Operação Alba Branca – Vagabundos presos por corrupção na merenda escolar implicam falsamente Fernando Capez, presidente da ALESP 82

Presidente tucano da Assembleia de SP e ex-chefe de gabinete da Casa Civil de Alckmin são citados em corrupção na merenda

Por Ricardo Brandt, Julia Affonso e Fausto Macedo

22/01/2016, 05h00

   

Investigados na Operação Alba Branca, que desmontou um esquema de corrupção e superfaturamento na venda de produtos agrícolas para merenda escolas de prefeituras e Estado, apontam Fernando Capez (PSDB), e ‘Moita’, ex-assessor de Edson Aparecido, braço direito do governador, como supostos recebedores de propinas

Fernando Capez é presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo. Foto: Eliaria Andrade/Estadão

Três investigados pela Operação Alba Branca ligam o presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, deputado Fernando Capez (PSDB), e o ex-chefe de gabinete da Casa Civil do governo Geraldo Alckmin (PSDB), Luiz Roberto dos Santos, conhecido como “Moita”, ao suposto esquema de fraudes na compra de produtos agrícolas destinados à merenda escolar.

Em depoimento à Polícia Civil, na terça-feira, 19, os funcionários da Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf) afirmaram que a propina chegava a ser de 25% dos contratos. Em detalhes, eles relatam como eram feitos as entregas de pacotes de dinheiro vivo, depósitos em contas e acertos em postos de combustível às margens de rodovias.

Da esquerda para a direita: A secretária Elaine Vogel, o prefeito Jamil Ono, Luiz Roberto dos Santos e o vereador Cristiano durante reunião no Palácio dos Bandeirantes em dezembro de 2015. Foto: Prefeitura de Andradina

Os interrogados pela polícia apontam o deputado estadual Fernando Capez, que é promotor de Justiça e aspira disputar a cadeira de Alckmin em 2018, e Luiz Roberto dos Santos, o “Moita”, que era braço direito do secretário-chefe da Casa Civil, Edson Aparecido, como beneficiários de propina. Interceptações telefônicas mostram que o deputado tucano é chamado de “nosso amigo” por intermediários de propinas.

O funcionário da Coaf, Adriano Gilbertoni Mauro, que foi preso na Operação Alba Branca, afirmou que Capez foi o responsável por conseguir a celebração de contrato com a Secretaria de Educação estadual. “Até onde o declarante sabia, o deputado estadual Fernando Capez recebeu uma parte das comissões pagas para Marcel”, disse, em referência ao suposto intermediador de propinas Marcel Ferreira Júlio.
Segundo Adriano Mauro, “nas conversas que mantinha com os demais vendedores, ao se referir ao termo ‘nosso amigo’ como sendo a pessoa que solucionaria os entraves surgidos, estavam a se referir ao deputado estadual Fernando Capez”.

Capez reagiu com veemência à denúncia. “É um absurdo, não sei nada de merenda, nunca falei com prefeito nenhum e não conheço essa Coaf.”

O secretário Edson Aparecido (Casa Civil) disse que na segunda-feira, um dia antes do estouro da Alba Branca, “Moita” foi devolvido para a Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), onde é funcionário. Edson Aparecido já acionou a Corregedoria do Estado para apurar o caso.

Contrato no governo. A operação foi deflagrada na terça-feira, 19, pela Polícia Civil e pelo Ministério Público de Bebedouro, região de Ribeirão Preto (SP). Sete investigados ligados à cooperativa tiveram prisão decretada pela Justiça – seis foram detidos e um está foragido. Pelo menos 22 prefeituras são investigadas por suspeita de envolvimento com a fraude que compreendia compra de itens superfaturados para merenda escolar infantil.

Apesar de envolver contratos em 22 prefeituras, o principal interesse financeiro da Coaf eram os milionários pagamentos feitos pela Secretaria de Estado da Educação.

Vice-presidente da Coaf, Carlos Alberto Santana da Silva, conhecido como Cal, declarou que houve propina de R$ 1,94 milhão em um contrato do governo paulista do ano passado. “Ocorreu este tipo de esquema com o Governo de Estado em 2015, numa venda de R$ 7,76 milhões sendo que acredita que também neste caso a propina girou em torno de 25%.”

Segundo Cal, nessas vendas era estipulado “o pagamento de ‘comissão’”. “Quer dizer, propina mesmo, que variava em torno de 25% do valor do contrato.” O dinheiro da corrupção seria pago por meio de intermediários, “que ligavam a Coaf a um funcionário público responsável pelo contrato”.

O vice-presidente da Coaf, declarou que “pode dizer que parte destes valores eram repassados também para o deputado Fernando Capez que sabe ser deputado e para o qual não sabe dizer quanto era repassado.”

O parlamentar receberia valores ilícitos por meio de assessores, identificados pelos investigados como ‘Licá’ e ‘Jeter’. Jeter Rodrigues Pereira integrava o Departamento de Comissões da Assembleia – segundo Capez, ele foi demitido em dezembro. Licá – Luiz Carlos Gutierrez – é assessor de Capez. “O Licá é sim meu amigo, é meu assessor e duvido, até prova em contrário, que esteja envolvido em esquema de fraude de merenda escolar”, reagiu o deputado tucano.

Intermediador. Outro nome importante do esquema revelado pelos investigados é Marcel. Apontado como filho do ex-deputado Leonel Julio, Marcel Ferreira Julio atuaria como operador de propinas. Nos depoimentos, os funcionários e o dirigente da Coaf disseram que Marcel ficava com 10% de comissões nos contratos fechados com o poder público. Seu pai teria uma cota de 2% dessa comissão.

Um dos funcionários da Coaf afirmou que no começo Marcel “se recusava a receber de outra forma que não fosse dinheiro vivo”. “Chegou a entregar-lhe vultosas quantias em dinheiro.” Citou entregas em postos de combustível, entre São Paulo e Bebedouro – sede da Coaf -, e posteriormente depósitos de dinheiro nas contas de sua esposa e do pai.

Cal, o vice-presidente da Coaf, diz que ‘pelo que ouviu dizer, Marcel era um tipo de representante de Fernando Capez’.

Além de suposto elo do esquema com Capez, Marcel teria sido a ligação entre a Coaf e o ex-chefe de Gabinete da Casa Civil – ante-sala do governador, no Palácio dos Bandeirantes. Um dos alvos da Operação Alba Branca afirmou que “Moita” trabalha pelos “interesses da Coaf na Secretaria Estadual de Educação”.

Os interrogados narram um caso específico em que Marcel teria entregue valores ao ex-chefe da Gabinete da Casa Civil. “Quanto ao contrato da Secretaria Estadual de Educação de São Paulo, participou de uma reunião em São Paulo, da qual participaram também Marcel e César realizada na casa do pai de Marcel conhecido como Leonel, ex-deputado estadual e federal,” diz Adriano Miller Aparecido Gibertoni Mauro, que era do setor financeiro da Coaf.

“(Marcel) ligou para a pessoa conhecida como ‘Moita’”, conta Mauro. “Ambos conversaram sob a possibilidade do Estado aditar o contrato que mantinha vigente com a Coaf”, explicou o funcionário.

“‘Moita’ cobrou R$ 40 mil em espécie para providenciar o que fosse necessário”, afirma o interrogado. “O pagamento foi feito dois ou três dias depois”, acrescenta. Mauro diz ter cuidado do saque e da entrega para Marcel, que repassou para o ex-chefe de gabinete da Casa Civil.

O funcionário da Coaf relatou ainda outra atuação de “Moita”, que teria recebido propina para agilizar uma documentação na Junta Comercial do Estado de São Paulo. “Ligaram então para Marcel, que por sua vez entrou em contato com ‘Moita’, que tinha uma pessoa dentro da Jucesp. Ao custo de R$ 20 mil, ‘Moita’ conseguiu agilidade no registro que saiu em 4 dias.”

Laranja superfaturada. O esquema, segundo a polícia, se aproveitou da legislação federal, que estipula e prevê incentivos para que prefeituras e governos de Estado comprem até 30% da merenda escolar de pequenos produtores rurais.

A Coaf participava das chamadas públicas simulando disputa com outras cooperativas ligadas a ela, combinando preços, que eram superfaturados. Um litro de suco de laranja, que para a entidade custava R$ 3,70, era vendido a R$ 6,80. Para garantir os contratos com o governo e prefeituras, era feito a certo de “comissões”.

Membro do setor de finanças da Coaf, Caio Pereira Chaves – um dos interrogados pelos investigadores da Alba Branca – disse que os produtos da entidade não tinham origem na agricultura familiar, ‘vindo do Ceasa e grandes indústrias’.

Luiz Roberto dos Santos, o ‘Moita’, não foi localizado para comentar as denúncias que envolvem seu nome.

Marcel Ferreira Júlio também não foi localizado.

COM A PALAVRA, O DEPUTADO FERNANDO CAPEZ (PSDB)

Presidente tucano da Assembleia Legislativa de São Paulo se diz indignado com denúncias de alvos da Operação Alba Branca e acusa ex-funcionário da Casa e ex-deputado Leonel Júlio de ‘usarem criminosamente seu nome”. Clique aqui e leia mais.

