Polícia Militar quer a Ouvidoria da Polícia ocupada por bate-pau nomeado pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB) 41

‘Bancada da bala’ tenta tirar poderes de ouvidoria da polícia de SP

ROGÉRIO PAGNAN
FOLHA DE SÃO PAULO

Um projeto do ex-comandante da PM de São Paulo coronel Alvaro Camilo (PSD) integrante da “bancada da bala” da Assembleia Legislativa, tenta reduzir os poderes e a autonomia da Ouvidoria da Polícia –órgão de controle da atividade policial.

A proposta foi apresentada na semana passada, após declarações do ouvidor, Julio Cesar Fernandes Neves, que colocou sob suspeita a ação policial que terminou na morte de um menino de 10 anos, no Morumbi (zona oeste).

Jorge Araújo/Folhapress
Julio Cesar Fernandes Neves, ouvidor da Polícia de São Paulo
Julio Cesar Fernandes Neves, ouvidor da Polícia de São Paulo, em entrevista à Folha

“Este fato foi a gota d’água. Mas é pelo conjunto da obra”, justifica Camilo, que integra a base de apoio do governador Geraldo Alckmin (PSDB). O projeto apresentado pelo coronel que comandou a PM –nas gestões José Serra, Alberto Goldman e Alckmin– deverá passar agora por comissões antes de ser votado na Assembleia Legislativa.

Ele prevê mudanças na escolha do ouvidor e facilita a sua destituição do cargo. Camilo afirma já ter apoio de outros deputados ligados à área da segurança pública, como Coronel Telhada (PSDB) e Delegado Olim (PP).

Pela proposta, não haverá mais poder do Condepe (Conselho Estadual dos Direitos da Pessoa Humana) de indicar nomes para a função. Esse conselho, formado por integrantes da sociedade civil, da Assembleia, Defensoria, OAB, Ministério Público e Justiça, é responsável pela indicação de uma lista tríplice –a partir da qual um representante é escolhido pelo governador do Estado.

“Ele [Condepe] é um órgão importante, só que ele não tem sido feliz na escolha da lista de indicações para ouvidor”, afirma Camilo.

Além de delegar a escolha só ao governo, a proposta do deputado ainda prevê dispositivo que permite a exoneração do ouvidor no meio do seu mandato em caso de “abuso de poder, conduta incompatível ou grave omissão nos deveres da função”.

O ouvidor, após ser nomeado pelo governador, permanece atualmente no cargo por dois anos. Pode ser reconduzido por mais dois anos.

Neste mês, Camilo enviou uma carta a Alckmin pedindo a exoneração do ouvidor Julio Cesar Fernandes Neves. O deputado diz que tem feito críticas desde 2015 porque “ele está prejulgando”. “Sem ter conhecimento total dos fatos, ele vai até a mídia e faz críticas à Polícia Militar”, afirma. “Eu sou a favor da Ouvidoria, sou a favor da transparência. Mas sou contra a pessoa despreparada para esse cargo.”

Neves diz que a proposta é uma clara tentativa de acabar com a independência da Ouvidoria e mostra como os oficiais da PM têm dificuldade de lidar com fiscalização. “Se isso prosperar, estamos colocando em risco a democracia”, afirmou ele, advogado militante aos direitos humanos desde os anos 1970.

O advogado Ariel de Castro Alves, integrante do Condepe e que concorreu à vaga de ouvidor, diz que a proposta é uma afronta aos direitos humanos. “Eles querem um ouvidor que só ouve e não fala nada. É uma censura. Isso não pode ser aceito. Abriria um precedente muito perigoso.”


Bate-pau: cidadão que presta “serviços honorários” aos órgãos policiais. 

