Estudantes ganham da PM e Alckmin recua 117

Alckmin: “Nossa decisão é adiar a reorganização e discuti-la escola por escola”

Por Lucas Alves e Osvaldo de Brito – iG São Paulo

Governador decide suspender a política que fecharia 93 unidades após 25 dias de ocupações e queda da popularidade

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), anunciou nesta sexta-feira (4) o adiamento, por 1 ano, da reorganização do sistema de ensino público que resultará no fechamento de 93 escolas. A decisão foi tomada após 25 dias de protestos que envolveram a ocupação de cerca de 200 unidades por estudantes e movimentos sociais e manifestações de rua reprimidas pela Polícia Militar.

“Vamos dialogar escola por escola. O ano de 2016 será o ano de aprofundarmos o diálogo. Os alunos continuarão nas escolas em que já estudam e nós começaremos a aprofundar esse debate, o diálogo escola por escola, especialmente com estudantes e pais de alunos”, disse Alckmin em entrevista coletiva. Ele não permitiu perguntas.

A decisão foi anunciada no mesmo dia em que o Datafolha apontou que a popularidade do tucano atingiu o nível mais baixo desde que ele assumiu o Palácio dos Bandeirantes pela primeira vez, em 2001. Um terço dos paulistas considera a gestão Alckmin ruim ou péssima.

Alckmin indicou, entretanto, que não pretende abandonar a política de reorganização.

Lucas Alves/iG São Paulo – 04.12.15

“Alunos continuarão nas escolas que já estudam [em 2016]”, anunciou o governador

“Essas escolas de ciclo único, que já são hoje 1.500, têm resultado melhor que o universo [da rede de ensino paulista], geralmente quase 15% acima da média. São mais focadas e não mistura cirança de 6 anos com aluno de 17 anos de idade”, afirmou Alckmin. “Por isso nossa convicção dos benefícios que a reorganização traz para a qualidade da escola pública de São Paulo.”

De acordo com o governo, a reorganização prevê que cada unidade educacional atenda alunos de um único segmento: séries iniciais do ensino fundamental, séries finais e ensino médio, cada qual em prédio separado. Pela proposta, seriam fechadas 94 escolas, por não terem demanda de alunos, segundo a Secretaria Estadual de Educação.

Estudante é detido em protesto contra reorganização escolar em São Paulo
André Lucas Almeida/Futura Press – 03.12.15

Estudante é detido em protesto contra reorganização escolar em São Paulo

O anúncio do plano desencadeou uma onda de ocupação de escolas por parte dos estudantes, que contaram com o apoio da Apeoesp, o sindicato dos professores de São Paulo. O governo a obter na Justiça autorização para a reintegração de posse – com o uso da PM, se necessário – de algumas unidades, mas as decisões foram revogadas pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP).

Nesta semana, protestos que resultaram no fechamento de avenidas foram reprimidos pela Polícia Militar. Houve confrontos e ao menos 4 estudantes foram detidos na terça-feira (2) e outros 5 na quarta-feira (3).

No anúncio da suspensão, Alckmin criticou indiretamente os manifestantes ao citar uma frase do Papa Francisco:

“Sempre que perguntado entre a indiferença egoísta e o protesto violento, há uma solução sempre possível, o diálogo.”, disse o tucano.

Professores da USP e da Unicamp – universidades estaduais – se posicionaram contra a reorganização, por entenderem que a medida visava apenas a conter gastos e despesas do governo. Os críticos argumentam também que o projeto não foi discutido com a comunidade escolar.

Na quinta-feira (3), o Ministério Público de São Paulo (MP-SP) e a Defensoria Pública de São Paulo foram à Justiça contra o projeto de reorganização escolar.

Na ação, os órgãos pedem que o Estado não implemente a reorganização e garanta a permanência, em 2016, dos alunos nas escolas onde já estavam matriculados em 2015. O processo exige ainda que, a partir do ano que vem, grêmios estudantis, conselhos de escolas e conselhos municipais e estaduais de educação sejam chamados a discutir as políticas de educação em São Paulo.

Segundo a PM, jovens foram detidos por resistência e desobediência e levados a uma delegacia da região. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press - 02.12.15
Policiais levantaram cassetetes em direção ao estudantes durante manifestação. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press - 02.12.15
Entre hoje e ontem, nove estudantes foram detidos nos protestos. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press - 02.12.15
Para Alexandre de Moraes, secretario da SSP, estudantes descumprem Constituição ao não desobstruirem a via. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press - 02.12.15
Estudantes levaram cadeiras ao protesto na Avenida Dr. Arnaldo. Foto: Leonardo Benassatto/Futura Press - 02.12.15
Confusão começou quando policiais militares retiraram cadeiras utilizadas pelos estudantes para fechar o sentido Sumaré da via. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press - 02.12.15
Alunos ocuparam a Avenida Dr. Arnaldo no protesto desta quarta-feira (2). Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press - 02.12.15
Trânsito na região oeste de São Paulo ficou prejudicado devido a manifestação. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press - 02.12.15
Protesto contra a reorganização escolar na Avenida Doutor Arnaldo, próximo da Paulista, em São Paulo. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press - 02.12.15
Aluno é rendido por policiais em protesto em São Paulo. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press - 02.12.15
Segundo a PM, jovens foram detidos por resistência e desobediência e levados a uma delegacia da região. Foto: Renato S. Cerqueira/Futura Press – 02.12.15

  1. Nossa decisão é recuar porque não aguentamos a pressão e o índice de rejeição subirem muito.
    .
    Aí sindicatos e associações da PC, mãos à obra, agora já sabemos como conseguir aquilo que temos direito e nos é negado.

  2. Os moleques em um mês conseguiram mais do que nós PCs em 20 anos, eles poderiam nos ensinar como ser ouvidos pelos doces tucanos.

  3. Detesto o psdbosta, contudo , neste caso, o governo não perdeu para estudante porra nenhuma. Dêem uma olhada nas fotos, quem dali era estudante de verdade?, pra mim, são grevista profissionais da APEOSP.

  4. QUEM MAIS TEVE SUA IMAGEM ATINGIDA NISSO TUDO FOI A POLÍCIA MILITAR COM SUA TRUCULÊNCIA.

  5. Que estudantes? Olha as fotos, todos com quase 30, barbados e com camisas do Che Guevara? É como eu disse, quando a politicagem entra por uma porta, a vergonha na cara sai pela outra

    E que truculência? Só foram usadas bombas de efeito moral, onde teve truculência ai? Pelo contrário, quem agiu com truculência foram esses jagunços pagos com mortadela, que além de obstruir a via pública, ainda deixaram mais de 1 milhão de alunos sem aula

  6. E eu não falei que iriam arrumar um confronto pra desviar o foco do impeachment? E agora? Qual vai ser o escudo que vão usar em favor do PT?

  7. azedou pé do frango 2. disse:
    05/12/2015 ÀS 15:40

    São vagabundos, militantes profissionais, esse de camisa vermelha mesmo foi preso 8 vezes cometendo crime em favor da politicagem de esquerda

  8. NADA SABE em 05/12/2015 às 16:02
    DISSE:
    QUEM MAIS TEVE SUA IMAGEM ATINGIDA NISSO TUDO FOI A POLÍCIA MILITAR COM SUA TRUCULÊNCIA
    —————————————————-
    Polícia Militar com sua truculência:
    Frase pronta emprestada de militantes Petistas igual a Militante Petista presidente da APEOESP.
    Mesma APEOESP que apoiou esses estudantes militantes.
    O que vai um militante fazer no protesto?
    R.: Vai MILITAR.
    Ou seja vai pra guerra.

  9. kkk, Hélio, não disse com estas letras, mas confesso que ficou boa sua análise kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  10. O Governador arregou para uma cambada de vadios…
    .
    para cada um estudante, havia 9 militantes profissionais…
    .
    quem ficou na mao foi o Secretário da Educação e a PM…
    .
    este nosso Governo PSDB é um lixo mesmo !

  11. agora o mst vai começar a invadir terras nos estados pra forçar outro confronto pra tirar o foco de “brasolia”…..esse é o partido dos petralhas

  12. PESSOAL !, ME DESCULPEM, MAIS S.M.J., NÃO PEGOU BEM PARA A POLÍCIA MILITAR. POIS COMO SABEMOS O MANDATÁRIO CONTUMAZ DAQUELE PALÁCIO, SIMPLESMENTE SE ARREGOU PARA A JUVENTUDE ESTUDANTIL DESTE ESTADO. POIS ELE PERCEBENDO QUE IRIA AO FUNDO DO POÇO COM SUA POPULARIDADE, QUE PARA MIM NÃO EXISTE, SIMPLESMENTE MIJOU PRA TRÁS E, AINDA PERDE O SEU SECRETÁRIO. VIVA OS ESTUDANTES E FORA ESSA CAMBADA DE CONTUMAZES ROEDORES DO ERÁRIO ! E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  13. Eu também não sou fá do governador, mas a educação está muito ruim há décadas e, quando se faz algo que pode melhorar, os alunos são contra?

    Concordo que as salas precisam ter menos alunos e que fechar escolas seria ruim, mas o que sei até o momento é que a maioria seria transferida para o município ou transformada em escola técnica.

    Sinceramente, foi uma pena os estudantes não entenderem como foram manipulados por mentiras políticas.

    REVISTA ÉPOCA

    “…

    O uso do documentário como motivação para a mobilização estudantil não é novidade. No site do partido PSTU, há menções ao documentário em mais de uma dúzia de textos. Oficialmente, não há ligação dos manifestantes com partidos. Na prática, uma ronda nas escolas mostra que não é bem assim: um movimento como esse não se espalha com tanta rapidez sem alguma ligação ou aparelhamento por grupos políticos – em dez dias, o número de escolas ocupadas saltou de três dezenas para duas centenas. A forma como essa ligação se dá varia. Há entidades que não assumem o apoio às ocupações, mesmo quando os próprios alunos falam da ajuda que recebem. É o caso do sindicato dos professores, a Apeoesp. A instituição colocou seus advogados à disposição dos estudantes e forneceu alimentos e cobertores às escolas. O site do Mal Educados, movimento que, de acordo com os estudantes, é ligado ao PSTU, publica em sua página um manual da ocupação das escolas e exibe vídeos dos bloqueios de rua que apoia.

    …”

    http://epoca.globo.com/tempo/noticia/2015/12/os-estudantes-que-derrubaram-reestruturacao-das-escolas-de-sao-paulo.html

  14. SR. “EXESCRVÃO”, RAPAZ ! ME DESCULPE, MAIS VOCÊ ESTA COMPLETAMENTE NO MUNDO DA LUA. SABE O QUE ACONTECE EU RESIDO HÁ UMA QUADRA DE UM COLÉGIO RENOMADO NA ZONA LESTE. OCORRE QUE, SEGUNDOM COMENTÁRIOS, ESSE DESGOVERNO TENTAVA COM ESSA ” DESORGANIZAÇÃO” , IMPLANTAR NESSE COLÉGIO UM CENTRO DA ANTIGA FEBEM, OU SEJA ATUAL CASA. VOCÊ JÁ PENSOU !, IRIA SAIR “MALINHAS” ATÉ PELO LADRÃO. E, ME AJUDE AÍ Ó !…

  15. o governador nao atendeu os sindicatos e associações até hoje??
    o secretario recebe oficios e não responde simplesmente e ainda diz que vai montar uma equipe para analisar??

    o problema na saúde é o mesmo que na educação ah! tambem na saúde aqui em sp
    somos tratados como lixo!!! estão fechando escolas delegacias e hospitais e na verdade o que falta é mais funcionarios com melhores condições e salarios dignos!!!
    será que ninguém vê isto???

  16. JOÃO BREJEIRO. disse:
    05/12/2015 ÀS 18:03

    Comentários de quem? Você acredita em comentários da rua? Todas aos prédios seriam utilizados para a abertura de novas escolas, seriam no mínimo mais 33 ETECs, talvez essa do lado da sua casa se tornaria uma, agora, abrir febem no lugar de escola? Tem que ser muito burro pra cair nessa, você caiu como patinho na retórica de “quem fecha escolas, abre prisões”

  17. Hélio,

    Você é chato assim mesmo, ou fez algum curso para se profissionalizar?

