A Teoria do Domínio do Furto 5

Inaceitável é assistir na TV duas reportagens repercutidas em várias emissoras dando conta de dois flagrantes um de concussão e outro de extorsão mediante sequestro envolvendo policiais civis.

No de concussão a atuação operacionalizada pela Corregedoria só foi possível graças a coragem e honestidade de um comerciante que procurou o órgão certo e confiável para denunciar que é o Ministério Público.

Todos os comerciantes deveriam tomá-lo como exemplo. Só não fazem a mesma coisa por se sentirem amedrontados com as ameaças feitas por esses vagabundos e covardes travestidos de policiais que agem como verdadeiros bandidos.

O impressionante é que a conduta desses canalhas tem se tornado frequente nas unidades policiais. Agora a vítima é instada a comparecer na unidade policial para pagar a propina. Mais absurdo ainda é utilizar o telefone da delegacia para fazer as tratativas da extorsão.

Vou mais além, toda a conduta criminosa se desenrolando no interior da delegacia e o Delegado Titular e Chefe de Investigadores não sabiam de nada. Aqui vigora a Teoria do Domínio do Furto, jamais a do domínio do fato.
Isso daqui está falido faz tempo.

Os caça niqueis estão em todas as áreas da capital, o mesmo em relação a bingos clandestinos e puteiros. Para fazer a recolha não falta investigador ou escrivão em desvio de função. Não falta também policial recebendo frequência sem sequer comparecer na unidade.

Na entrevista dada, a promotora de justiça disse haver mais de cento e setenta investigações em andamento. Por que tanta demora para que sejam concluídas possibilitando que bandidos travestidos de policiais continuem agindo, alguns chefiando e titularizando importantes unidades policiais no Estado. Os chefes de investigadores de distritos policiais de Santos foram denunciados, e os acima deles?

Entrujaram entorpecente num sofá de unidade policial para arrumar motivo para remover seu titular e colocar no lugar um arrecadador do esquema. Sabe o que aconteceu com quem foi o mentor intelectual disso, hoje chefia uma importante seccional.

Gostaria que o Ministério Público informasse no que resultaram extensas investigações sobre corrupção para facilitar a exploração de máquinas caça niqueis em várias regiões do Estado e as recorrentes roubalheiras nos leilões de veículos recolhidos em ciretrans e outras unidades policiais do Estado?

E as roubalheiras nos contratos do Dipol com desvio de verbas do Estado e da União liberadas pela SENASP?

Não pode prevalecer na instituição o salve-se quem roubar mais.

Policial honesto é o que briga por um salário melhor e não por unidades policiais transformadas em verdadeiras coletorias.

Esperamos que o Ministério Público cumpra com seu dever institucional e puna cada um desses ladravazes.

  1. Senhor Jonas

    A Policia Civil não faz “A….”
    Alguns de seus integrantes fazem, todos levam a fama. Pense bem antes de falar certas coisas!

    C.A.

  2. C.A. disse:
    05/02/2015 ÀS 23:34
    Senhor Jonas

    A Policia Civil não faz “A….”
    Alguns de seus integrantes fazem, todos levam a fama. Pense bem antes de falar certas coisas!

    C.A.
    BOM DIA, CA. FOI O QUE EU DISSE NO POST SOBRE O ASSASSINATO COMETIDO PELA ROTA. QUER DIZER QUE 3 OU 4 FAZEM BESTEIRA E TODOS SÃO CULPADOS? VAMOS ACABAR COM A PC.

  3. A Teoria do Domínio do Furto se revela e se comprova quando o rato de esgoto fala o seguinte ao comerciante vítima;

    “Aqui a boca é grande”, “Faz a gente sorri, que você sorri também”. Quem são as presas da boca grande? Garanto que não são só os que foram presos.

  4. CA isso é verdade mesmo, poucos fazem “A”: apreensão, averiguação, a investigação, a detenção, a prisão a maioria faz “PN”, vocês estão em extinção.

Os comentários estão desativados.