Resolução SSP-57, de 08-05-2015, afronta a Lei Nº 10.294, de 20 de abril de 1999, cabendo representação à Corregedoria Geral da Administração 69

Resolução 57 Atrapalhou o pouco bom relacionamento das Polícias .

Não mudou nada para diminuir a criminalidade, só aumentou a espera nos plantões e o povo que não tem nada com isso…

Estou dizendo profissionalmente !

Espero que os números mostrem isso para o Exmo. Secretário e ele perceba que foi induzido ao erro !

Quer melhorar faça algo para unir e não afastar os policiais, Resolução foi feita somente para oficiais terem os praças a

disposição particular e outras Instituições.

Exmo. Secretário se atenta a essa RESOLUÇÃO 57 !!!

Acabe com o fogo.

————————————————-

 

Sábado, 9 de maio de 2015 Diário Oficial Poder Executivo – Seção I São Paulo, 125 (85) – 13

GABINETE DO SECRETÁRIO

Resolução SSP-57, de 08-05-2015

Dispõe sobre o atendimento e o registro de ocorrências e dá outras providências

O Secretário da Segurança Pública,

Considerando que compete ao Estado aprimorar a qualidade e eficiência dos serviços prestados à coletividade;

Considerando que a atuação conjunta dos organismos policiais deve nortear a política de segurança pública;

Considerando que a integração dos esforços dispendidos concorre para a melhoria da eficiência das ações desenvolvidas;

Considerando que o atendimento e o registro das ocorrências apresentadas nas unidades policiais devem ser céleres, de modo a permitir o imediato retorno dos agentes ao patrulhamento, resolve:

Artigo 1º – Os policiais militares e civis de serviço terão atendimento preferencial em todas as ocorrências criminais apresentadas à Polícia Civil, devendo ainda ser observado:

 

Lei Nº 10.294, de 20 de abril de 1999

Dispõe sobre proteção e defesa do usuário do serviço público do Estado de São Paulo e dá outras providências

O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO: Faço saber que a Assembléia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei:

CAPÍTULO I Das Disposições Gerais

Artigo 1º – Esta lei estabelece normas básicas de proteção e defesa do usuário dos serviços públicos prestados pelo Estado de São Paulo.

SEÇÃO III

Do Direito à Qualidade do Serviço
Artigo 6º – O usuário faz jus à prestação de serviços públicos de boa qualidade.
Artigo 7º – O direito à qualidade do serviço exige dos agentes públicos e prestadores de serviço público:
I – urbanidade e respeito no atendimento aos usuários do serviço;
II – atendimento por ordem de chegada, assegurada prioridade a idosos, grávidas, doentes e deficientes físicos;
III – igualdade de tratamento, vedado qualquer tipo de discriminação;

Decreto nº 57.500, 08 de Novembro de 2011

Reorganiza a Corregedoria Geral da Administração, institui o Sistema Estadual de Controladoria e dá providências correlatas.

Reorganiza a Corregedoria Geral da Administração, institui o Sistema Estadual de Controladoria e dá providências correlatas.

GERALDO ALCKMIN, GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO, no uso de suas atribuições legais,

CONSIDERANDO que a Administração Pública rege-se pelos princípios da legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência, nos termos do artigo 37 da Constituição da República Federativa do Brasil;

CONSIDERANDO que o controle dos atos da Administração Pública, imperativo da boa governança, é imprescindível à democracia, constituindo-se em um direito do cidadão;

CONSIDERANDO a necessidade de constante aprimoramento das técnicas e atividades fiscalizadoras e avaliadoras, visando à efetividade dos mecanismos existentes, ao aperfeiçoamento institucional e à crescente melhoria dos serviços públicos;

CONSIDERANDO o disposto no artigo 35 da Constituição do Estado de São Paulo, que determina aos Poderes Legislativo, Executivo e Judiciário manter, de forma integrada, sistema de controle interno;

DECRETA:

 

  1. A Resolução 57 é a ÚNICA coisa de BOM que este secretariozinho fez…
    O Problema é que a PC estava acostumada a ter a PM fazendo o serviço dela…A Resolução libera as VTR’s para patrulhamento, fodam-se os vagabundos da PC…
    Mudem o horário teta de 12×72 e comecem a trabalhar…
    NÃO HÁ POLICIAL MILITAR QUE NÃO TENHA GOSTADO DA RESOLUÇÃO

  2. Discordo completamente desse post. Não simpatizo nem um pouco com esse secretario de segurança, porém essa resolução diminuiu muito o volume de ocorrências no plantão policial. Antes da resolução o pátio do plantão parecia um estacionamento do quartel da PM. Durante a noite toda, 4,5 ou 6 viaturas da PM aguardando para registro de ocorrências de menor importância. Era um inferno. Com a resolução os BO PM dessas ocorrências são encaminhados via malote diretamente para a delegacia do local do fato. A maioria das ocorrências são de mero registro e por isso é desnecessário a presença física das partes e da PM nos plantões policiais. Os dinossauros que insistem em tentar deixar tudo como dantes querem que a PC não se modernize. Se dependesse de gente assim, ainda estaríamos usando maquina de escrever. Dinossauros, aposentem logo. Desocupem a moita.

  3. Lei é lei.
    Por isso em SP não será cumprida.
    Aqui é terra de ninguém.
    Não se cumpre as Leis Complementares 51/85 e 144/2014 , bem com o próprio criador da data base de março só cumpre a quem lhe interessa , só o Tribunal de Contas do Estado teve aumento de 7,7 % e retroativo a março, aos demais pau no cu mesmo.

  4. Em SP uma ordem verbal vale mais que uma resolução, lembram do imei dos celulares até hoje ainda consta da resolução à obrigação de inserção de imei, revogada verbalmente pela televisão, manda quem pode obedece quem tem juizo.
    súmula vinculante do STF que regulamenta aposentadoria no máximo em 25 anos para policias civis, simplesmente não é cumprida, agora criaram mais um grupo de estudos, piada, e pior, agora o DAP não expede a certidão contagem de tempo para fins de aposentadoria alegando ser competência da SP prev , e pior a SP prev devolve a pica para o DAP, isso depois de alguns anos, é claro, dizendo que a atribuição é do DAP e enquanto isso o funcionário que tinha direito de aposentar que espere mais uns 10 ou 15 aninhos para se aposentar, para que cumprir as Leis 51/85 e 144/2014, a final a procuradoria não reconheceu como validas em SP , aqui é o único estado em lei serve apenas para limpar a bunda.

  5. Súmula Vinculante 33
    Aplicam-se ao servidor público, no que couber, as regras do regime geral da
    previdência social sobre aposentadoria especial de que trata o artigo 40, § 4º,
    inciso III da Constituição Federal, até a edição de lei complementar
    específica.

    Data de Aprovação
    Sessão Plenária de 09/04/2014

  6. ADIN STF n° 28 de 25/08/2014…. A Lei Complementar n. 1.062/2008, na parte em que estabelece critérios quanto ao tempo de aposentadoria, está suspensa.

