Nível Universitário 89

———- Mensagem encaminhada ———-

De: WAGNER NUNES LEITE GONCALVES

 Data: 3 de junho de 2012 10:02

Assunto: Nível Universitário Para: dipol@flitparalisante.com

Saiu no Jornal AGORA, o Estado de São Paulo Exige nível superior para os candidatos as vagas de INVESTIGADOR E ESCRIVÃO de POLICIA, e oferece salarios menores as das outras carreiras de nível médio e que nem mesmo são expostas diariamente a risco de vida pelo imperativo de suas funções.

Agora está mais que público (aproveitando o momento e a oportunidade) para alertar os deputados e técnicos envolvidos nessa tarefa, quanto a importância de corrigirem essta “perola” do RH do governo de São Paulo, que há mais de 16 anos, com uma infeliz canetada, colocou os vencimentos dos Investigadores e dos Escrivães abaixo das demais carreiras, desconsiderando que as atribuições principais da Policia Civil são exercidas pelos Investigadores e Escrivães, chefiados pelo Delegado. Sem essas três carreiras não há que se falar na instiuição Policial Civil, pois são elas que exercem de fato as funções de POLICIA JUDICIARIA INVESTIGATIVA, função/atribuição que é pura e exclusiva do Estado, não podendo jamais serem terceirizadas. Vejam senhores, no caso do Fotografo, desenhista e até mesmo o perito ou médico, como no Judiciário, pode-se nomear profissional habilitado para elaboração de laudos técnicos, mas para ir a rua investigar e deter suspeitos e criminosos é necessário uma investidura oficial. TAÍ A DIFERENÇA.

  1. Nòs reenvindicando melhores salários, no mesmo instante por causa de boatos, postam meia duzia de policiais se cagando de medo do crime organizado…o negocio é cada policia andar na rua em um tanque de guerra, esqueci.. ai vão justificar uqe é muito quente.. blá, blá.. tudo isso se chama MEDO de bandido.

  2. PQP, 85 vagas para Escrivão no Estado??? Um absurdo

    Só o DECAP absorve isso brincando.

    Hoje, a PC precisa no mínimo de uns 1.000 Escrivães no Estado e de uns 600 Delegados. O resto, acho que poder esperar, pois a situação tá muito feia alí na ponta. No distrito, na beira do balcão de atendimento. Só não vê quem não quer…

  3. Essa distorção nos salários dos Escrivães e Investigadores está me deixando louco. Quem vê esses editais não vai entender nada, o cargo que exige NU ganha menos que os cargos que exigem EM. Meu Deus até quando isso. O momento é agora, temos que estampar em todos os jornais, outdoors, fazer panfletagem e dar entrevistas em rádios, para mostrar a todos o que acontece com as duas carreiras mais importantes da Policia Civil, juntamente com as dos DelPols.

  4. 85 vagas para escrivão, deve ter alguma coisa errada, só pode ser isso. Desse jeito, a carreira de escrivão está fadada a desaparecer.

  5. Na boa, outra discrepância absurda que existe nesse quadro salarial da PC é Delegado de Polícia ganhar a mesma coisa que Perito e Médico Legista. Todos sabem que a PC é bico para essas carreiras. Onde trabalho, médico legistra trabalha duas horas por semana para a PC e nada mais. Os peritos, um pouco mais. Outro absurdo que também tem que ser resolvido urgentemente.

    Com relação a quantidade de vegas para Escrivães, só pode ter ocorrido um erro de digitação. Deve ser 850 vagas e digitaram 85. Não tem cabimento isso.

  6. Realmente Escrivães estão fadados a desaparecer, pois na região do DEINTER 7/Sorocaba, os escribas trabalham em media 24 a 26 dias por mes, recebem a ajuda de custo/alimentação, apenas pelos plantões, em media 5 inteiros e 4 meia e os demais dias ficam com os IPS os iluminados se esquecem que somos policia judiciaria estamos sempre fazendo investigação, pela quantidade de dias trabalhados deveriamos receber no mínimo 20 inteiras, o Adm que só prejudica os policiais nunca vi um lugar assim, junte essa diferença durante o ano e ve quanto dá, sem contar que por tres anos fiquei sem receber um unico dia de ajuda de custo/alimentação e olha que trabalhei por dois, quem é do interior sabe o que eu digo, principalmente quem é da sub-região. fui..

  7. SOU PM, TENHO MEDO, MAS ASSUMI ESTE RISCO QUANDO ENTREI, POREM NÃO SOU BORRA-BOSTA fudido e mau pago disse:

    O SISTEMA É PHODA
    03/06/2012 às 12:27 | #5 Citar
    Na boa, outra discrepância absurda que existe nesse quadro salarial da PC é Delegado de Polícia ganhar a mesma coisa que Perito e Médico Legista. Todos sabem que a PC é bico para essas carreiras. Onde trabalho, médico legistra trabalha duas horas por semana para a PC e nada mais. Os peritos, um pouco mais. Outro absurdo que também tem que ser resolvido urgentemente.
    Com relação a quantidade de vegas para Escrivães, só pode ter ocorrido um erro de digitação. Deve ser 850 vagas e digitaram 85. Não tem cabimento isso. vc já viu, ou tem noção de quanto é a mensalidade de um curso numa faculdade de medicina, se já, vc esta falando muita merda, se não confira antes de falar merda, seu merda

  8. Sou investigadora a 15 anos e vou faz o concurso para papi, pois ganharei mas do que ganho no 1º mes de academia e com riscos infinitamente menores

  9. kkkkkkkkkk, e aí? Vão continuar se achando?? Quem disse que ter diploma é prerrogativa para se ganhar mais??

  10. Todas as carreiras são importantes, porem, quando entrei na PC ha 23 anos atras, ganhavamos 10 salarios minimos, hoje 5, é uma vergonha, tinhamos no plantao 2 Escrivaes, 02 Investigadores, 01 optel, 01 carcereiro e 01 delegado, hoje, não existe mais Escrivães, poucos investigadores e delegados, optel só nas seccionais, carcereiros estao fazendo funcao de investigadores, nao sei onde o governo quer chegar, porem, se nao contratarem policiais digo, ESCRIVÃES, a policia estara fadada a fechar, pois, é inadmissivel continuar como a policia esta hoje, sem nenhum tipo de recurso, faltando de tudo e aumento salarial, ZERO e o NU outra vergonha do nosso governo…Tem que ser feito algo até mesmo ser vinculado em jornais televisoes todo tipo de vinculacao necessaria para que todos saibam o que esta acontecendo na PC, sem contar que todo policial civil agora tem que fazer constatacao de droga como perito e ganhar como perito nao é possivel….palhacada…

  11. MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

  12. A solução é exigir Pós graduação para cargo de Investigador e Escrivão. Só assim teremos melhores salários

  13. OPERAÇÃO: “Estrito cumprimento do dever legal!”

  14. SOU PM, TENHO MEDO, MAS ASSUMI ESTE RISCO QUANDO ENTREI, POREM NÃO SOU BORRA-BOSTA fudido e mau pago :O SISTEMA É PHODA03/06/2012 às 12:27 | #5 CitarNa boa, outra discrepância absurda que existe nesse quadro salarial da PC é Delegado de Polícia ganhar a mesma coisa que Perito e Médico Legista. Todos sabem que a PC é bico para essas carreiras. Onde trabalho, médico legistra trabalha duas horas por semana para a PC e nada mais. Os peritos, um pouco mais. Outro absurdo que também tem que ser resolvido urgentemente.Com relação a quantidade de vegas para Escrivães, só pode ter ocorrido um erro de digitação. Deve ser 850 vagas e digitaram 85. Não tem cabimento isso. vc já viu, ou tem noção de quanto é a mensalidade de um curso numa faculdade de medicina, se já, vc esta falando muita merda, se não confira antes de falar merda, seu merda

    Seu bosta. Não conheço um médico que cursou medicina, apenas para ser médico legista. Como bem escrevi em meu comentário, a PC é um bico, para os Médicos Legistas.

    E tem mais, vai dar meia hora de cú pra um cavalo seu cuzão.

  15. A questão é simples de entender.; O governo tb tem seu porcentual nas recolhas das seccionais etc.., se pagarem bem os Tiras e escrivães e Delegados, cai a corrupção e eles tb deixam de ganhar ( Não generalizando).A PC tem que ficar bem “fodida” e dura p/ roubar mais e pagar mais ao sistema. OBS Este roubar mais, é só p/ aqueles matriculados no “Pau oficial” Vai vc querer trombar na rua uma situação sem estar devidamente matriculado.. Vai p/ corró na hora.
    Casas de fundição, cobrança do quinto, derrama, parecem ser coisas do passado. “Quem não conhece a história esta fadado a repeti-la. Se vc acha que os proximos anos não vão ser iguais aos do passado fique ligado”.
    Eduardo Bueno ( Peninha)

  16. SINPOL – SP
    SINDICATO UNICO JÁ !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  17. SINPOL – SP
    SINDICATO UNICO JÁ

