EM TODOS OS ESTADOS DO BRASIL : Um PM é assassinado rotineiramente; sem direito a chamar 190 18

Um PM é assassinado no Rio de Janeiro a cada dois dias e meio

Paula Bianchi

Do UOL, no Rio

19/03/201704h00

  • Reprodução/Disque-denúncia

    O Disque-Denúncia oferece R$ 5 mil por informações sobre as mortes dos PMs

    O Disque-Denúncia oferece R$ 5 mil por informações sobre as mortes dos PMs

De folga, o policial militar Renato César Jorge, 47, passava de moto em frente à Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), no centro do Rio, na manhã de quinta-feira (16), quando foi abordado por dois motociclistas que atiraram em sua direção e depois fugiram. Ele morreu no local. Poucas horas antes, o soldado Gabriel Brasil Soares, 25, seguia para o trabalho em Magé, na Baixada Fluminense, quando foi baleado por suspeitos em um carro e duas motocicletas. Os criminosos deixaram o PM baleado no chão e levaram a sua arma. Gabriel também não resistiu aos ferimentos. Um dia antes, na quarta (15), o sargento Roberto foi assassinado na porta da sua casa, em São João do

Os três fazem parte de uma estatística cruel que desde o início do ano vitimou 30 PMs no Estado – ao todo, um policial foi morto a cada dois dias e meio, de acordo com a Polícia Militar. Sete morreram enquanto trabalhavam; outros 23, em horário de folga.

Considerando apenas os PMs mortos em serviço, o número já é maior que todo o primeiro trimestre do ano passado, quando cinco agentes morreram — em 2016, por sinal, a vitimização policial chegou ao seu maior patamar nos últimos dez anos. Foram 40 agentes mortos durante o trabalho, contra 26 em 2015 e 18 no ano anterior.

Também cresceu o número de agentes mortos fora de serviço. Foram 95 em 2016 contra 73 em 2015.

“Só pelo fato de ser policial, atuar nessa área, já se corre um risco 24h por dia. Seja ativo ou inativo”, diz o presidente da AME-RJ (Associação de Oficiais Militares Estaduais do Rio de Janeiro) e coronel reformado, Fernando Belo.Para ele, o crescimento das mortes acompanha o crescimento da criminalidade e a falta de oficiais nos batalhões, muitas vezes lotados em UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora). Dos cerca de 58 mil oficiais em atuação no Estado, 12 mil estão lotados nas áreas ocupadas pela polícia. “As UPPs estão inchadas enquanto os batalhões estão esvaziados. É preciso redimensionar”, diz.

O crescente número de policiais assassinados levou à abertura de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) pela Assembleia Legislativa do Rio para investigar as causas das mortes. Presidente da comissão, Paulo Ramos (PSOL-RJ), considera necessário “debater o modelo de segurança pública”. “A tragédia é muito maior do que se pensava”, afirmou durante uma audiência pública sobre o assunto no fim do ano passado.

Nesta sexta (17), o Disque-Denúncia divulgou um cartaz pedindo informações que levem aos assassinos dos policiais militares. A recompensa é de R$ 5 mil.

De acordo com o sociólogo Ignácio Cano, coordenador do Laboratório de Análise da Violência da Uerj (Universidade Estadual do Rio de Janeiro), o grande número de policiais mortos tem relação direta com a alta letalidade da polícia.  No Rio, assim como no resto do país, diz, a maior parte das mortes de policiais ocorre quando os agentes estão sem a farda –seja fazendo bicos, em conflitos privados ou quando reagem a assaltos.

“A polícia mata muita gente, há um excesso do uso da força. E os criminosos se vingam depois, quando os PMs estão fora de serviço e são reconhecidos como policiais.”

A ONG Human Rights Watch entrevistou 61 Policias Militares para escrever o relatório “O Bom Policial Tem Medo”. Mesmo atividades cotidianas, como usar o transporte público, relatam os PMs, são consideradas perigosas. Muitos agentes disseram que evitam pegar ônibus e metrô fardados – com o uniforme, poderiam andar de graça – e carregar a identificação profissional por medo de serem reconhecidos.

