Estagiários da Seccional de São Sebastião tomam calote da Administração 17

Enviado em 14/09/2015 as 17:37 – PIXULECO CAMARADA
Boa tarde Dr. Guerra, é com pesar que peço a publicação do que vem ocorrendo nas delegacias sob a Seccional de São Sebastião – DEINTER 1, muitas delegacias da região estão com uma escassez de materiais sem precedentes, está faltando até mesmo capa para os inquéritos. A novidade da vez foi o calote sem aviso prévio aos estagiários que atuam nas unidades da região, os quais são de extrema importância para o funcionamento, mesmo que rudimentar, de muitas delegacias e até mesmo da própria seccional. O que parece ser apenas mais uma molecagem por parte da administração pode surtir um colapso total nos funcionamentos da unidades, pois os estagiários eram até então a solução mágica para a falta de funcionários, sem falar na indiferença e no desprezo com que os estagiários foram tratados na mensagem.

PS.: Gostaria que fosse mantido meu sigilo quanto à minha identidade, para evitar represálias.

  1. Há um ditado que diz: Lugar de soldado é no quartel. Delegacias de Polícia é para policiais civis e não para estagiários, executando atribuições inerentes as de policiais (escrivães de polícia). O que há na polícia civil é que os delegados de polícia incharam as delegacias com pessoal não concursado, desprofissionalizando a nossa Polícia Civil. Quem quer execute atividade inerente as de policiais civis, não é policial civil, pois não concorreu a concurso público, não concluiu o curso técnico-profissionalizante independente da carreira policial, não foi avaliado por três anos em estágio probatório. O policial civil tem que dar conta de suas atribuições, independente de qual cargo ocupe, pois ninguém obrigou-o a concorrer em concurso público. Se a instituição vai parar ou caminhará cambaleando, não é nosso problema, é do Delegados de Polícia, do Secretário de Estado da Segurança Público e do nosso Governador.

  2. E era tão simples resolver isso: CARREIRA ÚNICA.

    Aumentaria tranquilamente uns 200 a 300% o número de policiais atuando nos Inquéritos Policiais e sem aumentar os custos da Polícia e nem o número de policiais na Instituição.

    Mas a PC continua vivendo lá no século XIX e prefere o ineficiente e caro sistema de castas.

    ….

  3. Seccionais 90% do serviço é administrativo, tem sim muita ajuda a contratação de estagiários.
    Desconhece quem fala o contrario.
    MP tem estagiários, Defensoria, PM com os temporários…

  4. Pedro disse: (15/09/2015 às 8:47)

    carreira unica trabalho unico para todos

    ————————————-

    Carreira Única provavelmente terá “classes” e cada classe será responsável por um tipo ou vários da atividade policial. Serão fases da sua vida profissional. Isso é algo que também precisa ser definido.

    A melhor forma de entender isso é ver como as Polícias pelo mundo todo trabalham. Começam como patrulheiros, fazem cursos e vão ascendendo na carreira e ganhando responsabilidades maiores e mais complexas, até se tornarem detetives. E a PC pode ser formada exclusivamente por detetives, ou Agentes Especiais, como o FBI, o que seria a minha escolha.

    A Carreira Única também acaba com gente sem experiência de Polícia entrar em cargo de comando. E diminui significativamente os Horácios. Sem falar na grande massa de policiais que vão trabalhar no único produto da Polícia Civil: O Inquérito Policial. E sem que isso tenha um aumento do número de policiais e nem de custos para a Instituição.

    Enquanto isso, o sistema de CASTAS é baseado no DESPREZO OBRIGATÓRIO por força de lei do EMPENHO, da QUALIFICAÇÃO e da EXPERIÊNCIA dos policiais.

    Nas Castas, para “subir de carreira”, não importa quantos criminosos você mandou para os tribunais, só interessa um concurso público e tem mais tempo para estudar quem nunca prendeu o dedo na porta.

