João Alkimin: DIFERENÇAS…( Des. Ivan Ricardo Garisio Sartori trata os funcionários do Poder Judiciário de outra maneira, dando-lhes dignidade e pagando-lhes o que é devido ) 51

DIFERENÇAS
sartori_w
Enquanto os Policiais Civis são tratados pelo Governo do Estado especificamente pelo Dr. Geraldo Alckmin como cidadãos e funcionários de 2ª classe, enquanto o governo do Estado se recusa a pagar o que lhes é devido por direito o Presidente do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo Des. Ivan Ricardo Garisio Sartori trata os funcionários do Poder Judiciário de outra maneira, dando-lhes dignidade e pagando-lhes o que lhes é devido, porque afirmo isso, por simples constatação e quero deixar claro que não sou amigo do Dr. Sartori, não o conheço pessoalmente nem faço questão, nunca nos encontramos e as informações que tenho são dos próprios serventuários da justiça.
Sua Excelência como chefe do Poder Judiciário determinou o pagamento de férias atrasadas e de valores financeiros que os funcionários tem direito de receber, e é bom que se deixe claro que o único presidente antes do Des. Sartori a fazer isso foi o Des. Francis Selwin Davis, esse sim meu pessoal amigo de décadas.
Por que o Governador do Estado, chefe do Poder Executivo não toma a mesma medida, não paga o que é devido aos Policiais, mágoa , ira contra a Polícia Civil ou simplesmente pura e simples maldade ?
Não é mais possível que os Policiais não recebam o que lhes é de direito como a ALE e NU, não é mais suportável que um Policial seja obrigado a trabalhar mesmo quando já poderia se aposentar porque se o fizer terá diminuição de seu salário. Isso é simplesmente vergonhoso.
O que pretende o Governador fazer com a Polícia Civil,  humilhá-la ainda mais ?
Hoje somente se sabe por ” Dá cá aquela palha” demitir o Policial e temos inúmeros exemplos para não ser cansativo os exemplos mais emblemáticos são o Delegado Conde Guerra e o Delegado Frederico Miguel. Isso sem falar nas centenas de operacionais demitidos, nas dezenas que estão presos muitas vezes preventivamente por um período acima do permitido pela nossa legislação simplesmente por inércia do Poder Judiciário.
Como cidadão não consigo entender qual a lógica da administração da Segurança Pública, e digo o porque: Temos um Delegado ou um Investigador de Polícia de classe especial, no caso do Delegado o mesmo se não for dócil, complacente e amigo de um Deputado de prestígio ficará sem função e no lugar que era seu por direito, será comissionado um 1ª classe, ganhando como classe especial, gerando despesas indevidas para o Estado. Isso não é Improbidade Administrativa, já no caso do Investigador, muitas vezes o mesmo é constrangido e até coagido a assinar um documento abrindo mão da chefia em prol de alguém de classe inferior, mas que certamente é amigo do Diretor, do Seccional ou do Titular do Distrito. Isso não é imoral.
Muito se fala em dar condições de trabalho e moralizar-se a Polícia Civil. Moralizar o que senhores, se a imoralidade começa nos escalões mais altos onde somente os apaniguados tem algum direito.
Se não estiver enganado e posso estar, pois não sou especialista em segurança pública, a Polícia Militar tem 54 coronéis, e 54 Cargos privativos de coronéis e dificilmente se encontra alguém comissionado no lugar de um um coronel full, já a Polícia Civil tem 138 cargos privativos de Delegado de classe especial e eu particularmente gostaria de saber quantos delegados de 1ª classe estão comissionados em classe superior gerando ônus para o erário.
A improbidade administrativa esta latente , mas todos fazem de conta que nada existe;  os que estão sem cargo por medo de um embate com quem está no momento mandando  e os que estão comissionados por motivos óbvios.
Falar em moralidade, falar em reformar a Polícia, falar que 900 delegados estavam sendo investigados como disse o demitido Ferreira Pinto é muito fácil, o difícil é tomar alguma atitude, o difícil é que venham receber um salário digno ou que pelo menos o governador pague aquilo que lhes é devido, e não fiquem extinguindo a Polícia Civil aos poucos, talvez o Governador se esqueça que Policial vota, que policial tem família, que policial tem amigos que votam, mas talvez o Dr. Geraldo já tenha se cansado da governança do Estado e pretenda disputar a próxima eleição a Vereador ou Prefeito de Pindamonhangaba, ou pretenda voltar a clinicar, pois provavelmente com alguma especialização poderá ser melhor médico anestesista do que é Governador do Estado.
Sugiro ao Governador que conviva ou tome algumas lições com o Presidente do Tribunal de Justiça aí sim talvez aprenda a diferença  entre ser chefe e ser líder e para não perder tempos já a digo a sua Excelência qual é a diferença, o chefe é temido o líder é respeitado.