COM A PALAVRA, EDSON APARECIDO, SECRETÁRIO CHEFE DA CASA CIVIL DE GERALDO ALCKMIN

“Vamos tomar pé da situação. Desde o início da semana, por conta de a gente devolver os funcionários da Casa Civil para as empresas, ele (‘Moita’) não é mais chefe de gabinete da Casa Civil. Estamos sabendo disso agora. Estou pedindo imediatamente por parte da Corregedoria do Estado a abertura de um processo de apuração desses fatos. Ele é funcionário há 16 anos do governo. Veio trabalhar aqui no ano passado. Evidentemente, vou tentar me inteirar mais dos fatos. Isso tem de ser completamente investigado, apuração completa e profunda.”

COM A PALAVRA, A SECRETARIA DA EDUCAÇÃO DO ESTADO DE SÃO PAULO

A Secretaria da Educação do Estado informou que Marcel Ferreira Júlio, suposto intermediário de propinas do esquema desmontado na Operação Alba Branca, não é funcionário da Pasta.

“A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo vai colaborar com a Polícia Civil e o Ministério Público no que for necessário para dar sequencia às investigações. A Pasta segue a legislação do Programa Nacional de Alimentação Escolar – PNAE – criado pelo Governo Federal que institui a inserção, na alimentação escolar, de 30% de alimentos cultivados e produzidos por meio da agricultura familiar.”

Baleia Rossi

Baleia Rossi, presidente do PMDB paulista, é apontado como recebedor de propina das merendas

Por RIcardo Brandt, Julia Affonso e Fausto Macedo

22/01/2016, 05h05

Deputado federal teria sido contemplado com valores pagos por cooperativa acusada de fraudes, segundo investigados da Operação Alba Branca

Baleia Rossi. Foto: Lucio Bernardo Junior / Câmara dos Deputados

O presidente do PMDB em São Paulo, deputado federal Baleia Rossi, foi apontado por investigados da Operação Alba Branca como recebedor de propinas do esquema de merendas em contratos assinados pela cooperativa Coaf nas prefeituras de Campinas e Ribeirão Preto.

O vice-presidente da Coaf, Carlos Alberto Santana da Silva, o Cal, afirmou ter ouvido do presidente da entidade, Cássio Chabib, e de vendedores da cooperativa “que em relação às vendas para as prefeituras de Campinas e Ribeirão Preto, valores eram repassados ao deputado Baleia Rossi”. “Sendo que os valores eram pagos por Cassio Chebabi.”

O vice-presidente da Coaf afirmou à Polícia Civil e ao Ministério Público que, em Ribeirão Preto, um assessor do deputado, cujo nome não se recorda, era o contato da cooperativa. Ligado ao PMDB de Bebedouro, Cássio era o responsável pelas visitas à cidade que é base política de Baleia Rossi.

Pacote de dinheiro. Um dos vendedores da Coaf ouvido pelos investigadores da Operação Alba Branca relata ainda uma suposta entrega, sem sucesso, de um pacote com R$ 200 mil para Baleia Rossi.

Adriano Gilbertoni Mauro disse, em depoimento, que em setembro de 2014 foi até Ribeirão Preto acompanhar o presidente da Coaf. “Dirigiram até onde o deputado estadual Baleia Rossi estava, ocasião em que Cássio lhe informou que levava consigo um pacote de R$ 200 mil em dinheiro.”

O vendedor da Coaf diz ter visto o pacote que seria entregue ao parlamentar. “Cassio se reuniu com ele e voltou com o dinheiro, alegando que Baleia Rossi havia pedido para que entregasse o dinheiro para o então candidato a deputado estadual, de Bebedouro, Gustavo Spido, para quem o dinheiro acabou não sendo entregue, tendo ficado com Cássio.”

Procurado, o deputado Baleia Rossi não foi localizado para comentar a denúncia.

Fernando Capez

‘Dois vagabundos não vão me jogar na lama’, diz Capez sobre seu nome no escândalo das merendas

Por Fausto Macedo, Ricardo Brandt e Julia Affonso

22/01/2016, 05h00

Presidente tucano da Assembleia Legislativa de São Paulo se diz indignado com denúncias de alvos da Operação Alba Branca e acusa ex-funcionário da Casa e ex-deputado Leonel Júlio de ‘usarem criminosamente seu nome”

Fernando Capez. Foto: Divulgação/Alesp

O deputado Fernando Capez (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, reagiu às denúncias que o ligam ao esquema de propinas e fraudes da merenda escolar em cidades do interior paulista. Capez, que é promotor de Justiça, disse não ter dúvidas de que desafetos o citaram ‘criminosamente’ para funcionários da cooperativa Coaf, alvo maior da investigação da Polícia Civil do Estado que desmontou organização que vendia produtos superfaturados para merenda das crianças.

Ele apontou Jeter Rodrigues Pereira, ex-funcionário da Assembleia Legislativa, e o ex-deputado Leonel Júlio, como os responsáveis por uma trama que o coloca no centro do escândalo.

‘Nunca ouvi falar, não sei quem é dono dessa Coaf. Nunca falei com nenhum prefeito sobre merenda escolar. Bebedouro? Quem é o prefeito? Nunca falei com prefeito nenhum, nunca, ainda mais nessa região. O Jeter (Jeter Rodrigues Pereira) tentou usar meu nome para indicar um delegado a pedido do Leonel Júlio. Eu demiti o Jeter por causa disso. Eu nem conhecia esse Jeter, eu o demiti.’

‘O Licá (Luiz Carlos Gutierrez) é sim meu amigo, é meu assessor e duvido, até prova em contrário, que esteja envolvido em esquema de fraude de merenda escolar. Tenho certeza que usaram o meu nome e o do do Licá. Vou até o fim nessa história. Vou levar até o fim. Marcel? Quem é Marcel? Não o conheço, nunca vi na minha vida. Acho que já sei o que aconteceu.’

‘Esse Jeter junto com o Leonel Júlio usaram meu nome. Eu reitero: demiti o Jeter em dezembro porque usou o meu nome para indicar um delegado de polícia na Capital. Não admito isso. É preciso tomar muito cuidado com esse tipo de denúncia. Jeter ocupava cargo, era funcionário da Assembleia Legislativa, ficava lá, num canto. Nem sei o que fazia. Funcionário irrelevante. Ficou prestando serviços no meu gabinete por um tempo, fazia ofícios e sei lá mais o quê, até o dia que tentou indicar o delegado usando meu nome. Foi no ano passado. Dali prá cá cortei, é bandido, é bandido. Eu não tinha contato, nem conversava com ele.’

‘O Jeter não tem nada a perder. O negócio dele é grana. Está usando o meu nome, mas não tem nenhum contato comigo. Já tentou usar o meu nome antes. Desses três investigados que citam o meu nome ou estão mentindo ou, o que é provável, alguém usou meu nome para eles.’

‘Estou de férias em Orlando com minhas filhas. Vou antecipar a minha volta. Quero saber o que está acontecendo. Ainda não vi, não tive acesso a esses depoimentos. Tenho certeza que meu nome foi envolvido por algum interesse. Tenho transparência. E digo uma coisa: apoio até uma CPI da merenda escolar. Mexer com merenda escolar? Pelo amor de Deus.’

‘Não li esses depoimentos, mas pelo que dizem sou o ‘facilitador’. O que faz o ‘facilitador’? Facilita. Eles descrevem como facilitei? Com quem facilitei? Isso é tão absurdo! Eu preciso provar que não tenho nada com isso, que não recebi nada, não quero que fiquem dúvidas.’

‘Minha pauta como presidente da Assembleia é resgatar a credibilidade do Poder Legislativo. Ponho a bunda na minha cadeira na presidência toda segunda-feira cedo e de lá só saio na sexta bem tarde da noite. Só entra no meu gabinete quem tem agenda oficial, marcada com antecedência. Eu não viajo nos fins de semana para o interior. Eu afirmo que esse Jeter e esse Leonel Júlio não põem os pés no gabinete da presidência da Assembleia desde que os barrei. Não entram mais no andar da presidência. Já sei que são pessoas perigosas. Se eu me comunico com eles ficou rastro, tem registro. Eles não põem os pés no gabinete.’

‘Pode ir no meu feeling, o Licá Gutierrez não está envolvido Agora, se estiver envolvido vai ter rastro de ligação, algum dado. O meu feeling: Licá Gutierrez não tem nada a ver, atua prá mim junto à Moóca, me deu cinco mil votos na Moóca, é meu amigo há 20 anos, está num bom cargo na presidência. Não tem relação nenhuma com prefeituras do interior. Aí não vai ter.’

‘Agora, esse Jeter e esse Leonel Júlio sim, são perigosos. O Leonel Júnior é o deputado do escândalo das calcinhas. Vinham com uma conversinha, que queriam indicar delegado, vai daí, vai dali, cortei. Leonel Júlio não entra mais na presidência da Assembleia. Desde o ano passado nenhum dois dois entra na minha sala.’

‘Agora, os caras que estão presos não iam inventar meu nome do nada, para me prejudicar. Acho que Jeter e Leonel Júlio usaram meu nome para me atingir. Ora, se sou um ‘facilitador’ então entrei em contato com alguém forte da Secretaria da Educação, eu fiz lobby para colocar alguém da minha confiança lá na Secretaria. Teria algum rastro. Isso aí tem que ser investigado.’

‘Eu liguei para o Márcio (Márcio Elias Rosa, procurador-geral de Justiça de São Paulo). Eu disse que quero ir a fundo e que vou ajudar na investigação. Se fiz alguma coisa de corrupção ligado à merenda escolar mereço não só ir para a cadeia como nunca mais sair da cadeia. Quem superfatura merenda das crianças tem que ir para a cadeia e não sair mais de lá.’

