Ciclo Completo de Polícia é “canto da sereia” dos Coronéis 29

———- Mensagem encaminhada ———-
De:
Data: 21 de outubro de 2015 02:54
Assunto: Sangue Azul
Para: dipol@flitparalisante.com

Ciclo Completo de Polícia é “canto da sereia” dos Coronéis

20 de outubro de 2015   ArtigosCarreira Policial

Leia o artigo de Marco Ferreira, cientista político, presidente da APPMARESP: “Não podemos cair no canto da sereia e lutar por algo que não traz absolutamente nenhuma vantagem para a já tão sofrida categoria das praças das polícias militares de todo Brasil.”

20/10/2015 –

Qual seria o interesse da PM em acumular também as funções da Polícia Civil?

Como fazer o trabalho cartorário dignificaria a PM?

CICLO COMPLETO – Significado: Consiste na atribuição à mesma CORPORAÇÃO POLICIAL das atividades REPRESSIVAS DE POLÍCIA JUDICIÁRIA ou investigação criminal e da PREVENÇÃO AOS DELITOS E MANUTENÇÃO DA ORDEM PÚBLICA, realizadas pela presença ostensiva uniformizada dos policiais nas ruas.

Traduzindo em miúdos, a Polícia Militar está reivindicando fazer o trabalho dela (policiamento preventivo ostensivo fardado) e, de quebra, ainda fazer o trabalho da Polícia Civil (repressão e investigação, elaboração de Termo Circunstanciado, Auto de prisão em flagrante delito e Inquérito Policial).

A quem interessa usurpar as funções da Polícia Civil quando não conseguimos sequer cumprir as funções constitucionais da PM?

A Polícia Civil trabalha a partir do momento em que o trabalho da PM (preventivo) falhou, ou seja, a partir de quando ocorre o crime. A falha da PM deve ser atribuída não só à leniência do trabalho de campo, mas também à falta de planejamento adequado, às questões sociais, falta de efetivo, falta de meios e equipamentos além de tantos outros fatores. O fato é que, se conseguíssemos cumprir o trabalho preventivo, a polícia civil nem precisaria existir.

O que significa o CICLO COMPLETO para o soldado, na prática?

Com o acúmulo de funções, de imediato, seriam removidos metade dos policiais de rua para fazerem o trabalho burocrático nos quartéis, o que por si só, já prejudicaria o trabalho preventivo, que já é ruim. Além disso, dobraria o trabalho do patrulheiro e prolongaria indefinidamente seu horário, o que é uma desvantagem, uma vez que não há, por definição militar do ofício, previsão de horas extras e banco de horas.

É ISSO QUE O POLICIAL QUER?

Então, se não conseguimos cumprir satisfatoriamente a nossa parte, por que queremos abraçar a parte dos outros?

A partir dessa análise, caminhamos em direção aos reais motivos do interesse da INSTITUIÇÃO POLÍCIA MILITAR.

Quanto ganha um soldado, em comparação ao salário de um coronel?

UM SOLDADO GANHA PELO MENOS SEIS VEZES MENOS DO QUE UM CORONEL, numa instituição cuja previsão constitucional não distingue cargos e funções, mas tão somente define como corporação. A imensa cratera entre os vencimentos não é a única discriminação que os separa. Os coronéis gozam da dupla jurisdicionalidade, não trabalham períodos noturnos, nem finais de semana ou feriados, possuem veículo institucional com motorista pessoal para buscá-los e levá-los todos os dias, desde sua residência em qualquer cidade do estado até seu trabalho, possuem cartão corporativo para suas despesas de alimentação, hospedagem, viagens internacionais, diárias pagas em resorts e mais uma série de benefícios, enquanto o soldado não tem vale-alimentação, nem vale transporte,  nem recebe adicional por trabalhar no período noturno,  nem aos finais de semana ou feriados,  não recebe adicional de periculosidade, previsto na CLT para quem trabalhe em serviço de risco,  não tem direito a banco de horas, FGTS, e mais uma série de restrições, que atingem diretamente a sua dignidade humana, como por exemplo, os procedimentos e processos administrativos onde, ao arrepio da Constituição Federal, não têm direito a um advogado e são julgados por pessoas leigas, subordinadas à mesma administração e em cargos de chefia, com vínculos diretos de superioridade subordinativa aos acusados.

