Morto não pode se defender – Policiais militares fazendo bico de segurança executam policial civil e forjam acusação de tráfico de drogas durante a festa “Electric Zoo” 148

Histórico:
O Delegado de Polícia do plantão da Deatur, Dr. Giuliano Soares, através do CEPOL, acionou a Corregedoria da Polícia Civil em função de um confronto com disparos de arma de fogo na festa “Electric Zoo”, no autódromo de Interlagos, na madrugada do dia 22/04/2017, envolvendo um policial civil, um policial militar e seguranças da empresa ESC Fonseca Seguranças, sendo certo que três pessoas ficaram feridas, e foram socorridos e levados, dois para o PS Grajaú (policiais), e um para o PS Pedreira (segurança).
.
Imediatamente, a equipe de plantão da Corregedoria foi ao local a fim de tomar ciência dos pormenores da ocorrência. Recepcionados pela equipe da Deatur que estava de plantão no local do evento, capitaneada pelo Dr. Giuliano Sorge de Paula Silva, informou−se que um policial civil após discussão no banheiro da área VIP (camarote) da festa, desentendeu−se com um policial militar que fazia “bico” no local e seguranças da empresa responsável, tendo ambos efetuados disparos de arma de fogo, restando como feridos (atingidos), o policial civil, o policial militar e um dos seguranças da ESC.
.
A equipe da Deatur apresentou as armas dos policiais envolvidos na ocorrência, bem como uma quantidade de droga apresentada, parte delas (cocaína − lacre 00956 e afetamina − lacre 00923) por outro policial militar que fazia “bico” no evento, Marco Túlio Prates Leme de Souza, e outra parte por policiais militares no Hospital/PS Grajaú, supostamente encontradas nas vestes do polícia civil por funcionários deste nosocômio. Outrossim, apresentaram−se carteira, telefone celular e funcional do polícia civil José Roberto Cunha Pauferro.
.
Com essas informações esta equipe foi ao local da ocorrência, que estava sendo preservada por um dos policiais da Deatur. Notou−se que o local reservado ao camarote (área VIP), é restrito aos participantes em geral, sendo seu acesso realizado por catracas através de pulseira. Visualizou−se o banheiro reservado para as pessoas que participavam do camarote, cuja parte externa era feita por tapumes de madeira, havendo, no “toalet” masculino, um corredor com cerca de três secções para mictório, sendo visto no chão um estojo de calibre .40, similar a uma das munições que estava na arma do policial civil, bem como rastro de sangue que iniciava na última secção e se estendia pelo corredor. No lado externo, já próximo a entrada do banheiro feminino, encostado ao tapume de madeira, provavelmente local no qual o policial civil foi atingido e caiu no chão, havia marcas de sangue, e não se visualizou quaisquer estojos de arma de fogo.
.
Em diligência junto ao PS Grajaú, conseguiu−se informalmente conversar com o policial militar Alexandre da Silva Laselva, que apresentou sua versão sobre
os fatos, consignando−se que ele recebeu alta médica e foi apresentado na Corregedoria pelo policiais militares, onde teve suas declarações formalizadas. Igualmente, o segurança, Renan Fernando Garcia Pereira, que foi atingido por um dos disparos efetuados na ocorrência, recebeu alta médica e também teve formalizada suas declarações, formalizando−se sua versão acerca da ocorrência.
.
O policial civil, José Roberto Cunha Pauferro, é o único que, até o encerramento do presente registro, segundo informação levantada junto ao corpo médico/funcionários do referido Hospital, tem estado de saúde bastante delicado, permanecendo sedado no Hospital, em que pese estável por ora.
.
Seguranças da empresa ESC Fonsecas Segurança, Raphael Vieira dos Santos, o qual exercia a função de supervisor do espaço da área VIP, bem como Sergio Lemos Junior, que era supervisor geral da segurança, que presenciaram a ocorrência, participando efetivamente da discussão com o policial civil, tiveram seus depoimentos formalizados em termos próprios.
.
Da mesma forma, o chefe dos seguranças, Paulo Rogério Pereira da Fonseca, e o policial militar, Marcos Túlio Prates Leme de Souza, que supostamente também fazia “bico” de segurança no local, e que apresentou as armas dos policiais, e parte da droga para o delegado da Deatur, tiveram seus depoimentos reduzidos a termos.
.
Os amigos que acompanhavam o policial civil na festa, e foram com ele ao banheiro quando iniciou−se a discussão que desencadeou no trágico final, apresentaram versões diametralmente opostas às apresentadas, especialmente, pelos seguranças Raphael e Sérgio, e o policial militar Alexandre Laselva. Todos tiveram, também, seus depoimentos consignados em assentadas.
.
Durante a diligência, conseguiu−se chegar a qualificações de algumas testemunhas/partes que, ou presenciaram os fatos, ou comprometeram−se em ajudar
no prosseguimento das investigações, a saber: XXXXXXXXXXX, amiga do policial civil que presenciou a confusão fora do banheiro. XXXXXXX, representante da ID&T Brasil Eventos, produtora da festa, que se comprometeu apresentar as imagens degravadas das câmeras de segurança que captaram a ocorrência. A empresa de monitoramento GWA Systems, a qual se disponibilizou a auxiliar as investigações no que tange ao monitoramento do local (cartão de visita e encarte da empresa em anexo). A pessoa de XXXXXXXX, que diz testemunha ocular, pois passou no 27o. Distrito Policial e forneceu seus dados a um escrivão de polícia que entrou em contato com a Corregedoria da Polícia.
.
Diante dos controversos fatos e provas ora apresentados, elabora−se o presente registro, requisitando−se exame pericial no sítio dos fatos (perito Victor VTR S−1098/ laudo 01−030−28066−17), bem como apreendendo e requisitando perícia nas armas dos policiais envolvidos, nas vestes que estes usavam (calças), ambas com marca de sangue e perfuração provável feita por projétil(eis), e nas substâncias psicotrópicas apresentadas. Outrossim, apreendeu−se a funcional do policial, assim como a carteira da arma de fogo que portava.
.
Os pertences particulares do policial civil envolvido na ocorrência foram entregues, mediante recibo seu advogado, Dr. Leandro Giannassi, OAB/SP 211204, o qual ficou na ocasião da apresentação do policial, assim que tiver condições de saúde, habilitar−se formalmente nos autos. Encerra−se, assim, o boletim de ocorrência, submetendo−o ao trâmite administrativo interno com fito, s.m.j, de que seja dado devido seguimento às investigações em instrumento próprio.

