Delegacias paulistanas com mais roubos investigam só 3% dos casos 52

REYNALDO TUROLLO JR.
DE SÃO PAULO

27/03/2015 02h00

Nas dez delegacias que mais registraram roubos na cidade de São Paulo no ano passado, apenas 3% dos casos foram investigados.

Em 2014, foram 36,1 mil roubos nesses dez distritos, ante 1.209 apurações formais abertas pela Polícia Civil.

Um exemplo está no distrito de Campo Limpo, na periferia da zona sul.

Editoria de Arte/Folhapress

Dos 4.639 roubos registrados, o maior volume da capital, somente em 75 casos (1,6%) foram abertos inquéritos (investigação formal).

Esses dados do governo Geraldo Alckmin (PSDB) foram obtidos pelo instituto Sou da Paz por meio da Lei de Acesso à Informação.

O levantamento mostra que, durante a escalada recorde de roubos do ano passado, a polícia investigou ainda menos que em 2013.

‘A PÉ’

Segundo o delegado Levi D’Oliveira, titular do distrito do Jabaquara, na zona sul, há dificuldade para transformar os boletins de ocorrência em inquéritos. Isso porque, diz, a vítima geralmente fornece poucas informações à polícia.

O ideal seria obter uma descrição detalhada do assaltante e, se possível, a placa do carro em que ele fugiu.

Editoria de Arte/Folhapress

“Se fugiu a pé, o que é que eu vou fazer? Eu preciso de dados, não tenho bola de cristal. Não estou tirando a culpa da polícia, que tem que fazer o trabalho dela. Mas, em alguns crimes, eu preciso de algo a mais. Sem informação nós não conseguimos”, diz.

A delegacia do Jabaquara é a décima no ranking de mais roubos no ano passado –foram 2.673 registros e só 45 inquéritos, ou 1,7%.

“É baixíssimo [o índice]”, avalia o delegado. Segundo ele, além da falta de informações que ajudem a levar à autoria dos roubos, a Polícia Civil sofre com falta de pessoal.

Para fins de comparação, a delegacia que proporcionalmente mais instaurou inquéritos para apurar roubos na capital em 2014 foi a do Bom Retiro, na região central. Das 814 ocorrências na área, 238 viraram inquérito –29%.

O Bom Retiro, porém, foi o nono distrito com menos roubos no ano passado.

QUESTÃO DE FOCO

Para Ivan Marques, diretor-executivo do instituto Sou da Paz, a falta de pessoal e de recursos “justifica, em parte” essa baixa investigação.

“A Polícia Civil acaba focando seus esforços em alterações legislativas, problemas que não são relacionados à investigação. Há um nítido desvio de foco”, diz, referindo-se às campanhas encabeçadas pela Secretaria da Segurança Pública de São Paulo para tentar mudar a legislação penal brasileira.

“A questão do endurecimento de penas, da redução da maioridade penal, talvez não deva ser o foco principal da secretaria e da polícia neste momento. Será que a impunidade vai ser combatida com alteração na legislação ou com esclarecimento de crimes?”, questiona Marques.

Segundo ele, a investigação bem feita tem dois resultados: tirar de circulação o criminoso e “passar uma mensagem de que o crime não vai ficar impune”, desestimulando novos delitos e diminuindo a sensação de insegurança.

BOLETINS

De acordo com o estudo do instituto, ficou evidente que os boletins de ocorrência estão sendo preenchidos incorretamente -e, talvez, não por falta de informações por parte da vítima, afirma Marques.

No ano passado, reportagem da Folha revelou que, de 2004 a 2013, só 9,3% dos boletins de ocorrência viraram inquérito no Estado de São Paulo. Na capital, o cenário foi pior: só 5,9% dos casos tiveram investigação formal ao longo desses dez anos.

OUTRO LADO

A Secretaria da Segurança diz que é um equívoco considerar que deve haver um inquérito para cada crime no Estado. “Os inquéritos somente são abertos quando há os elementos necessários para tanto –dentre eles, a suspeita de autoria e o detalhamento das circunstâncias do crime”.

A afirmação difere do entendimento de especialistas, como o jurista Roberto Delmanto. Segundo ele, a polícia tem obrigação de abrir inquérito ao saber de um roubo.

Muitos casos, diz a pasta, são investigados “em bloco” –um inquérito pode abranger vários boletins de ocorrência, como os sobre quadrilhas que cometem muitos crimes.

“É preciso deixar claro que todos os casos de roubos –e demais crimes– são investigados pela Polícia Civil. Não fosse isso, o Estado não teria registrado, apenas em fevereiro, um crescimento de 23% nas prisões com mandado judicial”, afirma a secretaria.

“Em fevereiro, os roubos caíram em 6 dos 10 distritos citados pela reportagem”.

