A Procuradoria Geral do Estado (PGE) é nojenta , pestilenta e, também, corrupta 17

A PGE é um órgão que me enoja.

Procuradores do Estado que pouco trabalham e de eficaz quase nada produzem, contribuem sobremaneira para o sobrecarregamento dos juízos e tribunais.
Em se falando de SP, nos diversos casos de significativa corrupção no âmbito da Administração Pública, a PGE se esconde em sua insignificância.
Mas quando o assunto é a litigância de má fé em intransigente defesa do Estado, unicamente para dar o calote nos credores mais modestos, ou pelo menos jogar para as calendas os direitos do povo mais pobre, aí entram em ação bandidos de paletó e gravata, falando “não” em nome e em favor do Estado.
E somente para ficar num único exemplo, podemos citar o caso da Gratificação de Atividade Policial – GAP, no ínfimo valor de R$ 100,00 por mês, concedida aos policiais militares da ativa e negada aos policiais reformados e pensionistas.
Pois bem.Em 2001, a Associação dos Cabos e Soldados, como substituta profissional, venceu ação judicial contra a Fazenda Pública, objetivando o recebimento, pelo reformados e pensionistas, dos tais R$ 100,00 a mais por mês, concedidos aos PMs da ativa.E hoje, 2015, já passados portanto quase 14 anos, a PGE, por intermédio de um grupinho de cerca de 5 ou 6 procuradores do Estado de SP, todos com o número de OAB acima de 300 mil, portanto mal saídos das fraldas, ainda vêm interpondo uma série de recursos absurdos objetivando tão somente procrastinar o pagamento aos mencionados PMs reformados, todos eles já idosos e muitos deles doentes e outros tantos já mortos.
Esses bandidos que criminosamente atuam em nome do Estado de SP, bem que mereciam uma bela “surra”, uns “tapas na cara”, para aprenderem a ser homens, com H, ou mulheres, com M, e não esse monte de lixo que nos envergonha a todos.

—————–

Concordo com Vossa Excelência e assino embaixo :

Rcondeguerra OAB 81006 ( 1985 )

  1. Bela matéria.assiste razão ao colega que postou, apenas deveria ser acrescentado aí, que a subserviência, a necessidade de agradar o Sr.Governador é que motiva os pareceres estúpidos e incongruentes que são exarados por esses “repesentantes do Estado”, posso afirmar isso, porque também estou sendo vítima deles….

  2. Hoje, NADA é PIOR para o Estado de São Paulo do que a PGE

    Nem o PCC, nem a dengue, nem a seca

    A PGE consegue, de modo individual e coletivo, minar as forças dos homens de bem e destruir pessoas sem qualquer remorso ou preocupação.

    E o pior é que eles são protegidos pela aparente legalidade.

    É preciso urgentemente criar uma legislação que limite o poder do Estado.

    As pessoas estão naturalmente acima dos governos, mas em São Paulo, o direito ignorando a vida e a realidade absurdamente deixou o governo está acima das pessoas.

  3. Esta patifaria da PGE só mudará com uma lei que venha a determinar o seu controle por algum órgão externo assim como cobrar-lhes as devidas sucumbências em razão de demandas contra os interesses sociais e do Estado !
    A PGE deveria lembrar que ela não existe para proteger este ou qualquer outro governo ou governador e sim o ESTADO.
    Não me parece ser de interesse do Estado a litigância eterna e o desrespeito às leis. Exemplo clássico são os “pareceres” mequetrefes e esquizofrênicos sobre as Leis 51/85 e 144/14. Antes esses pulhas emitiam parecer negando até a existência e validade da lei alegando que a CF 88 não a recepcionou. Depois vieram com parecer dizendo que foi recepcioada em parte(sem a paridade). Depois que os véios de 65 anos tomaram um “passa fora”, veio outro parecer ajustando a paridade para “certos” casos !
    Será que o MP não tá vendo isso ?
    Será que as Associações, especialmente de “cabeças pensantes” não deveriam dar uma porrada (jurídica) na PGE?
    Será que as demais milhares de Associações não deveriam fazer o mesmo?

