A IMORALIDADE TOGADA 41

Boa tarde Dr. Guerra. Solicitamos a divulgação de nosso texto.

Agradecemos.

A IMORALIDADE TOGADA

Esta semana a imprensa publicou o valor recebido pelo Ministro Dias Toffoli, somente em diárias, referente ao seu exaustivo trabalho prestado no Tribunal Superior Eleitoral este ano. Segundo informações, o montante seria de R$ 115,8 mil.

Infelizmente, ele não é o único a desfrutar desses valores não condizentes com a realidade nacional. A farra se inicia com juízes substitutos e só pára no presidente da mais alta corte. Pegando carona, estão os ilustres membros do Ministério Público e das Defensorias.

A maior indignação causada por este imenso desperdício de dinheiro público, é saber que as regras para justificar os seus vencimentos muito acima do permitido constitucionalmente, são criadas por eles mesmos.

Tudo isso nos leva à reflexâo de quando uma atitude imoral deixa de ser considerada criminosa? Seria quando um grupo de magistrados decide criar regras em proveito próprio? Seria quando um grupo de magistrados decide instituir inúmeros benefícios, tais como auxílio moradia, auxílio combustível, auxílio livro, diárias, vantagens etc? Seria quando um grupo de magistrados decide criar a indenização de férias, sob a alegação de excesso de trabalho, embora todos eles tenham desfrutado de dois recessos por ano? Seria quando um grupo de magistrados decide pela criação de plantões para justificar ainda mais o aumento dos vencimentos de sua própria categoria? Seria quando um grupo de magistrados decide que trabalhar em outra Vara, mesmo deixando de trabalhar na de origem, deva receber remunerações extras?

De Excelentíssimos Senhores Doutores para Excelentíssimos Senhores Doutores, a criação dessas regras indecentes, absurdas e repugnantes, consomem bilhões de reais, para proveito dessa desacreditada fatia do funcionalismo.

Enquanto isso, infeliz policial, você se arrisca para receber o dinheiro de cafetões e bicheiros para consertar a viatura há meses quebrada. Se sobrar um pouco, talvez dê para comprar um ou dois cartuchos para a obsoleta impressora. Se der azar e for preso, certamente será duramente julgado por um imaculado juiz.

  1. O texto está muito bem redigido e contém, em sua grande maioria, críticas pertinentes. Todavia, seu autor não se identificou e isto retira por inteiro sua credibilidade.

  2. Parabéns pelo texto!

    É isso mesmo!

    Enquanto os deuses recebem muito, por trabalharem por tão pouco, a ralé (onde inclui-se os policiais), ganham mal e trabalham por muitos!

  3. Obviamente a diferença de vencimentos existe em um sistema capitalista, porém a discrepância de salários de professores e policiais com a classe citada no exemplo, leva a ao descrédito as instituições desfavorecidas.

  4. REAJUSTE ZERO E O EXCESSO DE TRABALHO É CULPA DOS APOSENTADOS...AGORA BÓRA FAZER PRODUÇÃO CAMBADA DE VAGABUNDOS!! disse:

    ViaEPTV – Ribeirão Preto
    18 de novembro de 2015
    Em dez anos, Estado perdeu 4.280 policiais civis
    Pelos números atuais, cada investigador teria de solucionar 4 crimes por mês
    Jornal A Cidade / Cristiano Pavini
    O déficit de policiais civis atinge todo o Estado de São Paulo. De dezembro de 2006 a setembro de 2015, o efetivo encolheu 13,5%, com a perda sem reposição de 4.280 homens. A diminuição ocorre sem trégua, ano a ano, há dez anos.
    Atualmente, a corporação conta com 27,3 mil policiais. Em 2006, eram 31,5 mil. Se comparado com setembro de 2013, a perda foi de 1.005 homens.
    Para efeito de comparação, no mês retrasado, a Polícia Civil tinha 8.952 investigadores – 1.399 a menos do que há dez anos.
    Levando apenas em consideração as estatísticas de roubo, homicídio, latrocinío e estupro só de setembro (33 mil ocorrências), cada investigador teria que solucionar um crime por semana para que a demanda não acumulasse. Se forem incluídas as ocorrências de furto, (82,4 mil) eles teriam que resolver o dobro.
    Coordenador do Centro de Pesquisa em Segurança Pública da PUC-MG, Luis Flavio Sapori alerta que a aposentadoria intensiva de policiais civis sem reposição ocorre em todo o país.
    “Os Estados priorizam o policiamento ostensivo e repressivo porque, principalmente, é mais visível para a população. Mas não basta ter uma Polícia Militar bem equipada, é necessário focar na investigação”, diz.
    No Estado de São Paulo, o último crescimento da Polícia Civil ocorreu de 2005 para 2006, quando houve acréscimo de 650 policiais.
    Ivan Marques, do Instituto Sou da Paz, alerta também para o envelhecimento do quadro atual de funcionários (ler abaixo).
    Sigilo
    Em vigor desde maio de 2012, a Lei de Acesso à Informação foi utilizada pela sociedade civil e pela imprensa, inclusive o A Cidade, para ter acesso ao efetivo policial de São Paulo, escancarando o encolhimento da Polícia Civil.
    Após a divulgação dos dados, a Secretaria de Segurança Pública publicou em setembro do ano retrasado a portaria DGP 31/2013, que tornou os dados de efetivo sigilosos por cinco anos, pois são “imprescindíveis à segurança da sociedade e do Estado”.
    Devido às críticas do sigilo em sua administração, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) revogou em 15 de outubro deste ano os atos sigilosos e criou uma comissão para reavaliar os casos. Quatro dias depois, o A Cidade solicitou o efetivo de Ribeirão e de todo Estado, dividido por departamento. Os dados do município foram negados, sob a alegação de que colocariam em risco a vida dos policiais.
    Polícia Militar se recusa a informar seu efetivo
    Enquanto a Polícia Civil voltou a informar seu efetivo, embora de forma parcial, a Polícia Militar mantém a postura, adotada desde dezembro de 2013 pela portaria PM 6/3/30/13, de ocultar seus dados.
    Antes de a corporação decretar sigilo sobre seus dados, o A Cidade mostrou, em abril daquele ano que o número de habitantes de Ribeirão Preto havia crescido, proporcionalmente, cinco vezes o efetivo policial entre 2003 e 2013.
    Na ocasião, o município contava com 1.080 policiais militares – 36 a mais do que em 2013, uma alta de 3,4%. No mesmo período, a população ganhou 95 mil habitantes e aumentou 17,7%.
    Além disso, um terço dos policiais militares em Ribeirão atuava em serviços administrativos, ou seja, sem participar diariamente do policiamento ostensivo nas ruas.
    Após o governador Geraldo Alckmin (PSDB) revogar os atos sigilosos, em outubro desse ano, o A CIdade solicitou, pela Lei de Acesso à Informação, o efetivo da PM em Ribeirão, no CPI 3 (Centro de Policiamento do Interior) e no Estado e quantos atuavam em serviço administrativo.
    Os pedidos foram negados em primeira e segunda instância, sob a alegação de que o governo estadual ainda não regulamentou quais dados perderam o sigilo.
    Análise – ‘Apenas a repressão é enxugar gelo’
    O que o Instituto Sou da Paz sempre ressaltou é que a priorização das investigações policiais é determinante para a redução da sensação de impunidade, que só ocorrerá após a identificação e prisão do autor da crime. Investir apenas na repressão é enxugar o gelo. A diminuição do efetivo da Polícia Civil em São Paulo vem aliada ao aumento no número de roubos, que têm um nível de esclarecimento muito baixo. Efetivo esse, aliás, que está envelhecendo e se aposentando em volume cada vez maior, e sem reposição. Contingenciar recursos e não repor esse quadro é uma política de segurança pública equivocada. A desinstrumentalização da Polícia Civil, aliás, ocorre em nível nacional, e não apenas no Estado de São Paulo, o que é preocupante, pois há uma necessidade constante de reforçar o modelo de investigação. E São Paulo, que é considerado modelo para os outros estados, tem sua capacidade de investigação corroída com essa situação, levando-nos a prever um futuro pior. Ivan Marques, Diretor Executivo do Instituto Sou da Paz, ONG que há 15 anos discute Segurança Pública no país. Ele foi o palestrante do debate Morar do Agenda Ribeirão deste ano.
    Governo de SP culpa aposentadoria
    A Secretaria de Segurança Pública culpa a aposentadoria compulsória dos policiais civis para explicar o déficit de efetivo. Em nota, a pasta diz que a redução do teto máximo de idade para os policiais em serviço, que passou de 70 anos para 65 anos devido à uma Lei Federal em 2014, “resultou na saída de diversos servidores”.
    O comunicado não explica por que, por dez anos consecutivos, não houve reposição adequada de policiais. Segundo a nota, desde 2011 foram contratados 2.960 policiais civis.
    Apesar da PM se negar a informar o efetivo, a SSP diz que todo o número de funcionários das polícias civil, militar e científica é público.

