DEINTER 6 ( fazendo polícia de verdade ) – Prefeito Bili , secretários e vereadores sob suspeita de envolvimento com o PCC 24

Membro do alto escalão do PCC liderava a máfia dos transportes em São Vicente

Polícia Civil desmantelou esquema instalado na Prefeitura e Câmara da Cidade

Eduardo Velozo Fuccia
De A Tribuna On-line
08/03/2016 – 11:01 – Atualizado em 08/03/2016 – 11:13Enviar 0 Comentários
Foram 126 policiais civis mobilizados e 31 mandados cumpridos em oito cidades

Apontado como líder da Máfia das Lotações de São Vicente e com passagens por roubo, corrupção de menor, tráfico de drogas e associação para o tráfico, Levi da Silva é citado como “membro de alto escalão do Primeiro Comando da Capital (PCC)”, conforme dossiê feito sob o crivo do delegado Luiz Ricardo de Lara Dias Júnior, titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG). Nesta segunda-feira, (7), a Operação Martim Afonso desmantelou a quadrilha que lucrava com o setor de transportes da cidade.

Capturado em casa, em Mogi das Cruzes, Levi comandaria as ações da diretoria da Cooperativa de Trabalho e Serviços de Transporte Alternativo de São Vicente (Cooperlotação) para atingir todos os seus objetivos ilícitos. Uma das metas da quadrilha seria criar dificuldades para impedir, quem não fosse do bando, de continuar operando o transporte alternativo de passageiros, que já virou oficial. Para isso, o líder da organização coordenou a corrupção de membros do Poder Público municipal, editando regras. Como o lobista, estaria o vereador Eronaldo José de Oliveira, o Ferrugem (SD).

Além de impor condições que só os envolvidos no esquema poderiam cumprir, Levi determinou que os micro-ônibus a serem usados no transporte alternativo, conforme as especificações do decreto, só poderiam ser adquiridos, mediante consórcio, em uma única concessionária da Volkswagen em São Bernardo do Campo.  Diretor-presidente da empresa, João Alves Neto, também integra a relação de suspeitos capturados, junto com os vendedores Ricardo Hannuch e Ricardo Monteiro Siqueira.

Núcleos de investigação

Para individualizar as condutas dos suspeitos detidos dentro da engrenagem criminosa, a DIG os dividiu em cinco núcleos (veja imagem acima): Cooperlotação, Concessionária, Pagamento informatizado de tarifa, Administração Pública e Operador. Porém, o dossiê da equipe do investigador Paulo Carvalhal frisa que “os investigados agem de comum acordo, cada qual no seu ramo de atividade, visando dominar o sistema de transporte alternativo da cidade de São Vicente”.

  1. Olha a DIG aí novamente fazendo verdadeiro trabalho policial! Parabéns!

  2. Quem sabe um dia isso passe a ser rotina na polícia e não exceção!

  3. O Estado espera o “crime” ficar arrecadando dinheiro por anos e anos e depois vem fazer operação, é sabido há anos que o PCC comanda as lotações, em todo o Estado de Sp e SC, (antes tarde do que nunca)…semelhante os maquineiros e bingueiros, voltaram com força total pois tinham diminuído e o MP finge que não tá vendo.vendo. Infelizmente quer perde somos nós policiais. as autoridades deixam as organizações criminosas crescerem , depois que se fortalecem , vem o MP apenas fazer cócegas.

  4. Guerra, bom dia! Já pensou em advogar ou escrever um livro? Eu explico: aqui pela capital milita um senhorzinho que mastiga a dentadura, pesa mais ou menos uns sessenta e poucos e advoga, depois de aposentar-se como delegado (muito ruim, como pessoa, mas muito bom caneta). Tem muitos contatos entre os delegados, não pela amizade que tinha com eles (acho que nem a mulher gosta dele), mas por insistir feito vendedora da Avon, por indicação de “casos” ou acesso aos IP’s afetos às suas demandas. Parece ser uma idéia idiota da nossa parte, mas antes, uma preocupação com o senhor.