Transcrito da Folha de São Paulo ; nos termos do artigo 46 da Lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998.‏

  1. Existem vários motivos para o aumento de todo tipo de crime, mas a impunidade é um fator que leva o crime a aumentar em uma progressão geométrica todos enxergam isso. Todos não, os políticos (maioria) nessa hora sofrem de catarata.

  2. Em 10 anos só 5% viraram I.P.!! Isso aqui acabou mesmo, e não é de hoje.

  3. Foda-se as investigações !
    Não é papel da Policia Civil fazer investigação.
    A Policia Civil foi criada para fazer escolta e transporte de preso até o Fórum.

  4. Jabaquara teve 2.673 registros, sendo que 45 viraram Inquéritos. Se dividir entre os responsáveis pela tramitação, dão quantos para cada um?

  5. mas…
    .
    nas estatísticas…
    .
    o crime está diminuindo…
    .
    ACREDITE ! SE QUISER !!

  6. Mais um belo exemplo da mais completa incompetência dos que se dizem os cabeças pensantes ou carreira jurídicas da polícia civil,.
    Além do completo fracasso destes nas conduções do inquéritos policiais, afinal de contas não são os delegados que presidem o inquérito, kkkkk, aqui vão as minhas desculpas a todos os escrivães que fazem todo o trabalho, desde baixar portarias até o relatório final, mas que ganham menos de 1/3 dos que só assinam o trabalho dos outros.
    E como já disse um colega ai acima não me venham cobrar absolutamente p……. nenhuma, desde a implantação da audiência de custódio, me tornei agente de vigilância e escolta de preso, só falta o oficio me apresentando na SAP.
    E que os sindicatos e associações fiquem atentos se houver a incorporação dos policiais civis pela SAP fiquem sabendo que lá NÃO EXISTE APOSENTADORIA “ESPECIAL”, segundo o famosíssimo parecer da PGE.

  7. NÃO DA PRA INVESTIGAR PORQUE FICO MTO TEMPO NO BICO PRA COMPLEMENTAR MEU SALÁRIO, ENTÃO PACIÊNCIA.
    HOJE SE FOSSE PRECIONADO PARA ESCOLHER UM TRABALHO, E CLARO QUE IRIA PREFERIR O …… BICO.
    A POLÍCIA E NA REALIDADE E MEU BICO, EMPREGO E O OUTRO.
    DO JEITO QUE TA, A GRANDE MAIORIA CONCORDA COM O QUE ESTOU DIZENDO.

  8. Ok vamos lá! : No quarto trimestre de 2014 ocorreram 495.374 delitos(roubos, furtos, homicídios, etc- fonte SSP) no estado de São Paulo, 31.934 pessoas foram presa em flagrante no mesmo período, então se considerarmos que todas a prisões fora feitas pela PM, que uma pessoa corresponde a um flagrante, ambas sabidas errôneas, nossa PM deixou de evitar que 464.440 delitos ocorressem em todo o estado neste período, ou seja com 100.000 homens conseguiu evitar apenas 6,5 % dos crimes no trimestre. Como os números são interessantes não? Analise maldosa esta da Folha.

  9. Ronaldo, tá errada a sua conta…
    Considerando o número de ocorrências registradas e o número de inquéritos instaurados em razão dos registros, tem-se que há pessoas que, por não estarem respondendo (falta de inquérito) estão na rua praticando novos crimes.
    Ou seja: se a PM conseguiu evitar 6,5% dos delitos, os autores de outros 464.440 delitos praticados continuam em ação, porque não há investigação e, portanto, estão sem punição. Eles roubam e continuam roubando, afinal não serão intimados nem antes (ser surpreendido pela polícia preventiva é uma loteria) nem depois (não ser buscado pela polícia judiciária é algo certo) de cometerem os roubos.
    Dilema: se não há crime (polícia preventiva é eficiente), qual a finalidade de polícia judiciária?

  10. 26/03/2015
    São Paulo reduz todos os crimes contra o patrimônio

    Polícias Civil e Militar batem recorde de produtividade relacionada ao número de prisões no bimestre

    O Estado de São Paulo reduziu todos os índices relacionados a crimes patrimoniais, com acentuada diminuição nos crimes praticados com violência ou grave ameaça à pessoa. O secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, atribuiu a queda a um reforço no trabalho policial. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (25), no site da Secretaria da Segurança Pública (SSP).

    O trabalho das polícias paulistas alcançou em fevereiro uma elevação no número de prisões. A quantidade aumentou 4,8% e o número de ocorrências com detenções passou de 13.306 para 13.948. No bimestre, as 27.485 prisões são recorde para o período.

