Poucos policiais civis se unem em pequeno ato pela Polícia Civil na tranquila e bela Bauru 80

03/03/2017 – Policiais Civis se unem em grande ato pela Polícia Civil

fonte: ADPESP

comunicado

Centenas de policiais civis de todo o estado lotaram o auditório da OAB de Bauru para um grande ato em defesa da Polícia Civil, atendendo à convocação da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo, dos SIPOLs de Bauru e Presidente Prudente e do SINPOLSAN de Santos.

As entidades atuaram em conjunto para promover o evento e decidir, junto aos presentes, quais serão os próximos passos dos profissionais da Instituição diante da situação de descaso e desmonte vivida hoje pela Polícia Civil paulista.

Os presidentes das quatro entidades conduziram o evento e levaram aos presentes uma pauta de reivindicações, além de sugestões pontuais para unificar as carreiras da Polícia Civil e alinhá-las à luta contra o sucateamento da Instituição.

Em fala, o presidente do SIPOL de Bauru, Márcio Cunha, recebeu os presentes e destacou que que a cidade é a capital da Polícia Civil, tendo sido o palco da greve de 2008. Já Fábio Morrone, presidente do SIPOL de Presidente Prudente, destacou a união das carreiras e a importância do evento. Marcio Pino, presidente do SINPOLSAN de Santos, por sua vez, ressaltou o longo caminho percorrido por muitos dos ali presentes e disse que aquele era o começo de imenso trabalho. A presidente da ADPESP, Marilda Pansonato Pinheiro, concluiu a primeira etapa do evento e, em fala, lembrou a todos sobre as mazelas vividas pela Polícia Civil e os despropósitos de uma política descompromissada com o policiamento investigativo.

Além de propostas, os presidentes ouviram os presentes e receberam sugestões e relatos de indignação a respeito do cotidiano árduo e injusto vivenciado pelos policiais.

As lideranças encerraram o grande ato destacando que é de suma importância que o engajamento em prol da Polícia Civil vá além de qualquer outro fator e garantiram que outros ainda maiores estão por vir.

O deputado estadual Delegado Olim, atendendo a convite da presidente da ADPESP, também esteve presente e compôs a mesa junto às demais lideranças. A imprensa fez ampla cobertura do evento e também garantiu presença nos próximos atos programados pelas quatro entidades.

  1. Concordo com ” ESCRIBANUS “, essa greve não vai dar em nada.

    Delegado quer ganhar como juíz, vá prestar concurso para magistratura.

    Investigador e escrivão querem ganhar como peritos, vão prestar concurso para tal.

    Agente Policial quer ser “TIRA”, então presta concurso para Investigador.

    Carcereiro quer ser”TIRA”,…………………….. Não dá!!! A carreira de Carcereiro não existe mais!!!!! Agora é esperar a aposentadoria.

  2. Fica como sugestão na próxima manifestação os Delegados se vestirem de pescadores e irem pra frente do Palácio.

    Imagina a repercussão que ia dar 1000 delegados vestidos de Mazaroppi com vara de pescar.

    Não sou eu que falou isso. Foi o Governador no SBT.

  3. É de fundamental importância que os Delegados assumam publicamente que não vão se aproveitar da situação para conseguirem benefícios somente para sua carreira como na questão do nível superior dos Escrivães e Investigadores.

  4. Carcereiro, realmente vc é 13.
    Depois desse devaneio utópico, creio que vc vive num mundo distópico.

  5. Grande ato? A imprensa fez ampla cobertura do evento?

    Bom, deixa pra lá!

    Melhor tal ato pequeno e de pouca repercussão do que nenhum!

    O problema é que tais atos são feito de semestre em semestre e assim acaba caindo no esquecimento ou desmotiva os poucos funcionários da polícia que adeririam a uma greve!

    Tem que ser mais agiu tais atos, sendo que no dia de ontem ocorreu um, na semana que vem outro e assim por diante, até que a greve seja deflagrada, em menos de um mês!

    Agora, um ato ontem, outro no semestre passado, outro no começo do ano passado e o próximo pra daqui três ou quatro meses, isso é que não pode acontecer!

    Antes eu até tinha alguma esperança de que algo poderia mudar e pra melhor, mas agora não tenho mais!

  6. Parabéns senhores delegados CARREIRA jurídica. Para O Governador, vocês também são RESTOPOL!!!!!

  7. A POLÍCIA CIVIL É UMA ORQUESTRA SEM MAESTRO. TODO MUNDO ESPERANDO PRA VER SE ACONTECE ALGUMA COISA. PARECE MAIS UMA BOIADA. ENQUANTO NÃO APARECER UMA LIDERANÇA DE VERDADE PRA ESSA BOIADA IR ATRÁS, NADA IRÁ MUDAR. QUEM DEVERIA PUXAR A BOIADA ESTÁ NA ZONA DE CONFORTO DORMINDO EM BERÇO EXPLÊNDIDO. O BANDO VAI MORRER DE FOME E SEDE. PODE ESQUECER!!!!!!!

  8. Sr. Fred

    Engano seu a verba que seria utilizada para dar o nível superior aos Escrivães e Investigadores foi desviada para o GAT em uma clara traição dos Delegados, portando é necessário que as entidades de classe antes de aceitarem a participação deles exijam um compromisso público de só aceitaram uma solução que beneficie toda a classe policial.

