Efetivo da PM encolhe no ano em que SP bate recorde de assaltos 24

ANDRÉ MONTEIRO
ROGÉRIO PAGNAN
DE SÃO PAULO

15/06/2015 

O efetivo da Polícia Militar de São Paulo encolheu e perdeu 1.513 homens no ano em que os casos de roubo bateram recorde no Estado.

O balanço do funcionalismo, publicado pelo governo Geraldo Alckmin (PSDB), também revela que a redução do contingente ficou concentrada em soldados, cabos e sargentos –cargos com presença mais constante no patrulhamento nas ruas.

Enquanto isso, a quantidade de oficiais da PM teve um leve salto (de 40 homens), assim como as equipes das policias Civil e Técnico-Científica (com 154 homens a mais).

O reforço do efetivo da PM é considerado por especialistas como uma das medidas que poderiam ajudar a conter os roubos. A diminuição do número de policiais militares já havia ocorrido no ano anterior –simultaneamente à disparada dos assaltos.

A queda de 87.667 agentes em atividade, em 2013, para 86.154, no fim do ano passado, foi a mais acentuada em pelo menos cinco anos.

Ao mesmo tempo, São Paulo registrava em 2014 a maior quantidade de roubos dos últimos 14 anos –desde que a série histórica do governo adota os mesmos critérios.

No ano passado, os assaltos cresceram 21% em relação a 2013, no maior aumento anual já registrado, e ainda atingiram outro recorde: uma sequência de 19 altas mensais consecutivas desse tipo de crime, que só foi interrompida em janeiro deste ano.

“Existe uma relação entre efetivo, sentimento de medo e prevalência de crime. E isso está diretamente ligado não só à quantidade, mas à forma com esse efetivo está distribuído”, diz Renato Sérgio de Lima, especialista em segurança e professor da FGV (Fundação Getúlio Vargas).

“Principalmente na prevenção, é preciso de gente. Quanto menos se tem polícia, mais lugares estarão descobertos”, afirma Guaracy Mingardi, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, ressalvando, porém, a necessidade de valorização salarial.

“Ganhando mal, quem quer ficar?”, questiona. O salário inicial de um soldado em São Paulo é de R$ 2.929.

Editoria de Arte/Folhapress

CONTRATAÇÕES

Parte da explicação do encolhimento do efetivo da PM pode estar na dificuldade para fazer contratações que consigam suprir os policiais que se desligam por aposentadoria, expulsão ou morte. O número de cargos vagos na corporação subiu de 6.320, em 2013, para 7.646, em 2014 –maior número desde 2001.

Nas polícias Civil e Técnico-Científica, responsáveis pela investigação dos delitos, apesar do aumento de 154 homens no efetivo, os cargos vagos cresceram e estão no maior patamar em 20 anos.

O balanço apontou 13.216 posições em aberto, aumento de 25% em um ano. Caso todos os cargos estivessem preenchidos, as duas polícias teriam alta de 38% no efetivo.

Na última quinta, Alckmin nomeou 392 novos policiais civis –que, antes de atuar, precisarão passar por formação de três meses. Eles fizeram concurso em 2012, mas só foram nomeados agora. Sindicatos de delegados culpam a falta de pessoal pelo baixo índice de esclarecimento de roubos no Estado (2%).

OUTRO LADO

A Secretaria da Segurança Pública da gestão Alckmin informou que o efetivo da PM cresceu e que, atualmente, há 89.719 agentes. A secretaria informou ainda que já está andamento concursos para o preenchimento de 10.211 vagas para as três polícias.

Sobre a redução do efetivo, a secretaria informou que a “corporação teve uma redução de 21,5% no número de cargos vagos na comparação entre 2014 (7.315) e 2013 (9.326)”, mas que “as contratações cresceram 298% no mesmo período, de 435 novos policiais civis em 2013 para 1.731, em 2014”

Além disso, a secretaria destacou que houve queda de 11,6% no número de policiais civis que saíram da corporação em 2014, em comparação com o ano anterior.