    Que nojo dessa gente !

    Um dia o Brasil irá produzir “xaropes” do tipo Estado Islãmico, daí pulhas como esses A”DE”vogadozinhos colocarão suas barbas de molho ! Rábulas !

    “Brasil… UM PAÍS DE CANALHAS …”

  4. SE FALA TANTO COISAS “Nojenta , Pestilenta e, também, Corrupta “, E REALMENTE É VERDADE…
    MAS ESQUECEM QUE O INICIO DEVERIA SE DAR NAS PRÓPRIAS INSTITUIÇÕES…
    MAS O QUE FAZER QUANDO NEM OS PRÓPRIOS COLEGAS SE RESPEITAM, NÃO LUTAM “UM POR TODOS E TODOS POR UM”, VEJO OS GCM’S SÃO MUITO UNIDOS E ESTÃO CRESCENDO E CONQUISTANDO LUTAS ALGUNS CHEGAM A GANHAR MAIS QUE INVESTIGADORES COMO POR EX. EM BARUERI ONDE GCM GANHA $ 4.000,00 INICIAL, ASSIM COMO, AGENTE PENITENCIÁRIO E POLICIAIS MILITARES QUE SÃO UNIDOS… AQUI NA POLICIA CIVIL SÓ VEJO UM FALAR PRO OUTRO AQUELE É CARCEREIRO, MOTORISTA E SERVIÇO DE POLICIA JUDICIÁRIA NADA…
    POIS BEM, QUANDO ENTREI NA POLICIA FALAVA-SE MUITO EM REESTRUTURAÇÃO, PORÉM NÃO HÁ INTERESSE, TALVEZ POR ORGULHO DE ALGUNS QUE MENOSPREZANDO O PRÓXIMO ALIMENTA SEU PRÓPRIO EGO, E QUEM PERDE SÃO OS PRÓPRIOS POLICIAIS CIVIS E A POPULAÇÃO POR FALTA DE INVESTIGAÇÃO. TEM INVESTIGADOR QUE É TÃO INSEGURO QUE PRECISA DESMERECER ALGUÉM PRA SENTIR-SE MELHOR MAS SABE QUE NO FUNDO MENTE PARA SI MESMO… QUANTO AOS CARCEREIROS E MOTORISTAS FICA A DICA PARA POLICIA CIVIL ” AS MELHORES IDEIAS SAEM DE ONDE MENOS SE ESPERA” FILME BASEDO EM FATOS REAIS. “O Jogo da Imitação”: ética e ciência em tempos de guerra.
    AGORA HÁ ALGO ERRADO MUITOS PENSAM QUE AGENTE PENITENCIÁRIO É POLICIAL CIVIL E CARCEREIRO POLICIAL NÃO É POLICIAL.
    O GOVERNADOR DEVERIA PENSAR EM REGULARIZAR O EXTINTO CARGO DE CARCEREIRO, TALVEZ FALTE INICIATIVA COMO AÇÃO DE OBRIGAÇÃO DE FAZER OU OUTRA.
    SOU CARCEREIRO DE 2005 ILUDIDO E ACOMODADO PELA TAL REESTRUTURAÇÃO OU REGULARIZAÇÃO, ATÉ QUANDO CARCEREIRO IRÁ TRABALHAR IGUAL PUTA?
    JÁ NÃO BASTA O PRECONCEITO DA SOCIEDADE AINDA TEM DENTRO DA INSTITUIÇÃO…
    QUANTOS CARCEREIROS NÃO FORAM HUMILHADOS POR INVESTIGADORES INSEGUROS?
    CADÊ A ANISTIAS DESTES CARCEREIROS?
    CADÊ A REESTRUTURAÇÃO PROMETIDA PELO GOVERNO AOS CARCEREIROS DE 2005?

