No dia do policial militar e civil, policial reformado avalia: ‘Estado abandonou’ 77

Douglas Gonçalves acredita que desemprego leva pessoas a serem policiais.
Ele diz que as leis acabam sendo obstáculo para o trabalho policial em SP.

LG Rodrigues

Do G1 Santos

Douglas acredita que leis precisam mudar e o Estado deve dar atenção às polícias (Foto: LG Rodrigues / G1)
Douglas acredita que leis precisam mudar e o Estado deve dar atenção às polícias (Foto: LG Rodrigues / G1)

Vistos como o símbolo da segurança dentro do Brasil, os policiais militares e civis comemoram dia deles nesta terça-feira (21). Para falar sobre a rotina da profissão e repercutir o momento atual dos policiais no País, o G1 conversou com um policial reformado que falou sobre as mudanças na instituição durante as últimas décadas e as mudanças que ele acredita serem necessárias para fortalecer a polícia.

Enquanto o policial está fazendo o boletim de ocorrência o infrator já saiu da delegacia.
Douglas Gonçalves

Douglas Gonçalves entrou na polícia em 1987 e atuou em patrulhas e forças táticas, antes de se aposentar no Pelotão da Cavalaria deGuarujá, no litoral de São Paulo. “A gente acha fácil bater na polícia e isso me preocupa porque muitas pessoas falam que a instituição está despreparada e as pessoas são duplicadores de opinião. Muitos jovens recebem essas críticas e acabam passando essa opinião adiante”, explica.

O policial reformado acredita que o problema pode estar no que ele classifica como um abandono por parte do Governo do Estado de São Paulo. “O Estado tem que mudar, repensar o que querem da polícia, assim como a sociedade. O governo abandona a gente e as leis dificultam o trabalho do agente que está nas ruas”, diz.

De acordo com ele, a legislação acaba sendo um obstáculo para que os policiais possam realizar o trabalho e pede que mudanças ocorram. “A policia não perdeu a autoridade, mas são valores. Antigamente, se alguém comprasse um carro roubado não havia fiança, hoje em dia não, se tornou um crime afiançável. Então, enquanto o policial está fazendo o boletim de ocorrência, o infrator já saiu da delegacia. Precisamos rever nossas leis”, afirma.

Hoje, Douglas atua como chefe dos escoteiros de Guarujá e se diz realizado (Foto: Douglas Gonçalves / Arquivo Pessoal)
Douglas atua como chefe dos escoteiros e se diz
realizado (Foto:Douglas Gonçalves/Arquivo Pessoal)

Hoje aposentado, Douglas é chefe de um grupo de escoteiros de Guarujá, mas ainda se preocupa com os familiares dos policiais que trabalham em São Paulo, assim como os seus parentes se preocuparam enquanto ele atuava nas ruas. “Seu pai sai pra trabalhar e não sabe se vai voltar, ‘ah, toda profissão é assim’. Mas, e quando o bandido vai buscar seu pai na casa dele? Essa audácia está errada, enquanto não houver punição, nada vai mudar. Muitos policiais que morrem são por motivos pessoais, e muitos vezes, o Estado sabe disso, e o que eles fazem a respeito? Nada. Nós estamos abandonados”, conta.

Ao ser perguntado sobre o que motiva uma pessoa a se tornar um policial, Douglas acredita que seja uma falta de opção. “Deveria ser uma vocação, mas hoje acho que é por opção de emprego. É umas das profissões mais perigosas no Brasil. Hoje, eu acho que a grande maioria se torna policial por causa do desemprego. É falta de opção”.

Longe da função de policial há mais de um ano, Douglas diz que está feliz de trabalhar com grupos de escoteiros e acredita que fez tudo o que era possível em seus tempos de polícia. “Estou feliz e saí da polícia com a sensação de dever cumprido”, conclui.

Polícia Militar, em Santos, SP (Foto: Divulgação / Polícia Militar)
Policial reformado acredita que policiais deveriam ser mais valorizados (Foto: Divulgação / Polícia Militar)

  1. Kkkkk. Ser policial é falta de opção. O desemprego faz o sujeito ser policial. E é verdade. Policia é um biquinho enquanto não encontra coisa melhor.

  2. Nós policiais, tanto civis como militares,estamos abandonados faz tempo!!! Estamos abandonados pela Justiça, pelo Estado, pelos nossos superiores…..Precisa-se urgentemente valorizar os policiais no nosso estado da seguinte forma:
    – Salário digno, sem este a polícia inexiste. Andar no limite da criminalidade tem que ganhar bem.
    – Auxilio alimentação e outros benefícios condizentes com a realidade.
    – Leis rígidas que mantenham o bandido preso, não tornando nosso trabalho em vão.
    – Leis rígidas para quem atentar contra qualquer um de nós ou nossos familiares.
    – Para melhorar nossa imagem, temos que mudar nossa forma de agir, reciclar boa parte dos que existem aqui.
    -Valorização da categoria num todo, sem distinção de carreiras( vejam GAT, adicional de 4000 que só delegados recebem)
    – Combate a corrupção interna,aprontou é cadeia e rua, mas sem injustiças, corriqueiro para desapadrinhado.
    -Temos que ter apoio da população ,da justiça e de nossos superiores para efetuar nosso trabalho corretamente.

    Assim, quem sabe!! Temos um governo que ignora as estatísticas de policiais assassinados somente neste ano, ignora que o crime organizado é tão forte quanto o braço do estado, ignora que policial para efetuar seu trabalho de modo adequado precisa ter condições para isso, tanto fisicas quanto psicológicas. Policial mal pago, cansado por que ficou no bico, arrebentado psicologicamente……vai produzir o que?????

  3. O Governo do Estado abandou as polícias faz tempo, assim como a educação e saúde, só não esqueceu dos pedágio

  4. Saúde, Educação e Segurança. Isso é o mínimo que um estado deve oferecer ao cidadão. Infelizmente, no Brasil, em todos os estados da federação, isso é relegado a segundo plano. Quando um governante é reeleito neste país, não o é por aprovação ao seu governo, mas pelo receio de que uma mudança poderá fazer com que tenhamos dias piores. São essas as razões que justificam os 20 anos de PSDB em São Paulo, e o baixo índice de aprovação do governo Dilma, que vem fazendo exatamente o que o eleitor temia que outro candidato, de outro partido, fizesse.

