População LGBT poderá usar nome social para fazer BOs em SP 47

Wellington Ramalhoso
Do UOL, em São Paulo

05/11/201512h32

  • Renato S. Cerqueira/Futura Press/Estadão Conteúdo

    O governador Geraldo Alckmin entre representantes de grupos LGBT em evento no Palácio dos Bandeirantes

    O governador Geraldo Alckmin entre representantes de grupos LGBT em evento no Palácio dos Bandeirantes

Lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros poderão, a partir desta quinta-feira (5), incluir o nome social no momento de registrar um boletim de ocorrência em distritos policiais no Estado de São Paulo. No entanto, o nome de registro continua obrigatório. Ao prestar queixa, também será possível apontar a orientação sexual e a identidade de gênero da vítima como motivo presumido de atos de discriminação e agressões.

As duas medidas foram anunciadas na manhã desta quinta-feira pela Secretaria da Segurança Pública. Segundo o secretário Alexandre de Moraes, o objetivo é reduzir a subnotificação de crimes de homofobia e transfobia.

O governador Geraldo Alckmin, que esteve presente ao anúncio, afirmou que 20% dos crimes de homofobia cometidos no Estado de São Paulo são de lesão corporal.

Palestras para futuros policiais

Moraes também anunciou que levará militantes LGBT para dar palestras sobre diversidade sexual nos cursos de formação de policiais civis e militares. A intenção é melhorar o atendimento e a abordagem dos policiais a este público

As medidas foram propostas por um grupo de trabalho criado em 2013 pela secretaria. Outras 11 sugestões do grupo ainda estão em estudo – entre elas a ampliação do efetivo da Decradi (Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância).

O secretário comentou que também está em estudo, desde o começo de 2015, um novo tipo de documento de identificação que poderá permitir à população LGBT usar oficialmente o nome social.

  1. Se aquele escrivão tinha vontade de dar o rabo, agora chegou o momento de satisfazer essa tara: enquanto confecciona o BO enfia o dedo no rabo e pede para a vítima cheirar! disse:

    Alguns escrivãos lá pelo lado da Anchieta vão adorar essa idéia: enquanto confeccionam o BO enfiam o dedo no rabo e pedem para a vítima lamber! O distrito pra ter biba como essa da Anchieta

  2. GENTE !, S.M.J., ISTO É UM MISTÉRIO. POIS TODOS SABEMOS QUE HÁ PRECISAMENTE SETE ANOS, UM REPRESENTANTE DOS ESCRIVÃES, OUTRO DOS INVESTIGADORES, E OUTROS DE DEMAIS CLASSES, APENAS REIVINDICANDO MELHORIAS SALARIAIS, AO TENTAREM APORTAR DEFRONTE A ESSE PALÁCIO, TOMARAM E DERAM UMA “SOVA” DE PORRADAS, CASSETES , BALAS DE BORRACHAS, MUQUETAS E OUTROS PARA TODOS OS LADOS, OCASIÃO EM QUE AMBAS AS POLICIAS QUASE TERMINAM NUM CONFRONTO LASTIMÁVEL. AGORA HOJE, NO MESMO PALÁCIO A “BICHARADA” DEITOU E ROLOU. SERÁ !”… SERÁ… SERA!…E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  3. GENTE !, DIANTE DE TODA ESSA PROBLEMÁTICA, APOSENTADOS E PENSIONISTAS, S.M.J., TODOS COM IDADES AVANÇADAS QUE DIUTURNAMENTE NECESSITAM DE MELHORIA SALARIAL PARA, PELO MENOS “BANCAR” OS SEUS MEDICAMENTOS, VEM ESSE DESGOVERNO COM ESTES TAIS DE BONUS DEJEP.Q.P.

  4. Já estou até vendo aquela horda de “Chandele(s)”, “Kamyly(s)”, “Lhatyfani(s)”, “Sundelys(s)”, “Karencris”, “Janyleusa(s)” e afins, querendo fazer BO, porque ofenderam a sua opção de liberar o rabiCO.

    Uma montão cidaDAMAS se indignando, só porque foram numa loja comprar roupa e a atendente indicou ao “damo” o provador masculino, e tome RDO.

