1. PM Vitoriosa! Orgulho de ser Policial de verdade! disse:
    07/12/2016 às 23:07

    Enquanto isso, a PM organizada, já se livrou de participar do plano nefasto de ser colocada na vala comum da previdência do INSS. Incrível em apenas um dia. Parabéns a PM. Enquanto isso a Polícia Civil, Federal, Rodoviária Federal, Ferroviária Federal, ficam paralisadas e se submetem à nova regra da previdência, caladinhos, caladinhos! Dá um dó!

  2. A previdência não é superavitária? Vejamos! disse:
    07/12/2016 às 19:12

    Quem disse que a PREVIDÊNCIA é deficitária!
    Falta grana na PREVIDÊNCIA É! KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Conta outra, dinheiro na previdência é para servir a políticos que desviam os recursos da mesma!

    SÃO PAULO, 7 Dez (Reuters) – Em meio ao forte processo de ajuste fiscal, as renúncias tributárias na economia brasileira somarão R$ 285 bilhões no ano que vem, equivalente a 4,2% do PIB (Produto Interno Bruto), segundo dados da Receita Federal que ilustram ainda mais a dificuldade que o governo terá para colocar as contas públicas em ordem.

    O número equivale ao crescimento nominal de 5,1% ante 2016 e é mais do que o dobro da meta fiscal do governo, de déficit primário de R$ 139 bilhões.

    “Renúncias tributárias são naturais e comuns em qualquer economia. A dificuldade é dosar o nível ou o tamanho, e sobretudo ser eficiente e eficaz na definição de quem atender”, afirmou o pesquisador do Ibre/FGV e professor do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), José Roberto Afonso. “Por certo, governos brasileiros passados exageraram e erraram em quem beneficiar”, acrescentou.
    Da zona franca à cesta básica

    A lista dos itens que compõe as principais renúncias é bastante variada. Em 2017, o topo da isenção terá como beneficiário as empresas que integram o programa Simples (R$ 82,9 bilhões), as companhias da zona franca de Manaus (R$ 25,6 bilhões) e as entidades sem fins lucrativos (R$ 24,5 bilhões).

    Também estão nas primeiras colocações desoneração para a cesta básica (R$ 23,8 bilhões) e para folha de salários (R$ 17 bilhões). (Veja tabela abaixo)

    “Há uma série de renúncias que podem ser reavaliadas”, afirma o economista da LCA Consultores, Braulio Borges. “Por exemplo, quando a desoneração da folha foi introduzida, o principal argumento da indústria era que o setor estava sofrendo com câmbio. Hoje, com o real mais desvalorizado, o contexto mudou e não existe mais a necessidade deste mesmo programa”, diz.

    No ano passado, o dólar subiu 48,49% sobre o real e, neste ano até a véspera, acumulava queda de 13,46%.

    Para Borges, nem todas as renúncias têm um aspecto tão negativo para a economia brasileira. Ele cita, por exemplo, os benefícios ao trabalhador, que devem somar R$ 11,36 bilhões no ano que vem.
    Pouca margem

    Para conseguir entregar as metas fiscais prometidas e manter o processo de ajuste das contas públicas nos próximos anos, é provável que a equipe econômica seja obrigada a rever parte dessas desonerações, embora nem todas dependam de decisão exclusiva do Executivo, já que algumas estão garantidas pela Constituição ou dependem do Legislativo.

    “O espaço para esse debate acontecer pode ser no ano que vem, porque em 2018 é um ano de eleição e algumas medidas podem ser impopulares”, afirma Borges, da LCA.

    A questão é que o governo tem pouca margem de manobra nas contas públicas. Em 2017, ele deve ter receitas extras com os processos de concessão e privatização e pela segunda rodada de regularização de ativos brasileiros no exterior, mas o crescimento econômico mais baixo deve frustrar as receitas.

    No cenário traçado pela consultoria Tendências, por exemplo, além da Proposta da Emenda à Constituição (PEC) que limita o crescimento dos gastos públicos, o governo vai precisar adotar medidas fiscais adicionais de R$ 42,5 bilhões ao ano entre 2017 e 2021 para que a relação dívida pública e Produto Interno Bruto (PIB) comece a cair a partir daí.

    Nas medidas adicionais previstas pela consultoria, estão recursos extras com concessões, revisão de desonerações e corte de despesas. “Como estratégia, o governo pode pensar em fazer a reversão da desoneração tributária em setores, produtos ou itens que sejam menos sensíveis à atividade econômica”, diz o economista da Tendências, Fabio Klein, citando como exemplo possível tributação em investimentos isentos de Imposto de Renda como a Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA).

    Procurados, a Ministério da Fazenda e Receita Federal comentaram o assunto. Reuters

  3. Falta grana na PREVIDÊNCIA É! Conta outra, dinheiro na previdência é para servir a políticos que desviam os recursos da mesma!

    SÃO PAULO, 07 dez (Reuters) – Em meio ao forte processo de ajuste fiscal, as renúncias tributárias na economia brasileira somarão R$ 285 bilhões no ano que vem equivalente a 4,2% do PIB (Produto Interno Bruto), segundo dados da Receita Federal que ilustram ainda mais a dificuldade que o governo terá para colocar as contas públicas em ordem.

