Um dia de fúria – Estresse crônico na polícia continua sendo negligenciado como estopim de atos violentos 84

Motoboy é morto por PM desequilibrado em SP

O crime ocorreu na Vila Galvão, em Guarulhos, na Grande São Paulo; o policial militar estava de folga

O PM foi sedado e depois encaminhado para o presídio Romão Gomes / Reprodução/ TV Globo

Por: Diário SP Online
portalweb@diariosp.com.br

O soldado da Polícia Militar Elton da Silva Mares, 32 anos, foi preso em flagrante após matar um motoboy e ferir outro sem nenhum motivo aparente, na manhã de quarta-feira (20), no bairro Vila Galvão, em Guarulhos, na Grande São Paulo.

De acordo com a Polícia Civil, o agente, que atua no 15º  batalhão do bairro, estava à paisana indo trabalhar quando passou por seis motoboys parados na porta de uma empresa e mandou todos colocarem as mãos na parede. Ele se identificou como PM.
Após revistar o grupo, Elton ordenou que todos “andassem”. Os homens foram para o mercado no outro lado da rua. O agente entrou no seu carro e estacionou o veículo na avenida, próximo a eles, quando desceu do automóvel e começou a atirar.
Os disparos acertaram André de Souza Fernandes, 37 anos, e Chandelier Bruce Lee dos Santos, 30 anos. Os dois foram socorridos, mas André morreu no hospital. O outro foi atigindo por um tiro no ombro e passa bem.
O agente fugiu, mas momentos depois se apresentou no batalhão onde trabalha. Ele disse que foi vítima de uma tentativa de roubo. Porém, na delegacia, foi atuado em flagrante.
O soldado estava totalmente alterado e não disse o motivo que o levou a atirar contra o grupo. O agente foi encaminhado ao Hospital da Polícia Militar e depois foi transferido ao Presídio Romão Gomes.
O policial militar já tinha matado, na noite de terça-feira, o adolescente Matheus Santos, 16, que teria tentado roubar sua casa no Parque Edu Chaves, na Zona Norte da Capital.
Em nota, A Polícia Militar disse que os motivos dos disparos contra os dois motoboys serão apurados. No esclarecimento, a corporação disse que as vítimas tinham passagem pela polícia. Entretanto, os parentes de André negam a informação.
Os policiais civis do 2º DP (Vila Galvão), onde o soldado acostumava apresentar ocorrências, falaram que estavam surpresos e que o agente nunca demostrou nenhum comportamento diferente.
A tentativa de roubo na casa do soldado será investigada pelo DHPP (Departamento Estadual de Homicídios e Proteção à Pessoa) e também os dois homicídios serão acompanhados pela Corregedoria da PM.

  1. Pingback: Um dia de fúria – Estresse crônico na polícia continua sendo negligênciado como estopim de atos violentos | Blog do Luciano Cesar Pereira

  2. Com meia hora de polícia já está deste jeito imagina quando tiver 10 e pagando R$ 1200,00 para o banco do Brasil, recebendo 3000,00 de salario, sem bico e cheio de dividas.

  3. A COLHEITA SRS

    SIMPLESMENTE ISTO

    A COLHEITA DO REI . . .

    agora todos ficam no prejuizo

    MAS O REI E SEUS ASSECLAS ESTÃO DANDO RISADA . . . e protegidos . .

    o deles esta no p4n4m4 . . .

  4. *
    CADE O REAJUSTE DE 2015 ???????????????????
    CADE A VALORIZAÇÃO DO NU e NM ?????????????
    CADE O AUXILIO ALIMENTAÇÃO ????????Estatísticas do Site

  5. Esse PM deu azar de trombar com um delegado de verdade (graças a Deus)! Se continuarem a passar a mão na cabeça de alguns psicopatas fardados, a matança desenfreada vai continuar. A alegação de que os caras tinham passagem pela polícia chega a ser patética, já que, juridicamente, isso não faz a menor diferença.

  6. Todos nos estamos expostos a isso, pode acontecer com qualquer um, um policial xarope é mais perigoso que qualquer bandido, se esse mike quisesse, poderia tem feito um estrago enorme.

    A escala, as folgas, os bicos, o salário, a perseguição política, nos deixa doente

  7. Quem conseguiria passar num teste psicológico que nos capacitasse para o trabalho? Quase ninguém, pois são condições terríveis e todos seriam afastados. Mas o importante é a cadeira e o resto é o resto.

  8. Dia 26 e 27 de maio “Operação cata celular” designada pelo Austero Diretor do Decap!!Fala sério esses nossos Dirtores só inventam!!Isso ninguem comenta!!Fizemos um teste hoje e sistema OMEGA falhou kkkkk!!

  9. Por falar em diretor do Decap nao foi o policial que trabalhava com ele e se matou na viatura ? Na mesma pressao que desse PM. No caso do PM o Comando mandou pra cadeia em vez de hospital ja o nosso Comando Majura em vez de deixar socorrer o Policial foi tirar foto. Esse e o respaldo e amparo das nossas Chefias.

  10. Com um teste psicológico autônomo, para policiais com certo tempo de; (vou trocar carreira) por sofrimento, a grande maioria teria que entregar suas armas e os senhores feudais, estariam em em maus lençóis.

  11. não acho que ele confundiu alguem…… pois no dia anterior ele teria sido vitima de roubo,
    e dois fugiram….. sei la viu,,,,,

    mas motoboys , ces sabem né ??? eu não ponho a mão no fogo por motoboy…….

  12. Não se iludam, PM é igual vagabundo comum.

    Quando estão em bando ( vagabundos ) e quando estão em grupo ( fazendo patrulhamento ou operações ) tanto os malas quanto os PMs fardados matam por pura vaidade. Precisam se valorizar no bando, ou na corporação.

    Mas quando estão sózinhos e se sentindo acuados psicológicamente, tanto os vagabundos como os Coxinhas, matam por puro CAGAÇO, covardia mesmo. Atiram até na própria sombra, sentem-se fragilizados e a consciência cria fantasmas onde não existe nada.

  13. Que nome se dá a policiais civis que receberam 18 milhões na 25 de março?

  14. Impressionante! Tem um imbecil ai em baixo que disse que o Mike está preso graças ao Delegado? Mas é um excroto mesmo! Quem prendeu o Policial foi a própria PM, que diga-se de passagem, é um dos poucos órgãos públicos que ” cortam da própria carne ” . Lamentável ler uma afirmação esdrúxula destas, onde supõe-se haver comentários de pessoas mais esclarecidas. O delegado apenas formalizou e ratificou a voz de prisão dada pelos Policiais Militares. Lamentável também fechar os olhos para as condições desumanas a que são submetidos os Policiais Militares e Civis. Não sou psiquiatra, psicológo nem nada disso, mas a carga de estresse de um Policial Militar é obviamente maior que a de que qualquer profissão civil. Uma tragédia que poderia ter sido evitada! Neste caso, todos foram vítimas! E enquanto nossos omissos governantes e comandantes estiverem preocupados apenas com seus cargos de natureza política e não tiveram comprometimento com a causa pública, assistiremios inúmeras situações semelhantes a esta e nada poderemos fazer, a não ser lamentar!

  15. Meu comentário foi pra você, ” mensagem do além “. Muito infeliz e irresponsável sua afirmação!

  16. E pro ” farinha do mesmo saco “: Pelo que escreveu, nem precisa ser muito inteligente pra saber que o marginal é você !!! Sou Policial Civil e não compactuo com opiniões preconceituosas e absurdas iguais as suas!

  17. Reajuste

    Os metroviários decidiram pela greve na noite de quarta-feira (20), em assembleia da categoria.
    Os trabalhadores criticam a proposta de reajuste salarial apresentada pela companhia, que é de 7,21%.
    A categoria pede por mais de 17%, entre compensação de inflação e aumento real.

    O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta quinta que negocia para evitar uma paralisação dos funcionários do Metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

    “A greve só prejudica a população e quem mais precisa para trabalhar. Faremos o possível para não ter greve”, disse.

    Segundo Alckmin, a categoria teve reajuste real nos últimos quatro anos e que a média salarial da categoria é de R$ 5.237.

  18. A verdade é uma só. A Polícia está desmotivada. Tanto Civil como Militar, e estes ainda tem o peso da hierarquia massacrante. O sistema está falido. Somente resolveria o problema com uma polícia bem paga, impedida categoricamente de fazer bicos, inclusive bicos legalizados das prefeituras. Folga é para descansar e voltar no pique para trabalhar. O governo não dá aumento de salário. Não incentiva com planos imobiliários. Nem escola. Nem creche. Nem faculdade pros filhos dos policiais em geral. Não tem saúde decente. Resta ao policial, morar na favela, ter os filhos em escola pública, ficar na fila do SUS, ou do Servidor, para evitar isso, tem que se submeter a bicos e ainda por cima, a pressão para apresentar produtividade. Como?

  19. Esse soldado carece de uma avaliação psicológica severa.

    Tudo leva a crer que seja uma combinação perigosa de surto psicótico, delírio de perseguição e síndrome do panico.

    Infelizmente afeta outros policiais, quer seja civil ou militar. Sem contar os ASP da SAP.