  7. A LEI 10.294/99, SALIENTA ESTE ATENDIMENTO COM QUALIDADE DE SERVIÇO PRESTADO AO USUÁRIO, PORÉM COM O ADVENTO DA LEI 12.830/13. QUE REGULAMENTOU O ART. 144, DA C.F., QUE CONSIDERA O DELEGADO DE POLÍCIA JUDICIÁRIA , E AINDA COM PODERES DE AGIR DADO A SUA CONSCIÊNCIA, ESTA RESOLUÇÃO 57/99, ESTÁ DEIXANDO A DESEJAR , SENDO QUE O DELEGADO É O CHEFE DA DELEGACIA E DE SEUS FUNCIONÁRIOS POLICIAIS CIVIS, PORÉM NÃO É DONO DO PATRIMÔNIO DA DELEGACIA, QUE ESTE É DE TODOS, ATENDE QUEM QUER E AINDA QUANDO QUER, VEJA AS CONSTANTES RECLAMAÇÕES PELA MÍDIA, E PIOR AINDA, NO TOCANTE AS VIAURAS QUE APRESENTA AS OCORRÊNCIAS, SEMPRE FICA A DISPOSIÇÃO DAQUELE ATENDIMENTO, CAUSANDO ASSIM EMBARAÇO AO SERVIÇO POLICIAL PREVENTIVO , E AS VEZES GERA ATÉ CERTAS DISCURSÕES ENTRE AMBAS CORPORAÇÃO, E QUE ALGUNS DELES, ESTÃO EXIGINDO ATÉ O TRATAMENTO DE EXCELÊNCIA, EMBORA NÃO TEM O AMPARO DOS ARTs 93 E 95, 127 E 129, TODOS DA C.F., ESTANDO SUBORDIMANDOS A S.S.P. E NÃO AO PODER JUDICIÁRIO ( S. J. )

  8. SR. ESCRIBASEMPREATENTO !, ME DESCULPE, MAIS PODE SER ” TIRA, DINOSSAURO, TIRANOSSAURO, RATOS DO ERÁRIO E OUTROS ” ELES SÓ PE$AM E QUEREM É UMA ÚNICA COI$INHA, OU $EJA ” MONEY, LÓGICO SINÔNIMO DE ARRECADAÇÃO. E, S.M.J., O RESTO DOS VERDADEIROS TRABALHADORES DA POLÍCIA,QUE SE FODAM. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…,,,

  9. este monte de velhão que tão com mais de 60 anos de idade ,só estão na policia civil atras do dinheiro sujo……..

    se por eles para trabalharem eles se negam. são um bando de verdadeiros gatunos . deixaram de fazer policia a muitos anos , se é que fizeram policia algum dia………

    mandem estes ratões se aposentarem , para o bem da policia civil.

  10. Impossível cumprir essa resolução sem ter o principal que é (funcionário=escrivão). Quantas vezes o escrivão na chegada de um flagrante no DP encontra-se sozinho com o delegado e em muitas somente com a tiazinha da limpeza. Estruturem depois cobrem. A relação está invertida e já faz muito, mas muito tempo.

  11. Sei não.
    Há queixas reiteradas sobre a demanda por registros não criminais e de mera “preservação de direitos”.
    —-
    “Artigo 1º – Os policiais militares e civis de serviço terão atendimento preferencial em todas as ocorrências criminais apresentadas à Polícia Civil, devendo ainda ser observado:”
    —-
    II – atendimento por ordem de chegada, assegurada prioridade a idosos, grávidas, doentes e deficientes físicos;
    III – igualdade de tratamento, vedado qualquer tipo de discriminação;
    —-
    Quando chega uma ocorrência conduzida pela PM ou PC com o suspeito e a suposta vítima, a ocorrência é criminal.
    Não vão parar um atendimento para iniciar outro, suponho.
    Quem tem ocorrência não criminal, esperará. Infelizmente, porque a cultura diz que para tudo precisa de B.O.
    O problema será quando a vítima chegar desacompanhada?
    Então, disque 190 para a devida condução.
    Mas quem terá preferência serão os agentes estatais, não o usuário.
    —-
    II – atendimento por ordem de chegada, assegurada prioridade a idosos, grávidas, doentes e deficientes físicos;
    III – igualdade de tratamento, vedado qualquer tipo de discriminação;
    No PS vale a regra? Você chega primeiro,travado e com ácido úrico nas articulações (a gota!), mas se o Resgate chegar depois, o socorrido term de espera o seu atendimento? Não!

    O atendimento é prioritário para PMs e PCs.
    —-
    Se instalar o padrão Poupatempo, dá certo?
    No Detran agora é padrão Poupatempo e… o atendimento funciona.

  12. Eduardo em 28/10/2015 às 12:46
    Sei não.
    Há queixas reiteradas sobre a demanda por registros não criminais e de mera “preservação de direitos”.
    —-
    “Artigo 1º – Os policiais militares e civis de serviço terão atendimento preferencial em todas as ocorrências criminais apresentadas à Polícia Civil, devendo ainda ser observado:”
    —-
    II – atendimento por ordem de chegada, assegurada prioridade a idosos, grávidas, doentes e deficientes físicos;
    III – igualdade de tratamento, vedado qualquer tipo de discriminação;
    —-
    Quando chega uma ocorrência conduzida pela PM ou PC com o suspeito e a suposta vítima, a ocorrência é criminal.
    Não vão parar um atendimento para iniciar outro, suponho.
    Quem tem ocorrência não criminal, esperará. Infelizmente, porque a cultura diz que para tudo precisa de B.O.
    O problema será quando a vítima chegar desacompanhada?
    Então, disque 190 para a devida condução.
    Mas quem terá preferência serão os agentes estatais, não o usuário.
    —-
    II – atendimento por ordem de chegada, assegurada prioridade a idosos, grávidas, doentes e deficientes físicos;
    III – igualdade de tratamento, vedado qualquer tipo de discriminação;
    No PS vale a regra? Você chega primeiro,travado e com ácido úrico nas articulações (a gota!), mas se o Resgate chegar depois, o socorrido term de espera o seu atendimento? Não!

    O atendimento é prioritário para PMs e PCs.
    —-
    Se instalar o padrão Poupatempo, dá certo?
    No Detran agora é padrão Poupatempo e… o atendimento funciona.

    ==================================================================

    Falam em colocar o sistema para fazer BO não criminal em padarias ao lado do balcão do sonho para que o cliente além de ter a opção de escolher o que quiser ainda poderá consumir mais um pouquinho de açúcar e sair dali feliz com seu pedaço de papel.

  13. Eduardo em 28/10/2015 às 12:46
    Sei não.
    Há queixas reiteradas sobre a demanda por registros não criminais e de mera “preservação de direitos”.
    —-
    “Artigo 1º – Os policiais militares e civis de serviço terão atendimento preferencial em todas as ocorrências criminais apresentadas à Polícia Civil, devendo ainda ser observado:”
    —-
    II – atendimento por ordem de chegada, assegurada prioridade a idosos, grávidas, doentes e deficientes físicos;
    III – igualdade de tratamento, vedado qualquer tipo de discriminação;
    —-
    Quando chega uma ocorrência conduzida pela PM ou PC com o suspeito e a suposta vítima, a ocorrência é criminal.
    Não vão parar um atendimento para iniciar outro, suponho.
    Quem tem ocorrência não criminal, esperará. Infelizmente, porque a cultura diz que para tudo precisa de B.O.
    O problema será quando a vítima chegar desacompanhada?
    Então, disque 190 para a devida condução.
    Mas quem terá preferência serão os agentes estatais, não o usuário.
    —-
    II – atendimento por ordem de chegada, assegurada prioridade a idosos, grávidas, doentes e deficientes físicos;
    III – igualdade de tratamento, vedado qualquer tipo de discriminação;
    No PS vale a regra? Você chega primeiro,travado e com ácido úrico nas articulações (a gota!), mas se o Resgate chegar depois, o socorrido term de espera o seu atendimento? Não!

    O atendimento é prioritário para PMs e PCs.
    —-
    Se instalar o padrão Poupatempo, dá certo?
    No Detran agora é padrão Poupatempo e… o atendimento funciona.

    ==================================================================

    Falam em colocar o sistema para fazer BO não criminal em padarias ao lado do balcão do sonho para que o cliente além de ter a opção de escolher o que quiser ainda poderá consumir mais um pouquinho de açúcar e sair dali feliz com seu pedaço de papel..

  14. O Governador vai fecha 94 escolas estaduais, para depois construir mais 94 presídios. Parabéns Governador pela ótima estratégia de alcançar o desenvolvimento humano e dificultar o acesso dos Contribuintes ao Poder.

