PM de Campinas humilha investigador e delegada acata integralmente a versão militar…Ora, para que fazer justiça por conta de reles tira e ser acusada de prevaricadora, né? …( E vai ter trouxa vestindo luto para garantir o suado salário dos delegados ) 71

Repassando …

Que situaçao colega Josemil de campinas !

Foi abordado dentro de um posto de gasolina na Norte Sul campinas onde estava encostado no seu carro de boa !
Os malditos PMs receberam noticia que havia um individuo armado e foram la e o abordaram !
Ele se identificou como INVESTIGADOR os malditos meganhas forcaram a barra e o algemaram!
Colega chamou piloto garra o qual compareceu no local e ao inves de solucionar o problema manteve o Investigador ALGEMADO Deixando os PMs o levarem para o 1DP campinas onde a AUTORIDADE POLICIAL achou por bem Colocar no papel oque os PMs alegaram, fez o BO 1985/2018 de desobediencia ???
resistencia ???
Lesao corporal ???
abuso de autoridade ???

Só esclarece com filme do vizinho e recadinho no facebook – Polícia Civil demonstra ineficiência na apuração de homicídios de policiais ( civis , militares e agentes penitenciários ) 3

Investigação sobre morte de 11 PMs, no ano passado, ainda não evolui

Apenas 8 acusados de estarem envolvidos em assassinatos a policiais foram pegos em 2017

GABRIEL OLIVEIRA
12/03/2018 – 19:05 – Atualizado em 12/03/2018 – 19:07

Leia mais em: http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/policia/investigacao-sobre-morte-de-11-pms-no-ano-passado-ainda-nao-evolui/?

Segundo a Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), sete inquéritos policiais foram concluídos e outros quatro ainda estão em andamento no setor de homicídios da Seccional de Santos e nas delegacias de investigações gerais (DIGs) dos municípios.

Quando há policiais militares assassinados, equipes da Corregedoria da PM também acompanham os casos. A Reportagem pediu à SSP dados das investigações de cada uma das ocorrências em 28 de fevereiro. Apesar de todo o tempo para resposta, recebeu dados conjuntos apenas na sexta-feira passada.

Isso não permite esmiuçar os casos. Por exemplo, só no assassinato do soldado Willian Barboza Ribas, no Jardim Anhanguera, em Praia Grande, em novembro de 2017, quatro homens foram presos e um menor de idade apreendido.

Além disso, a conclusão de um inquérito não quer dizer, necessariamente, que houve esclarecimento do crime.

Conclusão?

O caso do cabo Luís Fernando da Silva Barros, que trabalhava no setor de Inteligência da Polícia Militar, é exemplo disso.

O corpo dele foi encontrado às margens da Via Anchieta, em Cubatão, em 6 de abril de 2017, depois de 12 dias desaparecido. Passado quase um ano, a motivação e a identidade do autor do homicídio continuam sendo um mistério.

De acordo com a viúva, a técnica de enfermagem Kelly Cristina Ferreira Barros, de 34 anos, o laudo do Instituto Médico Legal (IML) não apontou a causa da morte e a Polícia Civil não descobriu quem cometeu o crime. “É revoltante que não se sabe o que aconteceu e o porquê. Eu não tenho essa resposta”.

Governador Doria bota a PM para fiscalizar sujadores, pichadores e mijadores…( O decreto para que a PM cuidasse dos cagões deu errado ) 10

Doria amplia “bico oficial” de policiais e põe PM para fiscalizar pichadores e “mijões”

Janaina Garcia

Do UOL, em São Paulo

 

  • Júlio Zerbatto/Futura Press/Estadão Conteúdo

A menos de um mês de uma possível renúncia ao mandato por conta da disputa eleitoral ao governo paulista, o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (12) a ampliação do número de agentes e do leque de atuação da Operação Delegada – o bico oficial da Polícia Militar.

Agora, além da fiscalização de comércio irregular, os policiais militares envolvidos na operação — rebatizada para “Programa de Fiscalização de Posturas Municipais” —terão de atuar no combate à pichação, ao descarte irregular de lixo e na fiscalização a pessoas que urinem no espaço público.