A Polícia Militar informou que criou, em julho, a Operação Deslocamento Seguro, que busca monitorar os locais e horários de maior incidência dessas ocorrências a fim de intensificar o policiamento ofensivo nessas áreas e diminuir o número de policiais mortos.

Para o secretário de Segurança do Rio, Roberto Sá, o país passa por uma crise de segurança pública. “A gente tem de rever, tem de ter um novo pacto. A polícia sangra”, afirmou, em entrevista ao jornal “O Estado de S. Paulo”.

  1. PESSIMOS SALARIOS, OBRIGAM A GRANDE MAIORIA A PROCURAR SERVICOS PARALELOS, O QUE IMPLICA EM ALTO RISCO, ASSIM, A CONCLUSAO E A QUE E UMA PROFISSAO NAO SERVE EM NOSSO PAIS, E POR ISSO QUE A SEGURANCA PUBLICA ESTA EM CRISE EM TODOS OS ESTADOS.

  2. O Policial Militar é de longe o funcionário público que mais trabalha. Que exerce a função mais importante dentro da segurança pública e sem a menor sombra de dúvida, entre órgãos policiais descritos na Constituição Federal, aquele que DE FATO, trabalha sob risco de morte dioturnamente.
    Não há outro policial que trabalhe tanto é corra tanto risco no exercício da função quanto o Policial Militar.
    Um dos motivos que ratificam que a categoria deve, sem a menor sombra de dúvidas, ser tratada de forma diferenciada no tocante a carreira e a previdência.

  3. Jamiro

    Não concordo com seu exposto, mas, deixo bem claro.

    Sem sombra de duvidas os Policiais Militares trabalham bastante, mas, por analogia, um peão de fabrica trabalha tanto mais e ganha bem menos, enquanto o Diretor, trabalha bem menos e com muito mais qualidade e reconhecimento pois trabalha com a cabeça, trazendo negócios e divisas para a sua indústria empregar os seus peões.

    Portanto, trabalhar tem que ser com qualidade (chefe) e não quantidade(peões),(daí o diferencial) porque não é tarefeiro.

    Nem vou falar da PC, mas porque Previdência diferenciada pra PM e pra Federal não? E observe que a Federal trabalha com expertise e Inteligência e em apenas uma das canas da Federal a PM desde sua fundação em 1970,(e não venham me dizer que a PM é secular não), nunca deu uma cana dessas somadas todas elas.

  4. Aqui não se está discutindo quem trabalha mais ou menos, em horas ou salário. Os PM ficam bem mais expostos nas suas ocorrencias e, consequentemente, mais visíveis e marcados, sendo alvo fácil para posteriores retaliações. Num país de leis mediocres que favorecem bandido, ainda não criaram uma punição exemplar em tempo de pena para quem atentar contra a vida de um agente do estado e seus familiares, sem benefício algum, cana dura de ponta a ponta, 15 pelo homicídio e mais 10 pela vítima ser policial, 25 de cabo a rabo. Será que pega?????

  5. Tem um PM assassinado por dia? Verdade. Agora bota a estatista de quantos foram mortos pela PM em um dia.
    Na Civil é um Policial preso e exonerado por dia!!!
    hahaha
    Qual é a novidade? Se a União e Governadores dizem que está dentro da média quem sou eu para discordar!!kkkkk