    O número equivale ao crescimento nominal de 5,1% ante 2016 e é mais do que o dobro da meta fiscal do governo, de déficit primário de R$ 139 bilhões.
    “Renúncias tributárias são naturais e comuns em qualquer economia. A dificuldade é dosar o nível ou o tamanho, e, sobretudo ser eficiente e eficaz na definição de quem atender”, afirmou o pesquisador do Ibre/FGV e professor do Instituto Brasiliense de Direito Público (IDP), José Roberto Afonso. “Por certo, governos brasileiros passados exageraram e erraram em quem beneficiar”, acrescentou.
    Da zona franca à cesta básica
    A lista dos itens que compõe as principais renúncias é bastante variada. Em 2017, o topo da isenção terá como beneficiário as empresas que integram o programa Simples (R$ 82,9 bilhões), as companhias da zona franca de Manaus (R$ 25,6 bilhões) e as entidades sem fins lucrativos (R$ 24,5 bilhões).
    Também estão nas primeiras colocações desoneração para a cesta básica (R$ 23,8 bilhões) e para folha de salários (R$ 17 bilhões). (Veja tabela abaixo)
    “Há uma série de renúncias que podem ser reavaliadas”, afirma o economista da LCA Consultores, Braulio Borges. “Por exemplo, quando a desoneração da folha foi introduzida, o principal argumento da indústria era que o setor estava sofrendo com câmbio. Hoje, com o real mais desvalorizado, o contexto mudou e não existe mais a necessidade deste mesmo programa”, diz.
    No ano passado, o dólar subiu 48,49% sobre o real e, neste ano até a véspera, acumulava queda de 13,46%.
    Para Borges, nem todas as renúncias têm um aspecto tão negativo para a economia brasileira. Ele cita, por exemplo, os benefícios ao trabalhador, que devem somar R$ 11,36 bilhões no ano que vem.
    Pouca margem
    Para conseguir entregar as metas fiscais prometidas e manter o processo de ajuste das contas públicas nos próximos anos, é provável que a equipe econômica seja obrigada a rever parte dessas desonerações, embora nem todas dependam de decisão exclusiva do Executivo, já que algumas estão garantidas pela Constituição ou dependem do Legislativo.
    “O espaço para esse debate acontecer pode ser no ano que vem, porque em 2018 é um ano de eleição e algumas medidas podem ser impopulares”, afirma Borges, da LCA.
    A questão é que o governo tem pouca margem de manobra nas contas públicas. Em 2017, ele deve ter receitas extras com os processos de concessão e privatização e pela segunda rodada de regularização de ativos brasileiros no exterior, mas o crescimento econômico mais baixo deve frustrar as receitas.
    No cenário traçado pela consultoria Tendências, por exemplo, além da Proposta da Emenda à Constituição (PEC) que limita o crescimento dos gastos públicos, o governo vai precisar adotar medidas fiscais adicionais de R$ 42,5 bilhões ao ano entre 2017 e 2021 para que a relação dívida pública e Produto Interno Bruto (PIB) comece a cair a partir daí.
    Nas medidas adicionais previstas pela consultoria, estão recursos extras com concessões, revisão de desonerações e corte de despesas. “Como estratégia, o governo pode pensar em fazer a reversão da desoneração tributária em setores, produtos ou itens que sejam menos sensíveis à atividade econômica”, diz o economista da Tendências, Fabio Klein, citando como exemplo possível tributação em investimentos isentos de Imposto de Renda como a Letra de Crédito Imobiliário (LCI) e a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA).

    Procurados, a Ministério da Fazenda e Receita Federal comentaram o assunto. Reuters

  4. Enquanto os Comandantes Gerais mandam o recado (na força, não aceitam e fim). Venceram hoje! em apenas um dia de sacode! Enquanto isso, Delegados dormem em berço esplêndido!

  5. E nós da PM, não iremos admitir, NÃO IREMOS ADMITIR! não admitiram e deu certo. Vocês, ora vocês, para vala cumum, cambada de zé ruela.
    Parabéns PM, Polícia de VERDADE.

    E ESSE AÍ, FICA PAGANDO DE BONZINHO AGORA.
    Nada dura para sempre mesmo. No que concerne aos políticos, dura horas ou dia, que coisa em.

  6. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  7. Não há dinheiro na previdência, por que será? –> é por essas e outras que eu desejo que JUMENTOS COMO VC sejam enrabados pela quadrilha tucanodebista! O imbecil insiste em falar do PT mesmo sendo fudido pelos tucanos HA 30 ANOS! hahahaa TEM QUE SE FODER MESMO!

  8. E Temer já aposentado seu disléxico, jumentio! Va saudar a Mandióca com a sua chefe Vana Retardada seu comuna de merda do caraleo! Seu pau no cú!

  9. Lembramos das promessas do LULA e VANA para PM, relativas à PEC 300. Parabéns a PM, Polícia de vardade, resolveu tudo em um dia seu babaca chupador.

  10. Eu não gosto do Alkimin, um governador que não entende de Polícia não deveria ter o poder de decidir sobre a administração da Polícia.

    Mas, na previdência, a culpa não é dele, nem do Temer.

    E por mais que eu despreze o Renan, também não é dele.

    A culpa foi de uma política econômica que visava apenas a construção do socialismo latino-americano, e uma forcinha ao socialismo africano, ou seja, do favorecimento bilionário para poucos e da escravidão para muitos.

    O governo “solidário” cobrou impostos demais e ofereceu serviços de menos, ou seja, quebrou o Brasil.

    Aí os investimentos estrangeiros perderam a confiança na capacidade de pagar do Brasil e foram embora num montante considerável.

    Agora chegou a conta. O problema é quem vai pagar? Como sempre, os desfavorecidos, aqueles sem poder político, os mais vulneráveis, ou seja, os mais pobres.

    Vale a pena lutar por uma aposentadoria digna? Claro!!! Aposentadoria não é favor, é algo pago todo mês. Se não é para aposentar, então para de recolher em folha. Eles que revejam supersalários, comissionados, renúncias tributárias, obras desnecessárias ou não urgentes etc.

    Mas fica a lição de sempre ter cuidado na hora de votar. Uma coisa é exercer um cargo público e contribuir para a sociedade, outra coisa é usar o cargo público para construir sistemas de dominação e escravidão.