  1. SE DEPENDESSE DO MEU VOTO, ESSE CARGO INÚTIL NÃO EXISTIRIA!

    OUVIDOR É APENAS UM NOME QUE SE DÁ PARA DISFARÇAR O NOME FEIO DE “CAGUETA DO REI”! AQUELE QUE OUVIA TUDO E OFICIALMENTE “LEVAVA E TRAZIA AO REI”.
    CARGO POLÍTICO!
    CABIDE DE EMPREGO, QUE NÃO PRESTA NENHUM SERVIÇO ÚTIL À SOCIEDADE E AO ESTADO.
    É UMA MÉDIA QUE O O desGOVERNO FAZ COM OS VAGABUNDOS DO “DIREITOS DOS MANOS”, DANDO EMPREGO À QUEM NÃO ENTENDE MERDA NENHUMA DE POLÍCIA, E SE PRESTA UNICAMENTE À PERSEGUIR POLICIAIS.
    TODA VEZ QUE HÁ UM CASO DE SUPOSTA VIOLÊNCIA POLICIAL, (ÚNICA OPORTUNIDADE QUE TEM PARA APARECER NA MÍDIA), VEM A FIGURA DE UM ILUMINADO, DEPONDO CONTRA A AÇÃO DA POLÍCIA (NA MAIORIA DAS VEZES LEGÍTIMA), EMITINDO OPINIÕES EM DESFAVOR DA INSTITUIÇÃO E FAZENDO A PRÉVIA CONDENAÇÃO DOS AGENTES.
    EU MESMO PASSEI POR UM CASO DE PERSEGUIÇÃO POR PARTE DE UM DESSES SENHORES, TENDO EM VISTA QUE PRENDI UM TRAFICANTE EM FLAGRANTE HÁ QUASE VINTE ANOS ATRÁS, E ONDE A ADVOGADA DO VAGABUNDO DIZIA QUE TÍNHAMOS “PEDIDO UMA NOTA”. (A ADVOGADA TRABALHAVA NA OUVIDORIA E ADVOGAVA PROS TRAFICANTES DA FAVELA).
    EMBORA TENHA FEITO TUDO CERTO, NÃO ME FOI DADA SEQUER A OPORTUNIDADE DE ME DEFENDER.
    FUI MANDADO PARA A CORREGEDORIA E INSTAURADA UMA SINDICÂNCIA QUE IRIA SE TRANSFORMAR EM PROCESSO ADMINISTRATIVO E CONSEQUENTEMENTE A MINHA DEMISSÃO.
    NÃO OBSTANTE, FOMOS IMEDIATAMENTE RIPADOS DO DENARC.
    PORÉM, COMO COSTUMO DIZER, A JUSTIÇA DOS HOMENS É FALHA MAS, A JUSTIÇA DIVINA NUNCA FALHA!
    NUMA DEMONSTRAÇÃO DE SUA INCOMPETÊNCIA, O ENTÃO OUVIDOR MANDOU UM PROTOCOLADO ENDEREÇADO AO DIRETOR DO DENARC ONDE COBRAVA AS PROVIDÊNCIAS QUE HAVIAM SIDO TOMADAS, TENDO EM VISTA QUE: “HAVIA FICADO ACERTADO ENTRE ESTA OUVIDORIA E A DIRETORIA DESSE DEPARTAMENTO, A TRANSFERÊNCIA DOS POLICIAIS”!!! UMA ENORME INGERÊNCIA À QUAL O DIRETOR DO DEPARTAMENTO PRA NÃO PERDER A CADEIRA, IMEDIATAMENTE RIPOU À MIM E AO MEU PARCEIRO, MESMO APESAR DE INÚMEROS PEDIDOS DE MEU DELEGADO TITULAR QUE INSISTIA QUE ÉRAMOS EXCELENTES POLICIAIS!
    A MINHA SORTE, É QUE AQUELE SENHOR É BURRO E EU NEM TANTO.
    ELE DEIXOU UM RABO E EU AGARREI!
    O PROTOCOLADO TEM NÚMERO E NÃO TEM COMO SUMIR COM ELE…,
    IMEDIATAMENTE, PEGUEI O NÚMERO DO PROTOCOLADO COM SEU CONTEÚDO E FUI NA CORREGEDORIA ONDE POR SINAL FUI MUITO BEM ATENDIDO, E ELES BOTARAM TUDO NO PAPEL ONDE FICOU CARACTERIZADA LITERALMENTE A PERSEGUIÇÃO. FOMOS PUNIDOS ANTES MESMO DA APURAÇÃO DOS FATOS.
    MEU PARCEIRO FICOU TÃO CHATEADO QUE NÃO QUIS NEM MAIS VOLTAR PARA O DEPARTAMENTO. EU CONTINUEI POR LÁ POR LONGOS ANOS AINDA.
    ISSO É APENAS UM DOS CASOS QUE EU POSSO CONFIRMAR POIS ACONTECEU COMIGO, DE PRA QUE SERVE A OUVIDORIA!
    ESSES ILUMINADOS, JÁ TEM UMA OPINIÃO FORMADA DE QUE TODOS OS POLICIAIS SÃO CORRUPTOS, BANDIDOS, ASSASSINOS E NÃO PRESTAM PRA NADA ALÉM DE DENEGRIR A IMAGEM DAS INSTITUIÇÕES E PRÉ CONDENAR OS POLICIAIS QUE TIVEREM A INFELICIDADE DE CAIR EM SUAS GARRAS.
    UM HOMEM DE VERDADE QUE TENHA BRIO E VERGONHA NA CARA, JAMAIS SE PRESTARIA A EXERCER TAL FUNÇÃO!
    OUVIDOR…
    CAGUETA DO REI!