  18. SR. HÉLIO “, ME DESCULPE !, MAIS NÃO SOU EU QUE ESTOU ALARDEANDO, E SIM O POVO EM GERAL. OCORRE QUE, ALÉM DESSA ESCOLA QUE EU MENCIONEI, EXXISTE UMA OUTRA NAS PROXIMIDADES DA UNICSUL, QUE SEU DESGOVERNO TENCIONAVA TRANSFORMÁ-LA NUM ABRIGO DE NOAIS OU MESMO DROGADOS; RAPAZ !” VAI CATAR COQUINHO OU ENTÃO BABAR O OVÔ DESSE TEU DESGOVERNADOR. E, ME AJUDEM AÍ Ó !… .

  19. A PM é semelhante a pata de elefante, onde toca fode tudo. Quando as manifestações eram pedindo a saída da Dilma e elogiando a ditadura militar não houve confronto, não houve defesa da milícia ao direito constitucional de ir e vir e esses outros argumentos fajutos para legitimar uma violência sem sentido.

    Dizer que agiram com violência porque entre os manifestantes alguns não eram estudantes e sim militantes é de uma ignorância monstro. Ainda que fossem petistas, pmdebistas po alienígenas não dava direito de agredir os manifestantes. As pessoas estavam ali para protestar contra algo irracional do governo, tanto é assim que conseguiram, mas democracia é livre manifestação de pensamento são conceitos abstratos demais pra milícia.

    Um estudante bebaço da USP desacatou um coronel e não foi nem qualificado, já um manifestante franzino foi agredido a socos por um capitão da Pm que parece um ogro.

    Depois chegam na delegacia com aquelas mentiras conhecidas, desacato, desobediência, resistência. Tivéssemos mais Raphael Zanon em nossa polícia.

  20. SR. “JClaudio”, MEUS PARABÉNS PELO VOSSO EXPOSTO. ACONTECE QUE A ” MENINADA ESTUDIOSA ” DO MAIOR ESTADO DA NAÇÃO BRASILEIRA SIMPLESMENTE DEU UM “KRAL” NESSE DESGOVERNO. POIS COMO É DO MEU E DO SEU CONHECIMENTO, CASO ESSE DESGOVERNO CONTINUASSE A INSISTIR NESSA POUCA VERGONHA, ELE SEM SOMBRA DE DÚVIDAS QUE IRIA EMPLACAR 2016 COM O MÍNIMO ACEITAÇÃO DA POPULAÇÃO.A PROVA MAIOR É QUE O SECRETÁRIO JÁ “ZARPOU”. E,ME AJUDEM AÍ Ó !…

  21. JOÃO BREJEIRO. (05/12/2015 às 18:03)

    Não precisa se desculpar, respeito sinceramente seu ponto de vista, apenas discordo em parte.

    Eu moro vizinho a uma escola, na zona norte, aliás, estudei nela. Sempre fui aluno de escola pública, sou sobrinho e amigo de professoras. E no projeto há pontos fundamentais para uma melhoria da educação. SEPARAR por CICLOS é FUNDAMENTAL para qualquer trabalho pedagógico.

    Outro problema sério é a EDUCAÇÃO CONTINUADA (não repetir de ano), que ainda precisa ser revisto.

    E, por mim, ainda falta separar por desempenho.

    Os alunos deveriam ter lido o projeto e entendido que ali havia pontos importantes e necessários à educação. Deveriam ter aproveitado a parte boa do projeto, mas foram cegamente contra por manipulações políticas.

  22. SR. “Execravão” !, ENTENDI TUDO O QUE VOSSA SENHORIA EXPLICOU. POR FAVOR ME RESPONDA !, PORQUE ESSE DESGOVERNO MIJOU PRA TRÁS, INCLUSIVE ENSEJANDO A ” DEBANDADA” DO SECRETÁRIO E DE OUTROS ASSECLAS ?…

  23. Ele só recuou porque não tem voz ativa, além de que não vai conseguir segurar a PM, aliás, tudo sobra pra eles. Não são alunos, são militantes esquerdistas, arruaceiros e baderneiros, e os alunos que estão no movimento, se estivessem preocupados com o ensino não depredariam a escola como fizeram em diversas delas. A PM tem mais é que sentar o pau nesses vagabundos, alí não tem alunos de escola.

  24. PESSOAL !, S.M.J., PARA VIVERMOS O COTIDIANO E O FUTURO, TEMOS QUE NOS REPORTARMOS AO PASSADO. RAPAZ !, LEMBRO-ME COMO SE FOSSE HOJE, NA ÉPOCA DOS “CARAS PINTADAS”, OS QUAIS DIUTURNAMENTE JUNTOS COM A MAIORIA DESSAS “RATAZANAS” QUE CORROEM O NOSSO ERÁRIO DIUTURNAMENTE, BRADARAM E ESBRAVEJARAM, QUNDO TERMINARAM POR MANDAR O COLLOR PARA A P.Q.P. ACONTECE QUE O CHEFE DESSES “CARAS PINTADAS “, HOJE SENADOR LINDENBERG FARIA, LA ESTÁ JUNTO COM SEUS ASSECLAS. RAPAZ !, NÃO TEM OUTRA É AQUELA VERDADEIRA MESMO ” SE GRITAR PEGAR LADRÃO NÃO FICA UM MEU IRMÃO E SE GRITAR PEGA LADRÃO NÃO FICA UM ! “. E, ME AJUDEM AÍ Ó !;;;;

  25. JOÃO BREJEIRO (05/12/2015 às 19:39)

    Até eu teria “mijado pra trás” nesse caso.

    O governador deveria ter explicado o que está acontecendo e como resolver. Vários “movimentos populares” colocaram muita gasolina nos estudantes e nós já fomos estudantes e eu particularmente queria mesmo mudar o mundo e ter uma vida mais justa, então acho que se eu estivesse no meio, seria bem capaz que tivesse participado das “ocupações” simplesmente por querer fazer alguma coisa.

    O problema é que os alunos combateram um projeto que é importante para a melhoria da educação.

    Outro erro do governo foi “deixar no ar” o que aconteceria com mais de 100 escolas. Deveria, já no projeto, ter descrito o que iria ser municipalizado e quais seriam escolas técnicas e pronto. É que ninguém confia no governador, muito menos eu, e essa foi a gasolina dos esquerdopatas.

    O mundo sério separa os alunos, muda de escola e avalia o desempenho, essa coisa de misturar todo mundo e ser “bonzinho” com as notas não ajuda nem ao aluno, nem à sociedade.

  26. Exescravão:
    .
    Um dos piores problemas desse governo é a falta de diálogo e nós policiais somos provas vivas disso (não reconhece a nossa aposentadoria; +- 16 meses sem nenhum tostão de reajuste; falta de reestruturação de carreiras) e por aí vai. Para lidar com esses esquerdistas precisa de astúcia e o o governo por (dolo ou culpa) é muito fraco. O maior cabo eleitoral do pt é o psdb.

  27. GOVERNO É FRACO E NÃO TEM UM NORTE. NA VERDADE PARECE UM LABORATÓRIO TENTANDO ACERTAR UMA FORMULA QUE DE CERTO. É ASSIM QUE O GOVERNO TRABALHA. SOMOS RATOS DE LABORATÓRIO NAS MÃOS DE UM CIENTISTA QUE NÃO FAZ A MENOR IDEIA DO QUE ESTÁ FAZENDO. SE DER CERTO TUDO BEM. SE NÃO, RECUAMOS. A POPULAÇÃO PRECISA DE UM GESTOR E NÃO DE UM GOVERNO QUE RESOLVE TUDO NA “ORELHADA”.

  28. O pais esta entregue as baratas e o lamentavel e ver que embora se gaste milhoes em formacao e treinamento de nossas forcas armadas, elas so servem pra combater mosquito da dengue. Pra livrar o povo das maos de criminosos elas nao servem.

  29. Veja a tabela do piso salarial dos policiais civis de todo o Brasil.

    A Confederação Brasileira de Servidores Policiais Civis (Cobrapol) acaba de divulgar, em Brasília, o quadro com o demonstrativo do ranking do piso salarial por Estado e o Distrito Federal dos policiais civis que atuam nas atividades operacionais de todo o Brasil. Divulga também um comparativo do efetivo provido dos policiais e do número de habitantes.

    O menor piso é pago pela Paraíba, no valor de R$ 2.540,19. O maior piso é do Distrito Federal, de R$ 8.698,77, seguido pelo Amazonas no valor de R$ 6.248,59. Os maiores estados brasileiros em população, São Paulo (39.827,570 habitantes), Minas Gerais (19.273.506 habitantes) e o Rio de Janeiro (15.420.375 habitantes), possuem piso respectivamente de R$ 3.500,00; R$ 4.098,39; e $ 3.967,45.

    O ranking da Cobrapol leva em consideração os policiais que ocupam o cargo de Investigadores. Poucos são os Estados que ainda há as figuras dos Investigadores e Agentes de Polícia. Este é o caso ainda do Espírito Santo. Embora desempenhem as mesmas atividades – inclusive as operacionais –, os dois cargos têm salários diferentes. O Investigador no Espírito Santo tem salário inicial de R$ 4.348,72, enquanto o agente de Polícia recebe apenas R$ 3.100,00 por mês. A tabela da Cobrapol leva em consideração o salário inicial do Investigador, o que coloca o Espírito Santo entre os 10 primeiros estados no ranking salarial.

    A tabela traz duas incorreções sobre o Espírito Santo: a população do Estado, de acordo com o IBGE em 2014, era de 3.885.049 habitantes; a tabela da Cobrapol fala em 3.351.699 pessoas. Informa ainda que o efetivo previsto de investigadores é de 1.400 profissionais. Na verdade, a Polícia Civil capixaba criou em 2011 1.130 cargos e o número provido chega a 1.148 profissionais, o que dá um excedente de 18 pessoas.

    Essas incorreções, no entanto, não tiram o mérito e nem o valor do trabalho que vem sendo desenvolvido pela diretoria da Cobrapol. A divulgação da tabela do piso salarial é de fundamental importância para mostrar à sociedade o que os governos estaduais pagam aos seus policiais responsáveis pelas investigações dos mais diversos crimes, como assassinatos, tráfico de armas e de drogas, assaltos, latrocínio, estupros, crimes cibernéticos; contra o consumidor; meio ambiente; lavagem de dinheiro e outros.

    Resumindo: com a exceção do Distrito Federal, que é ajudado pela União, os demais governadores tratam com grande desprezo seus profissionais da área de segurança pública. Uma vergonha!

    http://www.elimarcortes.com.br/2015/06/veja-tabela-do-piso-salarial-dos.html

  30. A única falha do governo é não ter dialogado,do resto essa reorganização será um avanço. Parabéns governador.

  31. JClaudio foi cirúrgico no seu comentário. O pior de tudo, é que mais uma vez a PM foi usada no trabalho sujo da política vigente, mas o governador tenta limpar somente a “sua barra” dizendo que irá para o debate em 2016. Para os PMs, ficam as imagens e vídeos de truculência contra os jovens estudantes, provavelmente alguns filhos seus, de parentes e amigos.

  32. CORTINA DE FUMAÇA.

    O problema da educação não é a reestruturação é a FALÊNCIA TOTAL.

    O problema da segurança pública não é a violência é a FALÊNCIA TOTAL.

    Estudante faz manifestação e faz o governo recuar, maconheiros fazem manifestação no MASP…

    …qualquer um fecha a Av. Paulista.

    Mas as nossas Associações e Sindicatos repousam e em berço esplendido.

    Até agora as associações não tomaram nenhuma atitude ou posição clara contra esse governo que está nos escravizando.
    Então devemos nós mesmos tomar uma atitude contra as associações, nossos desligamentos seriam uma boa, pois se não querem trabalhar para nós então vão procurar outros patrões.

  33. ATENÇÃO SENHORES CORREGEDORES!
    NOVA MODALIDADE DE FALSIDADE IDEOLÓGICA E FRAUDE NO REGISTRO DE OCORRÊNCIAS!
    TRATA-SE DO REGISTRO DE OCORRÊNCIA DE CAPTURA DE PROCURADO PRESO!
    ISSO MESMO, PRESO! O DELEBOSTA MANDA UNS ENCOSTADOS CUMPRIREM MANDADO DE PRISÃO NO PRESIDIO MAIS PRÓXIMO E REGISTRA COMO SE FOSSE UMA CAPTURA DE PROCURADO!!
    ISSO TEVE INICIO NA DIG DE SANTOS E ESTA SE ESPALHANDO POR TODO DEINTER 6!
    SE LIGUEM NA FALSA PRODUÇÃO PRA MANTER A CADEIRA!

