Vamos resolver na delegacia! 120

Blog Fausto Macedo – Estadão

Redação

14 julho 2015 | 03:00

Marilda Pansonato Pinheiro. Foto: Divulgação

*Por Marilda Pansonato Pinheiro

A figura do delegado de polícia é rodeada de mitos e senso comum. Do xerife do bairro até uma autoridade distante, as pessoas enchem a imaginação quando pensam nas delegacias e no dia a dia desses profissionais. A verdade está no nome. A polícia é civil porque a sociedade é civil. Ou seja, o delegado está mais próximo do cidadão comum do que ele mesmo imagina.

Essa proximidade e esse entendimento dos problemas sociais fundamentaram a criação dos Núcleos Especiais Criminais, os Necrims. O nome é complexo, mas nada mais é do que um serviço prestado diretamente à população. Com mediação de um delegado de polícia, crimes de pequeno potencial ofensivo são resolvidos diretamente com as partes envolvidas.

Uma briga de vizinhos ou um acidente de trânsito são bons exemplos de casos que podem demandar meses enquanto esperam uma posição judicial, igualmente iniciada pela tentativa de conciliação. Sabemos que os fóruns hoje estão abarrotados de processos de todos os tipos. O Necrim existe para que o problema seja resolvido de forma mais célere, conforme prevê a Lei 90999/99, que criou o procedimento. O acordo entre as partes, promovido por um delegado conciliador, estanca mais uma ação penal e, acima de tudo, assegura justiça rápida, eficaz e sem reincidência.

O gabarito profissional é garantido: o delegado de polícia é dirigente da Polícia Judiciária, composta por integrantes das carreiras jurídicas. Ele detém técnica e conhecimentos jurídicos capazes de entregar a cada um o que é seu, trazendo de volta a paz social, rompida pelo conflito de interesses. Ademais, o delegado de polícia é integrante da sociedade, portanto, apto a atuar em seu benefício de forma objetiva e direta.

O perfil do delegado que integra uma unidade do Necrim é necessariamente conciliador. Para isso, além da aptidão pessoal, há o preparo técnico e jurídico que lhe empresta requisitos objetivos que o tornam diferenciado para a resolução dessas demandas – que se iniciam de forma corriqueira, mas podem evoluir para crimes mais graves por conta da eventual sensação de injustiça.

A resposta rápida promove o reequilíbrio social, desestimula a contenda, além de garantir acesso rápido à Justiça sem onerar os cofres públicos, uma vez que os delegados acumulam suas funções, agendando previamente as audiências sem prejuízo para o trabalho policial e investigativo. Portanto, o trabalho da Polícia Civil como órgão restaurador e estrutural da sociedade deve ser reconhecido e estimulado em todas as esferas do Poder Judiciário.

Um novo horizonte na luta por carreiras mais valorizadas e reconhecidas, marcado pela pronta resposta na prestação de bons serviços e no atendimento aos anseios da população, se desenha com o Necrim, presente em 36 cidades do interior de São Paulo e com mais de 90% de conciliações realizadas.

Do lado de cá, esse trabalho nos aproxima ainda mais das pessoas e das comunidades, desmistificando o encastelamento e pavimentando a estrada de um novo olhar para as delegacias e delegados, derrubando os muros de um distanciamento que não nos define. Galga espaços e faz valer nosso papel como conciliadores e garantidores da Justiça. Do outro lado, a sociedade fica amparada na defesa de seus interesses por meio de prestação de serviço público de qualidade pelo qual clama e ao qual tem direito.

O Necrim nasceu para ficar. Veio do interior de São Paulo e continua avançando por todo o Estado, graças a um delegado que um dia ousou sonhar e nos inspirou, transformando o sonho em realidade.

Hoje, a ideia está plantando sementes em outros Estados, ainda que haja muito a conquistar por aqui. A cidade de São Paulo, a região metropolitana e muitas das cidades do interior precisam e merecem igual tratamento. Basta que os homens que conduzem os rumos da sociedade e fazem parte dos poderes constituídos também ousem sonhar.

*Marilda Pansonato Pinheiro é Presidente da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo e a primeira mulher a ocupar o cargo

  1. Lixo. LIXO TOTAL.

    NECRIM: usar mão de obra dos escrivães de polícia para o delegado posar de acolhedor do povo e resovedor de problemas pessoais alheios.

    Isso não é assunto de polícia, Polícia Judiciária é persecução criminal. Usar mão de obra e recursos de polícia para exercer funções estranhas à segurança pública é um acinte. Se ainda fôssemos a Dinamarca ou a Finlândia, onde não há tanto crime para ocupar a mão de obra policial, ainda seria tolerável… mas na nossa realidade os policiais DE VERDADE estão segurando sozinhos os plantões policiais em escalas abusivas enquanto a Dra. Marilda faz pôse de justiça social. Deixem essas funções para o TJ, o MP, a Defensoria, a OAB, o diabo que lhos carregue…

    Enquanto as Excelẽncias acolhem os problemas afetivos e sociais da população, o militarismo e a militância dos promotores avançam sobre a Investigação Criminal. Assim terminou a Polícia Judiciária de Estado.

  2. O Delegado, O Delegado, O Delegado, é por isso que nunca vai dar certo, se ainda a polícia fosse feita apenas de delegado.

    E mais , pelo que sei a lei é bem clara e determina o afastamento legal apenas aos representantes sindicais e não a presidentes de associações, e normalmente esses ficam vinculados a um departamento e ali nem queimam a cara, xinguem a vontade se estiver errado.
    Policia para todos.

  3. Tudo muito bonito, romântico, mas na prática não resolve os problemas de uma delegacia, que venha, e vai vir, quem viver verá, e logo em breve,CICLO COMPLETO DE POLÍCIA.

  4. É justo que uma classe ou carreira busque aquilo q acredita ser melhor para si. É injusto, muito injusto, vender isto como se fosse a solução para a segurança pública.

    Alguns delegados querem cada vez mais mais serem “autoridades”
    E cada vez menos serem ” policiais”.

    A criação do necrim visam
    Única e exclusivamente dar uma roupagem cada vez mais judicial a careira de delegado da perseguição do juizado de instrução. Mesmo motivo move os oficiais da PM com relacionai ciclo completo.

    Vendem suas aspirações como
    Solução para a segurança pública. A PC esclarece menos de 3% dos ips e a PM previne menos de 3% dos crimes e querer alegar que a solução é atribuir-lhes mais atividades e diversas daquelas que deveriam efetuar.

    Não conseguem sequer dar conta de suas atividades constitucionais.

    Acho engraçado que praça da PM não quer atender 190, vivem tentando ir para FT ou outros grupos ” de elite”, oficial PM quer ser autoridade e definir conduta policial, delegado quer ser juiz de instrução mas não quer investigar……

    Todos ingressaram em suas instituições mas querem fazer outra coisa. Eu sou investigador de polícia e a única coisa que quero é investigar. Será q seria possível dar condições para aqueles que querem desenvolver sua função dentro de sua carreira ?

  5. kkkkkkk, Conciliador, cargo exercido voluntariamente por estagiário de direito no fórum, ou anexos de faculdade. No Judiciário como só tem cara ligeiro, chutaram essa bosta para os estudantes de direito, estagiários e os carreiras jurídicas de 3º escalão. Vai que é tua Trouxarel !!!!! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  6. Escrivão de Polícia

    Faz trabalho de delegado
    Ganha salário de PM

    A única solução que eu vejo é a CARREIRA ÚNICA

  7. Juiz de Direito: Salario R$28.000,00
    Promotor de Justiça: Salario R$25.000,00
    Defensor Público: Salario R$20.000,00
    Escrevente do Fórum: Salario R$6.000,00
    Delegado de Polícia: Salario R$11.000,00
    Escrivão de Policia: Salario R$3.500,00

    Analisando os números acima:
    Para se fazer uma audiência no forum são necessários quatro profissionais cujos salários quando somados chegam aos R$79.000,00 mensais (é isso mesmo, nao tem erro de digitação).
    Dai, vem um delegado e resolve que “vamos resolver” os problemas do forum por R$14.500,00 por mês ( que é a soma do salario do delegado e do escrivão)
    O que será que se passa na cabeça desse “dirigente”?
    Não temos efetivo nem pra cuidar de nossa própria pastelaria e “de graça” querem que façamos a faxina na casa dos outros?
    Enquanto isso naquele palácio lá no Morumbi o imperador fica às gargalhadas…

  8. O salário dos delegados é R$15.000,00 vez que ganham o GATE

  9. Resumindo: Os majuras, depois de muita luta, conquistaram a condição de assistentes sociais jurídicos, em detrimento da condição de policiais.

  10. Vamos analisar o cena a Dra Marilda fez pose, observem bem toda maquiada, colares anéis, caneta de primeira, papeis todos certinhos e empilhadinhos, lugar agradável com boa luminosidade toda arrumadinha, muito bonito e estético.
    Mas se ela estivesse na linha de frente, ou seja, numa delegacia da periferia depois de 11 horas e trinta minutos de plantão, bem zica, a cena seria a seguinte:
    o batom, se tivesse, estaria borrado pois teria que ter comido bem rápido, de preferência numa bela padoca QSA milhão, e nem teria tempo de escovar os dentes, quem diria retocar a maquiagem.
    O anéis só iram atrapalhar a assinatura , com BIC é claro, de uma montanha de papeis todos desalinhados , maus impressos, portanto as joias estariam na gavetas, e o papeis assinados daquele jeitão.
    A assinatura bem desenhada cheia de flóreos seria trocado per uma “belo” riscão no melhor estilo, não tenho tempo para veadagens, ou por um P/.
    Já a sua sala seria a ante sala do inferno, o inferno propriamente dito seria o plantão e carceragem anexa, nesta sala haveria diversos livros, notadamente o código penal, pra lá de desatualizado, uma CF toda rabiscada, uns BID do DECAP de 2008 e mais um montão de papeis inúteis, para se dizer o minimo.
    Um emaranhado de fios todos ligados a uma régua de energia e tudo ligado numa só tomada, e que Deus nos livres de alguém chutar aquela m…toda e desconectar ou desligar um daqueles fio a delegacia pára, este seria o seu gabinete.
    Quanto ao mobiliário seria tudo cortesia da rede de lojas BINGOS e MAQUINETAS $A, quem é do DECAP, bem sabe a festa que fizeram com o móveis quando o GOE, querendo dar uma de honestos, apreendiam todas as mesas e cadeiras dos bingos, bons tempos aqueles, até cadeira de couro no plantão, kkkkkkk. já passou da hora de darmos um repaginada na minha pastelaria, fica aqui sugestão para o GOE/GARRA/GER e os demais special team da PC.
    Mas voltando, depois de todo este tempo, centenas de RDOs não criminais, e outras centenas dos criminais que ninguém irá investigar, a Doutora corre para o seu refugio secreto e pede para o bar men, me manda um Necrim duplo com gelo e limão.
    Já na outra versão, exausta que está a Dra. vai até a farmacia e pede para a balconista, gente fina, o que você de bom ai para insonia? E a balconista doutora chegou esta semana o Necrim é tomar e dormir a noite toda, sem efeitos coleterais, está bem me vê uma caixa de Necrim.
    A balconista gotas ou comprimidos? pode ser gotas!