Que interesse teria um soldado, que é quem realmente trabalha na PM, em acumular funções de outra polícia?

Ao fazermos essa reflexão, chegamos a outro assunto: A HEGEMONIA DO CORONELISMO NAS POLÍCIAS.

Qual o poder legítimo dos coronéis?

Um coronel tem sob seu poder milhares de homens, conduzidos por uma disciplina militar rígida, que não lhes permite pensar, mas sim obedecer irrestritamente sob pena até de prisão, às ordens “superiores”, sem que lhes seja permitido questionarem suas ordens, quer moralmente, quer legalmente.

A Disciplina Militar institui a “verdade institucional”, ou seja, a verdade do chefe.

Com esse instrumento institucional, um único coronel consegue movimentar milhares de policiais para atingir um fim específico, determinado por algum político ou latifundiário, ou industrial, ou banqueiro com ascendência direta sobre ele, tornando legítima qualquer ação da corporação, uma vez que quem edita a legislação interna são os coronéis.

Esse poder é exclusivo dos coronéis, não acontecendo o mesmo com os delegados de polícia, que mal conseguem comandar o ralo efetivo de cada delegacia das quais fazem parte.

Então, por que motivo os soldados, quase oitenta por cento do efetivo das Polícias Militares, estaria encampando a luta dos oficiais?

DESCONHECIMENTO.

Falta ao policial militar das categorias de base, conhecimento político e inserção na sociedade. Somos uma categoria dessindicalizada, sem representatividade política e sem representatividade social. O mais perto que passamos da sociedade são os Conselhos Comunitários de Segurança, mas ainda assim, quem determina a participação policial no CONSEGs são os coronéis.

Qual o interesse dos oficiais no ciclo completo de polícia?

PODER. PURO E SIMPLES.

Você sabia que há no Congresso nacional, pelo menos um coronel da PM do estado de São Paulo, cujas despesas, salário, subvenções e verbas de gabinete são pagas pela PM simplesmente para que ele passe o dia inteiro cuidando do LOBBY institucional da PM?

Você sabia que há no Congresso Nacional, pelo menos dois projetos de lei e Emenda Constitucional que dá aos oficiais da PM poderes de delegados de polícia, promotores de justiça e até juízes?

E às praças, oitenta por cento do efetivo? Quais os projetos lhes conferem dignidade?

NENHUM, porque não é uma vontade institucional A EMANCIPAÇÃO do efetivo, mas sim a segregação e dominação irrestrita pelos coronéis, que usam a PM para garantir às oligarquias a manutenção do PODER PELO PODER.

Não há congressistas praças, e quando há, são “paus mandados” do oficialato, que tem interesses corporativos.

Não podemos cair no “CANTO DA SEREIA” e lutar por algo que não traz ABSOLUTAMENTE NENHUMA VANTAGEM para a já tão sofrida categoria das praças das Polícias Militares de todo Brasil.

Senhores coronéis, se querem realmente ajudar seu efetivo, se querem realmente fortalecer sua polícia, se querem realmente que a persecução penal seja melhorada, comecem por permitir dignidade aos seus homens.

Permitam que eles levem comida pra dentro de casa, de maneira digna, sem precisarem se matar no bico nas horas de folga.

Querem saber o que deseja o seu efetivo?

– Adicional noturno (lei 8112/1990);

– Adicional de periculosidade (lei 12.740/2012);

– Banco de horas (lei 9.601/1998);

– Auxílio alimentação (Lei 8.460/1992);

– Vale Transporte (Lei Complementar nº 150/2015);

– FIM DO RETP.

Essas são conquistas que abrangem toda a categoria, conferindo dignidade a todos os postos e patentes, e não só aos marajás que já têm todo um séquito a seu serviço.