  5. Tive o prazer de trabalhar com o Dr Lara em Mauá no início de sua carreira de Delegado. Isso sim é delegado de vdd. Não é daqueles que ficam atrás da mesa com o c…na mão. Esse ainda vai ser no mínimo diretor de departamento. É jovem, inteligente e corajoso. A polícia civil precisa de mais líderes assim.

    Parabéns à toda a equipe. Vocês tem um líder fudido.

  6. Dr Lara? Vocé vem aqui nesse espaço para defender delegado de polícia? Não tem o que fazer? E ainda cita faroeste caboclo! Faça-me o favor! Defenda sua família! Risos…risos…risos…brincadeira, eu conheci o Dr. Lara…fecho contigo! Boa pessoa….Oxalá que ele chegue a algum cargo de direção nessa Polícia decrepta!

  7. Isso é trabalho de Polícia Judiciária, não ficar andando de viatura fardados, Parabéns!!!

  8. foi só a piracicabana assumir o controle do vlt pra eles descobrirem um “esquema” que já existia há vinte anos em são vicente envolvendo o transporte alternativo. Aliás, com a palavra o vice-governador do TUKANISTÃO, afinal, foi ele quem ajudou a montá-lo…

  9. Me dá a impressão, vendo de fora como mero aspirante à polícia civil, que no DEINTER 6 as coisas funcionam um pouco melhor que no restante do estado. É só impressão ou o negócio é real?

  10. Em audiência, convidados são contra unificação das polícias civis e militares
    Audiência pública sobre a propostas de unificação das polícias civis e militares
    A Comissão Especial que avalia a unificação das polícias civil e militar realiza seminário na Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais na próxima semana
    O vice-presidente da Associação Nacional de Praças (ANASPRA), Heder Oliveira, e o subtenente Luís Cláudio Coelho, da Associação Nacional de Entidades Representativas de Polícias Militares e Bombeiros Militares, disseram ser contra a unificação das polícias civis e militares.

    Alex Ferreira / Câmara dos Deputados

    O assunto foi discutido durante a audiência pública realizada, nesta terça-feira (8), pela Comissão Especial destinada a estudar e apresentar propostas sobre o assunto. O Congresso Nacional analisa propostas de emenda à Constituição (PEC 430/09 – e apensados – e PEC 51/13, do Senado) que preveem a desconstituição das duas polícias, a desmilitarização do Corpos de Bombeiro militar e a criação de uma polícia única dos estados e do Distrito Federal.

    Para o subtenente Coelho, esses projetos trazem insegurança jurídica à categoria, já que instituem novas carreiras e cargos e reforma a estrutura básica das instituições. Ele defendeu, entretanto, a implantação do ciclo completo de polícia, que permite às duas corporações exercerem atividades repressivas e de investigação criminal. Hoje, a polícia militar está responsável por atividades de manutenção da ordem pública, enquanto a civil trata das investigações.

    Cursos de formação
    O vice-presidente da Associação Nacional de Praças, Heder Oliveira, acrescentou que mudar a matriz curricular dos cursos de formação será complexo devido à especificidade de cada polícia. Para ele, o problema do atual sistema não é a estrutura e, sim, a má gestão.

    “Quantas horas-aula possui a guarda municipal? Quantas horas-aula possuem os agentes da polícia civil, os peritos, os escrivães e delegados? Quantas horas-aula possuem os cursos de formação de soldado, formação de cabo e formação de sargento? Então vai unificar a grade curricular a partir de quê? Esse modelo é ruim? É ruim. É falido? É falido. Mas o problema dele não está na sua estrutura, está na gestão”, defendeu.

    O vice-presidente da comissão, deputado Rocha (PSDB-AC), afirmou que implantar uma unificação agora pode causar confusão no sistema policial. Para ele, o ideal é a implantação do ciclo completo de polícia para depois unificar.

    “Acho que o primeiro passo para efetivar essa unificação seria a adoção do ciclo completo pelas duas instituições. Hoje eu não vejo como se faria essa unificação de uma hora para outra. Eu acho que teria que ser uma coisa gradual e não é o que a proposta prevê. Na verdade, o que nós temos aí é uma unificação de qualquer forma das duas instituições e certamente isso resultaria em um desarranjo da atividade como um todo.”

