DPs mais violentos em SP têm menos policiais para investigações 58

Em São Paulo

  • Florido E./Sigmapress/Estadão Conteúdo

As delegacias da Polícia Civil dos bairros mais violentos da capital paulista são, também, as que menos têm policiais, proporcionalmente, para apurar os inquéritos abertos nesses casos, ficando sobrecarregadas. É o que aponta levantamento feito pela reportagem, a partir do efetivo de cada distrito.

A exemplo da Polícia Militar, no caso da Polícia Civil apenas 5 dos 20 distritos com proporcionalmente mais policiais ficam em regiões com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Nessa divisão, há um policial para cada 10 inquéritos abertos no 78º Distrito Policial (Jardins), por exemplo, ao passo que há um policial para cada 39 inquéritos abertos no 64º Distrito Policial (Cidade A. E. Carvalho), na região de Itaquera, zona leste de São Paulo.

Ao considerar o registro de crimes violentos – homicídios, latrocínios (assaltos seguidos de morte), estupros e roubos em geral -, as 20 delegacias com pior proporção entre a quantidade de policiais para cada crime ficam fora do centro expandido da capital. Nesses distritos, chega a haver um policial para cada 115 crimes registrados, como é o caso do 37º Distrito Policial (Campo Limpo), na zona sul da cidade. Na outra ponta, o 18º Distrito Policial (Alto da Mooca), bairro da zona leste com IDH considerado “muito elevado”, tem um policial para cada 9 crimes violentos registrados.

Vale dizer que a Polícia Civil tem algumas equipes especializadas, como o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que atuam em toda a cidade. O DHPP tem, em sua divisão de homicídios, 341 policiais. Ao todo, a cidade de São Paulo registrou 991 casos de homicídio doloso, com mais de mil vítimas, no ano passado. Em números arredondados, há três casos por policial. O órgão também cuida de registros de outros municípios do Estado.

Plantões

A Secretaria Estadual da Segurança Pública afirma, em nota, que há variações no número de policiais em cada delegacia por causa da incidência de plantões. “O efetivo dos policiais civis, distribuído nas delegacias da capital, apresenta variações em função de alguns fatores, tais como diferentes horários de atendimento de algumas unidades que funcionam 24 horas como as Centrais de Flagrantes, enquanto as demais promovem o atendimento de segunda a sexta, em plantões diurnos”, diz o texto.

“Unidades especializadas também possuem atendimento diferenciado e por essa razão contam com efetivo diverso das unidades territoriais”, continua a nota.

Ainda segundo a secretaria, “além do efetivo fixado em cada distrito policial, há ainda efetivos auxiliares que compõem as Delegacias Seccionais, bem como o Grupo de Operações Especiais (GOE). Ambos realizam ações em conjunto com os distritos policiais visando ao combate da criminalidade, em atuações específicas de acordo com as peculiaridades e necessidades de cada região”, o que resultou, de acordo com a secretaria, na prisão de 3.700 pessoas em flagrante neste ano.

Investimentos

A secretaria informou também que contratou neste ano mais 931 policiais civis para a capital e há 708 pessoas em formação na Academia da Polícia Civil. Ao todo, no Estado, são 2.964 policiais.

Segundo nota da pasta, o governo investiu R$ 241 milhões na corporação desde 2011. O valor do orçamento estadual voltado para investimentos na Polícia Civil, entretanto, caiu neste ano em relação ao ano passado. Foi de R$ 158 milhões em 2015 para R$ 102 milhões agora, um corte de 33,5%.

As informações são do jornal “O Estado de S. Paulo”.

  1. Enquanto isso, nós que fomos aprovados nos concursos seguimos em nosso calvário e impotentes pra fazer o que gostaríamos.

  2. GENTE !, COM RELAÇÃO AO TÓPICO ACIMA, SABEMOS QUE EXISTEM POLICIAIS E “puliças”. LEMBRO-ME MUITO BEM QUE NO INÍCIO DA DÉCADA DE 80, MAIS PRECISAMENTE NO ANO DE 1982, EU TRABALHAVA NO PLANTÃO DO 4º D.P/CONSOLAÇÃO, QUANDO DO DIA PARA A NOITE ME VI NO 47º D.P. S.M.J., NA ÉPOCA UM DOS BAIRROS DE MAIOR ÍNDICE DE CRIMINALIDADE DA CAPITAL. ACONTECE QUE “NEGUINHO” JAMAIS “FOLGAVA”, POIS O PAU COMIA DIUTURNAMENTE, MAIS INFELIZMENTE E SEGUIDAMENTE VEIO ESSA TURMA DOS DIREITOS DOS ” MANOS”, QUANDO DERAM A ABERTURA TOTAL E IRRESTRITA PARA ESSA POUCA VERGONHA QUE HOJE ASSOLA O NOSSO ESTADO.E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  3. Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprova reajuste do Judiciário

    Estadão Conteúdo
    De Brasília 28/06/2016 – 13h55
    Ouvir

    0:00
    A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou nesta terça-feira (28) o projeto de lei que reajusta a remuneração de servidores do Judiciário

  4. Pessoal que sonha acordado:
    1) Não haverá nenhum reajuste ou DEJEC esse ano, somente delegados continuarão ganhando GAT pra segurar os operacionais,
    2) Não haverá reestruturação ou transposição de cargos, então quem quiser mudar e estude e faça concurso,
    3) Parem e pendem: tao matando policia pra ver que lado o corpo cai. Governo inventa índices, a sociedade abraça e os policiais perdem suas folgas e saúde enquanto Estado esta nem ae, pois agora todos readaptados e pedido de licença medica vão ser indeferidos.
    4)Aposentadoria, esqueçam de reconhecimento do governo, entrem com ação!
    5)Quanto operação segura cadeira do titular, eu vou, abro talão e não prendo ninguém! Olho de vidro! Pode me por no bonde, reforço, expediente, etc. enquanto não mudar salario e mentalidade dos administradores eu quero que se PH…..

  5. na PC de SP esta assim :

    pros majuras = tudo.
    pros restopols = nada.

    só se esquecem que um corpo não é constituido somente da cabeça….
    precisa dos orgãos inferiores e superiores.somente com a cabeça não vai a lugar algum.

  6. Pc disse:
    28/06/2016 ÀS 19:23
    Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprova reajuste do Judiciário

    Estadão Conteúdo
    De Brasília 28/06/2016 – 13h55
    Ouvir

    0:00
    A Comissão de Assuntos Econômicos do Senado aprovou nesta terça-feira (28) o projeto de lei que reajusta a remuneração de servidores do Judiciário..

    mmmmmm

    isso significa , que la os magistrados sabem que precisam dos outros membros para o judiciario funcionar.

  7. e aqui na policia civil .

    até quando os majuras irão pensar que a policia civil necessita somente dos delpols contentes ??