‘Estou sem saber muito o que fazer, esperar o tempo passar. Como eu posso ir atrás? Mexer com merenda escolar? Pelo amor de Deus. O que eu fiz? Eu recebi como? O que me pagaram? Quero saber quem diz alguma coisa concreta nisso. Meu nome envolvido de maneira criminosa. Eu vou provar que não tenho absolutamente nada com isso. Esse Jeter é um vagabundo.’

‘Eu quero apurar até o fim. Marcel é contato meu? Eu nunca vi na minha vida, é um filho da puta. Usaram meu nome. Mas é fácil desmascarar essa farsa. Se dizem que fui o ‘facilitador’ do esquema, quero que digam quem me pagou, como foi, onde estão as provas.’

‘Sou promotor de Justiça. Eu não saí da cadeira da presidência da Assembleia esse ano, não fui para um único lugar no interior. Cortamos 86 milhões de reais de despesas da Assembleia. Não tem o menor sentido mexer com verba de merenda escolar. Devolvi para o governador Alckmin 16 milhões de reais, promovi um choque de gestão revisando todos os contratos, cortando 48% dos contratos. Então, não tem lógica falar que mexi com dinheiro da merenda escolar.’

‘Me chamam de ‘nosso amigo’? Amigo de quem? É surreal, um pesadelo, isso não está acontecendo, não é verdade. Uma das maiores canalhices. Uma infâmia das mais baixas. Volto a dizer: nunca vi essa cooperativa Coaf na minha vida, jamais me envolveria com merenda superfaturada. Tudo o que quiserem de mim eu coloco à disposição da investigação. Vou dar a volta por cima, é a maior sujeira que fizeram comigo. Eu quero que a investigação seja aprofundada, eu quero saber tudo, eu quero ler esses depoimentos que me citam.’

‘Sou a favor de uma CPI, quero saber quem diz que eu fiz alguma coisa. Não tenho nada, nada a ver com isso, com cooperativa, com Marcel Júlio. O Licá não sai do meu gabinete, seria uma grande decepção se tiver algo que o comprometa. Bebedouro não é uma região onde tenho relacionamentos políticos. ‘Nosso amigo’?, eu? Isso é uma infâmia sem precedentes. Como posso me defender de um vagabundo que fala o meu nome por aí? Um pesadelo indescritível, sem pé nem cabeça. Isso vai ser esclarecido, eu quero um por um, todos os responsáveis falando na minha frente.’

‘Essa canalhice é para repensar a política. Procure saber a verdade. Verifique esse Leonel Júlio trambiqueiro. Essas tranqueiras vão caindo na nossa vida. Nunca fiz qualquer indicação nessa área da merenda. Aí chega um cara desqualificado e usa o seu nome. Essa história não para em pé. Não tenho nenhuma relação com ninguém da Secretaria da Educação. Nada, zero. Estou indignado. Sou completamente diferente desse mar de lama que tá aí, não tenho elos com essa onda de corrupção que tá aí.’

‘Olhem minha gestão na Assembleia Legislativa. Devolvi 16 milhões para o governador. Cortei 48% dos contratos da Assembleia. Isso é incompatível com história de tomar dinheiro de merenda escolar. Eu não tenho o que esconder, não fujo da imprensa, eu falo, eu converso. Não vão ser dois vagabundos degenerados que vão colocar o meu nome na lama.”

‘Se eu sou facilitador eu facilitei aonde?. com quem falei, qual gestão? Prá você receber repasse tem que fazer alguma coisa. Então, com quem eu falei? Na Diretoria Regional de Ensino? Com o secretário da Educação? Com prefeito? Como funcionava o esquema? Quanto iam me pagar? Degenerados citam o meu nome? Ora, tem gente falando meu nome por aí, falam o tempo todo, um se apresenta como assessor, outro como chefe de gabinete. Minha dúvida é: e por que o outro acredita?’

Transcrito de O Estado de São Paulo ; nos termos do artigo 46 da Lei nº 9.610, de 19 de Fevereiro de 1998.‏

  1. bom,
    .
    não resta dúvida…
    .
    são todos iguais…
    .
    a sigla nao importa… os métodos são os mesmos…
    .
    o objetivo um só: DINDIN !

  2. PM paulista só faz merda! Agora, na frente do prédio da folha, dando estarro em repórter com colete e crachá da imprensa! Burros! disse:

    O Capez foi PM?

  3. “PSDB PEDE A EXTINÇÃO DO PT À JUSTIÇA ELEITORAL”.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!!!

  4. Será que a PC de SP está aprendendo com A PF !!!! Investigando colarinho branco.
    Agora ,quanto a defesa do cidadão ai ,falou falou e não disse nada ,tipico de politico.

  5. Capez ? Aquele que fazia churrascos com os malacos das torcidas organizadas ?

    Esse promotorzinho é mais um que sobrevive de enganar trouxas, ou “espertos” que recebem promessas de ajuda política.

  6. SE O CAPEZ É CAPAZ? SEI LÁ?
    ATÉ A MERENDA DAS CRIANCINHAS…. TAMO F#§>$&.

    Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores.
    Antes tem o seu prazer na lei do Senhor, e na sua lei medita de dia e de noite.
    Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, a qual dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará.
    Não são assim os ímpios; mas são como a moinha que o vento espalha.
    Por isso os ímpios não subsistirão no juízo, nem os pecadores na congregação dos justos.
    Porque o Senhor conhece o caminho dos justos; porém o caminho dos ímpios perecerá.
    Salmos 1:1-6

  7. RAPAZ !, ELES NÃO ME DEIXAM ESQUECER DAQUELA VERDADEIRA MUSICA ” SE GRITAR PEGAR LADRÃO NÃO FICA UM MEU IRMÃO E SE GRITAR PEGA LADRÃO NÃO FICA UM “. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  8. Bem feito! O Capez, papagaio de pirata do Alckmin, pré-candidato ao governo pelo PSDB se ferrou. A carinha de santinho dele já era! Fiquei sabendo que ele humilhou os representantes da Associação dos Auxiliares e Oficiais Administrativos da PC, numa reunião na assembléia. Com funcionário público é arrogante. Agora a casa caiu. Se ela cair, o chuchu balança.

  9. Isso só pode coisa de petista pra desviar atenção, onde já se viu um ser perfeito, branco, probo, um verdadeiro deus , defensor da moralidade, até porque é promotor de justiça, que são seres de luz, onde já se viu, incriminar um ser angelical desses, só pode ser coisa de petista mesmo. Ainda por cima é do psdb, o partido dos brancos, honestos e perfeitos, não, isso nunca aconteceria.

  10. “13/12/2007 – Copyleft
    Prefeito tucano denunciado por fraude em merenda escolar
    Marco Aurélio Weissheimer – Carta Maior
    PORTO ALEGRE – O Ministério Público Federal (MPF) propôs, nesta quarta-feira (12), uma ação de improbidade administrativa contra o prefeito de Canoas, Marcos Ronchetti (PSDB), o Secretário de Governo, Francisco Fraga, o Secretário de Educação, Marcos Zandonai, além dos proprietários e representantes das empresas SP Alimentação e Gourmaitre Cozinha Industrial e Refeições, por fraude superior a 5,6 milhões de reais em processo licitatório e no contrato para fornecimento de merenda escolar no município”.

  11. PESSOAL !, S.M.J., O ÚNICO BENEFÍCIO QUE ESSE “ASSECLA” DESSE DESGOVERNO FOI LIBERAR O ESTACIONAMENTO GRATUITO DA ASSEMBLÉIA, O QUE TERMINOU NAQUELA POUCA VERGONHA QUE OCORREU DEFRONTE À ASSEMBLÉIA HÁ POUCO DIAS RAPAZ !, QUER DIZER QUE SURRUPIARAM O DIN..DIN..DIN.. PERTINENTE À MERENDA DAS CRIANCINHAS. MAIS UMA VEZ S.M.J., SÃO TODOS FARINHAS DO MESMO SACO. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  12. Não pode ser. O Capez é promotor de justiça e promotores e oficiais PM não são corruptos, são a reserva moral do Estado! Kkkkkkkkkkkkkkkk.
    Só rindo pra não chorar, nesta república do PCC, que é São Paulo, todos querem levar um Jotinha, e todos pagam se santo!

  13. – Extraído do site Globo.com – G1 – 22/01/2016

    O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou nesta sexta-feira (22) o nome do novo secretário da Educação. O escolhido foi o desembargador e ex-presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, José Renato Nalini, de 70 anos.
    Além de ex-presidente do TJ, Nalini foi ex-presidente da Academia Paulista de Letras.

    A pasta estava sem titular desde o dia 4 de dezembro, data em que o ex-secretário Herman Voorwald, pediu para deixar o cargo após Alckmin anunciar a suspensão da reorganização escolar. A carta com o pedido de demissão foi entregue ao governador, que aceitou a decisão de Voorwald.

    Alckmin suspendeu a reestruturação que afetaria mais de 300 mil alunos e fecharia cerca de 90 escolas. Na mesma data também foi divulgado pelo instituto Datafolha que o governador teve seu índice de popularidade mais baixo, com apenas 28% de aprovação.

    No dia 5 de dezembro, um decretou oficializou o adiamento das mudanças. Durante os protestos, a Polícia Militar (PM) foi criticada por agir com truculência com os estudantes que interditaram vias públicas da capital paulista.
    O governo paulista defende que a reorganização iria melhorar o ensino. Os alunos, porém, contestaram e reclamaram que não foram ouvidos pelo governo sobre as mudanças e sobre o fechamento das unidades onde estudam. Em protesto, eles passaram a ocupar escolas em todo o estado.