    Já na versão masculina de delegado ele chega ao balcão me vê 2 deste tal de Necrim, um colega meu falou que é tiro e queda, e hoje como estou como o diabo gosta, a minha velinha está f…..na minha mão hoje.

    Já a versão delegado, bombadinho, hoje vou sair com uns “amigos” meus da academia de musculação vou levar uns 2 Necrims só para garantir!

    E assim será os Necrims a salvação da lavoura, igualzinho as audiências de custódia, as centrais de flagrantes, a constatação de drogas nas delegacias, os mínis procons, os estagiários de direito nas delegacias, as assistentes sociais, etc, etc, etc………………

    E como estou com os meus olhos irritados de tanta fumaça neles, vou usar o Necrim versão colírio dizem que duas gotas de Necrim e cada olho já estarei pronto para ver muito melhor mais a esta ideia mirabolante que saiu da cabeça dos mesmos de sempre.

  11. Eita desespero p/ encontrar uma sobrevida p/ função desses Doutores “Excelências”….
    Esclarecer crime ninguém quer né? Nem se constrangem de não dar conta de presidir inquéritos, onde os resultados não chegam a 5% de solução! Polícia ninguém quer saber de fazer né?

  12. Bom dia!

    Senhoras e Senhores.

    Nada a declarar.

    Somente em Juízo.

    Quero meu dinheiro de volta.

    Caronte.

  13. boa tired
    analise perfeita, fiel e bem humorada.
    chega de hipocrisia – vamos aprender a mostrar nossa realidade.

  14. Como sempre os semideuses, lei-se delegados, fazendo propaganda enganosa. Os delegados podem até estar mais perto da população, mas só se for na rua ou em outro local, porque nas delegacias é que não estão!
    Nas delegacias estão o restopol, os gansos e os terceirizados, fazendo o serviço de vossas excelências! Enquanto os quase deuses fazem acordos com os do povo, os escribas rebolam para presidir e tocar milhares ou até mesmo milhões de inquéritos nas delegacias, sendo que a maioria dos inquéritos é de natureza grave (homicídios, tráfico, latrocínios, roubos etc), mas jamais serão investigados ou concluídos do jeito que deveriam, acarretando em mais e mais violência e em impunidade de bandidos! Que paga o pato no final é a própria população! Boa sorte a todos!

  15. QUEM SABE ASSIM, ARRUMAM EMPREGO PROS QUE ESTÃO NA NASA ONERANDO O ESTADO.

  16. Os comentários acima estão todos cobertos de razão. O primeiro deles então, foi certeiro. Os caras prestam concurso pra delegado, mas no final não fazem o trabalho para o qual foram recrutados. Querem se distanciar da Polícia, da qual são dirigentes e criaram esse necrim. Pura fuga das responsabilidades de investigar e trabalhar na atividade fim e é isso que tínhamos que fazer melhor . Os juízes, no alto de seus pomposos vencimentos devem dar muitas gargalhadas, afinal usam da mão de obra da já combalida Polícia Civil para resolver assuntos que são de sua competência. Sobre o artigo da delegada, me reservo no direito de permanecer calado. Sem comentários….

  17. só isso que restou aos majuras….( pior que resvala nos coitados dos escravões )

    escutar potoca e decidir sobre ” briga de comadre ”

    triste fim da PC de SP

  18. Sr. Wagner Nunes Leite Gonçalves, eu particularmente quando estava na ativa, pois já” fui” há mais de cinco anos, cumpri nada mais nada menos do que 38 portarias quando na função, sendo que a maioria delas foi em detrimento de certos “maúuras ociosos”, pois não cumpriam com suas funções, enquanto que o Escravão se esborrachava de trabalhar, e eles ficavam naquela salinha escondidos, não sei de quem eles tinham medo, pois eu sempre insistia para que eles participassem das competentes oitivas, quando sobravam aqueles “bondes”. Lógico que existem exceções, em certa época trabalhei com um Delegado no 4 D.P., o saudoso Dr. Orlando Ricardo, o qual sempre ajudava o Escrivão na lavratura de Auto de Prisão em Flagrante Delito e demais atos de Polícia Judiciária, enquanto que outros “só voavam” na madrugada. E, me ajudem aí ó !…..

  19. ENTRAREMOS EM EXTINÇÃO EM BREVE. SOBRARAM OS DELEGADOS E……….

  20. Bom dia!

    Senhoras e Senhores.

    Logo logo Advogado de juizado especial vão querer equivalência de salário ou algo parecido. Kkkk.

    A nós reles subalternos, sobrará apenas uma vassoura e um carrinho de mão pra carregar esta bagunça. Rsrsrs.

    Viva la democracia da la banana.

    Caronte.

  21. PESSOAL ! COMPLEMENTANDO O ACIMA EXPOSTO, COMO EU DISSE É LÓGICO QUE EXISTEM EXCEÇÕES. POIS CHEGUEI A TRABALHAR COM UM ESCRIVÃO NO 3 D.P. SANTA IFIGÊNIA, O QUAL “VOAVA” TANTO QUE FOMOS OBRIGADOS A APELIDÁ-LO DE PASSARINHO. OCORRE QUE SE QUALQUER UM QUISESSE SE ESCONDER DO PASSARINHO, ERA SÓ PERMANECER NO INTERIOR DO CARTÓRIO DELE. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  22. PELO MENOS OS DELEGADOS ESTÃO LUTANDO POR SUAS CARREIRAS. ENQUANTO ISSO, OS DEMAIS, FICAM PARECENDO FILHOTES DE URUBU, QUE FICAM PARADOS NO NINHO DE BOCAS ABERTAS ESPERANDO QUE ALGUÉM OS DÊ COMIDA.

    DELEGADOS GANHAM MAL EM SÃO PAULO????? QUERIA EU TER O SALÁRIO DELES!!!

    E OS TIRAS E ESCRIVÃES, O QUE ESTÃO FAZENDO PARA MELHORAR O FAMOSO N.U.???? FICAR RECLAMANDO PELOS BASTIDORES, NADA ADIANTA!

    POR MAIS RIDÍCULO QUE PAREÇA,: ATÉ EM NOVELA TEM O PERSONAGEM DO DELEGADO.

  23. Muitos aqui falam que essa nova “safra” de Investigadores é formada por “mauricinhos” e “filhos de papai”, mas essa semana, tive o prazer de testemunhar quando um tira “calça branca” se recusou a buscar na concessionária o carro particular do delegado que estava lá fazendo revisão dos dez mil quilômetros. Tem muito tira antigo que se diz ser o “bonzão” mas teria ido.

  24. KKKKKKK QUE COMÉDIA

    QUEREM SER JUÍZES GANHANDO IGUAL ESCREVENTES DE FÓRUM, KKKKKKKKKKK

    ESSES SÃO OS NOSSOS “CHEFES” KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  25. Atendente do COPOM “acha” que usurpação de função, uso de documento falso, colocar a vida das pessoas em risco é apenas uma questão administrativa, caso da médica que atuava em São Roque e Alumínio interior de São Paulo PM foi acionada para fazer o flagrante mas atendente achou melhor o Hospital tomar outras medidas.

  26. OS SINDICATOS E ASSOCIAÇÕES NÃO ESTÃO CUMPRINDO SEU PAPEL, QUE É ÚNICA E EXCLUSIVAMENTE PRESSIONAR O GOVERNO, BANDO DE PARASITAS!!!

  27. Operacionais discutindo salários e atribuições de promotores, juízes e delegados sendo que a realidade é que estamos ganhando menos que os Praças PM e os A.S.P, na boa, bando de alienados vamos cair na real, estamos mal representados e ficando para trás de todos. Observação A.S.P = 2 sindicatos e Polícia Civil = 19 sindicatos.

  28. “......é o império da bolinha, da desordem e dos gangsters, da prostituição em massa, do tráfico de menores, do crime industrializado e do comércio de automóveis. A cidade dentro da cidade...." disse:

    Aí procuro o Delegado de Polícia e me mandam voltar mais tarde ou amanhã, porque ele atende prioritariamente em outra cidade, perto daqui…………………….E aí, o que que eu faço……………………

    PS: Situação meramente ilustrativa, ficcional mesmo. Qualquer semelhança com casos e pessoas da vida real é mera coincidência. Se acorre, é só são em Estados da federação cuja arrecadação precária impede investimentos.

  29. Gomes (15/07/2015 às 12:06)

    Atendente do COPOM “acha” que usurpação de função, uso de documento falso, colocar a vida das pessoas em risco é apenas uma questão administrativa, caso da médica que atuava em São Roque e Alumínio interior de São Paulo PM foi acionada para fazer o flagrante mas atendente achou melhor o Hospital tomar outras medidas.

    ——————————

    Esse atendente já deve estar na lista de indicados para secretário de Segurança.

    http://g1.globo.com/sao-paulo/sorocaba-jundiai/noticia/2015/07/enfermeira-diz-que-falsa-medica-fugia-de-atendimentos-agora-faz-sentido.html

  30. pm quer fazer trabalho de polícia civil, delegado quer fazer trabalho de estagiário….se quer ser juiz, preste concurso…os delegados estão querendo fazer como agentes e carcereiros que querem ser tiras por que fazem o trabalho…cada um faça o trabalho que seu cargo exige na lei e pronto. Quando for juiz, ai sim vá dar sentenças, não antes disso.