  34. Entao vamos dar um j pro datafolha!! So assim teremos reajuste!! So os caras consegue assustar!! Socorro!!! Kkkk

  35. Estudantes, não! Marginais. O Geraldo é a versão paulista do Brizola, este foi o criador do estado islâmico brasileiro, isto é, Rio de Janeiro, São Paulo no mesmo caminho. A tendência é só piorar.

  36. E ISSO NÃO É O MAIOR DE NOSSOS PROBLEMAS. TEMOS UM IMPEACHMENT EM ANDAMENTO E CORREMOS O RISCO DE DONA DILMA NÃO SAIR. SE ISSO ACONTECER A ECONOMIA QUE JÁ ESTA CAMBALEANTE VAI SER COMPLETAMENTE DESTRUÍDA. ISSO AQUI VAI FICAR PIOR QUE A GRÉCIA. E PARA AQUELES QUE ACHAM QUE POR SEREM SERVIDORES NÃO SERÃO DEMITIDOS, É MELHOR FICAREM ESPERTO. SE A COISA DESANDAR VAI ACONTECER DEMISSÃO ATÉ NO SERVIÇO PÚBLICO. COM A ARRECADAÇÃO CAINDO MÊS A MÊS , VAI FALTAR DINHEIRO PARA PAGAR FUNCIONÁRIOS. IMAGINA POLICIA FEDERAL, PROMOTORES, MÉDICOS, JUÍZES, DEPUTADOS, SENADORES SEM RECEBER SEUS SUBSÍDIOS? A PRIMEIRA COISA QUE PODE ACONTECER É A UNIÃO CANCELAR REPASSE PARA ESTADOS E MUNICÍPIOS. AI EU QUERO VER.O BRASIL VAI ACABAR VIRANDO O HAITI. ESCUTA QUE EU ESTOU FALANDO.

  37. Agora ficou pequeno para os filhos de pm que estudam em escola pública, tem que esconder a informação de qq jeito, senão vão ser zuados e humilhados, culpa do papai e mamãe que são adestrados para sentar o pau, tipo “missão dada missão cumprida” kkkkkkkk, que lavagem cerebral. Vi um repórter dizendo que os manifestantes deveriam dialogar com a pm, piada, pm não consegue pensar, viva a democracia em são paulo!

  38. A verdade é que os estudantes (e tem quem estude com mais de 30 anos, que problema há nisso? Antes ainda estudar com 30 do que ser um completo imbecil com mais de 40, como vemos em alguns comentários aqui) fizeram o que os policais civis jamais conseguiram fazer: ter atendidas suas petições.
    E o pior: em 2008 apanharam feio da tropa de choque dessa mesma polícia militar que na verdade é uma guarda pretoriana a serviço do governador de ocasião.

    Sobre a “reorganização”, quem não quiser repetir senso comum e passar recibo de ignorante publicamente pode ouvir o que um professor tem a dizer sobre o tema.

    Por que sou contra a reorganização escolar

    Quem trabalha com adolescentes sabe bem como essa fase é delicada. No momento em que a identidade está em formação, os laços de afeto e confiança são básicos, estruturais. Muitos aqui são amigos de classe média, que estudaram em escola particular, e se lembram de que deram um escândalo, quase morreram, quando foram trocados DE SALA! Precisou baixar mãe na escola e fazer barraco para vcs voltarem a ficar com suas melhores amigas ou melhores amigos. E não neguem. Eu vejo isso todos os anos, há cinquenta anos. Vocês também se lembram daquele professor querido que saiu da escola e todo mundo chorou. Conheço aluno que mudou de escola para acompanhar um professor importante para ele. Agora imaginem cortar de uma vez todos esses laços. Mais: imaginem isso para meninos de periferia para quem, muitas vezes, esses laços são tudo o que têm.
    Mas não é só essa a razão. O processo de aprendizagem é longo. Em geral, uma equipe de professores acompanha o aluno por anos. Faz relatórios dele. Avalia avanços e superações. Um professor conhece seu aluno como a palma da mão. Separar alunos de seus professores é fazer tudo recomeçar do zero. Às vezes é bom recomeçar, mas na maioria das vezes causa uma interrupção no processo educativo.
    Além disso, há a falácia de que separar por ciclos é positivo. Se fosse assim, todas as grandes escolas privadas seriam enormes fracassos. Todas misturam ciclos! E, pela minha experiência, é excelente que crianças de idades diferentes convivam umas com as outras porque ambientes homogêneos não favorecem o desenvolvimento da compreensão da alteridade, fundamental em tempos de crescimento da intolerância.
    Há também a questão prática. Mães que têm filhos de oito e onze anos terão que levar um filho para cada escola. Como farão? Mães que moram na periferia e precisam chegar ao trabalho cedo? Quero ver minhas amigas que têm empregada doméstica dizerem “Vai, querida, pode entrar às dez no serviço! A reorganização é para o bem do seu filho, dou a maior força”. Duvido.
    Mas tem mais: muitas escolas para onde os alunos estão sendo levados ficam longe de suas casas e já estão com salas superlotadas. Como faz? Pendura carteiras no teto?
    Ah, não acabou. Vários professore ficarão desempregados. Isso não é algo bacana nunca.
    Para não deixar o post longo demais, citarei uma última razão: a reorganização fechará vários cursos noturnos, deixando desamparados jovens que precisam trabalhar. Vocês vão ajudar suas famílias? O governo vai?

  39. Apanharam e nada conseguiram e o que é pior: defendem seus algozes, como se sofressem de uma síndrome de Estocolmo.
    É por esa postura inadmissível, de não apenas apoiar como “arredondar” ocorrências quadradas apresentadas pela pm que policiais dessa guarda pretoriana não apenas espancam mas também intrujam provas e a qualquer pretexto dizem ser “desacato” conduzindo quem se lhes opõe à delegacia.
    FALSA COMUNICAÇÃO DE CRIME É RIME, SENHORES! VOCÊS SÃO LEGALISTAS OU SÃO ARREDONDADORES DE OCORRÊNCIA?

  40. Paulo Ferro:
    Responda apenas claro se quiser:
    1-) você é policial?
    2-) Que faria como policial se recebesse ordens?… Não as cumpriria?
    3-) Que sugestão você tem para desimpedir uma via pública bloqueado por manifestantes?
    4-) Você acha que alunos mais velhos tendem a influenciar (negativamente em muitas vezes) os mais jovens?
    5-) Caso respondeu no (4) sim, o que fazer então, deixá-los juntos ou separá-los, sem que isso pareça para vocês da esquerda segregação?
    6-) Caso tenha realmente uns 50 anos no ramo, sabe o quanto o professor não é mais respeitado por alguns “alunos” e nada podem fazer, pois os que ficam sentados em salas com ar condicionado nas secretarias regionais de “educação” acham que para lidar com marginais não se pode usar de nenhum tipo de punição, só com amor e carinho, não querem que o jovem tenha nenhuma responsabilidade, só direitos.
    7-) Finalmente, se o Estado de São Paulo fosse governado pelo pt e as ações fossem em tudo as mesmas, você estaria criticando?
    Um abraço.

  41. ESTUDANTES DE SÃO PAULO, por favor abracem a causa da Policia Civil, se vocês reinvidicarem nos conseguiremos tudo que tentamos há anos sem ao menos ser recebidos no palacio, por favor nos ajudem, vão às ruas, pois já ganharam duas causas no grito, as passagens dos ônibus recuaram e agora as mudanças nas escolas.

  42. Responderei uma a uma as perguntas feitas pelo usuário “Santos”

    1-) você é policial?
    Não. Sou professor e cientista social, lembrando que estamos tratando de uma questão de Educação, não um problema de Segurança Pública e independente disso o fato de não ser policial não me desqualifica para tratar sobre o tema.

    2-) Que faria como policial se recebesse ordens?… Não as cumpriria?
    Ordens absurdas não devem ser cumpridas. Bater em estudantes é absurdo, invadir escolas SEM RESPALDO JUDICIAL, ou seja, MANDATO, é ilegal.

    3-) Que sugestão você tem para desimpedir uma via pública bloqueado por manifestantes?
    Não há como fazer protesto sem causar certo transtorno. Nós fizemos uma manifestação, e não uma micareta.

    4-) Você acha que alunos mais velhos tendem a influenciar (negativamente em muitas vezes) os mais jovens?
    Sim, assim como professores mais velhos ou mais novos. A questão etária é de somenos. Conheço crianças com responsabilidade de homens de 30 anos, asim como conheço homens de 30 anos que agem como adolescente.

    5-) Caso respondeu no (4) sim, o que fazer então, deixá-los juntos ou separá-los, sem que isso pareça para vocês da esquerda segregação?
    Sou absolutamente contra qualquer tipo de segregação.

    6-) Caso tenha realmente uns 50 anos no ramo, sabe o quanto o professor não é mais respeitado por alguns “alunos” e nada podem fazer, pois os que ficam sentados em salas com ar condicionado nas secretarias regionais de “educação” acham que para lidar com marginais não se pode usar de nenhum tipo de punição, só com amor e carinho, não querem que o jovem tenha nenhuma responsabilidade, só direitos.
    O fato de você questionar minha idade, que aliás não faz diferença alguma ao tema, é em si mesmo uma tolice.
    A questão do fechamento de escolas afetaria alunos de todas as idades (inclusive do EJA, Ensino para Jovens e Adultos).
    Pais seriam prejudicados, pais DE TODAS AS IDADES.

    7-) Finalmente, se o Estado de São Paulo fosse governado pelo pt e as ações fossem em tudo as mesmas, você estaria criticando?
    Sim, estaria criticando e lutando, até porque a luta não foi contra um partido político mas sim contra a política absurda praticada por um partido político.
    Um abraço.
    Outro para você

  43. Essa reorganização escolar é papo pra boi dormir!
    Na verdade, ESSA CORJA DO PSDB quer fazer em SP é deixar de gastar com a EDUCAÇÃO, pois Educação pra eles é dinheiro perdido, querem é economizar em cima do sofrimentos de alunos e os pais.
    O MP e a Defensoria já entraram com uma ação contra essa reorganização!!
    Os alunos conseguiram uma importante vitória, desbancaram o GOVERNADOR DE SUA ARROGÂNCIA, por que ele mesmo tinha afirmado que não iria retroceder e RETROCEDEU!!
    Já a PC, está aí, sucateada, detonada e fica quieta…peguem exemplos desses alunos!

  44. Hélio, vista uma camisa do PSDB, ENFIA O DEDO NO SEU ARROMBADO CU E SE JOGA NO RIO TIETÊ!!
    AQUI NÃO É LUGAR PARA TUCANALHAS!!!

  45. Fernando Ferro:
    “Nós fizemos uma manifestação e não uma micareta”.
    Pronto, não precisa dizer mais nada.

  46. O que é mais impressionante na notícia da revogação da reorganização escolar e consequente queda do secretário da educação é que meninos e meninas mostraram a fragilidade e a suscetibilidade do governo a movimento reivindicatorio com grande participação dos interessados .

    Ainda mais que isso escancarou o viés ditatorial do governo , que não negocia. Este movimento, de garotos, rompeu a blindagem da mídia e nos deixou a lição que deveríamos aproveitar : se a causa é justa a luta é válida .

    Detalhe que gostaria de deixar registrado para aqueles que costumam invocar a liderança de sindicatos e associações e transferir a culpa pela nossa inércia a está instituições, que não há um sindicato dos alunos do ensino público, ou seja , a participação individual é que torna o movimento forte

  47. Vou responder ao Sr. Paulo Ferro e fazer alguns questionamentos :

    1 ) Vossa Senhoria afirma que é professor e cientista social.Por acaso leciona em uma das muitas combalidas escolas estaduais aqui em SP ?

    2 ) Bater em qualquer pessoa é absurdo , não apenas em estudantes. Vossa Senhoria desconhece o fato de em caso de flagrante ou tragédia a nossa Carta Magna dispensar a necessidade de ordem judicial ou MANDADO ?

