Márcio França mandará a deputados projeto sobre Polícia Civil 44

Márcio França mandará a deputados projeto sobre Polícia Civil

Objetivo é transferir corporação à Secretaria de Justiça e Cidadania

Sandro Thadeu
18/04/2018 – 22:30 – Atualizado em 18/04/2018 – 22:36
Para governador, Polícia Civil é órgão judiciário e deve mudar de pasta (Foto: Alexsander Ferraz/AT)

O governador Márcio França (PSB) enviará nos próximos dias um projeto de lei complementar à Assembleia Legislativa, com o objetivo de transferir a Polícia Civil da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) para a pasta da Justiça e da Defesa da Cidadania.

A Polícia Militar (PM) permanecerá na SSP, que deverá ser comandada por um oficial da PM. A ideia original era fazer essa mudança por decreto, mas a proposta caiu por terra, devido à existência da Lei Orgânica da Polícia, de 1979. Ela define que as duas polícias são subordinadas à SSP.

Presidente da Comissão Permanente de Segurança Pública e Assuntos Penitenciários da Assembleia Legislativa, Antonio Assunção de Olim, o Delegado Olim (PP), esteve reunido com França no final da tarde de ontem e afirmou à Reportagem que uma minuta da proposta está sendo elaborada pela equipe da Polícia Civil.

Posteriormente, o texto será enviado ao Palácio dos Bandeirantes e, se houver aval deste, para a Assembleia.

Em entrevista concedida na manhã de ontem ao programa 90 Minutos, da Rádio Bandeirantes, o governador afirmou que “o meu entendimento é que a Polícia Civil é Polícia Judiciária e deveria se preparar para ir à Secretaria de Justiça. O problema é que existe uma legislação, que é o Estatuto da Polícia Civil, uma lei complementar, que precisa ser alterada. E quem terá de fazer isso são os deputados estaduais”, declarou.

A Tribuna pediu entrevista com França, mas o Palácio dos Bandeirantes informou, por meio de nota, que a discussão sobre eventuais mudanças na segurança pública foi lançada pelo Governo “para que as entidades representativas das categorias, a Assembleia Legislativa, especialistas da área e a sociedade como um todo possam discutir as alterações no foro adequado, que é o parlamento paulista”.

Opiniões divididas

Por se tratar de um tema polêmico e por ser um ano eleitoral, é provável que a proposta do Executivo não tenha tramitação rápida nas comissões permanentes do Legislativo. Isso inviabilizaria qualquer mudança até dezembro.

Outro motivo para que a discussão não evolua rapidamente é a divisão da antiga base de sustentação do governador Geraldo Alckmin (PSDB): uma parte dos parlamentares apoia a reeleição de França, enquanto outra fará campanha para o ex-prefeito de São Paulo João Doria (PSDB).

Favorável à candidatura tucana ao Governo do Estado, o presidente da Assembleia Legislativa, Cauê Macris (PSDB), defende que eventuais mudanças na estrutura da Polícia Civil sejam alvo de profundo debate com a sociedade civil organizada e com entidades de classe que representam a categoria. “Até o momento, não recebemos nenhuma proposta com informações sobre as alterações”.

O novo líder do Governo no parlamento paulista, deputado estadual Carlos Cezar (PSB), mencionou que essas mudanças buscam valorizar as carreiras da Polícia Civil e dar mais eficiência nos resultados nas investigações de crimes no Estado.

“Esse novo projeto será bom para a população e apreciado com tranquilidade pelas principais comissões da Casa. Vamos chamar a população e representantes da instituição para discutir o texto em audiências públicas”, destacou.

Delegado Olim (PP) entende que a medida defendida por França é positiva. Ele citou ainda que, anteontem, o Conselho da Polícia Civil esteve reunido com associações e sindicatos que representam a categoria. No encontro, os representantes do órgão se manifestaram favoráveis à proposta de mudança da corporação para a Secretaria da Justiça e de Defesa da Cidadania.

“Sinto que é necessário fazer algumas mudanças nas polícias. O novo governador está a fim de mudar para melhorar o trabalho dos policiais. Em pouco tempo de gestão, o novo governador já fez um gesto para valorizar o trabalho de investigação e, ao mesmo tempo, prestigiar as polícias de uma forma geral. Essa mudança será boa para ambas as partes”, disse.