    O secretário explicou que a produtividade policial, que alcançou recorde de prisões no bimestre, levou a uma melhora nos índices de criminalidade. Além do aumento no número de prisões, Alexandre de Moraes atribuiu a queda nos índices a um reforço no policiamento ostensivo.

    “Também houve uma mudança no policiamento ostensivo, que venho reafirmando que estamos fazendo com mais mobilidade e de forma mais difusa nos bairros”, explicou.

    O roubo de veículos, pelo nono mês consecutivo, diminuiu em 27,32%, com redução de 2.443 crimes. No ano, o recuo já atinge 23%. Também houve diminuição nos roubo a cargas (3,00%), cujas ocorrências diminuíram de 733 para 711. O secretário lembrou que algumas medidas adotadas permitiram diminuir o indicador, que havia aumento em janeiro.

    “No mês de janeiro, houve um leve aumento de roubo a carga e foi colocado que seria estudado [o aumento] e criada uma nova forma de policiamento em relação às áreas que mapeamos”, disse. “Neste mês, essas medidas se mostraram importantes, vamos continuar com as investigações de quadrilhas e com essas medidas”.

    Pelo segundo mês consecutivo, também houve importante redução dos índices de roubos em geral, excluídos roubo de veículos em 5,54% no mês de fevereiro, com a diminuição de 1.401 ocorrências.

    Alexandre de Moraes lembrou que a queda do mês é superior a ocorrida em janeiro. “Mais importante que os números e os percentuais são as pessoas que deixam de sofrer uma grave violência nos crimes patrimoniais. Com essa queda de 5,54%, 1.401 pessoas deixaram de ser roubadas em fevereiro deste ano”, ressaltou.
    Proteção à vida

    Os latrocínios continuam caindo no Estado, pela quarta vez consecutiva. Em fevereiro, o índice baixou 39,4%, passando de 33 para 20 – ou seja, 13 ocorrências a menos. Para a série histórica do mês, a quantidade é a menor desde 2010, quando foram registrados 18 casos em fevereiro.

    Como no mês passado, a taxa dos últimos 12 meses – março de 2014 a fevereiro de 2015 –, pela segunda vez na série história, ficou abaixo do limite apontado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 10 mortes a cada 100 mil habitantes. O índice foi de 9,86 casos a cada grupo de 100 mil residentes em São Paulo.

    Em fevereiro, o índice de homicídios dolosos se manteve estável. O indicador ficou nas mesmas 330 ocorrências do ano passado. “O Estado manteve pela segunda vez na série histórica – a primeira vez foi janeiro – o índice abaixo de 10 homicídios por 100 mil habitantes. Continuamos assim, o único estado da federação a ter o índice com um único dígito”, enfatizou o secretário.
    Projeto de lei

    O secretário da Segurança lembrou, ainda, de outras medidas que podem ajudar no combate à criminalidade. Entre elas, os projetos enviados pelo governador Geraldo Alckmin ao Congresso sugerindo alterações na legislação.

    Assessoria de Imprensa e Comunicação da Secretaria da Segurança Pública

  11. FALANDO O QUE TODO MUNDO JÁ SABE…

    TRABALHO NUM DP ONDE ESTAMOS NO REGISTRO DE NÚMERO 2.400 (DOIS MIL E QUATROCENTOS).
    DIVIDINDO ESSE NÚMERO POR TRÊS, CHEGAMOS À BASE DE 700 (ARREDONDADO) REGISTROS POR MÊS.
    DIVIDINDO ESSES 700 POR 3 (TRÊS) EQUIPES QUE TRABALHAM NA CHEFIA, VAI DAR UMA MÉDIA DE 248 (DUZENTOS E QUARENTA E OITO BOLETINS DE OCORRÊNCIA POR MÊS PARA SEREM INVESTIGADOS.
    MAIS UMA MÉDIA: 248 DIVIDIDOS POR VINTE DIAS (SEGUNDA A SEXTA) = 12,4 BOLETINS DE OCORRÊNCIA POR DIA PARA CADA EQUIPE!!!
    DOZE B.Os. POR EQUIPE POR DIA. TEM CONDIÇÕES?
    SEM CONTAR AS “MORDIDAS DE MACACO” DE TER QUE LEVAR PRESOS EM AUDIÊNCIA DE CUSTÓDIA, BUSCAR MATERIAL NA U.G.E., CUMPRIR MANDADOS DE PRISÃO, RELATÓRIOS, DISQUE DENÚNCIA E ALGUMAS ORDENS DE SERVIÇO.
    A IMPRENSA NÃO SABE OU FAZ QUE NÃO SABE, E FICA FALANDO MERDA E METENDO A BOCA.
    NÓS NÃO TEMOS MATERIAL HUMANO SUFICIENTE E NEM CONDIÇÕES DE DAR CONTA DA DEMANDA!
    SE O ESTADO NÃO ME DÁ CONDIÇÕES, (E OLHA QUE NÃO ESTOU NEM FALANDO DE SALÁRIO E MOTIVAÇÃO OU RECONHECIMENTO PROFISSIONAL) EU NÃO TENHO CONDIÇÕES DE PRODUZIR ALÉM DA MINHA CAPACIDADE!
    SEM CONTAR, QUE TODOS NÓS POLICIAIS, PRODUZIMOS MUITO ALÉM DA CAPACIDADE FACE ÀS CONDIÇÕES QUE NOS SÃO APRESENTADAS.
    DIANTE DE TANTO DESCASO POR PARTE DE QUEM DEVERIA NOS ASSISTIR ANTES DE COBRAR, SÓ NOS RESTA UMA OPÇÃO:
    “APERTAR O BOTÃO DO FODA-SE”!

