Nosso maior defensor ( dos policiais ): está sendo vítima do mesmo tipo de pensamento que matou Herzog 151

O Flit parabeniza o Dr. Sartori.

melhor presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo de todos os tempos:

Magistrado – DE VERDADE – não joga pra torcida…sartori

  1. Sr. Guerra

    Divido convosco o mesmo pensamento, caso não se possa individualizar o “dolo”, não há como aplicar-se pena genérica ou coletiva. Que houve os homicidios é fato, agora cabe apenas refletir:
    _Quem determinou que a tropa entrasse?
    _Por qual motivo sua entrada foi absolutamente necessária?
    _A quantidade de soldados empregados era suficiente e com equipamento hábil para sufocar o motim?
    Partindo deste principio, sabedor que o casarão não era nenhum abrigo de freiras, vejo como injustiça apenar, execrar, torturar por mais de 20 anos, os infelizes que romperam as muralhas que guardavam a ante-sala do INFERNO.

    é o que penso

    C.A.

  2. A decisão proferida pelo nobre brasileiro Ivan Sartori é o que me faz acreditar que há homens a serviço do bem, da verdadeira democracia, da Justiça pela Justiça, que vai muito além de simpatia a ONGS e sistemas de mídias. Não que louvemos o desfecho do ocorrido em 1992, porém , os policiais militares que ali atuaram bateram de frente com o demônio, como disse o C.A , não se tratavam de freiras e sim de delinquentes perculosos. Conheci alguns policiais militares que participaram da ação, infelizmente , sofredores e perturbados pelo caminhar do processo, mas todos trabalhadores , bons pais de família e honestos.
    Mereciam os policiais militares a justa promoção e todo o reconhecimento da sociedade.O presente momento é desfavorável à família policial, mas o Excelentíssimo Presidente do Tribunal de Justiça remeteu me aos tempos de criança, quando nos desenhos de TV a gente sempre via o bem vencendo o mal.

  3. C.A. por favor, respeito é bom. Concordo com o texto, mas
    Mesmo vc sendo Mike o tratamento é Dr Guerra. Ok??? Ele é delegado…beleza? e não é oficial ok Sr???

  4. Sua excelência Fez com que os processos mofados contra a Fazenda tucana andassem mais rápido em nosso favor? Não? Então foda-se, é mais um deles.

  5. Guerra:
    .
    Concordo, a falta, o crime, o erro, tem que ser individualizado, não se pode culpar a todos por erro de alguns.

  6. Dr.Guerra, favor publica, trata-se de algo relevante e justo.
    Ainda bem que tem o Judiciario, além de deixar transparente a palhaçada, em parte, restaurou a ofensa moral aos policiais abaixo.

    TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULORegistro: 2016.0000769597ACÓRDÃOVistos, relatados e discutidos estes autos de Apelação nº 0017277-64.2003.8.26.0506, da Comarca de Ribeirão Preto, em que sãoapelantes/apelados CARLOS HENRIQUE ARAUJO GARCIA, ARISTEU NILDEMIRDE MAGALHÃES e ROBINSON APARECIDO CARNEIRO, são apelados MARCIOVOLPE MARANGONI e RIBAMAR CÉZAR RAMBOURG e Apelado/ApelanteMINISTÉRIO PÚBLICO DO ESTADO DE SÃO PAULO.ACORDAM,em 10ª Câmara de Direito Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo, proferir a seguinte decisão: “Julgaram prejudicado o recurso do Ministério Público e deram provimento aos recursos de CarlosHenrique Araújo Garcia, Robinson Aparecido Carneiro e Aristeu Nildemar de Magalhães, para absolvê-los de todas as acusações, com fundamento no art.386, I, do Código de Processo Penal. Nos termos do art. 580 do Código de Processo Penal, estenderam aos corréus Cézar Rambourg e Márcio VolpeMarangoni o fundamento da absolvição. V.U.”, de conformidade com o voto do Relator, que integra este acórdão.O julgamento teve a participação dos Exmo. DesembargadoresNUEVO CAMPOS (Presidente) e RACHID VAZ DE ALMEIDA.São Paulo, 20 de outubro de 2016.FRANCISCO BRUNORELATOR Assinatura EletrônicaPara conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/esaj, informe o processo 0017277-64.2003.8.26.0506 e código RI000000YJE4V.Este documento foi liberado nos autos em 21/10/2016 às 14:19, é cópia do original assinado digitalmente por FRANCISCO JOSE GALVAO BRUNO.fls. 54PODER JUDICIÁRIOTRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULOApelação nº 0017277-64.2003.8.26.0506 – 2ª. Vara Criminal – Ribeirão Preto – 221012Apelação n.° 0017277-64.2003 – 2.ª Vara Criminal de Ribeirão PretoApelantes: Ministério Público Carlos Henrique Araújo Garcia Robinson Aparecido Carneiro Aristeu Nildemar de MagalhãesApelados: os mesmos Ribamar Cézar Rambourg Márcio Volpe MarangoniRelator: Des. Francisco BrunoVoto n.° 22.101Extorsão mediante sequestro, sequestro e cárcereprivado, formação de quadrilha e concussão. Apelaçõesdo Ministério Público e de três dos cinco réus,condenados somente pelo primeiro delito. Prova,porém, que demonstra a inexistência do fato. Recursodo Ministério Público prejudicado, em face do provimento dos recursos dos réus, para absolvê-los,estendido aos não apelantes o fundamento da improcedência.Ao relatório da r. sentença (fls. 2.094 e ss.; embargos de declaração rejeitados a fls. 2.135/2.136), acrescento que Carlos HenriqueAraújo Garcia, Robinson Aparecido Carneiro e Aristeu Nildemar de Magalhãesforam condenados por infringir o art. 159,caput, do CódigoPenal, o primeiro a oito anos de reclusão, os demais a cinco anos e quatromeses de reclusão, todos em regime inicial fechado. Foram absolvidos dasacusações de infringir os arts. 148, 316,caput, e 288, parágrafo único, do Código Penal, com fundamento no art. 386, III (primeiro delito) e VII (osoutros dois), do Código de Processo Penal. Também processados porinfração de todos esses artigos, e integralmente absolvidos, foramPara conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/esaj, informe o processo 0017277-64.2003.8.26.0506 e código RI000000YJE4V.Este documento foi liberado nos autos em 21/10/2016 às 14:19, é cópia do original assinado digitalmente por FRANCISCO JOSE GALVAO BRUNO.fls. 55PODER JUDICIÁRIOTRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULOApelação nº 0017277-64.2003.8.26.0506 – 2ª. Vara Criminal – Ribeirão Preto – 221013Ribamar Cézar Rambourg e Márcio Volpe Marangoni.Apelaram os réus condenados e o Ministério Público; este(fls. 2.138 e ss.) quer a condenação de todos os acusados, bem comoaumento das penas. Aristeu (fls. 2.216 e ss.) pede a absolvição, por nãohaver prova da existência do fato; alternativamente, quer regime inicialsemiaberto; Carlos Henrique (fls. 2.433 e ss.) pede a absolvição por estarprovada a inexistência do fato, estendido o resultado a todos os delitos;alternativamente, impugna pena, tempo de progressão e regime, e, porfim, Robinson (fls. 2.491 e ss.) invoca a inexistência de provasRespondidos os recursos (fls. 2.230 e ss.; 2.245 e ss.; 2.301e ss.; 2.320 e ss.; 2.345 e ss.; 2.424 e ss. e 2.523 e ss.), a doutaProcuradoria Geral de Justiça manifestou-se pelo não provimento dosrecursos de defesa, acolhido o do Ministério Público (fls. 2.597 e ss.).É o relatório.Inicialmente, uma observação: a numeração dos autos é muito confusa, e em alguns volumes errada. Observo-a, procurando,dentro do possível e sempre que necessário, facilitar o encontro do localcitado, mencionando o volume.Dito isso, passo ao mérito.Os acusados Carlos Henrique, Aristeu e Robinson foramcondenados porque, nos dias 5 ou 6 de setembro de 2002 (Aristeu e Robinson) e 8 ou 9 de setembro de 2002 (Carlos Henrique e Robinson)teriam sequestrado, para obter vantagem econômica, a vítima Wilson. Os corréus Ribamar e Márcio foram absolvidos dessas acusações, e todos elesdas acusações de formação de quadrilha, concussão e sequestro e cárcereprivado praticado contra Fabiana, filha de Wilson.Eis os fatos: a vítima Wilson compareceu ao MinistérioPúblico e acusou os policiais civis Carlos Henrique, Robinson, Ribamar e Márcio, em associação com o advogado Aristeu, terem-no sequestrado,Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/esaj, informe o processo 0017277-64.2003.8.26.0506 e código RI000000YJE4V.Este documento foi liberado nos autos em 21/10/2016 às 14:19, é cópia do original assinado digitalmente por FRANCISCO JOSE GALVAO BRUNO.fls. 56PODER JUDICIÁRIOTRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULOApelação nº 0017277-64.2003.8.26.0506 – 2ª. Vara Criminal – Ribeirão Preto – 221014para obter vantagem econômica, com a escusa de investigá-lo pela práticade crimes relacionados à sua ocupação de compra e venda de carrosusados; Wilson (vulgo “Nenê Boca Mole”) é velho conhecido nos meiospoliciais, já tendo cumprido penas por furto e estelionato. Teriam sidonada menos de três crimes praticados contra ele, além de um sequestro e cárcere privado contra sua filha Fabiana.Porém, respeitado o convencimento do digno Juiz de Direito,e ressaltado o esforço do Ministério Público, não me parece haver dúvidarazoável de que ficou bem comprovada a inexistência dos fatos.Com efeito, sem se levar em conta os “ouvi dizer”, “fulanome contou”, “beltrano me afirmou”, há duas pessoas que afirmaram ter presenciado fatos realmente comprometedores contra os apelantes: as vítimas, Fabiana e Wilson. E mesmo dentre os primeiros, há somente umaque diz ter ouvido algo realmente comprometedor: a testemunha CarlosEduardo Ribeiro da Silva.Começo com este último, o único compromissado e, ao queparece, de todo insuspeito e, ademais, o que menos contribuiu para a prova, já que se limitou a afirmar (nas palavras da sentença) “que o acusado Carlos Henrique disse a seu pai que a motocicleta e ‘Nenê’ só seriam liberados após a realização de um ‘acerto’ por parte deste” (fls.2.106; esta, aliás, é a únicaevidência da participação desse acusado).Infelizmente para a testemunha e para a acusação, o paidele, Joaquim, ouvidopelo Ministério Público, foi de meridiana clareza:“(…) o advogado orientou o depoente a não conversar com o investigador[que havia proposto comprar a moto] e sim com o Delegado, Dr. CarlosHenrique, que não pediu dinheiro para liberar a motocicleta, liberando-amediante depósito” (fls. 96). Reafirmou isso em Juízo (fls. 1.034 e ss.).É de anotar que a informação sobre a proposta de compraque teria sido feita pelo acusado Robinson também desmente a versãodada por Carlos Eduardo (cf., p. ex., fls. 1.035, depoimento de Joaquim).Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/esaj, informe o processo 0017277-64.2003.8.26.0506 e código RI000000YJE4V.Este documento foi liberado nos autos em 21/10/2016 às 14:19, é cópia do original assinado digitalmente por FRANCISCO JOSE GALVAO BRUNO.fls. 57PODER JUDICIÁRIOTRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULOApelação nº 0017277-64.2003.8.26.0506 – 2ª. Vara Criminal – Ribeirão Preto – 221015Depoimento imprestável, portanto, desmentido pelo próprio pai da testemunha, que teria feito as afirmativas comprometedoras.Passo às declarações das vítimas. De início, consigno que,numa situação desta, não há por que dizer que devam elas preponderarsobre a dos acusados: afinal, parece claro que (ao contrário do queocorre, por exemplo, com vítimas de roubo) elas nada têm de desinteressadas.Não quer isso dizer, é claro, que não tenham valor. Têm,porém, para tanto têm de ser firmes, coerentes e convincentes. Pequenosequívocos não a comprometem, mas mentiras em pontos fundamentaisobviamente o fazem, inclusive quanto ao restante do que foi dito e nãocorroborado a credibilidade fica comprometidain totum. Dito isso, passo às declarações; começo com as de Fabiana.Segundo ela, teria ido com o pai ao escritório do acusado Aristeu,advogado; ali, teria ficado trancada na sala particular dele, enquanto o corréu e o pai iam ao banco (daí a acusação de cárcere privado e extorsãomediante sequestro contra ela).A versão de que teria permanecido trancada contra a vontade no próprio escritório de um advogado, dentro da sala pessoaldeste, já seria para dizer o menos difícil de crer. Porém (e nessesentido a própria r. sentença), além disso, ela foi desmentida; portestemunhos seguros e imparciais e pelo próprio fato de a porta do escritório não trancar por dentro: o laudo pericial é claro ao dizer quebasta girar a maçaneta para destrancar a porta e sair.Acresça-se a isso o ser ela filha da vítima principal é já se vê ser tudo o que disse igualmente sem valor.Por fim, Wilson, e desde logo digo não haver dúvida de quetambém mentiu. Não ignoro que o digno Promotor de Justiça disse ter achado Wilson “muito sincero”, o que impressionou profundamente o digno Magistrado sentenciante (cf. fls. 2.121). Não seria justo, a essePara conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/esaj, informe o processo 0017277-64.2003.8.26.0506 e código RI000000YJE4V.Este documento foi liberado nos autos em 21/10/2016 às 14:19, é cópia do original assinado digitalmente por FRANCISCO JOSE GALVAO BRUNO.fls. 58PODER JUDICIÁRIOTRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULOApelação nº 0017277-64.2003.8.26.0506 – 2ª. Vara Criminal – Ribeirão Preto – 221016respeito, lembrar que a sinceridade aparente é característica de todo o estelionatário bem sucedido (até porque, ao que parece, Wilson nãodesfruta de grande êxito); porém, é impossível deixar de ressaltar que,apesar de toda a sinceridade mostrada nas duas vezes em que foi ouvidono Ministério Público (fls. 3 e 56), nem por isso deixou de, ouvido na Corregedoria da Polícia, contradizer-se bastante (fls. 80). Depois, tentoujustificar-se, afirmando que desejava “esclarecer melhor as declarações”feitas no Ministério Público, no tocante a “alguns fatos que destoam dasdeclarações prestadas nesta Corregedoria”; diz crer ter-se “expressadomal em alguns fatos e em decorrência disso [foi] mal compreendido pelopromotor que o ouviu e, assim, alguns fatos foram reduzidos a termos de maneira equivocada”. Certo, “as declarações chegaram a ser lidas em vozalta para o declarante”, mas ele não “é instruído o bastante” paraentender o que ouvira (fls. 415, terceiro volume). Não é demais ressaltarque, se se tratasse de um réu desdizendo o que dissera na oitiva policial,o próprio Ministério Público seria o primeiro a impugnar a credibilidade dasdeclarações.Mas a verdade é que as declarações de Wilson não são só contraditórias e pouco críveis foram desmentidas, em pontos vitais, porsegura prova testemunhal e documental.Assim, por exemplo, no que toca ao Advogado Aristeu, que,segundo consta, teria sido “imposto” a Wilson, contra a vontade deste;aqui, a mentira de Wilson ficou exposta com clareza muito acima de dúvida razoável.Em primeiro lugar, a testemunha Altair Félix dos Santos (detodo insuspeita, porque um dos proprietários do veículo Uno que, com a motocicleta, deu causa a toda a confusão) foi clara, no Ministério Público,ao dizer que “Robinson perguntou a Wilson se ele tinha advogado e eledisse que sim, mas não conseguia falar com ele, ao que consta o Dr.Pedro Luís Sibin” (fls. 33/34); na Corregedoria, modificou um pouco a Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/esaj, informe o processo 0017277-64.2003.8.26.0506 e código RI000000YJE4V.Este documento foi liberado nos autos em 21/10/2016 às 14:19, é cópia do original assinado digitalmente por FRANCISCO JOSE GALVAO BRUNO.fls. 59PODER JUDICIÁRIOTRIBUNAL DE JUSTIÇA DO ESTADO DE SÃO PAULOApelação nº 0017277-64.2003.8.26.0506 – 2ª. Vara Criminal – Ribeirão Preto – 221017versão, mas sempre informando que o Dr. Sibin não foi encontrado “e Robinson ligou para outro advogado, ao que parece a pedido de ‘Nenê’”(fls. 363, segundo volume). Em Juízo, disse que o advogado de Wilsonera, se não estava enganado, “um tal de Magalhães” (ou seja, Aristeu), e quem lhe disse (também salvo engano) foi o próprio Wilson “ou a esposadele” (fls. 1.207).O próprio Advogado Pedro Luís Sibin informa que, quando o acusado Carlos Henrique ficou nervoso por haver, ao que parecia, doisadvogados com o mesmo cliente, ele presenciou “o Dr. Carlos [indagar] a Nenê quem era seu advogado, e ‘Nenê’, de cabeça baixa, nadarespondeu” (fls. 359, segundo volume).Mais. Como bem ressaltou o combativo Defensor, há prova documental de que Wilson ao contrário do que afirma conhecia, e eracliente, do apelante Aristeu. A Defesa juntou aos autos carta original da irmã de Wilson, em que ela afirma, textualmente, que “o meu irmãoWilson Rubens (Nenê) foi quem contratou o senhor para cuidar do meu caso”; disse ainda que “meu irmão foi me visitar lá em São Simão e me mandou o cartão do senhor” (fls. 749). Juntou, ainda, a procuração porela outorgada ao apelante Aristeu (fls. 751).Em síntese: a) está comprovado que a testemunha Carlos Eduardo mentiu ou enganou-se; b) também demonstrado que as vítimas,ambas, mentiram, e c) a tal “ameaça de prisão preventiva” é desmentida pelo próprio advogado da vítima, que, em Juízo, foi claro: “correu umboato, a gente sabia que era papo furado, ‘vamos pedir a preventiva dele’,saiu esse boato lá dentro da delegacia, o investigador saía e falava:’estamos pedindo a preventiva dele’, mas eu sabia que não ia acontecer nada” (fls. 1.178/1.179).Portanto, embora possam ter ocorrido irregularidades administrativas e, talvez, até de abuso de autoridade, está bem comprovado que os fatos narrados pelas vítimas não existiram., e embora seja louvável o empenho moralizador do Ministério Público, chega a ser surpreendente que, com a prova existente,tenha havido denúncia. Afinal, o próprio Promotor de Justiça que foi inicialmente procurado informou ter dito a Wilson que devia providenciar uma gravação das exigências feitas a ele; se não, seria a palavra de um contra a do outro, e seria impossível a prova. (Fls. 1.053,sic :“o senhor grava isso; eu não vou ficar saindo daqui para ir procurar nada, aí o senhor vai falar que fez e a outra pessoa vai falar que não fez, não vamos arrumar rolo a toa”).Pois bem: Wilson apareceu com uma fita, e o que ela revela?Absolutamente nada; a transcrição é completamente ininteligível (fls. 326e ss., segundo volume, mas à frente das citações anteriores referentes a este volume o número está errado). Pelo contrário: o único trecho vagamente compreensível diz respeito, obviamente, a negócio de compra e venda de veículo (“tô procurando um Santana”, “queria vê um carrinho mais baratinho”, “mais barato é só na outra loja”, “esse é o mais barato intão, né?”; fls. 329,sic).Portanto, o resultado previsto pelo douto Promotor de Justiça só não aconteceu por sorte dos acusados: as contradições e inverdades foram tão flagrantes que se pode falar, claramente, em inexistência dosfatos apontados na denúncia; se não, sempre restaria a dúvida. E, embora eu seja um dos maiores defensores da moralização de nossas instituições públicas (de todas, não só da polícia; aliás, seria ideal que cada um desse o exemplo, limpando primeiro o próprio quarto e desse cuidado o honrado Ministério Público Estadual vem dando exemplos significativos);embora eu seja defensor intransigente da moralização, eu dizia, devemos cuidar muito para que, nesse esforço, não acabemos por desmoralizá-lasde vez, dando crédito, e digo-o com todo o respeito, a histórias obviamente fantasiosas.Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/esaj, informe o processo 0017277-64.2003.8.26.0506 e código RI000000YJE4V.Este documento foi liberado nos autos em 21/10/2016 às 14:19, é cópia do original assinado digitalmente por FRANCISCO JOSE GALVAO BRUNO.fls. 61

