BLOG de ag. penitenciario 28

———- Mensagem encaminhada ———-
De: Jenis de Andrade
Data: 27 de fevereiro de 2011 14:50
Assunto: BLOG de ag. penitenciario
Para: dipol@flitparalisante.com

Vejo que o site flitparalisante tem muita credibilidade, peço a gentileza de divulgar o meu blog que trata de assuntos referente ao sistema prisional.
Abraços.

http://jenisandrade.blogspot.com/

 

 

  1. Para descontrair… Assistam o meu vídeo! Estou chegando ao Brasil!!!!

  2. CARO AGENTE PENITENCIÁRIO, NÃO TENHO PROCURAÇÃO PARA FALAR EM OUTRO NICK SENÃO NO MEU, MAIS ACHO QUE DEVERÍAMOS NOS UNIR E COBRAR, JUNTOS, E DE FORMA MAIS INCISIVA, PORÉM AMPARA NA LEGALIDADE, UMA POSTURA POSTURA MAIS SÉRIA DOS NOSSOS GOVERNANTES SOBRE OS PROBLEMAS QUE ESTÃO NAS COSTAS DOS QUE TRABALHAM COM A SEGURANÇA PÚBLICA. BALA NELES!!!!!!!!!

  3. VAMOS FAZER NOSSAS APOSTA

    EU APOSTO 1 MILHÃO CONTA UM REAL QUE O SAULO É O NOVO SECRETARIO DE SEGURANÇA; ISSO TUDO EM PRIMEIRA MÃO AQUI NO BLOG DO GUERRA

    E O SECC CAIU DESDE SABADO

    QUEM TEM PADRINHO NUM MORRE SEM INFORMAÇÃO

    COLOCA AI GUERRA QUE A INFORMAÇÃO É SUA EM PRIMEIRA MÃO

  4. Só o azeitona pod3e falar, ultimamente é ele quem está dando os furos por aqui!!!

  5. Outro viseozinho com os meus melhores momentos… Isso é o humor Odetiano… E não é gongorismo…

    * O 1º primeiro prato é de uma simplicidade franciscana uma lagostinha. kkkkkkkkkkkkkk

    * Ainda ñ cortou o cabelinho mais ainda ta bonitinha kkkkkkkkkkkkkkkkkk

    * nao vai dormir hoje a noite … então vai espanar o teto e pentear as franjas dos tapetes….

    Morri de rir!!!!!!!!!

    Só o humor odetiano….

  6. No dia em que mataram Odete Roitman

    Eu nem sorri

    Nem chorei…

    No dia em que mataram Odete Roitman

    Eu nem sabia o que era

    Homicídio

    No dia em que mataram Odete Roitman

    Eu nem sabia o que era

    Crime
    Habeas corpus
    BO
    Xilindró …

    Eu nem sabia que a violência
    Era tão violenta

    No dia em que mataram Odete Roitman

    Eu nem sabia o que era dor

    Mais hoje eu sei

    Hoje eu sei…

    E nem sei

    Se a policia prendeu Leila

    Nem sei se a Cassia Kiss ou não

    Nem sei se valia tudo mesmo

    Nem sei…

    Só sei que hoje eu sei

    Hoje eu sei…

    Que a Justiça tardou

    E falhou mais uma vez…

  7. que secional caiu,ultimo segundo,
    pelo corredores dizem que cai o 1@,3@ e o 4@ chefes então nem se fala,so vejo os cara correr atraz de deputado e de presidente de conseg

  8. Amigo, estavam falando hoje aqui na oeste que caiu o secretário desculpe eu errei não era o Seccional, e segundo meu próprio delegado falou é certo que o Saulo assume, que hoje ele esteve na Adepesp, e tá garantido, entre hoje e amanha o Saulo de volta.
    Porem até agora nada na imprensa. vamos esperar ate amanha, pode ser que as coisas mudaram,

    valeu.

  9. Delegado diz que não está em vídeo de Parelheiros
    O delegado Renzo Santi Barbin, que foi afastado de seu trabalho no núcleo da Corregedoria da Polícia Civil de Bauru, procurou o Jornal da Cidade para contestar algumas informações que constam em matéria publicada na edição do último dia 26. Segundo suas informações, ele não aparece no vídeo que mostra a prisão em flagrante da escrivã V.F.S.L., acusada de receber propina em junho de 2009, em São Paulo.

    Ela foi despida à força na Delegacia de Parelheiros, na Capital paulista, após denúncia de que teria recebido R$ 200,00 para favorecer um suspeito de portar munição.

    Segundo Barbin, ele foi solicitado para participar das diligências sobre o caso apenas para dar apoio operacional. Na ocasião ele trabalhava na Corregedoria de São Paulo, e não na citada delegacia de Parelheiros.

    “Eu nunca trabalhei naquela delegacia e nunca entrei na sala onde a escrivã foi detida. O tempo todo eu fiquei do lado de fora, no pátio, acompanhando a pessoa que foi extorquida por ela”, afirma.

