Tráfico vira “trabalho” preferido dos bandidos, diz delegado da SIG/Dise de Carapicuíba…( Pudera, difícil de investigar é o mais fácil de fazer acertos! ) 28

Tráfico vira “trabalho” preferido dos bandidos

Muitos estão migrando porque é mais difícil para a polícia prender traficantes
Por Graciela Zabotto e Maranhão
Osasco 09/01/2017 – 00:00

Dr Marcelo

Dr Marcelo (Foto: Maranhão)

(policia@webdiario.com.br)

Especializada no combate ao tráfico de drogas, a SIG/Dise, pertencente à Delegacia Seccional de Carapicuíba, fez um balanço das prisões e apreensões realizadas em 2016. Segundo o delegado titular da unidade, Marcelo José do Prado, foram parar atrás das grades 310 pessoas presas. Deste total, 99 traficantes em flagrante e outras 115 prisões requeridas por suposta ligação ao tráfico de drogas, ou seja, 214 prisões. O que representa 69% das 310 prisões.

De acordo com o delegado, os criminosos estão deixando outras práticas para atuarem no tráfico de drogas. “Hoje, o bandido do roubo de carga ou maquineiros de caça-níquel, por exemplo, está migrando para o tráfico de drogas. Se ele ficar na posição do traficante que não coloca a mão na massa, ele só vai gerenciar o crime comprando e vendendo a droga sem colocar a mão nela. Ele cria essa logística, vira um traficante, uma posição altamente lucrativa e de menos risco porque sair para roubar é muito arriscado, é um flagrante. Se ele traficar e não for o cara que vende a droga ele não sofre flagrante. Só é possível chegar até ele com investigações mais profundas. Nestes casos, usamos outras ferramentas da inteligência para conseguir comprovar a participação daquela pessoa. Eu digo que o tráfico de drogas é um dos crimes que devemos voltar toda nossa atenção porque também é, por meio dele, que acontecem outros crimes como, por exemplo, o que precisa roubar para alimentar seu vício”, explicou.

Quando o assunto é quantidade de drogas retiradas das ruas, os números comprovam a migração do crime. “No ano passado, apenas por esta delegacia foram apreendidos 292 quilos e 900 gramas entre maconha, cocaína e crack. Foram quase 25 quilos de apreensões de drogas por mês e quase um quilo por dia”, apontou o delegado. Das oito cidades que recebem a cobertura da Sig/Dise, Carapicuíba e Itapevi foram as duas com mais ocorrências em 2016. “Nitidamente posso dizer que é onde tivemos o maior enfrentamento contra o tráfico”. De acordo com ele, os dois municípios apresentam um perfil muito parecido, pois são cidades que contam com muitas comunidades. “Elas são um campo fértil e acabamos concentrando um combate mais efetivo nessas duas cidades”, explicou.

“No ano passado, apenas por esta delegacia foram apreendidos 292 quilos e 900 gramas entre maconha, cocaína e crack. Foram quase 25 quilos de apreensões de drogas por mês e quase um quilo por dia”.


 

  1. Falando em acerto, na maior seccional do DECAP tem um pessoal nadando de braçada e chuverando o chefe que assumiu faz pouco tempo. O tal emerson cabeça branca com o paulão negrão e mais o pedro tá tudo de nave novinhas , rindo a toa e tirando um barato dos funcionários que trabalham de verdade. É por isso que a PC não vai pra frente enquanto tiver esses recolhas pilantras.

  2. DR. DO SITE, PENSEI QUE TIVESSE ESQUECIDO DE NOS ! AGORA, CONSOANTE O TÓPICO ACIMA, LEMBREI DO QUE DISSE O MEGA TRAFICANTE ” ABADIA “” QUER ACABAR COM O TRÁFICO, É SÓ FECHAR ESSE TAL DE DENARC”. LEMBREI QUE HÁ MAIS DE DUAS DÉCADAS, MAIS PRECISAMENTE HÁ 25 ANOS, EU AO ASSUMIR A CHEFIA DA ANTIGA SECCIONAL SUL, LÁ NA VILA CLEMENTINO, ANTES DE SENTAR-ME NA CADEIRA, DE INOPINO, APARECEU UM TIRA, NÃO SEI DE ONDE AQUELA PRAGA APARECEU, E ME PERGUNTOU ” CHEFE COM RELAÇÃO A ESSES TRINTA KG.” PODEMOS CONVERSAR” !. RAPAZ ANTES DE TOMAR CIÊNCIA DAS APREENSÕES OS ” CARAS” JÁ ESTAVAM MAIS DO QUE LIGADOS PARA UM EVENTUAL ” ACERTO “. EM RESPOSTA, SIMPLESMENTE O EXPULSEI DE MINHA SALA. E, ME AJUDEM AÍ Ó !…

