QUESTÃO DE COMPOSTURA FUNCIONAL – Nestes tempos de zapzap e ódio institucional, Delegados de Polícia não devem confraternizar com subordinados 34

 

Policiais fazem festa com pagode e cerveja em delegacia de SP

Em São Paulo

confraternização

 

Policiais da 5ª Delegacia Seccional de São Paulo (Leste) promoveram uma festa dentro da sala da delegada titular, Elaine Maria Biasoli, regada a samba e cerveja. O jornal O Estado de S. Paulo teve acesso ao vídeo gravado por um policial que mostra parte da celebração.

É possível perceber que um grupo de pagode foi chamado para tocar no evento e a delegada, junto com uma policial e um investigador, sambam à vontade. A policial de cabelo preto ainda segura um grande copo de cerveja nas mãos.

O investigador tenta segurá-la na cintura, mas é impedido por ela. Na sequência, as policiais se viram de costas e começam a sambar novamente.

Procurada, a Secretaria de Segurança Pública (SSP) não respondeu até as 16 horas desta terça-feira, 8.

Nesta segunda-feira, 7, o jornal O Estado de S. Paulo publicou outro vídeo de uma festa promovida dentro do Departamento de Narcóticos (Denarc). Um gogo-boy anão foi contratado para animar o evento, que era uma festa de aniversário de uma escrivã. O secretário Alexandre de Moraes classificou a comemoração como de “extremo mau gosto” e informou que a Corregedoria da Polícia Civil vai investigar o caso.

Vídeo: Cabelo doido posta tudo oficial

Autor do vídeo sobre a festinha no DENARC é vítima de ameaças e perversão demonstra que Desembargador estava correto ao soltar o “maior traficante do estado” 84

go-go boy anãoUm vídeo enviado para a  Folha mostrou uma festa realizada no DENARC de São Paulo, na última quarta-feira (2), em que um anão é contratado por policiais civis para dançar seminu.

Segundo relatos da Folha, o anão go-go boy simula uma apresentação estilo “Clube das Mulheres” para uma escrivã que, segundo a reportagem apurou, era o alvo de brincadeiras dos colegas em razão do aniversário dela.

O diretor do Denarc, Ruy Ferraz Fontes, após ser informado pela reportagem sobre o vídeo, gravado dentro de um prédio público, determinou a abertura de uma apuração sobre o episódio.

Disse que, em princípio, não há indícios de ter havido abuso de bebidas alcoólicas. Afirmou ainda que a confraternização ocorreu fora do horário de serviço. 

O seu interesse objetiva apenas identificar e punir o delator. 

O secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, informou que determinará a abertura de investigação sobre o caso na Corregedoria da Polícia Civil.

Pois bem,  confraternização entre colegas ao fim da jornada de trabalho é um acontecimento normal nas mais diversas repartições públicas; com bebidas alcoólicas, inclusive!

Cervejinhas , salgadinhos e o bolinho depois do “parabéns a você” faz parte de uma tradição sadia entre funcionários públicos sadios.

Contudo, a contratação de um anão para fazer papel de go-go boy ,  além do péssimo gosto, revela uma certa perversão por parte dos policiais daquele departamento.

Aliás, perversão consentida  pelo divisionário Joaquim Dias Alves que , além de participar da festinha , também fez o seu videozinho particular .

Não duvidamos tenha, também, publicado no “zapzap”.

Com efeito, não dá para confiar no trabalho de uma turma dessa!

Certo está o desembargador que soltou o MAIOR TRAFICANTE DE SÃO PAULO…