    Ou ainda.

    cidaDAMA – Quero fazer o BOOOOO!

    policial – O que aconteceu?

    cidaDAMA – Eu estava toda montada, e passei na frente de uma obra é um pedreiro gritou “Ei, Ei, Ei….João me dá uma força aqui, estou enchendo uma laje e estou precisando de um servente!

    policial – Mas BO por que ?

    cidaDAMA – Ele me chamou de João!

    policial – E ?

    cidaDAMA – Eu quero ser chamado(a) de “Francislinda”!

    policial, já de saco cheio – O escrivão mais um BO, recheado plumas e paetês, purpurina, lantejoula, com borda de catupiry.

    policial – Para efeito de registro qualquer o seu nome de batismo?

    cidaDAMA- Vantuwilson …….

  5. 05/11/2015 20h01 – Atualizado em 05/11/2015 20h01
    PMs são condenados por morte de estudante obrigado a beber solvente
    Marcos de Souza tinha 18 anos quando morreu em 2008 na Zona Leste.
    Penas dos seis policiais variam de 14 a 18 anos por homicídio qualificado.
    Do G1 São Paulo
    FACEBOOK
    Marcos Paulo Lopes de Souza (Foto: Reprodução / Facebook)
    Marcos Paulo Lopes de Souza (Foto: Reprodução / Facebook)
    Seis policiais militares foram condenados na noite desta quarta-feira (4) por matar um estudante em novembro de 2008, após obriga-lo a beber solvente. Marcos Paulo Lopes de Souza tinha 18 anos de idade quando teve um mau súbito após ingerir o produto químico numa rua da comunidade carente onde morava, na região de Itaquera, Zona Leste de São Paulo. Cabe recurso da decisão.
    Segundo o 4º Tribunal do Júri da Capital, as penas variam de 14 a 18 anos de reclusão por homicídio duplamente qualificado – por motivo torpe e envenenamento. Segundo a denúncia do Ministério Público, dois jovens foram abordados pelos PMs, que os obrigaram a beber solvente. Um morreu e o outro conseguiu se salvar, pois fingiu ter ingerido o líquido.
    De acordo com a sentença da juíza Liza Livingston, “dois dos réus praticaram crimes mais graves, por ação e não omissão como os demais. Por isso os efeitos da condenação com relação a eles devem ser diferenciados”. Ela senteciou pela perda dos cargos de dois dos policiais.
    Um dos militares foi condenado a 18 anos de reclusão, 1 ano e 1 mês de detenção e ao pagamento de 60 dias-multa, e o outro a 18 anos de reclusão, 1 ano de detenção e 40 dias-multa.
    Segundo a sentença, “a ordem dos réus para que as vítimas ingerissem substância entorpecente revelou total falta de compaixão e sensibilidade. Mesmo sabendo que se tratavam de vítimas primárias, de 18 e 19 anos de idade, decidiram impor-lhes sofrimento atroz por ingestão de tricoletileno. Agiram com crueldade e de forma ilegal, deixando de efetuar a prisão para dar vazão aos instintos agressivos.”
    Os outros quatro policiais terão de cumprir pena de 14 anos de reclusão, 6 meses de detenção e 20 dias-multa. A pena privativa de liberdade será cumprida inicialmente em regime fechado.
    Sobrevivente
    O amigo de Marcos, que fingiu beber o produtor químico, sobreviveu e foi a principal testemunha do caso. Laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou que Marcos teve insuficiência respiratória aguda e edema pulmonar em decorrência da ingestão da substância cloroetileno.
    O crime, segundo o Ministério Público Estadual (MPE), Polícia Civil e Corregedoria da Polícia Militar (PM), ocorreu em 10 de novembro de 2008. O julgamento ocorrerá no 4º Tribunal do Júri, no Fórum Criminal da Barra Funda, Zona Oeste da capital, e está previsto para começar às 12h30.
    saiba mais
    6 PMs vão a júri acusados de matar estudante obrigado a beber solvente
    MP denuncia PM e ex-PM acusados de matar 8 corintianos da Pavilhão 9
    O G1 apurou que foram julgados os policiais militares Carlos Dias Malheiros, 46, Claudio Bonifazi Neto, 36, Jorge Pereira dos Santos, 52, Rafael Vieira Junior, 37, Rogério Monteiro da Silva, 39, e Edmar Luiz Silva Marte, 36. A equipe de reportagem não conseguiu localizar a defesa dos réus para comentar o assunto.
    Os policiais militares respondem em liberdade ao processo. Durante as investigações, os agentes negaram as acusações de que obrigaram Marcos e seu amigo a tomar solvente.
    O nome do sobrevivente não foi divulgado porque ele é tratado como testemunha protegida.
    Ingestão do solvente
    De acordo com peritos, o solvente pode acelerar a frequência cardíaca se for tomado. E se a pessoa for submetida a esforço físico após a ingestão sofre efeitos potencializados. Segundo a acusação, na madrugada do dia 10 de novembro de 2008, Marcos foi obrigado pelos policiais militares a correr após beber o líquido.
    Testemunhas contaram aos investigadores que Marcos estava acompanhado de outro rapaz. Os dois cheiravam lança-perfume e se preparavam para fumar maconha perto do 103º Distrito Policial (DP), na Cohab 2 Itaquera, quando um carro Blazer da PM, com a inscrição “Tático Móvel”, os abordou.
    Marcos e o amigo foram parados pelos policiais militares no cruzamento da Rua Giulio Ferro com a Avenida Salim Farah Maluf. Ainda de acordo com testemunhas, o amigo de Marcos gritava que os policiais do 39º Batalhão da PM haviam os obrigado a beber solvente, encontrado em frascos próximos a uma viela, o ameaçaram de morte e os fizeram correr.
    Os policiais militares foram embora em seguida sem relatar a abordagem nos documentos da corporação, segundo a acusação. Marcos ainda chegou a ser socorrido por policiais civis do 103º DP, mas chegou sem vida ao hospital da região. O corpo do jovem não tinha sinais de agressões.