João Alkimin

  1. Depois que eu ouvi de um juiz que policial é feito pra ser desacatado eu desanimei de vez, afinal a classe policial é vista como uma sub-raça em um sub-mundo sub-humano.

  2. 01/03/2013 19:54
    Projeto do Executivo autoriza indenização por morte ou invalidez a policiais
    Seguro de vida em grupo poderá ser contratado para as carreiras policiais
    Da Redação

    O Projeto de Lei 76/2013, do Executivo, publicado no dia 1º/3, autoriza o pagamento, em caso de morte ou invalidez permanente, total ou parcial, de indenização de até R$ 200 mil aos militares do Estado e aos servidores sujeitos ao Regime Especial de Trabalho Policial ou que exerçam atividades de risco acentuado em unidades da Secretaria da Administração Penitenciária. Também a proposta autoriza a contratação de um seguro de vida em grupo, a ser pago pelo Estado.
    Essa indenização será devida em caso de morte ou invalidez que ocorram em serviço, no deslocamento entre o domicílio do militar ou do servidor e o seu local de trabalho e em razão da função pública, ainda que o evento causador da morte ou invalidez se dê após a passagem do militar ou do servidor à inatividade.
    Segundo o projeto, a concessão da indenização será estabelecida em procedimento investigativo administrativo, independente da existência de procedimento disciplinar e da regulação do sinistro por parte da seguradora. Não caberá indenização se na investigação ficar demonstrada a prática de ilícito administrativo ou penal por parte do militar ou servidor vitimado.
    O PL 76/2013 está em pauta para recebimento de emendas. A seguir, irá para análise das comissões temáticas atinentes, para então seguir para aprovação em Plenário.

  3. A INCORPORAÇÃO DO ALE VAI SER PAGA SIM, COMO O ANUNCIADO PELO GOVERNO MAS POR DECRETO, NEM VAI PRECISAR PASSAR PELA ALESP, FIQUEM TRANQUILOS A INCORPORAÇÃO JÁ ESTÁ VALENDO DESDE HOJE, JÁ RECEBEREMOS A DIFERENÇA EM ABRIL JUNTAMENTO COM O REAJUSTE DA INSALUBRIDADE.

  4. A proposta é reunir representantes das polícias Civil, Militar e Científica, além de membros de secretarias estaduais e da sociedade civil para aprovar uma aumento de 100 % para toda a policia civil isto sim seria uma reuniao para resolver de vez a nossa situaçao o resto horario, central de fragrantes, centro de umbanda, vigilia da pqp,boas novas que vem de kosovo,reengenharia do cacete, uniforme da policia civil, projeto, proposta, etc e tudo mentira e enrolaçao