  7. Portanto, embora possam ter ocorrido irregularidades administrativas e, talvez, até de abuso de autoridade, está bem comprovado que os fatos narrados pelas vítimas não existiram., e embora seja louvável o empenho moralizador do Ministério Público, chega a ser surpreendente que, com a prova existente,tenha havido denúncia. Afinal, o próprio Promotor de Justiça que foi inicialmente procurado informou ter dito a Wilson que devia providenciar uma gravação das exigências feitas a ele; se não, seria a palavra de um contra a do outro, e seria impossível a prova. (Fls. 1.053,sic :“o senhor grava isso; eu não vou ficar saindo daqui para ir procurar nada, aí o senhor vai falar que fez e a outra pessoa vai falar que não fez, não vamos arrumar rolo a toa”).Pois bem: Wilson apareceu com uma fita, e o que ela revela?Absolutamente nada; a transcrição é completamente ininteligível (fls. 326 e ss., segundo volume, mas à frente das citações anteriores referentes a este volume o número está errado). Pelo contrário: o único trecho vagamente compreensível diz respeito, obviamente, a negócio de compra e venda de veículo (“tô procurando um Santana”, “queria vê um carrinho mais baratinho”, “mais barato é só na outra loja”, “esse é o mais barato intão, né?”; fls. 329,sic).Portanto, o resultado previsto pelo douto Promotor de Justiça só não aconteceu por sorte dos acusados: as contradições e inverdades foram tão flagrantes que se pode falar, claramente, em inexistência dos fatos apontados na denúncia; se não, sempre restaria a dúvida.” E, embora eu seja um dos maiores defensores da moralização de nossas instituições públicas (de todas, não só da polícia; aliás, seria ideal que cada um desse o exemplo,’ limpando primeiro o próprio quarto’ e desse cuidado o honrado Ministério Público Estadual vem dando exemplos significativos);embora eu seja defensor intransigente da moralização, eu dizia, devemos cuidar muito para que, nesse esforço, não acabemos por desmoralizá-las de vez, dando crédito, e digo-o com todo o respeito, a histórias obviamente fantasiosas.Para conferir o original, acesse o site https://esaj.tjsp.jus.br/esaj, informe o processo 0017277-64.2003.8.26.0506 e código RI000000YJE4V. Este documento foi liberado nos autos em 21/10/2016 às 14:19, é cópia do original assinado digitalmente por FRANCISCO JOSE GALVAO BRUNO.fls. 61

  8. E, embora eu seja um dos maiores defensores da moralização de nossas instituições públicas (de todas, não só da polícia; aliás, seria ideal que cada um desse o exemplo,’ limpando primeiro o próprio quarto’ e desse cuidado o honrado Ministério Público Estadual vem dando exemplos significativos);embora eu seja defensor intransigente da moralização, eu dizia, devemos cuidar muito para que, nesse esforço, não acabemos por desmoralizá-las de vez, dando crédito, e digo-o com todo o respeito, a histórias obviamente fantasiosas.

  9. E agora José? Ainda bem que exite o Judiciario? Dr.Carlos terá direito a uma indenização por dano moral?
    Armação ilimitda? Quem participou? Serão punidos, ainda que monetariamente?

    20/10/2016 22h09 – Atualizado em 20/10/2016 23h18
    TJ absolve ex-delegado de Ribeirão Preto acusado de extorsão há 14 anos
    Carlos Henrique Garcia chegou a ser condenado em 1ª instância e demitido.
    Acórdão cita inexistência de crime e se estende a investigador e advogado.

    Delegado Carlos Henrique Araújo Garcia foi demitido pela Secretaria de Segurança Pública

    O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) absolveu nesta quinta-feira (20) o ex-delegado de Ribeirão Preto (SP) Carlos Henrique Araújo Garcia, acusado pelo Ministério Público por extorsão mediante sequestro em setembro de 2002.

    Delegado de Ribeirão e investigadores são demitidos suspeitos de extorsão
    No acórdão, a 10ª Câmara de Direito Criminal reconheceu a inocência dele diante da inexistência de fatos criminosos e da constatação de que as vítimas fizeram alegações contraditórias no decorrer do processo.
    A absolvição se estende ao ex-investigador Robinson Aparecido Carneiro e ao advogado Aristeu Nildemir de Magalhães.
    Os policiais e o advogado chegaram a ser condenados em primeira instância em setembro de 2014. Um ano depois, Garcia e Carneiro foram demitidos do quadro da Polícia Civil.
    Na ação ajuizada, eles foram acusados de, em setembro de 2002, ter sequestrado um suspeito de estelionato para obter vantagem econômica, segundo informações descritas no processo.
    As contradições e inverdades foram tão flagrantes que se pode falar, claramente, em inexistência dos fatos apontados na denúncia”
    Francisco Bruno,
    relator na 10ª Câmara de Direito Criminal
    Em primeira instância, os policiais e o advogado foram condenados por extorsão e receberam penas de cinco anos e quatro meses de detenção – para o investigador e o advogado – e a oito anos de prisão – para o ex-delegado – em regime fechado.
    O Ministério Público recorreu ao TJ-SP para que eles também fossem condenados por concussão – vantagem indevida em proveito de uma função pública –, cárcere privado e formação de quadrilha e para que as penas fossem elevadas. Por outro lado, os réus pediram absolvição de todos os crimes alegando inexistência de fatos e provas.
    Absolvição no TJ
    Depois de aproximadamente dois anos de espera, segundo o advogado de defesa do ex-delegado, Heráclito Mossin, os embargos foram julgados pela 10ª Câmara de Direito Criminal nesta quinta-feira em São Paulo.
    Em sua argumentação, o relator Francisco Bruno que as duas pessoas arroladas como vítimas no processo apresentaram depoimentos inconsistentes. Uma delas, uma mulher, segundo ele, alegou ter sido trancada pelo réu advogado dentro de uma sala que, de acordo com laudo pericial, “basta girar a maçaneta para destrancar”.
    Os depoimentos de outra vítima, um homem, também foram contraditórios, na análise do TJ, quando apresentados à Corregedoria da Polícia Civil.
    “As contradições e inverdades foram tão flagrantes que se pode falar, claramente, em inexistência dos fatos apontados na denúncia”, concluiu o relator.
    Advogado de Carlos Henrique Araújo Garcia, Heráclito Mossin informou ao G1 que vai orientar seu cliente, que antes de ser demitido atuou no 2º e 4º distritos policiais de Ribeirão, a recorrer administrativamente para ser recolocado nos quadros da Polícia Civil com base no acórdão.

  10. Senhor Renato

    Dispenso ao Sr. Guerra o mesmo respeito que nutro por sua pessoa.
    Delegado é Delegado, educação é educação e cada um no seu quadrado….

    C.A.

  11. Engraçado, quando é para absolver um criminoso, serve tudo, quando é para absolver um policial , lembro, dentro da estrita legalidade, não. Pois a lei é clara In dubio pro reo, não existe condenação genérica, no direito penal busca-se a verdade absoluta.
    PARABÉNS A VOSSA EXCELÊNCIA PELA CORAGEM DE APLICAR A LEI em um pais de hipócritas.

  12. PARA FICAR MARCADO NA HISTÓRIA, SÓ FALTA OUVIR A SOLICITAÇÃO DE UM DELEGADO DE POLÍCIA, POSTADA NO FACE “APOSENTADORIA ESPECIAL”:

    São tão Repetitivas as Ações Judiciais e Mandados de Segurança, que, o TJSP deveria editar Repercussão Geral e, em caso, de não cumprimento pela FESP ou SPPREV aplicar multa altíssima diária contra essas. Única medida, ao meu ver, que seria capaz de deter os atos omissivos ou comissivos das tais, e, de vez, começar a diminuir o fluxo de processos que levam-nas como Requeridas, Rés, ou seus diretores titulares como Impetrados [autoridades coatoras]. Caso contrario prosseguirão com essa falta de vergonha.

  13. Eu não quero a morte de qualquer ser humano, mesmo que duvide da humanidade de alguns, mas, quase repetindo os comentários acima, não se pode esquecer que:

    (1) a PM não para o Carandiru por vontade própria;
    (2) a PM fez o que foi treinada e COBRADA a fazer;
    (3) esse episódio parece uma fotografia da Administração Pública: MANDA FAZER EM PRIVADO E CONDENA EM PÚBLICO.

    Não condenar é ruim, mas CONDENAR ERRADO É MUITO PIOR para a sociedade.

  14. Fodamse (22/10/2016 às 18:14)

    Sua excelência Fez com que os processos mofados contra a Fazenda tucana andassem mais rápido em nosso favor? Não? Então foda-se, é mais um deles.

    ====================

    Nesse caso específico, não basta ser presidente do TJSP, é preciso mudar o pensamento pró-governo do Judiciário, da primeira instância de cada TJ ao STF.

    Enquanto Judiciário não entender que a Polícia nada mais é do que o TRABALHO DE POLICIAIS e que POLICIAIS TÊM DIREITOS violados pela Administração Pública o TRABALHO POLICIAL CONTINUARÁ PREJUDICADO,

    Quem paga é a sociedade, com impostos desperdiçados e, o pior, com SANGUE de INOCENTES.

  15. Motim ou Rebelião é conduta típica de crime previsto no CP. A PM entrou p/ combater o crime e devolver a ordem na prisão. Que houve mortes não se discute, a prova é o cadáver.Para dizer se houve homicídio é preciso tipificar as condutas e dizer QUEM MATOU QUEM? Se há dúvida ela será sempre em favor do réu.Lá na prisão havia armas tanto de fogo quanto brancas , portanto pode haver excludente de antijuricidade. Por fim, deve-se individualizar as condutas porque cada um responde na medida da sua culpabilidade. Parabéns ao Dr Sartóri.

  16. O sonho deixou de ser Policial Civil e passou a ser Motorista do Ministério Público … hahaha

  17. É sério que teve um comentador pedindo pra outro comentador usar Dr. no tratamento ao dono do. Blog??
    Mas comentando a notícia (que não entendi até agora o título):
    A decisão do juiz foi perfeita, mas não remedia os vinte anos de sofrimentos e prejuízos dos policias. Isso sim é um crime.
    Parabéns a PM e ao Tribunal.

  18. Ser Policial Civil hoje é assinar atestado de pobreza, no Brasil ser Motorista do Ministério Público vale a pena pois é valorizado, mas pegar bandido, monitorar quadrilhas e abastecer o judiciário de de provas e elementos tudo batido, ai não tem valor você é um merda.

  19. Todo mundo sabe que os PMs não tiveram nenhuma culpa nessa história toda, realmente for para punir alguém que seja o então Secretário de Segurança e Governador na época. Pois eles sim tinha poderes para evita tudo isso e não evitaram preferiram invadir e deu no que deu; Policial Militar apenas cumpre ordens superiores, caso se negue a cumprir entra em cana.

  20. Pensativo010:

    À época, ainda xucro, embalado pelo canto da sereia, além de seguidor incondicional aliciado pelos ditames que me eram impingidos pelo “bumbo no pé direito” – dentre outras tolices – publiquei no Jornal Diário do Grande ABC tão longo artigo que careceu 03 (três) fases, uma a cada edição. O Título: CANCELE O SEU PASSAPORTE PARA O INFERNO!

    Eu dizia da “voluntariedade” como os presos se colocaram naquele inferno! Da escolha que fizeram! Do gravíssimo perigo daquela iminente fuga, em massa, a assolar e sitiar aquelas adjacências, espraiando para bairros mais distantes; falei dos certamente já premeditados saques, roubos de veículos, pessoas tomadas como reféns, enfim, era esta a tônica daquele muito extenso artigo!

    As circunstâncias me obrigaram a mudar (voltar PARA O CAMINHO DO MEIO) o da lógica, da racionalidade. Esta, obviamente, ligada à proatividade; esta, por sua vez, é necessariamente inseparável da ética profissional). Pergunto-vos: existe ética na polícia militar paulista? Aonde? Dê-me um único exemplo. Desafiou-vos com a convicção de já ter perambulado, feito peteca, por praticamente todos os antros dessa maldita seita, pior que o estado islâmico! Por sugestão: assista, HOJE, ao programa Fantástico (TV Globo), para, certamente, se converter em “Pensativo1000”!

    Hoje, mais “pensativo”, destaco um exemplo, determinante de culpa ou o dolo: Quando há acidente envolvendo aeronaves, de quem deve ser penalmente responsabilizado? Condenaríamos Santos Dumont?

    No episódio do Carandiru: seria condenável o inventor da pólvora?

