NÃO É RACISMO: NEM TODO MORENO É LADRÃO, MAS TODO VAGABUNDO É MORENO BRONZEADO…VAGABUNDO ALBINO SÓ ASSALTA NO PERÍODO NOTURNO…TRABALHADOR ( OS TROUXAS ) É PÁLIDO 20

Enviado em 15/10/2011 as 18:06 –  BRINCANAGEM

Cartilha da Polícia Militar do DF: Assaltante=negro, vítima=branco

Detalhes
Categoria: Racismo no Brasil
Publicado em Sábado, 15 Outubro 2011 17:51

Compartilhar  0 Comments

por Conceição Lemes

A cartilha “Previna-se contra furto e roubo a pedestre na Rodoviária” foi feita pelo destacamento da Polícia Militar na Câmara dos Deputados e distribuída na rodoviária e no metrô de Brasília.

“Ela chegou até nós através de denúnciade militantes do movimento negro”, informou ao Viomundo Ruy dos Santos Siqueira, chefe de Gabinete da Ouvidoria Parlamentar da Câmara, no final de sexta-feira. “Imediatamente comunicamos à Procuradoria da República e à Presidência da Câmara, que já solicitou ao Comando Geral a suspensão do material. Na próxima semana, encaminharemos a denúncia aos parlamentares negros.”

Clique nas imagens para ampliar

cartilha da policia assaltante negro vitima brancacartilha da policia assaltante negro vitima branca2

Fonte: Viomundo

Fonte: http://www.geledes.org.br/racismo-preconceito/racismo-no-brasil/11409-cartilha-da-policia-militar-do-df-assaltantenegro-vitimabranco

PMDF distribui panfleto polêmico e Câmara manda recolher materialEm cartilha sobre segurança feita para o Batalhão da Esplanada, dois negros assaltam um branco

Edson Luiz

Publicação: 15/10/2011 08:00Atualização:

O desenho criticado pelo movimento negro traz dicas de como agir em assaltos O desenho criticado pelo movimento negro traz dicas de como agir em assaltos

Um panfleto distribuído pela Polícia Militar do Distrito Federal na rodoviária e no metrô de Brasília vem gerando polêmica, principalmente entre afrodescendentes. O documento é uma espécie de orientação aos passageiros sobre cuidados para evitar roubos e furtos no local e seria um excelente manual de utilidade pública se, no item como agir em caso de assalto, a ilustração não fosse dois negros armados abordando uma pessoa branca. O material foi produzido pela área de Comunicação Social da corporação para o Batalhão Esplanada, que é sediado nas dependências da Câmara dos Deputados. Ao ser informado, o presidente da Casa, Marco Maia (PT-RS), pediu o recolhimento do folheto, o que foi feito ontem à tarde pela PM.

A informação sobre a existência do folheto foi dada à ouvidoria da Câmara por um professor universitário. Imediatamente, a Presidência pediu ao comando da PMDF que tirasse o material de circulação para não associar sua divulgação à Casa. Na cartilha Previna-se contra furto e roubo a pedestre na rodoviária, há informações para que os usuários ajudem a corporação a fazer a segurança do local, sugerindo dicas de como manusear dinheiro, usar celular, portar-se em lugares com pouca iluminação, entre outras. Além disso, há explicações sobre o que é furto — subtração de um bem sem o emprego da violência — e roubo —quando o crime é cometido mediante ameaças.

Mas o que causou a reação do movimento negro e a retirada do folheto de circulação foi a orientação sobre como agir em um assalto. A ilustração mostra dois supostos assaltantes de cor negra, usando boné e revólver. A vítima é uma pessoa branca, calva, vestida de terno e portando uma maleta executiva. O material foi retirado de circulação pela própria PMDF. “Todos os panfletos já foram recolhidos após a determinação”, informou o tenente Gerson de Lima Almeida, oficial de dia no posto da corporação.

Exemplar de ladrão de gabinete

Típico exemplar de ladrão de rua brasileiro

  1. TEMOS LADÕES DE TODAS AS CORES, RAÇA E RELIGIÃO…..BANQUEIROS LADRÕES, SENADORES LADRÕES, DEPUTADOS LADRÕES, GOVERNADORES LADRÕES, PREFEITOS LADRÕES, VEREADORES LADRÕES, JUÍZES LADRÕES, PROMOTORES LADRÕES, DESEMBARGADORES LADRÕES, MINISTROS LADRÕES , EMPRESÁRIOS LADRÕES E POR FIM TEMOS DESEMPREGADOS LADRÕES E PESSOAS DESCONTENTES COM AS POSSIBILIDADES DE CONSEGUIR UMA VIDA MELHOR E ENTÃO SE TORNAM LADRÕES TAMBÉM.