SENHORES POLICIAIS MILITARES POLÍTICOS, se desejam realmente defender a categoria, façam propostas nesse sentido, daí acreditaremos na seriedade do seu trabalho.

PELO FIM DO ABISMO QUE SEPARA PRAÇAS E OFICIAIS DA PM.

APRA-PR

‪#‎JuntosSomosFortes

Marco Ferreira
Cientista Político
Presidente da APPMARESP

Fonte: http://www.aprapr.org.br/

  1. Talvez essa seja a matéria mais coerente e sincera que pude ler, posso dizer que essa é a chamada “verdade real”, mas acho muito difícil o pracinha enxergar algo tão sucinto, até porque internamente isso não passa de intriga da oposição “tiras”, acredito que apesar do esforços de muitos outros praças, infelizmente a grande maioria do efetivo não se deu conta da manobra política que está sendo realizada pelos oficiais em uma busca cada vez mais egoística pelo poder absoluto.
    Muito difícil mudar a concepção da realidade de um cidadão que culturalmente é formado no seio social para ser apenas massa de manobra e exploração, porque afinal os policiais e na sua grande maioria praças são oriundos da sociedade, portanto mesmo com a formação militar ou qualquer outro conhecimento adquirido institucionalmente esse não deixa de ser brasileiro, enfim…sinto por ver e talvez sentir na pele tudo isso, eu gostaria muito de ver uma Polícia Estadual de Ciclo Completo, Natureza Civil e com plano único de carreira, mas acho que vou morrer e não irei ver a verdadeira democracia partir de quem diz tanto que luta por ela, mas na verdade não faz nada além do seu próprio umbigo, sendo este último mais conhecido como sistema de segurança pública.

  2. Parece que o ciclo será aprovado em Brasília, segundo li na informação da assembleia, estão fechados com os governos dos estados, já que a Pm possui efetivo suficiente para exercer essa função, e o melhor sem despesas.
    O ciclo e uma realidade, dura para nós operacionais e pior ainda para a classe dos delegados de polícia que perderam de vez o controle e administração dos flagrantes e do inquérito policial, a única coisa que havia sobrado para está classe.
    EU…….JÁ PEDI MINHA CONTAGEM DE TEMPO, AGORA É SÓ AGUARDAR AS NOVIDADES. FUI.

  3. Delegado garotão prende sargento japa em flagrante no 103 DP e sai escoltado pelo GOE! Preso apresentado pela guarnição do sargento oriental torturou acusado de roubo à loja de sapatos com choques na benga! Tudo isso no 103 DP disse:

    Delegado de Polícia prende sargento da Policia Militar em flagrante por tortura e sai escoltado de camburão na madrugada paulista. Para completar o circo, no apoio dos dois times estavam coroné Telhada e Delegado Olim. A gloriosa queria ganhar no grito, mas o delegado cuja tese central de sua especialidade em processo penal é a de exames periciais médicos, girtou: aqui não!

  4. Delegado bunda mole, prende o sargento, depois pede escolta. Agora fica com o cú na mão né!

  5. BBuuuuááááááá. Não minha cadeiraaaaa….. Não é culpa nossaaaaa….. não é culpa dos Delegados….. snif snif etcetcetcetcetcetcetc…………….

    O flit virou campanha contra oficial PM (e até mesmo pms) e angariador de votos do PSDB. Antes era imparcial.

    Mudou bastante nos últimos anos…

    Agora que venham os confetes dos Delegados e Oficiais…. Eu faço isso e isso e mais isso… pica das galaxias….

    Na verdade a culpa atual da PC são dos Atendentes de necrotério Policiais!!! Isso mesmo… Deixaram de recolher esses dois mortos em via Pública que estão atrapalhando todo bom andamento das coisas em SP!!!