Reações

Delegados de polícia aprovaram, em assembleia na noite desta terça-feira (17) ontem, a proposta de mudança da corporação para a Secretaria da Justiça. A reunião ocorreu na Associação dos Delegados de Polícia do Estado, na Capital.

A presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia de São Paulo, Raquel Kobashi Gallinati, destacou que o governador Márcio França já havia conversado com a instituição no ano passado sobre o futuro projeto de lei.

Para ela, essa é a chance para a corporação sair de uma “situação caótica” e passar a receber mais investimentos do Estado. Para a sindicalista, a mudança será “extremamente positiva” por alguns aspectos práticos. “Não somos apenas uma instituição de segurança pública, mas integramos o sistema de justiça criminal. Vejo também que haverá um aprimoramento das relações de Judiciário, Ministério Público, Defensoria Pública e entidades ligadas à Justiça, como de Cidadania e de Direitos Humanos”, frisou.

Na avaliação do presidente do Sindicato dos Policiais Civis em Santos e Região (Sinpolsan), Márcio Pino, a atitude do governador é vista com bons olhos e acredita que a proposta terá o apoio da população.

“A intenção com essa medida é melhorar o trabalho da corporação, valorizando a investigação e o serviço de inteligência. Não haverá grandes mudanças. Em menos de 15 dias de mandato, França demonstrou a intenção de encarar esse problema. Isso não vai resolver todas as demandas, mas nos dá esperança por melhorias”, destacou.

No entanto, o Sindicato dos Investigadores da Polícia do Estado de São Paulo (Sipesp) recebeu com “espanto e insatisfação” a proposta do chefe do Executivo. Os dirigentes da instituição esperam ser recebidos o quanto antes pelo socialista para tomar ciência do que realmente constará no projeto de lei.

“Até o presente momento, não obtivemos qualquer resposta. Toda a categoria operacional da Polícia Civil está apreensiva, preocupada e necessita de informações oficiais, para que possa se posicionar”, informou a entidade.

A Tribuna pediu um posicionamento da Associação dos Cabos e Soldados da Polícia Militar e da Associação dos Oficiais da Polícia Militar, mas não obteve retorno até o momento.

  1. Que nada. É para aumentar o qsj dos delegados equiparando aos procuradores.

    Jogada de mestre.

    Operacionais: Nada.

  2. Só que o teto dos procuradores é de pouco mais de 90% do ganho de um Ministro do STF e o teto de um Delegado é o subsídio do Governador, pouco mais de 22 mil. Sempre haverá o fator redutor e os ganhos nunca serão iguais

  3. Nunca os vencimentos serão iguais. O teto do Procurador do Estado, é de pouco mais de 90% de um Ministro do Supremo. O teto do Delegado é o que ganha o Governador do Estado, pouco mais de 22 mil.

  4. Segundo consta, fizeram uma”a “votação informa” ontem à noite com os Presidentes da Associação e do SIndicato dos Delegados de Polícia, associados e sindicalizados e o placar FOI DEU 106 a 1.

    É o que está no site da ADPESP.,

    EU NÃO ESTOU CONSEGUINDO ACESSAR NESTE MOMENTO.

  5. Além disso, o Procurador Geral do Estado tem assento na mesa de reunião com o Governador, a quem, em tese, estaria subordinado. O PGJ do MP também tem assento, só que subordinado a ele mesmo. Então, com eventual mudança, o SSP , Coronel da Gloriosa, ganharia um lugar nessa mesa e os policiais civis, não teriam assento, pois o lugar é do Secretário da Justiça e não o DGP. Por que não: comando geral da PM e Delegacia Geral de Polícia, em vez de secretária disso ou daquilo. Assim, lado com o Governador, a quem são subordinadas, por força da CF. Assim governador controlaria e cobraria a eficiência das Polícias,que é um dos princípios do ART. 37 da CF

  6. Acho melhor acionar o super grupo de estudos!
    Sim, aquele mesmo que está estudando melhorias salariais e reestruturação da polícia!