    O delegado confirma que foi afastado de suas atividades na Corregedoria e que no momento está lotado no Deinter-4, com sede em Bauru. A decisão foi tomada no início da semana passada pelo secretário de Segurança Pública do Estado de São Paulo, Antônio Ferreira Pinto. O caso continua sendo investigado.

  10. Estatístico do Estado vende dado sigiloso
    PUBLICIDADE DE SÃO PAULO

    O sociólogo Túlio Kahn, que é chefe da CAP (Coordenadoria de Análise e Planejamento) da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, vende serviços de consultoria nos quais põe à disposição de empresas dados sigilosos sobre a violência no Estado, informa a reportagem de Mario Cesar Carvalho publicada na edição desta terça-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

    Como sócio da Angra Consultoria, Kahn repassa a clientes informações cuja divulgação é vetada, “para não alarmar o público”.

    Entre elas, estão que tipo de bens é levado com maior frequência em assaltos a condomínios de São Paulo e quais os furtos mais comuns na região de Campinas. Os contratos da Angra chegam a até R$ 250 mil.

    Parte das informações criminais é publicada trimestralmente, de acordo com a resolução 160, que criou em 2001 as regras para divulgação de estatísticas.

    A divulgação, porém, não inclui dados estratégicos, como o local do crime. Com isso, não dá para se saber a rua onde se mata mais na cidade de São Paulo ou as faculdades que concentram o furto de veículos. Não há esse veto para a clientela da Angra.

    OUTRO LADO

    Kahn afirma que jamais violou dados da secretaria. Segundo Kahn, foi o próprio Estado que sugeriu que ele abrisse uma empresa para cobrar por certos projetos, pois seu salário era baixo.

    O governo paulista não se pronunciou.

  11. NÃO VI,NÃO SEI, NÃO OUVI.
    quando o navio comeca a afundar,os rato começam a abandonar o mesmo.
    IISSO É QUE É APOIO POLICIAL,3 DELEGADOS e 2 TIRAS PRA PRENDER UMA ESCRIVÃ.
    SE FOSSE PRA PRENDER UM MEMBRO DO PCC, PEDIRIA O APOIO DO 2@ EXERCITO
    QUE VERGONHA. e ainda diz sou policia

  12. na DGPAD, a Dra. MARIA INÊS TREFIGLIO VALENTE – RG.
    3.718.016, Delegado de Polícia de Classe Especial, padrão V,
    lotado na Delegacia Geral de Polícia, anteriormente classificada
    na CORREGEDORIA. (DGP-1711-P)

  13. Temos um problema sério, exposto para toda a sociedade, que é a violação de direitos básicos de uma suspeita, de não ter seu corpo devassado à força por policiais, em contraposição ao artigo 249 do CPP, artigo 1o e 5o da CF (dignidade+vedação de provas ilícitas); temos também a figura do flagrante preparado reduzido a escrito nas declarações do agente provocador; temos a suspeita da FORJA de um flagrante pelo vídeo divulgado, tendo em vista que a escrivã já teria sido revistada por policial feminina e a insistência do delegado de vermelho (eduardo) em revista-la, pode não ser debitado somente pela sua pouca inteligência…

    Temos, ainda um flagrante no mínimo nulo, se somente ocorreu o preparo, tendo em vista o estado exaurido do crime suposto.

    Temos ainda o desenrolar da prisão – 18 horas – para finalizar o procedimento e a recolha da suspeita “aos costumes”. Nem a mais relapsa equipe do plantão do DECAP demora tanto tempo, quase findando o prazo de 24 horas para a lavratura do auto, quando se trata de apenas um indiciado e se quer todas as testemunhas foram ouvidas…

    Temos ainda um procedimento inquisitorial – IP para apurar suposto abuso – arquivado pelo judiciário a pedido do MP.

    Temos a demissão a bem do serviço público de uma suspeita que se quer fora julgada no processo crime – se quer foi ainda ouvida…

    Temos a fala da ex-corregedora afirmando que todo este procedimento foi perfeito e “dentro do poder de polícia”.

    Temos um secretário estarrecido com a “traição” desses delegados da corregedoria, temos um secretário que negou que soubesse das imagens, desmentido pela ex-corregedora e por ofícios da OAB.

    Temos um ex-governador omisso que já deixou o caso. Temos também um atual governador letárgico e inerte que somente declarou que o caso seria reaberto.

    Temos associações – uma delas comandada por uma MULHER, tida no início como radical e lutadora – que cairam inertes.

    Temos uma manifestação com 70 pessoas apenas e um DGP que apareceu para parabenizar…

    Temos o ASSASSÍNIO de uma delegada de polícia, com mais de uma dezena de tiros à queima roupa por um ex-policial que, embora expulso da polícia, não teve sua arma recolhida pela corregedoria, malgrado o procedimento solicitado pela finada delegada nos termos da Lei Maria da Pena.