Em relação ao número de aumento de casos de roubo no Estado com o encolhimento do efetivo da PM, a SSP disse que os “roubos em geral já acumulam queda de 3,52% em 2015, considerando os quatro primeiros meses do ano, e os crimes contra o patrimônio em geral caíram 9,03% no mesmo período”.

Transcrito da Folha de São Paulo ; nos termos do artigo 46 da Lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998.‏

  1. Tem muita gente saindo por motivo de doença, eu mesmo, estou de licença médica e nem sei se volto, muitos policiais tem amor a farda, mas não aguentam as humilhações que nos são impostas pela “população” pela “justiça” e pela imprensa, não é nem questão salarial

  2. E o sindicato, ó:
    Pai, afasta de mim esse cálice
    Pai, afasta de mim esse cálice
    Pai, afasta de mim esse cálice
    De vinho tinto de sangue

    Pai, afasta de mim esse cálice
    Pai, afasta de mim esse cálice
    Pai, afasta de mim esse cálice
    De vinho tinto de sangue

    Como beber dessa bebida amarga
    Tragar a dor, engolir a labuta
    Mesmo calada a boca, resta o peito
    Silêncio na cidade não se escuta
    De que me vale ser filho da santa
    Melhor seria ser filho da outra
    Outra realidade menos morta
    Tanta mentira, tanta força bruta

    Pai, afasta de mim esse cálice
    Pai, afasta de mim esse cálice
    Pai, afasta de mim esse cálice
    De vinho tinto de sangue

    Como é difícil acordar calado
    Se na calada da noite eu me dano
    Quero lançar um grito desumano
    Que é uma maneira de ser escutado
    Esse silêncio todo me atordoa
    Atordoado eu permaneço atento
    Na arquibancada pra a qualquer momento
    Ver emergir o monstro da lagoa

    Pai, afasta de mim esse cálice
    Pai, afasta de mim esse cálice
    Pai, afasta de mim esse cálice
    De vinho tinto de sangue

    De muito gorda a porca já não anda
    De muito usada a faca já não corta
    Como é difícil, pai, abrir a porta
    Essa palavra presa na garganta
    Esse pileque homérico no mundo
    De que adianta ter boa vontade
    Mesmo calado o peito, resta a cuca
    Dos bêbados do centro da cidade

    Pai, afasta de mim esse cálice
    Pai, afasta de mim esse cálice
    Pai, afasta de mim esse cálice
    De vinho tinto de sangue

    Talvez o mundo não seja pequeno
    Nem seja a vida um fato consumado
    Quero inventar o meu próprio pecado
    Quero morrer do meu próprio veneno
    Quero perder de vez tua cabeça
    Minha cabeça perder teu juízo
    Quero cheirar fumaça de óleo diesel
    Me embriagar até que alguém me esqueça

  3. Com um salário desses quem fica? Só se for acomodado ou troca mesmo, pois ou se estuda e sai para um cargo que pague mais, assim como estou fazendo, ou fica e aguenta até onde der! Se sobreviver e não ficar treze e vivendo a base de remédios ou inválido em uma cadeira de rodas, vai pelo menos ter uma pensão de três mil reais! Boa sorte pra quem ficar e pra quem quer entrar!

  4. A VERDADE É QUE A LEI EXISTE, MAS AS INTERPRETAÇÕES SÃO DIVERSAS, OU SEJA, COMO QUEREM.

    A LEI DIZ QUE TODO CARGO VAGO DEVE SER REENQUADRADO EM OUTRO,
    MAS PRO GOVERNADOR TANTO FAZ ENQUANTO TIVER CARCEREIRO INVESTIGANDO FAZENDO B.O PRA ELE TA BOM, O BARCO TA ANDANDO DANE-SE…