  5. ENTREI NA POLÍCIA POR FALTA DE OPÇÃO, ALIÁS FOI O CAMINHO MAIS FÁCIL PELA POUCA CONCORRÊNCIA NO CONCURSO, QUE SE DEU PELO BAIXO SALÁRIO, POR ISSO ENTREI E AQUI ESTOU, ENFRENTEI POUCOS CANDIDATOS NO CONCURSO PORQUE ALÉM DO BAIXO SALÁRIO, A POLÍCIA É UMA CARREIRA DE RESPONSABILIDADE, AUTO STRESS E RISCO.

  6. É uma palhaçada tantos cursos para suprir as necessidades de tantas horas aula turbinadas.

  7. Discordo totalmente quando diz que polícia é falta de opção, tá doido? Hoje é muito mais difícil entrar na polícia, tem que estudar muito, tanto que, o policial é tão desempregado que tem 2, 3 empregos, o que motiva os caras a entrar na polícia é a porra louquisse, é vocação sim, que ESCOLHE a polícia, já nutria um sonho de infância, tá no sangue.

    De resto concordo com tudo

  8. Polícia hoje em dia não tem atrativos é por falta de opção mesmo e baixa concorrência.

  9. Se acabassem com os inúteis cursos de aperfeiçoamento para promoções, que deveriam ser somente automáticas e por antiguidade, sobraria dinheiro para remunerar melhor os policiais. Recursos financeiros existem, basta distribuí-los de forma justa e coerente.

  10. Esses cursos de aperfeiçoamento que não serve para nada, só oneram a folha dificultando os reajustes salariais.

  11. Entrar na Polícia Civil não representa honra e sim necessidade, devido ao salário pífio, efetivo insuficiente, risco, responsabilidade exagerada diante de salário que não condiz com a responsabilidade, o número de candidatos para Investigador e Escrivão tem sido baixíssimo, os candidatos não se interessam pela Polícia Civil é um concurso fácil, mais com muitas fases, é uma função com riscos de vida, um função que trabalha com a proximidade da morte, não tem horário definido em várias regiões pela falta de efetivo, algumas regiões policiais chegam a trabalham 60 horas semanais, ser policial hoje é para quem não achou opção melhor e está nessa merda por necessidade, com o crime dominando e com salário de R$3500,00 a polícia só atraí necessitados.

  12. SEM BONUS E MOTIVAÇÃO disse:
    21/04/2015 ÀS 22:00
    TEMOS QUE COMEMORAR O DIA DA POLÍCIA , ESTAMOS EMPREGADOS E TEMOS UM SALÁRIO, PORÉM VAMOS ANALISAR, SOMOS O ESTADO COM A MAIOR ARRECADAÇÃO DO PAÍS, TUDO QUE ACONTECE AQUI REPERCUTE NO RESTO DESTA NAÇÃO, PARA MELHOR OU PARA PIOR, ELEGEMOS A MAIORIA DOS PRESIDENTES DA REPÚBLICA, TAMBÉM PODEMOS DERRUBAR O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, TUDO COMEÇA AQUI EM SÃO PAULO OU PASSA POR AQUI, ENTÃO O GOVERNO ESTADUAL E FEDERAL TEM A OBRIGAÇÃO DE RESPEITAR A POLICIA DE SÃO PAULO, EM TESE, DEVERIAMOS SER A REFERÊNCIA DE SALÁRIO E ORGANIZAÇÃO PARA O RESTO DO PAÍS.

  13. Comentário furado desse ex-policial militar; ele esta se referindo a PM, quando fala em falta de opção, aí sim ele tem razão, agora PC e PF tem que ter vocação e muita dedicação para entrar; precisa estudar muito. Agora na PM, como sempre, estão admitindo, devido a existir muita baixa torna-se uma opção para quem esta desempregado.

  14. Falta de opção, só se for para a PM afinal quantos ex PMS são Carcereiro, Investigador, Agente Policial, eu conheço uns 100.

  15. Meus dois amigos acima: PM só entra na Civil pra todo mundo sabe o quê! E não é trabalhar né! $$$$$$$ por fora! O salário é idêntico, só que na PM se tira férias, licença etc, e na Civil? Kkkkkkk Não se iluda, caso contrário ninguém trocaria 6 por meia dúzia! Tadinhos, vivem no mundo da lua? Acorda!

  16. Vc estudou tanto que virou Policial? Kkkkkkkk. Meu Pai, pensei que quem estudava muito seria médico, físico,engenheiro molecular, etc etc etc! Mas são uns patetas mesmo, achando que são alguma coisa a mais que os outros. Se matem pelas migalhas!

  17. O desemprego é um fator que influi,sim mas, não preponderante. O problema é que o serviço público dá um pouco mais de garantias para se trabalhar após os 35 anos de idade, é muito difícil fazer carreira numa empresa nos dias atuais. Perto do meu trabalho, fica a sede da Odebrecht e não dá pra saber se é uma empresa ou se é uma escola porque só tem “moleque” de gravata lá.
    Além disso, o Estado só faz concursos pra polícia ou magistério, estas com alto índice de exoneração. Carreiras mais atraentes possuem pouquíssimas vagas e tem provas muito mais difíceis, por exemplo, Fazenda.
    A estrutura policial brasileira é muito atrativa, principalmente para as carreiras que vivem na bolha, isto é, oficial e delegado.

  18. Concordo em parte com as afirmações do nobre comentarista, já que não é fácil entrar na Polícia e está ficando cada vez mais difícil ficar nela, se você quiser realmente trabalhar em prol da sociedade. Muitos dos que aqui entraram nos últimos dez anos só querem ficar na moita e quando a coisa aperta, se socorrem dos padrinhos ou rapam fora, deixando o peso da Instituição, seja ela Civil ou militarizada, nas costas dos que realmente abraçaram a causa.

