1. Acho bem difícil o Brasil manter esse modelo de Polícia.

    Primeiro porque não funciona.

    Segundo, as ações nas cortes internacionais não vão proteger os políticos e podem criar sanções comerciais contra o Brasil.

  2. ATÉ CONCORDO COM O TEMA, MAS SE PARARMOS PARA RACIOCINAR, QUANDO PRECISAMOS DE POLÍCIA, QUEM CHAMAMOS NO LOCAL .. A POLÍCIA CIVIL, A GCM, A POLÍCIA FEDERAL, BEM E BEM SIMPLES, TODOS DIGO TODOS RICOS, POBRES, LIGAM PARA O 190. Então não adianta a classe de delegados de polícia fazer lobby para inverter o quadro que aí está. A INCONPETENCIA FOI GERAL DURANTE ANOS..

  3. Porquê o título diz mais uma Polícia Militar? Ao que me parece não estão criando mais nada. E sabendo que nada controlado pelo governo é completo (Saúde, Educação…) me parece duvidosa a idéia de Ciclo Completo. Esse vídeo mostrando apenas as mazelas das PM do Brasil é fruto de alguém muito desesperado, alguém que está com muito medo de perder o cargo ou cadeira que ocupa. Até desenharam um PM como juiz. Pessoas assim só reforçam a idéia, do que ainda é uma utopia em um País com classes políticas de quinta categoria, País das soluções pirotécnicas. Se esse Ciclo Completo realmente acontecesse a PC estaria totalmente liberada para exercer suas atividades de natureza judiciária e assim quem sabe receberá o devido valor, e caberia a PM se preparar e desenvolver suas novas funções, que nada mais será do que papelada pois, ao final, seus atos serão sempre avaliados por um civil seja um delegado, promotor ou juiz.

  4. Perfeito seu comentário, muito esclarecedor e inteligente, faz dias que estou perguntando isso para is pseudos doutores , mas não obtive resposta, pq sou meio isso, mei aquilo, meio burro, mas compreendi perfeitamente, parabéns pelo seu esclarecimento, quem sabe assim eles acordem pra vida, e descubram que são meros funcionários públicos e não fazem parte da magistratura e MP.

  5. Como o “Final de carreira” disse: quem vai socorrer o zé povinho? Muitos não gostam da PM, mas muitos mais dependem dela. Se um dia vc precisou ou se um dia precisar de apoio, quem vc acha que chega primeiro? E o zé povinho, até aqueles que dizem odiar a PM, recorrem a quem na hora do aperto? Lembrando que a PM é, pela farda, apenas a parte mais visível da POLÍCIA, mas nas reportagens, documentários, discussões e debates políticos as polícias são tratadas como uma só e isso é fato.

  6. Bom dia meus amigos/irmãos.

    FINAL DE CARREIRA

    Como você, também não estou contente com os Delegados, mas, se pararmos para pensar como você mesmo disse, poderemos observar que os Delegados parecem estar em berço esplendido porque até o momento não vi ninguém correr atrás para brecar essa barbárie que estão querendo fazer.(A tal PEC).
    Ocorre que:
    1) tiraram a Policia Cientifica da Policia Civil e vejo diversos comentários dos funcionários hoje da Superintendência
    dizendo que eram felizes e não sabiam;
    2) Tiraram o Detran da Policia Civil e o que podemos observar é que mesmo com os salários bem maiores do que o dos policiais que lá trabalhavam, incluindo os Delegados, nunca se viu tanta roubalheira naquele departamento como hoje, inclusive só serviu para aumentar a “pule” e por ai vai……

    Quanto ao fato de precisar da Polícia e ter que discar 190, não se trata de favor que a Gloriosa está fazendo, é OBRIGAÇÃO deles atenderem, é o serviço deles, e se você estiver antenado a esse problema, nem isso estão fazendo mais, você liga e pode ficar esperando até por horas para ser atendido ou simplesmente vem a resposta, NÃO TEMOS VTR DISPONIVEL PARA O SEU ATENDIMENTO.

    Procure por alguma Central de Flagrantes e levante os BO’s principalmente do Transito.
    (ex) Hora do fato 20:30hs do dia 31 de Fevereiro
    Hora do atendimento 08:00hs do dia 01 de Março, querem fazer um BO de qualquer maneira mas, dizendo: NÃO TINHA MAIS NINGUEM NO LOCAL, PREJUDICADO. Você pergunta qual a placa dos veículos envolvidos e vem a resposta. NÃO TEMOS POIS NÃO HAVIA MAIS NINGUEM PELO LOCAL.
    Grande atendimento da PM né irmão.

    Sou Tira, também estou cansado de dar murro em ponta de faca, quero também que mude tudo, mas, não vejo com bons olhos essa PEC, e tenho medo do que possa acontecer se isso for aprovado.

    Estamos ainda na época do fax para enviar legitimação, e pasme, só tem 01 aparelho funcionando naquele IIRGD.

    Tem sim que mudar, mas, não será dessa forma que as coisas entrarão nos eixos, ao revés, só vamos ter mais problemas.

    Tenham um ótimo dia e rezemos para não ser aprovada a tal PEC, até porque, os Praças da PM é que vão se fud…..r.
    Pergunte para qualquer um deles que efetivamente trabalha se querem isso. Lá vem a resposta, isso só vai ser bom para os Oficiais.

    Abraços.

  7. O Brasil não aceita o que? Tem político safado perpetuado no poder por causa de um povinho ignorante e isso não mudará pelos próximos 500 anos. Acha que a PM é problema? Se for, assim é a PC, DPF, Educação, Justiça, Saúde. O funcionário público é a vitrine do Estado, se esse for corrupto e ineficiente, será aquele o alvo das pedradas.
    Para aqueles que se lembram da história, se Cristo foi humilhado, torturado e crucificado, o que será do homem comum? O povão é impiedoso.

  8. Dr Guerra.

    Gostaria de sugerir a inclusão do “curti” e “não curti” nos comentários, assim nós leitores podemos demonstrar se gostamos ou não daquilo que foi comentado no post.

    Abraço.

  9. A verdade é que vemos aqui comentários de muitos PMs que obviamente estão a favor desta possível PEC, claro, seria um fortalecimento da instituição PM, que hoje DEPENDE da Polícia Civil!
    Mas a questão é, será que a sociedade quer dar mais poderes para uma instituição militar?
    Será que os anos de regime militar em nosso atrasado país já não foram suficientes?
    Será que a solução é extinguir uma Polícia Civil legalista, e exaltarmos o coronelismo?
    Será que o revanchismo da PM contra a PC não se deve ao fato que nós PC temos a missão constitucional de frear os abusos cometidos pela PM? Sou a favor de mudanças sim, mas mudança pra melhor e não pra pior! O certo é desmilitarizar a polícia e unifica-las.
    Como disse essa PEC NÃO PASSA! Ninguém em são consciência dará esse tipo de poder a militares!

  10. Que venha o ciclo o circo seja o que for completo,o que não da mais é ver uma Policia Civil onde a média é de 45 anos de idade,e onde alguns irão se perpetuar no poder até os 75 anos aff o que será de nós!Quero o circo ou ciclo completo com direito a aposentadoria com 30 anos e todos os direitos inclusive galgar um degrau acima!!

  11. E o chororô dos Delegados continua!!

    Capitão Nascimento:
    – “Majura, quem matou a Polícia Civil”?

    Majura:
    – “Foram vocês, PM’s”

    Capitão Nascimento:
    – “Vocês o caralh0!! Quem matou a Polícia Civil foi você, seu merd4! Você que financia essas porr4s de cadeiras! Agora vai pra poltrona Majura, PEDE PRA SAIR!!!

  12. Os delegados estão desesperados e com medo das consequências da pec. Eu, como escrivão de polícia, acho que pra mim não mudaria nada. Acho que o trabalho de “enxugar gelo” continuaria na PC, já falida e sem perspectiva. Dejec? Pra mim é mais um joguinho do governador, quero ver um escrivão ter tempo pra trabalhar nas folgas….que folga? Já trabalho, há muito tempo, bem mais que o horário normal previsto por lei. E os senhores, delegados, com raríssimas excessoes, ficam na cadeira sentados olhando. Agora é a minha vez de ficar olhando vossas excelências preocupados, não com o excesso de trabalho, mas com a possibilidade de ficar sem utilidade.

  13. Pra aqueles verdadeiramente policiais civis:

    Esse ciclo completo, nos moldes que a pm está pretendendo nao afetará apenas a figura do delegado de policia, mas toda a policia civil. Como bem dito acima, o IC e o Detran sairam da policia civil e isso não foi sinal de melhora para ninguém… Não seria mais prático estruturar a policia civil de maneira adequada para que ela pudesse exercer seu papel de maneira produtiva ? Não seria importante criar um plano de carreira onde o agente de polícia pudesse, internamente, se tornar delegado ? Notem que todos querem acabar com as atribuições da policia civil e dos delegados de policia. Nós, policiais civis de verdade, não nos damos conta de como somos importantes para o cenário da politica de segurança pública. Numa cidade do interior, ainda existe o respeito com a policia civil. Onde exerço minhas funções, populares, ainda que envolvidos com o crime, aceitam passivamente o cumprimento de mandado de busca domiciliar quando é realizado pela policia civil. De outro lado, vemos outra policia abordando suspeitos nas ruas durante as madrugadas e ingressando em suas casas sob o pretexto de estado flagrancial. Nós policiais civis, principalmente os delegados que decidem, temos culpa nessa ratificação insana de prisões ilegais. Não estou aqui para fazer apologia ao crime, muito menos aos criminosos. Nossa opção como cidadão brasileiro foi aceitar o estado democrático de direito: esse é o preço. Uma pergunta aos verdadeiros policiais civis, que labutam dia e noite nos plantões: ja presenciaram pm apresentando flagrante de embriaguez ao volante de pessoas ricas ??? já presenciaram pm apresentando flagrante de maria da penha de pessoas ricas ? ja presenciaram pm apresentando flagrante de jogo do bicho? já presenciaram pm apresentando traficante de verdade, ou apenas pobres entre 18 e 25 anos, pardo, com 5 pedras de crack e R$ 20,00 no bolso ??? Volto a frisar, não se trata de “briga” entre delegados de policia e oficiais da pm, mas sim da subsistência de uma policia que, se for bem estruturada, não deve nada aquelas do 1 mundo. O indice de esclarecimento da policia civil no interior é absurdamente maior que de cidades grandes, muito longe dos 5% apresentados como um dos motivos para o ciclo completo. Outra pergunta: se temos pouco esclarecimento, qual o numero de crimes que ocorreu em razão de um péssimo policiamento preventivo?? Como uma policia vai passar a ter a atribuição da outra, se não dá conta da própria função ?? Não quero aqui me estender, mas abrir os olhos daqueles verdadeiros policiais civis para que lutem por suas atribuições, para que nao deixem que outros a façam e também para que não façam aquilo que seja de outra carreira… Delegado que faça a portaria, presida o Inquérito e relate ao seu final, nos termos da lei. Busquem seus direitos, mas não generalizem a carreira, seja qual for. Não se deixem enganar com falsas promessas de melhora de segurança pública pela pseudo informação de que a pm é mais organizada. Eles possuem um regimento militar onde os verdadeiros trabalhadores braças (soldados, cabos, sargentos) se vem obrigados a acatar, sob pena de receberem sanções. Perguntem aos praças se preferem trabalham sob a subordinação dos oficiais ou de um delegado de policia. Lá, diferente daqui, sequer podem fazer suas refeições no mesmo espaço. Isso é democracia ?? Aos verdadeiros policiais civis e ao combatentes praças da policia militar, meu sincero abraço

  14. Acredito que as mudanças que deveriam haver para melhorias tanto na vida profissional dos policiais (civis e militares), bem como da população em geral em termos de segurança pública, seriam as seguintes:

    Na PM:
    1-) Acabar com o militarismo na PM que passaria a formar e a ter uma polícia uniformizada e ostensiva, juntamente com a desburocratização;
    2-) Os oficiais (major, ten.cel. e cel.) = disponibilidade até encerrar o seu tempo e com isso serem reformados;
    3-) A agora antiga PM passaria ter cargos somente até “capitão”, porém civis uniformizados;
    .
    Na PC:
    1-) Extinção do inquérito policial e de qualquer oitiva e indiciamento, juntamente com a desburocratização;
    2-) Valorização da investigação com credibilidade ao relatório que seria juntamente com demais peças (laudos e outros imprescindíveis para a investigação) encaminhados ao Fórum;
    3-) Fim da carreira de delegado de polícia e todas as demais, existindo somente uma carreira de acesso (investigador, detetive ou qualquer outro nome que queiram), as demais de chefia, não mais do que três (chefe, inspetor e comissário) e criação de um plano real de carreira em que o policial deveria ter experiência de rua (ostensiva ou investigativa) para galgar cargos melhores;
    4-) Após uns 8, 9 ou 10 anos a antiga PM já com esse tempo em formação civil e a PC com a investigação desburocratizada e sem as atividades voltadas somente para interesses dos (agora extintos delegados),ocorreria a unificação das polícias (uma POLÍCIA, CIVIL, OSTENSIVA-uniformizada E INVESTIGATIVA-à paisana)
    4-) Nível superior para ingresso (que sempre seria no policiamento de rua/ostensivo), ninguém poderia ingressar já em cargo nenhum de chefia, valorizando assim a experiência do policial mais antigo;
    5-) Valorização dos policiais com (salários, cursos para promoção, aperfeiçoamento, etc.)
    .
    Enfim, fora isso e principalmente o tempo que deve se dar para a adaptação dos policiais ao novo quadro, o resto é demagogia e medidas somente de interesse próprio.
    .

  15. Cadê aquela montoeira de gente falando que a civil não tem nada a ver com a militar que nem tava quando queriam desvincular o salário…kkkkkk

  16. O cerne da questão é que o Ciclo Completo, aberração e afronta o Estado Democrático de Direito, afetaria sobremaneira a carreira de Delegado de Polícia.

    Ocorre que em São Paulo, os Delegados agora colhem os frutos amargos do caminho que percorreram e que fora traçado dentro da Associação dos Delegados, qual seja, a total cisão com as demais carreiras da Policia Civil.

    Neste momento os Delegados, como carreira, não contam sequer com o apoio dos demais policiais civis.

    A estratégia de fazer parecer que aquilo que é bom para os Delegados é bom para a PC, que os Delegados são a própria instituição, afastou os demais policiais de qualquer luta encapada pela carreira jurídica.

    Pareceu brilhante, mas era , no máximo, arrogante. Agora talvez tenha chegada a hora de colher os maléficos frutos. Fácil ver que a maioria dos operacionais não terá disposição para levantar sua voz contra o Ciclo Completo.

  17. CARO DELPOL DE VERDADE:
    Infelizmente vocês se distanciaram tanto das carreiras policiais que se esqueceram que são policiais civis…são excelências, autoridade policial, delegado de polícia, carreira jurídica né? Pois bem, agora terão que lutar sozinhos nessa guerra, que ao meu ver está perdida. A essência da PC é a investigação, portanto para os investigadores e escrivães nada mudará e se mudar será para melhor porque pior que tá não dá pra ficar. Quanto à vossa carreira, essa tornou-se desnecessária, fadada a extinção. Concordo plenamente com vossa explanação, vocês deveriam ter criado um plano de carreira dentro da PC, mas optaram pelo isolamento dos demais. Agora tem até delegados no interior convidando policiais civis em nome da Adpesp a comparecer na Alesp pra apoiar a causa dos delegados, alegando inclusive que todos são “policiais civis”. Não tem nem vergonha, estão subestimando nossa inteligência. Boa sorte excelências, pois vão precisar !!

  18. Precisamos de mais delegados como o autor do texto acima (DELPOL DE VERDADE), para frear projetos absurdos como esse ciclo completo da PM. Infelizmente, até o momento, só o que vemos são manifestações isoladas como essas. Onde estão nossos juristas nestas horas, onde estão as associações policiais civis. Se ficar só por conta do legislativo e do executivo, corremos o risco de um retrocesso perigosíssimo e sem precedentes na história recente do país.

  19. Não adianta os delegados juristas ficarem perdendo tempo na criação de artigos jurídicos contrários ao ciclo completo. A questão é que o atual modelo policial (dividido) não atende atualmente a situação social e de segurança pública no Brasil. Sou Policial Militar e sou a favor do ciclo completo, desmilitarização e carreira única, sendo que a mesma instituição atuará nas diversas etapas do serviço policial, o que já ocorre em outros países com êxito. Já disse aqui outras vezes, as duas Polícias estão ultrapassadas, e digo isso sem corporativismo, pois a PM também tem inúmeros problemas.

  20. Boa Tarde a todos, o verdadeiro policial civil não se importa em cumprir mandados, “campanar”, trabalhar em horários alternativos, e até quem sabe, colaborar na elaboração da Prisão, agora ficar em “zonas de conforto”, decidir ocorrência complexas por telefone, brigar apenas pela sua carreira, não fazer uma estruturação completa na PC, onde temos carreiras que não servem para nada e se pedir para que ajudem você escuta na hora que “não fiz concurso para escrivão”, enfim!!!!!a população precisa de uma polícia judiciária forte, como os Senhores Delegados, não valorizaram e só pensaram no “eu” ao invés do grupo, agora, terão um enorme desconforto com esse tal ciclo completo da PM, e pior o verdadeiro Policial Civil, este não vai apoiá-los.

  21. O solução do problema na segurança pública brasileira não se resume em extinguir a PM. Qual modelo policial substituirá o da PM e garantirá diminuição da violência policial, da corrupção e aumento da eficiência na prevenção, levando em consideração a violência brasileira?

  22. Qual a necessidade da PM ter sua formação de um ano ?
    Humilhações que os oficiais fazem os soldados passarem em sua escola de formação ?
    Salários exorbitantes de oficiais que nem se quer atendem a população ?
    Pra que serve um capitão, major ou coronel ?
    Qual a contribuição de um oficial da PM para com a sociadade ?
    A PM atende a população em seus batalhões ???

    Reflitam sobre isso.

  23. Então se alguns realmente acham que o Ciclo completo, da forma como planeja os oficiais da policia militar, atingira apenas delegados, boa sorte a todos. Quanto a carreira ter se fechado em busca de melhoria salarial, li por varias vezes aqui mesmo neste flit comemoração de escrivães e investigadores sobre o N.U, tirando os carcereiros e agentes policiais. E olha no que deu…

  24. Vejo falarem em crescer por promoção. Quem vai crescer? Quem vai comandar? Sempre sugerem acabar com o delegado, mas sempre alguém vai ocupar o seu lugar ( sem concurso, é claro). De que forma ocuparão tal lugar? Acabar com o inquérito? O Ministério Público tem um procedimento igual ao inquérito policial. A polícia no mundo inteiro ganha mal. Os delegados conseguiram algo melhor para eles o que gerou o inconformismo daqueles que nada conseguiram. Tudo que os delegados conseguiram não vieram em forma de canetadas dadas por eles. Foi batalhando no governo e nas Câmaras. Por que não fizeram o mesmo? Repito o que um disse aqui, nunca vi ninguém lutar por delegados.

    Veja os subsídios dos carabineros no Chile:
    A continuación te mostramos la escala de Remuneraciones que tiene un Carabinero según el rango que posea:

    Mayor: 874,399.11 pesos chilenos ($ 1,412.76 usd)
    Suboficial: 734,241.55 pesos chilenos ($ 1,186.33 usd)
    Sargento No. 1: 671,365.38 pesos chilenos ($ 1,084.83 usd)
    Sargento No. 2: 623,588.85 pesos chilenos ($ 1,007.63 usd)
    Cabo No. 1: 468,901.45 pesos chilenos ($ 757.69 usd)
    Cabo segundo: 381,245.33 pesos chilenos ($ 616.05 usd)
    Carabinero: 308,133.02 pesos chilenos ($ 497.93 usd)

    O maior subsídio é aproximadamente R$ 6000,00. Isto com o dólar nas alturas. Imagina como era antes. Reclamam de barriga cheia.

  25. Uma coisa é certa. Se houver o ciclo completo, não haverá mais nem concurso pra polícia civil. Veja o Paraná (PSDB), por exemplo, 12 anos sem nenhum concurso pra PC. E tem mais: o TSE vai emitir o novo “RG” nacional, isto é, mais um tiro na PC. Reflitam sobre isso.

  26. Parece que sempre tem alguém com uma solução mágica para resolver e sempre é acabar com delegado e oficiais. E este mágicos sempre crescem. Coincidência?

  27. Complementando o que foi dito por alguns: Estão confundindo a carreira de delegado com as conquistas da ADPESP. Exigir que a ADPESP lute pela valorização salarial dos demais policiais civis é algo que beira o ridículo. Trata-se de uma associação particular formada pela junção de uma carreira que dentre algumas atribuições: lazer, assistência funeral, odontológica, medica, passou a brigar pelos interesses de seus ASSOCIADOS… Tivemos a sorte de ter como presidente uma pessoa visionária que conquistou espaços no governo e no legislativo. Soube conquistar respeito. Só isso. Os delegados de policia não tem poder para criar cargos, aumentar salários, etc. Onde existe comodismo entre delegados de SP no que diz respeito a salários. Com todas essas conquistas: GAT, ADPJ, ainda sim recebemos um dos piores salarios de delegados do Brasil. O que falta é vontade politica. A culpa da atual situação da policia civil não pode ser debitada em uma unica carreira. Tem sim sua parcela de culpa, mas todos os demais também tem.
    O que tá ruim para alguns, certamente irá piorar com o famigerado circo completo.

  28. O Retrato Revelador Do Falido Sistema Policial Brasileiro

    Caro Guerra, nos últimos dias, fomos surpreendidos por duas notícias veiculadas na mídia escrita, falada e televisionada, repercutidas em parte neste espaço democrático de manifestação do pensamento, as quais revelam de forma inequívoca, quão despreparadas estão as corporações policiais no Brasil.

    Sem apego corporativo, vamos iniciar pela ocorrência que redundou na prisão de um matador em série na favela Alba, região do bairro do Jabaquara.

    Inicialmente foi repercutida na imprensa a notícia da prisão dando conta que o matador tinha enterado a vítima em seu barraco, fato descoberto pela mãe que acionou a polícia militar que logrou prendê-lo. Foi acionada a perícia que fez o exame no local.

    Com a repercussão da notícia, uma senhora ao assistí-la, reconheceu o local e o preso em razão de ter procurado pela filha desaparecida no local, para onde imediatamente se deslocou em companhia de outra mulher, com quem a desaparecida mantinha um relacionamento.

    Lá chegando, passou a revelar a todos que tinha uma informação segura, advinda do rastreamento do celular da desaparecida, onde aquele seria o último local onde a mesma esteve.Como ninguém lhe deu a menor importância, muito menos à informação que revelava de forma recorrente, a mulher e a acompamhante, equipadas com uma alavanca e uma enxada, passaram a arrancar as tábuas do barraco e a escavar seus cômodos, qual não foi a surpresa quando localizaram vários restos mortais de outras vítimas, entre as quais, possivelmente, a da filha desaparecida da persistente senhora desacreditada.

    Resumo da ópera: A mãe da desaparecida, graças a sua persistência e por meios próprios, esclareceu vários outros crimes e, provavelmente, o da própria filha.Como num local de crime, objeto de análise de vários policiais e peritos, passou desapercebida a existência de restos mortais de outras vítimas? Por que uma informação tão preciosa como a fornecida pela mãe da desaparecida não teve qualquer credibilidade por parte dos policiais?

    Em seguida, fomos surpreendido por mais uma ocorrência montada pela PM, onde em plena luz do dia, policiais militares foram filmados “fazendo a mão” de mais uma vítima de homicídio que acabavam de cometer. O que antes acontecia de forma recorrente na calada da noite nas periferias, passou a ser feito em plena luz do dia. São casos que, excepcionalmente, os cidadãos tiveram a oportunidade de filmar, e quantos outros ocorreram sem que isso fosse possível?

    O que nos deixa perplexo, diante dessa realidade trágica quanto ao comportamento das PM’s, é saber que essa esdruxula PEC da Carnificina, segundo reportagem da Folha, tem um significativo lobby a favor de sua aprovação feito por procuradores e promotores públicos. Acreditamos que sejam membros do Parquet, oriundos da auto denominada “Reserva Moral do Estado”, que pelos recorrentes acontecimentos, não está com tanta moral assim.

    A perplexidade aumenta, por sabermos que a Polícia Civil neste Estado, há anos, vem sofrendo um verdadeiro processo de esvaziamento, principalmente na gestão de um certo SSP que, veladamente, prestigiava o “assassinato” perpetrado por integrantes das forças de segurança do Estado como medida eficiente para a contenção da criminalidade. Basta adotarmos como exemplo a região de Piracicaba, área que escolheram como última estação para seu calvário na instituição, onde diversas delegacias de vários municípios só funcionam graças ao apoio das prefeituras. Diante de um quadro caótico desses, a idéia do ciclo completo ganha força.
    Vamos em frente, torcendo para encontrarmos o esperado desvio antes do temido abismo que, ao que parece, se mostra cada vez mais perto.

  29. Estranho, parece-me que as pessoas aqui estão anestesiadas. Estão defendendo que bandido deve ser colocado de frente ao Juiz, que deve ser preso mantendo sua integridade, que policial que mata bandido é tão bandido quanto ele. O que que há? Hoje em dia estamos vivendo num Estado de quase, quase Guerra, é ciclista esfaqueado, é Policial que é levado para a quebrada e morto e apresentado como troféu, é bandido abordando pessoas no meio da rua com armas de guerra e vocês querem uma Polícia “certinha”? Ora, façam-me o favor, francamente, do jeito que a coisa está para “segurar” essa onda de horrores praticada por bandidos, que estão espalhados em todos, todos os cantos, se vangloriando, se exibindo, ostentando, desrespeitando crianças, idoso, autoridades, cidadãos de bem tem mais é que ter uma Polícia dura, intolerante, violenta e repressiva MESMO!! Na guerra não existe moral. Quem com ferro fere, com ferro será ferido. Infelizmente esse é o ponto no qual chegamos, conseguir segurar isso? Difícil; O jeito é esse, é falar a língua do esculacho e da violência. Ninguém aguenta mais. Antes que vociferem contra mim, quero lhes dizer que essa é a MINHA OPINIÃO, e não sou Policial Militar.

  30. me TIRA daqui em 30/09/2015 às 11:57
    O cerne da questão é que o Ciclo Completo, aberração e afronta o Estado Democrático de Direito, afetaria sobremaneira a carreira de Delegado de Polícia.

    Ocorre que em São Paulo, os Delegados agora colhem os frutos amargos do caminho que percorreram e que fora traçado dentro da Associação dos Delegados, qual seja, a total cisão com as demais carreiras da Policia Civil.

    Neste momento os Delegados, como carreira, não contam sequer com o apoio dos demais policiais civis.

    A estratégia de fazer parecer que aquilo que é bom para os Delegados é bom para a PC, que os Delegados são a própria instituição, afastou os demais policiais de qualquer luta encapada pela carreira jurídica.

    Pareceu brilhante, mas era , no máximo, arrogante. Agora talvez tenha chegada a hora de colher os maléficos frutos. Fácil ver que a maioria dos operacionais não terá disposição para levantar sua voz contra o Ciclo Completo.
    =============================

    O caos se aproxima.
    A culpa é secular.
    Tudo esta errado na PC.
    Delegados brigaram apenas por seus direitos alegando isso ter sido feito pela ADPESP, mas permitem que outras carreiras tenham seus planos de saúde pela ADPESP para gerar lucro a aquela associação.
    Delegados acreditam que só eles sabem ler e escrever e os demais policiais nenhum estudou
    Delegados retiraram as faixas de reivindicações assim que conquistaram o engodo da carreira jurídica, impedindo que seus funcionários conquistassem seus direitos.
    “Recolha”. Termo que delegados dizem desconhecer. Principalmente titulares, isso engessou de vez a PC e também existe na PM.
    A fragmentação em classes dos operacionais foi talvez o que deu a sentença de morte a PC, se já fosse carreira única não teria ocorrido isso é o sistema brasileiro judicial até tivesse acabado com o cancro que é o inquérito policial, sistema arcaico de investigação.
    Escrivães já trabalham praticamente sem folga em algumas cidades , em SP é plantão em um dia e cartório no outro e operações segura cadeira nos fins de semana, quase todos doentes, velhos e Cansados, no bico da aposentadoria ou já completaram.
    Demais carreiras parecem ter virado uma só, porém sem lei que as regulamente, nos plantões reclamam pela desmotivação que os transformaram em porteiros que prédios fechados por falta de funcionários e nas chefias por gente correndo atrás do seu e em escalas de transferência de presos quase todos os dias , leva para cá e para lá os presos, IML, cadeia provisória, busca na cadeia de novo e leva para audiência de custódia, e produção fantasma em todo DECAP, prende-se qualquer merda apenas para agradar o descendente de Luiz Gonzaga, policiais batendo lata e cabeça o tempo todo e tudo inutilmente.
    Delegados em sua maioria continuam trancados em suas salas, também conhecidas como casa grandes, normalmente no celular vendo facebook, watsap, bate papo e outras coisas muito útil a PC, e as vezes lembram de avisar o escrivão que estam saindo para resolver seus interesses particulares e que se virem com seus inquéritos, a final não é mês de correição, e mesmo se fosse, que se virem, a final “não prestei para escrivão”, “sou delegado” e não tenho nenhuma obrigação com os IPs, por cortesia alguns delegados relatam os IPs e ainda jogam na cara que o fazem.
    Carcereiros se sentem menosprezados pela extinção do cargo quando na realidade só não haverá mais concursos e suas promoções continuam da mesma forma, uma bosta.
    Deus me livre de ter que trabalhar um dia com um oficial PM, lixo da escorea humana, 100 vezes mais um inútil de um delegado do que um 10 vezes mais inútil de um oficial PM, aposentadoria com certeza com ou sem paridade, só masoquista ficaria se tiver tempo para aposentar.
    No final. O único policial civil que lucraria de verdade é o escrivão, também conhecido como escravão, que qualquer coisa já é melhor do que está, mas todos vão pedir aposentadoria ou prestar outro concurso se puder.
    O último que apenas apague a luz até a PM entrar de vez no prédio e destruí-lo como sempre fazem.