    ACONTECE QUE AQUI NO BRASIL É DIVIDIDO A CLASSE DE LADRÕES…TEM OS RICOS E OS POBRES.

    CLARO QUE OS LADRÕES RICOS SEMPRE VÃO DIZER QUE OS LADRÕES POBRES SÃO UMA AMEAÇA Á ELES NOBRES E POR ISSO ELES QUE TEM O PODER NA MÃO COLOCA TODO PODER PÚBLICO CONTRA OS LADRÕES POBRES E FAZEM O MAIOR ALARDE NA IMPRENSA.

  2. Desculpem, mas não entendi porra nenhuma… Será que foram as Itaipavas??
    Aliás, já viram como a cerveja Itaipava está boa? Na minha opinião superou todas as outras.
    Boa e bom preço. Eventualmente um certo gosto de caldo de cadáver, devido às enchentes que ocorreram na região onde é extraída a água para sua produção. Rs, Rs, rsrsrs…
    Fora isso, muito boa.
    É só a que o Policial de São Paulo pode comprar, ainda.
    Só para quebrar o clima, …
    Boa noite e abraço a todos.

  3. Esse mundo politicamente correto tá um saco… que merda.. se fossem dois brancos assaltando um negro, nada disso teria acontecido…tá mesmo uma bosta…nem piada de português pode conta…. vão se f….

  4. Distrito Federal, Rio de Janeiro.

    Casos isolados.

    Fonte: Luis Nassif

    O abuso policial contra Thalma de Freitas
    Enviado por luisnassif, sab, 15/10/2011 – 08:15

    Por Nilva de Souza
    Thalma de Freitas acusa policiais de abuso de autoridade

    Atriz foi levada para delegacia depois de ser parada pela polícia quando deixava a casa de uma amiga no Vidigal.

    Tatiana Regadas Do EGO, no Rio

    Roberto Teixeira /EGO

    Thalma de Freitas (foto de arquivo)

    Thalma de Freitas foi levada para a 14ªDP no Leblon, Zona Sul do Rio, na noite desta sexta-feira, 14, no Rio. Através de seu Twitter, a atriz contou que foi revistada por policiais quando deixava a casa de uma amiga no Vidigal, favela da Zona Sul do Rio, e mesmo não encontrando nada com ela, os policiais a levaram para a delegacia no carro da polícia.

    “Fui parada numa dura saindo da casa da minha amiga Dani no Vidigal. Revistaram minha bolsa, não acharam nada e me trouxeram pra delegacia. Fiquei muito calma, na paz da minha inocencia e a delegada da 14•dp não me obrigou, mas fiz questão de ser revistada pela policial feminina.”, escreveu.

    A atriz acusou os policiais de abuso de autoridade: “Colaboro para o processo contra abuso de autoridade contra os policiais. O que houve é comum pra muita gente, hoje falo por quem não tem voz”.

    Em entrevista ao EGO, a empresária Paula Lavigne, amiga de Thalma, contou que a atriz foi liberada por volta das 00h e que prestou queixa por abuso de autoridade: “Até a delegada achou que o caso se encaixava. Ela achou desnecessário Thalma ser trazida para a delegacia, mas Thalma fez questão de ser revistada por que foi chamada de suspeita o tempo todo. Ela estava acompanhada de uma mulher loira que não foi tratada da mesma maneira. Perdeu uma noite de ensaio na delegacia e os policiais agora vão responder por abuso de autoridade”, contou.

  5. Enquanto estão pintando um negro como ladrão, tem um Pregoeiro, Corregedor do Estado, advogado especialista em Licitações e Contratos Administrativos, Assistente Jurídico da Superintendência do DER, consequentemente do PSDB, sendo preso por abuso sexual dentro de trem do metrô !!!

  6. XHP4 :Esse mundo politicamente correto tá um saco… que merda.. se fossem dois brancos assaltando um negro, nada disso teria acontecido…tá mesmo uma bosta…nem piada de português pode conta…. vão se f….

    OLHA SÓ MAIS ESSE ABSURDO, QUEREM CENSURAR ATÉ MONTEIRO LOBATO:
    Uma polêmica envolve a obra do consagrado escritor de literatura infantil Monteiro Lobato. Um dos seus livros, Caçadas de Pedrinho, está sendo acusado de conter declarações racistas contra a personagem tia Anastácia.