    Basta de hipocrisia! A polícia militar age às cegas, reativamente. O também lamentável episódio da brutal repressão aos manifestantes, em 2013, acaba de suscitar outras enfadonhas “avaliações” de “especialistas” na defesa das forças de segurança! A truculência continua. Eis a linha de defesa de Carla Cepolina, acusada de assassinato do Coronel Ubiratan: “Coronel da Rota não fica magoado, fica louco da vida e dá o troco”! Esse “troco”, alegado por Carla, foi um tapa que o já Deputado Ubiratan desferiu no rosto do assessor parlamentar dele, antes de sumariamente demitido, Coronel Gerson Vitória, que também pertencera ao efetivo da ROTA. Tal alegada briga, pela partilha de dinheiro de campanha, como alegou Carla, ocorreu na semana anterior ao do assassinato de Ubiratan. Carla (advogada) não apenas foi TRANQUILAMENTE absolvida, como, também, muito convicta do que sabia, chegou a admoestar, severamente, durante seu julgamento, João Carlos Calsavara, Promotor de Justiça daquele caso: “O senhor se incomoda em me chamar de doutora? Sou formada tanto quanto o senhor”!

    Pensativo010: caso eu decidisse em citar outros exemplos de PATIAFARIAS da polícia militar paulista, o presente comentário se tornaria mais longo que o aludido artigo, de minha autoria. Finalizando-o pelo gancho de vossa própria afirmativa: … Policial Militar apenas cumpre ordens superiores, caso se negue a cumprir entra em cana…”.

    Nisso você tem razão. É verdade que MUITOS – eu, inclusive – já foram “em cana” por descumprimento de ordem superior. Quando, por exemplo, discordei da fajuta “avaliação de desempenho” que o BANDIDO FARDADO, em 2009, Major PM Daniel César Simões Teixeira, propôs-me, para que eu “fizesse de conta” que desempenhava função, portanto, cumprindo metas imprescindíveis àquela avaliação, não tardou que, de fato, fui parar no Presídio Militar Romão Gomes!

    Conforme prometi, Pensativo010, não vou me alongar. Deixo-vos apenas uma prova – quando poderia deixar mais de 300 (TREZENTAS) – de que a polícia militar paulista vale menos que 1% (UM POR CENTO) das perdulárias despesas que demanda para sua desgraçada existência: basta medir a coragem e a transparência do tal BANDIDO FARDADO. Pela transparência, a DP-1 te propiciará contato com esse SAFADO. Pela “Coragem”, esse próprio BANDIDO haveria de “rebater” as VERDADES aqui registradas. Finalmente, por vossa eventual OMISSÃO, é possível que “não veja” motivos para o sugerido contato. Assim, portanto, teremos mais dezenas e dezenas de inconsistentes, enganosos e tendenciosos comentários que passam anos-luz da VERDADE REAL, portanto, também infinitamente distantes da mais remota possibilidade de contraporem este!

  21. O corpo da estudante Mariana Angélica, morta em uma festa universitária neste sábado (22) em São José dos Campos (SP), começou a ser velado na manhã deste domingo (23), no Cemitério Parque das Flores, na zona sul da cidade. A aluna de Direito foi morta pelo policial militar Wellington Landim, que se matou logo após o crime. Segundo a polícia, os dois tinham um relacionamento.

    A estudante e o policial participavam de um churrasco pré-formatura em uma chácara no bairro Vila Rossi, na zona norte da cidade. De acordo com informações de testemunhas, os dois teriam começado uma discussão e Wellington acabou atirando contra a jovem. Ela morreu no local e, em seguida, o jovem se matou com um tiro.

    O corpo de Mariana foi liberado do Instituto Médico Legal (IML) de São José durante a madrugada e encaminhado para o cemitério particular no bairro Morumbi, onde está sendo velado. O enterro está previsto para às 17h. Já o corpo do policial foi liberado apenas no início da manhã deste domingo e está sendo encaminhado para o Cemitério Municipal de Arantina (MG), onde será velado e enterrado no fim da tarde.

    Estudante é morta a tiros em festa universitária em São José, SP
    Após o crime, equipes da polícia estiveram no local ouvindo seguranças e convidados do evento, colhendo informações sobre o caso. A Polícia Civil ainda está investigando as causas do crime.

    Outro lado
    O advogado Jamil José Saab da empresa Atlas Imagem & Cia, uma das organizadoras da festa, disse que os seguranças pediram para o policial, que seria convidado da estudante, não entrar armado no local. O Policial MILITAR, porém, teria se recusado a deixar o revólver no carro, alegando que por ser policial, poderia permanecer armado no evento.

    Extraído do G-1 ( Globo.com ) em 23/10/2016

  22. O tal jhon é comédia, vai estudar ! Doutor é tratamento para quem fez doutorado, mas algumas profissões, pelo costume, se emprega o Dr como forma de tratamento: juizes, promotores, delegados, advogados, médicos,?dentistas etc. E com relação aos delegados existe lei federal que lhes resguarda o mesmo tratamento protocolar dado aos magistrados. É o Dr. Guerra foi delegado e é advogado! Preciso desenhar? Haja praça analfa!

  23. Thorpedo, costumes e analogia são usados quando existe vácuo na lei, o que não é o caso, como você mesmo citou a referida lei federal não concede o tratamento protocolar de Doutor aos magistrados ou Promotores, logo não há nenhuma hipótese nesta lei de tal formalidade ser concedida a nenhuma carreira pública, Doutor é pra quem tem doutorado mesmo, não que isto diminua qualquer carreira pública é apenas uma questão protocolar, porém não tenho paciência desenhar pra você…depois que criaram google acho que até gente meio devagar como você vai conseguir pesquisar e entender…

  24. Não vejo motivo para a celeuma, mesmo porque, há poucos anos um senhor que jamais acomodou o traseiro em banco de faculdade, recebeu o título de doutor honoris causa!

    C.A.

  25. Alias, como sou da época das Cadeias Publicas e dos xadrezes em Delegacia , direi coisas que até hoje, habitam minha memoria….
    -Preso jogando pelada com cabeça de outro preso…
    -Preso enrolado na manta apanhando até a morte…
    -Preso enrolado na manta e queimando até a morte…(quando o socorro chegava, já era, morreu asfixiado)
    -Preso sangrando até a morte, com furo mortal na saboneteira…
    -Preso empalado…
    -Preso mutilado…
    -Preso entalado no tatu e que foi enterrado vivo pelos companheiros de cela…
    -Mulher de preso, que foi obrigada a fazer sexo com o chefe da cela…
    -Mãe de preso na mesma situação…
    -irmã de preso, idem…
    Mas não acabou a lista de perversidades, eu que resolvi me poupar e se alguem estiver com dó, fique a vontade, leve para sua casa e trate com neston e danoninho…

    é o que penso

    C.A.

  26. Pois é Jhon! Você se superou! Nota 10! Faz o seguinte praça, chega no Fórum e anuncia que quer falar com o juiz José, ou com o promotor Antônio. Chame-os por Sr. Fulano! Aliás, existe até decreto imperial vigente sobre o assunto! Faça melhor: chame-os de bacharel Fulano etc. Policiais militares (excrescência da ditadura) são do soldado ao coronel (gema cheia) agentes da autoridade civil… É a democracia, ok? Veja o Google etc!

  27. pois é thorpedo, gostei de seu último Post debatendo o assunto, falando de GEMA, praça, fulano, decreto imperial…muito técnico e esclarecido você , parabéns!!!

  28. PARA FICAR MARCADO NA HISTÓRIA, SÓ FALTA OUVIR A SOLICITAÇÃO DE UM DELEGADO DE POLÍCIA, POSTADA NO FACE “APOSENTADORIA ESPECIAL”:

    São tão Repetitivas as Ações Judiciais e Mandados de Segurança, que, o TJSP deveria editar Repercussão Geral e, em caso, de não cumprimento pela FESP ou SPPREV aplicar multa altíssima diária contra essas. Única medida, ao meu ver, que seria capaz de deter os atos omissivos ou comissivos das tais, e, de vez, começar a diminuir o fluxo de processos que levam-nas como Requeridas, Rés, ou seus diretores titulares como Impetrados [autoridades coatoras]. Caso contrario prosseguirão com essa falta de vergonha.

    E UM MONTE DE “PULIÇA”, JOGANDO CONTRA O PATRIMÔNIO……………TÁ MAIS COM CARA DE RATÃO QUE POLÍCIA

  29. Renato disse:
    22/10/2016 às 18:11

    C.A. por favor, respeito é bom. Concordo com o texto, mas
    Mesmo vc sendo Mike o tratamento é Dr Guerra. Ok??? Ele é delegado…beleza? e não é oficial ok Sr???

    Thorpedo disse:
    23/10/2016 às 14:14

    O tal jhon é comédia, vai estudar ! Doutor é tratamento para quem fez doutorado, mas algumas profissões, pelo costume, se emprega o Dr como forma de tratamento: juizes, promotores, delegados, advogados, médicos,?dentistas etc. E com relação aos delegados existe lei federal que lhes resguarda o mesmo tratamento protocolar dado aos magistrados. É o Dr. Guerra foi delegado e é advogado! Preciso desenhar? Haja praça analfa!

    ===========================

    Existe essa lei, da época do Império. Porque o Brasil não tinha como formar doutores e o quartoanista de direito ou medicina já deveria ser chamado de doutor.

    Como hoje os cursos de doutorado estão por aí, para quem quiser e puder, acho um erro continuar com um título precário, que não representa o seu significado (o doutorado).

    E, mesmo com o doutorado, é no exercício da função, o que não acontece quando se está na vida familiar, na padaria tomando um café ou comentando num blogue.

    Alguém já viu um médico exigindo ser chamado de doutor?

    Acho que os delegados merecem muito mais que um título precário, MERECEM o RESPEITO DA SOCIEDADE da sociedade para uma carreira que está perdendo prestígio e espaço, assim como todas as outras carreiras da PC.

    Além disso, o principal, o post para APOIAR O JUIZ SARTORI, ficou meio esquecido.

    Mais uma vez: MEU APOIO AO JUIZ SARTORI!!! Que não não se deixou dobrar pelas APARÊNCIAS e julgou de acordo com a REALIDADE.

  30. Senhor Exescravão

    Realmente, a faculdade de direito de Olinda e a Faculdade de direito São Paulo, as duas criadas pelo então imperador D.Pedro I. Lei assinada em 11 de agosto de 1827.

    C.A.

  31. 22/10/2016
    Nosso maior defensor ( dos policiais ): está sendo vítima do mesmo tipo de pensamento que matou

    Wladimir Herzog

    Não concordo

    o carcereiro que encontrou Herzog, deu outra versão na televisão ;

    O CIDADÃO ENCONTRADO ENFORCADO NA CARCERAGEM DO DOPS

    OU DEOPS – DEPARTAMENTO ESTADUAL DE ORDEM POLÍTICA E SOCIAL

    EM PLENO AUGE DA BESTIALIDADE QUE FORA A DITADURA POLÍTICA NO BRASIL

    SALVO ENGANO – “EM TESE” – SEGUNDO DEPOIMENTOS TEM “O DEDO” DOS MILITARES POR TRÁS

    E DE POLÍCIAIS MALDOSOS DA ÉPOCA !

  32. Como tem lambe tora, pela saco, puxa saco,babaca,pelego,baba ovo kkkkk.
    Dr, Sr, Você, vai pro inferno lambe tora, o próprio Guerra não falou nada, e desde quando pra se respeitar alguém tem que usar tais pronomes, é cada besteira…..

  33. Hoje eu sou ladrão, artigo 157... A gloriosa mete os cano na ZL. Reserva moral de cu é rola. disse:

    A reserva moral do estado está metendo os canos e metendo bronca na ZL. Soldado Ricardo Queiroz e Gibilisco, roubaram um carro e tomaram na tarraqueta!

  34. “Hoje eu sou ladrão, artigo 157… A gloriosa mete os cano na ZL”

    Bicho criativo! KKKKKKKK

  35. ÉH FREEMAN, E AINDA QUEREM A APROVAÇÃO DO CICLO COMPLETO.

    EU ASSISTI A REPORTAGEM DE ONTEM E OBSERVEI QUE FORAM PRESOS APROXIMADAMENTE 07 pms BANDIDOS DURANTE ESSA OPERAÇÃO QUE DEVE TER O NOME DE “LAVA RATOS”.

    EU SÓ NÃO VEJO MUITA DIFERENÇA ENTRE ESSE CASO SE COMPARADO COM O CASO DO DESVIO DOS MILHÕES QUE OCORREU NA SEDE DO COMANDO GERAL E SOMENTE DEPOIS DE APOSENTADO UM OFICIAL ENVOLVIDO É QUE VAI PERDER A PATENTE; NÃO EXISTE MUITA DIFERENÇA SE COMPARARMOS COM O FURTO DAS ARMAS QUE OCORREU NA RESERVA DE ARMAS DA SEDE DA ROTA E SEQUER SABEM QUEM ERA O COMANDANTE NA ÉPOCA (TELHADA OU MORELLI).

    A pm DEVE SER EXTINTA!

    http://g1.globo.com/fantastico/edicoes/2016/10/23.html

  36. Em primeiro façam a reforma na previdência do congresso nacional, dos ex presidentes da República, nas assembléias legislativas de todos os estados, nas câmaras municipais, nas cúpulas do judiciário.
    Tem ex presidente recebendo mais de duas aposentadorias e benecias.
    Tem ministro recebendo aposentadoria de parlamentar do estado e do município.
    A reforma da previdência deve começar em cima, para evitar rombos que não são publicados.
    Vale lembrar que até todos jogos da CEF, os apostadores recolhem tributos para a previdência.
    Em suma o povo já está pagando mais do que possui.
    No Estado governado por comunistas como o Brasil, nem a previdência e nada pertence ao contribuinte.

  37. POR FALAR EM pm BANDIDO, VEJAM POR ONDE PASSOU (TRABALHOU AQUI NO BRASIL) O BRASILEIRO TERRORISTA QUE FOI PRESO NA UCRÂNIA, ESTÁ EM UMA DAS REPORTAGENS ACIMA.

    NA pm PAULISTA, É ÓBVIO!

  38. E TEM A DO MIKE QUE MATOU A NAMORADA UNIVERSITÁRIA E DEPOIS SE MATOU EM S.JOSÉ DOS CAMPOS

  39. Hoje eu sou ladrão, artigo 157... A gloriosa mete os cano na ZL. Reserva moral de cu é rola. disse:

    A Polícia Militar está desgovernada desde muito tempo! Mete os canos, trafica, tortura, e, cada dia mais emburrecida! Nos tempos do Jacaré pau no cu era pior!

  40. Doutor é quem faz ‘doutorado’ respeitar é outra coisa, aprendam.

  41. AÇOES CONTRA FAZENDA E CONTRA SPPREV NINGUEM FALA MERDA NENHUMA PORTANTO PARA O RESTOPOLCONTINUA A MESMA MERDA DE SEMPRE

  42. Galera vem 7% de reposição ai para novembro. so se for uma trolha maçonica

  43. Se realmente a PF iniciar a “Operação Lava Ratos” na Polícia Militar do Tucanistão, aí sim vai faltar água no estado desgovernado pelo Picolé de Chuchú.

    São tantas ratazanas fardadas nas ruas, além do ninho de roedores estrelados que recebem além dos salários do funcionalismo público em geral, que será preciso trazer água da Amazônia para dar conta da lavagem desses inúteis para a população, mas excelentes escudos do governo corrupto e ineficiente paulista.

    Antes falava-se da corrupção policial entre Delegados de Polícia e Investigadores, casos de extorsão contra empresários envolvidos em delitos fazendários ou bandidos de alta periculosidade. Hoje, qualquer Zé Ruela semi-analfabeto, feito aqueles que a reportagem do Fantástico mostrou, que mal sabem escrever os próprios nomes, ficam nas ruas tomando dinheiro de pés de chinélos, a toda hora.

    A corrupção policial existe no mundo inteiro, mas é controlada pelas instituições superiores, quando os casos envolvem 10 % do efetivo, em casos de repercussão, porém quando uma tropa inteira, salvas raríssimas exceções, encontra-se totalmente descontrolada, praticando crimes à luz do dia, contra o povo de baixa renda e o comando apenas faz de conta que vai punir, a situação chegou ao cúmulo do absurdo.

  44. OPERAÇÃO “LAVA RATOS” NA PM DO TUCANISTÃO disse:
    24/10/2016 ÀS 9:57

    MEU CARO COLEGA,
    ESSA PM DEVE SER EXTINTA, IMAGINE VC UMA INSTITUIÇÃO ONDE ATÉ O OFICIAL (CORONEL) PADRE É ACUSADO E CONDENADO A 26 ANOS DE CADEIA POR CATAR UM EXTRA!

    AINDA EXISTEM IGNORANTES QUE AFIRMAM QUE A MANCHA NEGRA QUE DENIGRE A IMAGEM DESSA INSTITUIÇÃO É DE APENAS MEIA DÚZIA DE BANDIDOS E NA VERDADE EXISTEM APENAS MEIA DÚZIA QUE MERECEM APLAUSOS E TODO O RESTO, INCLUINDO OS FORMADOS NA ACADEMIA DO BARRO BRANCO, SEQUER MERECEM RECEBER UM SALÁRIO.