  12. 4639 casos de roubo em um ano no 37 DP? suponhamos que existam dez investigadores neste distrito, eles teriam que investigar 386 casos de roubo por mês, 38 casos cada investigador, tinham que rachar um roubo por dia, incluindo sábados, domingos e feriados. Sem falar nos furtos que são muito maiores, estelionatos, ordens de serviço, escoltas, burocracias diárias, etc.

    Nomeiem o Flash como investigador, quem sabe ele dê conta.

  13. kkkkk, 1 inquérito para cada roubo……, que comédia, se a proposta do Dr. Roberto Delmanto fosse acatada eu teria 5.680 IPs em cartório e não 657.

  14. Ou seja, o policiamento ostensivo não existe. Enquanto a banda toca, a cavaria cavalga e a rota mata, os bandidos roubam.

  15. Faço uma pergunta, que o Sou da Paz, falou mas de forma branda. A minha é mais incisiva. Segue elaaaaaa: Quantos investigadores tem na Delegacia? Será que sabem quanto tempo demora para juntar provas. Uma vergonha aceitar tais imputações e ficar quieto, coisa de covarde e acomodados, eu não aceito.
    Aliás não foi aqui em São Paulo que ouve uma mudança ou suspensão do que determinava o minimo de policiais por unidade? Me disseram que foi pelo fato de que o MP iria, disse iria, não entrou contra a defasagem pela suspensão. Engraçado parece casadinho.
    A culpa maior é de quem diz: “Se não está bom pede para sair, vai embora”. Bando de canalhas! Que é também é predicado aos omissos a isso.

    Agora 2600 roubos em uma unica área é o governo que o povo merece.

    Não falo somente como profissional mas como cidadão.

  16. Faço uma pergunta, que o Sou da Paz, falou mas de forma branda. A minha é mais incisiva. Segue elaaaaaa: Quantos investigadores tem na Delegacia? Será que sabem quanto tempo demora para juntar provas. Uma vergonha aceitar tais imputações e ficar quieto, coisa de covarde e acomodados, eu não aceito.
    Aliás não foi aqui em São Paulo que ouve uma mudança ou suspensão do que determinava o minimo de policiais por unidade? Me disseram que foi pelo fato de que o MP iria, disse iria, não entrou contra a defasagem pela suspensão. Engraçado parece casadinho.
    A culpa maior é de quem diz: “Se não está bom pede para sair, vai embora”. Bando de canalhas! Que é também é predicado aos omissos a isso.

    Agora 2600 roubos em uma unica área é o governo que o povo merece.

    Não falo somente como profissional mas como cidadão. b

  17. Nem vai mais para moderação, vai para abdução é uma forma de calar alguém?

  18. Sr JClaudio,
    …os bandidos roubam… e não são nem procurados…
    Policiamento ostensivo (de vitrine) não significa muita coisa, não. A não ser pegar no flagra!
    Prevenção é anterior (evita o cometimento) e posterior (com a repressão, punição, evita-se a reincidência).
    Duas barreiras: o criminoso fura a primeira, mas não poderia escapar da segunda (investigação).
    1 – Tá parecendo o Cap. Fábio (Tropa de Elite 1): “A gente joga o corpo lá, eles vêem e jogam o corpo aqui… é a guerra da carne!”.
    É mais verdadeiro se disser que não tem condições materiais ou humanas.
    2 – Se a PM for 100% eficaz, não precisa Polícia Civil. Tá parecendo juiz, que não quer processo para julgar.

  19. SIPOL: Sindicato dos Policiais Civis da Região de Presidente Prudente
    http://www.sipol.com.br – e-mail: secretaria@sipol.com.br

    26 de março de 2015 Publicações Sobre o Sindicato
    Secretário parabeniza Polícia Civil por queda em índices criminais (Bônus porém, se vier, só após 25 de abril)

    O secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, parabenizou a Polícia Civil nesta quarta-feira (25) pelos resultados alcançados no mês de fevereiro, que teve redução de praticamente todos os índices criminais do Estado de São Paulo.

