Baixada Santista , operação da Policia civil resulta em 253 prisões 5

Operação da Policia civil resulta em 253 prisões

Com os acusados foram apreendidas armas e drogas; nem todos foram encaminhados à cadeia

Bruno Lima
30/11/2016 – 22:10 – A TRIBUNA DE SANTOS

A operação da Polícia Civil realizada entre às 13 horas de terça-feira (29) e a manhã desta quarta-feira (30) nos seis municípios da Baixada Santista (Bertioga, Guarujá, Santos, São Vicente, Cubatão e Praia Grande) resultou na prisão de 253 pessoas acusadas por diferentes crimes.

Durante o trabalho foram apreendidos oito armas de fogo, mais de 11 quilos de maconha, oito quilos de cocaína, dois quilos de crack e grande quantidade de lança perfumes.

Dentre as centenas de presos, nem todos foram encaminhados à cadeia. Responsáveis por infrações penais de menor potencial ofensivo, 159 dos detidos foram colocados em liberdade após a elaboração de Termos Circunstânciados (TCs).

Por outro lado, dez foram presos em flagrante, 63 por força de mandados, sendo que cinco deles estavam foragidos do sistema prisional. Os 21 restantes são adolescentes e acabaram encaminhados à Vara da Infância e Juventude.

Foram apreendidos oito armas, maconha, cocaína, crack e grande quantidade de lança perfumes

“Essas operações sistemáticas são preparadas no que se refere a pedidos de mandados de buscas objetivando apreensões e detenções de infratores. Para nossa felicidade os números, como foram hoje, são sempre receptivos”, disse o delegado assistente seccional, Edy Wilian Tedros.

Responsável pela Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Santos, o delegado Luiz Ricardo Lara Dias Júnior, enalteceu o resultado da operação e a organização para que tudo ocorresse sem que fosse necessário o enfrentamento com bandidos.

“O que é mais importante frisar é atuação de campo, composta pela organização e planejamento. Fizemos oito apreensões de armas de fogo, sendo algumas localizadas com pessoas que vieram a ser presas. Ainda assim, não tivemos qualquer tipo de confronto com os criminosos. Isso demonstra a importância da coleta de informações prévias feitas pela Polícia Civil para conseguir êxito nessas atuações”, acrescentou ele.

Vila dos Pescadores

No decorrer da operação, os policiais civis de Cubatão desmantelaram, no início da tarde de terça-feira, um imóvel que vinha servindo como Quartel General (QG) do tráfico, na Vila dos Pescadores.

Com o auxílio de uma denúncia anônima, os investigadores do 2º DP da Cidade compareceram ao imóvel, situado na Rua Beira Mar, e apreenderam milhares de objetos que eram usados pelos traficantes do bairro. Porém, ninguém foi preso.

Dentro da moradia, os policiais encontraram milhares de saquinhos vazios que seriam usados para armazenar drogas e comerciá-los, assim como 405 pinos de cocaína também vazios. Além disso, 11 facas, 18 balanças de precisão, três liquidificadores, bacias e rolos de plástico filmes também foram localizados pelos investigadores na casa. Todos os objetos apreendidos foram encaminhados ao distrito e apresentado ao delegado Fabio Szabo Guerra.

Ainda durante a operação, que contou com 148 policiais civis, foram tirados de circulação três veículos com queixas de crimes e R$ 1.479,00 de procedência ilícita.

  1. Pelo menos a Polícia Civil ainda existe na baixada santista. Vai fazer isso na Capital e mandar 253 presos pra Audiência de Custódia, os trabalhadores do judiciário (membros da magistratura e do ministério público) pedem a cabeça do Governador.

  2. Já começamos o mês de dezembro e nada de Reajuste Salarial !!!!!

    Pelo jeito ficamos a ver navios novamente !!!!

  3. Papa Charlie com orgulho e lutando pelos meus direitos, foda se a opinião dos outros.. disse:

    Com todo respeito, o que a polícia civil prende de criminosos em um mês, a pm não consegue em um ano, digo crimes de alta relevância, traficantes grandes, roubo a banco, armas, dinheiro, carros relacionados ao tráfico e crimes acessórios etc e ainda somos obrigados e ler e ouvir que não precisam da polícia civil; crimes complexos deixa pra civil, crimes rotineiros, briga de trânsito, bêbado em buteco, mulher batendo no marido e vice-versa, maconheiro de ponta de biqueira deixa pra PM, pq roubo a banco os mike não cola, fica pro deic/garra, dig e por ai vai cola nos malas.. A Polícia Civil é fundamental pra existência de um estado, se existe pouca resolução de Ips, na PM a prevenção ao crime é uma comédia, cada macaco no seu galho, agra filha da puta vir falar que que PC toma pau vai se fude, ta na hora e ja passou dessa polícia civil se unir, guardar os seus, ir pra cima e não recuar, temos inteligência, pessoas capazes, armamento está aí, tem que se unir, na batalha de Esparta se fez mais com menos combatentes, 3 x menos o número de persias, mas existia algo fundamental, União, respeito pelo amigo ao seu lado, é só isso que falta, o resto é consequência, irá vir no decorrer natural…