  31. Jefão cunhado do Jão da Penita de araraquara, amigo do Tocera, do Jaiminho e do Jairo da Dise disse:

    TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULO
    COMARCA DE SÃO PAULO
    FORO CENTRAL – FAZENDA PÚBLICA/ACIDENTES
    13ª VARA DE FAZENDA PÚBLICA
    VIADUTO DONA PAULINA, 80, São Paulo – SP – CEP 01501-020
    Horário de Atendimento ao Público: das 12h30min às19h00min
    1008509-16.2015.8.26.0053 – lauda 1
    SENTENÇA
    Processo Digital nº: 1008509-16.2015.8.26.0053
    Classe – Assunto Mandado de Segurança – Aposentadoria
    Impetrante: Nilton Antonio Gomes
    Impetrado: Delegado de Polícia Diretor do Dap – Departamento de Planejamento e
    Administração da Polícia Civil de São Paulo e outro
    Juiz(a) de Direito: Dr(a). Alberto Alonso Muñoz
    Vistos.
    Trata-se de mandado de segurança impetrado por NILTON ANTONIO GOMES em
    face do DIRETOR DA DIVISÃO E ADMINISTRAÇÃO DE PESSOAL – DAP.
    Aduz o impetrante que é servidor público dos quadros da Polícia Civil e já
    preencheu todos os requisitos para aposentadoria voluntária especial; no entanto, as autoridades
    impetradas entenderam que o impetrante não faz jus à integralidade e paridade de vencimentos.
    Pede a concessão da segurança para determinar às impetradas que reconheçam o direito do
    impetrante à aposentadoria especial com base na Lei Complementar Federal n. 51/85, com
    integralidade e paridade remuneratórias. Juntou documentos (fls. 37/155).
    Liminar indeferida às fls. 157.
    Notificada, a autoridade impetrada prestou informações (fls. 165/174). Sustentou,
    preliminarmente, sua ilegitimidade passiva e ausência de interesse de agir. No mérito, arguiu que o
    impetrante não faz jus à integralidade e paridade de vencimentos, pois com o advento da Lei
    Complementar n. 144/14, esta passou a regular integralmente a aposentadoria dos policiais civis,
    não havendo mais direito à paridade remuneratória desde a EC n. 41/03.
    O representante do Ministério Público opinou pela concessão da segurança (fls.
    177/180).
    É o relatório. Fundamento e decido.
    Em primeiro lugar, cumpre rejeitar a preliminar de ilegitimidade passiva aduzida
    pelo impetrado. É de se entender que o ato impugnado foi encampado pela autoridade impetrada,
    visto que esta, ao prestar suas informações, não se limitou a sustentar sua ilegitimidade passiva,
    mas adentrou o mérito do writ, requerendo, subsidiariamente, a denegação da ordem. A respeito,
    veja-se o seguinte julgado do Superior Tribunal de Justiça:
    TRIBUTÁRIO. MANDADO DE SEGURANÇA. DEFESA DO ATO
    PROMOVIDA PELA AUTORIDADE APONTADA. TEORIA DA
    ENCAMPAÇÃO. APLICABILIDADE. SÚMULA 83/STJ.
    MODIFICAÇÃO DA COMPETÊNCIA JURISDICIONAL. FALTA
    DE PREQUESTIONAMENTO. ANÁLISE DE LEI LOCAL.
    SÚMULAS 211/STJ E 280/STF. 1. Aplica-se a teoria da
    encampação quando a autoridade apontada como coatora, ao
    prestar suas informações, não se limita a alegar sua ilegitimidade,
    mas defende o mérito do ato impugnado, requerendo a denegação
    da segurança, assumindo a legitimatio ad causam passiva. Súmula
    83/STJ. 2. A alegação de que a Teoria da Encampação não é
    aplicável ao caso em decorrência da modificação da competência
    jurisdicional não comporta conhecimento, porquanto ausente o
    prequestionamento da tese recursal (Súmula 211/STJ), além de
    demandar inafastável análise da legislação local para perquirir a
    competência funcional do Secretário de Estado da Fazenda do
    Maranhão, o que atrai a incidência da Súmula 280/STF. Agravo
    regimental improvido. (AgRg no AREsp 392.528/MA, Rel.
    Ministro HUMBERTO MARTINS, SEGUNDA TURMA, julgado
    em 12/11/2013, DJe 20/11/2013)
    Tampouco merece acolhida a preliminar de ausência de interesse de agir. Ao
    contrário do que afirma a autoridade impetrada, o impetrante não requereu a expedição de
    Certidão de Tempo de Contribuição, mas sim, que a Administração processe seu pedido de
    aposentadoria e, ao fazê-lo, aplique as regras da paridade e integralidade previstas na Lei
    Complementar nº 51/85. Deste modo, presente o interesse processual no caso.
    Afastadas as preliminares, passo ao exame do mérito.
    Ao que se infere dos autos, o impetrante pretende ver reconhecido seu direito à
    aposentadoria especial, aplicando-se à sua aposentação o disposto na Lei Complementar nº 51/85 e
    na Lei Complementar Estadual n. 1.062/08, com proventos integrais e paridade, em consonância
    com o disposto no art. 40, §4º, inciso II, da Constituição Federal.
    Consta da certidão de fls. 45/46 que o impetrante, em 23.01.2014, já contava com
    mais de trinta anos de contribuição e mais de vinte anos de atividade estritamente policial. Dessa
    forma, verifica-se que o impetrante apresentou provas suficientes à comprovação do seu direito à
    obtenção de aposentadoria especial. Senão, vejamos.
    A atividade do policial civil, conforme previsão do art. 2.º da Lei Complementar
    Estadual 776/941 é considerada insalubre e perigosa, de modo que a ela se aplica o disposto no art.
    40, §4.º, III da CF:
    Art. 40. Aos servidores titulares de cargos efetivos da União, dos
    Estados, do Distrito Federal e dos Municípios, incluídas suas autarquias
    e fundações, é assegurado regime de previdência de caráter contributivo
    e solidário, mediante contribuição do respectivo ente público, dos
    servidores ativos e inativos e dos pensionistas, observados critérios que
    preservem o equilíbrio financeiro e atuarial e o disposto neste artigo.
    § 4º É vedada a adoção de requisitos e critérios diferenciados para a
    concessão de aposentadoria aos abrangidos pelo regime de que trata
    este artigo, ressalvados, nos termos definidos em leis complementares,
    os casos de servidores:
    III cujas atividades sejam exercidas sob condições especiais que
    prejudiquem a saúde ou a integridade física.
    Da leitura do artigo supramencionado, infere-se que foi legado à lei complementar
    a regulamentação do regime de aposentadoria dos servidores cujas atividades sejam exercidas sob
    condições insalubres e perigosas.
    Sendo assim e conforme entendimento pacífico do Supremo Tribunal Federal2
    , aLei Complementar n. 51/85, que dispõe acerca da aposentadoria do policial, foi recepcionada pela
    1 Artigo 2º – A atividade policial civil, pelas circunstâncias em que deve ser prestada, é considerada
    perigosa e insalubre.
    2
    (ADI 3817, Relator(a): Min. CÁRMEN LÚCIA, Tribunal Pleno, julgado em 13/11/2008, DJe-064 DIVULG
    02-04-2009 PUBLIC 03-04-2009 EMENT VOL-02355-01 PP-00059 RTJ VOL-00209-01 PP-00118)
    (RE 567110, Relator(a): Min. CÁRMEN LÚCIA, Tribunal Pleno, julgado em 13/10/2010, REPERCUSSÃO
    GERAL – MÉRITO DJe-068 DIVULG 08-04-2011 PUBLIC 11-04-2011 EMENT VOL-02500-02 PP-00298)
    Na esfera estadual, a Lei Complementar Estadual tambémestabelece critérios próprios para a concessão de aposentadoria voluntária aos policiais civis doEstado. Desse modo, no caso em tela, cabe fazer uma análise sistemática das disposições dasreferidas leis.Primeiramente, cabe mencionar o art. 1º da Lei Complementar n. 51/85, com
    redação dada pela Lei Complementar n. 144/2014:
    Art.1º – O servidor público policial será aposentado:
    (…)
    II – voluntariamente, com proventos integrais, independentemente da idade:
    a) após 30 (trinta) anos de contribuição, desde que conte, pelo menos, 20 (vinte)
    anos de exercício em cargo de natureza estritamente policial, se homem;
    b) após 25 (vinte e cinco) anos de contribuição, desde que conte, pelo menos, 15
    (quinze) anos de exercício em cargo de natureza estritamente policial, se mulher.
    (Grifamos)
    Nota-se que o cumprimento de trinta anos de contribuição, com pelo menos vinte
    anos de exercício em cargo de natureza estritamente policial, constitui requisito para a
    aposentadoria voluntária dos policiais civis do sexo masculino. No caso em tela, houve
    comprovação do cumprimento de tal requisito pelo impetrante, conforme certidão juntada às fls.
    46.
    A Lei Complementar Estadual estabelece, por sua vez, outros requisitos para
    obtenção de tal aposentadoria:
    Art. 2º – Os policiais civis do Estado de São Paulo serão aposentados
    voluntariamente, desde que atendidos, cumulativamente, os seguintes requisitos:

    I – cinqüenta e cinco anos de idade, se homem, e cinqüenta anos de idade, se
    mulher;
    II – trinta anos de contribuição previdenciária;
    III – vinte anos de efetivo exercício em cargo de natureza estritamente
    policial.
    Há, portanto, além dos requisitos já cumpridos pelo impetrante, a adição de um
    requisito idade pelo referido artigo. No entanto, a própria Lei Complementar Estadual n.
    1.062/2008 dispensa a necessidade do cumprimento do requisito idade pelos policiais que
    ingressaram na carreira antes da vigência da EC n. 41/2003, em seu art. 3.º:
    Artigo 3º – Aos policiais que ingressaram na carreira policial civil antes da
    vigência da Emenda Constitucional nº 41, de 19 de dezembro de 2003, não
    será exigido o requisito de idade, sujeitando-se apenas à comprovação do tempo
    de contribuição previdenciária e do efetivo exercício em atividade estritamente
    policial, previstos nos incisos II e III do artigo 2º desta lei complementar.
    Ora, o impetrante ingressou na carreira policial civil em 1996 (fls. 45), muito
    antes, portanto, da vigência da EC n. 41/2003, de modo que está dispensad0 do cumprimento do
    requisito idade. A lei é clara no sentido de que a inexigibilidade do requisito idade vale para os
    policiais que ingressaram na carreira antes da EC 41/03, não havendo a necessidade de
    preenchimento dos demais requisitos legais antes da vigência da referida emenda constitucional.
    Já no que tange à integralidade e paridade remuneratórias, tem-se que o
    impetrante faz jus a ambas, vez que ingressou nos quadros da polícia civil antes da vigência da EC
    41/2003, bem como cumpriu todos os requisitos da aposentadoria voluntária, previstos pela Lei
    Complementar Estadual n. 1.062/08. Cabe observar, aqui, que são aplicáveis ao caso tanto a Lei
    Complementar Federal n. 51/85 (com redação dada pela Lei Complementar n. 144/14) quanto a