  6. Agora não adianta ficar com o cú na mão e pedir escolta. Tem que segurar o rojão.

  7. COMO DITO ACIMA, A POLÍCIA CIVIL TRABALHA, QUANDO O SERVIÇO DA P.M., FALHOU, OS SEJA, A P.M., TEM QUE ADIVINHAR E CHEGAR ANTES DE ACONTECER ESTE CRIME, DEPOIS QUE ACONTECER, COMO NÃO É MAIS PREVENTIVO E SIM REPRESSIVO, ( JUDICIÁRIA ) QUE ESTE SERVIÇO É POR DELEGAÇÃO, LEI 12.830/13, CABE AOS DELEGADOS DE POLÍCIA, ( ESTES QUE TIRE PLANTÃO NOS DISTRITOS POLICIAL DE JUSTIÇA, PORTANTO, OS INVESTIGADORES E ESCRIVÃES DE POLÍCIA CIVIL, PRECISA SE UNIFICAR COM O QUADRO DE PRAÇAS DE AGORA P.M, EMBORA COM O NOME DE POLÍCIA DE ESTADO, RETIRANDO ENTÃO O NOME DE MILITAR, AÍ SIM, A SOCIEDADE GANHARÁ UM SERVIÇO A CONTENTO, COMO TEM VÁRIOS DELEGADOS DE POLÍCIA JUDICIÁRIA, EXIGINDO O TRATAMENTO DE ¨JUÍZES ¨ DE EXCELÊNCIA, SERÃO INCORPORADO AO PODER JUDICIÁRIO E SUBORDINADOS A SECRETARIA DE JUSTIÇA, COMPLETANDO O CÍRCULO DE QUE, CADA PODER, TEM SUA POLÍCIA…CONSTITUCIONALMENTE ? AGORA QUERER QUE A PM., CUMPRA O ART. 144, § 5º, DA C.F., E CONTINUAR PRESERVANDO LOCAL DE CRIME, AÍ TAMBÉM JÁ É DEMAIS, NÃO ESTÁ NO CONTEXTO DA FUNÇÃO DA P.M., >>> PEDRO BAIANO, 78a ( OBSERVAÇÃO QUE SEJA FEITO UMA CONSULTA PÚBLICA JUNTO A SOCIEDADE BRASILEIRA, E VAMOS AGUARDAR OS RESULTADOS) .

  8. Graduação em Direito pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2009). Pós Graduação em Direito Público pela Faculdade de Direito Damásio de Jesus e é especialista em Direito Processual Penal pela Escola Paulista de Magistratura-SP. É Pós Graduando em Direito Penal pela Escola Paulista de Magistratura. Ex Delegado de Polícia do Estado do Espírito Santo e atualmente é Delegado de Polícia Civil do Estado de São Paulo. É Professor de Direito Penal junto à Anhanguera Educacional. É pesquisador do Nucleo de Estudo e Pesquisa em Ciências Criminais – PUC-SP coordenado pelo Professor Guilherme de Souza Nucci.

  9. Rodrigo disse:21/10/2015 ÀS 7:56
    Você é do tipo muito corajoso em bando.
    Você deve ser daquele que apresenta resistência seguida de homicídio, ops…. falha minha seguida morte, que só apresenta ocorrência hora e horas depois dos fatos.
    Vou te dar uma sugestão você topa passar uma noite sozinho na delegacia de trânsito na minha seccional, você topa?
    Afinal você é muito macho.
    Você segura esta pepa?

  10. Bom dia!

    Senhoras e Senhores.

    Vamos pensar à respeito:

    Será que existe mais de uma Policia Militar no Estado de São Paulo. Como também mais de uma Policia Civil.

    Será isso possível?

    Vemos diariamente inúmeras reclamações de ambos os lados. Quer seja na falta de pessoal para a consecução dos trabalhos como também no que tange ao percentual satisfatório de prevenção e finalização na investigação.

    Pode ser que falte investimentos e também interesse político.

    Hipoteticamente falando, se tivéssemos distribuição de pessoal de forma homogênea e inteligente, talvez, não teríamos deficit nos plantões de Delegacias de Polícia e tampouco no policiamento preventivo. E talvez assim também, não teríamos vítimas, sendo vítimas duas vezes.