    **********************************************************************************************************************************************************
    MINISTÉRIO DO PLANEJAMENTO, ORÇAMENTO E GESTÃO
    Secretaria de Recursos Humanos
    Departamento de Normas e Procedimentos Judiciais
    Coordenação-Geral de Elaboração, Sistematização e Aplicação das Normas
    NOTA TÉCNICA Nº 375 /2011/CGNOR/DENOP/SRH/MP
    ASSUNTO: Redistribuição de servidor
    SUMÁRIO EXECUTIVO
    15. Outrossim, a redistribuição de cargo ocupado ou vago somente poderá ser efetivada
    se houver, como contrapartida a redistribuição de um cargo efetivo, ocupado ou vago, do mesmo
    nível de escolaridade, sendo que se a contrapartida recair em cargo vago, o mesmo deverá ser
    redistribuído para este Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão.

    ************************************************************************************************************************************************************
    LEI COMPLEMENTAR Nº 180, DE 12 DE MAIO DE 1978
    (revisada até julho de 2007)

    Dispõe sobre a instituição do Sistema de Administração de Pessoal e dá providências correlatas.

    O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:
    Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei complementar:
    TÍTULO I
    Do Sistema de Administração de Pessoal
    Artigo 11 – O funcionário ou servidor que, em 28 de fevereiro de 1978, se encontrasse respondendo pelas atribuições de cargo vago de chefia ou encarregatura, inclusive de Secretário de Escola, nos termos do parágrafo único do artigo 23, da Lei nº 10.261, de 28 de outubro de 1968, ou no exercício de função dessa natureza, retribuída mediante “pro labore”, nos termos do artigo 28 da Lei nº 10.168, de 10 de julho de 1968, terá o cargo do qual seja titular efetivo ou a função -atividade de que seja ocupante transformado em cargo ou função -atividade correspondente àqueles, desde que, na data da publicação desta lei complementar, conte pelo menos 2 (dois) anos, contínuos ou não, de exercício nas mencionadas atribuições ou função e, no mínimo, 5 (cinco) anos de efetivo exercício no serviço público.
    2 – se, mesmo não se operando a transformação a que alude o item anterior, houver ou vier a haver dentro do prazo de 1 (um) ano, contado da data da publicação desta lei complementar, na área da respectiva Secretaria de Estado, cargo vago de Chefia ou de encarregatura, de mesma natureza e atribuições,. caso em que recairá a preferência sobre o funcionário mais antigo no exercício da substituição.
    Parágrafo único. O mérito do funcionário ou servidor a que se refere o “caput”, que se encontrar exercendo cargo de provimento em comissão, respondendo pelas atribuições de cargo vago de direção, chefia ou encarregadura ou no exercício de um destes cargos na qualidade de substituto, ou ainda, no exercício de função dessa natureza retribuída mediante “pro labore” nos termos do artigo 28 da Lei nº 10.168, de 10 de julho de 1968, será avaliado em face das condições de merecimento próprias desses cargos ou funções e aproveitamento tanto no cargo ou função em que se encontrar, quanto no cargo ou função -atividade de natureza permanente do qual for titular ou ocupante. (NR)
    II – quando houver, na mesma Secretaria, cargo vago correspondente à função e candidatos aprovados em concurso público com prazo de validade não extinto.

    ***********************************************************************************************************************************************************/
    http://jus.com.br/artigos/17794/limites-constitucionais-da-transformacao-de-cargos-publicos
    Limites constitucionais da transformação de cargos públicos
    A Administração Pública, em certas circunstâncias, precisa adotar medidas para reorganizar sua estrutura funcional para fins de transformar cargos vagos ou carreiras em extinção, em ordem a zelar pela eficiência administrativa, da mesma forma que é forçoso ainda agrupar sob igual denominação muitos cargos de atribuições e patamar remuneratório e requisitos de provimento assemelhados, mas com distribuição desuniforme no seio do funcionalismo.