  8. “”””Ainda segundo a secretaria, “além do efetivo fixado em cada distrito policial, há ainda efetivos auxiliares que compõem as Delegacias Seccionais, bem como o Grupo de Operações Especiais (GOE)””””

    Onde e quando cara pálida!?

    Este grupo e o outro o GARRA só aparecem na minha delegacia para pedir favor, ou apresentar algum amigo para furar a fila do atendimento, fora disto só para para deixar a VTR estacionada na delegacia.
    Em todos os meus anos de Polícia Civil, já fiz rondas, bloqueios, operação direção segura, escolta de preso, cumprimento de mandados, etc, etc, etc…… e mais o cabal e nunca vi nenhum destes grupos apoiando.
    Bem sei que os policiais que lá estão não tem culpa pela “existência” de tais grupos, estão lá pelos mais variados motivos, horário, bicos, castigos, estudar ……e assim vai.Cada um na sua caminha, mas falar em apoio ai já é demais.

    Igual a música do Zeca Pagodinho.

    Você sabe o que é caviar?
    Você sabe o que é apoio?

    Nunca vi, nem comi, eu só ouço falar
    Nunca vi, nem tive, eu só ouço falar.

    Mas você sabe o que é caviar?
    Mas voçê sabe o que é apoio?

    Nunca vi, nem comi, eu só ouço falar
    Nunca vi, nem conheci, eu só ouço falar.

  9. POLÍCIA CIVIL DE SP NÃO PODE INVESTIGAR HOMICÍDIOS COMETIDOS POR POLICIAIS MILITARES EM SERVIÇO
    Declarada Inconstitucional a Resolução nº SSP 110/2010 do Secretário de Segurança Pública

    Por unanimidade de votos, o Pleno do Tribunal de Justiça Militar do Estado de São Paulo declarou inconstitucional a Resolução nº SSP 110/2010, editada pelo Secretário de Segurança Pública Dr. Antonio Ferreira Pinto.
    Na referida resolução, o Chefe das Polícias determinava que, nos crimes dolosos contra a vida praticados por policiais militares contra civis em qualquer situação – durante serviço (resistência seguida de morte) ou não, os autores deveriam ser imediatamente apresentados à autoridade policial civil para as providências decorrentes de atividade de polícia judiciária, nos termos da legislação em vigor (art. 9º, parágrafo único do Código Penal Militar e art. 10, § 3° c/c art. 82 do Código de Processo Penal Militar).
    Suscitada a inconstitucionalidade da ordem, o TJM/SP decidiu que é de competência exclusiva da Polícia Judiciária Militar a condução da investigação de tais delitos, sustentando que o Secretário de Segurança Pública usurpou competência legislativa para alterar o predisposto no Código de Processo Penal Militar, produzindo norma contra legem e extrapolando os limites impostos pela natureza dos atos meramente executórios, emanados pelo Poder Executivo.
    Antecedendo à sessão de julgamento, nos termos do §3º, do art. 482, do Código de Processo Civil, o Relator deferiu pleito de sustentação oral, apresentado verbalmente em Plenário pelo advogado João Carlos Campanini, sócio-administrador da Oliveira Campanini Advogados Associados.
    De acordo com o Relator, Juiz Paulo Adib Casseb, havendo crime militar, nos moldes do art. 9º, do CPM, torna-se inafastável a previsão do §4º, do art. 144, da Constituição, que confere à polícia judiciária militar, com exclusividade, a investigação delitiva.
    “A subtração dessa atribuição, da seara policial militar, mediante ato normativo infraconstitucional, intenta grosseira e frontal agressão ao Ordenamento Supremo”.
    Com essa decisão, a Polícia Civil não mais poderá investigar as chamadas “Resistências Seguidas de Morte” quando partes Policiais Militares e civis infratores da lei.
    Na mesma toada, a decisão emanada pelo Governador do Estado que culminou na Resolução nº SSP 45/2011, que objetiva destinar ao Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) todas as investigações oriundas das ocorrências envolvendo morte com partes policiais militares em serviço é natimorta.

    Fonte: Assessoria de Imprensa da Oliveira Campanini Advogados Associados – Divulgação permitida desde que citada a fonte.

    Importante acrescentar que as Polícias Civis do Brasil usurpam essa função de polícia judiciária das Polícias Militares por uma interpretação errônea, e mal caráter, do Art 125 § 4º da CF “Compete a Justiça Militar estadual processar e julgar os militares dos Estados, nos crime militares definidos em lei e as ações judiciais contra atos disciplinares militares, ressalvada a competencia do juri quando a vítima for civil,…”. Assim são misturados os conceitos de PROCESSO e PROCEDIMENTO.
    O crime doloso contra a vida praticado por militar estadual que preencha os requisitos do Art 9º do CPM continua sendo CRIME MILITAR, entretando a ação judicial seguirá o rito do Tribunal do Jurí, como é feito nos casos de crime comum.
    Esse processo, o “Tribunal do Jurí” não afeta o que o precede, ou seja, o PROCEDIMENTO, que no caso é um competente INQUÉRITO POLICIAL MILITAR.
    Cabe ao acusado policial militar, para que não responda a dois inqueritos pelo mesmo fato, inpetração de Habeas Corpus trancativo, por constrangimento desnecessário e ausência de competência do Delegado de Polícia Civil.
    E para os que acham a medida “corporativista” é bom lembrar que o Ministério Público é também destinatário dos IPMs concluídos, exercendo seu atributo de fiscal da lei e tendo competencia para requisitar o cumprimento de diligências quantas vezes achar necessário.

  10. ação civil pública e imprensa pois o governo não contrata e não mantém o número de policiais civis mínimo para a mínima qualidade de serviço prestado para a sociedade. Isto é fato em todo o estado de são paulo!!!!!!!!!!!!!!
    o Estado não é obrigado a fornecer um serviço com um mínimo de qualidade?pois a PC está sem material humano para isto.só não vê quem não quer!!!

  11. primeiro material humano depois recursos e condiçoes para desempenhar nosso papel de policia judiciaria, que tambem não temos o mínimo!!!!
    só com o mp e a justiça vamos obter estes resultados!! porque o governo de vontade própria nunca vai admitir o problema e conceder!!
    somos apenas propapanda eleitoral!!

  12. A quantidade de agentes, investigadores, carcereiros e agente de tele com mais de 13.000 dias ou seja com mto mais de 35 anos de serviço e não aposenta estão esperando o que? A piça gigante? Dica aposenta e muda para o Canadá, Suécia, Suíça ou Islândia serão muito bem recebidos e vão viver mto melhor, quem reclama da polícia são aqueles que assim como eu não tem PADRINHO, não gasta com combustível para ir trabalhar tem uma fonte de renda secundária.

  13. Bom Dia!

    Senhoras e Senhores.