    3 ) Em uma situação de obstrução de via pública , há de se procurar uma intervenção pacífica sempre . O uso da força deve ser evitado . Porém nem sempre é possível . Sugiro a Vossa Senhoria que tente ao menos conhecer a realidade visitando unidades policiais e veja o que enfrentamos . Se quiser , falarei com meu titular e poderá conhecer o embate diário com falta de estrutura ,politicagem nojenta de alguns superiores, baixos salários , jornadas equiparadas a dos escravos e a tradicional falta de educação da população do fundo da Sexta Seccional .

    4/5 ) Estudei em escola pública estadual entre 1983 e 1993 . Havia segregação entre crianças e adolescentes . Absurdo ? Nem tanto . Como pode uma criança de dez ou onze anos defender-se de um adolescente de dezesseis ?

    6 ) Por que questionar a sua idade é uma tolice ? Vossa Senhoria não aceita questionamentos de seus alunos em sala ?

    7 ) Não se trata de defesa de partidos políticos . Mas Vossa Senhoria concorda com política educacional praticada em todas as esferas no Brasil ? Desculpe , eu não .
    E digo o motivo : Conclui a minha licenciatura em 2013 , quase aos 40 anos de idade ,e sinceramente fiquei horrorizado com o nível de alguns . Vossa Senhoria há de concordar que é absurdo serem ministradas aulas de português no terceiro grau por uma parte dos alunos não saberem escrever corretamente ( Fiquei escandalizado ao ver um colega de faculdade escrever “voçe” em uma prova )
    Boa parte deles hoje leciona .
    Me preocupo sinceramente com seus alunos.

    8 ) Não há Síndrome de Estocolmo alguma. Eu estava no 16/10/2008 também.
    Apanhamos do Choque ? Vossa Senhoria estava lá ? Se está emitindo a sua opinião apenas embasado em imagens de TV , fico decepcionado . Espero muito mais de um professor.

    Meu inimigo não é a polícia militar. É o governo .
    Fiquei por muito tempo bravo com eles , porém entendo que são vítimas também da péssima educação que não faz o povo a pensar .
    Nenhum governo quer que o povo seja livre de verdade e pense. NENHUM.
    Acredito que nenhuma ditadura é boa . Nem essa do PSDB . Nem a do PT .

    Eu sou casado com uma professora da rede estadual . Visitei no início da ocupação a sua escola .
    Fui solidário aos guris. Achei correta a atitude deles ao ocupar o colégio.
    O que me deixou em alerta foi o fato de integrantes do MTST tentarem uma infilração no movimento .Foram postos pra correr pelos alunos.

    Já ensinava um grande pensador que os marxistas só querem derrubar a ditadura para poder implementar a deles

  48. Eduardo, quando você tenta atribuir Ensino Público Médio ao Governo Federal tenta ao mesmo tempo fazer com que todos usem o posfixo do apelido que usa nesse fórum de debates.
    E lamento que sua esposa, mesmo sendo educadora, permita que você tenha uma visão tão abstrata de uma questão tão delicada quanto a Educação.
    Muito mais ajudou o MTST nas ocupações do que pessoas que falseiam a verdade e se preocupam com questões de somenos – como o emprego de um acento ou a grafia de certas palavras em detrimento da luta do povo.
    Ouso dizer que você se licenciou em Direito, e está policial civil.
    O que é um tremendo paradoxo, posto que sua defesa dessa corporação assassina cujos quadros se organizam em grupos de extermínio, estouram caixas eletrônicos e espancam a quem lhes dá na diminuta cabeça, desde profesores como sua esposa até outros trabalhadores e agora estudantes.
    Soinceramente, lamento por sua esposa ter ao lado alguém de consciência política semelhante a de um “revoltado on line”, mesmo que licenciado.

  49. Moral da história: Eduardo, você tenta deslegitimar a vitória dos estudantes com argumentos estapafúrdios.
    Deveria aprender com eles e usar a experiência que teve – se é que estava lá mesmo – na frente do Palácio dos Bandeirantes – quando a puliça militá ESPANCOU os policiais civis em luta por melhores condições de trabalho.

  50. Sr. Paulo Ferro

    Em algum momento disse que ensino fundamental e médio é responsabilidade do Governo Federal ?

    Conheço um pouco a LDB , senhor . Lamento o seu pensamento canhestro .
    ]
    Uma vergonha para alguém que se diz professor . Lembrou-me um “mestre” da faculdade que recusou-me orientação para a minha monografia . Disse que era um homem de esquerda e que por o meu trabalho envolver um fragmento do Tenentismo não me orientaria .
    Eu dissertei sobre algo muito direitista realmente : A participação de estrangeiros comunistas e anarquistas na Revolução de 1924. Caso Vossa Senhoria não conheça o tema , posso indicar-lhe algumas leituras.
    Inclusive uso o exemplo deles no meu dia a dia para lutar com opressores como Vossa Senhoria .
    Uma pessoa que não respeita o diferente pensar , não pode ocupar um posto tão digno como o de professor.
    Lamento pelo sues alunos .

    Eu não estou policial civil .
    Eu SOU policial civil . Me orgulho de servir ao povo e não a uma ideologia qualquer .
    Sou eu e meus pares, não Vossa Senhoria, que está nos plantões da madrugada para dar uma palavra de conforto a um pai desolado por ter apanhado do seu filho drogado.
    Sou eu e meus pares , não Vossa Senhoria, que socorreu uma grávida no Jardim Horizonte Azul ( não sabe onde é ? ) e fez o parto na viatura da rua pelo descaso do poder estatal .
    Sou eu e meus pares , não Vossa Senhoria , que diuturnamente socorremos o povo abandonado pelos intelectuais de gabinete.

    Sou formado em História . Apenas não cai no discurso fácil de alguns “mestres”.
    Pior ainda , sou filho de metalúrgicos das décadas de 70/80 . Se Vossa Senhoria quiser discutir e não proferir discursos prontos , esteja a vontade .

    A sua postagem de vídeo só me mostra a sua limitação ao atribuir a toda uma corporação os erros de pequena parte .
    Como aqueles que atribuem aos meus pares a fama de corruptos.
    Não é limitado o pensamento de alguém que atribui a 93 mil homens e mulheres a fama de integrantes de grupos de extermínio , ladravazes e espancadores ?
    Como também não é de uma limitação enorme atribuir a 37 mil homens e mulheres a fama de corruptos e preguiçosos ?

    Conheci muitos opressores como Vossa Senhoria. Dizem estar ao lado do povo e apenas querem escravizá-lo .
    Desejam apenas que continuem miseráveis ovelhas . E pastoreadas por chacais , como é hoje .
    Pelo jeito esse é o seu pensamento .

  51. Paulo Ferro disse:
    06/12/2015 ÀS 10:21

    Você pergunta qual é o problema de se ter “estudantes” de 30 anos em “manifestações” de supostos secundaristas? O problema não é óbvio? Eles não tem nada haver com a causa, inclusive, a maioria ali já passou do secundário a décadas, como você quer mentir e dizer que essa é uma manifestação dos estudantes secundaristas, sendo que esses são minoria no movimento?

    E os motivos pelos quais você é contra a reorganização são falaciosos e típicos da argumentação de esquerda.

    Primeiro tenta nos colocar como filhos da classe média, tendo desqualificar nosso entendimento da realidade da periferia, oras, somos policiais, não militantes de esquerda, nos somos da periferia, e conhecemos como ninguém essa realidade.

    Outra falácia é querer colocar os laços afetivos como impedimento a transferência de alunos, na sua concepção, mesmo num mundo onde existe internet, wpp, facebook etc… você acha que esses laços seriam prejudicados, pior ainda, diz que isso prejudicaria o projeto pedagógico, isso não tem cabimento nenhum. E ainda quer estender esses laços ao professor, como se o relacionamento de amizade estreita entre professor e aluno fosse regra, pelo contrário, o aluno não respeita e dá de ombros ao professor na maioria das vezes. E agora fica a pergunta, você diz que os laços de amizade se quebrariam mesmo no mundo conectado, mas e os de inimizade? Até onde sei, inimigos não mantem contato, a separação das turmas não romperias com as rixas e brigas comuns no ambiente escolar? Claro que sim, mas você ignora esse ponto.

    Outra falácia é que a organização por ciclos não melhora o desempenho, usando o exemplo das escolas privadas, como se essas estivessem na vanguarda da educação, a prova está na própria rede privada, nas escolas que adotam o ciclo único, o desempenho é de 14 a 20% melhor que das escolas de ciclo múltiplo, sendo que, quanto maior a faixa etária, maior a diferença, além desse ser o modelo de educação adotado por todos os países com educação de qualidade.

    Outra falácia é esse exercício de alteridade, aquilo que a esquerda usa para comparar militantes DAESH com militares americanos, ou bandidos do PCC com nos, policiais que você tanto odeia, isso para combater a “onda de intolerância”, claro, isso vindo de gente que chama qualquer um que discorde de suas ideias de fascista, que chama negros que não se curvam a sua ideologias de capitães do mato, diz que gays e mulheres que não se curvam a suas ideologias devem sofrer violência, esses que ontem assinaram documentos dando apoio a ditadura de Maduro.

    Tem também a falácia de que os alunos seria transferidos para escolas longe de suas casas, sendo que por lei, a distância limite é de 1,5 KM, ou seja, 10 minutos de caminha, e ainda usa esse argumento para atribuir a “falta de praticidade”, oras, que mãe de periferia leva os filhos pra escola? Pior ainda, se a distância é tão curta, como isso prejudicaria a mãe?

    Agora a maior facada de todas, COMO O PROFESSOR VAI SER DEMITIDO SE ELE É CONCURSADO?

  52. Senhor Paulo Ferro,
    Eu acredito que o senhor nunca pisou dentro duma sala de aula, assim como muitos que se dizem professores e principalmente, cientistas sociais. Tenho licenciatura plena pela USP, estudei com afinco Paulo Freire e não foi essa baderna de orangotangos que a Pedagogia do Oprimido defendera. Muito pelo contrário, a educação crítica é emancipadora e libertadora, longe do terrorismo, anarquismo, revanchismo, etc. Nesse caso temos o oprimido tentando ser mais opressor que o opressor.
    Uma centena de jumentos não representam os mais de três milhões de estudantes da rede pública paulista, aliás, ninguém ocupa escola pra pedir aulas, defender professores de agressões ou afastar traficantes das mesmas. Conheço escolas na zona sul de São Paulo onde o professor tem que pedir licença pra entrar na sala de aula. Outrossim, o futuro(possível) das escolas paulistas será a terceirização para “ONG’s” assim como, já está ocorrendo em Goiás.
    Só para o senhor: meu professor orientava uma mestranda em ensino de Física, a mesma lecionava no Jaraguá, numa escola estadual, ela como parte do trabalho de pesquisa tinha que propor um ensino inovador; o fato é que um aluno pegou essa professora pelo braço, enquanto que, outro colocou todos os materiais da professora em cima da mesa e atearam fogo. Caso o senhor não acredite, procure o professor Cristiano de Mattos do Departamento de Física aplicada do IFUSP. Por essas e outras, não leciono pra favelado.
    No fundo não se preocupe, a tendência do país é ser um país de orangotangos homossexuais.

  53. Paulo Ferro disse:
    06/12/2015 ÀS 11:16
    Responderei uma a uma as perguntas feitas pelo usuário “Santos”

    1. A partir do momento que você questiona os métodos policiais, você deve ter o mínimo de conhecimento para tal, e não se basear nas suas vontades pessoais, por isso é importante sim ser policial, você é um desqualificado para discutir esse tema, e ser sociólogo só ratifica isso.

    2. Primeiro que nunca existiu ordem de bater em ninguém, esse tipo de ordem não existe, o que existe é ordem de cumprir a lei e preservar o direito de ir e vir da maioria da população, sua manifestação não lhe dá o direito de suprimir o direito alheio, você não é melhor que ninguém, e eu achava que o curso de ciências sociais tinha um módulo de direito, parece que me enganei, o policial, assim como todo funcionário a serviço do povo não pode se omitir diante do direito do cidadão, o policial que não age diante da violação do direito, comete o crime de prevaricação.

    3. Isso já mostra a má fé implícita nesse tipo de manifestação, 99% delas não infringem o direito alheio, porém, essas de cunho ideológico e bandeiras vermelhas SEMPRE ferem o direito coletivo buscando o confronto, e assim se legitimas, é a tática black block, já esqueceram.