  9. Sr. exescravão

    (… descrição baseada na realidade…)

    Então de acordo com seus textos, na sua REALIDADE:

    É plenamente justificável que um Governador não cumpra a lei,

    Ser contra a existência de Políticas de Inclusão Social, mesmo desconhecendo estudos que justifiquem sua opinião é logico,

    Um escritor francês do século XVIII afirmava:

    A VERDADE OU A REALIDADE É AQUELA QUE PODE ENFRENTAR A RAZÃO FACE A FACE, EM TODOS OS TEMPOS.

  10. QUE TAL O GOVERNADOR ANUNCIAR O ABONO PESCA? SERIA HILARIO SE NAO FOSSE TRAGICO.
    A 25 ANOS NESTA INSTITUICAO E A 4 ME FORMANDO EM OUTRA FACULDADE, DIGO QUE A 5 ANOS ATRAS TINHA PERDIDO TOTALMENTE A ESPERANCA EM MINHA INSTITUICAO. O QUE FAZER ENTAO? SAI DAS FILEIRAS ABANDONEIO O DIPLOMA DE DIREITO NA PAREDE E FUI FAZER OUTRA AREA LONGE DA MINHA ATUAL, FOI DIFICIL MAS AGORA SEI QUE EXISTE AR FORA DESTE CIRCULO VICIOSO DE NOSSA INSTITUICAO, QUERO DECLARAR QUE AQUELES QUE AINDA INSISTEM EM PERMANECER NO TRABALHO POLICIAL QUE ESTAO CONTRA A MARE, SERAO DRAGADOS PARA O FUNDO, JA DIZIA UM VELHO PROVERBIO QUE QUANDO O BARCO COMECA A AFUNDAR PULE DELE ANTES QUE AFUNDE JUNTO. CONSELHO DE AMIGO. SOMOS ADMINISTRADOS POR GOVERNOS CORRUPTOS, DELEGADOS PREOCUPADOS COM SUAS CADEIRINHAS E ARRECADACOES, CHEFES PIORES E O QUE NOS SOBRA E SEGURAR UM ELEFANTE BRANCO, NOSSA COMBALIDA INSTITUICAO, SENHORES, NADA MUDARA, HAJA VISTA, QUE QUEM ESTA NO PODER DA ADMINISTRACAO QUER QUE AS COISAS NAO MUDEM, PARA ESTES QUANTO PIOR MELHOR, ASSIM, TERMINO MEU CONSELHO.

  11. Sr. Fred

    O interessante de tudo isto é que está traição gerou uma insatisfação tão grande, em todas as carreiras, resultando na paralização de todos os setores, acelerando o fim desta Instituição, sem tempo para eles levarem seus privilégios, para a nova estrutura que está se formando onde só existira a Mike e o M.P. e eles passaram de Dirigentes a meros escreventes (salarial e socialmente falando).

  12. Se não UNIÃO nem dos SINDICATOS da PC imagina do resto!!!!!!!!!!

  13. não há

  14. Tema para a pauta de reivindicação: o Abono pescaria tem que valer para aposentados, quem está de férias e licenças prêmio.

  15. Agora é sério assisti a reportagem, em poucas palavras chamou de vagabundo, se você comigo saia na mão.

  16. Sexta-feira, vamos pescar. Ah não, pescaria só durante a semana, final de semana é para descanso.

  17. Mudando totalmente de assunto, gostaria de saber a opinião dos meus pares policiais civis acerca do sr. Jair Bolsonaro. Claro, não propriamente dele, e sim das ideias que ele vocaliza.
    Da minha parte, adianto, não fechei questão, tampouco me vejo como um seu eleitor em potencial. (Não me agrada o viés messiânico, seja à esquerda, seja à direita.)
    Mas insisto na questão. Penso ser salutar o debate.

  18. Pessoal!!! E AS CADEIAS PÚBLICAS QUE ESTÃO FICANDO SEM CARCEREIROS??????????

    Estão se aposentando todos os carcereiros, quem vai tocar esses lixos dessas cadeias???????

    Os investigadores e agentes vão ter que cuidar?????

  19. O governador ainda não sabe, mas os delegados já estão pescando faz tempo, o que eles querem agora é um iate para pescar em alto mar!! Só querem teta! Afinal, quem os convidou para o movimento??

  20. Malgrado o agigantamento da Polícia Militar, francamente falando: eu a acho ainda mais combalida que a polícia civil. Não em termos estruturais, claro. Mas sim no seguinte: há todo um movimento de achincalhamento dessa força – sabidamente, com proselitistas até na…ONU. Imagine você.
    Da minha parte, eu acho tudo isso uma grande bobagem. De qualquer modo, não é um dado que se possa ignorar. Notadamente em terras tupiniquins – sempre suscetível aos lobbys progressistas (inclusive, e maiormente, no judiciário). Ainda assim, caso os delegados parassem também e isso redundasse na tão almejada por alguns implantação do ciclo completo, eu pessoalmente daria de ombros. Sabe por quê? Porque aí sim a merda estaria ainda mais cabalmente completa. Você já pensou verdadeiramente na possibilidade do pessoal da caserna se desincumbindo de tudo?
    Seria trágico. Ora, todos aqui são policiais civis – ao menos a expressiva maioria. Respondam com sinceridade: vocês acham que a polícia militar daria conta, num modo idôneo, claro, do recado?
    Ou, pelo contrário, vocês acham que as ilegalidades, arbitrariedades, truculência etc atingiriam um nível tal, de modo que o judiciário e demais poderem se veriam premidos a pedir o retorno ao “status quo”?
    Reflitam sinceramente. Considerando sobretudo as experiências pessoais de cada um de vocês.

  21. Carcereiro 13 (03/03/2017 às 16:02)

    Tudo bem?