  6. Tira Véio, a única coisa que vc disse bem e na qual concordamos é: melhor nem falarmos da PC….tem razão. Seria cômico.
    Fora isso, comparar a PM com peões e os agentes da Federal como chefes é coisa de camarada que nunca deu um tiro na vida.
    Pode pegar TODAS as “canas” da Federal, desde que ela passou a ser polícia, visto que antes de 2000 ela era praticamente nada.
    Não chega nem perto de um ano de trabalho da PM.
    Está aí pra todo mundo ver. Concordo é claro que uma polícia judiciária eficiente é ótimo. Recupera dinheiro de corrupção e tudo mais. Agora, ladrão…o que tira vidas, que ameaça de verdade o cidadão no dia a dia…aquele que não rouba milhões, mas mata o pai de família por R$ 10,00…esse é com a PM. Esse é o cara que o polícia de verdade vai buscar no dia a dia.
    Não vamos falar da importância do serviço pois é claro que o conjunto desses trabalhos é que dão o melhor resultado. Doravante se a PF entrar em greve o que acontece de fato? Os passaportes vão atrasar….NOSSAAAAAA.
    Já a PM meu irmão…bem, a PM vc já sabe né…Se parar….MEU DEUS…
    Fora isso…depois da parte que a PM é de 1970…kkkk
    Parei de ler.

  7. Jamiro

    Se a PM parar, o governo coloca o Exército na rua e o tratamento que vocês receberão será o mesmo dos PM’s do ES.

    Desconto dos dias parados e muitos Processos Adms.

    Vários denunciados, inclusive mulheres dos Policiais e demissão a dar com pau.

    Preste atenção.

    Não que eu queira o mal dos Policiais Militares, mas, não se vanglorie pelo que pode acontecer se fizer greve porque acabamos de ver o resultado no ES, infelizmente, a corda estoura pro lado mais fraco, POLICIAIS.

    No mais, a PM é de 1970 sim, com fusão da Força Pública + Guarda Civil.

  8. Tira Véio…tá certo….vc está certo…
    Olá….olá….calma ….vc está certo…
    Exército….(nem o efetivo todo daria conta da cidade de SP, quem dirá do estado)…
    1970….vc está certo….
    Olá….olá….
    Coitado!

  9. Jamiro,

    A polícia de verdade já foi buscar os ladrões que fuzilaram em Barrinha o soldado Erik Henrique Ardenghe, de 28 anos ?

    Ah, nesse caso não era R$ 10,00, né ?

  10. Ah…que papo furado Guerra!
    Esse é outro exemplo de mais um combatente que morreu por ser PM.
    Já viu PC ou PF morrer assim?
    Nunca. Não iam estar lá. Um monte de ladrões com fuzil ( não idosos que são conduzidos com escolta “superarmada” da PF como se fossem fugir ou matar todos por perto) contra dois heróis com duas .40….
    Se pela glória de DEUS se conseguir identificar quem foram os canalhas assassinos quem vc acha que vai buscar esses camaradas? Armados? Perigosos? A polícia civil….a polícia federal???
    Ah, fala sério….
    Se se achar esses vagabundos, quem vai achar é a PM e quem vai SIM buscar esses caras é a PM.
    É a PM hj, foi a PM ontem e vai continuar sendo a PM amanhã. E vc sabe disso.
    Para o bem ou o mal, quando o ‘pau tora’…quando o bicho pega ….quando ladrão decide jogar pra cima…a ÚNICA polícia que encara é a PM.
    Agora, pedir pra colocar o peito ante tiros de fuzil sem ter como responder à altura é demais né….
    Exemplo: quando o PCC tocou o foda-se…quando a Civil pedia escolta pra DP poder funcionar…escolta da PM aliás, posto que tira não saia pra rua nem pra fazer o recolhe de cagaço que estavam…. pois bem, naquela oportunidade a ROTA abriu as portas do BTA e desafiou a qualquer um dos PCC a ir tentar ataques contra a Base….não apareceu ninguém….por que será? Porque em condições minimamente parelhas o efetivo da PM é imbatível.

  11. É Sr, Jamiro……

    Já vi que o sr. não sabe de nada e inclusive não lê os noticiários, quiçá história.

    A diferença entre a Policia Civil e a PM, é que a Pol Civil “PRENDE”.

    Diversas canas do Deic, Denarc, Mogi das Cruzes e por ai vai, buscando até em outros Estados. Ficou sabendo ou não?
    Ah…. todas contra ladrões com fuzil inclusive antiaéreo e troca de tiros, quadrilha toda desmantelada!