    POIS É, TUCANALHAS PAGAM FAVORES DO JUDICIÁRIO E COLOCAM DESEMBARGADOR EM CARGO QUE DEVERIA SER OCUPADO POR – EDUCADOR –
    DEVE SER POR ESSAS E OUTRAS QUE NENHUM SERVIDOR PÚBLICO VIVO, CONSEGUE VENCER UMA CAUSA JUDICIAL CONTRA ESSES DÉSPOTAS, QUE ATÉ NOSSOS SAGRADOS DIREITOS À UMA JUSTA E MERECIDA APOSENTADORIA, QUEREM ROUBAR.
    O BRANQUINHO CAPEZ, JÁ DEVE TER AMARRADO ALGUM CARGO ESPECIAL PARA DAQUI HÁ ALGUNS ANOS, EM TROCA DE AMARRAR TODAS AS REIVINDICAÇÕES SALARIAIS, DE PROGRESSÕES DE CARREIRAS E OUTRAS, DOS PROFESSORES, POLICIAIS, MÉDICOS E ENFERMEIROS DO ESTADO DE SÃO PAULO.

    MÉTODO PSDB DE GOVERNAR: FAÇA ACORDOS COM OS PODEROSOS QUE ELES SEMPRE ESTARÃO A POSTOS PARA TE AJUDAR A FERRAR AS CLASSES MENOS FAVORECIDAS, QUANDO ELAS VIEREM MENDIGAR POR MELHORIAS.

  14. MENTIRA !

    Tucano não rouba, apenas é austero com os gastos públicos, sempre pensando na população paulista !

    Quem rouba é filho de metalúrgico semi-analfabeto, a filha do J. Serra só depositou US$ 17 milhões de dólares em paraíso fiscal, porque casou com marido rico, branquinho igual ao Capez.

    Dona Lú Picolé só viaja com helicóptero e aeronaves pagas com dinheiro público, porque pode, é rica, branca, tem cabelos lisinhos e dentes alinhados e perfeitos. Se tem político com mulher feia, que roçava a barriga na pia e esquentava no fogão, o “pobrema” é dele, que nasceu pobre, no nordeste e é feio.

    Nós tucanos não temos preconceito, só privilegiamos quem é competente, sabe roub…ops…trabalhar, por isso a mídia gosta tanto da gente, se bem que esse amor custa caríssimo, haja propaganda da SABESP, Poupa Tempo, Bom Prato, Novo Detran e outras obras 171…ops…excelente empreendimentos em pról da população.

    Eu confio no Doutor Capez, assim como sempre confiei no Doutor Robson Marinho do TCE, no Aécinho Neves e no Eduardo Cunha.

    Roubar dinheiro da merenda das crianças ? Isso é coisa de pobre !

    Quem administra as obras do maior Metrô da América Latina, com honestidade e gerenciamento impecável, não precisa tomar arroz e feijão ( ééécaaa ) da boca de trombadinhas de escolas públicas.

  15. Olha a máfia dos deputados gozado pra que indicar delegado tem lugares que se ganha mas será que um delegado da Fazendária ganhar mais com delegado do plantão do 75 dp? Porque todo mundo quer ir para Fazendária saúde pública Denarc porque será? É o que eu sempre falo não precisa de provas é só investigar que as provas vem

  16. Todos são corruuuuuuuuuuuuuuuuuuuptos só que não brigam viu policiais de são paulo não morrem a toda hora viu policiais de são paulo????????????????????????????????????????????.

  17. PESSOAL !, SE É QUE DE FATO ISTO ACONTECEU, ESSES SUJEITOS TEM MAIS É QUE MORREREM COM A BOCA CHEIA DE FORMIGA. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…UM S

  18. RAPAZ !, QUER DIZER QUE ATÉ O LEITINHO DAS CRIANCINHAS POBRES ELES TOMARAM TUDO. GENTE !, SE DE FATO ISSO OCORREU, ESSA TURMA SEM SOMBRA DE DÚVIDAS QUE IRÃO VISITAR O SATANÁS. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  19. GENTE !, EM QUASE 64 ANOS DE IDADE, JAMAIS VI UM SUJEITO TÃO ” CARA DE PAU” COMO ESSE CONTERRÂNEO BARBUDÃO. RAPAZ !, O CARA VEM À MÍDIA E DESAFIA DEUS E O MUNDO, QUE NINGUÉM NESSA TERRA BRASILEIRA É MAIS HONESTO DO QUE ELE. É MOLE OU QUER MAIS ! E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  20. A Historia não e nova

    Paulão foi citado no escândalo da merenda e financiamento eleitoral em Pindamonhangaba (SP), a 150 quilômetros da capital. A suspeita era de que haveria um cartel em licitações para alimentação em escolas públicas da cidade natal e berço político do governador de São Paulo. E o empresário Paulo César Ribeiro é apontado como lobista do esquema. O detalhe é que ele é irmão da primeira-dama do estado, Lu Alckmin – e, portanto, cunhado de Geraldo Alckmin (PSDB).

    A Justiça Federal decretou o “imediato bloqueio” de bens do Paulão, do prefeito João Antônio Salgado Ribeiro (PPS), e ex-secretário municipal de Finanças, Silvio Serrano. A liminar é assinada pela juíza Carla Cristina Fonseca Jório, da 1.ª Vara Federal de Taubaté (SP). As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.
    Elos

    “O requerido (Paulo Ribeiro), segundo as provas existentes, foi lobista e intermediou a doação do Grupo SP Alimentação a campanha do prefeito João Antônio Salgado Ribeiro”, assinalou a juíza, em despacho de 16 páginas.

    “Consta, também, que ele recebia propina da empresa Verdurama (Comércio Atacadista de Alimentos”, escreve a juíza. Carla Cristina Fonseca Jório ponderou que a Lei de Improbidade prevê o embargo sobre bens que assegurem integral ressarcimento do dano ou sobre o acréscimo patrimonial resultante de enriquecimento ilícito.

    O contrato firmado com a empresa foi de R$ 29,34 milhões durante a gestão João Ribeiro, de 2006 a 2010. Segundo o Ministério Público Estadual, o contrato foi aditado quatro vezes, o que permitiu a prorrogação sucessiva do negócio com elevação dos preços do cardápio servido a 22.119 alunos do município no Vale do Paraíba.

    Segundo a juíza, o prefeito “deixou de tomar medidas concretas para punir os supostos envolvidos nas denúncias que chegaram ao seu conhecimento antes das eleições de 2008”.

    No caso de Silvio Serrano, ex-secretário de Finanças, a decisão é justificada por ele ter sido nomeado por indicação de Paulão, segundo a magistrada.

    O suposto esquema tornou-se público por uma disputa entre empresários. Um ex-sócio da Verdurama, Genivaldo Marques dos Santos, apresentou as acusações e afirmou que Paulão era o elo da SP Alimentação com a administração João Ribeiro. Genivaldo diz que o grupo pagava propina de 10% sobre valores recebidos da prefeitura. Isso implicaria prejuízos de R$ 5,04 milhões aos cofres públicos.
    Liminar

    “A petição inicial relata fatos gravíssimos de fraude em licitação, de desvio de verbas públicas, de enriquecimento e apropriação de verbas públicas”, assevera a juíza. “Depois de detida análise dos argumentos apresentados e dos documentos juntados pelo Ministério Público Estadual, observo que as narrativas iniciais estão apoiadas nas provas produzidas, interceptação telefônica judicialmente autorizada e busca e apreensões concretizadas.”

    Carla assinala que “há fortes indícios de que a concorrência pública teve como participantes empresas que agiram em conluio, tendo algumas delas possivelmente influenciado na estimativa de preços e na elaboração do edital da licitação”.

    Traduzindo: a acusação é de que o cunhado de Alckmin seria lobista em um esquema de corrupção e desvio de verbas para fazer caixa 2 de campanha.

    A condução da investigação coube ao promotor de Justiça Leonardo Rezek Pereira. O inquérito civil 34/07 inclui 18 pessoas físicas e jurídicas entre acusados por improbidade. Como R$ 5,87 milhões foram repassados pela União à prefeitura, a Justiça estadual entendeu que a competência para o caso é do âmbito federal. O Ministério Público Federal endossou integralmente o trabalho da promotoria estadual e requereu até bloqueio de ativos financeiros dos réus.
    Para lembrar

    Em janeiro deste ano, o envolvimento de Paulo César Ribeiro ganhou os noticiários. O ex-secretário Silvio Serrano apontou, em depoimento ao Ministério Público, que uma empresa da família de Paulão teria sido beneficiada de fraudes em contrato de fornecimento de merenda escolar no município.

    Na época, surgiram suspeitas de que a atuação do cunhado de Alckmin não se restringia a prefeituras. Um dos casos envolve contratos da Sistal com a Imprensa Oficial (Imesp) e com a Companhia de Processamento de Dados (Prodesp). O primeiro firmado com o Imesp é de julho de 2000. Alckmin era vice-governador. Ele assumiu o governo oito meses depois, em março de 2001, com a morte de Mário Covas. Esse contrato foi prorrogado até julho de 2004. Há registro de vários aditamentos no ano seguinte à vitória de Alckmin nas eleições ao governo, em 2002.

    O segundo contrato com o Imesp vai de agosto de 2004 até o fim de 2009, José Serra (PSDB), era o então governador de São Paulo. Já o contrato com a Prodesp foi de julho de 2001 até o fim de 2003, quando foi aditado. O valor nominal dos contratos é de R$ 13, 48 milhões – corrigido pelo IGP-DI até dezembro de 2010, alcança R$ 23,53 milhões.