    A seguinte descrição tem sido um dos exemplos de suposto preconceito contra a etnia negra: “Tia Nastácia, esquecida dos seus numerosos reumatismos, trepou [numa árvore], que nem uma macaca de carvão”.

    Com isso, o CNE (Conselho Nacional de Educação) chegou a emitir um parecer em que sugeria a retirada da obra da lista dos livros fornecidos pela Secretarias de Educação para crianças do ensino fundamental.

    Alguns artistas negros, que são referência na luta contra a discriminação racial, têm considerado essa atitude exagerada e não concordam com o veto à obra, como é o caso do ator Milton Gonçalves.

    – Eu acho bobagem, isso é uma brincadeira com a tia Nastácia. Esse livro foi escrito há 50, 60 anos. Já tivemos maneiras e formas de preconceitos muito mais violentas, grosseiras e discriminatórias do que esta. Deixa o Monteiro Lobato, que brigou pelo petróleo, que escreveu coisas bonitas… esse foi um escorregão dele ou não.

    A atriz Aparecida Petrowky, que viveu a personagem Sandrinha na novela Viver a Vida (Globo), concorda com o veterano ator.

    – Na época existia preconceito. O livro foi escrito em um momento. Tem a ver com a situação daquela época. Hoje a realidade é diferente. Acho bobagem querer retirar os livros.

    O sociólogo mineiro Daniel Martins, mestre em ciências sociais pela UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), defende que os livros sejam impressos com um adendo explicativo, para esclarecer às crianças o contexto em que a obra foi escrita, conforme indicado no parecer no CNE.

    – É importante explicar para os estudantes que aquele tipo de expressão era utilizado na época em que o livro foi escrito, que o autor não tinha a intenção de chamar a raça negra de macaca. Se não for acompanhado de uma explicação, a criança pode achar que pode chamar o colega negro de macaco, já que está no livro do Monteiro Lobato.

    Ele destaca a importância do amplo debate sobre o assunto.

    – Não há censura nenhuma, apenas o cuidado de explicar o livro para quem ainda está em formação e não tem o conhecimento necessário para interpretar a obra sozinha.

    Entenda o caso

    A denúncia de racismo contra o livro Caçadas de Pedrinho foi recebida no CNE, encaminhada pela Secretaria de Políticas de Promoção da Igualdade Racial.

    O CNE, por sua vez, emitiu o parecer 15/2010, que sugeria a exclusão do livro do Programa Nacional Biblioteca na Escola, que distribui livros para as escolas públicas de todo o Brasil, ou a sua utilização com uma espécie de adendo explicativo sobre a questão racial.

    Confira também
    Conselho vai analisar parecer sobre livro

    Lygia Fagundes entra na polêmica
    …Para ter validade, o parecer precisa ser homologado pelo MEC (Ministério da Educação e Cultura). Em função da polêmica criada em torno do veto à obra de Lobato, o ministro Fernando Haddad devolveu a decisão ao CNE para que seja reconsiderada.

    A Câmara de Educação Básica voltou a discutir o assunto na semana passada. Em nota, os conselheiros afirmaram que o colegiado “repudia qualquer forma de censura, discriminação, veto e segregação”.

    O tema voltará a ser debatido durante a reunião ordinária de dezembro, marcada para os dias 8 e 9, quando os membros da câmara vão “verificar se existem pontos que possam ter sido eventualmente mal-interpretados quando de sua primeira publicação”, diz a nota.

    Colaborou Miguel Arcanjo Prado, editor de Famosos e TV do R7

    Leia mais notícias do R7
    Crie seu e-mail no R7

  7. 808 Ghilardi-Lucena, Maria Inês
    G424c Caderno de redações PUC-Campinas: processo seletivo
    2011 / Graciema Pires Therezo, Maria Marcelita Pereira Alves e
    Maria Inês Ghilardi-Lucena.- Campinas: PUC-Campinas, 2011.
    80p.
    1. Redação. 2. Narrativa. 3. Língua Portuguesa – Composição
    e exercícios. 4. Exame vestibular. I. Therezo, Graciema Pires, Alves,
    Maria Marcelita Pereira. II. Pontifícia Universidade Católica de
    Campinas. III. Título.
    22.ed.CDD-808

