COMO DIMINUIR A CRIMINALIDADE SEM ESFORÇO – Delegacias de SP dificultam registro de roubo de celular 46

Em São Paulo

21/07/201508h47

Delegacias de polícia da capital estão se recusando a registrar Boletins de Ocorrência de roubo de celular sem que a vítima forneça o IMEI – um código de 15 dígitos que identifica cada aparelho. A gestão Geraldo Alckmin (PSDB) também impede o registro do crime pela internet sem tal numeração. As restrição acontecem paralelamente a uma queda acentuada, de 27,64%, nas estatísticas de registro de roubos em que celulares foram levados das vítimas em todo o Estado de São Paulo.

A Secretaria de Segurança Pública, que vem comemorando a redução nos índices de roubo desde o começo do ano, alega que não fez nenhuma mudança de procedimentos e que o registro do crime sem o fornecimento do código é possível. A pasta argumenta ainda que o número de Boletins de Ocorrência em que o celular é o único objeto roubado da vítima cresceu 3,27%, na comparação dos cinco primeiros meses deste ano com mesmo período de 2014.

Entre janeiro e maio desde ano, 74.977 registros de roubos no Estado tiveram telefones celulares listados entre os objetos subtraídos. No mesmo período de 2014, foram 103.650 boletins de ocorrência incluindo tais aparelhos. Os dados foram obtidos com cruzamento de informações sobre perfil dos roubos do Estado e as estatísticas criminais mensais – ambas as informações disponíveis no site da Secretaria de Estado da Segurança Pública.

Além disso, dados obtidos pela reportagem via Lei de Acesso à Informação mostram que apenas na Delegacia Eletrônica a queda de janeiro a junho foi de 14,4% de um ano para outro – de 47 mil para 40 mil casos. A queda acentuou a redução de registros de roubos no Estado, que caíram de 5% no Estado, de 135 mil para 128 mil ocorrências.

“A exigência desse código para o registro do crime resulta em uma redução nas estatísticas, mas que não quer dizer que há uma diminuição de fatos, ou seja, dos crimes em si”, diz o cientista político Guaracy Mingardi, especialista em segurança.

Recusa

Uma estudante de 27 anos que pediu para não ter o nome publicado conta que seu celular foi levado por um criminoso dentro de um supermercado em Santa Cecília, na região central da cidade, em 8 de junho. Ela afirma que não conseguiu fazer o registro no 77º Distrito Policial (Santa Cecília) sem informar o IMEI.

“O celular estava no bolso de trás da minha mochila. Chegou um homem, puxou a mala e pegou o telefone. Fiquei desesperada quando não achei (o aparelho).” Ela conta que foi à delegacia e relatou o ocorrido, mas saiu de lá sem o boletim de ocorrência. “Contei a história e me perguntaram se eu tinha o IMEI. Falei que não e o rapaz que me atendeu disse que, infelizmente, não tinha o que fazer, pois não poderia registrar o BO.”

O aparelho estava com sete meses de uso e custou R$ 600. “Como já tinha jogado a caixa fora e não tinha a nota fiscal, precisei desistir do BO. Tinha todos os meus contatos e fotos. Liguei para a operadora e bloqueei o chip.”

Números

O registro de crimes de roubo no Estado cresceu por 19 meses seguidos, até parar em janeiro deste ano.

Em fevereiro, recém-empossado no cargo, o secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes,disse que solicitaria o número do IMEI em casos de roubo de celular com o argumento de que, assim, pediria o bloqueio dos aparelhos às operadoras. Moraes negou, na época, que a medida teria como consequência diminuir apenas as estatísticas, artificialmente, sem reduzir o número de crimes em si.

Só 3 dos 18 DPs procurados fazem boletim de roubo de celular sem IMEI

Fixados em paredes diferentes, dois cartazes dão o mesmo aviso a quem chega à sala de atendimento ao público do 1º Distrito Policial (Sé), na rua da Glória, na Liberdade, região central da capital paulista: “Furto e/ou roubo de celulares (…) só serão registrados com os IMEIs dos respectivos celulares”. Questionado, um policial repete a informação: “Precisa do IMEI tanto na internet quanto aqui”.

A delegacia, que soma 1.672 roubos e 4.582 furtos em geral nos cinco primeiros meses do ano, é uma das cinco visitadas ontem pelo “Estado de S. Paulo”. Outras 13 foram contatadas por telefone. Do total, 15 contrariam o que a Secretaria da Segurança Pública afirma e não registram casos se a vítima não informar o código do aparelho – cerca de 83,3% dos casos. Três, porém, disseram ser possível fazer o boletim.

Além do 1º DP, a reportagem foi, sem se identificar, aos seguintes distritos: 2º (Bom Retiro), 3º (Campos Elísios), 4º (Consolação) e 77º (Santa Cecília), todos no centro. Sem exceções, as delegacias informaram não notificar a ocorrência sem o IMEI. A reportagem não tentou registrar nenhum boletim.