    As castas segmentam e burocratizam um trabalho que deveria ser contínuo, aumentando absurdamente os custos de dinheiro e o sangue derramado das vítimas. É, no mínimo, insano.

  5. Ganha um picolé de chuchu quem descobrir de quem é a responsabilidade, culpa mesmo, pela situação falimentar da PC paulista.
    Vou dar uma bela dica, recentemente “eles” fizeram lobby monstro, junto ao legislativo federal, para alterarem a denominação de como devem chamados ou reverenciados nas documentações endereçadas a eles, sempre eles, eles mesmos os de sempre….

  6. Bem, me parece que está acontecendo uma briga politica na seccional São Sebastião. Primeiro prendem a DIG toda, depois a DISE toda, tenho colegas na regiao e falam que tem caroço por baixo do angú! A briga é politica. Quem é da região deve saber!

  7. A UNIÃO BRECOU OS CONCURSOS PUBLICOS. O PAÍS ESTA QUEBRADO. O BRASIL VAI VIRAR O HAITI. O PESSOAL DO PT DEVE ESTAR CONTENTE, POIS AGORA ESTAMOS TODOS NO MESMO PATAMAR FINANCEIRO. AQUI NÃO EXISTIRA MAIS RICO NEM POBRE, SÓ DESGRAÇADOS.

  8. E DIGO MAIS: AMANHÃ NÃO TENHO DINHEIRO PARA ABASTECER MEU CARRO. TRABALHO NUM LUGAR DESGRAÇADO DE LONGE. NÃO VOU DE BUSÃO PORQUE NÃO ESTOU COMENDO MERDA E NEM RASGANDO DINHEIRO. ENTÃO NO RESUMO É O SEGUINTE: ATESTADO MEDICO.

  9. POST INCOERENTE, POIS ESTAGIÁRIOS NÃO SÃO PAGOS PELO ESTADO, GERALMENTE SÃO BANCADOS PELAS PREFEITURAS, PORTANTO, SE TOMARAM CALOTE NÃO FOI DA POLÍCIA. NO MP E DEFENSORIA OS ESTAGIÁRIOS SÃO CONCURSADOS E PORTANTO PAGOS PELA INSTITUIÇÃO. MAIS UM CASO DE INÉRCIA DOS ESTADO, POIS DEVERIA FAZER CONCURSOS TANTO PARA CARREIRAS POLICIAIS QUANTO PARA OFICIAIS ADMINISTRATIVOS PARA EXERCEREM ESSAS FUNÇÕES TIPICAMENTE ADMINISTRATIVAS NOS DEPTOS E SECCIONAIS, BEM COMO AUXILIAR OS CARTÓRIOS DAS UNIDADES POLICIAIS.

  10. Tired

    Tenho certeza que, “em defesa da categoria”, jamais alguém “esfriou” greve (na Suécia!!!!).

    Fonte: Jornal Opção
    13/08/13
    Protesto
    Sinpol Goiás causa suposto racha em paralisação da Polícia Civil
    Auxiliares alegam que sindicato teriam usado os profissionais como massa de manobra na última greve. Depois, teriam ficado sem assistência do colegiado
    Marcello Dantas

    Existe um suposto racha no indicativo de greve dos servidores da Polícia Civil goiana. Enquanto os escrivães e agentes aderiram à greve de 24 horas nesta terça-feira (13/8), os auxiliares de autópsia e de perícia do Instituto Médico Legal (IML) da Polícia Técnico-Científica relutaram em entrar no movimento.

    Os profissionais auxiliares alegaram que na última greve, realizada em 2012 – na qual os serviços foram paralisados por 50 dias –, eles ficaram prejudicados, já que o Sindicato dos Policiais Civis do Estado (Sinpol) teria usado eles como massa de manobra. A justificativa é que teriam ficado sem assistência alguma após a paralisação.

    Nos bastidores, os auxiliares informam que, quando o Sinpol consegue (ou não) o que querem, o sindicato deixa os trabalhadores de lado. Após a última greve, os profissionais tiveram de cumprir uma sobrecarga de trabalho, já que as ocorrências se acumularam enquanto estavam de braços cruzados. Outra informação é que teriam sofrido perseguição.