    4. Exatamente, mas você acha que uma “criança” tem consciência de um assunto complexo como esse, mas é incapaz de responder pelos seus atos? Então o adolescente tem consciência da política de educação, macroeconômica, estrutural, mas é incapaz de responder pelo homicídio que pratica

    5. Se diz contra qualquer tipo de segregação, mas discrimina e rotula qualquer um que se oponha

    6. Você insiste na falácia do fechamento de escolas, mesmo com todo tipo de prova que mostra que esses prédios seriam usados para a abertura de 93 novas escolas, entre elas, EJAs que você de alguma forma incompreensível diz que seria prejudicado, prejudicado com a abertura de novas vagas? Isso mesmo com esses prédios ficando vazios com a queda de 2 milhões de alunos nos últimos anos, ou seja, existem 2 milhões de vagas a mais que alunos, existem salas vazias e superlotadas devido a má distribuição de alunos, a reorganização iria redistribuir esses alunos a forma que não haveria mais salas lotadas, e nesse processo sobrariam 93 prédios, e você além de se opor a transferência, ainda queria a manutenção de 2 milhões de vagas ociosas, impedindo a abertura de 93 novas escolas, inclusive de EJA, que grande educador hien?

    7. aqui a hipocrisia fica grifada de vermelho, você além de ter sido incapaz de levantar argumentos concretos para se opor a reorganização, ainda vem que foi um movimento pela educação e não contra o partido? TODOS os ataques foram direcionado ao governador e ao PSDB, nenhum ataque foi direcionado a reestruturação em sí, e pior, porque não fizeram o mesmo quando o governo do PT cortou nada menos que 10 BILHÕES da educação, inclusive cortando o programa para a construção de creches? Maior demanda da periferia, e pelo contrário, ainda fazem manifestação em favor desse governo, acha que engana quem?

  54. A sim, esqueci de um detalhe, DESDE QUANDO FUNCIONÁRIO PÚBLICO PRECISA DE MANDATO PARA ENTRAR EM PRÉDIO PÚBLICO? Invasão de prédio público é crime sim, quem invadiram foram os militantes de esquerda, mandato pra entrar é só em prédio privado

  55. Ocupar, resistir, conquistar: o Zeitgeist está em ação.
    Zeitgeist é um vocábulo alemão cuja tradução literal significa espírito da época, espírito do tempo ou sinal dos tempos.
    Zeitgeist pode ser definido também como um conjunto de circunstâncias, o clima intelectual e cultural de um determinado lugar numa determinada época, as características peculiares de um determinado período de tempo.
    Como eu havia dito anteriormente aqui, o governador do Estado de São Paulo e seu secretário de Educação — Herman Jacobus Cornelis Voorwald — têm promovido um ataque implacável contra a Educação, e o propósito desse ataque é o desmonte para posterior privatização do Ensino Público Estadual.
    Uma matéria de Karen Marchetti para o “ABC Maior”, publicada no Viomundo dá conta de que Geraldo Alckimin tem a intenção de reduzir em 2 bilhões o orçamento para a Educação do Estado de São Paulo em 2016.
    Baseando-me nessa premissa, faz mesmo todo sentido o governador praticar políticas absurdas e autoritárias, ficando bem claro que seu objetivo é desvalorizar a carreira dos professores, desestimular o ingresso de novos quadros na rede pública do Estado, aumentar o número de alunos dentro de uma mesma sala de aula, fechar unidades escolares e com isso precarizar ao máximo possível todo o Ensino Público.
    Só que ele não contava com a força, a determinação e o poder de mobilização de uma juventude que ele sempre tentou criminalizar.

    “Criar, criar, poder popular!”

    Sem saber, Geraldo Alckmin acabou criando as condições ideiais para que o Zeitgeist — o espírito do tempo — entrasse em ação, possuindo os corações e mentes dos jovens em uma luta contra o autoritarismo e pela manutenção de seus direitos poucas vezes vista na história de São Paulo.
    Os jovens estudantes, dando um magnífico exemplo de organização e coragem, radicalizaram a democracia como há muito tempo não se via.

    Contando com o apoio de ex-alunos, muitos deles pais de estudantes nessa mesma luta, o movimento só cresceu.
    Parte da população, sensibilizada pela coragem dos alunos e a importância dessa luta, e com a percepção de que os alunos realmente estão fazendo a coisa certa, passou a contribuir com alimentos, além de materiais de higiene e limpeza.
    Outros apoios importantes devem ser registrados: o MST — Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra doará 1.000 litros de leite, 500 litros de suco de uva e 1.000 caixas de achocolatado para os estudantes em luta.
    A UBES — União Brasileira dos Estudantes Secundaristas também declarou seu apoio ao movimento, assim como uma parcela considerável de professores da rede pública estadual declarou seu apoio às ocupações.

    E não há a menor demonstração por parte dos estudantes de que eles cederão ou abrirão mão de seus direitos, muito pelo contrário.

    A luta dos estudantes contra os vários Golias

    Boa parte da mídia tradicional faz clara oposição ao movimento de ocupação das escolas pelos estudantes, usando a sempre covarde tática de noticiar as ocupações como se fossem “invasões”.
    No último dia 19, numa provável “tabelinha” com o governador a “Folha de S.Paulo”, jornal que é useiro e vezeiro em publicar notícias falsas disparou a falsa notícia de que a reestruturação das escolas imposta por Alckimin estaria suspensa.
    Ficou evidente que a notícia tinha como propósito desmobilizar os alunos, fazendo com que comemorassem antecipadamente uma vitória que de fato ainda não existia.
    As duas correções da notícia feitas posteriormente por aquela “Folha” ratificam o propósito nefasto do jornal.

    A falsa notícia publicada pela “Folha” visava desmobilizar os estudantes em luta
    Contra os estudantes há também a truculenta polícia militar sob o comando direto do governador.
    Tristemente célebre por seus antecedentes de desrespeito aos direitos civis, a Polícia Militar do Estado de São Paulo é aquela polícia que até por ser militar sempre está preparadíssima para a guerra, mas totalmente despreparada para participar ou mesmo entender o que é uma democracia.

    Em pelo menos três escolas a truculenta milícia, a despeito da falácia de seu comandante em chefe — que disse que “não usaria a PM” — fez uso da violência com a qual costuma lidar cotidianamente com cidadãos indefesos, desarmados e lutando por seus direitos.
    O que se viu nas escolas Sylvia Ribeiro, na cidade de Marília, Professora Francisca Lisboa Peralta em Osasco e Professora Maria Petronila Limeira dos Milagres em Santo Amaro, São Paulo, foram ataques com spray de pimenta, agressões físicas, intimidação e prisões arbitárias sem fundamento algum.

    Nada disso intimidou os estudantes, fortalecidos com o espírito do tempo, inabaláveis.
    São meninos e meninas que não escolheram o atalho do mais fácil, antes escolheram lutar pela manutenção e até mesmo pela ampliação de seus direitos como cidadãos.
    São meninos e meninas que têm a convicção de que só há saída na política, e que tudo é política.
    São meninos e meninas que ousaram lutar e ousaram vencer.
    Que diferença fará essa geração de jovens em nossa sociedade!
    Mais que defender a manutenção de um direito — o direito constitucional inalienável que lhes está sendo negado, a Educação — esses meninos e meninas estão nesse exato momento escrevendo uma linda página na história do país, pavimentando a promessa de uma revolução que continuará em curso, a construção de um novo mundo e de uma nova sociedade, onde a radicalização da democracia e a participação popular nas decisões governamentais serão cada vez mais intensas.

    View story at Medium.com

  56. Eduardo, você e tantos outros estão policiais civis.
    Até mesmo por conta desse “estar” que é diferente de “ser”, algo como estar empregado ou ser vocacionado para prestar um serviço para a sociedade como agente de segurança pública tantas ocorrências quadradas são apresentadas por policiais militares nos DP’s e admitidas depois de arredondadas.
    Gente que é asassinada por policiais militares e depois aparecem como vítimas de acidente de trânsito, ou as tão tradicionais execuções chanceladas como “resistências seguidas de morte”.
    Já se soube de casos de gente que suicidou com um tiro na nuca, algemado.
    Isso sem falar nas chacinas… mas vamos falar nelas um pouquinho?

    Conforme minha pesquisa, só nesse ano foram contabilizadas oficialmente nove chacinas cujas investigações apontam como autores grupos de extermínio formado por policiais militares:

    1 — Mogi das Cruzes (Grande SP)
    24 de janeiro: três pessoas são assassinadas no bairro Capureta.
    Cristian Silveira Filho, Ivan Marcos dos Santos Souza, Lucas Tomas de Abreu morrem na rua Waldir Carrião Soares.
    No mesmo dia, ocorrem outras duas mortes na cidade.
    Um policial militar de Suzano é indiciado pela Polícia Civil sob suspeita de participação na chacina.
    O nome do acusado não foi revelado.
    2 — Vila Jacuí (Zona Leste)
    24 de janeiro: O soldado Ataíde dos Santos Júnior é assassinado a tiros quando andava de moto, de folga, na avenida Campanella.
    2 de fevereiro: Gabriel Silva Soares, Edvan Lemos Cordeiro e Mateus Lemos Cordeiro foram assassinados por homens encapuzados quando conversavam em uma praça da rua João Tavares. A pequena Manoela Costa Romagnoli, de apenas dez meses, que estava dentro de casa, também morreu, ao ser atingida por uma bala perdida.
    3 — Parque Santo Antônio (zona sul)
    28 de fevereiro: Morre o soldado Fernando Esnilherson Nascimento, que estava internado havia mais de uma semana após ser baleado em patrulhamento.
    7 de março: Cinco pessoas são executadas na rua José Sedenho e outras seis pessoas morreram na região. O nome das vítimas não foi noticiado pela imprensa.
    4 — Jaçanã (Zona Norte)
    22 de março: O cabo Spencer William de Almeida é assassinado no bairro quando fechava o portão da casa em que morava.
    24 de março: Marcos Nunes Pereira Pinto morre e outras quatro pessoas ficam feridas em um bar da rua Igarapé Primavera.
    5 — Tremembé (Zona Norte)
    5 de abril: O soldado Rafael Lisboa Porto é morto, no Tremembé, por assaltantes que invadiram a casa dele após darem a desculpa de que queriam buscar uma bola que teria caído no quintal.
    9 de abril: Barbara Cristina de Andrade, Elias Menezes dos Santos e José Rodrigo Silva de Lima são executados na rua Arley Gilberto de Araújo. Outra pessoa havia sido morta pouco antes na região.
    6 — Parelheiros (Zona Sul)
    15 de abril pela manhã: O cabo Leonílson Figueiredo Dias é executado em frente à casa onde morava, na Estrada 15.
    15 de abril à noite: Rodrigo da Silva Costa e um desconhecido são mortos na rua Fonte Nova. Ulisses Dias Gomes e outro desconhecido são executados na rua Alice Bastide.
    Duas pessoas da mesma família morrem na rua Sônia.
    Os locais dos crimes ficam em um raio de 500 metros.
    7 — Vila dos Remédios (Zona Oeste)
    18 de abril: Oito integrantes da torcida Pavilhão Nove, do Corinthians, são mortos na sede da agremiação. Foram executados André Luiz Santos de Oliveira, Jhonatan Fernando Garzillo, Jonathan Rodrigues do Nascimento, Fabio Neves Domingos, Marco Antônio Corassa Junior, Mateus Fonseca de Oliveira, Mydras Schmidt e Ricardo Junior Leonel do Prado.
    Em maio, a Polícia Civil identifica o soldado Walter Pereira da Silva Junior como um dos prováveis autores da chacina.
    8 — Mogi das Cruzes (Grande SP)
    6 de de abril: O soldado Sílvio de Souza, que trabalhava em Suzano, é encontrado morto, com as mãos amarradas, no quilômetro 22 da Rodovia Ayrton Senna, em Guarulhos.
    No dia 20, um PM reformado é baleado em assalto em Suzano.
    26 e 27 de de abril: Ao menos seis pessoas morrem e outras duas ficam feridas durante uma série de ataques em Mogi das Cruzes, cidade vizinha a Suzano.
    Em um único ataque, na rua Presidente João Goulart, bairro Capureta, três pessoas são assassinadas: José Dias Figueiredo Jr. e dois desconhecidos.
    9 — Jardim São Luís (Zona Sul)
    21 de junho: O soldado Elias Dias Brasil é assassinado em Embu das Artes, na Grande São Paulo. Os matadores fogem e abandonam o veículo usado no crime no Parque Fernanda, Capão Redondo, zona sul da Capital.
    1º de julho: Seis pessoas são mortas na região. Alerrandro Henrique de Sena, Carlos Alexandre da Cruz Oliveira, Cosme Norberto da Silva, Israel Júlio Nascimento Brito, Marciano de Oliveira e Sidney Alves de Lima são assassinados na rua Maria José de Carvalho, no Jardim São Luis.

