29/09/2015 – Assembleia realiza sessão solene para homenagear Polícia Civil 61

comunicado

A Assembleia Legislativa do Estado realizou ontem uma sessão solene para comemorar o Dia da Polícia Civil, celebrado no próximo dia 30. O evento reuniu deputados federais, deputados estaduais, outras lideranças de peso. A Presidente da ADPESP, Marilda Pansonato Pinheiro, que compôs a mesa representando as carreiras da Polícia Civil, ofereceu aos presentes um coquetel servido na própria Assembleia.

A sessão foi aberta pelo presidente da ALESP, Deputado Fernando Capez (PSDB) que ressaltou a importância da iniciativa e lembrou que a sessão foi aprovada por unanimidade pelos deputados da casa. Em seguida, Capez entregou a presidência dos trabalhos ao Deputado Itamar Borges (PMDB), um dos idealizadores da comemoração.

Palavra de ordem: comemorar e não esquecer os dias de luta

O primeiro a descer à Tribuna foi o Deputado Estadual Delegado Olim (PP). Ele agradeceu aos presentes e lembrou que a luta por valorização não pode ser esquecida, destacando a péssima remuneração dos profissionais da Polícia Civil no Estado. O Deputado também deu palavra de ordem contra o Ciclo Completo da PM, projeto que tramita no Congresso Nacional e visa estender o trabalho investigativa aos policiais militares. “É um verdadeiro Circo Completo”, lembrou, ressaltando a competência da Polícia Judiciária para o desempenho de suas funções.

Arnaldo Faria de Sá, Deputado Federal pelo PTB, por sua vez, reiterou apoio às causas da Polícia Civil e também criticou o Ciclo Completo. “Se querem essas atribuições, que façam concurso”, disse, recebido por aplausos dos presentes.

Fausto Pinato, do PRB, agradeceu o convite e fez menção honrosa à Presidente da ADPESP, ressaltando o trabalho realizado junto aos deputados em Brasília.

Debater como país de primeiro-mundo

O Delegado Geral de Polícia, Youssef Abou Chahin, também discursou aos presentes. Ele trouxe números da gestão, elogiou o trabalho da Polícia Civil no combate ao crime e falou sobre demandas e anseios das carreiras. Ele disse ainda que seria equivocado misturar as atribuições das polícias. “Se querem falar em unificação, que seja nos moldes dos países de primeiro-mundo”, disse.

Preparados para investigar

O Secretário de Segurança Pública, Alexandre de Moraes, agradeceu a todos pela presença e reiterou a parceria com a Delegacia Geral em prol de melhorias para a Polícia Civil. Ele também sublinhou o preparo e a capacitação dos profissionais para a apuração e investigação, ressaltando o que fundamenta a Polícia Judiciária como investigativa.

Proposta de Emenda Constitucional nº 431‬ – A PEC DA CHACINA 20

·

PEC DA CHACINA

A PEC 431‬ não vai ajudar a sociedade.

Ela vai dar o ‪‎Ciclo Completo‬ para a ‪‎PM‬ poder investigar civis e os próprios crimes.

Caso isso ocorra, as pessoas serão presas e não mais levadas para delegacias de Polícia Civil, mas para quartéis e unidades militares.

Como aconteceu com o ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, em 2013, na Favela da Rocinha, no Rio de Janeiro.

O corpo de Amarildo está sumido até hoje.