  2. Na penúltima reunião realizada na sede da ASSPM – Associação dos Subtenentes e Sargentos PM – lá estava o Deputado Estadual Coronel Camilo, a lamentar o empurrão que o Deputado João Paulo Rillo desferiu num PM que lhe obstava o seu caminhar (do autor do empurrão), ao lado de estudantes que protestavam contra a demora na apuração do escândalo da merenda escolar. Outras assuntos também foram explorados, a exemplo do PL 257/2016. Perguntei-lhe sobre a possível condição de ter sido evitado aquele entrevero, na ALESP, ao que ele respondeu que CPIs não querem dizer nada ou significar muito porque o caso já estava com o MP. Ao me responder sobre o poder de polícia conferido às guardas civis metropolitanas, respondeu-me que “tem ladrão ‘pra’ todo o mundo”, numa clara descontração. Deixou de lamentar – creio – esse começo do fim da PM (na minha particular opinião). Na mais recente reunião, mesmo local – Avenida Cruzeiro do Sul -, compareceu o Deputado Coronel Telhada, a pretexto de “dar uma passadinha”, aproveitando que transitava naquelas imediações! Nenhum dos mencionados parlamentares estava na minha conta ou expectativa, em lá comparecendo, apesar de que o farão quando e como quiserem, até mesmo por serem associados “incomuns”. Continuo esperando, lá, outros ilustres convidados, de Santo André, berço da corrupção onde começou tudo de ruim que continua assolando o Brasil: isso já está confirmado por quem sentiu, diretamente, tais efeitos, a então moradora da mencionada cidade, Deputada Federal Mara Gabrilli!

    É de se esperar que o referido Coronel compareça à próxima reunião, como plateia, já que a presença dele, àquela ocasião, pareceu-me menos movida pela condição de associado do que pelas outras três: a de Coronel; a de ex-Comandante-geral da PM e a de parlamentar. Aliás, nenhum um outro associado, dentre os “pobres comuns”, tomaram lugar de honra, à mesa daquela reunião.

    Esta minha propositura ou sugestão (a de que lá retorne, como plateia) ele a terá redigida, por mim. Se não entregue pessoalmente, será encaminhada por e-mail, à vista da minha difícil acessibilidade À ALESP, mesmo de metrô, aliás, meio de transporte que também estaria, ANOS A FIO, arrastando os vagões da corrupção.

    O resultado dessa tão esperada transparência, na prometida sugestão, será prontamente encaminhado (via e-mail) ao administrador deste Blog, para que, muito provavelmente, converta-se na mais polêmica postagem de todos os tempos.

    Abstenho-me de antecipar o cerne (assunto) central do conteúdo. Apenas antecipo, no “geralzão”: a Polícia Militar paulista, em conluio com as suas entidades representativas, tão exageradamente apreciadas pelo Coronel Camilo, causa inveja ao PCC!

  3. E tá errado ?
    Querem o quê, aumentar o poder de foder a POLÍCIA e dar guarida para vagabundo ?

  4. A OAB/SP, que nesta gestão não conseguiu mostrar ainda a que veio, deveria entrar nessa questão urgentemente, utilizando toda sua força e prestígio de modo a que a escolha do Ouvidor seja mantida como está.
    Custa-me acreditar que o coronel Camilo, pessoa da maior integridade, defenda uma proposta estúpida como essa.
    Espero que as Comissões e o Plenário da Assembleia, acossadas pela sociedade civil organizada, sepultem o quanto antes essa falha de caráter parlamentar.

  5. “Neves diz que a proposta é uma clara tentativa de acabar com a independência da Ouvidoria e mostra como os oficiais da PM têm dificuldade de lidar com fiscalização.” DISSE TUDO!

  6. A Polícia Militar é FODA!!! Tem um poder político do cara… Por isso eu digo aos recalcados. A PM NUNCA VAI ACABAR!!!!

  7. Vai me dizer que certo é termo um ouvidor que diz que todos os PMs deveria ser treinados no metodo giraldi, sendo que isso já é feito desde 2012, certo é termo um ouvidor que diz que o método giraldi preve tiro na perna? O cara para ser ouvidor das policias deveria ter o mínimo de conhecimento técnico!!!!
    Não ligo em ser fiscalizado, desde que a pessoas tenha conhecimento técnico.