    Sempre digo que a Policia Civil do passado sempre atuou mais do que a de hoje!

    Aí muitos perguntam:

    Por quê será?

    No passado tínhamos uma Cadeia nos fundos da Delegacia de Polícia com cerca de duzentos e cinquenta presos em média; tínhamos Policiais em regime de Plantão 24 horas, divididos em cinco Equipes, contendo 01 Delegado de Polícia, 02 Escrivães de Polícia, 02 Investigadores de Polícia, 01 Agente Policial, 01 Optel e um Carcereiro Policial; confeccionava-se em média dois/três flagrantes por regime de plantão, acrescido à uma média de trinta Boletins de Ocorrências num plantão de doze horas; fazia-se locais de ocorrências dos mais variados; e, Na Chefia do Distrito havia em média, cerca de três Equipes de Investigadores de Polícia, que além das atribuições normais, tais como investigação e elucidação de crimes de autoria desconhecida, atuavam na segurança dos presos ali existentes, bem como nas eventuais rondas, diligencias e intimações; No Setor de Cartório de Chefia e Central, conta-va-mos com um uma média de seis a sete Escrivães de Polícia e esporadicamente alguns administrativos para contrabalancear a demanda de inquéritos e processos; e, 01 Delegado de Polícia como Titular e mais 01 como seu Assistente.

    Hoje não temos um plantão com equipe formada pelos mesmos membros, revezam-se entre os componentes das Chefias de Escrivães e Investigadores e à noite muitas Delegacias de Polícia fecham porque não tem profissionais suficientes para dar guarida a população.

    As Delegacias de Polícia não possuem mais Cadeias, mas em compensação, seus profissionais de polícia foram recolocados em outras Unidades, Departamentos e até na criação da Polícia Cientifica e, desta forma as Delegacias de Polícia foram ficando aquém do esperado no tocante ao pronto atendimento.

    Sem contar outros fatores que foram preponderantes na defasagem, tais como aposentadoria, doenças, falecimentos, exonerações ou demissões.

    As atribuições aumentaram devido ao aumento do índice da criminalidade e infelizmente falando, nada foi oferecido ao profissional que já está dentro das fileiras tampouco aos que pretendem adentrar. Desta forma aumenta ainda mais a falta de estímulo por parte de interessados.

    Os que já estão atuando na esfera policial não se sentem amparados tampouco seguros e agraciados com uma aposentadoria decente e devidamente reconhecida pelo Estado, diferentemente aos comparados à Polícia Militar. Enfim, colocaram os Policiais Civis num “cestão” de desinteresses.

    Muitos com menos de cinco anos, independentemente da Classe, optam por galgarem outros concursos por melhores salários e melhores condições de trabalho, bem como, uma melhor condição de vida.

    Não se comenta nada no tocante à Reestruturação das Carreiras; não se reconhece, tampouco se paga o equivalente ao Nível Universitário para as Carreiras dos Escrivães e Investigadores de Polícia; não se dá o devido respeito para àqueles que querem se aposentar; e, não se normaliza o coeficiente de defasagem das Carreiras da Polícia.

    Desta feita, chegamos a uma triste e deselegante conclusão:

    Estão minando aos poucos as bases da Polícia Civil e desta forma, fazendo com que ela se extingua aos poucos.

    Caronte

  14. A equação de Alckmin é simples, isto é, não precisa ser Phd em Matemática pra entender: onde a bandidagem impera, reduz o número de policiais pra evitar problemas políticos pros tucanalhas.

  15. O que adianta contratar sem ao menos dar reajuste que é isso que motiva !!!!

  16. No 72 dp dizem que os tiras estão tirando plantão na carceragem por falta de carcereiro , onde foram parar os carcereiros do Decap , essa policia falta funcionário e ainda compram produção , é o fim da picada .

  17. Infelizmente, existem distritos que deveriam ser fechados definitivamente e seus componentes alojados em outras unidades. O governo não quer saber de nós, nem prá reajuste nem prá contratações, alías, prá nada!!!!Aí vc passa e ve delegacias isoladas, as mais recentes que não possuem cia da PM anexo, dois colegas tomando conta de um prédio lotado das mais diversas coisas, tais como armas do estado, armas apreendidas, drogas, objetos diversos apreendidos, veículos apreendidos e viaturas nos páteos, prédio esse totalmente devassável, sem muros , portões e com imensas janelas e portas de vidro. Não invadem porque não querem, prá que arriscar vidas mantendo isso?????

  18. Reestruturação em curso…fora o delegado e o escrivão, o resto faz tudo…e mais a produção do Ivo Holanda…

  19. Aposentado que mundo vc vive?

    Vc já deveria saber que a Polícia Civil funciona assim:

    O Chefe dos Investidores escolhe quem eles acharem mais competentes para trabalhar na investigação.

    Não importa se vc é Investigador, se vc não tiver perfil ou competência para tanto, ele escolherá qualquer policial que ele achar melhor, seja carcereiro ou agente para trabalhar na investigação.

    Se vc não está na investigação é porque vc é incompetente.

    Fora o acima exposto, o cargo de Carcereiro foi Extinto, então os agentes e Investigadores já vão se acostumando com a nova função, a não ser que o governador faça uma reestruturação para ver quem efetivamente vai fazer tal função.

    Há em torno de 100 carcereiros fazendo escolta e remoção de presos, tal função seria de motorista, Agente Policial, com CNH D, para transporte de pessoas.

  20. Há 100 carcereiros tralhando no CIAP DECAP, serviço que seria de motorista com CNH D

  21. Boa Noite!

    Senhoras e Senhores.

    Caro Carcereiro DIPOL,

    Nossa Polícia à muito tempo vem sendo sacrificada e seu efetivo também.

    Sem contar que esse embaraço administrativo já gerou inúmeras insatisfações no que tange ao desvio de função.

    Porém, devido ao precário efetivo e, agravado pelo índice alarmante da criminalidade, não vislumbrou-se outra solução que não ensejasse o reaproveitamento e o direcionamento de quase todo efetivo para o Setor Investigativo.

    A Polícia perde com isso e o profissional muito mais.

    Agindo assim o profissional acaba exercendo atribuições diferentes daquelas da sua origem contratual e desta forma o Estado, que é o patrão, vai ficando confortável com a comodidade.

    Quem perde é o profissional, que deixa de buscar uma nova oportunidade no que tange ao ingresso numa nova função ou cargo.

    Dessa forma insatisfações vão surgindo, sem contar que quando o profissional acorda já é muito tarde para algumas mudanças.

    Há àqueles também que acabam arrumando certas insatisfações administrativas, processuais e até criminais devido ao desempenho do trabalho.

    O que temos que fazer é não alimentar esses desacertos indigestos tampouco compactuar com administrações duvidosas.