  31. DELPOL DE VERDADE em 30/09/2015 às 14:36
    Complementando o que foi dito por alguns: Estão confundindo a carreira de delegado com as conquistas da ADPESP. Exigir que a ADPESP lute pela valorização salarial dos demais policiais civis é algo que beira o ridículo. Trata-se de uma associação particular formada pela junção de uma carreira que dentre algumas atribuições: lazer, assistência funeral, odontológica, medica, passou a brigar pelos interesses de seus ASSOCIADOS… Tivemos a sorte de ter como presidente uma pessoa visionária que conquistou espaços no governo e no legislativo. Soube conquistar respeito. Só isso. Os delegados de policia não tem poder para criar cargos, aumentar salários, etc. Onde existe comodismo entre delegados de SP no que diz respeito a salários. Com todas essas conquistas: GAT, ADPJ, ainda sim recebemos um dos piores salarios de delegados do Brasil. O que falta é vontade politica. A culpa da atual situação da policia civil não pode ser debitada em uma unica carreira. Tem sim sua parcela de culpa, mas todos os demais também tem.
    O que tá ruim para alguns, certamente irá piorar com o famigerado circo completo.

    ==========

    Agora fiquem com suas conquistas, essas que não deram a chance aos demais que trabalham de verdade, peitaram os oficiais da PM e tiraram os operacionais da PC. Agora colham o que plantaram.
    Tudo se resolverá em 10 anos, é só não abrir mais concursos para a PC e na unificação dar as piores cadeiras aos delegados que eles pedem para sair. Principalmente os dinossauros.

  32. O colega, de forma sarcástica, pergunta: quando o zé povinho precisa, liga pra quem? pra civil? pra pm? pra federal?
    .
    Ora, liga para o 190, porque é assim que o estado ensina ao cidadão! Atender ocorrência é obrigação da pm! Não estão prestando nenhum favor! É uma atribuição a vocês!
    .
    Em muitas cidades, a população chama é pela guarda municipal!!!
    .
    Não dão conta de fazer o trabalho preventivo e agora também querem fazer investigação!
    .
    Deus me livre e guarde ter um familiar na rua abordado, investigado e condenado (circo completo) pela PM.

  33. Sergio Comodo disse:
    30/09/2015 ÀS 14:32
    Parece que sempre tem alguém com uma solução mágica para resolver e sempre é acabar com delegado e oficiais. E este mágicos sempre crescem. Coincidência?
    .
    Acabar com aqueles que nada acrescentam para a segurança pública e ainda atrapalham e muito. Os primeiros gostam de ser “endeusados” os outros (oficiais) agem com os praças como os cafetões com as prostitutas e você deve saber disso.
    .

  34. CICLO COMPLETO já esta em contagem regressiva para ser aprovado, a PM é fortíssima nos ESTADOS do NORTE e NORDESTE por isso vai PASSAR FÁCIL disse:

    D
    E
    S
    E
    S
    P
    E
    R
    A
    D
    O
    Sssssssssssssssssssssssssssssss …..NÃO VAI ADIANTAR NADA kkkkkk O CICLO COMPLETO Já PASSOU !!!!

    O Povo não aguenta mais e quer a PM INVESTIGANDO e a PC fazendo o OSTENSIVÃO de Briga de Casal

    CICLO COMPLETO já esta em contagem regressiva para ser aprovado, a PM é fortíssima nos ESTADOS do NORTE e NORDESTE por isso vai PASSAR FÁCIL

    PARABÉNS AOS PMs que VENCERAM mais essa !!!

  35. Quem não aceita é o pessoal do jotinha, o POVO quer bandido deitado, e quando mais bandido morto, mais prestigio a PM ganha

  36. Já ERA !!!

    O POVO NÃO aguenta mais esta palhaçada, esta lenga lenga, a PM vai ASSUMIR TUDO e quem não gostar PEDE PRA SAIR !!!!

    Em menos de 5 anos SP vai virar um CÉU

    Ciclo completo já !!

  37. O ciclo completo da PM vai passar, com o voto do major Olímpio, do capitão que não lembro o nome e do subtenente Gonzaga? Esse subtenente Gonzaga é um verdadeiro lixo, pois, está defendendo as mordomias dos oficiais da PM. Eu fui policial militar antes de ser Delegado de Polícia e sei que os oficiais tratam os praças como lixo, para os oficiais os praças são todos ignorantes e ladrões. Essa é a visão que seus oficiais têm de vocês praças que são os grandes carregadores de piano da segurança pública.

    Quando eu tava nesse lixo de instituição chamada polícia militar, trabalhava a noite e fazia faculdade pela manhã, ao saber que eu pretendia prestar o concurso pra Delegado de Polícia o Comandante de companhia me colocou para trabalhar das dez da manhã as vinte e duas horas, um horário que não existia na PM, fui falar com ele e ele disse que não estava me impedindo de estudar, mas o horário disponível era esse. Falei pra ele que não era o policial mais antigo, nem o mais moderno e já que esse horário havia sido criado deveria utilizar o critério da antiguidade, mesmo assim ele disse que era eu quem deveria ficar nesse horário. É essa a polícia que alguns praças defendem. São tratados como inimputáveis pelos oficiais.

    Vejo alguns policiais civis defendendo a PM, unicamente porque não conhecem por dentro aquela sarjeta.

    Tenho muitos amigos na PM, mas a PM como instituição é nossa inimiga.

    Sabem de quantos votos precisam para aprovar uma PEC em dois turnos na Câmara e dois turnos no Senado?

    Abraços.

  38. em 2008 os delpols lutaram juntos aos operacionais porque eram aliados dos restopols.

    agora não !!! depois da tal carreira jurídica estão diferentes, não tão nem ai com a piãozada,

    e acham que a piãozada não estão vendo isto ?

    a piãozada esta se sentindo abandonados pelos delpols, sabendo que ninguem pode em pensar em pedir revindicações
    senão os delpols põe todos no PAPEL.

    os delpols hoje se comportam como governo.

  39. esse modelo atual esta ultrapassado ..

    não sera mais fácil copiarmos o modelo NORTE AMERICANO de policia ?

  40. DELPOL DE VERDADE em 30/09/2015 às 14:36
    Complementando o que foi dito por alguns: Estão confundindo a carreira de delegado com as conquistas da ADPESP. Exigir que a ADPESP lute pela valorização salarial dos demais policiais civis é algo que beira o ridículo. Trata-se de uma associação particular formada pela junção de uma carreira que dentre algumas atribuições: lazer, assistência funeral, odontológica, medica, passou a brigar pelos interesses de seus ASSOCIADOS… Tivemos a sorte de ter como presidente uma pessoa visionária que conquistou espaços no governo e no legislativo. Soube conquistar respeito. Só isso. Os delegados de policia não tem poder para criar cargos, aumentar salários, etc. Onde existe comodismo entre delegados de SP no que diz respeito a salários. Com todas essas conquistas: GAT, ADPJ, ainda sim recebemos um dos piores salarios de delegados do Brasil. O que falta é vontade politica. A culpa da atual situação da policia civil não pode ser debitada em uma unica carreira. Tem sim sua parcela de culpa, mas todos os demais também tem.
    O que tá ruim para alguns, certamente irá piorar com o famigerado circo completo.
    _______________________________________________________________________________________________

    Tem culpa sim e vou te explicar porque:

    Quem administra a Polícia Civil ? O Delegado de Polícia.

    Quem senta à mesa com o Secretário de Segurança e o Governador ? O Delegado de Polícia.

    O nosso Conselho é formado por qual carreira exclusivamente ? Delegados de Polícia.

    ENTÃO, QUEM TEM VOZ ATIVA PARA PLEITEAR NOSSOS DIREITOS ?

    AGORA PERGUNTO………POR QUE O COMANDO DA PM COBRA O GOVERNO POR UM MÍNIMO DE RESPEITO AOS SEUS COMANDADOS……….
    .E NA PC O DG E CONSELHO SE CALAM ATÉ PARA COBRAR O QUE É DEVIDO POR LEI ?

  41. 1-entra hoje como pião fardado pra trabalhar na rua.como agente de policia. ( atual PM ). com vtr caracterizada.

    2- depois de algum tempo , após um bom trabalho , fara concurso interno e saira da farda.

    3- vai para as especializadas , como detetive .

    4- depois disso ira chefiar algums depto como – oficial de dpto.

    5- depois disto estará apto almejará a chefiar a policia geral.como oficial superintendente geral da policia.

    simples com somente 03 carreiras.

  42. E TEM MAIS……………NINGUÉM ESTÁ PEDINDO SUPER SALÁRIOS……………..ESTAMOS PEDINDO QUE AS LEIS SEJAM CUMPRIDAS ………….

    REPASSE DO ÍNDICE DA INFLAÇÃO ANUAL (data base em março);

    APOSENTADORIA COM INTEGRALIDADE E PARIDADE (só em SP que INTEGRALIDADE é o mesmo que MÉDIA);

    EFETIVO MINGUANDO (a mais de 20 anos no poder do Estado, não investiram na PC);

    A PM RECEBENDO 580,00 DE DIÁRIA ALIMENTAÇÃO E NÓS 120,00 (não vou roubar para comer);

    A PM RECEBE UMA PROMOÇÃO AUTOMÁTICA QUANDO DA APOSENTADORIA (e nós retroagimos na Classe);

    E SE ESQUECI DE MAIS ALGUMA COISA, OS COLEGAS PODEM AJUDAR…………..

    VOU REPETIR………

    NINGUÉM QUER SUPER SALÁRIOS……..

    QUEREMOS NOSSOS DIREITOS ADQUIRIDOS RESPEITADOS…………..SÓ ISSO !!!!!!!!!!!!!!!!!

  43. Que…… venha…..

    Que venha……..

    Venha SIM o Circo completo com toda sua alegria…..

    Venha o circo completo com a barraca armada….. não tem problema…..

    Já sou feito de palhaço há muito tempo nesta nossa PULIÇA faz tempo……

    Um trouxa para ficar digitando baboseiras ……. já têm um aqui…. (eu mesmo)…..

    Venha o CIRCO COMPLETO……

    Este País é uma Palhaçada mesmo……. é uma Piada…..

    Eu Não estou nem um pouquinho preocupado…..

    e digo mais…… PAGANDO bem……. acho que fico elegante de Farda……..

  44. O Brasil não aceita mais uma Polícia Militar…………

    Estão enganados………..O Brasileiro Trabalhador, não aguenta mais ser vítima de LADRÃO, HOMICIDA, ESTUPRADOR, 171, etc………………..

    E OS OPERACIONAIS DA PCSP, NÃO AGUENTAM MAIS DIRIGENTES QUE NEM O MÍNIMO CONSEGUEM….

  45. QUEM têm medo…????????????

    QUEM têm medo do CIRCO COMPLETO………??????????

    – Por acaso é o PALHAÇO……. (do Escriba)…..???
    – Por acaso é o MÁGICO que tira cada coisa da cartola……. (o Tira)……????
    – Por acaso é o EQUILIBRISTA……………………………………… (o agentepol)…..????
    – Por acaso é o DOMADOR dos Leões…………………………… (carcepol)………..????
    – Por acaso é o MALABARISTA……………………………………… (outropol qualquer)……?????

    Quero ver o CIRCO pegar Fogo!!!!!

    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  46. Sou investi-lo ha 25 anos, sou a favor do ciclo completo na PM, porque na CIvil só tem ladrao e traficante.

  47. REAJUSTE ZERO EM 2015!?!?!?!?!?
    Tem que acabar essa Dejem/Dejec e acabar esse negócio de bônus.
    Pegar esse dinheiro, dividir e dar de reposição salarial aos Policiais, ativos e inativos.
    As associações deveriam correr atrás e entrar com mandado de segurança coletivo urgentemente, pra hoje!!!
    Lei é pra ser cumprida!!!
    Dinheiro tem, só está sendo pessimamente utilizado com essa escravidão de Dejem e essa merreca de bônus.
    Estamos em 2015 mesmo?
    Não parece! É só retrocesso, tanto federal quanto estadual. Vergonha desta atual situação da Política brasileira!!!
    São todos marginais!!!

  48. Então, os presos pela PM irão para um quartel, para depois de 24 horas ser apresentado a um juiz – É isso? Então o juiz de hoje será o delegado de amanhã?
    E quem vai colocar a FUCINHEIRA nessa super polícia???

  49. Por que os policiais militares que comentam aqui não conseguem rebater meus argumentos? Porque eu conheço aquela instituição, ao contrário de alguns policiais civis que compram a fumaça que a PM e seu P-5 vendem.

    Só for falar em corrupção e crimes, então, a PC está na pré escola e a PM no pós doutorado.

    Pessoas como o Valdir sabem muito bem do que estou falando. Vai muito além de fraudes em licitações, grupos de extermínios e caixas eletrônicos.

  50. Vocês acham que delegados estão preocupados com a instituição ? Hahaha
    Eles querem mais é manter a carreira jurídica , e foda-se o resto. A polícia é só delegado, o resto é lixo.

  51. Exclusivo: SBT Brasil entrevista desembargador suspeito de favorecer traficante http://bit.ly/1iwcU6a (afirma que a corregedoria deve investigar os delegados que prenderam o traficante e diz que dá vontade de pagar um café para o mala!)

  52. Dr. Guerra, o senhor disse e tem até certa razão “delegacias funcionam com funcionários emprestados de prefeituras etc.. e que policiais civis, infelizmente, são prescindíveis” – Mas temos dezenas ou até centenas de Delegacias que funcionam sem Delegados. O escrivão “doc” faz tudo, até flagrante. Depois pega uma viatura e roda entre 20 até 50 km para levar os documentos para autoridade assinar e receber o GAT ou GAF. É assim que tem funcionado muitas delegacias. Escrivães tiram entre 7 plantões e ainda respondem por outras unidades. Tá terrível. E o autoridade ganhando GAT R$ 3.000,00 nas costa do coitado. Ou a instituição é valorizada ou vai acabar.

  53. Luiz Carlos,

    Pelo princípio da imanência da autoridade e da responsabilidade administrativa, o detentor do cargo de delegado de polícia não necessita estar presente fisicamente em todos os locais sob sua circunscrição.
    Os atos de polícia se tornam documentos legítimos só depois da assinatura do Delegado, antes disso são apenas papéis sem valor legal.
    Os delegados não ganham nada nas costas das demais carreiras policiais.
    Entenda , de uma vez por todas, a “instituição” – por força do nosso sistema legal – sempre foi o Delegado de Polícia.
    As delegacias continuam funcionando em razão de – fisicamente presente ou não – sempre existir um delegado responsável pela apuração das infrações penais ocorridas na respectiva área; além de gerir a vida funcional daqueles que lá trabalham.

  54. SENÃO VEJAMOS: SP registra 15 chacinas este ano; número já é igual a 2014. Segundo balanço feito pela Ouvidoria das Polícias do Estado de São Paulo e obtido pela Agência Brasil, este ano ocorreram ainda 120 assassinatos registrados nos boletins de ocorrência como crimes de autoria desconhecida – forma com que a polícia nomeia casos de homicídios com menos de três vítimas; “Em Osasco falaram em 19 [assassinatos] na chacina. Mas tivemos mortes que eles não contabilizaram por ser autoria desconhecida, mas o modus operandi é o mesmo: tiro no rosto, no tórax, na cabeça”, disse o ouvidor Julio Cesar Fernandes Neves…QUE TAL DE AGORA EM DIANTE AO INVÉS DE AUTORIA DESCONHECIDA – 121 C/C 288-A P/ AVERIGUAÇÃO?! ACHO QUE SERÁ O ADEUS DO CICLO COMPLETO.

  55. Alguns falam dessa porcaria de GAT, como se todos os delegados ganhassem. Eu respondo por quatro delegacias uma cadeia pública e dois municípios nos plantões noturnos feriados e finais de semana e não recebo um centavo a mais por isso. Meu pagamento esta disponível para quem quiser ver, 11 mil e pouco bruto e 7,8 liquido. Vejo alguns falando besteira que vendemos os operacionais por causa de GAT, ADPJ e outras migalhas do governo. A grande verdade, é que as demais carreiras não buscam seus interesses e muitos vivem conspirando contra nós delegados.

    Outras idiotices que falam é porque o Escrivão digita as peças do inquérito, pode presidi-lo. No Judiciário são os Escreventes quem digitam tudo, inclusive as sentenças, nem por isso poderão presidir os processos, no MP idem.

    Existem, na Administração Pública, cargos de direção e de execução, ou nosso é de direção.

  56. Discordo……………Tem culpa sim e vou te explicar porque:

    Quem administra a Polícia Civil ? O Delegado de Polícia.

    Quem senta à mesa com o Secretário de Segurança e o Governador ? O Delegado de Polícia.

    O nosso Conselho é formado por qual carreira exclusivamente ? Delegados de Polícia.

    ENTÃO, QUEM TEM VOZ ATIVA PARA PLEITEAR NOSSOS DIREITOS ?

    AGORA PERGUNTO………POR QUE O COMANDO DA PM COBRA O GOVERNO POR UM MÍNIMO DE RESPEITO AOS SEUS COMANDADOS……….
    .E NA PC O DG E CONSELHO SE CALAM ATÉ PARA COBRAR O QUE É DEVIDO POR LEI ?

  57. Em resumo……………para MANDAR na PCSP, são os Sr.s ………….para cobrar o gov. os nossos direitos, e vossos também,

    ai é com os operacionais.

    Então que o Conselho seja formado por integrantes das diversas carreiras………e o DG, escolhido por votação.

  58. SOLUÇÃO:

    Apenas a polícia civil, com a ajuda dos movimentos sociais, pode ajudar a polícia civil.

    Por que falo isso?

    Oras..os movimentos de esquerda também não estão satisfeitos com essa história da PM ser um ciclo completo, e jogar a Civil p limbo do tártaro.

    Como eu disse na postagem anterior, a população de SP, os 57% que foram enganados e votaram no PSDB, só vão acreditar que SP está a beira do precipício qdo os policiais de SP, (PC, GCM, e até a tropa da PM, SD, CB, SGT) se mobilizarem para dizer isso CLARAMENTE.

    A tropa quer se desmilitarizar, se livrar do jugo dos CORONÉIS…ora de aproveitar essa brecha e partir com tudo p cima e impedir que essa excrecência judicial se perpetue…

    Ah sim…alguém duvida que a P2 já não esta correndo falar isso p seus comandantes?

    HORA DE UNIÃO.

    RESISTIR ou SERVIR…

  59. CAROS DELPOL DEVERDADE e JCLAUDIO:
    Desculpa mas não concordo. Vocês delegados lutaram sim, por vocês, como não poderia deixar de ser. Cansei de ver reuniões pelos Deinters, mas só de delegados, com direito a convocação e tudo. Cansei de ver reuniões em São Paulo e Brasília, mas só de Dekegados, todos liberados pelos superiores para participarem.
    AGORA PERGUNTO:
    Como os operacionais irão lutar por melhorias? Sera que os superiores vão liberar todos pra viajar, participar de reuniões como ocorreu com vocês? Será que poderão fazer manifestações e greves, até mesmo operacao padrão sem sofrer ameaças de sanções por parte das chefias e superiores.
    Então meus amigos, reflitam…
    Os delegados tem sim toda a culpa pela PC estar nessa draga danada, mas agora estão na berlinda e pedem apoio do resto. Chegam ao absurdo de lembrar que são policiais civis, como os demais…mas só agora…tarde demais, estão sozinhos nessa guerra, e com torcida contra!! Má sorte a todos.

  60. Não existe razão para que as polícias continuem assim. Ambas devem ter o ciclo completo de polícia. Quem ganha é a sociedade. A única razão pela qual a Polícia Civil é contra é algo que chamamos de “manutenção de poder”. E dane-se a sociedade…

  61. Dr. Guerra me explica essa sua tese que a Instituição Polícia Civil é “o Delegado”, mas esse não precisa existir, estar presente…..

    E que os Delegados (que não precisam estar presentes em nenhum ato, somente apenas para assinar aquele monte de papéis que o Senhor falou sem valor nenhum até a assinatura), não ganham nada nas costas dos outros funcionários. Quem elaboraria os papéis sem valores?

    É uma tese deveras complexa. Longe de mim achar que a nobre classe dos Delegados (q não necessitam estar presente, e não necessitam elaborar nada) se bancam nas costas dos outros funcionários que eles “gerem” com maestria.

    Realmente, depois de achar água em Marte, quem sabe a NASA finalmente desvende esse mistério: “quem são os delegados? Aonde trabalham? O que fazem pra sobreviver? Aonde estão? Em quantos lugares ao mesmo tempo?”…….

    É…é realmente complexo.

  62. JClaudio (01/10/2015 às 13:12)

    Outras idiotices que falam é porque o Escrivão digita as peças do inquérito, pode presidi-lo. No Judiciário são os Escreventes quem digitam tudo, inclusive as sentenças, nem por isso poderão presidir os processos, no MP idem.

    ———————–

    Discordo.

    1. ESCRAVÃO ELABORA, com sua narrativa e seu conhecimento técnico, selecionando e apresentando o que é descrição do crime e sua autoria; bem como as demais peças, como requisição de laudos, relatórios etc.

    2. Os erros do Judiciário e do MP não justificam os erros da Polícia. O que precisa é corrigir todos os erros, mesmo que começando pela PC.

    3. Acredito sinceramente que a intenção do escravonato não deseja derrubar os delegados, muito pelo contrário. O real desejo é SER RECONHECIDO pelo SEU TRABALHO, legal e salarialmente, bem como a necessidade de RECONHECIMENTO de todas as DEMAIS CARREIRAS e suas contribuições para a PC e para a sociedade.

    4. Por mim, poderia mesmo haver uma “Apuração Criminal”, da qual o delegado seria um fiscal e não presidente. E, depois desta, com todos os elementos apresentados nos autos, os delegado poderia acolher, transformar em IP e decidir a tipificação, o indiciamento e elaborar o relatório final. Dito de modo precário: separando os Atos de Polícia Investigativa dos Atos de Polícia Judiciária.

    5. Melhor ainda se houvesse a CARREIRA ÚNICA, NU para ingresso.

  63. Flit Paralisante (01/10/2015 às 12:04)

    Luiz Carlos,

    Pelo princípio da imanência da autoridade e da responsabilidade administrativa, o detentor do cargo de delegado de polícia não necessita estar presente fisicamente em todos os locais sob sua circunscrição.
    Os atos de polícia se tornam documentos legítimos só depois da assinatura do Delegado, antes disso são apenas papéis sem valor legal.
    Os delegados não ganham nada nas costas das demais carreiras policiais.
    Entenda , de uma vez por todas, a “instituição” – por força do nosso sistema legal – sempre foi o Delegado de Polícia.
    As delegacias continuam funcionando em razão de – fisicamente presente ou não – sempre existir um delegado responsável pela apuração das infrações penais ocorridas na respectiva área; além de gerir a vida funcional daqueles que lá trabalham.

    ——————————————

    Discordo,

    O problema é quem faz esses papéis. Conferir e assinar leva alguns minutos, mas elaborar um flagrante com todas as suas peças demora horas.

    Além disso, não são obrigações do escravão, mas sim do delegado.

    Os delegados deveriam reconhecer a importância e a necessidade do escravonato e das demais carreiras.

    Por favor, CARREIRA ÚNICA.

    ….

  64. Incrível, como estão vendendo fumaça e como tem gente comprando….

    Hoje, assistindo o SPTV, a reportagem falava daquele serial killer, aí o comentarista Diógenes Luccas, ex-PM aproveitou o gancho e comentou sobre este “circo completo” disse, que será a solução para o problema da segurança publica…

    Já estou achando, que não vai ter lugar pra todo mundo nas montanhas….

  65. majuras larguem o osso kkk , muito engraçado esse lobby contra, pergunte para um operacional da civil se ele esta preocupado ? muito!! nem dorme de noite de tanta preocupação com o ciclo completo kkkk estão é rezando para vir logo!! deixem os semideuses correrem atrás, apesar de que acho que já é tarde, única alegação é sempre a mesma! a truculência da Pm .. isso o governo já sabe falem sobre o que devem fazer para melhorar .. porque não fizeram um lobby para aumentar o efetivo da PC, isso nunca fizeram.. não propõem melhorias querem é denegrir os meganhas, por essas e outras o ciclo completo está ai! e é uma realidade… e pior, se fosse só os estrelinhas correndo atrás disso acho que não teria força .. mas tem promotor , juiz , delegado federal , políticos a rodo apoiando a ideia … cadê os delegados que estão Deputados para ir contra a ideia ? não vi nenhum se manifestando kkkk , como sempre só olham o próprio umbigo, tem um que acho que nem deve de saber o que se passa esta mais preocupado é com a vice prefeitura

  66. O ex Major da PM Lucca muda de corporativista à carrasco da PM conforme a direção do vento. Ciclo completo só faz sentido na sentido na cabeça daqueles que se beneficiarão com mais uma medida que fomentará burocracia o bastante para receber e desviar mais verba pública.

  67. POLÍCIA REPRESSIVA E OSTENSIVA NUNCA PODERÁ DEIXAR DE EXISTIR, ELA EXISTE EM TODO MUNDO. SE DEIXAR DE SER MILITAR, O EXÉRCITO COM CERTEZA CONTINUARÁ NO CONTROLE. OS TREINAMENTOS E FORMAÇÃO DEVERÃO MUDAR ENTÃO, MAS COM UMA SOCIEDADE VIOLENTA E CORRUPTA QUE TEMOS, SERÁ O MELHOR A FAZER? UMA POLÍCIA “BOAZINHA” COMO TODOS QUEREM, NÃO DARÁ MAIS AUDÁCIA AO CRIMINOSO? POR QUE MEDO DAS LEIS ELES NÃO TEM? TERÃO MEDO DE UMA POLÍCIA “BOAZINHA”? TEMOS POLÍCIA TOTALMENTE COMUNITÁRIA EM PAÍSES DE PRIMEIRO MUNDO, POVO EDUCADO, ONDE OS ÍNDICES CRIMINAIS ESTÃO LÁ EM BAIXO. AQUI IRIA FUNCIONAR NOS MOLDES QUE ESTÃO IMAGINANDO? TIRANDO OS DESVIOS DE CONDUTA, A POLÍCIA MILITAR O BRASIL É INEFICAZ OU QUASE TUDO É INEFICAZ E PROCURAM UM CRISTO PARA CRUCIFICAÇÃO?

  68. Porque ao invés de tentarmos achar um culpado para a situação atual da PC, não nos unimos? Os delegados poderiam tomar a frente e chamar todos os sindicatos e associações para discutir um novo modelo de PC. Que tal começar com a tão falada reestruturação de carreiras? Acabar com carreiras que não tem razão de existir e tranforma-las em outra com alguma utilidade prática! A verdade é que precisamos de mais investigadores e escrivães! Porque não acabam com as demais carreiras e a pessoa poderia optar por uma das duas. Fortaleceria a instituição, uniria os colegas que hoje brigam por causa do nome da carreira e ganhariamos mais funcionários nas carreiras que realmente precisamos! Fica a dica!

