PSDB do Paraná suspeito de associação com auditores fiscais corruptos para recolha de propina na Receita estadual 11

Auditores acusados de corrupção doaram à campanha de Richa

ESTELITA HASS CARAZZAI
DE CURITIBA

23/05/2015 02h00

Na mira do Ministério Público após a descoberta de um esquema de corrupção e pagamento de propina na Receita estadual, auditores fiscais do Paraná doaram à campanha do governador Beto Richa (PSDB) e a outros 25 aliados quase R$ 1 milhão no ano passado, de acordo com levantamento da Folha.

Contribuíram para o caixa eleitoral 291 dos 933 auditores do Estado, com doações individuais. Desses, 219 foram promovidos pouco antes da campanha, em maio. A maioria foi elevada ao teto da categoria, com salários de aproximadamente R$ 30 mil.

O decreto que estabeleceu a promoção também é investigado pela Promotoria. Uma denúncia anônima sustenta que a mulher de Richa, Fernanda, teria condicionado as promoções às doações.

Até agora, não há provas que corroborem a suspeita.

Todas as doações levantadas pela Folha são legais e declaradas à Justiça Eleitoral.

A Promotoria, porém, coloca parte delas em xeque, pois vieram de auditores de Londrina investigados sob suspeita de cobrar propina para reduzir ou até mesmo anular dívidas tributárias. Quinze já foram denunciados –todos fizeram doações, que somam R$ 41 mil, às campanhas.

Um dos fiscais mencionou, em colaboração com a Justiça, que a campanha de Richa recebeu R$ 2 milhões de propina da Receita, em caixa dois, no ano passado. O governador nega. O fato ainda é alvo de investigação.

Há suspeitas de que o mesmo esquema se replique em outras cidades do Paraná, e que as doações oficiais sejam uma forma de distribuir a propina, tal como aconteceu em obras da Petrobras.

Em Curitiba, outra operação já foi deflagrada em maio para combater o mesmo esquema. Um auditor foi preso.

NÚMEROS

As doações dos auditores estão espalhadas pelo Estado, segundo as delegacias regionais em que atuam. Richa e aliados receberam 95% das contribuições da categoria. Dos 36 políticos beneficiados, 26 são da base do tucano.

A campanha dele arrecadou R$ 290 mil. Seu ex-secretário da Fazenda e ex-chefe dos auditores Luiz Carlos Hauly (PSDB), –eleito deputado federal– recebeu R$ 80 mil de 39 servidores.

Entre os que mais receberam estão o ex-subchefe da Casa Civil (R$ 107 mil), o líder do governo na Assembleia (R$ 40 mil) e o presidente do PSDB do Paraná (R$ 44 mil).

Do total de doações, pouco mais de um terço foi feita em dinheiro vivo –R$ 390 mil.

Chama a atenção a repetição dos valores doados: 70 auditores fizeram uma doação exata de R$ 3.600; a maioria para o ex-secretário Hauly, outros para o deputado Marcio Pauliki, do oposicionista PDT.

Outros 20 doaram exatos R$ 4.800, nesse caso para políticos mais próximos de Richa –Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), atual líder do governo, e Valdir Rossoni (PSDB), deputado federal e presidente do partido.

Em Londrina, epicentro das investigações, o volume arrecadado para os políticos locais chega a R$ 170 mil (incluindo o ex-secretário Hauly, que também é da cidade).

Na região oeste, a candidata preferida dos auditores foi a mulher do prefeito de Foz do Iguaçu, Claudia Pereira (PSB), eleita deputada estadual. Ela arrecadou R$ 76 mil.

Aos adversários de Richa, foram destinados R$ 78 mil. Só um auditor doou (R$ 5.750) a Roberto Requião (PMDB), que disputou o governo.

OUTRO LADO

Políticos e auditores fiscais ouvidos pela Folha afirmam que todas as doações foram legais e regulares, aprovadas pela Justiça Eleitoral, e negam que o dinheiro tenha vindo de fontes ilícitas.

Auditor fiscal aposentado e presidente do sindicato da categoria no Paraná, José Carlos Carvalho diz que os servidores “fazem a doação que quiserem”, e que não há qualquer orientação para que o dinheiro seja direcionado a um candidato específico.

“Cada um faz dentro da sua região, para quem ele quiser, como melhor entender”, disse. Carvalho nega que as doações tenham sido feitas em troca das promoções da categoria ou que sejam propina, e afirma que “todo o processo de promoção foi absolutamente regular”.

Fernanda Richa diz que a denúncia é “inverídica e caluniosa”, e que jamais interferiu nos atos de competência do governador.

O PSDB defendeu a legalidade das doações ao governador Beto Richa.

O ex-subchefe da Casa Civil Guto Silva (PSC) afirmou ter uma “base sólida” junto aos auditores fiscais. “Não há nenhum inconveniente nisso. São doações legais e declaradas.”

