Paulo tem como finalidade acabar com o livre direito de manifestação, um direito democrático que apenas a luta dos trabalhadores e da juventude pode garantir.

  17. TEM POLÍCIA TÃO, MAS TÃO SECRETA NA PM, QUE FURTARAM OS CAIXAS ELETRÔNICOS POR ANOS E ANOS E NINGUÉM PENSAVA QUE ERA PM.

  18. PELO QUE SEI, O “P 2″ É PARA AUXILIAR A CORREGEDORIA? DA PM NA APURAÇÃO DOS (MUITOS) CRIMES COMETIDOS PELO MAUS INTEGRANTES DE SUA INSTITUÍÇÃO. CONHEÇO ALGUNS DELES, ONDE TRABALHO E SEI QUE SEU SERVIÇO PASSOU A SER ARMAR A CAMA PARA PRENDER VENDEDORES DE DROGAS EM BIQUEIRAS, DO JEITO QUE TODOS NÓS SABEMOS E DEPOIS OS PMs FARDADOS TEM A CARA DE PAU DE DIZER “QUE VIRAM O INDICIADO ENTREGAR ALGO PARA UM TERCEIRO, QUE LHE REPASSOU ALGUMAS NOTAS DE DINHEIRO E QUANDO VIU QUE ESTAVA SENDO MONITORADO PELA VTR, SE EVADIU, NÃO SENDO IDENTIFICADO” E NOSSOS MAJURAS, SEM TER OU QUERER O QUE FAZER, PRENDEM O VERME E DEPOIS O JUDICIÁRIO SOLTA POR FALTA DE PROVAS( NA VERDADE NÃO QUER DIZER QUE A CANA FOI FORJADA OU ILEGAL). A PM, ESTA TIRANDO DA RUA O PESSOAL MAIS NOVO E MANDADOS PARA O P 2, ENQUANTO OS VELHINHOS BARRIGUDOS FICAM SE FERRANDO PARA DAR CONTA DE TUDO E VAI DIZER QUE O COMANDO NÃO SABE? INVESTIGAR BIQUEIRA TODO MUNDO, DO P2, QUER, AGORA INVESTIGAR ROUBO À TRASEUNTE, FURTOS DIVERSOS( DE CAIXA ELETRÔNICO NEM SE FALA), HOMICÍDIO, ESTUPRO, MAUS TRATOS ELES NÃO QUEREM, POR QUÊ? ISSO NÃO VAI LONGE, JÁ QUE O MAL QUE NOS CONTAMINOU, OS CONTAMINARÁ TAMBEM, FORA O SALÁRIO. QUE SE FODAM. BALA NELES!!!!!!!!!!

  19. OS CARAS , FAZEM O GUE GUER TIRA A PC DE CORRUPITA NA RUA
    DIZEM SER PC NA HORA DA CANA E AINDA FAZEM O PAPEL DE CORREGE DA PC LOUCOS PRA METER O GRAMPO NA POLICIA DE VER
    DADE.

  20. também a culpa não é deles sai pra rua , na hora do enguadro vai se identificar pm os malas não vai respeitar
    ai gue diz ser civil é mais facil PRO P2, NADA PEGA TÁ TU
    DO EM CASA.

  21. DE FICAR OLHANDO O TELHADO DO VIZINHO,VÃO FICAR ENCHARCADOS. OS CARAS TÃO NUM REGIME MILITAR E TÃO CORRENDO ATRÁS DE MELHORES SALÁRIOS, TEM MANIFESTAÇÃO PRA TODO LADO, OS CARAS TÃO PEITANDO ATÉ O CHOQUE DELES MESMO. E A AI……

  22. 11/05/2011 – Estudo aponta risco de novos ataques do PCC em São Paulo

    São Paulo pode enfrentar nova onda de ataques do PCC contra a polícia, como os que ocorreram em maio de 2006, devido à falta de ações do Estado para combater a facção criminosa nos últimos cinco anos. É o que diz o estudo “São Paulo sob Achaque”, divulgado ontem pela ONG Justiça Global, em parceria com a Universidade de Harvard. As informações são do portal eBand.