  45. Entrei na conversa para dar pitaco…
    Só se for ex-Doutor. Saiu dos quadros não tem Doutor muito menos Excelência. Simples assim. A não ser que o mesmo possua Doutorado, aí a história é outra e mesmo assim vc não é obrigado a chamá-lo de Doutor quando o encontrar informalmente, apenas oficialmente.Chama-se de Doutor apenas por consideração e respeito no caso em especifico. Alias os ”Doutores sem Doutorado”” conseguiram ser chamados de Excelência, ”pedindo” para que lhes fosse dispensado o mesmo tratamento do Judiciário. Expediram até portaria para que nos oficios, relatórios e etc, coloquem excelência. Não estudaram um terço da Magistratura mas querem tratamento igual e salário igual. Parece Escriba e Tira querendo ganhar igual Perito. A magistratura considera os Delegados os patinhos feios do Judiciário. Delegado ser considerado ”carreira jurídica” foi tipo a frase do Zagallo (para a magistratura)… Vcs vão ter que me engolir…rsrs
    Tá desenhado?

  46. ESCRIVÃ DECAP disse:
    24/10/2016 ÀS 0:24
    Galera vem 7% de reposição ai para novembro.

    kkkkkkkk… hauahuahaua….hehehehe….rsrsrsrs….

  47. kkkkkk disse:
    24/10/2016 às 10:44

    Entrei na conversa para dar pitaco…
    Só se for ex-Doutor. Saiu dos quadros não tem Doutor muito menos Excelência. Simples assim. A não ser que o mesmo possua Doutorado, aí a história é outra e mesmo assim vc não é obrigado a chamá-lo de Doutor quando o encontrar informalmente, apenas oficialmente.Chama-se de Doutor apenas por consideração e respeito no caso em especifico. Alias os ”Doutores sem Doutorado”” conseguiram ser chamados de Excelência, ”pedindo” para que lhes fosse dispensado o mesmo tratamento do Judiciário. Expediram até portaria para que nos oficios, relatórios e etc, coloquem excelência. Não estudaram um terço da Magistratura mas querem tratamento igual e salário igual. Parece Escriba e Tira querendo ganhar igual Perito. A magistratura considera os Delegados os patinhos feios do Judiciário. Delegado ser considerado ”carreira jurídica” foi tipo a frase do Zagallo (para a magistratura)… Vcs vão ter que me engolir…rsrs
    Tá desenhado?

    ============================

    Discordo.

    (1) O Guerra é doutor, ser delegado é outra coisa. E, ex-delegado temporariamente, porque, se houver algum pingo de juízo na Justiça, ele deverá ser reintegrado. É alguém que briga pela Polícia.

    (2) E delegados fizeram o mesmo curso de direito que juízes e promotores. O que mudou foi que os melhores salários aumenta a concorrência em determinadas carreiras e, aí, as notas sobem.

    (3) Escravões e Investigadores deveriam ganhar mais que perito desde sempre. Mas estamos no Brasil, terra do “faz de conta” e no Estado de São Paulo, “Terra do Nunca” (Peter Pan). Terra onde o laudo vale mais que o inquérito onde ele peça (a parte vale mais que o todo). Aí faz sentido o perito ganhar mais que escravão e investigador.

  48. Projeto de nova LEI ORGÂNICA DA POLÍCIA – PLC 37/16

    do deputado Campos Machado

    atualmente nas mãos do deputado Marcos Zerbini

    http://www.al.sp.gov.br/propositura/?id=1000001937

    Andamento
    Data Descrição
    27/08/2016 Publicado no Diário da Assembleia, página 5 em 27/08/2016
    30/08/2016 Pauta de 1ª sessão.
    31/08/2016 Pauta de 2ª sessão.
    01/09/2016 Pauta de 3ª sessão.
    02/09/2016 Pauta de 4ª sessão.
    03/09/2016 Publicado Requerimento, do autor, solicitando que a tramitação do referido Projeto de lei se faça em caráter de urgência. (DA. pág. 6)
    05/09/2016 Pauta de 5ª sessão.
    06/09/2016 Publicadas as Emendas nº.s 1 e 2, de autoria do Deputado João Paulo Rillo. (DA. págs. 08 e 09)
    06/09/2016 Distribuído: CCJR – Comissão de Constituição, Justiça e Redação. CSPAP – Comissão de Segurança Pública e Assuntos Penitenciários. CFOP – Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento.
    08/09/2016 Entrada na Comissão de Constituição, Justiça e Redação
    14/09/2016 Distribuído ao Deputado Marcos Zerbini

  49. E AINDA O PM LIXO COLOCA CAMISETA, USO DISTINTIVO DA PC PARA EXTORQUIR O CIDADÃO. DEVEM ENSINAR ISSO NA ESCOLINHA.

  50. A PM ENTROU …. MORRERAM 111 PRESOS lixos …

    SE A PM NÃO ENTRASSE MORRERIAM MAIS DE 500..lixos .

    então seria melhor que os pms não entrassem……pelo menos baixaria o indice de criminalidade na época….

  51. POXA!!!!! Como tem gente aqui pra meter o pau na PM!!!
    Deve ser por que na nossa casa tá tudo funcionando bem!!!
    Se o proprietário deste espaço postar uma receita de bolo de fubá, não demorarão cinco comentários para se lembrarem da PM, de assuntos totalmente impertinentes, para postarem.
    Vamos falar sobre o que interessa à PC, pessoal. Esqueçam os mikes. Ou podem adotar uns filhotes de gatos, afinal, cada um terá sete vidas e assim, poderão cuidar delas… já que as suas não são suficientes.

  52. PQP…não acreditei quando li uma postagem de um carteira preta defendendo a maneira de se dirigir a um Delta!!!! KKKKK
    Como tem puxa-saco aqui….
    O duro que na novela até o Batoré foi Delegado!!!!!!!!! KKKKKKKKKKKKKKK

  53. ESCRIVÃ DECAP disse:
    24/10/2016 ÀS 0:24
    Galera vem 7% de reposição ai para novembro.

    Mas colega mesmo se for verdade se for levar em consideração dividir 7% em dois anos sem reajuste dará a média de 3,5% de reajuste para cada ano o que não cobre nem a infração de um único ano !

  54. DEVEMOS ACREDITAR OU NÃO ? disse:
    22/10/2016 ÀS 15:11
    Fontes extraoficiais informaram que haverá a contratação de todos os candidatos aprovados nos concursos de 2013 e aproveitamento dos remanescentes para preencher as vagas ofertadas.
    As mesmas fontes ainda disseram que provavelmente em novembro/16 será publicada a nomeação para que os candidatos empossados iniciem os cursos de formação ainda este ano.
    Segundo, ainda, por fontes não oficiais, poderá ser aumentado o auxílio refeição e, a partir de janeiro/2017, deverá ocorrer um reajuste salarial entre 5% e 12%.
    Caso isso não se concretize, dia 08/11/2016 estaremos realizando ato público no vão do MASP…

    VANDERLEI BAILONI
    PRESIDENTE AIPES

    Niguém sabe da onde surgiu esse boato ae?!

  55. eta la la ……..

    mais um boato pra deixar os restopols calminhos…..

  56. na pc de sp tem duas classes de policiais…..

    1= delpols= primos ricos……tem tudo.
    2= restopols = primos pobres…..não tem nada.

  57. Vamos supor, que venham os 7% de reajuste… bom…a contribuição da previdência passará de 11% para 14% no mínimo… e sem dizer a inflação dos ultimos anos…. ou seja, não reajusta nada…. vamos receber menos…..kkkkk…..sou fã do PSDBosta.. realmente ela sabe fazer a maldade certinha.. tadinho do Marcola e sua trupe PCC…

  58. Tem um monte de corno aqui que vive de falar mal da Pm.
    As mulheres deles devem adorar um homem fardado kkkkkkk.
    Putz, o Deic está caindo aos pedaços de tanta denúncia de corrupção e policiais presos e os acéfalos preocupados com a Pm.
    Vai entender!
    Ohhh pessoal de Q.i. baixo!
    O circo pegando fogo e uns imbecis preocupados com pronomes de tratamento?
    Ahhhh!!!!!
    Por isso e por outras palhaçadas é que ganhamos tão mal!!!!!

  59. Tem um monte de corno aqui que vive de falar mal da Pm.
    As mulheres deles devem adorar um homem fardado kkkkkkk.
    Putz, o Deic está caindo aos pedaços de tanta denúncia de corrupção e policiais presos e os acéfalos preocupados com a Pm.
    Vai entender!
    Ohhh pessoal de Q.i. baixo!
    O circo pegando fogo e uns imbecis preocupados com pronomes de tratamento?
    Ahhhh!!!!!
    Por isso e por outras palhaçadas é que ganhamos tão mal!!!!!

  60. Tem um monte de corno aqui que vive de falar mal da Pm.

    As mulheres deles devem adorar um homem fardado kkkkkkk, deve ser daí que vem tanta raiva.

    Putz, o Deic está caindo aos pedaços de tanta denúncia de corrupção e policiais presos e os acéfalos preocupados com a Pm.
    Vai entender!
    Ohhh pessoal de Q.i. baixo!

    O circo pegando fogo e uns imbecis preocupados com pronomes de tratamento?
    Ahhhh!!!!!
    Por isso e por outras palhaçadas é que ganhamos tão mal!!!!!

    Vão procurar o que fazer!!!

  61. Aqui o sindicado comentou esse bizu dos 7% de reposição inflacionária, vamos aguardar já estava pensando em vender minha casa, antes de atrasar o resto das prestações.

  62. PARABENS AO PRESIDENTE DO TJ PAULISTA….

    tomou uma sábia decisão….. justa…..

    digna de quem tem saco roxo…

  63. Leandro disse:
    24/10/2016 ÀS 12:44
    POXA!!!!! Como tem gente aqui pra meter o pau na PM!!!
    Deve ser por que na nossa casa tá tudo funcionando bem!!!
    Se o proprietário deste espaço postar uma receita de bolo de fubá, não demorarão cinco comentários para se lembrarem da PM, de assuntos totalmente impertinentes, para postarem.
    Vamos falar sobre o que interessa à PC, pessoal. Esqueçam os mikes. Ou podem adotar uns filhotes de gatos, afinal, cada um terá sete vidas e assim, poderão cuidar delas… já que as suas não são suficientes.

    ________________________________________________________________________________________________

    TUDO FUNCIONANDO BEM NA PM?

    CARA, A ÚNICA ARMA PISTOLA .40 RECUPERADA REFERENTE AO FURTO DA RESERVA DE ARMAS DA ROTA FOI APENAS UMA DAS QUASE 30 QUE FORAM FURTADAS.

    VC SABE COMO ESSA ÚNICA ARMA FOI RECUPERADA, SEGUNDO A IMPRENSA?

    ELA FOI RECUPERADA POR ESTAR ENVOLVIDA EM UM HOMICÍDIO CONTRA UM PRÓPRIO POLICIAL MILITAR.

    NA SUA CASA VCS ESTÃO SE DEVORANDO ENTRE SI E VC AINDA FALA QUE NESSA CASA VAI TUDO BEM?

    NESSA CASA TEM UMA LUZ VERMELHA NO TELHADO QUE IDENTIFICA UMA ZONA E ESSA LUZ NÃO É PARA IDENTIFICAR SE TRATAR DE UM ESPAÇO GEOGRÁFICO NÃO (ZONA RURAL/ZONA URBANA)..

  64. Lá na ZL a gloriosa, além da tradicional intrujada, se fantasia de civil, sequestra, tortura e rouba. Sua verdadeira face se descortina na ZL. Cuidado por lá! disse:

    Muito cuidado ao ser abordado por um policial militar na ZL: eles podem roubar seu carro, sua carteira e, principalmente, a sua vida. Sequestram, extorquem, torturam, traficam, além da tradicional intrujada. Portanto, cuidado!

  65. PARABÉNS AO SUPERIOR MÁXIMO DO JUDICIÁRIO PAULISTA.

    DECISÃO SÁBIA…

  66. Comunistas destruindo tudo, principalmente a família. Tudo em nome de recriar a escravidão dos faraós.

  67. Enquanto as escolas foram dominadas por socialista e comunistas, o Brasil não sai do buraco e a Polícia vai sempre ter muita dificuldade para fazer o seu trabalho.

    #EscolaSemPartido

    #HomeSchooling

  68. Se vier os 7% diante das dificuldades financeiras que passo será melhor que nada.

  69. Sobre a ocupação nas escolas do Parana e no resto do Brasil, cumpre lembrar que aqueles alunos não são a badalados e vulneráveis. Eles possuem famílias que legítimadas a impedir
    essas invasões ilegítimas. Quanto ao Conselho Tutelar ali presente que possui atribuição de zelar pelas crianças abandonadas que não é o caso daqueles alunos que devem ser fiscalizados pelos seus gênio rés e não pelo Conselho Tutelar que são pagos pelos contribuintes para zelar pelos menores abandonados e infratores.
    A que Conselheiro Tutelar que aparece na matéria deve responder processo administrativo e criminal por não deixar os pais dos alunos fazer e praticar o poder familiar impedindo que seus filhos sejam enganados pelos militantes comunistas.
    Peço que o governador do Paraná demite os membros do Conselho Tutelar que apareceram na matéria e não ajudou os pais daqueles alunos.
    No caso o Conselho Tutelar não cumpriu sua missão prevista no ECA.

  70. Esse Vitória na Guerra é doente, sempre vejo as postagens desse pela saco, com certeza já teve muitos problemas com PMs, motivos podem ser vários, foi corno de PM, apanhou de PM, enfim eu entendo a sua dor kkkkk.
    Quem tem um pouco de neurônio sabe que existem ladrões em ambas Polícias, como em todos os segmentos da sociedade, até que eu saiba, todos os Policiais sejam eles Civis ou Militares, saem da mesma sociedade, não tem essa de classes A,B,C, se tiver uma Classe Social específica de Policiais Civis me apontem aí, sempre faz comentários de ódio a PM, até aí normal, não entrei na Polícia pra fazer amigos e críticas saí na urina, pra se ter idéia da bestialidade desse borra tanga, a matéria que foi ao ar no programa do Fantástico na data de ontem, foi com a anuência do Comando da Polícia Militar, ou seja foi levada ao conhecimento da Globo através da própria PM, quem trabalha nas ruas já tinha ciência desta ocorrência a um tempinho, afinal de contas o Whatsapp já haviam delatado toda situação, inclusive um Policial Civil do 69 DP preso no mesmo BO.
    Deixa de ser Zé Mané, Ladrão, Corrupto, Vagabundo seja PM ou Cívil tem é tudo que se fuder mesmo, não fica magoadinho não, isso é coisa de viado, e não me me venha falar pra postar nos blogs da PM que aqui é só Polícia Civil, mimimi, mimimi, se for verdade mesmo isso eu só vejo comentários da PM.

  71. Tanto PM quanto PC são apenas reflexo da sociedade Valdir de Souza, Brasil realmente é um país corrupto e desonesto não tem como negar. Não existe corruptos sem corruptores, do mesmo modo que tem muitos policiais bandidos vagabundos também tem muitos policiais honestos pais de famílias isso vale tanto para PC quanto para PM.

    Nunca vi ninguém meter o pau quando a corrupção por exemplo é na saúde pública com diretores de hospitais e médicos que estão desviando verbas e medicamentos dos hospitais que consequentemente acaba matando muitas pessoas inocentes, quase não vemos comentários quando diretores de escolas e funcionários desviam grana, alimentos e fazem pequenas obras suberfaturadas nas escolas isso acabam prejudicando muitos alunos também não é mesmo ???

    Adoram cair de pau quando são policiais que estão envolvidos com o tráfico de drogas né, quero vê fazer isso com traficantes playboys que abastece o tráfico na USP inclusive com envolvimento de muitos professores de lá, por esse motivo que os alunos de lá se incomoda tanto com a presença da PM no Campus. Sabem se tiver a presença da Polícia lá muitas casas irão cair. hahahaha

    Corrupção no Brasil não se resume apenas nas políciais em todos setores da sociedade tem vários vagabundos com Telhado de Vidro ninguém vê esse alarde todo, então se a situação está ruim com a PC e PM ficará muito pior sem ambas. Eu quero ver encontrarem trouxas para serem escravizados quando desmilitarizar a PM, ainda mais com esse salário miserável que os políciais ganha no nosso país. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  72. Parece que vem um pacite de bondade aos policiais, uma certeza é os 7% para todos e no caso da Civil terá um reajuste no Auxílio Alimentação.