    O Brasil teve a sorte de ter a Venezuela como exemplo de futuro e está tentando corrigir o caminho.

  11. As forças armadas que se tornaram força auxiliar dos mikes. Olha o tamanho da tropa no Brasil…..

    Mexa com eles pra ver…..

  12. Bom dia!

    Senhoras e Senhores

    É completamente descabível aceitar este estelionato pra cima da população bem como pra cima dos profissionais das Polícias Federal e Estaduais, sem contar que é de se estranhar ainda mais que os “nobres” mantenedores da Lei e da Justiça do nosso País até o prezado momento se calam diante deste nefasto plano de facilitação ao crime organizado que se instalou neste território.

    Ainda pior que isso é ver que as Forças Armadas talvez esteja conivente com essa situação de penúria que se arrasta contra a Nação!

    Se ainda hoje tentamos expurgar o pseudo comunismo neste país, o que diremos com esses projetos anti democráticos que ESCRAVIZA de vez a sociedade brasileira.

    Não podemos admitir esses desarranjos e desmandos de políticos comprados a mando do crime organizado.

    Não é admissível ser conivente e tampouco abaixar a cabeça e a guarda para esses bandidos engravatados e travestidos de bons samaritanos.

    Nós, Policiais Civil e Federal, pelo visto, estamos sozinhos nesta luta contra tudo de errado que se instalou neste País.

    Não podemos ser coniventes ou compactuarmos com essa maledicente orquestra do Mau e apunhalar a sociedade brasileira.

    A sociedade elegeu representantes para defender os interesses do povo e da Nação e ao invés disto muitos se vendem por ninharias como verdadeiros apedeutas e por conseguinte colocam um fim em tudo que é mais sagrado para o povo brasileiro.

    ESTÃO TIRANDO A LIBERDADE E OS DIREITOS DO POVO BRASILEIRO!

    NÃO PODEMOS ADMITIR ESTA DESDITA CONTRA A NAÇÃO BRASILEIRA!

    MORATÓRIA JÁ!

    EXIGIMOS INTERVENÇÃO JÁ NO CONGRESSO NACIONAL!

    QUEM IRÁ NOS CONFRONTAR?

    VOCÊS JÁ SABEM SOBRE QUEM IRÃO NOS CONFRONTAR!
    BOA PARTE JÁ FORAM COMPRADOS COMO CORDEIRINHOS!

    Caronte

  13. 08/12/2016
    Temer altera reforma para agradar militares
    Vanessa Sarzedas e Folha de S.Paulo
    do Agora

    O governo de Michel Temer alterou a proposta de reforma da Previdência Social apresentada na terça-feira para agradar militares das Forças Armadas e permitir que eles acumulem aposentadorias e pensões.

    O Palácio do Planalto também retirou os policiais militares e os bombeiros das mudanças nas regras previdenciárias.

    O texto da proposta da PEC (Proposta de Emenda à Constituição) protocolado na Câmara dos Deputados pelo Palácio do Planalto é diferente do material divulgado à sociedade na terça-feira.

    Nele, os policiais militares e os bombeiros passariam a ter idade mínima de 65 anos nas aposentadorias, além de precisar contribuir por 25 anos para poder se aposentar, como ocorrerá com os trabalhadores privados e os demais servidores.

    Leia esta reportagem completa na edição impressa do Agora, nas bancas nesta quinta, 8 de dezembro, nas bancas
    Assine o Agora

  14. GENTE !, DIANTE DESSAS DECISÕES ESPÚRIAS, ENTENDO TER SIDO UMA AFRONTA AO NOSSO POVO, EM MANTEREM UM RÉU NA PRESIDÊNCIA DO CONGRESSO NACIONAL. AGORA ENTENDI PORQUE UM SOBRINHO MEU FORMADO EM ENGENHARIA CIVIL PELA POLI/USP, HÁ DOIS ANOS ZARPOU NARA A TERRA DO RIO SÃ. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  15. RAPAZ !, QUER DIZER QUE A MUSIQUINHA DA MODA É AQUELA ” DAQUI NÃO SAIO, DAQUI NINGUÉM ME TIRA “. QUANDO EU DIGO “ME AJUDEM AÍ Ó”, AINDA EXISTEM “NEGUINHOS ” QUERTIONANDO….

  16. Hoje eu aprendí: Criticar o PSDB te faz comunista.

    É muita burrice!

    Nugget deve causar debilidade mental, já que lambe-botas só tem intelecto pra ser binário em tudo. Impressionante

  17. ALGUÉM ACHA QUE OS DELEGADOS ESTÃO PREOCUPADOS?KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK ELES ESTÃO NO PARAÍSO!!!!!! QUANTO MAIOR O ESCALÃO, MELHOR AINDA APOSENTAR AOS 90 ANOS!!!!!!!!KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  18. ATÉ NÓS AGENTES PENITENCIÁRIOS SOMOS MAIS CONSIDERADOS PELO GOVERNO, QUE A POLICIA CIVIL

    Sobre a mudança previdenciária quanto aos agentes penitenciários.
    Uma federação de agentes penitenciários, dessas que são loucas para abocanhar o famigerado imposto sindical, divulgou que os agentes penitenciários ficarão de fora da mudança previdenciária prevista pelo governo Michel Temer, mas prefiro esperar o projeto ser publicado para analisar se é falácia ou se realmente é verdade. Assim que o projeto for publicado postarei aqui para debate da nossa classe.
    Postado por Jenis Andrade às 18:50
    Enviar por e-mail
    BlogThis!
    Compartilhar no Twitter
    Compartilhar no Facebook
    Compartilhar com o Pinterest

  19. Nada mais justo o Governo Federal nos deixar fora dessa reforma, pois a nossa a classe, juntamente com a Polícia Militar e a classe que mais sofre pressões seja da administração, seja do crime organizado, somados ao desgaste do serviço degradante da escala que nós é imposta, tendo que ficar 12 horas presos com criminosos da mais alta periculosidade

    Essas são as duas carreiras que exercem o serviço policial que de fato merece ficar fora dessa reforma, ou seja a Polícia Militar e os Agentes Penitenciários, as demais instituição policiais nem sofrem tem e que tirar até os 65 anos se viver até lá.