  3. Prováveis mudanças nas Diretorias!!!! Vamos aguardar cenas dos próximos capítulos!!!!!

  4. Esperançosa,

    Que diferença fará para você eventuais mudanças nos departamentos policiais? Você é “da confiança” de algum classe especial jogado na NASA? Pois para aqueles que não são nada significa; não terão aumentos salariais, tampouco de propina ! Ah, conforme o Diretor ainda manda cortar a quinzeninha do plantonista !

  5. “Abolitio criminis” seria a solução?
    Liberar as drogas seria uma solução para acabar com o tráfico e a corrupção.

    Não sei quanto o Estado gasta para promover a repressão as drogas. Acredito que de 100% gaste uns 90% da verba na repressão.

    Então, mude o foco.

    Liberação das drogas, entregando-as para a indústria do ramo, a qual produzirá com higiene e sem agentes contaminantes.

    A motivação para o tráfico simplesmente vai desmoronar. O “Nóia” maconheiro finalmente vai plantar em seu quintal um pé da canabis. Não vai mais em biqueiras e quebradas se arriscar.

    Dos 100% da verba. Que gaste 90% na prevenção.

    O “Abolitio” influenciaria na população carcerária.
    Os nóias sempre existirão, sendo liberadas ou não as drogas.

    Ao invés de tratar o assunto na segurança pública, trate na saúde.

  6. Sr. Ricardo, Respeito, porém discordo totalmente do vosso raciocinio. Se o Sr. é Policial, deveria torcer para a criminalização de fatos que ainda não o são, em vez de descriminalizar aqueles que já se encontram no CP e leis Especiais.

    A gente tem que ” puxar a sardinha para o nosso lado “. Sair descriminalizando significa dizer que a Segurança Publica está ficando de lado, tornando-se uma pasta desnecessária

    Eu sempre acho que tem que legislar mais em matéria penal, criando-se mais fatos tipicos. Acho que a violência tem que ter níveis altissimos e que as Policias sejam levadas a sério para combater os índices.
    Somente assim a água vai bater no bumbum da sociedade em geral e quem sabe a Segurança Publica não seja mais levada a sério, inclusive com melhoria salariais para aqueles que são do quadro.

  7. Quanta groselha…OMG
    Legaliza essa phorra e cobre impostos.
    A Policia não foi desprestigiada no Uruguai com a legalização… Pelo contrário… Cobra-se mais.

  8. Senhores

    Muita falação e pouco entendimento, o grande problema não é a droga em sí, os governos querem mais que o usuário se F…
    Foquem para o lado certo, com a legalização, se cobrará impostos e como é produto supérfluo, terá grande incidência de IPI, assim como cigarros, chocolate cerveja, refrigerante… Haverá a droga tributada e a “Paraguaia”. Mirem nos cigarros vendidos de forma clandestina.
    Por outro lado, quantos prejuizos, danos e dissabores traz o usuário para a sociedade?
    Defendem a liberação, pessoas que desejam adentrar em um nicho de mercado, que possivelmente terá pouca concorrência e grande lucro!

    é o que penso

    C.A.

  9. Legalizar drogas e cobrar impostos…
    Cigarro é um dos produtos mais sobretaxados do mercado.
    E todo o tabaco que se consome na forma de cigarro e legalizado?
    E os cigarros do Paraguai? Não são eles que também alimentam a corrupção?

  10. na minha humilde opinião…

    o uso de entorpecentes tem que ser combatido…

    sou mais revogar esta lei atual , onde diz que todo usuário é uma vítima ..

    antigamente todo usuario que era pego usando grogas era levado a dp e depois o juiz condenava o mesmo a no mínimo
    06 meses de cadeia … no regime fechado …

  11. na minha opinião , o combate as drogas tem que ser mais rígido….

    por mim !!! toda vez que fosse pego drogas com alguem . o camarada tomaria umas chibatadas na bunda .. pra tomar vergonha na cara…. depois pegaria 06 meses de cadeia..