  73. PQP……. Nem ler e interpretar o povo sabe mais.

    Do site da AIPESP

    “Segundo, ainda, por fontes não oficiais, poderá ser aumentado o auxílio refeição e, a partir de janeiro/2017, deverá ocorrer um reajuste salarial entre 5% e 12%”

    reajuste JANEIRO 2017…………PODERÁ KKKKKKKKKKK.

  74. Filhoooouuu!
    Acorda!
    PC e PM são fotos de um passado arcaico, retrógrado, contraproducente e ditatorial.
    Estão se debatendo sobre a teoria da sobrevivência dos dinossauros.
    As melhores forças policiais do globo são civis; nem existe esta percepção de força policial civil, porque, militar é algo totalmente diferente de policial.
    Só cego fica crendo que a PM ou a Civil se sustentarão nas próximas décadas!
    Vamos destapar a mente?

  75. E para cimentar e sepultar quaisquer outras divagações estapafúrdias:
    Manter duas forças policiais é extremamente CARO!!!
    Passou da hora dos governadores usarem uma parcela do cérebro do pensamento cidadão, convocarem seus secretários, enviarem representantes aos países de primeiro mundo e copiarem ao máximo o modelo de lá.
    Copiar o melhor!
    Simples, barato e eficiente!
    Quando é que vamos crescer!?

  76. Para finalizar.
    A extinção do atual sistema de segurança pública e a criação de uma única força policial trariam bilhões e bilhões de reais de economia ao orçamento do estado, ao ano.
    Isto chama-se OTIMIZAÇÃO da gestão do erário público.
    E boa noite, que estou cansado de ficar repetindo OBVIEDADES frugais!

  77. Comissário de Polícia é quem vai mandar na polícia de cada município.
    Carreira única para os policiais e, quem se qualificar, ficará habilitado para atingir o topo e comandar a organização policial.
    Só atingirá o topo da carreira quem entrou pelo começo da escada.
    Nada de peão de fora, por indicação, entrar por cima.
    Vamos valorizar o que é nosso!
    Valorizar o policial que começou pelo primeiro degrau, trabalhou, sofreu, se qualificou, teve méritos e alcançou o auge da carreira.
    Ficou claro?!
    Tem que unir a sociedade, as classes policiais (civis e militares), propor e realizar o que é melhor para o cidadão!!!
    Ou os governadores, secretariados e Congresso Nacional assumam a responsabilidade pela melhoria da gestão na segurança pública e criem um novo modelo.
    É o anseio da população: uma polícia que atua da melhor forma possível.
    Questão de justiça social!!!
    Fui.

  78. é so bla bla bla, o que foi que o dignifico defendeu
    que eu não vi porra nenhuma, so bla bla ,bla
    ficarei no aguardo de te beneficicio em tela

  79. em referencia a ocupação da escola no paraná.

    1- aquilo !! é uma vergonha. tem que mandar a PM ir la e mandar todos ir para casa.procurar algo pra fazer.

    2- caso os invasores desobedeçam !! a PM tem que mandar a borrachada , sem dó ……………….

  80. .Aposentadorias disparam, e Polícia Civil de São Paulo encolhe
    ROGÉRIO PAGNAN
    DE SÃO PAULO

    25/10/2016 02h00
    Os pedidos de aposentadoria de policiais civis de São Paulo tiveram uma explosão de mais de 800% em dez anos e agravaram a falta de equipes para investigar crimes.

    Neste ano, apenas até agosto, 1.260 escrivães, investigadores e delegados pediram desligamento, contra 139 solicitações em 2006 inteiro.

    Como não há reposições na mesma escala, isso significa um encolhimento da polícia investigativa –que perdeu uma em cada seis vagas preenchidas nesse período.

    O quadro se torna ainda mais preocupante diante do diagnóstico de envelhecimento da instituição, que deve se agravar nos próximos anos.

    Joel Silva – 12.out.2016
    Candidatos aprovados e ainda não chamados pela polícia
    Candidatos aprovados e ainda não chamados pela polícia
    Hoje, há 48% mais policiais acima de 61 anos (1.010), já próximos da aposentadoria, do que com até 30 anos (681), em começo de carreira, conforme diagnóstico da corporação obtido pela Folha.

    O mesmo levantamento aponta que 2.587 profissionais dessas três carreiras –mais de 12% do efetivo– já têm tempo suficiente para se aposentar.

    “Nós, com 60 anos, não temos agilidade para correr atrás de bandido. Eu até brinco: passou do 60, tira a arma e dá uma bengala”, diz João Batista Rebouças da Silva Neto, presidente do Sindicato dos Investigadores de São Paulo, para quem a polícia “está velha e desmantelada”.

    O governo Geraldo Alckmin (PSDB) diz que a disparada de desligamentos foi agravada por lei de 2014, revogada no ano seguinte, que baixou a idade máxima para aposentadoria de policiais.

    A explosão das baixas, porém, é uma tendência anterior a essa mudança –em 2013 foram 785 pedidos.

    O governo destaca ainda a crise econômica e a Lei de Responsabilidade Fiscal como entraves para a contratação de funcionários.

    CONTRATAÇÕES

    O deficit no efetivo da Polícia Civil tem reflexos diversos –da espera para atendimento nas delegacias até os resultados das investigações. Em São Paulo, apenas 2% dos roubos são esclarecidos.

    O impacto é agravado pela incapacidade do governo paulista em fazer contratações.

    Em 2013, a gestão Alckmin anunciou um pacote para a segurança que previa, entre outras coisas, a contratação de 3.000 policiais civis para melhorar a investigação.

    Um concurso foi aberto, mas as fases se arrastaram por mais de dois anos. E, de 2.301 candidatos aprovados, só 763 foram convocados. “A gente não tem data nem previsão nem informação”, diz Luciana Peixoto Pinheiro Silva, 30, aprovada para delegada.

    “Vira e mexe as pessoas perguntam: e o concurso? Nem sei mais o que dizer. Tem gente que acha que nem passei”, afirma Jorge Augusto Val Barboza, 29, aprovado para escrivão. Ele diz que os aprovados são alvo de piadas.

    “Teve gente ganhou distintivo de plástico, revólver de espoleta. Brincando, você até ri, mas, no fundo, fica chateado em ser motivo de piadas.”

    Do contingente chamado, só 49 são para delegados. Desde 2014, 379 policiais nessa função deixaram a carreira.

    O deficit da Polícia Civil (incluindo a Científica) passou em dez anos de 8.370 para 14.810 agentes –alta de 77% de cargos não preenchidos.

    “Estamos vivendo um momento muito difícil”, diz a presidente da Associação dos Delegados, Marilda Pinheiro. “Se não houver pronta intervenção do governo, com nomeações de todos aprovados, além de abertura de novos concursos, a Polícia Civil terá decretado sua falência”, afirma.

    CONHECIMENTO

    “Se a Polícia Civil não se repensar é bem capaz que, nos próximos cinco anos, ela seja extinta. E isso não é só São Paulo. Isso é uma realidade parecida no resto do país”, diz Renato Sérgio de Lima, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

    Para a professora de administração da FGV Maria José Tonelli, os dados do governo mostram que a polícia enfrenta hoje problemas que o Brasil terá daqui a 20 anos –quando a força de trabalho terá muitas pessoas velhas.

    “De repente a gente vai ter um buraco muito grande, vai te que fazer uma recomposição às pressas, e não vai ter um processo de passagem de conhecimento, de transmissão intergeracional”, afirma.

    BARREIRAS

    O governo Geraldo Alckmin (PSDB) diz que não tem “medido esforço para investir nas polícias”, tanto para a modernização de equipamentos quanto para a contração de mais funcionários.

    Afirma planejar a reposição das aposentadorias, cita concursos e previsão de contratações, mas também as restrições pela crise econômica, que reduziu a receita, e a Lei de Responsabilidade Fiscal.

    Em nota, a Secretaria da Segurança Pública diz que a reportagem não pode “ignorar que o Brasil atravessa a pior crise de sua história” e que a legislação “fixa limite de gasto de 46,55% com funcionalismo com base na arrecadação e nas despesas”.

    “Naturalmente, à medida que as receitam caem, o percentual de despesa não pode ultrapassar o limite. São Paulo tem reconhecido histórico de cautela fiscal e continuará respeitando os limites prudenciais da LRF [Lei de Responsabilidade Fiscal]”, diz.

    Anteriormente, o secretário Mágino Alves Barbosa Filho também culpou a crise econômica pela alta de roubos, especialmente de cargas.

    CONCURSO

    A secretaria afirma que, para a reposição de baixas, “principalmente por aposentadorias”, o governador autorizou a abertura de concurso que preencherá 5.400 vagas para soldados da PM. “Os novos profissionais deverão entrar para a corporação em outubro de 2017”, diz.

    Para a Polícia Civil, segundo a pasta, foram “empossados 763 profissionais” das três carreiras e outros 1.538 “já foram aprovados em concursos”, embora não haja prazo para serem chamados.

    “Serão nomeados de acordo com a disponibilidade orçamentária”, afirma.

    O governo estadual diz que a perda de efetivo foi agravada por lei de 2014 que baixou em cinco anos o teto para aposentadoria de policiais.

    “Com a lei, a idade máxima passou a ser de 65 anos. Com isso, houve a aposentadoria compulsória de 862 policiais civis entre 2014 e 2015. Em 2015, a lei foi revogada, mas os cargos não foram restituídos automaticamente”, diz.

  81. Aposentadorias disparam, e Polícia Civil de São Paulo encolhe
    Até agosto deste ano, 1.260 escrivães, investigadores e delegados pediram desligamento

  82. exescravão
    Discordo.

    (1) O Guerra é doutor, ser delegado é outra coisa. E, ex-delegado temporariamente, porque, se houver algum pingo de juízo na Justiça, ele deverá ser reintegrado. É alguém que briga pela Polícia.

    (2) E delegados fizeram o mesmo curso de direito que juízes e promotores. O que mudou foi que os melhores salários aumenta a concorrência em determinadas carreiras e, aí, as notas sobem.

    (3) Escravões e Investigadores deveriam ganhar mais que perito desde sempre. Mas estamos no Brasil, terra do “faz de conta” e no Estado de São Paulo, “Terra do Nunca” (Peter Pan). Terra onde o laudo vale mais que o inquérito onde ele peça (a parte vale mais que o todo). Aí faz sentido o perito ganhar mais que escravão e investigador.

    Também discordo de vc.

    (1) Ele fez doutorado? Caso positivo sim caso contrário não. Ser Delegado é outra coisa? Que outra coisa? Ex Delegado temporariamente? Pingo de juízo na Justiça? Não concordo. Delegado é a quem é delegada a função de fazer algo. Chama-se de Doutor para demonstrar hierarquia dentro da Instituição.

    (2) Fizeram o mesmo curso é claro. Porém apenas os mais competentes e inteligentes conseguem adentrar a magistratura. Então concordo com vc nisto, porém faltou essa observação da competência e inteligencia.

    (3) Vc está de brincadeira… Vc está tentando levar mais o nº (2) em questão do que a própria atividade em sí. Então vamos lá… Perito faz Prova Técnica e inconteste. Investigador detecta vestígios que podem ou não ser usados. Escrivão escreve. Claro que vcs escrivães fazem TODO o IP e claro q vcs mandam em todo o IP… (sarcasmo) (o trabalho de vcs é mecânico, ou seja, não há o que mudar). Agora fazendo alusão as suas palavras somente na terra do nunca um Escrivão que apenas escreve o q lhe é ditado (deveria ser assim pelo menos) ganhará mais que um Perito, ou faz um trabalho mais técnico e coeso do que o Perito. Suas peças estão tudo gravado no PC (ou é mentira?) vcs usam mais Ctrl c E Ctrl v do que qualquer um.. Fica guardando provas no armário e etc. Laudo sempre valerá mais do que prova técnica e inconteste, diferentemente do que vc desempenha, que é a faculdade de escrever o que lhe deveria ser ditado, bem como a guarda de provas e etc. No máximo vcs cuidam do IP e não mandam no IP. Nem vou comentar de Tira pq todo mundo já sabe.

    Eu já ganhei o pq q vc não para de postar sobre a reestruturação… Art 92 não é mesmo? NUNCA irá passar. Esse papo de reestruturação vem desde mil novecentos e bolinha e nunca passou. Agora vc acha que irá passar e ainda pleiteando salários iguais aos dos Peritos? Só se for ingenuidade. Porém se virar para vcs tal ”fictício” aumento, provavelmente dará margem para o resto não ficar tão atrás e provavelmente irá aumentar o salário dos mesmos também, por isso sou até a favor de tal aumento, mas só pq irá aumentar o meu e não por exclusividade da atividade da carreira. Vcs merecem aumento, assim como todos os demais, mas desse jeito que vc está expondo só na sua cabeça (sem ofensa).

  83. Aposentadorias disparam, e Polícia Civil de São Paulo encolhe
    ROGÉRIO PAGNAN
    DE SÃO PAULO

    25/10/2016 02h00
    Compartilhar755
    Mais opções
    PUBLICIDADE
    Os pedidos de aposentadoria de policiais civis de São Paulo tiveram uma explosão de mais de 800% em dez anos e agravaram a falta de equipes para investigar crimes.

    Neste ano, apenas até agosto, 1.260 escrivães, investigadores e delegados pediram desligamento, contra 139 solicitações em 2006 inteiro.

    Como não há reposições na mesma escala, isso significa um encolhimento da polícia investigativa –que perdeu uma em cada seis vagas preenchidas nesse período.

    O quadro se torna ainda mais preocupante diante do diagnóstico de envelhecimento da instituição, que deve se agravar nos próximos anos.

    Joel Silva – 12.out.2016/Folhapress
    Candidatos aprovados e ainda não chamados pela polícia
    Candidatos aprovados e ainda não chamados pela polícia
    Hoje, há 48% mais policiais acima de 61 anos (1.010), já próximos da aposentadoria, do que com até 30 anos (681), em começo de carreira, conforme diagnóstico da corporação obtido pela Folha.

    O mesmo levantamento aponta que 2.587 profissionais dessas três carreiras –mais de 12% do efetivo– já têm tempo suficiente para se aposentar.

    “Nós, com 60 anos, não temos agilidade para correr atrás de bandido. Eu até brinco: passou do 60, tira a arma e dá uma bengala”, diz João Batista Rebouças da Silva Neto, presidente do Sindicato dos Investigadores de São Paulo, para quem a polícia “está velha e desmantelada”.

    O governo Geraldo Alckmin (PSDB) diz que a disparada de desligamentos foi agravada por lei de 2014, revogada no ano seguinte, que baixou a idade máxima para aposentadoria de policiais.

    A explosão das baixas, porém, é uma tendência anterior a essa mudança –em 2013 foram 785 pedidos.

    O governo destaca ainda a crise econômica e a Lei de Responsabilidade Fiscal como entraves para a contratação de funcionários.

    CONTRATAÇÕES

    O deficit no efetivo da Polícia Civil tem reflexos diversos –da espera para atendimento nas delegacias até os resultados das investigações. Em São Paulo, apenas 2% dos roubos são esclarecidos.

    O impacto é agravado pela incapacidade do governo paulista em fazer contratações.

    Em 2013, a gestão Alckmin anunciou um pacote para a segurança que previa, entre outras coisas, a contratação de 3.000 policiais civis para melhorar a investigação.

    Um concurso foi aberto, mas as fases se arrastaram por mais de dois anos. E, de 2.301 candidatos aprovados, só 763 foram convocados. “A gente não tem data nem previsão nem informação”, diz Luciana Peixoto Pinheiro Silva, 30, aprovada para delegada.

    “Vira e mexe as pessoas perguntam: e o concurso? Nem sei mais o que dizer. Tem gente que acha que nem passei”, afirma Jorge Augusto Val Barboza, 29, aprovado para escrivão. Ele diz que os aprovados são alvo de piadas.

    “Teve gente ganhou distintivo de plástico, revólver de espoleta. Brincando, você até ri, mas, no fundo, fica chateado em ser motivo de piadas.”

    Do contingente chamado, só 49 são para delegados. Desde 2014, 379 policiais nessa função deixaram a carreira.

    O deficit da Polícia Civil (incluindo a Científica) passou em dez anos de 8.370 para 14.810 agentes –alta de 77% de cargos não preenchidos.

    “Estamos vivendo um momento muito difícil”, diz a presidente da Associação dos Delegados, Marilda Pinheiro. “Se não houver pronta intervenção do governo, com nomeações de todos aprovados, além de abertura de novos concursos, a Polícia Civil terá decretado sua falência”, afirma.

    CONHECIMENTO

    “Se a Polícia Civil não se repensar é bem capaz que, nos próximos cinco anos, ela seja extinta. E isso não é só São Paulo. Isso é uma realidade parecida no resto do país”, diz Renato Sérgio de Lima, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

    Para a professora de administração da FGV Maria José Tonelli, os dados do governo mostram que a polícia enfrenta hoje problemas que o Brasil terá daqui a 20 anos –quando a força de trabalho terá muitas pessoas velhas.