    Você é formado em História? Que desperdício.

  57. E para esse que disse que os professores não podem ser demitidos, espero que você seja mais inteligente no combate ao crime…

    “Comissão vai discutir demissões de professores em São Paulo
    A Comissão de Trabalho, de Administração e Serviço Público promove audiência pública hoje (26) sobre o impacto causado pelas demissões de professores e funcionários da rede pública estadual, decorrente do fechamento de 94 escolas de São Paulo.”

    http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/noticias/EDUCACAO-E-CULTURA/500524-COMISSAO-VAI-DISCUTIR-DEMISSOES-DE-PROFESSORES-EM-SAO-PAULO.html

  58. Se são estudantes ou militantes da esquerda não interessa, o que tá valendo é que fizeram o picolé de xuxu recuar! Parabéns, estão melhores que nós policiais.

  59. Paulo Ferro (06/12/2015 às 10:21)

    1. Se o problema fosse acompanhar a sala e o professor, todos CONTINUARIAM com a MESMA SALA e a MESMA PROFESSORA do PRIMEIRO ANO.

    2. Claro que os professores com medo do desemprego. Mas há uma massa de professores que NÃO DÃO AULA na maior parte do tempo. Tem 4 ou 5 aulas por semana. Assim serão menos professores na rede, porém estes darão mais aulas, terão a GRADE CHEIA e dedicação exclusiva a uma escola, e não vão mais precisar dar aula em 3 ou mais escolas num só período para ganhar um salário digno.

  60. Paulo Ferro (06/12/2015 às 10:25)

    A questão não é arredondar, é ser contra ou a favor da melhoria da educação. Ou você acredita que esse modelo de educação funciona?

    Ouvi de uma professora hoje: “O Japão forma engenheiro, o Brasil forma maloqueiro”

    Contaram muitas mentiras aos alunos para que eles lutassem contra si mesmos, esse é o problema.

  61. SANTOS (06/12/2015 às 10:50)

    7-) Finalmente, se o Estado de São Paulo fosse governado pelo pt e as ações fossem em tudo as mesmas, você estaria criticando?

    —————–

    Se fosse o PT, estariam aplaudindo. Olha o Raddad construindo ciclovia e ciclofaixa PIORANDO o trânsito de São Paulo. Sem consultar a sociedade, sem perguntar e a cada dia colocando mais radar para pagar essa loucura.

    ….

  62. Exescrivão eu lamento… provavelmente você deve ir na padaria da esquina de carro.
    Para pessoas como você, pouco importa se o número de acidentes diminuiu, se qualidade de vida melhorou, se a cidade ficou mais humanizada. Você só pensa em transportar sua enorme barriga de chopps em seu carrão né?
    Ainda bem que você faz parte dos 20% dessas pessoas que só olham para o próprio umbigo.
    Aliás se conseguir enxergá-lo né…

    http://datafolha.folha.uol.com.br/opiniaopublica/2014/09/1520360-80-aprovam-ciclovias-em-sao-paulo-sobe-aprovacao-a-haddad.shtml

  63. Sr. Paulo Ferro

    Quem é Vossa Senhoria para dizer que é uma pena eu ser formado em História ?
    Pq discordo da sua mentalidade abjeta ?
    O senhor é o típico esquerdista ! Aquele ser que não admite ser contrariado .
    Aposto que deseja me enviar a um gulag !
    Opressor !
    Tenho PENA de seus alunos , pois claramente é mais um autoritário . Me lembra o governador , inclusive .
    Não posso discutir chacinas , pois não trabalho no DHPP . E não tenho hábito de comentar o que desconheço .
    Pesquisou ? Aposto que o senhor é mais um teórico . Se Vossa Senhoria descobriu algo , encaminhou aos órgãos competentes ?

  64. Paulo Ferro (06/12/2015 às 14:23)

    “Ocupar, resistir, conquistar: o Zeitgeist está em ação”

    “…’ABC Maior’, publicada no Viomundo…”

    “Outros apoios importantes devem ser registrados: o MST — Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra doará 1.000 litros de leite, 500 litros de suco de uva e 1.000 caixas de achocolatado para os estudantes em luta.”

    —————————————————

    E o pior é saber que é o DINHEIRO DO POVO USADO para CUSTEAR a IDEOLOGIA ESCRAVOCRATA MARXISTA.

    ….

  65. Paulo Ferro (06/12/2015 às 16:46)

    Realmente você não sabe o que está falando.

    1. Sou 2º dan de Karatê Shotokan, não bebo e não vou à padaria, não como pão e não tomo leite.

    2. Quer defender o Radad, pelo menos utilize algum argumento, mesmo que falacioso, porque só um sofisma para tentar construir um argumento para o Raddad.

  66. “Não tenho por hábito discutir o que desconheço”.
    Porra seu puliça, se você que bateu no peito com orgulho e disse “não estou policial civil eu sou” DESCONHECE as chacinas que são praticadas no Estado onde você trabalha e eu que apenas fiz uma pesquisa que outras pessoas também fizeram (inclusive você as encontra aqui no Flit) ou no Ponte.org o que tu faz como policial?
    Toma café e fica no facebook?
    Com diploma de História para quê? Quem é teórico? Eu com diploma de Ciências Sociais sou mesmo, e você com diploma de História é teórico quando deveria ser prático.
    Vá trabalhar seu puliça, honrar o salário que recebe! Teórico de cú é rola!

  67. Você apoiou com o que, exescrevão? Fazendo B.O. de desacato contra os alunos e apoiando os milicianos espancadores de estudantes?
    Na primeira que um deles te pegar em qualquer vacilo te fritam. Lembra o que fizeram com o delegado legalista que colocou no papela a tortura?
    Mas quem defende a puliça militá tem mais é que ser sodomizado por alguém fardado.
    Tem de acontecer outro 2008, aquele foi pouco.
    Quero ver tu colocar um kimono e enfrentar a tropa de choque que tu defende.
    Oss!

  68. Paulo Ferro (06/12/2015 às 16:46)

    E, quase esqueci, o número de acidentes diminuiu porque a velocidade máxima em várias vias diminuiu e os motoboys estão andando mais devagar. Se você não sabe, o grande número de vítimas eram de motociclistas e pedestres.

    A diminuição não diminuiu por causa das ciclovias, aliás, para quem anda de bicicleta, os números (eu não pesquisei, estou falando por pura achologia) deve até ter aumentado. As CICLOVIAS E CICLOFAIXAS só diminuirão é muito o trânsito.

    O problema é que EU NÃO SOU ESQUERDOPADA e PRECISO TRABALHAR e o TRÂNSITO é IMPORTANTE PARA QUEM TRABALHA, viver do dinheiro do povo sem trabalhar é com esquerdopata.

    ….

  69. Resumo da ópera: enquanto vocês tentam deslegitimar a vitória CONCRETA dos estudantes gerardo alckimin sodomiza vocês e a puliça militá vai lhes engolindo… o ciclo completo, se confirmado, é a prova viva disso.
    Aí tu pega teu diploma de História e vem dar aula no Estado junto comigo, tá seu puliça?

  70. exescrevão vá a merda. Quem fala por “achologia” não merece resposta.
    Se não tivéssemos parado o trânsito não teríamos vencido a luta, Seriamos derrotados como os policiais civis foram em 2008.
    Aceite: vocês são uma categoria que está desprezada, e justamente por defenderem a puliça militá que a população ODEIA e agora ainda mais, não têm nosso apoio.
    E se continuarem nessa toada irão desaparecer, só vai ter PM e a carreira de vocês deixará de existir.

  71. Paulo Ferro (06/12/2015 às 17:28)

    Sua luta não é pela educação, mas contra a PM.

    Se a PM cometeu excessos, que ela responda por isso. Eu não fiz BO, sou um ex-escravão.

    O que eu defendo é uma EDUCAÇÃO MELHOR, eu moro vizinho a uma escola, estudei a minha vida toda em escola pública, sou parente e amigo de professoras. E eu sei que a escola é muito ruim (até o nível das escolas particulares caiu nas últimas décadas, mas o pior é saber que a EDUCAÇÃO PÚBLICA BRASILEIRA JÁ FOI RESPEITADA).

  72. Exescrevão minha luta é quem lutou contra a nossa luta, no caso a puliça militá.
    E não seja retardado, a questão aqui é ESTADUAL e não Federal. Dilma não mandou fechar nenhuma faculdade, não seja estúpido. Se tu é parente e amigo de professores eu tenho pena deles, porque não sabem quem você de fato é, defensor de milicianos espancadores de adolescentes.
    E quanto a escolas particulares eu quero que elas pensem menos nos lucros e invistam mais em Educação. Ganham muito dinheiro. Minha causa é a luta pelo Ensino Público.

  73. Paulo Ferro (06/12/2015 às 17:33)

    “… exescrevão vá a merda…”

    ——

    Com o nível da Educação atual, vamos todos, porque é o futuro do Brasil.

    E querer usar a Educação como pretexto para combater a PM não é algo bom para a Educação. Os problemas entre PC e PM devem ser resolvidos por argumentos e não por falácias e muito menos ao custo do futuro das crianças e adolescentes.

    A Educação está acima de questões de instituições policiais.

    E Educação e Segurança estão acima dos esquerdopatas escravocratas.

  74. Paulo Ferro (06/12/2015 às 17:39)

    Professores de verdade não querem violência, nem da PM nem dos esquerdopatas;

    Professores de verdade não querem o MST nas escolas;

    E essa não é uma opinião exclusivamente minha, mas de vários professores com quem eu conversei.

    Você está tentando transformar seu ponto de vista em um universo infinitamente maior.

    E está se esquecendo do principal: A QUALIDADE DE ENSINO no Brasil.
    ……

  75. Falo em nome dos alunos que foram massacrados, não através de falácias.
    Você mora ao lado de uma escola e… fez o que para se opor a esse projeto absurdo?
    Nós defendemos o futuro das crianças nos colocando ao lado delas na luta. Quem estava contra nós?
    A puliça militá, essa que você defende.
    Bem, tu é ex-escrivão… o que é o mesmo que ser nada, né?
    Pra você a luta se resume a ser um leão nos teclados. Pouco… na verdade, nada.

  76. Paulo Ferro (06/12/2015 às 17:39)

    E se for para falar de Universidades Federais, melhor nem começar, porque a falta de verbas é gritante. As reclamações de docentes e discentes são constantes.

    Ou seja, não fechou (por enquanto), mas falta tudo, sem falar nos salários dos professores.

  77. Não sabia que você tinha poderes mediúnicos, e que previa o futuro.
    Nossa luta foi contra um fato que estava anunciado, o fechamento de 94 escolas. Se o governo federal resolver fechar faculdades, e não criá-las como criou várias (as UNIFESP’s por exemplo) lutaremos da mesma maneira.
    Eu só acho uma vergonha você defender policiais que se portam como sociopatas, e ter a petulância de achar que é uma autoridade em políticas educacionais só porque mora ao lado de uma escola.
    Antes de existirem redes sociais e fóruns como esse aqui como você fazia para passar vergonha publicamente/?

  78. E vamos ser honestos: tu defende é a rua livre para você passear com seu carro.
    Você quer mais é que a Educação no Brasil se exploda. Se puder andar com seu carro sem pegar congestionamentos, foda-se o resto.

  79. Paulo Ferro (06/12/2015 às 17:50)

    “leão do teclado” aqui não sou eu. Não quero ofender as pessoas quando sou contrariado.

    Ser ex-escravão é horrível, estou com processo de reintegração e não posso prestar concurso e perdi muitas e importantes oportunidades de trabalho por causa dessa demissão.

    E, como já disse em outros comentários, SOU A FAVOR do PROJETO. E sou a favor também de mudanças na Segurança, ter uma PC com carreira única, segurança jurídica etc. O problema do projeto é que veio do Alckimin, aí os esquerdopatas são contra, mas quando um projeto tem algo de bom, precisa ser aproveitado pelo menos em parte. O projeto da carreira única é de um petista, nem por isso eu vou combater, porque há coisas ruins, mas há pontos bons.