  5. UOL – O melhor conteúdo
    Quarta-feira, 18 de novembro de 2015
    Policiais civis dizem que também ficarão sem reajuste
    Cadu Proieti do Agora
    Funcionários da Polícia Civil de São Paulo não tiveram os salários reajustados neste ano pelo governo estadual.
    O mesmo aconteceu com policiais militares.
    A grana paga aos servidores da categoria, como delegados, investigadores, escrivães, agentes policiais e médicos legistas, deveria ter sido reajustada em 1º de março.
    Porém, isso não aconteceu até agora, segundo a Afpcesp (Associação dos Funcionários da Polícia Civil do Estado de SP) e a Adpesp (Associação dos Delegados de Polícia do Estado de SP).
    Na semana passada, reportagem do Agora mostrou que os os policiais militares também não tiveram reajuste salarial em 2015.
    Tanto os policiais civis quanto os militares pedem 15% de reajuste salarial neste ano.
    Resposta
    A SSP (Secretaria de Segurança Pública do Estado) afirma que está em negociação com as polícias, analisando as propostas encaminhadas “de maneira objetiva, transparente e real”.
    Segundo a secretaria, o reajuste salarial está sendo analisado “de acordo com as possibilidades orçamentárias e financeiras do Estado e os reflexos derivados da crise econômica do país”.
    A secretaria não afirmou qual é a previsão para reajustar o salário dos policiais nem qual será o percentual de aumento.
    A secretaria afirma ainda que o último reajuste dado à categoria foi em janeiro de 2015.