    *********************************************************************************************************************************************************

  5. Se a PM esta assim imaginem a POLICIA CIVIL,que vai pegar a laço os escrivães e agentes do concurso de 2012,os tres pilares de sustentação do Estado (saude,educação e segurança)foram há muito deixados de lado lamentavel!!!

  6. Só pra entender ou eu sou burro demais,453 em 2013 e 1731 em 2014,num total de 2184 policiais civis,mas onde foram parar ?onde estão lotados?Se estão chamando concursados de 2012,deduzo eu que pelo andar da carruagem,453 serão empossados em 2016 e os 1731 serão empossados em 2017,ou alguém ai pensa dferente??

  7. Será que é muito dificil copiar isso aqui em baixo ? (Pesquisa de 2014)

    Estados Unidos:

    313,9 milhões de pessoas.
    1.1 milhão de policiais.
    Um policial para 285 pessoas.
    17,985 Corporações policiais, federais, estaduais e municipais.
    Salário mínimo: R$ 2.815,00 por mês.
    Homicídios por ano: 14 mil.
    Índice de homicídios por 100 mil habitantes: 4,7.
    Policiais mortos por ano: 107.

    Brasil:

    198,7 milhões de pessoas.
    404.954 policiais.
    Um policial para 491 pessoas.
    57 Corporações policiais federais e estaduais.
    Salário mínimo: R$ 724,30 por mês.
    Homicídios por ano: 55 mil.
    Índice de homicídios por 100 mil habitantes: 20,4.
    Policiais mortos por ano: 535 (estimativa)

  8. A tendência é só piorar. Acabou os policiais vocacionados. Pra ingressar na carreira de investigador ou escrivão é necessário nível superior. O cara entra em busca de emprego e não de trabalho. No DP em que trabalho só vejo os caras falarem em novos concursos, ou seja, usam a polícia como trampolim. Não querem arrumar problemas que os impeça de ingressarem em outra carreira. A maioria é covarde e extremamente legalista. Ora, sabemos que se formos seguir a risca o manual, não prendemos ninguém. Quem aqui um dia não entrou na casa de alguém sem mandado e encontrou flagrante? Quem é polícia de verdade sabe o que estou falando.

  9. A função de Policiais sejam civis ou militares, foi tratada pelo Governador como foro de emprego.

  10. POLICIAIS DE SÃO PAULO

    VOCÊS ACHAM QUE A COISA TÁ PRETA????

    POIS VAI PIORAR E MUITO, UM TAL LEGUME LANÇOU-SE CANDIDATO A PRESIDENTE.

    HÁ, ESQUECI,TEM UMA NOTICIA BOA, VAI PIORAR MUITO, MAS AGORA VAI SER PARA OS OUTROS TAMBÉM.

    NÃO ESTAREMOS MAIS SOZINHOS, ABANDONADOS NA RUA DA AMARGURA.

    AGORA, PRA VARIAR, SIMBORA PRO BICO,

    PUTZ…..ERREI DE NOVO, SIMBORA PRO EMPREGO, AGORA A PC É O BICO..

    PC SÃO PAULO

  11. Muitos pedidos de baixa. Sem plano de carreira adequado para os praças, salário incompatível com a responsabilidade e risco, falta de respaldo pra trabalhar, perseguição de todos setores da sociedade e interno, sem direitos trabalhistas, etc etc etc etc etc, ou seja, está tudo errado!!! Infelizmente a tendência é piorar!
    Alguma coisa precisa ser feita em caráter de emergência!!!

  12. Seria muito fácil para o Governo resolver essa situação:

    Melhora um pouco os equipamentos de trabalho ex. ( melhora as condições nas delegacias / melhora o armamento / melhora o Salário )
    Com algumas melhorias a longo prazo daria resultado e o investimento de hoje resultaria em mais produtividade no futuro.