  15. Polícia é sempre Polícia disse:
    28/10/2015 ÀS 13:41
    Eduardo em 28/10/2015 às 12:46
    Sei não.
    Há queixas reiteradas sobre a demanda por registros não criminais e de mera “preservação de direitos”.
    —-
    “Artigo 1º – Os policiais militares e civis de serviço terão atendimento preferencial em todas as ocorrências criminais apresentadas à Polícia Civil, devendo ainda ser observado:”
    —-
    II – atendimento por ordem de chegada, assegurada prioridade a idosos, grávidas, doentes e deficientes físicos;
    III – igualdade de tratamento, vedado qualquer tipo de discriminação;
    —-
    Quando chega uma ocorrência conduzida pela PM ou PC com o suspeito e a suposta vítima, a ocorrência é criminal.
    Não vão parar um atendimento para iniciar outro, suponho.
    Quem tem ocorrência não criminal, esperará. Infelizmente, porque a cultura diz que para tudo precisa de B.O.
    O problema será quando a vítima chegar desacompanhada?
    Então, disque 190 para a devida condução.
    Mas quem terá preferência serão os agentes estatais, não o usuário.
    —-
    II – atendimento por ordem de chegada, assegurada prioridade a idosos, grávidas, doentes e deficientes físicos;
    III – igualdade de tratamento, vedado qualquer tipo de discriminação;
    No PS vale a regra? Você chega primeiro,travado e com ácido úrico nas articulações (a gota!), mas se o Resgate chegar depois, o socorrido term de espera o seu atendimento? Não!

    O atendimento é prioritário para PMs e PCs.
    —-
    Se instalar o padrão Poupatempo, dá certo?
    No Detran agora é padrão Poupatempo e… o atendimento funciona.

    ==================================================================

    Falam em colocar o sistema para fazer BO não criminal em padarias ao lado do balcão do sonho para que o cliente além de ter a opção de escolher o que quiser ainda poderá consumir mais um pouquinho de açúcar e sair dali feliz com seu pedaço de papel..
    ————————————
    Precisaria de uma campanha de esclarecimento.

  16. O KOJAK tá perdidinho, sem comando e a cadeira não sustenta até a virada do ano. Vai vir outro tucano pra tapar o sol com a peneira. É assim que o PSDB governa.

  17. Tucanada, Parem de formar ASPONES no Bosta Branca que sobra grana pra formar escrivão e investipol.

  18. O problema vai além dessa insignificante ordem de atendimento, pois vai explicar essa ordem de atendimento para uma vítima que acabou de sofrer sequestro relâmpago, outra que teve uma arma colocada em sua boca e para aquela que teve sua casa invadida por marginais com seus filhos pequenos, pois no momento estão em desespero e a grande maioria que chega na Delegacia tem sua prioridade particular, esperando uma providência imediata da polícia, inclusive para identificar o ladão em fuga. Mas claro, como poderia o Legislador saber e entender essas mazelas de um Plantão Policial antes de editar a Lei Nº 10.294, de 20 de abril de 1999?

    A questão dessa Resolução dos Oficiais PM deve permear mais profundamente que se trata de mais uma enrolação do Governo para com a população, pois passa a imagem de que tudo vai funcionar melhor agora, mas esquecem que há demora no atendimento desde o momento que foi acionado o 190, até a chegada da viatura, qualificação das partes pela PM, condução das partes pela PM, diligências da PM, espera do Oficial PM no local, e por fim quando chegam no Plantão da Delegacia tudo tem que ser resolvido num passe de mágica.

    Outra arbitrariedade dela é o caso do PM decidir ou não se o local é objeto de perícia, até mesmo nos casos de localização de veículo, que tende a ser simples mas o policial no local nem sequer sabe se houve gravidade maior por quando do roubo, latrocínio e acidentes que possa estar envolvido aquele veículo.

    No mais, tão importante essa Resolução que após 05 meses ainda não conheci a tal da Portaria Conjunta da PMxPC sobre as ocorrências que devem ou não ser apresentadas.

    Por conta dessa inércia e desafrontes da Lei praticados por um SSP Professor de Direito, os policiais ficam se digladiando enquanto os Dirigentes assistem de camarote.

    Tudo errado, se querem mudar, definam de fato a população como prioridade, façam mudanças em todo Sistema sem levar em consideração vaidades de carreiras e brigas pelo poder, onde ao invés de cidadão na delegacia que a polícia vá até a casa do cidadão, que amplie o registro da Delegacia Eletrônica para todas as ocorrências Policiais mediante um canal telefônico ágil no contato imediato do policial com a vítima, que os flagrantes seja mais célere tendo efetivo policial maior à disposição e no mínimo 02 escrivães para o ato, etc. Mais quem vai querer bater de frente, contratar mais policiais e perder poder, a fim de colocar em práticas as mudanças???

  19. PESSOAL, VEJAM QUE ABSURDO !, NO TOCANTE A ESCRIVÃES DE POLÍCIA. NO ESTADO DE SÃO PAULO EXISTEM 645 MUNICÍPIOS E 6850 ESCRIVÃES NA ATIVA, ENTÃO AO DIVIDIRMOS O NÚMERO DE ESCRIVÃES PELO DE MUNICÍPIOS, INCLUINDO A CAPITAL, TEREMOS RESTADO 10,62 , OU SEJA 11 ESCRIVÃES POR MUNICÍPIO. É POR ISTO QUE EU SEMPRE DIGO. ME AJUDEM AÍ Ó !…

  20. GENTE, VEJAM A QUE PONTO CHEGAMOS !, AS CERCANIAS DO PALÁCIO DO CHUCHU ESTÁ SENDO DENOMINADA DE “FAIXA DE GAZA”. E COM UM DETALHE, NEM O KOJAK ESTÁ RESOLVENDO O PROBLEMA. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…CO

  21. JOÃO BREJEIRO. disse:
    28/10/2015 ÀS 16:50
    .
    .
    Excluindo-se daí os (chefes, afastados, em readaptação, apadrinhados, licenças rumo à aposentadoria, etc.)

  22. Boa tarde!

    Senhoras e Senhores.

    Quando dizem que o Soldado é superior ao tempo, ao frio e às mais variadas intempéries da natureza. Este fato faz-me pensar mais longe:

    ” O Soldado é superior ao tempo, ao vento, ao frio, às mais variadas intempéries da natureza e, aos velhos, doentes, mulheres grávidas, pessoas especiais e, não pagam passagem”

    Caronte.

  23. PESSOAL! “AÍ QUE SAUDADES DOS VELHOS TEMPOS”, POIS S.M.J., HOJE EM DIA O POSTE MIJA DIUTURNAMENTE NO CACHORRO. OCORRE QUE HÁ QUATRO DÉCADAS, ELE ERA O VERDADEIRO REPÓRTER POLICIAL, OU SEJA, O NOSSO INESQUECÍVEL HEITOR GONÇALVES, O RESTO NAQUELA ÉPOCA, SEM EXCEÇÃO NÃO EXISTIAM. OCORRE QUE ATUALMENTE, O TAL DO “DAPENA”, MAIS UMA VEZ S.M.J., TEM UM ASSESSOR MILITAR, UM TAL DE MASSEIRA”. RAPAZ ! O HOMEM CHEGA AO PONTO DE DAR DURA NO REFERIDO POLICIAL NO AR. NA ANTIGA, ESSE E AQUELES TAIS DE “HOMEM DO SAPATO BRANCO ” PERCIVAL, E OUTROS, TINHAM QUE CHEGAR DE “MANSINHO” SENÃO JAMAIS SERIAM “ATENDIDOS”. E, ME AJUDEM AÍ Ó !….

  24. mimimimimimimimimimimimi……………….kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  25. os ajustes nas leis são necessárias, para acompanharem as evoluções, a lei em tela já não surtia os efeitos necessários, tal fato do ssp fazer os seus ajustes necessário para que bons resultados seja obtidos, se os nobres policiais civis não tivessem extrapolados nas miguelagem, nada disso precisaria ter acontecido(, Resolução SSP-57, de 08-05-2015), mas os bracinhos de horácio né, fizeram as diferencas, agora mimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimmimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimmimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimmimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimimkkkkkkkkkk

  26. E O TENENTE COLOCOU O DEGOLADO DE PELÚCIA NO SEU DEVIDO LUGAR, DESDE DE QUANDO O ESPAÇO FÍSICO DE UMA DELEGACIA DE POLICIA É DE PROPRIEDADE DE UM DELEGADO DE POLICIA HEM, DIGO AS MESMAS COISAS DE UM BATALHÃO DA PM, TUDO É PATRIMÔNIO PÚBLICO SEJA DO ESTADO, DO MUNICÍPIO OU DA UNIÃO, NADA É DE NINGUÉM, E TEM UM MONTE DE BORRA-BOSTAS QUE VIVE DESCREVENDO QUE NA MINHA DELEGACIA É ASSIM , A VÁ CAGAR, ACASO VC AS COMPROU SEU ZEZÃO, O MÁXIMO, AQUELE ESPAÇO ESTÁ SOBRE O COMANDO DE ALGUÉM DE CONFORMIDADE COM OS PRECEITOS DAS LEIS, NADA MAIS, DESDE DE QUANDO UM DELEGADO DE POLICIA TEM AUTONOMIA DE DETERMINAR QUE UMA PESSOA ESTANDO PRESA EM FLAGRANTE POR PM DEVA ESPERAR HORAS E HORAS NO INTERIOR DE UMA VTR, PRA COMEÇAR, ISSO REALMENTE É UMA FORMA DE TORTURA, PROIBINDO DE SER COLOCADOS EM ALGUM ESPAÇO DA DELEGACIA, SÓ RINDO MESMO, O TENENTE TINHA QUE TER DADO VOZ DE PRISÃO EM FRAGRANTE PARA ESSA DELEGADA TAMBÉM, E ACIONADO A CORREGEDORIA E O ESCAMBAL.