    REDAÇÃO 6
    Utilizar o mal para mostrar o bem
    Iago Vicenzo Ferrari Tavares
    A literatura não tem um compromisso fiel com a realidade, mas, sim,
    com transcendê-la. A obra literária é muito mais que uma simples reportagem
    ou um artigo de opinião. Ela faz a mediação entre a realidade e o mundo das
    ideias.
    Toda obra literária é produzida em um determinado contexto histórico e
    social, portanto é preciso, primeiro, conhecê-lo, para, depois, tentar entendê-la.
    Ao lermos a Bíblia, por exemplo, a história de Abraão, de acordo com o
    nosso atual ponto de vista moral é totalmente condenável: o pai quase
    assassina seu filho por fé em Deus. Nos dias de hoje, seria infanticídio. Ele seria
    preso e arruinado pela sociedade. No entanto, a época era outra, e os valores
    eram outros.
    Atualmente, há muitos que defendem a censura de algumas obras
    literárias, por considerarem nocivas à formação de um cidadão puramente
    bom – conceito, aliás, utópico. Tal censura é descabida, inconsequente e visa
    construir uma sociedade que, todos sabemos, sempre será inexistente.
    Recentemente, foi censurado, o livro “Caçadas de Pedrinho”, de Monteiro
    Lobato, que remete à sociedade escravista e faz alusões aos vitupérios sofridos
    pelos negros. Uma obra como essa, entretanto, deveria ser do conhecimento
    da população, para que soubesse das injustiças vivenciadas pelos escravos
    em nossa colonização.
    Cabe ao educador difundir bons costumes, e isso pode ser feito tanto
    analisando obras consideradas de valores positivos, como negativos.
    Conhecendo a mentalidade humana, logo se percebe que, se os educadores
    expuserem, apenas, as obras consideradas boas e censurarem as que têm
    caráter negativo, as pessoas ficarão exauridas de tanto falso moralismo e
    acabarão buscando o mal. Pelo contrário, se eles utilizarem sua competência,
    42
    poderão fazer uso de obras tidas como inconvenientes para mostrar aos
    discentes a maneira como não devem agir. Não basta que se ensinem os bons
    valores; é preciso mostrar os maus e explicar por que deles os alunos não se
    devem valer.
    É indiscutível que a literatura tem o poder de influenciar a mente das
    pessoas. Quantos jovens se mataram após ler Werther? Quantos se tornaram
    mais críticos ao ler Sócrates? Quantos não ganharam vitalidade ao ler Comte,
    ou a perderam ao ler Shopenhauer? Quantos não passaram a ser mais solertes
    ao ler Maquiavel? Ou a ser comunistas ao ler Marx? A resposta é lógica. Muitos.
    Mas o leitor em formação precisa de um bom orientador, que o ajude a ter
    uma visão crítica dos fatos. Tão logo detenha um bom nível de conhecimento,
    certamente não será influenciado por pensamentos perversos.
    Proibir obras que façam alusão a maus costumes pode despertar o
    sentimento de curiosidade de conhecer o mal e muitos, sem preparo adequado,
    valer-se-ão deste, de tal modo que jamais o fariam caso tivessem lido essas
    obras sob boa orientação. A literatura não precisa pregar boas maneiras, mas
    estimular o senso crítico.
    43
    REDAÇÃO 6 – ESTUDO CRÍTICO
    O texto traz uma contribuição pessoal interessante: metade da tese
    encontra-se na primeira linha e metade, na linha final. Se o leitor juntar essas
    duas metades, terá que “A literatura não tem um compromisso fiel com a
    realidade, mas, sim, com transcendê-la”, por isso” não precisa pregar boas
    maneiras, mas estimular o senso crítico”. E o produtor do texto deixa clara a
    justificativa: “Ela faz a mediação entre a realidade” (na qual, naturalmente,
    os bons costumes devem garantir a harmonia entre os homens) “e o mundo
    das ideias” (em que toda transgressão é possível).
    Os dois parágrafos seguintes são dedicados a dar exemplos literários
    dessas transgressões. O primeiro, o do excerto bíblico em que o pai,
    aparentemente insensível, se dispõe a sacrificar seu filho caçula para provar
    seu incondicional amor a Deus, remete à necessidade de se considerar que
    todo texto deve ser lido dentro do momento histórico-social em que é produzido
    e dos valores culturais de sua época e, no caso da literatura religiosa, a ação
    paterna está plenamente coerente com as lições do Antigo Testamento. O
    segundo, o da censura ao livro “Caçadas de Pedrinho” de Monteiro Lobato,
    lembra as críticas feitas ao escritor, considerado racista por expressões usadas
    em referências à negritude de Tia Anastácia. Ora, cabe ao professor a
    orientação de leitura dos textos dentro do contexto e das vozes da cultura
    predominantes na época.
    É só então que o candidato desenvolve seus argumentos a favor da
    liberdade da obra literária e da necessidade de uma escola que preserve essa
    liberdade de textos construídos não apenas como “simples reportagem ou
    artigo de opinião”; de uma escola; que não pregue a censura àquelas obras
    que não tratam apenas de valores positivos, ingenuamente idealizando
    construir uma sociedade utópica de cidadãos “puramente” bons. “Acredita
    que cabe a ela não apenas ensinar” os bons valores, mas mostrar os maus e
    explicar por que deles os alunos “não se devem valer”.
    Mais exemplos, agora de autores estrangeiros, inclusive de filósofos,
    mostram a influência do mundo das ideias em leitores pouco autônomos, jovens
    facilmente levados à imitação de ações de personagens problemáticos, ou à
    adesão a doutrinas político-sociais não-recomendáveis, por falta de boa
    orientação de leitura por parte de educadores competentes. Só estes podem
    encaminhar os alunos a uma visão crítica.
    O texto focaliza o tema, e o candidato, de maneira inteligente, cumpre
    a tarefa: discute a afirmação proposta no enunciado, colocando sua opinião
    pessoal de que a literatura estimula o senso crítico, se o leitor em formação
    pode contar com um bom professor para orientá-lo.
    A objetividade fundamentada nos exemplos garantiu a coerência
    externa do texto.