    (1) Allan Kardec. Mas eu me refiro à realidade “puramente objetiva”, que não depende da interpretação humana (aspecto subjetivo que pertence à verdade).

    (2) Agora, dizer que o socialismo combate a família católica, o que só isso já seria um absurdo!, mas é também dizer que os muçulmanos são católicos, os gays que querem casar são católicos, os budistas são católicos, que os leões são católicos, que os elefantes são católicos, que os passarinhos são católicos etc, porque Marx era contra o conceito de família, de qualquer religião ou de ateus. Só isso. Não tem relação com catolicismo, que aliás, erroneamente, assim como eu, a Igreja Católica acreditou no marxismo “cristão”, e parte dela criou e defendeu a “teologia da libertação”.

    E isso não depende da opinião de alguém, é apenas uma característica do marxismo: destruir as famílias.

    Família – uma organização pequeno-burguesa-contra-revolucionária (http://www.vanguardapopular.com.br/portal/comentario-popular/130-familia-uma-organizacao-pequeno-burguesa-contra-revolucionaria)

    Escolas de SP acabam com “O Dia das Mães” e instituem o “Dia dos Cuidadores”. Viva o fim da família, prefeito Fernando Haddad! (http://veja.abril.com.br/blog/reinaldo/escolas-de-sp-acabam-com-o-dia-das-maes-e-instituem-o-dia-dos-cuidadores-viva-o-fim-da-familia-prefeito-fernando-haddad/)

    #EscolaSemPartido
    #HomeSchooling

    (3) Por que eu iria defender a desvalorização salarial do policial??? Pelo contrário, defendo a VALORIZAÇÃO SALARIAL DO POLICIAL

    Agora, quem é socialista, para ser honesto com suas convicções, precisa defender um salário de R$ 100,00. E aí?

  22. Concordo com o Dr.Pacheco.

    Um simples desacato. redundaria em abuso de autoridade, tortura e, quando não teria mais jeito, o oficial determinava.aos seus subordinados, a o encaminhamento, de imediato, para arrendondar, a Policia civil, “depois da merda feita”…

  23. Se não fizerem uma reestruturação de carreiras e criarem uma destinada carreira que assuma as funções do carcepol, serão os investigadores que assumirão as carceragens.
    Unificar as carreiras de mesmo nível salarial (Agente Policial, Carcereiro Policial, Aux. de Papiloscopista e Atendente de Necrotério Policial), criando a carreira de AGENTE DE POLÍCIA seria uma boa solução, que também poderia auxiliar as funções de atividade fim, preservando a carreira de investigador.

  24. Senhor Pacheco

    Como sou do tempo do “Papel Bala Manuscrito”, lhe respondo com outra indagação….
    Quem não deu conta de lavrar “termo Circunstanciado” (pois a maioria a comarca retornou as delegacias posteriormente), possui staff competente para segurar uma “Policia Judiciária” completa?

    C.A.

  25. Com todo o respeito…mas a “falta” de Delegados na Policia Civil, bem como a falta de Escrivães e Investigadores, me parece, novamente com todo o respeito, que os Delegados são de certa forma beneficiados porquanto recebem seus salários duplicados e até triplicados já que respondem por várias Delegacias, enquanto que os Escrivães e Investigadores somente trabalham em dobro ou mais, já que seus quadros estão defasados e nada recebem pelo escandaloso aumento de serviço, mormente para os dedicados Escrivães.

  26. Sr. ÚNICA PC DO BRASIL QUE AINDA NÃO REESTRUTUROU AS SUAS CARREIRAS POLICIAIS

    Não reestruturou e NUNCA irá, passou da época, hoje existem apenas oito tipos de policiais civis:

    -Tem tempo para aposentar, mas fica por não ter capacidade de encontrar outra atividade.

    -Tem tempo para aposentar, mas não sabe fazer outra coisa a não ser “tomar uma nota”,

    -Tem tempo para aposentar, mas não quer perder a “quinzena”,

    -Não tem tempo para aposentar, enquanto não encontra um emprego melhor, vai desviando das piças,

    -Não tem tempo para aposentar, nem está afim de estudar para outros concursos e fica empurrando com a barriga,

    -Não tem tempo para aposentar, mas está de saco cheio e baixou na psiquiatria,

    -Tem um J e só quer a carteira,

    -Tem seu próprio negócio, mas precisa da carteira.

    RESUMINDO

    Só falta desligarem os aparelhos.

    Em relação aos presos com a criação da SAP deixou de existir justificativa: legal, moral ou técnica, para que aja cadeias, mesmo as de transito, sob a administração da PC.

  27. Sr. Exescravão

    A familia atual é constituída não só de pessoas do mesmo grupo sanguíneo,

    As pessoas que criam filhos de outras pessoas também constituem uma familia,

    O casal do mesmo sexo que cria um filho também constitui uma familia.

    As pessoas que convivem sob o mesmo teto também constituem uma familia.

    Na história existem registros de sociedades em que todos participavam da criação e educação das crianças tanto no Brasil indígena quanto na Europa Pagã.

    Meu na moral se é loco cara

  28. A próxima reunião da Dra. MARILDA poderia ser nos pesqueiros de Santo Antônio do Pinhal. Tilapia com pinhão.

  29. AIPESP, SIPESP, ASSOCIAÇÃO DOS POLICIAIS CIVIS, SINPOL RIBEIRÃO E CAMPINAS CONTINUAM FORA DA LUTA POR MELHORES PARA SEUS ASSOCIADOS E PARA POLÍCIA CIVIL, E POR ISSO PERGUNTO QUAL A RAZÃO DE SUAS EXISTÊNCIAS? E QUAL A RAZÃO DE PAGAR MENSALIDADE A ESSAS ASSOCIAÇÕES E SINDICATOS?