    Lei Complementar Estadual n. 1.062/08. Ambas as leis estão em vigor: enquanto a LC n. 51/85
    trata das regras gerais de aposentadoria para os funcionários policiais, a LCE n. 1.062/08 cuida das
    regras específicas para os policiais estaduais. A lei federal não é restringida pela lei estadual, mas
    complementada; e ainda que esta não mencione o termo “proventos integrais”, aquela o menciona
    e deve ser aplicada ao caso concreto. Sendo assim, de rigor reconhecer o direito do impetrante à
    paridade e integralidade remuneratória de proventos.
    Confira-se a jurisprudência do Egrégio Tribunal de Justiça de São Paulo sobre o
    tema:
    AÇÃO ORDINÁRIA. Aposentadoria Especial. Policial Civil. Pretensão
    do autor no sentido de reconhecer seu direito à aposentadoria especial
    com a paridade e integralidade de proventos. Sentença de
    improcedência. Reforma. Ingresso no serviço público em data anterior
    as alterações levadas a efeito pela Emenda Constitucional nº 41/2003.
    Impossibilidade de incidência das respectivas restrições. Precedentes
    desta Corte. RECURSO PROVIDO. (TJSP, Apelação n.
    0033457-49.2009.8.26.0053, Relator: Jarbas Gomes, São Paulo, 8ª
    Câmara de Direito Público, Data do julgamento: 29.10.2014, Data de
    registro: 24.10.2014) – Grifamos
    APELAÇÃO CÍVEL. AUTOR INTEGRANTE DA CARREIRA DE
    POLICIAL CIVIL, INATIVO. CARCEREIRO DE CLASSE ESPECIAL.
    PRETENSÃO À CONVERSÃO DE SUA APOSENTADORIA EM
    APOSENTADORIA ESPECIAL, NOS TERMOS DO ARTIGO 40, § 4º,
    INCISO II DA CONSTITUIÇÃO FEDERAL E DO ARTIGO 1º, INCISO
    II, DA LEI COMPLEMENTAR Nº 51/1985. Autor que preenche os
    requisitos legais da aposentadoria especial, tanto pela Lei
    Complementar Federal nº 51/85, que foi recepcionada pela
    Constituição Federal, como pela Lei Complementar Estadual nº
    1.062/08. Ingresso na carreira policial civil antes da edição da Emenda
    Constitucional nº 41/03. Admissibilidade. Direito à paridade e a
    proventos integrais. Sentença de procedência mantida. NEGA-SE
    PROVIMENTO AO REEXAME NECESSÁRIO E AO RECURSO
    INTERPOSTO. (TJSP, Apelação n. 1009527-09.2014.8.26.0053, Relator:
    Xavier de Aquino, São Paulo, 1ª Câmara de Direito Público, Data do
    julgamento: 23.09.2014, Data de registro: 25.09.2014) – Grifamos
    Ante o exposto, JULGO PROCEDENTE o pedido e CONCEDO ASEGURANÇA para o fim de declarar o direito do impetrante à aposentadoria especial nos termosda Lei Complementar n. 51/85 e da Lei Complementar Estadual n. 1.062/08, com integralidade eparidade remuneratórias, determinando à autoridade impetrada que processe o pedido de
    aposentadoria do impetrante, devendo aplicar, ao fazê-lo, as leis acima mencionadas, respeitando a
    regra de integralidade e paridade.Custas pela parte impetrada. Sem condenação em honorários advocatícios, em
    face do disposto no art. 25 da Lei n. 12.016/2009 e do teor das Súmulas 512/STF e 105/STJ.
    Publique-se. Registre-se. Intimem-se.São Paulo, 13 de julho de 2015.

  32. A Conciliação pode ser feita por qualquer um que tenha sido capacitado inclusive a GCM já faz com eficiência e competência.

    Não temos funcionários para fazer o mínimo, vide as delegacias que a noite e finais de semana não tem Escrivão e Delegado.

    É o fim.

  33. Sr. infeliz:
    (…os delegados estão querendo fazer como agentes e carcereiros que querem ser tiras por que fazem o trabalho…cada um faça o trabalho que seu cargo exige na lei e pronto.
    Portaria DGP-30, de 14-11-2012

    Artigo 1º – São atribuições comuns a todas as carreiras
    policiais da Polícia Civil:
    a) portar arma, distintivo e algemas;
    b) atender sempre, com urbanidade e eficiência, o público
    em geral, pessoalmente ou por telefone;
    c) elaborar, sob orientação da Autoridade Policial, registro
    de ocorrência;
    d) conduzir viatura policial;
    e) cumprir diligência e/ou requisição determinada pela
    Autoridade Policial, elaborando relatório respectivo;
    f) proceder à abordagem de pessoas suspeitas da prática de
    ilícitos, realizando busca pessoal quando necessário;
    g) identificar pessoas, inclusive por meio digital, nas hipóteses em que tal providência se faça necessária;
    h) conduzir e apresentar pessoas legalmente presas à Autoridade Policial competente ou onde for por ela determinado;
    i) auxiliar a Autoridade Policial na formalização de atos de
    polícia judiciária;
    j) operar os sistemas de comunicação e de dados da Polícia
    Civil.

  34. “Ou seja, o delegado está mais próximo do cidadão comum do que ele mesmo imagina.”

    Vou lembrar disso quando o público entrar na delegacia. Será que o delegado vai atendê-lo? Ou melhor, será que o delegado (com raríssimas exceções) vai chegar a conhecê-lo pessoalmente, cara a cara?

    E como já citado assim, é tudo “o delegado”, e não “a polícia civil”.

  35. Caramba! Não tem delegado de polícia nos EUA e nem na Europa, e lá a polícia funciona muito mais. Será que só o Brasil está certo?

  36. escribasempreatento disse:
    15/07/2015 ÀS 0:15
    Juiz de Direito: Salario R$28.000,00
    Promotor de Justiça: Salario R$25.000,00
    Defensor Público: Salario R$20.000,00
    Escrevente do Fórum: Salario R$6.000,00
    Delegado de Polícia: Salario R$11.000,00
    Escrivão de Policia: Salario R$3.500,00

    Analisando os números acima:
    Para se fazer uma audiência no forum são necessários quatro profissionais cujos salários quando somados chegam aos R$79.000,00 mensais (é isso mesmo, nao tem erro de digitação).
    Dai, vem um delegado e resolve que “vamos resolver” os problemas do forum por R$14.500,00 por mês ( que é a soma do salario do delegado e do escrivão)
    O que será que se passa na cabeça desse “dirigente”?
    Não temos efetivo nem pra cuidar de nossa própria pastelaria e “de graça” querem que façamos a faxina na casa dos outros?
    Enquanto isso naquele palácio lá no Morumbi o imperador fica às gargalhadas…

    ESSA TINHA QUE ESTAMPAR LÁ NA ASSOCIAÇÃO…………..E NA DGP………

  37. Esse é o embrião do anseio de todos para a tão sonhada carreira única.
    Com a respectiva sequência: Escoteiro, Agente Policial ( que será a junção do carcereiro, investigador e escrivão), Sargento de Policia, Delegado, Coronel, Promotor e o Juiz de direito.

  38. A VERDADE É SÓ UMA OS DELEGADOS JÁ PERCEBERAM QUE VÃO TOMAR UMA INVERTIDA E ESTÃO INVENTANDO ALGUMA FUNÇÃO PARA O FIM DA CARREIRA QUE SE APROXIMA.

    HOJE AS FUNÇÕES DO DELEGADO SÃO PUNIR SUBALTERNO E DAR ENTREVISTA NA TV.

  39. Há muito que vejo os Delegados atuando mais como “gerentes administrativos” que como policiais.
    Prova disso é este “amor” desmedido pelo Inquérito Policial. Peça que é uma verdadeira aberração de tão burocrática !
    Essas “responsabilidades” administrativas e agora também jurídicas, sempre foram a desculpa para não estarem nas ruas, para não saber o “b a ba” das mazelas da instituição ou para simplesmente não ligar pra elas !
    Hoje querem ser “juizes de instrução” ! ok. Que vão para o judiciário ! A futura polícia, de CICLO ÚNICO, agradece ! Muito ajuda quem não atrapalha !
    Quanto aos verdadeiros Delegados de Polícia, POLICIAIS, garanto que não entrarão nessa aventura, simplemesnte porque são POLICIAIS ! Não são frustrados intelectuais que quiseram estar em outros campos !
    Vão Delegados, vão para o judiciário, vão logo !!! Pelo amor de Deus ! Vão !

  40. DATA BASE DE MARÇO ATÉ AGORA NADA !!!!!!!!!!!!!!!!!!

    JA ESTAMOS INDO PARA O MÊS DE AGOSTO E CADA O REAJUSTE DE NO MÍNIMO 15% PARA ESTE ANO E 15% PARA 2016 ??????????????????????????????????????

  41. E logo estarão tomando um rodo da PM , que óbviamente decidirá o destino das ocorrencias e logo irão apresenta-las ao juiz. Já fazem BO igual ao nosso e, ambas as partes erram no destino da ocorrencia. Assim como tem mike que já chega tipificando o flagrante, tem delegado que se acha e quer dar uma cagadinha na cabeça do PM e resolver do jeito que ele acha que tem de ser. Ainda os oficiais deles não se conformam de ter que depender de uma delegacia para continuar a ocorrencia, o alto oficialato se acha mais que os delegados, com aquela arrogancia e prepotencia da maioria, que só sabem foder os praças além de provocar esses escandalos pouco divulgados das falcatruas com compra de material.

  42. Os Delegados estão vendo o lado deles. E os TIRAS e ESCRIVÃES? O que estão fazendo para melhorar as suas carreiras. Reclamar é fácil.

  43. Creio que, além da arma e distintivo, Delegados devem ganhar um cravo, uma arruda e um dente de alho…

    Vai ter INVEJA assim no inferno… quantos são sindicalizados? Quantos são associados? Quantos estão informados sobre as próximas eleições em suas entidades representativas?