  19. Concordo com o Colega sandro,

    Na polícia Civil tem muitos profissionais competentes, muitos dos quais formados nas mais diversas áreas do conhecimento. Entretanto, voltar ao mercado de trabalho depois dos trinta e cinco anos de idade é muito difícil, haja vista as grandes empresas preferirem os jovens recém formados e sem vícios profissionais.É grande a frustração nos quadros operacionais da Polícia Civil, principalmente daqueles que nela ingressaram por vocação.Trabalhar todos os dias nos limites dos recursos humanos e materiais e matar um leão por dia. Todavia, vocação não paga conta,tão pouco enche barriga.Feliz daqueles que perceberam isso no início da carreira e conseguiram migrar para outra a tempo. Talvez isso explique o alto índice de exoneração das carreiras.

  20. Baixa concorrência? Fiz o concurso ano passado para Atendente de Necrotério, tinha nada menos que 55 mil candidatos para 89. vagas. 618/vaga. Ralei estudando, ralei para o PAF, tem quase um ano que estou indo pra SP ( Não é simples quando mora-se no interior) gastando uma grana em passagens de onibus e os demais gastos que toda viajem inclui. Nota de corte? 80%.

    Senhores, não é fácil passar.

    Sobre as demais falhas que existem ou não na Militar, Civil, Científica, Federal, por ora, conheço apenas o que os senhores vivem dizendo por aqui.

    Sobretudo, concordo que tanto a polícia quanto os demais concursos se apresentam muito bem para quem não tem um bom emprego e, um salário de 3mil para quem ganhava um salário mínimo representa muito. Não se esqueçam, senhores, todos aqui ficaram feliz quando passaram em seus concursos. Todos mudaram de vida. Acho justo defender a mudança e o “reerguer” das classes, é uma luta que somente os senhores conseguirão realizar, afinal, quem mais se importa com os policiais a não ser eles mesmos nos dias de hoje? Já que o Governo não apoia, a população já não acha grande coisa e os próprios funcionários já estão desistindo? Mas creio ainda que fazer ataques relacionados a situação das polícias de forma aberta, na internet, só fortalece aqueles que gostariam que a polícia estivesse ruim e faz com que eles se posicionem de forma mais agressiva.

    Ou os senhores acham que só Policiais acessam este blog?

  21. Quanto vale uma vida ????????????

    Qual outra profissão que, dispõe, por força Legal, de sua própria vida em defesa de terceiros ???????????

    Vale lembrar que, quem entra nas Polícias para trabalhar, tem seu salário como ferramenta de trabalho, pois, tem que ter autonomia, quando sentir-se ameaçado, mudar-se e amparar sua família. Fora isto, é colocar os Policiais, mais uma vez em desvantagem aos criminosos.

    O trabalho Policial é atípico………..tem que ser tratado de forma especial………….enquanto o povão não entender isso…….

    continuaremos na hipocrisia………fingem que valorizam e amparam……fingem que recebem segurança…..

  22. Hoje…………os Policiais arriscam mandar seus filhos, para escolas públicas infestadas de malas ?????

    ……………….conseguem morar em áreas de risco, sem se esconderem ????

    ……………….a matemática dos salário dos Policiais é muito mais complexa do que imaginam ………

    Se analisar apenas números……temos que calculá-los de acordo com o custo de vida da região…ex: R$3.500,00 na Capital, vai morar na periferia com os malas………….em outras cidades, talvez, não….

  23. Concordo com o Helio,

    Quantos de nós relamos para caramba pra entrar na polícia? E quantos dos que se inscreveram conosco foram reprovados.

    A maioria dos policiais, civis ou militares continuam na polícia porque gosta. A polícia “vicia”. Nunca vi uma criança brincando de desembargador, de ministro do tribunal de contas, de senador da república, de deputado federal, etc.

    Vejo na polícia muitos policiais vocacionados, porém, desmotivados, isso sim.

    Tivéssemos um mínimo de respaldo legal, melhores salários e reconhecimento de nossa sociedade…

  24. Fernanda, Permita-me discordar de ti… O concurso para ingresso na PC não é esta ” teta ” que vc diz não. Vc deve ter prestado concurso na época em que se cobrava separação de silabas, expressão numérica, História do Brasil e outras coisas básicas. Hj em dia os concursos para Investigador e Escrivão apresentam uma prova com grau de complexidade razoável.

    Não vou ser hipócrita em dizer que a dificuldade do Concurso para operacional da PC se iguala a Concursos como Analista da Receita Federal, Analista do TRT. Mas nestes orgãos, paga-se R$ 9.000,00 inicial e por conta disso obviamente a prova tem que ser mais difícil. Agora, dizer que a prova da PC é moleza é uma inverdade.

    Discordo também do Militar aposentado ai da matéria quando ele diz que o desemprego elevado aumenta a procura pelas carreiras Policiais. Conheço gente que tinha bons cargos em bancos, em empresas multinacionais e que viram que a vocação para ser Policia estava adormecida. Resultado, a pessoa até ganhava bem, tinha inúmeros beneficios, mas vivia infeliz. Qual o resultado? trocou tudo isso e foi ser Policia!!!! Hj vive com o salário contadinho, mas acorda de manhã com disposição, pois ama o que faz. DINHEIRO NÃO É TUDO NÃO!!

    Não vamos muito longe, recentemente vi um comentário do Dr. Guerra, profissional que muito admiro por sinal, onde dizia mais ou menos assim sobre os concursos para cargo operacional da PC: ” Sempre haverá um desempregado ou um subempregado querendo entrar na PC”. Discordo também. Tem Engenheiro que estava empregado e trocou tudo pela PC. Tem Escrivão formado em Administração e com 2 especializações que trabalhava em banco e ganhava R$ 6,500,00 que tbem preferiu a PC. Tem vários Policiais Civis que tinham cargos públicos em outros orgãos que também escolheram a PC-SP para trabalhar e se exoneraram ou pediram demissão de onde estavam.