  8. O difícil hoje no Brasil é achar no meu Público/Político alguém que não seja levado por interesses:

    A PM já quer tirar o cara e mudar a regra do jogo porque já tem alguém mostrando que a PM erra e erra feito.

    É sempre assim incomodou eles (Polícia Militar) eles tentam acabar ou tomar o Poder…

  9. Na penúltima reunião realizada na sede da ASSPM – Associação dos Subtenentes e Sargentos PM – lá estava o Deputado Estadual Coronel Camilo, a lamentar o empurrão que o Deputado João Paulo Rillo desferiu num PM que lhe obstava o seu caminhar (do autor do empurrão), ao lado de estudantes que protestavam contra a demora na apuração do escândalo da merenda escolar. Outras assuntos também foram explorados, a exemplo do PL 257/2016. Perguntei-lhe sobre a possível condição de ter sido evitado aquele entrevero, na ALESP, ao que ele respondeu que CPIs não querem dizer nada ou significar muito porque o caso já estava com o MP. Ao me responder sobre o poder de polícia conferido às guardas civis metropolitanas, respondeu-me que “tem ladrão ‘pra’ todo o mundo”, numa clara descontração. Deixou de lamentar – creio – esse começo do fim da PM (na minha particular opinião). Na mais recente reunião, mesmo local – Avenida Cruzeiro do Sul -, compareceu o Deputado Coronel Telhada, a pretexto de “dar uma passadinha”, aproveitando que transitava naquelas imediações! Nenhum dos mencionados parlamentares estava na minha conta ou expectativa, em lá comparecendo, apesar de que o farão quando e como quiserem, até mesmo por serem associados “incomuns”. Continuo esperando, lá, outros ilustres convidados, de Santo André, berço da corrupção onde começou tudo de ruim que continua assolando o Brasil: isso já está confirmado por quem sentiu, diretamente, tais efeitos, a então moradora da mencionada cidade, Deputada Federal Mara Gabrilli!

    É de se esperar que o referido Coronel compareça à próxima reunião, como plateia, já que a presença dele, àquela ocasião, pareceu-me menos movida pela condição de associado do que pelas outras três: a de Coronel; a de ex-Comandante-geral da PM e a de parlamentar. Aliás, nenhum um outro associado, dentre os “pobres comuns”, tomaram lugar de honra, à mesa daquela reunião.

    Esta minha propositura ou sugestão (a de que lá retorne, como plateia) ele a terá redigida, por mim. Se não entregue pessoalmente, será encaminhada por e-mail, à vista da minha difícil acessibilidade À ALESP, mesmo de metrô, aliás, meio de transporte que também estaria, ANOS A FIO, arrastando os vagões da corrupção.

    O resultado dessa tão esperada transparência, na prometida sugestão, será prontamente encaminhado (via e-mail) ao administrador deste Blog, para que, muito provavelmente, converta-se na mais polêmica postagem de todos os tempos.

    Abstenho-me de antecipar o cerne (assunto) central do conteúdo. Apenas antecipo, no “geralzão”: a Polícia Militar paulista, em conluio com as suas entidades representativas, tão exageradamente apreciadas pelo Coronel Camilo, causa inveja ao PCC!

    Obs.: enviei o presente comentário por volta das das 09h00min.

  10. e o deputado Olim apoia a iniciativa…. (infelizmente a recíproca nunca foi verdadeira).

  11. projeto da PM apoiado pelo Delegado Olim. Fosse ao contrário duvido que a PM apoiaria….

  12. Parabéns ao deputado.
    Controle e fiscalização são importantes, mas o papel que este cidadão se presta a fazer é outra coisa…

    Quer ser ativista dos direitos dos manos como esse Ariel (candidato a Ouvidor!!) ok, mas com outro chapéu.

    A PM, assim como qualquer corporação tem entre os seus pessoas despreparadas e desonestas, mas esse Sr. é contra a PM, não contra eventuais membros problematicos.

    Dai não da.
    Faça como o Dr aqui do site e crie um blog para criticar a PM, mas não queira fazer isso como Ouvidor.

  13. Nos temos a “gloriosa” Polícia Federal, unica polícia de verdade nesse país e que a sociedade brasileira ama, confia e respeita. Civis e pms corruptos sempre estarao na mira da gloriosa. Ninguem precisa de ouvidoria quando existe inteligencia policial de verdade dentro da PF. Ao contrario da puliça civil que so resolve 2% dos crimes que investiga a gloriosa (PF) tem exito em 95% de todos os crimes que investiga.