    Se a PM foi violenta, que responda por isso. O problema é querer confundir a ação policial com o projeto para a Educação. Isso parece algum problema cognitivo, mas é uma artimanha bastante utilizada pelos esquerdopatas, se você acredita mesmo nisso, reveja seus conceitos e seus pressupostos.

    E a escola vizinha NÃO FOI OCUPADA.

  80. Paulo Ferro (06/12/2015 às 18:01)

    1. Eu ando de bicicleta, para passear, não para trabalhar. Para trabalhar geralmente vou de metrô e às vezes de carro quando preciso carregar muito material. Aliás, não conheço uma só pessoa que tenha trocado o carro, o ônibus ou o metrô pela bicicleta para trabalhar e estudar.

    2. Saber respeitar o argumento do outro e construir seu argumento é algo importante para construir uma sociedade, mas acho que você prefere mesmo ofender a aceitar a verdade que seu argumento não se sustenta.

    3. Se você quiser mesmo lutar pelas Federais, por favor, eles vão agradecer imensamente. Ocupações e manifestações eles já fazem e, mesmo assim, tudo continua como sempre lá em Brasília.

    4. E com essa crise, se o impeachment não sair, podemos ser a próxima Grécia e aí fechar universidades vai ser uma possibilidade bastante real.

  81. Paulo Ferro,
    Sobre as demissões: elas dizem respeito aos efetivos e estáveis, aos “temporários” ou aos que cumprem estágio probatório?
    Como ex-aluno de escolas públicas de periferia, faço uma “provocação”. Mandatos duram quatro anos. Há professores que estão há trinta anos no sistema. Quem tem mais condição e tempo de fazer a diferença de forma qualificada?
    Fui aluno de duas escolas públicas. Em uma delas, não perderíamos nada se os “docentes” fossem demitidos. Aliás, havia uma “docente” de história que só dava aula no mês de fevereiro e… Não voltava mais. Só no ano seguinte.
    Em outra escola, só os efetivos estáveis, principalmente de história, geografia e português faziam greve. Mas não aguentavam o constrangimento e voltavam a… fingir que ensinavam.
    Há um discurso contra a economia, mas você vai a uma loja e quer sair de lá com o melhor produto pelo menor preço; vai ao dentista e contrata os mesmos profissionais com a mesma intenção: melhor pelo menor preço.
    A “educação” que os srs. oferecem deve ter lógica contrária, o pior pelo maior preço?
    Com a reunião, por exemplo, a abstenção docente seria um problema a menos. Mais professores em um mesmo ambiente/unidade sem necessidade de deslocamento.
    O “cara” diz que é “professor” e acha que virou santo, pode tudo?
    O Sr., Governador, político profissional que é, agiu confome o “clima”.
    Se fosse eu, deixaria os “estudantes” encherem bem o saco da população até ela implorar pela atuação da força pública.

  82. Paulo Ferro,
    E como já foi mencionado aqui houve um erro: deixar de prever no ato governamental de forma EXPLÍCITA, que as unidades reorganizadas continuariam viculadas às atividades de educação. Bastava deixar EXPLÍCITO E NÃO IMPLÍCITO… a guerra de desinformação não seria ganha.

  83. Eduardo, você trata Educação como se fosse uma mercadoria, por isso usou a lógica de mercado e usou como exemplo uma loja.
    Educação é um Direito do cidadão e um DEVER do Estado.
    Quem acha que pode tudo é a polícia militar. Por isso que recentemente até cercaram uma delegacia de polícia e intimidaram a única autoridade policial de fato de acordo com a CF: um delegado de polícia.
    O fato de você ter sido aluno de escolas públicas não lhe dá subsídio para se achar autoridade em Educação.
    Sua lógica, tratando Educação como mercadoria atesta o que estou dizendo.
    Espero que como policial não trate Segurança Pública, que é dever do Estado, com o mercadoria, assim como alguns casos em que vemos viaturas da puliça militá fazendo segurança privada com recursos públicos.

  84. Eduardo o que conta é que vencemos a luta. Aceitem a derrota, se apoiam o governador que os massacra, ou aplauda nossa vitória, se está ao lado de quem lutou por direitos inalienáveis.

  85. Sr Paulo Ferro

    “Teórico de cu é rola “- Agora entendo porque certa feita fui agraciado com uma Ordem de Serviço para identificar alunos de uma escola estadual que atearam fogo em um colega de sala .
    Não ofendi Vossa Senhora com palavras de baixo calão . Isso deporia contra a minha educação .
    Me preocupa o fato de Vossa Senhoria lecionar . Como será que trata os alunos quando contrariado ?
    Quanto a extinção da polícia civil , agradeço sinceramente a sua preocupação .
    Não pretendo lecionar , apesar de alguns convites para exercer tão nobre função em escolas particulares e cursinhos . Afinal, trabalhando no fundo do DECAP não daria tempo e pretendo me dedicar mais ao mestrado
    Convenhamos , é um acinte um professor de classe “O” ganhar R$ 12,00 na rede estadual por hora aula .

    E caso extinta seja a PC , serei posto em disponibilidade com vencimentos proporcionais . Como sou estável desde a segunda metade da década de 90 , isso não implicará em grande redução dos meus parcos vencimentos .
    Se a instituição continuar , serei agraciado com aposentadoria especial por obra de súmula vinculante do douto ministro Teori Zavascki ,que preconiza a aposentadoria integral com 20 anos para os policiais , sem necessidade de tempo algum fora . Tudo isso graças a omissão dos estados .
    Feito isso, estarei aposentado com mais ou menos 45 anos de idade . É só esperar o MS !

    Quanto ao questionamento de Vossa Senhoria a respeito das chacinas , já disse : Não trabalho no DHPP ou SHPP , sendo certo que não me pronuncio a respeito de nada que está em inquéritos que não conheci .
    Ser leviano é um predicado que não possuo .
    Talvez a minha única qualidade é respeitar a opinião alheia sem ser colérico quando não comungo do mesmo pensamento.

    E quanto aos alunos das escolas estaduais , parabéns !
    Eles realmente conseguiram o que a polícia civil não consegue por falta de união entre seus integrantes .
    Cleto Campelo trouxe um importante ensinamento em 1925 : Só merece a liberdade quem tem a coragem de lutar por ela !
    Isso eu trago há tempos . Mas sou apenas uma pálida caricatura de Dom Quixote investindo contra moinhos de vento.

    Enfim , o convite para me visitar na Sexta Seccional está feito .

  86. Sr. Paulo Ferro,
    Não sou autoridade em educação, pelo contrário. Somente fui um consumidor compulsório do serviço mal prestado pela maioria dos seus colegas, mas possível de ser bem prestado nas mesmas condições impugnadas pelo parasitismo, conforme bem demonstrou uma uma minoria quálificada e comprometida. O dia em que o Estado for eficiente e a educação funcionar, o parasitismo de vocês (o sangue alheio!) acaba.
    Não sou policial e como cidadão enxergo que o dinheiro é finito. O serviço mal prestado pelos senhores no passado desemboca no DP e no 190.
    Também prestei serviço a um sindicato de docentes federais (ensino médio) e fiquei impressionado como a falta de compromisso acomete gente bem remunerada e bem diplomada. Aliás, ver um monte de Doutor cortejando o Sêo Lulla já deveria causar curiosidade, intrigar…

  87. Paulo Ferro (06/12/2015 às 18:28)

    “Eduardo, você trata Educação como se fosse uma mercadoria, por isso usou a lógica de mercado e usou como exemplo uma loja.
    Educação é um Direito do cidadão e um DEVER do Estado.”

    ———————

    Educação é mercadoria, ou os professores não seriam trabalhadores e não teriam salários.

    E é um direito do cidadão e um dever do Estado, mas para isso o Estado precisa repensar o modelo de educação e melhorar. O nível educacional está muito baixo, o Brasil está sempre entre os piores do mundo em competições escolares.

    E, só para lembrar, o GOVERNO FEDERAL cortou quantos BILHÕES da educação este ano? Só no final do ano já são 7 bilhões cortados.

    http://www.cortesnaeducacao.org/

  88. Sr. Paulo Ferro,
    Apenas outro dado para contestar seus argumentos sobre a “puliça militá” (Ronda Escolar sempre acionada pelos “educadores”): os “educadores” em posição de direção exigiam uniformes, vendidos somente por “parceiros”. A cantina era dos “parceiros”. As festas geravam valores bem elevados e… Mas já faz algumas décadas. Todavia, eu soube recentemente que os mesmos personagens (certamente “reincidentes” anos seguidos) foram processados administrativamente e, apesar da recomendação de demissão, eles foram suspensos por cerca de três meses e, em seguida, foram aposentados.
    Dizer que é “professor” não faz de canalha uma pessoa respeitável, viu?

  89. Eduardo “o trouxa”, você esqueceu de citar o valor do meu vale refeição e citou apenas quanto ganhamos por hora/aula.
    Quanto ao convite para visitá-lo na Seccional, não, obrigado. Sou especialista em ditatura militar no Brasil, e só a lembrança do que a polícia civil fez enquanto cúmplice de sergio fleury me dá náuseas. Prefiro não.
    Grande abraço.

  90. Exescrevão há uma infinidade de sites que dizem o que você quiser ler. Esse “corte na educação” é apenas mais um deles, com tanta credibilidade quanto um auto de resistência seguida de morte, para exemplificar com uma coisa bem verdadeira para variar.

  91. Eduardo tu diz que é puliça (e deve ser mesmo, aliás militar, posto que são ADESTRADOS para obedecer e não para pensar, preparadíssimos para a guerra mas despreparados para a democracia.
    Sua contribuição para a Educação é tão relevante quanto uma dissertação sobre Física Nuclear feita pelo Vampeta.
    Nós vencemos e você perdeu. Aceite. Não houve “guerra de desinformação”, houve uma luta bonita em que nós vencemos e a puliça militá, sempre do lado errado, defendendo o Estado e não seus cidadãos, mostrou que é uma organização composta na sua maioria esmagadora por sociopatas que nela entraram para poder espancar pessoas respaldados pela “lei”.
    O povo tem nojo dessa escória. Embora você tenha dito não ser policial, tem os requisitos necessários para prestar concurso e ser mais um a bater bumbo com o pé direito e dizer “sim senhor, não senhor”.
    Viva os estudantes! Viva os professores! FODA-SE ESSE GOVERNO ALCKIMIN NAZISTA E SUA “Schutzstaffel” repugnante!

  92. São dois Eduardos. Um diz que é, outro diz que não… enfim, ambos defendem quem espancou alunos então o que disse para um serve para outro e vice versa.

  93. kkk.. isto daqui está virando um circo mesmo…

    É Policial Civil defendendo PM… é Professor falando que a Polícia Civil é oprimida pelo governo e qualificando certos estudantes como heróis…

    Bem… há de ser reconhecida a vitória da luta dos “estudantes” contra o governo, afinal, Alkimin disse que não daria pra trás, mas deu.

    O grande problema da PM.. é a sua ideologia… ou sejá… quem não é PM está errado, é adversário e deve ser combatido. E pra isto fazem de tudo, batem, torturam, intrujam, mentem, alteram locais de crimes, etc… etc… e isto.. é diário.. não é exceção.
    Mas como disse um comandante da PM certa vez… PM não precisa pensar… precisa apenas cumprir ordens. É o que fazem.

    Os professores? bem… os professores são oprimidos nas salas de aulas, repletas de bandidos, são oprimidos pelo governo, etc… etc… A Polícia Civil está na mesma, porém, com o problema de passar um pano para a PM.

    A reorganização escolar ou melhor, a reestruturação escolar deveria ser feita. Salas de aula do ensino fundamental não deveria ter mais que 20 alunos… os alunos deveriam receber educação em casa.. para respeitar os outros e assim tornariam o seu aprendizado muito melhor nas escolas.

    Todos os problemas que vemos hoje decorrem da falta de educação, não simplesmente de instrução. Existem analfabetos que são cordiais, respeitosos… enquanto há muitos letrados que seriam melhor comparados a porcos.

    O governo deveria propor estudos com professores, pais, alunos e chegar a boas ideias para tentar melhorar essa educação de merda que existe.

    A mesma coisa com a saúde, segurança… mas isto não será feito… tudo no Brasil é goela abaixo.

