Fernando Capez: Trajetória de sucesso 9

Publicado em 12 de mai de 2017
Ao tomar conhecimento da história de luta para conquistar o grande sonho de sua vida, ser juíza de direito, fiz questão de gravar esse vídeo para a minha ex-aluna Dra. Adriana Maria Queiroz. Quero dar os parabéns a ela pela sua determinação e dedicação aos estudos para poder alcançar uma trajetória de sucesso, e dizer a você, que está se preparando para passar no tão esperando concurso, que continue fixo na meta projetada para vencer na vida e ser uma grande promotor, juiz, delegado de polícia, procurador e demais carreiras. Como diz uma frase de Henry Ford:“Estar decidido, acima de qualquer coisa, é o segredo do êxito”. Sucesso!

  1. Cuidado Rocam e GOE…

    Maioria de amputados em reabilitação usava motocicleta
    Levantamento da rede Lucy Montoro em Santos aponta que 90% dos pacientes perderam membros em acidentes
    CARLOTA CAFIERO 12/05/2017 – 14:50 – Atualizado em 12/05/2017 – 14:50

    Em Santos, nos últimos três anos, os números de acidentes envolvendo motociclistas vêm caindo sensivelmente. No ano passado, foram 1.725, contra 1.838 em 2015 e 2.004 em 2014. Mas o sinal ainda é amarelo para as sequelas que essas ocorrências podem causar. Nos quase três anos de funcionamento da unidade de reabilitação da Rede Lucy Montoro na Cidade, 45% dos pacientes amputados são vítimas de acidentes de trânsito, sendo 90% de motociclistas e homens de até 35 anos.

    Somente em 2014, no Brasil, 43.780 pessoas morreram e cerca de 600 mil ficaram com sequelas permanentes em função dos acidentes. O levantamento dos dados é do Observatório Nacional de Segurança Viária, com base em dados do Ministério da Saúde e do DPVAT (seguro obrigatório de veículos). O impacto nas contas públicas também é enorme: no mesmo ano, foi de R$ 56 bilhões em indenizações.

    O diretor do Sindicato dos Corretores de Seguros da Baixada Santista, Rogério Freeman, revela que 80% dos pedidos de indenização ou reembolso hospitalar via seguro DPVAT são por parte de acidentados com motocicletas.

    Adailton Gomes é um dos pacientes atendidos na unidade santista Lucy Montoro
    Na Clínica de Fisioterapia da Universidade Santa Cecília (Unisanta), de 2001 a 2016, 50% dos atendimentos de amputados foram de traumas causados por acidente automobilístico, sendo a maioria de homens de 21 a 30 anos de idade.

    Esses números servem de alerta para a campanha mundial Maio Amarelo, com objetivo de chamar atenção para o problema da violência no trânsito – os dados apontam para 1,2 milhão de mortes em estradas no mundo todo, anualmente.

    Atendimentos

    A unidade santista da Rede Lucy Montoro atende, atualmente, 140 pacientes (a cota mensal de vagas oferecidas é de 45). Ao longo de quase três anos, foram atendidos 93 pacientes amputados, incluindo o fornecimento de órteses e próteses e cadeiras de rodas.

    O médico fisiatra e diretor clínico da unidade, Celso Vilella Matos, explica que a equipe trata de pessoas com deficiência física na fase de reabilitação, que é a fase recente do problema, com duração de até dois anos. “Aqui, fazemos a reabilitação global. O paciente passa por enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, fonoaudiólogos, nutricionistas, fisioterapeutas”, diz.

    A Rede Lucy Montoro responde à Secretaria de Estado dos Direitos das Pessoa com Deficiência, e tem unidades em São Paulo (são cinco) e mais 13 cidades paulistas, incluindo Santos.

    Demanda espontânea

    Uma questão importante relacionada às vítimas de acidentes de trânsito diz respeito à recuperação funcional do corpo e reabilitação, com tratamento psicológico e fisioterápico, e colocação de próteses.

    A fim de desburocratizar o atendimento a esses pacientes, a Rede Lucy Montoro, desde final de 2015, passou a receber pedidos de tratamento encaminhados por médicos de qualquer especialidade. Antes, eles só podiam ser encaminhados via município.

    “É muito simples. A pessoa deve vir até a unidade para pegar uma via do cadastro, levar para um médico de sua preferência preencher e trazer de volta. Nós vamos avaliar a necessidade do tratamento”, explica a supervisora assistencial Camila Carneiro.

  2. Um blog policial postando motivação para estudos de concurso de um cara suspeito de desviar merenda por anos e citado em delações….fim dos tempos.

  3. Isso Capez…..estou bem focado ja…para passar no escrevente TJ….chega de PC

  4. Grande professor Capez. Exímio jurista, docente com excelente pedagogia.
    Graças a ele e a tantos outros competentes professores, tornei-me delegado de polícia.
    Em tempo: trata-se de um homem público reconhecidamente probo.

  5. Trajetória de sucesso é a de empresário bem sucedido ou executivo de uma multinacional. Serviço público não é trajetória de sucesso e sim, cadeira pra encostar e mamar no Estado. Muitos juízes, apesar de juízes, não teriam a mínima capacidade de serem advogados de renome.

  6. Vocês acham que ele não sabia que obras eram superfaturadas, pra fazer caixa dois, pagamentos de propinas?
    Vocês acham que juízes, promotores, desembargadores, tjs, tce etc não sabiam desses roubos?
    Você acha q o Capez não tinha a menor ideia do que foi delatado?
    Ate um homem com atraso mental percebe que o valor q foi declarado e aprovado pelo tre não condiz com minutos e mais minutos diários em todos os canais de televisao.
    Isso faz parte do sistema podre.

  7. Leva para casa Pacheco. Vc deveria pedir uma pensão para ele… Afinal graças a ele (e alguns outros) vc tornou-se Delegado de Policia, ou seja, ele te deixou na merd… e com fama de incompetente/ladrão (algo que já vem encrustado à carreira, não que vc o seja).kkkkkkkkkk

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s