  5. Falou tudo DH. Estou contigo. Acho que carecemos de representantes legais. Nossas associações estão inertes, pois se houvesse uma reestruturação aglutinando carreiras, eles perderiam privilégios. Por isso nada fazem. Ja fui filiado a associação. Hoje em mais nenhuma. Se todos seguissem meu exemplo,talvez houvesse alguma melhora. Acho que a ação de obrigação de fazer seria um bom caminho. abç

  6. A MATÉRIA INTITULADA…
    BLOCOS NA CABEÇA…
    FOI CENSURADA ?
    O QUE SE PASSOU ?????????????????????????????/

  7. O nome é denominado””” Procuradoria Geral do do Estado “””””, mas deveria ser “””” Procuradoria GERALDO do Estado””

  8. POLÍCIA PARA TODOS, parabéns ao STF e a PF

    Reação à operação da PF revela classe política estupefata, diz especialista9
    Estadão Conteúdo Do Rio de Janeiro 16/07/201509h24
    Ouvir texto

    0:00
    Imprimir Comunicar erro
    Para cientistas políticos e historiadores ouvidos pela reportagem, a operação Lava Jato da Polícia Federal, que cumpriu na terça-feira (14) mandados de busca e apreensão em endereços do senador e ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL) e outros políticos com foro privilegiado, demonstra a autonomia e o fortalecimento das instituições do país.

    “A reação revela toda a perplexidade da classe política, que não está habituada ao funcionamento autônomo, regular e republicano das instituições políticas e policiais. Há um trabalho conjunto de instituições que, pela primeira vez, estão atingindo pessoas da elite econômica e política que se acreditavam acima da lei”, afirmou o cientista político Geraldo Tadeu Monteiro, diretor do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj). Monteiro considera que há “um raciocínio anacrônico de elites que se consideram acima da lei”.

    Para o historiador Daniel Aarão Reis Filho, professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), a democracia brasileira se fortalece com o cumprimento de mandados judiciais independente das “fortunas e relações dos seus objetos”. “Os políticos estão estupefatos. Ainda prevalece largamente a tradição de que pessoas com boas relações e poderosas não são incomodadas pela polícia ou pela Justiça. Lembra a indignação dos aristocratas da Revolução Francesa quando desafiados pelos servos”, afirmou.

    Alvos
    Além de Collor, entre os principais alvos da Operação Politéia estão os senadores Ciro Nogueira (PP-PI) e Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), além do deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte e do ex-deputado João Pizzolatti (PP-SC). A ação da PF foi autorizadas pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski e pelos ministros Teori Zavascki e Celso de Mello.

    O ex-presidente Collor classificou a ação da PF como “invasiva e arbitrária”. Na Casa da Dinda, residência dele em Brasília, foram apreendidos três automóveis de luxo importados.

    Em discurso no plenário, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), questionou a legitimidade da operação e afirmou que os métodos da PF “beiram a intimidação”.

    “A PF agiu respaldada pelo Poder Judiciário. Tudo foi seguido rigorosamente, do ponto de vista legal, não houve nenhum tipo de abuso. Mas faz parte da mentalidade dos políticos essa visão de que estão no Olimpo e que as instituições não são feitas para julgá-los e confrontá-los”, disse a historiadora Marly Motta, professora aposentada do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

    “Quem não deve não teme. Renan e Collor esquecem-se, convenientemente, de que as buscas da PF foram autorizadas por três ministros do STF. Onde a violência, onde o arbítrio, onde a intimidação? A presunção de impunidade e a desigualdade perante a lei estão sob ameaça, depois de 126 anos de República. Já era tempo”, disse o historiador José Murilo de Carvalho, professor emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

    O cientista político Ricardo Ismael, da Pontifícia Universidade Católica do Rio, avalia a postura como estratégia de defesa. “É um jogo de cena, certamente para dar satisfação aos próprios pares. Mas isso não tem nenhum efeito prático. Assim como empresários, os políticos também gritam e chiam. E uma das estratégias legítimas de defesa é desqualificar o inquérito.”