  14. ARIEL CANDIDATO A OUVIDOR ?? NÃO MERECEMOS ESTE CASTIGO.

    não é possivel que isso seja verdade !!

    a bancada da bala tem a obrigação e o dever de proibir que esse ato se concretize..
    esse senhor passou a vida todinha metendo o pau na policia.
    nunca vi o dito cujo falar algo em beneficio da sociedade ou da policia.
    o mesmo só aparece para defender BANDIDO. ele ta pior que o EX senador SUPLICI.

    ou sera que as vitimas DE SP terão que fazer passeata contra a candidatura deste defensor de bandido ?

    ta na hora de se fazer uma investigação profunda ref a este senhor para ver o que ha por traz , de tanta raiva
    da policia que ele tem.. o problema é que é sempre favoravel a bandidagem …

    sera que esse cara não esta sendo pago por algum grupo poderoso , que quer que a bandidagem tomem conta de tudo aqui em sampa ?

    sera que não existe nenhuma hipótese deste camarada estar sendo financiado para tanta dedicação a favor do crime organizado.???

  15. demorou para a bancada da bala proibir este tal de ARIEL de assumir a ouvidoria.

    se ele assumir … ai acabou se a policia…. estara decretado o controle total do crime organizado.

    iremos ficar 10 vezes pior que o rio de janeiro.

    bancada da bal = fiquem de olho neste defensor dos malas.ta na hora de instaurar uma investigação profunda.
    pois o empenho dele é de se suspeitar que existe algo atras disso.

    ou alguem acha impossivel ?

  16. São Paulo é o único estado do Brasil que tem um cabide de Ouvidor de Polícia que só serve pra ouvir a bandidagem. Vá lá um policial qualquer com alguma reclamação ou sugestão.
    O ouvidor é o escudo da bandidagem paulista. Viva o PSDB!

  17. na minha humilde opinião :

    ouvidor tem que ser um MAGISTRADO ou um PROMOTOR :
    com requisitos de serem aposentados .

  18. Sou completamente a favor de um ouvidor das polícias no estado. Se a PM ja barbariza a sociedade semanalmente cometendo crimes, forjando e limpando provas COM um ouvidor presente imagine se são paulo não tiver um ouvidor de polícia? Seria como soltar lobos famintos dentro de um açougue. Tem que ter ouvidor SIM e quem nao tiver satisfeito que saia da policia. Afinal ninguem da sociedade pediu para os senhores entrar na policia pra defender o cidadao. Os senhores prestaram o concursinho porque quiseram. Policia CORRUPTA precisa de ouvidor, precisa de fiscalização e controle.

  19. A Ouvidoria é necessária e deve permanecer com pessoas indicadas pelo Condepe. A maior parte de seu trabalho é enviar as reclamações recebidas aos setores policiais para que respondam se tomaram alguma providência. Melhor serviço fariam as polícias civil e militar se convidassem os ouvidores a conhecerem o trabalho policial realizado por estas instituições.

  20. Ainda bem que a Pm tem alguma forca. Antes a Pm na ouvidoria do que este pessoal tendencioso a favor dos malas. Ja a Civil em vez de se preocupar com a me….. em que estamos fica cuidando do vizinho. Enquanto isso a pm tem diaria alimentacao decente, promocao ao se aposentar, operacao delegada etc e nois oooo

  21. UMA POLÍCIA CENTENÁRIA DEVERIAM AO LONGO DOS ANOS TEREM EVOLUÍDO MUITO !

    LAMENTÁVEL !

    DEVERIAM TEREM ACOMPANHADO ÀS MUDANÇAS DA SOCIEDADE !

    PERMANECERAM A MESMA COISA

    PARECE QUE VIVEMOS NO PERÍODO COLONIAL !

    DITATORIAL,

    DESPÓTICO

    ONDE A TRUCULÊNCIA IMPERA !

    COITADOS DOS SOLDADOS DA CAVALARIA !

  22. RATIFICAMOS É UMA CORPORAÇÃO GIGANTESCA

    MAS TOTALMENTE ACÉFALA !

    A PM SE TRANSFORMARA EM UMA POLÍCIA BURRA !

    OS OFICIAIS FIZERAM TANTOS CURSOS EM VARIOS PAÍSES DO MUNDO

    ONDE TRARIAM NOVAS TÉCNICAS, METODOLOGIAS , TECNOLOGIAS ETC…

    AONDE ESTÁ TUDO ISSO !

