Rio: tráfico mata PM e faz zombaria em favela ‘pacificada’ 18

Bandidos comemoram e se exibem com armas no Facebook após matarem sargento com tiro no peito no Morro do Zinco, no Estácio, bairro com UPP há quatro anos

Por: Leslie Leitão, do Rio de Janeiro

rocha

Os confrontos diários nas favelas classificadas pelo governo fluminense como pacificadas não param, e os criminosos, a cada dia, parecem se sentir mais à vontade. Na manhã desta quinta-feira, o sargento Tarsis Doria Noia, de 40 anos, lotado na Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) do São Carlos, foi emboscado e baleado no peito quando chegava a uma padaria para tomar café da manhã, no Morro do Zinco, que integra o complexo de favelas do Estácio, no centro da cidade. Levado para o Hospital Central da Polícia Militar, ele não resistiu. Sua morte gerou uma enxurrada de comentários e até comemorações de bandidos nas redes sociais.

Na página Morro do São Carlos Tudo A, no Facebook, o recado desafiador foi direto: “UPP não ronca aqui não. Vem FDP (sic). Agora vai morrer mais um. Nossa tropa tá na pista, a gente tá cheio de ódio”. Somente neste mês de junho, este foi o quarto policial atingido por tiros em ataques de traficantes da região. Nesta quarta, durante intenso tiroteio no vizinho Morro da Mineira, o soldado Luiz Felipe Marçano foi ferido no braço e outros dois moradores atingidos por balas perdidas. Um outro internauta, se identificado como Dayvidson Mauricio, postou a foto do policial morto, xingou e desafiou a polícia: “Não tenho nenhum medo de polícia. Qualquer coisa rastreia meu facebook e vem atrás de mim. Vem, neném. A bala come firme”.

Na página usada pelos traficantes, eles posam para fotos andando tranquilamente pelo Complexo de São Carlos com pistolas, granadas, metralhadoras. Numa das legendas, um criminoso, de costas, levanta a mão com o sinal do L (símbolo da facção Amigos dos Amigos) e ironiza: “Paz no visual”. Em outra imagem, um traficante esconde o rosto com o boné e exibe seu armamento. Há imagens mostrando ainda carregamento de maconha ainda prensada e pacotes de dinheiro obtido com a venda de drogas.

O sargento Noia foi o sexto policial assassinado dentro de uma UPP somente este ano e o 22º desde que o projeto foi implantado, em dezembro de 2008. No total, 203 policiais foram baleados nas áreas consideradas pacificadas pela secretaria de Segurança Pública do Rio de Janeiro – 62 dos casos ocorreram em 2015.

  1. “OS DELEGADOS VÃO TER QUE DECIDIR”
    O delegado Orlando Zaccone diz que a indecisão de seus colegas entre a carreira policial e a carreira judiciária enfraquece a Polícia Civil

    Orlando Zaccone. Os delegados não sabem se estão ligados ao mundo jurídico ou ao mundo policial
    Orlando Zaccone. Os delegados não sabem se estão ligados ao mundo jurídico ou ao mundo policial
    REDAÇÃO

    Orlando Zaccone, 50, é delegado da Polícia Civil desde 1999. Atualmente está lotado na 30° DP (Marechal Hermes). É conhecido por ser um intransigente defensor dos Direitos Humanos e do fim da Guerras às Drogas. Nesta entrevista, ele trata de outro tema polêmico. Para o delegado, seus colegas devem se decidir entre a carreira policial e a judiciária. “Os delegados não podem ficar nessa zona de conforto: reivindicam a sua carreira como jurídica, mas querem comandar a polícia sem pertencerem a carreira policial”, argumenta Zaccone.

    Qual é a importância do delegado na polícia hoje?