  6. SR.. “Tired”, ME DESCULPE, MAIS SÓ FALTAVA ESSE RDO OU B.O., SER FORMALIZADO POR UM TAL DE “FLORES”. AÍ, A “BICHARADA” ESTARIA UNIDINHA !. E, ME AJUDEM AÍ Ó

  7. Quanta hipocrisia. Onde está o “todos são iguais perante a lei”. Por que alguns devem ser tratados de forma diferente dos outros? Não somos todos cidadãos? Do que são capazes para garantir votos nas eleições! !!!

  8. Extraido do site do SIPOL Prudente. Deem uma olhadinha, como os caras pensam num TODO e não só neles. É gratificação pra tudo e todos.

    Se uma proposta dos delegados para a PC, só tratariam de seus próprios interesses como foi com o GAT, Carreira Jurídica e etc.

    O resto, que se foda. É por essas coisas que a PCSP vai de mal a pior.

    Temos que acompanhar a aprovação desse projeto. Tomara que aprovem.

    Hoje tenho certeza que ingressei na carreira errada. Pena que agora é tarde.
    ______________________________________________________________________________________

    PROJETO DE LEI COMPLEMENTAR DA DEFENSORIA

    APRESENTADO PELO D.P.G.

    DEFENSOR PÚBLICO-GERAL DO ESTADO

    DEFENSORIA PÚBLICA DO ESTADO DE SÃO PAULO

    SGPDOC nº 66952/2015

    Ref.: Encaminhamento de anteprojeto de lei complementar à Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo

    São Paulo, 23 de setembro de 2015.

    A Sua Excelência o Senhor

    FERNANDO CAPEZ

    Presidente da Assembleia Legislativa
    Avenida Pedro Álvares Cabral, nº 201

    CEP 04097-900 – São Paulo/SP

    Senhor Presidente,

    Cumprimentando cordialmente Vossa Excelência, tenho a honra de encaminhar à elevada deliberação dessa nobre Assembleia Legislativa, o incluso Projeto de Lei Complementar, acompanhado da respectiva justificativa, que objetiva a modificação das Leis Complementares nº 988, de 09 de janeiro de 2006, e nº 1.050, de 24 de junho de 2008, para a reposição inflacionária dos vencimentos dos Defensores e Servidores, bem como a fixação de data-base para fins de revisão dos vencimentos e proventos, criação de gratificações para os servidores do Subquadro de Apoio, além da possibilidade de que sejam instituídas funções de confiança.

    Solicito, outrossim, dada a relevância da matéria, que a tramitação do aludido projeto de lei se dê em caráter de urgência.

    Aproveitando o ensejo, apresento protestos de elevada estima e distinta consideração.