Durante o ano de 2017, a operação contava com 750 PMs por dia, com o pagamento de R$ 25,50 por hora trabalhada para oficiais da PM e R$ 21,25 para praças. Com o anúncio hoje, os valores foram ampliados para, respectivamente, R$ 28 e R$ 24, e o efetivo para 1.200 homens.

Os PMs envolvidos na Operação Delegada serão identificados e poderão usar armas — com escalas de trabalho que não superem 84 horas mensais e com seguro de vida bancado pelo Estado.

Indagado sobre a fiscalização de comércio ambulante, Doria sugeriu que quem vende produtos falsificados ou contrabandeados na cidade seria parte de uma “uma rede de facção criminosa” e que, dessa forma, seria combatido pelos PMs da operação “sem violência”.

De acordo com o secretário de Segurança Urbana do município, José Roberto Rodrigues de Oliveira, a operação será levada a pontos críticos de segurança, com reforço nas regiões do Bráse da rua 25 de Março, áreas da região central que concentram o comércio popular na capital paulista.

“Isso [o comércio ambulante] não acaba da noite para o dia”, disse o secretário.

As ações — as antigas e as novas — da Operação Delegada hoje são executadas majoritariamente pela GCM (Guarda Civil Metropolitana), que, durante a gestão Doria, atua com mais ênfase na cracolândia e em pontos que eram ocupados por pessoas em situação de rua, como praças, túneis e viadutos.

Indagado sobre a necessidade também de descanso dos PMs, o secretário de Segurança Urbana defendeu que o bico pago pelo município ainda é melhor que o bico, por exemplo, no comércio. “Se o policial não fizer o bico pelo Estado, ele será cooptado por outros comércios. Não tenho dúvida de que o valor pago é competitivo”, afirmou Oliveira.

Além do aumento da gratificação por parte da Prefeitura, policiais também receberam, após quatro anos reajuste de salário anunciado em janeiro pelo governador Geraldo Alckmin (PSDB). Pré-candidato à Presidência, Alckmin concedeu reajuste de 4% às polícias.

As mentirinhas da ADPESP e do Sindicato dos Delegados…( O salário médio dos delegados em SP é de cerca de R$ 20.000,00; quem conserta viatura , compra papel e tinta continua sendo o investigador-chefe com a verba não contabilizada doada por bicheiros , maquineiros, etc. ) 54

http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/cidades/policiais-civis-usarao-faixa-preta-em-farda-como-sinal-de-protesto/?cHash=3b2b382b2b6151653e2042d91da438f1

 

 

 

 

 

 

Até a presidenta do SINDPESP, calça branca, afastada das funções  é bem remunerada: R$ 11.134,82.

raquel

Policiais civis usarão faixa preta em farda como sinal de protesto…( Saiu no Flit virou notícia ) 24

Policiais civis usarão faixa preta em farda como sinal de protesto

Ato tem como objetivo chamar a atenção para as péssimas condições de trabalho da categoria

DA REDAÇÃO

11/03/2018 – 21:49 – Atualizado em 11/03/2018 – 22:00

Foram confeccionadas ao todo 10 mil faixas pretas
para distribuição à categoria (Foto: Divulgação)
A partir desta segunda-feira (12), agentes policiais, delegados, escrivãos e investigadores do Estado de São Paulo usarão uma faixa preta no braço. O gesto faz parte da campanha Luto pela Polícia Civil, que acontece por tempo indeterminado. Não haverá paralisação. A ideia é chamar a atenção da sociedade para as péssimas condições de trabalho e a defasagem de pessoal e salário dos policiais civis paulistas.

Organizada pelo Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Sindipesp), a campanha é uma ação conjunta com a Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Adpesp).

Leia mais em: http://www.atribuna.com.br/noticias/noticias-detalhe/cidades/policiais-civis-usarao-faixa-preta-em-farda-como-sinal-de-protesto/?cHash=3b2b382b2b6151653e2042d91da438f1