    Esta não é uma pergunta que pode ser respondida de forma simples. Hoje os delegados não sabem se estão ligados ao mundo jurídico ou ao mundo policial. A indecisão tem origem legal. Ora os delegados são tratados como policiais, como é o caso da lei da aposentadoria compulsória aos 65 anos de idade. E, em outros casos, como no artigo 3° da lei n° 12.830, é indicado que o tratamento protocolar que deve ser dado aos delegados é o da carreira jurídica. Mas se nós não decidirmos se somos vinculados ao mundo jurídico ou se somos policiais, quem sai enfraquecida dessa indecisão é a Polícia Civil.

    Como essa indecisão afeta a instituição?

    Os delegados, muitas vezes, utilizam-se dessa indecisão para agir segundo os seus interesses corporativos. Se vinculam ao mundo jurídico quando estão discutindo a questão salarial, reivindicando um salário equivalente ao de juiz, por exemplo. Mas, ao mesmo tempo, quando se trata da posição de comando da polícia, não abrem mão dessa função. Os delegados devem se definir se são juristas ou policiais.

    Quais seriam os desdobramentos para a Polícia Civil; caso os delegados optassem definitivamente pelo carreira jurídica, ou pela carreira policial?

    Se decidirmos nos integrar ao mundo jurídico, o delegado deve realizar a contenção do poder punitivo, atuando como uma espécie de juiz de instrução. Neste caso, obviamente, seria justa a reivindicação dos nossos salários, benefícios e prerrogativas serem equivalentes à dos juízes e promotores. Por outro lado, se a decisão for de nos integrarmos definitivamente ao mundo policial; teremos que lutar por um sindicato único, abrir mão de nos compararmos ao mundo jurídico e exigirmos a melhoria dos salários da carreira policial. Em outras palavras, salários de agentes e delegados regidos pela proporcionalidade. Mas a tática do sindicato único não vai vingar, se na hora da discussão de salário não há unidade. Não adianta eu ser filiado ao Sindpol, como sou, se enxergamos delegado e agente como carreiras de naturezas diferentes. Eu acho que essa é a questão que delegados e agentes devem discutir hoje. Para que serve o cargo de delegado de polícia?

    Se o delegado passa a não ter mais atribuições jurídicas, como fica a exigência do diploma de Direito?

    Não existiria essa necessidade. Ou somos juristas e nos transformamos em uma espécie de juiz de instrução, ou prescindimos do diploma jurídico e fazemos parte da carreira policial. Como, por exemplo, é o caso argentino. Lá o comissário é o cargo máximo da polícia e o controle da atividade policial é feita pelo judiciário. Tanto que alguns juízes, aqui posso citar o Eugenio Zaffaroni, defendem que o único agente de justiça criminal que pode fazer contenção de poder punitivo é o juiz. Já no Brasil o delegado pode fazer essa contenção. Os delegados não podem ficar nessa zona de conforto: reivindicam a sua carreira como jurídica, mas querem comandar a polícia sem pertencerem a carreira policial. Isso é o mundo de Deus sem Deus!

    ACHO MUITO CORRETA A ATITUDE DESTE DELEGADO, CHEGA DE FICAR NO MURO, TIPO PSDB.

  2. Com as leis atuais e a situação geral do país, a tendencia é a coisa piorar, estamos afundando, e a ordem é a desordem, o crime resulta dessa situação, a desordem provém da falta de cultura, educação e corrupção.