  6. Brasil 247: o seu jornal digital 24 horas por dia, 7 dias por semana.
    SP 247
    PM de Alckmin prende lideranças estudantis
    A estudante Camila Lanes, eleita presidente da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) no último fim de semana, e a presidente da Upes (União Paulista de Estudantes), Angela Meyer, ficaram detidas pela Polícia Militar dentro da escola Estadual Professor Moacyr Campos (Mocam) por algumas horas na manhã desta quarta-feira; escolas ocupadas contra a reforma do governo de São Paulo na educação, que prevê fechar mais de 90 unidades, já chegam a 50; duas devem ser desocupadas nesta tarde pela PM, que cumprirá mandados de reintegração de posse do Tribunal de Justiça; “Me bateram, jogaram no chão e me algemaram”, relatou um professor agredido em ocupação de escola em SP
    18 de Novembro de 2015 às 13:57
    SP 247 – A Polícia Militar deixou detidas por algumas horas na manhã desta quarta-feira 18 a estudante Camila Lanes, eleita presidenta da União Brasileira dos Estudantes Secundaristas (Ubes) no último fim de semana, e a presidenta da Upes (União Paulista de Estudantes), Angela Meyer, que ocupavam a escola Estadual Professor Moacyr Campos (Mocam), localizada no bairro do Aricanduva, zona leste da capital.
    A mobilização de estudantes contra a reforma na educação proposta pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB), que prevê fechar 94 unidades, já ocupa 50 escolas. Os atos contam com apoio do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). Duas escolas devem ser desocupadas nesta tarde pela PM, que cumprirá mandados de reintegração de posse do Tribunal de Justiça de São Paulo.
    A fim de tirar os alunos à força, a PM tem agido com truculência nas manifestações. Edivan Costa, professor de história do Ensino Fundamental e Médio, apanhou junto com a professora de filosofia Jaiane Estevam por tentar entrar no momento em que policiais buscavam fechar a escola José Lins do Rego, no Jardim Ângela, extremo sul da cidade, no último sábado 14.
    “Me bateram, jogaram no chão e me algemaram”, relatou o professor ao portal Diário do Centro do Mundo. O vídeo da cena viralizou nas redes sociais. “Colocaram-me no chão e me algemaram, meus olhos ardiam em brasa pelo gás de pimenta. Não houve diálogo e não resisti. Alunos e pais gritavam e tentavam se aproximar, mas eram afastados pela PM de cacetetes em punho”, contou ainda Edivan Costa.
    Leia mais na reportagem da Agência Brasil:
    Justiça manda retirar estudantes de duas das 50 escolas ocupadas em SP
    Duas das 50 escolas ocupadas por estudantes e integrantes do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) em São Paulo devem ser desocupadas na tarde de hoje (18) pela Polícia Militar. O Tribunal de Justiça informou que há dois mandados de reintegração de posse de instituições de ensino da Grande São Paulo que devem ser cumpridos hoje: um da Escola Estadual Diadema, localizada na Rua Antônio Doll de Moraes, no centro da cidade, e outro da unidade educacional Heloísa Assumpção, de Osasco.
    Os manifestantes protestam contra a reorganização escolar que será implantada em janeiro de 2016 pela Secretaria de Educação. O projeto prevê o fechamento de 94 escolas e a transferência de cerca de 311 mil estudantes para instituições de ensino da região onde moram. O objetivo da reorganização, segundo a secretaria, é segmentar as unidades em três grupos (anos iniciais e finais dos ensinos fundamental e médio), conforme o ciclo escolar.
    A Escola Diadema foi a primeira ocupada por estudantes na região metropolitana. Os jovens instalaram-se nas dependências na segunda-feira da semana passada (9). A ocupação da Escola Heloísa Assumpção ocorreu quinta-feira (12).
    De acordo com levantamento divulgado pelo Sindicato dos Professores do Ensino Oficial no Estado de São Paulo (Apeoesp), de ontem para hoje mais 13 unidades de ensino foram ocupadas e o total passou de 37 para 50.
    A Secretaria de Educação atualizou nesta quarta-feira a relação das escolas ocupadas por estudantes e integrantes do MTST em protesto contra a reorganização escolar. Segundo a secretaria, das 50 unidades citadas pela Apeoesp, três foram desocupadas, em outras três não há ocupação, mas sim manifestações, e em outra ocorreu “apenas uma tentativa”. Portanto, segundo a pasta, no momento há 43 escolas ocupadas.
    Em nota divulgada ontem (17), a secretaria informou que continua disposta a dialogar com os manifestantes que ocupam algumas unidades de ensino da capital e região metropolitana, apesar das constantes negativas desses grupos. A secretaria lamenta que grande parte das invasões seja liderada por representantes de movimentos que desconhecem o processo de reorganização da rede de ensino. Diz ainda que reconhece o direito à livre manifestação, mas ratifica que não pactua com movimentos político-partidários que não têm como objetivo a melhoria da qualidade do ensino e cerceiam o direito dos alunos de assistir às aulas. A secretaria informa que todo o conteúdo pedagógico perdido será reposto.

    Só lembrando o último que elucidou quem era o chefe dos manifestantes do último “o gigante acordou”, tá respondendo por extorquir em R$ 300.000,00 um “empresário” da Z. Oeste…alguém se prontifica em elucidar o próximo?!

  7. GENTE, DURMAM COM ESTE BARULHO !, ESTOU APOSENTADO HÁ APROXIMADAMENTE SEIS ANOS, LOGO APÓS A APOSENTADORIA REQUERI O PAGAMENTO DE FÉRIAS NÃO USUFRUÍDAS QUANDO NA ATIVA. SABEM O QUE OCORRE ATÉ A APRESENTE DATA !, ESTE DESGOVERNO SEMPRE FICA PROTELANDO O PAGAMENTO. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  8. PESSOAL,MAIS UMA VEZ PASMEM !. TENHO CONTRA ESSES ÚLTIMOS DESGOVERNOS NADA MAIS NADA MENOS DO QUE QUINZE AÇÕES. LEMBRO-ME QUE A ÚLTIMA QUE RECEBI, TRANSCORREU DEZOITO ANOS PARA O EFETIVO PAGAMENTO, ACONTECE QUE DENTRE ESSAS QUINZE AÇÕES EXISTE UMA QUE HÁ APROXIMADAMENTE DOIS ANOS O JUIZ COBRA DA SECRETARIA DA FAZENDA O ENVIO DAS PLANILHAS E INFORMES NECESSÁRIO À ELABORAÇÃO DA CONTA DE LIQUIDAÇÃO, SOB PENA DE DESOBEDIÊNCIA E IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA, JÁ TENDO INCLUSIVE PROFERIDO MULTA ACERCA DO NÃO CUMPRIMENTO. SABEM O QUE ACONTECEU ATÉ APRESENTE DATA !, NADA. AGORA EU PERGUNTO E O LEITE DE MEUS NETINHOS COMO É QUE FICA. ENTENDO QUE EXISTE MUITA MOROSIDADE. E, ME AJUDEM AÍ Ó.