    Discordo desta ideia que acaba menosprezando os cargos da Policia Civil-SP. Seguindo esta linha de raciocínio de que quem procura concurso para Operacional da PC é simplesmente um desqualificado que não consegue emprego, eu posso também dizer o seguinte:

    ” Sempre haverá um sujeito que se frustrou por não ter conseguido ser Juiz, Promotor, Delegado Federal, Procurador Federal, prestando concurso para Delegado da PC-SP ” É CORRETO DIZER ISSO? Via de regra não. Eu seria um imbecil se fizesse tal afirmação.

    Tudo bem, que muitos Delegados da PC-SP realmente não queriam ser Delegados. Está estampado na face do sujeito que o sonho dele era ser Juiz ou Promotor. Em contrapartida, tem muito Delegado que ama o que faz e não troca a PC por Magistratura e MP de forma alguma. Volto a repetir: DINHEIRO NÃO É TUDO. Existem vocações e perfis profissionais pra tudo!!

    Abraços….

  25. CADE O REAJUSTE SALARIAL DE 2015 ???????????

    CADE O AUXILIO ALIMENTAÇÃO ????????????

  26. QUERO meu Reajuste dos anos de 2014 e de 2015!!!!!!!!!!!!!!!!! São mais de 15%%%%%%% disse:

    Soldado PM: R$ 5.586,41 – nível médio (com DEJEC + diária alimentação) – Investigador de Polícia: R$ 4.411,49 – nível superior – (com diária alimentação)

    22 de abril de 2015 Publicações Sobre o Sindicato

    RELEMBRAR É SEMPRE BOM

    O SIPOL BAURU relembra à toda Comunidade Policial Civil e imprensa…para que não caia no esquecimento, algumas situações alarmantes.

    Nós do SIPOL BAURU não temos a intenção de comparar uma com outra Instituição, mas fatos que chegam ao nosso conhecimento não podem permanecer enclausurados no nosso Sindicato. Assim apresentamos a breve consideração que nos surpreendeu.

    DEJEM – Diária Especial por Jornada Extraordinária de Trabalho Policial Militar.
    Instituída pela Lei Complementar Nº 1227 de 19 de dezembro de 2013.
    Em resumo:
    Facultativa ao Policial Militar em dia de folga.
    Compreende jornada de 8 horas contínuas de policiamento ostensivo, limitada à execução de 10 diárias por mês.
    Valores para 2015, por diária:
    Oficiais – 9,6 Ufesp ( R$ 204,00)
    Praças – 8,0 Ufesp ( R$ 170,00)
    Reajustados todo ano.
    Não contempla a continuidade do turno de serviço para o qual o Policial Militar esteja normalmente escalado.
    DIÁRIA ALIMENTAÇÃO (Polícia Militar)
    Instituída pelo Decreto-Lei Nº 15.620 de 29 de janeiro 1946.
    Alterada pelo Decreto Nº 59.609 de 16 de outubro de 2013 (com efeito a partir de 1º Janeiro de 2014).
    VALOR PARA 2015: 2,0 Ufesp por diária inteira (R$ 42,50).
    Limite: 15 diárias inteiras (R$ 637,50).
    Reajustado todo ano.
    DIÁRIA ALIMENTAÇÃO (Polícia Civil)
    Instituída pela Lei Complementar Nº 660 de 11 de julho de 1991.
    Alterada pelo Decreto Nº 56.886 de 30 de março de 2011.
    VALOR: 0,2 da Unidade Básica de Valor (UBV) por diária inteira (R$ 20,00).
    (A UBV foi criada pela Lei Complementar Nº 1080 de 17 de dezembro de 2008 e tem seu valor fixado, desde então, em R$ 100,00).
    Limite: 12 diárias inteiras (R$ 240,00).
    Não reajusta anualmente.
    ENTRE OUTRAS TANTAS DIFEREÇAS
    Comparação atual:
    Cargo: Soldado PM 1ª Classe
    Cargo: Escrivão/Investigador 3ª Classe
    Escolaridade: Ensino Médio
    Escolaridade: Superior
    Salário: R$ 5.586,41
    Com DEJEM e Diária Alimentação
    Salário: R$ 4.411,49
    Com Diária Alimentação
    Postado por SIPOL BAURU às 09:50

    FONTE: http://sipol.com.br/?p=496#more-496

    Sem comentários…. que discrepância!!!!

    Poste para nós Dr. Guerra!

  27. Este sindicato de bauru é ótimo para tirar foto, agora que perceberam que estamos fundidos, porque não cobram o Tobias??????Nosso “amigo”

  28. Não entendo essa comparação de salários, vcs brigaram tanto para desvincular os salários PM/PC, foram atendidos, agora pq os delegas acertaram o lados deles, ganhando 15.000,00 inicial, e os restropol, com nível superior ficaram na merda, merda merda merda, querem comparar com a PM.

  29. Esse Sipol é uma bosta, deveria se chamar Sindicato dos invejosos. Qual o problema se o soldado ganhar 10 ou 20 mil, vai correr atrás do seu ou vira pm.

  30. “QUERO meu Reajuste dos anos de 2014 e de 2015!!!!!!!!!!!!!!!!! São mais de 15%%%%%%% disse:”

    O sindicato em questão só esqueceu de esclarecer que para conseguir a DEJEM o PM tem que trabalhar oitenta horas a mais para conseguir ganhar em teoria R$ 1.700,00 , e que com os descontos de imposto de renda retidos em fonte que fatalmente passarão à ser descontados 22,5 % ou 27%, esse valor cai bastante, quanto as vagas para se realizar tal DEJEM então nem se fala, dificilmente conseguirá realizar a totalidade de horas possíveis.

  31. VASOU NA NET ESSE BIZU….É QUENTE!
    OS FUTUROS COLEGAS SERÃO PERFILADOS PERANTE NOSSO AMADO PAVILHÃO, NA PORTENTOSA RAMPA DEFRONTE NOSSA ESCOLA, E MÃOS POSTAS NO PEITO, INFLAMADOS PELA EMOÇÃO DO TÃO ESPERADO MOMENTO DA POSSE, CANTARÃO!