  69. nos nao estamos enxergando os que oficiais viram no futuro estao desesperados para nao serem extintos

  70. Será que estamos prontos a receber o ciclo completo da Polícia Militar?
    Comunicação Fenadepol — 29 de setembro de 2015
    1 0 0

    Será que estamos prontos a receber o ciclo completo da Polícia Militar?
    Yong Suk Choi
    A culpa não é única da Polícia Militar nem da Polícia Civil, porque, quando a polícia prende alguém, ela não dá educação, não dá saúde, não dá emprego, não dá família, não dá amor, não dá dinheiro (…)
    Neste instante, está ocorrendo um movimento estratégico da Polícia Militar, com apoio de certas classes políticas, para o denominado “ciclo completo”. Nele falam de (des)militarização e outros termos para não assustar os cidadãos. Mas será que a sociedade está suficientemente consciente para entender o lado oculto da (des)militarização? Este falante particularmente entende que não estamos preparados a receber esta mudança, e o motivo será esclarecido. Com esta resenha jamais estou a atacar a Polícia Militar, pois nela deposito meu respeito pelo árduo trabalho que presta à sociedade; igualmente não estou a convencer leitores, mas a auxiliá-los a ter uma opinião própria, visto que ela só é válida, independentemente da direção, quando formada sem vício de vontade.
    Abordaremos aqui o tema de forma mais acessível para que muitos possam ter um contato suave. Vade mecum (vem comigo)!
    O QUE SÃO POLÍCIAS MILITAR E CIVIL? Primeiro, precisamos transitar à conceituação da Polícia. Simplificaremos. A Polícia é o principal órgão do Estado com força de atuação e poder de intervenção sobre indivíduos públicos ou particulares à promoção da Segurança Pública, que é preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. A atividade policial, portanto, resume-se a limitar certos abusos egocêntricos em prol da sociedade, para convivência harmônica de todos, ou pelo menos da maioria, por que motivo as expressões “polícia” e “segurança” se relacionam com muita intimidade.
    O eixo da força e do poder da atividade policial está nos seguintes verbos: “prevenir e reprimir”. Daí segue a racionalização de tarefas, cuja divisão administrativa de atribuição é feita com o fim de estabelecer núcleos especializados de competência: (i) de um lado, temos a polícia ostensiva para prevenção (PM); (ii) e de outro, a polícia judiciária e investigativa para repressão (PC). A divisão em si não é burocratização à toa ou algo ruim, mas forma no seu interior um mecanismo de contenção e um equilíbrio próprio. *Uma pausa. A Polícia é uma só, tanto para o Estado quanto para a sociedade, mas sua atribuição (campo material) é racionalizada administrativamente para evolução e desenvolvimento específico a resolver adversidades próprias, tal qual nosso Estado que é uno, e dividido pelos poderes Executivo, Legislativo e Judiciário. Já outros adjetivos que seguem à polícia indicam simples subespécies dela; assim, seja civil seja militar, todos gritamos: parado, polícia! Só.
    Pois bem, voltando. Como dito agora pouco, as atribuições da Polícia são racionalizadas a demandas e crises diferentes. Assim, na acadêmica de polícia (onde um cidadão passa a se tornar um policial), um militar é treinado e apto a enfrentar adversidades de patrulhamento, contingências de rua, prestação de socorros, manifestação estudantil//popular, infrações administrativas, dominar assaltantes, etc. Igualmente um investigador é treinado para pesquisa e interação de sistemas, diligências de inteligência, desenvolvimento de inquérito, etc.
    AFINAL, O QUE É CICLO COMPLETO? Hoje a ideia do “Ciclo Completo” é capitaneada pela PEC 430/09 (vide também PEC 89/15), cujo relator é o deputado capitão Augusto. Sim, é um oficial militar! Às vezes a ideia é dita com seguinte eufemismo: (des)militarização da polícia (militar, claro). Adotaremos ao trabalho um conceito já popularizado (g/n): “Polícia de ciclo completo ou ciclo completo de polícia consiste na atribuição à mesma corporação policial das atividades repressivas de polícia judiciária ou investigação criminal e da prevenção aos delitos e manutenção da ordem pública realizadas pela presença ostensiva uniformizada dos policiais nas ruas.” (https://pt.wikipedia.org/wiki/Pol%C3%ADcia_de_ciclo_completo).
    O objetivo precípuo do ciclo completo é isso: “atribuição à mesma corporação policial das atividades repressivas de polícia judiciária ou investigação criminal e da prevenção”. Para tanto, existem mil maneiras e ideias, e a PEC 430/09 é apenas uma delas. Por ali, justificam sua necessidade, ora sob pretexto de ineficiência da investigação, ora sob pretexto de que a racionalização da polícia brasileira seria incompatível com o mundo e os norte-americanos.
    UM TIRO NO PÉ? Um argumento falso, pois dizer que uma coisa só existe no Brasil é como dizer que no Brasil existe brasileiro. Mas isso é necessariamente ruim? Bom, espero que a Feijoada e a Capoeira não se ofendam. Ora, hoje temos o nosso português brasileiro bem diferente do português do Portugal, mas nem por isso ficamos ofendidos! Não se esqueçam de que o México, que faz fronteira com os “ídolos” brasileiros, experimenta uma violência tão intensa como a do Brasil. A Coreia do Sul e o Japão que têm nível sociocultural a manter uma polícia Nacional, em que apuram quase totalidade de crimes, convivem com a Coreia do Norte que dispensa maiores comentários (ah, esta última também apura quase tudo com militares!).
    Cautela! Sem um estudo sério e transparente que descreva o complexo estrato brasileiro, a quatro cantos do país, e por que um empreendedor com seu Ferrari (dentre seus outros importados) e um ambulante com a flanelinha (dentre seus outros valiosos) estão parados no mesmo semáforo, não podemos estar prontos a receber modelos alienígenas, caso contrário acabaremos como história do pombo e do sapo-cururu1. Vejam e reflitam seguintes manchetes: “Brasil discute projeto de redução da maioridade penal ‘no escuro’2; “Brasil revê maioridade penal sem ter mapa da criminalidade juvenil”3.
    ENTÃO O CICLO COMPLETO É RUIM? Não no plano abstrato, mas, sim, no atual cenário do Brasil. É um projeto que funcionaria na Avenida Paulista, mas será um desespero a pessoas pobres, analfabetos e drogados. Seu conceito é lindo, parafraseando um pensador que me fugiu, mas sua perfeição abstrata é seu defeito prático.
    Vamos refrescar nossa memória. O Brasil é pobre (Boletim do Ipea destaca aumento da pobreza extrema no país)4, analfabeto (Brasil é o 8° país com mais adultos analfabetos do mundo)5 e drogado6 (Brasil é o 2º consumidor mundial de cocaína e derivados). Não se esqueçam de que o Brasil é um país que ainda luta contra a fome (absurdo!).
    É preciso entender que temos instituições governamentais que correspondem à história e à cultura brasileira, (in)felizmente. A transcendência, seja de quem for, deve ser gradativa e meritória. Trazer um “policial” norte-americano ou europeu para atender ao povo brasileiro, não fará este se tornar um americano ou europeu, nem aquele um brasileiro. A evolução tem de vir da sociedade como um todo: CF 144 – “A segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos (…).” Repita-se: a responsabilidade é de todos.
    Vamos então à questão da investigação. Pensem comigo! Primeiro, um fato criminalmente relevante só dá azo à investigação (portanto, repressão) quando houver falha na prevenção, pois se previne para não acontecer; então, se aconteceu, é porque não preveniu. A prevenção é um filtro da repressão. Até aí tudo bem, é normal (é Direito Penal do Fato), porque trabalhamos contra os fenômenos da vida social para reduzir os riscos decorrentes, mas não a eliminá-los completamente. Em verdade, o verdadeiro problema mora aqui: Uma coisa é falha na prevenção num universo de cem a mil crimes, por exemplo; outra coisa, num universo de falha de 999 milhões. Calma, isso foi só um exemplo!
    Mas agora vamos ao exemplo real: O Brasil registra mais de 50 mil homicídios por ano (estamos a caminho de 60 mil)7. Aqui, por ora, só homicídio, inclusive o México está atrás desse recorde (mas estamos atrás da Venezuela). O Brasil investiga e prende muito, até demais, todavia a falha preventiva não vem filtrando com propriedade uma quantidade razoável, liberando à fase de repressão números absurdos e descontrolados. O pior acontece quando essa falha reitera-se no mesmo sujeito – prendemos o mesmo indivíduo 3, 5, 7, 10, até o destino expirá-lo dessa rotina. Não é à toa que o Brasil tem 4ª maior população carcerária do mundo8. Mas isso (prender muito) não é bom, porque isso significa que o Brasil ainda decidiu segregar os pobres, analfabetos e drogados.
    Se a falha de prevenção chegasse num nível de excelência, com certeza cobraríamos o mesmo resultado magnífico com unhas e dentes também na fase de repressão. Uma fase é consequência da outra, é sistema, é conjunto. Pode apostar que se o Brasil atingisse um nível sociocultural de 100 a 1000 homicídios por ano, a apuração também chegaria à porcentagem quase perfeita. Ou os leitores acreditam que a ousadia do arrastão predial, assalto a banco, saidinhas, explosão de caixas eletrônicos, é evitada a contento pelo policiamento ostensivo?
    SE O PROBLEMA COMEÇA NA FALHA DE PREVENÇÃO, ENTÃO A CULPA É DA POLÍCIA MILITAR? Lógico que, pelo amor de deus! Como dito antes, a segurança pública é direito e responsabilidade de todos (CF 144). Ou será que os leitores estão confiantes de que a escola pública, hospital público, cenário político e socioeconômico, já dispensam o serviço satisfatório pelo que foram instituídos? Acredito que não estejam satisfeitos. No dia que as escolas e os hospitais estiverem brilhando, também teremos a segurança pública à sua altura.
    O problema é uma obra conjunta da sociedade. Não é culpa exclusiva de ninguém (talvez seja culpa exclusiva do Governo, talvez – “Pelo quinto anos seguido, Brasil arrecada muito, mas não dá retorno à população”9). A culpa não é única da Polícia Militar nem da Polícia Civil, porque, quando a polícia prende alguém, ela não dá educação, não dá saúde, não dá emprego, não dá família, não dá amor, não dá dinheiro, mas tão só prende e produz prova para eventual condenação.
    Acredite, a polícia é o último remédio dos males e sua atuação sempre deixará uma marca forte! Quando chegamos a um ponto de investigar e privar liberdade de alguém, é porque chegamos ao extremo do problema. A grande questão é que no Brasil sempre chegamos ao limite do problema com muita facilidade.
    ENTÃO O QUE PRETENDE A POLÍCIA MILITAR COM O CICLO COMPLETO? Uma coisa é certa, a Polícia Militar não pretende dar educação, dar saúde, dar emprego, dar família, dar amor, dar dinheiro, mas tão só prender bandidos sem o mecanismo de contenção da Polícia Civil. O sistema penal (ex. prisão, investigação, denúncia e condenação) é como corrida de revezamento com bastão em que as fases e órgãos se sucedem, tomando com seriedade à medida que avançam.
    Observem o delicado equilíbrio do sistema, por exemplo, no estado de São Paulo. Na polícia militar, são 100 mil homens com muita força de atuação (exercer violência estatal diretamente) e pouco poder de intervenção (exercer violência indiretamente e realizar contenção da violência direta). Já na civil, são 30 mil homens com moderada força de atuação e moderado poder de intervenção, motivo por que, particularmente, somente 3 mil delegados exercem este último poder. O bastão seguinte segue para o Ministério Público e o Poder Judiciário, onde atuam 2 mil promotores e 2 mil magistrados com pouca força de atuação e muito poder de intervenção. Os mais atentos já devem ter observado uma interligação e equidade óbvia da força e do poder com os homens que os exercem. Há um ponto de equilíbrio.
    Tomemos os conceitos por mim criados para fins didáticos: a força de atuação é o músculo da Segurança Pública, é aplicação da violência estatal de forma direta; já o poder de intervenção é o que causa um efeito jurídico mais ou menos duradouro e atua indiretamente, de modo refletido e fundamentado, por vezes revendo e contendo a força de atuação. Por isso, por exemplo, todos podem prender (policial deve prender), mas tem que levar ao delegado de polícia (ou ao juiz), quem incumbido a determinar efetivamente e dispensar controle de garantias legais e constitucionais. Daremos maior atenção ao poder de intervenção do delegado de polícia, pois logo entenderá que é o foco do Ciclo Completo.
    PODER DE REQUISIÇÃO E INDICIAMENTO? O poder do delegado de polícia, além do pré-requisito de ser bacharel em Direito e ter exercido 02 anos de atividade jurídica, vem do poder de requisição e de indiciamento (lei 12.830/13 – O indiciamento, privativo do delegado de polícia, dar-se-á por ato fundamentado, mediante análise técnico-jurídica do fato, que deverá indicar a autoria, materialidade e suas circunstâncias). Todo o que for penalmente relevante passa pelo crivo do delegado de polícia, quem fará um juízo de indiciamento (é dizer se um fato constitui crime ou não, se o fato comporta excludentes de tipicidade, antijuridicidade, culpabilidade, punibilidade, se o fato merece benesse da fiança, etc.), realizar controle de garantias fundamentais ligadas à prisão, dentre outros. Tal poder não se manifesta apenas no Auto de Prisão em Flagrante, mas em toda atividade do delegado de polícia e se manifesta em geral no inquérito policial, porque “é ele uma garantia contra apressados e errôneos juízos, formados quando ainda persiste a trepidação moral causada pelo crime ou antes que seja possível uma exata visão de conjunto dos fatos, nas suas circunstâncias objetivas e subjetivas.” (exposição de motivos do CPP).
    Eis o motivo da célebre frase do eminente ministro Celso de Mello (HC 84584/SP): “O Delegado de Polícia é o primeiro garantidor da legalidade e da justiça”.
    Agora, pensemos um pouco. Nós não vemos um civil pregando o tal do ciclo completo, tampouco o vemos batendo na porta do militar querendo a força de atuação dele; mas, ao revés, só vemos os militares com batida usurpadora querendo se livrar do controle. Precisamos parar e pensar. Por quê? A resposta está no parágrafo seguinte.
    O poder de requisição e indiciamento concede o denominado “independência funcional”, ou seja, decidir fundamentadamente de acordo com sua convicção jurídica. Com isso, a Polícia Militar, na sua atuação, não mais precisaria passar ao controle e filtro de garantias realizadas pelo delegado de polícia. Aha! Perderam a paciência e querem descartar o mecanismo de contenção.
    Por que regredir à fase artesanal, quebrando o equilíbrio das instituições? O ato de restringir direito de outrem de forma mais ou menos duradoura (submeter alguém ao constrangimento do inquérito policial, determinar incidentes e representações judiciais, representar pela prisão processual do indiciado, representar pelas medidas cautelares, etc.) requer uma preparação jurídica e um concurso público que fogem à missão da Polícia Militar, até porque nem é necessário o curso superior para formação dos oficiais desta corporação. Olha quem que vai indiciar os cidadãos…
    ONDE ESTÁ O OUTRO TIRO NO PÉ? A Polícia Militar não quer mais passar o bastão para a Polícia Civil. Não quer mais prestar contas das prisões na delegacia e querem formalizá-las no batalhão pessoalmente; querem o poder requisitório e do indiciamento para conduzir também a própria investigação. A Polícia Militar (ex. SP) quer, na verdade, com seus 100 mil homens de extrema força de atuação, quer também o poder de intervenção (ciclo completo de polícia ou indevida investigação legal)10. Para tanto, vem doutrinando o ciclo completo, (i) ora Polícia Militar atuando de forma autônoma com força e poder de 100 mil homens; (ii) ora Polícia Militar absorvendo a Polícia Civil com força e poder de 130 mil homens. Não há saída! Como se vê, todas as saídas estão estrategicamente fechadas para o recebimento do ciclo completo (disputa inconveniente)11. O leitor acha que isso é desmilitarização da Polícia Militar (trabalho de filosofia em escola estadual classifica PM como grande problema na atualidade)12?
    Caro leitor, diga a nós o que aconteceria, no Brasil, se a Polícia Militar atuasse com a independência funcional. Um, muita investigação (perseguição) e muita prisão dos pobres, analfabetos e drogados (certamente, dobrará ou triplicará a população carcerária); dois, subnotificação das eventuais torturas e mortes com intervenção policial; três, uso e abuso do poder de intervenção; quatro, atritos com Ministério Público e o Poder Judiciário (a longo prazo). Veja e reflita seguintes manchetes: “A verdade inconveniente da derrubada”13, “PMs são presos após video mostrar policial jogando suspeito de telhado”14, “PMs são presos após video mostrar execução em São Paulo”15; “PLS554 aprovado no senado pode dar aval a torturas praticadas pela PM”16
    Os atritos surgem naturalmente entre os órgãos, no ponto de encontro, na troca do bastão, daí em raras ocasiões nos deparamos com oficiais que discordam com a decisão do delegado de polícia. Afinal, até um casal que se ama briga, então imagine entre as polícias. Às vezes, isso gera um “bofetão” na cara17, cerco à delegacia, resgate de PMs presos, ameaças, pedido de apoio a GOE e GARRA, corregedorias, mas nada que não possa ser resolvida entre as forças. Daí, segue a dica para quem tiver o gabinete invadido de que pode solicitar apoio a GOE e GARRA (perdão pela infeliz brincadeira).
    MAS ENTÃO CADE O PROBLEMA? O verdadeiro problema está na estrutura. A Polícia Militar é violenta porque a estrutura esta falida e acredita que o preso não será punido devidamente; sensação de insegurança, abandono pela corporação; violência é na periferia, porque eles não têm acesso a direitos sociais mínimos tal como educação, saúde, famigerado “filho de alguém” e “sabe com quem está falando”; subnotificação das ocorrências, dentre outros. Recomendamos que busque a entrevista do professor Rafael Alcadipani (Políticas de segurança – Convidado: Professor da FGV, Rafael Alcadipani – programa Ponto a Ponto, edição 20/08/2015)18.
    SOLUÇÃO? É melhor prevenir do que remediar. A prevenção é um filtro da repressão. Devemos construir uma sociedade com mais oportunidades, criar cenários favoráveis aos pobres, analfabetos e drogados a ter educação, ter saúde, ter emprego, ter família, ter amor, ter dinheiro.
    Com certeza, com o melhor “ter” fará o melhor “ser”, e isso diminuirá drasticamente a população carcerária. Tal é uma questão que envolve revolução sociocultural (quase conseguimos a proeza na manifestação de 20 centavos, não fosse falta do norte) e erradicação da corrupção social (e fome, claro). Quem sabe, depois de tudo isso, o Brasil esteja preparado a receber uma polícia de ciclo completo.
    Pergunto-lhe: Será que estamos prontos para receber o ciclo completo?
    1 http://www1.folha.uol.com.br/folhinha/dicas/di08051007.htm Quando os europeus começaram a povoar o Brasil, trouxeram os pombos para que o nosso país ficasse parecido com a terra deles, onde esses animais são comuns. Adaptando-se facilmente às cidades, os pombos fazem a maior sujeira e podem transmitir doenças como a histoplasmose, causada por um fungo que ataca os pulmões. > O sapo-cururu, ou sapo-boi, é um bicho brasileiro que foi levado para a Austrália para comer insetos nas plantações. Ele se multiplicou e virou uma praga por lá, já que não é devorado pelos animais do local. Por ser venenoso e estar em grande quantidade, causa problemas à população.
    2 http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/07/1650176-brasil-discute-projeto-de-reducao-da-maioridade-penal-no-escuro.shtml
    3 http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/06/1638659-brasil-reve-maioridade-penal-sem-ter-mapa-da-criminalidade-juvenil.shtml
    4http://www.redebrasilatual.com.br/economia/2015/07/boletim-do-ipea-lancado-hoje-destaca-aumento-da-pobreza-extrema-no-pais-5751.html
    5http://veja.abril.com.br/blog/impavido-colosso/brasil-e-o-8-pais-com-mais-adultos-analfabetos-do-mundo/
    6http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2012/09/brasil-e-o-segundo-maior-consumidor-de-cocaina-e-derivados-diz-estudo.html
    7 http://exame.abril.com.br/brasil/noticias/brasil-bate-recorde-em-homicidios-e-fica-em-7o-entre-ranking // http://oglobo.globo.com/cultura/livros/o-brasil-aprendeu-tolerar-50-mil-homicidios-por-ano-diz-ingles-ioan-grillo-atracao-da-flip-2015-16648191
    8 http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2015/06/23/prisoes-aumentam-e-brasil-tem-4-maior-populacao-carceraria-do-mundo.htm
    9http://www.infomoney.com.br/minhas-financas/impostos/noticia/4079394/pelo-quinto-ano-seguido-brasil-arrecada-muito-mas-nao-retorno
    10 http://www.ibccrim.org.br/boletim_artigo/3880-EDITORIAL-Ciclo-completo-de-Polcia-ou-indevida-investigao-legal http://www.ibccrim.org.br/boletim_artigo/3880-EDITORIAL-Ciclo-completo-de-Polcia-ou-indevida-investigao-legal
    11http://www1.folha.uol.com.br/opiniao/2015/08/1674657-disputa-inconveniente.shtml
    12http://oglobo.globo.com/sociedade/educacao/trabalho-de-filosofia-em-escola-estadual-classifica-pm-como-grande-problema-na-atualidade-17531722
    13http://www.estadao.com.br/noticias/geral,a-verdade-inconveniente-da-derrubada-,1762589
    14http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2015/09/1681295-pms-sao-presos-apos-video-mostrar-policial-jogando-suspeito-de-telhado.shtml
    15http://g1.globo.com/sao-paulo/noticia/2015/09/pms-sao-presos-apos-video-mostrar-execucao-em-sp-diz-promotor.html
    16http://ponte.org/pl-aprovado-no-senado-pode-dar-aval-a-torturas-praticadas-pela-pm-dizem-defensores-de-direitos-humanos/
    17 http://sao-paulo.estadao.com.br/blogs/sp-no-diva/a-historia-do-pm-que-bateu-no-delegado-revela-como-e-profunda-a-crise-na-seguranca/
    18http://videos.bol.uol.com.br/video/politicas-de-seguranca–convidado-professor-da-fgv-rafael-alcadipani-0402CC9A3262E0A95326
    Leia mais: http://jus.com.br/artigos/43001/sera-que-estamos-prontos-a-receber-o-ciclo-completo-da-policia-militar#ixzz3n7ooCPgb

  71. Meus caros colegas de trabalho da Polícia Civil do estado de São Paulo, aqui quem vos fala é um ex Carcereiro Policial, ex porque o cargo foi extinto, portanto somos policiais sem carreira e sem nomenclatura; Mas o fato que me leva a escrever essas poucas linhas é uma situação corriqueira aqui no interior do estado de São Paulo, mas precisamente na RMC- Região Metropolitana de Campinas. O fato é que a Polícia Civil vem absorvendo mão de obras alheias á Polícia Civil, seja Guardas Municipais e outros servidores das Prefeituras, tanto concursados como cargos de confiança e tem até Faxineiros das Prefeituras, mas ultimamente outra prática mais requintada culturalmente é a mão de obra dos estagiários, são jovens que estão cursando faculdades de diversas; Esses estagiários estão exercendo funções dentro das Delegacias e jamais poderiam exercer sem serem devidamente habilitados através de concursos públicos e preparação na Academia de Polícia, mas como diz o velho ditado (quem não tem cão caça como gato), os Delegados tem se validos desses recursos para manterem as Delegacia com as portas abertas e dando a impressão que o público recebe a devida atenção de policiais Civis e mau sabem eles que estão sendo atendidos por pessoas que não possuem qualquer compromisso legal, ético e profissional para oferecer tal mister ; Senhores e Senhoras, imaginem o atendimento oferecido por pessoas estranhas ao quadro policial á um de seus familiares? qual compromisso esses funcionários tem com a sociedade se eles não são policiais? Não quero alongar muito esse assunto, mas quero lembrar todos Policiais Civis que prezam pela suas carreiras, essa infiltração de pessoas alheias ao quadro policial somente enfraquece a polícia de modo geral, principalmente no que tange aberturas de concursos e o verdadeiro sucateamento da instituição, menos á carreira de Delegado de Polícia é claro, pior que são eles os autores do sucateamento das outras carreiras quando admitem a presença de pessoas alheias ao quadro de funcionários legalmente constituídos. Vale a pena lembrar que não existe delegados ha-doc, mas tem ha-doc das demais carreiras por consentimentos dos delegados. EU PERGUNTO: OS DELEGADOS TEM O DIREITO DE SUCATEAR AS OUTRAS CARREIRAS? PENSEM NISSO!

  72. JOGAR AREIA NA CARREIRA DOS OUTROS É SUJEIRA !!!

    Inicialmente, a sua carreira e seu cargo não foram extintos.
    O Governo – por ato do Governador com base nos estudos da Secretaria de Planejamento e Gestão – extinguiu os cargos vagos de carcereiro, uma vez que ocorreu uma diminuição da demanda por tal cargo policial decorrente do fechamento das unidades prisionais da Polícia Civil. Aliás, tais claros foram aproveitados para outras carreiras .

    Você continua ocupando o cargo de carcereiro e será promovido por antiguidade e merecimento até aposentar-se como carcereiro.

    Assim, não propale essa mentira!

    Os delegados não estão sucateando nada, simplesmente – diante da total inércia e má vontade do Governo – estão tentando manter o órgão funcionando, ainda que precariamente com o auxilio de pessoas estranhas aos quadros policiais. Diga-se de passagem, até melhores do que os da casa.

    O sucateamento da Polícia Civil é obra governamental, implementada por diversas forças contrárias ao órgão.

  73. Por que as entidades e sindicatos dos operacionais não se unem ?

    Meu caro, na PC uma carreira odeia a outra e todas odeiam os delegados!

    Isto aqui é como o Oriente Médio: Árabe mata Árabe há seculos, mas se irmanam quando se trata de atentar contra os Judeus Israelenses.

  74. “precariamente com o auxilio de pessoas estranhas aos quadros policiais. Diga-se de passagem, até melhores do que os da casa”

    A grande maioria dos escrivães fazem o trabalho muito melhor que os Delegados, talvez o governo e os PMs já notaram isso. Será que estamos chegando a uma época em que pessoas estranhas ao cargo sagrado de Delegado irão fazer o seu trabalho melhor? Vide o ciclo completo, e se passar? Será que farão melhor?

  75. Eu também assisti o SPTV-1 edição e vi o Diógenes Luccas, ex-PM defendendo o ciclo completo com a PM.

    Esse mesmo Diógenes Luccas, ex-PM semanas atrás defendeu que os P. Militares deveriam dar o exemplo e andar na Viatura de Cinto de Segurança kkkkkkkkkk pra vocês verem como só fala merda um cara desse.

  76. Exescravão,

    Em 2009 a Corregedoria do Deinter-9, quis nos indiciar – dezesseis vezes – por falsidade ideologica, consistente em assinar autos de flagrante sem que estivesse presente durante a sua lavratura. Além de eu trancar junto ao Judiciário – por meio de habeas corpus de minha própria lavra – o respectivo inquérito e procedimento administrativo, continuei – POR MAIS DOIS ANOS – determinando a lavratura de flagrante via telefone, fazendo com que os escrivães consignassem expressamente: A AUTORIDADE PRESENTE NO PLANTÃO DE HORTOLÂNDIA POR MEIO DE TELEFONEMA TOMOU CIÊNCIA DOS FATOS E DETERMINOU A LAVRATURA DESTE AUTO. Adotadas as providências os autos eram levados a minha presença para conferencia e assinatura. E fim de papo, nunca mais fui questionado e nenhum flagrante foi relaxado por ter sido presidido a distância ! Por fim, obrigação do Escrivão é formalizar tudo aquilo que o Delegado determinar verbal ou expressamente.

    Os delegados reconhecem e sempre reconhecerão a importância de todas as carreiras, infelizmente todas as carreiras não reconhecem a importância do delegado. Especialmente os policiais do século XXI, os quais ingressam na Polícia para trabalhar contra os seus superiores.

