Conselho da Polícia Civil presta homenagem a Choji Miyake 78

Conselho da Polícia Civil presta homenagem a Choji Miyake
02/02/2011 14:20:00 (366 leituras)

 

 Durante a reunião do Conselho da Polícia Civil no prédio da Secretaria da Segurança Pública, nesta quarta-feira, 2 de fevereiro, o delegado de polícia Choji Miyake, que se despede da instituição, ao completar 70 anos, foi homenageado com a entrega de uma placa alusiva aos 49 anos de serviço policial.

Na abertura da reunião, o delegado geral, Marcos Carneiro Lima, passou a palavra ao diretor do Deinter 9 – Piracicaba, para que discursasse em nome do Conselho sobre o homenageado. Antonio Mestre Júnior destacou o trabalho de Miyake na Corregedoria da Polícia Civil, qualificando-o como ações firmemente éticas.

 “Dr. Choji se notabilizou entre nós, primeiro, pela postura pacífica, mas jamais se curvou às pressões administrativas que se impuseram. De uma conduta moral ilibada, dedicação sem limites à polícia, produção de resultados positivos para a instituição, para aí, sim, adquirir o direito à crítica. Dentre as suas boas grandes ações, temos que destacar a forma como conduziu todas as correições. O senhor é honrado, um colega de que nós temos orgulho de dizer que é delegado de polícia e um amigo que nós temos orgulho de dizer que acompanhamos”, declarou Mestre Júnior.

 Dirigindo-se a Miyake, o delegado geral também lhe prestou honras: “O que eu falar será de sentimento e racionalidade de quem vive a polícia por gosto, porque é muito fácil falar que se ama a polícia, mas na prática não se fazer nada por ela. Mas o senhor, doutor, sempre foi para nós discurso igual a prática, sabe da admiração que tenho pelo senhor, que ao longo dessa carreira fez tanta obra. Quero que saiba que, embora aposentado por força de questão legal, continua sendo o mesmo delegado Choji Miyake, com a mesma cooperação da nossa parte, e a porta da minha delegacia, que já permanece aberta, porque eu trabalho de porta aberta, continua assim para o senhor. Aqui é uma justa homenagem, é o mínimo que podemos fazer. Parabéns, um grande abraço, conte sempre conosco!, disse.

 Agradecendo a todos pela honraria, Choji Miyake, visivelmente emocionado, definiu o momento da despedida da Polícia Civil como uma situação muito difícil, pois desde os 21 anos vem dedicando a vida ao trabalho policial. “Ser homenageado por um grupo de colegas igual ao senhores, sob o comando de um grande delegado, dr. Marcos Carneiro, a quem eu sempre admirei também pela postura, numa ocasião dessas, para mim é emocionante demais. Eu gostaria de falar milhões de coisas, são 49 anos de polícia… São coisas doem, doem, estou saindo machucado porque eu adoro isso aqui, foi a minha vida. Eu amo isso aqui, adoro, tive colegas maravilhosos, vou levar para o resto da vida, mas chegou a hora, tudo chega a hora. Está difícil de falar… Obrigado!

 

Por Kerma Sousa Matos