    Quando Policial Militar exerci por dois anos aproximadamente a pasta de “Mapista” da minha Unidade e já naquela época, década de oitenta, notava-se um acentuado percentual de PMs à disposição de Autoridades Estranhas.

    Autoridades Estranhas?

    Sim! Eram Autoridades que já haviam passado pelas Secretarias do Governo, mas que mesmo estando fora da Pasta, alguns podiam usufruir dos benefícios de uma escolta militar à paisana. Naquela época se houvesse uma média de duzentos no efetivo da Unidade, cerca de cinquenta prestavam estes serviços. Sem contar outros que exerciam funções de relevância junto às Juntas Militares do Exército e até da Marinha.

    Desconheço o teor destas exceções, como também entendo que certas Autoridades poderia ter acumulado quando na Ativa do Cargo, certos desconfortos e a aquisição de muitos inimigos. Até concluo que muitos policiais até poderiam chegar a se aposentar nesta modalidade, pois dificilmente voltavam à sua Atividade Fim e notem, com merecidas e polpudas gratificações incorporativas no seu hollerith e espantem, com cem por cento de RETP.

    Desta forma meus caros, possivelmente certos iluminados quiçá de ambos os lados, tivessem esta preocupação em se resguardarem e se aproveitarem para até fazerem política por debaixo dos panos. Um agrado aqui outro ali e os Operacionais que de fato exercem a verdadeira Atividade Fim junto à população acabam sofrendo mais com a falta tanto de pessoal, de viaturas e investimentos.

    “Ciclo Completo” deve ser exercido por profissionais valorizados e capazes e sem a interferência ou influência de estranhos, quiçá políticos.

    Esta bandeira não deve ser erguida e sustentada por pessoas que somente querem engordar ainda mais seus vencimentos lícitos devidamente amparados por leis e acúmulos de funções excepcionais.

    Quem sofre com tudo isto é a população.

    Quem sofre com tudo isto é o Contribuinte que tem que pagar caro por estas disparidades e excentricidades.

    Aí algum desinformado poderá arguir:

    Caronte! Você falou mais da PM do que da Civil?

    Pois é! Infelizmente exerci mais de noventa por cento das minhas atividades junto a população numa Delegacia de Polícia, quer fosse na Chefia ou Plantão e, realmente confesso o desconhecimento destes “especiais”, mas, de antemão, digo que se existir, o número deve ser bem menor do que na PM, dado o ínfimo efetivo da Polícia Civil existente atualmente.

    Caronte.

  11. Meus colegas sou um dos praças que trabalha nesse regime de escravidão mencionado no texto. Hoje nós vivemos e sofremos o Rquero e o tenentismo! Somos obrigados a abordar para fazer número, somos obrigados a fazer muitas vezes bicos fardados sendo mascarado ponto de crime para os capitães! Aí de você praça falar que está errado é preso e perseguído! A única forma de melhorar alguma coisa é a Desmilitarizar ! Palavra proibida que se for falada traz indignação do Oficialato! Falam gritando dizendo que se desmilitarizar vai haver uma lei igual ao RdPM para continuar nos aprisionando para eles continuarem fazendo os abusos de autoridade! Agora é a vez da resolução que eles inventaram para quando chegarmos no DP não auxiliar na legitimação! Onde o Delegado tem um escrivão, um agente, um investigador e a cadeia cheia de detento! Quem determinou está norma nunca trabalhou na rua! Aí ainda tem tira e praça que fica se descontentando um com outro! O certo era nos unirmos! Tem muitos colegas meus que são cabeça dura votaram em oficias para cargo político! Não sabem nem votar! Esses só estão fazendo medidas para o Oficialato. Hoje eu estudo para poder ir embora, pois o regime de trabalho se tornou a escravidão do Praça na PM SP!!