  32. poxa vida quanta critica a policia ..
    vamos parar de criticar a policia ? vamos ?
    a policia não é ruim , éla é boa

    o que tem que ser criticado é quem comanda a policia.. que não dão a mínima pros restopols .
    só viram o lado dos majuras e mais nada………………………………………………..

  33. Mas que sujeito vocacionado, ein? Olhe os 2 dedinhos salientes em ambas as mãos dele, repare nos 2 dedinhos (indicador e médio), típico de um ser vocacionado que digita catando milho, seja no PC ou na máquina de escrever! Essa vocação toda (vocação para tira é dar cana, ir pra cima mas também conseguir redigir a papelada com qualidade, objetividade e em tempo razoável, já para um escrivão nem preciso falar nada…) é assustadora! Imagina o monstro que ele deve ser com sua digitação de 4 dedos! Ops, tem os dedões, para marretar o enter e a barra de espaço, destruindo até teclado mecânico black cherry em 1 semana! hahaha

  34. Mais um traumatizado.

    Policial pode dizer que o salário é um lixo
    Condições precárias
    Corrupção…
    Abandono por parte do governo…

    Agora… falar que é policial por falta de emprego… para com isso.

    Primeiro, pra ser policial tem que ter vontade
    segundo, tem que ter perfil.
    Terceiro… entrou, não gostou… SUMA ! não insista no SEU erro.

    Qualquer pessoa tem direito de querer melhores condições de trabalho e melhores salários, reclamar faz parte.
    Agora não me vem com essa conversa fiada “não tem outra coisa”…

    Qualquer um pode ser o que quiser ! sua oportunidade é do tamanho da sua vontade ! busque e alcance…
    Ou viva reclamando pro resto da sua vida ingrata.

  35. Estou há quinze anos na PC. achei q tinha amigos….. mentira. Perdi um casamento. Tô com depressão… síndrome do pânico….. fobia social….
    Alcoólatra….provavelmente cirrose…. e o que ganhei??? Hj sou considerado vagabundo por estar afastado. Choro o dia todo…. não consigo sair de casa..valeu a pena?

  36. Agente do Interior, conheço professores de ensino médio na mesma situação.

    Infelizmente seu caso ocorre sempre que o Estado não fornece as condições necessárias para o desenvolvimento profissional, pessoal e psicológico.

    Como se não bastasse o trabalho estressante, pode gerar uma pá de consequências negativas na família/amizades…

    Concordo com um dos comentários acima: Se não tem vocação e entrou? Melhor deixar para quem consegue suportar certas dores.

    É melhor para a vida.

    Não digo isso só para com a polícia, mas para qualquer cargo que tenha essa carga imensa de responsabilidades.

    Eu entendo que não esteja sendo nada fácil para o senhor, mas espero, com muita sinceridade, que consiga se reerguer, e mais, que consiga seguir seus sonhos.

  37. Tenho 23 anos de PC, não sou alcoólatra, nao tomo nenhum remédio, não estou depressivo e estou feliz da vida com minha família. Tenho todos os problemas dos demais colegas , mas este seu “monte de problemas ” não foi culpa da polícia.

  38. Polícia é para os fortes, só os fracos se deixam dominar pela ganância, vícios e medos.

  39. A verdade é a seguinte…na PM os praças, e na Civil o restopol formam o baixo clero…quem se importa?

  40. Vendo os comentários desse “não culpe a polícia pelos seus problemas”…tenho que lembrar Nelson Rodrigues com sua célebre frase “o mineiro só eh solidário no câncer”…. mudando a para “o policial civil não eh solidário nem no câncer”. O Dr. Guerra sabe bem do q falo.

  41. Agepol do interior, Sinceramente fiquei sensibilizado com sua situação, mas peço a Deus que consiga se superar. Pelo que vi o grande problema não é nem a depressão, nem a sindrome do panico. O grande problema é o alcoolismo. Para a depressão e para o pânico existem bons medicamentos no mercado que trazem bons resultados. Agora, como fazer uso destes remédios se estes não podem interagir com alcool? O seu tratamento fica prejudicado, concorda?
    Onde vc está se tratando? Pelo Iamspe ou através de convênio médico de melhor qualidade??

    Agora, existe um detalhe: A policia, assim como os profissionais da saúde, bem como os profissiionais do mercado financeiro sofrem uma grande carga de stress. O Stress anda lado a lado com estas profissões, mas com certeza o Senhor já tem uma predisposição genética para este tipo de doença. A profissão estressante só foi o gatilho.

    Falo isso, pois tenho na minha família com depressão e coisas mais.. Tenho que ficar esperto também. Um abraço e vou torcer por ti meu irmão…

  42. Agepol do Interior, é lamentável ver comentários como o do ” “não culpe a polícia pelos seus problemas” Este tipo de gente desmerece qualquer consideração. Um dia a vida dará um bom exemplo pra ele ai eu quero ver dizer que está 100% feliz. A vida vai mostrar a ele, não se preocupe. Somente assim vai se lembrar da palavra solidariedade…Nunca mais vai querer ser soberbo perante a dor alheia. Boa Sorte meu irmão

  43. Dr. Guerra,

    Porque vive à moderar meus comentários aqui? Sendo que de forma alguma foi ofensivo com os colegas, apenas manifestei minha saga para ingressar na PC, abandonando nomeação para Oficial de Justiça tudo para ser Polícia, decisão do qual me arrependo profundamente.

    Sou Colega da Baixada Santista também, igual ao Senhor! Sugiro que pare de moderar meus comentários e apagá-los.

    abraço!!

  44. Muito obrigado pelas palavras “eu discordo”. Na verdade eu parei com o álcool, pois eh incompatível com a medicação. Eh uma luta diária. Não eh fácil nem conseguir sair do quarto pra ir na cozinha. Mas Deus está conosco. Acho q nossa situação como polícia não eh o gatilho, eh o projétil.