    Temos que nos unir para valorizar nossa Polícia, bem como, exigir melhores condições de trabalho e reivindicar a Reestruturação das Carreiras.

    Pois somente assim, àqueles que queiram galgar novos horizontes na profissão possa ter seu reconhecimento garantido.

    O profissional tem que ter na consciência as suas reais atribuições profissionais e lisura na realização de trabalho e desta forma, evitar que certos defensores de criminosos comecem a arguir na defesa de seus “clientes” estas questões elencadas, principalmente no que tange à confecção de relatórios investigativos.

    Caronte.

  22. Carcereiro do Dipol, vai bater grade seu infeliz. No Dipol tem carceragem?

  23. Sem futuro. Bom seu pseudônimo já diz q vc é m fracasso!

    O DIPOL e DAP não é exclusivo de nenhuma carreira.

    No DIPOL e DAP tem Investigador, mas não se investiga nada, pois lá é um setor para quem é formado em informática.

    No DIPOL e DAP tem Escrivão, mas não tem inquérito.

    No DIPOL e DAP tem Agente Policia, mas não dirigem.

    Se vc tem poder vai no DIPOL e DAP , pede para o diretor do departamento tirar todos carcereiros.
    Aposto que nem acesso ao diretor vc tem porque vc não é nada nem ninguém.

    Quando se tem o poder não precisa bater de frente com ninguém, ou seja, vc não tem poder nenhum pra não dizer outra coisa.

    Vc deve ser incompetente e deve estar no Decap no plantão… kkkkkk

    Velho burro tem que ficar no plantão mesmo abrindo e fechado carceragem e removendo preso. kkkk

    Os novatos (nível superior) já tem que aprender as malandragens dos ladrões na carceragem assim quando forem se infiltrar já chegam falando na gíria, pois chegar numa favela com pinta de boyzinho e falando certinho vai morrer nas mão dos ladrões.

    Então cara abraça o capeta

    abraço ”colega”

  24. Estou no DIPOL por competencia. Agora, ninguém tem culpa de vc ser um sem futuro.

    Faz assim estuda, faz faculdade de informática pra trabalhar no DIPOL ou faz faculdade de Administração pra trabalhar no DAP.

    Burrão, Sem futuro e invejoso tem que abrir e fechar grade pra delegado e remover preso.

  25. Sem futuro. Bom seu pseudônimo já diz q vc é m fracasso!

    O DIPOL e DAP não é exclusivo de nenhuma carreira.

    No DIPOL e DAP tem Investigador, mas não se investiga nada, pois lá é um setor para quem é formado em informática.

    No DIPOL e DAP tem Escrivão, mas não tem inquérito.

    No DIPOL e DAP tem Agente Policia, mas não dirigem.

    Se vc tem poder vai no DIPOL e DAP , pede para o diretor do departamento tirar todos carcereiros.
    Aposto que nem acesso ao diretor vc tem porque vc não é nada nem ninguém.

    Quando se tem o poder não precisa bater de frente com ninguém, ou seja, vc não tem poder nenhum pra não dizer outra coisa.

    Vc deve ser incompetente e deve estar no Decap no plantão… kkkkkk

    Velho burro tem que ficar no plantão mesmo abrindo e fechado carceragem e removendo preso. kkkk

    Os novatos (nível superior) já tem que aprender as malandragens dos ladrões na carceragem assim quando forem se infiltrar já chegam falando na gíria, pois chegar numa favela com pinta de boyzinho e falando certinho vai morrer nas mão dos ladrões.

    Então cara abraça o capeta

    abraço ”colega”

  26. Sem futuro faz assim: Faz faculdade de informática pra trabalhar no DIPOL ou faz faculdade de Administração pra trabalhar no DAP.

    Burrão, Sem futuro e invejoso tem que abrir e fechar grade pra delegado e remover preso.

  27. Resolução SSP-48, de 11-04-2016
    Prot. 8881/14
    Altera dispositivo da Resolução SSP- 129, de 13-10-2015 que constitui Grupo de Trabalho para analisar propostas para integrar o plano de reestruturação da Polícia Civil
    O Secretário da Segurança Pública, resolve:
    Artigo 1º – O artigo 2º, da Resolução SSP-129, de 13-10-2015, passa a ter a seguinte redação:
    “Artigo 2º – O Grupo de Trabalho instituído por esta Resolução terá a seguinte composição:
    I – Doutor Mágino Alves Barbosa Filho – Secretário Adjunto da Segurança Pública, que exercerá a função de Coordenador;
    II – Doutor Luiz Geraldo de Souza Junqueira – Delegado de Polícia da Assessoria Especial, para secretariar os trabalhos desenvolvidos;
    III – Doutor Júlio Gustavo Vieira Guebert– Delegado Geral de Polícia Adjunto – DGPAD;
    IV – Doutora Ana Paula Batista Ramalho Soares – Delegada de Polícia Diretora da Academia de Polícia – ACADEPOL;
    V – Doutor Gilson Cezar Pereira da Silveira – Delegado de Polícia Diretor do Departamento de Administração e Planejamento da Polícia Civil – DAP;
    VI – um membro indicado pela Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo – ADPESP;
    VII – um membro indicado pela Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Sudeste – FEIPOL/SE;
    VIII – um membro indicado pela Associação dos Funcionários da Polícia Civil do Estado de São Paulo – AFPCESP”.
    Artigo 2º – O Grupo de Trabalho instituído pela Resolução SSP-129 de 13-10-2015 promoverá reuniões ordinárias semanais e deverá entregar relatório final ao Secretário da Segurança Pública até o dia 16-05-2016.
    Artigo 3º – Esta Resolução entra em vigor na data de sua publicação, ficando revogadas as disposições em contrário, em especial a Resolução SSP – 03, de 07-01-2016.

  28. A grande maioria dos chefes dos investigadores tem nível superior, por isso eles são chefes, e escolhe quem eles quiserem ou acharem competente para trabalhar na chefia dos investigadores, e investigar.

    Agora se vc é um Sem futuro ninguém tem culpa, faça uma faculdade quem sabe se vc for investigador e competente, talvez vc vire chefe, porque pelo visto vc é um plantonista velho que não se atualizou, não fez faculdade nem curso técnico e esta no plantão Sem futuro.

    Sem futuro se vc esta no plantão dever ser porque vc não tem capacidade de estar na chefia dos investigadores.

    Vc deve ser daqueles que só sabe maltratar a população que tem que trocar as ferraduras a cada plantão.

  29. Procurando algumas publicações de Reestruturações de outros estados olhem o que achei:

    REESTRUTURAÇÃO DA POLÍCIA CIVIL DO PARANÁ

    http://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/listarAtosAno.do?action=exibir&codAto=8464&codItemAto=78942#78942

    Art. 2º. A carreira de Detetive passa a denominar-se Investigador de Polícia e absorverá os direitos, deveres, prerrogativas e atribuições das carreiras de Carcereiro e Agente de Segurança.