  23. Eis, abaixo, postagem do Flit a comprovar essa tradicional tragédia na “segurança” pública.

    Que NINGUÉM não nos faça de tolos, por exemplos:

    1º) O “implacável” afastamento do então Tenente Edson Lima de Oliveira, da Alameda São Caetano 903 (sede do 10º BPM/M) para a Rua Silveiras, 20 (sede do CPA/M-6), também em Santo André. Foi para “muito longe”!!! Dois quarteirões de distância!!!

    Prova de que tudo continuou como dantes, nos quarteis dos Abrantes, é que esse Oficial, passado à inatividade no posto de Major, se tornou Comandante da Guarda Civil de Santo André. O Tenente-coronel Camargo, por sua vez, se tornou Presidente de um dos Conselhos de Justificação a que respondi, oriundo do mesmo balcão de negócios (espúrios), o 10º BPM/M!

    Comparemos, agora, o modus operandi das perseguições (ou “acompanhamentos”) empreendidas pela Polícia Militar e o das Guardas Civis Metropolitanas: é EXATAMENTE o mesmo!

    Por que será?????

    19/06/2010
    Mais três policiais militares de São Paulo foram presos sob suspeita de sequestrar e matar dois homens na Grande São Paulo…Secretário da Segurança Pública decreta o afastamento de capitão e do comandante do batalhão da área 19
    por FLIT PARALISANTE • Sem-categoria
    17/06/2010- 21h18

    Três PMs são presos sob suspeita de matar dois homens em São Paulo
    ANDRÉ CARAMANTE
    DE SÃO PAULO

    Três policiais militares de São Paulo foram presos sob suspeita de sequestrar e matar dois homens na Grande São Paulo, informou a corporação nesta quinta-feira. As vítimas –ex-presidiários– foram vistas pela última vez na noite do dia 12 de junho, em uma quermesse em Santo André.

    Os corpos foram encontrados em Ribeirão Pires, também na Grande São Paulo. Os PMs foram presos na quarta-feira (16), por determinação da Corregedoria da PM, após uma testemunha afirmar ter visto as vítimas –Rendison Carlos da Silva e Anderson Márcio Honório– serem colocadas no carro dos PMs.

    Devido às prisões, o secretário da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, determinou o afastamento do então comandante do 10º Batalhão, tenente-coronel Márcio Roberto de Camargo, e do capitão Edson Lima, responsável pela Força Tática do 10º Batalhão e chefe imediato dos três PMs presos.

    Os nomes dos suspeitos não foram informados. As causas do crime estão sob investigação.

    Presos PMs suspeitos de matar ex-detentos
    Três policiais foram presos no ABC após testemunha relatar sequestro

    Secretário da Segurança Pública decreta o afastamento de capitão e do comandante do batalhão da área

    ANDRÉ CARAMANTE
    DE SÃO PAULO

    Suspeitos de sequestrar e matar dois ex-presidiários que estavam em uma quermesse em Santo André (ABC) na última sexta-feira, três policiais militares foram presos anteontem à tarde.
    Após as prisões dos PMs, que fazem parte da Força Tática (espécie de grupo de elite de cada batalhão), o secretário da Segurança Pública, Antonio Ferreira Pinto, determinou o afastamento do capitão da Força Tática e do comandante do batalhão responsável pelo policiamento em parte do ABC paulista .
    O tenente-coronel Márcio Roberto de Camargo deixou ontem o comando do 10º Batalhão, assim como o capitão Edson Lima não é mais o responsável pela Força Tática.
    Os corpos de Rendison Carlos da Silva e Anderson Márcio Honório foram encontrados sábado em Ribeirão Pires (Grande SP).
    As prisões foram feitas pela Corregedoria da PM (órgão fiscalizador) após uma testemunha dizer ter visto quando os ex-presidiários foram postos no carro n.º 10.015 da polícia, onde estavam PMs.
    A Corregedoria não sabe se os PMs usaram o rádio do carro em que estavam para fazer consultas sobre o passado de Silva e Honório.
    Como o carro n.º 10.015 não tem rastreador, a Corregedoria vai rastrear os telefones celulares e rádios particulares dos PMs para descobrir se eles estiveram na área em que os corpos das vítimas foram achados.
    O Comando da PM se recusou a informar os nomes dos três PMs sob a alegação de que a informação “pode atrapalhar as investigações” e “porque eles [PMs] estão na condição de suspeitos”.
    As prisões dos PMs têm caráter administrativo (por cinco dias) e, por isso, eles não estão no Presídio Militar Romão Gomes, na zona norte de São Paulo, mas, sim, na própria Corregedoria, no bairro da Luz (região central).
    Hoje, a Corregedoria deve pedir a decretação da prisão preventiva (até um possível julgamento) deles à Justiça.
    O desaparecimento dos ex-presidiários foi revelado pela Rede Record.