  20. A solucao para resolver este probleminha e so parar de fazer ocorrencias os DPs e deixar o judiciario e a PM trabalhar para atender a população

  21. Cadê o vídeo do Dr. Paulo Lew em frente à ALESP ???

    Alguém consegue postar ???

  22. ASP-/ex ecriba

    que inveja hein, irmão?

    Olha, vou te dar um conselho: compre livros, sente o bumbum na cadeira por alguns anos e passe no concurso para investigador ou agente da PF.

  23. Engraçado! Fico a pensar: cadê a Marilda? Provavelmente, no momento do discurso do Paulo Lew estava tomando um cafezinho com algum Deputado. Outra coisa: estou decepcionado com o Delegado Olim. Ganhou o meu voto, mas de há muito o perdeu. Ele, que tem imunidade, é que deveria ter feito um discurso como este, igual ou tão mais efusivo. Sei que muitos não gostam do Lew, talvez pela sua personalidade forte, não o conheço pessoalmente, mas, qualquer um é melhor do que a Marilda!

  24. LM disse:
    08/12/2016 ÀS 8:35
    Hoje eu aprendí: Criticar o PSDB te faz comunista.

    É muita burrice!
    .
    .
    ASSIM COMO CRITICAR O PT TE FAZ FASCISTA, COXINHA, ENTRE OUTROS.
    VAMOS FALAR DE AMBAS AS PARTES NÃO SÓ DE UMA, ISSO É SER HONESTO TAMBÉM.

  25. A cada dia percebe-se que nosso país não tem jeito.

    Distorcem o sentido do termo REFORMA.

    No que deu a Reforma política???
    No que deu a Reforma do Código Penal???
    No que deu a Reforma do Código Florestal???

    No que vai dar a Reforma da Previdência???

    Esta última já começa às avessas, pois os que mais dão prejuízo nem serão atingidos e como sempre a grande massa sem acesso à saúde, educação, bem estar e segurança continuarão pagando os banquetes.

    Sobre o começo das distorções da Reforma da Previdência, Senhores jornalistas, relativo ao Estado de São Paulo, basta utilizarem a Lei de Acesso à informação e questionar à Secretaria da Fazenda sobre qual é o valor da “mesada” repassada à Polícia Militar, uma torneira aberta que jorra cada vez mais água, sendo que essa conta absurda quem paga somos todos nós. Sem entrar no mérito do tempo necessário de contribuição, na minha opinião Órgãos diferenciados como esse deveriam ter sua própria previdência e não depender de outros para cobrir o rombo da CBPM (Caixa Beneficente da Polícia Militar).

    Por fim, este é só mais um exemplo do que precisa ser alterado para resolver de fato o problema, mas pelo visto a sujeira vai continuar sendo varrida pra debaixo do tapete, até que ele fique cheio e a poeira vaze.

  26. Um delegado coitado, gritando em praça pública “Nós não vamos deixar o Alckmin ser presidente. Nós não vamos deixar Alexandre de Moraes ser Governador”…como se ele e os seus…e me incluo nos ” seus” … tivessem algum poder para impedir.
    Nunca, Policial Militar e Civil, com todo nosso efetivo somado, tivemos qualquer significância na eleição de cargos majoritários no estado. NUNCA.
    Para com essa balela. É isso que está aí. Não vai melhorar.
    Não estiver satisfeito, quem puder, pq eu infelizmente não posso, rape fora.

  27. Dassa vez o bixo pegou. Quem não vtiver a palavra MILITAR atelada ao cargo vai se fuder. Não vque eu concordo com isso, mas não adianta vim esse bande de agente penitenciário dizer que tão junto com a PM segurando o rojão, que não tão porra nenhuma, e outra coisa, vão deixar os militares de fora, não oq os amam, mas sim pq no futuro fuca mais fácil acabar com apenas uma aposentadoria especial, será apenas uma classe, ou seja, vcs garantem a ordem no país agora, que depois vamos mudar a de vcs alegando que todo o trabalhador está num regime único, só vcs que não, aí o governo ganha o apoio de toda a população e fofe os militares e sai com muitos votos de vantagens. Quem viver verá

  28. Estão falando, aqui na DISE, que o decimo terceiro sairá no dia 15/12/2016.
    Alguém sabe a respeito? aguardo, ansiosamente, a resposta, desde já, obrigado…

  29. Eu quando das manifestações de 2008, e posteriores sempre participei de muitas destas manifestações, sempre constatando um pequeno número de policiais civis, delegados só em os presidentes de entidades e olhe lá.
    Pois bem senhores em meados de 2012/2013 joguei jogada a toalha.
    Bem sei que vou me ferrar como muitos, agora que todos sem exceção estamos no mesmo barco rumo ao desastre aparece na manifestação um dos cabeças pensantes ou carteiras vermelhas vociferando OK legal, lindo e os outros cade, onde estão?
    Já sei estão em reunião para criar um grupo de estudo, para escolher que vai fazer o texto de algum comunicado, no sentido de que estão atentos e acompanhando o desenrolar dos acontecimentos é isto que todos os outros carreira jurídica estão fazendo, e alguns outros estão brigando para receber o GAT que está atraso.

  30. Calma caralho!!!!

    A Adpesp e o Sipol fizeram um texto dizendo que FOMOS BENEFICIADOS. E mais: agradecendo o Alexandre de Morais pelos benefícios.

