O SUICÍDIO NA POLÍCIA MILITAR DO RIO DE JANEIRO 43

Como o sistema policial, que cria uma hierarquia militar cruel, a crise financeira e o “mito do herói” levam policiais ao suicídio no Rio de Janeiro – e quem está tentando resolver a grave situação

O major Cristoph Carvalho, da Polícia Militar do Rio de Janeiro, não sabia como consolar os colegas. Pela manhã, ele e o batalhão acordaram com a notícia de que um cabo, há anos na corporação, havia se jogado na linha de trem que liga a capital às cidades da Baixada Fluminense. “As pessoas indagavam o porquê, pois não havia sinais claros de que algo estava errado com a vida dele”, ele conta. Enquanto ainda lidava com o desconfortável luto e a incompreensão dos praças, Cristoph teve que enfrentar outro suicídio nas fileiras em que dedicou sua vida. “O suicídio do tenente Fábio, meu companheiro de alojamento durante os três anos de formação, teve muito impacto sobre toda a turma de oficiais – em especial sobre os 33 tenentes que serviam ao seu lado”, diz.

Eles não foram os únicos. O policial militar João era um cara extrovertido, ainda que o divórcio com a mulher já fizesse com que as rugas e as olheiras brotassem por seu rosto. Aos 32 anos, ele não tinha qualquer histórico de tratamento de saúde mental. Em um dia de trabalho, João atirou contra a própria cabeça dentro do Batalhão de Choque. Considerada uma pessoa serena pelos companheiros, Regina tinha o sonho de ser policial militar. Morava sozinha, em um dos milhares de apartamentos na cidade carioca, e aproveitou a solidão do lar para dar um tiro na cabeça, aos 27 anos. Miguel era um policial conhecido pelo histórico de violência em casa. Segundo relatos dos familiares, um de seus costumes era “brincar” de roleta-russa na frente da mulher e dos filhos. Em vez de sofrer calado, comunicava o desejo de se matar. Ao chegar em casa, foi ao banheiro, se observou no espelho e calculou onde os jorros de sangue poderiam atingir. Estava preocupado com a sujeira que poderia causar. Abaixo da porta do banheiro, deixou um bilhete: “Vou sair antes do combinado”. E atirou.

  1. O suicídio decorrente do descontentamento pela profissão é atitude de covarde.

    Se uma profissão não está fazendo bem, então mude!

    Pra que ser eternamente policial militar sabendo que dentro dessa instituição existe duas polícias (oficiais e praças).

    Ninguém é obrigado a viver eternamente como uma árvore.

    Se for preciso pedir ajuda ao sair de um emprego, então peça mas não sofra e não sejam humilhados dentro de um emprego.

    Se for preciso mudar de país para sobreviver, então mude e comece uma nova vida mas não sofra dentro de uma instituição com cultura própria (pré-histórica).

    Se for preciso catar latinha temporariamente para sobreviver, então cate e nunca perca a esperança e estude para um novo concurso mesmo se o salário for menor, viva!

    Lembrem-se: Nada precisa ser eterno, então pra que se considerar humano somente fardado?

  2. Caros colegas, como bem instruído que sou, quer por ser mais inteligente, quer por ter lido mais que a maioria aqui, Índico o remédio para depressão criado por nosso amigo Brás Cubas. O emplasto Brás Cubas, a cura para toda e qualquer melancolia.
    Aqueles cujo hábito da leitura não é um gesto comum, sem tripudiar indico a leitura. Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assim.