  7. Juro, não me importo que Delegado passe a ganhar 20 mil e tiras 10…11…13 mil. Mesmo a PM não ganhando um centavo de reajuste. Não tem problema.
    Realmente tanto faz.
    Só torço desesperadamente para que esse pleito dos Policiais Civis seja atendido e que sejam muito bem recebidos na Secretaria da Justiça.
    Oxalá vai dar certo.
    Separação de vez da PM.
    Assim a PM continua com o serviço inútil dela bem longe e sem atrapalhar a Polícia Civil.
    Tomara que dê certo.

  8. Isso não vai para frente. Tem que mudar a lei orgânica, criar uma lei, passar pela assembleia, e se der certo, será travado por policiais que ingressaram com ações, que é o meu caso, para permanecer na secretaria da segurança pública, matéria para serem questionadas no stj,

  9. Infelizmente essa mudança só beneficiará os Delegados.
    Associação e Sindicato dos Investigadores estão excluídos da elaboração do projeto de lei complementar.

    Infelizmente perderemos a oportunidade e enxugar o excesso de cargos operacionais da Polícia Civil.

    E continuaremos subordinados a Ex Promotores de Justiça se formos para SJ.

    Enquanto a PM será comandada na SSP por PM.

    PM manda na PM.

    Promotor manda na PC.

    Quem se fortalecerá ?

    PM corre com MP-Gaeco.

  10. pelo andar da carruagem…estarei aposentada se essa bagunça toda vingar

    QUESTÃO É : como ficará a aposentadoria ? ainda teremos paridade ? ou logo seremos como a Fepasa ??

    pelo que sei , com a nova lei as carreiras mudarão para Delegados e Agente Policial Estadual …e os antigos que já se

    aposentaram como escrivão..investigador , fotografo..etc etc ???

    questionem ai colegas…antes de aplaudir estas mudanças !!!

  11. Pelo menos a PC se desvincula definitivamente da PM, todos ficam felizes. A PM fica com a SSP e PC, na nova secretaria, começa do zero, mas com grandes chances de melhorar muito. Aumentará o salário de todos, poderá fazer reestruturação de cargos etc, tudo que sempre se almejou. Não será de “uma hora para outra”, mas sim um processo gradativo. O ser humano tem medo de mudanças, é natural, ninguém quer sair de sua zona de conforto. Penso que devemos dar um voto de confiança ao novo governador, pois está tentando fazer algo pela Polícia Civil, ao contrário do Chuchu, que ignorava a instituição.

  12. Delegado-geral da Polícia Civil de SP pede demissão e Júlio Guebert assume interinamente o cargo
    Youssef Chahin se aposentou e, segundo na hierarquia, assume cargo em momento de transição da Polícia Civil, diz secretaria.
    Por G1SP
    18/04/2018 12h41 Atualizado há 19 horas

    Julio Guebert assume a Polícia Civil (Foto: Assembleia Legislativa do Estado/divulgação) Julio Guebert assume a Polícia Civil (Foto: Assembleia Legislativa do Estado/divulgação)
    Julio Guebert assume a Polícia Civil (Foto: Assembleia Legislativa do Estado/divulgação)
    O delegado-geral da Polícia Civil do Estado de São Paulo, Youssef Abou Chahin, pediu demissão do cargo e aposentou-se. Quem assumiu o cargo é o delegado Júlio Guebert, que estava logo abaixo de Chahin na hierarquia da instituição e integrava a diretoria da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Adpesp).
    Chahin foi designado como delegado-geral pelo ex-secretário Alexandre de Moraes, em 2015, atualmente ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), e continuou no cargo durante a gestão de Mágino Alves, atual titular da pasta.
    Segundo a Secretaria de Estado da Segurança, a aposentadoria de Chahin foi publicada no Diário Oficial em 7 de abril. Apesar disso, ainda nesta manhã, a pasta dizia não ter informações sobre a mudança. No site da Polícia Civil, porém, até as 15h15 desta quarta-feira (18), Chahin continua sendo apresentado como delegado-geral da instituição. O G1 tentou contato com Chahin, mas não conseguiu.
    “A aposentadoria atende uma solicitação pessoal do delegado (Chahin). O Dr. Júlio Gustavo Vieira Guebert assumiu i)

