Coragem moral e intelectual de um Delegado de Polícia desperta fúria em PMs atrabiliários 144

Motorista fujão coloca policiais militares e delegado em pé de guerra

mirassol

Uma decisão do delegado Marcelo Goulart deixou policiais militares furiosos na manhã desta segunda-feira, dia 22. Isso porque, o delegado deixou de incluir o crime de direção perigosa e arbitrou fiança de R$ 1 mil para liberar um homem que foi perseguido e capturado pela PM após uma briga de trânsito. Durante a perseguição, dez viaturas da polícia militar, além do helicóptero águia, precisaram ser mobilizadas.

No carro do acusado, um comerciante de 69 anos, foi encontrado um taser (arma de choque) e, na casa dele, 50 munições calibre 38. Não foi apresentada a documentação da arma nem das munições. O acusado chegou a dizer à polícia civil que foi agredido pelos policiais militares, que entraram em sua residência sem autorização.

Quando o homem foi apresentado na Central de Flagrantes, o delegado Marcelo Goulart deu voz de prisão ao comerciante J.M.P. pelo delito de posse ilegal de arma, no entanto, não acrescentou ao boletim de ocorrência o crime de direção perigosa. Diante disso, foi arbitrada fiança de R$ 1 mil, o que colocaria o motorista na rua de novo após o pagamento.

Assim que o acusado saiu do gabinete do delegado, foi conduzido pelos policiais militares para fora da Central de Flagrantes, sendo levado até a Corregedoria da Polícia Civil para ser apresentado ao delegado titular corregedor.

O motivo seria o fato de os policiais militares terem discordado da decisão do delegado, que deu voz de prisão ao comerciante apenas por porte ilegal de arma. A esperança dos PMs era de que, apresentando o comerciante ao delegado titular corregedor, o homem acabasse preso, também, por direção perigosa, tendo em vista que teria atingido até 140 quilômetros por hora no percurso da fuga, entre a avenida Alberto Andaló e o ponto da rodovia Washington Luís onde foi parado pela polícia, já em Mirassol.

Entretanto, ao apresentarem o acusado na Corregedoria, o delegado corregedor ligou para o delegado Marcelo Goulart e, conforme foi registrado em boletim de ocorrência, entendeu que a autoridade policial estava tomando as providências corretas da Polícia Judiciária.

Então, os policiais militares foram orientados a retornar à Central de Flagrantes, onde foi ratificada a decisão do delegado de indiciar o acusado apenas pelo crime de posse ilegal de arma e arbitrar fiança no valor de R$ 1 mil para que fosse solto. O valor foi apresentado e o acusado foi colocado em liberdade.

A arma de choque e as munições encontradas na casa do comerciante foram apreendidas. Ele foi indiciado e responderá em liberdade pelo crime de posse irregular de arma de uso permitido, conforme estatuto do desarmamento. Já o policial responsável pela condução do acusado da Central de Flagrantes à Corregedoria será investigado por abuso de autoridade.

O delegado seccional Paulo Grecco disse que o delegado Marcelo Goulart tem competência profissional e legal para tomar a decisão de prender ou soltar um acusado. “Ele é um bacharel em direito, concursado e tem total competência para decidir. Se houver alguma irregularidade na decisão do delegado, existe o promotor, o juíz de direito e a Corregedoria para avaliar o caso”, afirmou.

Grecco disse ainda que a decisão do delegado é inquestionável e que a atitude dos policiais militares de conduzirem o acusado foi ilegal. “O policial decidiu, com sua livre convicção, levar o autor à Corregedoria. Se o PM achou ilegal a decisão, deveria fazer uma representação no papel contra o delegado”, explicou o delegado seccional.

Já o tenente coronel Luiz Roberto Vicente, da polícia militar, explicou que a discordância entre o policial que apresentou a ocorrência e o delegado Marcelo Goulart, aconteceu porque o delegado não registrou o crime de direção perigosa. “Quantas vidas esse motorista colocou em risco atingindo até 140 quilômetros por hora?”, questionou o coronel.

Vicente ressaltou, porém, que o fato isolado não é motivo de atrito entre as policias civil e militar. “Não existe nenhum desconforto entre a polícia militar e a polícia civil. Pelo contrário, estamos trabalhando juntos e realizando várias operações em conjunto. Neste caso, houve uma discordância entre o policial militar e o delegado mas, depois, entraram em acordo”, destacou.

O delegado Marcelo Goulart foi procurado na manhã desta terça-feira, 23, para comentar o caso, mas não foi encontrado. O motorista que fugiu da polícia também foi procurado, mas não atendeu às ligações da reportagem.