    SENTENÇA Processo nº:229.10.009970-6Classe – AssuntoHabeas Corpus – DIREITO PENALImpetrante:Roberto Conde GuerraImpetrado:Luís Antonio Loureiro Nista e outro Juiz(a) de Direito: Dr(a). Ester Camargo Vistos. ROBERTO CONDE GUERRA, delegado de polícia, impetrou em causa própria, ordem de habeas corpus preventivo, alegando, em resumo, que é delegado de polícia do Estado de São Paulo, servindo atualmente neste Foro Distrital de Hortolândia, e está na iminência de sofrer coação ilegal no seu constitucional direito de ir, vir e permanecer, consistente no indiciamento em inquérito policial instaurado pela autoridade coatora LUIS ANT?NIO LOUREIRO NISTA, Delegado de Polícia de Hortolândia e EDUARDO ALBERTO PINCA, Delegado da 9ª Corregedoria Auxiliar. Alegou, em resumo, que esta sofrendo perseguição pessoal dentro da instituição por realizar diversas denúncias de irregularidades referentes à unificação de plantões policiais envolvendo as cidades de Hortolândia e Monte Mor . Autuada a impetração, houve concessão de liminar para impedir o indiciamento, a autoridade coatora prestou informações no prazo concedido, na qual afirmou que o inquérito policial instaurado em relação ao paciente, tem a finalidade de apreciar possível prática de crime de falsidade ideológica, uma vez que o paciente assinava Autos de Flagrante Delito lavrados em Monte Mor na cidade de Hortolândia. O Ministério Público opinou pela denegação da ordem por ser o indiciamento um ato necessário ao procedimento de investigação policial. É o relatório. Fundamento e decido. A ordem de habeas corpus impetrada deve ser concedida. O impetrante e paciente fundamenta a impetração na iminente e ilegal instauração de inquérito policial pela autoridade coatora, e conseguiu demonstrar pelos documentos de fls. 36/37 e de fls. 19/20, entre outros constantes dos autos, que não pode ser indiciado por um fato que foi obrigado a praticar em virtude de uma portaria institucional e que, inclusive, teria denunciado à Corregedoria da Polícia e ao próprio ?rgão Judiciário da cidade de Hortolândia como ilegal e abusivo. Sendo assim, o paciente encontra-se amparado pelos fatos documentados e trazidos a estes autos, e um possível indiciamento a respeito destes fatos configuraria constrangimento ilegal. Ora, o indiciamento é procedimento complexo envolvendo quatro (04) etapas: qualificação, identificação, tomada de informações sobre a vida pregressa do indiciado e inserção do nome do indiciado no Registro de Antecedentes da Delegacia de Vigilância e Captura. Este último ato é como um marco de passagem criminal. Para que isso seja possível é necessário encontrar indícios mínimos da prática de infração penal e de autoria. Ensina Júlio Fabbrini Mirabete: “Indiciamento é a imputação a alguém, no inquérito policial, da prática do ilícito penal. (…) O suspeito, sobre o qual se reuniu prova da autoria da infração, tem que ser indiciado; já aquele que contra si possui frágeis indícios não pode ser indiciado pois é mero suspeito.” (Processo Penal, ed. Atlas, 17? edição, pág. 95). Destarte, é necessário um mínimo de plausibilidade de acusação para ser possível a apuração do crime de falsidade ideológica imputada ao paciente. Porém, o que se depreende dos documentos juntados aos autos demonstra que o paciente agiu simplesmente no cumprimento dos termos da portaria expedida pelo delegado PAULO ROBERTO RODRIGUES JODAS, vez que cumulou os plantões policiais das cidades de Hortolândia e Monte Mor, e posteriormente, assinou o expediente desta última, na cidade de Hortolândia. Exatamente como determinado na portaria (item “2”, alínea “d”). Tendo em vista isso, não pode o paciente, que apresentou inconformismo diante desta atitude institucional, e documentou este inconformismo nos ofícios endereçados à Corregedoria da Instituição e ao Poder Judiciário, ser punido com o constrangimento de ser indiciado em inquérito policial. Resta claro nos autos, e pelas informações prestadas pelas autoridades coatoras, que o fato é este. Este juízo entende que, por este fato, não pode haver indiciamento já que não estão presentes elementos mínimos de atitude dolosa por parte do impetrante. Diante disso, se verificam presentes no caso vertente a prática, em detrimento do paciente, de ilegalidade, abuso e constrangimento passíveis de correção pela via do habeas corpus. Posto isto, julgo procedente a ação constitucional em apreço, para conceder a ordem de habeas corpus impetrada em favor de ROBERTO CONDE GUERRA, na qual figura como autoridade coatora LUIS ANT?NIO LOUREIRO NISTA, Delegado de Polícia de Hortolândia e EDUARDO ALBERTO PINCA, Delegado da 9ª Corregedoria Auxiliar no sentido de impedir seu indiciamento nos autos de IP 59/09. P. R. I. C. Hortolândia, 23 de agosto de 2010.

  77. SE O DONO DO FLIT DISSE QUE É MENTIRA, ENTÃO É ! SERIA INTERESSANTE VER SUA CARA QUANDO UM FAMILIAR SEU FOSSE ATENDIDO POR ALHEIOS AO QUADRO DA POLÍCIA CIVIL E ALI ELE(A) ABRIR SEU SOFRIMENTO COM PESSOAS SEM COMPROMISSOS ÉTICOS E LEGAIS , AI VOSSA SENHORIA IRIA TER UM CHOQUE AO CONFRONTAR COM A MENTIRA DITA LOGO ACIMA E CERTAMENTE PEDIRIA DESCULPAS QUANDO AFIRMA QUE É MENTIRA QUE OS DELEGADOS NÃO ESTÃO SUCATEANDO A POLÍCIA E SIM RESOLVENDO OS PROBLEMAS DE FALTA DE PESSOAL COM PESSOAS ALHEIAS QUE SÃO MELHORES COMO V.Sª DISSE LOGO ACIMA…… MEU CARO GUERRA, COM TODO RESPEITO, NÃO PENSE APENAS NO HOJE E EM VOCÊ, ACREDITE QUE TEMOS A OBRIGAÇÃO DE CONSTRUIR UM MUNDO MELHOR PARA NOSSOS FILHOS E NETOS, NÃO ADIANTA TAMPAR O SOL COM A PENEIRA, MESMO PORQUE NINGUÉM TEM QUE MAQUIAR NADA, NINGUÉM TEM QUE RESOLVER PROBLEMAS QUE NÃO SÃO SEUS, NEM MESMO A AUTORIDADE POLICIAL. MUITO BONITO SOLUCIONAR A FALTA DE PESSOAL DEPRECIANDO AS DEMAIS CARREIRAS, MUITO BELO, MUITO DIGNIFICANTE HEHEHE SE NÃO FOSSE DEPRIMENTE. ALGUÉM JÁ VIU DELEGADO AH-DOC? FALANDO NISSO CADE OS SINDICATOS PARA FAZER FRENTE AO COMBATE Á ESSAS DECISÕES DESVAIRADAS ? É O QUE PENSO E O QUE ESCREVI É A MAIS PURA E CRISTALINA REALIDADE, SEM QUALQUER VAIDADE OU CORPORATIVISMO ! HEHEHE MANDA A SUA AGORA KKK FORTE ABRAÇO , SOU SEU ADIMIRADOR MAS AGORA VOCÊ FOI MAL hehehehe.

  78. exescravão
    O Escrivão – há muito tempo – apenas preenche mal e porcamente os formulários policiais, nem sequer se preocupam com a apresentação e correção ortográfica dos próprios atos.
    Salvo honrosas exceções, mesmo possuidores de NU, fazem tudo nas coxas.
    Tente solicitar da maioria dos escrivães uma simples certidão de objeto e pé?
    Carreira única é muito boa sob o regime da CLT, sem muitas garantias e sem estabilidade!
    Não correspondeu : e-mail avisando para passar no RH.

  79. ZÉ disse:
    01/10/2015 ÀS 17:22
    Porque ao invés de tentarmos achar um culpado para a situação atual da PC, não nos unimos? Os delegados poderiam tomar a frente e chamar todos os sindicatos e associações para discutir um novo modelo de PC. Que tal começar com a tão falada reestruturação de carreiras? Acabar com carreiras que não tem razão de existir e tranforma-las em outra com alguma utilidade prática! A verdade é que precisamos de mais investigadores e escrivães! Porque não acabam com as demais carreiras e a pessoa poderia optar por uma das duas. Fortaleceria a instituição, uniria os colegas que hoje brigam por causa do nome da carreira e ganhariamos mais funcionários nas carreiras que realmente precisamos! Fica a dica!

    Não pode Zé, sabe porque? é mais fácil dominar aqueles que não são concursados, eles não questionam nada e dizem amém para tudo e todos ! Os concursados questionam, reclamam, batem de frente, exigem, então seria melhor pessoas alheias ao quadro de funcionários kkkk melhor para os Delegados , mas para a sociedade jamais seria bom, portanto a reestruturação não é benéfica aos Delegados ou você acha que se fosse eles não teriam ido atrás á muito? eles só pensam neles próprios e querem tudo e todos á sua volta, não é atoa que a PM esta engolindo a Civil á anos e agora já estão preparando o golpe de misericórdia, isso tudo por culpa dos Delegados que se esqueceram que a Polícia Civil é muito mais que suas vaidades e interesses. Veja bem outro caso silencioso que vem ocorrendo e todos se fazem de cegos,mudos e surdos, é o caso dos Agentes Policiais (motoristas), veja a grande quantidade de admissão de Agentes e não de Investigadores e Escrivães, é mão de obra barata e fazem de tudo, mais como Investigadores e assim vai se perpetuando a maquiagem na Polícia.

  80. JOGAR AREIA NA CARREIRA DOS OUTROS É SUJEIRA !!!

    Meu caro, fui delegado por 24 anos!
    Trabalhei em Hortolândia – Região Metropolitana de Campinas – de 2008 a 2011.
    Sei do compromisso ético e moral da maioria dos policiais dessa região e, também, do valor dos funcionários da municipalidade, terceirizados e estagiários.
    Fazer a máquina andar é problema do Delegado; já que o estado não contrata é seu dever buscar alternativas ( desde que legais ).
    Não está depreciando ninguém!

  81. Como não esta depreciando? usa guardas e estagiários para resolver os problemas de falta de profissionais, desse jeito vai abrir concurso quando? vai melhorar os salários quando? vai valorizar os profissionais quando? vai na empresa privada e veja se o torneiro mecânico faz serviços de eletricista ? se ele fizer o sindicato cai de pau na empresa ! cada qual no seu quadrado, se não fosse assim qualquer um poderia ser policial sem concursos , nunca \Delegados é claro kkkk pimenta nos olhos dos outros não arde né?

  82. Ao delegado de polícia cumpre concretizar o princípio da continuidade do serviço público, assim lhe é permitido empregar os institutos da suplência, delegação e substituição no caso de vacância temporária.

    Tente ingressar com uma representação por improbidade administrativa contra delegado que supre os claros de sua Unidade com trabalhadores temporários e servidores emprestados por outros órgãos e setores da Administração?

    Você não faz parte de empresa privada!

    Anotando-se que nunca vi funcionários terceirizados e da prefeitura secretariando inquéritos , realizando prisões, investigações e portando arma de fogo.

  83. JClaudio:

    Para ser desvendada a dúbia personalidade da polícia militar (obrigado pela dica de grafá-la com iniciais minúsculas) bastam três entidades:

    Freud: para explicar;
    Einstein: para entender;
    Deus: para ter dó!

    Impressionante como essa fábrica de covardes (involuntários) consegue enganar tanto!

    Conheci e ainda conheço centenas de seus integrantes. Individualmente: honestos, responsáveis, chefes de famílias, dentre outra virtudes. Porém, vejamos a maldita tradição do “ninguém viu”:

    “Ninguém viu” nada de errado no gravíssimo acidente, em 17/08/96, provocado pelas viaturas M-10220 e M-10290!

    Fato antigo!!!!!!! Papo furado!!!!! A imagem da polícia militar mudou!!!!

    Mudou: para muito pior. Digo isso, e, provo: se atualmente, com uma câmera em cada esquina e um celular em cada mão, esses mesmos individualmente honestos são flagrados em atitudes bestiais de feras indomáveis, quando aglomerados, imaginemos do que foram capazes no “tempo do onça” e do “orelhão”

  84. Ao delegado de polícia cumpre concretizar o princípio da continuidade do serviço público, assim lhe é permitido empregar os institutos da suplência, delegação e substituição no caso de vacância temporária.

    Tente ingressar com uma representação por improbidade administrativa contra delegado que supre os claros de sua Unidade com trabalhadores temporários e servidores emprestados por outros órgãos e setores da Administração?

    Você não faz parte de empresa privada!

    Anotando-se que nunca vi funcionários terceirizados e da prefeitura secretariando inquéritos , realizando prisões, investigações e portando arma de fogo.

    ///////////////////////////////////

    Guerra parece que nunca veio a São Paulo, logo no 1o. DP – SÉ que hoje fica na Liberdade já encontraria alguns, se não aposentaram, funcionários do serviço de agua e esgoto de SP e empresas públicas , autarquias fechadas exercendo como escrivão adoc , e na DP do Aeroporto de Guarulhos tem um monte da Prefeitura de Guarulhos, talvez mais funcionários da prefeitura do que da polícia.

  85. ENQUANTO OS CÃES LADRAM…..A CARRUAGEM PASSA, OLHA MAIS VITÓRIAS DOS PMs. POLÍCIA CIVIL SÓ DESCENDO LADEIRA ABAIXO ! o macaco tá certo ! kkkkkk

    Câmara aprova fim da prisão disciplinar para PM e bombeiro militar
    Proposta que será enviada ao Senado proíbe o uso de medidas restritivas de liberdade, como a prisão preventiva ou temporária, para punir militares envolvidos em faltas disciplinares

    POR AGÊNCIA CÂMARA | 01/10/2015 23:09
    CATEGORIA(S): DIREITOS HUMANOS, NOTÍCIAS, OUTROS DESTAQUES
    TWEET Share COMPARTILHAR IMPRIMIR
    O Plenário da Câmara aprovou nesta quinta-feira (1º), em votação simbólica, proposta que extingue a pena de prisão como forma de punir faltas disciplinares cometidas por policiais e bombeiros militares. A medida está prevista no Projeto de Lei 7634/14, dos deputados Subtenente Gonzaga (PDT-MG) e Jorginho Mello (PR-SC).

    O texto aprovado, que segue para o Senado, traz modificações adotadas pela Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado. Uma delas também proíbe o uso de medidas restritivas de liberdade, como a prisão preventiva ou temporária, para punir militares envolvidos em faltas disciplinares. O texto original elimina apenas as medidas privativas de liberdade, como reclusão e detenção.

    Para o Subtenente Gonzaga, a proposta é o maior tratado de cidadania para policiais e bombeiros do Brasil, garantindo a eles direitos já assegurados pela Constituição brasileira a todos os cidadãos, como acesso ao devido processo legal, à presunção da inocência e à ampla defesa.

    “É uma prisão humilhante, uma realidade humilhante. Pode ser causada por um sapato mal engraxado, por uma barba mal feita e até por uma farda mal passada. Esse projeto traz dignidade e cidadania a policiais e bombeiros”, disse o deputado.

    O parlamentar acrescentou que o texto foi discutido com os ministérios da Justiça; da Defesa; com representantes dos comandos da polícia; e com a secretaria nacional de direitos humanos.

    O deputado Alberto Fraga (DEM-DF) comentou o constrangimento sofrido por militares presos por questões disciplinares ao explicar a punição para familiares, como filhos, por exemplo. “Você chega a casa e seu filho pergunta: papai você estava preso? Você é bandido?” disse.

    A proposta cria ainda, por lei específica, o Conselho de Ética e Disciplina Militar para bombeiros e PMs e prevê que os citados em processos disciplinares tenham direito ao contraditório e à ampla defesa. De acordo com o texto, a medida não restringe a aplicação do Código Penal Militar, no caso específico de crimes militares.

    Também autor do projeto, o deputado Jorginho Melo disse que não há mais espaço nos dias atuais para tirar a liberdade de militares por conta de faltas disciplinares simples, como, por exemplo, a chegada tardia ao trabalho.

    O deputado Cabo Sabino (PR-CE), que viveu a experiência de ser preso, disse que o projeto corrige injustiças cometidas a mais de 700 mil profissionais da segurança pública.

    O texto aprovado altera o Decreto-Lei 667/69, que trata da reorganização das Polícias Militares e dos Corpos de Bombeiros Militares. A regra atual prevê que as PMs serão regidas por documento semelhante ao regulamento disciplinar do Exército.

  86. Sergio disse:
    01/10/2015 ÀS 23:50
    Ao delegado de polícia cumpre concretizar o princípio da continuidade do serviço público, assim lhe é permitido empregar os institutos da suplência, delegação e substituição no caso de vacância temporária.

    Tente ingressar com uma representação por improbidade administrativa contra delegado que supre os claros de sua Unidade com trabalhadores temporários e servidores emprestados por outros órgãos e setores da Administração?

    Você não faz parte de empresa privada!

    Anotando-se que nunca vi funcionários terceirizados e da prefeitura secretariando inquéritos , realizando prisões, investigações e portando arma de fogo.

    ///////////////////////////////////

    Guerra parece que nunca veio a São Paulo, logo no 1o. DP – SÉ que hoje fica na Liberdade já encontraria alguns, se não aposentaram, funcionários do serviço de agua e esgoto de SP e empresas públicas , autarquias fechadas exercendo como escrivão adoc , e na DP do Aeroporto de Guarulhos tem um monte da Prefeitura de Guarulhos, talvez mais funcionários da prefeitura do que da polícia.

    o povão pensa que são policiais, pior, conta tudo sobre sua vida pensando que esta falando com pessoa capacitada e no fim o coitado esta se abrindo com o cara do esgoto kkkkkkk e o Guerra faz essa explicação que além de ser imoral, isso é coisa dos tempos da ditadura esse negócio de nomear ah-doc , porém permanece até hoje uma situação vergonhosa dessa ! é preciso moralizar os serviços públicos, mas o loby de meia dúzia ainda permanece em alta…..hehehe brazirzim de tupiniquins e das bananas kkkkkk é simplesmente imoral a permanência de pessoas alheias ao serviço policial nas delegacias…..eu repudio veementemente , tem que ser concursados e capacitados para trabalhar nas Delegacias ! essas coisas do tempo do coronelismo não faz sentido nos dias atuais, faz é vergonha !

  87. As PMs são forças auxiliares do EXÉRCITO todavia seus poderes foram tirados pelo “governo” COMUNISTA que hoje rege o Brasil e todos os Governadores Estaduais … com a volta abençoada pelo TODO-PODEROSO das FORÇAS ARMADAS, estes poderes retirados pelos MALDITOS COMUNISTAS DIABÓLICOS serão IMEDIATAMENTE restaurados, assim como os poderes que foram também roubados das POLÍCIAS CIVIS estaduais … e teremos então um NOVO PAÍS e estes bandidos TRAIDORES DA PÁTRIA serão sumariamente FUZILADOS. E eles passarão a governar sabe aonde ? No inferno, junto dos com seus amigos íntimos, os demônios !

  88. A PM não deve combater o crime com violência, bandido (vítima da sociedade) deve ser combatido entregando lhe rosas vermelhas, soltando pombinhas brancas e fazer o simbolo do instituto sou da paz.

  89. Bom dia!

    Senhoras e Senhores.

    Em síntese:

    “Enquanto existir otário, vai existir estelionatário”.

    Em síntese:

    Enquanto existirem certos pensamentos negativos e lideranças de incompetentes, estes descalabros persistirá.

    Em síntese:

    Enquanto existir políticos nefastos dando pitacos ou colocando o dedo na sopa alheia, nada se resolverá.

    Em síntese:

    Enquanto administradores acharem que ganham muito dinheiro com a desgraça do povo, nada irá se equilibrar.

    Em síntese:

    … até o fim dos tempos…

    Caronte.

  90. Justiça manda fechar presídio de PMs após agressão a juíza
    Daniela Barbosa foi cercada e ameaçada por presos quando fazia inspeção no BEP

    por Chico Otávio, Elenilce Bottari e Marco Grillo*
    01/10/2015 16:37 / Atualizado 01/10/2015 22:26
    A juíza Daniela Barbosa: agredida por presos no BEP – Roberto Moreyra / Agência O Globo

    Publicidade

    RIO — O juiz titular da Vara de Execuções Penais (VEP), Eduardo Oberg, determinou nesta quinta-feira a interdição do Batalhão Especial Prisional (BEP), em Benfica, e a transferência dos 221 detentos da unidade depois que a juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza e seus seguranças foram agredidos durante uma inspeção. Por volta das 14h30m, a magistrada foi cercada e ameaçada por presos quando tentava entrar na galeria E, no terceiro andar do BEP, que abriga policiais à espera de julgamento. Integrantes de sua escolta, que conta com cerca de 15 agentes, intervieram e foram golpeados, inclusive com pauladas, por pelo menos quatro internos. Daniela teve a blusa rasgada, perdeu os óculos e um sapato na confusão. O tumulto foi registrado por câmeras do circuito interno de segurança.

    Acuada, ela foi embora e, pouco tempo depois, voltou ao BEP com o apoio de policiais dos batalhões de Choque e de Operações Especiais (Bope). A magistrada identificou cada um dos agressores — que foram levados para autuação na Delegacia Judiciária e, em seguida, para Bangu 1— e concluiu normalmente a inspeção. No início da noite, Oberg ordenou o fechamento do BEP e a transferência dos presos em até 72 horas. À noite, o presidente do Tribunal de Justiça do Rio, desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, disse que a forma como será feita a transferência poderá ser “reavaliada”.

    ADVERTISEMENT
    — Não se trata de retaliação (o fechamento). A unidade demonstrou não ter qualquer segurança para guardar aqueles presos. Por isso, estou determinando a interdição do BEP e a transferência dos internos a partir de amanhã (sexta-feira) para outras unidades da Secretaria de Administração Penitenciária, em Niterói e Bangu. O que aconteceu foi um absurdo — afirmou Oberg.

    ‘Eles me cercaram e minha escolta me defendeu, mas estou com a blusa rasgada. Perdi meu sapato e meus óculos. Ainda estou muito nervosa. O clima ainda está muito tenso aqui. Não consigo nem falar sobre o que aconteceu’
    – Daniela Barbosa Assumpção de SouzaJuíza

    MILICIANO TERIA INICIADO TUMULTO

    Segundo Daniela, a confusão começou quando um dos presos “perdeu o controle” e iniciou um quebra-quebra. Em seguida, um outro detento começou a insuflar os demais contra ela, que foi cercada e hostilizada por um grupo de 20 a 30 detentos. A juíza acredita que o responsável pelo início do tumulto é um miliciano.

    A notícia da agressão chegou rapidamente ao Tribunal de Justiça, onde acontecia um seminário sobre violência e corrupção, e causou revolta entre magistrados. Depois de telefonar para a juíza, o presidente do órgão, desembargador Luiz Fernando Ribeiro de Carvalho, repudiou o episódio:

    — Essa situação é absolutamente inadmissível. Uma juíza foi fazer uma inspeção dentro do Batalhão Especial Criminal, onde policiais militares estão ali custodiados, e sofreu uma tentativa de agressão (física). Ela só não foi agredida (fisicamente), porque sua escolta interveio, e seus seguranças foram atacados a pauladas. Ela mostrou muita firmeza e coragem. Mostrou que a magistratura do Estado do Rio de Janeiro não se curva a uma manifestação dessa. Eu tenho certeza que as autoridades do estado vão saber agir para pôr fim a esse tipo de tentativa de intimidação a um poder da República.

    BELTRAME DEFENDE MUDANÇA DO BEP

    Dentro da unidade, logo após o início da confusão, a juíza afirmou que a situação estava “tensa”.

    — Eles me cercaram e minha escolta me defendeu, mas estou com a blusa rasgada. Perdi meu sapato e meus óculos. Ainda estou muito nervosa. Não consigo nem falar sobre o que aconteceu — disse a magistrada, que deixou o BEP pouco antes das 20h.

    Questionado sobre o episódio, o secretário de Segurança, José Mariano Beltrame, disse que é antigo o pedido para que o BEP seja retirado de Benfica.

    Publicidade

    — Não chegou a ser uma rebelião, foi uma discussão entre uma juíza, seus seguranças e milicianos que estavam por ali. O Batalhão de Choque foi acionado imediatamente para evitar que maiores consequências acontecessem. Esse é um dos motivos pelo qual a gente, há tempos, pede a retirada do batalhão prisional dali e a inauguração de uma galeria específica dentro do Complexo Penitenciário de Gericinó. Agora, vamos ver se conseguimos transferir para um presídio que a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) nos proporcionou em Niterói — disse Beltrame.
    Um veículo do Bope deixa o presídio após a confusão: o batalhão foi chamado porque PMs presos no local atacaram juíza e sua escolta, que chegou a receber pauladas – Domingos Peixoto / Agência O Globo

    Por meio de uma nota, a Polícia Militar informou que está negociando, há seis meses, a transferência dos presos com a Seap. A corporação destaca que o objetivo da mudança é “garantir melhores condições de trabalho para a administração e para o Judiciário’’. A PM abriu uma sindicância para apurar a confusão.

    ADVOGADA E DEPUTADO ACUSAM MAGISTRADA

    Na porta do BEP, uma advogada que se apresentou como Fabíola, que não quis revelar o sobrenome e disse representar os policiais presos na unidade, reconheceu que um grupo cercou a juíza por não concordar com os métodos usados durante suas inspeções. Ela afirmou que a magistrada “desrespeita” os presos e os chama de “vagabundos” e “milicianos”. O deputado estadual Flávio Bolsonaro (PP) também esteve no local e repudiou as agressões, mas criticou a postura da juíza:

    — É preciso saber por que sempre há alguma alteração quando ela vem ao BEP. Não é a forma correta de tratar as pessoas.

    Em agosto, a magistrada determinou a retirada de geladeiras, camas de casal, televisores e aparelhos domésticos que foram encontrados durante uma vistoria no BEP. Também foram apreendidos R$ 3 mil em espécie e um celular, além de engradados de refrigerante e carnes que estavam sendo preparadas para um churrasco. Por causa das irregularidades, ela chegou a suspender, temporariamente, as visitas de parentes.

    Mais cedo, antes da decisão sobre o fechamento do BEP, o presidente da Associação de Magistrados do Estado do Rio de Janeiro, desembargador Rossidélio Lopes, defendeu o fechamento do presídio:

    — Não existe razão para se manter uma unidade como esta, que está sempre tendo problemas, onde há regalias para presos. O que aconteceu prova o absurdo que é o BEP.

    UMA UNIDADE COM MUITAS HISTÓRIAS DE MORDOMIAS

    O BEP tem um longo histórico de regalias desfrutadas por seus detentos — policiais militares, civis, federais e rodoviários, além de agentes penitenciários, acusados de vários tipos de crimes e à espera de julgamento. Já foram investigados casos de uso indiscriminado de celulares, visitas de garotas de programa e churrascos regados a cerveja, assim como ameaças a testemunhas e até assassinatos que teriam sido praticados por presos com permissão ilegal para cruzar os portões da unidade.

    Em 2012, um relatório da VEP revelou que detentos tinham 109 geladeiras, 52 micro-ondas, 102 televisores, 63 cafeteiras e uma máquina de fazer frango assado, e também panelas elétricas, aparelhos de som e máquinas de lavar roupa. No fim daquele ano, teve início uma reforma, determinada pela Justiça, para tentar coibir as mordomias, mas vistorias comandadas pela juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza comprovaram que o panorama não havia mudado.

    Publicidade

    Em abril, a Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap) e o comando da PM determinaram o fechamento do BEP. A previsão era que, até agosto, os detentos fossem levados para o prédio onde funcionou a antiga Penitenciária Vieira Ferreira Neto, no Fonseca, em Niterói. No entanto, as péssimas condições do imóvel forçaram um adiamento de planos. O edifício precisou passar por uma ampla reforma, que segue em andamento, sem previsão de conclusão.

    De acordo com a Seap, o atual prédio do BEP será transformado em um presídio feminino de regime semiaberto, com capacidade para cerca de 300 vagas. A administração da unidade ficará a cargo da própria secretaria. Já o novo batalhão prisional em Niterói será administrado pela PM. Em agosto, o governador Luiz Fernando Pezão ordenou, por decreto, a criação do novo BEP, que passará a ser chamado de Unidade Prisional da Polícia Militar.

    *Colaborou Guilherme Ramalho

    Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/rio/justica-manda-fechar-presidio-de-pms-apos-agressao-juiza-17663190#ixzz3nPQOrpFx
    © 1996 – 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

  91. A verdade é uma só: SE O CICLO COMPLETO PASSAR, A POLÍCIA CIVIL VAI ACABAR.
    AS INVESTIGAÇÕES DECORRENTES DO FLAGRANTE (LOCALIZAÇÃO DE TESTEMUNHA, IDENTIFICAÇÃO DE DEMAIS AUTORES, ETC), FICARÁ A CARGO DOS P2s.
    VIRÁ A TONA A SECULAR PERGUNTA: “PARA QUE SERVE UM DELEGADO DE POLÍCIA?”
    .
    VOCÊS DELEGADOS DE POLÍCIA SÃO OS ÚNICOS CULPADOS POR TUDO ISSO.
    ENQUANTO A PM É UMA CORPORAÇÃO, VOCÊS DELPOLS SE JUGAM “A POLICIA CIVIL”, ENQUANTO O RESTO, SÃO MEROS “AGENTES DO DELEGADO”.
    PARABÉNS, VOCÊS, AUTOFÁGICOS, ACABARAM COM A POLÍCIA CIVIL.
    .
    PARABÉNS PARA A POLÍCIA MILITAR, MAIS UMA DERRUBADA.

  92. Edição do dia 01/10/2015

    01/10/2015 21h25 – Atualizado em 01/10/2015 21h25

    Juíza diz que foi agredida em visita a prisão de policiais no Rio
    Na visita, juíza conta que foi recebida com hostilidade por grupo de PMs.
    Tribunal de Justiça do Rio determinou o fechamento imediado do batalhão.
    A Justiça do Rio de Janeiro mandou fechar o Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar. Uma juíza da Vara de Execuções Penais foi agredida por presos de lá, durante uma inspeção.

    A confusão começou quando a juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza foi vistoriar celas e as galerias. Duzentos e vinte e um policias militares, acusados dos mais diversos crimes, estão detidos no local aguardando decisão judicial.

    Daniela Souza é considerada linha dura. Em agosto passado ela denunciou privilégios dos presos que, de acordo com a juíza, tinham churrasco e visitas íntimas sem autorização.