    Policia do Futuro é Policia Unida !!!! :
    Qual é de fato? A Atribuição do Agente Policial na PCSP no Sec XXI.
    Relato de caso apresentado ao Curso Específico de Aperfeiçoamento de Agente Policial de 3º Classe, ministrado na Academia de Polícia Civil do Estado de São Paulo, exigido como Trabalho de Conclusão de Curso.
    Professor Orientador: XXXX. XXX
    AGENTE POLICIAL: AGENTE DA POLÍCIA OU MOTORISTA POLICIAL?
    INTRODUÇÃO
    Na Polícia Civil de São Paulo há diversas carreiras que atuam na preservação da ordem pública, da incolumidade das pessoas e do patrimônio, enfim segurança da população no sentido de se sentirem em paz.
    Para essa proteção o Estado utiliza seus agentes, mãos fortes, garantia do efetivo exercício de direitos dos cidadãos pertencentes a uma Sociedade justa, solidária e democrática.
    Naquela Sociedade justa, solidária e democrática que delegou parte de sua liberdade ao Estado, os agentes estatais representam o mais fiel fim estatal, ou seja, o Estado como uma ficção jurídica somente pode atuar e materializar sua força coativa tuteladora da paz social, por meio desses homens e mulheres honrados.
    A Polícia é uma parcela do Estado e da Sociedade, e particularmente voltado à segurança pública, assim, seus agentes, homem ou mulher, que atuam como parte do estado a serviço da polícia/segurança, também o são.
    Nesse contexto, é muito valioso definir cada atribuição daqueles que representam o Estado para cumprirem perfeitamente suas funções, pois se o agente sabe indubitavelmente o que fazer com certeza irá ao encontro do fim procurado pelo ente Estado, a pacificação social e a plenitude do ser humano.
    A Segurança Pública está prevista na Constituição Federal Brasileira de 1988, e nela a Polícia tem um papel importantíssimo de efetivadora do desejo estatal, ficando subordinada ao chefe do executivo estadual, o Governador.
    O Governador mediante projeto de Lei enviado a casa legislativa estadual respectiva, divide as carreiras dos integrantes desse quadro essencial a justiça criminal, cria cargos e suas atribuições.
    Na Polícia Civil de São Paulo, dividida em cargos para uma melhor atuação do fim estatal, há diversas carreiras bem definidas como: Delegado de Polícia (Autoridade Policial) e seus agentes, designados genericamente como “agentes da autoridade”.
    Entre esses agentes estão: Auxiliares de Papiloscopistas, Papiloscopistas, Carcereiros, Investigadores, Agentes Policiais, entre outros.
    Alguns cargos têm denominação, atribuição e exercício consolidados há muito tempo na lei, doutrina e jurisprudência, como podemos citar aqueles chamados de Investigadores, Detetives, Inspetores… Que mesmo com denominação diferente, atuam da mesma forma e com as mesmas obrigações e direitos, todos buscando exercitar a finalidade estatal.
    Há um caso peculiar de agente estatal, cuja denominação, cargo e atribuição causam conflitos na atuação do agente estatal ligado à segurança pública, é o caso do Agente Policial.
    Com essa denominação, e sendo como outros “agentes da autoridade” ele tem atribuição de direito não mais legalmente existente de Motorista, e efetivamente e de fato exercício de atividade fim igualmente atribuída a outras carreiras policiais como investigadores, carcereiros, escrivães. É atualmente um “ad hoc” concursado.
    Alguns dizem que o Agente Policial é o servidor mais “versátil” quanto ao seu uso pela administração, pois não tem uma atribuição, doutrinariamente e juridicamente reconhecida, ou seja, sem função definida, é muito útil, mas sem valor real.
    O tema desse trabalho de conclusão de curso de aperfeiçoamento de Agente Policial de 3º Classe é demonstrar faticamente a sua verdadeira atribuição, ou seja, se é: Agente da Polícia, Motorista, ou outra coisa.
    Os usuários do serviço público da região geográfica dessa Delegacia se diferenciam daqueles das periferias e dos bairros mais distantes, na área do 27º DP há empresas, bairros e residências de alto padrão, alem de shoppings para a classe média e alta.
    É absolutamente normal, ocorrências das mais simples às mais complexas envolvendo artistas ou pessoas com influência na política ou sociedade, como também, mas eventualmente, pessoas simples no sentido de posses, todas necessitando dos serviços dos agentes do estado que atuam nessas dependências de segurança pública – as Delegacias.
    Comparavelmente é possível descrever uma Delegacia de Polícia como um Hospital Público, ressalvadas suas diferenças estruturais e de pessoal, elas têm semelhanças nos atendimentos peculiares feitos pelos agentes estatais que lá atuam.
    Quando qualquer cidadão precisa de auxílio na área da Saúde, imediatamente vai a um Hospital Público, seu caso sempre é “urgente”, desde uma dor de barriga causada por gula ou uma apendicite estuporada, não cabe ao agente estatal que o atenderá diagnosticar o mal, mas pode efetivamente encaminhá-lo e aconselhá-lo enquanto não é atendido pelo Doutor (Médico).
    Pelas regras técnicas que aprendeu e pela experiência do cotidiano, o primeiro agente estatal que atende o usuário do serviço público, exercita o fim estatal, ou seja, o estado só existe para dar plenitude aos anseios dos cidadãos, com isso, ao atender bem e corretamente o usuário (que é um cidadão na acepção genérica da palavra) o agente exercita o poder estatal.
    Para o usuário-cidadão, a visão quanto à personificação do Estado se reflete no agente que vê, ou seja, para ele o agente é o Estado, e assim, de atende mal o Estado simplesmente não atende seu fim, imagina que se paga impostos e dá parte de sua liberdade para ter benefícios, tem a reflexão direta somente na sua necessidade de atendimento e conseqüente fruição desse direito. Não reflete metafisicamente se o Estado está ali presente ou não, quer saber apenas se será atendido ou não.
    Assim, para um usuário do serviço público o que importa é: se foi atendido o seu desejo, se atendeu mal ou se atendeu bem, e a conseqüência lógica disso é o reflexo da conscientização do ente fictício chamado Estado, personificado na forma do agente estatal. É assim que o usuário reconhece o Estado.
    E como o usuário reconhece o agente do estado? Essa pergunta é respondida quando vemos os requisitos para ser agente do estado, que em sua maioria provém por concurso publico e as características e atribuições inerentes à sua profissão.
    Para a Saúde, a característica inerente à profissão é o “jaleco branco”, vestimenta secularizada por demonstrar assiduidade e sentimento de paz.
    O usuário da Saúde ao procurar o Estado-Instituição, chamado Hospital, para atendê-lo, verá um Doutor a cada “jaleco branco” que surgir a sua frente, para ele não importa inicialmente se é Auxiliar, Técnico de Enfermagem, Motorista de Ambulância, Estagiário ou até mesmo Médico, o que deseja é ser bem atendido pelo ente estatal (Hospital) representando por seus agentes que exercitam o fim almejado pela Sociedade, como também pelo Estado que efetiva os direitos postos e garantidos na Constituição Federal Brasileira de 1988.
    O mesmo fenômeno de conscientização ocorre em outros órgãos ou instituições estatais que atendem o público, inclusive na segurança pública e especialmente no atendimento prestado pelos seus agentes nas Delegacias e outros Departamentos.
    Quando um usuário requer atendimento deseja que o Estado se materialize e o atenda, e isso ocorre somente quando o agente estatal tem consciência do que pode ou não fazer, a primeira noção de consciência ou imediata, se dá na pessoa do agente e só depois mediatamente ao ente fictício Estado, ocorre normalmente quando reflete sobre as boas ou más ações governamentais, e pensa assim: “É! O governo é bom, pois me atendeu quando precisei.” ou vice versa.
    AGENTE DA POLÍCIA OU MOTORISTA?
    Segundo o Manual Operacional do Policial Civil, na pag.68 prevê de fato a atribuição dos Agentes Policiais, desenvolvendo atividades típicas à dos Investigadores, senão vejamos:
    Outros policiais, eventualmente, poderão integrar uma equipe de investigação, principalmente o Agente Policial (…). Na Polícia Civil paulista, atualmente, os Agentes Policiais têm suas funções muito assemelhadas às dos Investigadores de Polícia. (MARCHI DE QUEIROZ, 2003. pag. 68 grifos nossos).
    Relevante explanação, sobre a figura do Agente Policial é contida no Manual de Polícia Judiciária, afeta aos trâmites administrativos e documentais policiais, vejamos, segundo Hélio Tornaghi (apud) os efeitos e os sujeitos da prisão em flagrante:
    Aponta Helio Tornaghi, na prisão em flagrante, três importantes efeitos: “1) a exemplaridade que serve de advertência aos maus; 2) a satisfação que, restitui a tranqüilidade aos bons; 3) o prestígio que, restaura a confiança na Lei, na ordem jurídica e na autoridade. (…)
    Visando atendê-los, o Estado, na defesa de sua própria existência, e no interesse da manutenção da ordem, da segurança, e da tranqüilidade, exerce, imediata e exemplarmente, sua principal finalidade, fazendo com que o autor da infração penal, ainda mesmo antes da sentença condenatória, responda pelo ato que praticou. Descoberto no ato de sua realização, sua captura em flagrante pode ser realizada por agentes do próprio Estado ou por qualquer do povo. (MARCHI DE QUEIROZ, 2003. pag. 123 grifos nossos)
    Diferencia ainda o mestre Tornaghi, sobre a prisão facultativa e obrigatória definindo essa última como:
    Compulsoriamente são obrigados a efetuar a captura de quem está praticando ilícito penal e, portanto, em estado de flagrância, as autoridades policiais e os seus agentes. (grifos nossos)
    Seria fácil, somente com as definições desses manuais, obter a definição da atribuição finalística do Agente Policial, mas ainda podemos citar outra definição do fim estatal exercitado por meio de seus agentes:
    Todos os demais servidores públicos, à exceção dos agentes policiais, nestes incluídos os policiais militares, os Peritos criminais, os médicos Legistas, e outros integrantes de carreiras policiais, na realização de captura em flagrante, podem, como qualquer do povo, efetuar a prisão. (MARCHI DE QUEIROZ, 2003. pag. 123 grifos nossos)
    Portanto, outros servidores “podem” prender e os servidores policiais – agentes da autoridade – devem prender em pura atividade fim estatal/policial.
    Não seremos ingênuos na definição da palavra posta acima, afirmando que o Agente Policial é mesmo “agente policial” usado genericamente na citação. Pois sabemos que agente policial é gênero e na sua família encontram-se tanto os investigadores, carcereiros, escrivães, como também o próprio Agente Policial, todos legítimos “agentes” da Autoridade Policial.
    Essa definição se encontra espalhada em quase todos os documentos policiais referindo-se aos agentes policiais genericamente, inclusive naqueles pertinentes ao uso de viaturas policiais e ocorrências envolvendo as mesmas, vejamos no pequeno trecho abaixo, o que diz a Resolução SSP-23, de 10 de março de 1983, sobre acidentes de trânsito envolvendo viaturas policiais:
    Art. 2º As autoridades e agentes policiais que primeiro tomarem conhecimento da ocorrência, que implique apreensão ou remoção do veículo, deverão tomar as providências necessárias para a perfeita individualização do veículo, que cumpre submeter à pericia, e o correto encaminhamento ao local devido. (MARCHI DE QUEIROZ, 2003. pag. 425 grifos nossos).
    Também nessa Resolução não há definição específica da atribuição do Agente Policial como motorista exclusivo da viatura policial, é usado o termo para todos os policiais que eventualmente utilizam a viatura e possam vir a participar de ocorrências.
    Percebe-se que o termo Agente Policial guarda pertinência lógica e direta de agente da autoridade policial e dentro do organograma estatal é Agente da Polícia, pois serve à Instituição Policial e não a uma determinada pessoa investida.
    Essa servidão ao Estado e não a um indivíduo advém de princípios constitucionais dispostos no artigo 37 da CRFB, sendo o principal o da Impessoalidade, que segundo Nestor Sampaio Penteado Filho seria:
    O principio da impessoalidade, também chamado de principio da finalidade administrativa, impõe à administração agir sempre dentro de um equilíbrio, evitando perseguições políticas deletérias (infelizmente corriqueiras no serviço público, mormente na atividade policial, à vista do comportamento de certos chefes medíocres), assim como na concessão de benesses aos apaziguados ou protegidos.
    Destarte, esse princípio completa o da legalidade, na medida em que o administrador público deverá sempre buscar a finalidade legal, com transparência, pois age de acordo com a vontade dela e não de acordo com a sua própria vontade.
    Quaisquer desvios de finalidade do ato praticado importam na sua nulidade por excesso de poder ou desvio de finalidade. (PENTEADO FILHO, 2008. pag. 200)
    Historicamente o cargo de Agente Policial deriva da antiga denominação de Motorista Policial, conforme descrevia a Lei Complementar Nº. 494, de 24 de dezembro de 1986, que teve sua denominação alterada conforme vemos a seguir:
    Artigo 8º – Os cargos de Motorista, pertencentes ao Quadro da Segurança Pública, ficam com sua denominação alterada para Agente Policial, devendo ser integrados no nível inicial da respectiva série de classes. (grifos nossos).
    A Lei Complementar Nº. 929, DE 24 DE SETEMBRO DE 2002, modificadora do artigo 5º da Lei Complementar Nº. 494, de 24 de dezembro de 1986, alterou o requisito para o cargo de Agente Policial de 1º Grau para 2º Grau (antigo ensino médio), nivelando a graduação para o mesmo grau dos Investigadores e Escrivães de Polícia, nada esclarecendo sobre a atribuição do novo Agente Policial, ou seja, houve criação e denominação do cargo, mas não houve legalmente as especificações de suas funções.
    Neste interstício de 24 de dezembro de 1986 a 06 de maio de 1987, houve omissão normativa da atribuição do Agente Policial e, mediante uma portaria, definiu-se as funções de tal atividade essencial a justiça criminal, como sendo:
    Portaria da Delegacia Geral de Polícia nº 12 de 06 de maio de 1987.
    Art. 1º – Incumbe aos Agentes Policiais:
    I – Dirigir os veículos patrimoniados na Divisão de Transportes do DADG, bem como aqueles cujo uso pela Polícia Civil, tenha sido legalmente autorizado:
    II – Nos termos do decreto 9543 de 01 de março de 1977:
    a) inspecionar o carro antes da partida e durante o percurso;
    b) requisitar ou providenciar a manutenção preventiva do veículo, compreendendo especialmente:
    (…)
    Art. 2º – É vedado atribuir ao Agente policial incumbência própria de outras carreiras policiais. (PORTARIA DGP – 12, 1987 grifos nossos).
    Destarte a preocupação do Chefe da Polícia Civil em regulamentar a atribuição, que legalmente é conferida pelo Poder Hierárquico e Regulamentar, acreditamos que a definição da atribuição do Agente Policial foi incorreta pelo meio e conteúdo utilizado.
    No direito administrativo brasileiro tem-se a figura da portaria que é espécie do gênero do ato ordinatório e, segundo o Mestre Hely Lopes Meirelles seria:
    Atos administrativos ordinatórios são os que visam a disciplinar o funcionamento da Administração e a conduta funcional de seus agentes. São provimentos, determinações ou esclarecimentos que se endereçam aos servidores públicos a fim de orientá-los no desempenho de suas atribuições. Tais atos emanam do poder hierárquico, razão pela qual podem ser expedidos por qualquer chefe de serviço aos seus subordinados, desde que o faça nos limites de sua competência.
    (…)
    São atos inferiores à lei, ao decreto, ao regulamento e ao regimento. Não criam, normalmente, direitos ou obrigações para os administrados, mas geram deveres e prerrogativas para os agentes administrativos a que se dirigem, de outras autoridades administrativas, quando esta for a espécie de ato estabelecido em lei, a portaria.
    (…)
    Além da função ordinatória precípua, esses atos se prestam também à investidura de servidores subalternos em suas funções e a transmissão de determinações superiores gerais ou especiais, concernentes ao serviço e a seus executores.
    Dentre os atos administrativos ordinatórios de maior freqüência e utilização na prática, merecem exame as instruções, as circulares, os avisos, as portarias, as ordens de serviço, os ofícios e os despachos.
    (…)
    Portarias – Portarias são atos administrativos internos, pelos quais os chefes de órgãos, repartições ou serviços, expedem determinações gerais ou especiais a seus subordinados, ou designam servidores para