    Agora, se a sua PM desse ao menos cana nos de 10,00, (que de fato concordo que seu P2 só consegue levantar isso) não estaria a merda que está de tanto ladrão por ai apavorando a população, portanto, não me venha com estórinhas sr. jamiro.

    coitado de você que acredita em suas preleções.

  12. E tem mais, em 2006, mesmo com o efetivo ínfimo nas delegacias,( no máximo 4 policiais) todas continuaram atendendo, não fecharam, enquanto sua PM desativou todas as suas bases, que geralmente tem efetivo bem maior e a ordem era para não atender ocorrência nenhuma. Lembra? ou esqueceu disso.

  13. Ordem de não atender ocorrência…na PM…bem se vê que sequer policial vc é. . .
    De todas as merdas que vc já falou aqui, e não foram poucas, essa foi pra enfiar o dedo e rasgar mesmo.
    Teve delegado que de tanto cagaço e por saber que se dependesse dos seus subordinados estaria na roça que chegou ao ponto de que se a PM não escoltasse, não saia de casa pra ir ao DP à noite.
    Vcs sempre foram uns covardes. O tempo em que policial civil tinha coragem e estava aí por vocação acabou faz tempo.
    A única ordem que teve nessa época foi pra parar de derrubar na quebrada de tanto ladrão que a PM derrubou.
    Se coloque no seu lugar seu cagalhão. Vc nunca deve ter dado um tiro na vida.
    No máximo é daqueles que vão fazer o recolhe e quando o pau Tora na favela liga 190 e fala que Tavares em diligência.
    Aliás, diga aí, qual é mesmo o número emergencial da polícia civil?
    Dizem que tem um….eu sinceramente não sei….diz aí qual é…

  14. Sério Tira Véio…meia dúzia de operações por ano e vc acha que justifica a existência da PC?
    Agora falando sério, sem sacanagem, deixando de lado as zoeiras que a gente faz pra colocar fogo um pouco na discussão – que torna esse espaço legal – como eu disse falando sério… vc DE FATO, já viu troca de tiros da PC com ladrões nas ruas…de verdade, sem sacanagem…em todo meu tempo de polícia se eu ouvi falar de meia dúzia de casos é muito….
    PC não serve pra isso irmão. Nunca serviu.
    E pra prender meia dúzia de gato pingado por ano … melhor deixar de existir

  15. Senhor Jamiro

    A PM tem méritos, sim; a PC tem méritos, sim; ambas possuem suas mazelas, em intensidade relativa ao seu contingente.
    Na época que o tal PCC tocou o fod–se, eu estava na região do ABC, lhe falo sem mentira alguma, bloqueamos a rua, mas não trancamos a porta da Delegacia, continuou o mesmo efetivo e o serviço foi tocado da mesma forma, investigação e plantão. Nestes dias tenebrosos, cansei de ver comboios de viaturas vermelhas e pretas, sabe?
    Só por uma contingência nefasta do destino, o senhor verá um Policial Civil trocando tiros, quem sabe, dá o BOTE!!!

    C.A.

  16. O Topico “sem direito a 190” e de uma cara canalha, bundão que só ve seu umbigo se der dinheiro. FALASTRÃO QUE SÓ FALA ISSO PORQUE NÃO É MAIS POLICIA E ACHO QUE DEUS FEZ A COISA CERTA. VOCE NÃO MERECE, E NÃO MERECEU E SE UM DIA VOLTAR VAI SER ENGRAXANDO AS BOTAS DOS POLICIAIS MILITARES E CIVIS QUE DÃO VIDA POR UM CANALHA COMO VOCE.

  17. Porra Jamiro!!!!

    Sempre fui de rua cara, não sei se você é ou não, mas, não só vi troca como participei de algumas.
    Só de GOE 8 aninhos e na época do arrebento.
    Por favor, sem historinhas pra cima de mim cara.
    E em 2006, nem vou falar nada, não vem ao caso o que fiz ou deixei de fazer com meus parceiro. Quem precisou sabe, é o que me importa.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s