Presidenta do sindicato dos delegados de São Paulo desceu das sandálias e armou barraco em Bauru denegrindo ainda mais a combalida imagem dos delegados perante as demais carreiras e membros da OAB 205

Tivemos uma demonstração de mau-caratismo e oportunismo ímpar em Bauru no evento promovido pela Adpesp eSindicatos de Bauru, Santos e Prudente, protagonizado pela ” japinha tupiniquim” que demonstrou o que realmente é e quer,  na ocasião. Vocês não fazem ideia do que ela fez por lá.
Pra começar, não participou de nada. Nem organização nem custeio nem pauta. Absolutamente nada, mas no dia do evento, surgiu como se fosse a primeira ministra, já cobrando seu lugar na mesa, sua fala e uma reverência especial por ser delegada num evento promovido por entidades de “operacionais” junto com Adpesp.
Houve, a princípio, resistência dos organizadores porque o protocolo já estava pronto e para surpresa de todos a “representante dos delegados”, numa demonstração de clara subserviência, ligou para o celular do DGP, Dr. Youssef, para que interviesse junto aos organizadores e “determinasse” que ela fizesse parte da mesa, porém ninguém nem sequer atendeu a ligação do “chefe”.
Ainda assim, a presidente, após agredir um investigador do Sipol Bauru que coordenava a entrada para o palco onde estava a mesa, subiu e tomou para si a cadeira destinada ao presidente do SIPOL Bauru, anfitrião do evento, deixando-o em pé e todos atônitos pela falta de educação, urbanidade e respeito com aqueles que organizaram o evento que levou para Bauru, mais de 700 policiais civis de todas as carreiras e todo estado que se fez representar por suas seccionais.
Um dos presentes, tão atônito quanto os demais, com educação a interpelou mas antes que terminasse de formular a pergunta, foi interrompido pela delegada que, sem microfone, passou a gritar descontroladamente com ele. Mas ainda não estava bom pra ela. Não esperando sua vez de falar, iniciou um discurso inflamado, sem uso microfone, dirigindo-se ao púlpito onde havia um mestre cerimônias e ali fez seu discursinho próprio de pessoa despreparada, mostrando destempero e absoluta falta de educação e controle emocional.
Consigna-se que toda essa baixaria foi presenciada pelo presidente da OAB, Sub Seção Bauru, que cedeu às dependências da Ordem para o evento por deferência ao presidente SIPOL Bauru, além do delegado Olim e vereadores policiais civis.
Durante todo evento, manteve-se ao celular, informando o que acontecia no local e “pedindo” ajuda, até que uma de suas seguidoras, após ser orientada, levantou-se cobrando a fala da presidente, embora o evento não estivesse ainda se encerrado e nessa fala, a presidente dos delegados, carreira jurídica e dirigentes da PC deixou registrada sua marca. Destemperada, despreparada, desagregadora, infantil e mimada. Atacou os policiais civis e os representantes de classe anteriores aos seus QUATRO longos anos na Policia e aos seus DOIS meses à frente do Sindicato. Fez referencia a Dra. Marilda ao denegrir trabalho de representar que estaria há OITO anos na entidade de classe, mas felizmente a Dra. não fez seu jogo e permaneceu tranquila sem revidar ao destempero, assim como todos os integrantes da mesa.
Mesmo após o sucesso do evento e tendo os fatos fielmente narrados acima sido presenciados pelos 700 policiais presentes, para surpresa de todos, a presidente passou a se dizer atacada, ofendida e humilhada pelos “operacionais” como rotula o “resto” dia policiais, o que demonstra que, além do destempero e do oportunismo, também lhe falta humildade e compromisso com a verdade já que em nenhum momento foi desrespeitada, mas sim desrespeitou colegas que viajaram mais de 500 km para ali estar, além dos organizadores do evento que em nenhum momento contaram com a participação do sindicato dos delegados e para os quais foi uma surpresa a ilustre presença. Lamento pela Polícia Civil por ter a frente de uma de suas principais entidades de classe, representante que deixa muito a desejar nos quesitos respeito, educação, compromisso com a PC e com a verdade. O tempo mostrará sua verdadeira face. Ele sempre mostra.
Dr. Guerra, estamos editando fielmente as partes acima descritas porque gravamos tudo. Vamos passar para o Sr. assim que estiver pronto. Pensei já ter visto tudo. Acho que falta muito pra ver…
Vergonha porque presidente OAB estava presente. Muito barraqueira…. estamos perdidos!
Felizmente, ainda temos a Dra. Marilda, presidente da ADPESP, como liderença legítima ; sempre agregadora , muito preparada e digna do cargo que exerce. Mas dezembro logo chega e infelizmente a ADPESP pode ser tomada de assalto por arrivistas do jaez da sindicalista aqui mencionada.
Que Deus nos proteja!