  45. O cara que fala que à culpa não é culpa da PC o Policial estar fudido ou que se não gostou pode ir embora, não tem nada entre as orelhas! isto é papo da iniciativa privada, o funcionário público (principalmente o de segurança pública) se dedicou para alcançar o cargo e o fez por vocação e remuneração e condições dignas de trabalho, pois foi isto que a instituição o prometeu e ele espera melhorar seu local de trabalho bem como sua situação. pesquisem a história do serviço públicos senhores, o funcionário público deveria ser o mais bem remunerado do mercado, pois seu mister é essencial á toda nação, e parem com esses discursinhos de patrão cuzão de “não gosto vaza!”.

    Ademais, tambem fiquei sensibilizado com a situação do colega do interior, já perdi amigos e relacionamentos por causa de minha profissão tambem, e ando sempre preocupado com aquele frio na barriga que causa a impressão de que a qualquer momento posso ser responsabilizado pelos 400 inquéritos que não dei conta porque sai de férias e eles ficaram exatamente do mesmo jeito que deixei. Infelizmente só deu conta de 200 até agora.

  46. Sinceramente?

    Também me sensibilizo com a história do Agente do interior, mas pelo menos na minha opinião, não falo diretamente deste senhor, falo dos demais que iniciaram a carreira na polícia por gosto, e que infelizmente não tem a tal da vocação para o cargo. Adianta para este ser eternamente infeliz com o cargo? Ou adianda mais procurar algo que realmente o faça feliz?

    Não coloco em cheque o “não gostar” da instituição por conta de um chefe cuzão, pelo salário que nao aumenta nunca ou dos demais problemas institucionais, mas de acabar não gostando de “ser polícia”.

    Nem nesses casos os senhores acham que não devem sair? Rs

  47. Sempre atendo as vitimas na delega, e muitos (mas muitos mesmo) indagam: “só fica vcs 2 aqui a noite? mais ninguém ? Sozinhos?”

    Eu respondo : “sim”

    E sempre escuto: “puta q pariu, desculpe falar mas nem a pau ficaria aqui em 2….vcs estão totalmente largados aqui….nem por 30 mil no mês eu ficaria “.

    Eu falo: “eu to aqui por 3,500…”

    O cara: “vcs são loucos!!! Mas ainda bem que tem pessoas como vcs. Tem que nascer pra isso”.

    Aí eu fiquei pensando: o que seria “nascer pra isso?” ….obviamente partindo do pressuposto que sou honesto e vivo única e exclusivamente do salario.

    Qdo eu vejo “colegas” dizendo: “nao ta bom, pede as contas “…..eu sei que ou é um puta ladrão ou ta num lugarzinho macetoso, seguro e que nem precisa andar armado.

    Deveríamos ser mais valorizados. A começar pelos nossos chefes Delegados de Policia Classe Especiais.

    Se eles tão vendo que o Governo ta de patifaria com os “miseráveis e abnegados plantonistas do Decap” ….deveriam ao menos ajuda-los…..

    Mas parece que tem uns que tem prazer e fala até de boca cheia qdo é pra aumentar a escala e fuder com o horário.

  48. Eu estou na polícia porque gosto! Mesmo tendo cursado o ensino superior com bolsa, trabalhando como SD PM a noite, fazendo faculdade pela manhã e estágio na Defensoria Pública a tarde, consegui passar na OAB no último semestre da faculdade e consegui passar pra delegado em SP e MG, escolhi SP porque minha família está aqui. Vários amigos de fora e da própria polícia me aconselham a prestar concurso pra mp, magistratura, defensoria, etc., sempre falo que estou polícia porque gosto e dinheiro é importante, mas não é o fator determinante na escolha de uma profissão. Digo para demonstrar que mesmo não tendo sido um aluno brilhante, pelo menos fui esforçado e conseguiria um trabalho ganhando no mínimo o que ganho, ou próximo disso, portanto, dizer que entra pra policia quem não consegue outra coisa é no mínimo má fé. Sem falar na dificuldade que é pra entrar aqui, estudava de segunda a segunda, das 20:00 ás 00:00, horário que meu filho recém-nascido estava dormindo e muitos amigos de faculdade tentaram e não conseguiram e continuam estudando pra entrar na polícia. O Escrivão que trabalha comigo é graduado em história e direito, o carcereiro é graduado o outro pos graduado, ambos conseguiriam trabalho, mas estão na polícia porque gostam e são vicacionados. Ademais, o momento atual não está tão ruim para emprego.

    Inegável que trabalhamos em precariedade e recebemos tratamento do governo e da sociedade incondizentes com nossa relevância social, porém, aqueles que tanto criticam e menosprezam a nossa condição de policiais, no fundo, são frustrados por não serem o que somos.

  49. Caros companheiros, em especial ao Sr. Tuk: vou contar minha estória do motivo de ser Policial Civil. Há trinta anos atrás, meu avô, que era caminhoneiro, fez um frete para Dourados-MS e na volta, carregado de madeira mogno, foi sequestrado, morto e enterrado no Paraguai. Uma equipe da Policia Civil da minha cidade, com quatro policiais, passou a investigar o caso e chegou aos autores do latrocinio. O corpo do meu avô foi encontrado no Paraguai, num cemitério clandestino, e reconhecido por meu pai pela camisa, que minha mãe havia dado de presente, e aliança de casamento. Lembro perfeitamente da barca Veraneio preta e branca chegando em casa e trazendo a notícia para a família, isto quatro meses depois do desaparecimento. Embora triste a notícia, trouxe alivio, pois foram quatro meses difíceis. Todo caminhão que parava ou passava defronte nossa casa, minha avó saia correndo para ver se era meu avô chegando. aqueles quatro Policiais Civis com seus 38 canela seca na cinta, um deles com uma doze dois canos, me acendeu a vontade de um dia ser Policial Civil. O tempo passou e um belo dia prestei dois concursos. Um para o Banco do Brasil e o outro para a Polícia Civil. Passei nos dois e não titubiei em escolher a PC. No dia da prova oral, fui indagado sobre o motivo de querer ser PC e contei esta estória, chegando eu e o entrevistador às lágrimas. Estou há quinze anos na PC e prendi muita gente, traficantes, ladrões, etc, inclusive do pcc, perdendo três celulares queimados de ouvir o grampo dessa gente maldita. Tenho orgulho de ter salvo a vida de colegas da PC e PM através dos grampos. Enfim, minha tristeza não é com a instituição POLÍCIA CIVIL e sim com seus dirigentes, que não respeitam seus funcionários, os tratam como números. Sempre fui o primeiro a chegar na Delpol e o último a sair. Hoje sou considerado vagabundo por estar afastado por problemas de saúde, além de colegas que você tinha como parceiros simplesmente viram as costas para você. Tudo que fiz não teve valor nenhum. Isso que me entristeci.