  5. Passaram-se tempos de descobrimento do Brasil, hoje ninguém vive mais do mundo da lua, as informações e comentários circulam e são propagados constantemente.
    A improbidade administrativa realmente está configurada em diversos atos discricionarios, será que um dia teremos um homem publico igual a esse Desembargador, que administra nos moldes do artigo 37 caput da Constituição de 1988, Lei Magna/Maior, ou a desconsidera, administrando nos moldes do Coronelismo, onde prevalecia somente os interesses privados; não acredito muito que fai ser possível um administrador nesses termos na PC de SP, que leva a risca o interesse público, avocando atos para si, quando se refere a interesse coletivos; então não é preciso ir muito fundo, no dia 12/01/2013, foi publicado na Imprensa Oficial, no caderno 2, na parte da Secretaria de Segurança Pública, a lista provisória referente as promoções das carreiras e classes policiais civis, e advinham os critérios de escolhas que utilizaram; 1- aqueles que sempre ou quase sempre trabalham em serviços diversos de sua atividade fim, os chamados profissionais administrativos, muitos com um pouco mais de 10 anos de serviço policial, nunca presidiram em apresentações de ocorrências e nem e nunca elucidaram crimes relativos a sua função típica, mas tem privilégios e são dignos de promoções, não tem se quer noção do que são suas prerrogativas públicas e quais são suas atribuições de verdade na instuição (PC), infelizmente não vamos generalizar, mas ainda uma minória é levada a sério pelos seus méritos; 2- Estão usando do poder para promoção pessoal, é só verificarem os que foram indicados e confrontar os nomes, vão confirmar que muitos deles possuem vinculos afetivos tais como: ( Pai, Mãe, Tio, Tia, Irmão, Irmã, Avô, Avó etc), usando da máquina pública para promoção pessoal, passando por cima dos principios basilares da Administração pública, art. 37 da constituição 88, por cima da lei do nepotismo, por cima do art.111 da constituição do Estadual, e da a Lei do Nepotismo, promovendo pessoas com laços familiares de primeiro, segundo e terceiro grau, é lamentável, é desmotivador, o exemplo tem que vim primeiramente dos preceitos constitucionais, isto é, tem que vim de cima para baixo, mas na prática não é assim que funciona. É uma vergonha, faz quanto tempo que vem ocorrendo essa extrema injustiça nas escolhas de promoções na PC, isto não e equivoco e sim fato comprovado, é facil e só realizar levantamentos internos comprovaram, agora no dia 27/02/2013, publicou-se na Imprensa oficial, no caderno 2, na Secretaria de Segurança a lista definitiva e critério de pessoalidade está evidente, é triste, motivação zero, além das questões salarias, situações iguais esta vem acontecendo com frequência na PC, não verificam o histórico de trabalhos apresentados pelo policial civil, ao contrário disso o que se tem mais peso nesse ambiente é o tal leva e traz, o famoso “puxa saco”, exemplos iguais a esse que faz do profissional de segurança um integrante desmotivado, sem auto estima para o trabalho, entra gestão e saí gestão e tudo continua a mesma pessoalidade, ninguém quer ver nada, ou finge em não ver, mas o Estado todo tem conhecimento.

  6. PORQUE TODO SECRETÁRIO ENTRA FALANDO EM FAZER A REESTRUTURAÇÃO MAS NUNCA FAZ?

    PORQUE A MAIS DE 20 ANOS QUE ESTOU NA POLÍCIA TODOS OS SECRETÁRIOS QUE PASSARAM FALARAM EM REESTRUTURAR A POLÍCIA, MAS DEPOIS SE CALARAM?

    QUAL A DIFICULDADE EM REESTRUTURAR A POLÍCIA CIVIL? AFINAL, JÁ PASSARAM VÁRIOS SECRETÁRIOS COM ESSA INTENÇÃO, MAS NENHUM CONCLUIU SEU DESEJO…

    SINDICATOS E ASSOCIAÇÕES QUE FIM LEVOU?