  21. Se o Lula fosse citado, não restariam dúvidas.

    Mas como é o Capez, só porque publicou livros, é “dotô” em direito, ele é inocente até que se prove o contrário.

    Tolerância ZERO COM PSDB.

  22. SR; ” Ciclo Completo e Correra Única ” !, MEU AMIGO ” dotô” DE “C” É “R”. RAPAZ ! COMO TODOS SEM EXCEÇÃO FALAM, SÃO TODOS FARINHA DO MESMO SACO. AGORA EU FICO COM A PULGA ATRÁS DA ORELHA ! PORQUE SEMPRE O TAL DE “APARECIDO”, SEMPRE APARECE EM CERTOS ” DETALHES”. RAPAZ ! JÁ DIZIA O MEU TATARAVÔ, FILHO ONDE HÁ FUMAÇA SEMPRE EXISTE FOGO !. E POR DERRADEIRO, SÓ TENHO DÓ É DAQUELAS CRIANÇAS DESNUTRIDAS QUE, ESSES ROEDORES SURRUPIARAM O QUE ELAS TERIAM PARA SE NUTRIR. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  23. O guerrinha puxa o saco com intenção de ser reintegrado… Não adianta, vai ficar na porta do D.P… Daqui a pouco comando por Oficiais de Polícia, afinal, 6 meses de Acadepol não forma ninguém…

  24. Não puxo saco de ninguém, se fosse assim já estaria reintegrado; aliás, nem sequer teria sido demitido.
    Verdade, seis meses não forma ninguém; tanto que para ingressar na carreira de delegado é necessário cursar Direito por cinco anos, ingressar na OAB e exercer atividade jurídica no mínimo por dois anos e, aprovado no concurso, frequentar a ACADEPOL com aproveitamento e, depois, submeter-se a estágio probatório de 3 anos.

    Para ser Oficial PM precisa apenas ter o segundo grau e bons dentes!

    É claro que para adestrar animais o governo gasta 3 anos ( diminuiu, né ? ) no Barro Branco .

  25. KKKKKK…o PM aí de cima até para escrever uma frase, ERROU !

    Ô raça de ignorantes, PQP !

    Só sabem falar em comando, desacato, paisano e ordinário marche.

    Não mandam nem em casa, onde o Ricardão deita e rola enquanto os idiotas estão nas ruas, tentando encontrar um pobre fudido para tentar humilhar e descontar suas frustrações existenciais…KKKKKKKKKKKKKKKKKK

  26. 39 anos de janela e observando tudo piorar !! disse:
    22/01/2016 ÀS 9:55
    bom,
    .
    não resta dúvida…
    .
    são todos iguais…
    .
    a sigla nao importa… os métodos são os mesmos…
    .
    o objetivo um só: DINDIN !

    ***************************************************************************************************************************************************

    Colega, acaso vc não tem ambiente em casa não é?
    anos de serviço público e ainda se dá ao mérito de se gabar, tem dó colega, deixa o osso para outro, vai descançar, pescar, matar formigas, tratar de pombos,ensacar fumaça, assistir desenho da tarde, carai, vc já deve estar preste a usar fraldão e bengalas/muletas, e ainda fica ocupando cadeira de quem realmente podia trabalhar, pare de atrasar o lado de funcionários novos, fortes, com cabeças evoluídas, vc e as pessoas que tem as suas atitudes são os verdadeiros culpados da falência da PC sp, vai morrer ocupando o lugar de quem poderia estar trabalhando de verdade, empata transito.

  27. PUXA VIDA, O CARA JÁ ESTÁ COM ANOS DE SERVIÇO, E AINDA NÃO FOI EMBORA, LARGA O OSSO CARA, SÓ PODE TER ALGUMA COISA EXTRA AO SERVIÇO PARA TE MANTER EM ATIVIDADE HEM? $$$$$$$$, E MUITO TÁ, SÓ PODE, VAI SER TRABALHADOR ASSIM NO INFERNO.

  28. Ter os dentes bons é requisito para compra de escravos com melhor valor. Dentes bons...morrendo de rir. Congrego a mesma ideia do colega acima: comando de cu é rola....e pega no meu pau! disse:

    Guerra, faltou um requisito, além dos bons dentes: ser alfabetizado! Saber escrever o nome já é meio caminho andado! O segundo grau é mera formalidade do certame.

  29. quem tem parente pm sabe que quando estes vão desempenhar sua função de “pau mandado”, se tornam somente cumpridores de ordem (somente de oficial), que ainda não entendi como são tão chupa ovo de oficial, sendo que o próprio oficial os veem como ser menos evoluído.
    E têm alguns do choque que vem aqui demonstrando satisfação em ter agredido algum policial civil no palácio dos bandeirantes.
    NÃO SOU A FAVOR DE FICARMOS NOS OFENDENDO, POIS NOSSO INIMIGO É OUTRO, MAS TEM UNS PM SÓ QUEREM BRIGA.
    Se vocês não gostam de nós policiais civis, por qualquer motivo que os incomode, não acessem este site, não tenham amizades, vivam no seu mundo. Vocês representam bem a “estória dos dois sapos que viviam no fundo do poço e achavam que ali era o melhor lugar para viver e que eram os melhores seres que existiam”.
    Boa noite.
    obs.: tenho parente pm e no bravo tem pm e este se tornaram bem sociáveis.

  30. Bom dia!

    Senhoras e Senhores

    Esse negócio de superfaturar merenda escolar não só é caso de polícia, mas, também é o caso de identificar e condenar estes marginais e colocá-los na cadeia sem dó ou piedade

    Quem mexe numa merenda escolar é capaz de meter o dedo também nos remédios, nas diversas licitações, compras de bens móveis e imóveis e, etc.

    Pelo que se nota, esse negócio de meter a mão e exigir percentuais sobre toda transação envolvendo dinheiro público não é de hoje e não é com “alguns”, mas pelo que vemos, a máfia está gigante e infeccionando tudo.

    Quem me diz que diante deste panorama já não podemos dizer que já exista mecanismos dando facilidades no tocante à livre negociação de preços e de juros à população no que rege a bens de consumo?

    Temos que mudar urgentemente este horrível panorama nacional.

    Caronte.

  31. Nossa, até tu Brutus?

    Quer dizer que agora é o roto (PSDB) falando do esfarrapado (PT).

  32. Posso queimar a língua mas essa acusação ao Capez é ridícula e sem sentido. O cara é inteligente e até onde sei honesto e percebeu o pq da acusação. Isso daí deve ter sido conchavo desse ‘jeter’ com o delegado que NÃO FOI indicado pelo Capez e ficou bravinho e resolveu se vingar.

  33. Cambada de ignorantes VCS GANHAM MAL PQ MERECEM! NÃO SÃO CAPAZES DE LER ALGUMAS LINHAS ANTES DE JULGAR! EU QUE NÃO GOSTO DO CAPEZ PERCEBI QUE ISSO DAÍ É UMA ESTÓRIA!

  34. Cadê os CORNOS que criticam o PT?!

  35. O SERÁ QUE ESTA ACONTECENDO COM PSDBOSTA ATÉ OS NOVOS UNCIOS SERVIDORES DO DETRAN SP ESTÃO AMEAÇADOS DE PERDER O CARGO CLT DEVIDO UMA ADIN…KKKK..SOBRA SÓ OS OFICIAIS ADM DA SSP..SEGURADOS A LAÇO NO DETRAN SP.
    [ADIN CONTRA A LEI ESTADUAL 1195/13]
    Boa noite a todos,
    Infelizmente, creio que trago notícias não muito boas.
    Na semana passada, o Procurador-Geral de Justiça do Estado de São Paulo ingressou com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade visando à declaração da inconstitucionalidade do parágrafo único do artigo 15, da Lei Complementar Estadual nº 1.195, de 17 de janeiro de 2013, que estabelece o regime jurídico da Consolidação das Leis do Trabalho para os integrantes do Subquadro de Empregos Públicos Permanentes e para o Subquadro de Empregos Públicos de Confiança do Departamento Estadual de Trânsito DETRAN.
    Transcrevo o citado artigo abaixo:
    “Artigo 15 – O Quadro de Pessoal do DETRAN-SP (QP-DETRAN-SP) é composto por:
    I – Subquadro de Empregos Públicos Permanentes (SQEP-P), em conformidade com o Anexo I desta lei complementar;
    II – Subquadro de Empregos Públicos em Confiança (SQEP-C), em conformidade com o Anexo II desta lei complementar.
    Parágrafo único – Os integrantes dos Subquadros de que trata este artigo ficam sujeitos ao regime jurídico da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT.”
    Requereu também a concessão de liminar para suspensão da eficácia do aludido dispositivo.
    A Ação foi distribuída diretamente na segunda instância do TJ/SP, onde recebeu o número 2002634-76.2016.8.26.0000. O relator do processo, pasmem, deferiu o pedido liminar, declarando a suspensao da eficácia do parágrafo único do artigo 15 da lei 1195/13, com efeitos “ex nunc”, ou seja, daqui pra frente.
    São réus no citado processo o Governador e Alesp. Ação semelhante foi distribuída contra a celetização do Procon, não tendo, contudo, liminar deferida.
    Breves comentários: a coisa é bastante séria, não preciso nem dizer que guarda relação direta com as nossas carreiras. O Detran\SP não é parte no processo, tampouco nós, os empregados públicos, mas acredito que devemos nos manter atentos ao desenrolar dessa ADIN. O Procurador-Geral de Justiça pediu tão somente a inconstitucionalidade do dispositivo, não se ateve a questões práticas como a óbvia pergunta: o que fazer com os empregados públicos, incluindo aí dos cargos de confiança e, especialmente, os aprovados em concurso público e empregados públicos do quadro permanente?
    De modo algum me sinto confortável em trazer notícias do tipo, ainda mais de modo inacabado como esse, mas acredito que seja direito de todos saber da citada ação.
    Basicamente é isso, sem revisao do texto, entao desculpem eventuais erros.
    abraços
    16.8.26.0
    16.8.26.0

  36. O que isso? caça as bruxas no detran sp o que houve? o que há? quem perde e quem ganha! qsj kkkkkk

    MPF/SP quer que empresas privadas sejam impedidas de realizar serviço de vistoria veicular obrigatória

    Delegação da atividade é prevista em resolução ilegal editada pelo Contran; ação também questiona cobrança de taxa

    O Ministério Público Federal em São Paulo ajuizou uma ação civil pública para impedir que o serviço de vistoria veicular obrigatória seja realizado por empresas privadas. Hoje, os Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) podem delegar a atividade a pessoas jurídicas de direito privado com base em uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). No entanto, esta norma fere leis que regulam a atuação do Poder Público em serviços dessa natureza e permite a cobrança de taxas irregulares.