    funções e cargos secundários. (MEIRELLES, 1989, pag. 160, grifos nossos)
    Como vimos a Portaria é instrumento hábil para expedições de determinações gerais ou especiais aos seus subordinados, não se hierarquizando com a Lei, logo, para cada ato administrativo deve ter sua respectiva direção.
    Somente por Lei ou Projeto de Lei de iniciativa exclusiva do Chefe do Executivo pode-se criar cargos e de conseqüência lógica material, suas atribuições, isso ocorreu efetivamente com a Lei Complementar que criou o cargo de Motorista Policial, definindo sua denominação, atribuição, deveres e direitos inerentes ao cargo público.
    Mas isso não ocorreu, pois com a Lei Complementar Nº. 494, de 24 de dezembro de 1986 que alterou a denominação do cargo e, nem mesmo em uma segunda oportunidade com a Lei Complementar Nº. 929, DE 24 DE SETEMBRO DE 2002, modificadora do artigo 5º da Lei Complementar Nº. 494, de 24 de dezembro de 1986, não se retificaram ou ratificou a impropriedade.
    Percebe-se a omissão legislativa, atualmente ainda perdura e não se sanou o vício formal, uma simples portaria extrapola a competência do administrador, ela é inferior à Lei, e só existe para complementá-la nos limites legais, para atribuir novas funções ou regularizar as já existentes.
    Sobre a vigência das Leis, o Código Civil na sua Lei de Introdução, especifica claramente essa questão, dispondo que:
    Art.2º Não se destinando à vigência temporária, a lei terá vigor até que outra modifique ou revogue.
    Parágrafo 1º. A lei posterior revoga a anterior quando expressamente o declare, quando seja com incompassível ou quando regule inteiramente a matéria de que tratava a lei anterior (BRASIL, 2010. pag. 239 grifos nossos)
    A Lei Complementar Nº. 494, de 24 de dezembro de 1986, revogou expressamente a Lei de criação, denominação e atribuição do antigo Motorista Policial, assim, a antiga é letra morta e enterrada, e em nosso direito pátrio ela nunca se repristinará.
    Metaforicamente podemos imaginar a Lei do cargo de Agente Policial, como uma anomalia administrativa jurídica, pois se retirou, mediante portaria, parte de um cadáver (Lei que deu atribuição de motorista) e a enxertou em um ser vivo (Lei Complementar Nº. 494, de 24/12/1986) criando-se uma coisa, que não é Motorista – pois a Lei jaz falecida – e nem Agente da Polícia, pois a Lei nova não diz isso.
    Como quem vive de passado é museu, cabe analisar atualmente com se desenvolve o trabalho desse importante ator na distribuição de justiça e pacificação social, finalidade estatal.
    No corrente ano (2011) os corredores da Academia de Polícia do Estado de São Paulo têm sido agitados por passos dos mais variados, desde novos integrantes da carreira policial bem como policiais mais antigos, que voltam à magnífica Casa de Ensino para reciclagem de conhecimento e aperfeiçoamento de seu trabalho na defesa do Estado, da Sociedade e da República.
    A Polícia antes a serviço de um Estado repressor passou a ser uma Policia Republicana, ou seja, não mais atende aos interesses dos gerentes estatais com ações pontuais e determinadas por interesses escusos, passou a ser legítima representante estatal na garantia e exercício dos direitos da população, agindo em favor de um todo.
    Em setembro de 2010, se abriu vagas para o Curso Especial de Aperfeiçoamento de Agente Policial de 3º Classe, requisito necessário para ascensão de classes (da 3º para a 2º), até o topo da classe, especial. Concorreram aproximadamente 300 candidatos para 80 vagas, tendo o curso iniciado em 04/10/2010, com alguns desistentes justificados.
    Oportunidade única de rever velhos companheiros de sala de aula e verificar quais modificações ocorreu em suas personalidades, pois a polícia como Instituição, pode tanto moldar ou/e enaltecer o caráter do homem, ampliando suas virtudes ou defeitos.
    Interessante frisar que nos primeiros dias de curso foi-nos entregue uma “analise do cargo” do Agente Policial, confeccionado pela Academia de Policia por meio da Seção de Psicotécnica do Núcleo de Orientação Psicológica, transcrevemos alguns apontamentos das análises descritas:
    2. DESCRIÇÃO DAS ATIVIDADES.
    Dirigir viatura policial ou veículo afim, estando sob sua responsabilidade os cuidados essenciais quanto à higiene, manutenção, conservação e bom funcionamento dos mesmos, no período em que os estiver utilizando.
    (…)
    Participar de flagrantes, podendo até ser condutor.
    (…)
    Atender ocorrências policiais quando fizer parte de equipe que execute esse tipo de atividade.
    (…)
    Observação: o Agente Policial, no dia a dia, como se ode perceber tem atividades similares ao do Investigador de Polícia.
    5. PONTOS CRÍTICOS.
    O maior desafio é a discriminação em determinados setores, pelo Investigador de Polícia e autoridade.
    Existe discriminação entre “tira” e o agente, com diferença de salário e hierarquia, sendo este último alvo de chacota. (HADAD, 2005. pag.?)
    A leitura detalhada dessa análise de cargo desmistifica o senso comum de que o Agente Policial é o Motorista e reforça o entendimento de que é de fato Agente da Polícia, pois como explanamos anteriormente ele efetivamente deve prender (flagrante obrigatório/compulsório), pois é policial e agente da autoridade, além disso, participar não é a mesma coisa que ser autor, senão vejamos o que Mirabete diz a respeito: “Fala-se em participação, em sentido estrito, como a atividade acessória daquele que colabora para a conduta do autor com a pratica de uma ação que, em si mesma, não é penalmente relevante. “ (Manual. pag. 18 grifos nossos)
    Da mesma forma o eminente processualista Yshida explana com maestria sobre o flagrante sendo: a) Sujeito ativo é aquele que efetiva a prisão, podendo ser: (a1) flagrante facultativo: qualquer do povo, existindo inclusive a possibilidade de apreensão de coisas (RTJ58/34); (a2) flagrante compulsório: autoridade policial e agentes que têm obrigação de realizar a prisão. (Processo, pag. 161 grifos nossos).
    Se aceita tal posição de que o Agente Policial participa de flagrante e pode prender, estaremos retirando-o do seio policial e inserindo-o como um simples cidadão ou agente público de outras secretarias sem a função de polícia judiciária, e a própria realidade do cargo demonstra incompatibilidade, pois o flagrante para ele é, de fato e de direito, obrigatório e não facultativo, assim, bastaria verificar as implicações penais de uma ou outra posição para se ter certeza de que o Agente Policial é agente da autoridade, com seus direitos e deveres inerentes ao cargo.
    Podemos ressaltar a própria definição do cargo e de sua atribuição prevista na Classificação Brasileira de Ocupações do Ministério de Trabalho e Emprego do Governo Federal, onde classifica o Agente Policial como:
    Código (3518) Títulos (Agentes de investigação e identificação)
    (3518-10) INVESTIGADOR DE POLÍCIA: Agente policial, Comissário de polícia, Detetive de polícia, Inspetor de polícia. (3450-Código Internacional CIUO88- Inspectores de policía y detectives). (BRASIL, 2010 grifos nossos)
    Convém lembrar que essa classificação do M.T.E (Ministério do Trabalho e Emprego) teve a participação de especialistas de diversas áreas, inclusive da : Corregedoria Geral da Secretaria de Segurança Pública de São Paulo; Departamento de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP-SP); Instituto de Identificação Ricardo Gumbleton Daunt (SSP/SP); Polícia Civil do Estado de São Paulo; Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo, contando com nomes de Delegados ativos e influentes que se propuseram ao aperfeiçoamento do trabalho policial.
    No retorno à Academia encontramos colegas que saíram após o curso inicial e foram para plantões e ainda lá permaneciam e outros que estão 100% operacionais (Garra/DEIC) e outros ainda especializados em informática, inteligência, investigação, trabalhando até na Corregedoria, etc. O que impressionou é que a maioria nunca trabalhou como Motorista, e mais, apenas um (01) trabalhava na “Frota” mesmo assim em serviço burocrático, evidente fica a verdadeira atividade do Agente Policial, ou seja, é Agente da Polícia.
    Para confirmar essa realidade decidimos realizar uma pesquisa para saber onde efetivamente trabalham os Agentes Policiais que estavam na Academia para a realização do Curso de Aperfeiçoamento, dos alunos presentes 66 se dispuseram a colaborar e declinaram onde trabalhavam, segue abaixo em forma de gráfico o resultado encontrado:
    Obs- O gráfico não pode ser reproduzido no envio do trabalho (Márcio)
    Analisando o gráfico acima apresentado, podemos perceber que a maioria trabalha em plantões policiais, em atribuições afetas ao ofício de uma Delegacia, ou seja, atender ao público, prender, custodiar presos, participar da lavratura do flagrante como condutor ou testemunha, cumprir Ordens de Serviço, investigar, confeccionar Boletins de Ocorrência, quando devidamente autorizado.
    Percebe-se também que o serviço de Motorista não existe de fato, eventualmente pode-se prever o uso da viatura, mas como qualquer outro agente da autoridade ou Agente da Polícia.
    Muitos trabalham em setores especializados tipicamente operacionais de investigação e ação como: GARRA; DEIC, DISE, DIG ou em outros setores especializados administrativos Corregedoria, Gabinete do Secretário, Capturas e com certeza não trabalham nesses locais trocando óleo de viatura ou somente dirigindo-as, e sim temos vários como chefes, que é cargo de confiança, ou outra função hierarquicamente superior, mesmo recebendo uma remuneração inferior, enfim o que vale é a competência do homem ou mulher Agente Policial.
    Na sua obra Lei Orgânica da Polícia Civil de São Paulo o professor e também Delegado de Polícia Ricardo Ambrosio Fazzani Bina, expõe de maneira clara e brilhante, as pessoas que devem submissão à Lei 207/1979 (Lei Orgânica da Polícia Civil de São Paulo):
    A LOPC definirá cargos, os direitos e deveres dos policiais civis no exercício de suas funções, a remuneração, a jornada de trabalho, as transgressões disciplinares, os procedimentos administrativos e demais normas pertinentes à Instituição Policial Civil. (BINA, 2006 pag.32 grifos nossos).
    Logo após, o professor transcreve parte da LOPC e sua aplicação nos diversos cargos, estando o Agente posterior ao Investigador, vejamos:
    I – Delegado de Polícia;
    II – Escrivão de Polícia;
    III- Investigador de Polícia;
    IV – Agente Policial;
    V – Agente de Telecomunicações Policial;
    VI – Papiloscopista Policial;
    VII – Auxiliar de Papiloscopista Policial;
    VIII – Carcereiro Policial;
    (…)
    Os cargos de I ao VIII são da Polícia Civil e os demais, da Superintendência da Polícia Técnico-Científica. (BINA, 2006 pag.32 grifos nossos).
    De todos os policiais, aqueles que trabalham efetivamente em plantões policiais são os: Delegados, Escrivães, Carcereiros, Investigadores e Agentes Policiais, sendo que eventualmente encontramos em algumas delegacias, oficiais administrativos ou outros servidores.
    Como dissemos anteriormente, a necessidade de saber exatamente qual é a atribuição do Agente Policial poderá contribuir significativamente para o exercício da cidadania, para com o próprio policial e também para o usuário da segurança pública. A polícia e o policial reconhecendo-se saberão agir melhor e atender aos anseios da Sociedade, sobre isso Rolim, comentando sobre a eficácia das polícias, nos traz uma nova perspectiva de estruturação policial:
    Parece claro que uma estrutura policial reconhecidamente competente em seu trabalho e que receba, por conta disso, o respeito e a admiração popular terá maiores possibilidades de exercer sobre esta mesma população uma influencia positiva e, nesta relação, de ver aumentar as suas próprias possibilidades de êxito. Pelo contrário, uma estrutura de polícia que se descubra desmotivada, que não possua qualquer projeto quanto ao seu próprio futuro e que esteja fragilizada por práticas internas de corrupção e violência só poderá reforçar entre a população os piores valores ali já existentes. Enquanto isso, ela aumenta o fosso que a separa das possibilidades virtuosas derivadas de uma relação democrática e respeitosa com o público a que deva servir. (ROLIM, 2006. pag. 39 grifos nossos)
    Caros leitores, termino como comecei, justificando aquilo que disse e, talvez agora, um pouco mais convencido do meu papel como Agente da Polícia e não Motorista, pois como reafirmei em diversas passagens desse Trabalho de Conclusão de Curso, é que o que vale é a atitude do homem e não o seu rótulo e se estou policial é para servir o próximo, garantir a continuidade do estado democrático de direito por meio da Instituição Policial, bem como a manutenção da paz social que, se conseguida, tanto eu quanto minha família se beneficiará, enfim, o desejo de uma Sociedade que reconheça o homem por aquilo que faz e não por mera denominação.
    Cito um último autor e seus escritos morais – Bobbio – como exemplo daquilo que imagino ser o desejo e a finalidade do Estado e da Sociedade.
    A conduta que precisa ser justificada é a que não está conforme as regras. Não se justifica a observância da norma, isto é, a conduta moral. A exigência da justificação nasce quando o ato viola ou parece violar as regras sociais geralmente aceitas, não importa se morais, jurídicas ou de costume. Não se justifica a obediência, mas a desobediência, e isto se se considera que ela tenha algum valor moral. Não se justifica a presença numa reunião obrigatória, mas a ausência. Em geral, não há nenhuma necessidade de justificar o ato regular ou normal, mas é necessário dar uma justificação ao ato que peca por excesso ou por falha, sobretudo se se deseja salvá-lo. (BOBBIO, 202 pag. 54-55).
    CONCLUSÃO
    A discriminação em geral se reveste de diversas formas, algumas vezes mais visíveis e outras camufladas em gestos ou expressões, veladas, submetendo o homem a transformar-se num objeto, um número, uma coisa.
    Quando isso acontece de um homem para outro, reconhecer a discriminação fica mais fácil, mas quando se dá por alguém ou Instituição que deveria representar os anseios do povo como o Estado, fica muito difícil lutar contra ela.
    O Estado discrimina negativamente mais nos direitos do que nos deveres, os chefes querem que se cumpra a Lei pela necessidade do trabalho policial, para permanecer o “status quo” aceitam que o Agente Policial seja agente da autoridade, ocupe cargo de confiança e trabalhe em outras funções, mas no momento de requerer direitos é um Motorista, àquele que dirige viaturas e troca óleo, não sendo possível pareá-lo ou dar-lhe garantias como outras carreiras policiais.
    Agente da Polícia nos deveres, Motorista nos direitos, e Agente Policial na manutenção da estrutura policial atual.
    Hoje, segundo dados da Intranet da Polícia Civil de São Paulo, há um universo de 2559 Agentes Policiais na ativa, espalhados pelo estado de São Paulo.
    No Curso de Aperfeiçoamento (CEA) para Agente Policial de 3º Classe ministrado na Academia da Polícia Civil de São Paulo neste ano de 2010, 80% dos integrantes tinham Nível Superior, alguns Especialistas e outros cursando Mestrado, alguns até com mandato eletivo, todos buscando aperfeiçoamento pessoal e profissional para transformar a imagem de, uma antiga, polícia repressora da Ditadura para outra, atual e nova, Polícia Cidadã a exemplo da Constituição Brasileira de 1988.
    Acreditamos que no universo total de Agentes Policiais a proporção de formação deva ser a mesma, pois a maioria era oriundo do DEINTER (Departamento do Interior) e DEMACRO (Departamento da Macro SP), representando cidades importantes como: Pirassununga, Cesário Lange, São Bernardo do campo, Santo André, Presidente Prudente, Botucatu, Sorocaba, Diadema, Presidente Venceslau, Inhandeara, Tupã, Assis, Itapevi. Mogi das cruzes, Itapetininga, Osasco, entre outras.
    Esse TCC teve o intuito de sugerir mudanças para a reestruturação das carreiras policiais, de todas, num modelo para valorizar as atividades policiais com a criação, denominação e atribuição dos cargos e conseqüentemente valorização de seus ocupantes.
    Sentimos que a reestruturação da Polícia Judiciária deve passar necessariamente pelo conhecimento do policial como um cidadão (homem ou mulher), que faz parte de uma Sociedade, que é parte do Estado, que tem capacidade de ação, formação familiar e acadêmica bem estruturada para contribuir para um futuro mais justo e pacífico, para todos os brasileiros e para as gerações futuras.