    Sr. Governador e Sr. SSP.

    Veja com cuidado estes casos e ataque a causa, pois teremos diversos casos iguais pela frente.

  20. O Jacaré sem dente quando surtava fica dando a bunda cinco dias sem parar! Depois disso, ao invés de ir ao psiquiatra colocava no cuzólogo para dar um “passe” no brioco!

  21. até que acontece pouca ” tragédia ” …..

    só quem tá na rua de verdade ou atrás de um balcão de ” pastelaria ” sabe o nervoso …..

    vai por mim….DÁ VONTADE DE ATIRAR MESSMOOO

    mas como a gente é rebanho …vai trabalhando , trabalhando, trabalhando….

  22. Nao sou de defender milico, mas na boa, que história mal contada. O cara é assaltado na mesma semana e derrepente aborda os caras e larga o aço??? do nada??? sei não hein…

  23. POR ISSO QUE FALO…………………SALÁRIO DE POLICIAL NÃO É LUXO…………TEM QUE SER UM BOM SALÁRIO…….

    EXPLICO:

    NOS DIAS ATUAIS, UM BOM SALÁRIO PASSA A SER MAIS UMA FERRAMENTA DE AMPARO AO TRABALHO POLICIAL…..

    SE ESSE COLEGA…….APÓS TER DEITADO O VAGABUNDO QUE QUIZ ROUBAR SUA CASA……….TIVESSE UM SALÁRIO

    DECENTE………PODERIA RETIRAR SUA FAMÍLIA DALI E MORAR EM OUTRO LOCAL, OU JÁ PODIA ESTAR MORANDO EM

    BAIRROS MENOS VIOLENTOS……………..POIS, TODOS SABEMOS QUE, QUANDO VC. DEITA UM VAGABUNDO, VEM

    REPRESÁLIA DOS CRIMINOSOS………..

    ELE FICOU NA PARANOIA E NÃO FICOU ESPERANDO A CONTRAPARTIDA DOS MALAS………ERROU POR NÃO TER RESPALDO……..

    ENTÃO SR.s DIRIGENTES DAS POLÍCIAS……………….

    CONTINUEM SUSTENTANDO SEUS LUXOS COM O NOSSO SANGUE E INSANIDADE……………..UM DIA O CACHORRO JUDIADO MORDE O DONO……

  24. Escrililudida . . . sic . .

    DEFENDER UMA SOCIEDADE QUE O DESPREZA E SERVIR A UM GOVERNO QUE ODEIA. . .

    tanto que vejo

    tanto que penso

    tanto que escrevo

    e vc me sai com esta síntese . .com esta pérola . . .

    é isto . . .

    e o sekretynu xandi de imorais o prostitucionalista do pççmdb ira agravar um pouco mais o que pode ser piorado , , ,

  25. O policial conhece a lei organica e as punições, ainda mais na condição de soldado, o cara sabe que a corda arrebenta pro lado mais fraco. Ele não iria fazer isso sem um bom motivo, por simples surto ? Eu não nasci ontem!
    Os malas tinham passagem, o pm foi assaltado recentemente, sabe-se lá o que pode ter ocorrido nesse meio tempo (e ninguem quer saber mesmo pq a sociedade e o governo estão pouco se importando com os policiais e suas familias).
    O combustível estava jogado, só tem que saber daonde saiu a faísca.
    E se for pra ficar de algum lado, que seja do policial (pouco importa se civil ou militar, temos que parar com essas richas!)

    A corporação que me aguarde, esse ano uma vaga de papiloscopista será minha! Hahaha

  26. SEM PALAVRAS disse:
    22/05/2015 ÀS 1:32
    Reajuste

    Os metroviários decidiram pela greve na noite de quarta-feira (20), em assembleia da categoria.
    Os trabalhadores criticam a proposta de reajuste salarial apresentada pela companhia, que é de 7,21%.
    A categoria pede por mais de 17%, entre compensação de inflação e aumento real.

    O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta quinta que negocia para evitar uma paralisação dos funcionários do Metrô e da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos).

    “A greve só prejudica a população e quem mais precisa para trabalhar. Faremos o possível para não ter greve”, disse.
    __________________________________________________________________________________________________

    Segundo Alckmin, a categoria teve reajuste real nos últimos quatro anos e que a média salarial da categoria é de R$ 5.237
    __________________________________________________________________________________________________

    O ESTELIONATO ESTÁ NESTA ÚLTIMA FRASE………..

    COMO FOI FEITA ESSA MÉDIA SALARIAL ????????????????????

    AREIA NOS OLHOS DO POVÃO………….

    PORÉM, AINDA VÃO RECEBER ALGO………………..E NÓS………………NABO…………..

  27. PARA O “GHOST” Você não sabe de nada. “Lei Orgânica” é para polícia, não para militar. “CORPORAÇÃO” também é para militar. Na boa cara, com esse pensamento,vai para a PM e a civil só tem a ganhar com a sua ausência. “MARCHA SOLDADO, NA CABEÇA SÓ TEM PAPEL” (papel higiênico usado pelo comandante)

  28. A produção continua em alta, mas o salário !!!!!!

    Uma megaoperação da Polícia Militar com o objetivo de combate ao o tráfico de drogas e o crime organizado começou por volta das 6h30 desta sexta-feira (22), em Guarujá.

    Mais de 100 policiais militares participam da ação, com participação ainda do Comando de Choque da Capital, agentes do Comando de Operações Especiais (COE) e da Rota.

    A operação ocorre nos morros do Macaco Molhado e Vila Baiana. Nessa última localidade, ainda cedo, um indivíduo efetuou disparos de uma arma calibre 9 mm ao avistar a equipe da operação, no final da Rua Argentina. Ele foi baleado e veio a óbito.

    O balanço total da apreensão e de presos deve ser passado no final da tarde.

  29. faz lembrar a história de um auxiliar de autopsia carioca, que começou a alimentar um caranguejo com carne que tirava dos cadáveres. Ate que um dia endoidou de vez, matou o bicho e comeu a carne, depois saiu armado no fusca dele e parava aleatoriamente em algum lugar e, sem sair d carro perguntava ao transeunte determinada direção e sacava da arma e matava a pessoa. Mais adiante fez o mesmo num ponto de ônibus .Naquela noite matou umas seis pessoas.
    É difícil perceber que, quem atua em determinada atividade, tem mais propensão a se irritar com mais facilidade? Não seria de rigor, um exame anual, em consultórios de psiquiatras credenciados pelo Estado. Acho que sairia mais barato pro governo.

  30. É muito fácil perceber, até pelo comportamento do policial ao ser removido, que este estava em surto psicológico. Claro q os que morreram sãos suas vítimas, assim como o policial é vítima da violência urbana potencializada pelo descaso do governo,

  31. FIM DA VIOLÊNCIA POLICIAL! A SOLUÇÃO É ACABAR COM O PRESÍDIO MILITAR ROMÃO GOMES. disse:

    CARAMBA,

    ESTÁ SENDO QUASE UMA CAGADA POR DIA DA PM?

    POR FALAR NISSO, SERÁ QUE JÁ ACHARAM O FUJITIVO DO ROMÃO GOMES?

    SERÁ QUE O ACUSADO DE MATAR OS TORCEDORES DO CORINTHIANS NA SEDE “PAVILHÃO NOVE” TAMBÉM NÃO IRÁ FUJIR JÁ QUE É FÁCIL SAIR DO ROMÃO GOMES?

    IMAGINEM SE O GATE, NA ATUAL SITUAÇÃO, É ACIONADO PARA ATENDER OUTRAS OCORRÊNCIAS SEMELHANTES AO CASO DA PROFESSORA ADRIANE CARINJE OU ATÉ MESMO DA ADOLESCENTE ELOÁ?

    AH, POR FALAR DA ADOLESCENTE ELOÁ, OUVI UM COMENTÁRIO QUE O SEU PAI QUE TAMBÉM COMETEU ALGUMAS BARBÁRIES QUANDO FOI POLICIAL MILITAR, ESTÁ EM UM PRESÍDIO DE SEGURANÇA MÁXIMA E, POR SER CONSIDERADO PERICULOSO, NÃO CONSEGUE FUJIR DE MANEIRA ALGUMA, TÁ AI A SOLUÇÃO PARA PMS BANDIDOS.

    JÁ O IRMÃO DA ADOLESCENTE, HOJE É FUNCIONÁRIO DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO E NÃO ADMITE QUE NINGUÉM CRITIQUE A AÇÃO DO GATE NA OCASIÃO DA MORTE DA SUA IRMÃ, A CULPA É SOMENTE DO LIXO QUE ESTÁ EM TREMEMBÉ E TAMBÉM DA AMIGA DELA QUE FICOU NO CATIVEIRO, PALAVRAS DO ATUAL PM,
    QUE BELA LAVAGEM CEREBRAL!