    A vistoria é realizada no momento do registro e licenciamento de veículos, quando são verificados a autenticidade de sua identificação e o funcionamento de itens obrigatórios, entre outros fatores. Caso irregularidades sejam constatadas, o Código de Trânsito Brasileiro determina uma série de sanções, inclusive a apreensão do veículo, que devem ser aplicadas por autoridades de trânsito.

    Ao permitir a delegação da atividade para as chamadas Empresas Credenciadas para Vistoria (ECVs), a resolução 466/2013 do Contran possibilita que o serviço esteja a cargo de pessoas jurídicas sem competência legal para a aplicação dessas sanções. É o que acontece em São Paulo, por exemplo, onde o atendimento já é feito por diversas companhias credenciadas, segundo autorização prevista na portaria 123/2015 do Detran, editada de acordo com a norma do Contran.

    “Dessa forma, a transferência a empresas privadas da execução da vistoria veicular mostra-se indevida, já que impede a imediata apreensão do automóvel em situação irregular”, escreveu a procuradora da República Priscila Costa Schreiner, autora da ação. “Ademais, como consequência dessa delegação, o cidadão acaba compelido a arcar com verdadeira taxa, sem previsão legal, e, pior, vendo o tributo ser recolhido em favor de empresa privada”, acrescenta ela, em referência ao valor cobrado indevidamente pelo serviço.

    Pedidos – O MPF quer que a Justiça determine liminarmente a suspensão da resolução 466/2013, para que fique imediatamente impedida a delegação da vistoria veicular a entidades privadas. Ao final do processo, a Procuradoria quer, além da anulação definitiva da norma, que a União seja proibida de editar novas regras que autorizem a atuação de empresas na prestação do serviço.

    O número da ação é 0026470-57.2015.4.03.6100. A tramitação pode ser consultada em http://www.jfsp.jus.br/foruns-federais/.

    Para acessar a íntegra da ação, clique aqui.

    Assessoria de Comunicação
    Procuradoria da República no Estado de S. Paulo
    11-3269-5068/ 5368/ 5170
    prsp-ascom@mpf.mp.br
    twitter.com/mpf_sp

  37. SR. ” SERVIDOR ESTADUAL QUE ODEIA O PSDB E SEUS AFINS !!” !, NÃO TENHO NADA A VÊ COM ESSE EMBATE, MAIS EU GOSTARIA DE SABER DO PORQUE DE TODAS NOTICIAS DESSA NATUREZA APARECE O TAL DE “APARECIDO”. RAPAZ !, MEU BISAVÔ JÁ ME DIZIA HÁ ANOS, ONDE HÁ FUMAÇA, SEM SOMBRA DE DÚVIDAS EXISTE FOGO. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  38. COMPLEMENTANDO O ACIMA EXPOSTO, ESQUECI DE INFORMAR QUE SOU SOLTEIRINHO DA SILVA XAVIER. E POR DERRADEIRO, QUER DIZER QUE ATÉ “BALEIA” PASSOU A GOSTAR DO LEITINHO DAS CRIANCINHAS DESNUTRIDAS DAS PERIFERIAS. RAPAZ !, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  39. MPF/SP quer que empresas privadas sejam impedidas de realizar serviço de vistoria veicular obrigatória

    Delegação da atividade é prevista em resolução ilegal editada pelo Contran; ação também questiona cobrança de taxa

    O Ministério Público Federal em São Paulo ajuizou uma ação civil pública para impedir que o serviço de vistoria veicular obrigatória seja realizado por empresas privadas. Hoje, os Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) podem delegar a atividade a pessoas jurídicas de direito privado com base em uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). No entanto, esta norma fere leis que regulam a atuação do Poder Público em serviços dessa natureza e permite a cobrança de taxas irregulares.

    A vistoria é realizada no momento do registro e licenciamento de veículos, quando são verificados a autenticidade de sua identificação e o funcionamento de itens obrigatórios, entre outros fatores. Caso irregularidades sejam constatadas, o Código de Trânsito Brasileiro determina uma série de sanções, inclusive a apreensão do veículo, que devem ser aplicadas por autoridades de trânsito.

    Ao permitir a delegação da atividade para as chamadas Empresas Credenciadas para Vistoria (ECVs), a resolução 466/2013 do Contran possibilita que o serviço esteja a cargo de pessoas jurídicas sem competência legal para a aplicação dessas sanções. É o que acontece em São Paulo, por exemplo, onde o atendimento já é feito por diversas companhias credenciadas, segundo autorização prevista na portaria 123/2015 do Detran, editada de acordo com a norma do Contran.

    “Dessa forma, a transferência a empresas privadas da execução da vistoria veicular mostra-se indevida, já que impede a imediata apreensão do automóvel em situação irregular”, escreveu a procuradora da República Priscila Costa Schreiner, autora da ação. “Ademais, como consequência dessa delegação, o cidadão acaba compelido a arcar com verdadeira taxa, sem previsão legal, e, pior, vendo o tributo ser recolhido em favor de empresa privada”, acrescenta ela, em referência ao valor cobrado indevidamente pelo serviço.

    Pedidos – O MPF quer que a Justiça determine liminarmente a suspensão da resolução 466/2013, para que fique imediatamente impedida a delegação da vistoria veicular a entidades privadas. Ao final do processo, a Procuradoria quer, além da anulação definitiva da norma, que a União seja proibida de editar novas regras que autorizem a atuação de empresas na prestação do serviço.

    O número da ação é 0026470-57.2015.4.03.6100. A tramitação pode ser consultada em http://www.jfsp.jus.br/foruns-federais/.

    Para acessar a íntegra da ação, clique aqui.

    Assessoria de Comunicação
    Procuradoria da República no Estado de S. Paulo
    11-3269-5068/ 5368/ 5170
    prsp-ascom@mpf.mp.br
    twitter.com/mpf_sp

  40. MPF/SP quer que empresas privadas sejam impedidas de realizar serviço de vistoria veicular obrigatória

    Delegação da atividade é prevista em resolução ilegal editada pelo Contran; ação também questiona cobrança de taxa

    O Ministério Público Federal em São Paulo ajuizou uma ação civil pública para impedir que o serviço de vistoria veicular obrigatória seja realizado por empresas privadas. Hoje, os Departamentos Estaduais de Trânsito (Detrans) podem delegar a atividade a pessoas jurídicas de direito privado com base em uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran). No entanto, esta norma fere leis que regulam a atuação do Poder Público em serviços dessa natureza e permite a cobrança de taxas irregulares.

    A vistoria é realizada no momento do registro e licenciamento de veículos, quando são verificados a autenticidade de sua identificação e o funcionamento de itens obrigatórios, entre outros fatores. Caso irregularidades sejam constatadas, o Código de Trânsito Brasileiro determina uma série de sanções, inclusive a apreensão do veículo, que devem ser aplicadas por autoridades de trânsito.

    Ao permitir a delegação da atividade para as chamadas Empresas Credenciadas para Vistoria (ECVs), a resolução 466/2013 do Contran possibilita que o serviço esteja a cargo de pessoas jurídicas sem competência legal para a aplicação dessas sanções. É o que acontece em São Paulo, por exemplo, onde o atendimento já é feito por diversas companhias credenciadas, segundo autorização prevista na portaria 123/2015 do Detran, editada de acordo com a norma do Contran.

    “Dessa forma, a transferência a empresas privadas da execução da vistoria veicular mostra-se indevida, já que impede a imediata apreensão do automóvel em situação irregular”, escreveu a procuradora da República Priscila Costa Schreiner, autora da ação. “Ademais, como consequência dessa delegação, o cidadão acaba compelido a arcar com verdadeira taxa, sem previsão legal, e, pior, vendo o tributo ser recolhido em favor de empresa privada”, acrescenta ela, em referência ao valor cobrado indevidamente pelo serviço.

    Pedidos – O MPF quer que a Justiça determine liminarmente a suspensão da resolução 466/2013, para que fique imediatamente impedida a delegação da vistoria veicular a entidades privadas. Ao final do processo, a Procuradoria quer, além da anulação definitiva da norma, que a União seja proibida de editar novas regras que autorizem a atuação de empresas na prestação do serviço.