    Transição

    Segundo delegados ouvidos pela reportagem, a saída de Chahin ocorre em um momento de transição na Polícia Civil, em que o novo governador, Márcio França (PSB), pretende fazer reformulações na instituição, retirando a Polícia Civil da estrutrura da secretaria de Segurança Pública e levando-a à responsabilidade da Secretaria de Justiça.
    A assessoria de imprensa do governador informa que França está, neste momento, “consultando e recebendo ideias” e ouvindo setores para ver como será realizada a mudança.
    O novo delegado-geral se reuniu, inclusive, na segunda-feira, já como titular do cargo, com representantes do Sindicato e da Associação dos Delegados da Polícia Civil de São Paulo para conversar sobre a mudança, afirmando que o Conselho da Polícia Civil é favorável à transferência da instituição para a Justiça.
    Em entrevista à rádio “Jovem Pan”, França admitiu que a ideia é fazer a mudança através de projeto de lei, que será enviado à Assembleia Legislativa. “A nossa percepção é que a Polícia Civil deve ser tratada como Polícia Judiciária, então vai ter todo um encaminhamento para tratar isso do ponto de vista legal. Eu vou encaminhar este projeto, durante o meu período. É o que eu proponho para o Estado de São Paulo, acho que é importante”, disse.
    A Polícia Civil nasceu junto à Secretaria dos Negócios da Justiça, em 1841, tendo migrado para a Secretaria de Segurança em 1956, quando o então Governador Jânio Quadros instituiu no Gabinete da Secretaria de Segurança Pública a Assessoria Policial. Em 1995, a carreira e a estrutura da Polícia Civil passou por uma reestruturação, permanecendo sob a tutela da Secretaria de Segurança Pública.
    Delegado-geral Youssef Abou Chahin pediu demissão (Foto: Rodrigo Paneghine/Divulgação/SSP-SP) Delegado-geral Youssef Abou Chahin pediu demissão (Foto: Rodrigo Paneghine/Divulgação/SSP-SP)
    Delegado-geral Youssef Abou Chahin pediu demissão (Foto: Rodrigo Paneghine/Divulgação/SSP-SP)

    Reuniões sobre a mudança

    O novo delegado-geral tem apoio da categoria e vem se reunindo com delegados e servidores da Polícia Civil e entidades como novo titular desde segunda-feira (16) para falar sobre a transferência da Polícia Civil para a Justiça.
    Na terça-feira (17), uma reunião realizada na sede da associação debateu o tema. O encontro foi organizado pela Associação dos Delegados e o Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo e contou com a presença de mais de 120 delegados – sendo que a grande maioria, em votação simbólica, se mostrou favorável à alteração, segundo a assessoria de imprensa do Sindicato dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo.

  13. Concordo plenamente Zeca, acho que será bom para ambas instituições, são missões diferentes, devem ter tratamento e investimentos diferentes. Tomara que dê certo é que ambas tenham seu papel reconhecido pelo governo. Quanto ao novo governador, esse ainda tem o benefício da dúvida, já aquela bosta que saiu!!

  14. a pm ja tem secretario a casa militar, o governador ao acordar o primeiro bom dia e de um pm

  15. não sabia dessa: originalmente a civil era da secretária de justiça.

  16. PARA MIM TANTO FAZ, COMO TANTO FEZ. TÕ NEM AI,TÕ MEM AI. FICAREI SIM, PROCUPADO SE, AO APERTAR OS QUATRO DÍGITOS NO DIA DE PAGAMENTO E NÃO DER EM NADA KKKKKKKK

  17. PSB, de Joaquim Barbosa, assina documento pedindo para soltar Lula

    Por Francine Galbier – 18 de Abril de 2018
    COMPARTILHAR Facebook Twitter

    Nota. Nessa quarta, PT, PDT, PCB, PSOL, PCdoB, PCO e PSB lançam na Câmara uma ‘frente ampla em defesa da democracia, da soberania nacional e dos direitos do povo brasileiro’. O objetivo é soltar Lula. O PSB de Joaquim Barbosa compõe a tal frente, informou O Antagonista.