  32. Vamos acabar com o presidio militar R gomes;e colocar em presidios comuns policiais civis e militares,ai sim eu quero ver quem é de quem… Lutem por coisas que agreguem a categoria e deixa dessas idéias de psol…

  33. Jefão cunhado do Jão da Penita de araraquara, amigo do Tocera, do Jaiminho e do Jairo da Dise disse:

    Poder de investigação do MP cria mais problemas do que resolve

    22 de maio de 2015, 13h48-Por Aury Lopes Jr e Alexandre Morais da Rosa

    Conforme noticiado nesta ConJur, o plenário do STF entendeu ser constitucional a investigação preliminar feita diretamente pelo Ministério Público. A polêmica é antiga e várias já foram as decisões proferidas pelas turmas, mas agora o reconhecimento é do plenário do STF. A decisão não foi unânime e o voto vencido do Ministro Marco Aurélio é enfático no sentido de que o MP não tem poderes para fazer sua própria investigação, senão de acompanhar o desenrolar do inquérito, requerer diligências e exercer o controle externo, enfim, os poderes tradicionalmente reconhecidos pelo Código de Processo Penal. Mas destacou: “O que se mostra inconcebível é um membro do Ministério Público colocar uma estrela no peito, armar-se e investigar. Sendo o titular da ação penal, terá a tendência de utilizar apenas as provas que lhe servem, desprezando as demais e, por óbvio, prejudicando o contraditório”.

    O entendimento prevalente, contudo, foi no sentido da legalidade, desde que “respeitados os direitos garantidos pela Constituição, o devido processo legal e a razoável duração do processo.” E é exatamente aqui que gostaríamos de situar a discussão: com essa decisão, acabaram os problemas da investigação preliminar? Está resolvida a crise do inquérito?[1] Claro que não. Temos agora ‘outro’ longo problema a ser enfrentado: como será essa investigação? E ainda, qual será o papel da polícia judiciária neste cenário e como será a relação polícia/MP?

    Comecemos pela questão o relacionamento polícia/MP. Continuaremos tendo o inquérito policial e, paralelamente, a possibilidade de o MP investigar através do seu próprio procedimento. Mas como se dará a seleção dos casos penais a serem investigados por cada órgão? Posso registrar o roubo/furto do meu carro no MP para ele investigar? Ou haverá uma “seletividade informal”, leia-se, o MP vai investigar o que ele quiser e o “resto” ficará com a polícia?

    Não deveria haver uma clara definição em lei (sim, a reserva legal é crucial neste tema!) sobre as esferas de atribuições de cada órgão, bem como a clara demarcação dos ‘espaços investigatórios’? E se forem instaurados procedimentos paralelos, pela polícia e pelo MP, como ficarão? Um prevalece sobre o outro ou tramitarão em paralelo, com evidente duplicidade? Há prevenção? Aliás, a Resolução do Conselho Nacional do Ministério Público possui força de lei, do mesmo patamar do CPP? Afinal de contas se as regras processuais e da investigação devem estar previstas em Lei no sentido estrito, suprimiu-se a competência do Congresso Nacional na elaboração das regras de Processo Penal. Imaginamos a situação de o Conselho Nacional de Justiça edite uma Resolução ditando o novo Código de Processo Penal. Se o CNMP está autorizado a produzir normas processuais, embora a Constituição proíba, qual o impeditivo do CNJ?

    Essa são questões da maior importância e, como ocorreu nos países que adotaram a figura do promotor investigador (Alemanha em 1974, Itália e Portugal em 1988, por exemplo), é importante que a lei defina a relação polícia/MP, demarcando as esferas de atuação e subordinação, como bem pontua Manuel Valente.

    Na Espanha, cujo modelo é predominantemente de juiz instrutor (figura inquisitória e em completo abandono)[2], existe a possibilidade de o MP investigar, mas a prevalência é do juiz. E a polícia judiciária? Tem dependência funcional e orgânica expressa no artigo 126 da Constituição espanhola, regulamentada pela Ley de Enjuiciamiento Criminal (Código de Processo Penal) e também pela Instrução Normativa 2/1988 que determina que procuradores ‘chefes’ do MP devem despachar, pelo menos, semanalmente com os chefes de polícia, sobre assuntos que interessem a investigação. São demarcadas ainda as chamadas instruções gerais e as instruções específicas, entre MP e polícia. Enfim, o que pretendemos demonstrar com esse rápido exemplo, é que o relacionamento MP/polícia judiciária é algo da maior importância e que exige clara demarcação legal. Sem falar que tampouco foi essa a opção do legislador constituinte.

    Neste terreno, extremamente sensível, essa (e as anteriores decisões do STF), não incursiona, criando (mais uma vez) uma zona cinzenta de poder, fértil para disputas, atritos e desgastes institucionais. Além de possíveis manobras escusas. Mas o ponto nevrálgico, superada a demarcação das esferas de poder investigatório, é: como será a investigação do Ministério Público? O inquérito policial e seus problemas já são por todos conhecidos, mas e a investigação realizada pelo promotor/procurador, como se dará? Seguirá o CPP e as regras do inquérito quando lhe convém?

    Se tomarmos a diretriz genérica, generalíssima… do STF, de que devem ser “respeitados os direitos garantidos pela Constituição, o devido processo legal e a razoável duração do processo”, então vamos ter de reconhecer a inconstitucionalidade do inquérito policial…Teríamos, sem dúvida, uma investigação normativamente muito melhor! Mas, para isso, precisamos de lei que defina!

    Sem lei prevendo essa “nova e constitucional investigação”, ficaremos na dependência da ‘bondade dos bons’, ou seja, cada promotor poderá escolher, a la carte, o que entende “conforme a constituição” e dispensar o resto? Ou vamos incorrer, mais uma vez, na crise da teoria das fontes, e permitir que isso seja definido por uma “portaria”, “resolução”, “regulamento”, “provimento”, ou qualquer outra mediocridade legislativa do gênero? Considerando a gravidade e importância de uma investigação criminal, não é aconselhável dispensar a reserva de lei, por elementar. O caos se potencializa e em nome da necessidade da investigação, criamos uma Investigação de Exceção, ao gosto dos investigadores públicos.

    Mas o MP vai precisar da polícia, nem que seja para investigar a criminalidade-chinelo-de-dedo, ou ainda, quando precisar do apoio policial armado e toda sua estrutura para uma operação de vulto. Neste caso, como será essa relação? E o tal controle externo da atividade policial, ilustre desconhecido no Brasil, como se efetivará? Na ausência de respostas, sigamos.

    O STF fala em respeitar os direitos fundamentais, o devido processo e o prazo razoável. Para isso, precisamos de lei… precisamos de uma nova investigação. É fundamental definir o objeto da investigação preliminar e os limites da cognição, para termos uma fase pré-processual verdadeiramente sumária (e jamais plenária, como se converteu na prática).

    É preciso definir a situação jurídica do sujeito passivo, bem como a necessária incidência do contraditório e do direito de defesa, diante da inafastável aplicação do artigo 5°, LV da Constituição na investigação preliminar. É imprescindível responder aos seguintes questionamentos: A partir de que momento alguém deve ser considerado como sujeito passivo? Que circunstâncias devem concorrer para que se produza a situação de imputado já que o indiciamento é privativo da autoridade policial? De que forma se deve formalizar essa situação? Que consequências endoprocedimentais produz? Que cargas assume o sujeito passivo? Que direitos lhe correspondem?

    Qual será o alcance do segredo (interno e externo) da investigação, bem como sua duração e requisitos para decretação. O artigo 20 do CPP não regula absolutamente nada e, o pouco que diz, não resiste a uma filtragem constitucional. Como o MP irá lidar com isso? O STF fala em prazo razoável, esse ilustre desconhecido do processo penal brasileiro! Mas qual é o prazo razoável? Não basta ter um ‘prazo’, precisamos ter uma ‘sanção’ pelo descumprimento.[3]

    A disciplina do CPP acerca do prazo é pífia e completamente ineficaz, não atendendo ao mandamento constitucional e tampouco ao critério destacado pelo STF. É preciso definir o prazo máximo da investigação preliminar adotando uma resolução ficta quando superado o limite (como ocorre no CPP paraguaio) ou uma pena de inutilidade (inutilizzabilità do sistema italiano) dos atos praticados após o término do prazo legal. Nessa matéria, de nada serve a definição de um prazo sem a correspondente sanção processual pela violação.

    Por último, dado o limite de espaço da coluna, pois várias outras questões devem ser abordadas, questionamos: como vamos reduzir os danos da quebra de igualdade de tratamento e oportunidades probatórias? Sim, porque é elementar que quando o acusador investiga, ele não vê mais do que uma direção. De que forma essa situação será contornada? A defesa poderá fazer investigação paralela? Terá acesso aos dados brutos e o investigado, será indiciado por quem? Depois de indiciado exercerá este status de indiciado como?

    E antes que nos critiquem injustamente, dizendo que ser contra a investigação pelo MP é tipico de quem quer a ‘impunidade’, respondemos: leia tudo de novo, pois você não entendeu nada… A discussão situa-se no marco da legalidade, de ter regras claras do jogo. Em democracia, todo poder precisa ser condicionado e demarcado. Forma é garantia. Há uma salutar desconfiança e patrulhamento dos excessos e questionamento da legitimidade. A informalidade só interessa ao discurso autoritário.