HUMBERTO CESAR TEMOTEO RIBEIRO
DELEGADO DE POLÍCIA

Snap 2017-04-24 at 00.23.43

Observação: nenhum dinheiro foi encontrado com a vítima, não obstante a acusação – dos Pms  seguranças – de que estaria traficando .

  1. o policial militar foi desarmar o policial civil dentro do camarote sabendo claramente que se tratava de um policial civil. policial nao vai deixar desarmar de maneira alguma pois ja se via claramente maldade nessa historia, me desarmar sim juiz de direito meu superior hierarquico ou corregedoria. Se o pm quisesse resolver a situacao fosse ate a base da Deatur ali proximo falasse com o delegado que la estava, e este delpol sim tomaria as providencias necessarias com relacao ao policial civil seja desarmando seja acionando a corregedoria ou o que fosse que o policial civil estava fazendo, se é que estava fazendo algo de errado. nao existe desarmar a força um policia logico que vai dar merda, mas como pm nao pensa. ta ai o resultado, fazem a cagada e tentam arredondar colocando a culpa no morto, ocorrencia tipica da gloriosa.

  2. Palavras de um verdadeiro marginal

    Já trabalhei em uma especializada e nas investigações aparecia só pérola da Pm: ladrão de carro forte, de caixa eletrônico, estuprador, homicida, traficante, grupos de extermínio a favor do crime, executam e intrujam, covardes e assassinos

  3. Se fossemos executar os pms por serem traficantes iriam morrer aos montes, e outra a Pm jamais perderia viagem em fritar no tráfico, isso é mentira, e você é um imbecil falando merda. Eu nunca vi isso, executar o polícia de graça