    RAFAEL VALLE VERNASCHI

    Defensor Público-Geral do Estado

    LEI COMPLEMENTAR Nº ___, de __ de ___________ de 2015

    Altera a Lei Complementar nº 988, de 9 de janeiro de 2006, quanto à revisão geral anual dos vencimentos do Defensor Público-Geral do Estado, e a Lei Complementar nº 1.050/08, quanto à reclassificação dos vencimentos dos integrantes do subquadro de apoio da Defensoria Pública, fixa data-base para fins de revisão dos vencimentos e proventos do seu quadro de servidores, possibilita a instituição de funções de confiança e dá outras providências.

    O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO Faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    Artigo 1º – O artigo 9º das Disposições Transitórias da Lei Complementar nº 988, de 9 de janeiro de 2006, com a redação dada pela Lei nº 1.221, de 29 de novembro de 2013, passa a vigorar com a seguinte redação:

    “Artigo 9º – O valor dos vencimentos do Defensor Público-Geral do Estado, Referência 8, fica fixado em R$ 26.522,50 (vinte e seis mil, quinhentos e vinte e dois reais e cinquenta centavos) a título de revisão geral anual de que trata o inciso X do artigo 37 da Constituição Federal” (NR).

    Artigo 2º – Os valores dos vencimentos dos integrantes do Subquadro de Cargos de Apoio da Defensoria Pública do Estado (SQCA), a que se refere o artigo 12 da Lei Complementar nº 1.050, de 24 de junho de 2008, em decorrência de reclassificação, ficam fixados na conformidade do Anexo desta lei complementar.

    Artigo 3º – É fixada em 1° de março de cada ano a data-base para fins de revisão dos vencimentos e proventos do quadro de servidores públicos ativos e inativos da Defensoria Pública do Estado de São Paulo, a título de revisão geral anual de que trata o inciso X do artigo 37 da Constituição Federal.

    Artigo 4º Por ato do Defensor Público-Geral poderão ser instituídas funções de confiança de Oficial Assistente I e Oficial Assistente II aos Oficiais de Defensoria com formação jurídica ou outra de nível superior.

    1. O exercício das funções de confiança de que trata o “caput” será retribuído por meio de Gratificação de Função, calculada pela aplicação de percentuais sobre o valor do padrão inicial do vencimento do cargo de Oficial de Defensoria, na seguinte conformidade:
    I – Oficial Assistente I – 30% (trinta por cento);

    II – Oficial Assistente II – 50% (cinquenta por cento).

    2º – A função de Oficial Assistente de Defensoria I compreenderá o desempenho de atividades relacionadas preferencialmente ao atendimento ao público e ao seu gerenciamento nas unidades.
    3º A função de Oficial Assistente de Defensoria II compreenderá o desempenho de atividades relacionadas ao assessoramento administrativo e jurídico do Defensor Público.
    Artigo 5º – Os servidores públicos do Subquadro de Apoio da Defensoria Pública do Estado (SQCA), previsto no art. 1º da Lei Complementar nº 1050/08, que atuarem por designação do Defensor Público-Geral nos plantões judiciários ou em atividades desenvolvidas aos finais de semana e feriados, farão jus à Gratificação de Plantão de Defensoria (GPD), calculada mediante aplicação do percentual de 10% (dez por cento) sobre o valor do padrão inicial do vencimento do cargo de Oficial de Defensoria (padrão 1-A da escala de vencimentos intermediária do SQCA-III).

    Artigo 6º – O Oficial de Defensoria Pública que estiver no exercício das atividades próprias do cargo, em condições de especial dificuldade decorrente da natureza do serviço, consistente no atendimento ao público, fará jus a gratificação de atendimento ao público (GAP), calculada mediante aplicação do percentual de 10% (dez por cento) ao mês sobre o valor do padrão inicial do vencimento do cargo de Oficial de Defensoria (padrão 1-A da escala de vencimentos intermediária do SQCA-III), a ser atribuída aos servidores designados, nos termos do ato do Defensor Público-Geral.

    Artigo 7º – As despesas decorrentes desta lei complementar correrão à conta de dotações orçamentárias próprias, suplementadas se necessário.

    Art. 8º – Esta lei complementar entra em vigor na data de sua publicação, produzindo efeitos, a partir de 01º de setembro de 2015.