“Tem de ter o IMEI, a ordem do governo é o IMEI”, afirmou um policial do 2º DP, em referência à resolução SSP-3, de fevereiro. “Se você não consegue (o número), não avança”, justificou. No 3º DP, outro agente apontou para o computador e disse que o “sistema não aceita” fazer o registro sem o código.

A história se repetiu nas seguintes delegacias, procuradas por telefone: 23º DP (Perdizes), na zona oeste; 50º (Itaim Paulista), 30º (Tatuapé), 42º (Parque São Lucas), 54º (Cidade Tiradentes) e 70º (Sapopemba), zona leste; 36º (Vila Mariana), 37º (Campo Limpo) e 48º (Cidade Dutra), zona sul; e 28º (Freguesia do Ó), zona norte. Apenas três DPs disseram fazer o registro: 45º (Vila Brasilândia) e 90º (Parque Novo Mundo), na zona norte, além do 7º (Lapa), zona oeste.

Internet

O IMEI é um campo obrigatório no BO eletrônico. Sem ele, a vítima não consegue finalizar a ocorrência envolvendo celular.

As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

  1. Atenção: só será permitido o levantamento cadavérico daqueles que possuam RG, CPF, Nº de Habilitação, Título de Eleitor, Carteira de Trabalho e Passaporte.

  2. Quem tem o IMEI do seu aparelho em mãos??? Ninguém!!!! O meu só tem na nota fiscal ou na caixa do aparelho, mas na hora do furto/roubo……ÓBVIAMENTE NINGUÉM O TERÁ!!!!!!!

  3. Em algumas delegacias fazem outras não !!!

    Isso é falta de comunicação e padronização…..

    Padrão brasil

  4. POR QUAL MOTIVO ALGUÉM DEVE REGISTRAR UM BO SEM TER NO MÍNIMO O EMEI DO CELULAR, POR ONDE UM INVESTIGADOR PODE COMEÇAR, SE A VÍTIMA SE QUER SE MOSTROU INTERESSE NESSE FORNECIMENTO, TODOS OS CELULARES TEM O SEU ( EMEI), TEM NA NOTA FISCAL, TEM NA CAIXA DO APARELHO, FOI FURTADO, LIGA NA SUA CASA E PEDE PARA ALGUÉM PASSAR, REGISTRAR SÓ POR REGISTRAR SEM POSSIBILIDADE NENHUMA DE DESCOBRIR O AUTOR, PERDER TEMPO A TOA, CERTÍSSIMO, NÃO DEVE REGISTRAR MESMO, GASTAR NEURÔNIOS DO FUNCIONÁRIO ATOA.

  5. Pessoas que lidam com o RDO, há uma maneira de registrar o roubo/furto/extravio de telefones celulares de forma a “burlar” o sistema. O negócio é simples: basta apenas registrá-lo como “Outros/Telecomunicações” e mencionar o aparelho. Nessa seleção, o sistema não exigirá um IMEI, e o delito, ou o extravio, poderá ser registrado sem tal número, que, convenhamos, 99,9999999999999999999999999999% das pessoas desconhecem ou não o possuem quando vão registrar o “beó” (acho até sacanagem os colegas exigirem tal informação para o registro do roubo/furto).

    Quando a pessoa vai registrar uma ocorrência que envolva celular, eu registro a ocorrência sem tal número, se não tiver na hora, claro, e oriento ela a comparecer posteriormente com a ocorrência para fazer um complemento e, assim, inserir o IMEI.

  6. JACARÉ SEM DENTE, o IMEI, até onde eu saiba, serve apenas como parâmetro para bloquear o aparelho e, assim, inutilizá-lo, o que pode acabar desencorajando o roubo ou furto.

    Não acho certo “vitimar” a pessoa mais uma vez (além do roubo ou furto que ela já sofreu) exigindo (às vezes, até com certa rispidez) que ela apresente o IMEI como condição para registro do Boletim de Ocorrência.

  7. ao jacare sem dente,isso é falta de mike nas ruas fazendo o policiamento preventivo,ostensivo que é a obrigação dela
    na sua falta, é isso que acontece. como diz o BORIS CASOY,isso é uma vergonha