    Segundo os pesquisadores, o quadro atual da segurança pública no Estado é semelhante ao de 2006: prisões superlotadas e controladas pelo PCC, polícias vulneráveis a ataques e um número expressivo de casos de corrupção e execução envolvendo policiais.

    “Os dados mostram que uma nova onda de violência é possível na capital e na grande São Paulo”, diz Fernando Delgado, advogado da Clínica de Direitos Humanos de Harvard. Para justificar as previsões, Delgado aponta que oprimeiro trimestre desse ano, segundo dados da Secretaria de Segurança Pública, teve mais mortes de policiais militares em serviço do que o registrado nos três meses que antecederam os ataques de 2006.

    Além disso, as prisões que enfrentaram rebeliões há cinco anos registravam superlotação de 147% acima de sua capacidade. Hoje, a ONG afirma que as mesmas unidades enfrentam uma superlotação de 195%.

    Em relação à corrupção, que segundo o estudo teria sido o motivo dos ataques de 2006, Fernando diz que pouco é feito para punir os envolvidos nesse tipo de crime e que as condenações não atingem a cúpula da Segurança Pública.

  23. Mário Covas acabou com a Segurança Pública de SP por pura teimosia e ranzinzice, ao manter o Prof. José Afonso da Silva na Secretaria de Segurança.

    José Afonso da Silva, embora brilhante constitucionalista e um homem íntegro, não era, como diria o velho Adhemar de Barros, “do ramo”. Não era do ramo… Não entendia coisa alguma de “Polícia”.

    Afora isso, havia um ranço inequívoco do Covas contra a Polícia, como instituição. Algo incompreensível, pois quando da ditadura, ele e sua família receberam muita ajuda, em Santos, de seu velho amigo Dr. Antonio Carlos de Castro Machado, delegado de Polícia que acabou guindado à DGP durante seu governo.

    Mário Covas, em quem eu votei para Senador e Presidente, nos anos 80, revelou-se, para mim, uma sonora decepção!

  24. Delta, só conheço um tipo de pessoa que respeita a Polícia enquanto instituição: A PESSOA DE BEM.
    Em tal categoria não estão incluídos políticos de tal jaez.

  25. OU O GOVERNO FEDERAL, INTERVEM NA SEGURANÇA PUBLICA DE SP, OU CORREMOS O RISCO DE VIRAR UM ESTADO CRIMINOSO DENTRO DO ESTADO.
    SE A PF ENTRAR DE CABEÇA NAS INVESTIGAÇÕES SOBRE DETERMINADOS CRIMES, O GOVERNO DO PICOLÉ DE XUXU, TERÁ QUE ABRIR LICITAÇÃO PARA A CONSTRUÇÃO DE NOVOS PRESÍDIOS ESPECIAIS PARA POLICIAIS CIVIS E MILITARES COM ALAS ESPECIAIS DE OFICIAIS PM E DELEGADOS.
    OU ENTÃO MANDAR AS QUADRILHAS PARA CAMPO GRANDE (MT), MOSSORÓ (RN)E CATANDUVAS (PR).
    JÁ PENSARAM PORQUE NÃO HÁ ROUBOS OU FURTOS QUALIFICADOS CONTRA CAIXAS ELETRÔNICOS DA CAIXA ECONOMICA FEDERAL?
    PORQUE SE HOUVER AI A PF ENTRA NAS INVESTIGAÇÕES E SERÁ UMA VERGONHA PARA O XUXU TER QUE ASSUMIR QUE O CRIME É INSTITUCIONALIZADO NO ESTADO MAIS RICO DA NAÇÃO. O QUE ACARRETARIA UM DERROTA EM QUALQUER ELEIÇÃO.
    OU DEFENDEMOS O ESTADO DEMOCRÁTICO DE DIREITO OU ENTRAMOS EM UM ESTADO DITATORIAL DO CRIME ORGANIZADO.
    QUEM SOBREVIVER, VERÁ.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou fora do contexto serão excluídos...Contato: dipol@flitparalisante.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s