    São Paulo,

    GOVERNADOR DO ESTADO

    ANEXO

    A que se refere o artigo 2º da Lei complementar nº de de 2015

    Escala de Vencimentos Intermediária

    Ref/Grau A B C D E F
    1 2992,76 3217,21 3458,50 3717,89 3996,73 4296,49
    2 3706,86 3984,87 4283,74 4605,02 4950,40 5321,68
    (em reais)

    Escala de Vencimentos – Superior

    Ref/Grau A B C D E F
    1 6331,6 6806,47 7316,96 7865,73 8455,66 9089,83
    2 7092,54 7624,48 8196,32 8811,04 9471,87 10182,26
    (em reais)

    Escala de Vencimentos – Comissão

    Referência Valor
    1 2693,81
    2 5775,57
    3 7076,43
    4 10159,34
    5 11414,15
    6 14390,00
    (em reais)

  9. Parabéns para o soldado da pm Hélio

    Parabéns para o aposentado da pm jacaré sem dente

    Parabéns para o sargento 6º parte

    Parabéns ao pm irmãozinho

    enfim, parabéns para todos os militares que brigaram para um dia alcançarem essa vitória e inclusive para todos os oficiais das polícias militares de todo o Brasil.

    Esse passo já foi alcançado e o próximo será o ciclo assassino.

  10. Com relação ao anteprojeto acima, vale a percepção de que os servidores da Defensoria Pública estão muito bem representados pelo seu comandante em chefe. Não precisam de quaisquer sindicatos ou associações. Que inveja!

  11. Com relação à foto acima, cabe a pergunta: Será que um dia veremos um governador de estado sorrindo, ainda que com um sorriso amarelo, entre representantes de profissionais da saúde, educação ou segurança pública?

  12. Tired.
    Parabéns, que estória!!!!!
    E obrigado.
    Pois diante de tanta merda, no dia a dia desse desgoverno, eu pensava ser um incapaz de rir e por fim ri muito.
    Valeu.

  13. LUIZINHO PIU disse:
    05/11/2015 ÀS 18:50
    PALESTRAS NOS CURSOS DE FORMAÇÃO…
    O FUTURO POLICIAL JÁ SAI DA ACADEMIA CONVENCIDO A DAR O RABO.

    VERDADE COLEGA…SE PINTAR UM CURSO DESSE EU TO FORA…VOU PROPOR UM PROJETO PARA A ACADEPOL ABRIR CURSINHOS PARA O GLS COMO ” NÃO SE DEVE MORDER ORELHAS DE POLICIAIS TBM”..O MUNDO TÁ NA UNHA DO CAPETA!!

  14. Pelo amor de Deus ! Era só o que faltava !

    Ainda bem que com DEUS ao nosso lado NADA vai dar errado !

    Que venham as FORÇAS ARMADAS para acabar com esta PALHAÇADA tôda !

    Vejam só o lema do ENEM dos COMUNISTAS: “A mulher não nasce mulher, nem o homem nasce homem” (está nas provas distribuídas para todos os candidatos do ENEM … é o FIM da MORAL e da FAMÍLIA).

    Precisamos entender que esta palhaçada não é feita pelos políticos que estão nos governos, mas sim por LÚCIFER e sua cambada de DEMÔNIOS disfarçados de vereador, prefeito, governador, deputado, senador, presidANTA e STFs !

    Mas o TODO-PODEROSO vai acabar com esta bagunça COMUNISTA … afinal quem é maior: DEUS ou o diabo ?

  15. COMO DIZIA O NEY MATOGROSSO OU ROLA GROSSA
    MENINA EU SOU É HOMEM E COMO SOU.
    O ULTIMO A SAIR POR FAVOR APAGUE A LUZ O XUXU PRECISA ECONOMIZAR.

  16. É um absurdo, um governador, ignorar que existe a qualificação real das pessoas prevista por lei federal.

  17. Graças á Deus estou na agulha, só puxar o gatilho e devazare…. num quero passar nem perto de uma delegacia, se Deus quiser….

  18. Meu Deus o restruturação esta parada ha anos, e nada do governador resolver e se preocupam em fazerem alterações no RDO, onde a policia civil vai parar….