  8. O governo na pessoa do governador e do imbecil que ocupa a secretaria da (in)segurança pública quem criou esta m…..antes o RDO era feito e não havia polemica nenhuma, se o caso realmente fosse de furto ou roubo, como estas “otoridades” públicas não tinha e não têm o que mostra em termos de segurança da população inventaram esta m….
    Dai vem uns dizendo é só registrar com 0000000000000 ou 99999999999999 e depois ir na delegacia fazer o complemento, simples não é !
    Phorra nenhuma sera só mais encheção de saco, já que o cliente, vai querer fazer o RDO pertinho da sua casa, que em muitos dos casos não será o local do fato, e tome RDO complementar, tome oficio encaminhando para a delegacia do primeiro registro e tome papel inútil e encheção de saco.
    Mas dirão alguns agora não necessita do oficio é só cadastrar o local correto, do fato, que a delegacia da área vai ser acionada a respeito do RDO complementar mentira.
    Mais uma encheção de saco, mais uma mentira contada como se fosse verdade, está no mesmo nível de outras mentiras do tipo; as audiências do custódia irá liberar 30% efetivo da delegacias para se concentrarem na investigação, papo furado, mais uma atribuição para os que já estão sobrecarregados.
    Mais um mentira da administração, no começo do mês junho ocorreu no DECAPutaria um curso onde apresentação o projeto da coleta digital de impressão digital, falaram das maravilhas de um scanner que iria ser lincado com a não outra grade m….do IIRG e que as resposta das legitimações sairia em pouco muitos, até agora ganha um doce quem conseguir indicar alguma delegacia que recebeu o tal scanner.
    Nem vou lembrar do fracasso que foi a constatação de drogas quando o primeiro kit de reagente acabou, acabou o programa.
    Neste quesito temos que abrir uma parênteses o DGP que deve entender de polícia o mesmo que eu entendo de astronomia, assinou uma portaria em que o CSI/Tabajara só podem receber drogas para constatação desde que entre outras coisa quem apreendeu a droga tem que dizer se o bagulhou e droga ou não, ou seja quem levar a droga para o CSI /tabajara já terá de ante mão informar que o bagulho é droga, se não eles não recebem a droga.ou seja você é que te que fazer o trampo do perito, que só levará umas 4 (quatro) horas para te dar uma resposta. Neste exemplo exagerei bem pois tive que voltar 3 (três) vezes porque a diagramação da requisição do IC não estava de acordo com a tal portaria.
    E assim é que são as coisa só jumento que não opera o sistema dando ideia e trabalho para os que operam o sistema.
    E podem escrever a maioria do “roubos” de aparelhos da operado Nextel é caô, já que segundo consta existe um seguro para os aparelhos desta operadora, na minha pastelaria “roubo” clássico é o seguinte:
    O moto boy vai fazer um entrega de qualquer m…… em qualquer lugar, e quando ele voltou levam o bau da moto com um montão de Nextel que estava no bau, a moto nem tocaram……………..alguém acredita nisto?

  9. Através do número do IMEI do celular minha equipe já recuperou alguns celulares…
    Hoje ao abordarmos um feinho na rua com um cel novo e após questionamentos básicos, do tipo, perguntar se o cara trabalha e etc… Verificar a suspeita de um desempregado, com passagens pela Polícia portar um celular de 2 conto, ligamos na delegacia e através do sistema Ômega já verificamos se o mesmo possui queixa..
    Agora se não tem o IMEI registrado não há como fazer a pesquisa reversa…

  10. O governo na pessoa do governador e do imbecil que ocupa a secretaria da (in)segurança pública foram os que criaram esta m…..antes o RDO era feito e não havia polemica nenhuma, se o caso realmente fosse de furto ou roubo,.
    Como estas “otoridades” públicas não tinha e não têm o que mostra em termos de segurança da população inventaram esta grande m….
    Dai vem uns dizendo é só registrar com 0000000000000 ou 99999999999999 e depois ir na delegacia fazer o complemento, simples não é !
    Phorra nenhuma será só mais encheção de saco, já que o cliente, vai querer fazer o RDO pertinho da sua casa, que em muitos dos casos não será o local do fato, e tome RDO complementar, tome oficio encaminhando para a delegacia do primeiro registro e tome papel inútil e encheção de saco.
    Mas dirão alguns agora não necessita do oficio é só cadastrar o local correto, do fato, que a delegacia da área vai ser notificada graças ao novo RDO, complementar, mais uma bela mentira.
    Mais uma encheção de saco, mais uma mentira contada como se fosse verdade, está no mesmo nível de outras mentiras destas bestas que comandam o Estado de São Paulo, mentiras do tipo:
    As audiências do custódia irá liberar 30% efetivo da delegacias para se concentrarem na investigação, papo furado, mais uma atribuição para os que já estão sobrecarregados.
    Mais um mentira da administração, no começo do mês junho ocorreu no DECAPastelaria um curso onde apresentaram um “projeto da coleta digital de impressão digital”, falaram das maravilhas de um scanner que iria ser lincado, com a não outra grade m….do IIRG, e que as resposta das legitimações sairia em pouco muitos, e até agora nada de scanner, ganha um doce quem conseguir indicar alguma delegacia do DECAPastelaria que recebeu o tal scanner.
    Nem vou lembrar retumbante fracasso que foi a constatação de drogas, quando o primeiro kit de reagente acabou, acabou o programa, disso ninguém fala uma só palavra.
    Neste quesito, de constatação de drogas, temos que abrir um parênteses o DGP que deve entender de polícia o mesmo que eu entendo de astronomia, assinou uma portaria conjunta com o CSI/Tabajara, e estes só podem receber drogas para constatação desde que entre outras coisa quem apreendeu a droga tem que dizer se o bagulho é droga ou não, ou seja quem levar a droga para o CSI /tabajara já terá de ante mão informar que o bagulho é droga, se não eles não recebem a droga..
    Você é que te que fazer o trampo do perito, e quando eles com boa vontade recebem a droga é só esperar umas 4 (quatro) horas para te dar uma resposta. Disto ninguém fala nada.
    Neste exemplo exagerei bem pois tive que voltar 3 (três) vezes porque a diagramação da requisição do IC não estava de acordo com a tal portaria e as normas da academia paulista de letras, tudo isto com a concordância do atual DG.
    E assim que são as coisas, só jumento, que não opera o sistema dando ideia e trabalho para os que operam o sistema.
    E podem escrever a maioria do “roubos” de aparelhos da operadora Nextel é migué, já que segundo consta existe um seguro para os aparelhos desta operadora no caso de roubo.
    Na minha pastelaria “roubo” clássico é o seguinte:
    O moto boy vai fazer um entrega de qualquer m…… em qualquer lugar, estaciona a moto e quando ele voltou levam o bau da moto, somente o bau, com um montão de Nextel que estava no bau, a moto nem tocaram.
    Dá para acreditar nesta historinha?