    Enqto reclamamos, os majuras estão organizados, lutando por reconhecimento DELES e nós? Tira e escrivão em nada difere dos peritos, pq ganhamos tão diferente? Ganhamos o NU, agora é fazer uma pauta para chegar nos peritos, que droga de falta de visão!!!

    Vamos mudar o foco colegas!!!

  44. A culpa são de nossos amontados de SINDICATOS e ASSOCIAÇÕES que até agora não encontraram um norte, só agem com eficiência na hora de descontar de nosso salário a mensalidade, ficaram de abraços e beijos com o Tobias e nada, o tal FEIPOL nem se houve falar, estamos sem representação, enquanto o A.S.P com dois sindicatos fortes fazem acontecer, e cumprem a função de todo sindicato que é pressionar o governo, nossos sindicatos não pressionam nem a descarga da privada, já estamos para trás da PM em termos salariais, a única coisa que pega na PM é o RDPM, fora isso estamos afundando e a PM evoluindo. É preferível ter um único sindicato forte, unido e atuando que 20 como temos hoje, submissos, fracos, sem força política, dispersos e sem rumo.

  45. Beleza essa dona Marilda filó, filósofa quero ve-la encarar 12hs de serviço noturno na zona sul, uns seis meses pelo menos. Porque não fazem as polícias só com delegados e oficiais. Parece que ia ficar tudo lindo e maravilhoso. Necrim é só mais um cabide, para arredondar tretinha de comadres, mais barato que no judiciário.

  46. Sinceramente não entendo o porquê dos peritos ganharem mais que os investigadores e escrivães.

    Explico: Enquanto esses fazem as “diversas” diligências e tocam o inquérito policial aqueles apenas fazem 1 pequena parte e em muitos casos nem a perícia realizam, dependendo do caso.

    Todos são são nível universitário.

    Como uma pessoa que faz uma pequena, mas às vezes importante parte, ganha mais do quem faz o “todo”?
    E nos casos, a grande e enorme maioria, que não precisam de perícia? O inquérito não precisa ser feito?

    Deveríamos brigar por igualdade com os peritos? Claro que não.

    Deveríamos brigar para ganharmos MAIS que os peritos e MENOS que os deltas.

  47. Só podia ser moradora da Tobilândia, vai gostar de vender fumaça lá em Bauru, a polícia é firmada por diversas carreiras não só deltas.

  48. AR LINDO disse:
    16/07/2015 ÀS 10:29
    DELTA?!?!? O QUE É ISSO????????
    É CADA UMA!

    ————————————————————–

    Há muitos charlies e/ou mikes que não sabem o que é delta?

    Putz… ainda querem falar de reestruturação? Carreira única? Equiparação?

    Tem que se falar de oxigenação, “sangue novo”, pessoas atualizadas, com conhecimento e inteligência para atividade policial. Vão falar que não existe mais isso e blá….blá…bla…
    Um dos GRANDES problemas da polícia é o seu efetivo, composto em grande parte e não na sua totalidade, por velhos ranzinzas e preguiçosos.

    Tá ruim!? Pede para sair!
    NINGUÉM é obrigado a ficar e ainda por cima reclamando da vida e dos outros.
    Ou vai embora ou fica TRABALHANDO e LUTANDO por melhorias.

    Têm uns velhinhos aqui que ficam pagando de fodão por que são tiras… GRANDE MERDA!
    Menosprezam os carcereiros e agentes dizendo que eles querem ser tiras…. kkkkkkkkkk

    Um escrevente do TJ, ensino médio, ganha mais e tem melhor qualidade de vida.

    Por que não fiz? Passei sim no TJSP e em outros mas no momento prefiro arriscar na PC, se não gostar desço na próxima parada e pego outro ônibus… os ônibus não param de passar, basta ter a capacidade de subir!

  49. PARABÉNS À DELEGADA!!
    CERTÍSSIMOS DE BRIGAREM POR SUAS CARREIRAS! TROUXAS SOMOS TODOS NÓS, O RESTO, QUE NOS DESRESPEITAMOS E NÃO NOS UNIMOS!! SÃO MUITOS OS INTERE$$E$.
    ALGUNS DOS “CARTEIRA PRETA” NÃO TEM TEMPO PARA $E UNIREM!
    PERDÃO PELOS ERRO$ DE DIGITAÇÃO. O TECLADO ESTÁ ZUADO E MAL FORMATADO.

  50. Tá bom fodão , mas o que é DELTA? É carreira nova?

    Investigador de Polícia é TIRA;
    Escrivão de Polícia é ESCRIBA;
    E Delegado é DELTA??????

    pára com isso.

  51. VAMOS PRESSIONAR, VAMOS PARA GREVE FAÇAM ALGUMA COISA SINDICATOS, VAMOS TRABALHAR, É MUITO SINDICATO PRA NADA, É HORA DE AGIR, SE FOSSE SINDICATO ÚNICO TERÍAMOS UMA FORÇA COESA E REAL DE PRESSÃO CONTRA O GOVERNO, MAS TEMOS 20 SINDICATOS E AO MENOS TEMPO NÃO TEMOS NADA.

  52. Mais uma demonstração do nível intelectual.

    Ao invés de discutir algo construtivo sobre melhorias para a PC como um todo fica criticando o termo delta… putz.
    Inveja!? Sei não…

    Só para sua informação a palavra escrivão é derivada sim do termo escriba (“aquele que lia e interpretava as leis, profissional que copiava manuscritos ou escrevia textos ditados.)… alguma semelhança!?

    Delta vem do alfabeto grego e pelo uso popular, já que se denominam a PC de “papa-charlie”, a PM de “papa-mike” e a PF de “papa-fox”.

    Agora… TIRA!?
    Só em SP que falam isso. Até gostaria que me explicassem a origem do termo.
    Se fosse INVESTIGA… DETETIVE…. mas TIRA? Tira o quê e de onde?
    É para ser americanizado?

    Já você deve ser do time dos RESTOPOL, estou certo?

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  53. Estou impressionada como os sindicatos ligados ao Tobiaspol estão conseguindo coisas para a classe policial, aliás fico abismada ao ver os quase vinte sindicatos e associações atuando e cobrando o governo, gente, quando entrei na polícia nunca pensei que fossemos tão bem representados, e tivéssemos uma classe sindical tão forte e atuante rsrsrss…

  54. Na boa, esses micro sindicatos nanicos, separados geograficamente, politicamente, e com idéias dispersas não servem para absolutamente nada, sindicato tem que ser forte, coeso, atuante, com força de puxar votos, exercer pressão constante e para isso é preciso no máximo dois sindicatos fortes, que sejam bem localizados e com muitos sindicalizados, agora a Polícia Civil tem 20 sindicatos nanicos, perdidos pelo Estado, que nem o governo sabe que existe, aliás nem os próprios policiais sabem da existência dos pseudos micro sindicatos.

  55. O primeiro passo seria um sindicato único.

    Sindicato dos Policiais Civis do Estado de SP.

    Com uma classe unida, os policiais civis (não agente, escrivão, investigador,etc), fica mais fácil conseguir melhorias para TODOS. É tão simples.

    Vai acontecer? Não vejo isso tão cedo, pois quais dos presidentes atuais iriam abrir mão em prol dos outros.
    Quem deles vai dizer: “Eu não quero mais mandar no MEU sindicato e não quero mais todo esse dinheiro embaixo dos meus braços.”

    Repito: Enquanto não tivermos um ÚNICO sindicato não conseguiremos NADA!

  56. “Calça Branca” Os atuais presidentes não vão abrir mão do comando dos sindicatos nanicos, basta criar um novo e único sindicato, bem localizado e organizado, e ai conquistar os associados e realizar a debandada dos sócios dos sindicatos e associações nanicos, para o forte e grande SINDICATO ÚNICO DA POLÍCIA CIVIL DE SP.

  57. O Tobiaspol congregará todos os sindicatos, o do cantor sertanejo, o do inimigo do chaves, o da terra do sanduíche, sera foto e papel pra fazer ofícios pra todo mundo, filie-se e ganhe uma selfies com o Deputado mais amiguinho da PC. Como diria seu creisson “eu agarantcho”

  58. NO ESTADO DE SÃO PAULO TEM MUITOS FANTASMAS TRABALHANDO.

    poxa vida, todos se esqueceram dos cacelelos. agora danou se. TAMO FERRADO.

    só os chefes que não se esquecem da gente. ficam toda hora mandando a gente ir ali , ir la , fazer isso, fazer aquilo,

    e a nossa carreira nem mais existe no papel, somos os verdadeiros fantasmas para esse governo.

    pô governador , ta na hora de ressucitar os carcereiros né ? demorô .

  59. Ao carcelelo: vc está cumprindo o papel de agente da Polícia Judiciária, denominação genérica à todos os restopols, a Portaria DGP veio e ratificou isso.

    Vc tem várias atribuições.

    Abraço

  60. Apenas um senão

    Alguém resolver utilizar o meu nome : “me TIRA daqui”, mas o incauto não se deu ao trabalho de ao menos notar as maiúsculas e minúsculas que dão sentido a brincadeira e escreveu : Me Tira daqui, pífio.

  61. Eu não posso entender a lógica que permeia a ideia de sindicato único. Primeiro é preciso deixar a hipocrisia de lado e admitir que as carreiras tem interesses diferentes, sendo improvável a conciliação dos pleitos.

    Outra questão que não encaixa a alegação de que os sindicatos e associações não se mexem. Ora qual a mágica que faria o sindicato único se mexer ? Só o fato de ser único?

    Se por um lado um sindicato não se mexe, outro tenta alguma coisa e foi exatamente nesta pluralidade de representações que possibilitou ao menos alguma movimentação no passado recente e foi exatamante ela, a multiplicidade de representações, que nos levou a greve, pois algumas associações iniciaram o movimento e foram seguidas pelas demais na saudosa representação coletiva.

    O sindicato único representa muito mais risco que beneficio, na medida em que se nele houverem inertes ou pelegos não há uma segunda opção.

    Por último fico estarrecido quando os colegas se referem aos sindicatos e associações como coisa dos outros, alheia, pertencente a um grupo. Tudo aquilo é nosso, o problema é que nos recusamos a tomar nossa posse na medida em que de nada participamos e cobramos.