  12. temos que fazer a tolerancia ZERO… contra o uso de drogas… chicote nos usuarios…

  13. se tomarmos a atitude acima… evitaremos de vermos aumentado a legião de nóias que temos hoje nas ruas…

  14. com as leis atuais de combate ao narco….

    seremos canditados a ser a maior população de NÓIAS do mundo .. em no máximo 05 anos…

  15. atualmente as leis brasileiras de combate ao NARCO…. é com certeza as mais frouxas do mundo…

    OS NARCOS…… AGRADECEM…

  16. X-9 – Bateria Nota 10 em 09/01/2017 às 20:18
    Falando em acerto, na maior seccional do DECAP tem um pessoal nadando de braçada e chuverando o chefe que assumiu faz pouco tempo. O tal emerson cabeça branca com o paulão negrão e mais o pedro tá tudo de nave novinhas , rindo a toa e tirando um barato dos funcionários que trabalham de verdade. É por isso que a PC não vai pra frente enquanto tiver esses recolhas pilantras.

    Meu vc acertou tudo até os nomes só o Gaeco e Coregedoria dos recolhas que não
    Fazem nada acertou na mosca só faltou um carcereiro de gabinete que fica no 5 andar que centraliza a verba

  17. É a noite e aos finais de semana que a busca por entorpecentes se intensifica e a criminalidade aumenta?
    Sim
    A noite e aos finais de semana a Policia Civil trabalha?
    Sim
    Trabalha fazendo o que?
    -Nas centrais de flagrante
    Um Delegado preside a equipe,
    Dois escrivães elaboram as ocorrências,
    Dois investigadores cuidam dos presos.
    -No restante dos Distritos
    Dois policiais civis cuidam da segurança patrimonial e orientam o público.

    E quem faz a investigação dos crimes, ocorridos nestes momentos?

    A menos que tenham mudado a Constituição investigação é atribuição da Policia Civil, ou estou enganado?
    Com esta facilidade não é de se estranhar que o tráfico tenha se expandido dessa forma.

    Não precisa explicar, eu só queria entender.

  18. Penso comigo: Se um dia as drogas forem liberadas, a venda desta continuará lucrativa para o crime???? Caso não compense mais à eles, será que migrarão em massa para os assaltos????? Se correr o bicho pega e se ficar ele nos come!

  19. Legalize as drogas (no mínimo a maconha), os jogos em geral e taxe tudo.Gera mais empregos e a receita pública aumenta.

    Aí iremos nos preocupar com os crimes de verdade: homicídio, roubo, sequestro e afins

    Em vez de ver policiais se achando porque pegaram 0,5 de maconha na esquina de um pobre coitado.

  20. Sr. Ciclo Completo e Carreira Única

    A legalização da maconha prejudicaria as “estatísticas”, um TC de porte de entorpecente com um cigarro de maconha ou uma trouxinha é contado como crime esclarecido e prisão realizada.

    A legalização do jogo geraria divisas para serem utilizadas na Educação, Saúde e Segurança, mas iria tirar o leitinho das crianças do Recolhe e de seus dependentes.

    Como o senhor pode ver a solução existe, mas os intere$$ado$ são poucos, porém estão organizados em pontos estrategicos.

  21. Colegas, boa tarde:

    Efetivamente, estamos atravessando momentos difíceis no país, especialmente na área da segurança pública. A criminalidade está em alta, enquanto se constata uma tremenda defasagem do efetivo da Polícia Civil. Isso consagra uma contradição que não tem tamanho!

    O que os jornalistas Cláudio Júlio Tognolli e Alexandrte Garcia comentaram em seus blogs, retratam realidades que outros veículos de comunicação não divulgam, sabe Deus por quê razão. E isso é mais preocupante ainda: causa insegurança institucional, social e de todas as ordens.

    De nossa parte enquanto policiais civis, além da falta de efetivo, outras preocupações nos afligem: a não reposição salarial, a demora no processo de promoções, a indefinição das regras de aposentadoria, entre outras.

    Está em discussão o PL 37/2016 (Lei Orgânica da Polícia Civil) e a PEC 287/2016, que trata da reforma da Previdência Social e que já ganhou o apelido de “a PEC da morte”!.