  11. o único jeito de não ser assaltado aqui em são paulo é andar só de cuécas..
    e tem que ser durante o dia , porque se andar a noite levarão sua cuéca.

  12. Se tem algo em permanente dinamística na SSP é a forma de manipular a estatística. Se você não sabe o local exato onde se tornou mais uma vítima de roubo em SP, basta acessar a internet e registrar o BO no local que você quiser pois o sistema aceita. A cada 3 meses apresentam uma avaliação de desempenho altamente questionável face as inconsistências na totalização dos crimes entre as unidades policiais, premiam algumas delas e deixam o resto como se nem da polícia fossem. Falência total. Ainda bem que vou embora, mesmo se arrastando nessa reta final.

  13. investigar celulares roubados ou furtados é fácil..

    é só ir no centrão e enquadrar aqueles malas camemalas vendendo celulares em todas as esquinas….
    e pedir as notas fiscais…… logicamente não existirão , apos isso conduzir os camemalas para a DP e meter
    um art 180 nos camemalas…… e tranca los . na cadeia…….. e ja era , a fita ta dominada….

    depois fazer uma operação cata feira do rolo , e catar todos os camemalas de la tambem e repetir o que foi feito
    com os camemalas do centro……..

    trancando os camemalas na cadeia diminuirão bastante os BÓS de celulares…..

  14. outra coisa que seria bom fazer , e dar uma incertas nestas lojinhas de celulares usados…
    invadir e com mandados de buscas , e mandar muitos picaretas comerciantes pra tranca tambem….

  15. Deram um chá de guarda roupas no RDO. Sabe o que melhorou? Nada. Conseguiram piorar um pouco mais. Agora ninguém sabe em qual versão JAVA deve rodar pra não congelar e você perder tudo o que registrou. As inconsistências na descrição física dos envolvidos continuam as mesmas, falta de eixo de ruas digitalizado para todas as cidades do Estado, se não souber o número do local da ocorrência pode continuar registrando no nº 000001 ou 999999999 que aceita, Parabéns pelas grandes mudanças.

  16. O bom seria informatizarem as Bic’s para não precisar preencher mais e somente planilhar. Hoje da para fazer na internet mas o problema é a numeração

  17. negromonte disse:21/07/2015 ÀS 21:39

    Me permita um aparte no seu cometário seguindo o seu exemplo será assim que ficará as coisas de fato
    .
    Você mais umas duas equipe vão até o QTH, levam uns 5 (cinco) camelos até da DP, só ai já phodeu o sistema trava, não terá escrivães para tanto trampo.
    Com muito sorte se uns 3 (três) tiver RG, lindo, mas você irá se ferrar para identificar os outros 2 (dois), você está phodido na mão do IIRG, pode marcar 4 (quatro) de cavalete, isto se ele disserem que receberam o fax legível de primeira.
    Se algum deste trutas for procurado phodeu de vez, você está pra lá de phodido na mão da divisão de capturas 4 (horas) para eles te mandarem o mandado, é o mínimo, isto nos dias de semana se for final de semana esquece.
    Mas você é um cara de sorte e está tudo dando muito certo, entre inda e vindas papel pra lá e pra cá, 8 (oito) horas na delegacia.
    Mas todo mundo estará te olhando feio, com comentários do tipo; tinha que trazer está m…. justo hoje, justo agora que estamos perto da correição, agora que fulano tirou férias etc, etc, etc……….
    Pois bem todos os trutas e trutas devidamente fritados e tome audiência de custódia, reze para não te pedirem para fazer este trampo, afinal a cana é sua nada mais justo que você que começou ir até o final, não é ?
    Você chegou cedo para operação sairá tarde da delegacia e ainda terá de madrugar, no outro dia, para apresentar os trutas no fórum antes das 8 (oito), mas a documentação só será recebida depois das 10 (dez) horas.
    O IP terá um montão de OS, em que vão mandar alguém procurar estes trutas, que já estarão na rua no mesmo dia da audiências de custódia, no endereço furados que eles deram quando da elaboração do BO.
    Isto tudo porque o membro do MP quer saber ou tirar alguma dúvida, dai alguém está se FORDendo no seu lugar afinal de contas provavelmente você já fez um corre e saiu do DECAPastelaria.
    Será assim que iremos combater o furto e roubo de celulares em São Paulo

  18. PC disse:
    21/07/2015 ÀS 19:04
    JACARÉ SEM DENTE, o IMEI, até onde eu saiba, serve apenas como parâmetro para bloquear o aparelho e, assim, inutilizá-lo, o que pode acabar desencorajando o roubo ou furto.