  12. OFICIAL DA MEGANHA QUER SER DELEGADO
    SEM FAZER CONCURSO. QUEREM MOLEZA
    SEM OFENDER NINGUEM, ESSE PESSOAL TEM
    QUE IR CATAR MINHOCA ATE A BICHINHA FICAR DURA
    QUEREM MANDAR MANDAR E MANDAR, E QUE SEJA
    OBEDECIDOS SEM RESALVA ,PALAVRA DE OFICIAL
    DE CANGALHA É MERDA

  13. Os Pantufas falando dos Coxas…pior que apareceu bastante polícia civil…onde fica esses caras …no Dp…Nós temos o pantufa escriva (esse trabalha pra caralho. ..Não podemos negar …), o pantufa investiga (esse é foda…Agora só no facebook), e o Del…? (não sabe nem da equipe dele…Quem dirá dele…), tem a faxineira que puxa plantão para os pantufas… (desempenha melhor do que os caras )…ptz..caralho…tem o ganso..esse é o cara… (puxa mais de 12h…sempre simpático ,prestativo,faz Bo, prende,dirige viatura, diligência, tem arma. ..etc).Porra …pantufas …vocês são os caras …mas os coxas …São os Polícias. ..

  14. Duas policias são duas vaidades, dois poderes, dois interesses, duas opiniões, dois gastos, dois estilos, dois ideais, dois problemas e nenhuma solução, é como água e óleo não se misturam, por isso mesmo uma delas tem que acabar, duas policias com valores e opiniões contrários só gera atrito, e quem ganha com isso é o crime, e quem perde é a população e os próprios agentes de segurança, mas estamos em país democrático, portanto que permaneça a Polícia Civil em ciclo completo com a desmilitarização.

  15. ôhhh sôooooooo!!!!! tão quereno acaba ca nossa poliça!!!!! pode não!!!! é nossa famia sô!!!!! tudo bem que ta mais pra famia richitofe, mas é uma famia sôooo!!!!!!
    Como ansim famia?!!!!!! Famia, ora!!!! Pai, mãe e fio!!!!!!
    O pai? O pai é o majura uai? Num é um pai assim exemprar, mas é o pai. Se dexa come a mistura e deixa só o arroiz pos fio!!!! hehehe. E se recrama é pior, porque ele ameaça da nóis pôs meganha criá, hehehe. Ma tamem, quem ia quere assumi uns fiote de cruis-credo desses? juis, promotô? Araaaa!!!!!, Qué não!!!!!!!!
    A mãe? Oia!!! Essa nóis num sabe direito quem é não, mais o pai-majura passo na primeira “love estore” que encontro e arrumo uma madrasta pra nois, rapidinho!!! É o chefe sô!!!!!!!! Dos fio ela num qué nem sabe, mas do majura!!!! Eita!!! Trata feito um rei!!!!! Mais o majura num é bobo não. Fica de oio, porque se descuida, ela pula a cerca cum tar de recoia!!!! he he he.
    Ora, os fio? É nois sô!!! Os operacioná !!!!!! Umas criança mar cuidada, coitadinhas. Pé no chão, nariz escurrendo, cabelo inspetado, cara suja, hehehe!!!!!! Os mais espertim até arranja um $ilvicinho pra se alevanta, mais é só o coitadinho meiorá um poquinho pro pai e madrasta cresce o zoião no $ilvicinho do pobrezinho e quere que ajuda nas tar “despesa do lar” hehehe. o “lar” de um é na tar “riviera do são lorenço” e do otro é no tar de arfavile, heheh. No dp é que num é né!!!!! hehehe. O fio que não tem um $ilvicinho fica ali, coitadinho, sentado o dia inteirinhoooo, no chão gelado do prantão he he he
    Eita famia boa!!!! Parece até a famia adans!!!! Má é o que tem pra hoje, sô!!!!! No mais, famia é famia!!! Num importa que é meio torta!!!!!!!!! hehehe
    Mais chega de cuvercê e dexa eu arranjá um $ilvicinho porque o pai e a madrasta já falaro: Quem num arruma um $ilvicinho pode juntá as traia e pica-a-mula!!!!! hehehe. Eita mundo véio sem portera!!!!! Eita vida dura de quem num tem caderaaaaaaaaaa!!!!!!!!!!!!!! hehehe

  16. Só num país de 5o mundo uma autoridade pública tem que sair escoltado de seu local de trabalho por cumprir seu dever, em razão do agigantamento pernicioso de uma organização militar de parasitas que hoje custa mais caro do que todas as três armas.