    É AIPESP, SIPESP, ASSOCIAÇÃO DOS POLICIAIS CIVIS, SINPOL RIBEIRÃO E CAMPINAS ENTRAREM NA BRIGA, É HORA DE LUTAREM, PRESSIONAREM PORQUE ESSA É A FUNÇÃO DESSES SINDICATOS E ASSOCIAÇÕES, É HORA DE UNIÃO E DE PARAREM A POLÍCIA CIVIL.

  30. RAZÕES PARA GREVE:

    O ESTÁ INADIMPLENTE A 3 ANOS QUANTO A REPOSIÇÃO DA INFLAÇÃO;
    O ESTADO ESTÁ COLOCANDO SEUS POLICIAIS A SITUAÇÃO DE “TRABALHO ANÁLOGO A ESCRAVIDÃO”;
    O ESTADO ESTÁ LESANDO SEUS APROVADOS EM CONCURSO A 3 ANOS;
    A POLÍCIA CIVIL TEM UM LACUNA DE 9000 POLICIAIS CIVIS;

  31. PRA QUE SERVEM O AIPESP, SIPESP, SINPOL RIBEIRÃO E CAMPINAS E A AFPCESP?

    3 de março de 2017 Publicações Sobre o Sindicato
    REUNIÃO EM BAURU

    Não poderia ter sido melhor.

    As quatro Entidades que idealizaram, moldaram, trabalharam, construíram e custearam todo o evento comemoram a adesão de 100% dos Policiais Civis presentes às propostas apresentadas.

    Em breve será publicada NOTA CONJUNTA.

    TODOS os Policiais Civis estão convidados para todas as ações que virão. Devem vir para agregar, em todos os sentidos.

    Esclarecemos que NÃO CONVIDAMOS FORMALMENTE ninguém em especial. Pois TODOS estão convidados. TODOS podem comparecer e submeter-se aos protocolos construídos pela organização dos eventos. O primeiro passo é o compromisso para lutar por TODAS AS CARREIRAS. Lutar pela POLÍCIA CIVIL.

    Esclarecendo questionamento de inúmeros filiados informamos que NÃO FOMOS CONVIDADOS PARA NENHUMA REUNIÃO COM SINDICALISTAS na Região de Presidente Prudente. E até onde sabemos nenhuma outra Entidade de Policiais Civis de TODAS AS CARREIRAS recebeu tal convite.

  32. … A IMPRENSA FEZ GRANDE COBERTURA DO EVENTO (CNN, AL JAZIRA, ETC)…
    É ISSO MESMO , FAÇA-SE NOVA GREVE POLICIAIS, PARA PODER AUMENTAR O “SOFRIDO” ADICIONAL DOS DELEGADOS. ÀS MINHAS CUSTAS, NINGUÉM TIRA MAIS NADA… FUI!

  33. C.A, muito bem lembrado. Já havia destacado tal passagem noutros comentários. O problema é que aqui no Brasil se exige que a realidade se amolde à teoria. Por mais que esteja evidenciado seu caráter inexequível. E como destacou o Jefão.

  34. SEM DELEGADOS OU ADPESP, NEM UM MOVIMENTO VAI PARA FRENTE, OU VAMOS DEPENDER DOS BAILONIS E REBOUÇAS DA VIDA? NOSSAS ASSOCIAÇÕES E SINDICATOS NÃO VALEM UMA MERDA, QUEM PAGA É TROUXA.

  35. Bom……, eu sou aquela carreira que investigador se acha superior que foi renegada em 2008, então foda-se
    sou Agepol!!!!

  36. Ainda acho que o BO do Avila repercutiu mais que a movimentação em Bauru, porém foi valida e todos tem o meu apoio, eu estava lá em Bauru e a Dr. Raquel citou no nome do colega de Rosana, você não será esquecido companheiro, vc vai conseguir voltar para perto da sua casa tenha fe em DEUS.

  37. Ah……, esqueci, realmente não preciso da policia, sou professor, ganho muito mais do que qualquer investigadorsinhos de merda mais conhecido como carteiro pelos majuras e escrivães, tenho horário macetoso, , então foda-se.

  38. Do jeito que está. Com essa Lei Orgânica que concentra poderes nas mãos de duas dúzias de proprietários o melhor é acabar mesmo. disse:

    A Polícia Civil esta literalmente falida. A culpa?. Não tenha a menor sombra de dúvidas que é de seus dirigentes que sempre dela se serviram, sem se preocupar em mantê-la em condições de bem servir a sociedade, razão de sua existência.

    Transformaram a estrutura da polícia num enorme esquema de recolhimento de propinas em cascata, partindo-se da titularidade de unidades de polícia territorial até a diretoria de departamento ou, quiça, o topo da instituição.

    É o maquineiro, o bicheiro, o adulterador de combustível, o gerente da biqueira, do bingo ou carteado clandestino, do puteiro, do desmanche, etc…, todos colaboradores da chefia da unidade policial.

    Por conta disso, sempre se preocuparam com o “salário paralelo”, disputando a peso de ouro as titularidades das unidades policiais. Vários deles se perpetuam no cargo de Diretor, Divisionário,Seccional ou Titular de DP há décadas.Só alternam o lugar ou cadeira. Nenhuma investigação por parte do Ministério Público, órgão de controle externo, é desencadeada para apurar casos ostensivos de enriquecimento sem causa. Nada podemos esperar do órgão de controle interno, vez que, por mais incrível que pareça, até nele, na gestão anterior, montou-se um escandaloso esquema de arrecadação de propina dos Departamentos Policiais para não apurar denúncias contra seus policiais, chegando ao absurdo de os avisar antecipadamente. O caso ganhou grande repercussão na mídia quando uma promotora e um delegado entraram por uma porta do Deic e os policiais que seriam presos saíram pela outra. Sabe o que aconteceu? NADA.