    Não acho certo “vitimar” a pessoa mais uma vez (além do roubo ou furto que ela já sofreu) exigindo (às vezes, até com certa rispidez) que ela apresente o IMEI como condição para registro do Boletim de Ocorrência.

    tudo bem colega, mas sem o número do (emei) não da para fazer nada, como um policial pode bloquear o celular sem saber o dito cujo do emei, me fala como?

  19. TA BRINCANDO disse:
    21/07/2015 ÀS 19:33
    ao jacare sem dente,isso é falta de mike nas ruas fazendo o policiamento preventivo,ostensivo que é a obrigação dela
    na sua falta, é isso que acontece. como diz o BORIS CASOY,isso é uma vergonha

    COLEGA EU CONCORDO PLENAMENTE COM VC, POIS SE UMA PESSOA FOI FURTADA/ROUBADA, COM CERTEZA O SERVIÇO POLICIAL PREVENTIVO DE FORMA OSTENSIVA (PM) FALHOU, NA SUA GRANDE MAIORIA AS VÍTIMAS PEDEM PARA SEREM VÍTIMAS, MAS ISSO É OUTRA COISA.

  20. Dunha disse:
    21/07/2015 ÀS 21:07
    Através do número do IMEI do celular minha equipe já recuperou alguns celulares…
    Hoje ao abordarmos um feinho na rua com um cel novo e após questionamentos básicos, do tipo, perguntar se o cara trabalha e etc… Verificar a suspeita de um desempregado, com passagens pela Polícia portar um celular de 2 conto, ligamos na delegacia e através do sistema Ômega já verificamos se o mesmo possui queixa..
    Agora se não tem o IMEI registrado não há como fazer a pesquisa reversa…

    PC disse:
    21/07/2015 ÀS 19:04
    JACARÉ SEM DENTE, o IMEI, até onde eu saiba, serve apenas como parâmetro para bloquear o aparelho e, assim, inutilizá-lo, o que pode acabar desencorajando o roubo ou furto.

    Não acho certo “vitimar” a pessoa mais uma vez (além do roubo ou furto que ela já sofreu) exigindo (às vezes, até com certa rispidez) que ela apresente o IMEI como condição para registro do Boletim de Ocorrência.

    MEU CARO PC, O COLEGA DUNHA AI DE CIMA DEU UMA BELA EXPLICAÇÃO DA NECESSIDADE DO EMEI, ACHO QUE ELE ESTÁ CERTÍSSIMO.

  21. Boa noite!

    Senhoras e Senhores.

    O povo tem que entender que celular é algo necessário, mas não produto de ostentação.

    Existem vítimas sim, mas sabemos também que existem pseudos vítimas que adoram dar tombo em seguro. Esse procedimento de pedir o IMEI é para coibir a receptação e a comercialização de mercadoria ilícita.

    Agora! o que se complica é ter que fazer outro BO como adendo posterior porque a operadora exigiu que se mencione o respectivo.

    O povo reclama, mas também não colaboram e outras vezes deixam muito a desejar.

    As operadoras na verdade têm é se modernizarem para assim evitar estes assaltos. Na aquisição do produto e habilitação do aparelho já deixam em apartado o numero do IMEI. É simples.

    Caronte.

  22. VOCE ´PODE REGISTRAR O FURTO OU ROUBO DO SEU VEÍCULO SEM INFORMAR A PLACA OU O CHASSI DO VEÍCULO?
    VOCE PODE REGISTRAR UM CRIME NA SUA RESIDÊNCIA SEM INFORMAR O NÚMERO DA SUA CASA?
    ORAS, ENTÃO NÃO VENHAM COM CONVERSINHA PRA ACALMAR AS LOIRAS NERVOSAS BONITINHAS NO PLANTÃO…..
    O IMEI É O CHASSI DO APARELHO CELULAR…..A VERDADE É QUE O POVO QUER APENAS “FAZER O B.O.” PRO SEGURO….ENTÃO FORNEÇA NO MÍNIMO OS DADOS DO CELULAR….O BRASILEIRO QUER MOLEZA DEMAIS….
    AGORA O SECRETARIO DISSE QUE VAI MANDAR A CORRREGEDORIA APURAR…..E A RESOLUÇÃO DA SSP ….QUEM A EXPEDIU? SERÁ QUE ESSE TAMBEM VAI NA CORRÓ?……NÃO ADIANTA….ISSO AQUI PODE FECHAR AS PORTAS, QUEM MANDA HOJE É IMPRENSA……