    Na próxima semana, a Comissão Especial que avalia a unificação das polícias civil e militar realiza seminário na Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais para ampliar o debate.
    Reportagem – Ana Gabriela Braz
    Edição – Luciana Cesar

  11. O vice-governador e secretário de Segurança Pública e Administração Penitenciária (SSP-GO), José Eliton, afirmou nesta terça-feira (8) que os salários dos novos policiais, contratados por meio de concurso público que ainda será realizado, poderão ultrapassar R$ 3 mil, se adicionados horas extras e gratificações.
    A polêmica surgiu após o anúncio do governador Marconi Perillo, nesta segunda-feira (7), informando que os novos policiais, tanto militares quanto civis, terão salário inicial de R$ 1,5 mil. Nesta terça-feira, o Sindicato dos Policiais Civil do Estado de Goiás (Sinpol) divulgou nota afirmando que a criação de novos cargos para a PC, com salários mais baixos que o atual, é inconstitucional.

    O secretário de Segurança Pública ressaltou que “os dispositivos do edital em estudo exigem apenas o Ensino Médio como requisito básico para ingresso nas categorias de soldado de terceira classe para a PM e Corpo de Bombeiros, e de agente de quarta classe para a PC”, afirma nota divulgada pela SSP-GO.

    “Juntando com outros proventos, como gratificações e horas extras, por exemplo, o ordenado dos novos policiais vai muito além, podendo ultrapassar os R$ 3 mil”, ressalta o vice-governador.

  12. que coincidência, atacar o esquema que funciona há duas décadas no transporte alternativo da cidade justamente no ano de eleições municipais. será que o vice-governador do TUKANISTÃO foi beneficiado com delação premiada em troca de dizer como esse esquema se criou debaixo do nariz dele enquanto desadministrava a cidade?

  13. Os mikes se sentem superiores quando o assunto é o curso de formação profissional. Estão certo, o que eles aprendem não podem ser usado em canto nenhum do mundo! disse:

    Jamiro, os mikes estão dizendo que a formação deles é melhor que as de GCM’s e Policias Civis? Eu tenho pena dos PM’s que se achegam no nosso DP para apresentar ocorrência de “robo” (isso mesmo o mike colocou isso no BOPM…lastimável…risos…risos). Não sabem nada, nem o mínimo de direito. Mal sabem a diferença do cu com as calças, quanto menos de roubo e furto. Fico me perguntando: o que aprendem na “escolinha”?

  14. Os mikes se sentem superiores quando o assunto é o curso de formação profissional. Estão certo, o que eles aprendem não podem ser usado em canto nenhum do mundo! disse:

    não pode

  15. que tal se fizessem uma investigação aqui em sampa , levantando quem são os proprietarios da peruas de lotação.
    e logicamente puxando a capivara de todos os proprietários e motoristas das vans de sampa…………..

    sera que não teríamos nenhuma novidade ??

    é dificil fazer isto ???????????????????????????????????????????????????????????????????????

  16. Nossa… Parabéns aos colegas e parabéns ao governo que vem combatendo o PCC de forma veemente.

    Agradeço o Alckmin pelo Dejec meus senhos estão virando realidade. Amanhã vou checarem se os dois busaos que correm em minha cidade são do PCC.

  17. EM SUZANO NA GRANDE SAO PAULO,QUEM MANDA NO TRANSPORTE ALTERNATIVO E O COMANDO E TODO MUNDO SABE.MAS NINGUEM FAZ NADA.

  18. Já ganhamos aumento, um plantão extra!!!! No 14 DP pelos 5 tiras retirados do plantão.

  19. Como pode alegam que está sem dinheiro no caixa para pagar reajuste de 2015 e 2016 e como conseguem nomear novos cargos?

    Sem falar em aumento salarial e sim em reajuste !

    Deixando claro que sou a favor de contratações, mas antes pagar o justo !

Os comentários estão desativados.