    Se você não tem parentesco ou apadrinhamento de Delegado de Classe Especial, Membro do MP, da Magistratura, vai só se “phoder” na polícia, vão te classificar nos piores lugares, vai assumir equipe desfalcada com centenas de inquéritos sem providências efetivas, vai responder cumulativamente por outras equipes nas férias de seus titulares e só vai tirar férias nos meses que ninguém quer.

    Antigamente morar perto de uma delegacia era motivo de segurança e valorização imobiliária. Depois transformaram as delegacias em presídios e, em razão das recorrentes rebeliões, ninguém queria morar próximo de uma delegacia. Agora ninguém quer morar próximo porque os prédios estão abandonados e se tornaram vulneráveis a ataques por parte de grupos criminosos.

    As unidades policiais não investigam mais nada, salvo raras exceções de policiais abnegados que, apesar de todos os contratempos, ainda conseguem, por exclusiva dedicação pessoal esclarecer um ou outro caso, mormente se foi objeto de divulgação pela mídia.

    Os indicadores de crimes graves como o latrocínio dispararam. O objeto mais visado pelos ladrões que redundam na morte da vítima é o veículo automotor ou o motociclo. Pergunta: Cadê a fiscalização da Lei dos Desmanches? Trata-se de uma ótima lei, mas que o governo não fiscaliza seu cumprimento. Se deixar para a polícia fazer isso, com certeza será mais uma fonte de corrupção policial para se fazer olho de vidro. Por conta disso no entorno da Seccional Centro, próximo do Palácio da Polícia, próximo de inúmeras unidades do complexo do Comando Geral da PM proliferam lojas comercializando peças de motos roubadas.

    Os bairros da Saúde, Moema, Vila Clementino são campeões de roubo e furto de veículos. Pergunta: Existe fiscalização dos inúmeros desmanches da Ricardo Jafet, Abraão de Moraes, do Cursino. Todo mundo sabe que vários desses estabelecimentos possuem paredes falsas que ocultam locais onde os veículos roubados e furtados são desmontados. O mesmo acontece em Santo André, será que os desmanches da Seccional de São Mateus são fiscalizados?

    Tudo isso regado com mais de três anos sem aumento e com um desfalque de um terço do efetivo que estava previsto para a Polícia Civil há dez anos atrás.

    Neste contexto, o melhor mesmo é acabar com a Polícia Civil e aproveitar o que ainda resta da parte boa de seus recursos humanos em outras instituições.

  39. Falo o que vai acontecer:
    Será instituído esse canto da sereia ” lutar por TODAS AS CARREIRAS”, na hora H, os operacionais serão vendidos.
    Quer apostar?

    Ou alguma vez na historia foi diferente?
    Se houve algum episodio para me contradizer ficaria feliz em ouvir.

    E o fato contradito pode ser de qualquer época , desde a criação da PC/SP

  40. Recentemente foi enviado à Alesp um projeto de lei visando readequar a idade máxima de permanência na ativa dos policiais militares. Com relação à polícia civil, o último projeto de que me lembro foi aquele que, na calada da noite, extinguiu a carreira de carcereiro. Não se iludam companheiros, pois ainda que uma reestruturação com aglutinação de carreiras se faça necessária, inclusive para otimizar a prestação de serviços à sociedade, não será neste governo que isto irá ocorrer.

  41. Globo; G1;SBT e Record;Jornal da Cidade de Bauru; jcnet e rádio 94fm. Precisa falar mais? TV Tem globo Bauru entrou ao vivo da OAB. Ok? Sabe quem faltou? 👑 você que não luta por seus direitos. Vem com a gente na próxima tá. O primeiro passo foi dado.

  42. Do jeito que a imprensa tem colocado o que falta são delegados.

    Alguém acredita nisso?

    Pois é. Assim a coisa já começa errada.

  43. Delegados já estão com salário top nível Brasil, somos nos operacionais que estamos enterrados na merda.

  44. Ouvi um bizú de 6%….pra dar merda nao precisa dar nada!!! São 3 anos de cavalete, no mínimo do mínimo 16%……

  45. A defasagem no quadro da Policia Civil deve as mudanças na lei de aposentadoria.
    Não faz sentido uma cidade de 2 mil habitantes ter delegados, só se for para ele ir pescar.
    Estaremos elaborando um projeto para a compra de mais de 5 mil varas de pescar para os nossos polícias, também estamos estudando a possibilidade de contratar mais de 3 mil policias no ano de 2034.
    Um abraço aos nobres polícias paulistas.

  46. Bem lembrado, Governador! Não podemos esquecer dos garrafões de cachaça, afinal, pesca sem pinga não tem graça.

  47. É um início, mas sem união entre todas as entidades talvez se consiga uma migalha e todos se contentam.

  48. POR PIOR QUE ESTEJA A PC, EU NÃO VOU ME JUNTAR COM SINDICATO PELEGO E MUITO MENOS COM OUTROS POLICIAIS PARA TOMAR TIRO, PORRADA E BOMBA DA PM. DEIXA QUIETO. NÃO VIVO DO SALARIO DA PC. CONSELHO: PROCUREM ALGUMA COISA PRA FAZER NA FOLGA. FAÇA CURSO DE CABELEIREIRO, PODÓLOGO, MASSAGISTA, MOTORISTA DE VAN, QUALQUER COISA. NÃO ESPERE NADA DO GOVERNO. O ESTADO NUNCA TE DARÁ NADA. MUITO PELO CONTRARIO, SE PUDER ELE VAI É TIRAR.