  3. Boa Noite! Venho aqui divulgar o Livro: Inteligência Policial – Um estudo sobre os benefícios de informações georreferenciadas na investigação policial, que foi lançado há pouco e tem tema bem atual, de interesse para todas categorias policiais, bem como apontar melhores práticas na atuação do seguimento de Segurança Pública moderna. Seguem alguns links de meios de comunicação dando destaque o conteúdo do livro: Revista Portal Geospacial da América Latina: http://lagf.org/NewsDetails?Id=32064&LID=PT&Act=View&title=Intelig%C3%AAncia-Policial—Um-estudo-sobre-os-benef%C3%ADcios-de-informa%C3%A7%C3%B5es-georreferenciadas-na-investiga%C3%A7%C3%A3o-policial Jornal de grande circulação em Brasília – CorreioBraziliense: Levantamento em locais de tráfico são os mesmos de homicídios no DF http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/cidades/2015/04/27/interna_cidadesdf,480913/levantamento-da-pcdf-mostra-que-locais-de-trafico-sao-os-mesmo-de-homi.shtml Sindicato dos Policiais Civis do DF – Livro sobre georreferenciamento na investigação policial… http://sinpoldf.com.br/noticias/2015/04/livro-sobre-georreferenciamento-na-investigacao-policial-sera-lancado-dia-16.html Grato pelo apoio e parabenizo pelo trabalho em divulgar para as categorias policiais bons temas em detrimento da qualidade na Segurança Pública Nacional. Atenciosamente, Reginaldo Pereira dos Santos Filho. Agente de Polícia Civil DF. Date: Mon, 29 Jun 2015 22:11:33 +0000 To: rfilho252@hotmail.com

  4. é amigos … teatro politico…aparente eficiencia… cada um ganhando o seu $ por fora para nao ver nada, quando voce se mete onde nao deve dá nisso. ainda bem que sp me aguarda $$

  5. The end (29/06/2015 às 19:15)

    Concordo. E ótimos argumentos.

    Ter uma classe dirigente que defende apenas o próprio salário em detrimento das outras carreiras realmente não faz sentido e quebra a Instituição já enfraquecida.

    CARREIRA ÚNICA, além de sindicato único, é a ÚNICA SOLUÇÃO a curto, médio e longo prazos.

  6. Antes o BOPE subia a Favela e vingava, agora tá parecendo São Paulo onde os membros do Governo estão argolado com o crime organizado. Os policiais tem que se unir e fazer justiça.

  7. Uma das consequências da problemática referida pelo delegado acima, pode ser verificada na história a seguir: Certa vez um delegado diretor de departamento elogiou um relatório de investigação, durante uma correição, pelo português correto, quantidade de páginas (três), etc. Porém, não atentou para o fato de que o relatório versava sobre uma diligência improdutiva, ou seja, sobre o fato de não se ter localizado uma testemunha ocular de um homicídio; testemunha essa que foi intimada via telefone, após um outro delegado vindo de uma carreira operacional fazer uma breve leitura dos autos. O que se deduz de tudo isso é que aqueles delegados vindos de carreiras operacionais ainda mantém o instinto policial investigativo, cujo foco principal é o esclarecimento do delito. Já os que ingressam diretamente na carreira, parecem ser absorvidos por uma atmosfera de juridicidade, que além de não encontrar total sustentação dentro de uma esfera policial, acaba por fazê-los negligenciar o fato de que são contratados para serem policiais, ainda que com formação jurídica.

    EM TEMPO: Como toda regra, há exceções.

  8. A policia brasileira eh uma piada mundial.

    A começar q tem duas policias separadas, que se odeiam e nao trocam informação

    Tem delegado de carreira q acaba faculdade com 24 anos e entra sem saber nada do operacional;

    Tem oficial q acaba com 24 anos e entra sem saber nada do operacional;

    E o mais Bizarro de tudo, o nego entra como uma coisa e morre como a mesma coisa, diferentemente de qlq outro lugar do mundo.

    Solução para isso: os politicos mudarem toda estrutura da policia atraves da:

    1- Unificação, dentro de 5 anos, das policias.

    2- Acabar com cargo de delegado e oficialato.