  18. ROBSON :
    Todas as carreiras são importantes, porem, quando entrei na PC ha 23 anos atras, ganhavamos 10 salarios minimos, hoje 5, é uma vergonha, tinhamos no plantao 2 Escrivaes, 02 Investigadores, 01 optel, 01 carcereiro e 01 delegado, hoje, não existe mais Escrivães, poucos investigadores e delegados, optel só nas seccionais, carcereiros estao fazendo funcao de investigadores, nao sei onde o governo quer chegar, porem, se nao contratarem policiais digo, ESCRIVÃES, a policia estara fadada a fechar, pois, é inadmissivel continuar como a policia esta hoje, sem nenhum tipo de recurso, faltando de tudo e aumento salarial, ZERO e o NU outra vergonha do nosso governo…Tem que ser feito algo até mesmo ser vinculado em jornais televisoes todo tipo de vinculacao necessaria para que todos saibam o que esta acontecendo na PC, sem contar que todo policial civil agora tem que fazer constatacao de droga como perito e ganhar como perito nao é possivel….palhacada…

    No município com quase 300 mil habitantes, temos 01 investigador, 01 escrivão e 1/2 Delegado, que acumula 02 delagacias.

  19. Sou escriba, em meu cartório seguro 300 TCs, 100 IPs, e como não sou da pá, sou reforço de plantão, quando algum colega sai de férias, Há tempos não sei o que um final de semana.

    E toda vez que reclamo, sou ameaçado de ser recolhido.

    Outra coisa, frequentemente preciso dos dvcs dos presos, quando estou elaborando o flagrante e quando peço ao operador que trabalha dia sim dia não, ele me fala “voce tem senha” e ria da minha cara.

    Não julho melhor que ninguem, apesar de ter NU em direito.

    Também acho que não devemos pleitear ganhar igual a perito, mas que o governo pagasse o salario justo de NU, pois em qq empresa carreira de NU gnha um pouco a mais.

    Acho que vou seguir o conselho amigos, vou prestar PRF, pois lá pagam um salário justo.

    Não sei se vou conseguir, mas como dizem na PC o não eu tenho.

    Pois de vida de escriba é foda.

    Outra coisa, no plantão os bos, os majuras não mais assinam, eles quando estão no DP, falam ponha um P.

    Desabafo de um escriba, que não se acha melhor que ninguem, apenas quero um salario justo.

  20. antonio :
    Sou escriba, em meu cartório seguro 300 TCs, 100 IPs, e como não sou da pá, sou reforço de plantão, quando algum colega sai de férias, Há tempos não sei o que um final de semana.
    E toda vez que reclamo, sou ameaçado de ser recolhido.
    Outra coisa, frequentemente preciso dos dvcs dos presos, quando estou elaborando o flagrante e quando peço ao operador que trabalha dia sim dia não, ele me fala “voce tem senha” e ria da minha cara.
    Não julho melhor que ninguem, apesar de ter NU em direito.
    Também acho que não devemos pleitear ganhar igual a perito, mas que o governo pagasse o salario justo de NU, pois em qq empresa carreira de NU gnha um pouco a mais.
    Acho que vou seguir o conselho amigos, vou prestar PRF, pois lá pagam um salário justo.
    Não sei se vou conseguir, mas como dizem na PC o não eu tenho.
    Pois de vida de escriba é foda.
    Outra coisa, no plantão os bos, os majuras não mais assinam, eles quando estão no DP, falam ponha um P.
    Desabafo de um escriba, que não se acha melhor que ninguem, apenas quero um salario justo.

    ganhar sim igual a perito e que aumente o salário de delegados com a carreira jurídica

  21. LINCOLN :
    MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    A minha turma de 2004/2005 foi de nível superior, aquela que ganhou mas não levou, pois o Alckimin derrubou, através de ADIN, a lei da então deputada Rose Correa, a mesma Dra. Rose que agora representa o governo. Quando prestamos o concurso tínhamos uma expectativa de ajustamento salarial em face da exigibilidade do nível superior, porém durante o curso na Acadepol nos foi jogado um balde de água fria. Hoje, quase 10 anos depois, o governador é o mesmo daquela época e já deixa claro que, se depender dele, não haverá nenhum reajuste salarial, teremos que sanar esta “injustiça” recorrendo ao judiciário. Quanto a sugestão do colega Lincoln, creio que seja inconstitucional pois fere o princípio da isonomia. Por outro lado, ouvi dizer que a intenção da administração é treinar os novos “agentes de polícia” , não será o mesmo antigo cargo de Agente policial, para fazerem o trabalho de escrivão. Talvez isso explique o pequeno número de vagas (85) para escrivão, mas tudo isso é especulação, está difícil saber o que é fato e o que não é.

  22. Acho dificil, pois o governo já acenou que não pagará igual a perito e ainda está usando as outras carreiras como ancora, pois como eu entendi, se aumentar nosso salário também tem que aumentar as de outras carreiras, mas essas não querem fazer nosso serviço. Vamos ver o que acontece, será que no dia 13/06, sairá alguma proposta?

  23. De o governo treinar agentes para serem escrivão, até pode acontecer, mas será que eles vão quererem exercer as atividades de escrivão?

    Outra coisa, o governo que está incorrendo ao erro, pagar menos para nós e mais para algumas carreiras.

    Outra verdade, sou escriba, alguns tiras calças brancas chegaram no DP e a ordem era eles elaborarem alguns BOs, aqueles de somenos.

    Pergunta se não estão fazendo bo, o próprio delegado disse que não é a função deles

    Então meu amigo essa PC continuara a mesma, o jeito é prestar outro concurso

    Outra coisa, antes da carreira juridica ser aprovada e do GAT, muitos delegados disseram que iriam sair da polícia, agora a maioria disse que vão ficar, pois ouvi dizer que eles vão receber de GAT a quantia de R$ 2.400,00,

    Voce concorda que se o delegado recebe, o escriba e tira, ou agente, tb receba, pois estão todos respondendo por mais de um plantão

  24. Alguem pode me explicar, por que que inseririam o Campos Machado na comissão?

  25. LINCOLN
    03/06/2012 às 13:29 | #11 Citar
    MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO. FAÇO DE SUAS PALAVRAS AS MINHAS, PROMETO E CUMPRO SE ALGUÉM ME DER UMA EXPLICAÇÃO REAL, SEM BLÁ BLÁ BLÁ., CARA ESTÃO PEIDANDO COM O BUTÃO DOS OUTROS, SÓ TEM DIREITO DIGO DE PASSAGEM A ESTE NU, COMO O COLEGA ACIMA BEM DISSE, AQUELES QUE NO MOMENTO DA SUA INSCRIÇÃO, PARA ENTRAR NA POLICIA, CONSTAVA NO EDITAL QUE PARA TAL, EXIGIA O DIPLOMA DE NÍVEL SUPERIOR, OS DEMAIS NÃO TEM DIREITO LEGAL, PODEM SIM PLEITEAR PARA ISSO PARA ELEVAR OU INCENTIVAR OS DEMAIS A CURSAR UM CURSO SUPERIOR, MAS ISTO DEIXO BEM CLARO, É PLEITEAR E LUTAR PRINCIPALMENTE POLITICAMENTE, JUNTO AS NOSSAS ENTIDADES DE CLASSES, MAS NÃO SÓ PARA ESCRIVÃO E INVESTIGADOR, MAS PARA TODAS AS CARREIRAS DA POLICIA, ABRAÇOS A TDS OS FLITS

  26. COM O PSDB AI NÃO ESPERO NADA, QUER DIZER ESPERO SIM, MAIS DESCONTOS NAS FOLHAS DE PAGAMENTO… E TEM POLICIA QUE VOTA NESSES CARAS AINDA…

  27. PRECISAMOS DA ABERTURA DE:

    2500 VAGAS DE INVESTIGADOR.

    3500 VAGAS DE ESCRIVÃO.

    EM MEDIDA DE URGENCIA.