  50. Perfeitas suas palavras Dr. JCClaudio. No caso do Sr. é diferente. Como escrevi lá em cima, o Sr. se encaixa naquele grupo de Delegados que são Delegados pq escolheram a profissão e não pensam em trocá-la. Todavia, o Sr. deve conhecer um monte de Delegado que é um mar de frustração. Só é Delegado pq. não conseguiu ser Juiz, Promotor, Procurador Federal, etc.

  51. Uma experiência interessante, que eu já fiz inclusive, é sair da polícia e tentar emprego lá fora. Nenhum entrevistador acredita que você saiu da polícia porque quis, simplesmente, mudar de ramo. Prestei concurso (passei na prova) pra maquinista na CPTM em 2006 e quando disse na dinâmica de grupo que era policial civil, a psicóloga caiu de costas, resultado: inapto. O mesmo aconteceu com um colega AGEPOL que tirou OAB e pediu exoneração, teve que correr atrás de amigos para conseguir emprego.
    O Estado não valoriza o policial, a população menos ainda.

  52. Agepol Interior, mas esqueça este lance de valor e reconhecimento. Conheço 2 pessoas ( uma delas é um primo ) que tinham cargos Executivos em empresas. Quando digo empresar estou me referindo a multinacional, não é qualquer empresinha não. Os cáras trabalhavam de 10 a 13 horas diárias, sem ganhar nada por isso, afinal estes cargos não ganham Hora Extras. Ambos, em determinada fase da trajetória profissional perderam seus empregos. Um deles porque a empresa resolveu encerrar suas atividades no Brasil e o outro por questão de corte mesmo. AI EU PERGUNTO: Cade o reconhecimento por tudo que eles fizeram??? A empresa age com a razão, que se dane se ficou maior parte do tempo fora do horário de trabalho. Injustiças existem em todo lugar. Tenho amigo que trabalha em prefeitura. Está lá há 8 anos e não tem função de confiança. Ele vive reclamando que entra um novato na prefeitura e só pq tem Q.I logo logo vira Coordenador de expediente, chefe de seção. Isso tbem não é injustiça???

    Na Polícia sempre será assim tbem. Não espere reconhecimento não. A unica diferença entre a Policia e estes 2 casos da iniciativa privada é que na Policia o salário é aquém do merecido e lá eles eram bem remunerados, tinham FGTS gordo, tinham décimo quarto, Participação nos lucros, convênio médico de primeira linha pra familia toda, ajude combustível, enfim um monte de regalia. Na Policia não se tem nada….. Mas encerrando, é uma questão de OPÇÃO. Eu optei em nunca mais trabalhar em empresa privada. Não dá para escolher as 2 coisas, o mundo é feito de escolhas.

    Estou tentando dizer tudo isso para te ajudar, pois realmente me sensibilizei com o seu estado de saúde.

    Abraço e bola pra frente. Vc vai vencer.

  53. SANDRO, Vc era Tira, Escriba, Agepol? Se arrependeu em pedir Exoneração ou viu que a Policia nada tinha a ver contigo? Hoje está prestando novos concursos para tentar voltar pra Policia ou conseguiu se encaixar no mercado de trabalho???

    Abraço

  54. Agente do Interior,

    Não tenho mais o que dizer.
    Só torço muito para que o senhor supere essa fase;
    Para que o governo decida ser mais benevolente para toda a polícia;
    Para que casos como o seu não ocorram novamente.
    Provavelmente, o seu afastamento foi uma grande perda para a polícia de sua região.
    E um P. no R. de quem acha que o senhor é vagabundo. Fez de tudo e ainda leva, de brinde, um belo desrespeito.
    Desculpe se dei a entender outra coisa nos meus comentários, não quis julgar sua condição e tampouco dizer sobre seu trabalho, que não conheço.

    Um grande abraço, irmão.

  55. agepol interior, Tendo sido realmente um bom Policial, sem crescer os olhos naquilo que não lhe pertencia, vivendo apenas dos seus vencimentos, não tenha dúvidas que seu avô onde estiver terás orgulho de ti, pois pelo que me parece era um homem trabalhador e íntegro. Abraços

  56. Bom,

    Acredito que nas capitais ou regiões próximas ao centro de São Paulo, os policiais deveriam ser melhor remunerados. Pois o custo de vida não se compara com o das demais cidades.

    Eu trabalho em uma cidade do interior, que serve a outras 14 cidades vizinhas.

    Aqui, os investigadores e escrivães vivem relativamente bem com o salário que recebem.
    Temos muito trabalho também, pois servimos muitas cidades, mas o custo de vida é bem mais baixo, então conseguimos viver bem.

    Faz pouco tempo que entrei no cargo, sempre quis trabalhar na polícia civil e não me imagino prestando outros concursos ou procurando outro emprego.

  57. Perito do Interior
    Se seus pares descobrirem q o senhor sempre quis trabalhar na CIVIL eles vão ficar de cabelo em pé e dizer q o sr é um Policial Cientifico!!kkkkkk
    É verdade… Estava andando na superintencia com uma camisa da policia civil e um Legista pediu que eu retirasse aquela camisa pois eu não era Policial Civil e sim Cientifico.

  58. Eu discordo,

    Pedi exoneração da PMESP após 4 anos de serviço, não consegui serviço no mundo real. Ingressei na PC em 2001 como AGEPOL e estou a 14 anos tentando deixar a PC. Um dia conseguirei. Detalhe: são 18 anos de excelentes serviços prestados, sou profissional no que faço mas, não dá pra engolir o pensamento colonial preponderante nas nossas instituições, a polícia brasileira ainda está no século XIX.