    Tá certo que ambos apagaram de seus portais o texto. Mas e daí?

    O Sipol e a Adpesp já garantiram nossa vitória. Não sei porque o desespero.

    Tenho os prints. E no caso da Adpesp tem até o post aqui no flit. Vcs são muito desesperados.

    Confiamos na Adpesp e no Sipol. Pessoal muito bem preparado e que esta sempre atento. Tá certo que apaga de vez em quando o que escreve, mas isso é bobeirinha…..

  31. Viaturas da Polícia Civil do Paraná que deveriam ser destinadas à investigação de homicídios e outros crimes estão sendo usadas por delegados, escrivães e investigadores para viajar em férias, levar os filhos à escola, ir às compras, transportar comida para cachorros, ir a prostíbulos. Durante cinco meses, uma equipe da Gazeta do Povo analisou documentos secretos, conferiu gastos, fez investigações de campo e concluiu que grande parte dos 2.197 carros oficiais da corporação foram desviados para atender a interesses pessoais. Enquanto isso, a polícia consumiu R$ 41,5 milhões com aluguel de veículos nos últimos oito anos, média anual de R$ 5 milhões.

    Flagrantes

    INFOGRÁFICO: Mau exemplo do uso dos carros parte da cúpula da Polícia Civil

    A Polícia Civil gastou no ano passado R$ 2,7 milhões na locação de 129 carros, o equivalente a um quarto das viaturas usadas para fins particulares, conforme documentos e fontes de informação. Estes carros são chamados de “mordomóveis” no meio policial. Mesmo no auge das locações, em 2004, a um custo de R$ 9,9 milhões por 434 veículos, a quantidade alugada ainda ficou abaixo do total de “mordomóveis”. Ou seja, um gasto desnecessário se a frota disponível fosse bem utilizada. Prática antiga, o mau exemplo do uso de viatura em proveito próprio parte da cúpula da polícia e chega ao último escalão. Estes veículos deveriam ser para uso restrito em serviço, conforme o Decreto n.º 3269, de 2008.

    O chefe da Corregedoria da Polícia Civil, delegado Paulo Ernesto Araújo Cunha, dispõe em tempo integral de um Renault Fluence, com o qual sai a passeio e vai às compras. A secretária executiva da corporação, delegada Leonídia Hecke, leva criança à escola numa Ecosport. O chefe da Divisão de Infraestrutura, delegado Benedito Gonçalves Neto, usa um Renault Logan para ir ao mercado. O chefe da Divisão de In­­ves­­ti­­ga­­ções Criminais, delegado Hi­­tiro Hashitani, faz pior. Dis­­põe de um Logan para assuntos particulares e ainda usa o investigador Carlos Roberto Faria como motorista para levar criança à escola numa Ecosport.

    O flagrante mais grave envolve o chefe da Divisão de Cri­­mes contra o Patrimônio, o delegado Luiz Carlos de Oliveira. No último dia 8, por exemplo, ele saiu de casa às 17h40 no Logan AYB-9611 e em 15 minutos entrava pelo portão de um prostíbulo na Avenida Visconde de Guarapuava, no Centro de Curitiba. Chegou às 17h55 e saiu às 20h50. Ficou por três horas no lugar, tempo em que o carro permaneceu estacionado nos fundos do bordel. Dias depois, a reportagem flagrou outras duas viaturas descaracterizadas entrando no lugar. Todos esses veículos pertencem à Secretaria de Estado da Segurança Pública e deveriam ser usados exclusivamente em serviço pela Polícia Civil.

    Bom pra cachorro

    Outro flagrante envolve a escrivã Marlene Heckert, lotada no Instituto de Identificação do Paraná. Todos os dias, entre 15 horas e 15h30, ela recolhe em baldes de plástico as sobras de comida num restaurante na Rua José Loureiro e no refeitório da Polícia Civil, no Centro de Curitiba, para levar a uma instituição que cuida de cachorros no bairro Uberaba, a 8 quilômetros. Após queixas internas no Instituto de Identificação de que ela dispunha de um carro oficial para fazer serviços particulares, Marlene trocou o Renault Clio por um Gol ano 2010, com a placa reservada AVC-8814.

    Esse veículo, alugado pela Polícia Civil para servir de viatura, também é usado pela escrivã para fazer entrega de rações e casinhas de cachorro aos clientes de um pet shop na Avenida Salgado Filho, também no Uberaba. Antes, ela distribui em algumas casas as marmitas com refeições recolhidas no refeitório da Polícia Civil. O caso de Marlene está longe de ser uma exceção.

    Os carros oficiais em desvio de função chegam à metade da frota, considerando também aqueles destinados a outros órgãos públicos que nada tem a ver com o trabalho policial. Assim, resta metade para o verdadeiro fim a que se destina. Isso explica porque a resolução de crimes anda mal: porque a investigação anda em viaturas sucateadas. A cada renovação da frota da polícia, os carros novos são distribuídos entre os delegados alinhados com o comando geral. As viaturas por eles dispensadas vão para os servidores de segundo escalão e as desses chegam enfim aos investigadores, já com cinco ou seis anos de uso.

    Salvo raras exceções, os 384 delegados do estado têm uma viatura para uso particular. Escrivães e investigadores também desfrutam dessa regalia, sempre com combustível e manutenção por conta do Estado. Em Curitiba, viaturas que deveriam estar no trabalho de investigação passam o dia inteiro estacionadas em locais proibido nas ruas próximas ao Departamento da Polícia Civil. Elas fazem falta em dois setores cruciais para o cidadão: o Instituto de Identificação e a Delegacia de Homicídios de Curitiba.