  62. Calça Branca, a expressão ‘Delta” foi criada nos recentes cursinhos preparatórios para a PC, mas jamais foi utilizada dentro da policia.

  63. me TIRA daqui disse:
    16/07/2015 ÀS 19:55
    Calça Branca, a expressão ‘Delta” foi criada nos recentes cursinhos preparatórios para a PC, mas jamais foi utilizada dentro da policia.

    ——————————————————–

    Que seja, pelo menos vejo que existe vida inteligente, atualizada e com bons argumentos sobre os sindicatos.

    São de pessoas assim que a polícia precisa.

    Dessa forma vejo que no fundo ainda há esperança…

    Tô chegando, ainda não decidi se como “TIRA” ou “ESCRIBA”. Na hora da convocação para a Acadepol irei escolher.

    “DELTA” será questão de tempo…

  64. OS A.S.P TEM SINDICATO TEM REPRESENTAÇÃO ENQUANTO NOS TEMOS UM AMONTOADO DE SINDICATOS NANICOS E DISPERSOS, ESSA É NOSSA TRISTE REALIDADE.

  65. CADÊ O REAJUSTE SALARIAL DE 2015 ????

    CADÊ O AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO ???

    CADÊ AS PROMOÇÕES AUTOMÁTICAS ???

  66. Estou vendo que se realmente entrar na instituição, será aquele colega insuportável de se trabalhar. Se aui já se acha o dono da verdade, imagina em um D.P.. Que nojo.

  67. Caro colega Escriba Hoje: o GAT e não GATE( orgao da PM) é pago tão somente aos delegados que trabalham nas pastelarias CPJs, que atendem simultaneamente tres ou quatro outras unidades policiais. Abç.

  68. VAMOS TRABALHAR E SE JUNTAR SINDICATOS NANICOS, REPOSIÇÃO DA INFLAÇÃO 2015 E REAJUSTE DO AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO 2015, MOVIMENTAÇÃO SINDICATOS, SEUS NANICOS DISPERSOS FAÇAM POR MERECER A DENOMINAÇÃO SINDICATOS, O ANO TÁ PASSANDO E NADA DA REPOSIÇÃO DA INFLAÇÃO AUXÍLIO ALIMENTAÇÃO, BANDO DE NANICOS DISPERSOS.

  69. Antony disse:
    16/07/2015 ÀS 22:07
    Estou vendo que se realmente entrar na instituição, será aquele colega insuportável de se trabalhar. Se aui já se acha o dono da verdade, imagina em um D.P.. Que nojo.

    ————————

    Nojo!?

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Acho que insuportável é trabalhar ao lado de preguiçosos e sem ambição que só fazem reclamar e não ajudam em nada.
    Pessoas que não têm coragem de falar o que pensa e ficam falando mal dos outros.

    Igual ao outro, ao invés de falar algo construtivo fica com nojo (kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk).

    Em momento algum disse que era o dono da verdade apenas expus o meu pensamento. Tanto que aceitei o argumento sobre os vários sindicatos ao invés de apenas um. Isso se chama diálogo. Quem não consegue realizar um procura desviar a atenção.

  70. Voltando a questão do sindicato único.

    O colega agentel se mostra a favor da constituição do referido sindicato.

    Sou investigador , mas vou expor o
    Perigo que tal iniciativa representa para as carreiras com menor contigente.

    Vamos fazer o seguinte exercício: todos os policiais civis abandonaram suas antigas representações e agora estão no grande e poderoso sindicato único.

    Na hora de eleger a diretoria, por força estatuária, basta ser policial civil para compor a chapa. A carreira de investigador tem 12.000 integrantes, enquanto a de escrivão tem 8.000. Todos sabem que os pleitos destas carreiras são semelhantes.

    Quem vc se acha q teria mais facilidade para compor chapas de diretoria, ganhar a eleição e controlar os sindicato e consequentemente priorizar uma ou outra negociação. ?

    Vc como agentel se sentiria representado ? Nao , provavelmente não. Seria uma questão de tempo para virem aqui e defenderem a constituição de sinficato especifico da carreira pois o único não representa seus interesses.

    Assim ocorre. Abandone idéias pasteurizadas e conceitos pre fabricados.

  71. Calça branca , meu amigo.

    Voltando um pouco nos posts vejonq vc se debateu com colegas a respeito de nomenclaturas.

    Cada instituição , historicamente, vai acumulando termos e expressões para situações específicas. Tanto é q o nome que vc escolheu é ” calça branca”.

    Na PC não é usual utilizar papas, deltas, charlies …… Muito
    Comumente usados pela PM, mas pouco usado na PC. Nesta linha, do pouco usado, realmente utilizamos mike para os pms e charlie para nos, mas neste ultimo caso somente para nós identificarmos aos próprios pms. Como disse fica mais claro para eles pois se utilizam mais deste expediente.

    Agora não utilizamos Delta e muito menos “fox” para definir a PF !! Aliás fox é utilizado na PM para designar as policiais femininas, portanto
    Cuidado para não se confundir na delegacia.

    Tira é historicamente utilizado na PC desde os anos 60, tanto que é muito
    Comum encaminhar a pessoa para a ” tiragem” , o conjunto de tiras.

    Agora vc pode usar o termo que quiser, apenas estou passando aquilo q é usual em nosso meio.

  72. Muito obrigado pela explicação. Não sabia da história por trás dos “tiras”.

    Voltando ao assunto.

    Concordo com seu pensamento.
    Mas se poderia criar uma “regra” na qual cada chapa, obrigatoriamente, deverá ser composta por pelo menos 1 membro de cada cargo. Não sei… estou apenas divagando.

    O maior problema realmente não é o fato de termos vários sindicatos e sim a passividade deles. É impressionante!

    Ninguém os questiona? Se sim, qual a resposta deles?

  73. Sindicatos e associações são criados e seus estatutos estabelecidos de acordo com a lei. Não há ” regras” para criar ao arrepio da legislação. Sindicato único deve considerar todos como policiais civis, sem distinção, inclusive na composição de chapas. Ainda q houvesse a referida representação de classes na chapa de diretoria, ela deveria ser proporcional, ou seja, com mais membros das carreiras maiores, então ………

    Com relação a inércia : quais os sindicatos da polícia vc conhece? E associações ? Em quais já esteve em buscasse informação ? Em quantos reuniões compareceu ?

    Veja, não estou defendendo- os, só estou alertando para q vc não compre idéias prontas. Vá , verifique e conclua por sua própria conta.

  74. “me tira daqui” Tudo bem, temos 20 sindicatos minúsculos, que não tem ligação entre si, que não conseguem eleger um deputado, que não tem representação alguma, e portanto não conseguem exercer pressão sobre o governo, e ai qual a solução para esse dilema?

  75. Tudo bem, temos 20 sindicatos minúsculos, que não tem ligação entre si, que não conseguem eleger um deputado, que não tem representação alguma, e portanto não conseguem exercer pressão sobre o governo, e ai qual a solução para esse dilema?

  76. Somos representados por:

    – Sindicatos minúsculos;
    – Sem ligação entre si;
    – Sem força política;
    – Incapazes de eleger um monitor de Rua;
    – Sem estrutura;
    – Dispersos;
    – Não atuam em nada;
    – Sem comunicação entre si;
    – Sem mobilização;
    – Sem poder de pressão sobre o governo.

  77. Vcs estão certíssimos em
    Suas considerações.

    Então qual foi a única vez que conseguimos um movimento coeso e forte? Foi qdo foi possível estabelecer a representação coletiva da PC. Todos os sindicatos e associação se uniram e foi definida uma agenda comum de reivindicações com base mas expectativas de cada carreira. Este movimento culminou com a greve de 2008.

    Não precisamos ser um para estarmos fortes. Apenas precisamos estar juntos. Quando a Dra Marilda tomou posse rompeu com a representação coletiva afirmando que lutaria apenas pelos interesses dos delegados. Decisão legítima, mas de eficácia duvidosa , pois vende a idéia de que resolver o problema da carreira de delegado é o mesmo resolver o problema da PC e da segurança pública.

    O governo é duro na negociação e é ilusão achar q ser ” único” pode nos dar mais força. Veja a Apeoesp, entidade, única, gigante, uma das maiores forças de representação classista sindical do serviço público nacional, acrescida do detalhe que seus associados historicamente tem grande engajamento e participação nos movimentos e entretanto nos últimos 20 anos os professores somente amargaram derrotas .

  78. Pago um desses micro sindicato que se proliferam pela Polícia Civil, mas vou ser sincero, pagar mensalidade a um micro sindicato chega a ser frustrante, porque sei que não terei representatividade, as vezes pago de dó, porque que sentido tem ser sócio e pagar um sindicato pequeno, fraco, isolado e sem representatividade?

  79. Conversa, só pode partir do do sindicato do oeste ou do Tobiaspol, o que vocês fizeram, entregaram a polícia de bandeja pró picolé, tivemos aumento menor que a PM porque os cozidos do sindicato não analisaram a planilha, a alimentação não foi reajustada, em nome de um Nu fajuto, nós de 2 grau ficamos com um salário menor que os Mikes, e olha que prestamos um serviço especializado, agora não é justo um praça novo ganhar mais que um PC com anos de casa. E antes que me esqueça mande um abraço pro Tobias.

  80. Realmente qual a vantagem de contribuir mensalmente com esses sindicatos pequenos, isolados e fracos, não se movimentam, as vezes por falta de dinheiro, sem representatividade e influência, não se comunicam entre si, em plena era da comunicação, sindicatos entocados em seu canto, permanecem isolados, sendo que poderia se tornar uma grande rede, mas nem isso o fazem, pensem nisto.

  81. AIPESP – DEPARTAMENTO JURÍDICO

    – EXCLUSIVO –

    A AIPESP, que tem como seu maior objetivo lutar contra as injustiças a que são submetidos os Policiais Civis do Estado de São Paulo, mais uma vez sai a frente e em caráter inovador ingressa com Ação Civil Pública em face do Estado buscando indenização pelo Danos Existenciais havidos ao policial.

    Certo é que por conta das Escalas de Plantão ininterruptas a que são obrigados os policiais, são estes suprimidos dos seus projetos pessoais, das atividades espirituais e de lazer, do convívio com seus familiares e do necessário descanso, o que tem como consequência natural a frustração do bem-estar psíquico que leva ao comprometimento da Felicidade do indivíduo.

