Impunidade da farda: O Ouvidor da polícia GRITA por socorro ao Ministério Público que não ouve, não sabe, não viu 31

O perigoso “olho de vidro” do governo do Estado e do Ministério Público em relação aos crimes e abusos cometidos ela PM.

Novamente a PM reitera sua conduta de braço armado do Estado em detrimento da polícia cidadã que tanto propala exercitar em suas campanhas publicitárias.

Os graves incidentes ocorridos nas últimas manifestações de rua não ocorreriam se não houvesse flagrante provocação por parte de integrantes da PM por ocasião da dispersão do movimento.

Da mesma forma que colocam cocaína e maconha em veículos de pessoas que assassinam nas “quebradas” da periferia, colocam coquetéis molotov, pedaços de ferro e pedras nas bolsas de manifestantes.

Cadê o Ministério Público ? O Ministério Público deste Estado, ao contrário do Ministério Público Federal, é seletivo em investigar, ou seja, investiga e se empenha em punir aquilo que, politicamente, vai contra o governo deste Estado. Em sentido contrário, não demonstra qualquer empenho em apurar crimes e abusos cometidos por seus servidores, mormente os praticados por integrantes da PM. O muito que faz é delongar “rigorosas” apurações até que caiam no esquecimento pela opinião pública e pela sociedade em geral, como por exemplo, as inúmeras chacinas perpetradas por PM’s, entre as quais a que vitimou duas dezenas de inocentes na região de Osasco e que, até hoje, não deu em nada. Foi assim no Carandirú(condenados que não cumprem penas), Operação Castelinho(todos inocentados), Mortos de Maio(nenhuma investigação séria foi levada a efeito), Morte do Publicitário na zona oeste(a família recebeu uma cartinha do Comandante Geral pedindo desculpas), e vai por ai afora.

Não é só em relação a crimes de sangue que a impunidade campeia na Polícia Militar, na auto intitulada “Reserva Moral do Estado” tem crimes de gatunagem milionários tal qual as inúmeras fraudes em processos licitatórios do Comando Geral da PM. O Tenente Coronel que encabeçou os processos foi categórico em dizer “roubei para a instituição” o que não ficou muito claro foi uma das empresas vencedoras ter pago meio ano de condomínio adiantado para sua família. Punição proposta ao Tenente Coronel: Deixa de ser Tenente Coronel mas mantém o salário de R$ 15.000,00(Quinze mil reais).
Punição melhor, só as que são propostas pela Operação Lava Jato onde os protagonistas roubaram 70 milhões dos cofres públicos, devolvem 10, cumprem 1 ano de prisão domiciliar em suntuosas mansões até ficarem livres e soltos para gastarem todo o resto roubado que estava escondido.

Para completar, um Tenente Coronel faz numa rede social, um infeliz comentário ironizando a Lesão Corporal Gravíssima sofrida por uma manifestante que ficou cega em razão de ter recebido um tiro de borracha numa das vistas, a exemplo do que ocorreu em manifestação anterior com um repórter. E se fosse a filha dele, será que faria o mesmo comentário?

Em tempo: O Ouvidor da polícia GRITA por socorro ao Ministério Público que não ouve, não sabe, não viu.
Não adianta, seu grito só terá eco se for em organismos internacionais de direitos humanos, aqui em SP esquece.

Autor:

AMIGO DA BRIGADEIRO TOBIAS, 527, 9º ANDAR…

  1. Jones:

    Onde esteve preso Ronan Maria Pinto, dono do Diário do Grande ABC, até recentemente, acusado de envolvimento na morte do ex-Prefeito Celso Daniel, de Santo André?

    Você prestaria reverências aos que tem credibilidade no referido Jornal? Por exemplos:

    1º) o então Capitão Sardano, Comandante da 2ª Cia do 10º BPM/M (quem não era “zika”, porém, “PETRALHA DE CARTEIRINHA”, de sair em passeatas e carretas dos “vermelhos”, evidências que ninguém poderia negar). Aliás, ele “não viu nada de errado” no acidente de trânsito provocado pelas viaturas que “tiravam racha”, da Companhia que comandava! O mesmo que pediu afastamento do serviço (quando Capitão), logo depois do tal acidente, para ser Secretário de “Combate” à Violência “Segurança” Urbana do então Prefeito Celso Daniel! O autor do Programa “Bairro Seguro” daquela Secretaria, consumindo verdadeira fábula de dinheiro da Prefeitura de Santo André! Por “coincidência”, depois de prestada “toda a segurança” durante a qual foi assassinado o identificado Prefeito, retornou ao serviço ativo, para o mesmo Batalhão, onde foi rapidamente promovido ao posto de Major, POR MERECIMENTO, “dando cangalha” em “meio mundo”, ou seja, até nos então Capitães que, ininterruptamente, continuaram na Polícia Militar. Foi quem se tornou o mais ad aeternum Comandante “Interino” do lixão, BALCÃO DE NEGÓCIUOS, o 10º BPM/M! O mesmo “interinamente” eterno que não via anormalidade nas escalas dos Sd PM Cacetari e Lopes, os quais estariam desviados das funções, dedicados à construção do apartamento (na Baixada Santista) do ex-comandante daquele BALCÃO, Tenente-coronel Silvino Barbosa Cruz! Aquele que “não sabia” o destino da M-10390, possivelmente carregada de materiais de construção, no eterno vai-e-vem pela Rodovia Anchieta! Quem – por absoluta INGRATIDÃO – tentou engabelar o jornalista Kléber Werneck, do cirtado Jornal, no dia 07/09/02, pois, “não se lembrou”, durante a entrevista, quem comandava a referida Subunidade, há 06 (SEIS) anos passados, quero dizer, em 1996! E, diante de tantos “esquecimentos”, você diz que o 13 sou eu! Estaria o citado Capitão oscilando entre o Código Penal Militar e a Psiquiatria, à vista de tão crônica “amnésia”? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    2º) o então Comandante do mesmo BALCÃO DE NEGÓCIOS, Tenente-coronel Wilson Roberto Silveira, atual assessor do Vereador Coronel Sardano. Meu caro “Jones”, se a Polícia Militar se pautasse pelo mínimo de seriedade, esses BANDIDOS FARDADOS estariam exemp0lamente EXPULSOS! Nem vou me alongar, faça. VOCÊ MESMO, o seguinte teste de transparência: antes de falar MERDA, neste espaço, desvirtuando fatos, pergunte ao agora possivelmente Major PM Joseane Monteiro dos Santos Lodi sobre o depoimento dele (Joseane), quando Tenente, decorrente do PROCEDIMENTO “DISCIPLINAR” Nº DS-003/06/04, quando estabeleceu liame (conexão) entre minha escala de serviço no CDP de Santo André e as Bases Comunitárias Móveis da Polícia Militar! Pergunte quem as empregava, obtendo vantagens ilícitas (no bom e mais coloquial vernáculo isso é traduzível em “meter a mão” no bolso dos comerciantes de Santo André)! Pergunte o quanto o então Tenente Joseane começou a amargar, em nome das “movimentações por conveniência ao serviço”, inclusive, chutado para Caieiras, quando poderia servir na ABMBB, consoante requisitos rigorosa e comprovadamente documentados! Pergunte se o “13”, aqui, temeu o BANDIDO FARDADO, então Comandante do tal BALCÃO DE NEGÓCIOS, quando me instou, aos gritos, a “meter a caneta nos ‘polícia’ do tal CDP, e, “apertá-los” para desistirem das denúncias sobre VENDA DE POLICIAMENTO, perpetrada pelo tal BANDIDO FARDADO! Pergunte se o “13”, aqui, era (ou não) pautado na mais rigorosa imparcialidade, a ponto de JAMAIS avocar ou se deixar seduzido por propostas indecorosas! Pergunte! Saia do armário! Dê-se o mínimo de credibilidade, diante de tantas mazelas, assim, portanto, valendo-se dessa justa oportunidade de ser socialmente responsável!

    3º) o Vereador Sargento Juliano, de Santo André, cujo irmão, então Sargento Pedro César JULIANE (favor não confundir com JULIANO), após EXPULSÃO da Polícia Militar, teria sido assessor parlamentar na referida cidade! Contra estes, tudo bem, “Jones”? Eles não andam de “bike”, não é mesmo? Não podem ter cabelos longos, em nome de sagradas etiquetas sociais! Todos são “ínclitos da república”, não é mesmo, “Jones” Oh, quanta inveja do “13”! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    4º) o então PILANTRA FARDADO (pra variar a adjetivação) Capitão Paulo Barthasar Júnior, mentiroso, safado, farsantes de minha “falta ao serviço”, no “30”, em 2001! Você saberia quem o ajudou, “Jones”, com aquele criminosamente malfadado despacho, sem data? Antecipo-lhe uma dica, citando tão-somente as “iniciais”: EP. Isso mesmo, ou seja, em “tradução”, Ezequiel Aparecido! Lembra-se daquela “metida de mão” nos vale-refeição dos coitados do 30º, “Jones”? Você se apiedaria daquelas pobres vítimas, da Frente de Trabalho? Não! Creio que não! Muito pelo contrário, se você encontrar essas dois SEM-VERGONHA, na rua, não mudaria decalcada: “juntaria os cascos”, em franca atitude da continência! Lembra-te de “alguém” do “30” que “ficou doido”, “Jones”? Não te lembras de quem se afastou do serviço, conforme laudo (muuuuuuuuuuuuuuto “sério”) da Pilantraquiatria? Quanto rolou, “Jones”, em termo$ de “ética médica” do Centro Médico PM? Convenhamos, “Jones”, não haveria melhor lenitivo (remédio) para quem ‘tava “doido” ‘pra’ fugir da EXPULSÃO, à vista do furto daqueles vales, aliás, muito vigorosa e ironicamente “lembrados” na PARTE Nº 30BPMM-005/01/02, de 25/01/02! Aliás, “Jones”, continuo esperando (sentado, cabelo já cortado, há uns três meses, embora você “nem saiba” disso) o trâmite da referida PARTE, tanto quanto da contestação que os “dignos” do Oficialato “farão” – com um pouquinho de atraso – da reportagem de Marcelo Godoy (Jornal “Estadão”), de 11/05/01, classificando como o pior antro de BANDIDOS aquele Centro Médico PM! Caso dispunhas, “Jones”, desse constitucional direito de resposta, queira-nos atualizar, postando-o aqui!