    O Instituto de Identificação é um caso particular. Setor mais rentável da Polícia Civil, arrecadou no ano passado R$ 6 milhões com emissão de car­­teiras de identidade, certidões e atestados. Contudo, seus 22 postos no interior não dispõem de viatura para os papiloscopistas, função que não se restringe à confecção de identidade. Todo local de crime contra a vida ou ao patrimônio pode conter impressões digitais. Para coletar o material que poderá identificar o autor do crime, os papiloscopistas têm de pegar carona. As 16 viaturas do órgão estão lotadas em Curitiba. Uma delas, a Ecosport BCQ-2769, fica à disposição do diretor, para uso pessoal.

    A falta de viaturas afeta ain­­da a Delegacia de Homicí­dios, responsável por investigar os crimes contra a vida ocor­­ridos em Curitiba, São seis delegados e cinco equipes de investigadores para 60 novos inquéritos por mês. Como se dividem por turnos e não por região, muitas vezes são obrigados a investigar casos em cantos opostos da cidade, desperdiçando tempo e informações que podem ser fundamentais na elucidação dos crimes. Mas não é só isso. A Homicídios dispõe de 21 viaturas, mas as melhores estão com a chefia e passam o dia paradas à disposição dos delegados e outros funcionários. Sobram as mais velhas para as investigações.

    http://www.gazetadopovo.com.br/vida-e-cidadania/especiais/policia-fora-da-lei/cupula-da-policia-usa-viatura-para-ir-a-praia-escola-compras-e-bordel-2v3b0hqtybn25zrln698hbc5q#info

  32. No dia 05/12/2016, a Dona Marilda mandou postar isto como uma grande vitória, se vangloriando de ter acesso ao ministro da justiça e receber esta “ÓTIMA E MARAVILHOSA” notícia, o que mudou de dia 5 para o dia 7? Já sei ela se deu ao “trabalho” de ler, e necessitou de 2 (dois) dias entender que o “ÓTIMA E MARAVILHOSA” na verdade é um verdadeiro presente de grego.
    Tadinha da chorona! Ela além de pagar o sapo de ter sido tira de loque, agora vai em manifestação dar atestado de que o que ela achava que era uma vitoria não passou de um passa moleque.
    E olha que é a presidente da associação dos “cabeças pensantes”, imagina se não fosse!

    “A Presidente da ADPESP, Marilda Pansonato Pinheiro, recebeu ainda nesta noite, 5, em primeira mão, a notícia de que as carreiras da Polícia Civil serão beneficiadas na reforma previdenciária proposta pela gestão Temer. O anúncio partiu do próprio ministro Alexandre de Moraes, com quem a Presidente mantém parceria ativa em prol de demandas da classe.

    Agora, o policial civil que completar 20 anos de serviços policiais poderá se aposentar aos 60 anos, cinco anos antes do previsto pela reforma. A vitória é fruto de trabalho árduo e pontual da ADPESP junto ao Ministro da Justiça.

    A Presidente da Associação recebeu a notícia com “””””ENTUSIASMO E DESTACOU QUE ESSA É AINDA A PRIMEIRA DE MUITAS VITÓRIAS””””””. Ela também destacou que o trabalho está longe de acabar, uma vez que essa proposta ainda não atende os interesses da classe. Novas tratativas serão apresentadas até a apresentação definitiva do projeto.

  33. Jefão da Dise de Araraquara, a 2a. parcela do 13º salário sairá no dia 16 de dezembro, segundo declarou o Governador do Estado.

  34. AINDA BEM QUE A PF TAMBÉM SE FODEU, SENÃO…
    .
    Reforma da Previdência de Temer gera crise com policiais não militares, que ameaçam greve

    Vice-presidente da Federação Nacional dos Policias Federais diz que se governo não recuar da reforma sem “isonomia” entre as forças de segurança, greve será deflagrada em 2017
    803716831_148857_5525719714093045762A reforma da Previdência anunciada pela equipe de Michel Temer na terça (6), com exclusão de propostas que pudessem atingir carreiras militares, gerou uma crise entre as forças de segurança e alimenta mais uma ameaça à sobrevivência do governo.

    Representantes de aproximadamente 90 entidades de policiais não militares aguardam há mais de duas horas numa sala do Ministério da Justiça, na tarde desta quarta (7), para cobrar apoio do ministro Alexandre de Morais para fazer modificações na reforma.

    Segundo Flávio Werneck, vice-presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais, a principal reclamação é que o governo fez o projeto da reforma da Previdência sem tratar as policias com “isonomia”. As entidades se queixam do fato de as forças militares terem sido excluídas do projeto, enquanto os policias não militares ficaram sujeitos, na visão de Werneck, a critérios injustos para acesso à aposentadoria.

    O governo Temer decidiu deixar a categoria de militares e políticos de fora da reforma da previdência. No primeiro caso, a justificativa é a necessidade de aprofundar estudos técnicos sobre a “peculiaridade” das profissões da carreira militar.

    Mas, segundo Werneck, não há porque fazer esse tipo de distinção entre as forças de segurança. Na visão dele, aliás, tampouco é conveniente inserir os policiais não militares numa reforma que prevê 65 anos como idade mínima para acesso à aposentadoria. Isso porque a “tábua de morte”, ou seja, a idade média de vida de um policial na ativa é inferior a 65 anos.

    Para o federal, o ideal é “colocar a reforma num sentido adequado” e abrir espaço para que os oficiais não militares sejam ouvidos em sua busca por tratamento igualitário.

    img_9727Ao GGN, Werneck disse também que essa não é a primeira vez que as instituições de classe buscam o Ministério da Justiça para pedir esclarecimentos sobre o por quê de não haver tratamento igual entre os militares e as forças não militares, como as policias Civil e Federal.