    Na visita surpresa desta quinta, ela conta que foi recebida com hostilidade por um grupo de PMs. Foi cercada. A escolta da juíza tentou intervir, mas também foi agredida. Daniela Souza teve a blusa rasgada, perdeu os óculos e os sapatos e foi obrigada a deixar o presídio.

    A juíza voltou com reforço policial: Batalhão de Choque, Operações Especiais e Corregedoria da Polícia Militar e fez a vistoria.

    Por causa da agressão, o Tribunal de Justiça do Rio determinou o fechamento imediado do Batalhão Especial Prisional.

    O deputado Flávio Bolsonaro da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio criticou a transferência.

    “Uma insanidade uma decisão como esta. Tem que ser reformada urgentemente. Coloca não apenas a vida dos policiais em risco, a dos seus familiares em risco como coloca a própria tranquilidade do sistema penitenciário em risco. São policiais militares que estão aguardando o julgamento. Muitos voltarão a trabalhar nas ruas normalmente e ao serem tratados como bandidos por uma pessoa representando o estado se sentiram indignados”, disse o deputado estadual Flávio Bolsonaro, PP, comissão Direitos Humanos – ALERJ.

    O secretário de segurança do estado já pedia a desativação do presídio militar. “E este é um dos motivos que a gente há tempo pede a retirada do Batalhão prisional dali, porque ele e não é um lugar prisional. Aquilo era um batalhão de polícia”, destacou José Mariano Beltrame, secretário de Segurança Pública-RJ.

    “Ela vai fazer uma inspeção para a garantia dos direitos dos próprios presos e não pode se ver diante de uma tentativa covarde de intimidação. Fatos como esse não podem e não devem se repetir”, disse o desembargador Luiz Fernando Ribeiro De Carvalho, presidente do Tribunal de Justiça-RJ.

    Ainda cabe recurso contra a decisão que determinou a transferência do batalhão. A juíza Daniela Souza não quis comentar o assunto, só disse que nunca se dirigiu aos presos como se fossem bandidos. Na noite desta quinta-feira (1), o presidente do Tribunal de Justiça do Rio informou que vai reavaliar a decisão de fechar o Batalhão Prisional da Polícia Militar.

    http://g1.globo.com/jornal-nacional/noticia/2015/10/juiza-diz-que-foi-agredida-em-visita-prisao-de-policiais-no-rio.html

  93. Edição do dia 01/10/2015

    01/10/2015 21h25 – Atualizado em 01/10/2015 21h25

    Juíza diz que foi agredida em visita a prisão de policiais no Rio
    Na visita, juíza conta que foi recebida com hostilidade por grupo de PMs.
    Tribunal de Justiça do Rio determinou o fechamento imediado do batalhão.
    A Justiça do Rio de Janeiro mandou fechar o Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar. Uma juíza da Vara de Execuções Penais foi agredida por presos de lá, durante uma inspeção.

    A confusão começou quando a juíza Daniela Barbosa Assumpção de Souza foi vistoriar celas e as galerias. Duzentos e vinte e um policias militares, acusados dos mais diversos crimes, estão detidos no local aguardando decisão judicial.

    Daniela Souza é considerada linha dura. Em agosto passado ela denunciou privilégios dos presos que, de acordo com a juíza, tinham churrasco e visitas íntimas sem autorização.

    Na visita surpresa desta quinta, ela conta que foi recebida com hostilidade por um grupo de PMs. Foi cercada. A escolta da juíza tentou intervir, mas também foi agredida. Daniela Souza teve a blusa rasgada, perdeu os óculos e os sapatos e foi obrigada a deixar o presídio.

    A juíza voltou com reforço policial: Batalhão de Choque, Operações Especiais e Corregedoria da Polícia Militar e fez a vistoria.

    Por causa da agressão, o Tribunal de Justiça do Rio determinou o fechamento imediado do Batalhão Especial Prisional.

    O deputado Flávio Bolsonaro da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa do Rio criticou a transferência.

    “Uma insanidade uma decisão como esta. Tem que ser reformada urgentemente. Coloca não apenas a vida dos policiais em risco, a dos seus familiares em risco como coloca a própria tranquilidade do sistema penitenciário em risco. São policiais militares que estão aguardando o julgamento. Muitos voltarão a trabalhar nas ruas normalmente e ao serem tratados como bandidos por uma pessoa representando o estado se sentiram indignados”, disse o deputado estadual Flávio Bolsonaro, PP, comissão Direitos Humanos – ALERJ.

    O secretário de segurança do estado já pedia a desativação do presídio militar. “E este é um dos motivos que a gente há tempo pede a retirada do Batalhão prisional dali, porque ele e não é um lugar prisional. Aquilo era um batalhão de polícia”, destacou José Mariano Beltrame, secretário de Segurança Pública-RJ.

    “Ela vai fazer uma inspeção para a garantia dos direitos dos próprios presos e não pode se ver diante de uma tentativa covarde de intimidação. Fatos como esse não podem e não devem se repetir”, disse o desembargador Luiz Fernando Ribeiro De Carvalho, presidente do Tribunal de Justiça-RJ.

    Ainda cabe recurso contra a decisão que determinou a transferência do batalhão. A juíza Daniela Souza não quis comentar o assunto, só disse que nunca se dirigiu aos presos como se fossem bandidos. Na noite desta quinta-feira (1), o presidente do Tribunal de Justiça do Rio informou que vai reavaliar a decisão de fechar o Batalhão Prisional da Polícia Militar.

  94. JClaudio em 01/10/2015 às 13:12
    Alguns falam dessa porcaria de GAT, como se todos os delegados ganhassem. Eu respondo por quatro delegacias uma cadeia pública e dois municípios nos plantões noturnos feriados e finais de semana e não recebo um centavo a mais por isso. Meu pagamento esta disponível para quem quiser ver, 11 mil e pouco bruto e 7,8 liquido. Vejo alguns falando besteira que vendemos os operacionais por causa de GAT, ADPJ e outras migalhas do governo. A grande verdade, é que as demais carreiras não buscam seus interesses e muitos vivem conspirando contra nós delegados.

    Outras idiotices que falam é porque o Escrivão digita as peças do inquérito, pode presidi-lo. No Judiciário são os Escreventes quem digitam tudo, inclusive as sentenças, nem por isso poderão presidir os processos, no MP idem.

    Existem, na Administração Pública, cargos de direção e de execução, ou nosso é de direção.
    /////////////////

    Desculpe excelência, mas já esta ganhando mais do que merece pelo que faz. Se tudo que diz que faz fosse feito mesmo pelo senhor e não pelos outros não haveria tempo para tudo, mas garanto que quem tem feito esta ganhando bem menos.

  95. Putz doí as bolas ver Delegados dizerem que não são eles culpados pela atual conjuntura da Civil. Aí defendem que brigas salariais e melhorias na carreira devem ser praticados pelos sindicatos das carreiras…Oraaaaa…
    Os dirigentes da casa dizem que não podem lutar pelas carreiras dos outros (detalhe: falam que só tem q administrar e o resto é cada um por si) bom então vejamos… Vc tem várias carreiras subordinadas a vc, como Delegado, e estas carreiras estão ”passando fome”, e são elas que possibilitam o desenvolver de seu trabalho, vc não tem o dever de ajudá-las? De acordo com nossos ilustres de atualmente não!! Se vc quer beneficio ou melhoria vc vai falar direto com o Rei pq o meu eu já fiz!!!!
    Tipico do Povo Brasileiro, não pensa em conjunto, pensam mais em si mesmo e depois dá um jeitinho no resto.
    Só para completar… Minha carreira não tem sindicato tampouco associação… Quem vai lutar pelos interesses da minha carreira?
    Aí vai responder igual a um Tira escroto que posta aqui e o Fabio do SIPOL: Ué monta vc um!!! Resposta brilhante né. Quando ficam sem respostas falam isso. Montar um sindicato a uma carreira que possui apenas 300 integrantes em todo o Estado?
    A desunião já veio de baixo e a Lei do cada um por si já é antiga… Vide NU dos Escribas e Tiras, agora a bola da vez são os Delegados.
    Tomara que venha o ciclo completo, porém sou anos luz a favor de uma policia unica com planos de carreira (para justamente não desprestigiar os que pegaram a fila maior… Delegados e Oficiais e ainda valorizar o servidor que tem interesse em desempenhar um bom trabalho ou ainda pensa na população).

    SE A CIVIL AFUNDAR SERÁ POR DEMÉRITO PRÓPRIO DA CARREIRA DE DELEGADO DE POLÍCIA. PQ PERITO E LEGISTA NÃO PODEM FAZER NADA. (Mas de acordo com os doutos a culpa é unica e exclusivamente do Governo)

    Não irá demorar e estes mesmos Delegados que dizem que cada carreira deve lutar por si por meio de sindicatos e associações irão querer nos usar de massa de manobra (igual outras carreiras tb já fizeram por aqui). Parece o Pai que não reconhece o filho e diz para o mesmo que se ele quiser comer q vá trabalhar, pedir ajuda do conselho tutelar ou mendigar para o Governo, o famoso não sei de nada dá seus pulos aí.

  96. Quer meu apoio e do restopol
    Só falta o aux .alimentação igual da PM
    Salário de Agente Policial e Carcereiro igual o do Agente de Telecomunicações.
    Para Editar uma portaria DGP30 onde todos fazem tudo e não pedir salário igual a todos.
    NÃO FOI O FAXINEIRO QUE FEZ ISSO E SIM O DG.

  97. Me expliquem, porque quando os distritos da polícia civil de são pulo sofrem com ameaças de violência veículos suspeitos e outros etc eles’ o policiais civis ligam 190? eu queria é entender é entender…estranho eu te odeio mas quando preciso de ajuda eu te chamo ummmmmmmmmmmmmmmmmmm

  98. Dr. Guerra, que tal falar sobre o lobby que os Doutores Cardeais (Dr. Bittencourt, Dr. Eduardo Hallage e Dr Nelson Guimarães) estão protagonizando em Brasília?

    —–
    Delegados de Polícia de SP, liderados por ex-cardeais, como o Dr. Bittencourt, Dr. Eduardo Hallage e Dr Nelson Guimarães, já estão empreendendo intenso lobby junto a todos os Poderes em Brasília, objetivando a sanção do PLC que aumentou a idade da aposentadoria compulsória para 75 anos.

    Assim que sancionado o Projeto, todos, auxiliados pelas estrelas da advocacia do Direito Administrativo, já tem prontos os mandados de segurança pedindo a imediata reintegração ao serviço público, estabelecendo por consequência a desaposentação.

    Em uma outra frente os delegados paulistas já obtiveram junto ao Gabinete do Ministro Gilmar Mendes a informação de que a ADI 5129, que questiona a LC 144/14 (aposentadoria aos 65 anos), será pautada em no máximo duas semanas. Junto aos demais gabinetes os advogados dos delegados já sondaram a opinião de alguns ministros do STF, sinalizando que a ADI será julgada procedente por ampla maioria, atribuindo inclusive efeitos ex tunc à decisão e, portanto, anulando todos os atos que determinaram a aposentadoria compulsória.

    Sendo julgada procedente a ADI que questiona a Lei dos 65 anos para compulsória e estando em vigor a nova Lei dos 75 anos já será possível a reintegração ao serviço e a designação obrigatória para os cargos, inclusive com a possibilidade de ocuparem o último cargo em comissão no momento em que ilegalmente foram aposentados compulsoriamente.
    —–

    Peraí, e depois a culpa é dos PM’s Dr.? Faça-me o favor né?! Ainda têm corajem de reclamar do Ciclo Completo?

  99. VERDADE SEJA DITA:
    .
    Sabem porque nosso Aux. Alimentação não acompanhou o da PM?
    Sabem porque nosso indice de reajuste em 2014 foi menor que o da PM?
    .
    Simples, não existe mágica. A “barganha” exercida pelos Deltas e o Governo foi assim: Sim vamos dar o adicional carreira jurídica estendida aos aposentados, mas o RESTO vai se fuder. Tudo bem para vocês? Tudo, o RESTO que se dane.

  100. Porém, nos artigos que andei lendo na internet vi alguns delegados apoiando o ciclo completo, e, dessa forma, não vou generalizar.

  101. Opinião sincera. disse:
    02/10/2015 ÀS 13:02
    Olhem esse link: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pol%C3%ADcia_de_ciclo_completo

    Mostra que apenas o Brasil, Cabo Verde e Guiné-Bissau não possuem ciclo completo de polícia. E, infelizmente, corre-se o risco de não acontecer graças ao lobby corporativista do delegados que não estão nem ai para a segurança pública.

    ==================================================================================================

    Só um PEQUENO detalhe.

    O resto do mundo possui o ciclo completo com uma polícia CIVIL. O Brasil já é uma aberração no mundo com uma polícia MILITAR preventiva (que não consegue fazer sua função e ainda quer a dos outros) e será motivo de “interdição internacional” caso venha a ter um ciclo completo militar.

  102. Vanderlei disse:
    02/10/2015 ÀS 10:18
    REAJUSTE 0% este ano. Muito obrigado Sr. governador.

    http://www.policialbr.com/governador-geraldo-alckmin-promete-0-zero-de-reajuste-salarial-para-policiais-e-bombeiros/
    _______________________________________________________________________________________________

    Está ai Vanderlei e colegas……………os políticos não estão nem ai se a insegurança mata pais de famílias e filhos…..DOS OUTROS LÓGICO……

    EM SP, ESTAMOS SENDO GOVERNADOS POR DEMÔNIOS………..e o difícil, é ver quem os apoiem…

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/06/1648979-apesar-da-crise-estados-ampliam-arrecadacao-com-reajustes-de-energia.shtml

  103. SERGIO,

    Eu citei o exemplo do GAT e ADPJ, apenas para ilustrar, pois, alguns dizem que nós vendemos os operacionais por causa dessas ninharias. Poucos recebem GAT, muitos só receberam porque entraram com ações judiciais. A grande injustiça do GAT é não ser pago para toda a equipe plantonista e apenas para o Delegado. Por que suas instituições de classe não ajuízam as ações pertinentes, exigindo igual gratificação?

    Eu discordo de você, quando diz que estou ganhando bem, essa remuneração deveria ser o piso da Polícia Civil, ou seja, o menor salário.

    Volto a dizer mais uma vez, o cargo de Delegado de Polícia é cargo de direção, o Delegado deve dizer o que deve ser feito, assim são os cargos de direção e de chefia.

    Alguns policiais nossos que defendem o ciclo completo da PM já viu algum oficial da PM apresentando ocorrência, ou fazendo patrulhamento ostensivo, exceto, tenentes?

    Em todas as instituições existem quem faz e quem manda fazer. E tanto um quanto outro tem seu mérito.

    Abraço.

  104. Hélio disse:

    30/09/2015 às 20:22

    Quem não aceita é o pessoal do jotinha, o POVO quer bandido deitado, e quando mais bandido morto, mais prestigio a PM ganha
    ——————————————————————————————————————————————————————–
    NESSE PESSOAL DO “JOTINHA” ESTÃO INCLUIDOS OS OFICIAIS DO COMANDO GERAL ENVOLVIDOS NO DESVIO DOS 10 MILHÕES DE REAIS E OS RELIGIOSOS (PADRE CAPELÃO) DA PM?

  105. OPINIÃO SINCERA,

    Como o senhor é um pesquisador das polícias do mundo e conhece os países onde existem polícias sem “ciclo completo”, por favor nos diga em quais países com “ciclo completo” ele é feito por policias militares?

    O motivo de não existir ciclo completo, exceto na polícia federal, é justamente esse, por termos polícias militares na segurança pública. Porque salvo raras exceções, militares não podem investigar civis.

    Mesmo a Justiça Militar da União, com competencia para julgar militares (militares de verdade) e civis, restringe ao máximo o julgamento de civis, pois, a ONU já disse inúmeras vezes que em tempo de paz e de normalidade institucional militares não podem julgar civis, nem tampouco, investigá-los. Sei que a ONU não é uma organização isenta, imparcial, etc., mas é coerente o que afirma.

    O desmilitarização da milicia e a unificação das polícias deve preceder a qualquer “ciclo completo”.

    Abraço.

  106. Criticar é fácil, ajudar não… disse:
    02/10/2015 ÀS 13:33
    Vanderlei disse:
    02/10/2015 ÀS 10:18
    REAJUSTE 0% este ano. Muito obrigado Sr. governador.

    http://www.policialbr.com/governador-geraldo-alckmin-promete-0-zero-de-reajuste-salarial-para-policiais-e-bombeiros/
    _______________________________________________________________________________________________

    Está ai Vanderlei e colegas……………os políticos não estão nem ai se a insegurança mata pais de famílias e filhos…..DOS OUTROS LÓGICO……

    EM SP, ESTAMOS SENDO GOVERNADOS POR DEMÔNIOS………..e o difícil, é ver quem os apoiem…

    http://www1.folha.uol.com.br/poder/2015/06/1648979-apesar-da-crise-estados-ampliam-arrecadacao-com-reajustes-de-energia.shtml

    O seu comentário aguarda moderação.

  107. Discordo……………Tem culpa sim e vou te explicar porque:

    Quem administra a Polícia Civil ? O Delegado de Polícia.

    Quem senta à mesa com o Secretário de Segurança e o Governador ? O Delegado de Polícia.

    O nosso Conselho é formado por qual carreira exclusivamente ? Delegados de Polícia.

    ENTÃO, QUEM TEM VOZ ATIVA PARA PLEITEAR NOSSOS DIREITOS ?

    Será que o DG tem medo de falar para o SSP que os operacionais estão descontentes, pois estão recebendo

    R$120,00(quando recebem) de diária alimentação, frente a R$580,00 pago aos PMs ?

    Que para os PMs se cumpre a Lei da Aposentadoria Especial com Integralidade e Paridade e para a PC, se utiliza fórmulas

    de aposentadorias do INSS ? Então desconstitua nossa condição de POLICIAIS……nos condicione a simples funcionários

    públicos e devolveremos nossos distintivos e armas.

  108. Sexta-feira, 02 de outubro de 2015 – 10h17
    Após denúncia da RB, escrivão que cobrou propina é afastado e deverá ser expulso da polícia
    Ele foi flagrado ameaçando e cobrou 500 reais de propina de uma empresária.

    A decisão foi anunciada pelo delegado-seccional Sul de São Paulo, responsável pelo Setor de Precatórias, onde o funcionário é o responsável pela “chefia de precatórias”.

    Se dizendo “indignado”, Carlos Carrasco promete investigar todos os procedimentos feitos pelo escrivão, além dos inquéritos realizados pelo policial.
    .
    http://radiobandeirantes.band.uol.com.br/conteudo.asp?ID=762800

  109. UM DIA PERGUNTEI PARA O DELEGADO TITULAR DA MINHA UNIDADE ,O PORQUE DO GOVERNO DAR AUMENTO DIFERENCIADO NA POLICIA CIVIL (ELES TIVEREM AUMENTO , ESCRIVÃES E TIRAS TAMBEM POR CONTA DO N.U.) E O CHAMADO RESTOPOL APENAS AQUELES MISEROS 6% QUE JA FAZ 2 ANOS E O DELEGADO NA MAIOR CARA DE PAU ME DISSE SIC. NÃO POSSO FAZER NADA POR VCS ,VCS QUE BRIGUEM PELOS DIREITOS DE VCS ,O PROBLEMA E DE VCS…E HOJE VEJO A DRA.MARILDA PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS DELEGADOS PEDINDO PARA AS CATEGORIAS POLICIAIS TODAS SE UNIREM NA ASSEMBLEIA PARA PEDIREM O INDEFERIMENTO DO CICLO COMPLETO SÓ TENHO UMA COISA PARA FALAR PARA OS SENHORES DELEGADOS ……FODA-SE O PROBLEMA DISSO É DE VCS….EU NUNCA IREII APOIAR NADA QUE SEJA PARA MANTER O PODER QUE VCS MESMO ABRIRAM MÃO ….E OLHA DOUTORES EM 2008 EU ESTAVA LÁ EM FRENTE AO PALACIO DO GOVERNO LEVANDO GAS NA CARA E BALA DE BORRACHA …O PROBLEMA E DE VCS…EU E COM CERTEZA NENHUM COLEGA POLICIAL OPERACIONAL VAI LUTAR POR ISSO …ESTÃO PERDENDO TUDO KKKKKKKKK ATÉ O BICHO VÃO LEGALIZAR …

  110. A GRANDE VERDADE.

    A CULPA DO DESCONTENTAMENTO DOS POLICIAIS CIVIS OPERACIONAIS DE SÃO PAULO, É

    100 % POR CULPA DOS MANDANTES DA POLICIA CIVIL.QUE SÃO OS DELEGADOS.

    – A CULPA DO VASCO DA GAMA ESTAR NA MERDA É DOS DIRIGENTES DO CLUBE.

    – A CULPA DO BRASIL ESTAR NESTA CRISE É DA PRESIDENTA DILMA.

    o mesmo podemos dizer , quando vemos uma criança mal educada e sem futuro, podemos culpar os pais dessa criança.

    o que não pode , é os delegados negarem a culpa do caos que estão sofrendo os operacionais.
    o que acontecer de bom ou mal para os componentes da PC ( operacionais) podemos creditar que foi a mando dos delepols.

  111. a verdade é uma só.

    fomos abandonados pelos nossos superiores, estamos nos sentindo como viuvos largados a deus dara.

  112. C.A., a sua postagem não poderia ter sido melhor. Às vezes, uma imagem fala mais do que mil palavras; e nós, operacionais, sabemos muito bem qual é a principal função do “ganso”, seja funcionário da prefeitura ou da p.q.p., dentro de uma delegacia.

  113. Guerra, continuo discordando.

    De acordo com a realidade, eu acho que o juiz tomou a decisão correta. É numericamente impossível para os delegados tocarem os IPs. Além disso, ele teria que mandar prender muita gente mesmo.

    Agora, que o escravão tem a obrigação de elaborar portarias, despachos, fundamentar, relatar e tudo mais é novidade pra mim. E, sendo assim, o delegado perderia a sua necessidade de existir.

    E da qualidade do escravonato, como dizem “é o que tem pra hoje”. A PC sabe o quanto depende de seus profissionais, mas não valoriza. Hoje, até perito ganha mais que um escravão. E não quero que peritos ganhem menos, acho até pouco pela complexidade do trabalho. O problema é considerar que o escravão é um mero batedor de carimbo de repartição pública.

    Mas quero deixar claro que eu sou defensor da existência e da valorização dos delegados de Polícia, assim como das outras carreiras policiais que labutam faça sol, faça chuva, no dia mais claro ou na noite mais escura, deixando suas famílias para defender a sociedade cada um fazendo o que pode diante de tantas dificuldades.

    E mesmo celetista, a Carreira Única ainda valeria a pena. Ela considera conhecimento técnico, experiência e merecimento como critérios; enquanto o mero concurso público simplesmente despreza todo um saber e desmotiva os PCs.

    Ou tem alguém que acredita que mudar de classe significa algo além de parco aumento de salário?

    E só mais um registro: também sou contrário ao ciclo completo da PM. Tenho familiares e amigos PMs e respeito muito a grande maioria dos PMs que querem mesmo proteger as pessoas. Mas não vejo como uma instituição militarizada poderia atender às cautelas necessárias para uma investigação e aos atos de Polícia Judiciária.

  114. Kissi Fodas em 02/10/2015 às 18:05
    UM DIA PERGUNTEI PARA O DELEGADO TITULAR DA MINHA UNIDADE ,O PORQUE DO GOVERNO DAR AUMENTO DIFERENCIADO NA POLICIA CIVIL (ELES TIVEREM AUMENTO , ESCRIVÃES E TIRAS TAMBEM POR CONTA DO N.U.) E O CHAMADO RESTOPOL APENAS AQUELES MISEROS 6% QUE JA FAZ 2 ANOS E O DELEGADO NA MAIOR CARA DE PAU ME DISSE SIC. NÃO POSSO FAZER NADA POR VCS ,VCS QUE BRIGUEM PELOS DIREITOS DE VCS ,O PROBLEMA E DE VCS…E HOJE VEJO A DRA.MARILDA PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS DELEGADOS PEDINDO PARA AS CATEGORIAS POLICIAIS TODAS SE UNIREM NA ASSEMBLEIA PARA PEDIREM O INDEFERIMENTO DO CICLO COMPLETO SÓ TENHO UMA COISA PARA FALAR PARA OS SENHORES DELEGADOS ……FODA-SE O PROBLEMA DISSO É DE VCS….EU NUNCA IREII APOIAR NADA QUE SEJA PARA MANTER O PODER QUE VCS MESMO ABRIRAM MÃO ….E OLHA DOUTORES EM 2008 EU ESTAVA LÁ EM FRENTE AO PALACIO DO GOVERNO LEVANDO GAS NA CARA E BALA DE BORRACHA …O PROBLEMA E DE VCS…EU E COM CERTEZA NENHUM COLEGA POLICIAL OPERACIONAL VAI LUTAR POR ISSO …ESTÃO PERDENDO TUDO KKKKKKKKK ATÉ O BICHO VÃO LEGALIZAR …

    ///////////////////////////////

    Ou uma ou outra, ou você é calça branca ou ainda é paraqueda, porque senão saberia que na verdade investigadores e escrivães possuíam salario base um pouco maior que as demais classes , papiloscopistas, fotógrafos e agentes de telecomunicações, os operadores, mas certo governador que graças a Deus foi pra cova’s concedeu três reajustes consecutivos a maior para as demais classes, invertendo a diferença salarial para menor. fazendo isso na época apenas para desestabilizar a hierarquia existente onde os chefes de escrivães e investigadores passaram a receber salário menor do que o agente de telecomunicações, MAS NAQUELA OCASIÃO NENHUMA CARREIRA RECLAMOU DE TER RECEBIDO AUMENTO MAIOR, mas agora que corrigiram a pequena distorção, passando investigadores e escrivães a receber salário DE SEGUNDO GRAU , pois essa merreca de cem conto a mais não é nível superior nem aqui nem na casa do caralho, que só os peritos e médicos legistas passaram a receber nível superior.

  115. Policiais Civis recuperem seus direitos perdidos com todos estes “governos” COMUNISTAS que começaram desde a saída dos militares em 1985: façam como os CAMINHONEIROS irão fazer às 00h00 de Domingo próximo com uma PARALIZAÇÃO NACIONAL por tempo indeterminado até que a Dilma caia e o país PARE, dando início a INTERVENÇÃO MILITAR que destituirá TODOS os Governadores de todos os Estados mais todos os prefeitos e vereadores de todo o Brasil, junto com a presidANTA e os demais poderes que foram comprados pela mesma. POLICIAIS CIVIS parem também … vocês não precisam de sindicatos ou associações para pararem: SIMPLESMENTE PAREM pelo motivo que todos estão sob trabalho escravo há muito tempo ! É 100% certo que este “Governo COMUNISTA” cairá imediatamente pois com a paralisação dos caminhoneiros o BRASIL IRÁ PARAR assim como ocorreu no Chile do comunista Salvador Allende em 1973: será a mesma fórmula ! Já já começará a faltar gasolina e mercadorias e este governo COMUNISTA SATÂNICO cairá ! Não tem outra saída pois 96% da produção nacional é transportado pelos caminhoneiros ! É esperar para VER ! 05-Out-2015 !

  116. Se você já está cansado ou cansada de assistir homem beijando homem na novela da Globo e quer informações da VERDADES que estão ocorrendo na nossa amada pátria, ouça a web rádio de Curitiba-Paraná pelo:

    REDEBRASIL.NET (organização de Hudson Coelho)

  117. OPINIÃO SINCERA,

    Quem escreveu esse artigo que o senhor compartilhou o link, foi algum pesquisador civil?

    O senhor confunde polícia militar, com militarizada. Militarizada, até a GCM é, assim como a maioria das polícias do mundo, porém, militar que responde perante a Justiça Militar, Código Penal e Processual Militar, não conheço em nenhum país democrático.

    No seu exemplo, faltou citar COREIA DO NORTE, porque será?

    Nos países democráticos militares são proibidos por lei de atuarem contra os civis nacionais. O senhor sabe porquê os Estados Unidos mantêm os prisioneiros da guerra ao terror em Guantanamo? Por militares não podem investigar nem prender civis nos Estados Unidos, mas como Guantanamo fica em Cuba e os presos não são cidadãos americanos são torturados pelas polícias militares americanas (polícias militares das forças armadas).

    Pergunte aos familiares do Vladimir Herzog se gostariam de ser interrogado em um quartel da PM, caso fossem acusados de algum crime.

    Abraço.

  118. Para aqueles que postam diariamente aqui ” Cadê o Bônus ” o Bônus saiu, folha complementar de 05/10. Resolveu todos os Problemas da minha vida financeira.. kkkkkkkk Absurdo. Não quero Bônus, quero reajuste salarial, quero o fim dos adicionais e um salário único, quero o Adicional de periculosidade, quero plano de carreira, ou seja, qur 50% das vagas de Delegado sejam disputadas por policiais civis, enfim, tem que sacudir a sacola e mudar a Instituição. Do jeito que está não dá mais.