  49. NOTA DO SIPESP sobre a manifestação em Bauru:

    Nota de Esclarecimento
    3 de março de 2017 Notícias
    Recebemos a informação de que alguns policiais civis se reuniram no interior, para discutirem, dentre outros assuntos, possível paralisação de policiais civis.

    Esclarecemos inicialmente, que o SIPESP está e sempre esteve à disposição de toda classe policial civil, na luta por melhorias, dando o respaldo necessário para que os movimentos ocorram da melhor forma possível, inclusive trabalhando para evitar retaliações administrativas a policiais que estejam na luta, assim como ocorreu na greve de 2008.

    O respaldo e todo o amparo legal para que os movimentos ocorram, só é possível, quando a entidade classista que esteja a frente, exercer a representatividade em todo o Estado de São Paulo, como é o caso do SIPESP e de outras entidades com a mesma representatividade.

    Sendo assim, todo e quaisquer movimentos paredistas, sem a participação de entidades representativas, com legalidade para representar, além de fadados ao fracasso por falta condições legais, podem causar ainda mais prejuízos aos policiais civis, que como dito, podem sofrer retaliações e responderem disciplinarmente.

    A omissão destas informações aos policiais civis, presentes ou não na mencionada reunião, por si só demonstra a fragilidade do movimento e enfraquece a luta de todos os policiais civis em prol de melhorias.

    Sabemos que algumas entidades que estavam presentes na mencionada reunião, não possuem legitimidade para representar os nossos policiais civis e grande parte dos seus representantes pregam a desunião e o rompimento com outras entidades com representatividade, como se isso fosse resolver os nossos problemas. Muitos deles são aliados do Governo e outros se aliam com figuras políticas que declaradamente não gostam da polícia.

    Vivemos um momento delicado para movimentos paredistas, especialmente pela falta de regulamentação legal e por isso temos que agir de forma ordeira, demonstrando a nossa indignação e a nossa força, sem colocar em risco os nossos policiais, que por sinal já possuem muitos problemas.

    Sabemos das dificuldades e estamos trabalhando em conjunto com outras entidades, para que a situação atual da Polícia Civil seja amenizada, com uma reposição salarial adequada, com uma imediata reposição de pessoal e sem esquecer da preservação dos direitos à aposentadoria especial.

    Devemos permanecer mobilizados, para que possamos atingir o objetivo principal, que é o resgaste da dignidade dos nossos policiais e da nossa Polícia Civil.

    A Diretoria

  50. Novamente estamos sendo ingênuos, na impressa só está sendo noticiada a falta de DELEGADOS DE POLÍCIA.

    A nossa preocupação com os problemas dos Delegados, deve ser a mesma que os Delegados têm com os nossos problemas, ou seja, NENHUMA.

    Não participarei de movimento nenhum e aconselho a nenhum ESCRIVÃO e INVESTIGADOR ser usado como massa de manobra.

    Se dependesse de DELEGADOS, para as outras carreiras seria a exigido apenas o diploma do Mobral.

    Boa dia!!

  51. A LEI ORGÂNICA DA POLÍCIA CIVIL, É TOTALMENTE DESATUALIZADA, ARCAICA AO EXTREMO E OUTRA, TEM QUE ACABAR COM OS RECOLHAS, O GOVERNO ESTÁ INADIMPLENTE A 3 ANOS COM A POLÍCIA CIVIL, SENDO QUE 90% DA POLÍCIA CIVIL SOBREVIVE COM O SALÁRIO PRECARIAMENTE, MAS OS 10% DOS RECOLHAS PASSAM UMA PÉSSIMA IMAGEM DA POLÍCIA CIVIL.

  52. Cidades até 5000 habitantes não deveriam nem existir, só existem por politicagem, deviam continuar como distrito, essa emancipação de vilas em cidades, só onera o Estado, e cria – se mais núcleos de corrupção, cidades até 5000 habitantes que foram emancipadas em municípios geram gastos inimagináveis, sufocando o Estado com suas prefeituras e câmaras corruptas e super – faturadas, sendo que como distritos os gatos seriam infinitamente menores.

  53. Realmente municípios até 5000 habitantes não representam uma Rua de São Paulo ou Campinas, deveriam continuar como distritos, mas no Estado de São Paulo o agrado político impera, e essas vilinhas são chamadas de cidades, e se transformam em pequeno polos de propinas e corrupção, onde os coronéis da vila se enriquecem, e gastar R$15.000,00 com um delegado nestas vilas – cidades não faz sentido, nem aqui e nem em vila alguma.

  54. Por Tatiana Santiago e Will Soares, G1 São Paulo
    03/03/2017 16h25 Atualizado há 19 horas

    O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), afirmou nesta sexta-feira (3) que mudanças regras de aposentadoria provocaram o problema da falta de funcionários na Polícia Civil paulista. Conforme levantamento realizado pelo G1, a instituição atua, hoje, sem ¼ do seu efetivo.

    O tucano negou nesta sexta-feira (3) que a Polícia Civil esteja sofrendo um processo de desmonte e deu duas justificativas para o número diminuto de agentes na ativa. Ambas envolvem a questão da aposentadoria.
    “Nós perdemos policiais primeiro porque o Congresso Nacional aprovou uma lei absurda há dois anos atrás, quando a população está vivendo mais, diminuindo a expulsória de 70 para 65 anos de idade. A lei é tão absurda que um ano depois mudou”, afirmou.