    O número da ação é 0026470-57.2015.4.03.6100. A tramitação pode ser consultada em http://www.jfsp.jus.br/foruns-federais/.

    Para acessar a íntegra da ação, clique aqui.

    Assessoria de Comunicação
    Procuradoria da República no Estado de S. Paulo
    11-3269-5068/ 5368/ 5170
    prsp-ascom@mpf.mp.br
    twitter.com/mpf_sp

  41. JONH, No caso o fogo é de graandes proporções…

  42. GENTE, ME AJUDEM AÍ Ó!, QUER DIZER QUE OS PAIS E MÃES DAS CRIANCINHAS VOTAVAM NO “CARA” E, ELE DEPOIS DE ELEITO “SURRUPIAVA” O DINHEIRO DO LEITINHO DAQUELAS CRIANCINHAS !. MAIS UMA VEZ ME AJUDEM AÍ Ó !…

  43. COMPLEMENTANDO O EXPOSTO, ESSA TURMA QUANDO “ZARPAR”, NEM O CÃO DO INFERNO OS ACEITARÁ, POIS O MESMO TEME QUE TAMBÉM SERÁ SURRUPIADO. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  44. Guerra, tenho certeza que vc é frustrado… Realmente, em 3 anos aprendi a ser policial, não cartorário como vcs. Para lavrar Rdo e mandar copias do IPM para defensoria, MP, etc…qq máquina faz, agora, prender ladrão é outra estória… Muito perigoso e nada vantajoso pra vcs$$$$

  45. Agora sabemos que os mikes tem dentes bons e o segundo grau completo, o que podemos esperar deles? Morrendo de rir! disse:

    De uma coisa a gente sabe do oficial de polícia: ele tem os dentes bons e o segundo grau completo! Só isso! Limitadíssimo! Burro!

  46. Sob a ótica de um corrupto devo ser burro mesmo, sob a ótica de um preguiçoso devo ser limitado, mas Policial e honesto… Agora vc é do foi que compra um PlayStation com o dinheiro de acharque e põe pro seu filho jogar na sala…ahhh, meus dentes são bons mesmo e o tratamento é feito por Oficiais dentistas, diferente de vcs…

  47. Sob a ótica dos mentirosos prepotentes, somos frustrados , incompetentes e corruptos .

    Contudo posso afirmar, nunca comprei PlayStation com dinheiro de extorsão, mas os meus parentes – oficiais PM – se orgulhavam de “ganhar” brinquedos e outros eletrônicos na Santa Ifigênia e Pajé.

    Fora os bens que guarneciam suas casas , tudo fruto de saques!

    Por fim, os meus dentes são melhores ainda, pois o tratamento sempre foi feito por dentistas gabaritados, pagos com o meu dinheiro honesto e suado.

    Oficiais PM não são honestos, são corruptos endividados…Queimam o butim e o salário, invariavelmente vivem no vermelho!

  48. DR. DO SITE,!, S.M.J., ISSO É OPINIÃO ESTRITAMENTE MINHA, PASSOU DA HORA DE VOSSA EXCELÊNCIA GALGAR UMA CADEIRA, NA MUNICIPALIDADE, NA CONDIÇÃO DE VEREADOR E MELHOR AINDA, NA ALESP. POIS DR.! AÍ SÓ EXISTEM AQUELES DUVIDOSOS E OUTROS QUE SURRUPIAM A MERENDA DAS CRIANÇAS, ETC..ETC. ACREDITO QUE ATÉ O “JACARÉ SEM DENTES” VOTARÁ NA VOSSA CHAPA. SIGA EM FRENTE, POIS ESSE DESGOVERNO SÓ NOS FODE. E, ME AJUDEM AÍ .

  49. mas que absurdo.
    não acredito em corrupção ,contra algum politico,

    se fosse nos estados unidos eu acreditaria………………..

    isso é uma tremenda bravata…………….

  50. essa acusação é uma tremenda injustiça contra nossos politicos..

    isso aqui no brasil não existe..

    é intriga da oposição…

  51. Sob a ótica do bom senso vocês são invariavelmente burros e tapados. Sob a perspectiva ética suas pequenas corrupções diárias, tais como tomar um copo de café com leite e um pão com manteiga extorquidos do comerciante da área sob a ameaça implicíta de não serem àgeis quando precisar, ou da coxinha não paga da padaria do bairro (por isso vocês são chamados de “coxinhas”…que merda…) são muito piores que lavar o Playstation saqueado para o filho jogar na sala. Fico pensando que coisa louca essa de um sujeito precisar ter dentes bons para ser classificado no certame da PM (mais uma vez, que merda!). São cavalos agora?

  52. Bons mesmo são aqueles que são demitidos de uma polícia tida como corrupta, bons mesmo são aqueles que acham melhor levar um PlayStation pra casa ante tomar um café e comer um pão com manteiga na padaria( afinal somos o único ESTADO presente naquela localidade), bom mesmo é achar que 5 anos bebendo no bar e cheirando cocaína lhe conferem o título de doutor (até onde sei 3 anos integrais tem mais carga horária que 5 de qualquer faculdade de esquina), entrei na polícia pra ser Policial e não aplicador do direito… É uma pena vc ter essa visão limitada do que é ser Policial…continue deixando seu filho jogar PlayStation, só não reclame quando vc tiver de comparecer ao DP pra acertar o arrego dele. Bom fds aos que independente de serem civis ou militares preferem o café com leite ao PlayStation.

  53. quem tem parente pm sabe que quando estes vão desempenhar sua função de “pau mandado”, se tornam somente cumpridores de ordem (somente de oficial), que ainda não entendi como são tão chupa ovo de oficial, sendo que o próprio oficial os veem como ser menos evoluído.
    E têm alguns do choque que vem aqui demonstrando satisfação em ter agredido algum policial civil no palácio dos bandeirantes.
    NÃO SOU A FAVOR DE FICARMOS NOS OFENDENDO, POIS NOSSO INIMIGO É OUTRO, MAS TEM UNS PM SÓ QUEREM BRIGA.
    Se vocês não gostam de nós policiais civis, por qualquer motivo que os incomode, não acessem este site, não tenham amizades, vivam no seu mundo. Vocês representam bem a “estória dos dois sapos que viviam no fundo do poço e achavam que ali era o melhor lugar para viver e que eram os melhores seres que existiam”.
    Boa noite.
    obs.: tenho parente pm e no bravo tem pm e este se tornaram bem sociáveis.

  54. Oficial, três anos intensivos aprendendo nada equivale a um peido.

  55. A PM institucionalizou o café da manhã extorquido dos comerciantes locais e acham isso correto por entenderem que são o estado presente na comunidade; mentira: é o exemplo da presença de um estado corrupto e aproveitador, que usa o monopólio da for disse:

    A PM quer institucionalizar o que lhe convém; desde o vergonhoso pingado e pão com manteiga extorquido no comércio local até os autos de resistência. Transforma tradições em costumes e quer que eles sejam moralmente válidos para o grupo a quem pertencem. Seria como se a PM fosse um mundo à parte, acima de todos e da própria lei. A isso damos o nome de perversão!

  56. SR. ” ladario “, ME DESCULPE ENVOLVER !, MAIS COMO SABEMOS ” RATOS, RATAZANAS E AFINS ” GOSTAM MUITO É DE COMEREM QUEIJOS. OCORRE QUE TEM “RATAZANAS” QUE ATÉ O LEITINHO DAS CRIANCINHAS POBRES E DESNUTRIDAS, ELES ESTÃO CONTUMAZES VORAZES. RAPAZ !, “AI QUE SAUDADES DOS VELHOS TEMPOS”. SABE QUANDO UMA CORJA DESSA IRIA TOMAR O LEITINHO DAS CRIANCINHAS!, ABSOLUTAMENTE NUNCA !, E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  57. PESSOAL, CUIDADO !, POIS S.,M.J.,NO PRÓXIMO DIA 5° ÚTIL DE FEVEREIRO COMPLETARÃO 19 ( DEZENOVE ) MESES QUE ESSE DESGOVERNO NÃO NOS CONCEDE NENHUM CENTAVO DE AUMENTO OU MESMO REPOSIÇÃO SALARIAL. AGORA UMA PERGUNTA QUE NÃO QUERO DEIXAR PASSAR : O QUE ESSE SSP E AQUELA FIGURA DENOMINADA D.G. ESTÃO FAZENDO , PORQUE ELES ATÉ A PRESENTE DATA NÃO REIVINDICARAM E NÃO CONSEGUIRAM QUALQUER BENEFÍCIO PARA OS POLICIAIS CIVIS E MILITARES, ASSIM COMO PARA APOSENTADOS E PENSIONISTA, EM TERMOS DE AUMENTO SALARIAL ?. RESPOSTA MINHA !. “AÍ QUE SAUDADES DO GRELLA E DO DE CUJOS ” RAPAZ ! ME AJUDEM AÍ Ó !…

  58. KKKKK…. O blog aqui é do Capez talves praticar a corrupção, e vejo que ja virou uma rinha de Pm e Pc. A Pm e a Pc são de natureza diferentes, mesmo para um objetivo em comum: combater o crime.
    É assim quando temos partidos diferentes, times diferentes, opiniões diferentes…
    Que Deus nos ajude contra esses políticos, principalmente os do PSDB, verdadeiros inimigos dos funcionários públicos, sejam eles fardados ou não!!