  28. Essa turma que entrou sabendo quanto ia ganhar como escrivão ou investigador nestes últimos concursos com NU qualquer, teve o privilégio de já chegar na 3a. classe, enquanto outros levaram 15 anos ou mais para chegar lá, deveria aproveitar o seu NU e disputar as 56 vagas de perito criminal. Pelo menos terão a garantia de um salário melhor.

  29. ainda ninguem me respondeu, por que o deputado Campos Machado foi inserido na comissao?

  30. “O governo finje que paga e eu finjo que trabalho”.

  31. Colegas li uma postagem acima que com 25 anos de trabalho na policia, já pode pleitear aposentadoria com mandado de injunção. Alguem pode esclarecer esta duvida, tanto p/ mim quanto aos demais colegas.Já tem algum caso concreto. Isso pode ,como o voto agora nas eleiçoes municipais, ser uma outra arma a nosso favor.Pois se não tem perespctiva de melhorar o salário e der p/ aposentar, vamos todos embora.O ultimo apoaga a luz..

  32. LEI COMPLEMENTAR 1151/2011
    Artigo 4º – Constituem exigências prévias para inscrição no concurso público de ingresso nas carreiras policiais civis ser portador de nível de escolaridade estabelecido para cada carreira no artigo 5º da Lei Complementar nº 494, de 24 de dezembro de 1986, e no artigo 1º da Lei Complementar nº 1.067, de 1º de dezembro de 2008.

    LEI COMPLEMENTAR 494/1986
    Artigo 5º – Para o ingresso a que se refere o artigo anterior será exigido:
    I – certificado de primeiro grau ou equivalente, para as séries de classes de:
    a) Carcereiro;
    b) Agente Policial;
    c) Atendente de Necrotério Policial;
    d) Auxiliar de Papiloscopista Policial;
    II – certificado de segundo grau ou equivalente, para as séries de classes de:
    a) Escrivão de Polícia;
    b) Investigador de Polícia;
    c) Agente de Telecomunicações Policial;
    d) Fotógrafo Técnico-Pericial;
    e) Auxiliar de Necrópsia;
    f) Desenhista Técnico-Pericial;
    g) Papiloscopista Policial;
    III – diploma de nível universitário ou habilitação legal, compatível com as atribuições próprias do cargo, para a série de classes de Perito Criminal.

    LEI COMPLEMENTAR 1067/2008
    Artigo 1º – Para o ingresso nas carreiras de Escrivão de Polícia e Investigador de Polícia, exigir-se-á diploma de graduação de nível superior ou habilitação legal correspondente.

  33. GENTE!!!, CONSOANTE A TABELA ACIMA EXPOSTA, VOCÊS ACHAM QUE É UMA AFRONTA OU NÃO, UM OPTEL. E OUTROS (N.M.), GANHAREM UM SALÁRIO PADRÃO MAIOR DO QUE ESCRIVÃO E INVESTIGADOR (N.U.) ?. ME AJUDEM AÍ Ô……

  34. O projeto do governo que define novas regras para o pagamento do adicional de insalubridade, aproveita a oportunidade para promover novas perdas aos policiais civis. Se for aprovado como está, e certamente será dessa forma, o reajuste somente ocorrerá nos meses de março, com recebimento no salário de abril. Como a última correção foi em janeiro, recebida a partir de fevereiro, no próximo ano vai economizar dois meses nas nossas costas. Outro agravante é no índice escolhido, IPC-FIPE. Só para exemplo, em janeiro de 2012 o adicional passou de R$ 436,00 para R$ 497,60 representando um reajuste de 14,13%. Se a nova regra estivesse valendo, o valor atualizado seria de R$ 456,05 (IPC/FIPE = 1,0460 de MARÇO), uma diferença de R$ 41,55 por mês. Só neste ano perderíamos R$ 498,60 (12×41,55).
    Ainda bem que a maldade só acontecerá a partir do próximo ano!!!

  35. LINCOLN :
    MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    Partindo desse princípio, nenhum dos atuais Delegados de Polícia poderá se beneficiar por qualquer melhoria em razão do reconhecimento da Carreira Jurídica????
    .
    E quem já está aposentado, ou quem é pensionista???

  36. Com essa economia à custa do bolso de todos, sobra algum dinheiro para ajudar no reajuste pleiteado pelos NU.

  37. Acho que ninguém notou isso:

    Ensino Superior = 2500
    Ensino Fundamental (1 grau) = 2100

    Passa a régua.

    E os caras falando em reengenharia….????!!!!

    Como assim?

    tão tirando barato da minha cara né?

    O curso de bom atendimento à populãção que eu fiz na Acadepol deveria começar com uma explicação satisfatória da administração sobre essa discrepância aos policiais civis com nível superior.

    Falar Bom dia , boa tarde e boa noite eu falo pq vem de criação e educação é obrigação, Agora investigar, entrar em favela, transportar preso, fazer os procedimentos de prisão de um flagrante…..aí meu irmão…..por 2500???

    Bom, cada um sabe o que faz.

    Fica a dica.

  38. Antes tinha os setores de investigações que amenizava o avanço da criminalidade, agora acabou tudo isso, a policia civil era para estar fazendo as canas pesadas, todos estimulados, acabaram com tudo isso, nao seu quem colocou na cabeça isso que temos que registrar ocorrencia e fazer so flagrantes, viramos meros despachantes da policia militar.

  39. desanimado :
    Antes tinha os setores de investigações que amenizava o avanço da criminalidade, agora acabou tudo isso, a policia civil era para estar fazendo as canas pesadas, todos estimulados, acabaram com tudo isso, nao seu quem colocou na cabeça isso que temos
    que registrar ocorrencia e fazer so flagrantes, viramos meros despachantes da policia militar.

    os recolhas .rsrsrsrsrs ou você não tem isso na sua seccional? aquele xerife escolhido a dedo pelo chefão kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    o estado finge que lhe paga e você finge que trabalha é a nova modalidade kkkkkkkkkkkkk

  40. antonio :
    Sou escriba, em meu cartório seguro 300 TCs, 100 IPs, e como não sou da pá, sou reforço de plantão, quando algum colega sai de férias, Há tempos não sei o que um final de semana.
    E toda vez que reclamo, sou ameaçado de ser recolhido.
    Outra coisa, frequentemente preciso dos dvcs dos presos, quando estou elaborando o flagrante e quando peço ao operador que trabalha dia sim dia não, ele me fala “voce tem senha” e ria da minha cara.
    Não julho melhor que ninguem, apesar de ter NU em direito.
    Também acho que não devemos pleitear ganhar igual a perito, mas que o governo pagasse o salario justo de NU, pois em qq empresa carreira de NU gnha um pouco a mais.
    Acho que vou seguir o conselho amigos, vou prestar PRF, pois lá pagam um salário justo.
    Não sei se vou conseguir, mas como dizem na PC o não eu tenho.
    Pois de vida de escriba é foda.
    Outra coisa, no plantão os bos, os majuras não mais assinam, eles quando estão no DP, falam ponha um P.
    Desabafo de um escriba, que não se acha melhor que ninguem, apenas quero um salario justo.

    Bem… acredito que você tenha todas as características de um belo “escravão de pelúcia”.
    1º… faz as funções do delegado sem (ou com) alguma vantagem.
    2º… trabalha igual a um animal sem reclamar… ou quando reclama fica com aquele medinho tipico de frouxos.
    3º… faz o trabalho dos outros, além do delegado, por ter medinho de reclamar.
    4º… se acha inferior a perito criminal… quer ganhar menos… não precisa nem bater na mesa… você já pede pra ganhar menos… se acha inferior…
    5º… assume publicamente praticar um crime, afinal, está assinando bo’s como se fosse delegado…

    Então meu caro… com essa conduta só desprestigia a carreira e os policiais como um todo… Policial não pode ser frouxo assim não. Assim você acaba fazendo valer uma fala que soltam: “escrivão não é polícia”… Que tal esquecer tb a PRF e prestar algum concurso para professor, enfermeiro, etc…

    até mais…

  41. GIL :

    desanimado :
    Antes tinha os setores de investigações que amenizava o avanço da criminalidade, agora acabou tudo isso, a policia civil era para estar fazendo as canas pesadas, todos estimulados, acabaram com tudo isso, nao seu quem colocou na cabeça isso que temos
    que registrar ocorrencia e fazer so flagrantes, viramos meros despachantes da policia militar.

    os recolhas .rsrsrsrsrs ou você não tem isso na sua seccional? aquele xerife escolhido a dedo pelo chefão kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    o estado finge que lhe paga e você finge que trabalha é a nova modalidade kkkkkkkkkkkkk

    Do jeito que falam parece até que na PC só existem plantões policiais, centrais de flagrantes, CPJ’s… Que estranho… ainda vejo delegacias com “chefias”, departamentos especializados…
    Bem… acho que estão falando de outra policia… só pode.. a PC só não está dando uma cana atrás da outra porque não quer trabalhar ou estão com outros interesses.

  42. Sai dessa que a polícia não é a sua casa :

    antonio :
    Sou escriba, em meu cartório seguro 300 TCs, 100 IPs, e como não sou da pá, sou reforço de plantão, quando algum colega sai de férias, Há tempos não sei o que um final de semana.
    E toda vez que reclamo, sou ameaçado de ser recolhido.
    Outra coisa, frequentemente preciso dos dvcs dos presos, quando estou elaborando o flagrante e quando peço ao operador que trabalha dia sim dia não, ele me fala “voce tem senha” e ria da minha cara.
    Não julho melhor que ninguem, apesar de ter NU em direito.
    Também acho que não devemos pleitear ganhar igual a perito, mas que o governo pagasse o salario justo de NU, pois em qq empresa carreira de NU gnha um pouco a mais.
    Acho que vou seguir o conselho amigos, vou prestar PRF, pois lá pagam um salário justo.
    Não sei se vou conseguir, mas como dizem na PC o não eu tenho.
    Pois de vida de escriba é foda.
    Outra coisa, no plantão os bos, os majuras não mais assinam, eles quando estão no DP, falam ponha um P.
    Desabafo de um escriba, que não se acha melhor que ninguem, apenas quero um salario justo.

    Bem… acredito que você tenha todas as características de um belo “escravão de pelúcia”.
    1º… faz as funções do delegado sem (ou com) alguma vantagem.
    2º… trabalha igual a um animal sem reclamar… ou quando reclama fica com aquele medinho tipico de frouxos.
    3º… faz o trabalho dos outros, além do delegado, por ter medinho de reclamar.
    4º… se acha inferior a perito criminal… quer ganhar menos… não precisa nem bater na mesa… você já pede pra ganhar menos… se acha inferior…
    5º… assume publicamente praticar um crime, afinal, está assinando bo’s como se fosse delegado…
    Então meu caro… com essa conduta só desprestigia a carreira e os policiais como um todo… Policial não pode ser frouxo assim não. Assim você acaba fazendo valer uma fala que soltam: “escrivão não é polícia”… Que tal esquecer tb a PRF e prestar algum concurso para professor, enfermeiro, etc…
    até mais…

    esse é o dia a dia dos distritos, dizem amém a tudo , aceitam ser burros de carga, então não reclame. tenho dó de vcs mais é a pura realidade, enquanto forem frouxos vai ser assim, o delega recebe e vcs trabalham. acho que vcs estão ganhando alguma outra coisa pra aceitar essa situação só pode!

  43. Morgana :
    Sou investigadora a 15 anos e vou faz o concurso para papi, pois ganharei mas do que ganho no 1º mes de academia e com riscos infinitamente menores

    kkkkk duvido… vc deve ser agente ou carcepol querendo tirar uma onda…rs

  44. LINCOLN :
    MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    o analfa quando a leida os mesmos direitos aos já ocupantes do cargo.
    Isso já aconteceu na carreira de Perito Criminal na própria polícia

  45. bosta :

    LINCOLN :MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    o analfa quando a leida os mesmos direitos aos já ocupantes do cargo.Isso já aconteceu na carreira de Perito Criminal na própria polícia

    Eles, se forem espertos, agora vão se ocuparem em promoverem ações para alteração da escolaridade de 1º Grau (atual Ensino Fundamental) para Ensino Médio, para ingresso nas carreiras as quais pertencem; e com isso vão parar de “gorar” as conquistas alheias.

  46. tira de verdade :

    Morgana :
    Sou investigadora a 15 anos e vou faz o concurso para papi, pois ganharei mas do que ganho no 1º mes de academia e com riscos infinitamente menores

    kkkkk duvido… vc deve ser agente ou carcepol querendo tirar uma onda…rs

    SE for invesigaora, deve ser aquela merda!