  27. Tá me parecendo q os PC querem mais tempo com PM nos dp. Isso é amor bandido. Hehehehehe

  28. E AINDA ACHAM QUE O CICLO COMPLETO NÃO VAI PASSAR.

    JÁ EXISTE CICLO COMPLETO, SÓ QUE COM OUTRO NOME.

  29. Ótimo. Então quer dizer que antes da Resolução tudo estava às mil maravilhas?! Os plantões eram ágeis e não haviam filas de espera?! AGORA, que a Resolução foi feita para os “Oficiais”, é que as coisas degringolaram?! Se atenta você Carlos e não escreve merda. Se o seu plantão está ruim, para de escrever bosta no Flit e vai trabalhar filho da puta.
    Quanto ao videozinho de Campinas. O tenente foi mais homem que o delta; mas ser “biba” não é crime, ainda mais naquela cidade. Contudo, se fosse inteligente teria, AO MENOS, colocado “pra averiguação”: ABUSO, DESOBEDIÊNCIA E CONSTRANGIMENTO ILEGAL… colocou?! Não?!… PREVARICOU!
    Quanto a esta PEC… acordem, NÃO VAI PASSAR. Orçamento próprio? As bancadas dos Estados não vai aprovar a mando dos próprios “desGovernadores”!! Investigação pela PM?! O MP vai pro pau se é pra surgir outra PC, só que MILITARIZADA.
    Só os “DePublicitários” da bancada da bala ganham com a discussão… e estão ganhando!
    E pra quem acha que era melhor com a Ditadura (os antigões pra variar), então que primeiro convençam os milicos! Duvidam que consigam! E caso conseguissem, tenho certeza que os americanos iriam A – D – O – R – A – R. No dia seguinte a 4ª Frota estaria de volta ao litoral brasileiro, igual em 1964 – só que desta vez pra assegurar a “DólarCracia”.
    E mais… se for pra ter milico no poder, eu quero é guerra declarada! Vamos abocanhar o petróleio venezuelano! Serei o primeiro a me alistar!

  30. Já tão de olho nas viaturas fazendo segurança nas propriedades privadas.
    É o bico legalizado paralelo.

  31. É muito triste e deprimente, observarmos a Resolução e a distância da razão, mas enfim, são determinações mal feitas e a inobservância da realidade que vive as Delegacias do Estado de SP, principalmente no interior, onde é mais frequente. Quem adentra á uma Delegacia durante o horário de expediente, principalmente no interior paulista, mal sabe que será atendido por pessoas alheias á Profissão (POLICIAL) , normalmente são pessoas contratadas como estagiários universitários, ou Guardas Municipais e alguns Servidores municipais que ocupam cargos de confiança. Será que os responsáveis pelas Resoluções tem conhecimento da realidade das Delegacias de Polícia do Estado de São Paulo? Será que o alto escalão do Governo é induzido a erros grotescos ? Será que alguém avisou o Secretário de Segurança que o quadro de funcionários da Polícia Civil possui um déficit gritante? Será que o Delegado Geral não tem conhecimento dessa situação caótica que se encontra a Polícia Civil? ou será que tudo é de má fé? Não há meios de atender Policiais Militares com prioridades ! A população não pode ser tratada como idiotas! Quem chegou primeiro tem o direito de ser atendida primeiro ! Mesmo porque quem não dá condições para atendimentos prioritários é o próprio governo. Olha aqui pessoal, se as Delegacias de Polícia do Estado de SP ainda estão funcionando, mesmo meia boca vamos dizer assim, em péssimas condições, isso se deve aos Prefeitos, porque são eles que cedem funcionários para manter as delegacias com as portas abertas, se não fosse isso já teria fechado muitas outras. Um detalhe, as delegacias que estão funcionando, receberam os funcionários das outras delegacias que foram fechadas, por isso, ainda temos algumas delegacias com as portas abertas ( ex: fecharam 03 ou 04 e abriram 01 com o nome de Central de Polícia Judiciária). Quero dizer aos senhores(as), O Governador Geraldo Alckimim do PSDB de São Paulo, esta enganando a população com estorinhas de reestruturação, o mesmo ele esta fazendo com a Educação, ou seja, esta fechando várias Escolas dizendo que esta melhorando a qualidade na Educação ! OBS: segurança privada, vai muito bem obrigado ” !

  32. Projeto que libera PM para investigar crimes avança na Câmara
    Fonte – Folha de S. Paulo

    Em uma articulação inédita com outras categorias, a Polícia Militar está fazendo avançar na Câmara uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que dá à PM a atribuição de registrar e investigar crimes, hoje exclusividade das polícias civis e da Polícia Federal.
    Pela proposta da PEC 431, apresentada no ano passado pelo deputado Subtenente Gonzaga (PDT-MG), todas as polícias realizarão o chamado “ciclo completo”.
    Isso significa que, enquanto a PM poderá acumular a função de investigar crimes, a Polícia Civil, por sua vez, pode passar a fazer patrulhas e prevenção. Todas poderão assumir uma ocorrência desde o início e levá-la até o Ministério Público.
    Essa não é a primeira proposta do gênero na Casa. Há outras quatro paradas –a mais antiga, desde 2009– porque incluíam pontos polêmicos, como a desmilitarização das polícias e a criação de uma polícia única.
    Desenvolvida como alternativa “consensual” entre todas as propostas anteriores, a PEC 431 tem apoio de promotores, procuradores, peritos e alguns policiais civis e federais.
    Eles se reúnem, em Brasília, em um gabinete integrado formado para discutir como implementar o ciclo completo e reformar a segurança.
    Por outro lado, a ideia enfrenta resistência de delegados, hoje os responsáveis por conduzir todas as investigações e assinar todos os registros de ocorrência.
    “O objetivo é tornar tudo mais eficiente, encurtar caminhos. Isso vai favorecer a polícia investigativa, a Polícia Civil, porque vai eliminar trabalho burocrático e ela vai poder se dedicar às investigações”, diz José Robalinho, presidente da ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República).
    A questão é qual modelo será implantado. O do tipo territorial, por exemplo, prevê que a PM investigue em cidades pequenas, sem delegados. Outro modelo é por categoria de delito: a PM ficaria com os mais leves, deixando investigações maiores para a Polícia Civil. Um terceiro modelo prevê que, quando houver flagrante, a PM apresente o detido diretamente a um juiz. “Se o flagrante está pronto, por que precisa ser formalizado [pelo delegado]?”, afirma o procurador Robalinho.
    Ele defende também que registros de ocorrências leves, os chamados termos circunstanciados, possam ser feitos pela PM no local da ocorrência, sem ter de levar o caso à delegacia. Isso faz com que todos os envolvidos –inclusive os policiais– percam tempo.
    Esse procedimento já é adotado na prática pela Polícia Rodoviária Federal em 19 Estados, segundo a ANPR, por meio de convênio com os Ministérios Públicos locais.
    “Não tenho dúvida de que o que a PM quer não é fazer o termo circunstanciado. Quer é lavrar autos de prisão em flagrante, fazer pedidos de prisão preventiva, fazer pedidos de quebra de sigilo, investigar”, diz Marcos Leôncio Ribeiro, presidente da ADPF (Associação de Delegados da Polícia Federal).
    Para o relator da PEC na Comissão de Constituição e Justiça, Raul Jungmann (PPS-PE), o modelo a ser adotado na prática, em caso de aprovação da proposta, ainda está indefinido, e dependerá de lei posterior para regulamentá-lo. Mas o momento é de rever os padrões.
    “Há uma Polícia Militar castrada, que não pode levar até o fim um processo que ela inicia. E há a frustração da Polícia Civil, que se transforma num cartório”, diz.
    A CCJ planeja promover seminários em 11 Estados para debater modelos de implantação. A ideia é aprovar um relatório até novembro.