  24. Se estão juntos os nossos representantes Legislativo ( DEPUTADOS PMS, E PC) com certeza essa seria a melhor coisa para nós que somos policiais. Acredito que os que são contra não são policiais, e sim pessoas diferente a Segurança publica, com certeza são pessoas ligada direta ou indiretamente ao crime, uma vez que essa atitude dos nobre Deputados aos quais nos representam na Assembléia Legislativas (foram eleitos pelos votos dos policiais civis e militares) deste estado são legítimas e acertadas. Acredito também que jamais um Delegado de policia como o nobre DR.OLIM e os oficiais da PM Cel. CAMILO e TELHADA , sendo todos Deputados e nossos únicos representantes legítimo, iriam opinar por coisas que não fosse de interesse das duas instituições.
    Senhores, acabei de tirar as minhas dúvidas que sempre tive com relação a alguns que regularmente participam neste espaço, sempre desconfiei de algumas postagens, pois elas sempre estava na contra mão da realidade e dos interesses policiais, acabei de me convencer que existem vários participantes aqui neste espaço que não é, e nunca foi policial, nem civis e nem militar, são impostores infiltrados lutando para colocar sempre a desunião entre as policias, com intuito de enfraque celas , ajudando o crime no seu crescimento,.
    Já pensaram quando todos os nobres e sofredores policiais se atentarem para isto, e se unirem de verdade, o tamanho de poder que teremos, pensem bem senhores policiais civis e militares de verdade, não os falsos que normalmente se apresentam por aqui.

  25. Guerra, reveja o tópico onde vc cita a PM como um todo, acaso o DR. Olim também virou PM apos ser eleito Deputado?
    Que coisa feia hem Guerra, que culpa teve a PM em seus processos que culminaram a sua Exoneração das fileiras da PC , oque te coloca tão radical assim contra a PM, porque não coloca tópicos de elogios das duas policias ao invés de esconder as sujeiras de uma, e expor as da outra, se o seu intuito é jogar merda no ventilador, ao menos seja imparcial.

  26. pro restopol de nada adianta mudar delegado geral.
    quem assumir vai continuar a mesma embromação pros restopols.
    então tanto faz ser o dr jose , ou o dr joão , da na mesma.que se danem.

  27. Anonimo, se você não é Polícia não escreva aquí, vai arrumar emprego na ouvidoria, entra na Anistia Internacional.; Outra coisa, se acusar alguém alguém de corrupto, PROVE . se apóia Ladrão, Traficante etc saia daquí. O Doutor morreu e NADA na GlOBO nem nos Telejornais. ouvidoria nem pensar.

  28. Com certeza a Polícia deve sim ter uma ouvidoria, porém, o Ouvidor deve possuir amplo conhecimento técnico à respeito das instituições policiais.

    Infelizmente não posso citar detalhes do caso, mas esse Sr. Júlio é um grande ignorante à respeito de procedimentos policiais. Não sabe nada, nada, nada o que fala. Não sabe como trabalha a polícia. Nunca pesquisei sua biografia pois tenho coisas mais importantes a fazer.

    Esse Sr. tem que sair imediatamente da ouvidoria.

    O ouvidor anterior, Sr. Dantas, tive oportunidade de conversar pessoalmente e me pareceu muito lúcido e ponderado, já esse aí !?

  29. Perito fodido….. disse:
    27/06/2016 ÀS 21:52
    Com certeza a Polícia deve sim ter uma ouvidoria, porém, o Ouvidor deve possuir amplo conhecimento técnico à respeito das instituições policiais.

    Infelizmente não posso citar detalhes do caso, mas esse Sr. Júlio é um grande ignorante à respeito de procedimentos policiais. Não sabe nada, nada, nada o que fala. Não sabe como trabalha a polícia. Nunca pesquisei sua biografia pois tenho coisas mais importantes a fazer.

    Esse Sr. tem que sair imediatamente da ouvidoria.

    O ouvidor anterior, Sr. Dantas, tive oportunidade de conversar pessoalmente e me pareceu muito lúcido e ponderado, já esse aí !?