  47. Bom Dia!

    Senhoras e Senhores.

    Em algumas de minhas explanações ou opiniões lançadas a respeito de alguns temas aqui postados, ocasionalmente, podem surgir alguma manifestação de terror, angustia ou até mesmo pavor, mas, antecipando a estes comentários quero dizer que no meu introspectivo e desejo de acerto os faço comedidamente sem necessariamente ter o prazer de ofender ninguém, porém é de bom grado e satisfação incomensurável, visto que alguns destes temas são verdadeiras joias raras.

    Este por exemplo:

    “Concurso de Ingresso às Carreiras de Escrivães e Investigadores de Polícia com nível superior, com vencimento de nível ensino médio”.

    Que me digam os mais experts ou os mais letrados no assunto:

    Merecem credibilidade ou merecem uma verdadeira resposta no dia das eleições ou meses antes deste pleito?

    Será que estão falando a mesma língua ou preferem incorrer-nos mesmos erros como fizeram com o RETP turbinado da PM?

    Ou pior ainda, de antemão já estão preparando a cama dos PCs e, com esta atitude diminui-los e somente assim depois igualá-los aos menos afortunados daquela Instituição?

    Será que já disseram ao excelentíssimo atual Governador deste emérito Estado, que os Oficiais da PM no passado à época do Governo de Franco Montoro, também recebiam igualmente aos Escrivães e Investigadores de Polícia e tão logo do reconhecimento à Nível Superior da APMBB, começaram a receber mais benesses que os Delegados de Polícia?
    Será que pelos lobistas entrincheirados no Governo as coisas continuarão do mesmo jeito?

    Será …?

    Caronte.

  48. FATOS CONCRETOS^
    DEPOIS DA ULTIMA REUNIÃO DO DIA 30/05, O GOVERNO MANIFESTOU SEU ASCO COM RELAÇÃO AS CARREIRAS DA POLICIA CIVIL, NIVEL UNIVERSITARIO E PARA QUEM QUER, SALARIO E O QUE OFERECEMOS, E PONTO FINAL.
    O QUE VEJO DEPOIS DE 22 ANOS DE TRABALHO POLICIAL, E QUE TEMOS QUE ESTUDAR E SAIR DESTA INSTITUIÇÃO POIS NÃO TEMOS RECONHECIMENTO NEM DO ESTADO NEM DE NOSSOS SUPERIORES, QUE ESTÃO PREOCUPADOS E COM A NOVA REENGENHARIA DA POLICIA CIVIL, QUE DE NADA OU POUCO MUDOU, PARA UMA INSTITUIÇÃO DA CAMINHA PARA BAIXO.
    SENHORES E SENHORAS POLICIAS CIVIS, A LUZ NO FIM DO TUNEL SE APAGOU.
    FALAM EM GREVE, MANIFESTAÇÃO, MAS O QUE VEJO E UMA INSTITUIÇÃO COM CLASSES INDEPENDENTES, SEM ESTRUTURA, E COM CLASSES PRIVILEGIADAS E OUTRAS ESQUECIDAS, TRABALHO COM AGENTES E DE NADA PERDEM PARA A FUNÇÃO DE INVESTIGADORES,MAS NO PAPEL, ELE DEVE SER UM MOTORISTA. MESMO EXERCENDO A MINHA ATIVIDADE E FAZENDO O SEU MELHOR AO MEU LADO E OBRIGADO A GANHAR MENOS. TRABALHO COM ESCRIVÂES QUE TEM EM SEU CARTORIOS MUITOS INQUERITOS E DE FATO ESTA SOBRECARREGADO, MS DE NADA OS SUPERIORES QUEREM FAZER PARA AMENIZAR. ENTÃO O QUE ESPERAR DE UMA INSTITUIÇÃO QUE NÃO QUER MUDAR, E SEU SUPERIOR MAXIMO DG, NÃO QUER MUDAR OU MESMO NÃO PODE MUDAR.
    QUANTO A PLC 09/2012, QUE PLEITEIA A CARREIRA UNICA QUE AO MENOS PODERIA MUDAR ESTA CITUAÇÃO, NÃO ESTA E NEM IRA PARA VOTAÇÃO, POIS NNIGUEM QUER PROPOR MUDANÇAS NESTA INSTITUIÇÃO CANCERIGENA. ENTÃO O QUE NOS RESTA E FAZER OUTROS TRABALHOS PARA COMPLEMENTAR O QUE O ESTADO ACHA JUSTO PAGAR.
    O FIM ESTA PROXIMO

  49. Tira :

    tira de verdade :

    Morgana :
    Sou investigadora a 15 anos e vou faz o concurso para papi, pois ganharei mas do que ganho no 1º mes de academia e com riscos infinitamente menores

    kkkkk duvido… vc deve ser agente ou carcepol querendo tirar uma onda…rs

    SE for invesigaora, deve ser aquela merda!

    Não preciso provar nada a ninguém? Pois já sou humilhada pelo próprio governo.

  50. Morgana :

    Tira :

    tira de verdade :

    Morgana :
    Sou investigadora a 15 anos e vou faz o concurso para papi, pois ganharei mas do que ganho no 1º mes de academia e com riscos infinitamente menores

    kkkkk duvido… vc deve ser agente ou carcepol querendo tirar uma onda…rs

    SE for invesigaora, deve ser aquela merda!

    Não preciso provar nada a ninguém? Pois já sou humilhada pelo próprio governo.

    Ah! E os erros de portugues são proposital, pois ganho menos que o ensino médio, escrevo de acordo com que ganho.

  51. Vão chorar na cama que é lugar quente… hahahahahahaha Coitados dos Escribas… Já os tiras sem comentários (pelo menos todos que conheço – mtos por sinal- não fazem jus ao q estão pleiteando) Gorar conquista alheia… hahahahahaha. O DAP já esclareceu q para ser Agente policial é necessário apenas o 1º, estranho já que haviam conquistado o 2º, agora fiquem olhando a mesma novela rodeando os tiras e escribas. Quanta revolta… Vou escrever o q um monte de supertira e superescriba já me escreveram anteriormente vão prestar outro concurso!!!! Não fiquem esperando o J cair do céu e etc.. Viu como é ruim ler esse monte de merd..!!!Prestar outro concurso nem pensar já to acomodado, não tenho tempo, tenho filhos, é demorado,estudar tudo de novo… Ruim ler isso né!!! A vingança vem a galope, por este motivo vão chorar na cama que é lugar quente, mas ainda assim tenho pena dos escribas e dos tiras que realmente fazem jus ao tão almejado salário. Detalhe: 22 vagas para atendente de necro em todo estado, não tem atendente direito na capital nem no interior, carreira praticamente em extinção, 85 para escriba… Melhor ir para outro estado ou prestar outro concurso mesmo. Acabou a PC.

  52. O nivel médio continua para o cargo de agente policial. Aquela estória que tinha voltado para 1º grau é falsa.

  53. Colegas, estão falando que, a partir do mês de agosto, O ALE de todas as carreiras irá igualar ao ALE dos delegados. Alguém sabe alguma coisa a respeito? Disseram que a Associação dos praças da pm ganhou uma ação acerca do ALE dos oficiais e que, diante disso o governo já estenderia para todos e, por analogia, também para a polícia civil. Este boato veio lá de Guarulhos e um colega do Deic confirmou a informação. Quem souber algo a respeito, por favor compartilhe com todos.

  54. Colega, a Lei complementar 929/2002, a qual elevava a nível médio o cargo de agente policial, assim como elevava a nível superior os cargos de investigador e escrivão, foi declarada inconstitucional pelo TJ-SP em razão da ADIN nº 121.796 de 18/07/2005, portanto o cargo de agente policial voltou a ser 1º grau. Fui vítima sou investigador daquela turma “que ganhou mais não levou”. VEJA A MATÉRIA ABAIXO:

    DAP esclarece a Escolaridade do Agente Policial e Carcereiro para que não ocorram dúvidas
    27 de abril de 2012 • 9h23
    AFPCESP
    Jornal da AFPCESP

    A celeuma surgiu em razão de Proposta da AFPCESP favorecendo Carcereiros e Agente Policial, mais Auxiliar de Papiloscopista e Atendentes de Necrotério, com exigência de escolaridade de Nível Fundamental, que AFPCESP propunha a elevação para escolaridade de Nível Médio com a consequente revalorização salarial.

    Essa proposta que visava ajudar Agentes Policiais e Carcereiros, no mundo Policial Civil gerou grande discussão nestes 10 (dez) meses passados, quando um Grupo de Carcereiros e Agentes Policiais defendiam que as categorias já tinham o Nível Médio de escolaridade exigida, se contrapondo a proposta do Presidente da AFPCESP Dr. Hilkias de Oliveira que propunha para o Governo do Estado uma Reestruturação das Carreiras Operacionais com a elevação da escolaridade das carreiras de Agente Policial, Carcereiro, Atendente de Necrotério e Auxiliar de Papiloscopista para a escolaridade de Nível Médio.

    A AFPCESP conceituada Entidade, na sua proposta demonstrou que a escolaridade exigida para Ingresso para os Concursos da Policia Civil dirigidos para a Carreira de Agente Policial e Carcereiro, tinham como escolaridade exigida a de Nível Fundamental (ex- 1º grau). Razão pela qual procurava a Entidade elevar todas as Carreiras de 1º grau para o Nível Médio valorizando dessa forma todas as Carreiras Policiais Civis Operacionais.

    Os policiais questionavam que a Lei que dava o Nível Médio para essas carreiras era de um Deputado Estadual e tinha sido transformado em Lei. A AFPCESP respondeu a esses argumentos esclarecendo que essas Legislações foram anuladas ou tornadas sem efeito pelo Tribunal de Justiça de São Paulo por vicio quanto a iniciativa da Lei, ou seja, o parlamentar não era a pessoa competente para encaminhar a proposta; a autoridade competente para modificar a escolaridade era a pessoa do Governador do Estado razão pela qual a Legislação aprovada foi declarada nula em razão do vicio da inconstitucionalidade.

    Com a dúvida permaneceu a AFPCESP demonstrando cautela procurou ouvir a Divisão de Administração de Pessoal – DAP, em especial o Delegado de Policia Diretor, Dr. Glaucus Vinicius Silva, que através do oficio nº 41/2012 esclarece que a escolaridade exigida para as carreiras de Agente Policial e do Carcereiro é de (1º grau) conforme disposto no artigo 5º da Lei Complementar 1.151/2011. Essas exigências estão previstas ainda, no artigo 5º da Lei Complementar LC 494 de 24 de Dezembro de 1986.

  55. SINDICATO ÚNICO JÁ!!!
    DESFILIAÇAO EM MASSA JÁ!!!
    VAMOS ACORDAR P.C’s.

  56. Quanto mais eu leio os comentarios, mais xarope to ficando. Acho que devo chorar. Ou deveria sorrir?

  57. Canadura :O nivel médio continua para o cargo de agente policial. Aquela estória que tinha voltado para 1º grau é falsa.

    Infelizmenste não é falsa, seria ótimo que os Agentes Policiais conseguissem de volta o Ensino Médio para a investidura no cargo, pois poderiam pleitear salários desse nível, mas infelizmente a maioria que pertence a essa Carreira e que postam no Flit, estão gastando suas energias para “gorar” o N.U. dos Escribas e Investipols. Estamos na luta para termos salários de nível universitário. Organizem-se para alteração do nível de escolaridade de suas carreiras prismeiro e tenham em mente que só o Governador tem o poder para alterar, e só o fará se houver pressão dos interessados.