Colaborou Gabriel Vital

Diário da Região

  1. JACARÉ SEM DENTE, você é um analfabeto funcional.Para de escrever com letra maiúscula e escreva corretamente seus textos.São todos eles sem concordância e difícil de entender.Só podia ser um coxinha.

  2. CarlosMamute disse:
    26/06/2015 ÀS 20:03
    Hospitais? Escolas/ Creches? em uma rodovia???

    O velhinho a 140 e os PMs a ?

    seu cu de frango, vc sabe o lugar que deu início a essa perseguição seu mané, e vc se esqueceu que foi feito várias barreiras paradas e que tudo foi acompanhado bem de perto pelo águia, vai tomar no seu rabo seu babaca, contra a força não tem argumento, não tenta explicar o inexplicável seu babaca,

  3. Jose disse:
    27/06/2015 ÀS 11:50
    JACARÉ SEM DENTE, você é um analfabeto funcional.Para de escrever com letra maiúscula e escreva corretamente seus textos.São todos eles sem concordância e difícil de entender.Só podia ser um coxinha.

    Deixa de ser entrometido, eu uso o tipo de letra que quiser tá seu arrombado, ou acaso estou usando algum equipamento seu otário.

  4. UNIÃO DOS POBRES e HONESTOS das POLÍCIAS CIVIL E MILITAR para NÃO SE TORNAR UM TROUXA dos CORRUPTOS disse:

    SENHORES POLICIAIS CIVIS e MILITARES HONESTOS E POBRES – DEIXEM DE SER TROUXAS !!!

    1) Em primeiro lugar, acho que deveria ser liberado essa ARMA de SHOCK pra todos os “velhinhos”,porque a segurança pública está falida. Enquanto os idiotas (salário baixo) das duas polícias brigam, os cardeais das duas polícias festejam. E a bandidagem DEITA e ROLA, porque nenhum CORRUPTO desse país quer aprovar LEIS DURAS contra a criminalidade e a corrupção, ;
    2) Alguns amigos meus da polícia civil, honestos, nem o horário estão cumprindo e reclamam que nada acontece com os ACHACADORES. E ainda frisam: Trabalhar pra quê: Delegado que prendem juiz dirigindo bêbado (reportagem) FOI EXPULSO da POLÍCIA CIVIL. Delegado de polícia que prendeu ESCRIVÃ CORRUPTA com 200 paus na piriquita FOI EXPULSO e nada aconteceu com os SUSPEITOS de APOIAR A CORRUPÇÃO (sem falar que a caixinha era comum e será que ninguém via ??).
    3) DELEGADO plantonista hoje é MARIONETES dos superiores dele, SE TOMAR DECISÃO SOZINHO corre o risco de tomar um chute no traseiro e FICAR DESEMPREGADO (Nesse caso, pode ter recomendação superior para agir dessa forma e obviamente o corregedor foi ratificar os atos incompletos dele).
    4) Os PM de BAIXO SALÁRIO (incentivados pelos PM de ALTOS SALÁRIOS, que ficam com a BUNDA PREGADA NA CADEIRA e NO AR CONDICIONADO ) tem a mania de TENTAR suplementar a deficiência do estado, por isso acabam, colocando suas vidas em grave risco de morte e extrapolando os limites da lei, e alguns acabam indo no PRESÍDIO. Eles precisam e conscientizar de que a máfia poderosa do país não deixa ser aprovadas leis pois LUCRAM ALTO com isso. Eles tem que vir a público, redes sociais e ALERTAR a SOCIEDADE sobre isso.
    5) No caso específico caberia uma representação contra o delegado, caso discordassem.
    6) RELAÇÃO DE PROPINAS, enquanto os Policiais POBRES brigam na internet, veja os “espertinhos” : R$ 18 milhões por mês é o valor total da propina dividida entre delegados e policiais no Estado
    R$ 300 mil é o número total de caça-níqueis no Estado de São Paulo
    R$ 60 é a taxa mensal que os proprietários de caça-níqueis devem pagar aos policiais para cada equipamento
    R$ 1 milhão por mês é o valor arrecadado em propina por apenas uma seccional em São Paulo
    Fonte: 1) http://www.terra.com.br/istoe-temp/edicoes/1965/imprime53630.htm;

    2) http://jornalggn.com.br/blog/luisnassif/delegado-que-prendeu-juiz-e-exonerado-em-sp;

    NÃO VOU COLOCAR mais matéria de corrupção porque essas coisas dá nojo em qual um, mas lembre-se DELEGADO de POLÍCIA já perdeu o Mandado de Busca, já perdeu a CIRETRAN, PORTE de ARMA…etc, e quando aparece um elemento detido poderoso, ele tem que cumprir ordem da chefia ou também corre o risco de tomar uma BICA NA BUNDA !!! Por isso sempre a chefia vai abafar o caso. Vocês já viram bandidos e corruptos poderosos ficar preso nesse país ?? TÁ EXPLICADO !!!