    Essas são questões muito mais relevantes e que deixam em segundo plano a rasteira discussão em torno da autoridade encarregada da investigação. Enfim, é preocupante o reducionismo da discussão, que deixa de lado questões muito mais graves do que definir quem será o inquisidor. O problema está na própria inquisição. Mudem ou mantenham os inquisidores, pois a fogueira continuará acesa. E, como fiz Luis Alberto Warat, direitos sem garantias são promessas de amor.

    [1] Sobre o tema, para uma ampla análise dessas questões, recomendamos a leitura da obra “Investigação Preliminar no Processo Penal”, de Aury Lopes Jr e Ricardo Jacobsen Gloeckner, publicada pela editora Saraiva.
    [2] Sobre as vantagens e inconvenientes dos modelos de investigação a cargo do Juiz, Promotor e Polícia, consulte-se a obra “Investigação Preliminar no Processo Penal” anteriormente referida.
    [3] Sobre o direito de ser julgado em um prazo razoável, remetemos o leitor para o Capítulo II da obra “Direito Processual Penal”, 12ª edição, de Aury Lopes Jr., publicada pela editora Saraiva.

    I
    Aury Lopes Jr é doutor em Direito Processual Penal, professor Titular de Direito Processual Penal da PUC-RS e professor Titular no Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais, Mestrado e Doutorado da PUC-RS

  34. Jefão cunhado do Jão da Penita de araraquara, amigo do Tocera, do Jaiminho e do Jairo da Dise disse:

    Poder de investigação do MP cria mais problemas do que resolve
    ImprimirEnviar por email200341
    22 de maio de 2015, 13h48
    Por Aury Lopes Jr e Alexandre Morais da Rosa

    Conforme noticiado nesta ConJur, o plenário do STF entendeu ser constitucional a investigação preliminar feita diretamente pelo Ministério Público. A polêmica é antiga e várias já foram as decisões proferidas pelas turmas, mas agora o reconhecimento é do plenário do STF. A decisão não foi unânime e o voto vencido do Ministro Marco Aurélio é enfático no sentido de que o MP não tem poderes para fazer sua própria investigação, senão de acompanhar o desenrolar do inquérito, requerer diligências e exercer o controle externo, enfim, os poderes tradicionalmente reconhecidos pelo Código de Processo Penal. Mas destacou: “O que se mostra inconcebível é um membro do Ministério Público colocar uma estrela no peito, armar-se e investigar. Sendo o titular da ação penal, terá a tendência de utilizar apenas as provas que lhe servem, desprezando as demais e, por óbvio, prejudicando o contraditório”.

    O entendimento prevalente, contudo, foi no sentido da legalidade, desde que “respeitados os direitos garantidos pela Constituição, o devido processo legal e a razoável duração do processo.” E é exatamente aqui que gostaríamos de situar a discussão: com essa decisão, acabaram os problemas da investigação preliminar? Está resolvida a crise do inquérito?[1] Claro que não. Temos agora ‘outro’ longo problema a ser enfrentado: como será essa investigação? E ainda, qual será o papel da polícia judiciária neste cenário e como será a relação polícia/MP?

    Comecemos pela questão o relacionamento polícia/MP. Continuaremos tendo o inquérito policial e, paralelamente, a possibilidade de o MP investigar através do seu próprio procedimento. Mas como se dará a seleção dos casos penais a serem investigados por cada órgão? Posso registrar o roubo/furto do meu carro no MP para ele investigar? Ou haverá uma “seletividade informal”, leia-se, o MP vai investigar o que ele quiser e o “resto” ficará com a polícia?

    Não deveria haver uma clara definição em lei (sim, a reserva legal é crucial neste tema!) sobre as esferas de atribuições de cada órgão, bem como a clara demarcação dos ‘espaços investigatórios’? E se forem instaurados procedimentos paralelos, pela polícia e pelo MP, como ficarão? Um prevalece sobre o outro ou tramitarão em paralelo, com evidente duplicidade? Há prevenção? Aliás, a Resolução do Conselho Nacional do Ministério Público possui força de lei, do mesmo patamar do CPP? Afinal de contas se as regras processuais e da investigação devem estar previstas em Lei no sentido estrito, suprimiu-se a competência do Congresso Nacional na elaboração das regras de Processo Penal. Imaginamos a situação de o Conselho Nacional de Justiça edite uma Resolução ditando o novo Código de Processo Penal. Se o CNMP está autorizado a produzir normas processuais, embora a Constituição proíba, qual o impeditivo do CNJ?

    Essa são questões da maior importância e, como ocorreu nos países que adotaram a figura do promotor investigador (Alemanha em 1974, Itália e Portugal em 1988, por exemplo), é importante que a lei defina a relação polícia/MP, demarcando as esferas de atuação e subordinação, como bem pontua Manuel Valente.

    Na Espanha, cujo modelo é predominantemente de juiz instrutor (figura inquisitória e em completo abandono)[2], existe a possibilidade de o MP investigar, mas a prevalência é do juiz. E a polícia judiciária? Tem dependência funcional e orgânica expressa no artigo 126 da Constituição espanhola, regulamentada pela Ley de Enjuiciamiento Criminal (Código de Processo Penal) e também pela Instrução Normativa 2/1988 que determina que procuradores ‘chefes’ do MP devem despachar, pelo menos, semanalmente com os chefes de polícia, sobre assuntos que interessem a investigação. São demarcadas ainda as chamadas instruções gerais e as instruções específicas, entre MP e polícia. Enfim, o que pretendemos demonstrar com esse rápido exemplo, é que o relacionamento MP/polícia judiciária é algo da maior importância e que exige clara demarcação legal. Sem falar que tampouco foi essa a opção do legislador constituinte.

    Neste terreno, extremamente sensível, essa (e as anteriores decisões do STF), não incursiona, criando (mais uma vez) uma zona cinzenta de poder, fértil para disputas, atritos e desgastes institucionais. Além de possíveis manobras escusas. Mas o ponto nevrálgico, superada a demarcação das esferas de poder investigatório, é: como será a investigação do Ministério Público? O inquérito policial e seus problemas já são por todos conhecidos, mas e a investigação realizada pelo promotor/procurador, como se dará? Seguirá o CPP e as regras do inquérito quando lhe convém?

    Se tomarmos a diretriz genérica, generalíssima… do STF, de que devem ser “respeitados os direitos garantidos pela Constituição, o devido processo legal e a razoável duração do processo”, então vamos ter de reconhecer a inconstitucionalidade do inquérito policial…Teríamos, sem dúvida, uma investigação normativamente muito melhor! Mas, para isso, precisamos de lei que defina!

    Sem lei prevendo essa “nova e constitucional investigação”, ficaremos na dependência da ‘bondade dos bons’, ou seja, cada promotor poderá escolher, a la carte, o que entende “conforme a constituição” e dispensar o resto? Ou vamos incorrer, mais uma vez, na crise da teoria das fontes, e permitir que isso seja definido por uma “portaria”, “resolução”, “regulamento”, “provimento”, ou qualquer outra mediocridade legislativa do gênero? Considerando a gravidade e importância de uma investigação criminal, não é aconselhável dispensar a reserva de lei, por elementar. O caos se potencializa e em nome da necessidade da investigação, criamos uma Investigação de Exceção, ao gosto dos investigadores públicos.

    Mas o MP vai precisar da polícia, nem que seja para investigar a criminalidade-chinelo-de-dedo, ou ainda, quando precisar do apoio policial armado e toda sua estrutura para uma operação de vulto. Neste caso, como será essa relação? E o tal controle externo da atividade policial, ilustre desconhecido no Brasil, como se efetivará? Na ausência de respostas, sigamos.

    O STF fala em respeitar os direitos fundamentais, o devido processo e o prazo razoável. Para isso, precisamos de lei… precisamos de uma nova investigação. É fundamental definir o objeto da investigação preliminar e os limites da cognição, para termos uma fase pré-processual verdadeiramente sumária (e jamais plenária, como se converteu na prática).

    É preciso definir a situação jurídica do sujeito passivo, bem como a necessária incidência do contraditório e do direito de defesa, diante da inafastável aplicação do artigo 5°, LV da Constituição na investigação preliminar. É imprescindível responder aos seguintes questionamentos: A partir de que momento alguém deve ser considerado como sujeito passivo? Que circunstâncias devem concorrer para que se produza a situação de imputado já que o indiciamento é privativo da autoridade policial? De que forma se deve formalizar essa situação? Que consequências endoprocedimentais produz? Que cargas assume o sujeito passivo? Que direitos lhe correspondem?

    Qual será o alcance do segredo (interno e externo) da investigação, bem como sua duração e requisitos para decretação. O artigo 20 do CPP não regula absolutamente nada e, o pouco que diz, não resiste a uma filtragem constitucional. Como o MP irá lidar com isso? O STF fala em prazo razoável, esse ilustre desconhecido do processo penal brasileiro! Mas qual é o prazo razoável? Não basta ter um ‘prazo’, precisamos ter uma ‘sanção’ pelo descumprimento.[3]

    A disciplina do CPP acerca do prazo é pífia e completamente ineficaz, não atendendo ao mandamento constitucional e tampouco ao critério destacado pelo STF. É preciso definir o prazo máximo da investigação preliminar adotando uma resolução ficta quando superado o limite (como ocorre no CPP paraguaio) ou uma pena de inutilidade (inutilizzabilità do sistema italiano) dos atos praticados após o término do prazo legal. Nessa matéria, de nada serve a definição de um prazo sem a correspondente sanção processual pela violação.