    Art. 3º. Os atuais ocupantes da 4ª. Classe da Carreira de Detetive passam a integrar a 3ª. Classe da Carreira de Investigador de Polícia.

    Art. 4º. Os atuais ocupantes da 3ª. Classe da Carreira de Detetive passam a integrar a 2ª. Classe da Carreira de Investigador de Polícia.

    Art. 5º. Fica extinta a Carreira de Agente de Segurança, passando seus atuais ocupantes a integrar a 4ª. Classe da Carreira de Investigador de Polícia.

    Art. 6º. Fica extinta a Carreira de Carcereiro, passando seus atuais ocupantes a integrar a 5ª. Classe da Carreira de Investigador de Polícia.

    Art. 7º. O anexo I de que trata o artigo 290 da Lei Complementar nº. 14/82, alterado pela Lei Complementar nº. 19/83, passa a vigorar com a composição do Anexo I desta Lei.
    Art. 8º. O anexo III de que trata o artigo 292 da Lei Complementar nº. 14/82, passa a vigorar com a seguinte redação:

    “Técnico em Manutenção Policial: Orientação, supervisão, controle e execução de serviços gerais de manutenção e reparos de veículos, de equipamentos de segurança e outros necessários, para o perfeito funcionamento das diversas unidades policiais.

    PALÁCIO DO GOVERNO EM CURITIBA, em 14 de julho de 1993.

    Mário Pereira
    Governador do Estado, em exercício.

    Luís Gastão de Alencar Franco de Carvalho
    Secretário de Estado da Administração

    José Moacir Favetti
    Secretário de Estado da Segurança Pública

    REESTRUTURAÇÃO DA POLÍCIA CIVIL DO RIO DE JANEIRO

    http://alerjln1.alerj.rj.gov.br/CONTLEI.NSF/e9589b9aabd9cac8032564fe0065abb4/407a5c1b832573fe03256a76005cbf1c?OpenDocument

    LEI Nº 3586, DE 21 DE JUNHO DE 2001.

    DISPÕE SOBRE A REESTRUTURAÇÃO DO QUADRO PERMANENTE DA POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS

    Art. 4º – O Grupo III – Agentes de Polícia Estadual de Investigação e Prevenção Criminais – será integrado pelas carreiras de Inspetor de Polícia, Oficial de Cartório Policial e Investigador Policial, além do cargo isolado de Piloto Policial, todos com suas atribuições, quantitativos e linha de progressão, quando cabível, descritos nos anexos da presente Lei.

    Parágrafo único – Os cargos do Grupo III – Agentes de Polícia Estadual de Investigação e Prevenção Criminais – serão em parte objeto de provimento derivado por força do enquadramento, de acordo com os critérios fixados nos anexos desta Lei, dos hoje detentores de cargos da estrutura da Polícia Civil, na seguinte linha de concorrência:

    I – os ocupantes de cargo de Detetive-Inspetor, Detetive, Técnico Policial de Telecomunicações, e Técnico Policial de Laboratório, concorrendo à carreira de Inspetor de Polícia;
    II – os ocupantes de cargo de Escrevente e Escrivão de Polícia, concorrendo à carreira de Oficial de Cartório Policial;
    III – os ocupantes de cargo de Operador Policial de Telecomunicações, Motorista Policial, Fotógrafo Policial e Carcereiro Policial, concorrendo à carreira de Investigador Policial;
    IV – os ocupantes de cargo de Piloto Policial, concorrendo ao cargo isolado de idêntica denominação.

    Art. 5º – A carreira de Investigador de Polícia é subordinada, imediatamente, aos Inspetores de Polícia e Oficiais de Cartório Policial, sem prejuízo da subordinação resultante da estrutura hierárquica da Polícia Civil e da administração pública estadual.

    REESTRUTURAÇÃO DA POLÍCIA CIVIL DE MINAS GERAIS

    https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Pol%C3%ADcia_Civil_do_Estado_de_Minas_Gerais&oldid=16552480

    Obs.: Observa-se que o cargo de Agente de Polícia é uma denominação nova na polícia civil mineira, pois levava o nome de DETETIVE (mantendo-se o mesmo plano de carreira, ou seja, Classe I, II, III e Especial). Os antigos cargos de Identificador, Vistoriador e Carcereiro foram incorporados ao cargo de Agente de Polícia.

    Existem cargos comissionados em todas as carreiras acima denominadas. Delegado pode ocupar o cargo comissionado independente de sua classe, como: Delegado Adjunto de determinada delegacia, chefe de departamento ou até mesmo Delegado Regional. Já Escrivão de Polícia pode ser nomeado chefe de cartório. E por fim, Agente de Polícia poderá ser sub-inspetor de Agentes ou até mesmo Inspetor de Agentes.

  30. PESQUISANDO SOBRE REESTRUTURAÇÃO DA POLÍCIA CIVIL DO SÉCULO XXI, OLHEM O ACHEI:

    http://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/listarAtosAno.do?action=exibir&codAto=8464&codItemAto=78942#78942

    Súmula: Altera os dispositivos que especifica, da Lei Complementar nº. 14, de 26.05.82, alterada pela de nº. 19, de 29.12.83, e adota outras providências.

    A Assembléia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei:

    Art. 2º. A carreira de Detetive passa a denominar-se Investigador de Polícia e absorverá os direitos, deveres, prerrogativas e atribuições das carreiras de Carcereiro e Agente de Segurança.

    Art. 3º. Os atuais ocupantes da 4ª. Classe da Carreira de Detetive passam a integrar a 3ª. Classe da Carreira de Investigador de Polícia.

    Art. 4º. Os atuais ocupantes da 3ª. Classe da Carreira de Detetive passam a integrar a 2ª. Classe da Carreira de Investigador de Polícia.

    Art. 5º. Fica extinta a Carreira de Agente de Segurança, passando seus atuais ocupantes a integrar a 4ª. Classe da Carreira de Investigador de Polícia.

    Art. 6º. Fica extinta a Carreira de Carcereiro, passando seus atuais ocupantes a integrar a 5ª. Classe da Carreira de Investigador de Polícia.

    Art. 7º. O anexo I de que trata o artigo 290 da Lei Complementar nº. 14/82, alterado pela Lei Complementar nº. 19/83, passa a vigorar com a composição do Anexo I desta Lei.
    Art. 8º. O anexo III de que trata o artigo 292 da Lei Complementar nº. 14/82, passa a vigorar com a seguinte redação:

    “Técnico em Manutenção Policial: Orientação, supervisão, controle e execução de serviços gerais de manutenção e reparos de veículos, de equipamentos de segurança e outros necessários, para o perfeito funcionamento das diversas unidades policiais.

    Mário Pereira
    Governador do Estado, em exercício.