    Só um ideia

  13. Dada tá certo!!! Quem vai se sujeitar a isso???? Quem já tem tempo perto de ir embora e tem uma corrida, vai prá qualquer adm ou outro lugar da PM (tá cheio) que não tenha que ficar as 12 horas na VTR, lá também tem inúmeros lugares pra se encostar. Voces acham que, se o cara pode se encostar vai ficar patrulhando a rua, se arriscando a levar uma bala no meio da cara, arrumar uma piça e aguentando tudo que é desaforo da população???? Os que estão na rua e não conseguiram sair, abraçam qualquer desinteligencia prá ficar horas apresentando ou, se à noite, arrumam qualquer bat-caverna prá se esconder. Estão errados???? Claro que não. Já disse aqui, tem dias que rodo dentro de SP mais de 80 km ,com o carro do meu bico , e muito raramente vejo viatura da PM, exceto na zona centro. Nosso governo é culpado por essa estatística de ocorrerem tantos roubos, ladrão hoje tá mais à vontade!!!

  14. ISSO SEM CONTAR O GRANDE EFETIVO QUE ESTÁ PARA APOSENTAR DA POLÍCIA CIVIL, KKKKKK ISSO JÁ HAVIA SIDO FALADO, MAS ESSA CARREIRA PARA O PSDB NÃO SERVE PARA NADA. NIGUEM HOJE QUER ARRISCAR A VIDA PELO SALÁRIO QUE O ESTADO OFERECE.
    AS POLÍCIAS SÓ TEM COMANDO, AS DEMAIS CARREIRAS, PROCURAM OUTROS CONCURSOS QUE MELHOR REMUNERAM E NÃO TEM RISCO DE VIDA.
    HOJE TEMOS NAS RUAS POLICIAIS ASSUSTADOS QUE TEMEM A POPULAÇÃO E OS MALAS.
    HOJE ESTAMOS DE PISTOLA E OS MALAS DE FUZIL, NIGUEM , REPITO NINGUÉM QUER ENTRAR EM UM CONFRONTO DESSES, POIS SABEMOS QUEM PERDE NESSA BRIGA.
    MAL REMUNERADOS, MAL ARMADOS, A TENDÊNCIA É ESSA QUE A FOLHA APUROU, GRANDE NÚMERO DE BAIXAS.
    QUERO VER EM QUEM O COMANDO DAS POLÍCIAS IRÁ MANDAR.

  15. Colega Dada está certo!!! Falta de efetivo nas ruas é antigo, pois com as condições de trabalho e pessimo salário, o policial vai fazer de tudo para se encostar numa adm de cia ou noutro lugar que não tenha que ir prá rua, afinal 12 hs na rua, arriscando-se a tomar tiro, arrumar piça e aguentar palhaçada de alguns da população, é melhor ficar interno. O indice de roubos cresceu assustadoramente, hoje só se ve policiamento na área central e olhem lá!!! Rodo uns 80 km aqui dentro da cidade tres vezes por semana e raramente vejo viatura patrulhando, as poucas estão estacionadas em pontos fixos para mostrar à população que tem polícia, mas só alí, falsa ilusão!!! A criminalidade está crescendo assustadoramente, e quem será o culpado?????

  16. Em face da matéria sob o título “Efetivo da PM encolhe no ano em que SP bate recorde de assaltos”, publicada pelo jornal Folha de S.Paulo, na edição do dia 15/6/2015, o presidente da IPA, enviou carta ao Painel do Leitor (publicada em 16/6), nos seguintes termos:

    “Faltou dizer que, com relação à Polícia Civil, a situação não é diferente. A defasagem de pessoal, em todas as carreiras, é até proporcionalmente maior. Estima-se que ultrapasse à casa dos 12 mil policiais.
    Não é de hoje que as entidades de classe da categoria vêm chamando a atenção para a gravidade da situação. Enquanto a população aumenta, o efetivo da polícia diminui e a criminalidade cresce progressivamente.
    O governo do Estado não pode silenciar diante desse absurdo”.
    Jarim Lopes Roseira, presidente da International Police Association – IPS (São Paulo – SP).