    1. CADERNO DE REDAÇÕES – PUC-Campinas
    http://www.puc-campinas.edu.br/vestibular2012/caderno-de-redacoes.aspx

  8. Sou descendente de uma avó branca, loira de olhos verdes e de um avô negro, cabelos pixaim e um dos homens mais honestos que já vi na minha vida.
    Idem a meu avô, meu pai era muito honesto também, mas branco , loiro de olhos verdes e minha mãe parda de olhos negros, linda, chamava muita atenção pela sua beleza quando ainda era viva.
    Sou de pele branca muito clara, mas de origem negra. Me criei na cultura das duas “cores”, colégio comum, faculdade, esportes preferido, a capoeira.
    Me casei com uma mulher de cor parda (negra) e tive filhos brancos loiros de cabelos amarelos e também de morenos lindos pardos, um deles com a cor quase marron(negra é a espécie em meu ver, a cor é marron, preto é muito difícil de se ver um, só na africa mesmo, os que aqui miscigenaram são de cor marron mesmo) , o resto que se fala para mim é bobagem, pois esse negócio de falar em raça negra ou raça branca é coisa de racismo, pois como podemos menosprezar que raça é a humana, e ao separarmos as “raças” estaríamos criando e alimento o puro racismo.
    Como separarmos em um pais como o Brasil o “sangue” que corre nas veias de um povo quase todo miscigenado.
    Quando vejo um negro com uma camiseta escrita ” 100 % negro ” , vejo isso como racismo contra as pessoas de pele branca, pois se fosse ao contrario ” 100 % branco ” seria interpretado como racismo . Aí penso, porque não usar então ” 50 % branco e 50 % negro” , ou será isso também racismo.
    Qual o motivo do racismo contra minha parte branca ou a dos meus filhos brancos ou mesmo dos negros ” de pele” como insistem em dizer.

    Agora vejo a presente discussão : Como deveria então ser o assaltante , branco.

    Ou seja, deveria então ser um “branco assaltando um negro” aí seria certo., ou vejamos, “um branco assaltando um branco”, também seria certo, ou se ” um negro assaltar um negro” também seria errado.
    Do modo que se fala da-se a entender que ou só existirá assaltantes brancos ou somente existirá assaltantes negros, ou será que o assaltante tem que ser exatamente como o da cartilha .
    Questão resolvida, coloca-se um oriental assaltando e aí cria-se um novo “racismo”. Ah , esqueci, oriental não assalta.

    Pô , qual é , será que nesse pais ninguém mais tem o que fazer além de dar atenção as associações e ONGs que nada fazem além de criarem moda.