    Ao nosso ver o Regime Especial de Trabalho Policial nada mais é do que nova modalidade de Escravidão, que fere a dignidade da pessoa humana, princípio fundamental da Constituição Federal.

    O Policial Civil ao vender sua mão-de-obra para o Estado, não perde sua condição de ser humano e como tal deve ser tratado!

    Essa é a luta da AIPESP!

    Vanderlei Bailoni
    Presidente “AIPESP”

  82. Um dia me disseram na faculdade de Direito: O Delegado de Policia via de regra é o sujeito que sonha em ser Juiz ou Promotor. Sao pouquíssimos os Delegados que amam a atividade Policial ( coordenar campanas, dirigir equipes em investigação de campo, fazer diligências policiais, presidir a principal peça, refiro-me ao IP, etc ).
    Na verdade o verdadeiro Delegado é aquele que nem passa perto de terno e gravata. Delegado de Policia em tese deveria usar traje operacional, já que não passa de MAIS 1 na equipe.

    Infelizmente isso e utopia. O que vemos na prática são delegados engravatados que nem arma portam. Tudo isso tem fundo psicológico!! O sujeito tenta se parecer ao maximo com aquilo QUE NAO É, ou seja, procura se parecer com um Magistrado ou Membro do MP.

    Pergunta: Porque não insiste nos estudos rumo à aprovação em concursos para estas carreiras.

    No que diz respeito ao mérito deste tal Necrim, e uma piada. Aberração jurídica um Servidor do Executivo dando uma ” casquinha ” na atividade jurisdicional. Só nesta República mesmo!

    Fico imaginando o Delegado, aquele que amaria ser Juiz, presidindo uma audiência desta. Deve se sentir MINISTRO DO STF.

    Enquanto isso os Juizes em seus devidos gabinetes devem cagar de rir. Tenho quase certeza que estes pensam: “Deixe a autoridade policial fazer um trampinho insignificante que só nos desgasta e não demanda nenhum conhecimento do CPP. Kkk”

    Eu me recusaria a pagar um mico deste na condição de Delegado. Falar que isso é uma conquista para a classe é de cagar de rir.

  83. Caro Colega Presidente da AIPESP,

    Garanto para o Senhor que a maior perda que o Policial Civil está tendo é a moral !
    Estamos perdendo espaço, o nosso trabalho não é reconhecido, a propaganda das
    canas que são dadas pelos Departamentos representados pelas unidades Policiais, ficam individualizadas, hierarquia
    não se respeita, o respeito entre as funções também não, promoção se da por amizade, os superiores não respeitam
    as opiniões dos subalternos, colegas não são respeitados quando apresentam ocorrências nos plantões,canceira virou
    uma rotina no atendimento, formam-se grupos como se fizessem parte de outra Instituição, querem trabalhar dia sim
    dia não, o bico é mais importante que a Instituição, falta disciplina, respeito pela CLASSE POLICIAL.

    A Injustiça corre solta e não se vê nenhuma mobilização por parte dos Sindicatos, não
    se vê nenhuma representação contra a imprensa escrita, falada e televisada.
    O Sindicato Sr. Presidente, deveria tomar providências para proteger os que fazem
    parte dessa Instituição, quando falam de um Policial, ofende a todos e no entanto alguns que fazem parte é que falham.
    O Sindicato Sr. Presidente, deveria rever seus conceitos, não devemos brigar contra
    ninguém, por raiva, jogar uns contra os outros deve lutar para unir a categoria, enaltecer os bons policiais, levar ao
    conhecimento do Excelentíssimo Secretário, Governador, imprensas o bom trabalho.
    Vejo todo os dias repórteres falando mal da Polícia, e ninguém pede instauração do
    Inquérito para que eles provem o que estão falando, Vejo os Pms jogando a toda a população que sem eles a popula-
    ção não sobreviveriam ( lógico que são importantes ), estão certos, fazem a sua propaganda.
    Sr. Presidente, só haverá reconhecimento dos nossos superiores se eles tiverem real
    conhecimento do nosso trabalho !
    Alguns dizem que não solucionamos 8% dos Inquéritos, O Sindicato não poderia
    pagar uma nota na Tv e propagar que para se chegar a um esclarecimento primeiramente não se pode prejudicar o
    inicio da Investigação, como por exemplo a preservação do local dos fatos. Hoje a Pm já não preserva mais, a Polícia
    Civil deve ter uns 25 a 30 mil e a Pm uns 80 a 110 mil, os dados que passam para a Autoridade no plantão é um e no
    BO PM são outros, muitos nem passam.

    Como podem combater a criminalidade se quem é para fazer o serviço de prevenção,
    com 100 mil homens não consegue e querem cobrar o esclarecimento dos crimes com apenas 30 mil homens ???
    Os veículos descaracterizados estão na maioria nas mãos de outras Instituições e
    onde precisariam estar, faltam.
    Estão boicotando os nossos trabalhos e ninguém está percebendo ???
    Estão usurpando a nossa função com autorização e ninguém os representam???
    Vamos aceitar que passem por cima da Constituição ???
    Prevalecerá o interesse da tomada do poder ???
    Onde estão os nossos representantes ???
    Até quando aguentaremos calados ???

    Sr. Presidente, o nosso trabalho não se resume somente em deter e levar os detidos
    para alguma sala e ouvi-los, isso quando são pegos em flagrantes, o nosso trabalho é muito mais sério, muito mais
    complexo, agimos dentro da Lei, cumprimos a C. F. , o C.P.P. , o C.P e as demais .
    Maiorias das ocorrências muitas das vezes chega informações do autor somente com
    o “vulgo”, ou vestimentas e cor da pele.
    É necessário tempo, é necessário efetivo, é necessário equipamentos, armamentos, prazer, desejo, salário, local adequado, conhecimento, informações, etc.
    Sindicato, isso a população não sabe…E o principal não se tem apoio, porque precisa-
    mos da autorização para tentar dar a solução no caso e dependemos de outras Instituições.
    Bom, confesso que estou muito triste com a nossa situação!
    Vou continuar trabalhando, e lutando em favor da população. Não me interessa o que
    pensam da Polícia Civil o importante é que estamos vivos e só falta os nossos SINDICATOS nos representar, passando
    para nosso Secretário, Governador, Políticos, judiciário, e principalmente o Povão a nossa REAL situação.

  84. ESSE SINDICATO DE VEZ EM QUANDO APARECE – SÓ PRA DIZER QUE EXISTE, MAS NÃO É O QUE ESTAMOS VENDO
    FICAM INVENTANDO AÇÕES, SABENDO QUE DURARÃO ANOS LUZ….

    ELES TEM É QUE REEVINDICAR COISAS DO PRESENTE , ONDE ESTAMOS SIM SENDO PREJUDICADOS
    EXEMPLOS – N.M- N.U……. CRIAÇÃO DA CARREIRA DE AGENTE DE POLICIA. LEI 51/85 COM PARIDADE E INTEGRALIDADE , COM 30 ANOS DE CONTRIBUIÇÃO ETC………..

    ESTES PAPOS DE AÇÕES NÃO PRECISAMOS DELES NÃO….. SABEMOS MUITO BEM IR NO FORUM …
    CONTRATAR ADVOGADO É A COISA MAIS FACIL DO MUNDO…..
    NÃO PRECISAMOS DE SINDICATOS PARA ISSO …

    BANDO DE DESOCUPADOS… FIQUEM ESCONDIDOS SEUS BANDOS DE PELEGOS QUE É A CARA DE VOCES..

    VOCES CORREM JUNTOS COM O GOVERNO…..

  85. To cagando de rir,

    Verdade, muitos dos atuais delegados almejavam a magistratura e o MP, sem sucesso. Não há vagas para todos!
    Outra verdade, praticamente todos os delegados , apenas por questões salariais, em algum momento prestaram concurso para outras carreiras. Mesmo amando a atividade policial. Uma vida digna , na Polícia, apenas se corrompendo.
    Mas não é demérito um bacharel em direito ser delegado.
    Demérito é um suposto policial , bacharel em direito, por não conseguir ser delegado, demonstrar tanta pequenez.

    E ainda fala em traje operacional….KKKKKKagei de rir!!!!!!!

  86. O

    O COMPORTAMENTO DOS NOSSOS SINDICATOS , É DIGNO DE SEREM REAIS REPRESENTANTES DO GOVERNO.
    NUNCA DOS POLICIAIS… ISSO É UMA VERGONHA… SE VENDEM POR MENSALIDADES DESCONTADAS .
    DOS NOSSOS VENCIMENTOS…. FICAM COM MEDO DO GOVERNO DEIXAR DE DESCONTAR AS MENSALIDADES NOS HOLERITS… BANDO DE VENDIDOS….

    MAS NÃO SE PREOCUPEM NÃO… ESTAMOS CANSANDO DE SERMOS SACANEADOS PELOS INOPERANTES
    SINDICALISTAS. PARCEIROS DOS GOVERNANTES… QUE SÓ QUEREM O NOSSO DINHEIRO…

    SINDICATOS PARTICULARES QUE NADA SÃO QUE EMPRESAS PARTICULARES, ONDE SÓ VISAM LUCROS…
    BANDO DE MERCENÁRIOS……

    ACHO QUE SÓ VÃO PARAR DE AGIREM ASSIM , QUANDO NÓS EM MASSA NOS DESFILIAR MOS DELES…
    AI SIM ENTRARÃO EM FALENCIA…. POIS DO JEITO QUE ESTAMOS , NÃO FARÁ FALTA ALGUMA , NOS DESLIGARMOS DESTES PELEGOS… PARCEIROS DOS GOVERNANTES.

    MAS COM CERTEZA OS PELEGOS ESTÃO HIPER MILIONÁRIOS.
    COM AS NOSSAS MENSALIDADES…

    BANDO DE PELEGOS.

  87. Prezado Guerra, Quem disse que é demérito um bacharel em Direito ser Delegado?? Muito pelo contrario, Delegado de Policia é uma figura fundamental dentro do Direito. Talvez o Sr. Precise exercitar mais a ” interpretação de textos” . Existem bons exercícios para tal!

    Em verdade, pequenez é viver no mundo de ilusões. Ser Juiz é para quem esta empossado no cargo. Não adianta esta boa fatia de Delegados que sonham ou sonharam ser Agentes Políticos ( conceito lá do Direito Administrativo ), acharem que estão na ” crista da onda ” por desempenhar um papel tao ínfimo dentro do mundo jurídico ( audiência de conciliação, conhecida como transação penal ).