    Nesta quinta-feira, 12 de janeiro, a partir das 18 horas, o Investigador de Polícia Aparecido Lima de Carvalho (Kiko), presidente da Federação Interestadual dos Trabalhadores Policiais Civis da Região Sudeste, FEIPOL-SE, estará em nossa sede, na Av. Cásper Líbero, 538, Cj. 33 – Galeria Almira, Tel. 3313.5077 (com entrada, também, pela rua Brigadeiro Tobias, 699), proferindo uma palestra sobre essas duas importantes questões, que nos interessam sobremaneira.

    Compareçam. Venham contribuir com suas opiniões. Todos serão bem-vindos.

    Atenciosamente,

    Jarim Lopes Roseira, presidente da Seção de São Paulo da International Police Association – IPA

  22. Eu tenho certeza, pela vida que levei até aqui, procurando ser alguém da melhor maneira possível, dentro das normas éticas e morais, probo, respeitando as pessoas em primeiro lugar como pessoas que são, que me equivoquei drasticamente por todos esses anos.

    Cheguei a uma conclusão parcial que o que de fato comanda o mundo é o dinheiro e o poder. Fora deste dualismo temos fracasso, fraqueza e desilusão. Não que aquele que galgou a soberba esteja fora do sofrimento que nos foi legado como humanos, mas ele de fato desafia e vence os obstáculos de maneira menos dolorida.

    Aos que denunciam a corrupção e o assassínio dos valores ultrapassados da dignidade, tendo como causa, das duas, uma, ou inveja pelo fracasso ou a loucura cristã, deixo este sortilégio : que os vermes da desgraça absoluta mordam suas tripas até que somente exista o vácuo da finitude dos valores equivocados das bolas de ferro e das masmorras da vida.

  23. Acerto$$$$, como diz uma música: “E assim vamos levando o nosso barco, muitas vezes remando contra a maré, somos felizes apesar de tantas brigas…”

  24. certo certo… e a porra do BÔNUS, quando o Chuchu vai pagar.?. já temos três atrasados no Deinter 7… . desse jeito não vale a pena ficar manipulando a estatistica…para enganar o povão.. tomamo chápeu do Geraldinho… fui…

  25. Bom dia!

    Senhoras e Senhores

    Pra querer começar a “pensar” em acabar com o tráfico de drogas, corrupção, jogo do bicho, maquininha, fiscalização coercitiva das mais variadas, perícias duvidosas, laudos comprometedores, expedição de documentos públicos de maneira fraudulenta e, “etc” de tudo que enseja “errado” é imprescindível que se faça um serviço sério de base.

    Temos que acabar imediatamente com:

    1- terceirização do serviço público;

    2- cadeira cativa de certos setores públicos que sempre são ocupados pela mesma “panelinha”;

    3- intervenção de políticos na questão policial;

    4- deixar de criar medidas e legislações que somente oneram a população;

    5- Diminuição do IR e da carga tributária sobre a pessoa física; e,

    6- licitações duvidosas ou fraudulentas.

    Temos que criar e investir:

    1- elaborar lei para cobrança de imposto sobre grandes fortunas;

    2- cobrar mais impostos do empresariado que atua no mercado financeiro;

    3- exigir “seguro fiança” das empresas que participam de licitação pública;

    4- prender sumariamente todo aquele que se locupletar, direta ou indiretamente, do dinheiro público;

    5- cobrar impostos das Entidades Eclesiásticas, Ecumênicas e Afins;

    6- investir fortemente na Saúde, Segurança e Educação do povo;

    7- Fundo de caixa governamental para os eventuais devidamente comprovado; e,

    8- criação de Setores para fiscalizar parlamentares, seus assessores, bem como o destino do dinheiro público.

    Seguramente alguém vai dizer:

    “VOCÊ É LOUCO, ISSO É UM DESATINO!”

    Pode até ser, mas para começar está ótimo e, se não fizerem o dever de casa, a coisa vai piorar!

    Algum dos internautas pararam pra pensar se o povo resolver não pagar mais impostos e somente adquirirem no mercado “gêneros de primeira necessidade”?

    O comércio e o governo fatalmente irão à falência e, o seu salário também!

    Será que vivemos numa democracia ou numa pseudo?

    Pense a respeito antes que seja tarde!

    Caronte

Os comentários estão desativados.