  58. caro, escripe, porque vc não completou, e descrevesse o que se exige para entrar nas outras carreiras, nos tempos de agora, já que vc fez questão de citar as de escrivão e investigador, vc deixou falho colega, faz um complemento, e descreve também citando a lei que regulamenta as exigências para ingressarem hoje nas outras carreiras, pois da forma que vc descreveu, dá-se a impressão que ainda continua exigindo apenas primeiro grau para tal, seja honesto,
    Escriper
    03/06/2012 às 18:40 | #33 Citar
    LEI COMPLEMENTAR 1151/2011
    Artigo 4º – Constituem exigências prévias para inscrição no concurso público de ingresso nas carreiras policiais civis ser portador de nível de escolaridade estabelecido para cada carreira no artigo 5º da Lei Complementar nº 494, de 24 de dezembro de 1986, e no artigo 1º da Lei Complementar nº 1.067, de 1º de dezembro de 2008.
    LEI COMPLEMENTAR 494/1986
    Artigo 5º – Para o ingresso a que se refere o artigo anterior será exigido:
    I – certificado de primeiro grau ou equivalente, para as séries de classes de:
    a) Carcereiro;
    b) Agente Policial;
    c) Atendente de Necrotério Policial;
    d) Auxiliar de Papiloscopista Policial;
    II – certificado de segundo grau ou equivalente, para as séries de classes de:
    a) Escrivão de Polícia;
    b) Investigador de Polícia;
    c) Agente de Telecomunicações Policial;
    d) Fotógrafo Técnico-Pericial;
    e) Auxiliar de Necrópsia;
    f) Desenhista Técnico-Pericial;
    g) Papiloscopista Policial;
    III – diploma de nível universitário ou habilitação legal, compatível com as atribuições próprias do cargo, para a série de classes de Perito Criminal.
    LEI COMPLEMENTAR 1067/2008
    Artigo 1º – Para o ingresso nas carreiras de Escrivão de Polícia e Investigador de Polícia, exigir-se-á diploma de graduação de nível superior ou habilitação legal correspondente.

  59. Nós merecemos melhores salários. Mas só vamos conseguir isso, tendo a população ao nosso lado. Atualmente se perguntarmos a um cidadão se merecemos aumento salarial eles vão nos mandar para PQP. Pois para eles, nós ganhamos o que merecemos, pela qualidade dos nossos serviços. Mal sabem eles das condições em que trabalhamos.

  60. O Escrivão de Polícia é que realmente leva a Polícia Civil nas Costas. Os Escrivães do Decap deveriam fazer como os da PF. Só digitam o que o Delegado dita, sem a presença da autoridade policial o Escrivão NÃO mexe um dedo. PERDIDO POR CEM, PERDIDO POR MIL.

  61. Mas quanto ao valorização do nivel superior para escriba e investigador, o governo já bateu o martelo, ou temos alguma esperança, haja vista que o deputado Campos Machado foi incluido na comissão.

    Esse fato é favorável ou não, alguem pode dar uma resposta.

  62. antonio :
    Mas quanto ao valorização do nivel superior para escriba e investigador, o governo já bateu o martelo, ou temos alguma esperança, haja vista que o deputado Campos Machado foi incluido na comissão.
    Esse fato é favorável ou não, alguem pode dar uma resposta.

    http://sinpoestemarilia.blogspot.com.br/

    No site desse sindicato tem algumas respostas, vale a pena ler o que aconteceu dia 30/05.

  63. LINCOLN :
    MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    Colega, desculpe-me a expressão, mas você postou o comentário mais retardado que eu já li. Pelo visto, você não entende nada de lei. Pagar salário de NU para quem entrou agora, e salário menor para quem já está há anos no cargo, estando ambos fazendo a mesma coisa? Meu, vai ler um pouco sobre direito adquirido, isonomia, sobre a história de evolução de outros cargos do funcionalismo público em geral antes de ficar postando bobagens.

  64. ESTA LOTADO DE TIRA ANARFA
    desculpe os que não são.mas tem um monte de anacefalos
    que não consegue nem fazer um zero com o fundo da garrafa.
    FUIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIIII

  65. LINCOLN :
    MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    CONCORDO.
    E MAIS AINDA, O GOVERNO DEVERIA, SE FOSSE O CASO, ESTIPULAR EM ATÉ 5 ANOS, A APRESENTAÇÃO DE TAL DIPLOMA ACADÊMICO, QUEM NÃO O FIZESSE PERDERIA O DIREITO À ASCENSÃO SALARIAL. QUEM JÁ O TIVESSE, ASCENDERIA IMEDIATAMENTE.

  66. mais um :

    LINCOLN :
    MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    Colega, desculpe-me a expressão, mas você postou o comentário mais retardado que eu já li. Pelo visto, você não entende nada de lei. Pagar salário de NU para quem entrou agora, e salário menor para quem já está há anos no cargo, estando ambos fazendo a mesma coisa? Meu, vai ler um pouco sobre direito adquirido, isonomia, sobre a história de evolução de outros cargos do funcionalismo público em geral antes de ficar postando bobagens.

    DE CERTA FORMA, LINCOLN ESTÁ COERENTE. PARA HAVER ASCENSÕES SALARIAIS PAULATINAS A EXIGIBILIDADE DO CURSO, DENTRO DE UM DETERMINADO PERÍODO, O QUE O GOVERNO PODERIA ACEITAR. LEMBRO-ME DE, HÁ CERCA DE 30 ANOS ATRÁS, A PM FEZ ISSO COM OS OFICIAIS, FOI UMA CORRIDA LOUCA ATRAS DE DIPLOMAS. PORTANTO, É PLENAMENTE POSSÍVEL.

  67. Mau :

    mais um :

    LINCOLN :
    MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    Colega, desculpe-me a expressão, mas você postou o comentário mais retardado que eu já li. Pelo visto, você não entende nada de lei. Pagar salário de NU para quem entrou agora, e salário menor para quem já está há anos no cargo, estando ambos fazendo a mesma coisa? Meu, vai ler um pouco sobre direito adquirido, isonomia, sobre a história de evolução de outros cargos do funcionalismo público em geral antes de ficar postando bobagens.

    DE CERTA FORMA, LINCOLN ESTÁ COERENTE. PARA HAVER ASCENSÕES SALARIAIS PAULATINAS A EXIGIBILIDADE DO CURSO, DENTRO DE UM DETERMINADO PERÍODO, O QUE O GOVERNO PODERIA ACEITAR. LEMBRO-ME DE, HÁ CERCA DE 30 ANOS ATRÁS, A PM FEZ ISSO COM OS OFICIAIS, FOI UMA CORRIDA LOUCA ATRAS DE DIPLOMAS. PORTANTO, É PLENAMENTE POSSÍVEL.

    Meu, o negócio é contagioso. Quem está postando essas bobagens é porque não é escrivão, nem investigador. O NU é para ingresso no cargo, ou seja, os cargos de investigador e escrivão evoluíram de nível, mas o mesmo é verificado apenas no ingresso. Quem já está dentro da carreira pode ser analfabeto de pai, mãe e parteira, que terá direito adquirido. Isso aconteceu para perito, para PF, para PRF etc., ou é mentira? Pô, esses caras estão atirando para qualquer lado, querendo “melar” de qualquer jeito um direito que é líquido e certo. Quando não é uma coisa, é outra. Mais um vez, ao invés de correrem atrás de melhoras para o seu cargo, ficam perdendo tempo com outros profissionais. Ponham uma coisa na cabeça, vocês que ficam rindo com a piada “ganhou, mas não levou”. O NU é um direito e seus benefícios virão, cedo ou tarde. Cuidem de suas carreiras, pois vocês poderão determinar ser irão chorar cedo ou tarde também.

  68. Mau :

    mais um :

    LINCOLN :
    MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    Colega, desculpe-me a expressão, mas você postou o comentário mais retardado que eu já li. Pelo visto, você não entende nada de lei. Pagar salário de NU para quem entrou agora, e salário menor para quem já está há anos no cargo, estando ambos fazendo a mesma coisa? Meu, vai ler um pouco sobre direito adquirido, isonomia, sobre a história de evolução de outros cargos do funcionalismo público em geral antes de ficar postando bobagens.

    DE CERTA FORMA, LINCOLN ESTÁ COERENTE. PARA HAVER ASCENSÕES SALARIAIS PAULATINAS A EXIGIBILIDADE DO CURSO, DENTRO DE UM DETERMINADO PERÍODO, O QUE O GOVERNO PODERIA ACEITAR. LEMBRO-ME DE, HÁ CERCA DE 30 ANOS ATRÁS, A PM FEZ ISSO COM OS OFICIAIS, FOI UMA CORRIDA LOUCA ATRAS DE DIPLOMAS. PORTANTO, É PLENAMENTE POSSÍVEL.

    DIGO, HÁ CERCA DE 25 ANOS ATRAS. NÃO ERA DIPLOMA ACADÊMICO, E SIM DO COLEGIAL. À ÉPOCA.

  69. Morgana :
    Sou investigadora a 15 anos e vou faz o concurso para papi, pois ganharei mas do que ganho no 1º mes de academia e com riscos infinitamente menores

    Então Morgana, me conte o que fez em seus quinze anos de polícia? Que cana você deu? Você marcou a polícia em algum aspecto que não seja nos massacrar com seus erros de português? Acho que demorou para cair fora.

  70. Escriper :

    Canadura :O nivel médio continua para o cargo de agente policial. Aquela estória que tinha voltado para 1º grau é falsa.

    Infelizmenste não é falsa, seria ótimo que os Agentes Policiais conseguissem de volta o Ensino Médio para a investidura no cargo, pois poderiam pleitear salários desse nível, mas infelizmente a maioria que pertence a essa Carreira e que postam no Flit, estão gastando suas energias para “gorar” o N.U. dos Escribas e Investipols. Estamos na luta para termos salários de nível universitário. Organizem-se para alteração do nível de escolaridade de suas carreiras prismeiro e tenham em mente que só o Governador tem o poder para alterar, e só o fará se houver pressão dos interessados.

    Se foi ou voltou, que diferença faz? O nome, o nível? o meu eu quero em espécie, salário, hollerith, etc…

  71. quero saber se carreiras de 1 grau podem andar armados
    sendo que para se ter o porte de arma particular se exige um conhecimento que vai além do 1 grau

  72. PARAPAPA :
    quero saber se carreiras de 1 grau podem andar armados
    sendo que para se ter o porte de arma particular se exige um conhecimento que vai além do 1 grau

    Se vc faz uma pergunta ridícula dessas não é polícia.

  73. LINCOLN :MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    O PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DA ISONOMIA, AINDA CONTINUA NA NOSSA CARTA MAGNA, OU NÃO?????

  74. Paulo :SINDICATO ÚNICO JÁ!!!DESFILIAÇAO EM MASSA JÁ!!!VAMOS ACORDAR P.C’s.

    A MINHA PARTE JÁ ESTÁ FEITA, MEU DINHEIRO NÃO IRÃO MAIS VER!!!!!!!!

  75. DAP esclarece a Escolaridade do Agente Policial e Carcereiro para que não ocorram dúvidas

    27 de abril de 2012 • 9h23
    AFPCESP
    Jornal da AFPCESP
    A celeuma surgiu em razão de Proposta da AFPCESP favorecendo Carcereiros e Agente Policial, mais Auxiliar de Papiloscopista e Atendentes de Necrotério, com exigência de escolaridade de Nível Fundamental, que AFPCESP propunha a elevação para escolaridade de Nível Médio com a consequente revalorização salarial.

    Essa proposta que visava ajudar Agentes Policiais e Carcereiros, no mundo Policial Civil gerou grande discussão nestes 10 (dez) meses passados, quando um Grupo de Carcereiros e Agentes Policiais defendiam que as categorias já tinham o Nível Médio de escolaridade exigida, se contrapondo a proposta do Presidente da AFPCESP Dr. Hilkias de Oliveira que propunha para o Governo do Estado uma Reestruturação das Carreiras Operacionais com a elevação da escolaridade das carreiras de Agente Policial, Carcereiro, Atendente de Necrotério e Auxiliar de Papiloscopista para a escolaridade de Nível Médio.

    A AFPCESP conceituada Entidade, na sua proposta demonstrou que a escolaridade exigida para Ingresso para os Concursos da Policia Civil dirigidos para a Carreira de Agente Policial e Carcereiro, tinham como escolaridade exigida a de Nível Fundamental (ex- 1º grau). Razão pela qual procurava a Entidade elevar todas as Carreiras de 1º grau para o Nível Médio valorizando dessa forma todas as Carreiras Policiais Civis Operacionais.

    Os policiais questionavam que a Lei que dava o Nível Médio para essas carreiras era de um Deputado Estadual e tinha sido transformado em Lei. A AFPCESP respondeu a esses argumentos esclarecendo que essas Legislações foram anuladas ou tornadas sem efeito pelo Tribunal de Justiça de São Paulo por vicio quanto a iniciativa da Lei, ou seja, o parlamentar não era a pessoa competente para encaminhar a proposta; a autoridade competente para modificar a escolaridade era a pessoa do Governador do Estado razão pela qual a Legislação aprovada foi declarada nula em razão do vicio da inconstitucionalidade.

