PM emprega a ROTA para intimidar estudantes e professores estaduais 19

pmaggeo

Em Sorocaba a Comissão de Direitos Humanos da OAB juntamente com outras entidades está enfrentando uma situação típica de um regime ditatorial.

Na Escola Estadual Aggeo a PM está intimidando a comunidade escolar numa tentativa de censurar os trabalhos escolares baseados na obra “Vigiar e Punir” de Michel Foucault, material que integra o currículo escolar do ensino médio e constitui leitura obrigatória para estudo da filosofia.

Ao tomar conhecimento dos trabalhos uma tenente e dois cabos foram até a escola para intimidar o corpo docente, entretanto, diante da firmeza da direção e dos professores várias viaturas da ROTA passaram a rondar a escola com objetivo de amedrontar e ameaçar a comunidade escolar, sim a ROTA que é considerada na corporação o grupo de elite, passou a fazer patrulha escolar.

Não satisfeita a PM divulgou uma nota oficial em sua página expondo o nome do professor dos estudantes, da escola, da direção e exigiu que a Diretoria de Ensino tome providências para censurar e repreender o professor e os alunos. Isso mesmo a PM está tentando interferir no conteúdo do currículo escolar.

Tudo por conta de um trabalho sobre obra “Vigiar e punir” de Michel Foucault.
No trabalho foi usada uma charge do Latuff que retrata a face da polícia militar (Rota) com o rosto de uma caveira, a mesma caveira que a própria polícia adota como símbolo e se orgulha de reafirmar sempre.

Toda a comunidade escolar está sendo duramente atacada, a nota da PM provocou uma reação descontrolada, professores, direção e alunos estão sendo alvo de ataques, ameaças e ofensas.

A Comissão de Direitos da OAB Sorocaba está articulando uma rede de apoio para defender a liberdade dos estudantes, a liberdade de cátedra, a integridade da comunidade escolar e repudiar a ação ilegal da PM que ultrapassa em muito a esfera de suas atribuições e constitui crime de abuso de autoridade, constrangimento ilegal e censura, que é inadmissível num estado democrático de direito.

Polícia ou qualquer outra instituição não pode interferir no currículo e no conteúdo pedagógico de uma escola, essa discussão cabe exclusivamente aos órgãos de educação.

Não é atribuição da polícia realizar monitoramento e patrulhamento de conteúdo acadêmico!!!!

Essa situação é a prova mais concreta de que a PM precisa se adequar ao modelo constitucional inaugurado em 1988.

A estrutura a polícia militar, que oprime o próprio policial que é destituído de todos seus direitos, aprofunda um processo de criminalização secundária e seletividade penal orientada por critérios de vulnerabilidade social e econômica.

A ousadia da PM de acreditar que tem legitimidade para censurar um professor e seus alunos remonta os tempos do regime militar!

Pedimos o apoio de organizações sociais com notas públicas repudiando a ação da PM e defendendo a liberdade da comunidade escolar.
Lançamos também a campanha ‪#‎somostodosaggeo‬.

Compartilhem esse texto com essa imagem. Precisamos do apoio de vocês, essa luta é de todos!!!!

Hugo BatalhaDefensoria Pública do Estado de São Paulo

  1. E ainda pensam em ter o circo completo. A previsão mais provável é o fim.

  2. No face oficial da PM divulgaram esta “nota de repúdio”, constando o nome do professor…. Irresponsáveis.

  3. Quando é o nome de um Policial “suspeito” de ter cometido crime ai pode, quando é a PM que comete o crime de racismo em desenhos então se pode ficar indignado. O desenho da escola coloca evidente o propósito de denegrir o Policial, situação degradante e desumana. A escola tem de ser processada junto com o autor. E esclarecer a tal intimidação, Intimidação em receber Policiais que foram a escola constatar o fato e orientar a retira lo? Se existir realmente ameaças de morte essas tem que ser apuradas, e a escola tem que ser processada.

  4. Fácil de resolver. Retira todo o policiamento do local…só que quando precisar também não pode chamar…

  5. A lógica é essa:
    “A PM precisa do salário, que, tecnicamente, deveria garantir a segurança da população. A população não precisa da PM ela paga a PM”. Quem não esta satifeita com essa lógica peça para sair e parem com esse assuntos quando você precisa vai ligar para a PM, caso contrário estão agindo como mercenário.
    Quando entraram não juraram defender… Então sejam homens e cumpram o que se comprometeram a fazer, mediante pagamento mensal.
    Ser policia é querer o bem da população e não defender politicas, a defesa é do estado, onde tudo esta disciplinado mediante o sistema legal.
    Mas o amor a cadeira, para ter seu curralzinho é punk.

  6. Olhai Asnospol, lixos da pulissa, nem precisam pedir a volta da ditadura.

  7. é a mesma DPM – Ditatorial Polícia Militar – que supunha curar a “cracolância” paulistana pela cassetoterapia! Onde a PM põe as patas, tudo se complica.

    Lembrem-se: em 2013, a repressão da PM sobre a “turma do Passe Zero” teve revés!

    N/ão vos acovardeis, sorocabanos!!!!

  8. Quando eu pensava que a PM já tinha atingido o auge do ridículo… eis que fomos surpreendidos novamente!

  9. CRIARAM UM DRAGÃO COMO SE FOSSE UMA LAGARTIXA. O BICHO CRESCEU E AGORA NINGUÉM CONSEGUE CONTROLAR O MONSTRO QUE SE TRANSFORMOU A GLORIOSA. GOOD JOB MISTER ALCKIMIN.

  10. Eita bandalha!!Professor toma cacete de aluno em sala de aula e vai se queixar onde?Agora que vá na APEOSP e exija que tomem providencias,façam a ocorrencia,investiguem e processem,pra que precisam das POLICIAS?

  11. A pouco tempo atrás, soltaram pit bulls em cima de professores no Paraná. Eles que se atentem por aqui…

  12. Professor que apanha de aluno é orientado pelos braço curto a procurar ” o do da área “. Para os herdeiros da capitania hereditária de SP………..” cria corvos e eles lhe…….”.

  13. GENTALHA COMUNISTA. TÊM QUE SE FODER MESMO QUANDO PRECISAREM DA POLÍCIA!

  14. Freeman:

    Você imaginaria a seguinte catástrofe: retorno do militarismo, e, em consequência, PM comandada pelo Exército Brasileiro!

    Quem seria o Secretário de Segurança? Resposta: quem tivesse mais propenso às “telhadas” e aos cavalos sobre a população da “pátria educadora”! Lembra-se do General Figueiredo?

    Com essa conjecturada catástrofe: adeus cidadania!!!

  15. Polícia Militar ridícula…

    Não tem nada que ficar enfrentando os professores, não gostaram do trabalho escolar, acharam abusivo, entrem com uma representação no Órgãos responsáveis.

    Vai intimidas a PDQ. Bando de covardes.

    E quando os professores precisarem vocês pm tem SIM que atender porque vocês pm (em minúsculo mesmo) são responsáveis pela trabalho policial (Preventivo e Ostensivo) então não reclamem.

  16. Mas aqui é o Paraná? Ah, desculpa, os governadores são farinha do mesmo saco!

  17. A sorte da PC é que a PM comete um erro atrás do outro.

    Eles ainda querem o CIRCO COMPLETO – kkk

    MILITARES GENÉRICOS

Os comentários estão desativados.