    As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

  9. Matéria foi retirada porque os doleiros falaram muito rápido com o blogueiro. Kkkkkk

  10. Parabéns ao STF e a PF

    Reação à operação da PF revela classe política estupefata, diz especialista9
    Estadão Conteúdo Do Rio de Janeiro 16/07/201509h24
    Ouvir texto

    0:00
    Imprimir Comunicar erro
    Para cientistas políticos e historiadores ouvidos pela reportagem, a operação Lava Jato da Polícia Federal, que cumpriu na terça-feira (14) mandados de busca e apreensão em endereços do senador e ex-presidente Fernando Collor (PTB-AL) e outros políticos com foro privilegiado, demonstra a autonomia e o fortalecimento das instituições do país.

    “A reação revela toda a perplexidade da classe política, que não está habituada ao funcionamento autônomo, regular e republicano das instituições políticas e policiais. Há um trabalho conjunto de instituições que, pela primeira vez, estão atingindo pessoas da elite econômica e política que se acreditavam acima da lei”, afirmou o cientista político Geraldo Tadeu Monteiro, diretor do Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro (Iuperj). Monteiro considera que há “um raciocínio anacrônico de elites que se consideram acima da lei”.

    Para o historiador Daniel Aarão Reis Filho, professor da Universidade Federal Fluminense (UFF), a democracia brasileira se fortalece com o cumprimento de mandados judiciais independente das “fortunas e relações dos seus objetos”. “Os políticos estão estupefatos. Ainda prevalece largamente a tradição de que pessoas com boas relações e poderosas não são incomodadas pela polícia ou pela Justiça. Lembra a indignação dos aristocratas da Revolução Francesa quando desafiados pelos servos”, afirmou.

    Alvos
    Além de Collor, entre os principais alvos da Operação Politéia estão os senadores Ciro Nogueira (PP-PI) e Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE), além do deputado Eduardo da Fonte (PP-PE), do ex-ministro das Cidades Mário Negromonte e do ex-deputado João Pizzolatti (PP-SC). A ação da PF foi autorizadas pelo presidente do Supremo Tribunal Federal, Ricardo Lewandowski e pelos ministros Teori Zavascki e Celso de Mello.

    O ex-presidente Collor classificou a ação da PF como “invasiva e arbitrária”. Na Casa da Dinda, residência dele em Brasília, foram apreendidos três automóveis de luxo importados.

    Em discurso no plenário, o presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), questionou a legitimidade da operação e afirmou que os métodos da PF “beiram a intimidação”.

    “A PF agiu respaldada pelo Poder Judiciário. Tudo foi seguido rigorosamente, do ponto de vista legal, não houve nenhum tipo de abuso. Mas faz parte da mentalidade dos políticos essa visão de que estão no Olimpo e que as instituições não são feitas para julgá-los e confrontá-los”, disse a historiadora Marly Motta, professora aposentada do Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil da Fundação Getúlio Vargas (FGV).

    “Quem não deve não teme. Renan e Collor esquecem-se, convenientemente, de que as buscas da PF foram autorizadas por três ministros do STF. Onde a violência, onde o arbítrio, onde a intimidação? A presunção de impunidade e a desigualdade perante a lei estão sob ameaça, depois de 126 anos de República. Já era tempo”, disse o historiador José Murilo de Carvalho, professor emérito da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).

    O cientista político Ricardo Ismael, da Pontifícia Universidade Católica do Rio, avalia a postura como estratégia de defesa. “É um jogo de cena, certamente para dar satisfação aos próprios pares. Mas isso não tem nenhum efeito prático. Assim como empresários, os políticos também gritam e chiam. E uma das estratégias legítimas de defesa é desqualificar o inquérito.”

