Acusado de matar estudante tem prisão temporária decretada pela Justiça 9

Crime no Boqueirão

* Com informações de Egle Cisterna e Eduardo Velozo

O delegado Luiz Ricardo de Lara Dias Júnior, responsável pela operação de prisão de Jeferson Oliveira da Cruz, suspeito de matar o estudante Matheus Demétrio Soares, em Santos, solicitou neste sábado (8) a prisão temporária do acusado por 30 dias e o juiz Otávio Augusto Teixeira Santos, do plantão judiciário, deferiu o pedido. Hoje, mais uma testemunha reconheceu Jeferson.

Por se tratar de crime hediondo, a prisão temporária pode ser prorrogada por mais 30 dias, mas a expectativa da polícia é de que o inquérito seja concluído antes de terminar esse prazo.

Nesta tarde, outra pessoa reconheceu Jeferson como sendo o autor do disparo que matou o jovem, no dia 3 de fevereiro, próximo a uma universidade, no Boqueirão. Agora, são duas pessoas que confirmam que Jeferson assassinou o rapaz.

N/A
Jeferson apontou para a polícia onde jogou a arma usada na noite do crime
Em depoimento à polícia após ser preso, Jeferson disse que atirou ”sem querer”. No interrogatório, ele declarou que viu uma correntinha no pescoço de Matheus e que, ao tentar arrancar o objeto, o jovem se esquivou e acabou batendo na arma, que disparou. Depois, na versão do acusado, ele pegou um ônibus da linha 155, seguiu até a Rodoviária e, depois, para a Zona Noroeste, onde mora.

Busca pela arma

Durante todo o dia, uma operação especial da polícia foi montada na Rua Doutor Amilcar Mendes Gonçalves, no Boqueirão. Equipes da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) trabalhavam em conjunto com a Prefeitura e Sabesp, vasculhando bocas de lobo e poços de visita do trecho que fica entre a Rua Osvaldo Cruz e Avenida Conselheiro Nébias.

O objetivo era encontrar a arma usada por Jeferson, que a teria atirado em um bueiro. Até o final da tarde deste sábado, o revólver não havia sido encontrado pelas equipes que realizavam as buscas.

  1. Não foi este crime que a Polícia Ostensiva (P.M.) , já tinha solucionado e prendido o mala, até com confissão do acusado??

  2. Ao colega de cima, via de regra a PM é tosca quando tenta investigar algo…….E agora quero ver o que o cumandante da área vai falar? O MP que ouviu o chororo dos mikes, etc……

  3. Agetel Calça Branca ( 2 anos de polícia) disse

    meu caro ai de cima, espera pelo ao menos o seu probatório terminar para dar algum tipo de palpite, o seu nome ainda esta escrito as giz, pode ser apagado ate numa pequena soprada ok, espera que a sua vez vai chegar, não força não cara, a sua opinião esta correta, mas deixa isso para outros policiais com experiência, se continuar vc logo logo vai se dar mal, lembra-te, só erra quem trabalha, se vc é um desse que trabalha, logo poderá errar tá.

  4. Jacaré sem dente,

    Só quebra louça quem lava louça, eu já quebrei algumas apesar de pouco tempo na polícia, a questão é que quando eu errei foi fazendo o trabalho de polícia judiciária, não fazendo o de polícia ostensiva. O que de pior houve no erro da PM, foi que errou tentando fazer o trabalho de outra instituição, alias instituição que a PM se acha melhor, em seguida, frustrada foi chorar no MP e o comandante reclamou em público, deu entrevista. Imagino agora como devem estar de cabeça quente, o mais digno no momento seria reconhecer o erro e pedir desculpas à sociedade pelo erro gigantesco e também a polícia civil. Se eu fosse a pessoa que foi constrangida por 5 horas dentro de casa pelos policiais militares que lá estavam (salvo engano sem mandado), com a argumentação de que a entrada foi franqueada, em seguida filmaram-no confessando o crime e depois espalharam o vídeo por ai, sem sombra de dúvidas ingressaria com uma ação contra o Estado pleiteando danos morais e também uma ação paralela contra os PM´s, junto a corregedoria e o MP. Quando se erra de forma tão grotesca o mais correto é assumir e se desculpar.

  5. Errou, trabalhando? Como assim? Eles também tem atribuição de investigar? Esta Polícia militar tem que ser extinta, militar só das forças armadas. Chega de p.m. fazendo nosso trabalho.

  6. Complementando o Agetel Calça branca… Nao só ação contra o Estado, mas tambem uma ação regressiva contra quem efetivamente fez a “cagada”. A pm enquanto continuar existindo como tal tem que se limitar ao trabalho ostensivo e preventivo…

  7. AGORA EU QUERO VER QUAL SERÁ A PROVIDÊNCIA TOMADA PELO MP CONTRA OS PMs ENVOLVIDOS NESSA LAMBANÇA TODA. QUERIA VER QUAL SERIA A RESPOSTA DELES PARA EXPLICAR COMO É QUE ELES FIZERAM COM QUE UM SUJEITO INOCENTE, INCLUSIVE ELES GRAVARAM EM VÍDEO, CONFESSASSE A AUTORIA DE UM CRIME QUE ELE NÃO COMETEU. O TAL VÍDEO É A PROVA CABAL DE QUE O SUJEITO FOI TORTURADO PELA MEGANHA; OU FISICAMENTE, OU PSICOLOGICAMENTE E OUTRA, PRA ONDE FOI QUE O ENTÃO CRIMINOSO FOI LEVADO PARA TER SUA CONFISSÃO OBTIDA. NUMA DELEGACIA DE POLÍCIA QUE NÃO FOI. DESDE QUANDO A MEGANHA ESTÁ AUTORIZADA A LEVAR PESSOAS SUSPEITAS PARA DENTRO DE SEUS BATALHÕES PARA SEREM AVERIGUADAS ???????? ESTOU LOUCO PRA SABER QUAIS PROVIDÊNCIAS SERÃO TOMADAS A ESSE RESPEITO, OU SE O MP E O JUDICIÁRIO VÃO SE CALAR DIANTE DE TAMANHA ABERRAÇÃO. SÓ PRA LEMBRAR, FIZERAM A MESMA MERDA QUE OS DELEGADOS DA CORREGEDORIA CONTRA A ESCRIVÃ QUE DEIXARAM NUA. CAGARAM, SENTARAM EM CIMA E AINDA REBOLARAM PRA MELAR BEM DE MERDA.

  8. Kkkkkkkk o Agetel calça branca tirou o coro do jacaré sem dente (coxinha passa mal) kkkkkkkkk

  9. Só existe uma explicação para o MP não fazer nada contra os meganhas. Os pms devem ter alguma coisa guardada na manga que os compromete.

Os comentários estão desativados.