  17. Sr. JARIM LOPES ROSEIRA….

    Como presidente de uma associação, como o senhor mesmo mencionou, não seria o caso de divulgar amplamente tal fato nos meios de comunicação e não simplesmente num blog como esse, onde 90% das pessoas que acessam são policiais e tem pleno conhecimento da situação que vivemos atualmente…..

    Não sei se vocẽs já pensaram nisso anteriormente, mas fica a dica….

  18. Caro Jarim, admiro seu trabalho, mais da forma que vocês fazem nada conseguiremos, vamos divulgar na imprensa, concurso da academia demora 2 anos, quando chama, parte dos candidatos já passou em outras carreiras mais vantajosas, antigamente os Mikes faziam concurso da PC, hoje não querem saber, pois ganharão menos. Hoje, um soldado de 2 classe, ganha nada menos que 3700.00, fora dejem, mais para as associações está legal, pergunto até quando será assim, só conversa e foto.

  19. A Pm precisa preencher seus quadros, poís, a maioria dos motoristas dos coroneis estão indo para a reserva,dos tenentes coroneis, dos majores, dos capitães também(dois policiais para cada), o corpo musical está se desfazendo, o p1,p2, p3,p4,p5 estão com seus quadros defasados, o batalhao de engenharia está com um defiste enorme de policiais pedreiros, os policiais barbeiros estão indo embora, os policiais artifices estão sumindo, os policiais que exercem como enfermeiros no HM, estão pedindo aposentadoria,os policiais do rancho nem se fala. Então a pm precisa , com urgencia, completar seus quadros! Mas, e os patrulheiros, os policiais “combatentes”, ah ! que se fodam eles e a população ! o que conta são as mordomias e derrubar o atual secretário, poís, ele não esta somente favorecendo os oficiais ! Pobres praças patrulheiros !

  20. A PM paulista não merece subsistir. Eu, pessoalmente, gostaria que, em ABSOLUTO RESPEITO AO INTERESSE COMUM, essa instituição saísse da pocilga na qual é voluntária para se chafurdar. A menos que alguém tenha base legal, conhecimento, ética e, INDISPENSAVELMENTE, coragem para encarar os fatos, a tendência é que tudo piore. A maior evidência disso é que não aparece ninguém se dispondo, sequer, a enxergar a ponta do iceberg, representada pelo que se segue:

    “A VERDADE É FILHA DO TEMPO” (Galilleu Galilei).

    A PILANTRAGEM PERDIDA NO TEMPO (esta é de minha inopinada autoria). Ocorreu-me. Num repente, inventar essa frase. Dedico-a ao BANDIDO FARDADO, Coronel Camilo, pela safadeza de me ter acusado, SEM PROVAS (PD Nº CMTG-105/362/10), em cuja fase de instrução “recomprovei” o óbvio, ou seja, o que reinava nos quartéis pelas quais me puseram a perambular, em nome das movimentações “por conveniência do serviço público” às quais tanto fui subjugado. Pela oportunidade, desbanquei outros pilantras que se chafurdavam na pocilga desse Coronel FACÍNORA, a exemplo do Capitão CARLOS ARTHUR SARMENTO DE OLIVEIRA que queria “comer” a esposa do então Soldado PM RONALDO DE MOURA ANDRADE, ex-esposa de um policial civil o qual foi ao quartel do CRPM, sob visível transtorno psicológico – à vista do seu desfeito enlace conjugal -, para assassinar o Sd PM Moura, Este, escondido e trancado numa sala, pelos próprios PREVARICANTES, chegando a perder o horário de almoço, com a participação (ativa) do Chefe dele, Capitão Arthur. Tive ciência desse lamentável episódio ao retornar de tratamento fisioterápico. Ainda que eu o tivesse presenciado, teria, no máximo, de cumprir O QUE A LEI MANDA: desarmar e prender, em flagrante delito, o iminente agressor, por tentativa de assassinato e porte ilegal de arma, já que ele estava impedido de tal, em razão de tratamento psiquiátrico, afastado do serviço em decorrência daquela crise matrimonial. Eu DEVERIA, embora não exercesse nenhuma função naquele quartel, o CRPM, ter agido como já descrevi, caso me deparasse com a citada flagrância delituosa, obviamente. Estar sem função (por improbidade administrativa perpetrada pelo Tenente-coronel PM LUIZ FLÁVIO CODELO NASCIMENTO, e, continuado pelos seus COMPARSAS, Major PM ANTÔNIO RODRIGUES DE MORAES, Tenente-coronel EDUARDO PERIRA DA SILVA e Major PM DANIEL CÉSAR SIMÔES TEIXEIRA) não me serviria como “motivação legal” que me eximiria de responsabilidades.