  59. Prezados;

    Sou formado em Direito (em faculdade de ponta) e pós-graduado em Sociologia (faculdade de ponta). Sou hoje em dia advogado de contratos numa multinacional americana líder de mercado. Meu salário é um pouco maior que o de escrivão/tira mas com os benefícios e principalmente a PLR (ano passado foi de R$ 7.500,00) fica bem mais vantajoso economicamente…

    ENTRETANTO

    Prestei o concurso pra escrivão e graças a Deus passei em tudo até agora, estou apenas aguardando a classificação…

    Vejo que muito do que se comenta aqui não deixa de acontecer em empresas também.. a não ser que você seja lá do baixo clero e não consiga visualizar (peão/financeiro/logísitica/etc…) mas Jurídico e Rh vê MUUUITA coisa errada…

    Aqui como advogado vejo apadrinhamento (nego menos graduado, menos tempo de formado, sendo promovido a Sênior e eu como júnior carregador de piano há 3 anos)… vejo problemas graves de corrupção (superfaturamento de contratos, subornos, e doações duvidosas para campanhas políticas)… isso sem contar o que esta fora do procedimento da empresa…

    Denunciei tudo isso no setor competente com dossiê e tudo… o que ganhei? Uma bela geladeira ficando como júnior (pra sempre) enquanto percebi depois de tempo que as pessoas que estavam sendo denunciadas por mim na verdade eram apadrinhados pela diretoria e todo mundo rachava a grana depois… ganhei só ódio e ainda me acham doido… TODOS AQUI TEM RABO PRESO…

    Por dois anos e meio, até o negócio do concurso ficar mais firme eu era o primeiro a chegar e último a sair… desenvolvi várias tabelas e planilhas, otimizei o trabalho do departamento que por muito tempo rodou apenas comigo trabalhando..

    Reconhecimento? Aqui também não existe…

    Antes de eu desencanar dessa merda trabalhava 12/14 horas mas não em plantão, mas sim TODO DIA… entrava as 8 e saía as 20/22:00… e se chegasse 08:05 no outro dia tomava bronca…

    PS: nada de hora extra viu… batia meu ponto as 17 e voltava pro trampo… e se chegasse muito atrasado tomava desconto…

    Já tinha inglês feito por uma escola muito boa… fluente… minha chefe me mandou fazer no cultura inglesa se não seria demitido (e fiz do próprio bolso)… terminei o último estágio… sabem o que ganhei? NADA!

    Entrou um cara sem inglês, puxa saco e etc… foi promovido sem saber falar DOG!

    Meus amigos, meu sonho desde o começo da faculdade sempre foi ser delegado ou promotor… mas apesar de ter feito faculdade de ponta, sempre me fodi trabalhando pra pagar e não tinha tempo de estudar pra concursos…

    Depois que terminei minha pós e inglês e vi que o mundo corporativo era uma bosta resolvi entrar de trampolim no concurso de escrivão (que é mais fácil que o de delegado) e me tornando escrivão quero trabalhar direitinho e no tempo livre voltar estudar para um dia ser delta… desde criança pago pau pra PC/SP… desde ver os caras comendo um simples pernil do estadão até vendo atuação no “Aqui Agora”… pode ser fantasioso da minha parte, mas quando estiver aprovado encherei a boca com o maior orgulho do mundo ao falar para parentes e amigos próximos “SOU POLICIAL CIVIL”

    Antigões podem me chamar de iludido e dizer que vou me fuder na PC/SP… mas eu digo de fora, com a experiência de 5 anos no mundo corporativo, sendo 3 na mesma empresa que: reclamação, apadrinhamento, falta de meritocracia e corrupção não são exclusividades da PC/SP…

  60. Sandro, Seus relatos estão confusos meu amigo. Primeiro vc diz que saiu da PC para mudar de ramo ( foi quando prestou pra maquinista da CPTM ). Agora vc diz que pediu baixa da PM e diz ainda que atua como AGEPOL atualmente.

    Não tenho nada com sua vida, mas pra mim vc deve ser um Ganso. Uma contradição, atrás de outra……

  61. Eu discordo,
    Ganso? Não, burro de carga do governo paulista. Em estou na PC desde novembro de 2001 (PM 09/97-05/01) e prestando concursos noutras áreas, uma hora sai. Tamos na luta. Só não posso rebaixar muito o salário devido ao aluguel.
    Abraços.

  62. QUERO LA SABER DE BONUS, to preocupado com os envelopes das maquinetas e do zoologico que nao chegaram ate agora! e pessoal nao falha na sexta feira!

  63. cada um escreve o que quer,a questão de ser falta de opção é uma forma de criticar aquilo que não se deve, servi por trinta anos, bem ou mal por culpa das duas partes entrei na decada de “70” empregos privados na media deixei uma vaga de auxiliar de compras para entrar na gloriosa tive a oportunidade de ir para “pc”não tinha os estudos adequados para desputar altos concursos mas cheguei até o 3 grau, poderia estar melhor se tivesse me desenvolvido mais no empreendedorismo.mas o que tenho para deixar é não existe falta de oportunidade o que importa é o hora em que voce busca a vaga pode ser no poder publico ou privado e ao exercer o cargo o faça com honestidade e presteza.

  64. Gostei do que li do colega acima, o Winchester.

    Quando alguém escreve algo sensato (e sem aberrações gramaticais), ninguém dá importância. O que ele escreveu retrata um pouco do que ocorre em outras instituições, sejam elas públicas ou privadas. Ou seja, dificilmente você trabalha em um ambiente favorável, seja em relação a questões de higiene (segundo Herzberg), seja em relação a sua satisfação pessoal, pois tem que lidar com pessoas inescrupulosas o tempo todo.

    Dificilmente alguém está plenamente satisfeito com seu trabalho ou com quanto ganha, pois suas necessidades sempre aumentam em relação a sua situação atual. Conheço colegas que dizem que, trabalhando na Polícia Civil, são pobres, mesmo tendo, pelo menos, dois veículos automotores.

Os comentários estão desativados.