  23. SOMOS UMA POLÍCIA DE FACHADA, MAQUIADA E MOLDADA AO GOSTO DA IMPRENSA.

  24. Algum de vocês registra BO de furto ou roubo de veiculo sem saber as placas? Faz BO de desaparecimento sem saber a identificação do desaparecido? Registra extravio ou perda de RG sem saber o numero? Pois então, com o celular é a mesma coisa. A obrigação de informar o numero do aparelho (IMEI) é do proprietário. Se ele perdeu a caixa e a nota fiscal, onde está escrito o numero, basta ele ligar para a operadora e pedir o IMEI, pois esse está registrado na operadora. Agora quando a “vitima” quer seu BO (para efeitos de seguro) mas não quer passar o IMEI pois “não tem interesse” no bloqueio do aparelho, certamente é devido a algum outro interesse que não precisa e nem deve ser homologado pela policia.

  25. É o império da bolinha, da desordem, dos gangsters, da prostituição em massa, do tráfico de menores, do crime industrializado e do comércio automobilístico disse:

    Portaria DGP-4, de 11-02-2015
    Disciplina os procedimentos a serem adotados
    para cumprimento da Resolução SSP-3, de
    6/02/2015
    O Delegado Geral de Polícia,
    Considerando as providências estabelecidas na Resolução
    SSP-3, de 06-02-2015, Determina:
    Artigo 1º. No registro digital de ocorrência (RDO) referente
    à subtração de aparelho de telefone celular, a Autoridade Policial
    fará constar:
    a) o número do International Mobile Equipment Identity
    (IMEI) do aparelho;
    b) a expressa autorização do noticiador para que seja requisitado
    o bloqueio do aparelho à operadora respectiva;
    c) a assinatura de quem comunica o fato.
    Parágrafo único. A comunicação prevista no art. 2º da Resolução
    SSP-3/2015 será realizada imediatamente pela mesma
    Autoridade Policial que procedeu ao registro da ocorrência e
    deverá conter, além do número do IMEI:
    a) número da linha;
    b) indicação da operadora;
    c) nome e CPF do assinante;
    d) número do RDO;
    e) nome do declarante do RDO.
    Artigo 2º. Caso a vítima não saiba informar o número do
    IMEI, a Autoridade Policial poderá registrar a ocorrência relativamente
    a eventuais outros bens ou valores subtraídos e complementar
    o registro quando houver a informação necessária a ser
    obtida junto à operadora ou por meio da nota fiscal do aparelho,
    concedendo para tanto o prazo de até 15 dias.
    Artigo 3º. Em havendo relevância para as investigações, a
    Autoridade Policial poderá deixar de solicitar o imediato bloqueio
    do IMEI objeto desta portaria.
    Artigo 4º. O Departamento de Inteligência da Polícia Civil
    (DIPOL) desenvolverá, com urgência, os formulários

  26. Efetivamente, o que adianta inserir o número do IMEI do celular furtado/roubado quando na elaboração do R.D.O., para seu bloqueio, se há na praça aparelhos que facilmente desbloqueiam de forma clandestina. É serviço, nessa situação, salvo engano, inócuo.

  27. Tired disse:
    21/07/2015 ÀS 22:12
    negromonte disse:21/07/2015 ÀS 21:39

    Me permita um aparte no seu cometário seguindo o seu exemplo será assim que ficará as coisas de fato
    .
    Você mais umas duas equipe vão até o QTH, levam uns 5 (cinco) camelos até da DP, só ai já phodeu o sistema trava, não terá escrivães para tanto trampo.
    Com muito sorte se uns 3 (três) tiver RG, lindo, mas você irá se ferrar para identificar os outros 2 (dois), você está phodido na mão do IIRG, pode marcar 4 (quatro) de cavalete, isto se ele disserem que receberam o fax legível de primeira.
    Se algum deste trutas for procurado phodeu de vez, você está pra lá de phodido na mão da divisão de capturas 4 (horas) para eles te mandarem o mandado, é o mínimo, isto nos dias de semana se for final de semana esquece.
    Mas você é um cara de sorte e está tudo dando muito certo, entre inda e vindas papel pra lá e pra cá, 8 (oito) horas na delegacia.
    Mas todo mundo estará te olhando feio, com comentários do tipo; tinha que trazer está m…. justo hoje, justo agora que estamos perto da correição, agora que fulano tirou férias etc, etc, etc……….
    Pois bem todos os trutas e trutas devidamente fritados e tome audiência de custódia, reze para não te pedirem para fazer este trampo, afinal a cana é sua nada mais justo que você que começou ir até o final, não é ?
    Você chegou cedo para operação sairá tarde da delegacia e ainda terá de madrugar, no outro dia, para apresentar os trutas no fórum antes das 8 (oito), mas a documentação só será recebida depois das 10 (dez) horas.
    O IP terá um montão de OS, em que vão mandar alguém procurar estes trutas, que já estarão na rua no mesmo dia da audiências de custódia, no endereço furados que eles deram quando da elaboração do BO.
    Isto tudo porque o membro do MP quer saber ou tirar alguma dúvida, dai alguém está se FORDendo no seu lugar afinal de contas provavelmente você já fez um corre e saiu do DECAPastelaria.
    Será assim que iremos combater o furto e roubo de celulares em São Paulo