  18. Quer mudar de secretaria? Mude logo, pronto! Nao mudará nada mesmo. TRUCO!!!

  19. PSB de Joaquim Barbosa pede pra STF soltar lula
    O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, também criticou o impeachment de Dilma Rousseff em 2016, na época em seu Twitter, após definida a condenação da presidente no Senado

    19/04/2018

    Nessa quarta, PT, PDT, PCB, PSOL, PCdoB, PCO e PSB lançam na Câmara uma ‘frente ampla em defesa da democracia, da soberania nacional e dos direitos do povo brasileiro’. O objetivo é soltar Lula. O PSB de Joaquim Barbosa compõe a tal frente, informou O Antagonista.
    E ainda tem quem diga que Barbosa é “centro” ou “direita”.
    Sete partidos de oposição ao governo de Michel Temer lançaram na Câmara dos Deputados, nesta quarta-feira (18), uma Frente Ampla em Defesa da Democracia. Na ocasião também foi lido um manifesto pela democracia, soberania nacional e direitos do povo brasileiro.
    Com a frente, PDT, PT, PSB, PCdoB, Psol, PCB e PCO pretendem resistir a um momento que consideram preocupante para a democracia brasileira.
    Presidentes desses partidos e integrantes de suas executivas mencionaram fatos do noticiário do País que consideram graves, como o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, a reforma trabalhista, a possibilidade de privatização da Eletrobrás, o assassinato da vereadora carioca pelo Psol Marielle Franco e a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que afirmam ser política.

    O ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, também criticou o impeachment de Dilma Rousseff em 2016, na época em seu Twitter, após definida a condenação da presidente no Senado, ele disse:

    “Não acompanhei nada desse patético espetáculo que foi o ‘impeachment tabajara’ de Dilma Roussef.

    Assista:

    A preocupação também diz respeito às eleições de outubro. A oposição teme que elas não ocorram ou que determinados candidatos, como o próprio Lula, sejam impossibilitados de concorrer. Com informações câmara.leg.

  20. Acredito fielmente que sera a dissolução da PC. Para que eles possam passar para a secretaria da justiça de onde viria as verbas? Sera que tirariam a fatia da secretaria da segurança ou da própria secretaria da justiça?

  21. Até entendo a dificuldade de se COPIAR os melhores sistemas policiais do mundo.
    Não precisa ser INTELIGENTE, nem CRIATIVO.
    JÁ está PRONTO!
    Coisa de brasileiro!

  22. Senhores, a referida mudança para a Secretaria da Justiça nada mais é do que uma maneira de beneficiar somente a carreira dos Delegados, pois com tal mudança surge a oportunidade para os Delegados de verem reajustados seus vencimentos ficando próximos aos de Procuradores do Estado. Enquanto que, para as outras carreiras da Civil restará apenas a Lei 207/79. Do contrário não faria sentido a transferência de secretaria com a consequente elevação de status e de poder da Polícia Militar, pois a Secretaria da Segurança Pública estaria sob o comando de um Cel PM e a Polícia Civil ficaria subordinada ao Secretário da Justiça e sem estar ao lado do Governador de Estado com o PM Secretário ficaria. Só uma proposta financeira muito boa como a explanada em tela para os Delegados aceitarem como estão aceitando e dizendo que será melhor para a instituição quando na verdade, será melhor apenas para a carreira deles. Ledo engano acreditar que eles pensam na instituição ou nos Policiais Civis Operacionais. Seremos vendidos como já foram os Investigadores e Escrivães no recente reajuste do Nível Superior, no qual o DG de então fez um relatório contrário a um aumento salarial condizente com a elevação do Nível Superior, pois com isso pode distribuir a verba liberada pelo governo do Estado de maneira a favorecer quase que de maneira absoluta a carreira dos Delegados. Fato esse que ensejou um reajuste ridículo de vencimentos para as carreiras supracitadas. Portanto, senhores não se iludam com mudança de Secretaria, pois até que provem ao contrário a alteração em tela apenas beneficiará a carreira de sempre. Salvo se o Governador Marcio França for eleito e com boa vontade poderia intervir pessoalmente ao invés de delegar a atribuição para a valorização de todas as carreiras da Policia Civil, fato esse que duvido e muito que possa vir a acontecer. Mas, enfim só nos resta aguardar o desfecho dessa alteração, ou melhor, ” Alea Jacta Est”.

  23. Na proposta o salário dos operacionais serão equiparados a salário de um agente da PF escalonados em três anos, e todas as carreiras passarão a se chamar Agente de Polícia Estadual com nível superior.

  24. Os Tiras não tem moral nenhuma na PC.
    Nunca fazem parte de nenhuma mudança, ou melhora salarial com Dejec ou GAT.
    Só foram massa de manobra em 2008.
    Afinal malandro é malandro, e Mané é Mané.