    Moraes se reuniu durante a tarde com os 24 delegados que compõem o Conselho da corporação. O grupo inclui o delegado-geral, Youssef Abou Chahin, e o adjunto, Julio Gustavo Vieira Guebert, além dos diretores de departamentos da Polícia Civil.

    “Nós tivemos apenas dois meses em 2015, mas dois meses muito bons. No primeiro bimestre, todos os indicadores criminais tiveram queda, inclusive os homicídios dolosos, que ficaram estáveis em fevereiro”, afirmou.

    No encontro, o secretário destacou a queda de 21,8% nos homicídios na Região Metropolitana de São Paulo, representada na reunião por Albano David Fernandes, diretor do Departamento de Polícia Judiciária da Macro São Paulo (Demacro).

    O total de 68 ocorrências registradas nessa região durante o mês passado atingiu o menor número de toda a série histórica para o mês. O mesmo aconteceu com os dados do primeiro bimestre, que apresentou redução de 20,3%.

    “Nenhum estado brasileiro chega perto da nossa taxa de homicídios, mas queremos melhorar ainda mais”, enfatizou o secretário, que pediu celeridade nas investigações e ressaltou a importância de sempre ser transparente com esses dados.

    A taxa dos últimos 12 meses – março de 2014 a fevereiro de 2015 –, pela segunda vez na série histórica, ficou abaixo do limite apontado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), que é de 10 mortes a cada 100 mil habitantes. O índice foi de 9,86 casos a cada grupo de 100 mil residentes em São Paulo.

  20. nem sei porque os colegas policiais comentam este tipo de noticia….

    isso aqui virou casa de mãe joana…..e faz temmmmpooooo

    deixa estar pra ver como é que fica….esse é o ditado atual da PC

    assim vamos caminhando ( o povo nem liga mais )

  21. Algum policial civil que costuma manifestar-se neste espaço em algum momento da vida perdeu tempo em acessar algum site da pm ou criado por um pm para ficar falando mal da pm ???? Quanto milico dando palpite aqui, muitos deles travestidos de civil. Acho que é a vontade em ser aliada a incapacidade de conseguir. Alias alguem ja ouviu dizer que policial civil prestou concurso para virar pm ???

  22. EDUARDO,

    Prevenir é mais fácil que reprimir. Minha crítica foi no sentido que a PM tem policiais de mais, porém, em atividade meio, ou mesmo atividade estranha e não na atividade fim. No policiamento ostensivo mantém o mínimo possivel, geralmente, toda Cia PM opera com três viaturas mais o CGP, me corrija se eu tiver errado.

    Conheço um pouquinho a PM, porque antes de ser delegado de polícia fui SD PM por mais de dez anos.

    Vocês valorizam mais o policial que prendeu um infrator em flagrante do que aquele que não teve ocorrências em seu subsetor (esse sim foi mais eficaz). Claro que o policial que prendeu um criminoso em flagrante deve ser exaltado, mas em termos de eficácia o primeiro foi mais eficaz.

    A maioria desses delitos, principalmente o roubo se combate com policiamento ostensivo. Geralmente nesses casos os infratores saem de motocicletas abordando vítimas pela cidade. A vítima chega na delegacia depois de ser “orientada” pelo 190 e me faz a seguinte narrativa: “eu tava em um ponto de ônibus quando fui abordada por dois indivíduos pardos de capacete e moletom escuros, numa CG preta com placa encoberta, não sei o sentido tomado”. Analisando os BOs constatamos em média cinco roubos idênticos nas proximidades e depois os criminosos passam a atuar em outro ponto da cidade. Pergunto: é mais fácil instaurar inquérito e investigar um crime desse ou preveni-lo com policiamento ostensivo, principalmente sabendo que nem toda vítima vem ao DP, mas a grande maioria comunica o 190?

    Imagino que saiba que nem em todos os crimes se instaura inquérito, tem que ter um mínimo de dados, caso contrário será um inquérito sem qualquer informação que por lei deve ser concluído em trinta dias. Tem ainda os crimes de ação penal privada e os condicionados a representação onde a vítima não representa. Outra coisa bastante comum é no caso de violência doméstica onde a vítima não vai pro IML fazer o corpo delito e depois fica o juiz e promotor te enchendo o saco cobrando o laudo de um exame que a vítima não fez.