  19. SR. “pc”, NÃO QUERO DESANIMÁ-LO, MAIS ESSA CONVERSA FIADA DE RESTRUTURAÇÃO EU OUVI HÁ APROXIMADAMENTE DUAS DÉCADAS. ME APOSENTEI HÁ SEIS ANOS E, NÃO NECESSITO NEM DE LHE DIZER, POIS ESSE DESGOVERNO QUE AÍ ESTÁ HÁ ANOS, VEM EMPURRANDO O PROBLEMA COM A BARRIGA. EU PARTICULARMENTE JÁ PERDI AS CONTAS DE QUANTAS VEZES FUI TER NAQUELA ALESP PARA REUNIÕES DE “GRUPOS” E OUTRAS FALÁCIAS ENGANOSAS E MENTIROSAS. E, ME AJUDEM AÍ Ó !….,

  20. Como esse povo é tonto. Nada vai mudar. Simplesmente vai ser incluído o “nome social” no campo “vulgo” do boletim de ocorrência. Esse Alckmista é mesmo gênio do mal. Consegue transformar qualquer merda em voto.

  21. O recado está dado! Se o policial registrar TC ou BO dando o verdadeiro nome do travesti (Carlos ao invés de Brenda) vai tomar na corregedoria.
    Tomem cuidado porque as bichas estão cada vez mais poderosas. Ouvi dizer que estão querendo até cotas pra concurso público.

  22. 06/11/2015 09h13 – Atualizado em 06/11/2015 09h13
    Paulistanos têm mais medo do que confiança na PM, diz Datafolha
    Para 60% dos paulistanos, PM passa mais temor do que segurança.
    Polícia Civil também tem baixa popularidade na capital paulista
    Do G1 São Paulo
    FACEBOOK
    A maioria dos paulistanos tem mais medo do que confiança na Polícia Militar (PM), aponta pesquisa Datafolha realizada no fim de outubro em São Paulo. De acordo com o levantamento, que entrevistou 1092 pessoas entre os últimos dias 28 e 29, 60% dos moradores da capital acreditam que a corporação passa mais temor do que segurança. A margem de erro é de 3%.
    saiba mais
    PM é detido por tortura, e delegado deixa delegacia escoltado em SP
    Policial militar é preso por suspeita de participar de chacina em Carapicuíba
    O índice de confiança caiu em relação ao ano passado, quando a mesma pesquisa ficou dividida em 50%. O número, no entanto, ainda é melhor do que o registrado no primeiro semestre de 1997, ano da maior desaprovação histórica, em que 74% dos paulistanos afirmaram não confiar no trabalho da PM.
    O levantamento também apontou que, para uma grande parcela da população paulistana, a PM amedronta tanto quanto ou até mais do que os próprios criminosos. Segundo a pesquisa, 21% dos entrevistados disseram que têm mais medo da polícia do que dos bandidos e outros 27% afirmaram que temem os dois da mesma forma.
    Polícia Civil
    A confiança depositada pela população na Polícia Civil não é muito maior, conforme demonstrou a pesquisa. Mais da metade dos entrevistados afirmou que a corporação também dá mais medo do que sensação de segurança. O índice, que ficou em 55%, é o pior dos últimos 20 anos.
    O medo das polícias se mostrou generalizado entre os paulistanos, independente do sexo, situação financeira ou do local onde os entrevistados vivem. A pesquisa, entretanto, apontou que quanto mais velho o entrevistado, maior a confiança nas corporações.

  23. PESSOAL !, INFELIZMENTE NOSSO GRANDE SAMPA. S.M.J., ESTÁ VIRANDO OUTRAS “COISAS”.. OCORRE QUE O DONO DO PALÁCIO SE FAZ PRESENTE EM FOTOS COM ESSA “TURMA”., E , SEGUNDO CONSTA OS TAIS DE “PANCADÕES” IRAM DEITAR E ROLAR, TENHO PENA DA POPULAÇÃO SOFRIDA POPULAÇÃO, QUE NEM SOSSEGO PRA TRABALHAR TEM MAIS. . E, ME AJUDEM AÍ Ó !….

  24. kikikikikikikiki- os escrivães ja sofrem no atendimento pra caramba,
    agora não vão poder de deixar de por o apelido dos ……………….
    e se não colocar o vulgo do ………….. o escriba sera processado pelo ???? ………….

    á cada uma …..

    graças a deus não sou escrivão…. não terei que passar por isso……………..

  25. o JOÃO BREJEIRO . deve estar doido com mais esta nova atribuições dos EX COLEGAS escribas…
    ainda bem que o joão ta fora desta obrigações.