    Quanto ao traje, por exemplo eu acharia muito mais razoável para a carreira de Delegado de Policia, haja vista, as peculiaridades do cargo ter uma representante de uma Associação com um traje mais operacional e Menos forense. Ate entendo o objetivo de um traje formal, mais parecido com os Agentes Políticos. Isso tem 2 vertentes: Endomarketink e minimização de uma eventual vontade de ser um Agente Politico.

    Delegacia de Policia via de regra e lugar sujo, com infra precária, a clientela muitas vezes esta imunda. O sujeito lá naquela mesinha bem velinha de terno e gravata, na frente daquele PC jurássico é bem nada a ver, convenhamos.

    Quanto a ser Delegado, nunca tentei, mas já pensei, pois acho muito legal, desde que o faça dentro das especificidades e com consciência daquilo que realmente é.

    Por fim, de tudo que vi e li em termos de comentários a respeito deste tema, o mais sábio foi o dito por uma pessoa com o seguinte teor: ” Conciliação ate GMC o faz com excelência “

  88. Para quem não sabe, há um movimento “sorrateiro” de delegados que entraram na PC após 2008 que consiste em traçar “um plano” para serem absorvidos pelo MP.

  89. Outras grande inverdade que acabei esquecendo de rebater. Da pra ter vida digna como Delegado sem se corromper. Um terceira classe ganhando em media 10 mil reais e um primeira ganhando em média 18 ta muito bem remunerado. Só se corrompe se for vagabundo!!

  90. To cagando de rir!!!

    O Sr. é quem necessita exercitar mais a coerência de ideias. Seus textos são contraditórios.
    Mas para quem confunde audiência de conciliação com transação penal não há exercício que de jeito.
    De fato, os vencimentos, atualmente, estão um pouco melhores, até dá para comprar uma casa padrão CDHU ou BNH.

  91. A QUEM INTERESSE!!
    O TERMO “TIRA” SE REFERE A TODO E QUALQUER POLICIAL CIVIL. DE QUALQUER CARREIRA.
    BASTA CONSULTAR O LIVRO ESCOLINHA DA ACADEPOL…LIVRO SOBRE REGIMENTO INTERNO DADO AOS ALUNOS NO COMEÇO DOS CURSOS.
    TEM ALGUNS INVESTIGADORES TÃO SOBERBOS QUE TOMARAM O TERMO PARA SI!!!!
    E ANTES QUE DIGAM: NÃO SOU INVESTIGADOR E NÃO QUERO SER!!!!

  92. Sr. Guerra, não farei maiores comentários acerca do seu parecer acerca da heterogeneidade da conciliação e da transação penal. Só espero que o Sr. Não esteja compondo o corpo docente de nenhuma Universidade. Caso esteja, ai é um caso para o MEC.

    Em verdade a transação penal e conciliação se diferem no que diz respeito a natureza jurídica, pois uma é o momento do rito e outra é um instituto de direito processual ( a doutrina diverge entre ser condenatória ou declaratória ). Em linhas gerais a conciliação, a transação penal e a composição dos danos são pratos da mesma mesa, respeitadas as diferenças no tocante à natureza jurídica.

    Os 2 comentários que fiz anteriormente estão em plena harmonia, não havendo nenhuma incoerencia de ideias. Para extrair esta compatibilidade, basta apenas a analise de um intérprete mediano.

    Independente da Discussão, continuo admirador do blog e torcendo pela vossa reintegração.

  93. Francamente não vejo perspectivas de melhoras em nossos salários. Uma instituição arcaica composta de 14 carreiras obsoletas e sem nenhuma representatividade.O que prepondera é a idéias de que uma carreira é melhor que a outra. A verdade nua e crua é que estamos ferrados. Imaginem só catorze pessoas dentro de um pequeno barco a deriva no mar, sem água, comida e perspectiva de salvação e mesmo assim discutindo quem é mais bonitinho. É assim que nos vejo hoje. Enquanto isso a carreira de delegado na surdina conseguiu se distanciar ainda mais das demais carreiras em salário e vantagens e acredito que vão se distanciar ainda mais. Não consigo entender porque não usamos esse espaço para nos articular e promover a maior paralisação da história. Há 20 anos não tínhamos um espaço como esse e as comunicações e informações de davam através de jornais entregues nos plantões. Vamos dar um pontapé inicial. Uma jornada por mais longa tem que começar com um primeiro passo. Que esse passo seja dado. Quem está comigo, por favor se manifeste.

  94. Desanimadissimo, eu dou razão para vc.

    Mas leia o comentário do Sergio Paranhos Fleury.
    Temos que mostrar que a nossa Instituição não está a venda, Como?
    Trabalhando e enfrentando os que falam mal uns dos outros, se tentam nos boicotar, vamos chamá-los na cara, de prevaricadores ou vagabundos. Estamos deixando o espírito de derrota tomar conta de nós, os falsos, os traidores esses sim tem que dar o fora, reclamar do trabalho não vai nos ajudar em nada, como o Sindicato está fazendo, temos que lutar e conquistar o que o senhor citou no seu comentário e fazer um trabalho de relações pública favorável a Instituição e não ao Delegado, Investigador, Escrivão,etc.
    Quem tem que aparecer é a Instituição . . .
    Precisamos dar valor aos plantonistas, o nosso atendimento está péssimo, os colegas vão apresentar ocorrências no plantão são mal atendidos, falta atenção e cordialidade. Nós precisamos mudar !!!
    Não pensem vcs que estão metendo o pau um no outro que vai ficar ruim só para os Delegados , se ficar para eles imagina para nós agentes ?

    Perdemos o Detran a quanto tempo ?? Pois nesse caso do Malcon um promotor fez um comentário que a Polícia Civil nos tempo em que administrava já fazia essas coisas. Em tudo eles fazem, Pm / Mp, um comentário para denigrir a imagem da Instituição Polícia Civil.

    Rogo dos funcionários que integram a Instituição Polícia Civil, vamos nos levantar, cabeça erguida, somos fortes, porque Deus nos faz fortes, e não dependemos de ninguém, somente de agirmos com amor a Instituição .

  95. Falta maior conexão entre os sindicatos nanicos e as associações, pagar esses sindicatos nanicos perdidos pelo confins do Estado de São Paulo é inútil, um sindicato nanico isolado agindo sozinho não representa nada e ninguém, é necessário uma conexão entre esses SINPOL’s e SIPOL’s nanicos, tipo marcarem uma reunião mensal entre os presidentes desses sindicatos, assim seria mais fácil os sindicatos cumprirem sua função, que é pressionar o governo. Sem uma interação entre os sindicatos nanicos, estes continuarão isolados e sem representatividade como vem acontecendo, pago um sindicato nanico, mas tenho dó, em ver as vezes até vontade do presidente, mas pelo isolamento e baixa influência fica difícil de atuar, é cômico em pleno século XI ver essa falta de interação entre nossos sindicatos e representantes, ou seria amadorismo mesmo?

  96. Falta maior conexão entre os sindicatos nanicos e as associações, pagar esses sindicatos nanicos perdidos pelo confins do Estado de São Paulo é inútil, um sindicato nanico isolado agindo sozinho não representa nada e ninguém, é necessário uma conexão entre esses SINPOL’s e SIPOL’s nanicos, tipo marcarem uma reunião mensal entre os presidentes desses sindicatos, assim seria mais fácil os sindicatos cumprirem sua função, que é pressionar o governo. Sem uma interação entre os sindicatos nanicos, estes continuarão isolados e sem representatividade como vem acontecendo, pago um sindicato nanico, mas tenho dó, em ver as vezes até vontade do presidente, mas pelo isolamento e baixa influência fica difícil de atuar, é cômico em pleno século XXI ver essa falta de interação entre nossos sindicatos e representantes, ou seria amadorismo mesmo?

  97. Sergio Fleury, eu não duvido que haja algum movimento de Delegados neste sentido, pois é bem aquilo que eu disse. MUITOS TEM VERGONHA DE DIZER QUE SAO POLICIAIS. O SONHO É OUTRO, INATINGIDO POR SINAL PELAS VIAS ORDINARIAS.

    Agora, se realmente existe algo assim é ridículo, flagrante a inconstitucionalidade do objeto. Jamais isso acontecerá, pois não existe a possibilidade de absorção deste ou daquele por este ou aquele. A CF é clara ao dispor que o ingresso se dá através de concurso público de provas e títulos.

    Agora imaginemos que o nosso ordenamento jurídico permitisse tal absorção. Como seria o posicionamento do MP a respeito???

    Alguem ousa dar um palpite???

  98. Confesso que ri demais com o texto da articulista velha ai. NECRIM?? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Será que ela não sabe que existe a lei 9099/95 que desde que foi criada não é cumprida em sua mais perfeita forma? Essa lei preve desde 95 que após lavrado o TC o “Autor do Fato” (nem réu é) será encaminhado imediatamente ao Juiz, onde lá estará um membro do MP e um da Defensoria pronto para atende-lo. Agora pergunta quantos Juizes e Promotores querem fazer plantoes nas madrugadas, fins de semana e feriados? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    é só aplicar a porra da lei, oras. Parem com esses mirabolismos juridicos que só existem na cabeça de vocês e vá fazer o trabalho que seu cargo exige.

  99. Esse cagando de rir, escreve mal pra caralho, nunca vi tanta bosta. Não sei se ri escrevendo, caga escrevendo, ou tudo junto caga escrevendo bosta e ainda ri. Faz um favor não comente sobre o que não tem conhecimento, pois pode induzir alguém que desconheça o Direito. Estuda primeiro e escreve depois.

  100. Caos,difícil discutir com quem escreve: ” FAZ UM FAVOR…” Pelo jeito a Lingua Portuguesa é sua principal inimiga.

    Mas a sua ignorância não se limita a nossa lingua. Pelo jeito, de Direito VC não conhece nem o ” chão de fabrica ”

    VC acha mesmo que ha possibilidade jurídica de Delegados serem Incorporados pelo MP, passando a fazer parte do quadro de Membros deste??

    Se VC responder que sim, ai não será mais ” CAGANDO DE RIR “. Passara a ser: ” PROCURANDO UM REMEDIO PRA CONTER A DIARRÉIA E ACABAR COM O SOLUÇO ”

    Na primeira fase da OAB eu obtive 82% de acerto. E VC, qual seu sucesso no mundo jurídico?!

Os comentários estão desativados.