    PROMOVAM A UNIÃO DOS POLICIAIS CIVIS E MILITARES HONESTOS E POBRES !!!

  5. Como sempre,texto sem nenhuma concordância ou coerência, mas tá melhorando.Pra um coxinha ,já tá de bom tamanho.Mas uma dica, já que tá aposentado, tenta estudar um pouquinho e para e digitar asneira.Se realmente quiser se lavado a serio, melhore seu português e principalmente sua escrita.

  6. quero saber quando é que vamos er a nossa restruturação.

    N.U e NM real .

  7. Jose disse:
    27/06/2015 ÀS 14:05
    Como sempre,texto sem nenhuma concordância ou coerência, mas tá melhorando.Pra um coxinha ,já tá de bom tamanho.Mas uma dica, já que tá aposentado, tenta estudar um pouquinho e para e digitar asneira.Se realmente quiser se lavado a serio, melhore seu português e principalmente sua escrita.

    o sujo tentando desqualificar o mal lavado, kkkkkkk, meu caro cria vergonha nessa cara de pau, seu anarfa, dê uma lida no seu pequeno texto kkkkkk, ( e para e digitar asneira) ( quiser se lavado a serio)
    vc digitou (e) no lugar de de
    vc digitou (se) no lugar de ser
    vc digitou (lavado) no lugar de levado

    e sou eu que preciso estudar, cara, para alguém meter o bedelho em assunto alheio, essa pessoa precisa ter culhão, não um zé ruela igual a vc, vai estudar seu anarfa vai, deve ser um daqueles que tem o menor cargo numa das menores carreira da pc, se é que vc seja algum rato desses ao qual falei, pois nem gansopol demonstra a ser.

  8. aprenda uma coisa seu anarfa, quando colocar ponto final ou vírgula, no minimo de um espaço antes de começar outra palavra/frase tá, babaca.

  9. Já pensou se a moda pega???
    O que anda acontecendo é surreal… Todo mundo querendo extrapolar a função…

  10. Jacaré sem dente
    Sem nenhuma ofensa, me diz uma coisa, a inclusão ou não da direção perigosa no auto de prisão em flagrante em nada mudaria em poder ou não arbitrar fiança criminal nesta fase. Então porque tanta discussão e ofensa. Calma rapaz.

  11. Jacaré foi alfabetizado quando adulto e fará faculdade da terceira idade. É um rapaz esforçado. Colocaram um texto de vinte linhas na sua mãe para ser interpretado: tevê cãimbras no cérebro. Jacaré é café com leite!

  12. Por dentro da máfia
    Documento obtido por deputados de São Paulo revela como era distribuído o dinheiro da propina e como os policiais acobertavam as fraudes em máquinas caça-níqueis

    CARINA RABELO

    DE OLHO O deputado Olímpio Gomes, major da reserva da PM, quer CPI para apurar corrupção policial na jogatina
    Na matemática da polícia paulista, as máquinas de caçaníqueis chegam à incrível marca de 300 mil espalhadas pelo Estado e alimentam um esquema criminoso que movimenta mais de R$ 18 milhões por mês, apenas com a distribuição de propinas. Trata-se de uma cifra surpreendente que só veio à tona por causa de um banal acidente de trânsito envolvendo o carro do advogado Jamil Chokr. Ele é defensor dos donos de casas de bingos e em seu automóvel foram encontradas peças de caça-níqueis, relatórios de pagamentos e R$ 27 mil em envelopes destinados a 29 distritos e delegacias seccionais de São Paulo. Um verdadeiro mapa da corrupção, que dias depois era comprovada em telefonemas grampeados oficialmente pela Polícia Federal.

    ISTOÉ teve acesso a um relatório elaborado por policiais civis e entregue à Assembléia Legislativa denunciando como funcionaria o esquema de distribuição das propinas. Segundo essas denúncias, o elo mais baixo da cadeia da corrupção é formado por investigadores. São conhecidos como “recolhe” e desempenham o papel de “marqueteiros” das delegacias cooptadas pelos bingueiros. São eles também que ficam responsáveis pelo que chamam de “captação dos clientes” – ou seja, quando não são procurados, fazem a oferta para os donos dos bingos – e pela arrecadação da propina. “A presença do ‘recolhe’ é indispensável e é ele que corre o maior risco de ser preso”, revela um dos autores do relatório. O “recolhe” entrega o dinheiro arrecadado ao “emissário”, que leva os envelopes aos chefes dos investigadores das seccionais.