  7. O jeitinho psdb de enganar a população dando nomes fantasiosos á antipática reengenharia. são as fictícias centrais de flagrantes, as proezas do nobre Governador de SP nada mais é que o fechamento de várias Delegacias por falta de funcionários, então reúne-se esses funcionários em uma única Delegacia denominada centrais de flagrantes e, estas por suas vezes passam a funcionar com a quantidade necessária para uma Delegacia normal com o quadro de funcionários recomendado, mas na verdade a população ganha uma delegacia bem equipada mas perde outras várias Delegacias. Isso chama-se enganação, pois se a moda pega, fecharia-se vários Hospitais para manter apenas um bem equipado e com quadro de médicos e enfermeiros na quantidade correta ou então mata-se vários enfermos para salvar apenas um. Acontece que o público que antes eram atendidos em outras Delegacias, agora se aglomerarão na única central de Flagrantes, ou seja, todos problemas espalhados agora estarão em um único local. Eu como cidadão e usuário dos serviços públicos, faço a seguinte pergunta :qual é o benefício que a sociedade recebe com essas Centrais de Flagrantes? Antes o(a) cidadão(ã) tinha uma Delegacia sucateada próximo á sua residência, agora ele(a) tem que viajar quilômetros para encontrar uma central de flagrantes se desejar formalizar uma queixa, mas lá encontrará outros moradores de vários bairros que também tiveram suas Delegacias fechadas, todos em busca de atendimentos da Polícia Judiciária. Na minha opinião, o governo apenas engana a sociedade, pois dessa forma ele trocou seis por meia dúzia, com várias agravantes, temos que viajar para formalizar uma queixa, temos que enfrentar uma fila enorme para sermos atendidos, estaremos mais distantes da Polícia Judiciária e assim finalmente conseguiram implantar algo que realmente não passa de enganação, pois nada melhorou, apenas aglomeraram , juntaram os problemas que antes eram espalhados, só isso. Continuando com minha opinião, acredito que o racional seria equipar as Delegacias com materiais de boa qualidade e com a quantidade correta de funcionários, mas não fechar as Delegacias como estão fazendo . Acredito que o Governo Geraldo Alckimim esta é racionando a mão de obra, pois deveria abrir concursos para suprir o déficit de Policiais Civis que chega hoje á soma de pelos menos 15 mil novas vagas necessárias; Dessa forma, poderíamos entender que, o Exº Governador estaria com boas intensões na área de Segurança Pública, mas do jeito que estão fazendo, estão nos chamando de trouxas e desinformados, pior, subestimando nossa capacidade de raciocinar o que é razoável ou não, mas engana-se, nós temos inteligência suficiente para distinguir o que é bom ou ruim. Acredito em repostas duríssimas nas urnas em 2014, pois a população já esta de saco cheio de políticos falsos.

  8. Pingback: https://flitparalisante.wordpress.com/ | " F I N I T U D E "

  9. O TRABALHO DOS POLICIAIS CIVIS É MUITO MAIS COMPLEXO E DE RISCO QUE OS OFICIAIS DE JUSTIÇA, EU COMO INVESTIGADOR DE POLÍCIA CARREIRA NÍVEL SUPERIOR, SÓ DESEJO TER UM SALÁRIO EM IGUALDADE AOS OFICIAIS DE JUSTIÇA QUE SÃO NÍVEM MÉDIO…

  10. O BRASIL É CAMPEÃO MUNDIAL EM HOMICÍDIOS ABSOLUTOS!

    GRAÇAS A NOSSA JUSTIÇA FROUXA E LEVE!

    Fonte Programa da Regina Casé.