  33. Projeto que libera PM para investigar crimes avança na Câmara

    REYNALDO TUROLLO JR. DE BRASÍLIA

    uol.com.br | 28/09/2015

    Em uma articulação inédita com outras categorias, a Polícia Militar está fazendo avançar na Câmara uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que dá à PM a atribuição de registrar e investigar crimes, hoje exclusividade das polícias civis e da Polícia Federal.

    Pela proposta da PEC 431, apresentada no ano passado pelo deputado Subtenente Gonzaga (PDT-MG), todas as polícias realizarão o chamado “ciclo completo”.

    Isso significa que, enquanto a PM poderá acumular a função de investigar crimes, a Polícia Civil, por sua vez, pode passar a fazer patrulhas e prevenção. Todas poderão assumir uma ocorrência desde o início e levá-la até o Ministério Público.

    Essa não é a primeira proposta do gênero na Casa. Há outras quatro paradas –a mais antiga, desde 2009– porque incluíam pontos polêmicos, como a desmilitarização das polícias e a criação de uma polícia única.

    Desenvolvida como alternativa “consensual” entre todas as propostas anteriores, a PEC 431 tem apoio de promotores, procuradores, peritos e alguns policiais civis e federais.

    Eles se reúnem, em Brasília, em um gabinete integrado formado para discutir como implementar o ciclo completo e reformar a segurança.

    Por outro lado, a ideia enfrenta resistência de delegados, hoje os responsáveis por conduzir todas as investigações e assinar todos os registros de ocorrência.

    “O objetivo é tornar tudo mais eficiente, encurtar caminhos. Isso vai favorecer a polícia investigativa, a Polícia Civil, porque vai eliminar trabalho burocrático e ela vai poder se dedicar às investigações”, diz José Robalinho, presidente da ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República).

    A questão é qual modelo será implantado. O do tipo territorial, por exemplo, prevê que a PM investigue em cidades pequenas, sem delegados. Outro modelo é por categoria de delito: a PM ficaria com os mais leves, deixando investigações maiores para a Polícia Civil. Um terceiro modelo prevê que, quando houver flagrante, a PM apresente o detido diretamente a um juiz. “Se o flagrante está pronto, por que precisa ser formalizado [pelo delegado]?”, afirma o procurador Robalinho.

    Ele defende também que registros de ocorrências leves, os chamados termos circunstanciados, possam ser feitos pela PM no local da ocorrência, sem ter de levar o caso à delegacia. Isso faz com que todos os envolvidos –inclusive os policiais– percam tempo.

    Esse procedimento já é adotado na prática pela Polícia Rodoviária Federal em 19 Estados, segundo a ANPR, por meio de convênio com os Ministérios Públicos locais.

    “Não tenho dúvida de que o que a PM quer não é fazer o termo circunstanciado. Quer é lavrar autos de prisão em flagrante, fazer pedidos de prisão preventiva, fazer pedidos de quebra de sigilo, investigar”, diz Marcos Leôncio Ribeiro, presidente da ADPF (Associação de Delegados da Polícia Federal).

    Para o relator da PEC na Comissão de Constituição e Justiça, Raul Jungmann (PPS-PE), o modelo a ser adotado na prática, em caso de aprovação da proposta, ainda está indefinido, e dependerá de lei posterior para regulamentá-lo. Mas o momento é de rever os padrões.

    “Há uma Polícia Militar castrada, que não pode levar até o fim um processo que ela inicia. E há a frustração da Polícia Civil, que se transforma num cartório”, diz.

    A CCJ planeja promover seminários em 11 Estados para debater modelos de implantação. A ideia é aprovar um relatório até novembro.

  34. Enquanto isso, em uma sala qualquer no bairro do Morumbi …

    – O Senhor mandou me chamar, Governador ?
    – Mandei sim, Alexandre. Senta aí.

    – Alexandre, que porra é essa; a população reclamando da demora nos atendimentos dos plantões do Decap.
    – Sabe que é Governador: Tá faltando funcionário. Muitos estão indo embora, se aposentando e …
    – Não me interessa, Alexandre. Já falei para você parar com esse Mimimi. Dá um jeito porra !
    – Eu sei Governador. Mas tá ficando difícil; sem pessoal e …
    – Alexandre, faz o seguinte – passa a pica pro Youssef. Cê não falou que o cara era competente, de confiança. Então – manda ele se virar com essa porra aí !
    – Pô Governador, o Delegado Geral é mesmo um puta cara. Mas sem estrutura não dá !
    – Então dá um jeito você mesmo; edita uma resolução e manda prá imprensa. Diz aquela merda toda que depois de muito estudo e analise; que ouviu o Comando da PM e o caralho todo.

    – E já vou avisando. Não vai ter concurso não !
    – Mas Governador, ao menos prá Oficial Administrativo. A gente distribuía esse pessoal nos plantões para fazer BO; nos departamentos prá fazer Administrativo … Aí ia sobrar um pouco de Escrivão para a atividade policial.
    – Alexandre … cê deve tá pedindo mesmo prá ir embora, né ! Faz o seguinte – pega os Morto-Vivo dos Carcereiros e põe eles prá fazer alguma coisa. Tenho que pagar o salário deles mesmo; até extinguir a carreira. Será mão de obra barata !
    – Mas Governador, os Carcereiros já estão em desvio de função. Uns já fazem BO, outros já fazem papel de Tira. É que tá faltando gente mesmo.

    – Aí, aí. Deixe eu ver onde eu coloquei aquela lista com os nomes indicados pelo partido. Vou atender o pedido de algum amigo.
    – Não, não Governador. Pode deixar que eu vou ver esse negocio da resolução.

    – Ah. outra coisa. Vê também com o Coronel Gambaroni esse negocio aí – da Faixa de Gaza. Parece que o pessoal tá reclamando da violência de uma rua aqui perto. Tá louco viu, o população que só reclama !
    – É verdade. O pessoal da imprensa me procurou dizendo que tinha algumas imagens e que …
    – Num vai me falar besteira, hein Alexandre ! Em vez de responder apresenta uns números qualquer. Diz que o Crime de Roubo diminuiu em relação ao ano passado; que x pessoas foram presas – sei lá. Inventa qualquer coisa aí.
    – Governador, e se eu usasse os PM’s que ficam internos ? Os que ficam aqui no Palácio, os que ficam na Cavalaria, os que …
    – Porra Alexandre, lá vem você de novo com essas ideias. Num vai mexer em nada, não. Improvisa. Acho que cê tava melhor mesmo como Advogado !

    – E só prá terminar. Administra lá aquela treta do Delegado como os PM’s. Num vai me deixar começar uma confusão por causa desta merda de Ciclo Completo.
    – Pode deixar, Governador. Já disse prá imprensa que aquilo foi um caso isolado. Que não há e nem nunca houve nenhum tipo de rixa entre a Polícia Civil e a Militar.
    – Ufa, até que enfim estamos na mesma sintonia.

    – Governador, e quanto ao Olim e o Olimpio ?
    – Que que tem eles ?
    – Num é melhor o senhor chamar os dois aqui prá uma conversa extra oficial.

    – Onde mesmo eu deixei aquela porra de lista ?

    – Posso me retirar Governador ? Então até mais. Tchau.

    (texto de caráter fictício. sem qualquer vinculo com a realidade).

  35. A 10º audiência pública sobre o Ciclo Completo de Polícia encerrou o calendário de debates nesta segunda-feira, 26 de outubro de 2015, em Recife/PE. Mais de mil pessoas lotaram o auditório, entre eles, parlamentares, representantes de entidades de classe e profissionais de segurança pública.