    As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

  11. A verdade é só uma, tem que se instituir um órgão para fiscalizar o MP urgentemente. Os caras estão se achando acima do bem e dou mal.

  12. 12
    SIPESP recebe mais denúncias sobre abusos nas Escalas de Serviço
    17 de julho de 2015 Notícias
    O SIPESP permanece recebendo reclamações de sindicalizados, com relação aos abusos nas escalas de serviço.

    Alguns sindicalizados relataram que além do abuso nas escalas, ainda são submetidos a chamada escala de sobreaviso, ficando à disposição da Administração, mesmo nos momentos de folga.

    Segundo relatos, em algumas Centrais de Flagrantes, investigadores e escrivães de polícia, chegam a trabalhar mais de 60 horas na semana e alguns chegam a cumprir escala de 24 horas de serviços ininterruptos. Alguns policiais, inclusive, já ingressaram com ações que visam o ressarcimento das horas trabalhadas a mais.

    O artigo 5º do Decreto 52.054/2007 estabelece:

    Artigo 5º – A jornada de trabalho nos locais onde os serviços são prestados vinte e quatro horas diárias, todos os dias da semana, poderá ser cumprida sob regime de plantão, a critério da Administração, com a prestação diária de doze horas contínuas de trabalho, respeitado o intervalo mínimo de uma hora para descanso e alimentação, e trinta e seis horas contínuas de descanso.

    O SIPESP mais uma vez cobrará as autoridades sobre os abusos denunciados e tomará as medidas cabíveis, pois entende que os nossos policiais, não podem ser penalizados pela deficiência de pessoal, que ainda não foi corrigida pelo Governo.

    A Diretoria

  13. NÃO ENTENDO A PERPLEXIDADE QUE O COMPORTAMENTO DA PGE CAUSA, HAJA VISTA QUE VIVEMOS UMA DITADURA VELADA! QUEM ACOMPANHA AS ATIVIDADES DAS INSTITUIÇÕES DE CLASSES, SABE QUE EM NADA SOMOS ATENDIDOS NEM BENEFICIADOS POR ESTE GOVERNO. E SE FALARMOS EM APOSENTADOS ENTÃO AINDA E PIOR, POIS ESTA SPPREV AO QUE PARECE E COMANDADA PELO PRÓPRIO DEMÔNIO, OU SEJA SÓ EXISTE PARA MATAR, ROUBAR E DESTRUIR, QUEM JÁ SE ACHA NA RETA FINAL, MUITAS VEZES SEM RECURSOS ATE PARA REMÉDIOS. NA NOSSA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA NÃO TEMOS NENHUMA REPRESENTATIVIDADE, O SR. GOVERNADOR NADA DE BRAÇADAS, APROVA O QUE QUER E CUMPRE SÓ O QUE LHE E CONVENIENTE. E QUANTO AOS POLICIAIS DA ATIVA, PARECEM DORMIR BEM ASSEGURADOS, SEM SE PREOCUPAREM COM O LADRÃO, QUE VEM SEM DEMORA! TAMBÉM NÃO QUERO GENERALIZAR, POIS SEI QUE EXISTEM MUITOS POLICIAIS DIGNOS DE TODA HONRA. SÓ COMPOSIÇÃO DE SALARIO DIGNO PODE RESOLVER NOSSAS PARTICULARIDADES. TODO RESTO, COMO ESSE BÔNUS E OUTRAS PORCARIAS QUE NÃO SÃO INCORPORADAS COMO SALARIO E PURA EMBROMAÇÃO. QUEM E SUJO VAI SEMPRE SER SUJO, COM OU SEM SALARIO DIGNO E QUEM E POLICIAL SEMPRE SERA, MESMO PAGANDO O PREÇO QUE HOJE NOS E INFRINGIDO POR ESTA ADMINISTRAÇÃO INJUSTA E CORRUPTA.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s