  11. Desculpe Tira Veio,nao e a justica que e frouxa e leve,sao nossas leis feitas por politicos que sao descabidas,mas quem vai legislar contra si proprio politico e tudo menos burro ,burros somos nos que votamos neles,Abracos

  12. 04/03/2013 19:27
    Da Tribuna
    Da Redação

    Hospital em Parelheiros

    Luiz Claudio Marcolino (PT) informou que esteve no bairro de Parelheiros nesta segunda-feira, 4/3, com o prefeito Fernando Haddad, a fim de fazer um levantamento de áreas viáveis para a construção de hospital na região. Estiveram presentes deputados, vereadores e representantes da população. Marcolino comentou a importância da obra: “Cerca de 200 mil pessoas vão buscar atendimento nos municípios próximos à região e isso superlota o atendimento. Esse novo hospital trará melhorias à população”, concluiu. (SC)

    Reajuste salarial

    Carlos Giannazi (PSOL) cobrou novamente do governo estadual o cumprimento da data-base salarial do funcionalismo público estadual, conforme manda a Lei estadual 12.391/06. O deputado afirmou que as gestões do PSDB têm políticas calcadas no arrocho salarial e que o reajuste aprovado na Casa pela base do governo não contabiliza as taxas inflacionárias e não resulta em aumento de fato. O parlamentar concluiu dizendo que o Estado não cumpriu a lei até agora. (SC)

    Blitz da segurança

    Jooji Hato (PMDB) relatou caso de um garupa de moto que matou um homem de 30 anos com diversos tiros disparados na frente dos filhos em Barueri. O deputado disse estar indignado com a criminalidade e a violência com que os bandidos agem: “Não temos mais direito de usar objetos, não temos direito de viver. Temos que tirar as armas dos bandidos, usadas para roubar e matar.” Concluiu alertando que a melhor forma de desarmamento é por meio da realização de blitz. (SC)

    Seguro de vida para policiais

    Olimpio Gomes (PDT) informou que após 130 dias do anúncio do governador Geraldo Alckmin a respeito do reajuste no valor do seguro de vida dos policiais, deu entrada na Assembleia o projeto de lei complementar que trata do assunto. “Não tínhamos seguro de vida e sim seguro de trabalho. Agora, com esse PLC, o seguro passa a indenizar as famílias com efeito retroativo a 1° de janeiro”. Segundo o deputado, desde outubro passado, data da promessa do governador, já morreram 35 policiais. (SC)

    Banco do Povo em Araçatuba

    Ramalho da Construção (PSDB) parabenizou o governador Geraldo Alckmin pelo lançamento do Banco do Povo na cidade de Araçatuba. O deputado afirmou que o banco será muito benéfico para a economia da cidade e facilitará ao cidadão os empréstimos com juros baixos. Ramalho também falou da inauguração de uma unidade de terapia em Araçatuba que irá atender casos de oncologia. (GA)

    Soldados no Haiti

    Welson Gasparini (PSDB) comentou a audiência que teve com o governador Geraldo Alckmin e com a cooperativa Unimed Regional para tratar da construção de um grande centro hospitalar em Ribeirão Preto. O deputado criticou a missão militar no Haiti e pediu à presidente Dilma para trazer os quase 2 mil militares de volta. “Era para estabilizar o Haiti em alguns meses, já se passaram oito anos e os soldados ainda continuam lá”, disse. (GA)

    Máquina de escrever

    Carlos Neder (PT) comentou que o Brasil precisa de mais controle público. O deputado falou que o Ministério Público tem função constitucional de fiscalizar as denúncias de irregularidades relacionadas a gestões públicas. Neder recordou que, quando foi secretário da Saúde na administração da ex-prefeita Luiza Erundina, foi acionado pelo MP pela compra de três máquinas de escrever. “Naquela época, o Brasil não era informatizado como hoje, e o Ministério Público entendia que máquina de escrever não tinha a ver com a saúde.” (GA)

  13. Nota às entidades representativas de policiais civis e militares

    O Secretário da Segurança Pública Dr Fernando Grella deverá comparecer à reunião da comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa para prestar contas da atuação da secretaria e apresentar seu plano de trabalho, oportunidade em que o questionarei sobre os problemas que afligem a população e principalmente o massacre que o governo do Estado vem impondo aos policiais, pelo que solicito ampla divulgação do evento, convidando a todos os interessados a comparecer para municiar os membros da comissão quanto aos questionamentos necessários.