    Com a dúvida permaneceu a AFPCESP demonstrando cautela procurou ouvir a Divisão de Administração de Pessoal – DAP, em especial o Delegado de Policia Diretor, Dr. Glaucus Vinicius Silva, que através do oficio nº 41/2012 esclarece que a escolaridade exigida para as carreiras de Agente Policial e do Carcereiro é de (1º grau) conforme disposto no artigo 5º da Lei Complementar 1.151/2011. Essas exigências estão previstas ainda, no artigo 5º da Lei Complementar LC 494 de 24 de Dezembro de 1986.

  76. Luiz Antonio :

    LINCOLN :MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    O PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DA ISONOMIA, AINDA CONTINUA NA NOSSA CARTA MAGNA, OU NÃO?????

    Caro “LINCOLN”, creio que a grande mairoria dos Escripols e Investipols que estão na ativa possuem nível universitário, sou do concurso EP01/1997 e após a posse, na academia constatei que dos 30 aprovados para a antiga Regional de Sorocaca, atual Deinter 7, apenas 24 frequentaram a academia, os outros 6 pediram exoneração antes mesmo de frequentarem a acadeia; e desses 24, havia apenas um que só tinha o 2º Grau, atual ensino médio, era o mascote da turma (hoje é Promotor de Justiça), os demais ou estavam concluindo ou haviam concluído o ensino superior. Creio que os “antigões” que ingressaram nas referidas carreias apenas com o “ginásio” equivalente hoje ao Ensino Fundamental, a maioria deles já faleceram ou se aposentaram. Pelos seus comentários, você não deve ter nível superior, no quesito escolaridade; ou se tiver, está em uma dessas carreiras que se exige menos escolaridade para o ingresso. Se tiveres curso superior aconselho-o a mudar de carreira, tentar ingressar em uma carreira compatível com sua escolaridade, ou movimentar-se para promover alterações no nível de escolaridade da carreira a qual pertença, para valorização dela e reconhecimento compatível (R$R$R$R$R$R).

  77. ESCRIPER :

    Luiz Antonio :

    LINCOLN :MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    O PRINCÍPIO CONSTITUCIONAL DA ISONOMIA, AINDA CONTINUA NA NOSSA CARTA MAGNA, OU NÃO?????

    Caro “LINCOLN”, creio que a grande mairoria dos Escripols e Investipols que estão na ativa possuem nível universitário, sou do concurso EP01/1997 e após a posse, na academia constatei que dos 30 aprovados para a antiga Regional de Sorocaca, atual Deinter 7, apenas 24 frequentaram a academia, os outros 6 pediram exoneração antes mesmo de frequentarem a acadeia; e desses 24, havia apenas um que só tinha o 2º Grau, atual ensino médio, era o mascote da turma (hoje é Promotor de Justiça), os demais ou estavam concluindo ou haviam concluído o ensino superior. Creio que os “antigões” que ingressaram nas referidas carreias apenas com o “ginásio” equivalente hoje ao Ensino Fundamental, a maioria deles já faleceram ou se aposentaram. Pelos seus comentários, você não deve ter nível superior, no quesito escolaridade; ou se tiver, está em uma dessas carreiras que se exige menos escolaridade para o ingresso. Se tiveres curso superior aconselho-o a mudar de carreira, tentar ingressar em uma carreira compatível com sua escolaridade, ou movimentar-se para promover alterações no nível de escolaridade da carreira a qual pertença, para valorização dela e reconhecimento compatível (R$R$R$R$R$R).

    A luta continua, 13/06 é a próxima quarta-feira.

  78. Até que enfim achei, dá para deixar isto em destaque afinal, , salvo enganos mais de 90% da PC possuem nível universitário.

  79. Quem acredita em malandros sãos os otários…….lamento ter que dizer isso para os colegas Policiais Civis, isso é coisa que se aprende na academia de polícia logo nos primeiros dias , lamento que alguns não aprenderam esse ensinamento. Se NÃO houver greve nada vai melhorar, é assim a regra, com malandros não tem conversas!

  80. Escriper :

    bosta :

    LINCOLN :MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    o analfa quando a leida os mesmos direitos aos já ocupantes do cargo.Isso já aconteceu na carreira de Perito Criminal na própria polícia

    Eles, se forem espertos, agora vão se ocuparem em promoverem ações para alteração da escolaridade de 1º Grau (atual Ensino Fundamental) para Ensino Médio, para ingresso nas carreiras as quais pertencem; e com isso vão parar de “gorar” as conquistas alheias.

    Eles, se forem espertos, agora vão se ocupar em promover ações…
    Caramba não aguento mais te corrigir NU. Aprenda a escrever ou volte para o Mobral.

  81. 15/06/2012 15:30
    Ministério Público investigará má prestação de serviço público
    Da assessoria do deputado Carlos Giannazi

    Por meio do recém aberto Inquérito Civil 317/2012, o Ministério Público estadual abriu oficialmente investigação contra o Estado de São Paulo. A pedido do deputado Carlos Giannazi (PSOL), que em março de 2012 encaminhou denúncia formal contra o descaso de órgãos como as secretarias estaduais de Educação e de Gestão Pública, o Departamento Estadual de Perícias Médicas e a São Paulo Previdência.
    Segundo o parlamentar, esses órgãos são “campeões de reclamações do funcionalismo”. Ele explica que “a intenção dessa representação é acionar o MPE para que se inicie imediatamente um processo de averiguação com vistas à responsabilização do governo do Estado, representado por distintas secretarias e órgãos, pelo mau atendimento, pelo prejuízo econômico e pelo desrespeito aos direitos estabelecidos em lei”, argumentou o deputado à época.
    “Essa investigação é um início de uma vitória, que por certo mostrará à Promotoria do Patrimônio Público e Social do Ministério Público os descalabros que acontecem nestes órgãos do poder executivo e que produzem males não só aos servidores como a toda a população. Na representação relatamos o descaso, o desrespeito, a demora excessiva, a falta de canais de comunicação e informação desses órgãos no atendimento a direitos dos servidores públicos estaduais, que causam problemas pessoais, de saúde e afrontam direitos mínimos de cidadania, bem como prejuízos econômicos aos servidores e à população”, argumenta Giannazi. (jr)

    carlosgiannazi@uol.com.br

  82. É ultrajante o desafio do trafico perante o poder público aqui no estado de SP., a inércia e letargia do Governador Geraldo Alckimim e dos demais do PSDB, fortaleceram o poder dos traficantes no estado de SP e dos criminosos em geral ; A Polícia Militar com grande contingente aquartelada fazendo papéis burocráticos e tocando na bandinha para agradar os superiores dentro da disciplina e normas militares ao invés de patrulhar todos bairros sem distinção; A Polícia Civil com o contingente defasado e velho, armas e todos equipamentos da pior qualidade e arcaicos, os poucos policiais ainda em condições de trabalho fazem papel de bonecos nos departamentos e seccionais, não investigam nada, os Delegados por suas vezes não administram o pouco que restou e passaram as responsabilidades para um investigador denominado “chefe” que manipula os policiais e distritos a seu bel prazer, transferindo-os policiais para o setor que mais lhe convém sem qualquer interferência dos Delegados que aceitam passivamente essa ingerência administrativa. O Governador por sua vez não admite a mazela na segurança pública quando está em canal de TV, apenas para fazer propagandas falsas e eleitoreiras, mas também não faz nada para mudar o quadro .

  83. todo ano eleitoral é sempre a mesma palhaçada e isto veem ocorrendo simplesmente a 40 anos, tenho curso universitário, e mais outros e vários cursos de especialização, sabemos quem esclarece e tem que criar provas dos autores do crime é simplesmente o investigador, e ai pergunto qual o papel do perito ´e confirmar o que o investigador levou ao conhecimento da autoridade, e ai o escrivão transcreve tudo aquilo que o investigador pois no relatório policial informando a autoridade, que despacha no relatório e a devida instauração de inquérito. Então pergunto aos senhores quem traz a prova no inqurito, e quem é a testemunha de acusação no Forúm, propriamente dito é o investigador de policia que é o agente das autoridades, sejam eles policais, judiciaria, mp., quem declina o testemunho do fato ao processo é o policial investigador, as vezes o perito juramentado talvez vai ao FORUM. NÃO É DESABAFO ÉPURA VERDADE PROFISSIONAL….

  84. mellone :todo ano eleitoral é sempre a mesma palhaçada e isto veem ocorrendo simplesmente a 40 anos, tenho curso universitário, e mais outros e vários cursos de especialização, sabemos quem esclarece e tem que criar provas dos autores do crime é simplesmente o investigador, e ai pergunto qual o papel do perito ´e confirmar o que o investigador levou ao conhecimento da autoridade, e ai o escrivão transcreve tudo aquilo que o investigador pois no relatório policial informando a autoridade, que despacha no relatório e a devida instauração de inquérito. Então pergunto aos senhores quem traz a prova no inqurito, e quem é a testemunha de acusação no Forúm, propriamente dito é o investigador de policia que é o agente das autoridades, sejam eles policais, judiciaria, mp., quem declina o testemunho do fato ao processo é o policial investigador, as vezes o perito juramentado talvez vai ao FORUM. NÃO É DESABAFO ÉPURA VERDADE PROFISSIONAL….

    Ah! ah!, pare de acreditar que se engana. Não sei em que “depezinhho” trabalhas; mas onde eu trabalho, antes de fazer uma O.S. pesquiso; e passo tudo prontinho para ser elaborado o relatório do setor de investigação para instruir os procedimentos que estão sob minha responsabilidade..

  85. Agora ou nunca. :
    Essa distorção nos salários dos Escrivães e Investigadores está me deixando louco. Quem vê esses editais não vai entender nada, o cargo que exige NU ganha menos que os cargos que exigem EM. Meu Deus até quando isso. O momento é agora, temos que estampar em todos os jornais, outdoors, fazer panfletagem e dar entrevistas em rádios, para mostrar a todos o que acontece com as duas carreiras mais importantes da Policia Civil, juntamente com as dos DelPols.

    Mau :

    LINCOLN :
    MEU, EU DEVO ESTAR FICANDO LOUCO. SERÁ QUE NINGUEM SE TOCOU QUE É PEDIDO NU PARA QUEM VAI ENTRAR AGORA NA INSTITUIÇÃO? QUEM É DE TURMAS ANTERIORES PRESTOU CONCURSO DE NIVEL MÉDIO. O QUE A MAIORIA ESTÁ PLEITIANDO, O ESTA FAZENDO SEM DIREITO. SÓ PODERIA PLEITIAR ESSE NU QUEM JÁ PRESTOU CONCURSO NO NIVEL SUPERIOR. SERIA JUSTO ENTÃO FAZER DA SEGUINTE FORMA: O INVESTIGADOR E/OU ESCRIVÃO QUE JÁ TIVER FORMAÇÃO SUPERIOR, QUE ESTES SEJAM AGRACIADOS COM O SALARIO MAIOR. O QUE NÃO TIVEREM QUE CONTINUEM A RECEBER SEUS VENCIMENTOS ATUAIS. QUANDO SE FORMAREM EM CURSO SUPERIOR, SEJA AUMENTADO SEU SALARIO. PORQUE SO ESTA CLASSE TEM O DIREITO A NU E AS OUTRAS NÃO. SE ALGUEM CONSEGUIR ME EXPLICAR O QUE FAZ DE VOCES “SUPERIORES” ÀS OUTRAS CLASSES, PROMETO NÃO TOCAR MAIS NESSE ASSUNTO.

    CONCORDO.
    E MAIS AINDA, O GOVERNO DEVERIA, SE FOSSE O CASO, ESTIPULAR EM ATÉ 5 ANOS, A APRESENTAÇÃO DE TAL DIPLOMA ACADÊMICO, QUEM NÃO O FIZESSE PERDERIA O DIREITO À ASCENSÃO SALARIAL. QUEM JÁ O TIVESSE, ASCENDERIA IMEDIATAMENTE.

    Nossa, já li cada asneira aqui que corrobora a minha opinião de que a polícia está do jeito que está por causa dos policiais que param no tempo. É incrível o tanto de besteiras que eu já li aqui. É por causa desses tontos que o Governo deita e rola, fazendo essa classe de marionetes que, para ter um aumento (esmola) de R$ 50,00, precisou trocar tiro com PMs. Vocês foram vendidos pelos Delegados, que ficaram com aumentos e promoções enquanto vocês levaram R$ 50,00 e ficaram felizes. Da próxima vez que eles (Del G & cia) forem negociar por vocês, eles ficarão com a maior fatia do bolo e vocês, novamente, chuparão o dedo.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS...Contato: dipol@flitparalisante.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s