  59. VIXE…escrevi errado, é talvez…kkkkk

  60. GENTE !, COMO ME ENVERGONHA, CERTAS SITUAÇÕES, PRINCIPALMENTE A QUE AQUI ESTAMOS QUESTIONANDO. POIS HÁ PRATICAMENTE QUATRO DÉCADAS, QUANDO INGRESSEI NA EGRÉGIA POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DE SÃO PAULO, NA CONDIÇÃO DE ESCRIVÃO DE POLÍCIA, EU LAVRAVA FLAGRANTES CONTRA LADRÕES PÉS DE CHINELOS, TAIS COMO ” PUNGAS, CHOROS, TROMBADÕES, USUÁRIOS DE DROGAS, AQUELES 171 CONTUMAZES E ETC. “. RAPAZ ! QUER DIZER QUE MUDOU, AGORA SÓ PINTÃO NO PIANO ESSES DENOMINADOS “COLARINHOS BRANCO”. SE ESTE PAIS TIVESSE LEIS SERIAS EU AFIRMARIA AQUELE VELHO DITADO ” O PAU QUE BATE NO MANÉ AUTOMATICAMENTE BATERÁ NO MANUEL”. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  61. E qual o envolvimento do entao pescimo prefeito de bebedouro fernando galvao na fraude coaf

  62. SERVIDOR ESTADUAL QUE ODEIA O PSDB E SEUS AFINS!! disse:
    23/01/2016 ÀS 14:50
    Cadê os CORNOS que criticam o PT?!

    ——————–

    o partideco dos vermelinhos , é tão demagogo que agora estão dizendo que não irão apoiar o novo governo da
    venezuela—-

    estão falando que não irão apoiar governo que inflinge os direitos humanos…….
    ……. mas quem fez isso foi o amigo deles !!!! o nicolau maduro ( ex presidente da venezuela) .

    sera que é porque o grupo do chavismo perderam as eleições de lá.. ??????

    reesultado:::
    esse pessoal dos vermelhos não passam de uns calhordas desavergonhados.

  63. DAQUI A ALGUNS DIAS LA VEM OS VERMELINHOS RIDÍCULOS , A CRITICAR O NOVO GOVERNO ARGENTINO.

    pois como sabemos a rainha do BOTOX ( amiguinha dos barbudinhos perdeu la tambem )..

    os barbudinhos estão sem os seus amiguinhos aqui na america do sul…. ( prós comunistas de araque) .

    só sobrou o indio da bolivia…..

    os barbudinhos estão sozinhos no mundo ………………………………………. kikikikiki….

  64. SR. ” AGENTE DE POLÍCIA 2016 ” !, RAPAZ !, O QUE ESTA OCORRENDO É QUE TEMOS QUE ACREDITAR NAQUELE VELHO DITADO ” PASSARINHO QUE COME PEDRA SABE O CÚ QUE TEM “. MEU AMIGO ESSE VELHO E VERDADEIRO DITADO TAMBÉM É VÁLIDO PARA A ” TIAZINHA” LÁ DO PLANALTO. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  65. o CAPEZ jamais ia se envolver com uma pilantragem desta .

    um cara que esta prestes a ser indicado a ser o candidato a governador de são paulo, nunca iria entrar numa desta.

    e outra !!!! o cara é novo… com um futuro politico invejavel…..

    talvez até ser um futuro presidente da república……..

    — ta na cara que este papo furado tem o dedo dos barbudinhos…
    que estão vendo a coisa ficar feia para eles.

    daqui a uns 05 anos os barbudinhos serão lembrados como o ex partido mais corrúpto que o brasil ja teve…
    desde a época imperial…….

    simplesmente serão estinguidos do meio politico nacional….

    para o fim deles só falta mais uma ideia brilhante deles.
    é se aliarem ao xarope do presidente da coreia do norte.. porque aqui na america estão isolados……

  66. VAI CAPEZ !!!!!! PEDE UMA CPI PRA VER QUE ESTÃO COM SACANAGEM PRO SEU LADO,
    E ENTERRE LOGO POLITICAMENTE OS VERMELINHOS NO FUNDO DA VALA ………………

  67. COLEGA AI DE CIMA !, PELO AMOR DE MEUS NETINHOS, DEIXA ESSA “COISA” POR AQUI, POIS S.M.J., O LEITINHO DA MERENDINHA DAS CRIANCINHAS DESNUTRIDAS DE SÃO PAULO JÁ ERA. AGORA SE ESSA “COISA” FOR LÁ PRA RIBA, AS CRIANCINHAS DO NORTE NORDESTE SEM SOMBRA DE DÚVIDAS SERÃO DIZIMADAS. GRANDE ! SERÁ QUE ATÉ “BALEIA” ESTÁ GOSTANDO E DEGUSTANDO O LEITINHO DOS FAMINTOS. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  68. RAPAZ! !, NÃO SOU DEVOTO, MAIS SE ESSE TAL DE DR. ELIAS, INVESTIGAR E CABALMENTE APURAR A VERDADE DESSA POUCA VERGONHA, E COM UM RELATÓRIO CONVINCENTE. AÍ SEREI DEVOTO DO “SANTO ELIAS”. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  69. Queria ver se tem algum promotor e juiz com coragem para propor redução da pena dos acusados em troca de uma delação premiada.

  70. AGENTE DE POLÍCIA, VC REALMENTE É DO TIPO QUE GOSTA DE SOFRER, ODEIA O PT, MAS QUE PÕE NO SEU RABO É O PSDB, A NÃO SER QUE VC SEJA UM POLICIAL DE BRASÍLIA, LÁ É OUTRA HISTÓRIA…
    TENHO UM IRMÃO QUE ESTÁ NA PC HÁ 12 ANOS, MAL SE CONTA NOS DEDOS DE UMA MÃO QUANTOS AUMENTOS ELE TEVE E SE TEVE, FOI QUIRERA. ESTOU NO TJSP HÁ 3 ANOS E JÁ TIVE 4 AUMENTOS, E INDO PARA O QUINTO AUMENTO E GANHO MAIS QUE UM PC QUE ESTÁ NA PC HÁ 12 ANOS E COM NÍVEL SUPERIOR. O RESTO EU NÃO SEI, MAS VC DEVE GOSTAR DE TER UM PATRÃO COMO O PSDB E TALVEZ ISSO EXPLIQUE O SEU ÓDIO PELO PT…

  71. – – site UOL – 27/01/2016 – –

    O procurador-geral de Justiça em São Paulo, Marcio Elias Rosa, tem como assessora a promotora Valéria Capez, mulher do presidente da Assembleia Legislativa paulista, Fernando Capez (PSDB). Por ter foro privilegiado, o deputado tucano só pode ser investigado pelo procurador-geral.

    O agricultor Cássio Chebabi, presidente da Cooperativa Orgânica Agrícola Familiar (Coaf), afirmou que Capez foi beneficiário de propina de 10% sobre contratos da Secretaria de Estado da Educação no governo Geraldo Alckmin (PSDB). A cooperativa é investigada por suposta fraude na venda de produtos para merenda escolar. Chebabi deu a declaração em depoimento à força-tarefa da operação Alba Branca. Capez nega qualquer irregularidade.

    A nomeação de Valéria foi publicada em outubro de 2014 e diz que ela deve “exercer suas funções de assessor junto ao seu gabinete, bem como para receber citações, notificações e intimações dirigidas ao Ministério Público e ao Procurador-Geral de Justiça”.

    A mulher de Elias Rosa, a procuradora do Estado Maria Rossa Elias Rosa, atua na Consultoria Jurídica da Secretaria de Governo, ligada à Casa Civil. O Ministério Público disse que “Valéria Capez é Promotora de Justiça e atua “sem vinculação direta” com o gabinete da Procuradoria-Geral de Justiça. E que Carla Maria Rossa Elias Rosa ‘não é ligada à Casa Civil, nem a ela subordinada'”. As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

    “Especulação injusta”
    O procurador-geral de Justiça Márcio Fernando Elias Rosa enviou nota à redação do UOL. Segundo ele, “é absolutamente inadequada a associação das condições funcionais de terceiros ao trabalho de investigação realizado pelo Ministério Público do Estado de São Paulo envolvendo o deputado estadual e presidente da Assembleia Legislativa Fernando Capez em atribuídas ilegalidades em licitações para a compra de itens da merenda escolar.”

    Segundo Rosa, “em razão do foro por prerrogativa de função, o presidente da Assembleia Legislativa somente pode ser investigado pelo procurador-geral de Justiça, que foi cientificado no dia 19 de janeiro da investigação, tendo constituído grupo de trabalho específico para a continuidade dos trabalhos”.

    Já sobre Valéria Capez, Rosa informa que ela, como promotora de Justiça, “não tem atribuição para atuação em matérias de atribuição exclusiva do procurador-geral”.

    Sobre Carla Maria R. Elias Rosa, mulher de Rosa, o procurador-geral informa que ela é procuradora do Estado desde 1987 e atua na consultoria jurídica da Procuradoria Geral do Estado, sem qualquer subordinação hierárquica, funcional ou política ao governo do Estado ou a qualquer secretaria”.

    O procurador finaliza o documento, afirmando que a divulgação sobre os cargos delas “somente se prestam a ilações que são fruto de especulação imotivada, ofensiva e injusta”.

    JÁ PENSOU SE FOSSE A MULHER DO LULA ?

  72. Ninguém está acima da Lei. Que sejam investigados e se estiverem envolvidos que sejam processados e punidos. Essa conversa de “amigo da polícia” e apoio à instauração de CPI é conversa fiada de todo político.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s