  4. Tá certo, vamos matar todo mundo que usar ou portar drogas, parabéns, belo raciocínio

  5. Que enredo hein… “A pessoa de XXXXXXXX, que diz testemunha ocular, pois passou no 27o. Distrito Policial e forneceu seus dados a um escrivão de polícia que entrou em contato com a Corregedoria da Polícia”
    CUIDADO COM ESSA TESTEMUNHA HEIN, aposto que será um cidadão comum (amigo do PM). ” já tinham brigado em data pretérita” se era isso mesmo foi execução. “o Pm foi atrás do policial civil no banheiro com seguranças, bem intencionado ele não estava” FATO pois, além de ser uma área ISOLADA (banheiro de área VIP é vazio) perto ou dentro de banheiros NÃO HÁ CÂMERAS PARA FILMAR O OCORRIDO.
    “o Pm voltou armado com 30 seguranças, isolou o policial e o executou, ele estava com as mãos levantadas, tanto é assim que tomou um tiro no conhecido mata porco, e não tem marca de tiro no braço, só ficou pelo local uma capsula deflagrada do Civil, sinal que houve um disparo quando da tentativa do desarme, já os cartuchos do Pm foram retirados do local” REALMENTE, é bem estranho haver apenas 1 estojo, então onde estão os estojos dos disparos efetuados pelo PM (se é que foi só um quem atirou, já que tinha outro(s) PMs pelo local. Se retirou os estojos, não preservou o local, aliás, SUPRIMIU AS EVIDÊNCIAS e deve responder por isso. E quantos tiros será que foram dados?
    O policial morto, havia consumido droga? Isso será um fato relevante uma vez esclarecido pelo IML.
    Por fim, ninguém comentou mas, essa de encontrar droga na hora e, posteriormente, mais droga ser encontrada no hospital é FÁCIL: para não dizer que foi ARMAÇÃO DOS PMS, só “acharam” uma parte da droga, deixando a outra NO JEITO para ser achada pela equipe do hospital (ou até IML) que nesse caso seriam feitos de LARANJAS pois iriam ratificar a farsa, achando ser verdade.
    Só não colocaram uma ARMA RASPADA pra compor o “kit flagrante” pois não precisava nem faria sentido, não é mesmo? Mas burros, esqueceram de colocar o DINHEIRO, afinal, se estava traficando numa festa de playboy dessas, certamente teria vendido muito e estaria cheio de dinheiro (o que certamente NÃO OCORREU). Fica a mentira mal contada…
    Mata o PAPA, coloca droga no bolso, diz que era traficante, e tá zerada a ocorrência. Esqueceram de colocar o dinheiro. Um policial do DENARC, mesmo se fosse desonesto, não seria idiota de, ele próprio, ficar carregando drogas e vendendo aos usuários, fala sério né. Até mala analfabeto coloca um laranja pra vender, um policial iria se sujar fazendo trabalho de vendedor de esquina?
    Fala sério.

  6. JACARÉ SEM DENTE

    Convenientemente, perto dos banheiros com certeza não havia câmeras.
    E o medo da verdade foi tanto que ainda assim recolheram cápsulas (e provavelmente montaram o local)

  7. Que asneira ! 58 % dos delegados aprovados nos concursos dos últimos 10 anos , são policiais de outras carreiras .

  8. juan carlos abadia disse “quer acabar com o trafico acabem primeiro com o DENARC” ……….e assim está sendo feito, menos um lixo na face da terra

  9. sabe qual a minha maior alegria hoje ? quando vejo no noticiário que um PM foi morto, mesmo nem sabendo se era um PM bom ou mau.
    de tanto que odeio a Policia Militar e seus Assassinos Covardes, os que não são Assassinos andam todos pomposos na Viatura se achando o máximo, humilham pessoas pobres com suas revistas humilhantes, e de que adianta ?
    a criminalidade só aumenta, a população na sua maioria não gosta da PM, infelizmente a PM hoje um mal necessário.
    espero que esse episódio acima ocorrido abram os seus olhos (PC) e parem de arredondar BO’s desses lixos.
    tiro chapéu para aquele Delegado que deu ordem de prisão para aquela equipe de sádicos das Forjas Trágicas que torturaram um infrator.
    Bandido tem que ser tratado como Bandido, se entregou ? prende e joga lá na Cadeia superlotada e foda-se, reagiu bala nele.
    (Bandidos de toda espécie, Policias Assassinos também)

  10. Tá rolando um vídeo no whatsapp que mostra uma execução. Vigilantes cercando cercando um homem e uma outra, à paisana, executando o cara.

  11. Depois do vídeo acima vocês ainda possuem alguma dúvida em relação ao homicídio cometido pelo PM Sgt Laselva?

  12. Senhoras e Senhores sejamos imparciais e deixemos que as autoridades competentes façam sua parte e investiguem a verdade sobre os fatos, ocorre que não podemos julgar e sim investigar com imparcialidade alguns colegas estão comentando fazem pré julgamento e chamando policiais militares de coxinhas e não vejo aí um profissional com esse tipo de argumentação antes de julgar uma instituição devemos olhar nossas próprias atitudes e sei que não estou sendo muito direto, mais para um bom entendedor meia palavra é um livro.

  13. Expedido o mandado de prisão pelo DHPP contra o marginal homicida Laselva

    Parabéns ao Dhpp e fica o recado aos marginais de farda, aqueles que são os desviados da instituição, vocês vão pra cadeia sempre, não adianta mentir

  14. Se este governo pagasse bem a PC e PM os policiais não fariam bicos e esta cena jamais se repetiria. Perdemos um colega e outro “se provado ” será expulso e vai para a cadeia. ASSIM CAMINHA AS DUAS POLICIAS. Como diz o Papa ” Oremos “

  15. E O TIRA VÉIO NÃO SE INTERESSOU PELO CONCURSO DE ASP 2017, OLHA QUE SÃO 1000 VAGAS, VÁ SE PREPARANDO

  16. Ao Asp

    Amigo, vamos gastar nosso tempo com discussões sérias e minimamente construtivas. Se vc acha melhor trabalhar como ASP a trabalhar como Policial Civil, otimo , siga seu caminho, mas tentar convencer aos demais (talvez a si mesmo) que é melhor, é a mais absoluta perda de tempo.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s