Grampo desmascara o jornalismo “bate carteira e grita pega ladrão” feito por Reinaldo Azevedo 17

Reinaldo Azevedo pede demissão da ‘Veja’ após grampo com Andrea Neves

O colunista Reinaldo Azevedo pediu demissão da revistaVeja nesta terça-feira (23) após a divulgação do áudio de uma conversa grampeada com Andrea Neves na qual ele faz críticas à publicação por uma capa contra Aécio Neves e a irmã do senador afastado.

Veja a conversa entre o colunista e Andrea Neves:

Andrea Neves – Agora, que está acontecendo na Veja, o que o pessoal fez…

Reinaldo Azevedo – Ah, eu vi. É nojento, nojento. Eu vi.

Colunista pediu demissão após chamar reportagem de
Colunista pediu demissão após chamar reportagem de “nojenta”

Andrea Neves – Assinaram todos os jornalistas e vão pegar a loucura desse cara para esquentar a maluquice contra mim.

Reinaldo Azevedo – Tanto é que logo no primeiro parágrafo, a Veja publicou no começo de abril que não sei o que, na conta de Andrea Neves. Como se o depoimento do cara endossasse isso. E ele não fala isso.

Andrea Neves – Como se agora tivesse uma coleção de contas lá fora e a minha é uma delas.

Reinaldo Azevedo – Eu vou ter de entrar nessa história porque já haviam me enchido o saco. Vou entrar evidentemente com o meu texto e não com o deles. Pergunto: essas questões que você levantou para mim, posso colocar como se fosse resposta do Aécio?

Andrea Neves – Nós mandamos agora para a Veja uma nota para botar nessa matéria.

Reinaldo Azevedo – Não quer mandar para mim também?

Andrea Neves – Mando.

Leia na íntegra a nota divulgada por Reinaldo Azevedo:  

Andrea Neves, Aécio Neves e perto de uma centena de outros políticos são minhas fontes.

Trechos de duas conversas que mantive com Andrea, que estava grampeada, foram tornadas públicas. Numa delas, faço uma crítica a uma reportagem da VEJA e afirmo que Rodrigo Janot é pré-candidato ao governo de Minas e que estava apurando essa informação. Em outro, falamos dos poetas Cláudio Manuel da Costa e Alvarenga Peixoto.

Fiz o que deveria fazer: pedi demissão — na verdade, mantenho um contrato com a VEJA e pedi o rompimento, com o que concordou a direção da revista.

Abaixo, segue a resposta que enviei ao BuzzFeed, que vai fazer ou já fez uma reportagem a respeito. Volto para encerrar. Mesmo!

Comecemos pelas consequências.

Pedi demissão da VEJA. Na verdade, temos um contrato, que está sendo rompido a meu pedido. E a direção da revista concordou.

1: não sou investigado;

2: a transcrição da conversa privada, entre jornalista e sua fonte, não guarda relação com o objeto da investigação;

3: tornar público esse tipo de conversa é só uma maneira de intimidar jornalistas;

4: como Andrea e Aécio são minhas fontes, achei, num primeiro momento, que pudessem fazer isso; depois, pensei que seria de tal sorte absurdo que não aconteceria;

5: mas me ocorreu em seguida: “se estimulam que se grave ilegalmente o presidente, por que não fariam isso com um jornalista que é crítico ao trabalho da patota?;

6: em qualquer democracia do mundo, a divulgação da conversa de um jornalista com sua fonte seria considerada um escândalo. Por aqui, não;

7: tratem, senhores jornalistas, de só falar bem da Lava Jato, de incensar seus comandantes;

8: Andrea estava grampeada, eu não. A divulgação dessa conversa me tem como foco, não a ela;

9: Bem, o blog está fora da VEJA. Se conseguir hospedá-lo em algum outro lugar, vocês ficarão sabendo;

10: O que se tem aí caracteriza um estado policial. Uma garantia constitucional de um indivíduo está sendo agredida por algo que nada tem a ver com a investigação;

11: e também há uma agressão a uma das garantias que tem a profissão. A menos que um crime esteja sendo cometido, o sigilo da conversa de um jornalista com sua fonte é um dos pilares do jornalismo.

EncerroNo próximo 24 de junho, meu blog completa 12 anos. Todo esse tempo, na VEJA. Foram muitos os enfrentamentos e me orgulho de todos eles. E também sou grato à revista por esses anos.

Nesse tempo, sob a direção de Eurípedes Alcântara ou de André Petry, sempre escrevi o que quis. Nunca houve interferência.

O saldo é extremamente positivo. A luta continua.

  1. Usurpar função, dá cadeia?

    Justiça determina prisão de ex-comandante da PM de Mato Grosso no caso dos grampos telefônicos
    23/05/2017 – 15:20

    O ex-comandante da Polícia Militar de Mato Grosso, coronel Zaqueu Barbosa, e o cabo da PM, Gerson Luiz Ferreira Correa Júnior, tiveram mandados de prisão expedidos, esta tarde. A decisão é do juiz da Vara Especializada em Crimes Militares, Marcos Faleiros. Os dois são acusados de envolvimento nas escutas telefônicas ilegais descobertas recentemente.