O líder do governo na Assembleia, Luiz Cláudio Romanelli (PMDB), também falou do vínculo com a classe para justificar as doações: “A maioria das doações, inclusive, veio de fiscais das mesmas regiões em que eu atuo”.

Editoria de Arte/Folhapress

Transcrito da Folha de São Paulo ; nos termos do artigo 46 da Lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998.‏

  1. Esse Beto Hitler precisa ser trazido para São Paulo para reaprender os príncípios da honestidade plena.

    Aqui não existem CPIs, o MP só desencadeia operações televisivas para prender pés-de-chinélos, na ALESP todos estão satisfeitíssimos com o sucesso do Executivo; nosso Judiciário está tão folgado devido à baixa criminalidade, que usufrui de férias forenses, não trabalha aos sábados, domingos e feriados prolongados e mantém o populacho à distância. Nosso TCE fiscaliza tudo, de maneira tão rigorosa, que o ex-presidente, Dr. Robson Marinho, tinha tempo sobrando para se deliciar nas duas ilhas particulares que adquiriu, fruto de seu árduo trabalho naquele órgão.

    Aqui a única mácula foi culpa exclusiva dos franceses da Alston e dos alemães da Siemens, que vieram lá da Europa para corromper alguns diretores do sistema de transportes públicos paulista, obviamente, sem nenhum conhecimento por parte do nosso prôbo governador.

    Se não fosse São pedro que nos prejudica ( achoa que por inveja ) não mandando chuvas e do maldito mosquito da dengue, culpado pela epidemia que nos assola, São Paulo seria o paraíso aqui na Terra.

    A criminalidade está em vias de extinção. A cada semana os índices baixam e logo vamos ter que importar um bandido de outro estado, só para servir de cobaia em aulas de Direito Penal.

    Outro pequeno empecilho são esses professores esquerdopatas que insistem em manter uma greve injusta, porque recebem salário descomunais, muito acima do nível europeu e norte-americano.

    Policial aqui em SP, além dos polpudos salários, ainda ganham bonificações pelos eficazes serviços prestados e todos vivem extremamente felizes, respeitando os preceitos legais e trabalhando arduamente em benefício da população, que retribue tal eficiência, com a grande estima e consideração dispensadas à categoria.

    Vem pra cá Beto Hitler ! Venha para a terra do Dr. Paulo Maluf, do Adhemar de Barros, Orestes Quércia, e do trio angelical: Mario Covas, José Serra e Geraldo Alckimin, gente que jamais desviou um centavo do dinheiro público

  2. Dizem algumas más e antigas línguas que as recolhas da Polícia Civil já financiaram muitas campanhas por aí…

  3. VOTO DISTRITAL e VOTO IMPRESSO
    ===============================

    Não resolveriam, mas já ajudariam a evitar corrupção e fraudes eleitorais

    O problema é a reforma que o PT quer fazer, para cubanizar o Brasil com os “conselhos populares” e outras maldades contra o povo.

  4. Exescravão:
    .
    Um dos poucos por aqui com visão futura da realidade (independente de partido).
    O fato mais estarrecedor é que tanto o decálogo de Lenin quanto livro The Naked Communist ,dentre outras excrescências esquerdopatas ,citam a violência e criminalidade social como um meio (dentre tantos outros) de dominação das massas para a tão sonhada ” revolução cultural ” . De fato os 60.000 mil homicídios que aqui todos os anos ocorrem , não acontecem por incompetências das autoridades vigentes muito pelo contrário, ocorre de forma proposital por conta da natureza atroz dos algozes que aqui ”governam” . assinado: alguém que enxerga.

  5. DEPOIS DE MAIS DE 20 ANOS DE PSDB EM SP……………..TEMOS O ESTADO MAIS INVOLUÍDO DO BRASIL………

    NA PROPORÇÃO DE TEMPO, MESMOS GOVERNANTES NO PODER, ESTADO MAIS RICO DA FEDERAÇÃO………….

    A “MARIA FUMAÇA” DO BRASIL………
    __________________________________________________________________________________________________

    AINDA BEM QUE EXISTE ESSE BETO RICHA…………….OU RIXA ?……………….

    ASSIM ALGUÉM IRÁ MOSTRAR AO BRASIL QUEM SÃO OS POLÍTICOS DO PSDBosta….

  6. SANTOS (23/05/2015 às 16:44)

    Obrigado.

    E concordo: quanto maior o MEDO de um povo, mais fácil é a instalação de um ESTADO TOTALITÁRIO que pode chamar Socialista, Comunista ou Nacional-Socialista (Nazismo) mas no fim das contas, são apenas a mesma coisa: um DITADOR, sua corte de criminosos e um POVO ESCRAVIZADO.

  7. É o império da bolinha, da desordem, dos gangsters, da prostituição em massa, do tráfico de menores, do crime industrializado e do comércio automobilístico disse:

    Ufa……….., que susto. Por um momento achei que se tratava do Estado de São Paulo. Felizmente aqui impera a honestidade, a ordem e a Justiça, há vinte anos ou mais……..

Os comentários estão desativados.