    “O mundo inteiro faz o Ciclo Completo de Polícia. É um modelo de polícia que garante mais eficiência na investigação e aumento no índice de elucidação de crimes”, afirma o deputado federal Subtenente Gonzaga – PDT/MG.

    A proposta do Ciclo Completo foi apresentada em Florianópolis, Brasília, Belém, Aracaju, Belo Horizonte, São Paulo, Goiânia, Rio de Janeiro e Fortaleza, com objetivo de discutir sobre a importância da adoção no Brasil do Ciclo Completo de Polícia – modelo já adotado em quase todos os países do mundo.

    Há mais de cinco anos, o deputado Subtenente Gonzaga vem levantando a bandeira do Ciclo Completo para todas as polícias. A proposta, que já tramita na Câmara dos Deputados por meio da PEC 431 de autoria do Subtenente Gonzaga, passará agora pela votação na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC), promotora dos debates.

  36. Viram o apoio que a PM deu ao policial civil do GOE vítima de tentativa de roubo e que matou um dos ladrões? Nem eu.

  37. Prestação de serviço de nutrição e alimentação de presos recolhidos na Cadeia Pública de Catanduva.

    Concedendo reajuste de preços nas diárias de alimentação de acordo com a cláusula décima primeira do contrato 002/2014, Decreto Estadual 48.326/03, de 12/12/03 e disposições da Resolução CC-79, de 12/12/03.

    Variação do índice no período de junho/2014 a junho/2015 = 8,26%
    Valor da diária: R$ 16,26

    Façam as contas…

  38. A PROPOSTA É UMA SÓ…
    .
    TODO O FATO QUE TIVER REPERCUSSÃO NA IMPRENSA…
    .
    A PM, E O MP IRÃO INVESTIGAR E APRESENTAR AO JUDICIÁRIO…
    .
    O RESTO, OU SEJA, 90% DOS CASOS, FICARÃO PARA A POLÍCIA CIVIL… E SEUS PLANTÕES !
    .
    UM ABRAÇO !

  39. Tendo em vista a preocupação de todos com os últimos acontecimentos, acredito que estão todos muito bem remunerados, com suas diárias alimentação reajustadas, com plano de careira promissor, e com alegria por ter uma qualidade invejável nas condições de trabalho. Sendo assim preocupam-se com a PM com resoluções e com infinitas coisas que demonstram como os integrantes das policias são VAIDOSOS, e não tem corporativismo nenhum. Parabéns por não estarem se mobilizando de maneira organizada como POLICIAIS, e sim se afrontando muitas vezes de maneira desrespeitosa e arrogante.
    Não se esqueçam de lutar por direitos…. ou melhor, merecimentos tais como, acumulo de circunscrição para todas as carreiras que trabalham nas centrais, reajustar o auxilio alimentação, e pagar as carreiras de nível médio o salário de nível médio, (apesar da administração usar estas carreiras para executar funções de carreira de nível superior).
    A reestruturação da Policia Civil é mais que NECESSÁRIA, tanto departamental quanto das carreiras. VALORIZEM-SE.
    vlw.

  40. A resolução não foi a solução ideal, contudo colaborou para que a equipe policial-militar fique menos tempo na delegacia, e assim, ter mais tempo para executar sua função constitucional. Por exemplo, um município pequeno, às vezes, possui apenas duas viaturas da PM por turno de serviço, quando não uma, e diante de ocorrências de pouca gravidade ficam horas paradas paradas na delegacia esperando a boa vontade da sua excelência (delegado de polícia) concluir o BOPC. E a população que se “lasque” sem viatura para patrulhar e atender ocorrências.

  41. E não é difícil para o Secretário de Segurança Pública verificar tal realidade, basta, pontualmente, acessar o COPOM Online, o qual tem acesso, e começar a verificar quanto tempo a viatura empenhadas em ocorrências ficam estacionada na frente da delegacia, pois as viaturas da PM têm GPS. Não é tão difícil assim, descobrir o absurdo que vem ocorrendo há anos. E isso, com certeza ele já sabe, viu com os próprios olhos kkk

  42. Impressionante…

    Basta visitar alguns sites de sindicatos da PC de outros estados que nos deparamos com reuniões e assembleias sobre melhorias e principalmente sobre o “Ciclo Completo”.

    Aqui… tudo parado!
    Tudo as mil maravilhas!

  43. CADE O REAJUSTE DE 2015 ??????????? TEMOS FAMÍLIA COMO PODE FICAR SEM REAJUSTE E AUMENTO SALARIAL !!!!!!!!!!!!!!!!!!!

    CADE OS SINDICATOS ??????????????????

  44. Será? disse:
    29/10/2015 às 15:07
    Impressionante…
    Basta visitar alguns sites de sindicatos da PC de outros estados que nos deparamos com reuniões e assembleias sobre melhorias e principalmente sobre o “Ciclo Completo”.
    Aqui… tudo parado!
    Tudo as mil maravilhas!
    __________________________________________________________________________________________________
    Pois é… O$ trabalhar em $ão Paulo por $alário baixo é impre$$ionante!!

  45. Tenente da PM acusa sargento de matar suspeito desarmado em SP

    Jornal o Estado de São Paulo – 29OUT15.

    O sargento Marcos de Souza foi preso depois de ser denunciado por um tenente como autor do assassinato de um ladrão, que estava desarmado e deitado no chão.

    A prisão em flagrante havia sido feita por policiais militares do 35º Batalhão, responsável pelo policiamento de Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo. Na quarta-feira (27), o policial teve a prisão temporária prorrogada pela Justiça Militar.

    Segundo as investigações, o policial atirou depois de receber uma ordem para algemar e levar o rapaz para a viatura, a fim de conduzi-lo à delegacia. Este é o quinto caso envolvendo PMs suspeitos de execução nos últimos três meses.

    A Corregedoria da Polícia Militar apurou que David Samuel Alves da Silva, 23, dirigia uma Captiva roubada no limite de Itaquaquecetuba com a zona leste de São Paulo, quando foi localizado pelos policiais.

    A perseguição só terminou depois que o suspeito bateu o carro e fugiu a pé em direção a um matagal, perto de um campo de futebol. Segundo as investigações, Silva foi cercado e se rendeu. Ele entregou uma arma para o sargento e deitou no chão com as mãos visíveis.

    Na presença de outros policiais, um tenente deu ordem para o sargento Souza algemar e levar o preso para a viatura. Mas, quando o oficial se virou, o policial deu dois tiros nas costas do assaltante, que morreu na hora.

    A primeira versão apresentada pelos policiais no boletim militar diz que Silva morreu depois de uma troca de tiros. Mas, antes de registrar o caso na delegacia, o tenente responsável pela equipe admitiu a outros oficiais que o sargento matara o suspeito desarmado.

    A Corregedoria da PM foi chamada e apurou que o sargento Souza, depois de matar o assaltante, ainda falou para o tenente registrar o caso como intervenção policial seguida de morte.

    “Chefe, qualquer coisa, foi troca de tiros”, teria dito. Segundo a investigação, a postura do PM teria intimidado os colegas e, por isso, ele não foi preso em flagrante por homicídio.

    Uma eventual conivência por parte dos outros PMs ainda é investigada. A Corregedoria ainda aguarda a conclusão de laudos balísticos e necroscópico, além de depoimentos de mais testemunhas. A prisão do sargento é por mais 30 dias.

  46. Sobre ciclo completo:

    Sou investigador ha 15 anos e cheguei a seguinte conclusão: não confio na PM, mas em quem devemos ter confiança – numa classe que tortura e mata bandidos e até mesmo alguns inocentes ou em uma classe que acolheu em seu seio, defendeu com ótimos advogados através se sua entidade de classe (adpesp) dois doentes que praticamente estupraram uma escrivã na zona sul e filmaram tal proeza?
    Tenho filha, esposa, irmã e mãe e aquelas imagens não descem.
    E o pior é que os dois “tarados” continuam na instituição como se nada tivesse acontecido. Poderiam e mereciam demissão (no mínimo ), mas estão ai.

  47. Tenente e Corregedoria formados por: MEDROSOS.
    Pq não peitaram os praças? Tão com medo de que?
    Será este o futuro presidente do Inquérito? Um VIADO DE FARDA, que arrega pra subordinado? Um imbecil que além de conivente depois vira cagueta? PARABÉNS PRAÇAS…. VOCÊS ESTARÃO MAIS FODIDOS QUE JÁ ESTÃO!!