    “De repente a gente vai ter um buraco muito grande, vai te que fazer uma recomposição às pressas, e não vai ter um processo de passagem de conhecimento, de transmissão intergeracional”, afirma.

    BARREIRAS

    O governo Geraldo Alckmin (PSDB) diz que não tem “medido esforço para investir nas polícias”, tanto para a modernização de equipamentos quanto para a contração de mais funcionários.

    Afirma planejar a reposição das aposentadorias, cita concursos e previsão de contratações, mas também as restrições pela crise econômica, que reduziu a receita, e a Lei de Responsabilidade Fiscal.

    Em nota, a Secretaria da Segurança Pública diz que a reportagem não pode “ignorar que o Brasil atravessa a pior crise de sua história” e que a legislação “fixa limite de gasto de 46,55% com funcionalismo com base na arrecadação e nas despesas”.

    “Naturalmente, à medida que as receitam caem, o percentual de despesa não pode ultrapassar o limite. São Paulo tem reconhecido histórico de cautela fiscal e continuará respeitando os limites prudenciais da LRF [Lei de Responsabilidade Fiscal]”, diz.

    Anteriormente, o secretário Mágino Alves Barbosa Filho também culpou a crise econômica pela alta de roubos, especialmente de cargas.

    CONCURSO

    A secretaria afirma que, para a reposição de baixas, “principalmente por aposentadorias”, o governador autorizou a abertura de concurso que preencherá 5.400 vagas para soldados da PM. “Os novos profissionais deverão entrar para a corporação em outubro de 2017”, diz.

    Para a Polícia Civil, segundo a pasta, foram “empossados 763 profissionais” das três carreiras e outros 1.538 “já foram aprovados em concursos”, embora não haja prazo para serem chamados.

    “Serão nomeados de acordo com a disponibilidade orçamentária”, afirma.

    O governo estadual diz que a perda de efetivo foi agravada por lei de 2014 que baixou em cinco anos o teto para aposentadoria de policiais.

    “Com a lei, a idade máxima passou a ser de 65 anos. Com isso, houve a aposentadoria compulsória de 862 policiais civis entre 2014 e 2015. Em 2015, a lei foi revogada, mas os cargos não foram restituídos automaticamente”, diz.

  84. Senhor Megaton na Barroca

    Na madrugada do dia em que entrou em vigor a Lei da Via Rápida, logo após abordarmos um suspeito (O que hoje em dia nem “os calça branca” fazem), comentei com meu colega que seria o começo do fim da Policia, tido e feito, na pratica hoje, existimos por força de lei, mas totalmente desmobilizados.

    E a culpa pode ser dividida entre:

    1-A sociedade paulistana (Corrupta, preconceituosa e hipócrita).

    2-O crime organizado (Uma Polícia moderna e eficiente vai contra seus interesses).

    3- A fogueira das vaidades que impede a união dos policiais, aja visto que em um movimento reivindicatório a primeira medida, séria, é buscar aliados (infelizmente muitos acreditam que o formato de seu Distintivo o torna superior e melhor que o de outra carreira).

    4- O cada um no seu quadrado (Só cuido dos meus interesses e f…… O resto).

    5- A Mídia (Tendenciosa, parcial e dependente das verbas publicitarias governamentais).

    6- O Judiciário, que demora para reestabelecer direitos líquidos e certos (Exemplificando: A reposição anual da inflação é lei, que vem sendo descumprida a quase três anos).

    Infelizmente só falta imprimir o atestado de óbito, desta instituição, outrora tão importante para o Direito, pois a causa morte, já está supracitada.

  85. Um reajuste do Adicional de Alimentação já tá mais que na hora e seria muito bem vindo a co-irmã recebe 600 reais.

  86. Senhor cabeça de bacalhau

    Qualquer medida que não inclua os aposentados e pensionistas é uma falta de respeito com os policiais que passaram anos ariscando sua vida e comprometendo sua saúde, bem com um incentivo a corrupção, pois dá a entender que é melhor fazer um pé de meia, a fim de ter uma velhice tranquila.

    Em relação a diferença no vale alimentação da PC (R$ 120,00) em comparação com a da coirmã (R$ 600,00) salvo ledo engano, só demonstra o nível de administradores que temos.

  87. Pensativo010:

    Lembra-te como era, há uns 20 (vinte) anos, o narcotráfico no Brasil?

    Pouco expressivo, não era? Tinha-se o nosso país como mera rota do narcotráfico internacional!

    Àquela época – tome-se por referência temporal o ano de 1997 – era muito mais eficaz e oportuna a prevenção e a repressão desse delito. Nem tenhamos a menor dúvida de que era, e continua, matriz de infindável gama de outros delitos que gravitam nesse “universo paralelo”.

    Não ocorreu por acaso minha desistência de colaborador especial do Jornal Diário do Grande ABC. Dezenas e dezenas de artigos, de minha autoria, lá estão publicadas. Até perdi a canta. Cataloguei alguns. Não me seria difícil, atualmente, atualizar o arquivo, graças à tecnologia que disponibiliza o arquivo eletrônico, além da grata contribuição que me tem prestado o citado veículo de comunicação, mesmo depois que o deixei. Afirmo isso, acredite, não por mera casualidade. É porque se dependesse da “transparência” da Polícia Militar paulista, jamais eu o conseguiria. A propósito, meu último artigo publicado naquele Jornal, em 14/12/97, intitulou-se como a seguinte interrogativa: BANDA OU BANDO? Serviu de “homenagem aos então parlamentares, Deputado Fernando Gabeira e Senador Suplicy. Estes “nobres” representantes do povo, naquele final de ano, protagonizaram uma das mais contraproducentes e eleitoreiras patuscadas: mobilizaram alguns PILANTRAS, safados, do repugnante nível deles, rumando para o Distrito Policial (em Brasília) no qual um Delegado da Polícia Civil autuava em flagrante delito outros PILANTRAS, integrantes da Banda Planet Hemp. Solidarizaram-se com aqueles pilantras, ao mesmo tempo em que hostilizaram aquela autoridade, “exigindo” que “relaxasse” o flagrante. É óbvio que o Delegado não cedeu. Daí o título daquele meu artigo. Subscrevi-o, a exemplo de outros, como Subcomandante da 2ª Companhia do 10º BPM/M, em Santo André. Tantos outros artigos há haviam recebido minhas respectivas subscrições: tanto a de Tenente (posto que eu ocupava), quanto a de Sargento, antes de 1994.

    Embora eu não pudesse provar que houve um “dedinho” do então Capitão PM Edson de Jesus Sardano, do mesmo Batalhão, para instauração de Procedimento Disciplinar em que fui acusado de “… desconsiderar a autoridade de parlamentares…”, sempre me ficou essa impressão. Afinal, ninguém precisa ser tão especialista em Neurolinguística para “ganhar” certos “lances”. Esse feeling é natural da atividade policial.

    Resultado: publicada minha “doce” punição de 04 (QUATRO) dias de prisão administrativa (vide BOLETIM INTERNO RESERVADO Nº CPAM6-027, de 29-05/98). A Polícia Militar precisava “dar uma satisfação à sociedade”: punir-me, covardemente, quando me poderia concitar a parar com aquelas publicações, impingindo-me puxão de orelha” (admoestação verbal, cabível no RDPM). A evitar cair em “reincidência específica”, resolvi parar com aquelas publicações.

    DESTAQUEM-SE ALGUNS FATOS LIGADOS AO IDENTIFICADO CAPITÃO PM:

    ele me havia oferecido, como “resposta” ao meu interesse e desconfiança no deslinde de gravíssimo acidente de trânsito, naquele anterior, provocado por duas viaturas da Companhia que comandava, a seguinte “pérola”: “Na política não importa o fato, mas, a versão que este se dá”;
    ele era PETISTA DE CARTEIRINHA, de sair em passeatas, pelas ruas de Santo André, com os outros SAFADOS, da mesma laia;
    ele foi o “Secreotário” de “Combate” à Violência Urbana de Santo André, na gestão Celso Daniel;
    ele “não se lembrou”, durante entrevista jornalística – setembro de 2002 – quem era Comandante da 2ª Cia do 10º BPM/M, à ocasião do mencionado acidente de trânsito. Num “átimo de arrependimento eficaz” (simulando que tinha VERGONHA NA CARA) desconversou, “remendando” a resposta ao seu entrevistador: “… acho que eu ‘devia’ estar no Comando…”;

    Relembremos que no final de 1999 houve a criação, ao mais vergonhoso toque de caixa, de vários Batalhões da PM, incluindo-se o 30º BPM/M, em Mauá, este sobre a “casa do espanto” do que sobrara das ruínas do Estádio Municipal de Mauá.

    Em resumo, posso vos perguntar:

    1º) Em comparação com o ano de 1997, como estamos (o Brasil) em se tratando de narcotráfico?

    2ª) Qual impressão lhe ficaria da “resposta” que referido Cap PM me ofertou?

    3ª) Você veria “algo estranho” no assassinato do então Prefeito Celso Daniel, na “coincidente” gestão daquele “Secreotário” de “Combate” à Violência, tanto que “pulou”, de volta, para a Polícia Militar, logo depois daquele assassinato?

    4ª) Você conseguiria crer em mim, ao afirmar que durante a citada gestão daquele “Secreotário” a “viatura M-10290” simbolizava a “segurança da comunidade andreense”, desfilando pelas ruas da descrita cidade sobre VEÍCULO ROUBADO?

    5ª) Você, agora, veria sentido naquela minha desconfiança de que outras PATIFARIAS, além do “racha” promovido pelas viaturas M-10220 e M-10290, seriam rapidamente suscitadas por investigação pautada nas versões do RDPM e do CPM – Código Penal Militar?

    6ª) Você aprovaria o “invejável” modus operandi da “gloriosa” no “combate” ao narcotráfico da “cracolândia da desvairada paulicéia”, na base da “tecnologia de ponta” (da bota e do cassetete)?

    7ª) Você (tanto quanto Rudolph Giuliani) aprovaria a instalação de Batalhão policial militar sob ACACHAPANTE inviabilidade e negação da atividade esportiva municipal?

    8ª) Diante dessa mesma hipocrisia social que você aponta, na qual, aliás, o outrora “amnésico” Capitão PM Sardano acaba de ser reeleito a Vereador, na condição de Coronel Vereador Sardano, em Santo André, e, Eduardo Suplicy, o mais votado Vereador pela capital paulista: o que você faria, além de achar que esqueci do sugerido telefonema ao BANDIDO FARDADO Coronel Admir Gervásio Moreira?

    9ª) Você me conceberia “amnésico”, mesmo depois de tantos anos da referida prisão, cujo BOLETIM também publicou “implacável” sanção administrativa – 02 (DOIS) dois de prisão – ao oficial P/2, Tenente PM Armando Paulillo Júnior, por não investigar ameaças de morte ao Tenente José Ayres, morador no mesmo município do tal acidente de trânsito (São Caetano do Sul) e, por outra “coincidência”, do efetivo da mesma Companhia do 10º BPMM?

    10ª) Você perceberia quão mais producente – cada qual na sua área de atuação – é a “detonação” dos próprios BANDIDOS, como acaba de fazer Paulo Igor da Silva, policial legislativo do Senado brasileiro, agindo diferentemente do então Tenente Paulillo, do Serviço Reservado do 10º BPM/M, “permitindo”, de certa forma, que até o se motorista (Sd PM Cláudio) fosse um dentre aqueles 07 (SETE) assassinados?

  88. A Presidente da ADPESP, Marilda Pansonato Pinheiro, esteve nesta-segunda, 24, com o Governador Geraldo Alckmin em reunião oficial no Palácio dos Bandeirantes. As lideranças trataram, entre outros assuntos, da importância de investimentos nos quadros da Polícia Civil como um todo.

    Uma pauta reivindicatória conjunta, elaborada pela Associação e pelos SIPOLs de Bauru, Presidente Prudente e Santos, foi entregue ao Governador, que se mostrou bastante receptivo e compreensivo diante dos problemas apresentados. A questão das nomeações despontou como a mais urgente, especialmente dado o cenário nacional de crise. Ainda assim, o Governador se comprometeu a determinar novas nomeações, sem mencionar, porém, um número específico para um primeiro momento.

    Além disso, o documento entregue pontua ao chefe maior do Estado outras questões, como o reajuste da Ajuda de Custo Alimentação, o pagamento do ADPJ conforme o avençado e as publicações de promoções para as demais carreiras da Polícia Civil.
    ALGUÉM PODERIA EXPLICAR O QUE SIGNIFICA “ADJP”?

  89. O citado A.D.P.J é o Adicional de Policia Judiciaria que estão lutando para tambem pagar aos Delegados de Polícia Aposentados.
    ..

    ..
    LEI COMPLEMENTAR Nº 1.222, DE 13 DE DEZEMBRO DE 2013
    Institui, para a carreira de Delegado de Polícia, o Adicional por direção da atividade de polícia judiciária – ADPJ, e dá providências correlatas

    O GOVERNADOR DO ESTADO DE SÃO PAULO:
    Faço saber que a Assembleia Legislativa decreta e eu promulgo a seguinte lei complementar:
    Artigo 1º – Fica instituído, privativamente para os integrantes da carreira de Delegado de Polícia, dirigentes de atividade essencial à função jurisdicional do Estado e à defesa da ordem jurídica, nos termos do artigo 140 da Constituição do Estado, o Adicional por Direção da Atividade de Polícia Judiciária – ADPJ.
    Artigo 2º – O ADPJ será calculado mediante a aplicação de coeficientes sobre o valor do respectivo padrão de vencimento do Delegado de Polícia, acrescido do Regime Especial de Trabalho Policial – RETP e do adicional por tempo de serviço e da sexta-parte dos vencimentos, quando for o caso, na seguinte conformidade:
    I – 0,098 (noventa e oito milésimos), a partir do primeiro dia do mês subsequente ao da data da publicação desta lei complementar;
    II – 0,265 (duzentos e sessenta e cinco milésimos), decorrido 1 (um) ano após a data prevista no inciso I deste artigo.
    Artigo 3º – O ADPJ será computado para fins de cálculo do décimo terceiro salário, nos termos do § 1º do artigo 1º da Lei Complementar nº 644, de 26 de dezembro de 1989, das férias e do acréscimo de 1/3 (um terço) das férias.
    Parágrafo único – Sobre o valor do ADPJ incidirão os descontos previdenciários e de assistência médica.
    Artigo 4º – O adicional a que alude o artigo 1º desta lei complementar será devido nas hipóteses que a lei considere de efetivo exercício, bem assim nos afastamentos autorizados sem prejuízo dos vencimentos e das demais vantagens do cargo.
    Artigo 5º – As despesas resultantes da aplicação desta lei complementar correrão à conta das dotações próprias consignadas no orçamento vigente, suplementadas se necessário.
    Artigo 6º – Esta lei complementar entra em vigor a partir do primeiro dia do mês subsequente ao da data de sua publicação.
    Palácio dos Bandeirantes, 13 de dezembro de 2013.
    GERALDO ALCKMIN
    Fernando Grella Vieira
    Secretário da Segurança Pública
    Andrea Sandro Calabi
    Secretário da Fazenda
    Júlio Francisco Semeghini Neto
    Secretário de Planejamento e Desenvolvimento Regional
    Edson Aparecido dos Santos
    Secretário-Chefe da Casa Civil.

  90. ADPJ = Adicional de Direção por atividade de Polícia Judiciária. Pago somente aos Delegados de Polícia.

    O da minha esposa que ainda é 3a classe é de R$ 1.991,00. Conforme vai subindo de classe esse valor aumenta. Também aumenta o valor de seus quinquênio. Ela recebe ainda mais R$ 3.173,00 da GAT, fora o salário base e o retp.
    E o restopol…. nada

  91. PESSOAL, OU SEJA RESTOPOSL !, VEJAM SÓ O QUE O CIDADÃO DISSE E RATIFICOU AÍ ACIMA, A ESPOSA DELE MAJURA, SÓ DE PENDURICALHOS, AUFERE, PRATICAMENTE UM SALÁRIO DE UM ESCRAVÃO CLASSE ESPECIAL. POR ISTO SEMPRE DISSE ELES SÓ PUXAM A SARDINHA PARA O PRATO DELES. QUANDO DA VALORIZAÇÃO DO N.U., DOS ESCRIVÃES E INVESTIGADORES, SIMPLESMENTE ELES “ENGOLIRAM”. E PASMEM ! E A DONA MARILDA AINDA QUER NOS FUDER AINDA MAIS. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  92. É um absurdo não. Mais uma vez os delegados vão dar o tiro de misericórdia as demais carreiras. A imprensa está criticando o governo enquanto os cardeais se pensam no próprio bolso.