    “Jones”, até a vossa próxima e muito chula provocação! O texto já se faz muito longo!

    “Lembraremos”, oportunamente, como os últimos e acima identificados BANDIDOS FARDADOS (engendradores de minha “falta ao serviço”, dentre outras PILANTRAGENS do “30”) “atuaram” no crime de ABUSO SEXUAL de Patricck Figueiredo, filho do Sd PM Andréia, dia 25/11/00, dentro do alojamento dos “dignos do Oficialato” do Comando das Patifarias Abafadas!

    Meio assustado, “Jones”, diante desta mera “palhinha”? Era de real palhinha aqueles cigarros, “Jones”, durante o tal abuso sexual”? Não teria sido oportuno o “tratamento psiquiátrico” de TODOS os envolvidos, “Jones”? Quem conteve a mãe da vítima, à iminência de apertar o gatilho, à porta do tal alojamento? Isso não lhe interessa, não é “Jones”? Nem quem torturou o Sd PM Andréia (Pesseguinada do M-6), antes de “jogá-lo no 6º”, onde, no seu primeiro serviço, houve aquele “acidente” com a viatura, no Areião”, tudo premeditado para afastá-lo do serviço, em definitivo! Quem “dita” e impõe o silêncio das vítimas da própria PM, “Jones”?

    Calma, “Jjones”, não carece ficar “doido”! Espere-me a ocasião de “lembrar” aquelas 8.000 (OITO MIL) cópias mensais, clandestinamente reproduzidas no CPA/M-6, com se fora gráfica particular de quem morreu acometido de “AVC” (Ainda Vivia Cheirando)!

  2. Jones:

    Favor postar na Internet as imagens do “jegue e mulambento”! A depender de mim, os vídeos que sugeri ao João Alkimin, decorrentes de esperadas entrevistas que eu concederia, já estariam postados, neste espaço!

    Continuo com pena de você: além covardemente escondido atrás do anonimato, fala do que JAMAIS conseguiria provar!

    Os próprios fatos falam por mim!

    Acha-se em possível moderação as respostas às vossas PATIFARIAS (insertas no besteirol, acima, das 22h33min).

  3. DIÁRIO DOS ESQUECIDOS

    MAÇANETAS: O FIM DO CAMINHO

    Maçaneta é o termo utilizado na Polícia para designar o funcionário que não
    exerce as funções para as quais foi contratado. O maçaneta realiza
    atividades sem risco à sua própria integridade física. Espalhados por
    setores administrativos, tais como garagens, subfrotas, portarias,
    almoxarifados, expedientes, unidades de manutenções de informática e seção
    de armas e munições, estes indivíduos insistem em permanecer “escondidos”
    realizando funções burocráticas e administrativas, embora tenham sido
    aprovados em concurso público para o exercício de atividades de natureza
    policial. Normalmente são agraciados com os melhores horários e possuem
    proteção especial de seus superiores. Os “postos” que ocupam são criados
    com o objetivo específico de alocá-los em razão de seu apadrinhamento e/ou
    covardia. Outras denominações são utilizadas como sinônimos. As mais comuns
    são: “puxa saco”, “cana zero”, “baba ovo”, “bunda mole”, “cagão” etc.
    Por muito tempo estes funcionários parasitas foram ignorados pelos
    policiais de verdade. Afinal, nunca se pôde contar com eles mesmo. Mas
    chegou a hora de reconhecermos o valor destes indivíduos e acabarmos com
    todas as rusgas.
    É tempo de admitirmos que o maçaneta representa tudo o que a Polícia Civil
    se tornou. Ele é o futuro.
    Para que expor-se em investigações policiais, ter que ser ouvido no Fórum a
    respeito de prisões e ocorrências, correr o risco de ter que utilizar a
    arma de fogo ou colidir a viatura… Tudo isso é coisa do passado.
    O amanhã pertence aos maçanetas. Eles nos ensinaram como devemos agir de
    agora em diante. Muito obrigado!