    Segundo ele, dessa vez foi necessário contratar a Fundação Getúlio Vargas para levantar dados técnicos e fazer plantão no Ministério da Justiça para que o titular da Pasta ouça os anseios de diversas categorias que, no momento, se sentem desprestigiadas.

    Werneck afirmou que se Moraes não receber ou não acolher os pedidos das entidades hoje, um debate deverá ser tentado na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado, que deve discutir a reforma da previdência a partir de janeiro – nas contas do senador Lindbergh Farias (PT), que torce para que a proposta seja barrada por representar danos aos trabalhadores.

    Se a CCJ não der espaço aos policiais não militares e o governo não recuar da reforma atual, Werneck apontou que o “enfrentamento” se dará por meio de greve geral a ser deflagrada em 2017.

  35. Obrigado

    Josep disse:
    08/12/2016 ÀS 15:12
    Jefão da Dise de Araraquara, a 2a. parcela do 13º salário sairá no dia 16 de dezembro, segundo declarou o Governador do Estado.

  36. esse papo de PC se aposentar com 60 anos é o que o nosso governo de sp exige hoje ..
    com paridade e integralidade…………….

    nada mudou para o governo de são paulo…. eles ja exigem esta regra a todos os policiais civis de são paulo……..

  37. policial civil tem que ter 60 anos e 35 anos de contribuição……… na nova lei .

    hoje para nos aposentar com paridade e integralidade o nosso governo ja exige estas normas…

    pra nós PCs isso não é novidade…………………

    perguntem a quem procurou o depto pessoal pra se informar ref a paridade e a integralidade…………..

    se informem pra saber , qual foi a resposta dos funcionarios dos dep pessoal…

  38. ASP/EX-ESCRIBA

    Não acredito só pode ser gozação que deixou a pc para ser agente penitenciário kkkkkkkk A ta aposto que foi exonerado aí tem nexo

    E tem agente penitenciário que acha que é polícia andando operacional fala sério

  39. Peitar gov federal?
    Aqui não cumprem nem suas atribuições. Principalmente escrivão. O medo impera.

  40. E a PC, ohh… (08/12/2016 às 15:33)

    AINDA BEM QUE A PF TAMBÉM SE FODEU, SENÃO…

    ===================================================================

    O STF disse que as polícias não tinham direito de greve, no mesmo sentido das forças armadas, então a aposentadoria também deveria seguir o mesmo raciocínio. Nada mais que a merecida ISONOMIA

    “Policiais civis também são proibidos de fazer greve”

    http://www.conjur.com.br/2014-abr-07/policiais-civis-sao-proibidos-greve-pois-equiparam-militares

    https://pbs.twimg.com/media/CzEp-8uXgAEZfhF.jpg:large

  41. Eu desanimei quando vi a Adpesp e o Sipol postando textos parabenizando o Ministro da Justiça e DIZENDO QUE TÍNHAMOS SAÍDO VITORIOSOS DA REFORMA.

    Eu li o texto da PEC e pensei “Caralho se os nossos dirigentes (Adpesp e Sipol) tão comemorando isso é que estamos bem fodido de representantes”.

    Depois vergonhosamente apagaram o texto.

    Resumo: bando de incompetente.

    São esses que brigam por nós?

    Tamos lascados!!!!!

  42. nada mais me espanta dentro da PC…..

    há anos estamos sendo empurrados ladeira abaixo….

    vcs acreditam que após aprovação da PEC da previdências iremos ter benesses ??? principalmente do alckim???

    há 20 anos estamos tomando na cabeça…vai ser um prato cheio para ele nos ferrar mais ainda !!!!!

    PS— acelera meteoro

  43. SR. “lascou”, SABE QUANDO EU IRIA OU IREI ELOGIAR ESSE “CABEÇA DE OVO” !, ABSOLUTAMENTE NUNCA. JÁ ESQUECERAM DELE !, ELE SIMPLESMENTE E INFELIZMENTE PASSOU PELA SSP E, NOS DEIXOU O GRANDE LEGADO DE NOS CONCEDER 0,0% DE REPOSIÇÃO SALARIAL.ACONTECE QUE ELE DEIXOU UM “NADA” DENOMINADO D.G., O QUAL HÁ DOIS ANOS NO CARGO, TAMBÉM NOS CONCEDEU ATÉ HOJE 0,0% E, É JUSTAMENTE POR ESSES MOTIVOS QUE HOJE OS BRAVOS POLICIAIS DA P.C. ESTÃO EM APUROS. E, ME AJUDEM AÍ Ó !..

  44. O Sr. Governador a informou o novo salario minimo de Sao Paulo, menos o reajuste salarial para os PCs

  45. RAPAZ !, ESTOU FICANDO “DOIDÃO”. NÃO ENTENDO MAIS NADA !. QUER DIZER QUE OS GOVERNANTES ATUAIS DA NOSSA PÁTRIA AMADA E IDOLATRADA SALVE..SALVE.. BREZILIS. DERAM GUARIDA ÀQUELA MOÇA ENVOLVIDA NA AUTORIZAÇÃO IRREGULAR DA LIBERAÇÃO DA AERONAVE DENOMINADA LAMIA, QUE TERMINOU COM A MORTE DE DIVERSOS JOGADORES DA CHAPE, E OUTROS DEMAIS PARTICIPANTES DA TRIPULAÇÃO, ENQUANTO QUE LÁ NO PAIS DELA A JUSTIÇA QUEREM POR QUE QUEREM O RETORNO DELA PARA ENQUADRÁ-LA. ENTENDO QUE A CALÇADA ESTÁ CAGANDO NO CACHORRO. ME DESCULPEM !, MAS SÓ PEDINDO. ME AJUDEM AÍ Ó !…

  46. COM CERTEZA TEREMOS QUE COLAR NA RABEIRA DA POLICIA FEDERAL….

    QUANDO ELES CHIAREM , SE GANHAREM ALGUMA MODIFICAÇÃO IREMOS NO MESMO BARCO…

    E TA NA CARA QUE ELES NÃO FICARÃO QUIETINHOS…..