    3- Possibilidade de crescimento real dentro da instituição, fazendo se isso da seguinte maneira:

    a) Ingressando por concurso externo para o nível mais baixo (nivel medio escolar) voltado mais a forças ostensivas; rondas; etc

    b) indo, atraves de concurso interno para o nivel intermerdiário mínimo de 5 anos(nivel superior escolar) voltado mais a investigaçao de casos; preventiva

    c) chegando finalmente, através de concurso interno ao nivel surperior hierarquico, mínimo de 10 anos(niveil pós grauação) dominando preventivo e ostensivo

    Assim o nego, pra chegar la em cima precisaria de conhecimentos tecnicos e teoricos para poder chegar ao grau maior.

    So que na merda do Brasil nunca deverá acontecer isso….MALDIÇAOOOOOOOO

    triste

  9. Bom dia Senhores!

    Até a polícia do RJ que sempre passou fogo em marginal está abrindo as pernas para o DH e passando a mão na cabeça desses vermes!

    Lamentável…

  10. Está acontecendo tudo isso na polícia, no Congresso Nacional, na Petrobras, no Exercito, ciclovias em SP, os hospitais públicos e escolas não funcional, etc, mas o dinheiro para o carnaval no Rio, em SP no Norte, no Sul e no Nordeste em 2016, tem que ser garantido pelos Contribuintes.

  11. O que é esse FDP no rio com a camisa do Curintia…..isso é praga mesmo…kkkkk

  12. GENTE !, AÍ QUE SAUDADES DOS ” VELHOS TEMPOS “!, POIS ESSES CONTUMAZES PÉS DE CHINELOS, BANDIDOS SAFADOS E ACIMA DE TUDO COVARDES, NAQUELA ÉPOCA SAUDOSA, QUANDO ADENTRARAM NO PLANTÃO EM ESTADO DE FLAGRANTE, PRIMEIRO TOMAVAM UM PAU VERDADEIRO, ANTES DE SER AUTUADO. TERMINADO O FLAGRANTE, INDEPENDENTE DE ASSINAR OU NÃO OS AUTOS, SUBIAM PARA O VERDADEIRO “PAU DE ARARA”. HOJE EM DIA ESTÁ CHEIO DE BABÁS DESSE VERMES CONTUMAZES. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…..

  13. não há diferença entre o pcc e os oficiais ladrões ! ambos querem que todos os praças morram ! disse:

    O que esta acontecendo como os militares do Brasil ? Os oficiais das PMs de todo o país se afundam em desonestidades, roubam, desviam verba pública como punguistas baratos, negociam como maquineiros, se associam com quadrilhas de roubos de bancos e caixas eletrônicos, integram grupos de exterminios, caminham irmanados com traficantes etc…,E agora, como se não bastasse, oficiais do exercito Brasileiro envolvidos em corrupção passiva, na expedição de licenças para empresas de blindagem , além de fraudarem licitações milionárias, na compra de material de segurança para os praças, como capacetes de péssima qualidade, e coletes balísticos ruins, bem semelhante as atitudes de seus co-irmãos estaduaisque adquiriram para os patrulheiros, armas que disparam sozinhas, coletes que furam com pedradas, peças de reposição para vtrs. de terceira linha como se fossem de primeira, ou seja, os praças que se fodam, enquanto eles lucram. Estava certo ex- comandante da pm, quando disse que os coroneis não deviam andar em carros caracterizados, poís, eram executivos de segurança pública, já que executivos visam lucros para seus bolsos, enquanto a tropa que se foda, que morra na rua, em casa, fodam-se . O pior, é que tem praça que ainda defende oficiais quando eles são atacados . Unificação já !

  14. no brasil estão querendo impor uma lei de primeiro mundo, regida pelos direitos humanos. ( os malas gostam).

    só que se esquecem que os malas são de um país de 30º mundo.( violentos e ferozes ).

    só tem medo das balas da policia-

    só que a policia não pode meter bala nos malas..,

  15. e não se esqueçam : ja somos os campeões em uso de cocaina e crack.

    talvez também somos campeões em morte de policiais , será que ja não somos ?

  16. São tão homens que se escondem atras de um capuz!!Queria ver se tem cú pra mostrar a cara limpa!!

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s