  17. A hora que a coisa aperta, na hora do desespero, todos policiais civis chamam a PM para proteger sua casa e família, mas depois dessa palhaçada vão ter que chamar o BATMAM, afinal, polícia civil está acabando, e os PM estão mordidos por esse ato, da mais alta repercussão e que abalou toda a estrutura, entre as duas instituições, portanto quando estiver em apuros a partir de hoje, só o BATMAM poderá lhe salvar, senhora polícia civil em extinção.

  18. Esse delegado mostrou quem tem o poder de prender ou não um cidadão, esse delegado foi incrível mesmo na pressão, mostrou quem manda, os oficiais ficaram fragilizados diante da situação, autoridade é autoridade, delegado senhor do poder e oficial apenas um inútil nada.

  19. Autoridade policial cumpre a lei, e manda até milico para cadeia, enquanto coronéis, capitães e outros lixos oficiais, servem para quê? Só para onerar a folha salarial do estado, coronéis e oficiais em um país democrático, não servem para nada no âmbito policial, são resquícios da ditadura, a Polícia Militar é hoje um poder paralelo, comandado por inúteis oficiais com moral, coronéis não passam de um peso morto, com prestígio e muito caro.

  20. outro dia os mike prenderam um escrivão…pimenta no c…dos outros é refresco…

  21. Agora a populaçao vai ver que a PC nao serve para nada!!!!!! A PC está apavorada !!!!!! Demorou para cair a máscara.

  22. Os pantufas agora vão ter mais tempo para não fazer nada , que dizer usar Facebook, ir no puteiro com viatura , dar perdido no plantão , … agora ninguém pergunta para o pantufa escriva , que dever estar torcendo para os coxas assumir o TC …agora porra …pra que DEL e investigador …sei lá….

  23. Esse fato expôs o nada que são os oficiais diante da lei, o prestígio e a inutilidade dos mesmos ficou escancarada, os oficiais ficaram passivos, paralisados, engessados diante do cumprimento da lei, que é atribuição da autoridade policial, oficiais só representam gastos, e perceberam que não mandam nada, fora do raio dos “bate cascos”.

  24. A POLÍCIA CIVIL TEM MEDO que a PM elabore o CICLO COMPLETO porque VAI ACABAR COM A CORRUPÇÃO e as negociatas dos Inquéritos policiais. ACABAR COM A CORRUPÇÃO não vai ser fácil, MAS, com certeza vai DIMINIUIR muito, e isso, vai causar prejuízo aos CORRUPTOS de ambas as corporações. A POLÍCIA CIVIL, aliás, apenas os DELEGADOS queria impedir que os PROMOTORES realizassem investigação PARA evitar que descubram e PRENDEM os corruptos da polícia civil. Quanto mais corporações INVESTIGANDO, PATRULHANDO E PRENDENDO será MELÇHOR. vai acabar com os conchavos e as negociatas, coação de testemunhas e manipulação na tomada de depoimentos. QUE SEJA TODO GRAVADO E FILMADO para EVITAR A gatunagem tanto de uma como de outra corporação, e que seja obrigatoriamente DADO oportunidade para os acusados, vitimas e partes de io DEPOIMENTO GRAVADO E FILMADO. Só assim vai DIMINUIR A CORRUPÇÃO NA POLÍCIA CIVIL, nOSSO MUNDO ESTÁ PODRE, É SÓ PESQAUISAR NO GOOGLE: A corrupção impede a justiça no Brasil, e depois: Pr Dr Claudio Antonio Guerra. VOCÊS VÃO DESCOBRIR PORQUE existe tanta corrupção e total impunidade.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s