  93. PF abre processo disciplinar contra ‘Hipster da Federal’

    Estadão Conteúdo
    25.10.16 – 12h33

    A fama toda do ‘Hipster da Federal’ ou ‘Lenhador’ não foi muito bem vista pela corporação. A Polícia Federal vai abrir um processo disciplinar contra Lucas Valença por conceder entrevistas sem autorização da corporação, o que vai contra as regras internas.

    Na última segunda-feira, 24, Valença participou do programa Encontro com Fátima Bernardes.

    O agente se notabilizou da noite para o dia após escoltar o ex-presidente da Câmara no voo da PF que levou o peemedebista para a prisão da Lava Jato, em Curitiba.

    http://istoe.com.br/pf-abre-processo-disciplinar-contra-hipster-da-federal/?platform=hootsuite

  94. O nobre Lenhador da Federal sem dúvida está sofrendo com o ciúmes dos Delegados da PF que não foram no encontro com Fátima Bernardes como ele haha.

  95. Informação de fonte segura, onde indica a seguinte situação quanto a reposição da inflação:

    8% a serem pagos em fevereiro de 2017;
    9% a serem pagos em março de 2018;
    Serão acrescidos no N.U dos investigadores e escrivães mais 7,3% em duas parcelas;
    Adicional alimentação irá para R$480,00 já em fevereiro de 2017.

    Parabéns a todos espero que o pacote de bondades possa equilibrar as finanças dos colegas, e trazer uma melhora a qualidade de vida de todos.

  96. Vulgo “apolo” V.T.C.”; com todo respeito as bolas que você chupa.

  97. Aposentadorias disparam, e Polícia Civil de São Paulo encolhe

    ROGÉRIO PAGNAN
    DE SÃO PAULO

    25/10/2016 02h00

    Os pedidos de aposentadoria de policiais civis de São Paulo tiveram uma explosão de mais de 800% em dez anos e agravaram a falta de equipes para investigar crimes.

    Neste ano, apenas até agosto, 1.260 escrivães, investigadores e delegados pediram desligamento, contra 139 solicitações em 2006 inteiro.

    Como não há reposições na mesma escala, isso significa um encolhimento da polícia investigativa –que perdeu uma em cada seis vagas preenchidas nesse período.

    O quadro se torna ainda mais preocupante diante do diagnóstico de envelhecimento da instituição, que deve se agravar nos próximos anos.
    Candidatos aprovados e ainda não chamados pela polícia
    Hoje, há 48% mais policiais acima de 61 anos (1.010), já próximos da aposentadoria, do que com até 30 anos (681), em começo de carreira, conforme diagnóstico da corporação obtido pela Folha.

    O mesmo levantamento aponta que 2.587 profissionais dessas três carreiras –mais de 12% do efetivo– já têm tempo suficiente para se aposentar.

    “Nós, com 60 anos, não temos agilidade para correr atrás de bandido. Eu até brinco: passou do 60, tira a arma e dá uma bengala”, diz João Batista Rebouças da Silva Neto, presidente do Sindicato dos Investigadores de São Paulo, para quem a polícia “está velha e desmantelada”.

    O governo Geraldo Alckmin (PSDB) diz que a disparada de desligamentos foi agravada por lei de 2014, revogada no ano seguinte, que baixou a idade máxima para aposentadoria de policiais.

    A explosão das baixas, porém, é uma tendência anterior a essa mudança –em 2013 foram 785 pedidos.

    O governo destaca ainda a crise econômica e a Lei de Responsabilidade Fiscal como entraves para a contratação de funcionários.

    CONTRATAÇÕES

    O deficit no efetivo da Polícia Civil tem reflexos diversos –da espera para atendimento nas delegacias até os resultados das investigações. Em São Paulo, apenas 2% dos roubos são esclarecidos.

    O impacto é agravado pela incapacidade do governo paulista em fazer contratações.

    Em 2013, a gestão Alckmin anunciou um pacote para a segurança que previa, entre outras coisas, a contratação de 3.000 policiais civis para melhorar a investigação.

    Um concurso foi aberto, mas as fases se arrastaram por mais de dois anos. E, de 2.301 candidatos aprovados, só 763 foram convocados. “A gente não tem data nem previsão nem informação”, diz Luciana Peixoto Pinheiro Silva, 30, aprovada para delegada.

    “Vira e mexe as pessoas perguntam: e o concurso? Nem sei mais o que dizer. Tem gente que acha que nem passei”, afirma Jorge Augusto Val Barboza, 29, aprovado para escrivão. Ele diz que os aprovados são alvo de piadas.

    “Teve gente ganhou distintivo de plástico, revólver de espoleta. Brincando, você até ri, mas, no fundo, fica chateado em ser motivo de piadas.”

    Do contingente chamado, só 49 são para delegados. Desde 2014, 379 policiais nessa função deixaram a carreira.

    O deficit da Polícia Civil (incluindo a Científica) passou em dez anos de 8.370 para 14.810 agentes –alta de 77% de cargos não preenchidos.

    “Estamos vivendo um momento muito difícil”, diz a presidente da Associação dos Delegados, Marilda Pinheiro. “Se não houver pronta intervenção do governo, com nomeações de todos aprovados, além de abertura de novos concursos, a Polícia Civil terá decretado sua falência”, afirma.

    CONHECIMENTO

    “Se a Polícia Civil não se repensar é bem capaz que, nos próximos cinco anos, ela seja extinta. E isso não é só São Paulo. Isso é uma realidade parecida no resto do país”, diz Renato Sérgio de Lima, do Fórum Brasileiro de Segurança Pública.

    Para a professora de administração da FGV Maria José Tonelli, os dados do governo mostram que a polícia enfrenta hoje problemas que o Brasil terá daqui a 20 anos –quando a força de trabalho terá muitas pessoas velhas.

    “De repente a gente vai ter um buraco muito grande, vai te que fazer uma recomposição às pressas, e não vai ter um processo de passagem de conhecimento, de transmissão intergeracional”, afirma.

    BARREIRAS

    O governo Geraldo Alckmin (PSDB) diz que não tem “medido esforço para investir nas polícias”, tanto para a modernização de equipamentos quanto para a contração de mais funcionários.

    Afirma planejar a reposição das aposentadorias, cita concursos e previsão de contratações, mas também as restrições pela crise econômica, que reduziu a receita, e a Lei de Responsabilidade Fiscal.

    Em nota, a Secretaria da Segurança Pública diz que a reportagem não pode “ignorar que o Brasil atravessa a pior crise de sua história” e que a legislação “fixa limite de gasto de 46,55% com funcionalismo com base na arrecadação e nas despesas”.

    “Naturalmente, à medida que as receitam caem, o percentual de despesa não pode ultrapassar o limite. São Paulo tem reconhecido histórico de cautela fiscal e continuará respeitando os limites prudenciais da LRF [Lei de Responsabilidade Fiscal]”, diz.

    Anteriormente, o secretário Mágino Alves Barbosa Filho também culpou a crise econômica pela alta de roubos, especialmente de cargas.

    CONCURSO

    A secretaria afirma que, para a reposição de baixas, “principalmente por aposentadorias”, o governador autorizou a abertura de concurso que preencherá 5.400 vagas para soldados da PM. “Os novos profissionais deverão entrar para a corporação em outubro de 2017”, diz.

    Para a Polícia Civil, segundo a pasta, foram “empossados 763 profissionais” das três carreiras e outros 1.538 “já foram aprovados em concursos”, embora não haja prazo para serem chamados.

    “Serão nomeados de acordo com a disponibilidade orçamentária”, afirma.

    O governo estadual diz que a perda de efetivo foi agravada por lei de 2014 que baixou em cinco anos o teto para aposentadoria de policiais.

    “Com a lei, a idade máxima passou a ser de 65 anos. Com isso, houve a aposentadoria compulsória de 862 policiais civis entre 2014 e 2015. Em 2015, a lei foi revogada, mas os cargos não foram restituídos automaticamente”, diz.

    Colaborou ANDRÉ MONTEIRO, de São Paulo

    http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2016/10/1825946-aposentadorias-disparam-e-policia-civil-de-sao-paulo-encolhe.shtml

  98. Carcereiro 13 disse:
    25/10/2016 ÀS 11:58
    Senhor Megaton na Barroca

    Olha, você está falando de um jogo cujas equipes estão eliminadas (civil e pm).
    Não adianta ficar chafurdando em coisas ultrapassadas (vamos trocar o lateral, o goleiro, etc.).
    Em seu comentário, entendi o espírito da coisa.
    Não adianta!
    É como ficarmos debruçados sobre o passado; passou.
    É impossível a segurança pública continuar a ser tratada, estadualmente, por duas polícias.
    O custo é mui alto e o resultado é fraco (a Civil sem efetivo e a PM abraçando o que não é dela).
    Note que tem muita gente ganhando razoavelmente e pouco produzindo, estafeta disto e daquilo, cuidando de patrimônio (fardamento, armamento, dogs, horses, bandas, férias, 13.º, licenças, chofer, nota disto e daquilo).
    Se você notar quantos policiais, por período trabalhado, atuam como policiais no estado é estarrecedor!
    Quantos policiais trabalham por 8, 10, 12 horas por dia e, muitas vezes, com duplicação de trabalho sobre a mesma tarefa!!!
    Isto é caríssimo! É caro demais!
    Ambas caminham, vigorosamente, para a extinção.
    E, como escrevi acima, é só copiar o melhor modelo policial, com oportunidades para todos os policiais que se qualificarem e forem merecedores.
    Abraço!

  99. Aposentadorias disparam, e Polícia Civil de São Paulo encolhe

    Os pedidos de aposentadoria de policiais civis de São Paulo tiveram uma explosão de mais de 800% em dez anos e agravaram a falta de equipes para investigar crimes.

    Neste ano, apenas até agosto, 1.260 escrivães, investigadores e delegados pediram desligamento, contra 139 solicitações em 2006 inteiro.

    Como não há reposições na mesma escala, isso significa um encolhimento da polícia investigativa –que perdeu uma em cada seis vagas preenchidas nesse período.

    O quadro se torna ainda mais preocupante diante do diagnóstico de envelhecimento da instituição, que deve se agravar nos próximos anos.

    COTIDIANO FOLHA, PORTAL UOL, 25/10

  100. Esses 7% daria R$200,00, ainda é pouco diante de quase 3 anos sem repor a inflação.

  101. APOSENTADORIAS DISPARAM E POLÍCIA CIVIL DE SP ENCOLHE.

    matéria de 25/10 do “cotidiano da Folha”, ou pelo portal UOL.

  102. ATRIBUIÇÕES DO NOVA CARREIRA AGENTE DE POLÍCIA:

    I- Fica instituída a carreira de Agente de Polícia, cujo requisito para sua inscrição é nível médio completo ou equivalente;

    II- mediante a extinção e unificação das carreiras de Agente Policial, Auxiliar de Papiloscopista Policial, e da já extinta carreira Carcereiro Policial em seus cargos vagos, respeitando-se o direito adquirido dos funcionários que desejarem permanecer em suas respectivas carreiras até sua vacância, que deverá ser manifestada em até 90 dias após a publicação da reestruturação;

    III- Caberá ao Agente de Polícia:

    a) auxiliar os Investigadores de Polícia no cumprimento de ordens de serviço, intimações, notificações, citações, mandados de busca e apreensão, condução coercitiva e elaboração de relatórios;
    b) elaborar, nos plantões policiais, boletins de ocorrência de natureza não flagrancial;
    c) conduzir veículos da Polícia Civil caracterizados e descaracterizados, mantendo a manutenção dos mesmos;
    d) coletar e arquivar impressões datiloscópicas para a devida análise a ser realizada por parte do Papiloscopista Policial;
    e) manter a guarda e realizar escoltas de pessoas que estejam sob a custódia da Polícia Civil do Estado de São Paulo;

    IV- As funções atinentes a letra “e” será de competência aos Agentes de Polícia de 3º classe, que, na sua ausência, poderá ser suprida por Agentes de 2º classe, 1º classe ou classe especial, respectivamente, sempre respeitando-se a hierarquia entre referidas classes

  103. A PCSP está cada vez mais minguada. Como dizia o Major Olímpio: ” (…) o governador mata aos poucos.” O engraçado é que a APMBB está realizando concurso para 131 oficiais. Será que vão empossar só 49 candidatos igual ao que fizeram com os delegados do concurso de 2013 com 129 vagas? Pelo visto, ninguém defende a PC, nem mesmo ela própria.

  104. A SOLUÇÃO SERIA A POLÍCIA CIVIL SER SUBORDINADA AO JUDICIÁRIO E NÃO AO EXECUTIVO. QUEM NÃO VIU O TRATAMENTO QUE O RENAN CALHEIROS DEU AO MINISTRO DA JUSTIÇA. ESSE É O ESPÍRITO QUE IMPERA NO EXECUTIVO E LEGISLATIVO.

  105. Informação de fonte segura, onde indica a seguinte situação quanto a reposição da inflação:

    8% a serem pagos em fevereiro de 2017;
    9% a serem pagos em março de 2018;
    Serão acrescidos no N.U dos investigadores e escrivães mais 7,3% em duas parcelas;
    Adicional alimentação irá para R$480,00 já em fevereiro de 2017.
    OS APOSENTADOS IRAO GANHAR UMA TROLHA MAÇONICA

  106. CURSO DE ARRAIS AMADOR

    VAGAS LIMITADAS

    De acordo com a mudança da norma, “NORMAM 03/DPC”, para obter a habilitação de Arrais Amador é necessário aulas teóricas e aulas práticas (motonauta e embarcação).

    A AIPESP está disponibilizando 20 VAGAS para os associados interessados em fazer o curso.

    CUSTOS PARA REALIZAÇÃO DO CURSO
    Aulas teóricas: GRÁTIS
    Aulas práticas: R$ 800,00 (motonauta e embarcação)

  107. 24 de outubro de 2016 Publicações Sobre o Sindicato
    ABSURDOS DA REFORMA DA PREVIDÊNCIA

    Uma Policial Civil (mulher) com 40 anos de idade, com 10 anos de contribuição fora da polícia e 15 anos na Polícia, já recebe abono permanência. Já pode se aposentar. Não sofrerá com o aumento da previdência de 11% para 14%. Não precisará de regra de transição. E já pode se aposentar a qualquer momento.

    Um Policial Civil (homem) com 49 anos de idade, sendo que seu tempo total de contribuição é de 29 anos de Polícia.

    Não recebe abono permanência. Não pode aposentar. E ainda terá sua contribuição previdenciária aumentada de 11% para 14%. Não terá regra de transição. E terá seu tempo de contribuição aumentado em 16 anos.

    A mulher, se permanecer na polícia, ainda poderá concorrer às promoções como os homens.

    Exemplificando:

                                                                                                    Mulher         Homem
    

    Idade 40 anos 49 anos
    Tempo fora da polícia 10 anos 00 anos
    Tempo na polícia 15 anos’ 29 anos
    Recebe abono permanência SIM NÃO
    Sofrerá com o aumento contribuição previdenciária? NÃO SIM
    Afetada por pedágio? NÃO SIM
    Pode se aposentar? SIM NÃO
    Concorre à promoções? SIM SIM

  108. Perda de objeto
    .
    Gilmar Mendes julga prejudicada ação sobre aposentadoria de policial aos 65 anos
    .

    25 de outubro de 2016, 15h37

    Por Marcelo Galli

    O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, julgou prejudicada ação que questiona a aposentadoria compulsória de policial aos 65 anos. A Ação Direta de Inconstitucionalidade foi ajuizada em 2014 pelo Partido Social Democrata Cristão.

    A sigla questionou o inciso I do artigo 1º da Lei Complementar 51/1985, na redação dada pelo artigo 2º da LC 144/2014, que prevê a aposentadoria compulsória do servidor policial (civil, federal e rodoviário) aos 65 anos de idade. O PSDC alegou, na época, ofensa ao artigo 40, parágrafo 1º, inciso II, da Constituição que prevê a aposentadoria compulsória do servidor público somente aos 70 anos de idade.

    Na decisão, o ministro afirmou que o ato normativo questionado foi objeto de posterior revogação expressa pelo artigo 3º da Lei Complementar 152/2015. Essa legislação aumentou para 75 anos a idade para aposentadoria compulsória dos servidores públicos.

    “Assim, tem-se que a presente ação está prejudicada, por perda superveniente de objeto, conforme entendimento firmado por esta corte no julgamento da ADI 709, relatada pelo ministro Paulo Brossard”, decidiu o ministro.

    Marcelo Galli é repórter da revista Consultor Jurídico.