    Por último, dado o limite de espaço da coluna, pois várias outras questões devem ser abordadas, questionamos: como vamos reduzir os danos da quebra de igualdade de tratamento e oportunidades probatórias? Sim, porque é elementar que quando o acusador investiga, ele não vê mais do que uma direção. De que forma essa situação será contornada? A defesa poderá fazer investigação paralela? Terá acesso aos dados brutos e o investigado, será indiciado por quem? Depois de indiciado exercerá este status de indiciado como?

    E antes que nos critiquem injustamente, dizendo que ser contra a investigação pelo MP é tipico de quem quer a ‘impunidade’, respondemos: leia tudo de novo, pois você não entendeu nada… A discussão situa-se no marco da legalidade, de ter regras claras do jogo. Em democracia, todo poder precisa ser condicionado e demarcado. Forma é garantia. Há uma salutar desconfiança e patrulhamento dos excessos e questionamento da legitimidade. A informalidade só interessa ao discurso autoritário.

    Essas são questões muito mais relevantes e que deixam em segundo plano a rasteira discussão em torno da autoridade encarregada da investigação. Enfim, é preocupante o reducionismo da discussão, que deixa de lado questões muito mais graves do que definir quem será o inquisidor. O problema está na própria inquisição. Mudem ou mantenham os inquisidores, pois a fogueira continuará acesa. E, como fiz Luis Alberto Warat, direitos sem garantias são promessas de amor.

    [1] Sobre o tema, para uma ampla análise dessas questões, recomendamos a leitura da obra “Investigação Preliminar no Processo Penal”, de Aury Lopes Jr e Ricardo Jacobsen Gloeckner, publicada pela editora Saraiva.
    [2] Sobre as vantagens e inconvenientes dos modelos de investigação a cargo do Juiz, Promotor e Polícia, consulte-se a obra “Investigação Preliminar no Processo Penal” anteriormente referida.
    [3] Sobre o direito de ser julgado em um prazo razoável, remetemos o leitor para o Capítulo II da obra “Direito Processual Penal”, 12ª edição, de Aury Lopes Jr., publicada pela editora Saraiva.

    Aury Lopes Jr é doutor em Direito Processual Penal, professor Titular de Direito Processual Penal da PUC-RS e professor Titular no Programa de Pós-Graduação em Ciências Criminais, Mestrado e Doutorado da PUC-RS

  35. Após ler vários comentários do ¨fim da violência policial! a solução é acabar com o presidio militar romão gomes¨, notei que esse cara tem muito ódio da policia militar e seus integrantes. Esse estado de espírito só tem duas explicações: Ou ele tentou entrar várias vezes na PM e não conseguiu, ou tentou dar para um pm bem dotado e este o desprezou. Deve ser uma daquelas bichonas depravadas que tem fantasia em despir um policial fardado e, como não consegue, se utiliza do espaço deste conceituado jornal para proferir impropérios contra servidores de uma Milícia Bandeirante com mais de um século de existência. Faça o seguinte: contrate um amante profissional, peça para ele se fingir de policial e vá se satisfazer sexualmente, quem sabe assim você acabe esquecendo a Policia Militar e seus integrantes.

  36. Acho que deviam acabar com o Romão Gomes e o Presidio da Policia Civil, e colocar todo mundo junto com os criminosos comuns pra ver o que dá. Provavelmente sairá uma organização muito mais criminosa que o PCC, aliás o PCC vai ser fichinha. Sua ideia é genial, porque será que ninguém te houve?????

    Bom, ironias a parte, essa ocorrência e aquela da porta giratória do banco, só demonstra que os policiais estão trabalhando no limite do estresse. Povo mal educado e polícia mal remunerada, é isso que acontece.

  37. O QUE REVOLTA É QUE NO MOMENTO EM QUE A ECONOMIA ESTAVA EM ALTA OS PORR_ DAS ASSOCIAÇÕES E SINDICATOS NADA FIZERAM E AGORA?

  38. * NADA SABE em 22/05/2015 às 16:05

    O QUE REVOLTA É QUE NO MOMENTO EM QUE A ECONOMIA ESTAVA EM ALTA OS PORR_ DAS ASSOCIAÇÕES E SINDICATOS NADA FIZERAM E AGORA?
    ___________________________
    Na verdade nunca fomos valorizados e agora a desculpa vai ser de que teremos teremos reajuste baixo por causa da economia kkkk fala serio

    O ano passado a PM teve 8% e nos 6% Fala serio so querero ver este ano

  39. por que ivan miziara fez bo por causa de um pisão no pé?

  40. PRECISO SER TRANSFERIDO IMEDIATAMENTE
    SE NÃO ME TRANSFERIR VOU SURTAR TAMBEM

    O lobista Milton Pascowitch, preso preventivamente nessa quinta-feira, 21, era dono de bens e direitos que somavam R$ 574 mil em 2003. As posses se multiplicaram por 50 no período, saltando para R$ 28,2 milhões.

    Pascowitch é dono da Jamp Engenheiros, uma das empresas que teria usado para pagar, em nome de empreiteiras, propinas ao PT e à Diretoria de Serviços da Petrobras. Entre 2006 e 2013, ele movimentou, sozinho, R$ 51 milhões

    A Receita também fez um pente-fino nas contas de Luís Eduardo Campos Barbosa da Silva. Ele é um dos sócios da Oildrive Consultoria, uma das representantes da multinacional holandesa SBM Offshore, suspeita de pagar subornos em troca de contratos na Petrobras. Ele tinha R$ 517 mil em 2003, valor que saltou para R$ 50 milhões em 2013. Uma evolução de 97 vezes, destacou a Receita.

    Também investigado como um dos operadores, Zwi Sckornicki, dono da consultoria Eagle, tinha R$ 1,8 milhão em 2003, patrimônio que “engordou” bastante, passando para R$ 63,2 milhões – 35 vezes mais.

  41. os motoboys estavam levantando o qth do policia para depois sentar o aço nele, a verdade é essa, menos dois e a cadeia nao é eterna companheiros.

  42. Se o policial tem problemas psicológicos, precisa de tratamento.
    Se o policial viu alguma atividade suspeita, fez CERTO ! ou vai esperar tomar um tiro na cara pra revidar ?
    Se o policial é cruel, malvado, completamente sádico e gosta de matar motoboys.. É um problema pontual e pessoal. O policial merece ser punido.

    Parem de generalizar a PM pela atitude de uma pessoa.
    A PM tem problemas, a Civil tem problemas, o País tem problemas ! parem de apontar o dedo na cara uns dos outros… se todo mundo resolvesse a sua parte e acreditasse que suas atitudes em conjunto vão levantar o País, não estaria este lixo !.

  43. Ola pessoal vou postar abaixo um modelo de carta de desfiliação sindical, se os sindicatos não fazem nada, com tanto a se fazer, então vamos fazer o que deveria ser feito a muito tempo. DIVULGUEM, IMPRIMAM,REPASSEM e POSTEM em TODOS LUGARES esta CARTA de DESFILIAÇÃO, nosso maior inimigo é nossos letárgicos sindicatos e associações que só prestam para receber nossa contribuição. são vinte anos e não temos a tão sonhada REESTRUTURAÇÃO e nem isso os sindicatos e associações querem cobrar do governo, “SÓ VENHA A NÓS VOSSO REINO NADA” assim fica fácil.

    OFICÍO para DESFILIAÇÂO do SINDICATO:

    Cidade-Estado, ___de___________de 2010.

    llmo Senhor Presidente do Sindicato …
    Nesta Cidade

    1. Venho, pelo presente instrumento, solicitar vossas ordens no sentido de que seja CANCELADO, a partir desta data, o DESCONTO EM FOLHA de qualquer mensalidade, taxa ou anuidade, em meu contracheque, referente ao Sindicato_______________________________

    2. Outrossim, informo-vos que esta solicitação de cancelamento de desconto é expressa
    em CARÁTER IRREVOGÁVEL, tendo em vista eu não mais desejar fazer parte do referido Sindicato, como associada, requerendo desde já, minha imediata DESFILIAÇÃO SINDICAL, também a contar desta data.

    3. Sendo o que importa para o momento, e certo de vosso pronto atendimento, renovo meus votos de estima e consideração.

    ________________________________________…

    Nome Completo
    CPF
    RG
    Matrícula Funcional)

    Endereço:
    Telefone(s).

    Obs: Fazer este ofício em duas vias, Entregar mediante PROTOCOLO, com carimbo e assinatura na segunda via, que ficará com você. Após alguns dias, entrar em contato com a secretaria de administração, para ver se já foi cancelado o desconto em folha.

    Fazer um outro ofício, IGUAL A ESTE, só que endereçado ao PRESIDENTE deste sindicato, com endereço certinho, também em duas vias, e remeter pelos Correios, em AR(Aviso de Resposta).