    ======================================

    O TIRED TA CERTO – enquanto o artigo 180 ª for um total incentivo a impunidade , onde muitos vagabas não ficam nenhum dia preso, e muitos pagam fianças na propria delegacia. chegaremos a conclusão que ficara impossivel
    combater o crime de furto ou roubo de celulares.

    com este CPB o único jeito do cidadão não vitima de furto ou roubo,
    É NÃO USAR CELULAR..
    PASSAR A USAR SOMENTE TELEFONE FIXO EM CASA. E MAIS NADA.

  28. PESSOAL !, HÁ ANOS NOSSA GLORIOSA POLÍCIA CIVIL DE SÃO PAULO ESTÁ CADA VEZ MAIS DECADENTE, ISTO GRAÇAS A NOSSOS PASSADOS E ATUAIS “MAJURAS”. OCORRE QUE APÓS O GOVERNO MONTORO A COISA PIOROU DIUTURNAMENTE, POIS SE INCIARAM OS TAIS DOS DEFENSORES DOS “DIREITOS HUMANOS”. CONCLUÍMOS QUE A TENDÊNCIA SERÁ O FIM. LEMBRO-ME COMO SE FOSSE HOJE NO INÍCIO DE 1976 PRESTEI CONCURSO E INGRESSEI NA CARREIRA DE ESCRIVÃES DE POLÍCIA, HOJE, S.M.J., DENOMINAM NOSSA CLASSE DE ESCRAVÕES. OS CULPADOS !, SÃO TÃO SOMENTE ESTES “MAJURAS INCOMPETENTES CONTUMAZES”, ASSIM COMO ESSES DESGOVERNOS QUE NOS PREJUDICAM ATÉ O PRESENTE….

  29. Esse sistema e falho mesmo,mas fui informado que caso a pessoa nao apresente o numero.imei instaurasse inquerito para apurar o real proprietario do aparelho

  30. Boa noite!

    Senhoras e Senhores.

    Vivemos num mundo de achismos, de agrados e de picaretagem.

    É preciso termos profissionais tanto da linha de frente quanto na administração. E isso é necessário em todos os setores. Chega de empreguismos e apadrinhamentos. A hora é essa.

    Caronte.

  31. o crime se combate com golpes…
    .
    golpes mortais…
    .
    de estatística… rs rs
    .
    essa tática sempre foi usada…
    .
    lembram do secretario petreluzzi..
    .
    cada homícíidio, virava encontro de cadáver, morte a eslarecer, etc etc

  32. AUDIÊNCIA COM O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA PÚBLICA
    July 21, 2015
    A FEIPOL Sudeste recebeu confirmação do seu pedido de audiência, solicitado pessoalmente ao Excelentíssimo Senhor Secretário de Segurança Pública quando esteve em visita a Campinas em reunião com os delegados de policía. A audiência foi agendada para o dia 11/08/2015 às 15:00 hrs, para tratar da pauta de reivindicações da categoria, encaminhada ao Delegado Geral de Polícia que encaminhou para a Secretária de Segurança Pública.
    Serão convidados para a audiência todos os sindicatos filiados ao FEIPOL Sudeste.

    Se não conseguir nem o reajuste da diária de alimentação, pode abandonar de vez.

  33. Normal eu fui na delegacia do 23° dp fazer um BO de pertubação de sossego por causa dos pedreiros da Obra e os barulhos noturnos e os escrivães falaram claramente que não ia fazer o BO pq estavam fazendo um flagrante de trafico de drogas. Se eu quisesse que aguardasse por pelo menos umas seis horas…rs…depois querem que a população se importe com a sucateada e corrupta polícia civil.

  34. pra mim isto é matéria´para derrubar a secional centro….é o que parece…pronto falei,,,,,,

  35. O mau atendimento dos funcionários da delegacia é a vitrine da PC.

    Arrogância, estupidez, falta de asseio e postura deixam a imagem da PC lá em baixo.

    Há sim Delegacias que prestam bom atendimento, cortesia, rapidez, mas a maioria presta um desserviço à população.

    Com isso, temos uma imagem fraca e negativa, sem apoio da população.

    A PC é um circo, você vai em uma Dp e não sabe se o bebum que está com a camisa aberta até o umbigo e a barba por fazer é polícia ou cidadão comum, vai em outra DP e vê uma senhora esquálida, pesando no máximo 42 quilos, gritando e falando palavrões ao celular com voz grave fica em dúvida se é mãe de algum mala ou é polícia.