    O presidente Sinpol Goiás, Silveira Alves Moura, rebateu a tese de um possível racha. “Não procede. O que aconteceu foi que o sindicato resolveu poupar os servidores da Polícia Técnico-Científica para não trazer mais sacrifício para a sociedade”.

    De acordo com Silveira, além dos auxiliares de autópsia e de perícia, foram “poupados” os fotógrafos, datiloscopistas, papiloscopistas e outros especialistas. Contudo, ele adiantou que caso esses profissionais queiram participar da greve no próximo dia 3 de setembro, eles serão bem vindos.

    O presidente do Sinpol goiano informou também que às 14h será realizada panfletagem em 10 pontos da capital e no interior do Estado para divulgar as reivindicações da categoria para a sociedade.

    Reivindicações

    Uma das demandas da categoria é o piso de R$ 7.250, que equivale a 55% do dos delegados goianos, que é de R$ 12.898. Atualmente, o vencimento dos policiais civis é de R$ R$ 3.062,00 e, somente com a data-base de cinco anos que deixou de ser paga entre 2005 e 2010 (36%), o salário deveria ser de R$ 4.385 –– R$ 1.323 a mais de salário bruto atual.

    A paralisação ocorre mesmo depois da confirmação de que projeto de lei que trata da readequação do piso salarial, uma das principais reinvindicações, encontrar-se na Procuradoria Geral do Estado (PGE). A promessa, por parte da procuradora-chefe da Procuradoria Administrativa, Paula Pimenta Félix Curado, era de dar celeridade ao trâmite do processo.

  11. Sim, através da FUNDAP a Polícia Civil esta contratando estagiários há um bom tempo e em várias seccionais, é só olhar o site, ou seja, não é nenhum empréstimo de Prefeitura, mas sim dinheiro da própria Delegacia

  12. O grande lance é que apesar da má administração pela parte de finanças, os bancos onde os estagiários possui uma conta salário não estão nem ai e o juros corre solto, inclusive é vergonhoso o auxilio alimentação e transporte que chega há R$10,00 reais diários. O que acabamos de nos deparar é a clara falta de desempenho financeiro, onde que administra deve estar cheio de gargalos.

  13. O ÚLTIMO POLICIAL DA DELEGACIA FECHA A PORTA E DESLIGA A LUZ. CHAMA O PROTETOR DOS ANIMAIS……ESTAMOS EM EXTINÇÃO

  14. Valdir de Souza disse:
    15/09/2015 às 18:00

    Tired

    Tenho certeza que, “em defesa da categoria”, jamais alguém “esfriou” greve (na Suécia!!!!).

    Fonte: Jornal Opção
    13/08/13
    Protesto
    Sinpol Goiás causa suposto racha em paralisação da Polícia Civil
    ——————————————————————————————————–
    ESTA INTERESSANTE MATÉRIA ME LEVOU NO TEMPO, ALIÁS NÃO MUITO DISTANTE, ATÉ 2008.
    SERÁ RÉPLICA, SERÁ QUE HAVERÁ TRÉPLICA…. KKKKKKK
    NÃO SE PODE NEGAR EM SÃ CONSCIÊNCIA QUE AS DEMAIS CARREIRAS FORAM USADAS COMO MASSA DE MANOBRA SIM, ESTÃO NO LIMBO SIM, FORAM COLOCADAS DE LADO SIM.
    POIS É AMIGOS, A HISTORIA SE REPETE, E APROVEITANDO O GANCHO, AS MALDITAS CASTAS E OS PSEUDO SANGUE AZUL, (NÚS E DR PELÚCIAS), NUNCA ABRIRÃO MÃO DE SUAS ALUCINAÇÕES FUNCIONAIS.

    ABRAÇO A TODOS, QUE DEUS NOS PROTEJA, VAMOS PRECISAR.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s