    VAMOS FAZER NOSSA PARTE CARO COLEGAS

  44. Esse “FIM DA VIOLÊNCIA POLICIAL! A SOLUÇÃO É ACABAR COM O PRESÍDIO MILITAR ROMÃO GOMES”, já foi PM só que quando ele estava na PM foi estuprado, vários colega arrombou ele por isso ele é revoltado, ele mesmo afirma em outras postagem que já foi PM e que agora ta liberto, nunca mais ele sentiu a mandioca de um PM por isso ele anda revoltado querendo acabar com a PM, ele vai desaparecer e a PM permanecerá. kkkkkkk e com o Presidio junto kkkkkkkkkkkk

  45. FIM DA VIOLÊNCIA POLICIAL! A SOLUÇÃO É ACABAR COM O PRESÍDIO MILITAR ROMÃO GOMES. disse:

    Quero todos PMs presos no Romão Jhones na minha casa, mas só os bem dotados, essa é a solução.

  46. NUM CERTO TÍTULO DESTE SITE DIZIA A CULPA É DA TAURUS.

    NÃO! NÃO A CULPA É DA ARMA.

  47. Caminhoneiro agora só pode dirigir por 4 horas e tem que parar para descansar, por lei. Mas para motorista policial, são 12 horas de pau dentro e foda-se. Até que o número de surtos por policiais é pequeno.

  48. Brasil de pólvora, ops digo, Barril de pólvora!!!!

  49. FIM DA VIOLÊNCIA POLICIAL! A SOLUÇÃO É ACABAR COM O PRESÍDIO MILITAR ROMÃO GOMES. disse:

    FIM DA VIOLÊNCIA POLICIAL! A SOLUÇÃO É ACABAR COM O PRESÍDIO MILITAR ROMÃO GOMES. disse:

    22/05/2015 às 22:10

    Quero todos PMs presos no Romão Jhones na minha casa, mas só os bem dotados, essa é a solução.
    ___________________________________________________________________________________________

    PRA COMEÇAR VOCÊ ESTÁ USANDO O MEU TÍTULO PARA DISFARÇAR, QUERENDO DIZER QUE A POSTAGEM É MINHA, É SÓ PERCEBEREM A DIFERENÇA NO DESENHO.

    CARA, QDO EU REVELO O DESEJO DE ACABAR COM O ROMÃO GOMES NÃO REFIRO SOMENTE A ESSE PRESÍDIO, MAS TAMBÉM O DA PC, O 8º DP, O 22º DP E TAMBÉM O PRESÍDIO DE TREMEMBÉ.

    NA VERDADE, QUEM COMETE CRIMES DEVEM FICAREM JUNTOS POR SEREM BANDIDOS, INCLUSIVE SITO O ROMÃO GOMES DEVIDO AS CONSEQUÊNCIAS DIÁRIAS NO COMETIMENTO DE CRIMES QUE VEM DA PM, VOCÊ ACHA QUE É GOSTOSO FAZER PARTE DO QUADRO DE FUNCIONÁRIOS DA CIENTÍFICA E IR NO LOCAL DE UMA CHACINA, VER FAMILIARES CHORANDO, MUITAS VEZES O CRIMINOSO SEQUER ANALISA QUEM ESTÁ NO LOCAL, E DEPOIS DE CONCLUÍDO O INQUÉRITO SABER QUE O AUTOR É FUNCIONÁRIO PÚBLICO DA POLÍCIA MILITAR?

    AH, QUANTO RECEBER CRIMINOSOS DO ROMÃO GOMES NA MINHA RESIDÊNCIA NÃO É NECESSÁRIO, PREFIRO DEIXAR ESSA CORTESIA PARA MAJOR QUE FOI EXPULSA DESSA PORRA DE PM POR TER A SUA RESIDÊNCIA FILMADA COM UM PRESO DO ROMÃO GOMES FAZENDO SERVIÇOS NO INTERIOR DA MESMA.

    AGORA IMAGINE! OFICIAIS LEVAM PRESOS DO ROMÃO GOMES PARA SERVIÇOS EXTRAS NAS SUAS RESIDÊNCIAS PARTICULARES E PRESOS PERICULOSOS QUE COMETEM CHACINAS TEM LIBERDADES PARA FUJIR QUANDO QUEREM, IMAGINE A ZONA QUE É NESSE LUGAR?

    AGORA IMAGINE OUTROS OBSURDOS QUE ACONTENCEM POR LÁ?

  50. FIM DA VIOLÊNCIA POLICIAL! A SOLUÇÃO É ACABAR COM O PRESÍDIO MILITAR ROMÃO GOMES. disse:

    SABE QUE VOCÊ DISPERTOU A MINHA ATENÇÃO!
    ISSO MESMO CARA, AGORA EU SEI PORQUE O ROMÃO GOMES É INTOCÁVEL PELOS OFICIAIS,
    PARA LEVAR OS PRESOS PARA SERVIÇOS EXTRAS NAS SUAS RESIDÊNCIAS, NÉ?
    AQUELA FILMAGEM NÃO MOSTROU TUDO ENTÃO?

  51. Esse tipo de acontecimento mostra como são precárias as instituições policiais. O Estado abandonou a Polícia, não há um movimento de melhora, seja salário, sejam benefícios, seja o aumento (de verdade) de efetivo ou um acompanhamento, uma assistência MÍNIMA ao policial! O que aconteceu com o PM deve ser apurado, ponto final.

    Agora, o mais ridículo são alguns comentários postados, que beiram o sarro e o descaso… muitas vezes seria muito mais interessante USAR O CÉREBRO antes de escrever o que se supostamente pensa. Muitos dirigentes e políticos devem acessar o blog e rir bastante de nós, sem querer muitos de nossos colegas acabam sendo o motivo de sermos tão desvalorizados.

  52. PM = Pau Mole, Pau Minguado; Pinto Murcho; Polícia Malandro; Puta Merda e Pau Mandado do MP.

    Tinha um na Vila Formosa que se vestia de mulher e dava para um travesti no banheiro da padaria, aí todos os Pms machos da CIA, lotaram um karmann ghia e exigiram a saída dele.

    Mais não ligam não em todos os lugares tem os que gostam.

  53. Quero Trabalhar na Fazendária, ou na Saúde Pública, ou na primeira Dig. Se não conseguir vou surtar..kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk.

  54. HÁ ESQUECI DE CUIDAR DO MEU BARRACO. disse:
    21/05/2015 ÀS 23:16
    Que nome se dá a policiais civis que receberam 18 milhões na 25 de março?

    Resposta: concorrentes desleais com os vendedores de farda da Tiradentes!

  55. FIM DA VIOLÊNCIA POLICIAL! A SOLUÇÃO É ACABAR COM O PRESÍDIO MILITAR ROMÃO GOMES. disse:
    22/05/2015 ÀS 14:26
    CARAMBA,

    ESTÁ SENDO QUASE UMA CAGADA POR DIA DA PM?

    AH, POR FALAR DA ADOLESCENTE ELOÁ,

    JÁ O IRMÃO DA ADOLESCENTE, HOJE É FUNCIONÁRIO DA POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE SÃO PAULO E NÃO ADMITE QUE NINGUÉM CRITIQUE A AÇÃO DO GATE NA OCASIÃO DA MORTE DA SUA IRMÃ, A CULPA É SOMENTE DO LIXO QUE ESTÁ EM TREMEMBÉ E TAMBÉM DA AMIGA DELA QUE FICOU NO CATIVEIRO, PALAVRAS DO ATUAL PM,
    QUE BELA LAVAGEM CEREBRAL! ====================

    =================================================

    e voce .. nem com lavagem ficara limpo da ira que tem pelos pms né seu anta.?

    no seu entender o lixo que ta em tremembe é inocente né seu burro ?????????????
    e o culpado é a eloá … né seu troxa ??????????????????????

  56. TA CHEIO DE MOTOBOYS POR AI COM VIDA DUPLA , DURANTE O DIA DÃO UM TRAMPO…
    A NOITE FAZEM UMA FITINHAS ,,, E NÃO TÃO NEM AI…. É TUDO ADRENALINA ..
    É A VIDA LOOCA……DOS COCHORROS LOCOS……

    na verdade se for por na balança a personalidade destes motoboys..
    com certeza sobrara uns 20 % e olhe lá…………………. tem muito mala dando uma de motoboy.

    de dia é maria … de noite é joão….

  57. acho que existe a possibilidade deste pm ter reconhecido algu daqueles motobois reunidos , e achado que eram os mesmos que o atacaram uns dias antes….

    talvez ele tenha ficado furioso.. e partido pra cima dos caras … e deu no que deu….

  58. INFORMANDO OS DESINFORMADOS….

    os motoqueiros malas tem uma tática de roubar pessoas ou comercios e tentar evitar serem abordados pelos policiais…
    uma das táticas é o seguinte….e se a pm pegar ele não dara em nada ..

    vai uma moto somente com o piloto ,, logo atras proximo vem um carro de escolta com dois ocupantes seguindo
    a moto…. o cara do carro desce e sobe na moto com o cano na cintura…
    fazem o assalto e minutos depois desce da moto e sobe no carro com o cano na cintura.. JÀ ERA… sumiu
    a pm vai procurar uma moto com dois ocupantes . né … nunca vai achar… e se abordar o motoqueiro solitario
    não vai achar arma alguma com ele… o ladrão motoqueiro ficara impune….