    Na outra Dp, você ve na lateral do prédio um cara escorado coçando a nuca, olhando para o nada, depois te encarando… não sabe se te achou bonito ou se é polícia…..

    Já na outra, o delegado, aos berros, ordena que o policial vá imediatamente ver tal situação, olha para trás, encara todos que esperam na Dp, lançando faíscas pelas ventosas torcendo para acabar logo o plantão, e na intenção de assustar o povo e mandá-los embora.

  36. Sabe pq uns Distritos fazem e outros não? Sabe pq uns agem de maneira correta como os 3 citados na reportagens e outros não?

    Resposta: diálogo da chefia com o plantão. Qdo quem manda tem a boa vontade de ouvir quem segura no peito, a delegacia não dá dor de cabeça.

    O que falta as vezes é uma aproximação maior. Tá todo mundo sobrecarregado e extenuado. Ai Qdo a chefia quer sugar até a última gota o pessoal do plantão,esses na ponta não seguram mais nada. Trabalham com má vontade e pouco se importam se vão derrubar a delegacia.

    Parabéns aos 3 Distritos que trabalham corretamente.

  37. lendo os comentários acima, com um bando de pugilistas do teclado criticando, parece que as outras instituições são exemplos de perfeição; como está o judiciário?, o atendimento nos hospitais?, mesmo alguns particulares, as escolas? Você ai que critica tanto faz o seguinte: Levanta todos os erros e falhas e denuncia no 4º poder(mídia), Qualquer empresa particular que tem atendimento de call center te atende mal. A moral de tudo é que nossa sociedade é podre formada de zé povinho parasita. Só para lembrar o CNJ ficou com uma batata quente na mão quando a sra. Exlma Eliana Calmon(ministra do STJ) declarou que no meu dos juízes havia um bando de “bandidos de toga”. O negócio é cada um no seu quadrado e tentar melhorar o seu ambiente de trabalho.
    E para o sr. Atendimento 22/07 às 23:15, nos plantões o que mais aparece são espertalhões que só querem BO para adiantar o seu lado, não querem nem saber de investigação, só querem o seguro do telefone, do carro, duvido agirem assim em outros órgãos, só agem assim nas pastelarias do DECAP, onde os chefes e titulares só se preocupam com a recolha e fumaça para segurar a cadeira. COAF neles.

  38. Povo mal informado é foda, grande parte dos que disseram que é possível o registro, ou são gansos, ou nunca passaram perto do Rdo, se for inserir o celular no campo objetos, e marca-lo como “subtraído”, só é possível gravar e finalizar o registro com o imei, o que é possível fazer no “histórico” é mencionar o celular, modelo, etc, e dizer que a vítima não dispõe do imei e que tão logo o obtenha, poderá elaborar um adendo para consta-lo, e para o bloqueio do aparelho, como quer a resolução, isto é, a resolução foi sim mal intencionada, a finalidade era dificultar o registro para baixar estatística, pois mesmo constando no histórico, o roubo do celular não entra na estatística de roubo de smartphone, mas sim como roubo a transeunte por exemplo.

  39. Caros colegas, primeiramente deve de ter boa vontade em todos os policiais de plantão que fazem o primeiro atendimento.
    Na realidade se soubessem o valor que tem os Policiais Plantonistas , se davam muito mais valor.
    Pois a solução de várias ocorrências são os dados colhidos das partes envolvidas, testemunhas na hora dos fatos.
    Eu pessoalmente valorizo muito os meus colegas Policiais Plantonistas, não os tratos como empregados e os respeito, sei que não são todos que fazem isso, e também sei que muitos dos Policiais Plantonistas não dão a devida atenção aos colegas que os procuram nos Plantões, ou apresentando uma ocorrência ou como vítima!

    Bom com referência aos RDOs sobre Furto / Roubo de telefones celulares tenho a seguinte opinião:

    1º Fazer a ocorrência para todos independente do IMEI, como o PC disse acima, Orientar a vítima sobre informação do mesmo posteriormente;

    2º Constar o máximo de informação da vítima, telefone de contato e do trabalho, ( evitaria um monte de O.S. ) e o próprio escrivão, se caso instaurado IP ligaria para os contatos. Isso não só dos RDOs de telefone, informações em todos os casos.

    3º Caso tenha sido constado no RDO o IMEI do aparelho da vítima fica fácil para fazer o levantamento.

    4º Numa operação caso apreensão de aparelhos pesquisar junto a operadora em qual IMEI está sendo utilizado a Linha.

    Fazem uma tempestade num copo d’ água ! Sabem o porque ???

    Não consultam os operacionais !!!

    O nosso problema só vai ser solucionado com efetivo e boa vontade dos que já estão.

  40. Troca a velharada gagá que melhora, eles estão no tempo do Telex e ainda passam fax para legitimar. disse:

    Polícia falida, não consegue nem fazer um RDO de celular, KKKkkkk viva as otoridades policiais, ops excelências??????

Os comentários estão desativados.