  25. Será que o Alckimin esqueceu de avisar o França, que deixou de pagar o mísero reajuste de 4% referente a FEVEREIRO/2018 aos policias civis, que “só deu para pagar o salário de março reajustado”.

    Tô de olho… É pouquíssimo, mas eu quero.

  26. NÃO ESTOU CRITICANDO NÃO

    É O QUE O POVO EM GERAL ACHA

    CADA UM QUANDO ACHA FACILIDADES

    JÁ QUER LOGO SE BENEFICIAR !

    DESDE QUANDO À POLÍCIA

    INTEGRARA ?

    E SE INTEGRAR TERÁ DIREITO A TODOS OS BENEFÍCIOS !

    E OS COITADOS DOS SERVIDORES QUE FORAM DEMITIDOS INJUSTAMENTE !

    ANTE ILEGALIDADES !

    O DOUTOR

    SE É UM DIREITO POR QUE É NEGADO !

    TENHA DÓ NÉ !

    NÃO DÁ PARA AGUENTAR UMA SITUAÇÃO DESTAS TANTOS INJUSTIÇADOS QUE NÃO CONSEGUER

    REVERTER SUA SITUAÇÃO

    PARECE ESQUEMA UM ACOMPANHA O OUTRO !

    OS ADVOGADOS TEM MÊDO DE TUDO !

    POR QUE ? OS ADVOGADOS NÃO ENFRENTAM LEGALMENTE TODA ESTÁ SITUAÇÃO

    INDESEJADA E NÃO PROVOCADA ?

    EU TENHO UMA TREMENDA DÓ DOS SERVIDORES DEMITIDOS INJUSTAMENTE , QUE ESTÃO A ANOS

    DEPENDENDO DA INTELIGÊNCIA E CRIATIVIDADE DE SEUS ADVOGADOS, QUE SÓ VISAM O DINHEIRO

    NADA MAIS , TEM EX – SERVIDOR QUE NÃO TEM COMO PAGAR ADVOGADOS

    E A DEFENSORIA PÚBLICA NÃO VAI CONTRA O ESTADO !

    SE O CARA PENSAR QUE UM DEFENSOR PÚBLICO VAÍ DEFENDÊ – LO , ELE ESTÁ FUDIDO E MAL PAGO !

    OS DEFENSORES PÚBLICOS GANHAM MAIS DE R$ 30.000,00 POR MÊS E NÃO ESTÃO NEM AÍ COM A

    POPULAÇÃO CARENTE ! VÃO PRECISAR PARA VER COMO FUNCIONA !

    TEM QUE AGENDAR ANTES PARA DAQUI 6 MESES A 1 ANO, SÃO EMBASSADOS , PEDEM MILHARES DE

    DOCUMENTOS E NO FINAL TIRAM O RABO FORA , NÃO ATENDEM !

    É NECESSÁRIO UM PROJETO DE LEI PARA O PESSOAL MENOS FAVORECIDO !

    O POVO, A POPULAÇÃO ;

    OS SERVIDORES DEMITIDOS INJUSTAMENTE, ESTES DEVRIAM TER O DIREITO DE SE DEFENDEREM

    GRATUITAMENTE EM JUÍZO , INDEPENDENTEMENTE DE CAPACIDADE POSTULATÓRIA OU NÃO

    TEM EX – SERVIDOR QUE FAZ EXCELENTES PETIÇÕES !

    FALA MELHOR QUE ADVOGADO !

    SE DEFENDE MELHOR SE ESTIVESSE COM ADVOGADO;

    ADVOGADOS SÓ VISAM DINHEIRO ,

    E ESTE PESSOAL INFELIZMENTE ESTÃO PERDIDOS;

    ADIANTA MOSTRAR QUE ESTÁ CERTO

    NINGUÉM RESPEITA A LEI !

    SENDO UM DIREITO E ESTE SENDO NEGADO

    A SAÍDA É MANDADO DE SEGURANÇA

    A RESPOSTA SAI EM 24 HORAS !

  27. Se vingar,só beneficiaria os delegados,que estão no topo da cadeia. Se está ruim para os carreiras, imagina para os oficiais administrativos,que são taxados de capachos,segregados por colegas, pelo fato de não fazerem Acadepol… apesar de tudo fazem trabalhos junto à policiais,mas não são tratados com o mesmo respeito.