    A maior parte do dinheiro fica com o delegado titular. Outra parte, menor, vai para o delegado assistente e outra igual retorna para o “recolhe”. O relatório entregue aos deputados identifica o advogado Chokr como um dos muitos emissários que atuam no Estado. Nas investigações ainda preliminares feitas pelos deputados Vanderlei Siraque (PT) e Major Olímpio Gomes (PV), a campeã em arrecadação de propina é a 1ª delegacia seccional, no centro da capital. Por ali passariam cerca de R$ 1 milhão a cada 30 dias.

    O relatório esmiúça o esquema em detalhes: segundo o documento com mais de dez páginas impressas, o dono do bingo paga R$ 10 ao investigador pelo selo que permite a utilização do caça-níquel e R$ 50 para ter a permissão de uso sobre cada máquina. Os policiais também faturam sobre cada cartela de bingo. Nos cálculos de Major Olímpio, deputado e oficial da Polícia Militar, um delegado titular que participa da rede criminosa e permanece por dois anos numa das delegacias mais visadas pode se considerar um homem rico. Cada máquina de caça-níquel gera para cada delegado envolvido cerca de R$ 350 por semana. Porém, como são milhares de máquinas, o faturamento é altíssimo. As máquinas são previamente programadas e oferecem uma possibilidade de apenas 5% a 10% para o jogador. O documento entregue aos parlamentares mostra uma outra faceta pouco conhecida, mas não menos lucrativa. Durante operações de apreensão dos caça-níqueis, os policiais retiram três estruturas básicas das máquinas – o roteiro, a placa de jogo e o chicote. Sem isso, as máquinas jamais funcionariam. O problema é que o material apreendido acaba sendo vendido a outros bingos, de outras regiões. Estima-se que cada conjunto dessas peças seja comercializado por R$ 650. Material para ser investigado não falta. Os deputados, no entanto, temem que as apurações feitas pela Corregedoria da Polícia acabem atingindo apenas os “recolhes”.

    R$ 18 milhões por mês é o valor total da propina dividida entre delegados e policiais no Estado
    R$ 300 mil é o número total de caça-níqueis no Estado de São Paulo
    R$ 60 é a taxa mensal que os proprietários de caça-níqueis devem pagar aos policiais para cada equipamento
    R$ 1 milhão por mês é o valor arrecadado em propina por apenas uma seccional em São Paulo

  13. nada sabe disse:
    27/06/2015 ÀS 20:25
    Jacaré sem dente
    Sem nenhuma ofensa, me diz uma coisa, a inclusão ou não da direção perigosa no auto de prisão em flagrante em nada mudaria em poder ou não arbitrar fiança criminal nesta fase. Então porque tanta discussão e ofensa. Calma rapaz.

    SE NÃO MUDARIA EM NADA, POR QUAIS MOTIVOS ENTÃO ESSE DELEGADO NÃO COLOCOU TUDO CONFORME OS ACONTECIMENTOS, POR QUAL MOTIVO ELE PREVARICOU NA INCLUSÃO DO CRIME DE DIREÇÃO PERIGOSA, ISSO ERA MAIS QUE OBRIGAÇÃO DELE, NISSO ELE NÃO POSSUI PRERROGATIVA PORRA NENHUMA, O FATO É LICITO E CERTO, SE NA INCLUSÃO MUDARIA ALGUMA COISA, ISSO NÃO ERA PROBLEMA DELE, ISSO ERA PROBLEMA DO MP E DO JUDICIÁRIO, E NÃO DE UM DELEGADO, POIS A OBRIGAÇÃO DELE É REGISTRAR OS FATOS ACONTECIDOS, APURAR, INVESTIGAR, INSTAURAR E REMETER SÓ ISSO, ISSO É TÃO REAL, QUE NENHUM DELEGADO PODE ARQUIVAR UM INQUÉRITO.
    PODE TER CERTEZA QUE A ADM DA PM IRÁ REMETER TUDO AO MP SOLICITANDO PROVIDÊNCIAS, AGUARDAMOS ATENTO ESSE RESULTADO, AGUARDEM SENHORES.

  14. Sei lá se é civil se é militar que escreveu, mas é intrometido e não entrometido.
    Sacou Jacaré sem rabo.

  15. Os pantufas vivem na greve eterna …querendo ganhar mais … foram enganados com o ensino superior e pior …correram atrás dos cursinhos EAD …mas ganham iguais aos coxas…nada…nada…nada.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s