    No caso foram “grampeados” celulares de políticos, advogados, jornalistas, servidores estaduais e outras pessoas. As escutas ilegais foram realizadas pela Polícia Militar e a justificativa apresentada era a de monitorar uma quadrilha de tráfico de drogas. Porém, os números grampeados não tinham ligação com este tipo de crime.

    O cabo da PM é apontado como um dos responsáveis por solicitar os grampos a um juiz que até então atuava na Comarca de Cáceres. Desde janeiro, ele exerce a função de assessor técnico na Casa Militar do Estado. Os grampos ilegais começaram em 2014 quando o coronel Zaqueu era o comandante-geral da Polícia Militar.

  2. VOCE CONHECE ALGUÉM, DA CIVIL OU MILITAR, QUE NÃO COMETEU ALGUMA TORTURA, SALVO OS MAÇANETAS?

    CUIDADO COM AS AUDIÊNCIAS DE CUSTÓDIA, O MALA PODE FALAR “BESTEIRA”

    LEI Nº 9.455, DE 7 DE ABRIL DE 1997.

    Define os crimes de tortura e dá outras providências.

    O PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:

    Art. 1º Constitui crime de tortura:

    I – constranger alguém com emprego de violência ou grave ameaça, causando-lhe sofrimento físico ou mental:

    a) com o fim de obter informação, declaração ou confissão da vítima ou de terceira pessoa;

    b) para provocar ação ou omissão de natureza criminosa;

    c) em razão de discriminação racial ou religiosa;

    II – submeter alguém, sob sua guarda, poder ou autoridade, com emprego de violência ou grave ameaça, a intenso sofrimento físico ou mental, como forma de aplicar castigo pessoal ou medida de caráter preventivo.

    Pena – reclusão, de dois a oito anos.

    § 1º Na mesma pena incorre quem submete pessoa presa ou sujeita a medida de segurança a sofrimento físico ou mental, por intermédio da prática de ato não previsto em lei ou não resultante de medida legal.

    § 2º Aquele que se omite em face dessas condutas, quando tinha o dever de evitá-las ou apurá-las, incorre na pena de detenção de um a quatro anos.

  3. VITIMA NEGRO OU MUÇULMANO= ART. 1o, I,”C”?

  4. Esse Reinaldo AZEDO sempre foi tucano nunca escondeu isso de ninguém, agora apenas a capa caiu por completo e mostrou sua face esquerdopata.

  5. Escriludida disse:
    23/05/2017 ÀS 15:12
    http://arte.folha.uol.com.br/poder/2017/04/12/quem-esta-na-lista/

    NOSTRADAMUS disse:
    23/05/2017 ÀS 18:47
    pela lista do faquim ….lista acima….
    os presidente da camara do senado estão envolvidos..

    então podem escrever ..

    cai themer…atual..
    cai rodrigo…1º substituto..
    cai eunicio. 2º substituto..

    e assumira a BAM BAM BAM do STF.,. AINDA ESTE ANO…
    se bobearem no primeiro semestre de 2017…

    podem escrever ai..

  6. Seu JAMIRO !!!!! ORAS,ORAS

    “Era amigo”?

    Não é mais só porque caiu?

    Belos amigos vocês são heim kkkkkkkkkkk

    Só podia ser amigo de PM mesmo.

    E a Dona PM sempre rodeada desses crápulas, daí dá pra entender a filosofia de vocês. Apoio de sórdidos.

    Muita “força” para vocês. Vão precisar!

  7. O que voces não estão vendo nessa notícia é ato arbitrário da PGR em divulgar a conversa do jornalista com a sua fonte que é garantida pela Constituição e ainda o fato de que ele não era o investigado. O que se sabe é que o Reinaldo Azevedo, ótimo jornalista independentemente de sua preferência política – foi escrachado pelo Procurador Geral da Republica por que o Reinaldo divulgou que a filha desse promotor atua em escritório de advocacia que trabalha para grupos investigados. Foi uma clara retaliação. Hoje é o jornalista e amanhã? quem será?????

  8. "a conversa do jornalista com a sua fonte que é garantida pela Constituição"???? disse:

    A reposição da inflação também é!!!!!!
    Meu lado que vê?????

  9. Engraçado, enquanto as operações da PF estavam pegando integrantes do PT, tudo é valido.
    Contudo, quando chegam em integrantes do PSDB e PMDB, ai não, há abuso, pirotecnia desnecessária e outros adjetivos.
    A LEI É PARA TODOS, INDEPENDENTE DE PARTIDO.

  10. Alinhado ao PSDB/PMDB e totalmente parcial em seus comentários. Não leio e tampouco escuto mais nada desse sujeito.

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s