    Deputado Estadual Major Olimpio Gomes

    LOCAL: Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo, avenida
    Pedro Alvares Cabral, 201 Ibirapuera – Auditório Dom Pedro I
    DATA: 07/03/2013 às 15:00 horas

  14. Sr. João Alkimin, no quesito comparação e aulas com o E. Desembargador e Presidente do TJSP sugerido ao Governador de SP, acrescentaria ainda a sugestão para tirar seus quinze dias de licença e aproveitar esse afastamento para se submeter a estágio junto ao Governador do PR, o S. Beto Richa, e com esse apreender como se trata com respeito e dignidade os Policiais do Estado que governa.

    Proporciona o governador do PR um clima amistoso entre as duas corporações, e estas com o titular da Pasta SSP, nada é forçado e sim levado em consideração, e ainda, as providências de sua exclusiva iniciativa são adotadas e assim tem sido para exemplo neste país.

    Hodiernamente, os senhores Delegados estão recebendo o subsídio disponibilizada às carreiras jurídicas, assim também ficou ratificada tal condição na CE/PR. Seus valores figuram na segunda posição do tabela de vencimentos, subsídios e/ou proventos (inativos). Tem investido na modernidade da Polícia Paranaense.

    Quanto aos senhores Policiais das demais carreiras civis, tem sido recebidos de igual e respeitosa maneira pelo nomeado Governador do PR, com vencimentos melhores que os dos paulistas.

    Essas informações são colhidas através da mídia televisa, escrita, e meios sociais de comunicação (internet).

    O Governo do PR, mormente, o atual (reeleito) tem dispensado os melhores tratamento aos Policiais e proporcionado a elevação autoestima dos citados policiais.

    Para não estender mais esse relato e a sugestão, arremato afirmando que está o PR remunerando seus ilustres Policiais com melhores subsídios do que até a própria congênere federal e a do DF.

    Mas, ainda, aproveito desse ensejo para solicitar esforços junto ao Presidente do TJSP, no sentido de liberar o pagamento de todos os precatórios que se encontram depositados na conta bancária desse E. Tribunal, os quais viriam ajudar em muito a amenizar o sofrimento dos Policiais paulistas credores do Estado, com Decisões proferidas em Ações da década de 90, cujas Ordens Judiciais para pagamento do crédito estão datadas desde 1998, 2001, por exemplo e até essa data não foram repassadas tais verbas às contas dos servidores policiais credores, acredito que o mesmo se dá com servidores de outras Pastas, e tudo isso se resume em uma “gangorra”, i.e., se tem um grupo de credores (servidores) sendo prejudicados com a demora pré-concebida e orquestrada pelo Tribunal, outro grupo está sendo favorecido, seja ele qual for. Em parte, a FESP que não deposita toda verba da qual é devedora, e de outro lado o TJSP que não agiliza a liberação daquelas já depositadas e com isso causa enorme prejuízo e sofrimento a centenas, milhares de credores (servidores do Estado). Um absurdo !!!

    Nos ajude por aí, o quanto puder, nesses dois quesitos!

    Att.

  15. O preço da vida dos homens

    Em 2012 mais de uma centena de Policiais foi assassinada (na verdade, agentes da lei, já que essa categoria engloba policiais civis, militares, agentes penitenciários e demais trabalhadores da área). Eu fui à maioria dos enterros, estive com a maioria das famílias e falei o nome de cada um deles no plenário. Pedi atenção, apoio e dignidade no trato com esses profissionais. Parece clichê repetir que são pessoas que saem de casa, que deixam suas famílias para proteger o que é nosso, nossas vidas e nosso patrimônio. Esses homens são mortos em função de serem policiais, recebem pouco, trabalham muito e muitas vezes são alvo de injustiças da própria sociedade que protegem.