    Veja o exemplo do DHPP, era o Departamento de excelência da Polícia Civil, grande índice de esclarecimento e o que fez o querido de vocês o Ferreira Pinto? Passou ao DHPP a atribuição de investigar as “resistências seguidas de morte” da PM, para dá um ar de legalidade aos homicídios praticados pela PM. O que aconteceu com o DHPP? Não consegue investigar mais nada.

    Meu amigo, enquanto a PM tiver fazendo política ao invés de polícia, enquanto a Secretaria de Segurança for feudo do ministério publico (Fleuri, Saulo, Petreluzzi, Marzagao, Pinto, Grela, Alexandre, etc., tudo do MP, há mais de vinte anos), continuaremos na mesma.

    Claro que a polícia civil tem sua parcela de responsabilidade, mas somos mais uma vítima do sistema instalado há décadas no Estado de São Paulo.

    A polícia civil tem efetivo inferior ao estipulado em lei e diminuindo ano após ano. A Pm tem efetivo de mais de cem mil homens, se fosse um exército seria o terceiro maior da América Latina. Desses cem mil acredito que menos de 50% estejam no policiamento ostensivo (SV-01). Tem Pm na casa civil, casa militar, tribunal de justiça, tribunal de justiça militar, tribunal de contas do estado e do município, assembleia legislativa, câmara municipal, cdhu, spprev, cet, SPTrans, etc., até no ic tem PM. Sem falar no mp, na escola da magistratura, nos fóruns. Agora seja vítima de um crime e ligue 190 pra ver quanto tempo vai esperar.

    O pior cego é aquele que não quer enxergar.

    Amigo, não tenho nada contra vocês, inclusive, tenho mais amigos policiais militares do que policiais civis, mais esse modelo de policiamento ostensivo militar está superado. Da mesma forma como está superado o nosso com divisão entre plantão e chefia.

    Abraço. P.s.: qualquer dúvida pergunta pro Valdir Souza

  23. NÃO ADINTA FICAREM POSTANDO UMA LIVRO AQUI POIS NÍNGUEM VAI LER !!!!! afffff

    CADE O REAJUSTE SALARIAL E O BONUS ??????????????????

  24. Desta vez tenho que concorda com JClaudio disse:27/03/2015 ÀS 16:09, disse tudo e um pouco a mais, e se me permitir uma aparte, o último CMTO PM, que deu uma de macho, somente no 45 (quarenta e cinco) minutos do segundo tempo, falando muita m……pela imprensa, contra a policiai civil, e citando um montão de números, que melhor lhe convinha a sua tese, e apontado o seu dedo podre para a polícia civil, só não folhou do peso e os índices das aposentadorias do oficiais da PM em relação ao orçamento da SSP, e em especial em relação ao próprio orçamento da PM, disso ele não disse uma palavra se quer.
    Sem medo de errar uns bons 60% do orçamento da PM é para pagar somente aos oficiais que não são nem 20% do efetivo, o outros 40%, que sobra, deverá ser divido entre os restante ou seja 60%, diga-se praças, isto ele não disse quando saiu, ficou bem caladinho.

  25. Eduardo, como de costume , você que deve ser PM, e não consegue interpretar um pequeno e simples texto. Os únicos erros desta exposição, foram não considerar neste número final os flagrantes elaborados pela Policia Civil, Guarda Municipal e outros, alem do que em muitos dos flagrantes existem mais de um indiciado, levando este número total muito para baixo. Claro que se por analogia, disséssemos que a PM é totalmente ineficiente, e pouco contribui para a diminuição da violência, não estaríamos errados, mas esta é uma visão caolha de pessoas que ,talvez como o senhor, somente se preocupam e denegrir a imagem da outra instituição vista como adversária concorrente.

  26. E com a palavra o rei da capital Dom Domigos Eterno, o maior artista e lábia da polícia. .. IMPERADOR DAS ESTATÍSTICAS, et caterva

  27. Esses números não estão errados? 310000 roubos em 2014. Menos de 1 caso por policial civil/mês.

  28. nao e bem quantos casos no bojo inquerito e nao entra no estatistico como caso esclarecido

  29. Se meu comentário estiver errado por favor me corrijam!

    Atualmente as chefias dispõe não mais que três equipes (Incluindo-se ai funcionários: em vias de aposentarem-se, doentes, desmotivados; sem contar os problemáticos, para não falar outra coisa, que ninguém quer, mas contam como efetivo).

    E temos que:
    1- Remover presos ao: IML, Fundação Casa, Cadeia de Transito, CDP, Fórum.
    2- Fazer rondas ostensivas (atribuição da mike).
    3- Intimações.
    4- Verificar Disque denúncias.
    5- Ir na casinha.
    6- Ir em Audiências no Fórum.
    7- Fazer expediente.
    8- Ir no I.C. Levar Constatação e retornar para retirar a droga apreendida (um absurdo, ela já deveria ser encaminhada para um deposito próprio).
    9- Dar produção (para que não sabe e aquele dia em que o chefe manda dar uma cana).
    10- Ficar, as vezes horas, tentando passar uma legitimação que poderia muito bem ser escaneada e enviada pela intranet.
    11- Fazer boletim de ocorrência (devido à falta crônica de Escrivães).