  59. por isso que esta cheio de motoqueiro mala solitario andando por ai .. sempre estara desarmado.
    as veses ja fez o assalto … so que o garupa ja desceu da moto e foi embora de caramgo.. com o 3º truta.

    aprenderam !!!!!!! ou vou ter que desenhar ???

  60. aprendam copaneiros.. essa lição foi de graça…..

    não pensem que motoqueiros são santos.. só porque trabalham por ai ganhando 800.00 reais..
    muitos deles não se contentam com esta merreca….e fazem uns biquinhos por ai…..de vez em quando…
    em nome da adrenalina…

  61. TALVEZ………………

    agora ficara descendo o pau no PM por causa daquela fita…

    se ele fez cagada , agora esta respondendo a cagada que fez…

    mas essa de ele não ter motivos para aquilo… não acredito…..

    NO MÍNIMO ELE ACHOU QUE AQUELES CARAS ERAM AMIGOS DO MALA QUE ELE TINHA ZERADO A DOIS DIAS ATRAS…… POIS ELE É DA AREA E CONHECE A MALANDRAGEM DE LA´ ..

    E COM CERTEZA OS PARCEIROS DO MALA QUE FOI PRO INFERNO IAM A PROCURA DO PM…
    PRA MATA LO….

  62. SERÁ………
    SERA QUE O PM EM VEZ DE SER CAÇADO , RESOLVEU CAÇA LOS PRIMEIRO…….

  63. O PM NÃO E BOBO… CONHECE A AREA E QUE É QUEM NO PEDAÇO….
    QUEM É GENTE BOA E QUEM SÃO OS MALANDROS DO PEDAÇO…..

    MAS O PIOR DE TUDO É QUE O PM TAMBEM MORA PROXIMO AOS FATOS…..
    TALVEZ ISSO SEJA UM DOS MOTIVOS DESTA ZICA TODA……

  64. OU SERÁ QUE SE O PM NÃO FIZESSE AQUILO….

    HOJE O PM ESTARIA MORTO …?

    É DE PENSAR ….. E RACIOCINAR,,, MAS NÃO CRITICAR , PORQUE SÓ O PM PRA SABER O MOTIVO DAQUILO…

    TALVEZ ELE AGIU CERTO…

    OU HOJE MORTO HOJE SE NÃO FIZESSE AQUILO.. ???????????

    SE FOI ISTO ,,, ELE FEZ O CERTO…

    PORQUE É MELHOR SER JULGADO POR 7..
    DO QUE SER CARREGADO POR 7…….

    COLEGAS – POR HOJE É SÓ…

    É O QUE TINHA A RELATAR….

  65. InteriorPol……………bem que gostaria que entrassem nesse blog para lerem algo assim:

    _________________________________________________________________________________________________

    E AGORA ??? disse:
    22/05/2015 ÀS 11:39
    POR ISSO QUE FALO…………………SALÁRIO DE POLICIAL NÃO É LUXO…………TEM QUE SER UM BOM SALÁRIO…….

    EXPLICO:

    NOS DIAS ATUAIS, UM BOM SALÁRIO PASSA A SER MAIS UMA FERRAMENTA DE AMPARO AO TRABALHO POLICIAL…..

    SE ESSE COLEGA…….APÓS TER DEITADO O VAGABUNDO QUE QUIZ ROUBAR SUA CASA……….TIVESSE UM SALÁRIO

    DECENTE………PODERIA RETIRAR SUA FAMÍLIA DALI E MORAR EM OUTRO LOCAL, OU JÁ PODIA ESTAR MORANDO EM

    BAIRROS MENOS VIOLENTOS……………..POIS, TODOS SABEMOS QUE, QUANDO VC. DEITA UM VAGABUNDO, VEM

    REPRESÁLIA DOS CRIMINOSOS………..

    ELE FICOU NA PARANOIA E NÃO FICOU ESPERANDO A CONTRAPARTIDA DOS MALAS………ERROU POR NÃO TER RESPALDO……..

    ENTÃO SR.s DIRIGENTES DAS POLÍCIAS……………….

    CONTINUEM SUSTENTANDO SEUS LUXOS COM O NOSSO SANGUE E INSANIDADE……………..UM DIA O CACHORRO JUDIADO MORDE O DONO……

  66. dada disse:
    22/05/2015 ÀS 0:32

    … a própria PM, que diga-se de passagem, é um dos poucos órgãos públicos que ” cortam da própria carne ” …

    dada:

    De onde você copiou essa piada pela qual “a PM corta na carne”?

    Autoria própria ou desconhecida?

    De qualquer forma, meus parabéns pelo vosso senso de humor!

  67. Valdir de Souza disse:
    24/05/2015 ÀS 15:32
    dada disse:
    22/05/2015 ÀS 0:32

    … a própria PM, que diga-se de passagem, é um dos poucos órgãos públicos que ” cortam da própria carne ” …

    dada:

    De onde você copiou essa piada pela qual “a PM corta na carne”?

    Autoria própria ou desconhecida?

    De qualquer forma, meus parabéns pelo vosso senso de humor!

    SÓ TE FAÇO UMA PERGUNTA VALDIR: TE FAÇO UM DESAFIO PARA QUE VC ME MOSTRE OUTRA INSTITUIÇÃO NO BRASIL QUE FAZ UM SERVIÇO MAIS SÉRIO EM SEPARAREM O JOIO DO TRIGO, TIRANDO OS RUINS DENTRE OS BONS FUNCIONÁRIOS DE IGUAL OU MAIOR DO QUE A POLICIA MILITAR DO BRASIL, E CLARO, COLOCANDO ESSES RUINS NO OLHO DA: RÁ, RÉ, RI, RO, RUA, CONCORDO QUE COMO TODA INSTITUIÇÃO PÚBLICA TEM OS SEUS MAUS FUNCIONÁRIOS, E QUANDO UM DESSE OCUPA CARGO DE CHEFIA, COM CERTEZA VAI FAZER LAMBANÇA, MAS ISSO NÃO É REGRA, E SIM EXCEÇÕES.

  68. O ¨fim da violência policial! a solução é acabar com o presídio militar romão gomes¨, insiste em dizer que seus glúteos estão reservados para os policias presos no Romão Gomes…

  69. JACARÉ SEM-VERGONHA:

    Eis a primeira dúvida que me causas. Não sei o que primeiramente perdestes: os dentes, a memória ou a vergonha na cara.

    Vamos a um teste de memória:

    1º) Lembra-se de como você tentou – DAS FORMAS MAIS ESTÚPIDAS POSSÍVEIS – me demover de continuar expondo, neste espaço, as mazelas da PM paulista?

    2º) Lembra-se de quantas postagens foram resumidamente necessárias para tantas PATIFARIAS?

    3º) Cadê as provas ou o testemunho (comentários) de minha “vítima” de agressão?

    4º) Já que você “se vira com o rabo”, teria neste enfiado sua falta de coragem sobre a ocorrência na qual “sentei o dedo” em quem tentou roubar meu carro, em Pedro Juan Caballero, a cidade mais próxima da qual nasci (Dourados – MS)?

    5º) Você saberia que esse episódio pode guardar nexo (não apenas pelo curto lapso temporal) com uma “multa”, aplicada no mesmo veículo, na cidade de Pindamonhangaba – SP, quando comprovei que na data dessa PATIFARIA (15/12/98) estava estacionado no pátio do 10º BPM/M, Alameda São Caetano, 903 – Santo André?

    6º) Você saberia dizer quais “medidas administrativas” adotadas pela instituição que “corta na carne”, já que publiquei a aludida PATIFARIA no Jornal Diário do Grande ABC, em cuja foto está o RELATÓRIO (do Serviço Reservado daquele BPM), comprobatório de que meu carro nunca estivera em Pindamonhangaba?

    7º) Para atestar a sua “idoneidade” – NA QUAL NÃO CONSIGO ACREDITAR -, você teria coragem (sinônimo de vergonha na cara) de publicar, neste espaço, detalhes das citadas e de outra PATIFARIA, protagonizada pela instituição que “corta na carne”, segundo a qual, em 12/05/05, o mesmo carro “estava abandonado” na Rua Rosa de Siqueira – Santo André?

    JACARÉ, “numa boa”: você é a mais perfeita estampa dessa NOJENTA INSTITUIÇÃO que joga merda no ar, mas, na hora do “vamo vê”, acovarda-se, tergiversa e intruja mais erros e confusões, no desespero de “mitigar” os efeitos das iniciais PATIFARIAS, aumentando o volume da merda!

    Você é truculento, besta, autoritário, chegando a promover ameaças contra quem levanta o tapete dessa verdadeira máfia fardada ou “PMTROBRAS” a qual jamais você conheceu, e, pior, nunca conhecerá se não amplificar sua enferrujada massa encefálica contida pelo “sim, senhor”: não, senhor!