    Destaque-se que a ex-corregedora porta o sexo feminino…

    Que outro escândalo precisará o estado de São Paulo para começar a moralizar-se politicamente?

  14. 01/03/2011 – 04h30
    Estatístico do Estado vende dado sigiloso
    DE SÃO PAULO

    O sociólogo Túlio Kahn, que é chefe da CAP (Coordenadoria de Análise e Planejamento) da Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, vende serviços de consultoria nos quais põe à disposição de empresas dados sigilosos sobre a violência no Estado, informa a reportagem de Mario Cesar Carvalho publicada na edição desta terça-feira da Folha (íntegra disponível para assinantes do jornal e do UOL).

    Como sócio da Angra Consultoria, Kahn repassa a clientes informações cuja divulgação é vetada, “para não alarmar o público”.

    Entre elas, estão que tipo de bens é levado com maior frequência em assaltos a condomínios de São Paulo e quais os furtos mais comuns na região de Campinas. Os contratos da Angra chegam a até R$ 250 mil.

    Parte das informações criminais é publicada trimestralmente, de acordo com a resolução 160, que criou em 2001 as regras para divulgação de estatísticas.

    A divulgação, porém, não inclui dados estratégicos, como o local do crime. Com isso, não dá para se saber a rua onde se mata mais na cidade de São Paulo ou as faculdades que concentram o furto de veículos. Não há esse veto para a clientela da Angra.

    OUTRO LADO

    Kahn afirma que jamais violou dados da secretaria. Segundo Kahn, foi o próprio Estado que sugeriu que ele abrisse uma empresa para cobrar por certos projetos, pois seu salário era baixo.

    O governo paulista não se pronunciou.

    Leia a reportagem completa na Folha desta terça-feira, que já está nas bancas.

    Assine a Folha

    ——————————————————————————–

  15. Este tal de Tulio Khan sempre odiou a policia civil,creio que ele constitui uma das raizes,não a única, de nosso desgaste perante a sociedade,e orgaos diversos do Estado,não poupa-nos de críticas.Mas enfim,sua mascara caiu,é tao improbo como qualquer desonesto,poís,se os dados sao sigilosos,nao devem ser divulgados à particulares, e muito menos à serviço de uma empresa que lhe pertence,e com isso ganha uma nota para completar o parco salário,que nao é nenhum pouco baixo.. Isto também é desonestidade!

  16. Policiais civis da Ciretran irão para seccional

    para a Secretaria de Gestão Pública

    Os 18 policiais civis que trabalham no Ciretran – órgão do Departamento Estadual de Trânsito (Detran) no município – serão deslocados para a Seccional Guarulhos. A informação é do delegado do Ciretran Guarulhos, Mário Gobbi Filho. A mudança fará parte da transição do Detran da Secretaria de Segurança Pública (SSP) para a Secretaria de Gestão Pública.

    Em reunião em 23 de fevereiro na Assembleia Legislativa, o secretário de Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, confirmou que os serviços prestados pelos Ciretrans, como marcação e realização de provas teóricas e práticas para a obtenção de carteira de habilitação, serão transferidos para os Poupatempos.

    A SSP afirma que uma comissão formada pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) analisa como será feita a transferência de coordenação e não há conclusão para término dos trabalhos. A Secretaria de Gestão, por sua vez, não comentou quando o Poupatempo Guarulhos receberá os serviços do Ciretran e o que será feito com o atual prédio do Ciretran na rua Luís Faccini, no Centro.

    Gobbi afirma que ninguém foi chamado ainda para saber da transição. “Quando eles chegarem vamos passar o serviço. Não sei o que vai acontecer”, diz. Ele prefere não opinar se a saída dos policiais civis do Detran será benéfica. “Ainda é muito prematuro para comentar”, afirma.

    http://www.guarulhosweb.com.br/noticia.php?nr=39120

  17. Se fosse um Delegado de Polícia que vendesse informações sigilosas já estaria com pedido de prisão temporária requerido pelo GAECO, com toda a divulgação possível pela imprensa.

    O sociólogo cometeu, no mínimo, crime de IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA.

    Por ele deve pagar.

    A bola agora fica com o Ministério Público Estadual.

  18. NOTA DE REPÚDIO

    OS AGENTES PENITENCIÁRIOS DO ESTADO DE PERNAMBUCO –vem, mui respeitosamente, diante da sociedade brasileira, REPUDIAR PUBLICAMENTE AS ATITUDES ABUSIVAS E ILEGAIS DOS SENHORES EDUARDO HENRIQUE DE CARVALHO FILHO E GUSTAVO HENRIQUE GONÇALVES DELEGADOS DE POLÍCIA DO ESTADO DE SÃO PAULO POR VIOLAREM O PRINCÍPIO UNIVERSAL DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA, na prisão da Senhora V.F.S.L.

    Os Agentes Penitenciário de Pernambuco manifesta seu mais vivo e irrestrito REPÚDIO.

    Pernambuco – 04 de Março de 2011.

    http://blogapoeira.blogspot.com

Os comentários estão desativados.