    Luís Gastão de Alencar Franco de Carvalho
    Secretário de Estado da Administração

    José Moacir Favetti
    Secretário de Estado da Segurança Pública

    http://alerjln1.alerj.rj.gov.br/CONTLEI.NSF/e9589b9aabd9cac8032564fe0065abb4/407a5c1b832573fe03256a76005cbf1c?OpenDocument

    LEI Nº 3586, DE 21 DE JUNHO DE 2001.

    DISPÕE SOBRE A REESTRUTURAÇÃO DO QUADRO PERMANENTE DA POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS

    O Governador do Estado do Rio de Janeiro,
    Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    Art. 4º – O Grupo III – Agentes de Polícia Estadual de Investigação e Prevenção Criminais – será integrado pelas carreiras de Inspetor de Polícia, Oficial de Cartório Policial e Investigador Policial, além do cargo isolado de Piloto Policial, todos com suas atribuições, quantitativos e linha de progressão, quando cabível, descritos nos anexos da presente Lei.

    Parágrafo único – Os cargos do Grupo III – Agentes de Polícia Estadual de Investigação e Prevenção Criminais – serão em parte objeto de provimento derivado por força do enquadramento, de acordo com os critérios fixados nos anexos desta Lei, dos hoje detentores de cargos da estrutura da Polícia Civil, na seguinte linha de concorrência:

    I – os ocupantes de cargo de Detetive-Inspetor, Detetive, Técnico Policial de Telecomunicações, e Técnico Policial de Laboratório, concorrendo à carreira de Inspetor de Polícia;
    II – os ocupantes de cargo de Escrevente e Escrivão de Polícia, concorrendo à carreira de Oficial de Cartório Policial;
    III – os ocupantes de cargo de Operador Policial de Telecomunicações, Motorista Policial, Fotógrafo Policial e Carcereiro Policial, concorrendo à carreira de Investigador Policial;
    IV – os ocupantes de cargo de Piloto Policial, concorrendo ao cargo isolado de idêntica denominação.

    Art. 5º – A carreira de Investigador de Polícia é subordinada, imediatamente, aos Inspetores de Polícia e Oficiais de Cartório Policial, sem prejuízo da subordinação resultante da estrutura hierárquica da Polícia Civil e da administração pública estadual.

    https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Pol%C3%ADcia_Civil_do_Estado_de_Minas_Gerais&oldid=16552480

    Polícia Civil do Estado de Minas Gerais

    Obs.: Observa-se que o cargo de Agente de Polícia é uma denominação nova na polícia civil mineira, pois levava o nome de DETETIVE (mantendo-se o mesmo plano de carreira, ou seja, Classe I, II, III e Especial). Os antigos cargos de Identificador, Vistoriador e Carcereiro foram incorporados ao cargo de Agente de Polícia.

    Existem cargos comissionados em todas as carreiras acima denominadas. Delegado pode ocupar o cargo comissionado independente de sua classe, como: Delegado Adjunto de determinada delegacia, chefe de departamento ou até mesmo Delegado Regional. Já Escrivão de Polícia pode ser nomeado chefe de cartório. E por fim, Agente de Polícia poderá ser sub-inspetor de Agentes ou até mesmo Inspetor de Agentes.

  31. Súmula: Altera os dispositivos que especifica, da Lei Complementar nº. 14, de 26.05.82, alterada pela de nº. 19, de 29.12.83, e adota outras providências.

    A Assembléia Legislativa do Estado do Paraná decretou e eu sanciono a seguinte lei:

    Art. 2º. A carreira de Detetive passa a denominar-se Investigador de Polícia e absorverá os direitos, deveres, prerrogativas e atribuições das carreiras de Carcereiro e Agente de Segurança.

    Art. 3º. Os atuais ocupantes da 4ª. Classe da Carreira de Detetive passam a integrar a 3ª. Classe da Carreira de Investigador de Polícia.

    Art. 4º. Os atuais ocupantes da 3ª. Classe da Carreira de Detetive passam a integrar a 2ª. Classe da Carreira de Investigador de Polícia.

    Art. 5º. Fica extinta a Carreira de Agente de Segurança, passando seus atuais ocupantes a integrar a 4ª. Classe da Carreira de Investigador de Polícia.

    Art. 6º. Fica extinta a Carreira de Carcereiro, passando seus atuais ocupantes a integrar a 5ª. Classe da Carreira de Investigador de Polícia.

    Art. 7º. O anexo I de que trata o artigo 290 da Lei Complementar nº. 14/82, alterado pela Lei Complementar nº. 19/83, passa a vigorar com a composição do Anexo I desta Lei.
    Art. 8º. O anexo III de que trata o artigo 292 da Lei Complementar nº. 14/82, passa a vigorar com a seguinte redação:

    “Técnico em Manutenção Policial: Orientação, supervisão, controle e execução de serviços gerais de manutenção e reparos de veículos, de equipamentos de segurança e outros necessários, para o perfeito funcionamento das diversas unidades policiais.

    Mário Pereira
    Governador do Estado, em exercício.

    Luís Gastão de Alencar Franco de Carvalho
    Secretário de Estado da Administração

    José Moacir Favetti
    Secretário de Estado da Segurança Pública

    LEI Nº 3586, DE 21 DE JUNHO DE 2001.

    DISPÕE SOBRE A REESTRUTURAÇÃO DO QUADRO PERMANENTE DA POLÍCIA CIVIL DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO E DÁ OUTRAS PROVIDÊNCIAS

    O Governador do Estado do Rio de Janeiro,
    Faço saber que a Assembléia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    Art. 4º – O Grupo III – Agentes de Polícia Estadual de Investigação e Prevenção Criminais – será integrado pelas carreiras de Inspetor de Polícia, Oficial de Cartório Policial e Investigador Policial, além do cargo isolado de Piloto Policial, todos com suas atribuições, quantitativos e linha de progressão, quando cabível, descritos nos anexos da presente Lei.

    Parágrafo único – Os cargos do Grupo III – Agentes de Polícia Estadual de Investigação e Prevenção Criminais – serão em parte objeto de provimento derivado por força do enquadramento, de acordo com os critérios fixados nos anexos desta Lei, dos hoje detentores de cargos da estrutura da Polícia Civil, na seguinte linha de concorrência:

    I – os ocupantes de cargo de Detetive-Inspetor, Detetive, Técnico Policial de Telecomunicações, e Técnico Policial de Laboratório, concorrendo à carreira de Inspetor de Polícia;
    II – os ocupantes de cargo de Escrevente e Escrivão de Polícia, concorrendo à carreira de Oficial de Cartório Policial;
    III – os ocupantes de cargo de Operador Policial de Telecomunicações, Motorista Policial, Fotógrafo Policial e Carcereiro Policial, concorrendo à carreira de Investigador Policial;
    IV – os ocupantes de cargo de Piloto Policial, concorrendo ao cargo isolado de idêntica denominação.