    Segundo ele, apesar de ter sido revogada, a lei fez com que o quadro da Polícia Civil perdesse 1700 agentes. “A lei é tão absurda que um ano depois mudou, mas quem saiu não pode voltar mais. Já foi corrigido, mas perdemos”, explicou.
    De acordo com o governador, a atual reforma da previdência proposta pelo governo federal e em discussão no Congresso Nacional também fez com que muitos policiais dessem entrada no pedido de aposentadoria. Na contagem de Alckmin, 1000 agentes deixaram a Polícia Civil em 2016.

    Se o número foi elevado no ano passado, só neste começo de 2017 a instituição já perdeu mais quase 500 policiais aposentados. E a reposição não acompanha a debandada: centenas de pessoas já aprovadas em concurso aguardam a nomeação do governo, mas não têm nem previsão de quando serão chamadas para reforçar o efetivo.
    ‘Boom’ de aposentadorias em 2017

    Conforme levantamento realizado pelo G1, em janeiro, foram 332 aposentadorias publicadas no Diário Oficial do Estado (DOE). Em fevereiro, outras 101, e, nos primeiros dias de março, mais 25, totalizando 458 policiais a menos na instituição em pouco mais de dois meses.

    As carreiras mais afetadas pelas aposentadorias foram as de escrivão e investigador, que perderam 157 e 130 policiais, respectivamente, no período. Os cargos já contavam, juntos, com um déficit de mais de 5 mil profissionais.
    16 delegados, 27 agentes policiais, 31 agentes de telecomunicações, 43 carcereiros (cargo inclusive já extinto por Alckmin), sete papiloscopistas e 13 auxiliares de papiloscopistas também abandonaram o barco e engrossam a crise na Polícia Civil.

    Nas carreiras ligadas à Polícia Técnico-Científica (PTC), responsável pelos trabalhos de perícia nos crimes, a situação não é diferente. A corporação é um braço da Polícia Civil e conta com seis carreiras: auxiliar de necropsia, atendente de necrotério, desenhista, fotógrafo, médico-legista e perito, que perderam, juntas, outros 34 policiais aposentados em 2017.

  55. O Governador falou alguma mentira??? tem muitos que estão pescando faz tempo…delegado não pode reclamar de nada tá ganhando bem e se pegar uma central de flagrantes ganha mais o gate…

  56. ESCRIVÃ DECAP, SEU COMENTÁRIO ACIMA É ALGO QUE TIRARIA O PAÍS DA FALÊNCIA, PARA QUE MAIS DE 5.400 MUNICÍPIOS SUSTENTANDO PREFEITO, VEREADORES, ASPONES E ETC…

  57. Esta precisando de operacionais, delegado tem muito, aqueles que atendem mais de uma cidade ganham e muito para isso e os operacionais ganham o que???

  58. Agora só falta o governador criar mais uma comissão pra fazer estudos e análise para migalha de 5% ou 6%, mas como os estudos é baseado nos estudos do STF para condenar os políticos corruptos. imaginem quando esses estudos estarão concluídos.

  59. Agora só falta o governador criar mais uma comissão pra fazer estudos e análise para migalha de 5% ou 6%, mas como os estudos é baseado nos estudos do STF para condenar os políticos corruptos. imaginem quando esses estudos estarão concluídos.

  60. A baixa presença talvez seja motivada por algumas indagações…O”restopol” deve se perguntar:

    A-será que teremos um aumento? De verdade?
    B-será que não serei punido administrativamente? ( não podemos esquecer que anos atrás alguns ameaçaram quem participasse de manifestações…)
    C-será que não vou ser massa de manobra?
    D-será que o sindicato que eu pago não vai dar um piu novamente?

    Sinceramente, eu não vejo vantagem alguma em participar desse processo, nada é claro, é difícil de convencer que existe um mínimo de interesse em se estender as mãos para o grosso dos servidores…

    Enquanto isso não acontecer, esquece, nem greve acontece…

  61. Será que o Dr Paulo tomou um bonde feroz?
    Tomara que não, ao menos ele teve culhões em falar.
    Pena que seus pares não pensem como ele.
    Parabens Senhores delegados, estamos neste funesta situação por causa de vocês, e seus puxa sacos que se acham a última bolacha do pacote.

  62. FUI MODERADO DE NOVO?
    TÁ BEM DEMOCRÁTICO ESTE ESPAÇO HEIN?
    DEPOIS QUANDO OS DEMAIS COLEGAS DEBATEDORES RECLAMAM, ALGUEM PODE ACHAR QUE ESTÃO ERRADOS, SÓ QUE NÃO ESTÃO.
    EXISTE CENSURA SIM, DIGAM O QUE DIGAM, EXISTE SIM.