    Vejamos, enfim, como efetivadas, pelo sem-vergonha, Capitão Arthur, as muito “imparciais investigações” daquela tentativa de assassinato: que “comer” a mulher do subordinado! Não lhe bastou praticar CRIME DE ASSÉDIO SEXUAL: foi “anistiado” pelo que seria o maior interessado, o Sd PM RONALDO DE MOURA ANDRADE. Este, apesar de por mim orientado a fazer que as “cantadas” fossem gravadas, em aparelho celular (ou por outro meio qualquer), aquiesceu para que tudo “acabasse em pizza”, anuindo com o absurdo de “anistiar” o identificado assediador sexual!

    PATIFARIA pouca é parcimônia na Polícia Militar paulista, senão vejamos o ANTRO escolhido para “instrução” do PD Nº CMTG-105/362/10: o 10º BPM/M, em Santo André, em 210, eleito como “minha última Unidade”, depois que falsificaram minha passagem à inatividade, no início daquele ano.

    Acusação: “Por ter 02/12/2009, protocolado na Administração do Cmdo Pol Metropol as Partes nº CRPM-122 e 123/14/09, ambas datadas em 01/12/09, por meio das quais, ironicamente, atribui farsas e omissões a Oficiais do CRPM, sem fundamentação, conforme restou aprovado na Investigação Preliminar nº CRPM-1/06/10, cujos autos seguem anexos. Dispensa-se a manifestação preliminar nos termos do Art. 28 do RDPM”.

    Coronel Camilo: tome vergonha nessa cara “de monge tibetano”. Seu caráter é absolutamente conspurcado. Não respeitou nem o local apropriado, ou campo, para datar, no tal PF, essa aberratio de libelo acusatório. Assinou “João da Cruz”, em nome desse nefasto e criminosos corporativismo que torna a PM paulista uma das mais onerosas e ineficazes instituições do Planeta Terra, a sustentar uma avassaladora corja de PILANTRAS, seus comparsas. Se fosse despojada de tamanha truculência, piorada pela dilapidação do erário, até que mereceria relativa ponderação. Arranquei da presidência desse famigerado PD o SAFADO, Major PM LUIZ ANTÔNIO DANTAS VALENTE, por explícita tendência (parcialidade) ao não “querer” constar as PATIFARIAS dos depoentes, ou seja, queria fazê-lo seletiva, covarde e criminosamente. Se o mínimo de moralidade administrativa restasse no descrito ANTRO, o 10º BPM/M, também teria sido enxotado aquele novo Presidente, Major PAULO CÉSAR FREITAS RODRIGUES. O citado ANTRO, ao me negar a solução dessa estúpida acusação, conforme REQUERIMENTO que lá protocolei (apesar de que nem isso seria necessário), já diz tudo do que é capaz, ocultar CRIMES e mais CRIMES.

    Resumindo: a cúpula da PM paulista é espécie fétida e irrecuperável de “PMTROBRAS”.

    “FIFA de botas” é outro codinome que muito bem a identificaria.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s