    Mas injustiça maior é a que vem do governo, que parece esquecer as condições aviltantes que impõe a esses servidores; como no caso do não pagamento do seguro de vida.

    Uma lei estadual de 1994 autorizou o poder executivo a contratar um seguro de vida a seus servidores, e o contrato celebrado com a COSESP se deu só em 1999. Desde essa data, os policiais mortos no horário de serviço (com algumas horas de tolerância para quem estiver em trânsito) têm direito ao seguro de vida, mas aqueles que morreram durante a folga, estão descobertos e as famílias à mercê da sorte.

    Insisti muito no pagamento desse seguro às famílias dos mortos de 2012, foi um ano de muita luta e muita dor. Mas essa é uma tecla na qual venho batendo desde 2008, quando fiz uma indicação ao Governo do Estado (394/2008), na época, mencionei o avanço da criminalidade aliado ao inegável espírito público dos policiais, que acabam se envolvendo em ocorrências decorrentes da função, mesmo nas horas de folga. Esses homens são alvos preferenciais e quando não perdem a vida, ficam incapacitados para o trabalho. A indicação pedia o pagamento de seguro de vida aos policiais, seguro extensivo àqueles vitimados nas horas de folga.

    A resposta do governo veio em agosto de 2008 e afirmava que estavam em fase de andamento, providências para o oportuno atendimento da solicitação. Mas o fato é que nada foi feito.

    A pressão foi grande, e com a repercussão na mídia o governo acenou com algumas respostas (como a promessa do pagamento em dobro), mas nada de concreto aconteceu. No começo de 2013, voltei à carga: NENHUMA família recebera o seguro.

    Enfim, em 27 de fevereiro, o governador enviou à Assembleia Legislativa o projeto que estabelece novo valor para o seguro de vida dos policiais e agentes penitenciários (até 200 mil reais) e indeniza as famílias de policiais mortos fora do serviço, inclusive inativos e aposentados, mas que foram mortos justamente em decorrência da profissão, a contar de 1 de janeiro de 2012.

    Para mim é um alento, mas não uma satisfação. Vou lutar para que esse pagamento seja retroativo à data da criação do seguro (1999). Uma vida não vale mais que outra, e nossos homens não podem virar números.

    TEXTO PUBLICADO NO DIARIO OFICIAL DE HOJE 07/03/2012

  16. SAIU o resultado da prova de tira 1200 aprovados!

    Estou entre eles. Com a incorporação do ALE o salario sobre mais 500 pau será

    Alguma dica das melhores regioes

  17. Porque será, que agora que chegou a hora, véspera da copa das confederações, véspera de ano de copa do mundo, véspera do ano das eleições, a Lei do Nivel Universitário “pegando fogo”, o Projeto de Lei que o governo disse que iria mandar e até agora não mandou, agora seria a hora de uma greve geral, etc, etc etc., porque será que os SINDICALISTAS, SE CALARAM?
    PORQUE SERA?
    Eu não sei, não estou acusando ninguém e nem quero fazer qualquer tipo de especulação, mas que dá a entender que estão do lado do governo, dá.
    Será que estão ganhando algum beneficio do governo para se calarem dessa forma?
    Existem inúmeros comentários, aqui no FLIT a respeito desse tema.
    Os “sites’ do SIPESP e do AIPESP está parados. O SEPESP não abre mais. O AEPESP só escreve artigos que não interessam em nada. E por aí vai.
    A RESPOSTA AGORA ESTÁ COM ELES.

  18. Ué, o Ivan Sartori permite que o TJ faça contratações sem concurso de temporários pela Lei 500/73, e isso é abertamente inconstitucional, e ele queria um delegado apenas para lidar com juízes. Só no Brasil mesmo. Enquanto isso, no Reino Unido, um ex-secretário de gabinete corre o risco de ir para a cadeia por ter colocado pontos da carteira de motorista na mulher.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s