    Sou branco de pele sim, mas negro e branco de sangue e de espirito e fui vítima de racismo há muitos anos atrás quando fui tentar dar aulas de capoeira na Associação Afro Brasileira, isto na década de 1980 , ano que não me recordo, necessitaram de um professor de capoeira regional e lá fui eu, e não imaginem, ali mesmo fui informado que era muito branco para ali dar aula, apesar de ser oriundo da maior academia de capoeira do Brasil, a Cordão de Ouro , a qual por sinal o Mestre Suassuna, também é branco e de origem holandesa, aluno direto do Mestre Bimba (nada mais do que o inventor da Capoeira Regional, aquele que adaptou e transformou os movimentos da Capoeira de Angola na Regional), mas não tinha uma delegacia de crimes raciais contra brancos na época.

    Chega a hora do governo ver que a intolerância não esta na cor e sim na pessoa, seja ela qual for, o amor que sinto é o mesmo por meus filhos negros ou brancos e quando vejo uma pessoa na rua caída, seja ela branca ou negra , tentarei ajudar do mesmo modo e espero que façam a mesma coisa por mim e pelos meus filhos, seja qual for a cor de pele deles.

    Quem terá direito a política de cotas nesse país, os de pele branca ou de pele marron. No meu ver nenhum deles, apenas os “pobres” sejam brancos (amarelos), nunca vi ninguém branco feito uma folha de papel, só se estiver doente, ou mesmo os marrons e até os ruivos (pele vermelha), dê aos pobres o que eles necessitam.

    O que gostaria mesmo é que todos tivessem vergonha na cara e parassem com essa discussão idiota de racismo e de criar mais racismo ainda, existem ladrões de todas as cores, o que precisa mesmo é vergonha na cara dos políticos para fazerem de verdade algo que faça com que seja partilhado melhor os recursos em educação, saúde e segurança e que exista leis para que um vez o “ladrão” preso , ele cumpra a pena inteira, sem qualquer tipo de condicional, em estabelecimentos apropriados e que recuperem o indivíduo, e caso esse reincida, prisão perpetua para ele, é a única solução viável em meu ponto de vista leigo, mas de um Brasileiro comum.

  9. SERÁ QUE ESSAS ONGs QUE SUPOSTAMENTE DEFEDEM OS DIREITOS DOS NEGROS VÃO SE MOBILIZAR PARA ABAFAR AS DENÚNCIAS DE CORRUPÇÃO CONTRA O MINISTRO ORLANDO SILVA, QUE É NEGRO, OU PEDIRÃO SUA CABEÇA, JÁ QUE COMO NEGRO ELE DEVERIA DAR O EXEMPLO PARA SEUS PARES? ESSE PAPO DE RACISMO NO BRASIL É UM SACO, POIS, GERALMENTE, NÃO SE DISCRIMINA A COR DA PELE, MAIS SIM QUANTO O INDIVÍDUO TEM NO BOLSO, OU SEJA NEGRO RICO É VEM VISTO E NEGRO POBRE (BEM COMO OS BRANCOS, AMARELOS, CAFUSOS, MAMELUCOS E DEMAIS POBRES FUDIDOS EM GERAL), BEM JÁ ESTAMOS CANSADOS DE SABER O QUE SÃO. MAIS QUE MUITO NEGRO APROVEITA DISSO E DÁ UMA DE VÍTIMA, ISSO DÁ, POIS É UM TAL DE “NÃO TRABALHO POR QUE NINGUEM DÁ EMPREGO PRA NEGRO DA PERIFERIA”, NÃO ARRUMEI EMPREGO POR QUE NÃO ESTUDEI(FICO FUDIDO QUANDO UM EXPERT VEM A PUBLICO DIZER QUE O NEGRO ESTUDA MENOS QUE O BRANCO, SENDO QUE AMBOS ESTUDAM NAS MESMAS PORCAS ESCOLAS DO psdb E SEUS ASSECLAS, OU SERÁ QUE O PROFESSOR(A) ENSINA MENOS A ESSES DESFAVORECIDOS?). PODEM VÊR QUE A ATÉ NA POLÍCIA, SEJA ELE CIVIL OU MILITAR, OS NEGROS ESTÃO RAREANDO, POIS NEGRO JOVEM, EM SUA MAIORIA, NÃO QUER SER MAIS POLICIAL, SÓ SOBRANDO OS “ANTIGÕES” E ESSA MOLECADA SÓ QUER PAGODE, FUTEBOL E MUITOS AS BIQUEIRAS E O 157, ENTÃO QUE SE FODAM E ENCHAM AS CADEIAS, POIS SE UM QUER MUDAR O DESTINO QUE MUITOS ACEITAM É POR QUE QUER SER BRANCO, SÓ QUE ESTES VAGABUNDOS ESTÃO POR CIMA(FAZEM UMA BOA OU A BIQUEIRA TÁ DANDO LUCRO) SÓ QUEREM SAIR COM PIRIGUETE LOIRA, SEJA ELA VERDADEIRA OU NÃO. BALA NELES!!!!!!!!!!!!