    E a maioria da PC já é de meia idade, não tem mais tesão para dar cana, nem idade para correr atrás da molecada.

    Se alguém aqui acredita que é possível esclarecer crimes com este efetivo, esta pessoa provavelmente também acredita em: Papai Noel, Saci, Pererê e Mula sem cabeça.

    Eu confesso que gostaria de trabalhar em uma instituição respeitada e que me respeita-se, mas tá difícil.

  30. hc disse:
    27/03/2015 às 14:00
    Nem vai mais para moderação, vai para abdução é uma forma de calar alguém?

    ——————————————————————————————

    É colega, gostava mais quando aparecia “seu comentário está aguardando moderação”. Mas agora, simplesmente não são publicados. Será um pré-estagio “censurástico”. Dinossauros determinando o que pode ser publicado, para seres pensantes tirarem suas próprias conclusões. Ou não pubicação, para os seres menos pensantes, não se sentirem motivados a começarem a pensar, e deixar tudo como está. Alguém (ens) tá lucrando; e, muito.

  31. FALTA A REESTRUTURAÇÃO DA POLICIA CIVIL DE SÃO PAULO, TENDO EM VISTA QUE TODAS UNIDADES DA FEDERAÇÃO JÁ HOUVE REESTRUTURAÇÃO VISANDO APURAR E INVESTIGAR CRIMES.

  32. Essa semana conduzi ao IML para exame de corpo de delito um “transgressor da Lei “preso pela PM, eu mesmo o havia prendido em flagrante 2012 este mesmo cidadão fato que ele mesmo lembrou e me falou,o artigo dele 157,que seria “agraciado”com uma pena de 5 anos e 4 meses,no entanto ficou apenas 2 anos e dessa vez com ar de deboche disse que não iria ficar nem uma semana pois o artigo dele era furto e que sabia que o “Juiz”não estava segurando ninguém desse artigo!!!Só rindo mesmo!!

  33. Alguém sabe quantos investigadores tem no Jabaquara? Quantos deles somente investigam? Quantos do total estão no plantão? Quantos Delegados?
    Após a resposta, tendencia é que o povo merece o governo que tem e que investigar não é o desejo deste governo, que por falar não há nada que o desabone na justiça. Um exemplo de governo e de apoiadores..

  34. http://educacao.uol.com.br/album/2015/03/13/professores-da-rede-estadual-de-sp-fazem-assembleia-na-avenida-paulista.htm#fotoNav=28

    http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/sindical/professores-da-rede-estadual-decidem-manter-paralisacao/?cHash=9233298775f684e058ce3e0149fcd7b5

    Negociação só de pois da greve, ai vem a imprensa perfilada e fala, como fazer greve se não teve negociação, o governo é que prontifique todo março alguém para negociar. Data Base é algo que o EROS GRAUS devia ter explicado ao governo ao mandar para a greve, é uma politica de vagabundo.

    Em nosso caso quem setará no sofá este ano

  35. Diante de vários aspectos, tais como: desrespeito total à instituição, salário ridículo, excesso de atribuições como as citadas pelo carcereiro treze e falta de colaboração da própria população, é que não conseguimos nada. Pedi, junto a um local de crime na minha área, as imagens de tres cameras de um edifício alí próximo e sabem qual foi a resposta? NÃÃÃOOOOOOOO!!! Me disseram que só com ordem judicial e depois de um leve bate-boca, para se desvencilharem da minha pessoa, alegaram que o equipamento estava com defeito e não fazia a gravação. A burocracia para conseguir um mandado de busca, uma gravação, é lenta, uma identificação de IMEI junto as operadoras, a localização de um aparelho, as imagens até de uma camera pública…….desanima qualquer início de investigação, além de sabermos que após a preventiva logo o mala estará nas ruas de novo. Se com flagrante eles já saem rapidinho( alguns no dia seguinte, na Barra Funda), imaginem pedir uma temporária ou preventiva, no máximo assina as broncas que deve e responde todas em liberdade, são unificadas e outros artifícios……..ou seja, nós e a PM somos grandes enxugadores de gelo! Prá não falar verdadeiros idiotas. Às vezes, conseguimos chegar em algum lugar quando deparamos, no meio da população, um daqueles que gostam e respeitam as polícias, pessoas que foram vítimas de bandidos e querem a punição dos mesmos, mas estes, são exemplares raros!