    Colega perito, parabéns pela postagens, faço das suas palavras as minhas ok, grande abraço.

  30. POLÍCIA CIVIL DE SP NÃO PODE INVESTIGAR HOMICÍDIOS COMETIDOS POR POLICIAIS MILITARES EM SERVIÇO
    Declarada Inconstitucional a Resolução nº SSP 110/2010 do Secretário de Segurança Pública

    Por unanimidade de votos, o Pleno do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo declarou inconstitucional a Resolução nº SSP 110/2010, editada pelo Secretário de Segurança Pública Dr. Antonio Ferreira Pinto.
    Na referida resolução, o Chefe das Polícias determinava que, nos crimes dolosos contra a vida praticados por policiais militares contra civis em qualquer situação – durante serviço (resistência seguida de morte) ou não, os autores deveriam ser imediatamente apresentados à autoridade policial civil para as providências decorrentes de atividade de polícia judiciária, nos termos da legislação em vigor (art. 9º, parágrafo único do Código Penal Militar e art. 10, § 3° c/c art. 82 do Código de Processo Penal Militar).
    Suscitada a inconstitucionalidade da ordem, o TJM/SP decidiu que é de competência exclusiva da Polícia Judiciária Militar a condução da investigação de tais delitos, sustentando que o Secretário de Segurança Pública usurpou competência legislativa para alterar o predisposto no Código de Processo Penal Militar, produzindo norma contra legem e extrapolando os limites impostos pela natureza dos atos meramente executórios, emanados pelo Poder Executivo.
    Antecedendo à sessão de julgamento, nos termos do §3º, do art. 482, do Código de Processo Civil, o Relator deferiu pleito de sustentação oral, apresentado verbalmente em Plenário pelo advogado João Carlos Campanini, sócio-administrador da Oliveira Campanini Advogados Associados.
    De acordo com o Relator, Juiz Paulo Adib Casseb, havendo crime militar, nos moldes do art. 9º, do CPM, torna-se inafastável a previsão do §4º, do art. 144, da Constituição, que confere à polícia judiciária militar, com exclusividade, a investigação delitiva.
    “A subtração dessa atribuição, da seara policial militar, mediante ato normativo infraconstitucional, intenta grosseira e frontal agressão ao Ordenamento Supremo”.
    Com essa decisão, a Polícia Civil não mais poderá investigar as chamadas “Resistências Seguidas de Morte” quando partes Policiais Militares e civis infratores da lei.
    Na mesma toada, a decisão emanada pelo Governador do Estado que culminou na Resolução nº SSP 45/2011, que objetiva destinar ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) todas as investigações oriundas das ocorrências envolvendo morte com partes policiais militares em serviço é natimorta.

    Fonte: Assessoria de Imprensa da Oliveira Campanini Advogados Associados – Divulgação permitida desde que citada a fonte.

    Importante acrescentar que as Polícias Civis do Brasil usurpam essa função de polícia judiciária das Polícias Militares por uma interpretação errônea, e mal caráter, do Art 125 § 4º da CF “Compete a Justiça Militar estadual processar e julgar os militares dos Estados, nos crime militares definidos em lei e as ações judiciais contra atos disciplinares militares, ressalvada a competencia do juri quando a vítima for civil,…”. Assim são misturados os conceitos de PROCESSO e PROCEDIMENTO.
    O crime doloso contra a vida praticado por militar estadual que preencha os requisitos do Art 9º do CPM continua sendo CRIME MILITAR, entretando a ação judicial seguirá o rito do Tribunal do Jurí, como é feito nos casos de crime comum.
    Esse processo, o “Tribunal do Jurí” não afeta o que o precede, ou seja, o PROCEDIMENTO, que no caso é um competente INQUÉRITO POLICIAL MILITAR.
    Cabe ao acusado policial militar, para que não responda a dois inqueritos pelo mesmo fato, inpetração de Habeas Corpus trancativo, por constrangimento desnecessário e ausência de competência do Delegado de Polícia Civil.
    E para os que acham a medida “corporativista” é bom lembrar que o Ministério Público é também destinatário dos IPMs concluídos, exercendo seu atributo de fiscal da lei e tendo competencia para requisitar o cumprimento de diligências quantas vezes achar necessário.

    Chola, mais PC kkkkkk
    Agora vcs não podem mais investigar autos de resistência da PM
    Vcs servem para quê afinal, hein ?

  31. Oficial pmerj abandonado

    colega, eu copiei a sua msg acima, e colei ela em algum tópico acima , para que todos possam saberem ok

Os comentários estão desativados.