  119. Adepol e Sindepo defendem delegado e a técnica da Polícia Civil para investigar casos com explosivos
    Publicado em 02/10/2015 – 16:35 Ana Maria CamposPublicado em Sem categoria
    O embate entre policiais civis e militares a respeito dos procedimentos de investigação e desativação de explosivos ganha mais um capítulo.

    Agora a A Associação e o Sindicato dos Delegados de Polícia do Distrito Federal – ADEPOL&SINDEPO divulgam uma nota em apoio ao trabalho do delegado Fernando César Costa, chefe da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos (DRF).

    As entidades elogiam o profissionalismo e a competência do policial que comandou na semana passada a Operação Hostibus (foto). A ação desbaratou uma quadrilha com 24 pessoas envolvidas na explosão de mais de 20 caixas eletrônicos.

    Diz a nota que o delegado sempre se pautou por “critérios técnicos e eficientes para uma investigação criminal de excelência”.

    A entidade que representa os delegados ainda deixa claro o entendimento de que cabe à Policia Civil e não à Polícia Militar decidir os critérios de investigação e das operações. “A atribuição de investigar e consequentemente decidir sobre a coleta, preservação e análise de vestígios de condutas delitivas cabe às Polícias Judiciárias, Civis e Federal, por força de expresso comando constitucional”, afirma.

    O embate entre policiais civis e militares sempre ocorreu nos bastidores, mas ficou exposto a partir de ontem (01), quando o delegado Fernando César Costa optou por trabalhar, numa operação para desativação de duas bananas de dinamite em Samambaia, com a Polícia Federal. Em declaração à imprensa, ele disse que a PM não tem compreendido a necessidade de preservar a área para coleta de provas.

    Leia a íntegra da nota:

    Brasília, 02 de outubro de 2015.

    A Associação e o Sindicato dos Delegados de Polícia do Distrito Federal – ADEPOL&SINDEPO, vêm a público elogiar a brilhante atuação do Delegado Chefe da Delegacia de Repressão a Roubos e Furtos – DRF, que, mais uma vez, demonstra elevado profissionalismo, pautando suas ações em critérios técnicos e eficientes para uma investigação criminal de excelência.

    Nesse contexto nos cabe trazer à colação algumas questões de alta relevância:

    O estado democrático de direito impõe aos cidadãos e às instituições o irrestrito e fiel respeito às leis e, em especial, à Constituição Federal. Imperativo este que se sobreleva e deve nortear as ações de todos os indivíduos, com muito mais ênfase para aqueles que detêm a competência de preservar a ordem pública, neles incluídos a Polícia Militar, a quem incumbe a importante missão do policiamento ostensivo para a prevenção de delitos.

    A atribuição de investigar e consequentemente decidir sobre a coleta, preservação e análise de vestígios de condutas delitivas cabe às Polícias Judiciárias, Civis e Federal, por força de expresso comando constitucional.

    A quebra deste paradigma estabelecido pela Carta Magna só vem em detrimento da sociedade, uma vez que, quando isto ocorre, autores de graves delitos permanecem fora do alcance do poder punitivo do Estado.

    Retomando o tema, em toda investigação criminal, e no caso tratamos de condutas da alta gravidade, que são os casos de explosões de Terminais de Autoatendimento Bancário ocorridos no DF no ano de 2015 até o dia 04 do corrente mês, somos certos de que não é admissível nenhuma atuação que possa comprometer a coleta, preservação e análise de vestígios – não só de explosivos, mas também todo e qualquer objeto utilizados pelos autores dessas empreitadas delituosas.

    Como já dito, cabe à Polícia Civil a investigação de crimes e, ao delegado, a coordenação desse trabalho. Sendo assim, dentro da estrita legalidade e pautando pela eficiência e celeridade, o Delegado Chefe da DRF adotou medida acertada, cujo evidente objetivo foi de evitar qualquer atitude que pudesse causar relevante prejuízo à celeridade da atividade repressiva da PCDF, o que de fato ocorreu.

    De outra sorte, lamentamos e repudiamos ataques pessoais a esse diligente profissional, que se dão em razão de decisões por ele tomadas, que revelaram notório e exclusivo interesse da investigação criminal e, consequentemente, da sociedade brasiliense.

    Malfadadas manifestações desse gênero demonstram descompromisso com o bem comum, e muitas vezes têm como pano de fundo a busca pelo rompimento da ordem jurídica e, até mesmo, a violação da organização político-administrativa do Estado Brasileiro, além de comprometem o exercício dos direitos e garantias individuais do cidadão.

    O esclarecimento de mais de vinte casos de explosões de terminais bancários perpetrados por uma mesma organização criminosa atuante no Distrito Federal, realizado por integrantes da DRF e do Instituto de Criminalística-IC no curso da “Operação Hostibus“, revela a excelência do trabalho de investigação realizado pela PCDF e a abnegação dos integrantes daquelas unidades, que trabalharam de forma ininterrupta durante mais de seis meses, colhendo provas robustas da participação de 24 pessoas em tais ataques.

    Parabéns a esses valorosos profissionais!

    As entidades integradas ADEPOL&SINDEPO permanecerão sempre em alerta na defesa das atribuições constitucionais da PCDF e, em especial, da honra e da imagem de seus integrantes.

    A Diretoria.

  120. A manutenção de duas polícias é conveniente para as cúpulas e para o governo criança é quem duvida nunca vão ser unificadas, os comandantes estão ricos e cada vez mais políticos e os governos tem uma caso a outra se rebele, ok então parem de se degladiar on line e se unam para os subalternos terem uma vida digna, boa sorte as polícias civil e militar de são paulo, o povo conta com as duas nas horas difíceis.

  121. JClaudio, bom dia!

    Os nossos pontos de vistas convergem para dois pontos em comum:
    1º) A maioria das policias do mundo são militarizadas (palavras suas e corretas), ou seja, não seguem o modelo policial militar, bem como o modelo policial civil brasileiro, sendo que a PM possui um modelo militarizado similar ao das forças armadas, modelo esse ultrapassado, e a Polícia Civil não possui um modelo militarizado (com regulamento disciplinar mais rígido) o que permite falta de padronização, disciplina, divisão harmônica de funções (tem muitos cargos diferentes, e não é incomum ver diversos cargos com atribuições conflitantes. Exemplo: Agente policial (nível médio) fazendo o serviço do investigador (nível superior), entre outros). Sei do que estou falando, pois tenho três pessoas da minha família que são policiais civis);
    2º) Como dito por mim e confirmado pelo Sr. pouquíssimos países do mundo não possuem o ciclo completo em seus órgãos policiais “militarizados” (regime disciplinar mais rígido), e o Brasil faz parte desse diminuto grupo.

    Portanto, por que muitos delegados da polícia civil e policiais civis são contra as Propostas de Emenda Constitucional (PECs 431/2014, tramitação na câmara dos deputados e 51/2013, tramitação no senador federal, entre outras) que visam conceder o ciclo completo para os órgãos policiais? Interesses corporativistas em detrimento do interesse público? Cabe esclarecer ainda que a última PEC cita ainda o desmilitarização da PM e, apesar de esta “opinião sincera” ser de PM, não vejo problemas quanto à desmilitarização (apesar da provável perda da paridade e da integralidade) se for para melhorar a eficiência do trabalho policial, e assim, uma melhor prestação de serviço para a população.

    Por fim, citando uma frase de Maquiavel sobre a ambição e o egoísmo do homem: “Mas a ambição do homem é tão grande que, para satisfazer uma vontade presente, não pensa no mal que daí a algum tempo pode resultar dela.”

  122. Opinião sincera. (03/10/2015 às 11:09)

    Na minha insignificante opinião, eu entendo que não cabe à PM investigar e agir como Polícia Judiciária, porque isso exige uma autonomia ou liberdade de pensamento que o militar é condicionado a não ter.

    O treinamento militar é baseado na necessidade de suprimir o poder de decisão do indivíduo e o colocar sob ordens superiores, “hierarquia e disciplina”.

    E mais, a hierarquia e a disciplina na PC existem, mesmo que não aparentes aos estranhos, o problema é que elas obedecem a uma serie de regulamentos e normas velados. Quem quebra, fica com um “X” nas costas e as punições vão desde trabalhar lá no outro extremo do continente até uma demissão por crime sem julgamento criminal. E essas “hierarquia e disciplina” veladas sempre me pareceram prejudiciais ao trabalho da PC, concentrando todo o poder de decisões nas mãos dos delegados e deixando as outras carreiras “em espera de ordens”.

    Para se ter uma investigação, é preciso “pensar fora da caixa”, saber quem são e como agem os bandidos e saber colocar isso no papel de modo inteligível e satisfatório para demonstrar o crime e seus autores. Nessas horas, ordens são apenas prejudiciais aos trabalhos.

    O crime está sempre aprendendo novas formas de se manifestar, por isso é tão necessária uma polícia com liberdade de pensamento para dar conta.

    Agora, que a PC precisa ser reestruturada, CARREIRA ÚNICA, salários compatíveis e proporcionais etc, nisso eu acredito. O que não dá é a PC tentar imitar o Judiciário, porque o próprio Judiciário precisa se modernizar para atender à demanda.

  123. Exescravão, concordo com o seu pensamento quanto ao modelo policial militar ser incompatível com a função de investigação. Contudo, o monopólio do ciclo completo por parte de uma instituição mostrou-se ineficiente na atualidade, pois é muito difícil uma única instituição investigar a quantidade excessiva de crimes que ocorrem diariamente no Brasil. Por exemplo, hoje existe o GAECO como forma de tentar atenuar a ineficiência na investigação do crime organizado, onde atuam em conjunto, principalmente, o Ministério Público e a PM; a PRF também tem realizado o ciclo completo em crimes de trânsito, o que vem sendo aceito pelo há muito tempo pelo Judiciário federal. Devo mencionar também que as Guardas Municipais tem, complementarmente, realizado o policiamento ostensivo, preventivo e fardado, assim, se o policiamento ostensivo, preventivo fardado já não é monopólio da PM, pois é salutar uma intensificação para melhorar a prevenção dos crimes, por que a Polícia Civil deve possuir o monopólio da investigação criminal, diante da notória ineficiência de tal atribuição “monopolizada” na atualidade?

    Em razão do exposto, sou a favor da PEC 431/2014, a qual atribui o ciclo completo a TODOS os órgãos policiais do artigo 144 da CF/1988, ou seja, desmistifica o que vem sendo dito por ALGUNS que o ciclo completo de polícia irá prestigiar a PM, concedendo-lhe o poder de investigação. Segue o típico modelo americano (várias policias com ciclo completo). Só um detalhe, tal PEC é apoiada pelo Ministério Público, Associação de Policiais federais, Rodoviários Federais, policiais militares e até por Associações de Guardas Municipais.

    Quanto ao comentado pelo JClaudio em relação ao assassinato do Jornalista Vladimir Herzog. Deixo uma pergunta: Somente os militares (PM e as forças armadas) que assassinaram e torturaram dissidentes políticos? A polícia civil não tevê nenhuma participação? Bom, como essa pergunta foi retórica repondo com o seguinte link: http://g1.globo.com/politica/noticia/2014/12/veja-lista-dos-377-apontados-como-responsaveis-por-crimes-na-ditadura.html

    Por fim, o objetivo não foi causar discórdia, apenas deixar consignado que o modelo policial brasileiro não pode continuar da forma que está e a cabe a nós participarmos através da opinião coerente, do voto, etc para mudarmos o cenário da segurança pública no país.

  124. Ao colega que fez análise de desvio de função entre Agente e Investigador, gostaria de te avisar uma coisa. A partir de 2008 passou a ser necessário saber ler e escrever para entrar ingressar em qualquer carreira da Polícia Civil SP, logo, um Agente que entrou na PC SP após essa data, está totalmente capacitado a exercer o papel de qualquer função, muitas vezes até de delegados, tendo em vista que o índice de analfabetos que ingressaram na polícia anterior a essa data é muito grande, não cabendo portanto, desvio de função por escolaridade.

  125. Quanto ao vídeo, é uma edição muito covarde, provavelmente feita por algum esquerdopata que quer controlar a forma com que a polícia trabalha. E não é porque temos medo do PCC que devemos criticar a forma com que a PM trabalha, por vezes dando cabo da vida de algum salafrário.

  126. Planos de carreira[editar | editar código-fonte]
    A Polícia Civil do Estado de São Paulo dispõe de 40.663 integrantes (dados constantes nas Leis Complementares nº 1.063 e 1.064, de 13/11/2008), distribuídos em 14 carreiras policiais. Segue a listagem de carreiras com suas peculiaridades, escalonadas de acordo com as exigências de maior capacitação para o desempenho, em nível de execução, de atividades policiais, conforme o art. 1º da Lei Complementar nº 494, de 24 de dezembro de 1986. Faz-se saber que nenhum dispositivo legal delimitou, até o presente momento, as atribuições de cada carreira policial, razão pela qual estas estão descritas conforme constante em quadro no Museu da Polícia Civil, localizado nas dependências da Academia de Polícia (Acadepol) em São Paulo.
    Delegado de Polícia:
    dirige delegacias policiais e demais unidades de polícia judiciária, comanda equipes formadas por policiais civis de várias carreiras, registra boletins de ocorrência e preside inquéritos (investigações) policiais. O requisito para ingresso na carreira é diploma de nível superior em Direito, além de 2 anos de atividade jurídica ou 2 anos de efetivo exercício em outro cargo de natureza policial civil. A carreira possui 3.443 integrantes (8,5% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo o cargo de Delegado Geral de Polícia.

    Médico Legista:
    realiza exames periciais em pessoas vivas ou mortas, colimando determinar se foram vítimas de crime, acidente ou outro infausto. O requisito para ingresso na carreira é diploma de nível superior em Medicina. A carreira possui 573 integrantes (1,4% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo o cargo de Superintendente da Polícia Técnico-Científica.

    Perito Criminal:
    realiza exames periciais, quando solicitados pelo Delegado de Polícia, em locais de crime ou desastres ou objetos a eles relacionados, colimando determinar o que pode ter ocorrido, emitindo laudo para apreciação no Inquérito Policial. O requisito para ingresso na carreira é diploma de nível superior em qualquer área, desde que compatível com as atribuições do cargo. A carreira possui 1.177 integrantes (2,9% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo o cargo de Superintendente da Polícia Técnico-Científica.

    Investigador de Polícia:
    realiza investigações gerais ou especializadas sobre crimes e contravenções penais. O requisito para ingresso na carreira é diploma de nível superior em qualquer área. Uma das carreiras mais importantes da Polícia Civil, já que exerce sua atividade-fim: investigar. É a carreira policial com o maior número de integrantes (11.957 ou 29,4% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo a função de Investigador de Polícia Chefe.

    Escrivão de Polícia:
    Como qualquer outro policial civil, registra os boletins de ocorrência, por competência, conduz inquéritos policiais e outros documentos regulares, secretariando Delegados de Polícia. O requisito para ingresso na carreira é diploma de nível superior em qualquer área. A carreira possui 8.912 integrantes (21,9% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo a função de Escrivão de Polícia Chefe.

    Agente Policial:
    Auxilia em investigações e outras funções necessárias ao trabalho policial, na prática realiza todas as tarefas policiais semelhantes ao cargo de Investigador.Além da condução de viaturas policiais (precisando possuir Carteira Nacional de Habilitação, classe D profissional) O requisito para ingresso na carreira é certificado de conclusão de ensino médio. A carreira possui 2.938 integrantes (7,2% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo a função de Chefe de Seção ou Equipe.

    Fotógrafo Técnico-Pericial:
    fotografa locais de crimes ou desastres, objetos a eles relacionados, vítimas de crimes e criminosos, conforme a necessidade de cada caso. O requisito para ingresso na carreira é certificado de conclusão de ensino médio. A carreira possui 724 integrantes (1,8% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo a função de Chefe de Seção ou Equipe.

    Agente de Telecomunicações Policial:
    trabalha com os meios eletrônicos de comunicação da Polícia Civil, sobretudo rádios e, modernamente, dedica-se também à Informática, em especial à Intranet (parte da Internet exclusiva da Polícia Civil). O requisito para ingresso na carreira é certificado de conclusão de ensino médio. A carreira possui 2.431 integrantes (6% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo a função de Chefe de Seção ou Equipe.

    Auxiliar de Necrópsia:
    prepara a realização de exames em cadáveres e auxilia o Médico Legista. O requisito para ingresso na carreira é certificado de conclusão de ensino médio. A carreira possui 334 integrantes (0,8% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo a função de Chefe de Seção ou Equipe.

    Desenhista Técnico-Pericial:
    elabora croquis de locais de crimes ou desastres e objetos a eles relacionados, conforme a necessidade de cada caso, além de elaborar, também, os retratos-falados para identificação de suspeitos. O requisito para ingresso na carreira é certificado de conclusão de ensino médio. É a carreira policial com o menor número de integrantes (198 ou 0,5% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo a função de Chefe de Seção ou Equipe.

    Papiloscopista Policial:
    dedica-se à identificação civil e criminal, através da coleta, classificação, análise e comparação de impressões dígito-papilares e realiza também a comparação técnica de outras impressões papilares. O requisito para ingresso na carreira é certificado de conclusão de ensino médio. A carreira possui 875 integrantes (2,1% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo a função de Chefe de Seção ou Equipe.

    Carcereiro Policial (carreira extinta):
    responsável pela guarda de presos sob a custódia da Polícia Civil nas Delegacias e pelos registros pertinentes, em seguida, o preso é mandado para Penitenciaria onde ficará a disposição da Justiça e na guarda dos agentes penitenciários. O requisito para ingresso na carreira é certificado de conclusão de ensino médio. A carreira possui 5.379 integrantes (13,2% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo a função de Chefe de Seção ou Equipe.

    Atendente de Necrotério Policial:
    realiza funções genéricas nos necrotérios do Instituto Médico-Legal, podendo remover cadáveres de locais de crimes, desastres ou abandonados. O requisito para ingresso na carreira é certificado de conclusão de ensino fundamental. A carreira possui 405 integrantes (1% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo a função de Chefe de Seção ou Equipe.

    Auxiliar de Papiloscopista Policial:
    realiza funções semelhantes às do Papiloscopista Policial. O requisito para ingresso na carreira é certificado de conclusão de ensino fundamental. A carreira possui 1.317 integrantes (3,2% do total) e seu ocupante pode ocupar em nível máximo a função de Chefe de Seção ou Equipe.

    Observação: As carreiras de Médico Legista, Perito Criminal, Fotógrafo Técnico-Pericial, Auxiliar de Necrópsia, Desenhista Técnico-Pericial e Atendente de Necrotério Policial são ainda pertencentes ao quadro funcional da Polícia Civil, embora estejam a serviço da Superintendência da Polícia Técnico Científica, órgão pericial desvinculado pela Lei Complementar nº 756/1994.
    Na Polícia Civil, assim como na Polícia Federal e na maioria das Polícias Judiciárias não existe verticalidade nas promoções dentro das carreiras, apenas horizontalidade (diferente do que ocorre na Polícia Militar), ou seja, se na PM alguém pode ingressar como Soldado e ser promovido até o posto de Subtenente; ou entrar como Aspirante-a-Oficial e chegar a Coronel; na Polícia Civil, quem ingressar como Agente Policial, por exemplo, permanecerá como Agente Policial para sempre (a menos que ingresse em outra carreira por meio de outro concurso exonerando-se da anteriormente.

    Assim sendo, a única progressão que existe é dentro das Classes de uma mesma carreira, sendo que um novato ingressa na 4ª Classe, depois progride para a 3ª, a 2ª, a 1ª e, finalmente, para a Classe Especial. Em suma, as únicas diferenças entre, por exemplo, um Escrivão de 3ª Classe e um de Classe Especial são o salário e a primazia para ocupar postos de chefia. Os integrantes da 4ª Classe ainda não são considerados efetivos e só adquirem estabilidade após 3 (três) anos de efetivo exercício (os 1095 dias do Estágio Probatório), quando são promovidos automaticamente à 3ª Classe.

    Oficiais Administrativos: O único cargo administrativo existente atualmente na Polícia Civil do Estado de São Paulo é o de Oficial Administrativo. Estes são funcionários efetivos, regidos pela Lei Complementar 1080/08, que exercem funções internas e externas de Apoio às atividades Policiais, em todo tipo de unidade policial, notadamente no DETRAN e em Seções de Trânsito. Apesar do cargo existir há mais de 20 anos, não há um plano de carreira para esse cargo, não havendo horizontalidade nas promoções como nas carreiras policiais.
    Os Oficiais Administrativos são responsáveis, ainda, pelo suporte das tarefas policiais. Esse cargo não conta com atributos de proteção pessoal como os policiais, tais como: porte de arma, coletes, seguro de vida, dentre outros, apesar de ombrear com os policiais e se deslocar em serviço nas viaturas policiais. A luta da classe é para que a Policia Civil e o Governo do Estado inclua a carreira administrativa na Lei Orgânica, com a designação Agente de Apoio Policial ou Agente Administrativo Policial.

    Fonte: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pol%C3%ADcia_Civil_do_Estado_de_S%C3%A3o_Paulo.

  127. NOTA TÉCNICA
    Tendo em vista à posição assumida pela Federação Nacional de
    Entidades de Oficiais Militares Estaduais – FENEME, no sentido da “incompatibilidade
    jurídica da implantação da denominada carreira única no atual modelo
    constitucional”, a ASSOCIAÇÃO NACIONAL DE ENTIDADES REPRESENTATIVAS
    DE PRAÇAS POLICIAIS E BOMBEIROS MILITARES ESTADUAIS – ANASPRA,
    associação de âmbito nacional, que congrega 25 (vinte e cinco) entidades, vem,
    perante seus representados e a sociedade brasileira, esclarecer questões
    controversas sobre a constitucionalidade de sua proposta.
    1. A Constituição de 1988, no §6º de seu artigo 144, estabelece que as
    polícias militares e os corpos de bombeiros militares, forças auxiliares e reserva
    do Exército, subordinam-se aos Governadores dos Estados e do Distrito Federal.
    Diz, também, no §7º, que “a lei disciplinará a organização e o funcionamento
    dos órgãos responsáveis pela segurança pública, de maneira a garantir a
    eficiência de suas atividades”.
    2. Desde então, os Estados e o Distrito Federal passaram a legislar sobre
    a matéria, embora a origem das polícias militares e dos corpos de bombeiros
    remeta, historicamente, aos corpos de polícia das províncias, instituídos ainda
    no século XIX, sobretudo a partir do Ato Adicional que reformou a Constituição
    Imperial (Lei nº 16, de 12 de agosto de 1934).
    3. Ocorre que, no plano federal, a legislação ainda vigente é o DecretoLei
    nº 667, de 2 de julho de 1969, que “reorganiza as polícias militares e os
    corpos de bombeiros militares dos Estados, dos Territórios e do Distrito Federal
    e dá outras providências”. Isso significa dizer que, apesar do advento da
    Constituição de 1988, a organização das polícias militares e dos corpos de
    bombeiros estaduais permanece sendo regida por decreto do Gen. Costa e Silva,
    cuja recepção constitucional é duvidosa.
    4. Tal legislação, ao dispor acerca do “pessoal das polícias militares”,
    estabelece estrutura hierárquica (art. 8) baseada na do Exército, distinguindo os
    quadros de “Oficiais de Polícia”, “Praças Especiais de Polícia” e “Praças de
    Polícia”. As formas de ingresso na corporação são, basicamente, duas: de um
    lado, a carreira dos praças, cujas graduações são de soldado a subtenente; de
    outro, a carreira dos oficiais, cujos postos são de tenente a coronel.
    5. Entretanto, considerando a tendência já verificada em alguns estados
    da federação – que atualmente exigem o mesmo nível de formação (curso
    superior) para o ingresso tanto no quadro de praças quanto no quadro de
    oficiais–, já não há mais sentido em se manter a corporação cindida, como se
    houvesse duas polícias militares, uma dos oficiais, outra dos praças. Ou melhor,
    atualmente carece de legitimidade constitucional a conservação da tradicional
    distinção entre praças e oficiais no âmbito das polícias e dos corpos de
    bombeiros militares.
    6. Nesse contexto, a proposta de implantação da carreira única
    representa a democratização das polícias militares, que, desde o final do regime
    autoritário, buscam reconstruir sua identidade e investem na reaproximação
    com a sociedade. Isso porque, atualmente, o sistema não apenas privilegia os
    oficiais, que não precisam percorrer os primeiros níveis da carreira para
    assumirem os postos superiores, como também menospreza os praças,
    impedindo-os de acessar os postos mais elevados da carreira. Portanto, a
    reestruturação da carreira dos policiais e bombeiros militares, ao estabeceler
    uma única forma de ingresso, promoverá a tão esperada igualdade entre os
    militares estaduais, reforçando, assim, a integração e a unidade das
    corporações.
    7. Ao contrário da posição assumida pela Federação Nacional de
    Entidades de Oficiais Militares Estaduais – FENEME, para a qual a implantação
    carreira única seria inconstitucional –, é importante deixar claro que a
    Constituição de 1988 não faz qualquer referência à estrutura da carreira nas
    polícias militares e nos corpos de bombeiros. O que a Constituição estabelece,
    na verdade, é a apenas que “a lei disciplinará a organização e o funcionamento
    dos órgãos responsáveis pela segurança pública”.
    8. Como se sabe, compete – privativamente – à União legislar sobre
    normas gerais de organização das polícias militares e corpos de bombeiros
    militares, podendo os Estados serem autorizados, mediante lei complementar, a
    legislar sobre questões específicas (art. 22, XXI, §, CR). Trata-se de uma questão
    federativa. Na engenharia institucional, a Constituição confere ampla liberdade
    de conformação ao legislador, tanto da União quanto dos Estados, de maneira
    que a implantação da denominada carreira única não encontra qualquer óbice
    de natureza constitucional, dependendo apenas da atuação do Congresso
    Nacional para aprovação de projeto de lei que altere/revogue a legislação
    vigente, no caso o Decreto-lei nº 667/69. Aliás, a título ilustrativo, esta é a
    proposta do PL nº 6.440/2009, de autoria do deputado Cap. Assumção (PSB/ES).
    9. Em atenção às “oito razões” elencadas pela FENEME, impõem-se os
    devidos contrapontos:
    9.1 Não há de se falar em violação ao artigo 37, inciso II, da
    Constitituição da República e tampouco em afronta à Súmula nº 685 do
    Supremo Tribunal Federal – ou, ainda, à recente Súmula Vinculante nº 43 –,
    uma vez que o ingresso na corporação, seja no quadro de praças ou no quadro
    de oficiais, já ocorre por meio de concurso público. E isso não se altera na
    proposta da unificação das carreiras. A distinção não reside, portanto, na
    “exigência de aprovação em concurso público”, mas sim na modificação da
    “forma” de ingresso, que terá somente uma “porta de entrada” em razão da
    unificação da carreira. Ademais, a existência de uma Súmula não obstaculiza o
    trabalho legislativo e não tem o condão – fosse o caso – de impedir que o Poder
    Legislativo possa vir a tratar da matéria de modo diferente.
    9.2 A proposta de unificação da carreira não constituiu nenhuma afronta
    ao Decreto-lei nº 667/69. Isso porque, como explicitado anteriormente, sua
    implantação ocorreria mediante o devido processo legislativo. Trata-se, em
    suma, da revisão do decreto-lei, que não é eterno e tampouco soberano,
    sobretudo no paradigma da democracia constitucional. Agregue-se, ainda, que a
    proposta de unificação da carreira não poderia ser considerada ilegal nem
    mesmo se implementada diretamente pelos Estados, por meios de suas
    respectivas legislações, uma vez que o decreto-lei não refere a existência de
    duas carreiras militares.
    9.3 O argumento de que a proposta da carreira única viola o princípio da
    economicidade carece de qualquer substrato fático. Tal princípio diz respeito ao
    uso da menor quantidade de recursos públicos para atingir o maior gama de
    benefícios ou beneficiários. Segundo o artigo 70 da Constituição da República, a
    economicidade é um dos critérios para a fiscalização contábil, financeira,
    orçamentária, operacional e patrimonial da Administração Pública. Para sua
    aferição, mostra-se imprescindível a análise e comparação, em concreto, de
    números, dados, indicadores, balanços, etc. Ou seja: argumentar abstratamente
    a violação à economicidade sem que haja qualquer prognose legislativa,
    envolvendo estudo de impacto orçamentário e projeção dos possíveis
    benefícios, para fins de avaliação de produtividade, é tendencioso e inadequado
    juridicamente.
    9.4 Tampouco procede a invocação da “vedação constitucional do
    retrocesso” e sua associação à “carreira jurídica dos oficiais” ou à “gestão
    superior dos órgãos de segurança pública”. Isso porque, como se sabe, o
    princípio da proibição de retrocesso tem origem no direito alemão, mais
    especificamente na jurisprudência construída por seu Tribunal Constitucional
    Federal (Bundesverfassungsgericht) na década de 70, servindo para obstaculizar
    a supressão de conquistas civilizatórias dignas de proteção constitucional
    elevada, como são os direitos fundamentais sociais. A possibilidade de
    unificação da carreira de policial militar, por meio de processo legislativo, não
    assume, de maneira nenhuma, o traço de qualquer tipo de retrocesso, muito
    menos social.
    9.5 A questão relativa à limitação constitucional de despesas com
    pessoal e à previsão orçamentária é um tema que deve ser analisado e
    enfrentado pelo Poder Executivo. Se não há estudo de impacto financeiro sobre
    a implantação da carreira única, então não é possível sustentar sua inviabilidade
    econômica e tampouco afirmar, genericamente, que os Estados – marcados por
    realidades tão diversas entre si – não possam vir a absorver tal demanda. Como
    o próprio adjetivo sinaliza, os orçamentos são anuais.
    9.6 A suposição de que a carreira única implicará quebra da isonomia e
    da meritocracia revela-se falaciosa. No plano federal, ao estabelecer as normas
    gerais de organização das polícias militares e corpos de bombeiros militares, o
    legislador poderá instituir os critérios de promoção na carreira, a serem
    observados pelos Estados e pelo Distrito Federal. Assim como a própria carreira
    única, os critérios de promoção deverão ser objeto de discussão e deliberação
    política no espaço público e democrático – o Parlamento –, cabendo aos
    representantes do povo a construção de modelo que atenda as particularidades
    da carreira, respeitando a isonomia e a meritocracia.
    9.7 O simples fato da proposta de carreira única conflitar com projeto de
    lei em tramitação no Congresso Nacional não possui qualquer relevância
    jurídica. E tampouco obsta a proposição de outros projetos de lei acerca da
    matéria. Registre-se, aqui, por oportuno, que o PL nº 4.363/2001 (Lei Orgânica
    Nacional das Polícias Militares e Bombeiros Militares) é um dos apensos do PL
    nº 6.690/2002, que está aguardando ser pautado no plenário da Câmara dos
    Deputados. O outro apenso é, precisamente, o já mencionado PL nº
    6.440/2009, que propõe a carreira única.
    9.8 Por fim, a questão previdenciária sequer é desenvolvida na Nota
    Técnia da FENEME, mas apenas colacionada entre as demais. De todo modo,
    não se vislumbra de que a questão previdenciária possa impossibilitar a
    implantação da carreira única nas policias militares e nos corpos de bombeiros,
    como se um argumento de viés nitidamente econômico pudesse prevalecer, em
    abstrato, sobre o aperfeiçoamento e a melhoria do sistema nacional de
    segurança pública.
    10. Em uma democracia, não se pode interpretar a Constituição de
    acordo com um decreto-lei, mormente se este é oriundo de um regime que,
    inclusive, foi declarado “fora da lei” pela Lei nº 9.140/95. Não somente a
    Constituição de 1988 estabeleceu o novo como também o próprio legislador
    infraconstitucional considerou que todos aqueles que se insurgiram contra o
    regime militar estavam ao abrigo da desobediência civil, determinando,
    inclusive, a indenização de quem foi lesado por esse ancien régime.
    11. Entender que a carreira dos policiais e bombeiros militares deve ser
    organizada de acordo com um decreto de antanho é colocar a Constituição de
    1988 em um patamar abaixo de um decreto-lei. Quando a Constituição
    estabelece que “a lei disciplinará a organização e o funcionamento dos órgãos
    responsáveis pela segurança pública, de maneira a garantir a eficiência de suas
    atividades” não fixou qualquer “reserva de estruturação da carreira dos órgãos
    responsáveis pela segurança pública”. Não há, nesse dispositivo, qualquer
    eficácia diferida ou contida. Consequentemente, desde que obedecida a
    aprovação de uma lei e desde que a lei não extinga os órgãos de segurança
    pública, tudo nela dependerá da liberdade de conformação do legislador.
    Qualquer outra interpretação implica atribuir efeitos transcendentes a uma
    legislação anterior à Constituição.
    12. É comezinho na teoria constitucional que a promulgação de uma
    Constituição inova a ordem jurídica. Ela recepciona ou não-recepciona a
    legislação que lhe antecede. Se recepciona, isso não quer dizer que uma nova lei
    não possa tratar a mesma matéria de modo distinto. A liberdade de
    conformação legislativa começa onde termina a eficácia da norma recepcionada
    dentro dos respectivos limites constitucionais. Se a Constituição não impõe
    parâmetros máximos/mínimos, não define as carreiras ou não traz outros
    elementos que possam “amarrar” a futura ação legislativa, então o novo
    legislador possui absoluta liberdade de estabelecer aquilo que o povo,
    democraticamente, decidiu em um regime representativo. Novos parlamentos,
    novas vontades, novas leis.
    13. Em suma, após a redemocratização e o advento da Constituição
    Cidadã, o país passou por profundas transformações. Ao longo de quase três
    décadas, muitas foram as conquistas, embora ainda haja um longo caminho a
    ser percorrido na construção de uma sociedade mais livre, justa e solidária. Nos
    últimos anos, a reestruturação das polícias militares, em conformidade com o
    texto constitucional e o paradigma do Estado Democrático de Direito, tornou-se
    um tema candente e que, agora, exsurge na pauta do dia, sobretudo porque
    envolve uma área estratégica para o desenvolvimento do Brasil: a segurança
    pública.
    Brasília, 15 de julho de 2015.
    Elisandro Lotin de Souza
    Cabo da Polícia Militar de Santa Catarina
    Presidente da Associação Nacional dos Praças – ANASPRA
    Presidente da Associação de Praças de Santa Catarina – APRASC
    Membro do Conselho Nacional de Segurança Pública – CONASP
    LENIO LUIZ STRECK
    Pós-Doutorado em Direito Constitucional
    Professor Titular do Programa de Pós-Graduação em Direito da UNISINOS
    Membro Catedrático da Academia Brasileira de Direito Constitucional
    Advogado – OAB/RS 14.439