  10. Como diria o ditado:

    A noite todo gato é pardo…
    .
    .No Brasil:
    .
    .A noite todo PARDO É GATO…(GATUNO,ladrão),senão fica parecendo coisa da delegacia gls.
    .
    Sem preconceito..

  11. SABE QUEM SÃO OS VERDADEIROS CULPADOS PELA POLÍCIA CIVIL DE SP ESTAR RUIM? É NOSSA MESMA! PRINCIPALMENTE DOS DELEGADOS DE POLÍCIA QUE NUNCA TIVERAM CORAGEM DE DEFENDER A INSTITUIÇÃO COMO UM TODO. MAS COMO HOJE ESTAMSO TODOS NA MERDA, É CONVENIENTE CHAMAR TODAS CARREIRAS PARA O DEBATE E JUNTOS PROSSEGUIR EM BUSCA DE MELHORA PARA TODOS, SEM FALAR EM CARREIRA X OU Y. TODOS SÃO POLICIAIS CIVIL E TODOS ESTÃO SOFRENDO COM A MAZELA GOVERNAMENTAL PRINCIPALMENTE.

    SABE PORQUE ESTOU DIZENDO ISTO? PORQUE VEJO COMENTÁRIOS DE DELEGADOS, INVESTIGADORES E ESCRIVÃES LAMENTANDO NÃO TEREM CONSEGUIDOS O REIVINDICADO,O NÃO RECONHECIMENTO DA CARREIRA NO NÍVEL UNIVERSSITÁRIO, ACHO QUE NÃO É POR AI QUE SE CONSEGUE UMA MOBILIZAÇÃO EM PROL DA POLÍCIA CIVIL. SE CADA CARREIRA FICAR QUESTIONANDO O GOVERNO POR ELA PRÓPRIA, NADA DISSO VAI SENSIBILIZAR A CLASSE POLÍTICA E PORTANTO NÃO CONSEGUIRÃO NADA, TANTO É VERDADE ISSO QUE Á MESES VEM SE FALANDO EM CARREIRA JURIDICA PARA DELEGADOS, N.U PARA INVESTIGADORES E ESCRIVÃES, PORÉM, O RESULTADO DAS NEGOCIAÇÕES NÃO AVANÇARAM EM NADA E, O GOVERNO VIROU AS COSTAS PARA AS REIVINDICAÇÕES COMO UM TODO, FAZENDO VALER APENAS OS PLCs QUE ELE ENVIOU Á ALESP E PONTO FINAL. PORTANTO MEUS CAROS, SE QUISEREM TER SUCESSO NAS REIVINDICAÇÕES, NÃO ESQUEÇAM AS DEMAIS CARREIRAS NA POLÍCIA CIVIL, POIS É UMA QUANTIDADE RESPEITÁVEL DE SERVIDORES, SEM ELES VOCÊS SÃO POUCOS E A VOZ DE VOC~ES NÃO FORAM OUVIDAS COMO JÁ FOI CONSTATADO INÚMERAS VEZES. QUEM GANHA COM TODA ESSA SEPARAÇÃO DE CARREIRAS É O GOVERNO, POIS ELE SENTE QUE UM POSSIVEL MOVIMENTO GREVISTA É ENFRAQUECIDO PELA DIVISÃO DE REIVINDICAÇÕES NAS CARREIRAS…….O CERTO PELO BEM DA CLASSE POLICIAL CIVIL É REIVINDICAÇÕES IGUAIS COM O MESMO PARAMETRO PARA TODOS, SOMENTE ASSIM TODOS FICARÃO UNIDOS E ASSIM SEREMOS FORTES PARA BATER DE FRENTE COM O GOVERNO…….OU VOCÊS ACHAM QUE CARCEREIROS, AGENTES POLICIAL, AGENTES DE TELECOMUNICAÇÕES, AUXILIARES DE PAPALOSCOPISTA, PAPILOSCOPISTAS ESTARÃO LUTANDO JUNTO COM VOCÊS POR ALGO QUE NÃO LHES FAVORECEM EM NADA?