  9. Colega disse:
    15/11/2015 ÀS 20:51
    ESTA NO BIZU PM

    AOPP >> TJ reconhece o direito dos associados da AOPP em receberem a Revisão Geral Anual

    A Revisão Geral Anual trata-se de ação objetivando a aplicação da obrigatoriedade Constitucional de reajuste anual aplicado aos vencimentos aos servidores públicos e, caso isso não seja feito, que o Poder Público os indenize face à defasagem de seus salários.

    A AOPP interpôs Recurso de Apelação na primeira instância, o qual fora julgado e dado provimento para o reconhecimento do direito em favor de seus associados. De acordo com o advogado Dr. Rafael Marcatto, da Advocacia Marcatto, diz que por ora é “imprescindível aguardar, pois provavelmente a Fazenda entrará com Recursos para o STF e STJ”.

    —————————————————————-

    Porque nossos Sindicatos não fazem o mesmo ????

  10. Por essa razão é que o quinto constitucional deve acabar. O Ministro Tofoli e Outros, foram indicados pelos Partidos Políticos coligados do Poder Executivo para aparelhar um balcão de negócios no STF, veja porque o Ex Ministro Joaquim Barbosa aposentou?

  11. Polícia Civil de Pernambuco

    Banca jurídica da ASPOL/PE conquista descanso legal para os policiais civis associados que trabalham em escalas extras em Ação Coletiva

    O policial civil associado que for convocado a laborar em escalas extras, como operações policiais, festividades e outras atividades que excedam a sua jornada, devem documentar o horário de início e fim, além do nome e matrícula da autoridade que escalou, através de uma parte de serviço, certidão, declaração ou registro policial. Logo em seguida, deve ser solicitada por escrito à autoridade o descanso legal na proporção de 03 (três) horas de descanso para cada 01 (uma) hora trabalhada, conforme determina a legislação em vigor e decisão judicial. No caso de descumprimento, o associado deve enviar para a ASPOL/PE as cópias dos documentos acima para que sejam tomadas as devidas providências legais, nas três esferas.

    O diretor jurídico da ASPOL/PE, Emmanuel Egberto, também manifestou sua satisfação com a conquista histórica para a entidade: “Não vendemos ilusões aos policiais civis, como algumas pessoas que cobram dinheiro para impetrar fictícias ações com pseudodireitos da categoria e procuram a todo o custo atrapalhar nosso trabalho. O associado à ASPOL/PE paga a sua mensalidade para manter uma estrutura que é modelo”.

  12. Boa tarde!

    Senhoras e Senhores.

    Há muito venho dizendo que muitos perderam a moral e a dignidade, por tão somente isso o povo deixou de acreditar e de creditar na Justiça.

    Deixou de serem respeitosos e respeitados por simplesmente compactuarem com a mentira deslavada que todo dia se apresenta.

    É lamentável!!!

    Caronte.

  13. Criticar é fácil, ajudar, não… disse:
    17/11/2015 ÀS 18:18
    http://sipol.com.br/

    Seria bom que fosse colocado o audio aqui. Acessem e ouçam…

    Criticar é fácil, ajudar, não… disse:
    17/11/2015 ÀS 18:25
    O posicionamento do SIPOL foi de coragem……tem que ser parabenizado.

    ####Agora, como quem estava lá ouvindo, não precisa de nada do que foi revindicado; “””“entrou por uma orelha e saiu pela outra””””.####

    Então, que nessa reunião de entidades que o SIPOL está convocando…………façam barulho…..é a única linguagem que os 171s entendem…..

    __________________________________________________________________________________________________

    PARA QUEM OUVIU A GRAVAÇÃO………….TRATA-SE DE UMA DENÚNCIA GRAVE,,,,,,,,,,,DE MAIS UM ATO DA

    DITADURA DO “ESTADO ISLÂMICO DE SÃO PAULO”.

    Se o governo não atende os sindicatos dos operacionais, somente dos delegados……….e estes só falam por eles……….

    quem revindicará nossos direitos ?