  28. “Rino Rinaldo”

    Creio que umas das primeiras coisas que o Dória fará, caso seja eleito, será aumentar a alíquata previdenciária dos funcionalismo público. Para quem recebe abono permanência, não fará diferença.

  29. O lixão do Dória entrando vai continuar a mesma merda, eu acho que até vai piorar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  30. Márcio França troca comandante da PM de SP e mantém secretário de segurança
    Mágino Alves foi convidado pelo governador nesta segunda para permanecer na Secretaria de Segurança Pública.
    Por Paula Paiva Paulo, G1 SP
    23/04/2018 12h43 Atualizado há 3 horas

    https://s2.glbimg.com/ZlSJoGi6nmP1SIojHBkmBcUkt_s=/0x0:1700×1065/600×0/smart/filters:strip_icc()/i.s3.glbimg.com/v1/AUTH_59edd422c0c84a879bd37670ae4f538a/internal_photos/bs/2017/M/9/z0ElBzTp6KGIxTEBmJpg/maginoalves.jpg

    O secretário de Segurança Pública Mágino Alves continua no cargo (Foto: TV Globo/Reprodução) O secretário de Segurança Pública Mágino Alves continua no cargo (Foto: TV Globo/Reprodução)
    O secretário de Segurança Pública Mágino Alves continua no cargo (Foto: TV Globo/Reprodução)

    O governador de São Paulo, Márcio França (PSB), disse nesta segunda-feira (23) que irá trocar o comando geral da Polícia Militar, que atualmente está com Nivaldo Restivo. O coronel Marcelo Vieira Salles irá assumir a função.
    “Eu acho que é correto, quando você faz a mudança do governo, ter alguém da sua intimidade, próximo ao governador. O coronel Salles conviveu comigo, é um excelente profissional”, disse França na abertura da campanha de vacinação contra a gripe, em um posto na Zona Oeste da capital.
    Segundo o governador, Nivaldo irá continuar no governo. “Espero que a gente possa juntar as forças. Tanto o atual como o novo são pessoas muito capacitadas”.
    Já o atual secretário de Segurança Pública, Mágino Alves, fica no cargo. Márcio França disse que fez o convite nesta segunda-feira. Para o governador, “não tem sentido” fazer uma mudança neste momento, enquanto se discute transferir a Polícia Civil da secretaria de Segurança para a de Justiça, o que é defendido por Márcio França.
    Novo delegado-geral da Polícia Civil
    A mudança no comando da PM irá acontecer após a troca de delegado-geral da Polícia Civil do estado. Youssef Abou Chahin pediu demissão do cargo e aposentou-se. Quem assumiu o cargo foi o delegado Júlio Guebert, que estava logo abaixo de Chahin na hierarquia da instituição e integrava a diretoria da Associação dos Delegados de Polícia do Estado de São Paulo (Adpesp).
    Chahin foi designado como delegado-geral pelo ex-secretário Alexandre de Moraes, em 2015, atualmente ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), e continuou no cargo durante a gestão de Mágino Alves. Segundo a Secretaria de Estado da Segurança, a aposentadoria de Chahin foi publicada no Diário Oficial em 7 de abril.

  31. MEU ISTO AÍ É UMA JOGADA ELEITOREIRA! ANTES DA ELEIÇÃO ALGUEM FALAVA ALGUMA COISA? PAREM DE SER INGÊNUOS!!! ESTE POVO AÍ ODEIA A POLÍCIA E POLICIAIS !!!!

  32. Alguém sabe se realmente o governo transferirá a PC para a secretária da Justiça?

O conteúdo de cada comentário é de única e exclusiva responsabilidade civil e penal do comentarista que venha a ofender, perturbar a tranquilidade alheia, perseguir, ameaçar ou, de qualquer outra forma, violar direitos de terceiros.O autor do comentário deve ter um comentário aprovado anteriormente. Em caso de abuso o IP do comentarista poderá ser fornecido ao ofendido!...Comentários impertinentes ou FORA DO CONTEXTO SERÃO EXCLUÍDOS. Proibidos comentários contendo PROPAGANDA ELEITORAL. Contato: dipolflitparalisante@gmail.com

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s