  36. sergio, nesse caso eu diria que iria apreender todos os equipamentos de gravação. bem como as câmeras para perícia para apurar a veracidade dessa informação. Hoje, Delegado não pede, ele requisita.

  37. Tudo pela última hora, querem mudar a lei para manter os adolescentes infratores mais tempo presos, mas pera ai, um dia eles voltam. Acho que seria melhor o Estado investir na ressocialização, pois não adianta só penalizar.
    O Estado quer resolver o problema com fumaça de cortina, politizando uma questão tão séria.
    Como pode um Estado com quase 44 milhões de habitantes ter somente 30 mil policiais civis na ativa para fazer polícia judiciária, sinceramente, não se pode ficar instaurando Inquérito à toa, caso contrário, quem vai investigar?

  38. INDEPENDENTE DA IDEOLOGIA POLITICA DOS QUE AQUI POSTAM E DE MINHA VONTADE, A VERDADE É QUE A POLICIA MILITAR NO BRASIL JAMAIS SERÁ EXTINTA! É MUITÍSSIMO MAIS FÁCIL EXTERMINAR COM A POLICIA CIVIL! ALGUNS COMUNAS ESQUERDOPATAS QUE AQUI POSTAM, ADORARIAM, POREM JAMAIS ACABARÁ JUSTAMENTE DEVIDO A EXISTÊNCIA DELES! COSTUMAM RELACIONAR A PM COM A DITADURA MILITAR, COMO SENDO UMA CORPORAÇÃO ULTRAPASSADA E INCABÍVEL, PORÉM SENHORES A DITADURA ACABOU A EXATOS 30 ANOS E O QUE VEMOS É UM BANDO DE PAISANO LADRÃO LESANDO A PÁTRIA. VEJAM O QUE FIZERAM COM O BRASIL, ROUBARAM, ROUBARAM E ROUBARAM. ESTÃO TODOS MILIONÁRIOS: FHC, JOSÉ SERRA, LULA, ZÉ DIRCEU, MARIO COVAS (REI DOS PEDÁGIOS) E OUTRAS CENTENAS MAIS. PORQUE A MÍDIA É CONTRA A INTERVENÇÃO MILITAR, MUITO SIMPLES VÃO PERDER FINANCEIRAMENTE. TUDO GIRA EM TORNO DO DINHEIRO QUE A MÍDIA ARRECADA DEVIDO A SITUAÇÃO POLITICA EM QUE NOS ENCONTRAMOS, QUE PRA ELA ( A MÍDIA) É SUPER RENTÁVEL! VAMOS ACORDAR!

  39. É Bruno, teoricamente seria o correto. Ocorre que sequer abriram a porta do edifício, além de nenhum delegado ter culhão prá segurar essa, até acho certo, pois teríamos que invadir o prédio. Então, penso eu, é melhor não investigar porra nenhuma, pois discutir com quem atrapalha nosso serviço pode gerar minha mão na cara deles, aí com certeza terei problemas. O porteiro do prédio foi o primeiro a dizer que não poderiamos sequer entrar nas dependencias do edificio, um morador , saindo dalí, começa a filmar toda discussão…quer saber: não temos meios de lado algum prá realizar nosso serviço, portanto, FODAM-SE!!!!!!!!

  40. Deputado Delegado Olim cobra melhores condições de trabalho aos policiais e fala sobre a diminuição da violência em São Paulo.

  41. todos Atrás de uma esmola..!!! este bonus é uma afronta a PC de SP ..tanto dinheiro rolando que nem lama no maior estado da federação…que daria de “sobra” para dar um salario digno a todos e uma estruturação mais adequada ao nosso tempo…Lamentável !!!…se vier não jogo fora pq não sou louca…vou lá aproveitar as promoções do EXTRA… na minha humilde opinião.. A falta de união tem favorecido este descaso !!!..aguentaaa em 2018..pague a luz quem ficar por último!!!

  42. O detran,bem ou mal,funcionava.Hoje tudo demora.A Civil tocada e agora se gasta dez vezes msis.Falar da Civil eh facil,agora quero que facam o mesmo que nos Policiais Civis fazemos Sem termos gente.Noticia paga…querem nossas funcoes.ganhando trinta paus por mes e com dez mil homens a mais.Vao se foder imprensa vendida.

  43. Carcereiro 13 esqueceu de mencionar ficar tomando conta de pátio na Presidente Wilson, que nem uma besta debaixo do sol, igual aos Vig´s!

  44. Hj em dia somos tudo :Escolta de bonde de ladrão, Pm sem farda dando flagrantes toda semana, fazemos ronda principalmente na maldita gestão do Exmo Domingos! Tudo menos ser Policia Judiciária, Polícia Civil!

Os comentários estão desativados.