    O CICLO COMPLETO DA MALDADE está formado……….com a ajuda dos dirigentes da pc.

    Esse desgoverno, recebeu este ano o sindicato dos motoboys e não recebe os da Polícia Civil (ops, excluam os delegados, que não são mais Policiais Civis, me parece serem executivos do governo).

  14. tenho certeza que o Fábio sabia que estava falando para um poste………por isso gravou,

    para que nós soubéssemos o que está acontecendo. Pois, dessa forma que está a situação, cai por terra até a própria

    existência dos sindicatos. Se não tem representatividade perante o governo, e quem senta-se à mesa com o governador são os delegados, que só falam por eles próprios………..ACABOU….

    Nem discutir neste espaço faz sentido. Diante dessa situação, se os sindicatos não tomarem nenhuma providência, só ficará aberto aquele que dispor de algo que interesse…….

    ALGUÉM CONSEGUE POSTAR O AUDIO AQUI ?

  15. Não esquecendo que a pena máxima para os APÓLOS, após uma exaustiva e rigorosa apuração e processo é a APOSENTADORIA COMPULSÓRIA. E tenho dito.

  16. E muitos ficam ai brigando e apontando o dedo, um na cara de outro!
    PM critica PC e vice versa, olha a quantia acima descrita, estamos ferrados, e enfiando a faca em cachorro morto!

  17. “PM de Alckmin prende lideranças estudantis”
    Caberá aos eleitores com idade entre 16 e 18 anos comparecerem em massa nas eleições de 2018, e fazerem a diferença nas urnas. Caso contrário, amargaremos mais 4 anos de PSDB, com sua maneira autoritária e equivocada de governar.

  18. Sobre o sindicatos penso o seguinte:

    A PC é formada por várias carreiras com diferença entre elas.

    O correto é ir um sindicato representante de cada carreira e não um sindicato no caso este sipol querer representar todos, pois cada carreira tem seu anseio próprio e nada mais legítimo que um integrante desta carreira que conhece seus problemas e dificuldades representa-la.

    O dia em que os operacionais forem “carreira única”, aí sim pode-se ter um que represente todos.

    Vejam os delegados, eles tem um sindicato só para eles, somente o seu sindicato os representa.

    Do jeito que acontece vou fundar um sipol aqui no bairro e também vou representar a PC toda.

  19. não me espanta…quem conhece um pouco de história do Brasil..sabe que desde a descoberta deste solo varonil é assim …alguns poucos sugando ..sugando..sugando…e o povo …que povo ???

  20. Ch disse:
    18/11/2015 ÀS 16:40
    Colega disse:
    15/11/2015 ÀS 20:51
    ESTA NO BIZU PM

    AOPP >> TJ reconhece o direito dos associados da AOPP em receberem a Revisão Geral Anual

    A Revisão Geral Anual trata-se de ação objetivando a aplicação da obrigatoriedade Constitucional de reajuste anual aplicado aos vencimentos aos servidores públicos e, caso isso não seja feito, que o Poder Público os indenize face à defasagem de seus salários.

    A AOPP interpôs Recurso de Apelação na primeira instância, o qual fora julgado e dado provimento para o reconhecimento do direito em favor de seus associados. De acordo com o advogado Dr. Rafael Marcatto, da Advocacia Marcatto, diz que por ora é “imprescindível aguardar, pois provavelmente a Fazenda entrará com Recursos para o STF e STJ”.

    —————————————————————-

    Porque nossos Sindicatos não fazem o mesmo ????

    ____________________________________________________

    MUITO BEM CITADO “Ch” EU CONCORDO PLENAMENTE, VAMOS PROVOCAR OS SINDICATOS E PROMOVER AÇÕES EM NOSSO FAVOR. ABRAÇO.

  21. O GAFANHOTO………………………..acesse, acima, o site do SIPOL, e escute o AUDIO da REUNIÃO COM O DG……….

    Vejo um monte de postagem impulsiva………….sem lerem o que está acontecendo………

    ACABOU colega………..o Ciclo Completo da Maldade está formado…………….OUÇAM O AUDIO DA REUNIÃO COM O DG….

    não sejamos ignorantes, ou melhor, não ignorem os fatos……………POLÍCIA COLHE INFORMAÇÕES DE TODAS AS FONTES, DEPOIS CONCLUI, OU POSTA.