    A FEDERAL É A NOSSA ESPERANÇA………….POIS ELES ATUALMENTE TAMBEM BENEFICIAM DA LC 51/85 ….

  47. Para quem defende a “volta Dilma”, assista a partir dos 11 minutos, quando ela mesma fala sobre a REFORMA DA PREVIDÊNCIA, incluindo o fim gradual do fator previdenciário.

    Imposto demais e serviços de menos causou isso: A QUEBRA DO BRASIL, agradecemos ao PT e seus parceiros.

  48. Tiago disse:
    08/12/2016 ÀS 18:14
    Volta Dilma.

    INVESTIPOL disse:
    08/12/2016 ÀS 18:47
    VOLTA DILMA, ERA FELIZ E NÃO SABIA, AH SE ARREPENDIMENTO MATASSE!!!
    .
    .
    TEM QUE SER MUITO IGNORANTE (ESCASSO EM CONHECIMENTOS) PARA POSTAR UMA BESTEIRA DESSA.
    QUEM MAIS QUEBROU O PAÍS FORAM OS INCOMPETENTES DO GOVERNO PASSADO, NÃO SÓ ELES CLARO, MAS PRINCIPALMENTE ELES COM O PROTECIONISMO EXARCEBADO.

  49. GENTE !, PRIMEIRO A ATUAL E VERDADEIRA MUSIQUINHA., NÃO ESQUEÇAM ! ” DAQUI NÃO SAIO E DAQUI NINGUÉM ME TIRA . OUÇO UNS ZÉS RUELAS ESBRAVEJAREM QUE TEREMOS QUE IR PARA AS RUAS E REIVINDICARMOS AS SAÍDAS DESSES ROEDORES DO ERÁRIO. PERGUNTO ! E ADIANTA ?.RESPONDO : S.M.J., SÓ COM TAPAS E PONTAPÉS NOS FUNDILHOS E “CANA” EM TODOS SEM EXCEÇÃO. E, ME AJUDEM AÍ Ó !..

  50. SE a Previdência está quebrada, como deram benefícios à classe militar a qual é dispendiosíssima e com baixo retorno social?
    Eles contribuem por pouco tempo e não atendem ao público, no máximo, como na Copa do Mundo e Olimpíadas deram um suporte às polícias,…
    E, quanto às PM’s que contribuem por valores inferiores durante boa parte da carreira e no final, para a inatividade, ganham paridade, integralidade, posto ou graduação imediata e se aposentam jovens.
    O rombo é bilionário ou é mentira?
    Professores, policiais civis, agentes penitenciários e agentes de saúde que trabalham em horários noturnos, feriados, finais de semana também merecem a integralidade, paridade e aposentadoria especial.
    Obviamente que a qualidade vai sofrer uma espiral violenta.

  51. O negócio é pra quem tem idade ainda virar oficial da mike. Três anos dançando balé no Barro Branco, mas, depois vem várias regalias como: Aposentadoria diferenciada. Dois anos de trabalho na rua lidando com zé povinho e olhe lá (depois que vira capitão vai trabalhar em gabinete com regalias típicas de marajá até se aposentar como cornonel). Carro oficial e sordado motorista ao seu dispor. Importunar a vida do sordado por estar com o coturno sem graxa ou por não ter feito a barba antes de vir trabalhar. Horário de trabalho flexível. E depois que se aposenta ainda pode conseguir um carguinho numa subprefeitura ou numa gcm da vida. É, Parece que milico tá com a vida ganha, bem mais do que na época da chamada “ditadura militar´´.

  52. Uma pessoa idosa não tem condições físicas (mentais, emocionais) para dar um atendimento ágil, competente e eficaz.
    Uma pessoa idosa tem deficiências de acuidade visual, audição, locomoção motora, habilidade manual,….
    Parei.

  53. Abri os olhos de vez.
    Brasil é país das bananas, vou ser mais uma e de pijamas.

  54. Logo será rotina vermos policiais em delegacias usando fraldão atendendo o balcão. Policiais com muletas/cadeiras de rodas fazendo diligências atrás de vagabundo. Escravão surdo que não consegue colher oitiva porque está com a audição comprometida por causa da idade. Agora só nós resta se o estado vai deixar uma unidade de prontidão do SAMU em cada DP para atendimento dos idosos policiais. Policiais com o físico do Leslie Nielsen correndo atrás de ladrão só existe em filmes da sessão da tarde

  55. RAPAZ !, COMO EXISTE “NEGUINHO” ENGRAÇADO. LI UM COMENTÁRIO NO G1, QUE SE EVENTUALMENTE O RENAN INGRESSAR NA FAVELA MAIS PERIGOSA DO RJ, NÃO FICA UM MEU IRMÃO. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  56. A Reforma na previdência era necessária!! Sejamos sensatos. Um dos motivos pelos quais a grécia quebrou foi devido a má administração da previdência!! Mas ignorar a aposentadoria especial a qual temos direito foi sacanagem!

  57. Pessoal! Alguém ta sabendo de algum decreto do governador, que deu o direito de o pessoal do mesmo setor revezar trabalhar 1 semana sim e outra não agora no fim de ano?

  58. Nossa situação, diante de um quadro defasado que gera aumento do turno de trabalho, de um salário baixo que há anos está sem reajuste, de leis que desvalorizam e anulam totalmente o trabalho das Polícias Civil e Militar, o crime caçando policiais abertamente……ainda querem ferrar com nossa aposentadoria??? Fecha isso definitivamente, quero ver quem vai querer trabalhar.

Os comentários estão desativados.