  4. Smigool se é 13 mesmo, louco de carteirinha, escreveu um livro e não falou nada com nada,expõe um monte de nome , fala um monte de baboseira e tenta se justificar mas não cola.
    Nem vou ficar perdendo meu tempo com você já que você é 13 mesmo, eu sei que você perde a linha quando te chamam de louco, vá se tratar meu velho, a PM vai ficar e você vai continuar se corroendo e ficando doente, só pra esclarecer, se você não tivesse se entrometido no meu comentário eu nem iria perceber a sua insignificância, quer defender rebelde sem causa vai postar nos blogs da esquerda, e se ficou com dó da caolha louca que perdeu a visão te proponho a criar um blog pra angariar fundos pra ela e aquele fotógrafo Zé Ruela que também perdeu a visão numa manifestação, para de ler esses comunistas e venha pra realidade, deixa de ser Jegue Smigool.

  5. Jones: quer que eu desenhe ou vais pedir apoio ao JACARÉ, para a “ezata” compreensão do “testo”? Apenas uma dica: aproveita o ensejo e também peça apoio do “marco polo”, quem me pediu, certa feita, que eu desse nome aos bois!

    Condenar o uso da bike, em Santo Andre? Jones, jã não me resta a mais tênue sombra de dúvidas: você é o cara …de pau!

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

    Você já viu o “especialista” em trânsito, de Santo André, Vereador Sargento Juliano, curtindo “bike”, mais precisamente no cruzamento da Rua Bernardino de Campo$ com a XV de Novembro, perto do antigo açougue?

    Certamente não viu. Aliás, a mobilidade da cidade de Santo André não poderia ser melhor, até porque propicia outras “correrias”! Lembra-te daquela “correria” danada, depois da condenação do nobre e, aqui identificado, edil, em 2013? Tamanha foi a “correria” que o seu então Chefe de Gabinete, Tenente José Milton Euzébio, “sumiu do mapa”, imediatamente, tangido pelo impacto das reportagens, divulgadoras da tal condenação. Com certeza, seria muito fácil alguém me encontrar nas ruas de Santo André, até porque, “Jones”, nada tive, não tenho e jamais terei a esconder!

    “Jones”, aprenda uma coisa, enquanto é tempo: nunca brigue com a evidência dos fatos. Por exemplo, bastaria ver as tais reportagens, pelos seguintes títulos, dentre outros: SARGENTO JULIANO É CONDENADO À PRISÃO (Diário Regional, 28/09/13); VEREADOR SARGENTO JULIANO É CONDENADO A 12 ANOS DE PRISÃO (Jornal ABCD Maior, 27/09/13). Compare-as com o “dia do sumiço” do identificado Chefe de Gabinete! Isso não te envergonharia?

    “Jones”, segundo a acusação, oferecida pelo MP de Santo André, o “trânsito era livre” para os dois identificados ILUSTRÍSSIMOS (livre até demais, para meu gosto). Era “livre e liberado” entre o COPOM-ABC – onde o ainda Sargento Euzébio permaneceu, “por conveniência do serviço público”, durante “apenas” UMA DÉCADA, desde 1994 -, e o referido Gabinete parlamentar. Ocorrências eram “fabricadas” para instrumentalização de “recursos administrativos de multas”!

    Em resumo: você acha que as multas eram aplicadas em “bikes”? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!

    “Jones”, “na boa”: você recomendaria uso de “bike” ao então Tenente Laércio Lopes Ribeiro, enquanto Chefe da “Sujota D” do antro denominado Comando das Patifarias Abafadas vulgo CPA/M-6, já que “nada viu de errado” no COPOM-ABC, e, de quebra, no abuso sexual do menino Patrick Figueiredo? Rapaz, o homem “tá” chegando aos 200 (DUZENTOS) quilos! Nem sei lhe lhe mai pesa a “pança” ou a consciência! O “troço” é mórbido!

    “Jones”, não sei se você, ontem, “viu” o Jornal da Cultura! Que cena mais RIDÍCULA aquela do “pouca telha”, Airton Soares, tentando, a todo custo, “justificar” o “fatiamento Lewandovskiano”! Que acachapante derrubada de máscara, muito oportunamente aplicada pelo verdadeiramente patriota Marco Antônio Villa!

    “Jones”, dedique-se às coisas (e às pessoas) mais nobres! Ainda há esperança, apesar dos BANDITISMOS institucionais que negativamente influenciam e transformam os desprovidos de espírito e de mente analítica!

    Passar bem, meu caro “jones”!

    Vamos pedalar!!!!!!!!!!

    KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s