  22. ADVOGADO QUE QUERIA SER PRESIDENTE. disse:
    19/11/2015 ÀS 11:51
    Todos temos que ganhar bem!!!
    .
    Isso não é ganhar bem, é estuprar o dinheiro público.

  23. Todos Policiais Civis são unidos.
    Querem uma PC forte frente a outras Instituições.

    Porém, no momento que apenas a carreira de Delegado alcançou o objetivo pleno salarial, deixando as outras carreiras em situação miserável, ficou extremamente fácil para os Oficiais, Deputados e simpatizantes do Ciclo Completo arregimentar simpatizantes dentro da própria Polícia Civil.

    Ou seja os Delegados “perderam seu próprio exército para o inimigo”.
    Foi uma arte de como ser “inábil” em manter preservada a própria Instituição.

    Faça uma enquete com os operacionais e indaguem se hoje eles tendem mais pro lado dos oficiais ou delegados.

    A Adpesp (mesmo sendo entidade privada) foi extremamente inábil politicamente. Praticamente garantiu seu sustento agora, mas matou o seu próprio futuro. Não existe a Instituição “delegado de polícia”, e sim ” POLÍCIA CIVIL”.

    Com uma canetada, ou uma breve alteração em lei a “carreira de delegado” vai reclamar lá no Vaticano com o Papa. Mas é 1 milhão de vezes mais difícil modificar algo com a Polícia Civil de todos os Estados.

    No momento vamos ser sinceros:

    Tá 2×0 para os Delegados de Polícia.

    Mas como dizem “2×0 é um resultado perigoso”.

    Guardem o que vou dizer: me conte o que essa atitude da Adpesp fez com a PC daqui 10 anos. Foram imediatista. De uma inabilidade sem precedentes.

  24. EXÉRCITO DE SP kkkkkkk DO DITADOR ALCKIMIM.

    A Polícia Militar acaba de ganhar um reforço de 2.820 novos policiais que se formaram nesta quarta-feira (18) durante solenidade no Sambódromo do Anhembi. Os soldados intensificarão o patrulhamento preventivo e ostensivo das ruas. Os PMs foram selecionados em um concurso que contou com 54.350 inscritos.

    Siga o Governo no Twitter, Facebook e veja fotos no Flickr

    Os recém-formados, 2.375 homens e 445 mulheres, passaram por cerca de um ano de curso na Escola Superior de Soldados (ESSd). O curso, que começou em novembro do ano passado, teve 1.516 horas de aulas, com 49 disciplinas dos módulos básico e específico.

    “Um concurso dificílimo, o mais difícil concurso de ingresso da Polícia Militar do país. Um ano de intenso treinamento físico, intelectual para que vocês pudessem, a partir dessa formatura, se somar aos quase 90 mil homens que representam a Polícia Militar do estado de São Paulo,” afirmou o secretário de Segurança Pública, Alexandre de Moraes.

    Entre as disciplinas, os alunos da Escola Superior de Soldados cursaram Direitos Humanos, criminalística, Método Giraldi, defesa pessoal, inteligência policial, entre outras.

    Mais reforço
    O Estado de São Paulo possui um efetivo de 87.970 policiais militares. Desde 2011, o Governo do Estado contratou 16.023 novos PMs. Além disso, já estão em curso mais 2.841 futuros soldados de 2ª classe e 571 oficiais. Em breve, outros 2.215 alunos serão nomeados e empossados para entrar na ESSd.

    Ainda estão em andamento concursos para a seleção de mais 2 mil soldados, além de 240 alunos-oficiais para a Academia de Polícia Militar do Barro Branco (APMBB).

    Do Portal do Governo do Estado

  25. Guerra,

    disputa de vaidades entre os delegados do 1º DP e 5º DP, na operação do DECAP, faz burlar as estatísticas, realizando mais de 130 apreensões de uma trouxinha de maconha cada BO. Vergonha!

  26. Guerra,

    disputa de vaidades na operação do DECAP. Os delegados do 1º DP e do 5º DP, fazendo molecagem, fizeram mais de 130 BO de localização de uma porção de maconha para burlar a estatísticas

  27. A única diferença entre o exército Islâmico, chamado EI e a Pm do ditador Picolè de Chchú do Tukanistão, é que lá, os terroristas do EI fazem as merdas e ASSUMEM logo em seguida, além de corajosamente, se auto explodirem.