    Art. 5º – A carreira de Investigador de Polícia é subordinada, imediatamente, aos Inspetores de Polícia e Oficiais de Cartório Policial, sem prejuízo da subordinação resultante da estrutura hierárquica da Polícia Civil e da administração pública estadual.

    Polícia Civil do Estado de Minas Gerais

    Obs.: Observa-se que o cargo de Agente de Polícia é uma denominação nova na polícia civil mineira, pois levava o nome de DETETIVE (mantendo-se o mesmo plano de carreira, ou seja, Classe I, II, III e Especial). Os antigos cargos de Identificador, Vistoriador e Carcereiro foram incorporados ao cargo de Agente de Polícia.

    Existem cargos comissionados em todas as carreiras acima denominadas. Delegado pode ocupar o cargo comissionado independente de sua classe, como: Delegado Adjunto de determinada delegacia, chefe de departamento ou até mesmo Delegado Regional. Já Escrivão de Polícia pode ser nomeado chefe de cartório. E por fim, Agente de Polícia poderá ser sub-inspetor de Agentes ou até mesmo Inspetor de Agentes.

  32. Por que as Policias Civis de outros estados estão melhores?
    Porque em outros estados não existem rótulos somente policiais, afinal policial não escolhe cargo nem função.

  33. A Polícia tem que levar em conta o perfil do policial para dar lhe atribuições.

    Quem fala outros idiomas deveriam trabalhar no Deatur (levando em consideração o perfil)

    Quem fez faculdade de química deveria trabalhar no Denarc. (levando em consideração o perfil)

    Quem fez faculdade de biologia deveria trabalhar no DHPP. (levando em consideração o perfil)

    Quem fez faculdade de direito ser professor na Academia no mínimo chefe no D.P. (levando em consideração o perfil)

    Quem fez faculdade de educação física ser professora na academia. (levando em consideração o perfil)

    Quem fez faculdade de administração, finanças, matemática e física deveria trabalhar no DAP. (levando em consideração o perfil)

    Quem fez faculdade de informática deveria trabalhar no DIPOL (departamento de informática) (levando em consideração o perfil)

    Quem fez curso de pilotagem no moto ou carro deveria trabalhar no GARRA-MOTOS (levando em consideração o perfil)

    Quem não fez nada de curso que fique de plantonista recepcionando a população.

    Quem tem perfil de Investigador que trabalhe como investigador

    Com isso a Polícia iria melhor aproveitar os policiais.

    Outra ideia seria após o flagrante a SAP buscar os presos nos D.P’S, pois estão mais preparados para fazer escolta e remoção de presos

  34. A Policia Civil de SP deveria procurar melhoras mesmo porque o que vejo neste Blog é um monte de policiais querendo o retrocesso, é pra frente que se andar. Sem contar que a PC tem que acompanhar a sociedade afinal esta não seria a primeira reestruturação da Policia Civil. Se vermos a história, concluiremos que houve diversas reestruturação para se adequar a atualização da sociedade.

  35. Ao invés de ver o rabo dos outros porque não tentamos melhorar a Instituição PC com ideias novas e boas.

  36. Carcereiro do Dipol seu maçaneta presta outro concurso e para de ficar se escondendo atrás do nome do Dipol seu chupetao

  37. Caronte disse:
    29/06/2016 ÀS 11:42
    Bom Dia!

    Senhoras e Senhores.

    Sempre digo que a Policia Civil do passado sempre atuou mais do que a de hoje!

    Senhor Caronte,

    A Polícia de hoje não é a mesma de onteontem, ontem, hoje nem de amanhã.

    Essa estrutura de polícia que o senhor descreveu é arcaica e para os dias de hoje não serve.

    Naquela época não tinha Direitos Humanos, Corregedoria, População esperta que filma com o celular policiais fazendo lei.

    Delegados não querem ver Aidético se cortando e sangrando nas carceragens de suas delegacias.

    Acho que o senhor deveria se aposentar.

  38. Devíamos buscar união, buscar o melhor para os nossos colegas, com ideias que ajudam a PC ser melhor.

    Quantos resgates de preso tinha antigamente?
    quase todo mês chegavam 4 ou mais ladrões com Fuzis e Metralhadoras, rendendo os policiais de plantão que quando tinham arma era um Revolver enferrujado ou quando muito uma Pistola só por policial.

  39. SR. “POLICEMAN”, ME DESCULPE, POSSO SÓ UM POUQUINHO COMENTAR, !,. MEU AMIGP, NA “ANTIGA” SÓ EXISTIAM POLICIAIS DO EMBATE, INDEPENDENTE DE QUAISQUER CIRCUNSTÂNCIAS, EU CONHECI INÚMEROS COLEGAS CARCEREIROS, QUE, ATUAVAM NA UNIDADE POLICIAL, PARA O QUE DESSE E VIESSE. DOU COMO EXEMPLO DOIS COLEGAS CARCEREIROS QUE DURANTE MUITOS ANOS HONRARAM DIGNAMENTE SUAS FUNÇÕES NA ” TRNCA” DE CONTUMAZES LADRÕES. E A SEGUIR, AMBOS IDOLATRARAM O ESCRIVANATO, SÃO ELES OS GRANDES AMIGOS RONALDO ATUANTE NO 27º D.P. E O SERGIO DI PIETRO NO 4º D.P. E OUTROS. E, ME AJUDEM AÍ Ó !”… GRANDE AMI ,

  40. SR. CARCEREIRO DIPOL, ME DESCULPE, MAIS S.M.J., EXISTEM “ANARFAS” EM TODAS AS FAMÍLIAS, EU QUANDO NA ATIVA NA CONDIÇÃO DE “ESCRAVÃO”, CHEGUEI A RECEBER UM RELATÓRIO DE UM ” CHEFE” DE INVESTIGAÇÃO, O QUAL ESCREVEU “AGREÇÃO”. MEU IRMÃO, SÓ PEÇO, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  41. Bom Dia!

    Senhoras e Senhores.