  3. Há alguns meses tentei fazer a merda. Me despedi dos filhos e esposa mas de uma maneira que não percebessem meu intuito. Quem se ligou foi meu filho. Tomou minhas armas ( Cargas ) escondeu onde não poderia encontrar e me internaram no servidor. Posteriormente as armas bem como demais equipamentos foram recolhidos como determina a DGP 10. Não fiquei muito chateado pois conheço a legislação e também sei que quem quer fazer merda tem várias outras formas de conseguir o que deseja. Não falem que suicida é covarde pois quero ver quem tem culhão de colocar uma bola de aço na cabeça ou se pendurar como um frango. Tem sim que ter muita coragem pra fazer isso. Agora os motivos aí é outra discussão. Fuga da realidade? sim. Mas uma realidade em que você não tem perspectiva de melhora nenhuma tanto na vida profissional como na pessoal, dívidas e falta de consideração o te encaminham pra isso. Quando entrei para a Policia Civil, tanto eu como a maioria respeitavam os “Antigões” pois eles tinham o que a Academia não tinha como ensinar: Experiência nas ruas e como se afastar de colegas pilantras e sem vergonha. Prestei concurso para ser POLICIA não para ser bandido. Para ser bandido não precisaria estudar tanto. Infelizmente, hoje muitos poucos entram na Polícia para serem POLICIAIS. Os objetivos são os mais variados, tanto os que entram para ser trampolim para outra coisa, Aqueles para pisarem nos subordinados como que para compensarem suas próprias frustrações ou neuroses e egocentrismo, ou ainda aqueles que querem se “dar bem”. Acho isso nojento. Mas a grande maioria que entra, não tem consideração com os mais antigos, claro, afinal os calça branca tem vasta experiência em Play Station 3, X-Box, Simuladores e etc. que os fazem pensar que tudo sabem e desconsideram os antigos os tratando como se fossem como aquela viatura velha e encostada no fundo do páteo das Delegacias aguardando apenas a baixa. Infelizmente após tantos anos de Polícia, conto nos dedos os verdadeiros amigos. Isso dói mas acaba sendo mais um motivo para realmente ir colocar o pijama ou um paletó de madeira, afinal hoje tenho mais medo do “Fogo Amigo” do que dos vagabundos pois a vagabundagem usa armas e os falsos amigos usam a língua que muitas vezes é mais letal.

    Enquanto os Tarja Preta continuarem fazendo efeito vou tocando a vida.

    PS. Não estou tão ruim pois ainda não estou rasgando dinheiro, nem comendo merda e nem estou vendo elefante cor de rosa. Então dá para ter ainda um certo discernimento das coisas.

    Abraços para os POLICIAIS de verdade tanto civis como militares pois estes são poucos mas ainda fazem a diferença nessas Instituições tão massacradas por esta sociedade hipócrita.

  4. TIRA VÉIO disse:
    21/12/2016 ÀS 19:57
    PAPAI NOEL COM SACO CHEIO !

    EM CAIXA ALTA COMO VOCÊ GOSTA DE ESCREVER.

    VOCÊ NÃO TEM MATURIDADE NENHUMA, EXPERIÊNCIA DE VIDA, TAMPOUCO ” COMPANHEIRISMO”.

    SE FOR POLÍCIA QUE DUVIDO, OU SE ENTRAR, SERÁ OU É, UM “MAU COLEGA”

    FAÇA NOS UM FAVOR:

    VAI TOMAR NO SEU CÚ IMBECIL!!!!!

    Skriba disse:
    21/12/2016 ÀS 20:36
    PAPAI NOEL VAI DAR MERDA
    Também lhe desejo um belo VAI TOMAR NO CU, IMBECIL !

    amigos ! naum entendi nada !
    naum tem nenhum papai noel !

  5. WNS disse:
    21/12/2016 ÀS 3:06
    A farra dos POLÍTICOS vai acabar, e eles vão ter que arrumar um trabalho digno para poder comer ou morrerão de fome, salvo os que deverão ser FUZILADOS por crime LESA-PÁTRIA e aí estão incluídos dePUTAdos e governaDORes ! Até que enfim ! A INTERVENÇÃO já vem chegando aí ! Assistam este vídeo EMOCIONANTE:

    WNS disse:
    21/12/2016 ÀS 3:11
    Até que enfim a INTERVENÇÃO vem aí ! É emocionante, veja o vídeo:

    SR. WNS, com o costumeiro respeito, esse Video que V. Sa., postou é uma montagem e totalmente
    equivocado, naum é interesse do exército brasileiro, impor nova ditadura militar, naum sei de onde V. Sa,
    tirou isso ! Os militares quando entraram a dívida externa era em torno de 40 % por cento e quando saíram
    ultrapassava os 80 %, veja como vossa V. Sa., não conhece a história da ditadura militar, época de opressão,
    repressão, se os militares entrarem eles vão é acabarem é de fuder com tudo; Naum são políticos,
    o que são é violentos;
    naum sei como o Dr. Guerra, naum percebeu isso
    tem um CIDADÃO aí muito criticado
    que estava certo !

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s