  26. Acaba de me ocorrer alguém já me falou que o picolé de chuchu faz parte de um grupo chamado Opus Deiiiiiii…, será esta a explicação?

  27. e ai colegas …..

    será que a acadepol vai abrir cursos para os escrivães para dar um atendimento de primeiro mundo , padrão fifa a este pessoal, onde serão obrigados a atende los ,,, e muito bem…????????????

  28. eu acho que isto é o começo…..

    logo o governo manda os caras irem no IIRGD para mudar o nome deles de batismo, no RG…….

    os caras do IIRGD vão ficar atolados de ttanto serviço….poupa tempo então… a fila vai sair pra rua…

  29. SR.” lambretinha””. O BREJEIRINHO AQUI, SÓ DE BOCA DO LIXO, ONDE TU ATUAVA, NAQUELA CONDIÇÃO OCIOSA DE BICHANA E DA BOCA DO LUXO, FORAM NADA MAIS NADA MENOS DO QUE TRÊS DÉCADAS. RAPAZ !, PELO TEU “SOTAQUE” TU PARECE SER FILHO DE UMA “RAPARIGA” QUE POR LÁ CONHECI. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…..

  30. Chuchu tá se revelando…Olha a boquinhaaa deleeeeeeeee!!! Hum….suspeito, hein!

  31. Que lindo……o picolé de Xuxu cercado de viados e boiolas….kkkkkkkkkkkkk o que não faz uma vontade de ser presidente……..

  32. Na Delegacia onde trabalho não tem déficit de funcionários, graças ao nosso Delpol. Legal mesmo porque temos vários funcionários novinhos e novinhas, são universitários fazendo estágios, eles fazem os trabalhos como ninguém . Temos funcionários da Prefeitura também, verdadeiros servidores vocacionados como policiais. Esse é o retrato de nossa delegacia aqui numa bela cidade do interior de são paulo, somos poucos e velhos policiais de carreira, mas aqui a peteca ainda não caiu, pelo menos aos olhos da sociedade. Quer dizer, tudo esta maquiado com o novo modelo itinerante, é assim que nosso governador gosta, assim ele não precisa abrir novos concursos e assim vai enterrando a Polícia Civil do Estado de São Paulo. Parabéns senhores Delegados, os senhores são os responsáveis pelo fim da gloriosa de outrora . Parabéns a Polícia Militar pelo ciclo completo, vocês sim souberam valorizar a corporação centenária !

  33. Bom dia!

    Senhoras e Senhores.

    Com esta decisão consolidou – se para alguns o tão almejado “ciclo completo”.

    Agora todos, indistintamente, camuflados ou não, enfim, poderão circular livremente onde dantes só perambulavam os tidos “machões”.

    Os aquartelados depois desta, estarão livres daqueles grilhões e grunhidos de outrora cometidos ou acometidos em seus fundões.

    Seus incrustados depois desta vitória, poderão perambular livremente pelos certames sem serem amedrontados quiçá molestados ou sacaneados.

    Está feita a divina justiça!

    Caronte.

  34. Bom dia!

    Senhoras e Senhores.

    Nesta acirrada corrida pelo poder. Muitos fazem de tudo para angariar votos. Pouco importando se estes votos cheguem manchados ou melados.

    Caronte.

  35. Tratando-se de Segurança Pública, nas polícias as funções desempenhadas são histórica e culturalmente masculinas, a homossexualidade só é tolerada, ainda que cercada de preconceitos, quando silenciosa e invisível.

  36. Presidente esse aí? KKKKKK Será como Ademar de Barros que sempre sonhou em ser mas não conseguiu, ou o velho Brizolla, esse aí será um dos que sonhou em ser… Continuo sendo roubado pelo PT, até aceito (a que ponto chegamos) mas não voto em PSDB nem FODENDO!!!

  37. Em minha mente fica a pergunta: Se o homem não nasce homem e nem a mulher nasce mulher, porque so o gay nasce gay?!

  38. jeff disse:
    07/11/2015 ÀS 15:34
    Em minha mente fica a pergunta: Se o homem não nasce homem e nem a mulher nasce mulher, porque so o gay nasce gay?!

    _________________________________________________

    Boa pergunta!!!

  39. Jeff, eu tb me pergunto como iremos convencer o leão de que ele não nasceu leão coisa nenhuma, mas foi “transformado” em leão por uma sociedade patriarcal e machista!!!

Os comentários estão desativados.