  94. “PC falida” os estudantes foram heróis. A puliça militá como sempre agindo como puliça militá, ou seja, resolvendo qualquer situação com violência.
    Sou letrado, mas não vestirei a carapuça ora citada.
    A propósito: policial civil que arredonda ocorrência de policial militar é cúmplice.
    Esse não é o foco da postagem.
    O foco deveria ser: a PC tomou uma surra da polícia militar e não ganhou nada. Isso com viaturas do GARRA, do GOE, armas, e o respaldo da lei.
    Os estudantes, munidos apenas de cadeiras e coragem contra uma mídia nojenta, contra trogloditas espancadores, um governador canalha e um secretário de Educação nazista venceram.
    A história julga seus heróis. E os estudantes obtiveram uma vitória a qual ninguém conseguiu contra esse governo despótico.

  95. Me refiro, claro, à greve de 2008 e a luta contra a reestruturação das escolas ocorrida nesse mês.
    Que fique registrado.

  96. Paulo Ferro,
    De fato, a sociedade, enganada por quem deveria “educar”… perdeu. Mas os verdadeiros professores serão lembrados, independentemente de ganharem igual aos impostores.
    Mas agora o Alckmin tem uma desculpa: “…tentamos implementar mudanças.”.

  97. Quando escolas permanecem abertas a sociedade ganha, “eduardo”.
    Eu sou professor e estive ao lado dos alunos. Você escolheu o lado da puliça militá.
    Conte isso para seus filhos no futuro. Se tiver coragem, claro.
    Grande abraço!

  98. Sua mente só gira em torno de “quanto ganham”, “quanto podem ganhar”?
    Estamos falando de ESCOLAS SEREM FECHADAS, e não de salários!
    Há coisas mais importantes que dinheiro, pelo menos para idealistas.
    Já para canalhas…

  99. Paulo Ferro (06/12/2015 às 19:32)

    CORTES federais na EDUCAÇÃO:

    http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2015/07/1662570-educacao-tera-novo-corte-em-orcamento-pac-sera-principal-alvo.shtml

    http://g1.globo.com/bom-dia-brasil/noticia/2015/01/educacao-e-o-ministerio-que-mais-perde-com-cortes-do-governo.html

    Mas onde estão os manifestantes quando o assunto está sob a responsabilidade dos esquerdopatas? Poucos falam e ainda menos se apresentam para as manifestações.

  100. É impressionante o nível das escolas Públicas aqui de São Paulo; fiz o segundo grau em escola Pública, considerada umas das melhores da Zona Sul de Sp, ao lado de uma estação de metrô.

    Vindo de uma Escola particular, aluno mediano, fui à Escola Pública com a visão construída de uma outra Escola Pública perto de onde morava; via os alunos desta escola, de mesma idade, portando-se como maloqueiros, em horários Escolar nas ruas, em bares, etc.

    Não estou generalizando; há muitas pessoas interessadas em estudar e lecionar, mas infelizmente, é a minoria. Coloco este parágrafo antes dos que estão por vir.

    Logo nos primeiros dias, percebia a ausência constante de professores, de cada 2 aulas, uma era vaga ou preenchida por um substituto.

    Os poucos que cobriam, até tinham vontade de lecionar, mas os alunos, em sua maioria, estava interessados em sair da sala, reclamar, brigar com o professor, tentando ludibriá-lo sobre o conteúdo, enfim fazer tudo, menos estudar.

    Observava os professores como típicos funcionários públicos; pouco interesse em trabalhar, reclamavam de tudo, faziam conchavos …

    A quantidade de matérias, livros não chegava a 1/4 do que tinha na Escola particular, percebo que o que aprendi no Estado não foi absolutamente nada; de aluno mediano na Escola particular, nunca repeti, mas sempre passando de recuperação, passei a ser considerado cdf com as melhores notas da sala na Escola Pública.

    Nesta pequena observação, traço o perfil que tenho do ensino público; professores desmotivados, ausentes, alunos desinteressados, mal educados (principalmente de casa).

    Enfim, tudo o que o Sistema quer (incluindo Igrejas, Governo, elite).

  101. Paulo aproveita que vc esta por aqui e me dá uma ajuda…pede para os professores e alunos que ficavam ligando 190 o dia todo querendo entrar na escola ligarem pra vc…não fazemos questão nenhuma de intervir em seus “xiliquizinhos”

  102. Atualmente não dou muito crédito a reportagens de “fantastico”… ou “reporter sei lá o que…”, afinal, são superficiais e no fim das contas tudo gira em torno do “merchan”.

    Mas, felizmente, assisti uma reportagem, creio que no fantástico de 06/12/15, sobre boas notícias em uma cidade do Piauí.
    Professores dedicados, escola pública com boa infraestrutura e o resultado disto? Alunos aprovados em universidade estaduais e federais (muito embora não concorde com universidades pública), alunos sendo premiados com premios em concursos de matemática, etc.

    Mas por que será que naquela escola foi possível alcançar níveis educacionais até melhores que muitas instituições privadas? Pelo respeito a coisa pública.

    Deu até gosto de ver como o prédio da escola, salas de aulas, tudo era bem cuidado.
    Os professores zelosos e dedicados.
    Alunos aplicados em aprender.

    Não há como se fazer uma educação com qualidade sem o mínimo.

    As escolas precisam ter boas estruturas.
    Os professores precisam se dedicar e ganhar para isto.
    Os alunos precisam respeitar e serem respeitados.

    As politicas públicas em todas as áreas vão na contramão. Sem dúvida o plano de fechar noventa e tantas escolas beira o absurdo. Será que não existem crianças mais? Antes eram necessárias tais escolas, hoje não mais?

    De fato Paulo Ferro foi uma vitória dos alunos, que, ao menos por enquanto, conseguiram barrar o fechamento das escolas, o que de pronto já seria um absurdo.

    Mas, precisam lutar por educação com qualidade. Professores qualificados, dedicados, reconhecidos e que tenham habilidade e repassar conhecimentos, o que, infelizmente,nem todos tem.

    Poderiam lutar por escolas em tempo integral, que não se limitem a português, matemática, física… mas quem tenham foco também em esportes, música… que despertem os dons escondidos dos alunos. Só assim poderemos construir uma sociedade descente.

    Gostaria de ver os professores fazendo manifestações nesse sentido… não apenas campanhas salariais, são justa é claro, mas manifestações para se criar no Brasil um sistema de ensino de primeiro mundo ou ao menos perto disso.

    É uma simples opinião de quem não leciona em escolas, mas que já viveu a vida de aluno em escolas pública, convivendo com delinquentes, drogas, armas, péssimos professores, mas também com alunos descentes, com professores dedicados… mas sempre.. SEMPRE… com escolas com estruturas medíocres.

  103. Tomara que agora a sociedade paulista acorde, para a ditadura que estamos vivendo a mais de 20 anos…..

  104. PC Falida,
    “Antes eram necessárias tais escolas, hoje não mais?”
    As crianças de ontem são os pais – que exigem creches- hoje.
    Não acredito que haveria fechamento puro e simples de escolas, mas apenas mudança de destinação.
    No fundão da zona sul, próximo a áreas invadidas, não existe espaço ocioso, mas as antigas escolas ainda estão lá…
    Racionalizar poderia ser o caminho para alcançar o resultado divulgado pelo Fantástico e atender a demanda de todos.
    Você racionaliza, faz gestão de seu pouco dinheiro.

  105. O PSDB é igual àquele garoto que só falava mentiras…………….e no dia que precisou chamar socorro, ninguém acreditou.

    Para os colegas que estão a muitos anos acompanhando este gov., …..cujo apelido de pinóquio lhe caiu bem……….sabemos que sempre tem algo sórdido por trás de suas medidas “floridas”…

  106. Professo Paulo Ferro parabéns pelos seus comentários. Os problemas da Policia em geral advêm dessa subserviência canina que a PM presta aos Governos de plantão em arrepio a qualquer lei ou garantia constitucional. A PM foi criada por decreto pelo presidente Costa e Silva em 1969 em resposta a Guerra Fria e a União Soviética. Ambos Guerra Fria e URSS não existem mais. Seria de grande valia para a Sociedade Civil levar a cabo essa discussão de extinção deste Leviatã. A PM é um Estado dentro do Estado. Não obedece a ninguém. Tratam todos de fora da corporação como Paisanos. Referem-se a si próprios como Público Interno. A discussão de extinção vem bem a calhar e pode ser iniciada com uma palavra chave DESCENTRALIZAÇÃO dos serviços policiais. Isso resolveria os problemas dos estudantes e de outras classes laboriosas e sociais. Por que para ter acesso a uma RP em Moji das Cruzes tenho que ligar para o 190 em SP, para o Coronel, Ten Coronel, Major e trá- lá – lá justificarem suas existências parasitas, alias quem se beneficia dessa subserviência sempre são os Oficiais, nunca a Tropa. Esses apequenados pelos seus superiores a terem mente e espíritos pequenos e se contentarem em jogar granadas de gás com cartase de suas misérias humanas.

  107. Sr Paulo Ferro o Sr esta reclamando desses bunda-moles de delegados de plantão terem endossado as patifarias dos PMs nas rua, pois saiba o Sr que o pleito deles é não mais levar para a Delegacia e sim para o Quartel, dito como CICLO COMPLETO DA POLICIA. Dai como eles são os reis do teatro de horror iam fazer encenações tais que é capaz destes estudantes serem condenados nos atentados de Paris….. isso, claro, aqueles que não morressem ao tentar tomar as armas dos PMs e dominar o Quartel. Sr Paulo Ferro o Sr esta reclamando desses delegados lenientes e covardes mas eu tenho certeza que ao chegar a todas as delegacias, da porta pra dentro, todos detidos tiveram sua integridade física e seus direitos individuais garantidos. Coloque esse tema na pauta de discussões, não houvesse delegacias para levar os presos haveriam massacres, exterminio, morticinio, chacinas, travestidos de inquéritos de ciclo completo policial militar .

  108. SÃO PAULO PREVIDÊNCIA Comunicado Conjunto UCRH/CAF/SPPREV 01/2015, de 08-12-2015 A Unidade Central de Recursos Humanos – UCRH, da Secretaria de Planejamento e Gestão; a Coordenadoria da Administração Financeira – CAF, da Secretaria da Fazenda e a São
    Paulo Previdência – SPPREV, expedem o presente Comunicado
    Conjunto objetivando orientar os órgãos Setoriais, Subsetoriais
    e Serviços de Pessoas do Sistema de Administração de Pessoal
    da Administração Direta e Autarquias do Estado, quanto à
    padronização dos procedimentos de aposentadoria compulsória,
    considerando a edição da Lei Complementar Federal 152/2015,
    publicada no DOU em 4/12/2015:
    1 – Os servidores vinculados ao Regime Próprio de Previdência
    Social (RPPS), exceto policiais militares, que completarem
    75 anos a partir do dia 04-12-2015 deverão ser aposentados
    compulsoriamente, nos termos do artigo 40, §1º, inciso II, da
    Constituição Federal combinado com a Emenda Constitucional
    88/2015 e Lei Complementar federal 152/2015;
    2 – Os servidores que completaram 70 anos até 03-12-
    2015, exceto policiais civis e militares, devem ser aposentados
    compulsoriamente nos termos do artigo 40, §1º, inciso II, da
    Constituição Federal (redação original, anterior a Emenda Constitucional
    88/2015);
    3 – Os servidores policiais civis que completaram 65 anos
    até 03-12-2015, exceto policiais militares, devem ser aposentados
    compulsoriamente nos termos do artigo 40, §1º, inciso II, da
    Constituição Federal (redação original, anterior a Emenda Constitucional
    88/2015) combinado com a Lei Complementar federal
    51/1985 alterada com Lei Complementar federal 144/2014;
    4 – Nos termos do parágrafo único do artigo 224 da Lei
    Estadual 10.261/1968, o funcionário se afastará no dia imediato
    àquele em que atingir a idade limite, independente da publicação
    do ato de aposentadoria, sendo considerado ativo na
    data de seu aniversário, devendo no dia seguinte ser iniciado o
    processo de inativação a ser formalizado pela SPPREV.
    5 – Até que eventualmente sobrevenha novo comunicado, à
    luz de parecer jurídico da PGE, todas as Secretarias de Estado e
    Autarquias devem observar as orientações traçadas neste comunicado,
    podendo inclusive ser aplicadas aos demais Poderes,
    Ministério Público e Universidades.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s