    Aqui no Tukanistão, os xiítas da PM paulista, depois de consumarem as cagadas nas ruas, COVARDEMENTE, vão até as Delegacias de Polícia e mentem na cara dura, inventam estórias inacreditáveis, simulam agressões sofridas, plantam “velas” nas mãos dos executados e quando nem assim conseguem convencer, promovem carreatas para pressionar a autoridade policial para serem transformados de bandidos em vítimas.

    Tudo sob o consentimento criminoso do aiatolá Alckmin, o exterminador do futuro, o homem de gêlo, aquele que fecha escolas e ceifa o futuro de milhões de jovens que teriam no ensino público, sua única maneira de inserção na sociedade, sem bandear-se para o crime.

    Eu não gosto do PT, mas o Brasil corre o mesmo risco que a Itália, que depois da “Operação Mãos Limpas”, quando combateu-se a influência da Máfia na política italiana e tentou-se mudar o rumo da nação, elegeram o Silvio Berlusconi e seus amigos do empresariado corrupto, que levaram a Itália ao caos atual.

    Se trocarmos os ladrões vermelhos, pelos larápios de bico comprido, corremos o risco de levarmos mais um século para recolocar o Brasil nos trilhos, porque os Petébas, além de ex-pobres, são burros e estão permitindo que as forças da PF, Judiciário e PGR, estejam investigando a fundo seus desmandos; mas os Tucanalhas já estão dando mostras que se assumirem o poder federal, vão continuar escamoteando todos os mal feitos, decretando sigilos por 100 anos em seus desmandos no trato da coisa pública e aliciando o empresariado corrupto e corruptor, visando o massacre total dos trabalhadores assalariados, que verão seus salários totalmente controlados pelas elites, sem ter a quem recorrer.

  28. Olá pessoal, por acaso alguém sabe o numero da portaria que disciplina a escala de funcionários da classe especial em plantões? Obrigado.

  29. Pois é. Para poder reajustar salário de prof. judiciário, etc. alguém tem que ficar sem nada. E adivinhem quem é que fica sem nada??????? E os sindicatos, associações, dizem: Amém, meu bem!!!!!

  30. Essa enorme discrepância tem que acabar… Quem paga aluguel, quase passa fome… Enquanto isso, nos Palácios da IN-Justiça…

  31. Seu eu fosse seu patrão, eu lhe concederia reajuste salarial a troco do que? porque eu haveria de mexer com minhas economias se você já produz o necessário para minha empresa? se quer você tem sindicatos para ti representar e me pressionar ! eu como patrão uso habitualmente a palavra (crise) para me furtar de minhas obrigações legais de lhe repassar o reposição salarial obrigatória ! se ninguém me cobrar, eu fico na minha e se cobrar eu digo que estou faturando menos e por isso não posso fazer nada por você, ainda culpo o governo federal por essa crise atribuindo á ele a culpa de você estar ganhando menos , eu digo também que a culpa é da inflação ! Mas se o seu sindicato ficar no meu calcanhar, deflagrar greves, ai eu serei obrigado a rever minha postura, mas mesmo assim eu lutarei para lhe dar o menor porcentual possível e parcelados, seria algo bem insignificante para servir de exemplos para os demais que pensam em fazer o mesmo. LEMBREM-SE…EU SOU O SEU PATRÃO E VOCÊS COMEM EM MINHAS MÃOS !

    É ASSIM QUE PENSA O GOVERNADOR GERALDO ALCKIMIM DO PSDB DO ESTADO DE SÃO PAULO !

  32. Reclamados o tempo todo do governo. Dizemos que estamos abandonados e sem respaldo. Ai os caras inventam uma tal de “atuação de campo investigativa” e os tiras correm pra rua pra fazer um monte de apreensão de trouxinhas de maconha, CDs piratas, falta de CNH. Tudo pra aumentar a “pontuação”…chegam com uma ocorrência horrível na dp, vibrando com a “cana”. Dá licença meu…então não reclama, deita na cama. Como diria o Joelmir Beting: “estatística é a arte de torturar os números até que eles confessem”. E viva a cadeira dos chefes e titulares. Foda-se o resto. O senso crítico já era mesmo. Votem outra vez no PSDB e pronto. Fui.

Os comentários estão desativados.