    Revista Consultor Jurídico, 25 de outubro de 2016, 15h37
    .
    http://www.conjur.com.br/2016-out-25/gilmar-julga-prejudicada-acao-aposentadoria-policial-aos-65

  109. O duro é se esse percentual for verdade e novamente somente em cima do salário base. Indica somente números para o governo mostrar ao povo que deu aumento e na pratica não melhora em nada.

  110. Comissão Especial da Câmara aprovou na manhã desta quarta-feira (26) projeto que prevê reajuste para os servidores da Polícia Federal e outras categorias. Caso não haja recurso, a proposta segue direto para discussão e votação no Senado. Categorias envolvidas nas discussões têm defendido o nome da senadora Ana Amélia (PP-RS) para ser a relatora do texto.

    Os reajustes chegam a 37%, em alguns casos, e serão pagos em três parcelas até 2019. De acordo com o projeto encaminhado ao Congresso, no último dia 26 de julho, o impacto previsto nos cofres da União com os reajustes é da ordem de R$ 2 bilhões em 2017, de R$ 548 milhões em 2018 e de R$ 546 milhões, em 2019.

    Além de Policial Federal e Policial Rodoviário Federal, o projeto contempla as carreiras de Perito Federal Agrário; de Desenvolvimento de Políticas Sociais; e servidores do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT).

    Se o projeto for aprovado e sancionado, os delegados da PF e os peritos criminais federais, que ganham hoje salário inicial de R$ 16.830 em 3ª classe, passarão a ter remuneração de R$ 21.644 em janeiro de 2017. Esse valor sobe para R$ 23.692 em 2019. Já na classe especial, após progressão na carreira, o salário passará dos atuais R$ 22.805 para R$ 28.262 no início do próximo ano.

  111. Parece que a reposição da inflação desta fez vem, deve ser 7% ou 8% para Janeiro sobre o índice para 2018 é provável para bular a PEC241.

  112. ESSES DIAS NAVENGANDO NOS SITES DOS SINDICATOS DAS DIVERSAS CARREIRAS DA POLICIA CIVIL, ME DEPAREI COM UMA NOTICIA NO SITE DO FEIPOL-SUDESTE :

    “A FEIPOL SUDESTE ELABORA PROJETO DE NOVA LEI ORGÂNICA DA POLÍCIA CIVIL
    September 15, 2016”
    VALE APENA DAR UMA OLHADA INCLUSIVE EXISTE UM PROJETO DE LEI 37/2016 EM TRAMITE NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE AUTORIA DO DEP. CAMPOS MACHADO QUE TRATA DA NOVA LEI ORGÂNICA DA POLICIA CIVIL.
    MAIS UMA VEZ A CARREIRA DE AGENTE POLICIAL É COLOCADA EM SEGUNDO PLANO, ALIAS COM UM ESFORÇO TREMENDO EM COLOCAR ESSA CARREIRA EM CONDIÇÃO DE INFERIORIDADE PERANTE AS CARREIRAS DE INVESTIGADOR E ESCRIVÃO, NÃO SÓ DE SÁLARIO INCLUSIVE COLOCANDO SOB A RESPONSABILIDADE DO AGENTE POLICIAL A CARCERAGEM DE PRESOS (só faltava essa).

    REESTRUTURAÇÃO DA POLICIA CIVIL SP

    DELEGADO DE POLICIA
    ESCRIVÃO DE POLICIA
    AGENTE DE POLICIA JUDICIARIA
    PERITO

    NÍVEL SUPERIOR PARA TODAS AS CARREIRAS !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    SINDICATO UNICO JÁ !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  113. REESTRUTURAÇÃO

    DELEGADO
    ESCRIVÃO
    INVESTIGADOR
    AGENTE

    SINDICATO ÚNICO

    OBS: SE QUERER OUTRO CARGO BASTA PRESTAR CONCURSO, PORQUE SE NÃO O ESCRIVÃO ENTÃO VAI GANHAR IGUAL DELEGADO PORQUE TRABALHAM IGUAL E ATÉ COM A MESMA RESPONSABILIDADE !

  114. Sr. Policia Unica

    Basta reparar em sua comparação que a mulher começa a contribuir aos 15 anos de idade e o homem aos 20!

    C.A.

  115. Sr. C.A, parece que o comentário foi neste sentido: 29 anos integralmente em atividade de risco vs. 15 anos em atividade de risco (outros 10 poderiam ser como balconista, atendente etc); 29 anos de contribuição vs. 25 anos de contribuição. Ou seja, dez anos de “vantagem” em um caso; cinco anos em outro.
    Analisando friamente, somente com base em tais dados, é INJUSTO.
    Logicamente, há os pormenores, a realidade das famílias até o as anos 90 etc e tal…

  116. Sr. Eduardo

    Injustiças é o que mais abunda em nossa terra, se um ser vive mais que o outro, comprovado por estatísticas, por qual motivo se justificaria ele aposentar antes, portanto contribuir por periodo menor e depois desfrutar por maior tempo?
    Mas lei é lei…(tres alternativas, cumpra, não cumpra ou altere!)

    C.A.

  117. Melhor defensor dos policiais? Só se for defensor de um ex policial como o Ex Delegado Conde Guerra. A única coisa que esse magistrado fez pela Polícia foi deixá-la do mesmo jeito que ela sempre foi. Em compensação, os magistrados continuam recebendo tantos benefícios que seus vencimentos chegam a dobrar. Sou policial há mais de 20 anos e não notei nenhuma diferença. Talvez o Conde tenha sido particularmente beneficiado com alguma decisão. Certamente foi algo isolado que não merece nenhum agradecimento da Instituição. Continuamos na mesma merda, seja antes ou depois desse magistrado como presidente. Sinceramente Conde, vai tomar no seu cú.

  118. Criticar é fácil, ajudar NÃO… disse:
    26/10/2016 ÀS 10:32
    ESCRIVÃ DECAP disse:
    25/10/2016 ÀS 23:58
    Merece um post: http://folha.com/no1825946

    ASSUNTOS QUE DEMONSTRAM A INCOMPETÊNCIA DO ATUAL GOVERNO, ……..NÃO PODE….

    SOM AUTOMOTIVO E EXÉRCITO BRASILEIRO………………………………………………………PODE……

    UMA MATÉRIA DESSA, COM ÊNFASE EM DEFENDER OS DIREITOS DOS POLICIAIS CIVIS, NÃO SAI TODO DIA NOS JORNAIS……………………………

  119. VEJAM BEM, A MATÉRIA RETRATA APENAS A PC, NÃO DIZ RESPEITO ÀS POLÍCIAS…

  120. Polícia Única….seu comentário sobre reforma da previdencia é perfeito. Merece Dr Guerra um post. Ja tenho mais de 50 anos e recebo abono permanência mas previsamos ajudar os colegas que entraram em 1990/1991,epoca do Quércia, pois se ficar a reforma como a turma do Michel quer eles estarão ferrados. Ajuda aí De Guerra

  121. NÓS ESTAMOS FELIZES COM 7 OU 8% ENQUANTO A POLÍCIA FEDERAL VAI LEVAR 37%. SOMOS PASSIVOS DEMAIS.

  122. Pensativo010:

    Lembra-te como era, há uns 20 (vinte) anos, o narcotráfico no Brasil?

    Pouco expressivo, não era? Tinha-se o nosso país como mera rota do narcotráfico internacional!

    Àquela época – tome-se por referência temporal o ano de 1997 – era muito mais eficaz e oportuna a prevenção e a repressão desse delito. Nem tenhamos a menor dúvida de que era, e continua, matriz de infindável gama de outros delitos que gravitam nesse “universo paralelo”.

    Não ocorreu por acaso minha desistência de colaborador especial do Jornal Diário do Grande ABC. Dezenas e dezenas de artigos, de minha autoria, lá estão publicadas. Até perdi a canta. Cataloguei alguns. Não me seria difícil, atualmente, atualizar o arquivo, graças à tecnologia que disponibiliza o arquivo eletrônico, além da grata contribuição que me tem prestado o citado veículo de comunicação, mesmo depois que o deixei. Afirmo isso, acredite, não por mera casualidade. É porque se dependesse da “transparência” da Polícia Militar paulista, jamais eu o conseguiria. A propósito, meu último artigo publicado naquele Jornal, em 14/12/97, intitulou-se como a seguinte interrogativa: BANDA OU BANDO? Serviu de “homenagem aos então parlamentares, Deputado Fernando Gabeira e Senador Suplicy. Estes “nobres” representantes do povo, naquele final de ano, protagonizaram uma das mais contraproducentes e eleitoreiras patuscadas: mobilizaram alguns PILANTRAS, safados, do repugnante nível deles, rumando para o Distrito Policial (em Brasília) no qual um Delegado da Polícia Civil autuava em flagrante delito outros PILANTRAS, integrantes da Banda Planet Hemp. Solidarizaram-se com aqueles pilantras, ao mesmo tempo em que hostilizaram aquela autoridade, “exigindo” que “relaxasse” o flagrante. É óbvio que o Delegado não cedeu. Daí o título daquele meu artigo. Subscrevi-o, a exemplo de outros, como Subcomandante da 2ª Companhia do 10º BPM/M, em Santo André. Tantos outros artigos há haviam recebido minhas respectivas subscrições: tanto a de Tenente (posto que eu ocupava), quanto a de Sargento, antes de 1994.

    Embora eu não pudesse provar que houve um “dedinho” do então Capitão PM Edson de Jesus Sardano, do mesmo Batalhão, para instauração de Procedimento Disciplinar em que fui acusado de “… desconsiderar a autoridade de parlamentares…”, sempre me ficou essa impressão. Afinal, ninguém precisa ser tão especialista em Neurolinguística para “ganhar” certos “lances”. Esse feeling é natural da atividade policial.

    Resultado: publicada minha “doce” punição de 04 (QUATRO) dias de prisão administrativa (vide BOLETIM INTERNO RESERVADO Nº CPAM6-027, de 29-05/98). A Polícia Militar precisava “dar uma satisfação à sociedade”: punir-me, covardemente, quando me poderia concitar a parar com aquelas publicações, impingindo-me puxão de orelha” (admoestação verbal, cabível no RDPM). A evitar cair em “reincidência específica”, resolvi parar com aquelas publicações.

    DESTAQUEM-SE ALGUNS FATOS LIGADOS AO IDENTIFICADO CAPITÃO PM:

    ele me havia oferecido, como “resposta” ao meu interesse e desconfiança no deslinde de gravíssimo acidente de trânsito, naquele anterior, provocado por duas viaturas da Companhia que comandava, a seguinte “pérola”: “Na política não importa o fato, mas, a versão que este se dá”;
    ele era PETISTA DE CARTEIRINHA, de sair em passeatas, pelas ruas de Santo André, com os outros SAFADOS, da mesma laia;
    ele foi o “Secreotário” de “Combate” à Violência Urbana de Santo André, na gestão Celso Daniel;
    ele “não se lembrou”, durante entrevista jornalística – setembro de 2002 – quem era Comandante da 2ª Cia do 10º BPM/M, à ocasião do mencionado acidente de trânsito. Num “átimo de arrependimento eficaz” (simulando que tinha VERGONHA NA CARA) desconversou, “remendando” a resposta ao seu entrevistador: “… acho que eu ‘devia’ estar no Comando…”;

    Relembremos que no final de 1999 houve a criação, ao mais vergonhoso toque de caixa, de vários Batalhões da PM, incluindo-se o 30º BPM/M, em Mauá, este sobre a “casa do espanto” do que sobrara das ruínas do Estádio Municipal de Mauá.

    Em resumo, posso vos perguntar:

    1º) Em comparação com o ano de 1997, como estamos (o Brasil) em se tratando de narcotráfico?

    2ª) Qual impressão lhe ficaria da “resposta” que referido Cap PM me ofertou?

    3ª) Você veria “algo estranho” no assassinato do então Prefeito Celso Daniel, na “coincidente” gestão daquele “Secreotário” de “Combate” à Violência, tanto que “pulou”, de volta, para a Polícia Militar, logo depois daquele assassinato?

    4ª) Você conseguiria crer em mim, ao afirmar que durante a citada gestão daquele “Secreotário” a “viatura M-10290” simbolizava a “segurança da comunidade andreense”, desfilando pelas ruas da descrita cidade sobre VEÍCULO ROUBADO?

    5ª) Você, agora, veria sentido naquela minha desconfiança de que outras PATIFARIAS, além do “racha” promovido pelas viaturas M-10220 e M-10290, seriam rapidamente suscitadas por investigação pautada nas versões do RDPM e do CPM – Código Penal Militar?

    6ª) Você aprovaria o “invejável” modus operandi da “gloriosa” no “combate” ao narcotráfico da “cracolândia da desvairada paulicéia”, na base da “tecnologia de ponta” (da bota e do cassetete)?

    7ª) Você (tanto quanto Rudolph Giuliani) aprovaria a instalação de Batalhão policial militar sob ACACHAPANTE inviabilidade e negação da atividade esportiva municipal?

    8ª) Diante dessa mesma hipocrisia social que você aponta, na qual, aliás, o outrora “amnésico” Capitão PM Sardano acaba de ser reeleito a Vereador, na condição de Coronel Vereador Sardano, em Santo André, e, Eduardo Suplicy, o mais votado Vereador pela capital paulista: o que você faria, além de achar que esqueci do sugerido telefonema ao BANDIDO FARDADO Coronel Admir Gervásio Moreira?

    9ª) Você me conceberia “amnésico”, mesmo depois de tantos anos da referida prisão, cujo BOLETIM também publicou “implacável” sanção administrativa – 02 (DOIS) dois de prisão – ao oficial P/2, Tenente PM Armando Paulillo Júnior, por não investigar ameaças de morte ao Tenente José Ayres, morador no mesmo município do tal acidente de trânsito (São Caetano do Sul) e, por outra “coincidência”, do efetivo da mesma Companhia do 10º BPMM?

    10ª) Você perceberia quão mais producente – cada qual na sua área de atuação – é a “detonação” dos próprios BANDIDOS, como acaba de fazer Paulo Igor da Silva, policial legislativo do Senado brasileiro, agindo diferentemente do então Tenente Paulillo, do Serviço Reservado do 10º BPM/M, “permitindo”, de certa forma, que até o seu motorista (Sd PM Cláudio) fosse um dentre aqueles 07 (SETE) assassinados?

  123. Pensativo010

    Acabei de, novamente, postar meu comentário, como resposta ao vosso, de 24/10/2016 ÀS 23:10

  124. Melhor defensor dos policiais?

    Meu caro, não conheço pessoalmente o Desembargador Sartori; outrossim, jamais tive ações de meu interesse julgadas por ele. Aliás, o único recurso que interpusemos perante ao Tribunal de Justiça foi rejeitado; sendo que dias atrás depositei 22.000,00 em favor de um médico acusado de matar a esposa que , em vez de processar a mulher e seus familiares, achou melhor processar o FLIT. Perdemos e pagamos…É a regra do jogo. Se tiver interesse pesquise o site do TJSP. Por fim , você é quem viverá eternamente tomando – merecidamente – no …, pois é do tipo que só respeita e dá valor a quem lhe beneficia particularmente.

  125. 27/10/2016
    Supremo vai julgar ação que ameaça cargo de Renan
    Folha de S.Paulo

    A presidente do Supremo Tribunal Federal, ministra Cármen Lúcia, marcou para o dia 3 de novembro o julgamento de uma ação que impede réus em processos no Supremo de ocuparem cargos da linha sucessória da presidência da República.

    A ministra definiu a data de votação na sexta (21), portanto antes de entrar em rota de colisão com o senador Renan Calheiros (PMDB-AL), principal interessado nesse julgamento.

    O processo ameaça a permanência do peemedebista na presidência do Senado, já que ele assume a principal cadeira do Palácio do Planalto na ausência do titular e do presidente da Câmara.

    Renan é alvo de 12 inquéritos no STF.

    Leia esta reportagem completa na edição impressa do Agora nesta quinta, 27 de outubro, nas bancas

  126. BOM DIA DR. GUERRA

    EXISTE UM PROJETO DE LEI 37/2016 EM TRAMITE NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA VERSANDO SOBRE LEI ORGANICA DA POLICIA CIVIL SP DE AUTORIA DO DEPUTADO CAMPOS MACHADO PODERIA SER COLOCADO EM PAUTA NESTE SITE, JA QUE POUCOS SABEM O QUE ESTA ACONTECENDO. (apenas uma sugestão)

    REESTRUTURAÇÃO DA POLICIA CIVIL SP

    DELEGADO DE POLICIA
    ESCRIVÃO DE POLICIA
    AGENTE DE POLICIA JUDICIARIA
    PERITO

    NÍVEL SUPERIOR PARA TODAS AS CARREIRAS !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
    SINDICATO UNICO JÁ !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!,

Os comentários estão desativados.