    Caro POLICEMAN:

    Infelizmente nossa Polícia esta desfalcada e pelo que vislumbro, futuramente, de acordo com esta caminhada, poderá estar extinta ou absorvida pela PM, visto que até o Soldado da PM tem em sua grade curricular “Curso Superior” devidamente reconhecida pelo MEC e que se de fato houver uma Unificação, “todos indistintamente”, Membros da Polícia Civil, sairão prejudicados.
    Quando dizem que os mais velhos deveriam estar aposentados, eu concordo plenamente, porém ressalvo que, diferentemente da PM, que o profissional ao completar trinta anos de serviço, ele é automaticamente desligado da Ativa e com promoção imediata à Inatividade, aqui na Polícia Civil ele é obrigado a ajuizar ou impetrar Mandado de Segurança para que seus direitos sejam garantidos.
    Confesso que estou com a minha validade vencida e que já deveria estar longe da Instituição gozando uma aposentadoria merecida e decente, mas todos sabemos que a realidade é outra.
    Diante destes enfadonhos administrativos, “felizmente” declaro à sua pessoa que já encaminhei os devidos atos administrativos para tal intento.
    Porém todos sabemos de antemão que nossos direitos são negados peremptoriamente pelo Sistema.
    Devo confessar à sua pessoa que deixarei a Polícia com tristeza, tristeza esta não por estar indo para a Inatividade, mas sim, porque ela permanecerá à mesma, quiçá pior do que hoje, pois do jeito que se encontra, sem efetivo, sem motivação, sem um reconhecimento, sem um salário decente, sem uma honesta promoção e, sem um timoneiro à altura, a tendencia é a se degringolar.
    Abraços.

    Caronte

  42. SR. “CARONTE” !, MEUS PARABÉNS PELOS EXCELENTES E DIGNOS EXPOSTOS. MEU AMIGO !, DESCULPE PELO QUE IREI FALAR, ESSE DESGOVERNOZINHO QUE ASSOLA O NOSSO EGRÉGIO ESTADO DE SÃO PAULO HÁ DÉCADAS E, PRINCIPALMENTE À NOSSA GRANDE POLÍCIA CIVIL DO ESTADO,S.M.J, ISTO É UMA ENVERGONHA PARA TODOS NOSSOS CONTRIBUINTES. VEJA SÓ !, HOJE POR VOLTA DAS 16:30 HORAS EU PARTICIPAVA DE UMA RECEPÇÃO, NA CONDIÇÃO DE CONVIDADO E PARTICIPANTE DE UM ” CHÁ DE BEBÉ” DE UMA FILHA MINHA, E QUANDO, RECEPCIONÁVAMOS OS CONVIDADOS, DENTRE ELES UM MEU IRMÃO, DOIS LARÁPIOS FAZENDO USO DE BICICLETAS, DEFRONTE AO PRÉDIO, SIMPLESMENTE ENQUADRARAM O MANO, DESPOJANDO-O DE SUA CARTEIRA, CONTENDO DOCUMENTOS E VALORES. OCORRE QUE OS LIXINHOS ERAM TÃO PÉS DE CHINELOS, QUE NÃO CONSEGUIRAM LIGAR O VEÍCULO, OU SEJA UM RENAULT/FLUENCE, O QUAL S.M.J., SÓ SERIA ACIONADO MEDIANTE UM CÓDIGO. E, OS LARÁPIOS EVADIRAM-SE SEM CONSEGUIR OS SEUS INTENTOS. NO TIROCÍNIO DE POLÍCIA “ANTIGÃO” FUI À LUTA E, NAS PROXIMIDADES DO LOCAL DO EVENTO, ME DEPAREI COM UM CONTUMAZ SUSPEITO, JUSTAMENTE NUMA BICICLETA, AO QUESTIONÁ-LO E AUTOMATICAMENTE ENQUADRÁ-LO, O MESMO NÃO ACREDITOU QUE EU SERIA UM POLICIAL, VINDO A EXIGIR O MEU DISTINTIVO, SIMPLESMENTE EXIBI-LHE (DETONEI) UMA “TUBA” NO PÉ DO OUVIDO E, AO REVISTÁ-LO, MANDEI QUE ELE FOSSE PROCURAR O “PAPA”. NEU GRANDE AMIGO, É POR ESTE E OUTROS DETALHES QUE, SEMPRE DIGO, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  43. Bom dia!

    Senhoras e Senhores.

    Caro “O Blindado jamais retroagirá…”,

    Estamos vivendo uma época de “equívocos”, cujos “equívocos”, estão definitivamente contribuindo para que nos enterrem até o pescoço nesta lama fétida, onde juntamente conosco, estão indo os reais valores da nossa sociedade brasileira.

    Se hoje estamos caminhando para isso, devemos a estes políticos duvidosos que a sociedade ali colocou.

    Colocou achando que poderiam resolver estas contendas, mas nós sabemos que na grande verdade, neste nosso país, muitas vezes o dinheiro fala mais alto, pouco importando a sua origem. E aí meu caro a ganância e a mediocridade fala por si.

    Os profissionais de hoje jamais sentirão na pele ou saberão pelas angústias e sofrimentos que passamos para podermos desempenhar nossas atribuições no passado.

    Hoje eles possuem computadores, armas semi automáticas, distintivo pendurado no pescoço e até viatura com ar condicionado.

    Podem até terem o direito e a grata satisfação de assistirem através de canais fechados, grandes séries de filmes sobre policiais americanos para aquilatarem seus conhecimentos.

    É meu caro amigo, nós realmente estamos arcaicos ou definitivamente o tirocínio e a perspicácia do profissional foi esquecida.

    Mal sabem eles que tudo isso que se mostra em áudio não passam de meras propagandas para venderem produtos para sujeitos que muitas vezes, infelizmente, vivem fora da realidade das nossas ruas.

    Mas é isso meu caro amigo, ficamos velhos e a Polícia frouxa.

    Caronte.

  44. Bom dia!

    Senhoras e Senhores.

    Caro “O Blindado não retroagirá…”

    É meu amigo, estamos velhos mesmo, no nosso tempo tínhamos um revólverzinho 38 canela seca; às vezes uma metralhadora Ina que engasgava toda hora; uma viatura velha para trabalhar; uma cadeia infernal no fundo da Delegacia; uma área de atuação muito maior do que a de hoje; uma população respeitadora; e, os ladrões eram ladrões mesmo e só conheciam uma linguagem.

    Hoje temos uma nova linha de trabalho; as armas são mais sofisticadas, tem 38, .45, .40, e até metralhadora nova; viaturas boas e com ar condicionado; um número maior de Delegacias de Polícia; e, os ladrões são mais sofisticado; tem defensores; tem Direitos Humanos; tem visitas íntimas; e, um apoio incondicional da grande parte da população periférica da cidade que devido a pobreza e desemprego sobrevivem de pequenos biscates para traficantes e receptadores de produtos ilícitos.

    Vejo que está na hora de pendurarmos a nossa chuteira.

    Estamos arcaicos!

    Abraços

    Caronte

  45. VALOR DA PROPINA DAS MAQUININHAS TERÃO REAJUSTES DE 50% CADA MAQUINA TERA O VALOR AUMENTADO PARA 200 REAIS

  46. Jornal Agora 04/07/2016
    Funcionalismo:

    Agentes penitenciários de SP entram na justiça por Reajuste .
    O Sindasp entrou com uma ação de injeção contra o governo para que os salários dos Agentes de São Paulo sejam, pelo menos corrigidos pela inflação .

Os comentários estão desativados.