    Tenhas ciência e consciência que te digo: ninguém precisa temer um SAFADO ANÔNIMO do seu naipe, que não mede esforços ao defender algo tão estúpido, essa instituição escrota, numa acabada prova de que os semelhantes se atraem, até na reles condição de “trijoios”, ou seja, você é, na mais pura acepção do termo, a meia-verdade representada pela Polícia Militar paulista. Não basta ser arrogante, há de ser também intrometido e analfabeto: continuo aguardando a manifestação que você SURRUPIOU do dada,

  70. ATE AGORA AINDA NÃO CONSEGUIU ME RESPONDER A MINHA ÚNICA PERGUNTA, MEXEU NO PRATO DE BOSTA, MEXEU PRA LÁ, PRA CA, E NADA DE NADICA DE RESPOSTA, QUERO QUE ME RESPONDE A MINHA PERGUNTA SEU PSICOPATA RESMUNGÃO, PARA TE LEMBRAR, VOU POSTAR A MINHA PERGUNTA ABAIXO NOVAMENTE, VAI QUE VC ESTA MUITO GAGA E NÃO CONSEGUE SE LEMBRAR NÉ.ME MOSTRA UMÃZINHA APENAS.

    OUTRA, DAS MEXIDAS DE BOSTAS QUE VC DEU, AQUI VAI MAIS UMA:1º) Lembra-se de como você tentou – DAS FORMAS MAIS ESTÚPIDAS POSSÍVEIS – me demover de continuar expondo, neste espaço, as mazelas da PM paulista?

    VC PAROU OU NÃO PAROU COM AQUELAS MERDAS QUE POSTAVA INCESSANTEMENTE, HEHEHEHE, FOI OBRIGADO NÉ VEINHO GAGÁ, QUEM TEM (CU) TEM MEDO KKKKKKKKKKK

    SÓ TE FAÇO UMA PERGUNTA VALDIR: TE FAÇO UM DESAFIO PARA QUE VC ME MOSTRE OUTRA INSTITUIÇÃO NO BRASIL QUE FAZ UM SERVIÇO MAIS SÉRIO EM SEPARAREM O JOIO DO TRIGO, TIRANDO OS RUINS DENTRE OS BONS FUNCIONÁRIOS DE IGUAL OU MAIOR DO QUE A POLICIA MILITAR DO BRASIL, E CLARO, COLOCANDO ESSES RUINS NO OLHO DA: RÁ, RÉ, RI, RO, RUA, CONCORDO QUE COMO TODA INSTITUIÇÃO PÚBLICA TEM OS SEUS MAUS FUNCIONÁRIOS, E QUANDO UM DESSE OCUPA CARGO DE CHEFIA, COM CERTEZA VAI FAZER LAMBANÇA, MAS ISSO NÃO É REGRA, E SIM EXCEÇÕES

  71. VÉIO GAGÁ, O QUE VC ESTAVA FAZENDO NA POLICIA COM 34 ANOS DE SERVIÇO, SERÁ QUE VC É TÃO PSICOPATA ASSIM QUE NÃO CONSEGUE ENXERGAR NEM A HORA DE PARAR ????????, IR ENCHER O SACO APENAS PARA AS PESSOAS DE SUA FAMÍLIA????????, CARA SE É POR FALTA DE AFAZERES, VAI PESCAR, DAR A BUNDA, DAR MILHO PARA BOMBOS, MAS VAI EMBORA, E PARA DE DAR TRABALHOS PARA A ADM E PARA SEUS PRÓPRIOS COLEGAS, COMO VC NÃO ENXERGOU A HORA DE SAIR, SAÍRAM COM VC NÉ, E PIOR, PELAS PORTAS DOS FUNDOS HEHEHEHEHEHE.
    EI!!!!, PARA DE FICAR ENCHENDO O SACO AQUI, VAI ENCHER O SACO DA SUA ESPOSA VAI, VAI APRENDER COM ELA A FAZER CROCHÊ.

  72. JACARÉ SEM-VERGONHA:

    O parâmetro não é esse. Não é por esse dissimulado “corte na carne” que se mede a pujança ou evolução de nenhuma empresa. Por exemplo: as quengas, que não se misturam com os seus concorrentes travecos, basta você observar, são mais éticas que você. Perceba que você usurpa resposta que espero do “dada”.

    Sob outros aspectos, não há estatísticas oficialmente aceitas (pelo que conheço) sobre empresas que mais “cortam na carne”. O que se pode depreender é que umas prosperam enquanto outras afundam, desabam nas suas ridículas estratégias. Se a PM paulista dependesse de lucro, fecharia as portas numa semana, até porque gasta, DESNECESSARIAMENTE, com jumentos da sua laia, tão preguiçosos que sequer estudaram concordância verbal. Você vive de “bolsa-promoção”, espécie sórdida de bolsa-família. A motivação para prosperar na carreira DEVERIA ser a primeira estratégia motivacional da PM. Adota-a agora, já muito tardiamente, à beira da falência. Até os mais abestalhados (não é o caso dos super abestalhados, do seu nível) que o poder de polícia, recentemente conferido às guardas civis, e, essa que imagino iminente desvinculação do Corpo de Bombeiros, são os últimos estertores dessa “cortadora na carne”.

    Acorda JACARÉ: nem sempre de “rodar bolsinha” se pode viver!

    Faça pergunta coerente, sem impossibilitar respectiva resposta!

    Qual instituição relegaria AO MAIS VERGONHOSO DESAMPARO integrante do próprio quadro funcional, vitimado por tentativa de roubo? Sei o que você quer: fugir do tema, como sempre o fez, seu VERME, DEGENERADO!

    Pergunte para a mãe do Sd PM Elton da Silva Mares sobre o apoio a ele dispensado! Pergunte ao respectivo Serviço Reservado da “cortadora na carne” acerca das investigações empreendidas, relativamente àquela tentativa de roubo!

    A “cortadora na carne” não percebeu o desequilíbrio do Sd PM Elton?

    Ele poderia continuar em serviço, na base comunitária, “normalmente”?

    Qual a reação do seu Comandante imediato?

    Qual a importância dada ao episodio?

    Qual o discernimento dos seus superiores hierárquicos acerca da reação, ESTRITAMENTE INDIVIDUALIZADA, de cada pessoa, diante de igual fato?

    Vejamos, por exemplo, AINDA QUE PROTEGIDA POR TODOS E IMAGINÁVEIS APOIOS, as recentes declarações da apresentadora Angélica, enfatizando que não consegue dormir.

    Vejamos, em contrapartida, como a “cortadora na carne” se portou diante do suicídio (DENTRO DAS DEPENDÊNCIAS DO 30º BPM/M, em Mauá), dia 06/06/12, do Sd PM Jupi. Sabe como: negando informações à imprensa, tanto que o Jornal Folha de Ribeirão Pires somente divulgou (MUITO RESUMIDAMENTE, por absoluta omissão dos dados da ocorrência, no dia 12 daquele mês.

    Quem seria o alvo, quero dizer, com quem o suicida queria “conversar”?

    Esses e tantos outros lamentáveis episódios não cabem no sem sentimento de PILANTRA ANÔNIMO!

    Qual providencia a “cortadora na carne” adotou quando “espanquei a vítima”, segundo sua afirmação, neste espaço, cuja resposta você enfiou no rabo. Covarde! Lixo!

    Qual pena prevista para o PM que espanca alguém, gratuita e publicamente, conforme CRIME que você atribuiu Amim?

    Se você não tem honra e nem dignidade para localizar essa “vítima”, a qual, por sua vez, poderia se manifestar NESTE MESMO ESPAÇO, não tem moral para me pedir o impossível, ou seja, qual empresa mais “corta na carne”. “Se liga”, BANDIDO! Sai do armário!

    Qual a “mudança de estratégia adotada pela “cortadora na carne” depois que o Sd PM Reinaldo Antônio Domingues cometeu suicídio, em 2003, na frente do Palácio Bandeirantes?

    “Cortar na carne” (implementar processo de catarse com ética, legalidade e isenção) é apenas uma dentre tantas e igualmente indispensáveis medidas, dentro do planejamento estratégico de qualquer empresa digna (pública ou privada).

    Só falta você me dizer que houve ética, isenção e legalidade no caso Pesseguini e noutros tantos.

    A “cortadora na carne” somente “se mexe” quando pressionada pela imprensa? Cadê os arautos da “moralidade” que tanto COBRARAM do DHPP o deslinde dessa recente chacina, dos OITO integrantes da “Pavilhão Nove”?

    Vai aprender a escrever, JUMENTO!

  73. JUMENTARÉ (simbiose entre JUMENTO e JACARÉ): o Capeladrão (Capelão ladrão) da sua “reserva moral” está preso, no Presídio Militar Romão Gomes.

    Possivelmente muitos estão reando MUITO, para que ele não abra a boca sobre o “santo desvio” de R$ 2.000.000,00 (DOIS MILHÕES DE REAIS).

    Quais cúmplices esse “corte na carne” esconde?

    Quando começou essa roubalheira?

    “Ninguém” sabia de nada!

  74. Valdir de Souza, colocou esse Jacaré no seu devido lugar !

    PM disse:
    25/05/2015 ÀS 11:51
    O Carlos confessou que conhece todos os pênis milicianos…

    E quanto ao PM que disse que conheço o pênis milicianos, eu digo que não só o pênis mais todo o resto do corpo, inclusive o cérebro !

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s