  128. Relatora da ONU recomenda desmilitarização da polícia
    25/09/2015 · por Blog do Delegado
    Da Agência Brasil
    A reestruturação e desmilitarização da força policial, a não redução da maioridade penal, ações contra a intolerância religiosa e a aprovação do Projeto de Lei 4.471/2012 que, entre outras medidas, acaba com os autos de resistência, ou a chamada resistência seguida de morte, são outras recomendações feitas pela relatora das Nações Unidas. As informações são Agência Brasil.

    https://blogdodelegado.wordpress.com/2015/09/25/relatora-da-onu-recomenda-desmilitarizacao-da-policia/

  129. Polícia unificada, Polícia forte…vcs acham que na hora H vão votar pra isso acontecer…vão sonhando.

  130. Os militares genéricos estão se complicando, cada vez mais.

    Os oficiais genéricos se preocupam tanto em atrapalhar tudo o que a PC tenta garantir em termos de melhorias que se esquecem de comandar a tropa, muito distante de ser elite.

  131. Depois de ler vários comentários postados vou dar minha opinião. A maioria de vcs PC, sobretudo os DEL Pol, tem uma visão conturbada no que diz respeito ao atendimento dado pela pm a civis. Observei que foram raros as críticas quanto a competência da pm caso ganhe o ciclo completo. Chego a conclusão que após um breve treinamento os policiais militares, ou pelo menos sargentos e subtenentes já estariam aptos para a função de escrivão e investigador. O que eu verifiquei aqui no flit é que o grande medo que tem em volta do clico é que a pm passe a levar civis para o quartel e tortura los. Ai que encontra-se o grande equivoco. No papel já desempenhado de policia judiciaria militar, a pm já houve centenas de civis. Pergunte a esses civis se na condição de acusação ou defesa foram maltratados dentro de quartel. Muito pelo contrario quando um civil entra dentro de um batalhão para reclamar de um pm, as vezes servem até cafezinho. A administração da pm é imparcial. E digo mais não me venham os delegados dizerem que servem como freio para que a pm não realize execução, pois geralmente quem descobre q o policia fez besteira é a policia judiciária militar, ou então quanto esta muito na cara, como foi o video em que o pm jogou o mala de cima do telhado. Se não fosse aquele vídeo, nem a PC, nem a PM e nem a científica descobriria o que tinha acontecido. Abraço.

  132. Sargento, concordo com o exposto, também sou PM e já cansei de servir café para cidadão, advogado e até servidores públicos que vieram ao quartel denunciar PM e em muitos casos o PM foi punido (só olhar o Diário Oficial do Estado- executivo caderno 2 – Polícia Militar, sai expulsões e demissões diariamente). Portanto, ficam usando um argumento ultrapassado e sem sentido relacionado às atitudes adotadas pela PM na época da ditadura militar, quando na verdade, mais de 90% dos PM em atividade atualmente sequer eram adolescentes na época da ditadura militar. Dos Policiais militares do meu batalhão, apenas um sargento que entrou na PM em 1982 e um Oficial que entrou em 1985, os demais são de 86 em diante e a maioria entrou na PM a partir do início da década de 90, e isso é facilmente constatável, pois o PM aposenta com 30 naos de serviço (muitos entram com tempo fora e averbam), a ditadura encerrou em 1985 (ou seja, há 30 anos), a Constituição Federal é de 1988. Assim, como uma Instituição pode manter resquícios da ditadura militar se 95% não estavam na ativa no seu período e cerca de 30% nem eram nascidos? No meu caso, nasci em 1986 (após o fim da ditadura), tenho 29 anos, 10 anos de Polícia Militar e nasci após o término da ditadura, conheço os fatos ocorridos apenas pelos livros de história. Além do que, o pouco de colegas e superiores que presenciaram a ditadura militar na época, ou eram adolescentes ou crianças.

  133. Todos vocês querem o quê?

    Deixem que à PM fique do lado de lá. Nós ficaremos do nosso lado.

    Há um mar de adjetivos que separam-na de nós.

    Temos nossos defeitos, bem como à PM tem muito mais defeitos que nós, e até o momento não apreenderam nada.

    Deixem-na com o ciclo completo, e quando pipocar ações criminais e por danos morais, eles desejarão voltar a realizar somente o patrulhamento ostensivo preventivo.

    Em todo procedimento policial consta os nomes da autoridade policial que o preside, do escrivão e dos investigadores, assim deverá ser também para eles no seu ciclo completo.

    É fácil identificar àquele que desvirtua um procedimento policial.

    Deixem à PM do lado de lá, não desejem a unificação, somos diferentes deles e, eles jamais serão iguais a nós.

  134. pensando bem !! o comentário acima esta certo.

    a ditadura militar acabou em 1985. e os PMs se aposentam integralmente e paridade com 30 anos de contribuição.
    um PM que entrou em 1985( fim do regime militar). agora em 2015 poderá se aposentar com tudo.( ninguem fica a mais )

    na policia civil existe muitos PCs que eram da época do regime militar , pois aqui nos obrigam a ficar até cumprir o fator 095.
    60 anos de idade mais 35 de contribuição para levar a paridade e a integralidade.

    a grande maioria destes PMs que estão hoje na ativa nem sabem como era na época do regime.pois nem eram nascidos.

    ( e aqui na PC com estes dinossauros que só saem com 65 anos e vão brigar ferozmente ( quem saiu ) na expulsória para voltar a tentar ficar até os 75 anos de idade.

  135. E PRA TERMINAR O COMENTÁRIO ACIMA.

    com estas idéias de mudanças nas policias , não faz sentido o policial civil ficar até os 75 anos.

    pois sabemos que todos os que foram na expulsória com 65 , vão tentar voltar.eles são todos oriundos do regime militar.
    via DOI CODI, onde os politicos sentem arrepios só de lembrar do significado desta palavra.

    então nada mais justo que o nosso governador , proibir em uma canetada o retorno de quem se aposentou pela expulsória
    aos 65 anos. e se voltarem atravez do judiciário que os deixem na NASA.

    estes sim são filhos da ditadura.

    A policia civil tem que ficar não mãos dos mais novos .para fazer coerência em repúdio a ditadura militar.

    fazendo isso , sera esquecido a passagem da ditadura militar.

  136. 02 de outubro – Viva os 23 anos do massacreee do Carandiru!!!! Chupaaaaa criminalidade!!!

  137. SARGENTO e OPINIÃO SINCERA,

    A PM, mesmo nos IPMs não ouve acusados que não sejam militares, se fizer isso eles estarão na condição de testemunhas, pois, a Justiça Militar Estadual não processa e julga civis, é caso de separação obrigatória de processo. Apenas a Justiça Militar da União julga civis e o entendimento que vem se formando no STF é no sentido que em tempo de paz militares não devem julgar civis, isso em obediência a Carta da ONU e ao Pacto de San Jose da Costa Rica, inclusive, o Brasil vem constantemente sofrendo criticas nos organismos internacionais por ter polícia militar e pela Justiça Militar da União julga civis em tempos de paz.

    Com relação ao ciclo completo de polícia ele é INCOMPATÍVEL com militares. Explico: Sargento, o senhor se não o fez ainda, ou não trabalha em SJD/PPJM (se for daqui de SP) poderá secretariar IPM, função equivalente aos nossos Escrivães. O inquérito policial militar é instaurado por determinação do comandante que delega a presidência a um oficial inferior. Concluído o IPM, o oficial submete o relatório a apreciação do comandante que pode concordar ou não com ele, ou seja, a opinião de quem presidiu é irrelevante, pois, a que prevalece é a do comandante.

    Veja-se, no caso de militares, a hierarquia militar inviabiliza decisões isentas, pois, prevalece sempre a vontade do mais graduado. Em nosso caso, nós presidimos os inquéritos e nossos “chefes”, que também são delegados não podem nos mandar indiciar ou não, autuar em flagrante ou não, podem avocar o inquérito ou a prisão e eles resolveram pela autuação/indiciamento ou não, mas jamais dizer que é caso de prisão em flagrante ou não (como vocês fazem nos plantões). Atualmente sou delegado plantonista, mas o delegado titular, o seccional, o divisionário, o diretor e o delgado geral, são tão delegados de polícia quanto eu, exceto em questões administrativas, cujas atribuições deles são diferentes das minhas, em matéria criminal, o que o delegado geral pode fazer o delegado plantonista também pode. Como um militar poderá indiciar alguém contra a vontade de seu superior? Vocês não conseguem fazer uma multa de trânsito contra um amigo do coronel, ou eu estou mentindo?

    Com relação a termos uma única polícia de ciclo completo, nós não somos contra, pelo contrário, somos os primeiros defensores dessa idéia, otimizaria recursos e ganharia em eficiência, só que não dá para fazer isso enquanto houver polícia militar. O primeiro passo para termos uma polícia de ciclo completo é desmilitarizar as polícias militares e corpos de bombeiros militares, sendo os bombeiros incorporados a defesa civil, ou mesmo uma instituição autônoma e as PMs unificadas com as polícias civis. Dentre os projetos mais factíveis, existe uma PEC do deputado Celso Russomano que previa a fusão das policias civis e militares numa única polícia civil, porém, os grandes opositores são vocês policiais militares. Nós sempre recebemos vocês bem, muitos de vocês prestam concurso e vem trabalhar conosco e em regra geral são bons policiais, geralmente acima da média. Eu sempre disse aqui e nunca escondi de ninguém fui SD PM por dez anos, antes de ser delegado. Quando prestei o concurso os comandantes de companhia me mudaram de horário, escala, etc., utilizando o que vocês chamam de “via sacaneal” (em alusão a via legal). Ouvia de alguns de vocês que a corrupção na polícia civil era generalizada, que ao assumir teria que me corromper, etc., essas besteiras que os oficiais colocam na cabeça de vocês e vocês propagam sem pensar. Quando me apresentei na Acadepol, os professores já sabiam que eu vinha da polícia militar e fui muito bem recebido, um professor fez questão de falar pessoalmente comigo e dizer que ao contrário de vocês que não nos querem lá, vocês são muito bem vindos aqui.

    Vocês não se aperceberam ainda que os grande arquitetos dessa pec do ciclo completo é a cúpula da pm e o ministério público, ambos se ressentem e invejam uma palavrinha composta que existe no Código de Processo Penal, AUTORIDADE POLICIAL. Já fizeram várias ginásticas hermenêuticas, filosóficas, legislativas para dizer que A ou B também é Autoridade Policial, o ministério público chegou a inventar a AUTORIDADE MINISTERIAL. Se fossem minimamente honestos diriam que o querem é ter as mesmas atribuições dos delegados de polícia e não ficar procurando a quadradura do circulo.

    Paro por aqui para não ficar um texto longo, pois, não tenho a mesma expertise e desenvoltura gramatical do amigo VALDIR.

    Abraço.

  138. Na moral os Majuras estao com medo do Ciclo Completo e eu acho muito bem feito, nao valorizaram a PC entao agora sofre aí.

  139. COM A VOLTA DOS “BOTÕES DOURADOS” E COMO TODOS OS GOVERNANTES (MUNICIPAL, ESTADUAL E FEDERAL) SÃO COMUNISTAS, TODOS ELES SERÃO DESTITUÍDOS; ASSIM, AS POLÍCIAS CIVIL E MILITAR SERÃO NOVAMENTE (COMO EM 1964-1985) COMANDADAS PELOS “BOTÕES DOURADOS” E, LIVRES DOS POLÍTICOS QUE SÃO TODOS MALDITOS SATÂNICOS CORRUPTOS VAGABUNDOS EGOÍSTAS LADRÕES, ESSAS POLÍCIAS VOLTARÃO A FUNCIONAR CORRETAMENTE, COM SEUS POLICIAIS RESPEITADOS E DIGNIFICADOS. UM INTERVENTOR ESTADUAL (NO LUGAR DE UM POLÍTICO MALDITO) OBEDECERÁ DIRETAMENTE AO PRESIDENTE “DOURADO” E, ASSIM, SEM ESTES APADRINHADOS CARGOS DE CONFIANÇA, A ESTADO VOLTARÁ A FUNCIONAR, AS CIDADES TAMBÉM ! POR EXEMPLO: O SECRETÁRIO DE SEGURANÇA SERÁ OCUPADO AUTOMATICAMENTE PELO POLICIAL CIVIL OU MILITAR DE MAIOR TEMPO DE SERVIÇO POLICIAL; O DELEGADO GERAL DE POLÍCIA SERÁ O DELEGADO DE POLICIA DE MAIOR TEMPO; E ASSIM POR DIANTE, PARA OS REGIONAIS E SECCIONAIS. A EVOLUÇÃO SERÁ AUTOMÁTICA E SÓ POR TEMPO DE SERVIÇO: O SOLDADO PASSARÁ À CABO SEGUNDO O SEU TEMPO DE SERVIÇO E ÀS VAGAS EXISTENTES, ASSIM COMO À SARGENTO, À TENENTE, À CORONEL, ETC. ASSIM, SEM OS POLÍTICOS SANGUESSUGAS E VAGABUNDOS, O BRASIL RETOMARÁ O CRESCIMENTO E, EM POUCOS ANOS, SE TORNARÁ A SEGUNDA POTÊNCIA MUNDIAL, ATRÁS APENAS DE NOSSOS ETERNOS ALIADOS OS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA !

  140. TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS ! TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS ! TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS ! TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS ! TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS ! TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS ! TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS ! TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !
    TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS ! TODOS OS ATUAIS SÃO … COMUNISTAS … LADRÕES … VAGABUNDOS E VÃO SER RETIRADOS/FUZILADOS !

  141. Senhores

    UMA MENTIRA REPETIDA VÁRIAS VEZES, TOMA POSIÇÃO DE VERDADE!
    NO BRASIL MENTE QUEM DIZ QUE HOUVE DITADURA, ISSO É COISA DO FIDEL CASTRO, DO BACHAR AL ASSAD, MUAMMAR AL CADDAFI E OUTROS. PRESIDENTE MILITAR SIM, DITADURA NÃO!
    OS PRESIDENTES BRASILEIROS DESTA ÉPOCA, FORAM ELEITOS DA MESMA FORMA QUE É FEITO ATÉ HOJE NO PAIS ALARDEADO COMO A MAIOR DEMOCRACIA DO MUNDO, VIA COLEGIO ELEITORAL.
    VEJAM COMO É TRATADA A OPOSIÇÃO NA VENEZUELA E EM CUBA?
    SALVO ALGUMAS EXCESSÕES, INTEGRANTES DA OPOSIÇÃO NO BRASIL (MDB) MORERAM DE CAUSAS NATURAIS!

    C.A.

  142. Na verdade, se formos pensar bem, tanto faz o ciclo completo ou não. Aqui, no Brasil, nem um modelo de polícia vai reduzir substancialmente a criminalidade. Por que? Simples, grande problema da segurança pública não está na atuação das polícias (CIVIL, FEDERAL, PRF E PM ). O problema na segurança pública está na GRANDE DESIGUALDADE SOCIAL do Brasil. Aqui a educação é precária, a saúde também.Não há moradia digna, não há saneamento. Observem, via de regra os países com baixos índices de criminalidade tem ótimos indicadores sociais.

    Portanto, colegas da PC e da PM. O ciclo completo não vai mudar substancialmente nada enquanto não tivermos bons indicadores sociais.

  143. OUTRA MENTIRA, É O FATO DOS TAIS COMUNISTAS PEGAREM EM ARMAS PARA GARANTIR O GOVERNO DE JOÃO GOULART, MESMO ANTES, MUITO ANTES DO FATIDICO XXXI DE MARÇO, 3 ANOS ANTES, COMUNISTAS BRASILEIROS JÁ FAZIAM CURSOS DE ‘GUERRILHA” EM CUBA. SE OS MILITARES NÃO TOMASSEM CONTA PARA COLOCAR ORDEM NO GALINHEIRO, CERTEIRAMENTE A REVOLUÇÃO SERIA DELES.
    FORAM A CUBA, PARA APRENDER JUSTAMENTE COM O MESTRE DAS REVOLUÇÕES, COMO COM POUCOS INTEGRANTES UMA FORÇA REVOLUCIONARIA AGRUPARIA SIMPATIZANTES E COMBATENTES, FARIAM A REVOLUÇÃO COMO FEZ O MESTRE “MOR”, DO CAMPO PARA A CIDADE.
    CASO DUVIDEM, PESQUISEM E ESTUDEM O ASSUNTO, MAS NÃO VALE O USO DE SITE FINANCIADO OU PATROCINADO POR COMUNISTA, POIS, A VERDADE DELES É UNILATERAL, BASTA VER O RESULTADO DA COMISSÃO DA VERDADE, QUE AFIRMA UMA GUERRA ENTRE ANJOS E DEMONIOS(MILITARES).

    C.A.

  144. SEM CONTAR QUE A LEI DA ANISTIA O QUAL TENTAM REVOGAR, FOI PROPOSTA PRINCIPALMENTE PELA OAB(A PEDIDO DOS COMUNISTAS QUE FUGIRAM) PARA QUE PUDESSEM VOLTAR AO BRASIL E PARTICIPAR DA VIDA POLITICA NACIONAL, AGORA QUE TODOS ESTÃO AQUI E NA BOA, VAMOS REVOGAR, NÉ?

    C.A.

  145. NO MEU IGNORANTE ENTENDIMENTO .

    uma coisa esta difícil de tirar da minha cabeça.
    é a minha opinião ! hoje os nossos politicos estão governando em causas própria , só pensam em seus bolsos .
    não pensam em governar honestamente, não me entra na cabeça um parlamentar ter diversos assessor .
    e como vemos hoje, o PT costurando com o PMDB , a permanencia no planalto, dando vários ministérios para o aliado.

  146. COMO ESTAVA DESATUALIZADO….

    e eu que pensava ate a pouco tempo que para ser um ministro do SUPREMO , teria que ser um RESPEITOSO
    JUIZ OU DESEMBARGADOR ….triste engano meu. na verdade para ser um ministro, basta ser amigos destes politicos
    desonestos que estão aos milhares por ai ……………….

    dialogando com pessoas com mais conhecimento , fiquei sabendo que la estão muitos ADVOGADOS , JURISTAS,etc
    mas a minha decepção foi saber que alguns que la estão , foram advogado do PT….

    ISSO É TRISTE PARA NÓS DAS POPULAÇÃO . COLEGAS…..

  147. MINHA SANTA IGNORÂNCIA :

    na minha humilde opinião, acho que para ser um ministro do STF , o escolhido teria que ser um desembargador :
    escolhido pelos outros desembargadores do brasil inteiro por eleições , …… esse sim é um entendedor das leis ….

    do jeito que ta … não sera dificil ver o JOSÉ DIRCEU ou o JENUINO ,como um futuro ministro do STF.
    pois amizade com muitos politicos !!! ele tem de sobra e este é um dos importantes quesitos para ser um poderoso ministro
    do STF………………………………..

    pessoal !!!! desculpem a minha ignorância.

  148. A POPULAÇÃO PENSA UMA COISA , MAS A COISA NÃO É COMO PENSAM.

    chego a conclusão , de que assim como eu estava totalmente enganado , a respeito do caminho para chegar a ser um ministro do supremo, aposto que , assim como eu pensava , milhões de brasileiros veem os ministros como uns respeitosos
    e poderosos magistrados CONCURSADOS , para dar a palavra final nas demandas da população, fossem todos . oriundos do poder judiciário brasileiro.

  149. Os únicos que tem medo do ciclo completo são os Delegados, para o restopol não vai mudar nada, ou seja, pode sim mudar, diminuir nosso trabalho, que esta cada vez pior. Quem sabe assim eu posso trabalhar na minha real função, que é investigar, coisa que não faço a muito tempo, devido a falta de funcionários, escalas de plantões, atendimento ao público, expediente em Forum, IML, IC, Seccional, acumulo de função em outras cidades etc… vem logo ciclo completo!!!

  150. S.M.J.-Parabéns Polícia Militar, vocês merecem o reconhecimento do ciclo completo, vocês fizeram a lição de casa, diferentemente da Polícia Civil que á décadas não zelou pela instituição e agora agoniza seus últimos dias. Hoje em dia temos nova modalidade de polícia judiciária, os Delegados de Polícia se agarram em atos desesperadores para manterem as portas das delegacias abertas e consequentemente suas cadeiras., para isso utilizam atos cirúrgicos na falta de Policiais, utilizam mão de obra não concursada e sem o minimo compromisso legal para sanar o déficit de Policiais Civis, causando a falsa impressão que tudo caminha dentro da mais absoluta normalidade, pelo menos aos olhos dos leigos ! A Polícia Militar nunca aceitou qualquer ingerência ou permanência de pessoas estranhas ao quadro de funcionários e por isso será reconhecida como a Polícia mais importante para a sociedade. A PM deu uma lição de como cuidar da Polícia Militar e garantiu o respeito tanto dos seus membros como da própria sociedade, porque com a PM você fala com Policiais ou não fala com ninguém, lá não é permitido GCMs, estagiários e servidores das prefeituras. pensamento (quando você aceita que sua casa seja uma zona, jamais poderá exigir o respeito). … boa semana a todos !

  151. Para que as propostas de ciclo completo para as polícias militares se efetivem, as mesmas terão que ser aprovadas em Brasília. Por isso, acho muito improvável sua aprovação. Existem polícias civis que efetivamente exercem suas prerrogativas em toda a sua amplitude. As polícias civis do DF, do RJ, do ES e outras estão achando tudo isso uma piada, um delírio. No DF, oficial da PM é aquele que não passou no concurso de Agente da PCDF.

    Caso o ciclo completo fosse concedido à PM, tenho certeza que os oficiais prestariam um excelente serviço. Paradoxalmente, as polícias militares são bem mais dinâmicas e modernas que as polícias judiciárias. Ao contrário das PCs, as PMs são verdadeiramente corporativas, adaptáveis e subservientes ao judiciário. Não deixarão a desejar se assumirem funções de polícia judiciária.

    De resto, é óbvio que a culpa pela completa decadência da Polícia Civil é única e exclusiva dos integrantes da carreira de Delegado. O delegado, afinal, é a instituição. Apesar de todo o arcabouço legal que lhes favorece, os delegados conseguiram tornar-se meros coadjuvantes no sistema de segurança pública. O desmonte de sua carreira é o retrato vivo do desmonte da instituição.

    E se é para atribuirmos culpa, devemos especial atenção à geração de delegados que agora completa o tempo para a aposentadoria. É a geração perdida, e a eles cabe a responsabilidade pela destruição da polícia judiciária. Tão estupenda foi sua inépcia, tão avassaladoras sua miopia, sua incompetência, que nem mesmo os inimigos mais ferrenhos da polícia civil desconstruiriam-na com tanta celeridade. Quando ingressaram na instituição há 25, 30 anos atrás, ingressaram em uma polícia forte, respeitada, bem paga. A estrutura da secretaria de segurança pública confundia-se com a estrutura da polícia civil, pois era tido como certo que questões de qualquer criticidade na segurança pública seriam da alçada de delegados de polícia. A PC era protagonista. Agora, depois de meros 25, 30 anos, que instituição estes mesmos delegados deixam para trás? Uma polícia fraca, desprestigiada, mal paga, coadjuvante. Em menos de três décadas, foram enormes as mudanças que ocorreram sob os auspícios destes senhores.