    LAMENTO MUITO, MAS, ENQUANTO REINAR O EGOÍSMO ENTRE NÓS NA POLÍCIA CIVIL DE SP, ELA TENDE CADA VEZ SER PIOR E CADA DIA QUE PASSA SOMOS MENOS OUVIDOS PELA CLASSE POLÍTICA.

  12. O correto seria dois assaltantes, um branco e um negro e duas vítimas um branco e um negro, assim todos ficariam felizes……fácil, não!!!!!

  13. Meu Pai, quanta asneira…
    E bem feito aos mikes de Brasília! Quem mandou quererem encontrar drogas na vagina da atriz? Só porque “suspeitaram”? O mais interessante foi “a delegada concordar com a abertura do processo de abuso”.

  14. Concordo com o que disse o CIDADÃO BRASILEIRO!! A imprensa está descaradamente usando a própria TV para defesa dos RICOS. Voltando todo telespectador contra os negros e pobres. Já viu falar em UPPS em bairros do subúrbio? Você nunca verá! Sabe porque? Como tudo no Brasil é só para bairros onde o rico é afetado.

  15. VAMOS PENSAR UM POUCO…

    SE VOCÊ É UM LADRÃO, NÃO VAI QUERER SER DESCOBERTO, CERTO?

    SE SUA RAÇA, DOMINA A IMPRENSA, VOCÊ IRÁ USÁ-LA A SEU FAVOR, CERTO?

    SE SUA RAÇA COMETE CRIMES, E NÃO QUER SER PRESO, VAI MUDAR A LEI PARA PAGAR FIANÇA, JÁ QUE VOCÊ É RICO, CERTO?

    SE TEM ALGUÉM PARA ACUSAR “NEGROS, POBRES…”, QUE NÃO PODE SE DEFENDER JÁ QUE NÃO TEM ESPAÇO NA MÍDIA, VOCÊ IRÁ ACUSAR, CERTO?

    NÃO PRECISO MAIS FAZER COMENTÁRIOS.

  16. Isso acontece, em virtude do professor criminalista Italiano Césare Lombroso, nascido naquele país em 1835.
    Ele descreveu que todo bandido tem essas características, e eu por me enquadrar neste biotipo já sofri várias discriminações, fui até confundido com ladrão de bicicleta e certa vez fui à uma boate na área nobre de Brasília – Lago Sul e fui proibido de entrar, ao chamar o gerente ele me informou que o ingresso custava R$ 30,00 e que esta cota havia acabado e me informou que o novo valor era de R$ 100,00, ainda assim, concordei com o valor absurdo cobrado, mas foi em vão, não me deixaram entrar na boate.
    Mas hoje, houve uma sensível melhora, porém essa fase não está totalmente superada, sou Advogado em Brasília, mas ainda em alguns lugares noto que me olham com uma certa desconfiança.

  17. Osório :
    Desculpem, mas não entendi porra nenhuma… Será que foram as Itaipavas??
    Aliás, já viram como a cerveja Itaipava está boa? Na minha opinião superou todas as outras.
    Boa e bom preço. Eventualmente um certo gosto de caldo de cadáver, devido às enchentes que ocorreram na região onde é extraída a água para sua produção. Rs, Rs, rsrsrs…
    Fora isso, muito boa.
    É só a que o Policial de São Paulo pode comprar, ainda.
    Só para quebrar o clima, …
    Boa noite e abraço a todos.

    Meu Deus como uma pessoa pode BRINCAR com um assinto desse?!?!
    meu amigos se vc quer comentar sobre preferencia de Cervejas crie um blog
    ou visite um, mas num faça essa PALHAÇADA AQUI camarada.
    acredite mas vc contriu junto com outros
    bandidos de gravata e racista deste pais que só pensa
    em folia e consumismo ao invés de pensar mais em
    EDUCAÇÃO E CULTURA
    Coisas que VOCÊ provavelmente! nunca ouviu falar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  18. nem todo preto é ladrão, mais todo ladrão é preto, tinha que arrancar as duas mãos desses meliantes, não compensa nem andar arrumado, ralar pra comprar um carro bacana, os caras chegam maquinam, abusam e levam embora o que você comprou com maior esforço, dou meu maior apoio a polícia que mata bandido, esses policiais tem que ganhar medalhas e aumento salarial por cabeça de bandido preto morto, uma pena hitler ter falhado nesse ponto.

  19. Pingback: Quem tem coragem de fingir que não sabia disso? | Salve Salve

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s