  48. NO CASO ACIMA O TENENTE NÃO É BESTA….

    com milhares de videos rodando a torto e a direita.. segurar um rojão deste , é pedir para ir pra cadeia…

    o sargente pediu para ir pra cadeia …. é a cara dele…..

  49. Os argumentos da PM é demagogia, eles querem que a população se exploda e a prova disso é que se são contrariados em algum DP aparece mil e uma viatura para fazer “pressão”. Essas viaturas não fazem falta no patrulhamento?

  50. GENTE, PESSOAL !, ” SE GRITAR PEGAR LADRÃO, NÃO FICA UM MEU IRMÃO E SE GRITAR PEGAR LADRÃO NÃO FICA UM “. E COM UM DETALHES ESSES ROEDORES DO ERÁRIO JÁ DEVERIAM ESTAR NAQUELES CORRÓS E SÓ VENDO O SOL NASCER QUADRADO, E TERMINANDO SÃO EM TODAS ESFERAS, MUNICÍPIO, ESTADO E FEDERAL. É POR ESTE MOTIVO QUE EU SEMPRE DIGO, E , ” AÍ QUE SAUDADES DOS TEMPOS ANTIGOS”. E MAIS UMA VEZ ME AJUDE AÍ Ó !…

  51. Polícia Militar: Cota para ex-militares gera polêmica
    28 out, 2015
    Autor: Redação EVP
    PEC 149/07, em discussão na Câmara dos Deputados, prevê 20% das vagas em concursos da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros para candidatos que tenham prestado serviço militar obrigatório.
    A Proposta de Emenda Constitucional (PEC) 149/07, que tramita na Câmara dos Deputados, foi alvo de uma intensa discussão em audiência pública realizada na Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania na última terça-feira (27). O projeto prevê autorização para que os Estados estabeleçam cota de 20% das vagas em concursos públicos da Polícia Militar e Corpo de Bombeiros para candidatos que tenham prestado serviço militar obrigatório e tenham baixa renda.
    A proposta original foi enviada pelo Executivo ao Congresso em 2007 como uma das medidas do Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). O então ministro da Justiça Tarso Genro justificou a proposta como uma maneira de evitar que o soldado egresso do serviço militar fosse cooptado pelo crime organizado.
    “É sabido que, por adquirirem habilidade no uso de armamentos e conhecimentos em táticas de guerrilha, os jovens que prestaram Serviço Militar obrigatório – em especial aqueles pertencentes a famílias de baixa renda – são disputados pelo crime organizado”, justificou o ministro na ocasião.
    Polêmica
    O projeto dividiu os participantes da audiência pública. Deputados e representantes da Polícia Militar de vários Estados criticaram duramente a proposta, defendida pelo deputado João Campos e pelo secretário de Segurança Pública de Goiás, Joaquim Cláudio Figueiredo Mesquita.
    Campos e Mesquita deram como exemplo a experiência de Goiás que, por meio de uma lei estadual (17.882/12), criou o Serviço de Interesse Militar Voluntário Estadual (Simve). Em 2014, o STF considerou a lei inconstitucional – no julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) nº 5163.
    Segundo o secretário de Segurança de Goiás, durante dois anos, 2,4 mil soldados egressos do serviço militar ajudaram a diminuir os índices de criminalidade no Estado. “Após a implantação do programa e recrutamento através de cinco ou seis processos seletivos, não temos mais nenhuma dúvida sobre a pertinência e adequação do modelo. Nos locais onde foi implantado, o Simve ajudou a diminuir o número de furtos e assaltos”, disse.
    Os policiais voluntários, sem vínculo com o Estado, tinham salário de cerca de R$ 4 mil, além de assistência médica e treinamento de três meses para a função.
    O coronel Elias Miler da Silva, da Federação Nacional de Entidades de Oficiais Militares Estaduais, classificou a proposta como discriminatória e inconstitucional. “Esse projeto obriga as instituições a prestarem assistência social. Vai abrir um leque no sentido da desqualificação da PM”, disse.
    Treinamento
    Críticas parecidas foram repetidas pelo comandante da PM de Minas Gerais, Marco Antonio Badaró Bianchini. Segundo ele, o treinamento conferido a um soldado nas Forças Armadas é completamente distinto do treinamento de um soldado da PM.
    “As forças armadas combatem o inimigo e inimigo bom é inimigo morto. O policial militar combate o criminoso, e o criminoso tem gradação, dos mais aos menos perigosos. São duas esferas completamente diferentes”, disse.
    Segundo Bianchini, o soldado da PM de Minas Gerais tem formação humanista e treinamento para agir próximo à população. Para o comandante da PM mineira, criar cotas na seleção de soldados a partir de critérios sociais, sem exigir a qualificação prevista em concurso público, é uma ofensa à categoria. “Nós integramos o capítulo da segurança pública da Constituição, e não o capítulo da assistência social. O policial militar tem que ser mais qualificado. Dizer que isso não é necessário demostra muito bem o que se quer da segurança pública do país. Essa proposta é um desrespeito à PM do Brasil”, disse.
    Já o chefe do Estado Maior da PM de Goiás, Victor Dragalzew Junior, apontou vantagens do modelo aplicado no estado. “São vários pontos positivos: a possibilidade de o ex-militar obter seu primeiro emprego, ser estimulado a estudar e, como ele não tem vínculo empregatício com o estado, não onera o caixa”, disse.
    As vantagens financeiras do serviço temporário voluntário na PM também provocaram debate. Para o deputado Subtenente Gonzaga (PDT-MG), não se pode resolver o problema financeiro dos estados por meio da “precarização” do policiamento. “A proposta é um desrespeito aos policiais militares, que tem se capacitado e lutado para que soldados tenham curso superior”, disse.
    Segundo o deputado, criar cotas sociais para o ingresso na Polícia Militar poderia ser comparado a nomear delegados temporários da Polícia Civil aproveitando egressos de cursos superiores de Direito, sem concurso e com base apenas em critérios de renda.
    Tramitação
    A audiência pública foi solicitada pelo deputado Capitão Augusto (PR-SP), que apresentou voto em separado contrário ao projeto na Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania.
    A proposta, com as duas propostas de emenda à Constituição apensadas, teve parecer favorável do deputado Esperidião Amin (PP-SC). Ele argumenta que a PEC mantém íntegros o pacto federativo e a autonomia dos entes estaduais, uma vez que lhes caberia, mediante lei ordinária estadual, fixar o percentual de vagas a ser reservado nos concursos públicos, respeitado o máximo de vinte por cento. “Também não é razoável o argumento de que a reserva de vagas ora cogitada resultará no abrandamento do padrão de excelência que deve orientar a seleção de policiais militares. Na verdade, é forçoso reconhecer que os candidatos oriundos do serviço militar já trarão consigo habilidades específicas e deveras úteis ao exercício do cargo”, disse o deputado em seu parecer.
    Para o deputado capitão Augusto, a proposta é inconstitucional. “O jovem de baixa renda será prejudicado no seu direito à igualdade por ter limitada a sua chance de ingressar na carreira policial militar em razão da reserva de vagas àqueles que prestaram o serviço militar obrigatório”, justificou o deputado.
    Ele também argumentou que a proposta é discriminatória contra as mulheres, que não prestam o serviço militar obrigatório e teriam assim seu direito de concorrer em pé de igualdade com os homens limitado pela proposta.
    O deputado João Campos defendeu a medida e disse que a proposta pode ser aprimorada: “Todas as entidades de classe dos bombeiros e da PM de Goiás apoiam a proposta”.
    A proposta tramita em regime especial e, se aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania, será apreciada pelo Plenário da Câmara.
    © Todos os direitos reservados 2014 – Blog do Eu Vou Passar :. Prepare-se com os melhores. Designer by Carpe Comunica��o