    Receberam uma laranja gorda, doce, brilhante. Deixaram pra trás um bagaço podre.

  152. A Polícia Civil de São preferiu ser vassala a nobreza, culpa do Rei que administra mal seus bons cavaleiros! disse:

    Para que as propostas de ciclo completo para as polícias militares se efetivem, as mesmas terão que ser aprovadas em Brasília. Por isso, acho muito improvável sua aprovação. Existem polícias civis que efetivamente exercem suas prerrogativas em toda a sua amplitude. As polícias civis do DF, do RJ, do ES e outras estão achando tudo isso uma piada, um delírio. No DF, oficial da PM é aquele que não passou no concurso de Agente da PCDF.

    Caso o ciclo completo fosse concedido à PM, tenho certeza que os oficiais prestariam um excelente serviço. Paradoxalmente, as polícias militares são bem mais dinâmicas e modernas que as polícias judiciárias. Ao contrário das PCs, as PMs são verdadeiramente corporativas, adaptáveis e subservientes ao judiciário. Não deixarão a desejar se assumirem funções de polícia judiciária.

    De resto, é óbvio que a culpa pela completa decadência da Polícia Civil é única e exclusiva dos integrantes da carreira de Delegado. O delegado, afinal, é a instituição. Apesar de todo o arcabouço legal que lhes favorece, os delegados conseguiram tornar-se meros coadjuvantes no sistema de segurança pública. O desmonte de sua carreira é o retrato vivo do desmonte da instituição.

    E se é para atribuirmos culpa, devemos especial atenção à geração de delegados que agora completa o tempo para a aposentadoria. É a geração perdida, e a eles cabe a responsabilidade pela destruição da polícia judiciária. Tão estupenda foi sua inépcia, tão avassaladoras sua miopia, sua incompetência, que nem mesmo os inimigos mais ferrenhos da polícia civil desconstruiriam-na com tanta celeridade. Quando ingressaram na instituição há 25, 30 anos atrás, ingressaram em uma polícia forte, respeitada, bem paga. A estrutura da secretaria de segurança pública confundia-se com a estrutura da polícia civil, pois era tido como certo que questões de qualquer criticidade na segurança pública seriam da alçada de delegados de polícia. A PC era protagonista. Agora, depois de meros 25, 30 anos, que instituição estes mesmos delegados deixam para trás? Uma polícia fraca, desprestigiada, mal paga, coadjuvante. Em menos de três décadas, foram enormes as mudanças que ocorreram sob os auspícios destes senhores.

    Receberam uma laranja gorda, doce, brilhante. Deixaram pra trás um bagaço podre.

    Completando:

    Receberam um talento e o enterraram em solo produndo!

    Receberam um mito e o transformaram em folclore!

    Recebram uma geração de ouro e a trasnformaram em balela!

    Pegaram o bastão com a equipe em primeiro lugar e deixaram que ela se distanciasse da elite!

    Pegaram uma águia e a transformaram em uma galinha!

    Pegaram um orgulho e trasnformaram em vergonha!

    Enterraram a Policia Civil do Estado de São Paulo, Srs. Delegados de Polícia!

  153. No tempo dos “botões dourados” os olhos de uma criança brilhavam quando viam eles passarem !

  154. Quem passou a mão nas aposentadorias dos policiais civis sofrerá as penas da lei … e também do inferno !

  155. Senhor Exescravão

    Desculpe, neste caso não se trata de medida “Ditatorial”, o senhor conhece o crime de contágio de doenças?
    No começo deste ano, a Capital do Estado e algumas cidades do interior, sofreram uma enorme epidemia de dengue, várias pessoas morreram, concordo que se evite a todo custo, melhor a prevenção que pessoas doentes concorrendo com os pacientes não evitáveis do nosso sistema eficaz de saúde.
    Sei de vários casos, imóveis desocupados, que são verdadeiros criadouros…..
    Há também as pessoas que trabalham fora e não se dão ao cuidado de deixar a chave do portão com o vizinho e nem ao menos cuidar da sanidade do terreno.
    Aliás, se não estou enganado a invasão de domicilio, dá-se no interior da moradia ou de local que se exerça atividade profissional.

    C.A.

  156. Li várias coisas aqui e ao final ficou uma questão. Alguém pode me dizer se em SP, existe algum Soldado, Cabo ou Sargento (Que trabalhe no serviço operacional), que esteja interessado no ciclo completo ou que esteja interessado em investigar, tocar inquéritos, predatórias etc…?

  157. Pra mim não dá mais:
    .
    A vontade é dos oficiais e o cumprimento é dos praças, como sempre.

  158. Ocorre que o P/2 da PM já vem fazendo isso, ou acham que as grandes apreensões de drogas, armas, remédios, etc, que a PM (policiamento rodoviário e policiamento territorial) faz, quase diariamente, são todas por tirocínio policial kkkk. No máximo, às vezes, a PM tem a contribuição da PF ou da PRF com informações, as quais vêm trabalhando em parceria com a PM há um bom tempo, partilhando informações. Não é feito mais, pois a PM não tem ciclo completo.

  159. os praças não estão preocupados com novas atribuições nem com as velhas.. parem com esse papo furado !! aqui não tem nenhum tolo todos nos sabemos que os mikes podem fazer esse papel facilmente , se vai ter problema com relação a abuso isso é outros quinhentos , agora falar que só a policia civil é capaz chega a ser piada .. tem operacional com 4 série do primário no maior estilo faz tudo, uma porrada de agente só com o fundamental e o pessoal vem falar da PM ? parem com esse engodo! falam aqui aonde sabem que tem os meganhas lendo .. mas nas rodas sei bem como é o falatório .. só agora a policia civil mudou a escolaridade , o ingresso para praça da PM vem com o ensino médio completo desde 94 e todos sabem o quanto é exigido na barro branco, e outra a grande verdade é que os únicos prejudicados mesmo são os majuras , motivo SALARIAL .. porque se os estrelinhas começarem a fazer o papel dos semideuses por menos como ficaria o salário na hora de pedir aquele aumentinho maroto ? BUCHAAA podem fazer uma paralisação geral que o governo vai dar uma banana para os majuras. E é essa a única questão envolvida, todo o resto é papo furado… conselho para os majuras contratem o Duda Mendonça para fazer uma campanha bacana contra o ciclo completo porque acho muito difícil o ciclo completo não acontecer .. alguém já parou para pensar que é muito mais fácil para os governos liberar as atribuições para a policia militar que tem um grande contingente do que ser obrigado a fazer novas contratações ? isso vai muito além do simples interesse de alguns da policia militar.

  160. Só não é feita uma real atuação conjunta entre a PM e a PC, pois as cúpulas e os seus integrantes não se unem, estando mais preocupados em se criticarem, prejudicarem, etc do que atuarem um conjunto visando melhorar a segurança pública.

  161. Stive de pijama falou bem. Complementando, a PM não é adorada pelos governantes, muito pelo contrário, deve ser até odiada, contudo, executa pelo menos o mínimo ético, em que pese alguns excessos, sem exigir gordos salários. O que quero dizer, é que se a PM fosse desmilitarizada entraria consequentemente na vala comum do funcionalismo público brasileiro, ou seja, “me paguem excepcionalmente bem ou farei do contrário “corpo mole”, serei “braço curto” ou até farei greve”, o que não é bom para nenhum governante e nem para a população que já sofre com o alto índice de criminalidade. Vejam o que está ocorrendo com a Dilma. O PT vêm desde 2002 aumentando muito o salário dos servidores públicos federais, achando que seriam leais e eficientes, os quais ganham bem mais que a média dos servidores estaduais, municipais e trabalhadores da iniciativa privada, porém, com a primeira crise que inviabilizou outros aumentos desproporcionais, já ameaçam fazer greve (olhem os salários da receita federal, PRF, PF, INSS, etc, e, mesmo assim, ameaçam fazer greve). Portanto, é muito mais vantajoso manter uma Instituição numerosa em termos de integrantes obediente, leal, executando razoavelmente a função, do que 430. 817 PMs (número atual) tornando-se civis e exigindo melhores salários para não fazerem greve, ou então, caso o judiciário considere a greve ilegal, fazer a greve “branca”, “braço-curto”, “mão-cançada”, etc. Infelizmente, a PM é formada também por brasileiros e esse será o resultado, não alimentem falsas esperanças, não imaginem outro kkkk.

  162. Por quê não tem reajuste, aumento ou qualquer mendicância que o valha? Porque os Coxas trouxas fazem o serviço 'DE GRÁTIS'. Aí….depois….quando fazem merda no bico, vão chorar no plantão pro 'Dotô arrendonda'. disse:

    Dinheiro estava com prefeito de Indaiatuba e foi apreendido na operação (Foto: Reprodução / EPTV)

    MP acha ao menos R$ 1,5 milhão na casa de prefeito de Indaiatuba, SP

    Operação cumpriu mandados em Indaiatuba e Bragança Paulista.Administração afirmou que aguarda teor das denúncias para se defender.

    Campinas e Região

    O Ministério Público e a Polícia Militar apreenderam pelo menos R$ 1,5 milhão – entre cédulas da moeda nacional, dólares e euros – na casa do prefeito de Indaiatuba (SP), Reinaldo Nogueira (PMDB), nesta segunda-feira (5).

    A operação, que foi feita na cidade administrada pelo peemedebista e também no município de Bragança Paulista (SP), investiga um esquema de fraude em desapropriação de imóveis pelas prefeituras.

    Em Indaiatuba, foram cumpridos 12 mandados na Prefeitura, na casa do prefeito e em empresas. Além do dinheiro apreendido na casa de Nogueira, também foram encontrados R$ 400 mil na sede do Executivo. A Prefeitura disse em nota que aguarda manifestação oficial do Ministério Público para analisar possíveis denúncias e apresentar as respectivas defesas. Nogueira ou advogado de defesa dele não foram localizados para comentar a apreensão.

    Já em Bragança Paulista, foram executados dois mandados de busca e apreensão na casa do prefeito, Fernão Dias (PT), e na Prefeitura. Na residência dele, foram encontradas quatro armas de fogo. A Prefeitura informou, em nota, que não foi encontrado dinheiro na sede do Executivo e, em relação às armas, disse que elas são todas registradas, porque o prefeito é delegado.

    Por telefone, Fernão Dias disse ao G1 que teve de ir a Campinas, pois sua mulher, Rosangela Lemes, foi autuada em flagrante pela posse da pistola com mira a laser. Ele negou qualquer ligação com desapropriações irregulares. “Não encontraram nada dentro da minha Prefeitura. Posso garantir. Nenhuma desapropriação foi feita no meu governo”, afirmou.

    A operação foi feita por promotores designados pela Procuradoria-Geral de Justiça com apoio de 180 homens do Batalhão de Ações Especiais (Baep).

    O carro de uma empresa especializada em transportes de valores foi acionado para auxiliar a equipe a encaminhar a quantia apreendida na casa de Nogueira até o 1º Distrito Policial de Campinas (SP), onde a apreensão de todos os objetos será formalizada. A equipe da EPTV, afiliada da TV Globo, apurou que entre o R$ 1,5 milhão, havia pelo menos 50 mil dólares.

    Cerco na Prefeitura
    O prédio da Prefeitura de Indaiatuba foi cercado por volta das 6h pela força-tarefa. Do lado de fora, muitas viaturas do Baep e vários promotores, de cidades da região de Campinas, entravam e saíam do prédio a todo momento com documentos. O helicóptero Águia também deu apoio à operação.

    Alguns servidores que chegavam para trabalhar no momento do cerco foram impedidos de entrar no paço. A reportagem tentou contato com alguns, mas, assustados, ninguém quis falar. O acesso ao prédio só foi liberado após as buscas, que terminaram às 11h.

    PM e promotores cercam prédio da Prefeitura de Indaiatuba (Foto: João Paulo Ferreira / EPTV)

    Transação milionária
    Segundo informações apuradas pelo G1, uma das transações que está sendo investigada pela Procuradoria é a negociação de um terreno, no valor de R$ 450 mil. A área foi comprada por uma das empresas investigadas e, posteriormente, pela Prefeitura. O terreno teria sido desapropriado pela administração municipal de Indaiatuba pelo valor de R$ 9,9 milhões.

    O secretário de Comunicação de Indaiatuba, Odair Gonçalves de Oliveira, disse que ao final da operação, integrantes do Executivo tentaram obter detalhes com os promotores para se defender. O secretário disse que o prefeito não estava no paço no momento da operação.

    Carro de transportadora de valores na casa do prefeito de Indaiatuba(Foto: Reprodução / EPTV)

    O Ministério Público afirmou em nota que a operação é resultado do inquérito criminal para apurar “a obtenção de vantagem ilícita por agentes públicos e empresários, em razão de desapropriações de glebas de terra, para a implementação de empreendimentos imobiliários”.

    O MP também cita a suposta omissão de membro da promotoria local de Meio Ambiente e Habitação e Urbanismo, segundo a assessoria de imprensa, “como suposto envolvimento de seu familiar”.

    Desapropriação supervalorizada
    O Jornal da EPTV mostrou que a fraude consistia na compra de imóveis, por empresas da cidade, que depois eram desapropriados pela Prefeitura por um valor maior. O valor excedente era repassado para os envolvidos no suposto esquema ilegal.

    Empresa Jacitara foi um dos locais investigados em Campinas (Foto: Reprodução / EPTV)

    Entre as empresas que foram alvo dos mandados em Indaiatuba estão a JRS Empreendimentos e Participações LTDA e a Jacitara, que também atua no ramo de negócios imobiliários. Segundo o advogado de defesa Ralph Tórtima Filho, a desapropriação, investigada há mais de um ano pelo MP, tem relação apenas com a pessoa física de Rogério Soares da Silva, proprietário da JRS.

    Segundo Tórtima, a transação de desapropriação foi “absolutamente justa”. Inclusive, segundo ele, a venda foi efetivada por valor inferior ao praticado no mercado, o que teria, ao contrário do que suspeitam os promotores, beneficiado o município. Tórtima classificou a operação como “desnecessária”, porque toda documentação e explicações solicitadas pelo MP foram formalmente apresentadas pela defesa.

    A Jacitara é de propriedade do irmão de Rogério, Josué da Silva. Segundo o advogado, ele não tem qualquer relação com a desapropriação. A empresa disse por meio de nota que ainda apura a motivação dos mandados cumpridos em sua sede e que está colaborando com as investigações. O texto diz ainda que as atividades da companhia seguem normalmente.

    Computadores e documentos apreendidos em Indaiatuba (Foto: Roberta Steganha/ G1)

    © Copyright 2000-2015 Globo Comunicação e Participações S.A.

  163. a culpa do desprestigio da policia civil é dos majuras.

    erraram feio quando concordou com a extinção dos CARCEREIROS , e depois enganaram os tiras e escrivães.
    com o falso beneficio do nível superior ( só no papel ) continuam com o salario de 2º grau..
    e os de nivel fundamental tambem foram enganados , achando que iam ganhar salarios de 2 º grau.
    isto se resume em que todos os NM e NF foram enganados pelo governo com a permissão dos majuras.
    os majuras só pensaram neles , ficaram correndo atras da carreira jurídica.

    agora querer apoio dos restopols ? fica dificil né ???

  164. C.A. disse:
    05/10/2015 às 9:55

    Senhor Exescravão

    Desculpe, neste caso não se trata de medida “Ditatorial”, o senhor conhece o crime de contágio de doenças?
    No começo deste ano, a Capital do Estado e algumas cidades do interior, sofreram uma enorme epidemia de dengue, várias pessoas morreram, concordo que se evite a todo custo, melhor a prevenção que pessoas doentes concorrendo com os pacientes não evitáveis do nosso sistema eficaz de saúde.
    Sei de vários casos, imóveis desocupados, que são verdadeiros criadouros…..
    Há também as pessoas que trabalham fora e não se dão ao cuidado de deixar a chave do portão com o vizinho e nem ao menos cuidar da sanidade do terreno.
    Aliás, se não estou enganado a invasão de domicilio, dá-se no interior da moradia ou de local que se exerça atividade profissional.

    C.A.

    ———————————

    CA, você sabe que eu não sou jurista, nem bacharel de Direito, das arcadas eu usava só a biblioteca e o bandejão, ou seja, nem posso falar SMJ, porque não tenho juízo, mas para mim é mesmo a simples e bem conhecida dos brasileiros “invasão de domicílio”.

    Na matéria, a jornalista fala algo como “ingresso forçado em caso de RECUSA DO MORADOR, ausência e até imóveis abandonados”.

    No caso de imóveis abandonados, tudo bem. Terreno baldio, se encontrarem algum, também tudo bem. Agora, se tem gente morando, passa a ser domicílio.

    E quando o governo decide ter o direito de violar o domicílio de alguém sem ordem judicial, por mera decisão de agente público, para “averiguar suspeita de mosquito”, aí eu fico com medo.

    E até fui buscar lá no CPB e no art 150, par. 3º fala:

    “I – durante o dia, com observância das formalidades legais, para efetuar prisão ou outra diligência;”

    E eu entendo que a forma correta é a ordem judicial e não mera decisão de agente de saúde apoiado numa lei municipal. Isso me parece ser, no mínimo, inconstitucional, art. 5º, inc XI.

    “XI – a casa é asilo inviolável do indivíduo, ninguém nela podendo penetrar sem consentimento do morador, salvo em caso de flagrante delito ou desastre, ou para prestar socorro, ou, durante o dia, por determinação judicial;”

    O que impede a prefeitura de pedir uma ordem judicial?

    E, mais um detalhe, aqui toda minha família já pegou dengue. Eu acho que já peguei os quatro tipos, mas não pretendo arriscar e apoio o combate desde que seja um trabalho sério e não uma violação de direitos. Quando os agentes apareceram aqui, a entrada foi liberada, mas eles não quiseram entrar, apenas perguntaram de vasos, baldes, caixa d’água etc e foram embora.

    Essa coisa de querer colocar a culpa nos supostos moradores que não abrem as portas parece mais desculpa de uma gestão que não colocou a prefeitura que não colocou agentes suficientes para dar conta da proliferação dos mosquitos.

  165. O objetivo da Polícia Civil é Apurar e Investigar crimes. Em Minas Gerais a Polícia Militar leva o preso direto ao juiz e em seguida ao Presídio. O que vejo aqui em SP é um desperdício de tempo e dinheiro. Levam o preso de um D.P para outro só pra dormir e em seguida levam o preso pra audiência de custódia como se tivesse policial civil para tanto, fazer duas remoções e dois IML haja policial civil, gasolina, desgastos de veículos e papéis. A Polícia Cívil de MG só faz o que tem que fazer investigar. Antigamente a PC de SP era delegacia/cadeia escolta de preso ao PS não existia investigação, o retrocesso da PC SP é tanto que vejo policiais civis um desmerecendo o outro pra sentir se bem, talvez não sei frustrados. Este monte de carreira deveria acabar porque só assim a PC SP vai pra frente. Os oficiais e sargentos não desmerecem seus subordinados ao contrário dão exemplo, na PC não há hierarquia e tem alguns que se acham superior hierárquico, geralmente os “comédias”. Se VC quer ser melhor dê exemplo porque se não passará por otário. Já vi neste um agente policial sendo desmerecido na frente de uma vítima por um escrivão que disse que aquele não era investigador mas sim motorista, o que importa é que ele estava ajudando a vítima, pra mim são dois agentes da autoridade policial nada mais. Vamos trabalhar em vez de fica se batendo. Cargo não quer dizer nada por isso que a Policia Científica de SP é a pior do país e olha que há tecnologia pra prestar um bom serviço, noutros estados só há Auxiliar de Necrópsia, Perito e Médico Legista.

  166. prisões feitas por Policias Civis este mês passado até hoje:

    prenderam os 11 chefes do PCC no condomínio em Mairinque, saldo11 bandidos presos, 0 bandidos baleados, 0 Policial Civil baleado.

    prenderam aquela quadrilha especializada em carros fortes que agia a mais de um ano, saldo 8 bandidos presos, 0 bandidos baleados, 0 Policial Civil baleado.

    prenderam em Santa Isabel 4 integrantes do PCC com 1,6 Toneladas de Cocaína, saldo 4 bandidos presos, 0 bandidos baleados, 0 Policial Civil baleado. obs:(1 solto por desembargador do TJ) não foi culpa da PC.

    prenderam em Sorocaba traficante com 220 kg de droga entre maconha e cocaína, saldo 1 bandidos presos, 0 bandidos baleados, 0 Policial Civil baleado.

    e tem bem mais que não me lembro de cabeça agora.

    _________________________________________________________________________________________________

    prisões feitas por PM’S (viaturas de área, Forjas Trágicas e Rota)

    inúmeras prisões de traficantes de biqueira que enquanto estão fazendo o B.O. já tem outro no lugar vendendo a droga.

    inúmeras ocorrências de Charlie briga de casal.

    inúmeros confrontos forjados que estranhamente nunca acertam nenhum PM, nenhum tiro na Viatura e os supostos meliantes sempre com um 38 velho perto da mão “forjado”.

    multas ?? tiram par ou impar para quem vai ter que preencher ela.

    pasmem, mas hoje na região de Sorocaba um confronto real, 2 PM”S da Forjas Trágicas levaram uns tiros de uns bandidos que não deu para executar ou forjar. “milagre um confronto real”, alias coitados dos nóias da região que pagarão o pato.

    bom se esse ciclo da PM passar a merda está feita de vez.
    imaginem tudo isso com a PC sucateada, pouco efetivo, já faz tudo isso imagina bem aparelhada, com mais PC em escala numérica, nem precisaria mais da PM, a guarda Municipal de casa cidade daria conta do resto.

    vi comentários falando que Delegados não são necessários, que querem a sua extinção do cargo.
    para os PM’s que postam as suas grosas aqui, um Delegado faz muito mais que qualquer Oficial da PM, Delegados comandam investigações, montam operações junto com Investigadores etc.. prendem bandidos quando tem as provas para manter eles presos.

    o que fazem os Oficiais da PM ? ………………………………..nada ……………………………?………………………!

  167. Senhor Exescravão

    Pode até ser que no passado não houve quantidade suficiente de agentes de saúde para suprir uma demanda de cidade com população maior que 10 milhões. Aliás, vários estados de nosso Brasil não possuem esta quantidade populacional.
    Quanto ao asilo inviolável é a casa, a moradia, não o quintal. Creio também que dentro de casa com morador, nenhum prefeito mandará arrombar a porta.

    C.A.

  168. e os tiranossauros vão ressuscitar ?

    se os tiranossauros voltarem, sera que o governo vai montar um asilo e por eles para dirigir ?
    assim o governo faria justiça , para estes bravos policiais civis.

    ai poderia deixa los la até completar 120 anos .

  169. Sociedade Civil Polícia Civil Sociedade Civil Polícia Civil Sociedade Civil Polícia Civil Sociedade Civil Polícia Civil Sociedade Civil Polícia Civil Sociedade Civil Polícia Civil Sociedade Civil Polícia Civil Sociedade Civil Polícia Civil Sociedade Civil Polícia Civil

  170. TODOS OS POLÍTICOS SÃO VAGABUNDOS E SAFADOS, UTILIZAM-SE DE SEUS CARGOS UNICAMENTE PARA, EM NEGOCIATAS E SUBFATURAMENTOS, PEGAREM O DINHEIRO PÚBLICO E ENFIAREM EM SEUS BOLSOS, EM SUAS CUECAS, EM SUAS CALCINHAS OU SEUS SUTIÃNS … FICANDO O POVO A VER NAVIOS, SEM MÉDICOS, SEM EDUCAÇÃO E SEM SEGURANÇA, BEM COMO SEM EMPREGOS, JÁ QUE OS MELHORES E MENOS CANSATIVOS EMPREGOS ELES PEGAM PARA ELES MESMOS. QUANDO JESUS ESTEVE AQUI ELE NÃO SE ESQUECEU DE AMALDIÇOAR OS POLÍTICOS DIZENDO QUE SÃO TODOS LADRÕES E SALTEADORES. TUDO QUE TEM A MÃO DE UM POLÍTICO NÃO VAI PARA FRENTE, NÃO É ABENÇOADO, NÃO PRESTA, POIS É FEITO COM MÁS INTENSÕES, OU SEJA, COM ENGANAÇÕES NO INTUÍTO DE LEVAR VANTAGEM. UM POLÍTICO TEM MAIS E QUE SER EXTERMINADO E SUAS CINZAS DEVEM SER JOGADAS NO ESPAÇO CÓSMICO PARA NÃO SE CORRER O RISCO DE CONTAMINAR A TERRA E TORNÁ-LA ESTÉRIL E IMPRODUTIVA, POIS ATÉ OS SEUS ÁTOMOS SÃO TODOS NEGATIVOS. UM POLÍTICO NÃO TRABALHA DE JEITO NENHUM, POIS SUA ÚNICA INTENSÃO É FICAR COM OS OLHOS EM CIMA DAS NOTAS E MAIS NOTAS DE DINHEIRO QUE CHEGAM ATRAVÉS DE UM DISFARCE CRIADO POR ELES MESMOS E CHAMADO DE IMPOSTO, OU SEJA, NÃO É UMA COISA NATURAL E É SIM UMA COISA “IMPOSTA À FORÇA” NO LOMBO DA POPULAÇÃO INDEFESA !

  171. O REGIME MILITAR DO BRASIL DE 1964 ATÉ 1985 RETIROU NOSSA NAÇÃO DA 49ª ECONOMIA MUNDIAL E A ELEVOU PARA A 8ª POTÊNCIA, CONSTRUINDO RODOVIAS, HIDRELÉTRICAS E UNIVERSIDADES, POIS NÃO HAVIA ENTRE ELES OS DIABOS DOS POLÍTICOS E SIM HAVIA HIERARQUIA, DISCIPLINA E TRABALHO … ALIÁS ENTRE OS MILITARES NÃO HAVIA TEMPO PARA ROUBAR A POPULAÇÃO, POIS ELES OCUPAVAM ESTE TEMPO PARA PENSAR DO BEM ESTAR DA POPULAÇÃO E PENSAR EM NOVIDADES TECNOLÓGICAS QUE PUDESSEM TRAZER SEMPRE FACILIDADES NA VIDA COTIDIANA DOS BRASILEIROS, E FAZIAM ISTO POR UM SIMPLES MOTIVO: O SEU AMOR INCONDICIONAL À PÁTRIA.

  172. O Governador em Janeiro deste ano deu aumento salarial para ele mesmo. E nós policiais civis e militares. E os PM terão coragem de fazer um movimento grevista, pelo mesmo de um dia.

  173. SERGIO SEU PAU NO CU , ACHO QUE QUANDO EU ENTREI NA POLICIA VC AINDA TAVA CHUPANDO O PINTINHO DOS SEUS COLEGUINHAS DA RUA ,ESTIVE NA PASSEATA EM 2008 E VI UM MONTE DE COLEGAS DE TODAS AS CARREIRAS LUTANDO LADO A LADO POR MELHORAS NA POLICIA ,APENAS SENTI NOJO QUANDO AQUELE VIADO PRESIDENTE DA ASSOCIAÇÃO DOS INVESTIGADORES ,FALOU QUE ESTARIA TIRANDO O TIME DE CAMPO PORQUE FOI DEPOIS DAQUELE FATIDICO DIA QUE VCS RECEBERAM NA CANETA O TAL N.U. E ELE PEDIU PARA OS TIRAS SAIREM JA QUE O QUE FOI PROMETIDO PARA VCS VIRIA ,SE NAO VEIO DA FORMA QUE VCS QUISERAM ,FODA-SE ,MAIS NA HORA DA LUTA TAVA TODO MUNDO JUNTO ,MAIS NA HORA DA MELHORA SÓ VIRAM O LADO DE VCS , O QUE EU FALO E A VERDADE QUEM ESTAVA COMIGO LÁ SABE DISSO , MAIS SE VC ACHA QUE O SEU TRABALHO HÁ DE SE TER UM CANUDO DE NIVEL UNIVERSITARIO ,PARA REALIZAR O SERVIÇO DE TIRA EU NA MINHA PEQUENA RAZÃO ACHO QUE O QUE FALTA É INDOLE POLICIAL , TRAQUEJO OU QUALQUER ALTERNATIVA QUE NÃO TENHA HAVER COM MATERIAS DE FACULDADE ,DEPOIS AINDA FUI NA OUTRA PASSEATA QUE COMEÇOU NA SÉ E O NUMERO DE TIRAS E ESCRIBAS JA ERA BEM DIMINUTO ,BOA SORTE E ESPERO QUE VC NUNCA PRECIE DE UM COLEGA DE NIVEL MÉDIO DENTRO DA FAVELA ,PORQUE SE FOR DEPENDER DO N.U. VC TA MORTO ….. CALÇA BRANCA DEVE SER O FROXO DO SEU PAI QUE PUNHA A DEVIDA VESTIMENTA PARA SUA MÃE VER ELE CHEGANDO DE LONGE E MANDAR SEU VERDADEIRO PAI SE ESCONDER

Os comentários estão desativados.