  63. Dia 02 de março foi realizado um mega evento na sede da OAB Bauru onde reuniram-se cerca de 1000 policiais civis que buscavam encontrar uma luz no fim do túnel diante de um governo reconhecidamente insensível com a Polícia Judiciária. Este evento foi trabalhado, organizado e custeado pela Associação dos Delegados de Policia do Estado de São Paulo e Sindicatos de Policiais Civis das regiões de Bauru, Presidente Prudente e Santos. A criação do evento teve o condão de unir todas as categorias profissionais e, desprovidos de vaidades, historicamente quatro representantes de entidades de classe conseguiram agregar, somar, multiplicar e apresentar propostas aceitas por todos os presentes. Até aí aplausos, porém (ah esse maldito porém), uma representante de um sindicato de delegados de São Paulo, Raquel Galinati, sem nunca ter participado de qualquer tratativa, nenhuma reunião, conversa, seja o que for, surgiu do nada, exigiu lugar ao sol, forçou a barra ao subir à mesa de trabalhos mesmo não tendo sido convidada, deixando um dos organizadores em pé e, tomando o microfone de assalto passou a relatar suas atividades sindicais que não guardavam qualquer relação com o evento. Foi humilhada, vaiada porém (ah o maldito porém), ela conseguiu seu intento: numa clara estratégia de lançar as categorias profissionais uma contra a outra conseguiu também colocar delegados contra delegados, dividindo ainda mais a Polícia Civil. Estamos de olho. Sua tática é bem conhecida e quem está por trás dela está sabendo te usar direitinho. Só que cuidado, ninguém é otário e o resultado disso será debitado em sua conta.

  64. A sociedade já não aguenta mais, não adianta medidas paliativas, mudanças são necessárias, uma nova Policia precisa nascer, UNICA COM CARREIRA ÚNICA, ciclo completo e de cunho civil.
    O sistema atual é arcaico e ineficiente e tanto as imagens da PC quanto da PM estão ruins, os cidadãos as vê como inimigas, corruptas e violentas, perderam totalmente a credibilidade.
    Ora a policia serve para proteger a sociedade se não esta fazendo seu papel deve ser reestruturado todo o sistema de Segurança Pública, não adianta os projetos mirabolantes, como: integração, prêmio incentivo, bônus, dentre outros.
    Esses projetos não funcionaram e nem vão funcionar, porque não alteram a estrutura, como analogia podemos exemplificar uma pintura nova em um edifico com suas colunas estruturais condenadas.
    A CARREIRA UNICA proporciona uma motivação para os policias se aperfeiçoarem visando progredir na profissão, além de aproveitar a experiência em graus hierárquicos mais elevado, pois expertise não se adquire em sala de aula, sem falar na economia em cursos de formação e aproveitamento de pessoal.
    A Policia Única teria um comando centralizado, podendo gerenciar muito melhor as operação, coordenar as investigação em conjunto com o policiamento preventivo, coisa que hoje não há, também os recursos seriam otimizados gerando uma enorme economia ao erário.
    Essa policia deve ser civil, para ter autonomia nas investigações e integrar melhor com a comunidade.
    Esse modelo já existe em países como EUA, Alemanha, Canadá, no Brasil temos a PRF que mais se assemelha a esse modelo.

  65. NÃO ADIANTA VIR AQUI E FICAR RECLAMANDO E REPARANDO NOS PONTOS QUE ESTÃO ERRADOS NOS SEUS COLEGAS. PROCUREM FAZER A CABEÇA DE SEUS COLEGAS, A COMPARECER, AS ASSOCIAÇÕES E SINDICATOS E COBRAR PROVIDENCIAS, SE VOCÊ NÃO CONSEGUIR ARRASTAR NINGUÉM; FAÇA A SUA PARTE: VÁ VOCÊ PRÓPRIO AS ENTIDADES E COBRE, ISTO JÁ É UM GRANDE COMEÇO…
    ABRAÇO A TODOS!

  66. OS SINDICATOS são tao bons, mas tao bons que mais uma vez perdemos o data base. Vale alimentação igual ao da PM??? Ninguem se lembra de brigar por isso.

  67. Dia 02 de março foi realizado um mega evento na sede da OAB Bauru onde reuniram-se cerca de 1000 policiais civis que buscavam encontrar uma luz no fim do túnel diante de um governo reconhecidamente insensível com a Polícia Judiciária. Este evento foi trabalhado, organizado e custeado pela Associação dos Delegados de Policia do Estado de São Paulo e Sindicatos de Policiais Civis das regiões de Bauru, Presidente Prudente e Santos. A criação do evento teve o condão de unir todas as categorias profissionais e, desprovidos de vaidades, historicamente quatro representantes de entidades de classe conseguiram agregar, somar, multiplicar e apresentar propostas aceitas por todos os presentes. Até aí aplausos, porém (ah esse maldito porém), uma representante de um sindicato de delegados de São Paulo, Raquel Galinati, sem nunca ter participado de qualquer tratativa, nenhuma reunião, conversa, seja o que for, surgiu do nada, exigiu lugar ao sol, forçou a barra ao subir à mesa de trabalhos mesmo não tendo sido convidada, deixando um dos organizadores em pé e, tomando o microfone de assalto passou a relatar suas atividades sindicais que não guardavam qualquer relação com o evento. Foi humilhada, vaiada porém (ah o maldito porém), ela conseguiu seu intento: numa clara estratégia de lançar as categorias profissionais uma contra a outra conseguiu também colocar delegados contra delegados, dividindo ainda mais a Polícia Civil. Estamos de olho. Sua tática é bem conhecida e quem está por trás dela está sabendo te usar direitinho. Só que cuidado, ninguém é otário e o resultado disso será debitado em sua conta.

  68. Delpol Rei da Tilapia
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkk, boa, mas se és delegado, com todo respeito ao Sr, so posso dizer que muitos desta carreira são um bando de frouxos, claro que ah exceções. Mas seria uma ótima ideia isso seria

  69. Esse circo todo, só serviu para demonstrar que na gloriosa PC, não existe união e tampouco organização. Os PMs dão de dez a zero em nós nesse quesito. Isso tudo é vergonhoso. O picolé de chuchu deve estar é rindo de nós. Jamais irá fazer nada por nós. Ele não recebe ninguém, quer mais é que a PC se exploda.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s