  52. O que parece o auge do absurdo numa geração, muitas vezes torna-se o auge da sensatez na seguinte. disse:

    Mauro Santayana
    Por uma terceira polícia. Até que as outras sejam extintas
    O que ocorreu em São Paulo não foi uma “rixa”. Foi uma tentativa, combatida pelo mais reles corporativismo, de se fazer cumprir a lei e a Constituição, diante de um crime hediondo
    Do Blog – A propósito do incidente ocorrido na porta de uma delegacia da zona leste de São Paulo, na madrugada de quarta-feira (21), a imprensa chama a atenção para o “agravamento da rixa” entre policiais civis e militares de São Paulo.
    A questão por trás do fato não é essa, mas sim o que se seguiu a um primeiro gesto, emblemático, de um delegado de polícia, no sentido de fazer valer a lei e combater a tortura, que é crime hediondo, dando voz de prisão, em flagrante, a um sargento da PM, acusado de dar uma série de choques em um suspeito de roubo dentro da viatura a caminho da delegacia, e a reação de um bando de PMs, em sua defesa, que foi, na verdade, a defesa da parte mais visível de um gigantesco iceberg de cultura da violência e do genocídio, caracterizado pela onipotência dos agentes de segurança no Brasil, que se acham no direito de tratar, como a um animal de caça ou de sua propriedade, qualquer pessoa que venha a cair sob sua custódia, em uma situação de “trabalho”.
    Chama a atenção, também, o fato de que, na Câmara dos Deputados, circulem projetos destinados a dar à PM poder de investigação, e que, por iniciativa do Secretário de Segurança de São Paulo, Alexandre de Moraes, PMs estejam sendo dispensados de aguardar, em casos mais simples, a conclusão de Boletins de Ocorrência por parte de delegados.
    Ora, o que o Brasil precisa não é de uma legislação que divida ainda mais as diferentes polícias, dando mais poder a cada uma delas, mas de uma nova polícia, unificada, judiciária, com a presença de um juiz em cada delegacia, para que se proceda à audiência de custódia, no momento do encaminhamento do preso pelos agentes responsáveis pela prisão, com o rígido cumprimento do exame de corpo de delito.
    Como é simplesmente impossível, diante de fatos como esse, unificar as polícias já existentes em todos os estados, deveria ser criada, por decreto, essa nova polícia, responsável pelo policiamento ostensivo – nos primeiros anos de carreira – e depois, pela investigação, a partir da estruturação de um novo sistema acadêmico, com uma nova filosofia, baseada, fundamentalmente, no mais estrito cumprimento da lei, e suspender a realização de concursos para a Polícia Civil e Militar, até que estas viessem a se extinguir naturalmente, em uma geração, sendo progressivamente substituídas em suas atribuições, por essa nova força.
    No intervalo, poder-se-ia avançar na federalização dos crimes de tortura, sejam esses cometidos por policiais ou por bandidos, a cargo da Polícia Federal, e, se isso não for possível, na criação de delegacias específicas para a investigação desses delitos, com a presença – aí, sim, mista – de membros das corregedorias da Polícia Civil e da Militar, em todos os estados.
    Sejamos claros. O que ocorreu em São Paulo não foi uma “rixa”. Foi uma tentativa, combatida pelo mais reles corporativismo, de se fazer cumprir a Lei e a Constituição. Um corporativismo cada vez mais desatado e incontrolável, que ameaça a sociedade e o Estado de Direito como um todo e que deveria ser enfrentado de frente, com coragem e com mão firme, e não da forma covarde, escorregadia e ambígua, demonstrada, na entrevista que se seguiu ao “incidente”, pelas autoridades do estado.

  53. Eu sempre digo para todos colegas Policiais ” não paguem sindicatos, não servem para nada”, mas tem uns que não acreditam, então tirem suas próprias conclusões quando receberem os salários e verão …. nada nada nada de correção da inflação em 2015.

  54. Projeto de Lei Complementar 58/2015, de 23/10/2015
    Altera as Leis Complementares nºs 988 e 1050, visando a reposição inflacionária dos vencimentos dos Defensores Públicos e Servidores da Defensoria Pública do Estado.
    ————————————————————————————————————————————————————
    Projeto de Lei Complementar 54/2015, de 03/10/2015
    Altera dispositivos da Lei Complementar nº 734, de 1993, relativos às gratificações e diárias dos membros do Ministério Público e dá outras providências.
    ————————————————————————————————————————————————————
    Projeto de Lei Complementar 48/2015, de 03/09/2015
    Dispõe sobre a restauração do status de nível superior de escolaridade dos cargos de Técnico da Fazenda Estadual de São Paulo.
    ————————————————————————————————————————————————————-
    Projeto de Lei Complementar 28/2015, de 30/04/2015
    Dispõe sobre a revalorização das Escalas de Classes e Vencimentos do Quadro da Secretaria da Assembleia Legislativa do Estado, e dá outras providências.
    ————————————————————————————————————————————————————-
    O MÁXIMO QUE A PC CONSEGUE É A PROMESSA DE UM “DEJEGUE”, QUE A PM JÁ CONSEGUIU…
    O NOSSO INIMIGO É MESMO A PM?
    EU SÓ ABRO O FLIT PRA LER OS COMENTÁRIOS, PRA VER SE TEM ALGUMA NOVIDADE, POIS OS “POSTS” DO SITE SÓ SERVE PARA TENTAR DESVIAR NOSSA ATENÇÃO DO QUE O GOVERNO ESTÁ FAZENDO COM A GENTE, OU ENTÃO, QUEM TEM A IDÉIA DOS TEMAS PROPOSTOS NO SITE, JÁ DEVE TER TIDO UM ENCONTRO COM O TENENTE “RICARDO”…NÃO É POSSÍVEL….ACORRRRRDA PC!!!!!!!!!!!!

  55. Imaginem uma vítima de roubo à mão armada, tendo que esperar a lavratura de um flagrante de desacato a otoridade. Definitivamente, não é pra isso que pagamos impostos!

  56. PMESP

    Atendemos 2.450.098 ocorrências, prendemos 183.952 pessoas, apreendemos mais de 80 toneladas de drogas, 13.828 armas de fogo em poder de criminosos, prestamos 2.506.664 atendimentos sociais e resgatamos 619.231 pessoas.

  57. Ratopol disse:
    01/11/2015 ÀS 11:38
    PMESP

    Atendemos 2.450.098 ocorrências, prendemos 183.952 pessoas, apreendemos mais de 80 toneladas de drogas, 13.828 armas de fogo em poder de criminosos, prestamos 2.506.664 atendimentos sociais e resgatamos 619.231 pessoas.

    GOSTARIA QUE ALGUM ILUMINADO DA PC VIESSE AQUI NESSE ESPAÇO E QUE DESCREVESSE AS ESTATÍSTICAS DA PC COMO FEZ O NOSSO COLEGA COLABORADOR RATOPOL ACIMA, ACASO TERIA ALGUM, OU ACASO ALGUM TERIA CORAGEM?

  58. Senhores Policiais Civis e Militares, por favor, não desviem a atenção, o foco é o reajuste zero de 2015. Como todos sabem, menos o Governador do Estado de São Paulo- General Geraldo Alckimim do PSDB: os preços dos alimentos e custo de vida em geral sofreram reajustes durante o ano de 2015, logo podemos concluir que perdemos o poder aquisitivo, mas o governador se nega a repassar em forma de reposição salarial obrigatória, pior que todos nós e sindicatos sabemos perfeitamente que estamos sendo penalizados e consequentemente nossos filhos e esposas mais ainda. Será que não já passou do momento de cobrarmos o governador ? ele não se manifesta espontaneamente! nem mesmo os sindicatos se manifestam ? porque será? ou estamos ganhando bem ? Alguém tem alguma informação sobre nossa situação?

  59. Concordo plenamente esquecem os PM estão querendo tirar nossa atencão, vamos cobrar os Sindicatos! !!!

    Cade o reajuste salarial de 2015 ???

    Cade auxilio alimentacao ???

    TEMOS FAMÍLIA TODAS AS CLASSES TRABALHISTAS TIVERAM REAJUSTE APESAR DA CRISE E NOS NADA !!!!

  60. – posso dizer uma coisinha…..????

    à respeito das – estatísticas da gloriosa PMESP referida acima….

    NÃO FIZERAM MAIS DO QUE A OBRIGAÇÃO……

    Querem uma medalha por isso…….?????????

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s