  4. MANIFESTAÇÃO DOS POLICIAIS CIVIS

    CONTRA EXTINÇÃO DA APOSENTADORIA ESPECIAL

    As entidades classistas nacionais e interestaduais subscritoras dessa, representativas das diversas categorias Policiais Civis, em conformidade com seus estatutos, CONVOCAM TODOS OS POLICIAIS CIVIS PARA MOBILIZAÇÃO NACIONAL DE PROTESTO CONTRA A REFORMA DA PREVIDÊNCIA, A SE REALIZAR DIA 07/12/2016, A PARTIR DE 14H30, EM FRENTE A ASSEMBLEIA LEGISLATIVA DE SÃO PAULO, NA AVENIDA PEDRO ÁLVARES CABRAL, 201, NA CAPITAL.

    As entidades de classe referenciadas alertam que o cenário para os Policiais Civis de todo o Brasil é altamente adverso quanto à Reforma da Previdência a ser encaminhada pelo Governo Federal nos últimos dias da sessão legislativa do corrente ano.
    O texto-base da referida Reforma, em síntese, tornará a realidade do profissional de Polícia totalmente inócua e nula, agravando algo que já é mais que notório em nível nacional.

    A proposição do Governo engloba os seguintes pontos altamente prejudiciais, os quais apontamos os principais, sem prejuízo de outros com certeza danosos a direitos funcionais dos Policiais:

    1- Fim da paridade, inclusive para quem já faz jus à aposentadoria;

    2- Relativização do direito adquirido quanto à paridade, tempo de serviço e de contribuição;

    3- Estabelecimento de uma idade mínima de 65 anos, inclusive para aqueles que já forem servidores ativos (até a idade de 50 anos, não haveria praticamente regra de transição, enquanto que para aqueles que já ultrapassaram tal limite de idade, deverá cumprir período adicional de tempo em relação ao regime atual)

    4- Unificação dos limites remuneratórios dos regimes de previdência, os quais terão como teto aquele vigente no regime real (máximo definido pelo INSS);

    5- Aumento da alíquota previdenciária, possivelmente para o valor de 14%;

    6- Fim de todas as disposições próprias do regime especial de aposentadoria.

    A situação é de urgência e de calamidade para a própria existência das instituições de Polícia Judiciária no Brasil, havendo um tratamento díspar nas intenções do Governo em relação aos militares das Forças Armadas, os quais merecidamente serão excluídos da Proposta de Emenda Constituição da Reforma da Previdência, sendo negociadas suas mudanças por lei complementar.

    DESSA FORMA, OBJETIVANDO ORGANIZAR ATOS LOCAIS E NACIONAIS CONTUNDENTES DE REPÚDIO CONTRA A DESTRUIÇÃO DOS DIREITOS ADQUIRIDOS E PREVIDENCIÁRIOS DOS POLICIAIS CIVIS, CONCLAMAMOS A MÁXIMA E PLENA ADESÃO DE TODOS!

    POLICIAIS CIVIS: TODOS MOBILIZADOS NO DIA 07/12!

    LUTE PELOS SEUS DIREITOS, NÃO ESMOREÇA!

    SUA OMISSÃO SERÁ A GRANDE CULPADA, DEPOIS NÃO RECLAME DE SUA ENTIDADE!

    COBRAPOL – Confederação Brasileira de Trabalhadores Policiais Civis

    FEIPOL / SUDESTE – Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Sudeste

    FEIPOL / SUL – Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Sul

    FEIPOL / CENTRO-OESTE – Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Centro-Oeste

    FEIPOL/NORDESTE – Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Nordeste

    FENDEPOL – Federação Nacional dos Delegados de Policia Civil

    AMPOL – Associação Nacional das Mulheres Policiais do Brasil

    ADEPOL DO BRASIL – Associação dos Delegados de Polícia do Brasil

    *Por gentileza, confirmar recebimento.

    Att,
    Aparecido Lima de Carvalho
    Presidente Sinpol Campinas/Feipol Sudeste

    Sindicato dos Policiais Civis da Região de Campinas
    CNPJ 66.069.030/0001-62
    Rua Mal Deodoro,81 – Centro
    13010-300 – Campinas -SP
    Fone: (19) 3237-0621

  5. É isso aí, Papa Charlie com Orgulho!!

    A coisa nem é bem assim como você descreveu, mas tá valendo.

    A casca de banana tá no chão, ninguém sabe quem jogou, escorrega quem quiser.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s